Beleza
Eu Testei!, Maquiagem
05 ago 2019, 28 comentários

O Melhor Lápis de Olho do Mundo

Um belo dia, há muitos anos, recebi um jabá da Natura com um lápis de olho que virou meu preferido da vida. Acontece que de tanto usar o bichinho, a marca dele se apagou, tipo, eu sei que é da Natura mas não sei a linha.

Olha ele aqui:

Se ele sumir, eu MORRO! O mais usado da vida.

Por não saber qual ele era EXATAMENTE, não me arrisquei a comprar outro da mesma marca, mas fui testando outros para ver se algum seria tão bom quanto este. Testei Contem 1g, Toque da Natureza, Dior, Vult, váaaarios mas sempre voltei pro meu pretinho indefinido da Natura.

Mas porque amo tanto ele? Porque ele é macio, dura bastante, fica pretinho e não borra. É muito amor!

Muitas meninas me falaram que ele era o Kajal da Natura mas a embalagem não batia sabe? O meu nunca teve espuminha num lado pra esfumar e era menorzinho.

Mas eis que chegou o dia e resolvi testar o tal do Kajal. Gente, era ele mesmo hahahahahaha. Mudaram a embalagem e cresceram ele além de por um extra (a tal espuminha).

Bom, to crente que se trata do mesmo produto pois achei as características bem parecidas. Assim sendo, comprei o preto e o marrom! O marrom já virou meu vício!

Agora vamos as fotos dos fatos?

Duas pontas: de um lado uma espuminha para esfumar e do outro o lápis.

Agora vamos às comparações! O primeiro de cima para baixo é o meu lápis antiguinho, minha paixão. Os dois de baixo são os Kajal, no preto e no marrom. BINGO! É  a mesma textura, intensidade e cor! Ou seja, reencontrei meu lapizinho mara.

  • Moral da história: bati cabeça durante anos achando que meu lápis preferido da Natura não existia mais, até me convencer a testar um com embalagem diferente e descobrir que é ele mesmo. Quem não conhece, vale a pena testar viu? O preço é ok (R$ 34,90) e é bem fácil de achar! Compra certeira. Segue o LINK.

 

(Este post NÃO é um publieditorial! É resenha espontânea 😉 )

Beleza
Maquiagem, Novidades de Beleza
15 abr 2019, 11 comentários

O Que É Cut Crease??

VOLTEI!!!

Semana passada foi tenso, Minas Trend a todo vapor, teve evento de segunda até quinta feira e eu chegando em casa tipo 1h, 2h da madrugada! Muito trabalho, muitos desfiles, muito social, muito jantar. Na sexta eu nem saí da cama. Fiquei quietinha, no sábado também fiquei de cama, só a noite que fui dar uma volta e ontem fui rever alguns amigos. Hoje volto pra minha vida normal, sabe-se lá ate quando. Prometo surra de posts para suprir a ausência Futilishiana que vos assolou nos últimos dias… ui ui kkk

Quero falar sobre um tipo de maquiagem que me deixou muito curiosa, tanto em como ela é feita e como é o resultado. E também qual a vantagem. Não sei se ja contei por aqui, mas eu AMO ver aqueles videozinhos de make gringa, no Instagram mesmo, e vira e mexe tem produtos ou técnicas que viralizam. O tal do Cut Crease é uma deles, de repente, estava todo mundo fazendo.

O Cut Crease é um tipo de maquiagem nos olhos que marca BEM o côncavo, praticamente desenha ele, e é mais indicada para makes de festa. Só que, para ele ficar bonito tem que ter MUITA prática. O desenho ter que ficar certinho e tem gente que usa de vários artifícios para fazer o desenho perfeito (já vi usando colheres e adesivos) ou ter a mão bem firme para fazer o desenho com pincel mesmo. A pálpebra móvel é isolada e pode ser com sombra clara ou corretivo, e acima dela, usa-se uma sombra mais escura.

  • Não sei se amo, mas quero tentar fazer. Me parece uma maquiagem mais teatral, mais artística, do que algo que eu usaria em eventos comuns… Mas falo isso do ponto de vista de quem nunca tentou fazer para ver como realmente fica. Farei e depois conto ok? E o que vocês acham? Muito drag queen ou dá para usar?
ConstanzaModaBeleza
Fashion News, Maquiagem
25 mar 2019, 39 comentários

O Melhor e O Pior do… Baile da Vogue (E Eu Fui!)

