Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
27 Maio 2020, 74 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Ai gente, não aguento mais contar as quartas feiras… ÔOOO quarentena que não acaba! Vamos lá:

Chora 01 – Emma

Vamos lá… Vim pra minha cidade natal nessa quarentena ficar com meus pais, até que um dia reencontro meu ex namorado aqui, namoramos quando tínhamos 16 anos, hoje temos 22. Na época éramos muito imaturos, não gostava muito dele e terminei, não sofri nada. Mudei pra capital pra estudar, nunca mais tive contanto, exclui das redes sociais e nunca mais conversamos. Pouco tempo que terminamos ele começou a namorar, namorou por 4 anos. Agora recente terminou seu relacionamento
Nesse nosso reencontro ficamos, e desde então não paramos de falar, fiquei final de semana todo com ele, o próximo ele quer que ficamos juntos tbm na cidade dele, porém estou com muito medo de me apegar a ele dessa vez, pois não sinto segurança nele, acho que ainda tem atitudes de homem imaturo, e tbm me disseram que ele gosta da ex que vive atras dela. Meu medo é de estar sendo usada, e a qualquer momento ele mudar comigo e voltar com ela, pq pelo que sei a relação deles era muito instável, terminavam e voltavam. Não sei se devo ficar vendo ele assim sempre, estar sempre disponível pra ele, mas sou uma mulher tão carente, e me apego tão rápido que não consigo deixar de ver ele, de ir pra casa dele todo final de semana. Não sei o que faço, se continuo alimentando essa relação nossa, pq sei que quando tudo isso passar vou voltar pra capital, não vou vê-lo.

Claro que você tem que parar de ver ele, ESTAMOS EM ISOLAMENTO SOCIAL! Gente, onde é que vocês arrumam situação pra reencontrar ex na quarentena, manter namorico e ainda ficar combinando de visitar em outra cidade? Sério, fico chateada de ver que a vida tá rolando normal por aí enquanto tem gente levando quarentena a sério trancafiada dentro de casa para se proteger e proteger os outros.

Chora 02 – Melanie

Vamos direto ao ponto: meu chora é sobre relacionamento.
Namoro há pouco mais de 3 anos um rapaz maravilhoso. Bonito, inteligente, engraçado, humilde, educado, bom profissional e bom filho. Nos últimos 2 anos ele ingressou numa sociedade que nos trouxe muitos problemas para o relacionamento, pois ele mora sozinho e a família não é muito presente, de forma que eu acabei sendo o ombro amigo durante toda essa crise. Esse problema com a sociedade me mostrou um lado dele que me deixou preocupada: ele tem dificuldade para se posicionar. Muita dificuldade! Esse sócio faz o que quer com ele (ofende, desvia dinheiro, bloqueia o acesso dele ao negócio, mancha a imagem dele – de forma injustificada devo dizer – perante os clientes e  os demais funcionários) e, finalmente, meu namorado, cansado, resolveu sair da sociedade.
A questão é que, apesar de estar emocionalmente esgotado e farto de ser humilhado quando ele tem sido correto e agido em prol do negócio, ele se mantém passivo. Ele não reage! Não põe um limite ao Fulano. Eu, por outro lado, já tenho um temperamento mais explosivo, não consigo vê-lo passar por esses sofrimento todo e só aceitar. Já nos desentendemos algumas vezes, pois, quando ele se frustra pela situação não mudar, tento mostrar pra ele que ele pode fazer diferente e ser mais duro e firme com aqueles que o agridem. Ele não aceita. Não sei se tem algo a ver, mas ele é espírita e tem aversão a brigas e conflitos. Realmente acredita que ele está aqui para as pessoas se sentirem melhor e não para prejudicar os outros, mesmo que tenha que sofrer por isso.
Outro dia, quando novamente esse assunto da sociedade veio à tona, falei mais uma vez que ele deveria reagir e isso não necessariamente seria uma briga, mas seria uma defesa à integridade dele, ao dinheiro que ele investiu lá, ao tempo que ele se dedicou. Ele disse que não é assim que ele vê as coisas. Então aí verbalizei minha preocupação: pretendemos nos casar, formar uma família. Hoje, esse Fulano faz isso com ele, sócio com mesmo número de cotas na sociedade. Amanhã pode ser Ciclano, em outra situação, que vai precisar de limites. Ele, tem que lutar pela família, por ele, por mim, pela dignidade, pelo que for justo e correto, não importa. Que eu preciso saber que eu não vou defender minha família sozinha! O que ele me responde? Ele disse que ele é assim e que não tem como mudar. Que eu fui injusta de pegar uma situação específica (problema da sociedade) para imaginar coisas que podem nem acontecer.

