LifestyleLifestyle
Bem Estar, Decoração, Mi Casa Su Casa
27 mar 2022, 25 comentários

Mi Casa Su Casa – Ansiedade e Depressão

E chegamos ao ponto de falar sobre ansiedade e depressão na esfera de decor, mas antes, vamos conversar um cadin! Senta pra um cházin.

Olá povo do planeta Fufu, como vocês estão? Sei que sumir, passamos semanas sem post. Quem está aqui a mais tempo sabe que eu prefiro não aparecer aqui do que aparecer com um post corrido por falta de tempo. Qualidade sempre me parece mais importante do que quantidade, e por isso opto por pular um post do que entregar uma matéria mais-ou-menos.

Tenho estudado já há quase dez anos sobre bem estar e a influência dos ambientes em nós. Nisso entram questões físicas, como estudos de ergonomia e quantidade de iluminação. Entretanto muito do que nos afeta é impalpável. Psicologia das cores, conforto psicológico e uma série de itens que são muito pessoais (então não é uma receita de bolo) influenciam no que é bom ou não para cada um. Por volta de duas semanas atrás eu caí em um vídeo da Vivien, uma decoradora do Canadá que falou sobre o tema citando estudos de universidades de forma breve, mas que fizeram muito sentido ao que eu percebi ao longo de mais de 15 anos criando ambientes residenciais e comerciais. Muito da matéria é uma transcrição do vídeo, porém adaptei muitas coisas para nosso jeitinho brasileiro. Se você quer ver o vídeo original em inglês deixo o link AQUI. Caso você não compreenda inglês o YouTube criou uma nova ferramenta que traduz automaticamente conteúdos, então pode usar esse recurso que quando o vídeo original é em inglês e a pessoa tem uma boa dicção e não usa muitas gírias a legenda automática fica muito boa.Que é o caso dela.

E chega de conversê, que essa introdução sozinha já dá um post, são quase 300 palavras.

Hoje veremos quatro coisas que podem afetar a saúde mental das pessoas que habitam ou trabalham em locais ontem estes itens foram empregados.

Ambientes com apenas linhas retas.

De forma instintiva locais com poucas formas orgânicas são compreendidas por nosso sistema como uma ameaça, como se estivéssemos em uma prisão ou algo do tipo. Acrescentar formas orgânicas suavizam os espaços e tiram nosso cérebro do modo alerta, trazendo mais tranquilidade.

Você não precisa sair substituindo tudo. Incluir um tapete arredondado, mesas ovais, vasos com formatos orgânicos já cumprem a função, assim como incluir almofadas nos sofás criam camadas de suavidade.

Não é à toa que temos visto nos últimos anos uma profusão de sofás curvos, tapetes com formatos e/ou estampas com menos linhas retas.

Plantas

Sim, sua vó estava corretíssima. Aquela muda de dinheirinho plantada na lata do achocolatado já era uma forma de terapia. Quando falamos de cuidar de plantas, o sentimento de propósito e de gratidão são ativados, diminuindo depressão. Ao meu ver, como as plantas tem seu tempo próprio de germinar, desenvolver, florescer/frutificar e tudo isso ajuda a exercitar a ansiedade. Claro que tem pessoas que devido estilo de vida ou espaço, não podem/conseguem ou simplesmente não querem plantas naturais.

Invista então em plantas permanentes, que sejam realistas e disfrute dos benefícios de algo mais orgânico no seu ambiente. De fato, no próximo tópico falaremos de arte, e até mesmo fotografias de natureza tem o poder calmante das plantas. Ao meu ver, os pets também tem a mesma dinâmica de cuidados, de pertencimento e se as plantas te devolvem amor em forma de flores ou frutos, os animais devolvem sem lambidas, ronrons e etc…

Falta de Arte

Arte é uma forma de expressão, e a inclusão de objetos de arte, seja quadros, esculturas ou outros tipos, foram analisadas por neurobiologistas da UCL (Universidade de Londres) que descobriram que apreciar arte nos traz a mesma liberação de dopamina que temos ao nos apaixonarmos. Claro que o pastel com caldo de cana na feira com mozão vai ser diferente, mas a inclusão de arte em hospitais por exemplo refletiu em diminuição de dor física e sensação de sofrimento, além de ter diminuído o tempo de internação de pacientes.

Em nosso país arte é praticamente um artigo de luxo, e eu gostaria de desmistificar um pouco isso. Independente do preço o que sugiro colocar nos teus ambientes são imagens de coisas que te fazem felizes. Ontem mesmo penduramos na nossa parede listrada iConyca (presente da Cony para nossa casa nova) um quadro que ganhei de presente de um amigo 22 anos atrás. Ele já esteve no meu quarto, na sala do apartamento antigo e agora ele acompanha a gente e as visitas ao banheiro, espiando sorrateiramente nossas intimidades:

Como falei lá no começo, cores nos afetam diretamente, então sem muita ciência: Cores mais vibrantes e estimulantes ficam melhores em áreas sociais ou de pouca permanência (hall, corredor) e tons mais calmos e neutros nos ajudam a relaxar sendo indicados para locais de relaxamento e descanso (banheiros com banheira, quartos). Lembrando que pela própria natureza humana, pessoas mais extrovertidas serão atraídas por arte mais vibrante, e pessoas tímidas por peças mais relaxantes, com cores em degradê.

