Lifestyle
Bem Estar
20 abr 2020, 41 comentários

As Dietas Que Já Fiz

Vamos falar de dietas?

Sempre me indicam dietas pra fazer (sou daquelas que sempre tá reclamando do peso, mas que não para de comer rsrs) e depois de pensar e analisar bem tudo o que já fiz, me deu vontade de contar para vocês algumas das dietas que me aventurei por aí.

Antes de mais nada, não, eu não sou gorda e tenho plena consciência disso. Muitas pessoas falam: “Cony, mas você é magra, pra que fazer dieta??” E respondo: “Porque eu quero. Me sinto melhor e me gosto mais magra.” Ponto final e é isso mesmo. Estou pesando atualmente algo entre 73kg (depois dessa quarentena tô fugindo da balança rsrs), mas já pesei 48kg para vocês terem noção do quanto “engordei” na vida adulta. Meço 1,73, então se parar para analisar, não estou acima do peso “normal”. Meu IMC (índice de massa corporal) é considerado normal, mas minha % de gordura é em torno de 35%, o que é muito! Os médicos falam que para uma mulher, o aceitável é 25% por aí. Sabe falsa magra? Pois é, sou eu.

Mas como estava contando, os 73kg atuais me incomodam bastante. Claro que quando pesava 48 não era muito bonito, era magra muuuuuito magra! Usava calça de moletom por baixo do jeans para “ter” perna, só usava camisões soltos e tinha que ouvir apelidos como Olivia Palito, ou brincadeiras tipo: “Se ventar muito a Cony voa!” ou “Não dá pra saber se a Cony tá de frente ou tá de lado!” O fato que é que a gente vai envelhecendo, deixa de fazer esportes (e eu era super esportista, até disputava torneios!), o metabolismo fica cada vez mais lento e o peso aumenta. Ah, e começamos a ter mais dinheiro pra gastar em comida kkkk. Durante muito tempo fiquei entre 58 e 63kg e estava tudo certo (claro que a gente sempre quer emagrecer ou melhorar alguma coisa, mas esse peso estava ótimo para mim). Na verdade, me sinto ótima com 60kg, 63kg e essa é minha meta. Só que nos últimos 2 ou 3 anos eu não recuso comida e nem bebida. Eu acho que comer é um dos maiores prazeres da vida e é justamente por isso que acho TÃO difícil seguir uma dieta.

Acho que é bem da mulher nunca estar satisfeita com algo. Ou quer mudar o cabelo, ou quer engordar, ou emagrecer enfim, sempre tem algo que queremos mudar. Eu sempre tive esse siricutico com a balança, mesmo quando pesava, sei lá, 58 kg, queria pesar 55… coisas de mulher. Mas agora vi que realmente estou no meu maior peso e se eu não cuidar, vai ficar cada vez mais difícil voltar ao que me gosto. Ainda mais eu, que trabalho com minha imagem…  O discurso de se aceitar como se é, é super válido desde que você goste do que vê e esteja satisfeita!!! O principal é isso: estar feliz e satisfeita com a sua imagem. Se você não gosta do que vê saiba que não tem nada de errado em querer mudar. Isso vale para tudo na vida. Por isso sou super a favor de cirugia plástica (obviamente que feita com bom senso) tanto que eu mesma já mudei o nariz e coloquei silicone no peito e AMEI o resultado. Mudou muito minha auto estima e claro que isso me ajudou a me gostar ainda mais. Infinitamente mais!

Voltando ao assunto das dietas, acho que conheço todos os nutricionistas de BH. Sei exatamente o que tem que ser feito, o que pode, o que não pode, mas eu tenho um grave problema (aliás, dois): disciplina e como já citei aqui, o gosto por comer.

