ComportamentoModa
Cotidiano, Personal Stylist
16 jul 2018, 13 comentários

O Dia Que Fiz Análise de Coloração Pessoal

Há uns 12 anos fiz um curso de Consultoria de Imagem no SENAC, daqui de Belo Horizonte. Foi um curso legal, aprendi muito, apesar de discordar de algumas coisas na época. Achava muito cheio de regras, de exceções e eu não lido muito bem com o “NÃO PODE“. Acho que a gente tem que tentar, se ficar bom, se se sentir bem, ok, dá para usar sim. Me lembro claramente quando fiz a minha análise cromática e deu que eu não poderia usar cinza nem acessórios prateados. Evitei a cor por ANOS até que um dia resolvi dar uma chance e vi que não ficava tão ruim assim. Comecei a usar brincos prateados, cinza mescla e estava tudo bem. Até o preto estava fora da minha paleta… imagina eu, sem vestir preto! Enfim, naquela época eram 4 “estações” (primavera, verão, outono e inverno) e hoje existem 12 variantes (Metodo Sazonal Expandido) que considera profundidade, saturação e temperatura das cores.

Um belo dia, uma leitora super ativa nas minhas redes sociais e que é fã da minha marca de camisetas (a Rice And Beans, já conhece?), me mandou uma mensagem e contou que era Consultora de Imagem e que gostaria de fazer minha análise cromática. Bom, eu já sabia um pouco do assunto, mas como parei de me atualizar há um bom tempo, quis ver como funcionava o tal novo método que tinha muito mais possibilidades e informações. Fui na Adriana Gancz (no final do post colocarei o contato dela) e saí surpresa-mas-nem-tanto de lá. Acaba que a gente meio que sabe inconscientemente qual cor fica bem né? Deixa mostrar para vocês o resultado da minha Análise de Coloração Pessoal e também como é o material entregue.

Isso é incrível! Tem cores que te deixam com aparência cansada, realça rugas, manchas, olheiras… Por outro lado, existem cores que te deixam com ar saudável e jovem!

Sou Primavera Intensa/Brilhante! Transmito criatividade, intensidade, sou urbana e sensual ui ui ui 

Olha que engraçado, nunca me gostei com cores clarinhas, tipo Candy Colors!

Gostei disso! Vou usar mais as cores da acessibilidade para tirar minha imagem de mulher brava hahahaha

TÁ EXPLICADO MEU AMOR PELAS LISTRAS!!!

Tá vendo? Por isso nunca consegui manter luzes ou o cabelo mais claro por muito tempo. Quando deixo ele preto (que é a cor natural) aí sim me sinto bem! E é o que todo mundo fala: eu de cabelo preto fico PO DE RO SA. 

Essa é uma das formas de “corrigir” a paleta, disso eu lembro rs. Quando você usa uma cor que não te favorece, pode corrigir com acessórios nas suas cores perto do rosto.

Viu? Sabia que prata não ficava tão ruim assim em mim, apesar de ainda preferir o dourado. Acho que me favorece mais!

Vendo isso, concluo que inconscientemente mantenho distância das pessoas, passo uma imagem mais formal porem credibilidade hahaha. Vivo de preto, quase nada de estampas e sempre com alto contraste. É, preciso colorir mais minha vida para ser mais simpatiquinha rs.

Gente, ela me deu uma paleta de cores mas esqueci de fotografar para mostrar aqui. É bem parecida com essa da foto! Além disso, ganhei um lenço com estampa nas minhas cores e que em cada ponta tem uma combinação diferente, vou mostrar no Instagram (segue lá @futilish).

  • Dri, ARRASOU! Amei muito fazer esse trabalho com você! Gente, é super rápido, coisa de 2 horas e o processo é MUITO legal. Recomendo demais todo mundo a fazer, é auto descobrimento! Procurem um bom profissional e carreguem sempre a paletinha na bolsa. Comprar fica mais certeiro e interessante, além da mudança na imagem e o total controle na impressão que a gente quer passar. É INCRÍVEL! Para quem é de BH, o instagram da Adriana Gancz é @adrianagancz e o site é www.adrianagancz.com.br. Beijos da Primavera Brilhante!
Lifestyle
Decoração, Mi Casa Su Casa
12 nov 2017, 5 comentários

Mi Casa Su Casa – Joy 106 D Dormitório

Olá habitantes do planeta Futilish!