Desde então, o relacionamento mudou. Ele está triste e sei que muito decepcionado com ele mesmo, pois ele se cobra muito e, como ele disse, se eu espero isso de um relacionamento e ele não pode oferecer, a admiração por ele vai diminuir e não veremos mais motivo para ficarmos juntos.
Eu quero ficar com ele. Quero mesmo. Mas também quero ajudá-lo a entender que é preciso reagir a certos bullies da vida.

Tenho CERTEZA que ele sabe o problema dele, que ele entende o que você diz, que ele quer mudar, mas não consegue. CERTEZA. Por isso está triste, porque percebe que precisa mudar mas não sabe como. E não é você que vai fazer isso pra ele sabe? Acho que ele tinha que entrar numa terapia pois isso tudo é muito mais complexo e ele tem que entender o motivo de ser tão passivo e de deixar os outros passarem por cima dele e não se posicionar. Você já falou com ele, ele já assimilou e não vai adiantar você ficar martelando isso na cabeça dele e cobrando uma posição, só vai deixar ele mais pra baixo ainda. Leva ele pra terapia, acho que só assim ele vai conseguir mudar esse comportamento.

Chora 03 – Geri

Oi Cony! Preciso de uma luz! Não contei isso pra ninguém e esta me sufocando!Estou com uma pessoa há 13 anos, casada há 3 e estou grávida.Nunca tive NENHUM problema no relacionamento. Meu marido e eu nos damos super bem, curtimos muito a vida, fazemos planos… ele nunca foi muito romantico, é um cara que tu tem que dar a dica pra ele entender que presente tu quer ganhar e é bem tímido quando faço coisas romanticas também pra ele.Ele trabalha em casa e em virtude da pandemia, estou trabalhando também.Faz uns 6 meses que entrei no escritório e surgiu uma mensagem do Skype de alguém pedindo “e tu é casado?”SURTEI! Ele tentou dizer que eu estava louca, que li errado, que era vírus, que eu estava sem óculos e vi mal, que ele nem usa o Skype.Na terapia, minha psicóloga tentou me acalmar, disse que todos nós temos segredos, que talvez ele ter iniciado por curiosidade papo com alguém é natural, que homem tem uma necessidade sexual mais visual e talvez ele queria isso no bate papo, etc etc. Deixei assim.Acontece que NOVAMENTE ao entrar no escritório, dessa vez subiu a janelinha e um emoji de coraçao! Na hora falei firme: tu acha que sou palhaça? Bati a porta. Ele veio atras dizendo que era um virus! Depois que era do grupo do whats que ele coloca no web!!! Que era um amigo dele!!!! JURA NÉ?! Falei com ele calmamente… que eu não iria me separar por uma traição de bate papo, mas que ele deveria me falar a verdade. E ele falou que são colegas de trabalho. JURA NÉ?! não acredito! Não adianta botar a culpa em outras mulheres. Esses bates papos é ele que procura! Mas desde então não falo com ele Cony! Nem Oi, nem bom dia! Nem tchau! NADA! Parece que ele traiu minha confiança, me sinto traída! Talvez ele conversa pra sexo virtual… talvez pois tem interesse mesmo em me trair… não consigo mais confiar nele. Parece que nunca conheci ele de verdade. Estou chocada!Me ajuda?