Eu amo comer. Amo mesmo. Adoro sentir o sabor das coisas, comer devagarzinho pra comida gostosa durar mais, gosto de provar coisas diferentes, gosto da boa mesa. Também gosto de beber, adoro um vinho! Junto a isso, não me dou muito bem com privações alimentícias, fico frustrada, triste, mal humorada. Mas quero emagrecer. Como faz? Faz alguma dieta maluca que promete perder 5 kgs em uma semana?? E nessa de procurar dietas, essas são algumas das que já fiz:

  • HCG – Paguei caro por ela, e para piorar, paguei caro duas vezes, pois como não deu certo de primeira, tentei novamente. Consiste em tomar HCG (o hormônio da gravidez, aquele que fica bem alto no inicio da gestação), no meu caso, sublingual todos os dias. Ele promete aumentar o metabolismo e queimar muita gordura, sem passar fome. AHAM SENTA LÁ. Primeiro fiz um detox, tomando sal amargo, que limpa o intestino acho. Só lembro que tinha que ficar em casa pois dá uma dor de barriga enorme. Depois, eram 3 semanas (não lembro direito) com uma dieta super baixa em calorias, 500 calorias para ser exata (essa parte lembro), sendo que um dia da semana era a base de maçã (até 6 maçãs no dia). Obviamente o médico prometeu emagrecer super rápido. Na primeira vez, fiz uma semana e perdi 2kg. Lembro que o médico puxou minha orelha pois eu estava fazendo algo errado, era para ter perdido mais peso. Realmente eu fugia um pouco das 500 calorias diárias. Fiquei fraca, não era permitido malhar, e acabei desistindo. Depois de um tempo, vendo na internet aqueles antes e depois de corpos “emagrecidos” que a gente fica doida querendo igual, tentei novamente e novamente não consegui manter as 500 calorias diárias. AGORA ME DIZ UMA COISA, o que emagrece nessa dieta? O HCG ou comer míseras 500 calorias diárias??? Óbvio que é a baixa ingestão de calorias! Nem precisa de hormônio para isso. E sentia fome sim, MUITA fome. Dinheiro jogado fora. Duas vezes.
  • GH – depois vi as maravilhas do GH, outro hormônio, agora o do crescimento, a fonte da juventude! O médico me prometeu ficar com a pele maravilhosa, com o corpo tonificado rapidamente, lembro exatamente do exemplo que ele me deu: o corpo da Flavia Alessandra numa novela que ela era pole dancer. Afinal, ela tinha feito essa dieta para fazer esse papel na novela. Os olhinhos brilham né? Lá se foram 4 mil reais em 4 “canetas”, que eram as injeções que eu mesma deveria aplicar em mim todos os dias (alternava nas coxas e barriga). Falou que meu sono iria melhorar, que teria um pique danado! O que eu tinha que fazer além de aplicar o hormônio? Não comer doces a noite, seguir uma dieta que ele me deu e pelo menos uma caminhada de 40 minutos por dia. Fácil. Fiz, apliquei o hormônio todos os dias, realmente senti diferença na pele (ela parecia mais firme), mas a balança não mudava muito. Emagreci pouco… Lembro que estava de férias no Chile e saía para caminhar todos os dias. Me dava um pique sim, até corria, mas foi quando meu joelho começou a piorar da condromalácia. Não fazia musculação e acho que forcei muito o joelho. Continuei com as injeções mas diminui os exercícios. Não quis pagar mais para continuar o tratamento e desisti. Mais uma dieta cara que não dei conta de continuar e que até hoje penso nesses 4 mil reais hahaha. Ah, a pele voltou ao que era e ganhei o peso perdido de volta rapidinho.
  • Remédios – aquele famoso que começa com “sib…” já tomei duas vezes e nas duas passei mal. A primeira vez que tomei tem MUITO tempo, tipo MUITO TEMPO MESMO. O pouco que me lembro era que minha boca travava, não conseguia comer nada e me sentia muito mal. Isso não durou nem uma semana. Depois, ela apareceu de novo na minha vida mas meio que “sem querer”. Uma amiga me contou de um médico que estava “emagrecendo” todo mundo, que era ótimo, que não sei quem tinha perdido 20kg super rápido e tal. Eu fui nele, claro. Ao ser atendida, ele me contou que estava “emagrecendo” algumas “famosas” daqui de BH e até deu nomes. Achei anti ético, mas ok. Depois veio com as famosas fotos de antes e depois. E depois, a cartada final. Gente, não me esqueço da fala dele: “vou te dar um remedinho aqui que é para obesos, para preparo de bariátrica, mas a gente conta uma mentirinha na receita e você consegue comprar“. COMO PODE???? O tal remédio era a “sib…”. Como eu sabia que ela me fazia mal, tomei uns 3 dias pra ver se continuava a mesma porcaria e com aquele peso na consciência de saber que era errado e que o médico não tinha uma conduta muito boa… Claro, senti as mesmas coisas e ficou lá parada, depois de um tempo, joguei fora.
  • Cetogênica – ah essa é uma beleeeeeza! Beleza pra passar mal! Foi assim: lá fui eu seduzida novamente por mais uma clínica que tinha um processo de emagrecimento top, médico famoso, cheio dos casos de sucesso. Bom, nessa hora a gente só fica sabendo dos casos de sucesso né? Fui lá, tive que fazer um moooooonte de exame de sangue, lembro que tiraram mais de 30 vidrinhos de sangue! Só que uma coisa achei estranha, mesmo antes de ter os resultado, me receitaram uns remédios. Como assim? Sem nem saber como estava minha saúde? Ok, vai ver que é assim mesmo. Tinha que ir uma vez por semana na clinica, para uma consulta com o nutricionista (que fala a mesma coisa que todos) e com uma psicóloga, que não me lembro direito o motivo mas não gostei dela. Ah e outra coisa, na dieta passada pelo nutricionista, estava indicado suco Clight e CHICLETE SEM ACUCAR pra passar a fome. Vai vendo… A gota dágua que me fez desistir foi que eu tinha que tomar uma injeção por semana, lá na clinica, mas não quiseram me falar o que tinha na injeção. Eu insisti muito, pedi pra ver o nome da injecao, a etiqueta que fosse, e sempre me falavam que era um complexo vitaminico manipulado e que não tinha nome. ATA. Ah, e a dieta era a cetôgenica, aquela que reduz drasticamente a ingestão de carboidratos e que queima a gordura direto. O problema é que eu passei mal, sem carbo nenhum no corpo, minha glicose baixou muito e quase desmaiava. Ficava prostrada no sofá, gelada, sem energia nenhuma. Isso durou uma semana, daí tinha que tomar a tal injeção misteriosa, fiquei com medo e desisti.

