25
Sep 2013
E Depois do Fim?
Cotidiano

Lembram daquele post que fiz sobre fim de namoro? Foi bonito. Bonito não pelo o que estava escrito mas sim pela troca de experiências e ver o quanto as meninas tiraram proveito dos conselhos e discutiram seus problemas. Acho que falta um lugar tranquilo e de confiança nesses momentos que a gente quer conversar, mas não quer mais incomodar aquela amiga querida, quer ser ouvida mas não quer falar, quer desabafar mas não quer que ninguém te veja chorando…

É punk. Não vou dizer que é fácil não. Tem momentos que a gente tá mega feliz e num segundo, cai tudo. Claro que com o tempo a gente aprende a lidar melhor com isso e acaba ignorando essas recaídas. Faço o “estapeamento mental” e acordo. Mas que dá vontade de ligar, de repensar tudo, de achar que ¨não era tão ruim assim¨, ô se dá.

41025046576870381_g2w447Bu_c_large

Mas se a gente ficar nessa pendenga de voltar atrás, nem que seja um segundo e na memória, a vida não flui. Não adianta. Surgirão comparações, lembranças de coisas pequenas que te faziam bem, aquele bar que vocês iam, aquela música que sempre tocava quando estavam juntos, aquele ator que ele ama e você passou a gostar também, aquelas manias idiotas que os casais acabam incorporando e que depois do término, permanecem.

Ai como dói. Mas a vida tem que continuar. E talvez a parte mais dolorosa de uma separação nem é o dia do término, mas sim o dia que você permite que a pessoa saia de vez da sua vida e que cada um siga seu caminho, livre, sem se importar com o destino mas sim com a felicidade do outro. Afinal todo aquele amor não acaba de um dia pro outro, talvez nunca acabe. Mas vai se transformar em bem querer, em desejar sucesso, felicidade, tranquilidade, paz, mesmo que isso signifique um caminho completamente oposto ao seu, onde você não vai poder se intrometer ou dar pitaco, e pode ser no meio de outras pessoas completamente diferentes de você. E vai ter que aceitar, desejar boa sorte e deixar ir. Essa sim vai doer mais, a tal fase da libertação.

Li um texto que me fez chorar, quando achei que nem choraria mais por isso. Reli e ¨rechorei¨. E toda vez que leio, meus olhos se enchem d’água. Porque podemos estar muito certas do que queremos e do que é melhor pra nós (e o quê realmente merecemos), mas assumir isso, aceitar e falar, “ok, chega, segue teu caminho, daqui pra frente é cada um por si e talvez eu nem veja seu rastro”, é forte e é a decisão de uma vida.

O texto é da Naiá Aiello, amiga que escolhi pra irmã e que conheci graças ao blog. Ela é jornalista e tem o dom da escrita. E traduziu exatamente como as coisas devem ser.

¨Às vezes a gente precisa deixá-lo ir. Mesmo quando dói o peito de uma forma que nem se consegue explicar. Quando a gente diz que esqueceu mas, no fundo, a lembrança se faz tão presente. Eu preciso te deixar ir, menino. Passou da hora. O relógio já girou tantas e tantas vezes que até perdi as contas. Fiquei olhando e me perdi nas minhas ideias. Eu sei o quanto machuca e você não precisa me dizer. Embora pareça que não sinto nada, embora eu tente – e tente tanto – fingir que isso não me incomoda, aqui dentro uma senhorita ferida ainda custa a cicatrizar. Não pense que não. Porque se pensar, chego a acreditar que você nem me conhecia direito e isso é ruim de imaginar. Principalmente por alguém que me conhece tão bem. Ou conhecia, sei lá o quanto mudei. Sei lá se mudei tanto assim, também. Eu só sei que é chegada a hora. Que passou da hora. E eu não posso mais te manter aqui no meu peito dessa maneira. Não é justo com ninguém e tampouco contigo, menino. Afogar você nos meus instintos tão avulsos. Por isso eu te deixo ir. Assim, lentamente, como quem se deixa levar numa maré calma e suave. Assistindo o balanço do mar numa tardezinha semi-ensolarada de outono. Por te querer tão bem eu te liberto, querido. Eu te deixo ir com a certeza de que você vai ser feliz, eu rezo, eu rezo pra que seja todas as noites e todos os dias, vai feliz, que eu olho daqui por ti.¨

Glup.

Mas porquê tô falando disso? Porque continuo recebendo e-mails de gente que está passando por um término e está perdida. O fim infelizmente não se resume a um dia, minha linda. Quem dera fosse assim. Mas a gente vai passando por fases até chegar na libertação, que é o verdadeiro fim. Fim é uma palavra muito forte, digamos melhor, o encerramento de um ciclo. No fim de um, começa outro e por aí vai. Mas ser forte, ser mulher o bastante para querer o bem de quem você tanto amou (mesmo que tenha te feito mal de alguma forma) é um ato nobre, digno e que traz paz. A alma agradece e aí sim, sua vida vai continuar e fluir de uma maneira que você nunca imaginou.

390385_182152288587638_8264264_n_large

  • Tô devendo a playlist da felicidade, I know. É que tem músicas novas… rsrsrs. PROMETO postar em breve. Me cobrem.
  • Tava pensando em fazer uma tag de conversinhas, pensamentos, o quê acham? 
  • AHH, a Naiá tem um blog onde ela escreve algumas coisas beeeem legais. Para quem gostou do texto, tem mais aqui.
248 Comentários
  1. #1
    Ana Paula Furtado
    25.09.2013 - 11:03

    Cony, seu texto sobre fim de namoro está salvo no meu desktop. Passei por isso há 15 dias e ainda estou vivendo o “luto”. Às vezes, abro e leio só essa parte:

    “Porque dói, e não é pouco. É dor física. Você acha que vai morrer, que vai infartar, não consegue respirar direito, tudo fica cinza, a cabeça fica vaziiiiiiiia, a gente perde o sentido de tudo! Nada mais tem graça, qualquer música te faz chorar, qualquer casal na rua dá vontade de pular da ponte. Normal. E acredite, passa. Quando me falavam “Cony, isso vai passar” eu pensava: que passar o quê, cê não imagina como estou, isso não vai passar vou morrer a qualquer instante. Aff, tolinha. Um dia você acorda e… passou.”

    Isso me enche de esperança de que vai passar. Porque a dor é dessas que não dá nem pra explicar. Pensei muito em te escrever um e-mail, mas você leu meus pensamentos e fez um post novinho falando sobre isso!

    Obrigada, obrigada, obrigada… Você é maravilhosa!

    • #2
      Constanza
      25.09.2013 - 11:14

      Passa, JURO q passa!

      • #3
        Lai
        27.09.2013 - 20:05

        E acontece: você se apaixona de novo e vê que, sim, a vida continua, e que você é capaz de gostar até mais de outra pessoa nova!

        • #4
          Constanza
          28.09.2013 - 12:22

          Ja me apaixonei e ja me ferrei de novo kkkkk. Mas nao desisto, to ate comecando a achar graca e aprendendo a lidar com essas coisas…

  2. #5
    Janaina Siqueira
    25.09.2013 - 11:03

    Nossa! Adorei a ideia desta tag nova Cony! Gosto desse lado humano no blog!!!

  3. #6
    Paula
    25.09.2013 - 11:05

    Que lindo isso que vc escreveu!! <3

  4. #7
    Érika
    25.09.2013 - 11:05

    Cony, você é um mega exemplo de superação de término de relacionamento. Ficou muito mais bonita e é notório que tem tido toda a felicidade que merece! Realmente o “fim” não é de um dia pro outro… O seu primeiro post sobre isso tenho aqui nos meus Favoritos e leio sempre que preciso. Agora vem um segundo que também me acerta em cheio! Por isso sou TOTAL a favor de uma tag mensal ou quinzenal sobre essas conversinhas de mulher.. afinal está tudo atrelado: moda, auto estima, felicidade, futilidades, etc. Além do que você se garante muito no que escreve (e Naiá também!) Bjoss

    • #8
      Constanza
      25.09.2013 - 11:14

      Espero ter inspiração! Acho q vou fazer a tag sim 😉

  5. #9
    Camila
    25.09.2013 - 11:08

    “E talvez a parte mais dolorosa de uma separação nem é o dia do término, mas sim o dia que você permite que a pessoa saia de vez da sua vida e que cada um siga seu caminho, livre, sem se importar com o destino mas sim com a felicidade do outro.”

    O texto da sua amiga é lindo, mas o que realmente me emocionou foi esse trecho do que você escreveu.

    Você não tem IDEIA do quanto me ajudou na época do post “Coversinha Sobre o Fim…”

    E a viva a libertação!!! rs

  6. #10
    Luciana
    25.09.2013 - 11:08

    Oi Cony(intimidade pq sou fã a anos do seu blog e sua…rsrs)
    O Post veio como uma luva para uma atual situação que estou vivendo…ontem bateu uma saudade do que era bom sabe?!Daquelas que você ate´esquece o que foi ruim e motivou o término.Realmente o FIM não é um dia, o fim são etapas e são fazes…tem 1 ano e 3 meses que terminei um relacionamento duradouro, mas vez em quando me pego pensando relembrando, e me perguntando porquê não dei outra chance…Daí eu tento focar nos motivos que me fizeram terminar pra não ter recaídas.Adorei sei post!Parabéns como sempre!

    • #11
      Constanza
      25.09.2013 - 11:13

      Isso mesmo! Se puder, faça uma lista dos motivos que levaram ao término e guarde com vc, pq o tempo tende a apagar as coisas e a gente fica pensando que “não foi tão grave assim” e acaba nos deixando num circulo vicioso díficil de sair e q estagna a vida.

      • #12
        Aline
        25.09.2013 - 15:13

        Isso mesmo, Cony! Temos que nos lembrar do que não era bom para evitar essas recaídas. O meu namoro mais longo e significante terminou de forma não-amigável e depois de um tempo entrei naquelas de pensar que “será q não dá pra recomeçar?” e só lembrava no que era bom. Mas fui forte e segui meu caminho, embora rolasse muitas lágrimas. Cortei qualquer tipo de contato. Fui radical.

        Depois de um tempo, minha vida deu uma guinada TÂO grande e TÂO boa que hoje eu brinco que se minha vida tivesse dado errado, eu estaria casada com o ex hahahaha! Ele nunca me incentivaria a conquistar o carreira que tenho hoje, por exemplo.

        Beijos!!

        • #13
          Constanza
          25.09.2013 - 15:16

          Como dizem, ate pe na bunda joga pra frente rsrs

  7. #14
    Beatriz Vieira
    25.09.2013 - 11:09

    Arrepiada até a alma. Terminei um namoro de 6 anos há 4 meses e n tá sendo nada fácil. Esse texto da Naiá parece que foi escrito por mim, e por um momento tive vontade de enviá-lo ao ex. é muito difícil desapegar completamente, mesmo que n estivesse mais sendo bom, nós sempre ficamos com as lembranças de quando era……sem palavras!

    • #15
      Constanza
      25.09.2013 - 11:11

      NÃO ENVIE! Fique forte.

      • #16
        Beatriz Vieira
        25.09.2013 - 11:13

        Não vou enviar…lágrimas caem…rs

        • #17
          Beatriz Vieira
          25.09.2013 - 11:16

          Cony, obrigada por tudo! Vc é, mesmo de longe, uma grande amiga! O post sobre o fim do namoro eu perdi as contas de quantas vezes li! E é isso mesmo q vc falou, a gente já encheu tanto o ouvido das amigas próximas q as vezes parece até q estamos atrapalhando, enchendo o saco…e é muito bom ter aqui mais um apoio! Vc é demais! Beijão!

  8. #18
    Ju Freitas
    25.09.2013 - 11:09

    Cony, obrigada! rs
    Tô passando por esse momento onde é preciso largar o osso, mas não tô conseguindo, rs… Tô dando murro em ponta de faca, mas a coisa não tá fluindo… E dói. É realmente uma senhora ferida, rs.
    Mas obrigada assim mesmo, por me ajudar a enxergar, rs…

  9. #19
    vivi
    25.09.2013 - 11:11

    Mas a Naiá nao tinha o blog moda possível.. algo assim??? adorei o post Conny…
    Não há tristeza que dure eternamente, nem felicidade que seja eterna…tudo tem seu momento…

    • #20
      Constanza
      25.09.2013 - 11:16

      Tinha sim! Escreve AND faz achados! rs

  10. #21
    Luciana
    25.09.2013 - 11:13

    Ê Naiá, me fez cair no choro!

    Fazia tempo que não me afogava nas minhas lágrimas por isso tb, viu?

    Tá chegando o dia do casamento dele, eu já to com o meu novo (e muito gostoso!) amor, quase nem penso mais.

    Mas é verdade, sabe? O amor nunca vai. Fez mal, machucou muito, sangrou, doeu. Só que me sinto uma imbecil por não conseguir odiar.

    Os outros pensam que detesto, pq não falo sobre. Me faz mal falar, expor. Quando ouço minha voz repetindo aquele nome, fico enjoada. Mas não por detestar. É mais pelo sentimento de falha, por não conseguir manter um casamento. Que porcaria fui eu! Que me deixei levar e confiei. Acreditei que seria diferente, que nunca teriam outras pessoas, que nunca existiria desejo fora do relacionamento. Por ter deixado tudo aqui e ter ficado num lugar distante.

    Acho que perdi a intimidade comigo mesma, sabe? Pq penso e depois me condeno.

    Antigamente, como boa estudante de Letras, eu expunha melhor meus sentimento escrevendo. Depois do divórcio, ler o que escrevo anda dolorido e com o gosto amargo.

    Obrigada, Naiá, por traduzir EXATAMENTE o que se passa aqui dentro.

    Beijos,

    Luciana

  11. #22
    Luciana
    25.09.2013 - 11:14

    Beatriz, não envie!

    Eu nunca enviei nada. hahahha! #BICHORUIM

  12. #23
    Karina
    25.09.2013 - 11:15

    Cony (posso chamar assim?), obrigada! Obrigada por ser tão linda assim, por responder nossos e-mails, por sempre trazer o melhor! Parece pra mim este post… Lembro que mandei e-mail e achei que você nem responderia, afinal, já tem um tempo que você fez um post falando do término… E fiquei tão feliz de receber sua resposta. Como falei, acho que a gente acaba se ‘sentindo sua amiga’ depois de ficar tanto aqui no blog, no Instagram e no Face. Enfim, obrigada sempre! Beijos!

  13. #24
    Patricia
    25.09.2013 - 11:15

    Nossa! Como me identifico com tudo que você ja escreveu sobre término…..tambem nao suportei e chorei, chorei e chorei, li um texto recentemente que diz que dor de um amor nao correspondido é pior que queimadura de café quente, e é mesmo, as parece que o peito vai se abrir, masss o sofrimento nos faz crescer espiritualmente e nos preparar melhor para um próximo relacionamento…….manda o link da sua amiga, nao consegui abrir…

  14. #25
    Natália Salles
    25.09.2013 - 11:18

    Constanza!!
    Que texto maravilhoso !!
    Realmente… a vida é cheia de surpresas e a gente nunca espera ter que passar pelo fim, realmente FIM é uma palavra forte, tem um sentimento intenso por trás, nas profundas de nós mesmas..
    Eu também passei por um fim recentemente, fim de um relacionamento de qse 6 anos com noivado e tudo, e obviamente não é nem um pouco fácil, claro que nós mulheres temos que ser fortes pra segurar o reggae, no meu caso eu que terminei, e terminei com a certeza que fiz TUDO que estava ao MEU alcance, mas doeu, doeu deixar pra lá todos os sonhos, planos que tinha.. deixar as coisas que conquistamos juntos.. nós tínhamos ido morar junto, a casa estava completa, e depois ter que dividir e decidir que vai ficar com geladeira ou com a sofá… é terrivelmente estranho! Mas tava doendo mais ainda esperar acontecer… e lógico que a gente fica mal, fica se preocupando com a pessoa, quem quer ver alguém mal por sua causa né? quem gosta de dizer mil vezes “não quero mais, não adianta, não tem mais jeito” quando o cara tá de joelhos chorando nos seus pés? Porque claro que no fundo, temos um pouco de boba, e quase acreditamos que realmente vai mudar né? Mulheres… Mas enfim, já se passaram dois meses… e a vida tem que seguir ! E graças a Deus eu to bem, porque realmente saí com a consciência tranquila que fiz até mais do que devia.. eu pedi, chorei, implorei pra não me deixar a essa decisão de voltar pra trás, porque sabia que seria definitivo, mas muitas vezes os homens, não acreditam né? que nós mulheres somos fortes, e capazes de viver sem eles.. que pena que se enganam, que dó de quem teve que perder, pra saber que precisava ter né?

    Mas é isso !!

    E eu lembro que comentei no post que contou que terminou, pra fazer essa tag, pode ter certeza que vai bombar, nós mulheres temos essa necessidade de ouvir várias opiniões, sempre ouvimos algo que nos conforta.. Vai bomba com certeza!!
    Beijo

    • #26
      Constanza
      25.09.2013 - 11:31

      Mulher forte!! Tenho certeza que sua decisao foi mt bem pensada.

  15. #27
    25.09.2013 - 11:20

    Texto lindo fui visitar o blog da Naiá e adorei. Tenho um blog que escrevo algumas crônicas também e você não faz ideia o bem que faz colocar no papel esses pensamentos confusos.

    Comecei tem pouco tempo, mas já tenho mais de 25 crônica escritas ainda não publicadas. Escrever vícia e liberta. Convido você e as suas leitoras a conhecerem: http://www.rasgandooverbo.com.br/search/label/Cr%C3%B4nicas

    Acho a ideia da tag nova sobre conversinhas e pensamentos muito boa. E aproveito para sugerir uma nova: convida a Naiá ou alguém que você identifique com o texto a colaborar aqui com uma crônica semanal. Gosto muito de ler e escrever sobre acontecimentos e sentimentos do cotidiano e acho que vai fazer um diferencial aqui.

    Fufu também é literatura! rsrsrs

  16. #28
    Daniela
    25.09.2013 - 11:24

    Amei, veio em ótima hora! Adoro o blog. Beijo

  17. #29
    Bia
    25.09.2013 - 11:26

    A tristeza é inevitável, mas o sofrimento é opcional.

    Adoro essa frase, fez todo sentido pra mim. Eu terminei um namoro de seis anos e eu tb achei que ia morrer, que o mundo ia acabar, etc. Mas não é que a vida continuou, e existiram novas pessoas, novos sorrisos, novas emoções? As vezes, até melhores (outras não), mas e daí? O importante é deixar viver.

    O tempo cura tudo, até dor de amor. Ainda bem.

  18. #30
    Fernanda
    25.09.2013 - 11:35

    Que post perfeito, Cony!
    Graças a Deus, faz tempo que não passo por isso.
    Mas “passei” com duas amigas, faz pouquinho tempo. E eu sei bem que não adianta o quanto a gente tente consolar, falar, dizer que é maravilhosa e que alguém bem melhor espera por ela, que a pessoa sempre pensa que aquele dito cujo era o bom, e o sofrimento não alivia! =/
    Uma coisa que faço (estou no sétimo namorado kkkk) e sempre indico, é: deu saudade? pensa nos momentos ruins, foca nesses momentos e não larga. Aos poucos entra na nossa cabeça dura o real motivo de não existir mais o relacionamento e começamos a enxergar que, por mais que faça falta, momentos ruins existiram e foram eles o motivo do término! (geralmente)

    No mais, acho que devias fazer a tag sim!
    E, sem esquecer, seja devido ao fim ou não, mas estais ainda mais maravilhosa, Cony!!!
    Bonita, de bem com a vida (é o que parece), viajando bastante (o que é uma delícia) e cada vez conquistando mais e mais o sucesso merecido!
    Beijos

  19. #31
    luciana
    25.09.2013 - 11:36

    obrigada por ser assim tão sensível. me tocou demais esse texto.