Quem diria hein, anos e anos fazendo o melhor e o pior das roupas do Baile do Vogue e desta vez eu fui convidada hahahahaha. Ai gzuis, segura na minha mão que tô nervosa kkk.

Bom, vou contar tudo, tudinho, desde o convite. O Baile da Vogue sempre acontece antes do Carnaval, e inicialmente seria no dia 21 de Fevereiro. Fui convidada por um dos patrocinadores e obviamente achei o máximo! Fiquei um pouco tensa, até fiz stories perguntando se eu deveria ir ou não porque faltava pouco tempo pro baile e tinha que olhar roupa, cabeça, acessórios e tal. Recebi CENTENAS de mensagens praticamente mandando eu ir, para ver como era e contar tudo pra vocês. Ok, resolvi ir e começou a saga da roupa. Quem me conhece sabe que se for pra ir de qualquer jeito em algum evento, eu nem vou. Sou assim mesmo, gosto mesmo de andar bem vestida e principalmente, vestida de MIM mesma. Tinha que ser algo elegante, chique, fino mas que fosse minha cara.

Pedi ajuda para um amigo que sabe tudo de marcas de roupas de festa e ele me indicou uma estilista, aqui de MG mesmo mas de uma cidade bem longe. Olhei o trabalho dela e AMEI! Muito bordado, muito ouro, muito brilho, bem como pensei. Ah, o tema do baile foi Golden Opera, uma homenagem às grandes óperas, mas também poderia ir só de Black Tie, como diz no convite.

Aliás, querem ver o convite? Olha ele aqui.

Enfim, escolhi como inspiração um vestido de Zuahir Murad, com uma capa e muuuuuuito bordado e brilhos. Tipo assim:

Pedi dourado e tooooodo bordado, claro. O negócio era virar uma estatua do Oscar kkkk

Mandei a inspiração para a estilista que super se empolgou em fazer minha roupa. Dias antes do baile, que já estava corrido, pedi uma foto para ver como estava o bordado mas ela não me mandou. Fiquei meio cismada, mas tudo bem, tem que confiar né? Fui deixando passar o tempo até que aconteceu aquele episódio da Donata Meirelles (até então Diretora da Vogue) e foi aquela confusão toda. Eu achei que o baile seria cancelado (quem não sabe o que aconteceu, aqui explica tudo LINK) mas por via das dúvidas, tinha até comprado passagem aérea para ir provar o meu vestido quando recebemos o comunicado que o baile tinha sido ADIADO. Foi uma dor de cabeça danada… cancelei passagem e desencanei de Baile.

Deixei o tempo passar, ninguém falou mais do Baile, Donata pediu demissão da Vogue, a Ivete Sangalo (que faria o show) também cancelou sua participação, os patrocinadores começaram a cancelar os contratos enfim… deu ruim geral. Até que começou o boato que o baile iria acontecer sim, esperar a poeira baixar e com um novo posicionamento. Recebi o convite com a data oficial, 23 de março e lá fui eu atrás da roupa de novo. Entrei em contato com a estilista e disse que poderia “continuar” a fazer a roupa SÓ QUE eu queria ver algo né? Provar, tirar medidas, o vestido tinha que ficar deslumbrante! Aproveitamos uma visita dela em BH e ela trouxe a roupa para eu provar. Sendo sincera, não existia vestido algum. A prova foi de um “molde”, numa renda dourada com flores e eu sou toda geométrica, a inspiração era com bordados geométricos… mas novamente pensei “quando ficar pronto vai ficar bom, falta bordar tudo, a capa, etc. Vai ficar com outra cara acabado” ela ainda disse que colocaria umas plumas na manga e combinei de pegar o vestido pronto em SP, já que eu estaria lá, por coincidência no Unique mesmo (onde acontece o baile) pelo evento do Fhits.

Fui pra São Paulo, peguei bolsa com a Isla – uma marca mineira maravilhosa, pedi para o Carlos Penna, também de BH fazer minha cabeça e braceletes e combinamos de não ser algo MUITO grande, porque como teria vestido bordado AND capa bordada, eu não queria ficar muito exagerada.

DOIS DIAS ANTES DO BAILE, atentem, DOIS DIAS, fui buscar o vestido em SP mesmo pois a estilista iria ao baile também e chegou nesse dia, mas por incrível que pareça, acreditem, eu sabia que iria dar errado. Até comentei com a Brenda – minha assistente – “essa roupa vai dar m…” tudo isso porque eu pedi incansávelmente fotos da roupa, do bordado e nunca recebi. Aliás, recebi UMA sim, mas ainda não estava pronto, sem bordado então não dava para ver a real mesmo.