Desculpa, mas vírus é o rabo dele né? E que FODA que isso aconteceu no momento que você está gravida e nem vou te falar pra abrir o olho, porque você já abriu! Sexo virtual, com outra pessoa (que não seja filme etc) pra MIM é traição sim e acredito que se ele AINDA não concretizou a traição, um dia o fará. Falei na lata mesmo, ele tá de gracinha sim viu? Putz, que merda.

  • Choras abertos! Mande seu desabafo, sua angústia, seu problema, sua dúvida para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO! O seu anonimato é garantido viu?
Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
20 Maio 2020, 52 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

OUTRA QUARTA E A GENTE AINDA ESTÁ EM CASA??? Até quando meu povo, até quando… Ai ai ai, mas enquanto isso, continuam os Choras por aqui, vejamos o que temos para hoje:

Chora 01 – Cloroquina

Oi Cony! Faz muito tempo que penso em mandar meu chora… e hoje criei coragem! E acredite…escrevo aos prantos.Tenho 39 anos, farei 40 ainda esse ano… e espero que consiga comemorar (considerando a pandemia que estamos vivendo). Botei tanta fé em 2020… heheheMas vamos para meu chora… eu tive apenas um namorado sério (aos 22 anos) e com ele me casei (aos 27) e sim ele é o amor da minha vida (mas talvez não seja PARA a minha vida), ao todo tivemos um relacionamento de quase 16 anos, desses anos 10 casados, parceiros, amantes, cúmplices, amigos e pais de um menino maravilhoso. Quem nos conhecia, sempre dizia “como ele é apaixonado por você”.Eu trabalho na minha área, tenho um bom emprego e amo o que faço. Ele terminou a facul depois que casamos, mas continuou na empresa em que estagiava e conseguiu crescer lá dentro. Tínhamos o nosso apartamento, pequeno, longe e decidimos que era hora de dar um passo maior, compramos um sobrado mais perto do meu trabalho e da escola que decidimos juntos matricular nosso filho, onde vivemos por 5 anos. A rotina no casamento existia, óbvio. Reclamação de falta de grana (ele reclamava da prestação da casa e da mensalidade escolar)… de falta de novidade… de fazer algo diferente. Eu sempre fui de muitos amigos, tinha minha vida fora do casamento… ele não. Ele só ia ao trabalho e à academia, sempre foi de poucos ou nenhum amigo. Mas ele nunca reclamou. Eu sempre fui uma excelente mãe e dona de casa, além de trabalhar fora. Reconheço também que sou impaciente, ciumenta e possessiva. Ele já era mais paciente, carinhoso, super pai, mas mesmo assim ciumento e inseguro. Quanto ao sexo… o melhor. Sintonia e conexão perfeita. Apesar dos períodos de “esfriamento” que existiu no casamento, eu sempre gostei de sexo e ele também. Tive uma mudança no meu trabalho por motivos pessoais e troquei de departamento, conheci novas pessoas e dentre elas um amigo que em uma de suas viagens aos EUA me trouxe um iPhone de presente. Meu ex marido nunca tinha me dado um presente daquele valor. Esse amigo é casado, a esposa dele sabia e me disse que trariam de presente por que eles gostavam muito de mim e eu nunca escondi nada do meu ex marido. Dois meses depois desse presente, meu ex marido chegou pra mim e disse “não te amo mais, não quero mais estar casado com você, não sinto mais tesão por você”. Tínhamos transado na noite anterior, viajado um final de semana antes…. parecia que estava tudo normal. Em 1 semana ele saiu de casa e deixou tudo para trás. Alugou uma kitinete jogou um colchão no chão e foi embora. Não é exagero dizer que eu quase morri. Fui atrás e descobri que ele estava conquistando a recepcionista da academia (já que ainda não tinham transado, mas ele mandava flores e cartas românticas para ela), fiz várias loucuras… bati meu carro no dele, implorei para ele voltar e tantas outras humilhações. Ele seguiu a vida com ela, foram morar juntos e eu, infelizmente, virei amante do meu ex marido por um tempo e nesse período, ele sempre disse que achava que eu traí ele com esse amigo do celular e foi isso que fez acabar o sentimento que ele tinha por mim. Enfim, o relacionamento deles não deu certo e um dia ela foi embora e nós começamos a “ficar” novamente. Eu sempre esperando ele voltar. Estava disposta a perdoar tudo e ter meu casamento e família novamente. Mas ele estava ficando comigo e com mais algumas…além de ter prometido relacionamento sério para uma mulher casada que estava querendo se separar…descobri isso 3 meses depois de estarmos “juntos”, quando, por ironia do destino fomos ao mesmo barzinho, ele com ela e eu com amigos… mais uma triste história em que perdi a cabeça… dei um tapa na cara dele e contei tudo para ela. Na ocasião, ela me disse que estava se separando por que ele prometeu ficar com ela.Abri o caminho para os dois e saí de cena, esse foi meu último contato físico com ele (em novembro do ano passado). Eles estão morando juntos desde janeiro ou fevereiro deste ano, usam aliança de casados. Ele faz várias declarações de amor em rede social para ela e grita aos quatro ventos que ela é O AMOR DA VIDA DELE. Temos um filho, então precisamos nos falar em alguns momentos. Mas só por ligação ou e-mail, foi a forma que encontrei para tentar tirar esse cara da minha vida, pois ficava stalkeando whatsapp o tempo todo e vira e mexe… ele me mandava mensagem com segundas intenções, mas confesso que não consigo tirá-lo do meu coração. Mesmo com o mínimo contato, às vezes ainda brigamos e discutimos coisas de quase 2 anos atrás. A família dele vez ou outra me procura, a mãe dele diz que ele está “infeliz e perdido”. Choro quase todos os dias sentindo falta da família que formávamos, meu filho rejeita o pai e não gosta da atual mulher, e eu tenho a impressão que virei uma “mãe solteira”. Parei minha vida, lamentando e me culpando por ele ter ido embora. Por outro lado reconheço que estou mais bonita, fiz novos amigos, transei com outros caras (já que meu ex tinha sido o único homem da minha vida), mas sinto a falta dele… na cama não encontrei nada próximo ao que existia entre nós e no final do dia… chego em casa e me sinto a pessoa mais sozinha do mundo. Estou fazendo terapia e tentando evoluir. Na verdade vivo em uma grande montanha russa…dias bons, dias péssimos. Sinto-me insegura e incapaz de ser amada novamente e em muitos momentos ainda sonho em voltar a ter uma vida com ele.  Obrigada pelo desabafo. Admiro muito você e seu trabalho! Beijos!