Daí meio que desanimei. Gastei muito dinheiro pra sempre desistir por perceber que as coisas não eram tãaaaao saudáveis assim. Low carb? Faço às vezes, na verdade hoje em dia apenas tento comer direito e quando posso, evito carboidratos mas não cortei eles da minha vida não. Jejum intermitente? Já quis tentar, hoje não mais porque… quem vive de jejum pro resto da vida gente??

O que emagrece MESMO é atividade física e reeducação alimentar e ponto. E claro, QUERER EMAGRECER E TER FORÇA DE VONTADE, coisa que eu fico devendo ao ver um belo prato de comida ou um vinho, por exemplo. Mas juro que tô me esforçando para comer melhor… Ainda peco em muitas coisas, tipo esqueço de beber água, deveria comer mais frutas e não consigo largar o raio da maionese e da bebida alcóolica. Mas me esforço para comer o mais saudável que posso e tô fazendo exercícios regularmente, mesmo na quarentena, 4 x por semana!

É isso gente, acredito que não adianta fazer essas dietas mirabolantes, ir nos “super médicos emagrecedores”, porque não vai rolar. Pelo menos é o que aprendi! O negócio é emagrecer aos poucos, sem sofrer e esquecer esses esquemas de perder 10kg em um mês. Seria maravilhoso, se fosse saudável e algo que durasse, mas não é. Dietas milagrosas, programas de emagrecimento, talvez sirvam para objetivos pontuais (ah vai casar, vai fazer fotos etc) mas pra vida, não funcionam não. Se não for algo que puder inserir no seu dia a dia, TODOS OS DIAS DA SUA VIDA e que não pareça um enorme sacrifício, uma hora vai deixar de funcionar e com certeza, vai te frustrar.