Quando fui pegar a roupa, eu não sabia se chorava ou se tinha crise de riso kkkk A Brenda ficou muda. Eu vi o vestido esticado na cama e pensei “deve ter algo errado“. Ele simplesmente NÃO ESTAVA BORDADO! Era o mesmo vestido da única foto que recebi! Só no busto, um pouco de bordado. Perguntei, obviamente, mas me responderam que era assim mesmo. Provei. Tinha umas franjas de canutilho na manga e na capa na parte de trás, para não falar que não tinha bordado algum. O resto, todo em renda FLORAL. A fenda, que era para ser na lateral da perna, estava no meio das pernas, em forma de U. Podem rir kkkkk. Tirei algumas fotos que obviamente não vou mostrar por motivos de – vergonha – e mandei para algumas pessoas que considero ter bom gosto para ver se era cisma minha ou tava ruim mesmo. Todos ficaram assustados… recebi comentários que parecia toalha de mesa de vó, cortina antiga enfim… não teria a mais mínima condição de ir com essa roupa. Saí de lá ainda na dúvida, não falei na hora com a estilista que não usaria o vestido porque estava esperando o veredito das amigas, às vezes era eu que não estava curtindo né, mas a opinião foi unânime, a roupa estava terrível.

Por outro lado, nem fiquei desesperada. O Baile já estava meio xoxado, eu já tinha perdido o tesão, muitas pessoas desistiram de ir e eu iria praticamente sozinha, torcendo pra ver algumas amigas que sim iriam. Pensei até em não ir, mas o Carlos Penna tinha feito uma cabeça especialmente para mim e não achei certo deixá-lo na mão. Além disso já estava em SP, hospedada no próprio Unique e tinha um compromisso com vocês, de mostrar o Baile.

No dia seguinte, um dia antes da festa, falei pra Brenda: consegue um vestido pra mim. Pedi ajuda para algumas amigas e várias me mandaram contatos de onde poderia conseguir alguma produção de última hora. Nesse momento, mandei uma mensagem para a estilista dando a real: que não me senti bonita no vestido, que não estava confortável em ir com ele, que estava muito diferente das inspirações que enviei e agradeci a disponibilidade. Ela me respondeu que realmente era uma situação chata, que tinha feito com carinho e que não fazia cópias. Ok né… nem pedi cópia mas… deixa pra lá.

Para quem não sabe, os estilistas fazem roupas exclusivas para as pessoas que vão nesse tipo de evento, como forma de divulgação do seu trabalho. Depois, devolvemos as roupas e eles ou vendem ou transformam em outro modelo. No meu caso, sinto que simplesmente não fizeram a minha roupa. Não teve empenho algum ali principalmente porque ela fez outros vestidos pro baile e eram MARAVILHOSOS, todos bordados e lindos. Nem parecia que o meu tinha a mesma origem. Eu acho muito mais sincero e honesto dizer que não quer fazer, que não vai ter tempo de bordar, ou que simplesmente não tem interesse do que fazer algo de qualquer jeito e deixar a pessoa na mão. Eu também vacilei, pois deveria ter escolhido uma marca perto de mim, onde eu pudesse acompanhar.

Brendinha brilhou e conseguimos um vestido da Vivaz, marca de BH que tem coisas maravilhosas, num tom de laranja/coral, tomara que caia e que ficou ótimo no meu corpo. Conseguir vestido de festa bordado e de última hora é bem complicado, tentamos mas nenhum me agradou completamente ainda mais que tinha que combinar com a cabeça e com a bolsa que eu tinha levado. E o meu escolhido estava fora do tema, mas dentro do “Black Tie”, então tava tudo certo.

Chamei a Paola Stella para fazer minha make no hotel, ela arrasa demais! Fica a dica para quem mora em SP, a vai no hotel ou na sua casa maquiar, ela é ótima! Pedi muito brilho nos olhos para ficar impactante e amei o resultado.

No final, fiquei assim:

E me gostei. Me vi na roupa, era eu e achei elegante.

Desci pra festa e encontrei duas amigas no lobby do hotel, grudei nelas e entramos. A festa acontece num salão na parte de baixo do Unique, tem que descer uns 2 lances de escada e aí tem um backdrop com o nome da Vogue e dos patrocinadores. Quando cheguei, estava o Kleber Toledo com a Camila Queiroz sendo fotografados. Ah, desci tarde, era mais de meia noite já!

