Lifestyle
Decoração, Mi Casa Su Casa
01 ago 2021, 6 comentários

Tem Jeito Decor 94 – Jessica´s Varandão

Olá terra Fufu! Como vocês estão? Por aqui estamos descongelando. Eu não congelei por motivos de: Casei. Então tem um corpo (de pé muito gelado) pra trocarmos calorzinho.

Espero que todo mundo desse cantinho maravilhoso na internet esteja bem, se cuidando e, se possível, vacinadin.

Hoje vamos dar pitaco numa sacada. Lembro de uma varanda de uma casa, mas não me lembro de outra varanda de apartamento mesmo. E eu não quero desapontar a Jéssica, nem vocês que nos acompanham, mas o espaço dela está bastante desenvolvido, então fiz um pequeno upgrade. Vamos lá entender os desejos dos moradores:

“Olá Lelo, tudo bem? Gostaria de uma luz, na verdade um holofote para esse espaço, rs.

Sacada. Tenho 2 gatos. Então o banheiro deles fica lá (embaixo do ar condicionado).

Gostaria de ideias de decor e plantas; mas nada que eu tivesse que alterar cor de parede, pois não é permitido no prédio.

Somos 1 casal. Gostamos de fazer churrasco, para poucas pessoas. Acho que o ambiente está sem vida. Não sei se compensa fazer algum acabamento na churrasqueira (moldura etc).

O espaço é sol da tarde. E o vidro abre todo para o lado do ar condicionado. Preferimos coisas modernas e gostaríamos de usar mais o espaço.

Muito obrigada, bjs

Jess”

Acredito que o layout que vocês criaram está bem convidativo e eficiente. O que fiz foi incluir uma bancada de apoio pro churrasqueiro. 90cm de largura, 60 de profundidade e a altura que preferirem, aqui simulei com a mesma altura da pia.

Ajuda a servir os petiscos, apoiar as birita, trazer os amigos mais pra cá e a minha sugestão é fazer como um carrinho de apoio, com rodinhas, para que ele possa ficar pra lá ou pra cá pra poder usar a rede e ter muita versatilidade de usos.

Para deixar o espaço mais elegante, proponho um armário com portas de veneziana, ou palhinha como verá aqui, para esconder verdadeiramente as máquinas de ar condicionado, aproveitei e na porção debaixo, coloquei portinhas com buracos para a passagem dos felinos.

Em busca de uma atmosfera realmente diferente do restante do apartamento, coloquei um deck de madeira que engloba grande parte do espaço e que confere o aconchego do material amadeirado.

Além disso um jardim vertical acima da namoradeira e bem no cantinho dos vidros, umas plantas tipo cactus, pois ali vai haver incidência do vento quente quando o ar condicionado estiver em uso.

Mudei a mesa baixinha por uma mesa bistrô, para ter outros níveis de visão, afinal tomar café da manhã com uma vista mais alta vai permitir ver mais longe…

Infelizmente, mudar iluminação (no teto) também configura mudança de fachada, e não é permitido na maioria dos condomínios. Minha sugestão é uma luminária de coluna, ou, caso queira fazer algo realmente impressionante, pode incluir um pelfil de led logo acima do rodapé, fazendo todo o contorno dos vidros, com uma fita led bem fraquinha e amarelinha ( 4 ou 6 watts por metro [algo tipo 340 – 500 lumens por metro] e cor âmbar, 2700k ou menos.)

Encontrei esse projeto da Camila Klein que usou a fita amarelinha e fraquinha ali embaixo, perto do rodapé, como sugeri:

Fiz outra imagem, sem o deck e com o seu tapete, que eu gostei bastante inclusive.

Caso não tenha percebido, trouxe um tom quente pro sofazinho, que ganhou uma mesinha de apooio e também troquei a porta superior do armário existente para palhinha, como eu sugeri no novo móvel, que eu também acredito que ficará melhor se for na mesma cor da parede (Acabei de perceber que faltou uma planta grande embaixo da janela).

Sobre a churrasqueira, caso não tenha problema com retorno de fumaça, não vejo porque gastar dinheiros com ela.

Eu sinto que mudou, que melhorou, mas não me parece um novo lugar, entende? Espero que tenha gostado do resultado.

Deixem suas sugestões e comentários please!

Bença e até logo!