  20. #32
    Juliana
    25.09.2013 - 11:50

    Cony, há mais ou menos dois meses terminei um relacionamento de 8 anos. Havia lido o seu texto da “Conversinha sobre o fim..” um mês antes do término e havia salvo. Já sabia que ele seria útil.
    No dia que terminei, quando chegue em casa, a primeira pessoa que eu queria conversar era com você! É, loucura, eu sei!! Mas tomei coragem e te mandei um e-mail..
    E você respondeu no mesmo dia com palavras lindas de força e realidade (rs).
    Queria te agradecer, porque suas palavras foram responsáveis por eu ter levantado e continuado..Por seguir em frente..
    Esse email tá guardadinho..e a cada amiga que termina, mando o post e o email…pacote da superação.
    To seguindo em frente..meio perdida ainda..parece que no começo, por mais que a gnt batalhe, a vida não anda neh?!
    Mas aí veio esse texto lindo! Ainda não consegui alcançar este estado de espírito! Rsrsrs…mas vou chegar lá..

    Vim falar tudo isso, para te agradecer..
    Sou grata a minha família, minhas amigas..e a você. Pois sem vocês eu não teria continuado em pé. Mto obrigada.

    Parabéns pelo seu exemplo e pelas suas conquistas! Que Deus te abençoe sempre!

    Beijo

    PS: um suppper apoio a esta tag de conversinhas!!!

    • #33
      Constanza
      25.09.2013 - 11:57

      Ai Ju… chorei de novo kkk Canceriana é foda rs. Que bom que te ajudei! Fico feliz com isso, vc nao imagina o quanto pois sei bem q pesadelo é esse e sei que todo tipo de ajuda, toda palavra, é importante. Stay strong. beijos!

    • #34
      Ândrea
      27.09.2013 - 21:15

      Olá, estou com os olhos inchados de tanto chorar…também estou recém separada de um relacionamento de 8 anos e pensando que estava melhor, tive uma recaída sentimental “daquelas”…não páro de chorar, até no trabalho..hj foi f….Mas, creio sinceramente que o tempo há de cicatrizar e hj respiro melhor que nos primeiros dias, isso já é um progresso né? Espero que fiquemos bem em breve para viver a vida plenamente. Acho que o mais dificil mesmo é desapegar, deixar ir…dói, dói, dói..mas é necessário e fundamental que isso aconteça. Sorte prá nós!

  21. #35
    Priscilla
    25.09.2013 - 11:54

    Minha frase preferida quando sofri pelo término do primeiro namoro era:

    “É preciso coragem pra ASSUMIR pra si mesmo que não dá mais certo e seguir em frente”.

    Exatamente porque existem esse momentos de recaídas, onde as coisas parecem que nem eram tão ruins assim.. Que aquela música que você nem gostava tanto e passou a adorar por causa dele, agora parece ser a melhor música do mundo e a gente se pergunta porque não está mais ouvindo ao lado dele..

    E aí é que a gente precisar assumir (porque saber, no fundo a gente já sabe há um tempão) que é preciso seguir em frente e deixá-lo ir..

    E olha que foi difícil, cheguei a pesar 40kg, entrei em depressão, mas foi a melhor coisa que poderia ter acontecido!

    Hoje estou casada há 4 anos e todo esse sofrimento foi um grande aprendizado! Serviu para eu que eu me descobrisse como mulher e pudesse me realizar em um relacionamento! E hoje eu não poderia estar mais feliz!!!

    Então, posso dizer com todas as letras: PASSA!!! É difícil, demora muuuuuito mas passa!!! E quando você menos esperar vai se sentir pronta para amar novamente e se permitir ser feliz!!!

  22. #36
    CassiJane
    25.09.2013 - 12:00

    Acho que a melhor resposta à sua pergunta: e depois do fim? é… sempre tem um recomeço.

    Por mais que você evite, fuja, não adianta: a vida recomeça, o dia nasce depois da noite, e vc tem que estar de pé pra o novo dia, por que a gente não pode parar no meio da jornada.

    Bem, eu sou viúva a 4 anos (vai fazer quatro em outubro) e fiquei viúva depois de 9 meses de casada. Meu ex-marido sofreu morte súbita: dormiu num dia e acordou morto no outro.

    Depois de muita depressão, sofrimento e porquês não respondidos, eu hoje levanto a cabeça e sigo em frente. Ano que vem estou me casando novamente e vou me mudar pra Argentina, onde mora meu namorado.

    Coisas que aprendi com tudo isso: viva a vida de verdade, não minta pra si mesmo. Ela é misteriosa: um dia você está bem, outro nem tanto, outro ainda você acha que é o fim. E de repente, tem um outro momento em que tudo e todos sorriem novamente para você. Fases, é disso que a vida é feita.

    Um abraço e parabéns pelo texto. Realmente me tocou.

    • #37
      Constanza
      25.09.2013 - 12:04

      Cassia, que difícil o que vc passou! Me faz sentir uma fraca pelo que eu passei… Sua superação motiva muito. E tb aprendi a viver a vida de verdade, mas em certos momentos acho que isso joga contra mim, pois sempre acho que poderia estar aproveitando mais ainda e bate um mini desespero de estar perdendo algo…

      • #38
        Ândrea
        27.09.2013 - 21:20

        Bingo! Essa sensação de estar’perdendo algo” é desesperador…parece que não conseguimos enxergar o fim do túnel..mas sei que ele existe…Fui apresentada ao seu texto por uma amiga que quis me consolar pelo fim de meu namoro de 8 anos. Adorei o seu texto, belo, comovente e muito humano. Prá falar de dor tem que ter passado por ela, né? Beijo e muita sorte prá nós.

  23. #39
    Talita
    25.09.2013 - 12:10

    Constanza, pra mim seu blog é dividido em “antes” e “depois” do post do término do namoro. Pensei em comentar aquele post, mas como vou uma visita muda, fiquei só na vontade. Depois do post de hoje, precisei comentar.
    Terminei um namoro há uns 5 anos, e nunca consegui esquecê-lo. O ciclo dele comigo terminou e outro, com outra pessoa, começou. O meu ciclo com ele não terminou. Ainda existe em mim muito do “nós” que existia , e isso tem prós e contras. Os contras todo mundo já conhece, mas quis comentar pra contar do que eu enxergo, hoje, como pró. Explico: Sempre que começo um projeto novo, planejo alguma coisa, me dedico a uma causa, penso em como ele me apoiava e acreditava em mim, me fazendo querer ser uma pessoa melhor. Então me empenho ainda mais, não entrego os pontos de primeira, respiro fundo e tento de novo, pq lembrando daquela confiança, sinto que posso ser uma pessoa (pessoal e profissional) melhor, como aquela que ele acreditava (e me fazia acreditar) ser. Meu maior desejo é conseguir um dia “desconectar” ele da minha vontade de ser uma pessoa melhor, de maneira que eu não precisasse mais do “incentivo” dele, porque assim encerraria esse ciclo pra que outro pudesse começar.. Benloko tudo isso, espero que tenha conseguido me expressar.. beijos!

    • #40
      Constanza
      25.09.2013 - 12:20

      Talita, td o que voce conseguiu até hoje, todo seu empenho que tem dado certo foi graças a quem? A ele ou a um pensamento SEU? Entao nao seria graças a você mesma? Pq delegar esse “incentivo” para outra pessoa, sendo que ele sai de vc mesma? Vc só está dando forma para sua força interior, que te empurra pra frente e te faz ser essa pessoa melhor.

      • #41
        Lica
        27.09.2013 - 01:12

        Gostei muito dessa resposta. É a tal da projeção!
        E gostei das outras também . Li todas. Interessante sua forma de escrever. Até achei que fazia terapia (li abaixo que não). Você parece conhecer uma frase muito usada na área da saúde (incluindo aqui saúde mental): “cada caso é um caso”. Coerente e intuitiva.
        Apoio a nova tag! 🙂
        Também passei por um término terrível e a dor da perda durou mais tempo do que vocês pensaram, mas…passou.
        Ainda não arrumei namorado, porém NUNCA estive tão bem.
        Quando decidimos crescer com o sofrimento, amadurecer…colhemos os frutos. É muito difícil, eu o sei.
        Histórias incríveis contadas aqui.
        A vontade é de contar um monte de coisa, mas graças a Deus nem isso tenho mais vontade. Só Deus sabe o que significa para mim não sentir vontade de falar dos fatos!!!
        Portanto, quem está sofrendo muito ainda, tenha certeza que passa mesmo. Essa frase não é dita por várias pessoas por acaso. Não sou melhor que ninguém e passou. Então, se esse dia chegou pra mim, chegará para todas/todos.
        Lutei muito por isso e me sinto merecedora de toda conquista de paz.
        Paciência, persistência, fé…meu lema.
        Dias difíceis são normais para todos nós que estamos na Terra, mas a paz conquistada à duras penas supera tudo que acontece no dia a dia.
        Por isso gosto muito livro “O Poder do Agora”. Recomendo a todas as pessoas que são interessadas em crescer.
        http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/116214/o-poder-do-agora
        Não é auto ajuda. Vai muito além.
        “A felicidade até uma dor de dente tira, por isso devemos procurar a paz”.
        Pensei em escrever só uma linha elogiando essa resposta pela sensatez e às leitoras, mas recebi tanto lendo tudo que senti vontade de doar também.
        Beijos.

  24. #42
    Juliana Oliveira
    25.09.2013 - 12:11

    Cony, sou leitora do blog há mt tempo mas nunca me manifestei… até hj. Impossível não comentar sobre esse post! Há 6 meses terminei uma relação de 10 anos, faltando 1 mês para irmos morar juntos… foi uma decisão louca, ninguém esperava, mas as coisas ruins realmente estavam sendo muito maiores que os 10 anos de coisas boas.
    No domingo o ex postou uma foto no Facebook com a nova namorada (ok, confesso: ainda não tive coragem de excluí-lo)… meu mundo caiu, chorei horrores, pensei e repensei se eu tinha feito a coisa certa, tive vontade de voltar, liguei pra ele chorando… nossa! Foi horrível! =( Mas os dias foram passando e eu percebi que não estava tão afetada assim. E hoje o texto da Naiá resumiu o que estou sentindo mas não tenho coragem defazer: preciso deixá-lo ir, porque sei que não o quero mais. Mas como fazer isso? Nosso egoísmo, sentimento de posse é tão grande, que a gnt não quer mas também não quer q outra queira…. estranho, né? Mas enfim…. salvei o texto aqui pra ler zilhões de vezes até ter coragem de fazer o que precisa ser feito.
    Obrigada por dividir isso com a gente.
    Bjos

  25. #43
    Josiane
    25.09.2013 - 12:20

    Cony querida!
    Lindo e verdadeiro o post! Parabéns pra você e parabéns para a Naiá também (acabo de passar alguns minutos imersa nas palavras do blog dela… quanta profundidade e quanto sentimento!).
    Faz a tag sim… vai ser um sucesso!!!
    Beijos

  26. #44
    Dry di Moraes
    25.09.2013 - 12:28

    Oi Cony… estou aqui lendo isso tudo aos prantos.
    Quando li aquele seu outro post super me identifiquei pois estava passando pela mesma coisa. Me senti super a vontade de mandar um e-mail e desabafar com vc (como pode?? conhecer uma pessoa virtualmente, sentir que ela te abraça mesmo longe e NUNCA ter visto essa pessoa pessoalmente? É muito doido!). Não só recebi um e-mail de força e carinho como li toda a sua história ali também. Tenho esse e-mail guardadinho com muito carinho. Pois vc, Cony, não é só uma moça de looks do dia, moda e achados. É de coração grande! Que tenho certeza que adora suas leitoras e compartilha de tudoooo aqui! Naquela época eu estava muito mal. Hoje, recomecei. Estamos juntos novamente ♥. Foi tããão difícil… nossa. Mas, realmente, a dor passa! A gente fica sem comer, emagrece, sem vontade de levantar da cama, parece que vai sufocar!!! Um nó na garganta que não sai… um aperto esmagador no peito. Os olhos sempre com lágrimas. Nossa, pra que a gente passa por isso??? É horrível! Mas é necessário, para nos valorizarmos, crescermos, e ter em mente sempre o seguinte:”Eu me basto! Ele é um complemento.. mas eu me basto!” Nada de pensar que “sem ele eu não vivo… não!”. Obrigada por toda a força que vc me deu, obrigada por ser tímida (nos vídeos rsrs) e com essa força e doçura incrível! Quanto carinho… saiba que é recíproco! E MUITO! ♥♥♥ (Chorei………)

    • #45
      Constanza
      25.09.2013 - 12:53

      Ôooooo Dryyyyy, boa sorte na nova etapa! Sabedoria nas atitudes e calma 😉 beijos!

  27. #46
    Denise
    25.09.2013 - 12:37

    Diria que já me sinto experiente em términos de relacionamentos longos e intensos.
    Hoje encaro o término de forma bem mais natural. Não sei explicar, mas é como se já soubesse como são as fases depois do rompimento e ter um sossego no coração em saber que a dor aguda PASSA e ,quando percebemos, ela já se foi. Vem até uma certa “arrogância” com o pensamento de que nem foi tão dolorido assim.
    O tempo ameniza, tira o véu da passionalidade do momento, nos torna mais racionais.
    Não digo que não dói. De jeito nenhum. Dói, e dói muito. Todas as vezes irá doer.
    Mas acho importante usar essa situação para fortalecer a autoestima (tem hífen?)e saber que ninguém merece estar num relacionamento ruim, definhando a cada dia.
    Nascemos e morremos sós. É ótimo ter com quem dividir a vida, mas primeiro é preciso saber dividir a vida com si mesmo, independentemente da situação.
    Já vivi muitas coisas difíceis, mas hoje tenho plena convicção de que amanhã será REALMENTE outro dia e que os problemas e soluções se renovam.
    Pode estar tudo cinza nesse momento. Amanhã já começa a clarear. Antigamente, eu achava isso um blá blá blá de auto ajuda, de gente que queria me estimular a sair da fossa. Hoje percebo na carne que é real e talvez pelo fato de acreditar a vida tenha ficado menos difícil em todos os sentidos,
    Quem está sofrendo, acolha sua dor. Não se julgue. Não estabeleça tempo de melhora e nem se compare a ninguém. Dê colo a si mesmo e se ame porque ninguém poderá fazer isso melhor que você.
    E fica um abraço fraterno pra quem está nessa situação.

    • #47
      Livia
      25.09.2013 - 19:27

      Sou dessas que já passou por alguns términos e conhece as fases então mesmo quando acho que a vida vai acabar de tanta tristeza, penso: ninguém morre de amor e tudo passa!!

  28. #48
    Fernanda
    25.09.2013 - 12:41

    Super apoio a Tag! =)
    A verdade é que qd ressurgimos do fechamento de um ciclo estamos muito melhores que antes! Vc com certeza está muito melhor que antes! Se conhece melhor, tá mais gata, confiante e com um novo brilho no olhar! Sucesso Cony!

  29. #49
    Alessandra
    25.09.2013 - 12:54

    Constanza vc conhece o texto da Martha Medeiros “A dor que doí mais”? Tb fala sobre o fim de uma relação. Me identifiquei muito e achei lindo e verdadeiro.

    • #50
      Constanza
      25.09.2013 - 14:17

      Nao! Vou procurar! bjuss

  30. #51
    Camila Alonso
    25.09.2013 - 13:01

    20 minutos antes de ligar o computador, enquanto tomava banho pensei: Meu Deus, não deixa cair, não me deixa desabar. E para que eu possa repetir novamente “Senhor eis maravilhoso”, me deparei com o post de hj.
    Terminei um relacionamento 7 meses atrás. No domingo me pediu para jurar que jamais esqueceria o quanto me amava, fazia menos de um mês que tínhamos voltado de Cancun (foi um viagem p/ comemorar o aniversário de namoro), jurei que jamais esqueceria, e na terça, como em um daqueles pesadelos que nos tiram o sono, ele não estava mais lá, ou aqui, sei lá.
    Não era “nós”, era apenas eu. Achei que fosse morrer, de fato morri, tentei, pedi, chorei, ficamos, reficamos, triplicamos…mas uma vez separados, nada volta a ser como antes.
    Hoje, 7 meses depois, eu rezo p/ que seja feliz, peço que Deus cuide dele, já que eu não posso cuidar.
    As vezes é preciso sangrar até a morte, e no final nos permitir ressuscitar.

    Mt obg Cony e Naiá 🙂

    • #52
      Constanza
      25.09.2013 - 14:17

      Agora chorei de novo… afff…..

    • #53
      25.09.2013 - 14:21

      Esses comentários estão me matando de chorar 🙁

  31. #54
    25.09.2013 - 13:08

    Constanza, me identifiquei muito com o texto, pq já passei por este momento.

    Meu mundo caiu quando ele terminou comigo. Foi minha primeira paixão de verdade, aquele cara que eu sempre sonhei… lindo, alto, carinhoso e muitas outras qualidades que me atraíam nele. Fiquei boba quando ele disse que estava apaixonado por mim. Eu também era completamente apaixonada por ele e quando tudo terminou eu fiquei sem rumo, sem saber o que fazer, nem pra onde ir! Achava que não ía conseguir sem ele, que a vida não tinha mais sentido sem ele. Um belo dia o encontrei e ele me apresentou à sua nova namorada, isso 2 meses depois! Ainda estava super mal e fiquei mais ainda. Chorava praticamente todos os dias, não conseguia aceitar. Mas fui levando, às duras custas, mas fui. A vida continua, não podemos esperar que a dor passe para continuar a viver (hoje eu sei bem disso). É preciso ser forte. Hoje, quase um ano depois (faz um ano em Novembro) ainda penso nele e acredito que ainda seja apaixonada por ele, pq a saudade ainda é grande. Mas os baixos tem sido menos frequentes.

    Um dia isso tudo vai passar de vez, tenho certeza, e lembrarei dele apenas como mais um ex.

    Beijos!

    • #55
      Constanza
      25.09.2013 - 14:15

      CACHORRO! Te apresentar a namorada nova 2 meses depois? Nao vale a penaaaaaaaa!

  32. #56
    Ana
    25.09.2013 - 13:20

    Cony, pode ter certeza que vc não está só ajudando a quem já terminou um relacionamento.. eu tenho 19 anos (novinha, eu sei!) e sou de BH também, mas se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida, é que a gente não precisa de mais ninguém pra ser feliz além de nós mesmos! Nascemos sozinhos, morremos sozinhos. Uma pessoa do nosso lado faz bem, nos alegra, ter alguém pra ligar pra dar boa noite é bom, ter uma pessoa que cuide de você é ótimo. Mas isso não deve ultrapassar nosso amor próprio. Quantas vezes a gente se arrasta atrás de pessoas que não nos acrescentam em nada?! Quantas vezes tomamos uma taça de vinho sozinhas pensando aonde poderia estar aquela pessoa que “nem era tão ruim”?! Se não fosse tão ruim não era passado, era presente!
    Os bares parecem mais vazios, as pessoas menos interessantes, as boates são chatas, o japonês de sexta feira só era bom com ‘ele’, nossos amigos não nos entendem como a gente se atrela tanto a alguém que só nos estagnava nessa vida.. mas é a vida!
    Quando a gente menos percebe já ta vivendo tão feliz, que nem acredita.. vai chegar um dia que vai querer ligar, vai querer chamar ao menos pra tomar uma cerveja, só uma vez mais.. mas a gente é melhor e mais forte do que isso!! 🙂 tenho certeza!

    • #57
      Constanza
      25.09.2013 - 14:14

      Agora vc que me pegou…. ¨Quantas vezes tomamos uma taça de vinho sozinhas pensando aonde poderia estar aquela pessoa que “nem era tão ruim”?! Essa parte é tensa pra mim e sei q pra ele tb acredita?

  33. #58
    Juliana Afonso
    25.09.2013 - 13:22

    So choro, lendo tudo isso……
    Cruzes, tambem como todo mundo acabei de terminar um namoro de anos… Como é dificil.. estou na fase da choradeira…

    • #59
      Constanza
      25.09.2013 - 14:11

      Chora, mas chora meeeeeessssmooooooooo, de doer todos os musculos do rosto!!!! Faz bem!