De roupa, vi de tudo. De vestidinho curto preto sem nada a fantasias gigantes, mas a maioria estava de dourado com MUITO brilho. Todas as meninas que estavam com cabeças grandes reclamavam que tava caindo, soltando, pesando kkkkk. Gente, o glamour é mais pra foto mesmo viu. Também fiquei incomodada porque meu vestido tinha uma cauda e como estava cheio, não dava para andar direito. Tinha que segurar a roupa. O lugar é GIGANTE e achei super bem montado. Tinha muita comida, doces, MUITA bebida, stations enormes e cada uma com uma coisa: whisky, vodka, gin, espumante etc. Só achei que tinha pouco lugar pra sentar, eu sofro com isso rs.

O show foi do Jorge Ben Jor e teria um da Ludmilla, mas rolou um atraso e ela tinha outro compromisso e não cantou. Vi a Sabrina Sato com um vestido mega colorido, vi a Gloria Maria, mas teve MUITO famoso que só vi na internet. Realmente estava beeeeem cheio e escuro. Meu pé estava doendo MUITO, afinal vinha de uma semana inteira no salto e quando vi que a mulherada toda estava de chinelinho dourado, corri pegar um pra mim. Eu detesto tirar o salto em festas, mas não teve jeito.

Percebi que os famosos mais famosos, vão, tiram a foto no backdrop, dão uma voltinha e vão embora. É uma festa para ser visto e sair na imprensa. Ouvi alguns comentários que o Baile estava mais vazio que os outros anos mas não sei, afinal para mim estava bem cheio mas foi a primeira vez que fui. Fiquei até umas 2:30 da manhã e a festa acabou às 5h. Quando minhas migas foram embora, eu subi pro quarto.

Uma seguidora no Instagram me disse que não era para eu contar tanto, porque poderia ser que eles não me chamassem mais… Mas sinceramente, não sei se foi pelo ocorrido da Donata, ou pelo meu azar com a roupa, ou por não ir com meu namorado mas é uma festa bacana sim, bem montada, bem servida, gente linda, gente importante mas… tá visto! Talvez em outras circunstâncias eu tivesse outra impressão. Não foi ruim, de maneira nenhum, é uma MEGA festa, mas às vezes a gente tem uma outra visão das coisas por estar de fora. Era um desejo meu (acredito que de vocês também) e uma pena ter sido realizado no meio do bafafá todo. Se eu for convidada novamente, prometo prestar mais atenção na roupa e torcer pra não rolar mais nenhum escândalo com a festa kkkkk.

Agora vejamos alguns look? OBVIO que não colocarei todos, mas os que mais me chamaram a atenção:

As de preto: Mariana Ximenes e Sabrina Parlatore. Mariana estava de Iorane. Teve uma baita pré festa na suite presidencial do Unique e ela estava lá. 

Teve calça também! Aliás várias! E macacões bordados também. Na foto Ana Paula e Chris Pitanguy. 

Gloria Maria e Sabrina. A Sabrina andava com um monte de gente carregando o vestido dela kkk. Li que é de um estilista japonês que estourou no último NY Fashion Week.

As peladas, sempre tem. A noiva do Latino (ou já é esposa), sempre entra nessa categoria. E Giani Albertoni também bem ousadia!

Mariana Rios e Camila Queiroz, as duas lindíssimas!

E daqui pra baixo, só ouro. AMEI a roupa Suzana Pires!

A direita, Vivian Sotocorno, a editora de moda da Vogue!

E teve as coloridas também! Opa, já vi essa moça em algum lugar…

Pelas fotos as gente vê MUITO melhor a roupa das pessoas. Ao vivo, na muvuca, não dá pra ver nada! Me surpreendi por ter visto algumas ao vivo e não ter reparado tanto na beleza das produções como nas fotos. Mas também vi gente que pela foto não estava tão bacana mas ao vivo estava maravilhosa. Enfim…

Meus agradecimentos vão para:

  • Vivaz, pela disponibilidade e carinho em me ajudar com o vestido.
  • Carlos Penna por ter feito a cabeça e os braceletes com tanto carinho
  • Ana Regina que me emprestou os colares (kkkk gente, não tinha outros, como o vestido inicial era todo cheio, nem me liguei de levar colar!)
  • Isla, pela bolsa linda!
  • Paola Stella pela make perfeita, como sempre.
  • Brendinha por ter corrido tanto e me ajudado a me produzir pro Baile!

E minha dica pro Baile é usar MUITO BRILHO, sim ou sim, não usar vestido com cauda, nem cabeça pesada e nem ficar bitolado com o tema!