Além de pinturas, fotografias são uma forma democrática de personalizar sua casa. Fotos dos filhos, de animais, de lugares que visitou ou que deseja conhecer, tudo que te traga felicidade ao contemplar.

Onde conseguir itens para sua casa?

Gosto da BOEMI, Gosto da GALERIA9 e descobri recentemente no TiokTok o Gabriel, um artista brasileiro que trabalha tanto com obras de colagens originais assim como com quadros e impressões de suas colagens, o material dele é incrível e está disponível AQUI, e também foi parar na minha wishlist.

Espelhos

Queridinhos de muitos, os espelhos são um recurso que traz profundidade, luz e sensação de amplitude. Muito utilizado por designers e arquitetos, ele é um bom truque, mas que também agrega complexidade aos ambientes e como já comentei aqui anos atrás, ele pode dar muito errado. Quando o espelho é empregado em um local já muito preenchido ele pode dar a impressão de entulho. Essa mensagem chega ao nosso cérebro como um problema, que inconscientemente tentará organizar e resolver essa bagunça, causando estresse.

A maioria das pessoas, mas principalmente as que trabalham com itens visuais (como web designers, publicitários…) e quem trabalha com a própria imagem, como youtubers, influenciadores em geral, podem sofrer de ansiedade visto que seus olhos são treinados para buscar simetria, equilíbrio e perfeição. Essa exposição constante em casos estremos pode causar transtorno dismórfico corporal, que basicamente é uma preocupação insalubre com determinadas partes do nosso corpo. Mesmo pessoas com grande aceitação corporal relataram sintomas de stress e ansiedade ao ficarem longos períodos em locais onde se viam refletidas diretamente. A indicação é não usar espelhos em locais de longa permanência, ao menos não voltados para assentos por exemplo e caso já os tenha, realocá-los substituindo por quadros ou outras formas de arte.

E passamos de mil palavras e não cheguei nem na metade da conversa, então hoje vamos ficando por aqui e semana que vem tem a parte dois. E tem mesmo já está escrito & programado!

Deixem nos comentários suas contribuições e se tiver sugestão para próximos posts também!

Bença!

Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
25 comentários em “Mi Casa Su Casa – Ansiedade e Depressão”
  1. Amer28/03/22 • 07h59

    Tenho q elogiar
    Parabéns pela matéria!
    Trazer outros olhares para o comum.

    • Tio Lelo28/03/22 • 23h00

      Hey Amer!
      Obrigado pelo comentário!
      Semana que vem tem mais detalhes sobre esse tema.
      Beijo!

  2. Iza28/03/22 • 08h38

    Nossa AMEI esse post!!!! que conteúdo e dicas importantíssimas!! Já to reparando em tudo ao meu redor agora que voltei pro presencial.. e graças a deusa o boss ja botou umas plantinhas aqui!
    Dica: tem plantas naturais que passaram por tratamento para ficar “sempre viva” … fica bonito e não é de prástico! Eles usaram aqui onde trabalho, achei incrível!

    • Tio Lelo28/03/22 • 23h02

      Olá Iza!
      Isso mesmo, plantas “preservadas” pra mim elas se encaixam nas plantas permanentes, que não necessariamente precisam ser de materiais sintéticos, mas muito obrigado por me lembrar dessa variação!
      Obrigado por estar conosco, lendo e comentando sempre.
      Beijão!

  3. DENISE NOGUEIRA28/03/22 • 14h39

    Post de utilidade pública. Já vou enviar para amigos e mudar umas coisas em casa, tipo plantas na sala e um tapete redondo. Acho você nota dez !

    • Tio Lelo28/03/22 • 23h03

      Ô Denise! Obrigado pelo carinho.
      Estar com vocês é que me faz bem e querer melhorar sempre.
      Beijão!

  4. martha29/03/22 • 11h26

    Amei o artigo !!!!!

    • Tio Lelo29/03/22 • 22h58

      Obrigado Martha, domingo que vem tem mais.
      Beijão,

  5. Laura29/03/22 • 13h42

    Lelo obrigada por mais um post-referência, que vai ficar salvo aqui nos meus favoritos! Adorei as dicas de obras de arte! Faz um post só sobre isso? Obrigada! Bjs

    • Tio Lelo29/03/22 • 23h01

      Oi Laura!
      Tem um sobre quadros especificamente, clicando AQUI.
      E pretendo falar mais sobre outras formas tbm, fique ligadgeeeeenha!
      Beijo, obrigado por ler a gente no Fufu.