  34. #60
    monica
    25.09.2013 - 13:23

    Conheci o blog da Naia lendo o futilish, depois resolvi segui la no instagram, para acompanhar melhor vcs duas em Londres, ai ela postou uma foto do pai dela e eu descobri que trabalhava com ele em Paraty….muito legal!!!! Nao comentei nada com ele, pq qdo descobri ja nao estava mais em Paraty….ele tb é 10!!!

    • #61
      Constanza
      25.09.2013 - 14:07

      A Aiellada é gente boa menina!

  35. #62
    Nayara Ornellas
    25.09.2013 - 13:24

    Que post mais lindo! Bom, eu vivo um relacionamento há 10 anos (tenho 25)… Minha história é uma novela, daquelas bem loucas com direito a gente do bem e do mal, seminário e namoro, choro e felicidade… Hoje, casada, não é diferente. Vivo um momento muito delicado do meu casamento onde sou constantemente chamada a acreditar no amor, na cumplicidade, na parceria – tenho vaginismo e descobri depois de casada, pois era virgem. (nossa, quanta intimidade…)
    Com o pouco que vivi (pela pouca idade) posso dizer que aprendi – a duras penas – a aceitar que “o que tiver que ser, será” e ponto. Não adianta dar voltas, trapacear, maquiar… nada. Nada que não te pertença será efetivamente seu. O mundo da voltas e se for pra ser: será.
    Sabe aquela frase caxias: “o que é seu está guardado”, pois é… está. Uns demoram para alcançar, outros são mais rápidos… Mas todo mundo tem o que merece – mesmo que a gente não concorde com isso ou ache que poderia ser melhor, poderia ser mais ou menos.
    Aprendi que tudo o que vivemos, todas as nossas mancadas e sucessos, tudo o que fazemos nos oferece um ensinamento, uma oportunidade de aprender. Aprender a escolher, a dizer não, a priorizar, a se autovalorizar, a colocar um fim e a iniciar um começo.
    Aprendi que o tempo realmente cura e faz passar toda dor, saudade, arrependimento… mas somente se não pararmos o tempo. Se não nos congelarmos em nossas dores, mágoas e tristezas. É preciso deixar fluir para fluir tbm.
    Hoje eu luto contra algo que nem sei de onde veio e não para onde vai. Pode não ser “alguém” uma pessoa, mas é uma circunstância que me impede de estar por inteira, por completo no meu relacionamento. É algo que afasta por mais perto (fisicamente) que eu esteja. Como num término de namoro sou chamada a olhar pra trás, avaliar minha história e deixar de lado o que não me pertence, não me cabe… Enfim, espero que a dor da alma seja passageira e vá embora dando espaço a verdadeira felicidade.

    Cony, vamos mais longe quando fazemos as pazes com nossa história. É o que penso.

    • #63
      Constanza
      25.09.2013 - 14:11

      Torço por vc Nayara, de verdade. Tive que googlar pra ver do que se tratava, tenso… Deve ter alguma soluçao, nao é possivel…

  36. #64
    Leilane
    25.09.2013 - 13:25

    Meu Pai, meus olhos marejaram aqui.E olha que estou num relacionamento maravilhoso! Mas esse texto serviu pra me tocar de como é dolorido esse fim e que temos que ser fortes pra aguentar com bravura, porque não é fácil!
    E acho muito digno fazer a tag mesmo. Essas conversinhas são maravilhosas…

  37. #65
    cacau
    25.09.2013 - 13:30

    vontade de ser amiga sua e dela, como faz? rsrs :*

    • #66
      Constanza
      25.09.2013 - 14:06

      rsrsrsrs

    • #67
      Daiane Coutinho
      25.09.2013 - 15:03

      Eu sou amiga dela, kkk
      já até apresentei(fufu=Cony) a minhas outras amigas…

      A Cony (fufu) tudo mesma coisa, são uns amoresss!

      Apoiadissima essa nova tag.

    • #68
      Mari
      26.09.2013 - 03:53

      que amoor, to aqui na fila tb! delicia demais tanta gente linda reunida nos coments… queria um forum fufu pra todas nós virarmos amigas!

      • #69
        Denise
        26.09.2013 - 11:19

        Também quero forum, gente! Dá vontade de sair abraçando e ser abraçada por todas vocês! Já pensou se isso pudesse acontecer de verdade? Seria o máááximo!

  38. #70
    Juliana
    25.09.2013 - 13:39

    tenho 3 anos de namoro ,descobri uma traição da parte dele recentemente… larguei, sofri, emagreci, esperniei e me perguntei TODOS OS DIAS o que havia errado comigo. Me achava uma boa namorada, éramos muito amigos e felizes. O que eu quero contar é que depois de muito pensar e insistência da parte dele eu acabei escolhendo ser feliz a ter razão… Voltei atrás, perdoei (mas não esqueci…) e segui nossas vidas. Voltei porque senti sinceridade no olhar e arrependimento da parte dele. Repeti pra mim que todos tem o direito de errar e que vou nos dar uma chance. Minha confiança está 10 % e aumenta a cada da que ele me agradece por estarmos juntos…escrevi muito ? voltar atras também é um recomeço … beijos e não tenham medo

  39. #71
    thereza gama
    25.09.2013 - 13:49

    que coincidência constanza…
    tenho uma amiga que está passando por esse momento novamente.
    no primeiro post o namorado dela de 5 anos havia terminado o relacionamento,enviei o texto pra ela ler…
    superou o fim do namoro e engatou outro relacionamento.
    eis que hoje ela me fala que o novo namorado de apenas 3 meses de convivência terminou com ela….outro baque!
    vou enviar novamente seu texto para tentar amenizar o sofrimento dela!
    obrigada por ser tão atenciosa com suas leitoras(DEVE SER MAL DE CANCERIANA)
    bjoO

    • #72
      Constanza
      25.09.2013 - 14:04

      Deve mesmo, cancerianas sentimentais rs

  40. #73
    Laís
    25.09.2013 - 13:50

    Chorando aqui. APENAS. Porque estou deixando o amor escapar. É muito triste isso também. Quando não é o fim, mas você sente como se fosse.

    • #74
      Constanza
      25.09.2013 - 14:05

      Faça uma fria análise do que esta acontecendo, tente ver de fora e aí vc vera onde está o erro, se ele existir de fato. bjs e boa sorte

  41. #75
    Gia
    25.09.2013 - 13:56

    Adorei o texto. O que eu precisava ler hoje.
    Realmente, depois de tanto desabafar cas amigues, vc acha que está enchendo o saco.
    É bom trocar experiências com quem está ou passou há pouco tempo pelo mesmo problema, pois o entendimento e a dimensão da dor é maior.

    Beijo, e super rola a tag de 15 em 15 dias ou mensal. =)

  42. #76
    May Fernandes
    25.09.2013 - 13:58

    ai, como adoro ler essas coisas aqui. conselho de amiga pra amiga, de mulher pra mulher.
    obrigada cony, por tratar suas leitoras com verdadeiro respeito e com carinho! isso é tão importante, faz a gente se sentir mais proxima de vc e com certeza, faz vc se destacar no meio desse mar de gente igual… de gente que não se importa. vc se importa e isso é muito bom de ver, de ler!
    passei por um rompimento pesado como o seu. foram 4 anos, moramos juntos. mas não dava mais. acabou o apreço, a admiração e com o tempo, foi acabando o respeito… e isso foi o mais triste de tudo!
    quando acabou, veio o vazio. recorri a tantas coisas que me fizeram mal, mas resolvi que ia lutar pra sair daquela. por MIM. a gente tem que se amar. a gente precisa se colocar em PRIMEIRO lugar! precisamos lembrar que se não fizermos isso, ninguem vai fazer por nós.

    voce esta na sua melhor fase (ja disse isso no insta e repito aqui). no seu caso, acho que o rompimento te fez abrir os olhos pra uma vida nova, e cuidar de você. hoje vc esta desbravando novos territorios, sempre em direção ao sucesso, e esta mais linda do que nunca.

    parabens e mais uma vez, obrigada pelo carinho com nós, leitoras e amigas!

    Obs: a naiá é uma fofíssima, amava o blog dela. continuei seguindo ela pelo insta depois que o blog acabou. ela é muito muito linda é simpática. me emocionei com o texto dela, salvei aqui pra reler sempre!

    • #77
      Constanza
      25.09.2013 - 14:02

      Obrigada!! beijos e força na peruca.

  43. #78
    Aline
    25.09.2013 - 13:58

    Ai Cony…sabe, eu estava em um relacionamento indo de mal a pior e depois do seu primeiro post criei coragem e coloquei um ponto final. Eu mentalmente ficava pedindo para Deus todos os dias me ajudar a tomar a decisão certa, que me desse uma luz, sei lá, e li o seu post. Pensei muito em como as coisas estavam e vi que em 5 anos de relacionamento eu me decepcionei muitas vezes, eu merecia mais. Doeu muito, ainda dói, pois se passaram apenas dois meses. Eu nunca fui de ter centenas de amigos e os poucos que tinha se afastaram de mim por eu ter sido muito ausente enquanto estava namorando. Não tiro a razão deles, mas agora estou aqui, completamente sozinha. Essa é a pior parte…e hoje, lendo o seu post e vendo os comentários das meninas, me senti como se tivesse sido abraçada por várias amigas, mesmo não conhecendo ninguém, foi muito bom.
    Não vou baixar a cabeça, estou dando um passo de cada vez e sei que tudo vai caminhar para a direção certa.
    Muito obrigada por me ajudar, mesmo sem querer!
    Um super beijo

    • #79
      Constanza
      25.09.2013 - 14:01

      Aline, te entendo SUPER em relaçao aos amigos… Eu até hj to construindo uma nova cadeia de amizades, resgatando as antigas, selecionando quem me faz bem, to dando chance de conhecer pessoas. Chamo na lata pra sair, to ate mais simpática kkkkk, mas a gente tem que querer viu, pq se vc nao for atras das pessoas, elas nao virao atrás de vc. Beijos!

  44. #80
    Mah
    25.09.2013 - 14:00

    Importante é saber que sempre haverá dois tipos de dias: Os bons e os ruins.
    Nesse aspecto, todo mundo é meio bipolar rsrs, porque em um dia você tá gata, ta disposta, ta feliz, e acha que vai dominar o mundo. Nesse dia você nem lembra do ex.

    Mas no dia que você tá inchada, cansada, triste e se sentindo o cocô do cavalo do bandido, você volta a pensar em tudo, considerar N possibilidades, e quase sempre a ponto de fazer cagada.

    O importante é saber reconhecer em que fase você está e tirar o que ela tem de melhor para te oferecer.
    Faz tempo que eu não sei o que é sofrer por ex, estou casada a mais de um ano e meio, e isso tudo que eu disse foi pensando numa síndrome que eu tenho, que me faz sentir muita dor e indisposição.
    Mas é basicamente a mesma coisa.
    Dias bons, dias ruins…
    Como disse a colega alí em cima, não há tristeza que dure eternamente, nem felicidade que seja eterna.

    Não se pode querer eternizar a felicidade que tivemos com o ex, e nem acreditar que a tristeza do fim durará para sempre.

    Terapia também ajuda, hahahaha
    Tenho feito e recomendo! (para quem acha que precisa de uma forcinha exterior).

    🙂

    • #81
      Constanza
      25.09.2013 - 14:20

      Eu queria TANTO conseguir fazer terapia! Mas nao me dou bem, sei la, sempre acho que sozinha consigo resolver td melhor… Preciso de terapia kkkk

      • #82
        Mah
        25.09.2013 - 14:37

        Nossa Cony, terapia ajuda…
        Quando o terapeuta é bom (no meu caso é uma psicóloga), ele te faz enxergar coisas que você sabe que acontecem, mas não sabe porque ou não percebe.

        Ela me fez perceber que MUITO do que eu faço/sinto/sou hoje, vieram da minha criação lááá na infância, e que eu não preciso eternizar isso. (os aspectos nocivos, no caso)
        Às vezes quando bate uma das bads que eu tenho, PARO NA HORA e penso ” isso não é de mim e eu não concordo verdadeiramente com isso ”

        E eu mudei depois que percebi? No máximo uns 5% hahaha, afinal de contas, você não muda 25 anos de hábitos e outras coisas enraizadas em 45 minutos de sessão.
        Mas com o tempo as coisas tendem a melhorar.

        Nos dias ruins, penso muito nas coisas que ouço na terapia, e isso me ajuda a passar pela fase chata mais tranquilamente.
        Mas não faz milagre também.
        O importante é manter a expectativa dentro da realidade e dar um passo de cada vez.

        Quem tem plano de saúde pode fazer terapia sem custos, desde que seja através de encaminhamento médico – se eu não me engano.
        Para quem quer/pode fazer particular, pode ser abatido no imposto de renda.

        Ultimamente tenho gastado bastante com meu bem estar,e não me arrependo.

        Até brinquei com minha psicóloga: quando eu era mais novinha, era tudo OK. Saúde, mente, corpo…
        Agora que eu comecei a trabalhar, ganhar meu dinheirinho, tenho que ficar gastando em médico, remédio, massagem, hahaha. Mas é isso né, saúde e bem estar em primeiro lugar.

        ;*

  45. #83
    Dani
    25.09.2013 - 14:15

    Meninas, na minha história quem colocou um fim foi a vida. Meu marido faleceu nos meus braços, num momento em que estávamos só nós dois em casa… Aquele que foi o grande amor da minha vida. Pensei sim que eu iria morrer junto, mas os nossos destinos são distintos e eu tinha que continuar. Não foi NADA fácil. Passei por muitos momentos enlouquecedor, mas sempre com o pensamento de que iria superar e que eu não poderia me tornar uma pessoa amarga e angustiada. Cony, nessas sábias palavras é assim que funciona MESMO. Existem fases e temos que viver cada uma delas, até o dia que nosso coração volta a sorrir, sobra só os bons momentos e você guarda aquele amor pra sempre, e nunca esquece que ainda tem muita vida pra ser feliz!! É isso, sempre em frente, nunca um passo pra trás, assim a gente vence!! Você é uma fofa!!!

  46. #84
    25.09.2013 - 14:28

    Passei por uma dor muito grande há alguns anos, sabe quando vc tem certeza q encontrou o grande amor da sua vida, vcs são melhores amigos, estão sempre nos mesmos lugares com os mesmos amigos e de uma hora pra outra tudo acaba? Passamos 3 anos separados, eu cheia de amor e mágoa ao mesmo tempo, ele cheio de incertezas, eu toda fria, cavala mesmo, deixei de ir pra tantos lugares q ele estava, só por medo de sofrer mais ainda, e o sentimento ainda tava lá. Agora, depois do recomeço, já vamos fazer 2 anos juntos, cheios de planos, de sonhos, vivenciei e fiz parte das maiores conquistas dele e nossos amigos q testemunharam tudo, continuam conosco e nos mesmos lugares! rsrsrsrs
    Não é fácil, mas é preciso saber discernir que nem todo fim é realmente o término. Hj a gente avalia e tem convicção de que se ele n tivesse terminado comigo da primeira vez, hj não estaríamos juntos e felizes.
    Vc é especial Cony e te desejo felicidades, muitas! E discernimento 😉
    Bjinhos!!!

    Mille / CoisaPhynna
    http://coisaphynna.blogspot.com

    • #85
      Constanza
      25.09.2013 - 15:03

      Tem razao, a gente nunca sabe o q o destino nos guarda ne?

  47. #86
    Amannda Ferreira
    25.09.2013 - 14:29

    Passei por uma situação parecida ano passado, demos um tempo, não terminamos de fato, e eu achei q fosse morrer, q a minha vida ia acabar, q nada mais fazia sentido se ele não estivesse comigo. Foi muito dificil pois não quis contar pra nenhuma amiga, pois pra todo mundo eramos um casal perfeito, sem problemas, a gente praticamente não brigava mas o namoro realmente estava uma merda. Contei apenas pra uma e só contei pois queria o contato da psicologa dela. Ela me deu um super apoio na época mas mesmo assim marquei uma consulta com a psicologa. Nossa, foi como tirar com a mão as dores, as angustias, eu realmente me descobri na terapia! Foi maravilhoso, recomendo pra todas q estão passando por essa fase! Eu e meu namorado ficamos quase 2 meses sem se ver e sem nos falar, nos primeiros dias sentia muita falta mas depois acostumei. Num belo domingo, ele me liga na hora do almoço querendo me ver e conversar, aceitei e descobri q ele estava muito pior do q eu! Acho q ele até reparou, pq eu estava alegre, bem disposta e feliz e ele meio mal, rs! Moral da história, ele q quis retornar, e hoje depois de 1 ano e meio do fato, estamos muito bem, felizes, mas sabem pq? Pq eu mudei, hj sou outra mulher, aquela menina indefesa, meio bobinha, q só viva em função do namorado não existe mais, hoje vem eu e depois a relação!
    Um beijão Cony, gosto muitooooo de vc, nossa, muito mesmo, como amiga, vc merece ser feliz demais garota!

    • #87
      Constanza
      25.09.2013 - 15:09

      Amannda, me preocupou um pouco seu comentario, pois comigo aconteceu bem assim… Tb tinha terminado um tempao atras, era super dependente dele e bem bobinha, no tempo q ficamos separados, mudei. Comecei a pensar mais em mim, depois voltamos e deu td mt certo durante um tempo. Mas a gente fica TAO segura de si, q as vezes passa a nao “precisar” do homem, e ele sente isso, se sente de lado, em segundo plano. Saiba dosar isso com carinho. Pense em vc antes de td sim, mas nao deixe de pensar nele tb ta? Bjos!

      • #88
        Amannda Ferreira
        25.09.2013 - 15:17

        Com certeza! Assim que a gente retornou, ele se sentia de lado mesmo, como vc falou, eu me senti tão segura q ele até assustou! Mas hoje eu sei dosar isso e não é que eu deixa de pensar nele, de forma alguma, penso nele sempre pois o amo muito e ele é a pessoa mais especial na minha vida, depois dos meus pais. Mas é pq antes eu era assim 100% dependente dele, só saia se fosse com ele, não tinha vida própria, tudo só funcionava se fosse COM ele, entende? E hj não, continuo fazendo a maioria das minhas coisas com ele, amo a sua companhia, me faz muito bem, mas hj me dou o prazer de almoçar com as minhas amigas, de tomar sol juntas pra conversar, essas coisas de mulherzinha entende? Antes nem isso eu fazia!

        • #89
          Constanza
          25.09.2013 - 15:25

          Eu era IGUALZINHA!! Perdia o chao qdo ele n tava por perto, mas depois fiquei segura demais rsrs.

          • #90
            cacau
            26.09.2013 - 01:52

            Eu namora ha quase 5 anos e sou assim, tudo é ele e com/para ele. Sempre que a gente briga ou fica longe eu fico totalmente sem chão, sem rumo. Sempre achei que eu tinha que mudar isso mas me sinto meio limitada.

          • #91
            Constanza
            26.09.2013 - 09:55

            Mude JÁ!!!! Sabe o que vc poderia fazer, mas vai precisar de coragem? Vai fazer um curso fora, coisa de 3, 6 meses, conheça pessoas novas e aprenda a viver sozinha. Vai voltar mt mais segura!

  48. #92
    25.09.2013 - 14:32

    Não dá pra não chorar. Tanta história linda, tanta troca. Realmente, o fufu nunca foi fútil e cada vez me surpreende mais.
    Primeiro, você não sabe a honra que é estar aqui e ser citada por você. Especialmente como “amiga que escolhi pra irmã”. Me mata não, baby. É recíproco e agradeço todos os dias pela vida ter me dado alguém como você, alguém cuja sintonia ultrapassa qualquer distância, qualquer barreira física. Tenho você como irmã também e só quero você bem, o tempo todo e em todos os aspectos.