LifestyleLifestyle
Decoração, Mi Casa Su Casa
11 jul 2021, 42 comentários

Mi casa, su casa – Regras demais

Hey Fufuland! Tudo bem com vocês? Vou jogar uma conversinha fora um pouquinho.

Quarentei na quarentena! Yesh, por isso semana passada não teve post. Peguei meu loro e fomos viajar. Um lugar próximo, uma pousadinha pequena – inclusive, só nós estávamos hospedados lá. O que foi bom porque pudemos fazer uma tábua de queijos e vinhos com uma amiga “fufu”, que depois de muitos anos de conversas tive o privilégio de conhecer e acabou se hospedando conosco. Muito obrigado pelo carinho Hallini S2 S2 S2.

Essa semana tivemos o aniversário da patroa, parabéns por ser essa pessoa tão linda por dentro! Muita saúde, muita paz, muito amor e sucesso ao infinito pra você. E muitas viagens, que o que eu mais quero é você no Chile com papi & mamita e na sequência grudadinha no sobrinho.

Eu quero falar das regras. Naquela redezinha de falsidades, que era de fotos e agora nem isso quer ser mais, recebi indicações de profissionais algumas/alguns perfis da minha área.

Aí eu vou seguindo, deixando de seguir, mas nos últimos meses percebi uma movimentação preocupante. Os profissionais estão com um discurso de:

_Não pode isso.

_Isso está fora de moda.

_Tal coisa é brega.

_Se for pra colocar isso, nem faça sua obra.

Uma coisa que percebi, é que geralmente esses mesmos perfis de profissionais oferece e-books, cursos, consultorias… Porém, raramente mostram uma obra. Sabe, trabalho de verdade? Ir numa loja escolher as coisas que vão efetivamente compor um lugar habitado. Não tem. Tem muito coquetel, imagem de maquete eletrônica e nenhum atendimento à clientes. Alguns tem testemunhos, entretanto a maioria deles são tão ensaiadinhos que são expressões físicas da vergonha alheia.

Vamos a exemplos mais explícitos desses cagadores de regra:

_ Piso de madeira somente se for natural, se não puder pagar não use algo que imita.

Sério mesmo? Com toda a tecnologia da indústria, em criar produtos democráticos para que uma pessoa possa ter uma bela casa com um porcelanato que proporciona o efeito de madeira (desde R$ 27,90 por metro quadrado) eu tenho que falar pra pessoa que se ela não tem R$ 280,00 pra por uma madeira razoável no piso é pra ela desistir do sonho?

Preciso mesmo desmatar uma Amazônia para fazer piso sendo que existem réguas vinílicas produzidas com material reciclado por 25% do valor e que não são “gelados” ao tato como porcelanato?

Não posso usar uma lâmina de MDF com textura de madeira, porque o orçamento do cliente não comporta uma lâmina de madeira natural?

Claro que se o sonho do cliente é a madeira natural e ele pode não apenas usar, como também pagar a manutenção, ótimo! Vamos usar. Mas eu não vou frustrar os desejos de uma pessoa sendo que a indústria tem, pelo menos, uma dúzia de opções de produtos que vão trazer satisfação.

Outros dois itens que esses neo profissionais sem clientes tem marginalizado:

Couro vegetal;

Linho / tecidos sintéticos.

Você tem R$ 30.500,00 pra um sofá de três lugares em couro italiano que não precisa de manutenção? Ótimo! Mas se não tem, qual é o problema de usar um de veludo 70% poliéster e 30% algodão por R$ 3.395,00? (não falem mal dele nos comentários, é o que eu quero comprar pro nosso apto novo, o @joy106d).

Espero que ao longo destes seis anos que estamos juntinhos aqui eu tenha conseguido nas matérias falar das coisas que me agradam, argumentando e pontuando questões técnicas, não puramente gostos ou itens que fazem sentido no meu estilo, sobrepondo aos desejos de quem pede um Tem Jeito Decor.

Falando nisso, a lista de ordem é essa:

Se alguém mais mandou mensagem, repete o email pra mim no azuosexclusive@gmail.com pra eu pôr na listinha, logo retorno com essas matérias, estava cansadinho e  finalmente já estou mais animado para fazer algo lindo para você.

E o que eu queria hoje, é dizer pra vocês procurarem um profissional, seja eu no modo online ou outro presencial, que crie uma casa que edifique seus sonhos, e respeite seus desejos e possibilidades.

#Bença!