  6. Ana Gomes29/03/22 • 16h18

    Boa tarde!
    Como um texto me emprescionou, emocionou???? Quando li ” conforto emocional” tudo fez sentido na minha realidade. Minha casa é tudo cinza, sem colorido, sem forma. Esse texto me caiu a ficha de forma impressionante. Estou em choque!!
    Obrigada por compartilhar conosco.

    • Tio Lelo29/03/22 • 23h02

      Olá Ana! Bem vinda ao Futilish!
      Segura a reforma que o próximo post vai falar sobre cores e os efeitos, aí você analisa o que mais faz sentido pra você na sua casa cinza.
      PS: eu tbm moro numa caverninha cinza =D
      Beijo, obrigado por comentar!

  7. Alessandra29/03/22 • 18h40

    Que post maravilhoso e oportuno! Temos vivido ao extremo, pode diversos motivos, e acho que ninguem esta 100% ok.
    E vai demorar até voltarmos ter um pouco mais de “sanidade”. Ler essa materia foi e esta sendo um sopro de esperança que podemos mesmo neste caos criar uma zona de conforto para nos acolher!

    • Tio Lelo29/03/22 • 23h04

      Bem por aí Alessandra,
      Toda essa situação de privações dos últimos 2 anos nos fizeram perceber o quanto é importante dar valor ao bem estar e respeitar nossos lares como refúgios, espaços de calma, de cura, locais onde podemos nos revigorar.
      Obrigado por estar conosco no futilish, beijok!

  8. ANA CAROLINA LEITE PIMENTEL30/03/22 • 17h06

    Ameiiiiii esse post! Adora matérias nesse sentido. Acredito muito que a vibe da casa/decoração influenciam diretamente no nosso ânimo.

    • Tio Lelo30/03/22 • 17h58

      Exato Ana! Na verdade somos esponjinhas né? A maioria das coisas nos influenciam, especialmente em casa onde “baixamos” nossa guarda.
      Obrigado por participar comentando e por ler o Fufu, Beijão!

  9. Elma Camargo31/03/22 • 10h20

    Parabéns! Coisas boas devemos seguir e compartilhar , curtir e comentar….
    Adorei a matéria com dicas que nem sempre lembramos e o quanto faz a diferença em nossos ambientes ( corporativos e/ou residenciais ).
    Adoro ambientes aconchegantes , delicados, modernos e sofisticados .
    Os tons claros nos remetem ao aconchego e a delicadeza ;
    Já os tons escuros : a modernidade e sofisticação
    Plantas, espelhos, iluminação ….
    E quem não gosta né? Um cantinho cheio de Amor nos “detalhes”

    ❤️ Continuem com os posts maravilhosos

    • Tio Lelo31/03/22 • 10h26

      Bem vinda Elma!
      Obrigado por participar comentando e por ler o Fufu!
      Difícil é a gente conseguir escolher se gostamos mais dos tons claros ou dos escuros, não é?
      Domingo vai ter mais explicações sobre cada cor.
      Beijão!

  10. tai31/03/22 • 11h50

    UAU! que matéria ótima! necessária e atual! já vou mandar para conhecidos lerem!

    • Tio Lelo31/03/22 • 15h11

      Hello Tai!
      Seja bem vinda, obrigado pela força e por ler o Futilish!
      Beijão :*

  11. Leda02/04/22 • 09h36

    Fui lendo o artigo e olhando em volta….kkkkkk….amo minha casa e sem dúvida o conforto emocional existe! Só não havia pensado nele antes de ler o artigo! Você é um arquiteto maravilhoso! Parabéns!!

    • Tio Lelo02/04/22 • 10h21

      Ai que delícia Leda!
      Que bom que teu ninho tá do jeitinho que você precisa. Intuitivamente vamos escolhendo peças.
      Mas às vezes, acabamos sendo influenciados por algo ou alguém, ganhando coisas dos outros…
      Obrigado por ler o Fufu e participar comentando.
      Beijão :*

  12. […] continuidade ao post da semana passada, vamos falar de outros itens de decoração que podem criar ou agravar ansiedade e […]

  13. Ana19/04/22 • 00h27

    Lelo muito bom esse post, as plantas realmente acalmam, mas não sei cuidar e muitas são tóxicas pros meus pets. Poderia ensinar como/onde escolher plantas permanentes?

    • Tio Lelo29/04/22 • 16h04

      Oie! Sei bem da preocupação com os pets, eu sempre tô revirando a internet tentando não criar armadilhas para a dona Nairóbi.
      Plantas permanentes são investimento, eu tô ensaiando montar um arranjo aqui num vaso que tenho com “orquídeas chuva de ouro” mas não estou me sentindo seguro de pedir sem ver com a mão. Boas lojas de decoração vão se oferecer produtos bastante realistas, e como eu não sei de marca de plantas permanentes pra te indicar, vou te falar marcas que onde vende, geralmente tem as plantas também: Wollf, Vista Alegre, Mozart cristais, voluspa, qq marca de muranos como C´adoro ou são marcos, Elisa atheniense… as lojas que representam essas marcas 99% de chances de que terão lindas plantas.
      Beijok!