    Mas é tão difícil todo o processo. Toda a aceitação, toda a mudança tão repentina de paradigma. Nos acostumamos a conversar com o namorado mais do que com a nossa família e, de repente, a pessoa some da nossa vida. Alguém que dividimos tudo, que se tornou nossa vida também. Difícil…
    Eu só acho que conversar tudo isso, escrever, falar, colocar pra fora torna o sofrimento mais palpável e, quem sabe, mais fácil de analisar. Daí, com tudo mais claro, podemos refletir o quanto aquilo, com o passar do tempo, ainda nos afeta.

    Tô achando muito legal essa troca…e que fofo ler sobre os emails que você respondia pra suas leitoras…isso te faz mto especial (mais ainda).

    Um beijo, amiga querida do coração. Saiba que quando faltar companhia no vinhozinho estou aqui mesmo pra um drink virtual. E torcendo por você. E do seu lado (não fisicamente, mas daqueeeeeeeeeeeele jeito) pra segurar na sua mão quando a queda for eminente. Pra limpar suas lágrimas quando faltar esperança e pra te consolar quando faltar o chão. E pra sorrir contigo quando rirmos de tudo isso e respirarmos aliviadas, ufa, passou!

    Com amor
    Naia

    • #93
      Constanza
      25.09.2013 - 15:11

      Affffff vou falar nada nao. Nao consigo… Tao pouco tempo e ja me conhece tao bem e me ajuda tanto. Sem palavras. ❤❤❤

      • #94
        Si
        25.09.2013 - 15:31

        eu acho linda e comovente a amizade de vocês…principalmente porque tenho a benção de ter um minha vida uma amiga assim também…alguém que me entende, que me atura, que me faz bem…e me emociono só de pensar nela…rs..saibam sempre cultivar toda essa beleza…

    • #95
      26.09.2013 - 22:35

      Naia e Cony,
      Vocês são umas lindas viu?
      Se abrirem com palavras para ajudar o próximo. Por isso me dei tãooooooo bem com vocês duas!!!!!!!

      Eu fiquei com vontade de escrever minha históoooooooooria toda, pra mostrar que depois dos dias chorando no banho, do tempo que você resolve dizer adeus do sonho e por ai vai, vem um lindoooooooooooooo arco iris. Primeiro com a gente mesmo e depois com o MELHOR AMOR. 🙂

      Eu prometo, já vi mil casos e em todos isso aconteceu, cada um no seu tempo! 🙂

      • #96
        Constanza
        26.09.2013 - 23:04

        Confio nisso!

  49. #97
    Letícia
    25.09.2013 - 15:02

    Gente, tenho 30 anos e até hj lembro quando terminei com meu primeiro namorado. Nunca havia pensado que existia uma dor assim. Pena que a Cony não escrevia ainda pra me consolar…Fiquei doente mesmo, não comia, só chorava, quanta tristeza. Mas nesse tempo que a gente ficou separado (1 ano) eu amadureci de uma forma que eu nunca tinha reparado. Comecei a dar valor a mim mesma, a ver as minhas qualidades, a saber largar algo que é tão importante e confiar que Deus sabe o que faz. Fiquei firme, mas quase morri de tristeza. No fim, (no tal fechamento do ciclo) eu já não era aquela Letícia carente, necessitada, ciumenta, egoísta…Olho pra trás e agradeço a Deus por essa fase. Depois de 1 ano meu ex pediu pra voltar, apesar de eu já ter desistido dele. Sabe, acho que foi alí que eu pude escolher e decidir. Eu dei uma segunda chance, porque nem eu nem ele éramos os mesmos. Ele foi pra um lado e eu pro outro….e a vida resolveu nos juntar de novo. Não digo que vai ser sempre assim, mas eu estava preparado para ficar sem ele, entende? Eu estava forte. E estamos casados há quase 9 anos…temos dois filhotes ( o Davi e a Sara) e vivemos felizes para sempre….hahaha, só que não!! Sempre temos uma brigas né? Mas o amor amadureceu…e com ele também nossa reconciliação.

    Bjos a todas e fiquem firmes!!!!!!Amo vc CONY!!!!

    • #98
      Constanza
      25.09.2013 - 15:15

      Linda historia! E real, adorei o “foram felizes para sempre, sqn” kkkk

  50. #99
    Si
    25.09.2013 - 15:21

    “o sofrimento é o intervalo entre duas felicidades”

  51. #100
    Paula K. Inoue
    25.09.2013 - 15:27

    O seu ex deve ta todo trabalhado na raiva, pq sim… Vc td inteligente, cheia de vida e coisas novas…

    • #101
      Constanza
      25.09.2013 - 16:34

      Acho que nao viu e nem quero pensar que seja assim. AHAAA a fase da libertacao me pegou kkkk Quero que ele seja bem feliz e a vida dele flua tb!

  52. #102
    Michelle
    25.09.2013 - 15:37

    Cony, que texto lindo! Parece que infelizmente foi feito pra mim… =( E lá se vão seis anos da minha vida… Mas uma hora passa, tá demorando, tá doendo, mas eu sei que passa.
    Faça a tag nova sim, aguardarei ansiosa. E a playlist? Passe, por favor! Tô precisando de um tiquinho de animação, nem que seja musical.
    Beijo.

    • #103
      Constanza
      25.09.2013 - 16:33

      A playlist… tenho que selecionar as musicas só que quero colocar umas novas, dai eu paro pra ouvir e esqueço e nao faço nada kkkk

  53. #104
    Maira
    25.09.2013 - 15:38

    Tão emocionamente o depoimento de todo mundo, vale chorar escondidinha na frente do computador (no trampo)?…rsrsrsrs…vocês heim…rs

    Cony, acho muito legal esse presente que a vida te deu, a Naiá, digo presente, porque amigo assim, parece ser aqueles de alma né, não aparece todo dia, e quando aparece, a gente sente como se já a conhecesse a séculos ou vidas passadas, tenho amigas assim (poucas), mas que valem pra vida toda…lindas vocês.

    Sobre esse sofrimento que parece matar por dentro; nossa…como dói, num depoimento que deixei na outra postagem que você fez, eu disse a mesma coisa e repito…

    Gente…é passageiro…demora a passar as vezes, pode demorar anos, dias, mas um dia vocês vão perceber que aquela dor sem fim no peito, não está mais lá, que no lugar dessa dor sem fim agora restou a saudade saudável e a vontade de viver e descobrir novos mundos…amores…pensem nisso tá…vai passar.
    Bjocas

  54. #105
    Letícia
    25.09.2013 - 15:42

    E nem fiz terapia Cony!! Só Deus na minha vida mesmo…kkkk

    bjo

  55. #106
    Luisa
    25.09.2013 - 15:45

    Constanza,

    Poucas pessoas me ajudaram como o seu blog! É sério!! muito bom entrar aqui e dar de cara com esse texto na minha atual situação – estou morrendo com um pé na bunda de um namorado babaca que me tratava super mal. Melhor que isso só entrar nos comentários e ver que não estou sozinha! olha quanta gente passa por isso e estamos todas vivas!!

    Quero muito que você faça a tag de conversinhas.

    Mil beijos,

    Luisa

  56. #107
    25.09.2013 - 15:47

    Cony, to aflita. Terminei um relacionamento de 8 anos há 8 meses que tinha ido morar junto e tava noiva e blá blá blá e tudo mais. Agora to vivendo um dilema pq eu já to com 32 anos na cara e só to pegando novinho. O primeiro tinha 28, o segundo 24 e agora to com um de 22 que acha que eu tenho 25. kkkkkkkkkkk. Essa estória é real. Tô curtindo muito!! Melhor coisa que eu fiz foi terminar!

    • #108
      Constanza
      25.09.2013 - 16:32

      hahahaha eu só pego mais velho, o meu ex era mais novo! To indo pelo diferente, e curtindo tb! kkkkk

  57. #109
    Gigi
    25.09.2013 - 15:58

    Cony, parece que vc ainda gosta do seu ex…

    • #110
      Constanza
      25.09.2013 - 16:31

      Claro que gosto! Ele é uma otima pessoa e foram 15 anos juntos,uma vida! Mas nao como homem x mulher, nao da certo, ja tentamos muito. Vejo perfeitamente que nao somos um para o outro. Mas amo ele, respeito e só quero o bem dele. Ate ta namorando e torço muito para que de certo. Ate conselho ja dei… Ele virou um irmao, isso antes mesmo de terminar sabe? É triste, pq eu queria estar apaixonada, claro, iria voltar e tudo seria cor de rosa novamente, mas as coisas nao sao assim. É duro falar, mas to bem melhor onde estou agora.

  58. #111
    Denise
    25.09.2013 - 16:24

    Meu coração apertava de dor, meus dedos coçavam em tamanha vontade de mandar uma mensagem pra ele, controlar a vontade de chorar neste momento está sendo um desafio enorme, e pra descontrair resolvi ler um post sobre “calça branca” até que algo me trouxe até o seu site. Algo me fez clicar em “home” após a leitura do post sobre a calça e me fez ler este post como se fosse exatamente isso que eu precisasse. Simplesmente perfeito e confortante. Eu sofro por ele há 2 anos, mas ainda resta esperança que a dor irá passar… Beijão.

  59. #112
    claudia
    25.09.2013 - 16:33

    Engraçado, a imagem que tenho de você é de uma pessoa cheia de certezas, com pouquissimas dúvidas e formadora de opinião… Como pode um dia achar que era dependente e “bobinha”… Isso só reforça uma tese minha de que sempre surge uma leoa de dentro da gente quando é necessário sobreviver!!! PS: Nem li o texto da Naia pois estou no trabalho e sei que vou chorar, mesmo minha vidinha estando beeeem legal…kkkkkk

  60. #113
    Marília
    25.09.2013 - 16:34

    Ah Cony… foi maravilhoso ler isso aqui…e maravilhoso ler o post anterior falando sobre isso. Estou nessa fase e acredite, penso mesmo que não vai passar. Nos meus momentos de histeria, eu penso inclusive que não vou ser mais feliz. Nunca mais.
    E apesar de saber conscientemente que não é assim, apesar de minha cabeça falar que tudo vai dar certo, que vai passar, que até a uva passa (ridícula…kk), meu coração tá doloridinho. Pois é.
    Mas ler isso, ver esse texto super bacana, me ajudou muito. E vou voltar pra ler mais vezes. Quantas necessárias pra poder me reerguer.
    Não é fácil…mas acredito em mim. Pode não ser amanhã, mas hoje já estou um pouquinho mais perto.

    Vai dar certo. Oremos. 🙂

    Beijo, Cony. Mil vezes obrigada!

    • #114
      Constanza
      25.09.2013 - 16:35

      Isso mesmo, um dia de cada vez! Faça coisas que vc gosta, as mais simples sao as que trazem maior felicidade!

  61. #115
    Thainara
    25.09.2013 - 16:38

    Eu passei por isso com meu atual, é horrivel, achei que nunca mais amaria e não seria feliz, mas superei e hj estamos felizes. Mas vejo que cometo o erro que muitas relataram aqui.
    Estou ficando muito dependente dele, e devido alguns problemas que tivemos estamos nessa: “só sair junto”. Isso não me incomoda pq todas as minhas amigas namoram e todos somos assim, e saimos juntos, somos todos amigos, tanto com meus amigos quanto com os dele. Mas estou vendo que isso causa um certo problema, é tudo com ele e por ele. E o pior é que nunca fui assim. Nunca quis depender de ninguém, sempre fui liberta, autoritaria sobre mim mesma.
    E agora vendo tudo isso estou com medo de estragar um ótimo relacionamento, com planejamentos pro futuro, por uma bobeira. E a insegurança que está me rodeando? Estou num momento da vida que estou parada, resolvendo o que estudar, esperando respostas de emprego, ai eu to com auto estima baixa, me sentindo sem valor algum por não estar fazendo nada util. E isso acaba afetando meu namoro por só pensar besteira e ter essa insegurannça.

  62. #116
    Vivi Araújo
    25.09.2013 - 16:40

    Concordo com a Leilane! Encontrei o grande amor da minha vida (e foi à primeira vista) e estamos juntos há 11 anos (desde o 1º beijo)! Ainda assim é impossível não se emocionar com seu post… e com todos esses depoimentos! Como é importante essa troca de experiência! Super a favor da tag!!!! 🙂

  63. #117
    Isabella
    25.09.2013 - 16:43

    Ameyyyyy..os dois textos são otimos e a maneira que voce escreve, descreve o sentimento feminino em relação a relacionamento!
    Pra ontem uma tag com pensamentos e conversinhas!!!! Eu adoro ler sobre isso..

  64. #118
    Ju Santana
    25.09.2013 - 16:48

    Lembro que logo terminei o namoro fiz um comentário no blog e vc respondeu dizendo que “sofrer, sofrer meeeesmo, foi um mês”. E eu tinha recém acabado a história. E pensava: “meu Deus, quando fizer um mês estarei melhor”. E então se passaram 6 meses. E a dor, ao invés de ir embora, foi aumentando. E aí ele se reaproximou. E tentou durante 3 insistentes meses fazer com que eu voltasse. Eu abri a porta para uma conversa. Depois de juras de “vou mudar, nunca mais vou ter um ataque de ciume, prometo, confia em mim” eis que BÉINNNN: ataque de ciúme… graças à Deus eu não voltei. E hoje me sinto aliviada. Deus mandou o sinal que eu precisava. Com o tempo a carência chega e a gente começa a lembrar só do que era bom. Se fosse bom, estaria junto até hoje. Agora, e só agora, depois de 6 meses, eu sinto que SIM, é hora da libertação! Dói sim, mas confesso que já sinto o alívio chegando…

    • #119
      Constanza
      25.09.2013 - 17:13

      A gente precisa dessas provas, tb passei por isso. A reaproximaçao e o BEEEEEINNNN, opa, eis o erro se repetindo. Nao dá. Bola pra frente!

  65. #120
    Tatiana
    25.09.2013 - 16:51

    Cony, você é uma pessoa muito especial, que sabe como tocar o coração de suas leitoras, por isso merece todo o sucesso do mundo!! Adorei o texto da Naiá também, mais realista, impossível… Vocês estão de parabéns!! Enfim, tenho 31 anos, estou numa relação há 11 anos, 7 de namoro e 4 de casados, mas nossa relação está muito desgastada, não sei mais o que fazer, só peço sinais a Deus… procuro respostas para o que me faz estar com ele, pois sinto-me sobrecarregada, como se tudo ficasse nas minhas costas (e realmente é, para o bem ou para o mal…), não sei se vale a pena investir nessa relação ou se é puro comodismo… não temos filhos ainda (e todo mundo cobra, é claro!), sou doida pra ser mãe, mas sei que não é o momento, fico adiando o quanto posso… mas não sei se o quero como pai dos meus filhos, se é que você me entende… estou num momento de muitas dúvidas, o que eu sei é que mereço ser feliz, ele também, claro… e o seu post de hoje só me fez refletir mais e mais se vale a pena ou não jogar tudo isso para o alto (tb tinha lido o outro post sobre término de relacionamento…), obrigada por ser essa parceira tão onipresente, que “adivinha” as necessidades das leitoras… rs! essa nossa realidade atual nos faz procurar respostas na internet o tempo todo (“googar”), mas algumas delas só podem ser encontradas dentro de nós mesmas… Parabéns pelo seu trabalho e tenho certeza que a tag sentimental fará muito sucesso!! rs!! Beijos…

    • #121
      Constanza
      25.09.2013 - 17:09

      Boa sorte! Analise bem, pense muuuuuito, esgote todas as possibilidades! E jamais se conforme com o morno, a vida nao é morna, vc nao merece ser uma pessoa morna. Beijos!

  66. #122
    luciana
    25.09.2013 - 16:57

    A DOR QUE DÓI MAIS (Martha Medeiros)

    Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
    Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Doem essas saudades todas.
    Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

    Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

    Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

    Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

    • #123
      Constanza
      25.09.2013 - 17:07

      Ai, vou parar de ler os comentários. Hj devo estar mt sensivel…

      • #124
        luciana
        25.09.2013 - 17:11

        eu tbm…tava aqui lendo todos e chorando escondido…ainda mais pelo momento que estou passando…o lado bom é que tudo nessa vida passa.

  67. #125
    Ana
    25.09.2013 - 17:13

    Muito grata, Cony!!! Você nem pode imaginar! Bjos

  68. #126
    Mariana Leao
    25.09.2013 - 17:14

    Oiii Cony, SUA LINDA!
    Quero te parabenizar por este post tão util na vida das pessoas… Sem palavras para te agradecer, e quero te dizer q vc manda mto bem nesses assuntos!
    Ainda por minha vida não passei por um problema tao grande qnto esse!Mas me coloco no lugar das outras pessoas e me imagino sofrendo mto! Continua fazendo post assim!
    Ajuda tanto que vc nem imagina!
    Te desejo um monte de “S” ‘sucesso, saude, simplicidade, sorte, e etc’ vc mereced tudo de bom que essa vida tem para oferecer!!
    Bjokas fofurinha!!

    • #127
      Constanza
      25.09.2013 - 17:29

      sabia que nao sei ¨falar¨ essas coisas? kkk sério, acho que tenho um defeito, minha boca nao acompanha minha cabeça. Escrevo bem melhor do que falo, acredite kkkkk

  69. #128
    Silvana Chaves
    25.09.2013 - 17:17

    Con, eu sou super sua fã e preguiçosa pra escrever…rs
    Mas passei o que você descreve recentemente e amo os seus posts sobre o assunto.
    Só posso te dizer que estou muito feliz, hoje. Eu nunca fui feliz como sou agora, aliás…rs
    Um beijo e…

    Olha este texto: achei bacana!
    http://mpjota.com/2013/09/10/seja-a-mulher-que-seu-ex-vai-sentir-falta/

  70. #129
    Marília
    25.09.2013 - 17:21

    Só complementando porque estava aqui me coçando pra poder contar minha história…

    Namoro de 4 anos e meio. Tudo pronto pra casar. Casa comprada, bolo, convite, madrinhas e padrinhos convidados. Tudo pronto. E aí, num dia, ele me pede um tempo. Sai com um monte de mulher…Eu pedi folga no trabalho pra viajar, pensar em tudo… e quando eu volto, tinha foto no face, e meus pais que viram! (Eu tinha viajado pra roça, um lugar que não tinha nem internet)
    Quando voltei, o relacionamento estava desfeito no facebook. E ele ainda falou comigo que não era nada do que eu estava pensando. E tinha uma foto, com uma mulher marcada, que ele já estava antes de terminar comigo, e que veio a ser a esposa dele hoje.
    Morri várias vezes, porque a primeira coisa que a gente pensa é no que fizemos de errado. Eu sou feia? Estou gorda? Sou mal cheirosa? O que fez esse homem escolher outra que não eu?

    Eu fazia de tudo pra ele, ajudei ele a ser um homem de verdade (não sabia nem falar com as pessoas, se portar nos lugares. transformei ele no homem que ele olha hoje no espelho). E isso gera muita mágoa no coração, porque você não pensa ser possível.

    Meus sonhos foram mortos, porque ele foi meu primeiro tudo, e eu queria viver tudo com o homem da minha vida. Fui ultrajada, humilhada no local de trabalho (trabalhávamos no mesmo lugar), humilhada porque eu fiz o papel de ‘homem’: fui até a família dele e falei o que tinha acontecido, e com tanto respeito, que ATÉ HOJE os pais dele me consideram como filha. E com todo o respeito fui até os padrinhos e madrinhas, e falei que não iria acontecer mais o casamento… Os amigos dele (que se tornaram meus) ficaram do meu lado, e ele perdeu o respeito de muitas pessoas.

    Mas você pensa que foi só isso?

    Ainda fizeram chacota com meu nome no facebook, ele me mandou mensagem cobrando o dinheiro que ele tinha dado na casa… uma coisa que me tirou os nervos. Foi horrível passar por isso tudo. Só Deus sabe.