Moça, que confusão… quanta energia ruim, pesada, quanta coisa mal resolvida. Acho que tanto ele quanto você estão completamente confusos e atirando pra tudo que é lado para tentar encontrar novamente a paz emocional. Só acho que você deveria se preocupar com você e com seu filho, e não perder tempo nem energia com o que você não tem controle. Pode ser que seu ex marido tenha realmente cismado com a história do iphone (e cá entre nós, que presente é esse hein? Eu também ficaria com a pulga atrás da orelha), pode ser que ele já estava querendo a recepcionista da academia e usou isso para criar o motivo da separação, pode ser ainda que ele sempre teve uma vida dupla e você não percebia. Só te falo que nada adianta ficar olhando pra trás, querendo voltar ao que era, porque não vai voltar. Ele foi embora, deixa ele ir, deixa ele criar a vida com quem ele quiser e você tente se reerguer e retomar sua vida. Eu ainda acho que ele vai querer voltar pra você, uma hora vai querer a família de volta, mas sinceramente? Não sei se vale a pena… tudo já foi ao extremo, teve briga, agressão física, emocional, tá desgastado demais. Tente o novo, o zerado, o limpo… Infelizmente a vida tem dessas coisas, mas pode ser que o destino queira te dizer e te ensinar algo. Deixa o universo conspirar e peça sabedoria e calma para passar, dia a dia, numa vibração positiva e com bons pensamentos.