Deixa eu começar explicando: Eu me cadastrei para trabalhar durante a aplicação de provas do Enem, e semana passada não me organizei em tempo de preparar o post pra vocês, me desculpem! Essa semana eu comecei mais cedo e já preparei todas as imagens do “Diário de Obra” da reforma do banheiro… mas eu demorei muito mais do que imaginei e sei que o texto será complexo pra escrever.

Então eu resolvi mostrar pra vocês o quarto do Joy 106 D. Houveram grandes desistências nas alterações da planta oficial, então o apartamento que perderia todas as paredes acabará ficando com praticamente todas. Os meninos vão modificar uma parede da sala/cozinha basicamente.

E conforme as referências que a gente viu AQUI, vamos seguir pro quarto… pega o pinico e #vemkotio!

O quarto menor vai ser usado como closet e terá um sofá cama pra receber dignamente eventuais visitas, então pude pensar no dormitório sem a necessidade de um armário. Contudo, foi necessário incluir uma bancada para computador. Graças a Deus não haverá televisão. Eu acho que televisor não deveria estar no quarto. Na minha opinião ela interfere na atenção que as pessoas dão ao cônjuge. Quando alguém concorda comigo nisso eu fico tão feliz!

Como a cor das paredes será mais escura e o piso terá um tom de cimento queimado, sugeri investir numa parede revestida em madeira freijó (a queridinha do momento) para que o ambiente tenha uma atmosfera convidativa. Esse tipo de revestimento é muito presente no estilo industrial e na verdade é bem típica da época da arquitetura contemporânea brasileira.  As arandelas Jacobsen são direcionáveis e como são peças de design e com um impacto relevante devido a escala exagerada, preferi deixar elas serem a “decoração da parede” sem incluir quadros ou outros itens.

Para trazer um pouco de textura e elegância, a cabeceira estofada em linho, que também é a textura que se apresenta na parede da direita tem um belo desenho em taxas. Na lateral direita da cama, vai morar a coruja que vocês conheceram no Instagram do JOY106D:

Também incluí uma mesa de cabeceira exagerada no lado esquerdo (um metrode largura) , que já fará a estruturação para a bancada de estudos. Para aliviar o peso visual de um tampo tão grande, sugeri uma mesa em vidro incolor, afastado 15cm da parede do fundo, para que a cortina possa descer até o chão e filtrar o sol, já que sol na cara de quem está estudando não é confortável.

A cadeira é mais um item com design de personalidade, criada por Philippe Stark é a Master Chair (2009) que é uma incrível homenagem a três designs consagrados de Arne Jacobsen, Eero Saarinen and Charles Eames, o encosto dela tem o desenho das três cadeiras combinados:

Lá na civilização, ela é uma cadeira “cara” na Inglaterra, por exemplo, ela custa 159 libras. Mas no Brasil… ahhhh no nosso país uma original custa abusivos R$ 1.724,00 então por mais “contra” que eu seja de réplicas, vamos ter bom senso e comprar a brasileiríssima ALLEGRA MASTERS

Aah, a cadeira também é dourada.

Na parede de frente, inseri uma pintura, com tons calmos, porque eu acredito que quando você vai pro quarto ou quando acorda de manhã o ideal é ter algo bonito e tranquilo para observar, concorda?

Dormitórios com bancada e sem armários costumam ficar com uma sensação de hotel, talvez pela escassez de peças grandes. Senti isso ao finalizar essas imagens de estudo.

Esse foi um post de update do Joy, com algumas dicas distribuídas pelo texto. Provavelmente enquanto vocês leem aqui eu estarei semi-morto depois de muitas horas sendo Fiscal do Enem. E olha, muito orgulho da organização desse evento. Dá até pra ter um pouco de em nosso país quando vemos a seriedade desta imensa operação que é aplicar essas provas.

Sigam a patroa mais maravilhosa dessa blogsfera no Instagram como @futilish e euzin como @tiolelofoz.

assilelo-1

As fotos utilizadas nos posts foram coletadas da internet e os 3D foram feitos por mim, imagens que só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus, se quiser que eu identifique a autoria me deixa nos comentários. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BEIJOS DE LOOOZ.