    Meus pais são meus heróis, e os ver sofrendo por mim e comigo me tirou o chão. JAMAIS pensei que pudesse sentir dor multiplicada, mas senti. Vi meu pai dar um troço de nervoso, de tristeza… e ele foi até minha casa, na mesa, e pediu minha mão pra eles! Eles entregaram a minha mão com confiança, e olha o que deu depois. Lamentável.

    Vi coisas que não queria ver…ouvi coisas que não merecia… na empresa onde trabalhava, eram 400 pessoas me olhando com cara de pena “lá vai a chifruda”. Olhar de pena queima a pele da gente e isso não se cura rápido. Não mesmo.

    Tomei a decisão de sair do trabalho, e foi a melhor coisa que fiz, mesmo com todos os ônus. Perdi, mas ganhei muito mais.

    Não foi fácil não…briguei com Deus, olhava pra cima perguntando “Por que eu?”, perguntava como algo dessa magnitude poderia acontecer comigo… E ainda me dói falar sobre isso. Acredito que superei da melhor forma: estudando, cuidando da pele, lendo muito, e sonhando.

    Sim, sonhando. Sonhando com dias melhores.

    Fico muito sozinha, e isso às vezes atrapalha. Porque você sente falta da companhia né?

    Mas olha Cony…queria dividir minha história como um desabafo. E me desculpe por ele. Mas gostaria de pensar que algum dia, uma menina, como eu, ingênua e lindamente crente no amor, e que recebeu uma rasteira do mundo, pode ler esse texto e pensar que acontece. Com todo mundo, algum dia. Não deveria, mas acontece. E passa. De um jeito ou de outro.

    Hoje ainda tá difícil, mas com as suas palavras eu me animo. Eu me renovo. Eu me coloco em esperança de novo.

    Não sei sua religião, mas tem uma passagem na Bíblia que diz:

    “As aflições deste tempo presente não são para se comparar com a Glória que em nós há de ser revelada.”

    Cony, eu te agradeço e desejo com todo o meu coração,acalentado hoje pelas suas palavras, que seja derramada uma chuva de bênçãos na sua vida.

    Quem se dispõe a ajudar o próximo, de que forma for, ajuda a si mesmo. Gracias, chica. Muchas, demasiadas gracias.

    • #130
      Constanza
      25.09.2013 - 17:28

      Meu Deus… Marília, vem cá AGORA me dar um abraço mulher!

      • #131
        Marília
        26.09.2013 - 09:39

        Sente a agarradinha da Pretinha (apelido lindo que meus amigos me deram e ficou comigo) em 3…2…1!

        UUUUUUUPPPAAAAAAAAA!!!

        😀

        • #132
          Constanza
          26.09.2013 - 09:49

          hahahahaha adorei Pretinha!

    • #133
      Ana Paula Furtado
      25.09.2013 - 19:57

      Nossa, Marília… Que história a sua! Você é uma guerreira por ter sobrevivido a esse cara. Não sei se você é adepta do “revenge style”, mas vou te pedir licença pra te dar minha opinião: ele vai pagar tudinho, e é aqui na terra mesmo!

    • #134
      Luiza
      25.09.2013 - 20:55

      Marília, sua histório é linda, porque mais do que as rasteiras da vida, o que sobressai é sua fé e esperança. Tenho certeza que você é uma mulher de fibra e que será muito feliz!

    • #135
      luciane
      25.09.2013 - 21:58

      marília, as coisas aconteceram no momento certo com vc, pra te fazer uma pessoa mais forte e melhor… e se tem um consolo é que não casou com ele! certamente Deus não permitiu que uma escolha errada se eternizasse e ás vezes a escolha é tão errada e se camufla tão lindamente que precisamos de um baque para acreditar! Agora, a gente sofre, e sofre muito; só não podemos deixar de acreditar, senão o sofrimento não vale de nada. é preciso acreditar, confiar e realizar que merecemos o melhor, e teremos! Afinal viemos ao mundo pra sermos felizes e não vamos aceitas mesquinharias! felicidades.

    • #136
      Mari
      26.09.2013 - 03:38

      Marilia cheguei a lacrimejar com seu comentário! que coisa tenebrosa! NÃO consigo imaginar o tamanho da dor que vc sentiu. mas não tenho pena de você. to sentindo sua força daqui! com essa sua garra você vai pisar de salto 15 nesse passado! hhaha não quero ser daquelas chatas que leva tudo pro lado religioso, mas pra mim isso é claramente uma provisão de Deus. um livramento! não desmerecendo jamais a sua dor, nem a magnitude dessa experiência horrorosa. mas já imaginou passar por isso casada e com filhos? Sonhe, sonhe muito porque os sonhos alimentam nossa alma. a esperança é alimento para o espírito. mas saiba que o que Deus preparou pra você vai muitíssimo além dos seus maiores sonhos. 1 corintios 2:9

    • #137
      Amannda Ferreira
      26.09.2013 - 09:37

      Marília, sua história me fez chorar. Esse cara não te merecia mesmo, agradeça a Deus por não ter casado com ele. Você merece toda a felicidade do mundo e que Ele coloque no seu caminho um homem de verdade, leal, amigo, companheiro e que te faça a mulher mais feliz desse mundo, vc merece querida!

    • #138
      Cris
      26.09.2013 - 11:10

      Marilia, o problema nunca foi com você, tenho certeza disso. O problema foi ter tido o azar de ter encontrado alguém assim, do mesmo jeito que temos o azar de parar em um emprego que não nos completa, de comer algo bom que nos deixa de cama, de sair de casa despreparadas em um dia bonito e o tempo ficar ruim de repente. O porém é que às vezes o tempo ruim dura muito mais do que deveria em nossas vidas. As pessoas que são egoístas, são simplesmente porque sim, não precisam de um motivo para passar por cima e prejudicar outras pessoas que não o próprio bem-estar.

      Difícil ler esta postagem e cada comentário sem sentir um pouco da dor de todas, mas o importante é seguir em frente sempre, da mesma forma a sorte nos aparece e quando nos damos conta, a perda passou a ocupar a pequena porção que lhe é devida de nosso tempo e atenção. Muita força a todas vocês!

    • #139
      Maira
      26.09.2013 - 11:56

      Maríliaaaaaaaaaaaaaaaa do céu…menina, é de tirar o chapéu a volta por cima que você deu depois dessa cachorrada do seu ex. Te desejo tudo de bom e que Ele te reserve o melhor que a vida pode te dar, jaja o amor da sua vida vai pintar na sua vida e esse ex vai ser uma triste história que você nem vai fazer força pra lembrar.
      Bjo

  71. #140
    Gigi
    25.09.2013 - 17:21

    Vc é muito evoluída nesse sentido, de querer o bem do outro mesmo não estando mais junto…. Não sei se eu conseguiria ser assim caso terminasse minha relação de 11 anos, rss….

    • #141
      Constanza
      25.09.2013 - 17:24

      É pq vc ta dentro da relaçao, qdo a gente sai e tem a clareza de enxergar o que nos levou ao termino, mágoas passam… E aí aparecem duas situaçoes: uma, voltar por achar que nao era tao grave assim. Dois, continuar o carinho que se sentia pela pessoa e ama-la como um amigo, irmao etc.

      • #142
        Gigi
        25.09.2013 - 17:45

        Cony, só tenho uma coisa pra te dizer: Vc me inspira a ser, a cada dia, uma pessoa melhor, em todos os sentidos. Te admiro muito…

  72. #143
    Sandy Figueira
    25.09.2013 - 17:43

    Tem horas que falta literalmente o ar, nao da pra respirar.

    Por isso tem tantas musicas com o nome de Breath.

    A minha preferida é Breath com a Sara Bareilles.

  73. #144
    Rita
    25.09.2013 - 17:56

    Cony…
    Assim como dói admitir que acabou, que passou e que de certa forma deixar a pessoa amada ir também é uma forma de amar, perdoar também é um processo difícil…
    Em nenhuma das decisões pode haver arrependimento, em nenhuma das decisões se pode voltar para trás, pq realmente a vida não flui.

    Perdoar não é esquecer, isso é amnésia.
    perdoar é olhar pra pessoa e saber que mesmo ela tendo te magoado, é com ela que vc quer continuar e que isso realmente vale a pena. E chegar nessa decisão não é facil. É tão doloroso quanto…
    Eu consegui fazer isso…sofri muito, chorei muito…mas passado um ano, sobrevivi e me fortaleci.
    Não fui fraca em perdoar, pelo contrário. não foi por pena também…mas sabe aquela frase que diz que é preciso uma coisa ruim acontecer pra gente se mexer e fazer as coisas melhorarem? Então…comigo foi assim…
    Seu blog me ajudou muito nessa fase. Pq a auto estima vai parar no dedão do pé, né? E seu blog me ajuda muito, com textos como este.
    É aquilo que vc escreve no inicio do texto, que ás vezes a gente precisa desabafar, mas não sabe com quem, não quer incomodar. Esse espaço é muito importante, muito bom…uma TAG seria muito bem vinda!!!

    E eu que pensei que não iria chorar mais!!!!

    Bjs!!

    • #145
      Constanza
      25.09.2013 - 18:02

      Te admiro por conseguir perdoar. Muito.

  74. #146
    Rita
    25.09.2013 - 18:10

    Tô chorando aqui!!!

    nem eu achei que conseguiria…

    Pelo contrário…mas a pratica é sempre tão diferente da teoria né? só vivendo mesmo a situação pra saber como reagir.

  75. #147
    Nathalia
    25.09.2013 - 18:34

    Li quase todos os comentários, e fiquei com o coração e os olhos cheios de lagrimas, vivo numa relação de 4anos e 2meses e nao me imagino sem ele. Sei que nao posso pensar assim, mas somos muito unidos. E isso é bom! Mas as vezes que faço algo sem ele, me sinto muito muito sozinha.
    Que cada uma que teve um relacionamento terminado seja muito feliz ;))

    Beijos

  76. #148
    Alline
    25.09.2013 - 18:38

    Oi Cony, parabéns, realmente se u texto é lindo, chorei…
    Quando o conheci, tinha 16 anos, ele foi meu primeiro namorado, meu primeiro homem e único homem, com ele aprendi tantas coisas, passamos por tantas coisas juntos,quando eu tinha 20 anos nos casamos, e aprendemos mais um mooonte de coisas juntos, brigamos e fizemos as pazes inúmeras vezes, viajamos, aproveitamos muuuito, mas ficaram tudo na lembrança,um casamento de 2 anos e 10 meses,e há 4 meses ele faleceu de um câncer….e me vi tendo que continuar sozinhaa…apesar de que minha família e amigos sempre estiveram do meu lado, mas não é a mesma coisa…a dor da separação não é fácil, seja ela qual for, de que forma for, não é fácil. Mas digo que, graças à Deus, nada melhor do que um dia após o outro, e são nesses momentos que descobrimos o quanto somos fortes.
    Lindo mesmo seu texto e do sua amiga também!
    Beijos…

    • #149
      Constanza
      26.09.2013 - 18:51

      Ai meu Deus… força Alline… apoie-se na sua familia…

  77. #150
    Mama
    25.09.2013 - 18:58

    Chorando horrores. Faz quase 3 anos q terminei e ainda não me “curei” totalmente! Soube q ele está para casar com uma garota q não o deixa nem me cumprimentar. Foram 6 anos juntos. Culpei-me pelo fim do relacionamento por muito tempo. Choro as vezes quando vem uma lebrança boa, mas hoje, depois de terapia, vejo as coisas por outro ângulo e sei q a culpa pelo fim não foi só minha. Esse sofrimento todo serviu para para q eu mesma me conhecesse melhor. Meus pais tb foram essenciais para o processo de contínua recuperação. Vou para por aqui pois o chororô está grande. CONY OBRIGADA PELA SESSÃO COLETIVA DE TERAPIA. Desejo -lhe um outro grande amor e muito sucesso. Beijo no coração!

  78. #151
    Sofia
    25.09.2013 - 19:14

    Cony! Impossível não chorar! Suas palavras são tocantes .,, obrigada por fazer parte de todos os meus dias .

  79. #152
    Geórgia
    25.09.2013 - 19:25

    Fui dar uma “pausa” no trabalho pra descansar e…li TODOS os comentários!kkkkkkkkk…impossível n se emocionar, principalmente com o comentário da Naiá(82) e da Marília (116).Ui!foi demais pro meu dia,vou-me embora!(diskupa pra n trabalhar mais).PS:Cony,o futilish tem q ser eterno, se n c vai matar de sofrimento eh um monte d leitora viu!!! #fufu_utilidadepublica 😛

  80. #153
    Michele Almeida Canhoto
    25.09.2013 - 19:32

    já que aqui é papo de amiga, conto a minha experiência…
    Eu namorei por uns cinco anos uma pessoa que eu achava que seria o amor da minha vida. Fazíamos planos, ambos somos arquitetos e o tempo foi passando. Muita coisa aconteceu até um dia ele olhar na minha cara e me dizer que não me “amava” mais. Para piorar era na minha pior fase profissional, conflitos familiares e ele era quase como um amigo para mim, um abrigo.
    Eu chorava tanto que doía, assim como muitas de vocês. Eu fui à igreja ( eu sou cristã)e ouvi uma música linda que falava bem assim:
    ” Quem te viu passar na prova / E não te ajudou / Quando ver você na benção / Vão se arrepender / Vai estar entre a plateia / E você no palco / Vai olhar e ver / Jesus brilhando em você / Quem sabe no teu pensamento / Você vai dizer / Meu Deus como vale a pena / A gente ser fiel / Na verdade a minha prova / Tinha um gosto amargo / Mas minha vitória hoje / Tem sabor de mel”.
    Esse texto era realmente o que sentia na época, pois fui abandonada quando precisava ainda me erguer sabia? Bom uma amiga disse que me apresentaria ao meu atual marido e eu não queria. Ela insistiu e eu acabei pegando os contatos dele. Desde o dia que a gente se conheceu, a gente não se larga mais. Aquela amargura saiu e eu finalmente vi o amor, uma pessoa que me amava e eu com menos de dois meses já o amava…eu acredito muito em Deus e sei que o ex se afastou por isso. Para o meu marido ser apresentado a mim.
    Meninas, não fiquem tristes com o que acabou. Renovem as suas esperanças e descansam em Deus. Na hora certa, tudo se renovará. Eu tenho fé.

  81. #154
    Dandara Carvalho
    25.09.2013 - 19:37

    Meu Deus, meus olhos eståo cheios de lágrimas. Desejo do fundo do coraçåo, que todas as pessoas que eståo passando por um momento dificil, sejam fortes, e se lembrem o tempo todo, que existe o amanha.
    Cony, um beijo e um abraço … sábias palavras, você merece ser muito feliz. Que sua vida seja repleta de bençåos. O futuro ta ali, e tenho certeza que ele guarda surpresas maravilhosas !

  82. #155
    Livia
    25.09.2013 - 19:43

    Cony, há uns posts atrás comentei de uma música que não conseguia ouvir desde o fim do namoro. E o que eu fiz? Mandei o comentário e fui lá ouvir. Olha, umas lagriminhas escorreram sim mas me senti mais forte do que imaginava! Lembra do livro que vc indicou no outro post de término? Pois é, comprei…rsrsrs…. Foi divertido, ajudou! E ler esses comentários também ajuda! Por isso eu vou falar pra vc leitora se tiver me lendo, ISSO VAI PASSAR! E passa! Um dia vc acorda e não dói mais tanto assim mesmo que o sentimento ainda esteja lá..
    Embora a gente tenha essa idéia de que o fim é o fim de tudo, não se esqueça que as boas lembranças pertencem à SUA história e isso é uma coisa que nada nem ninguém pode mudar! Não é porque o passado se foi que ele deixa de ter valor..Só não podemos é ficar presas nele!

  83. #156
    Vivi
    25.09.2013 - 20:04

    Cony, diferente da maioria das leitoras que comentaram, eu não terminei um namoro. hehe Aliás, estou no meu primeiro namoro e já tem 2 anos (sou bem novinha rs) e adoraria que o blog tivesse um lugar assim pra você postar esses pensamentos e abrir discussões! Já fui muito insegura e deixava o ciúmes me consumir, principalmente porque era duro ouvir de algumas pessoas “você é novinha, o namoro não vai durar…” e ter que pensar “será que é assim mesmo? será que as pessoas tem que ficar o tempo todo pensando no fim?”. E, no final das contas, resolvi ir vivendo um dia de cada vez, superando um obstáculo de cada vez. De vez em quando, romântica do jeito que sou e quando vejo o término de OUTRO casal, me pego triste e pensando “e se fosse comigo?”, e então ás vezes fico me torturando com essas ideias… hehehe sou meio masoquista mesmo. rs O bom é que essas ideias logo passam e foco também nos meus projetos, sonhos e vontades. Cada vez mais percebo que um relacionamento precisa somar, e que pra isso você mesma (nós mesmas) e o outro precisa já estar “inteiro”, completo, e que você não pode ficar dependendo do outro pra fazer a sua vida andar. Por isso também é bom ler esses textos, essas experiências, e já ir guardando isso na cabeça. Nem pensando em um futuro término não, mas sim focando no presente e adaptando a situação… Pode ser em uma discussão, em uma briga, em algo que o outro fez e te chateou e você deixou por isso mesmo… Enfim.

    Acabou que meu comentário nem teve muito a ver com o post. rs Era mais pra expressar que esse tipo de post acaba ajudando muita gente mesmo e serve de inspiração! Beijos e muita força pras meninas que tão passando por essa fase… Sei que não deve ser fácil. 😉

  84. #157
    Amanda
    25.09.2013 - 20:26

    Cony, sou leitora sempre presente que quase nunca comenta…
    Acho que não existe mulher que não tenha tido seu coração quebrado, se não foi pelo parceiro foi pela dificuldade que é abrir mão de tantos planos e sonhos que consistem um namoro, um casamento. As vezes estamos solitárias e nos sentindo desvalorizadas mesmo com alguém pra dividir a cama; e um pé na bunda é a única coisa capaz de nos fazer quebrar esse ciclo de esperanças que nos fazem superar tantas pedras no caminho e tanta falta de calor, amor.
    Passei por isso pouco tempo antes de você Cony e também fiquei sem chão, mas a vida segue, a nossa própria compainha passa a ter valor, o domingo que era do namorado agora é da mãe e irmã companheiras e o choro cala.
    E ai que descobri muita coisa, descobri que a Amanda de agora já não ficaria com frio na barriga por aquele mesmo cara, e não foi ele que mudou, fui eu. O cara continua charmoso a seu modo, com problemas parecidos e alegrias parecidas, mas a mulher que sou hoje não se apaixona mais por ele.
    E posso dizer que não tem coisa melhor que passar um ano e só desejar coisas boas pra aquela pessoa que um dia já foi meu mundo, e desejar que a felicidade dele tenha um caminho que não precisa mais cruzar o meu pra eu encontrar a minha.

    Assim como seu texto, teve outro que me ajudou e ainda enche meu coração td vez que leio, vale o clique:

    http://beijosetextos.blogspot.com.br/2012/11/com-urgencia.html

    Beijos com carinho e só desejo sorte pra estar aberta e atenta quando um novo amor cruzar o seu caminho, afinal não tenho dúvida nenhuma que quando uma mulher se basta sozinha a vida presenteia 😉

  85. #158
    Aline
    25.09.2013 - 20:57

    Cony, que história de superação! Já passei por isso, fiquei separada por 1 ano do meu noivo e futuro marido, vamos nos casar dia 07/12/13 e posso falar, a melhor coisa que fizemos foi se separar na hora que não estava bom, e qdo decidi deixar ele ir, percebi de verdade o quanto amava e que ele era o homem da minha vida e a mesma coisa aconteceu com ele, pode perceber que mesmo com os meus defeitos e problemas na relação, era comigo que ele queria ficar, isso já tem 5 anos, que voltamos e antes namoramos por 4 anos, é difícil, dói, sofremos e parece que vamos morrer mas aprendi que tudo nessa vida passa e nenhum sofrimento é eterno, e o melhor é saber que vc deseja o bem pra ele, pois isso sim se chama amor, aquele amor que vc renuncia e ambos conseguirão ser felizes.