Chora 02 – Paracetamol

Oi Cony! Primeiramente gostaria de agradecer o espaço e dizer que admiro seu trabalho profundamente, já te acompanho há uns 10 anos (sim, desde o comeciiiiinho pré bota da cuca kkk) e hoje é o único blog que visito diariamente, aprendi MUITO com voce em todo esse tempo. Bom, vamos ao chora. O meu é relacionado à PÉSSIMA auto estima que sempre tive (tenho 26 anos) e ainda tenho. Isso me gerou e ainda gera inúmeros problemas de relacionamento e etc, mas não é disso que vou falar hoje… É de aparência mesmo. Eu sempre tive muito problema com minha aparência, tanto que odeio tirar foto, nunca tive redes sociais, fui fazer um Instagram no ano passado por pura insistencia das minhas amigas rs e todas as minhas fotos lá tem uma edição ou outra. Sei que parece idiota e fútil, e é até dificil explicar, tem dias que me acho muito bonita e tem dias que me acho horrenda, mas assim… a ponto de não sair de casa por vergonha. Literalmente. E acho que isso não é normal.

Tenho dois principais “problemas” que me incomodam demais e desde sempre. O maior deles é relacionado ao meu formato de corpo. Tenho o quadril da mesma largura que os ombros, um pouco menor na realidade, e nossa… como é horrível quando nada nos veste bem, tudo fica parecendo uma tábua, não tem uma curva… corpo de homem parece, e além disso, tenho uma “característica” que chamam de “quadril violino”, onde o músculo dá uma afundidadinha logo após o osso (vou colocar uma foto minha em anexo pra você entender melhor). Uns 5 anos atrás eu comprei no Mercado livre umas bermudas tipo aquelas de enchimento de bumbum, só que o enchimento era apenas no quadril. Durante anos, e até hoje, ainda a utilizo diariamente, porque tudo cai melhor, fica mais bonito, e não fica artificial (tomando os cuidados de caimento certinho e tal). Só que assim né… não é com toda roupa que dá certo, tem que tomar muito cuidado pra não aparecer nada, enfim… Não é meu corpo. O ponto é… Meu corpo é reto e eu odeio isso, simples assim. Já faço terapia tem uns 2 anos, mas nunca toquei muito nesse assunto (tinha outras coisas mais urgentes a tratar rs). Eu gostaria de saber de você ou alguma das leitoras sabe se existe algum tratamento ou cirurgia que possa ser feita para preencher essa área, ácido hiáluronico, enxerto de gordura etc. Já fui ver uma vez de fazer a lipoescultura, mas não tenho gordura suficiente nas costas pra poder preencher, e faço musculação (confesso que não malho pesado não), deu uma ajuda porque tonifica as pernas e o bumbum etc, mas o que pega MESMO é o quadril, e ali meio que nenum exercício ajuda muito a aumentar…

O outro ponto é o cabelo… Eu amo meu cabelo. Amo o formato dele, amo o fato de ele ser fino (acho muito bonito cabelo fino) e a cor tambem. O problema é que dá pra contar quantos fios de cabelo eu tenho na cabeça… Meu cabelo sempre foi muito ralinho, e nossa, teve vezes de pessoas virem perguntar o que tava acontecendo que eu tava ficando careca (sim, nessas palavras). Isso é terrível Cony, porque não tem solução. Nao existe nada que faça nascer cabelo na nossa cabeça rsrs… Tento cuidar bastante dele pra manter ele forte o tempo que for possível, pois sei que quanto mais velha eu for ficando pior vai ser a situação (vejo isso na minha vó), e acho tão, mas tão elegante mulheres que tem muito cabelo… da um ar de saudável, de bonita. Enfim… Gostaria tb de saber se vocês se conhecem algum tratamento pra esse tipo de problema (pouco cabelo naturalmente… o meu não tem química, nunca pintei nem nada) ou se conhecem algum professional que faça um bom trabalho de mega hair em cabelos que são finos e ralos, porque os trabalhos que vejo sempre são em meninas que ou tem cabelo fino mas muito cabelo, ou pouco porém mais grosso…

Cony, sei que são assuntos bestas e que com certeza tem assuntos muito mais importantes pra serem tratados (eu mesma to passando por uma situação GROTESCA que renderia uns 3 choras rsrs)… mas é foda, afeta mesmo a gente. Como eu disse lá em cima, INÚMERAS vezes eu deixei de sair com meus amigos e até com rapazes por conta de vergonha desses motivos sabe. E também, como essas duas condições não são muito comuns nas brasileiras, é difícil achar informações sobre… Acho que seria legal ter algo por aqui pra quem tiver na mesma situação que eu.