    Grande bjo.

  86. #159
    Karin Pimentel
    25.09.2013 - 21:08

    Cony, Naiá, estou chorando muito! Saber que tantas pessoas passam pela mesma situação e ler um texto tão emocionante faz a gente se sentir mais confortada! Beijos… Nem consigo escrever mais…

  87. #160
    luciane
    25.09.2013 - 21:45

    gente, eu devo dizer que me senti tão mais humana hoje.. tipo: não foi só comigo que aconteceu; muitas de vcs sofreram tbm e isso é um consolo muito grande, tantas histórias compartilhadas! Força sempre meninas!

  88. #161
    Denise
    25.09.2013 - 22:13

    Cony, sua linda! Como você consegue saber o momento EXATO em que a gente está precisando de um conforto, de uma palavra de força? Passei por um término há um tempo, mas mantenho contato com ele… e ontem mesmo li seu texto sobre o fim, pois estava pensando muito sobre a relação, tenho esperanças de que ainda venha a dar certo. E aí hoje você vem com esse texto! Muito obrigada! Às vezes é tão difícil…
    Quanto a fazer a tag, claaaaro que queremooos! Aliás, acho que você sabe que VOCÊ é o diferencial do blog! Suas leitoras não voltam aqui todo santo dia pra ler sobre moda, mas pra ler você, Cony!! Nem te conheço, mas é como se conhecesse, pois o Fufu transborda a sua personalidade! A gente entra aqui para rir com seu bom humor e suas piadas, aprender a ter mais autoconfiança, ler seus textos sempre pertinentes e bem escritos, e principalmente para nos inspirarmos em você, porque você é uma “mulher possível”: batalhadora, pé no chão, que se preocupa com coisas corriqueiras, que enfrenta dificuldades, recaídas, tristezas, mas sabe ser firme e não se deixa abater. Seu alto astral contagia, sabia? A moda e as “futilidades” ficaram em segundo plano faz tempo… E é por isso que esse texto vai ter pelo menos 300 comentários fáááácil, porque enquanto os outros blogs são super impessoais, você se importa meeeesmo com suas leitoras e elas com você! Parabéns por tudo que você conquistou e pelo que ainda vai conquistar, pois você vai looonge! Todas torcemos demais por você!
    Quem segue você no Instagram sabe o quanto você está bem e feliz! Obrigada por dar o exemplo para nós de que, sim, passa, e a gente pode ser muito feliz mesmo tendo sofrido horrores por um tempo!
    Ah, e já passoooooou da hora de você ser chamada pra fazer uma coluna sobre comportamento em uma revista ou até mesmo um livro, Cony! Que F*Hits que nada, queremos você na Academia Brasileira de Letras haha… Essa capacidade que você tem de confortar as pessoas é um dom! 🙂
    Beijinho!

    • #162
      Constanza
      25.09.2013 - 22:48

      Ahhhhh mas to com sorriso bobo no rosto! kkk que DE LÍ CIA de comentário!!! To toda toda 😀 Obrigadaa!!!

    • #163
      Kelly Siqueira
      25.09.2013 - 23:39

      Denise, concordo plenamente com você. A Cony tem um jeito muito especial de escrever. Os textos nos envolvem, nos fazem viajar, e nos sentirmos próximas, íntimas, Best Friends dela!! Esse, com certeza, foi um dom que Deus te deu Cony, e você com toda a sua sensibilidade, bom senso, carisma sabe usá-lo com dignidade e para o bem. Pois com seus diversos textos você nos alegra, nos informa, nos conforta. Parabéns por ser essa pessoa maravilhosa e de ótimo caráter. Que Deus te abençoe sempre, que você seja cada dia mais feliz!! Bjos

      • #164
        Constanza
        26.09.2013 - 09:58

        Own, que lindo comentário pra eu começar o dia! Obrigada!!!

  89. #165
    Marcela
    25.09.2013 - 22:55

    Toda vez que cê fala disso, lembro-me (e a vc tb) que foi por um fim que comecei a visitar seu blog. Faz mais de um ano, mas como dói, ainda.

    Perdas como a de um grande amor, são irreparáveis e é preciso saber lidar com elas, um dia de cada vez, substituindo os pensamentos que tragam dor, por aquilo que vá te fazer crescer. É preciso pensar em si própria e, btw, seu blog ajudou mto nisso.

    É maduro e belo desejar o bem a quem te fez mal ou simplesmente já não está mais com vc, mas quem disse que somos maduras? Que as coisas sejam feitas a medida que vamos dando conta. A cobrança por se recuperar rápido é horrível e vivi isso. Se hj vc quer desejar o pior pra ele, deseje, e no dia que, por um segundo, uma compaixão te induzir a desejar o bem, deseje-o com todo o coração <3

    E vamos seguindo, porque é difícil acreditar, mas outros amores, certamente virão. <3

  90. #166
    Amanda
    25.09.2013 - 23:04

    Cony, você é maravilhosa, consegue unir tudo em um só lugar, futilidades, turismo, sentimentos… Sempre me surpreendo com uma coisa legal quando entro aqui, e hoje não foi diferente, esse texto simplesmente resumiu a fase pela qual estou passando. Ano passado você contou sua experiência e disse que tudo passaria, eu também estava nessa situação e o seu depoimento me confortou. Hoje estou me libertando, me permitindo, e você soube novamente usar as palavras certas para descrever essa fase. Fico feliz por saber que você também está dando a volta por cima e compartilha isso conosco para nos ajudar.
    Beijo

  91. #167
    Aline Pimentel
    25.09.2013 - 23:05

    Cony querida,
    Você arrasa nos assuntos do coração , da ultima vez vc acertou o dia quando postou o texto, cheguei a comentar minha situação e vc gentilmente me respondeu – e ajudou muito!. É difícil, parece q o mundo vai acabar, mais PASSA, acreditem.
    Te adoro !!!

  92. #168
    ana luisa
    25.09.2013 - 23:17

    Existe a máxima que diz que “mulher é a raça mais desunida do mundo”. Mas ler alguém desnudando os seus sentimentos, expondo a ferida e dando a cara a tapa para outras mulheres, só me prova o contrário. Também li todos os comentários e me identifiquei com muitas dores. Repeti muitos erros, tentei e implorei pra voltar, fiz papel de louca. Mas minha vida só seguiu adiante e fluiu quando eu quis e resolvi mudar.
    Uma coisa que me intriga muito é por que nós mulheres necessitamos do baque da perda pra mudar, ser melhor, cortar o cabelo, ir pra academia e repaginar a vida inteira… há alguns anos lí um texto que dizia que por que não mudar durante, cuidar do relacionamento se ele existe? Fazer as pazes com o espelho pra agradar a si mesma? Sair com as amigas e aceitar numa boa que ele faça o mesmo? Ver que ninguem está na vida do outro pra completar, mas pra combinar, pra trocar? Acho que é o enigma feminino. A dor foi feita para nós mulheres, porque é através dela que encontramos a força pra sair do poço e se refazer, pra parir, pra segurar a mão do filho que tem medo do escuro, da filha que perdeu o primeiro amor.
    Muito amor por todo esse seu carinho com suas leitoras, Cony, e por se aproximar tanto da gente pra falar da vida e dos nossos monstros no armário. Mais 1000 pontos pra vc! Totalmente a favor de uma tag de papo de mulherzinha 🙂
    E Naiá, que coisa mais linda o seu coração aberto em forma de poesia e essa amizade intercontinental! Já fiquei fã! Beijos nas duas!

    • #169
      Constanza
      26.09.2013 - 10:16

      Concordo. Por que esperar a mer%$ acontecer pra tomar atitude ne? Tem uma musica que AMO q fala bem isso, Let Her Go, do Passenger

      But you only need the light when it’s burning low
      Only miss the sun when it starts to snow
      Only know you love her when you let her go
      Only know you’ve been high when you’re feeling low
      Only hate the road when you’re missin’ home
      Only know you love her when you let her go

      • #170
        ana luisa
        26.09.2013 - 22:46

        <3 deep <3

  93. #171
    25.09.2013 - 23:22

    Que texto lindo!

    Eu casei com meu primeiro namorado, esse ano comemoraremos 20 anos juntos e eu não consigo imaginar a minha vida sem ele, só de pensar nisso me falta ar, me dá uma angústia, um nó, difícil descrever… Sou sortuda de ter encontrado o amor da minha vida de primeira e sou apaixonada por ele, coração bate mais forte todos os dias. Mas não vou mentir e falar que tudo são flores. Relacionamento é uma conquista diária, tem que ter muito amor e cumplicidade. Tem momentos barra pesada, pesadíssima! Nesses anos já passamos por tantas coisas, mas o mais importante é que em cada obstáculo demos as mãos e seguimos em frente até vencer a batalha. Aquela frase cafona (rsrs) que fala que o amor é como uma plantinha que tem que ser regada todos os dias é a mais pura verdade. Eu, por exemplo, escrevo bilhetes todos os dias à noite e coloco na carteira dele para ele ler na manhã seguinte. São pequenos gestos que não deixam o amor morrer, sabe?
    Como falei no inicio, dei a sorte de encontrar de primeira, mas se não for de primeira que seja de vigésima, o importante é tentar! Acredito que todos temos uma alma gêmea (sem idealizar que será um príncipe encantado que chegará no sue lindo cavalo branco e a vida será um mar de rosas), uma hora ela aparecerá. O importante é encontrar alguém que te faça sorrir, que te complete e esteja disposto a dividir a vida e os sonhos com você. Se não foi agora, o que é de cada um está guardado. A gente tem uma urgência e essa urgência faz com que a gente queira tudo para ontem, isso é tão perigoso e, muitas vezes, sabota, mascara, aprisiona.

    Espero que todas as meninas que estão passando por um momento difícil por causa do fim de um relacionamento sejam fortes e superem essa fase complicada da melhor maneira possível!

    Ai, acho linda essa relação que você tem com as suas leitoras!!!! E depois de ler esse texto, os comentários e a suas repostas tenho mais certeza ainda que você é uma pessoa ímpar, daquelas que a gente quer levar para a vida toda. Adoro você, Cony! E desejo que você tenha toda a felicidade do mundo! Saiba que estou aqui para o que vc precisar. Nem ouse pensar que estará me alugando ou coisas do tipo! Porque ser amiga nas horas boas é fácil, ô se é!

    Tenho certeza que o seu amor uma hora aparecerá, provavelmente, quando vc menos esperar. E vai ser um cara bacana merecedor da mulher incrível que vc é.

    Beijos enormes!

    • #172
      Constanza
      26.09.2013 - 10:11

      20 anos Alê??? Êeeee paixaaaaao!!! Olha, se vier o bofe que todo mundo deseja pra mim, bem capaz de aparecer o Adam Levine mega fiel e apaixonado kkkkk

  94. #173
    Eugenia
    25.09.2013 - 23:42

    Que texto bacana, Cony!
    Acompanho seu blog há algum tempo, mas sou mais de ler e menos de comentar. 😉
    Hoje não resisti! Parabéns pelo trabalho!

    • #174
      Constanza
      26.09.2013 - 09:58

      Obrigada!

  95. #175
    Ana Miranda
    26.09.2013 - 00:37

    Hein Cony (dont freak out) pensei no texto do término hoje de manhã (e isso que eu nem terminei com ngm haha).
    Acordei e fui olhar o instagram e dei de cara contigo e com o nero (foto linda, by the way) e lembrei que vai fazer quase um ano do texto que tu postou e como é mto louco tudo isso, num momento a gente ta maaal, acha que vai morrer, que a vida não voltará a ser o que era nunca mais, daí as coisas aos poucos vão se ajeitando, ajeitando, se encaixando e qndo vê, vc já tá em outra situação, vivenciando outras coisas, conhecendo tanta gente…
    Acho que vc é o melhor retrato disso, olha quanta coisa legal aconteceu contigo esse ano, é bem o retrato de ‘a vida se ajeita, deixa ela seguir seu curso’.
    E nesse caso vale pra término de namoro mas vale tb pra demissão, pra fim de faculdade, fim de amizade até, pra tudo que tira o nosso chão de uma hora pra outra.
    Mto louco isso e muito legal, àquela máxima é verdadeira = tudo à seu tempo.
    Parabéns pelo lindo texto, Naiá parabéns tb (te sigo no isnta faiz tempoo =]), fizeram a gente se emocionar e parar pra pensar na vida.

    Ps: Quanto comentário emocionante, interessante, insitigante.
    A gente passa raiva, fica triste, fica feliz, abre o sorriso…

    • #176
      Constanza
      26.09.2013 - 09:57

      Muita coisa aconteceu mesmo ne? Impressionante…

  96. #177
    Thais
    26.09.2013 - 01:00

    Chorei, chorei quando li o texto, e olha que atualmente estou namorando novamente, me permitindo novamente, mas o passado ainda dói bem la no fundo, mesmo que eu negue isso. E apesar de eu chorar, me fez muito bem ler esse post.
    Essa semana fiz uma tattoo que vi aqui no seu blog sabia? Que se aplica a tanta coisa da vida, que sei que nunca vou me arrepender. De quando você escreveu o post sobre o piercing. Foi uma frase a tattoo, e sabe qual é?: “This too shall pass”.
    😉
    :’)

    • #178
      Constanza
      26.09.2013 - 09:56

      Acho essa frase o máximo! Dá uma força ne???

  97. #179
    Paula
    26.09.2013 - 01:18

    nossa.. chorando sem parar! com o texto e comentários..
    namoro há 7 anos e está tudo tão maravilhoso..
    mas já passei por vários altos e baixos, dois términos e depois voltamos.. e eu realmente achava que não teria solução para minha tristeza..
    que o mundo tinha acabado, o chão caído..
    hoje, falo para todas as minhas amigas, não tem segredo: o que for pra ser seu, vai ser.
    mas isso só vai acontecer quando você estiver preparada!
    Ou para conhecer uma nova pessoa ou até, pq não, voltar com a mesma..
    mas enquanto você não se amar primeiro de tudo, não tiver a plena consciência de que você não merece alguém que te ame pela metade.. você não vai dar conta.
    Hoje eu sou super feliz no meu relacionamento, mas precisei passar por isso e agora saber que quem está do meu lado tem certeza do que sente e isso é ótimo! e, se por um acaso (Deus queira que não hahaha) acontecer algo, acho que vou estar preparada.. pois sei que a saudade doi, mas a vida continua e vamos combinar? não nascemos grudadas com nenhum homem e conseguimos viver direitinho até eles aparecerem! hahaha

    boa sorte na sua “fase da libertação” e escreva sempre, amei ler.
    beijoocas

  98. #180
    Mari
    26.09.2013 - 03:18

    putzzz, que demais! nunca passei por isso (nao pq sou a fodona, mas pq nunca tive um relacionamento longo) mas concordo com tudo, achei tudo validissimo. aliás, fica aqui a minha força e good vibrations pra todas as irmãs fufu que estiverem passando por isso! <3… Cony, hoje eu tava assistindo Saia Justa do gnt e pensei em vc. vc ja assistiu? juro é meu programa favorito das galáxias hahahh. tem gente que acha chatinho mas eu que adooro bater papo, falar muito e ouvir ainda mais.. sou fã do programa! se vc ainda não assistiu, experimenta! kkkk bjbjbj

    • #181
      Constanza
      26.09.2013 - 09:54

      Já assisti sim Mari, acho que os primeiros! Tb amo bater papo!!

  99. #182
    Si
    26.09.2013 - 07:50

    Meninas…voltei aqui três vezes para que pudesse ler todos os comentários…novidade, faço isso sempre..rs…mas dessa vez foi diferente…li com sensibilidade, li tocada por cada uma dessas experiências. Eu nunca passei por algo parecido, mas como a vida é cheia de provações, já passei por outras perdas, dores e sentimentos…e sempre é difícil perder alguém que se ama, não importa de que forma seja…se pra vida ou pra morte…eu torço muito para que cada uma de vocês consiga se refazer e descobrir um novo caminho pra trilhar…sei que estão pessoas que nem se conhecem, mas o efeito e o potencial de ajuda de corações que se tocam é algo incrível…
    Talvez muitas de vocês até já conheçam, mas gostaria de compartilhar aqui uma música do Chico Buarque..chama Olho nos Olhos..

    Quando você me deixou, meu bem,
    Me disse pra ser feliz e passar bem.
    Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci,
    Mas depois, como era de costume, obedeci.

    Quando você me quiser rever
    Já vai me encontrar refeita, pode crer.
    Olhos nos olhos,
    Quero ver o que você faz
    Ao sentir que sem você eu passo bem demais

    E que venho até remoçando,
    Me pego cantando, sem mais, nem por quê.
    Tantas águas rolaram,
    Quantos homens me amaram
    Bem mais e melhor que você.

    Quando talvez precisar de mim,
    Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim.
    Olhos nos olhos,
    Quero ver o que você diz.
    Quero ver como suporta me ver tão feliz.

    • #183
      Constanza
      26.09.2013 - 09:51

      uhhhhh, que musica!

    • #184
      Nen
      27.09.2013 - 18:25

      Essa musíca é sensacional!

  100. #185
    Si
    26.09.2013 - 07:52

    não dá pra editar comentário já enviado…rs..mas a música é Olhos nos Olhos..

  101. #186
    Heloisa
    26.09.2013 - 08:08

    Tão, mas tão feliz de confirmar a existência de cabeça pensante na blogosfera. Adoro o seu blog e já virei fã da Naiá.
    Bjos,

  102. #187
    Vanessa
    26.09.2013 - 08:17

    Cony, muito obrigadooo! eu ainda to superando, e foi muito importante o que você escreveu. adoroo vc.

  103. #188
    livia
    26.09.2013 - 09:07

    meu deus <3
    que quentinho no coração ler tudo isso por aqui, mesmo com as coisas tristes…ver cada uma se expondo e se ajudando me faz acreditar ainda mais que coisas melhores virão, mesmo.
    eu terminei um namoro de 5 anos há quase 2 anos e só agora estou cortando a relação de verdade. cheguei no meu limite e cada vez vejo mais que eu MEREÇO coisa melhor.
    como é difícil reconstruir toda uma vida, né? cada dia dou um pequeno passo pra conseguir deixar pra trás o que passou e fazer com que coisas novas aconteçam. porque SEMPRE acontece. no momento de desespero a gente acha que vai passar o resto da vida deprimida em casa e que nunca mais será feliz.

    hoje estou aprendendo a ver a felicidade nas pequenas coisas do dia a dia. uma cerveja no bar da esquina com as amigas, um dia de sol e céu azul, um almoço com a família, um filme incrível, uma aula de jump na academia ahahahha

    obrigada, Cony! você é diferente porque você se importa com as pessoas, você é do tipo que olha no olho…mesmo pela internet. muito amô pra você <3
    e vê se faz logo a excurssão Fufu com as leitoras. quero viajar com você e a Naiá pra beber muitas Guiness haahha

    beijo

    • #189
      Constanza
      26.09.2013 - 09:50

      Opaaaa, quebradeira em Dublin, que tal heim???

      • #190
        Renata
        26.09.2013 - 12:17

        Excursão Fufu com o tema “Cura Coração”. Ficou pra quando haha? 🙂

  104. #191
    Fabi
    26.09.2013 - 09:41

    O amor do ex se foi..
    Dói, mas passa!

    Mas, olha, vc tem o amor do pequeno NEROOOOOOO 🙂
    Tem rIqueza maior nessa vida?!?!

    Sou sua fã desde o tempo do Flickr e te desejo tudo de melhor.
    Um beijo

  105. #192
    Flávia Francisco
    26.09.2013 - 09:53

    Cony.. Leio esses textos e sempre me lembro da parte do livro/filme Comer, Rezar e Amar em que ela escreve uma carta pro ex.. E ela diz que eles deviam ficar juntos e serem infelizes, só para serem felizes de não ter que ficarem separados!! E é bem isso.. kkk segue essa parte do filme: https://www.youtube.com/watch?v=YMRMC72uLLY
    É linda e vale a pena pensar sobre o que ela fala.. bjss

  106. #193
    Jéssica
    26.09.2013 - 10:46

    Já passei por isso também… quem nunca?

    Meu primeiro namorado firme eu tinha 15 anos, tinha saído de 1 ano de rolo com o maior cafajeste da escola (quem nunca 2) e ele foi minha boia salvadora. Ele me tirou do fundo do poço e eu me agarrei a esse novo ar tão forte que esqueci todo o resto. Nós eramos crianças, e tudo era muito intenso. Eu achei que seria pra sempre. Mas os defeitos apareceram, claro. Principalmente por questões restritivas de idade, eu não podia o acompanhar em tudo (homem sempre tem mais liberdade né?).
    Ele começou a sair escondido, e eu sempre descobria e era aquela briga homérica. As amizades dele não ajudavam e incentivavam ele a fazer tudo que eu não gostava. Eu não tinha vida, já tinha me afastado das minhas amigas, e era muito orgulhosa pra ir atras. Minhas amigas eram as namoradas dos amigos dele (e que são até hoje, como irmãs).

    Acabamos e voltamos várias vezes. E a cada término eu sentia o amor acabando mais um pouquinho, mas estar com alguém que eu conhecia e sabia como lidar era tão fácil, que eu fui ignorando os sinais.

    Nós fomos crescendo e mudando, mas mulher é mais rápida né? Um dia eu acordei e me perguntei, será mesmo que o amor é isso? Será que eu precisarei sofrer sempre? Será que eu não posso ser plenamente feliz?

    E aí terminei. E ele chorou, pediu pra voltar, ligou bêbado, fez drama no msn, mandou e-mail raivoso, depois e-mail de desculpas… Num momento de dúvida, lembrei da música “meu erro” dos Paralamas: “e o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria…” e eu pensei, quero mesmo passar por isso tudo de novo daqui a 3 meses? Será que ainda terei lágrimas pra chorar? E aí me manti firme.

    O problema é que saimos de um relacionamento cheias de cicatrizes. Cheias de cismas e manias. Transferindo os medos do passado para o presente.

    Comecei um namoro logo em seguida com um cara que sempre foi um grande amigo, que inclusive foi meu ombro nos momentos de desespero… Ele me ajudou, mesmo sem saber, a esquecer tudo o que eu passei. Várias vezes ele me disse: Não sou seu ex, sou uma pessoa diferente, o que me lembrava que nem sempre as coisas acontecem do mesmo jeito (AINDA BEM!).

    Estamos juntos a 7 anos, vamos morar juntos e somos felizes do nosso jeito. Somos diferentes, sou mais diferente dele do que era do meu ex. Brigas existem, e estamos longe da perfeição.
    Ele já me magoou feio, e eu achei que não ia sobreviver. Chorei muito, até ficar inchada.
    Resolvi dar uma chance e não me arrependo… evoluímos como casal e hoje somos pessoas muito melhores.

    E de tudo isso, eu percebi que de todas as situações a gente pode aprender alguma coisa, mesmo que seja o que não fazer. A gente precisa queimar a mão no fogo para ter certeza que dói e nunca mais repetir um erro. Do mesmo jeito que quando uma receita dá certo, nunca mais a gente muda.

    Embora não tenha nenhum contato com meu ex, sempre mando pensamentos positivos para que ele seja uma pessoa feliz e torço muito pelo sucesso dele.

    Cony, parabéns MESMO por essa iniciativa tão legal! Mesmo eu estando bem – amorosamente falando, não pude não chorar com vários relatos por aqui… canceriana com tpm hahaha.

    Oh, e desejo que você encontre sua paz também viu? Você é iluminada e vai ter uma jornada de muito sucesso!

  107. #194
    Fabiana
    26.09.2013 - 11:06

    Oi Cony … Namorei durante 8 anos e terminei fazem 3 anos e continuo juntando os caquinhos do “fim” devido a um processo judicial, pois estava quase casada …rs mas o “encerramento do ciclo” está próximo e tenho fé que serei muito Feliz daqui pra frente ! BORA SER FELIZ … Bjão !

  108. #195
    Carol
    26.09.2013 - 11:58

    Gente, que delícia de post!!! Assunto triste, mas verdadeiro. O que sinto é que teu post renovou em suas leitoras a esperança de dias melhores, Cony.
    O sofrimento por um término é indescritível. A gente fala que tem a sensação de que vai morrer, de não conseguir respirar, de sentir uma dor física mesmo que parece que todos os nossos órgãos estão se encolhendo dentro de nós, mas nada que digamos consegue expressar o que realmente sentimos. Passei por isso há cinco anos e superei, fiquei mais forte, menos dependente, mais madura. Namoro há 4 anos, moramos juntos e hoje não tenho o menor receio de que de repente termine. Claro que sei que iria sofrer, mas tenho a certeza de que passa e de que renasceria linda e maravilhosa.
    Repito o comentário que já fiz, Conyzinha, suas leitoras são demais!!!! Meninas, força e fé. A dor passa.
    Cony, você é o máximo dos máximos. A nossa mentora, guia espiritual, personal stylist, conselheira, psicóloga, AMIGA. Obrigada por tudo!

    • #196
      Constanza
      26.09.2013 - 12:26

      Ownnnn, beijos!!!

  109. #197
    Renata
    26.09.2013 - 12:34

    Cony, nem sou muito de comentar mas depois de ler todos os comentários vi que ninguém compartilhou o meu ponto de vista, então resolvi dividir.

    Sabe o filme “Efeito borboleta”? Então, ele mostra como uma pequena decisão pode mudar nossas vidas (e de outras pessoas) pra sempre. Não sou exageradamente religiosa, mas acredito que Deus tem um plano de vida pra gente, e que algumas coisas fazem parte do caminho de nos levar a algo melhor.

    Eu namorei por 4 anos e passei por isso tudo que as outras meninas já falaram: me afastei das amigas, fiquei dependente, perdoei traição… Deixei ele me fazer acreditar que ele me fazia um favor por estar comigo (porque, nas palavras dele, eu era chata, gorda, inconveniente, interiorana, meu pai não tinha me dado educação correta e muito mais) e eu insistia no relacionamento por acreditar que se não fosse ele (com toda essa bondade de me aguentar) eu ficaria sozinha pra sempre.

    No dia que ele terminou, eu morri. Passei 20 dias sem colocar o pé pra fora de casa, até que minhas amigas me levaram pra um festival no interior do estado e eu me apaixonei. Eu sei que é bizarro, e que parece que arrumei um “estepe”, mas não é. Tenho 10 meses com o novo namorado e vivo um relacionamento completamente diferente… Ele me estimula pessoal e profissionalmente, me ajudou a retomar amizades e a acreditar em mim.

    Faço terapia pra me despir da imagem negativa que criei de mim pelo que ouvi do ex… Hoje sinto como se eu apanhasse dele todos os dias. A violência não era física, mas estava lá.

    Mas como disse no começo, fico pensando que eu não teria conhecido o atual se não fosse o contexto, porque o festival não era o tipo de lugar que eu iria… Eu não seria quem eu sou hoje em personalidade, experiências e gostos se não fosse por tudo de bom e ruim que passei com ele.

    É muito difícil, dói muito mesmo, mas como você disse, passa. Tento não olhar com arrependimento, nem pensar que foram anos perdidos ou que eu devia ter terminado em uma das milhões de vezes em que pensei em fazer isso… Fez parte da minha história e acabou.

    (a minha dica pro “conversinhas” seria talvez fazer uma “coluna das leitoras”, a pessoa conta a sua história e recebe vários comentários de dicas e apoio =))

    Obrigada pelo serviço de utilidade pública Cony, te amamos. Beijos

    • #198
      Constanza
      26.09.2013 - 15:07

      Gostei da idéia da coluna da leitoraa!!

      • #199
        Vivi
        27.09.2013 - 10:20

        Muito legal essa ideia de coluna da leitora! Já participei de algo parecido antes no orkut (rsrsrs) e era muito legal esse bate-papo. 😉

  110. #200
    Ana
    26.09.2013 - 12:37

    É mto complicado, né? Aos 18 eu conheci meu primeiro namorado e tudo era per-fei-to! Não falávamos em casamento nem nada, mas sempre senti que seria ele… Muita coisa aconteceu, eu me sentia MUITO angustiada e de repente cada um foi para um lado… Um dia fomos fazer um lanche no Subway (não suporto nem sentir o cheiro rs), e comecei a chorar que nem uma louca, não sei o que acontecia alí… Ele super racional disse que não dava para seguir mais dessa maneira, me deixou em casa e NUNCA mais nos falamos… Depois de incríveis 05 anos!!! Foi mto bizzaro, nem uma mensagem, zero telefonema… Eu chorava muito, pricipalmente quando ia tomar banho..Dói demais! parece que não vamos mais conseguir respirar… Já se passaram 02 anos, mas não consigo superar mto bem… Fiquei sem respotas, sabe? Estou super bem pessoalmente e principalmente profissionalmente (foquei total no trabalho) mas vire e mexe fico com a pulga atrás da orelha… Foi mto positivo, mas é difícil aceitar…
    Vocês acham que para eu superar devo tentar falar com ele? Eu já pensei nisso, mas ele namora já faz 01 ano…
    Vocês pensam que quem começa a namorar primeiro é porq conseguiu sair por cima e superar melhor? Me sinto mto looser… Odeio não ter respostas e como sou mto acomodada me sinto mto agustiada… HELP

    • #201
      Constanza
      26.09.2013 - 14:37

      De jeito nenhum! Nem sempre quem comeca a namorar primeiro ta melhor. E seu termino foi meio bizarro mesmo, faltou uma conversa ne? Acho q poderia procurar ele pra conversar e ter algumas respostas sim, MAS desde q vc va com o pensamento q apenas é uma conversa, q nao vao voltar e que esta superado. Talvez nao seja o momento, ja q vc ainda pensa nele, mas qdo estiver “curada”, pode ser, mas ai talvez vc nem queira conversar mais…

  111. #202
    Lídia Maria
    26.09.2013 - 13:08

    Meninas, sejam fortes e cabeça erguida! Não deixem o baixo astral tomar conta! Levanta dessa cama, sacode a poeira, arruma esse cabelo, passa aquele batom, poe uma roupa bem bonita e bora viver mais um dia!!! E Cony, isso aqui não é apenas um blog é muito mais que isso…como disseram várias leitoras, sentimos que somos amigas mesmo! A conexão que você cria com a gente é tão grande que é estranho pensar que alguém que conhecemos somente via internet esteja tão próxima! Direto eu falo assim com meu marido: A Cony disse que isso, isso e aquilo outro…até ele já sabe quem é vc! Minha amiga virtual! kkkkkkkkkkkkkkkk Todo o sucesso do mundo pela sua simplicidade, carisma e sinceridade acima de tudo! Beijos pra vc e em todas as meninas que estejam passando por momentos dificeis agora! E super apoio a nova TAG…vai ser sucesso total!!! 😉

  112. #203
    Marcela Araujo
    26.09.2013 - 13:47

    Cony, engraçado que já passei alguma vezes por perdas bem dolorosas… e a gente sempre se refaz, se reinventa. Mas nunca perdemos a essência. Aos 21 anos, achando que tinha encontrado o melhor homem do mundo, ele se suicida. E me deixa sozinha…
    Passam 3 anos, perco o meu pai, e meses depois meu “maior amor da vida” termina comigo, por não aguentar segurar a barra do meu lado.
    5 anos de muito sofrimento, mais de 40 kilos e uma depressão das mais chatas. Até hoje ainda não cortei de vez o vínculo com ele, mas a cada dia isso está se tornando mais real.
    Aí vem o próximo namoro, 1 ano e meio, noivado e tudo o mais, eu resolvo que não queria mais! E descubro que 1 mês depois ele já estava de casamento marcado com outra. Sério, foi um livramento. Dói? Dói! mas Deus nunca me mostrou tão claramente que tudo acontece a seu tempo.
    O meu maior problema é ser muito saudosista, me pegar pensando, nostálgica mesmo. E isso sempre dá um aperto no coração.
    Em todos os términos, meu maior problema é sempre me diminuir. Minha auto-estima é muito baixa. E olha que hoje já perdi os tais 40 kg (heheheheh). Sempre acho que nunca vou encontrar alguém bacana, que vou ficar pra titia…
    Sou uma pessoa feliz, mas confesso que isso me tira o sono às vezes, ainda mais que o tempo tá passando (tenho 32 anos), e óvulo tem prazo de validade! heheheheh
    Mas é sempre muito bom ler os seus textos!! Um beijão

    • #204
      Constanza
      26.09.2013 - 15:06

      Te entendo, tb penso na idade, mas se a gente ficar bitolada demais, aí que nada acontece mesmo ne? E se nao for pra acontecer? vamos ficar frustradas? Nao! Por isso eu tenho um mantra que pratico todos os dias da minha: todo santo dia, faço algo que me dá prazer e torna o dia especial. qq coisa. Comer um chocolate que ha tempos nao comia, fazer um caminho diferente pro trabalho, puxar papo com desconhecidos na rua, pentear o cabelo diferente, usar uma roupa que nao uso ha tempos… coisas assim que fazem vc se sentir que esta realmente vivendo a vida e abrindo caminhos. Nada nunca será em vao 😉

  113. #205
    Pri
    26.09.2013 - 13:53

    Sabe aquele dia que a gnt tá mega mal pelo término e fica pensando em mandar uma msg em fazer uma surpresa ou algo do tipo? Eis que entrei aqui ás 18:30 sai do trabalho as 19:00 mas depois desse post só consegui sair as 19:45 e sabe pra onde eu fui? pra academia!! pq ngn melhor do que nós mesmo pra nos darmos a chance de ser feliz, de ser uma pessoa melhor, de querer ser feliz!! Obrigada Cony, por esse seu jeito especial que cativa todos nós!! Muito obrigada mesmo!!

    • #206
      Constanza
      26.09.2013 - 14:25

      Issaeeeeee! Malhar é bem melhor rsrs. Bjos!

  114. #207
    Mari
    26.09.2013 - 15:07

    É bem sofrido mesmo.
    Namorava a 3 anos com um cara de 28, prestes a noivar, ele termina comigo POR TELEFONE (!!!) e mais, no dia do aniversário do meu pai e ainda descubro que ele me traía. Imagina a situação?
    Hoje olho para trás e vejo que ele me fez um bem. Não é frase de mulher rejeitada não. Vejo que rumo tomou a vida dele (INfelizmente ainda tenho contato) e agradeço a Deus por ele ter querido sair da minha vida.
    Nada acontece por acaso! E sim o mundo dá voltas….e rápido!

  115. #208
    Leila
    26.09.2013 - 18:03

    Uma música da Clarice Falcão que tem tudo a ver com esse assunto! Quando li esse post, essa música não saiu mais da minha cabeça..

    http://www.youtube.com/watch?v=VNBTm5FDoKY

    Parabéns Cony, vc arrasa como sempre!

    Beijos 😉

  116. #209
    Bia
    26.09.2013 - 18:09

    Cony, quando o coracao pedir pra chorar, aquele choro pra limpar a alma mesmo, assiste este video
    http://m.youtube.com/watch?v=26hAj62pSec eh uma das coisas mais lindas.
    Da uma sensacao boa tambem ne, depois que doi tudo o que ja podia ter doido.
    Esta musica me ajudou muito e mesmo tendo se passado bastante tempo do meu termino, meus olhos transbordam de lagrimas toda vez que escuto.

    • #210
      Constanza
      26.09.2013 - 18:45

      Ain, dá até medo de ouvir rs

  117. #211
    Fábia
    26.09.2013 - 19:38

    Caracas, muito bom o post e todos esse comentários!
    Táa tão bom o níveeel dos comentários que vou desligar o computador e continuar lendo no note!

    Cony, nós leitoras do blog temos você como amigona! =)))

    • #212
      Constanza
      26.09.2013 - 20:30

      E vcs sao minhas amigas tb! É aqui que eu me encontro!

  118. #213
    fatimaX
    26.09.2013 - 19:55

    Stop na leitura dos comentários, pois as lágrimas me consomem.
    Meninas, as vezes deixar ir é a melhor solução.
    Muito boa essa ideia da tag nova…
    Bjo Cony vc é sensacional!.

  119. #214
    Camila Basaglia
    26.09.2013 - 21:29

    Naiá, que saudade de voooocê! Pega um avião e vem pra Londrina pra tomarmos uma cerveja no becooo! ahuhauhaua
    Pensa numa pessoa que trabalha no corredor mais movimentado da Universidade chorando litros lendo o seu texto e todo mundo que passava olhava com cara de “coitada dessa menina…”.. haushausa

  120. #215
    26.09.2013 - 21:36

    PODEMOS VOLTAR AGORA PRO MEXICANO EM LONDRES E CONTINUAR CONVERSANDO???
    MORRRRRI DE VONTADE DE SENTAR COM VCS DUAS PRA FALAR E FALAR SOBRE ISSO.

    Você falou tudooooo quando disse que a hora mais dificil não é quando acaba, mas sim quando você toma coragem para andar pra frente sem olhar pra trás, a hora que você desiste do sonho, mas posso falar?

    Já estive ali, quando essa hora acaba, O MELHOR COMEÇA!

    Os melhores caras, as melhores histórias e os melhores sonhos estão por vir!
    Acreditem em mim…

    Quando a gente deixa o passado tomar seu devido lugar, o presente vem te dando muitas surpresas, que é quando nos abrimos de FATO. Antes queríamos muito, mas nada emplacava, pq? Pq o passado não estava cortado.

    As melhores histórias vem depois dos piores terremotos. <3

  121. #216
    Juliana
    26.09.2013 - 23:36

    CONY, VOCÊ É MINHA DYVA!

    (seu texto tem me ajudado muito, to ate me achando “bem” depois do termino haha)

  122. #217
    Cristine
    27.09.2013 - 00:48

    Estou sozinha há 10 meses e não tem uma única noite em que não pense nele. As vezes com raiva, outras feliz, em algumas rezo para que ele seja feliz e na maioria das vezes tento entender o que aconteceu. Foi um rompimento estranho, uma noite antes me “presenteou” com uma música linda do The Cure (love song) e no outro dia simplesmente terminou tudo.
    Ontem era aniversário dele e estava pensando se deveria ou não mandar uma mensagem e por sorte, li o seu post e optei por não mandar.
    Lendo seu post e comentários, me identifiquei demais, chorei demais, refleti demais sobre escrever ou não isto e principalmente aprendi demais. Acredito que tudo na vida seja aprendizado e lendo esses comentários aprendi muito.
    Hoje em dia não encho mais os ouvidos das amigas, faço o famoso estapeamento mental, evito ver/saber da vida dele e vou tentando levar a minha vida. Tudo isso com fases, dias bons e alguns ruins.
    Tenho um grande medo de me envolver com alguém pq não quero mais me machucar, as vezes até mesmo me saboto que é para não sofrer, sei que isso vai passar. Tenho fé!
    Obrigado por compartilhar isso e por ter este carinho tão legal conosco.

  123. #218
    Ana
    27.09.2013 - 02:26

    Nossa nao tem nenhum comentário de homem? queria le-los. Desculpe Falta de acentuacao celular não permite.

  124. #219
    Silvia
    27.09.2013 - 08:51

    e quando acaba e você trabalha todo dia com a pessoa ? alguém me ajuda ? como desapegar, como esquecer , como se livrar ?

    • #220
      Constanza
      27.09.2013 - 10:28

      Nossa, que dificil… Tem como mudar de setor, ou até de emprego mesmo??

  125. #221
    Silvia
    27.09.2013 - 10:35

    já tentei mudar de setor, ainda não consegui e as vezes penso mesmo em mudar de emprego, tá difícil porque por mais que você queira desapegar é toda hora olhando para o dito cujo, apesar de não ter sido um RELACIONAMENTO, rolou a química, rolou o encantamento, rolou uma história e agora tá rolando o desapego e é tão difícil…coisas que a gente faz sabendo que não deveria fazer, colega de empresa, pensa ! obrigada Cony, eu amo ao quadrado seu blog.

  126. #222
    Antônia Maria
    27.09.2013 - 11:36

    Constanza adoro seu blog e acompanho já a um tempo e me identifico com seu modo de se expressar quando li esse seu ultimo post tbm chorei e lembrei de tudo q havia escrito e passado e como e bom saber da superação das pessoas sou casada e sei o quanto e difícil a vida a dois e sempre q posso escrevo coisas bem parecidas então mim realizei quando li e pude sentir com vc o seu momento de coragem e desabafo afinal qual mulher nunca sofreu de amor!! Tudo de bom e que Deus na sua infinita sabedoria te ilumine sempre! Bjus

    • #223
      Constanza
      27.09.2013 - 12:48

      AMEM!

  127. #224
    Natália Salles
    27.09.2013 - 12:58

    Nossa mulherada…
    Como é bom ler outras histórias e ver que não estamos sozinhas né? que todo mundo passa por fases difíceis…
    E por mais difícil que seja perceber que tem situações muito piores que a nossa né?
    Enfim.. vivendo e aprendendo né?
    Cony faz a coluna da leitora sim!! Vai ser muito legal !!!! 😉

    Beijos!!

  128. #225
    Tati Campos
    27.09.2013 - 13:32

    É bem por aí mesmo…acordar um dia e ver que não se tem nada a fazer a não ser deixar ir, sem mágoas, sem ressentimentos, sem desejo de vingança, sem desejar o mal…é preciso muita maturidade e um coração bom. Mas de certa forma ajuda a se sentir melhor e saber que o melhor virá pra gente tb. Excelente, Cony!

  129. #226
    Maria Manuela
    27.09.2013 - 14:19

    Adorei a “parte 2” do post. Vc escreve muito bem e tem leitoras maravilhosas que enriquecem o post com historias tao fortes. O fufu eh uma festa deliciosa, pela Cony que junta com maestria tanta gente boa…seja o dica da leitora, os outros posts e esse aqui em especial.
    Felizmente não estou com probelmas no namoro, até agora as coisas correm bem. Mas tudo o que eu li, o post , as historias, analises e palavras positivas servem pra qualquer coisa na vida. Nunca estamos satisfeitas com tudo. “A minha dor” da hora eh com relação a minha vida profissional, ter estudado uma área que agora nao está me dando retorno, frustração de tempo perdido e falta de grana. Mas o que eu li aqui me deu uma levantada… levar a vida manda, um dia apos o outro, mente em paz faz a diferença em tudo… e isso eh um desafio diário, nao importa que tipo de problema estamos passando. Força sempre.
    Um beijo, Cony. e muito obrigada pelo espaço.
    e um beijo a todas as meninas daqui.

  130. #227
    Nathalia
    27.09.2013 - 15:42

    Cony, esse texto caiu como uma luva! Terminei um namoro de 3 anos há 15 dias e tá doendo muito, ta sendo a maior barra de ja tive q aguentar. ja tive outros namoros, ja fui até noiva e descobri traição, superei tudo. Acho q qnd o cara vacila ctg acaba te dando forças p seguir pq vc sabe q nao vale a pena continuar.
    Mas no meu caso atual tínhamos um relacionamento perfeito. Exemplar. De mt carinho e respeito. Mas por ciúme de uma situação nada a ver meu ex terminou dizendo nao confiar mais em mim. Muito difícil andar p frente quando a gente sabe q tinha td p dar certo. Doi uito.
    Enfim. Obrigada pela postagem…
    bjs

  131. #228
    27.09.2013 - 15:54

    Não consigo mais. Ler tudo isso tá acabando comigo, ai meu deus…

    Preciso parar de chorar.

  132. #229
    Karine
    27.09.2013 - 17:11

    Meu relacioanmento de 5 anos até então inabalável teve sua primeira ruptura em dezembro de 2012, de lá pra cá, voltamos, ficmos 4 meses juntos e terminamos de novo. Passei nesses dois términos por tudo isso que vocês falaram, nessa última foi mais dolorido por que achei que era para sempre, mas me recompus, fui viver minha vida e não teve um dia que não deitei pensando nele, tentei com outros, até meu ex me procurar. Acabei cedendo e agora quem pediu um ”tempo” fui eu, pois mais dificil do que terminar é você recomeçar. Você pensa se vale a pena investir de novo, se vai conseguir superar. Pois um casal que começa do 0, não tem passado nem pro bem e nem pro mal, mas quem re-começa tem um passado ENORME que vai junto e pesa muito.

  133. #230
    Nen
    27.09.2013 - 19:07

    Coni, procurei 554 vezes esse texto pra te mandar aqui, falei com você no face esses dias, e não terminei o namoro por causa dessa poesia que meu namorado me mandou, mas mesmo assim fico receosa de não estar seguindo em frente e estou só acomodada, é muito difícil saber isso, não tem prós e contras que ajude.
    E no final acaba que dá medo só de pensar.

    Pegue um lencinho.

    O Remédio Amargo
    Rodolfo Pamplona Filho

    Pode chegar um momento em suas vidas
    Em que a Paixão se torna amizade,
    para depois virar educação;
    em que Tom Jobim e Vinícius de Moraes viram Kid Abelha,
    em que o “Eu sei que vou te amar”
    vira “o nosso amor se transformou em bom dia”;
    em que a sua identidade de amante
    é convertida em ser pai ou mãe de alguém…

    Pode chegar um momento em suas vidas
    em que o sexo se torna burocrático,
    como um ponto a ser batido
    ou um dever a ser agendado;
    em que qualquer coisa é motivo para dizer não,
    como se precisasse de algo para dizer não…
    ou quando o “não quero”, “não pode”, “não faço”, “não vou”
    se tornam mais comuns do que o “eu te amo”…

    Pode chegar um momento em suas vidas,
    em que não há mais gota d’água a esperar,
    pois o cálice já transbordou há muito;
    em que o silêncio é menos constrangedor
    do que ouvir a voz do ente antes amado,
    em que a ansiedade de conhecer o outro
    é substituída pelo marasmo absurdo
    da convivência com falta de assunto…

    Pode chegar um momento em suas vidas
    em que o resgate dos sentimentos de outrora
    é visto como uma chatice ou perda de tempo;
    em que as lembranças de momentos felizes
    são vistas como um “mico” de um passado distante
    em que a tentativa de diálogo é interrompida
    por um bocejo ou por um olhar no infinito;
    em que se percebe que o desrespeito tem perdão,
    mas a monotonia não tem solução…

    Pode chegar um momento em suas vidas,
    em que se discute compatibilização de horários,
    como se o que se tornou um já tivesse desvirado;
    em que o trabalho dá prazer e o prazer dá trabalho,
    onde o stress é preferível à companhia do outro;
    em que vale pena se submeter voluntariamente
    a um instrumento de tortura medieval,
    em que passar a vida esperando a morte não soa assim tão mal…

    Pode chegar um momento em suas vidas,
    em que a promessa não consegue mais prevalecer;
    em que a experiência derrota a esperança;
    em que não faz mais sentido permanecer…
    em que não há mais nada a fazer,
    senão tomar o remédio amargo,
    na agonia que o veneno feche e cicatrize a ferida,
    em vez de provavelmente matar o paciente.

  134. #231
    Jen
    27.09.2013 - 21:40

    Cony, sou uma “ghost reader”: acompanho o blog, mas nunca comentei!

    Passei/estou passando por um término bem difícil! Passei o olho nos comentários vi que não sou a única a ter passado por um término imaturo: meu ex terminou comigo por chat no facebook!
    No últimos tempos eu tenho estado bastante confusa em relação ao meu futuro profissional, desde mais ou menos Abril, tenho tido muitas “crises existenciais” em relação à mim mesma, e o que me confortava era ter uma pessoa ao meu lado, que me dava ouvidos e me aconselhava. No entanto, numa noite de tpm, dei um piti infantil e voltei pra casa brigada! Quando cheguei em casa, reconheci meu erro, me desculpei e fui dormir triste. Na manhã seguinte, ele disse que tava cansado e que não queria mais.. simples assim! passei aquele fim de semana inteiro deitada, chorando e mal me alimentava! Assim como outras meninas ali em cima, a família e amigos dele (que também se tornaram meus amigos) tem me dado um super apoio, mas isso não muda tudo o que aconteceu!
    Passado o primeiro susto, decidi ocupar meu tempo e minha cabeça: troquei o carro, comecei dieta e exercícios, cortei cabelo e agora tô vendo uma nova faculdade pra começar um novo curso ano que vem!
    Ainda me sinto perdida, sozinha muitas vezes, mas sei que uma hora tudo passa! Ler a sua postagem e os comentários me deixaram bastante confortada!
    Obrigada Cony e meninas (que eu sequer conheço) pela sessão de terapia! Que todas nós sejamos felizes em nossos caminhos!

    Beijão, Cony! 😉

  135. #232
    Renata
    27.09.2013 - 22:02

    Vi esse texto hoje e voltei pq acho que ele se adequa:

    Olhe, não fique assim não, vai passar. Eu sei que dói. É horrível. Eu sei que parece que você não vai agüentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. (Fernando Pessoa escreveu, num momento parecido, “hoje não há mendigo que eu não inveje só por não ser eu”). Dor é assim mesmo, arde, depois passa. Que bom. Aliás, a vida é assim: arde, depois passa. Que pena. A gente acha que não vai agüentar, mas agüenta: as dores da vida. Pense assim: agora tá insuportável, agora você queria abrir o zíper, sair do corpo, encarnar numa samambaia, virar um paralelepípedo ou qualquer coisa inanimada, anestesiada, silenciosa. Mas agora já passou. Agora já é dez segundos depois da frase passada. Sua dor já é dez segundos menor do que duas linhas atrás. Você acha que não, porque esperar a dor passar é como olhar um transatlântico no horizonte estando na praia. Ele parece parado, mas aí você desvia o olho, toma um picolé, lê uma revista, dá um pulo no mar e quando vai ver o barco já tá lá longe. A sua dor agora, essa fogueira na sua barriga, essa sensação de que pegaram sua traquéia e seu estômago e torceram como uma toalha molhada, isso tudo – é difícil de acreditar, eu sei – vai virar só uma memória, um pequeno ponto negro diluído num imenso mar de memórias. Levante-se daí, vá tomar um picolé, ler uma revista, dar um pulo no mar. Quando você for ver, passou. Agora não dá mesmo pra ser feliz. É impossível. Mas quem disse que a gente deve ser feliz sempre? Isso é bobagem. Como cantou Vinícius: “É melhor viver do que ser feliz”. Porque pra viver de verdade a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói, ai, eu sei como dói. Mas passa. Tá vendo a felicidade ali na frente? Não, você não tá vendo, porque tem uma montanha de dor na frente. Continue andando. Você vai subir, vai sentir frio lá em cima, cansaço. Vai querer desistir, mas não vai desistir, porque você é forte e porque depois do topo a montanha começa a diminuir e o unico jeito de deixá-la pra trás é continuar andando. Você vai ser feliz. Tá vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto de agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que tô falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.

    • #233
      luciana
      15.10.2013 - 14:51

      coisa mais linda esse texto

  136. #234
    Raquel
    28.09.2013 - 00:33

    Pra quem ta passando por esse momento difícil acredite… isso realmente passa.
    Passei por isso ha 6 anos atras e me lembro perfeitamente como é essa dor insuportável. Fui traída por essa pessoa e meus irmãos que ja desconfiava me abriram os olhos. Doeu demais. E como doeu. Mas nessa fase de se recuperar eu fiquei meia rebelde e sai “passando o rodo” e pegava geral e me tornei uma pessoa fria. E foi nessa época que conheci um amigo e adorava conversar com ele e contar minhas aventuras.
    Hoje esse amigo é meu futuro marido, estamos de casamento marcado para daqui 7 meses e estamos namorando ha exatamente 3 anos e 5 meses. Quando começamos namorar eu era fria com ele justamente por causa do meu sofrimento e porque havia sido traida no relacionamento anterior. Mas ele me ajudou a superar isso.
    Enfim, essa minha historia é muito longa e aqui esta resumida. Eu pensava que nunca mais na vida ia namorar que so ia me divertir e ca estou eu super feliz com uma pessoa que jamais imaginava que poderia ser meu futuro marido. Mas sinceramente? Ainda tenho muito medo de sofrer de novo o que sofri pois essa dor eu nao desejo pra ninguem! Mas vivo com ele ja conformada ou “ja preparada para o pior” sabendo que isso pode acontecer sim uma hora ou outra.

  137. #235
    Dri
    29.09.2013 - 20:29

    Você me acertou quando publicou o outro post e parece que ouviu meu grito de socorro novamente! Ideia ótima, principalmente pra quem não quer desabafar com as pessoas próximas…

  138. #236
    Alexta Notti
    02.10.2013 - 13:04

    Cony! Li seu texto sobre o fim de namoro, me fez tão bem, pois estou passando por um fim de um casamento..
    Como você diz não é fácil, dói muito, uma dor inexplicavél. Mas segui seus conselhos, sair com as amigas, não pegar o primeiro gatinho que aparecer..
    E de tudo isso tirei uma bela lição, aprender a ser feliz sozinha, fazer o que te faz feliz, pois quando você sabe ser feliz sozinha o resto é o resto..
    Isso que estou fazendo, novos amigos e amigas, saindo sozinha para fazer o que gosto, lendo livros..
    As vezes me pego pensando, mas como seu texto diz: ” ele precisa seguir e ser feliz”.
    Agora só falta você postar a sua playlist da felicidade, nossa como procurei aqui no blog, pois precisei tanto escutar musicas que animasse.
    Mas é vida que segue…

  139. #237
    02.10.2013 - 23:48

    […] E depois do fim? […]

  140. #238
    Nayane
    05.10.2013 - 22:21

    passa, ahh, se passa, não adianta se trancar no quarto e ficar chorando, tem que sair, tentar se divertir, conhecer novas pessoas, e um amor cura o outro, isso é FATO!

  141. #239
    luciana
    15.10.2013 - 14:49

    voltei aqui pra reler novamente esse post e o outro. tá punk. to na fase de luto e parece que nunca mais vou sair dela. é quase que uma certeza. preciso acreditar e repetir pra mim mesma que vai passar. que ainda serei feliz. que voltarei a me sentir leve, a sorrir. que a vida vai voltar a ficar colorida…porque por hora, tá um cinza sem fim. liberta-lo então, deixa-lo ir, nem pensar por enquanto. toda vez que penso em recorrer a um psiquiatra cony (pq no momento to achando que só remédio pra me salvar e me tirar dessa), lembro do seu conselho do outro post de tentar evitar…to tentando, mas nao sei se darei conta…tenho que acreditar que VAI PASSAR!

    • #240
      Constanza
      15.10.2013 - 20:50

      Vai dar conta sim Lu!!! Mas vc tem que querer NAO sofrer! Foca em coisas boas, que te fazem bem…

      • #241
        luciana
        16.10.2013 - 09:52

        eu sei! mas esse “focar em coisas boas” que tá difícil. ainda mais que minha defesa do mestrado é amanhã, então to com os nervos a flor da pele. minha esperança é conseguir voltar a viver depois que passar essa defesa. focar em mim, e não nele. e seguir adianta, dia após dia. obrigada 🙂

  142. #242
    Livia
    19.05.2014 - 10:22

    Cony, sei que tem tempo que você escreveu esse post, mas te mandei um e-mail agorinha. Precisava escrever pra você! Espero que não tenha problema! Beijos

  143. #243
    Tássia
    24.07.2014 - 20:37

    Cony, terminei hoje e procurei esse texto pra ler, pq quando ele foi postado, eu ainda estava namorando, mas achei TÃO fantástico que vim ler de novo. Os dois. Meu Deus, e como dói. Pra piorar, no mesmo dia (hoje), recebi a notícia que a minha gata de 13 anos (está comigo mais da metade da minha vida) está com insuficiência renal e suspeita de câncer. “Mas que dá vontade de ligar, de repensar tudo, de achar que ¨não era tão ruim assim¨, ô se dá.” Nessas horas, da vontade de esquecer tudo mesmo e ir correndo pedir colo.. Da vontade de esquecer de tudo e tentar mais uma vez, além das inúmeras outras.. Parece que nunca vai passar. Mas vai. De qualquer forma, obrigada, Cony!

    • #244
      Constanza
      24.07.2014 - 20:52

      Forçaaaa! Volte todo seu amor pra sua gatinha neste momento. Ela está precisando de vc… Bjs e fique bem ❤️

  144. #245
    Renato
    16.06.2016 - 13:57

    Cony esse blog e só de mulher? E eu que sou homem, era noivo, relacionamento de 6 anos e meio, fazia de tudo para minha noiva, e tudo pronto para morarmos juntos ano que vem, ela me deixa sem ter muitos motivos. Tenho 31 anos, perdi a vontade de tudo na vida. Queria participar aqui tb. Bj

    • #246
      Constanza
      16.06.2016 - 17:08

      Renato, sem motivo ela não te deixou. Alguma coisa aconteceu! Editei seu comentário pois não eh permitido deixar telefones em aberto viu…

  145. #247
    Renato
    16.06.2016 - 14:08

    Engraçado que nos 3 primeiros anos, nao gostava muito dela, terminava por qlq coisa, mas sempre voltava sem muito sacrificio pra ela no msm dia q ela me procurava. De 3 anos pra cá, mudeo muito, amadureci, meu tratamento melhorou muito para com ela. Daí do nada acontece isso. Ela termina. Foi um choque. Hj faz quase tres meses. Ainda estou triste demais. Sabe a lição que levei disso.. Homem tem que ser homem e terminar quando sente vontade, e jamais ter piedade da namorada quando ela vem chorando e a gente sempre acaba voltando. Arrependo muito de nao ter traido ela todas milhares de vezes que tive oportunidade dos meus 24 aos 31 anos. Eu só trabalhava e estudava, fazia uma segunda faculdade, por causa dela, pensando em dar uma vida melhor para ela, apesar dela ter familia rica. Arrependo tanto viu. Homem quando gosta de una mulher, gosta mesmo, msm a relação estabdo desgastada e tudo. Mulher qlq coisinha q ache ruim ja larga da gente e com certeza cai na ilusão de outros caras que só quere aproveitar das trouxas. Me sinto um otario. Mas ainda nao vou desistir do amor. O que eu .ais queria era una familia feliz, um filho e a rotina nsm de uma familia feliz. Desculpem minha revolta.

  146. #248
    Thiago
    09.01.2017 - 21:01

    Semana que vem vai fazer 3 meses que meu namorado terminou comigo. Nossa,os primeiros dias foram os piores da minha vida. Chorava muito, emagreci 8 kgs em umas 3 semanas, não comia, toda vez que lembrava do motivo que ele me deu pro termino vomitava, me sentia pequeno. Foi horrível. Ele me falou não sentir mais tesão em mim. Aquilógico foi muito doloroso pra mim e por mais que eu não o desejasse sexualmente como antes eu continuava e até hoje, continuo o antes amando. Só que os dias foram passando,fui sabendo de casos dele, vi que ele estava bem e seguindo a vida dele muito bem Obrigada sem mim. Resolvi deixar pra lá. Hoje eu ainda sinto muito a falta dele, no entanto, já consigo sair com os amigos sem ficar pensando por onde ele esteja. Não falo mais com ele, decidi cortar relação totalmente e não procuro saber da vida dele mesmo tendo muitos amigos em comum. Ele me traiu demais, me fez tantas coisas horríveis e mesmo assim eu não consigo sentir raiva dele. Hoje quero que ele viva a vida dele longe de mim, quero voltar a ser leve como eum era antes de encontrar minha vida com ele. Um dia tudo isso passa e vou ser feliz novamente.

Comente