Mais uma vez muito muito obrigada por esse espaço Cony, um beijo!

Mulher pare de ser exigente com você! Nada errado a gente querer mudar uma coisa ou outra, INCLUSIVE a maioria de nós mulheres sempre tá querendo mudar uma coisinha aqui outra ali, mas o que não pode é deixar isso dominar sua vida. NINGUÉM É PERFEITO, NINGUÉM! Se seu corpo é triângulo invertido, aprenda a se vestir de maneira a favorecer seu biotipo, é a coisa mais simples e eficiente que tem! E acho engraçado falar desse afundado no quadril, porque eu tinha uma amiga que achava lindo esse afundado e ela malhava absurdamente pra conseguir esse fundinho e conseguiu! Só que aí ela fez uma lipo na barriga e o médico preencheu o fundinho dela sem avisar, ela ficou putíssima hahaha. E até então eu achava que era bonito ter esse fundinho na bunda. Cabelo fino e sem volume? Cola cabelo fia! MONTE de gente faz isso e é a coisa mais normal do mundo. Valorize o que tem de bonito! Pare de focar no que não te agrada! Não estou minimizando seus problemas, só acho que estão muito fáceis de resolver.

Chora 03 – Aspirina

Querida, bom dia!

Quero usar meu chora mais pra ‘levantar um tópico’ do que pra resolver um dilema pessoal. Pode ser? 🙂

Tem esse cara que eu conheci há uns 3 anos. Ficamos, mas não rolou ‘um engajamento’. Mas a gente continuou se falando, fizemos um trabalho juntos, etc. Nesse período eu andava bem ocupada atrás de um mestrado, fui aceita e me mudei do Brasil. Nas primeiras férias (dez/18) voltei, ele me procurou e ficamos juntos um dia (ele estava morando nos Estados Unidos e também tinha ido de férias). Segunda férias, um ano depois (dez/19), mesma coisa. Fomos embora e continuamos a nos falar normalmente, como numa amizade mesmo. Eu respondo, ele liga, trocamos ideia. Não temos qualquer pretensão de termos uma relação – o problema não é esse. A questão é que desde o começo eu acho que ele é bi ou gay. Já tentei abordar o assunto de diversas formas, mas nunca cheguei na fatídica pergunta “você é bi?”. Eu já perguntei para amigos gays e bi o que fazer e eles sempre me dizem pra não perguntar nada. Mas isso me incomoda enquanto ser humano, sabe? Ele tem depressão e é um cara super fechado – eu queria ajudar mesmo. Aí comecei a pesquisar sobre se é normal gays não assumidos pegarem mulheres (ele pega várias mulheres, é bonitão), sobre a dificuldade de se assumir bi, etc. Enfim, eu queria entender mais esse universo (tenho zero preconceitos). Aí comecei a ver que isso é super normal. Gays me disseram que pegam amigas de vez em quando, porque elas pedem. Ouvi também mais de uma menina que namora dizendo que tinham certeza de que o namorado era gay, mas não tinham coragem de assumir. Enfim, o que vocês acham? Já viveram situações semelhantes? Como reagiram? 

Obrigada, um beijo e tenha um ótimo final de semana!!!

Você tá é curiosa isso sim! Acho que cada um fala da sua sexualidade quando quiser e não tem que ficar viajando na maionese tentando descobrir do que ele gosta. Acho que você está querendo algo sério com ele não? E por isso seu incômodo… Se ele fica com muitas mulheres, ou se ele fica com homens, ou se pega os dois, o que que vai mudar sua vida? Deixe ele livre pra falar quando quiser, se ele ainda não se abriu com você, é porque não se sente a vontade. Tem que respeitar o momento.

  • Choras, Choras e mais Choras! Mandem pra mim! Para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO!