Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
18 mar 2020, 101 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Como tá a quarentena por aí? Aqui, já inventando coisas pra fazer. E pegando no pé dos meus pais pra eles não sairem de casa! Gente que coisa louca né? Parece filme…

Enfim, vamos nos entreter e ajudar as migue chorosas.

Chora 01 – Alcool

Oi Cony, tudo bem? 
Sou leitora do blog a muitos anos e já pensei várias vezes em escrever esse chora, quem sabe alguma de suas inúmeras leitoras já tenha passado por algo parecido e consiga me ajudar. Meu chora se chama ENXAQUECA! Tenho 38 anos e tenho enxaqueca desde os 12. Já tive épocas melhores e piores. No momento, tomo de 6 a 10 comprimidos por dia, TODOS OS DIAS. Sim, tenho dor de cabeça todos os dias, normalmente já acordo com dor. Já fiz diversos tratamentos, com neurologistas, clínicos gerais, psicólogo, psiquiatra, massagem, acupuntura, já fiz botox, já coloquei piercing na orelha (daith piercing, no ponto da enxaqueca), já troquei inúmeras vezes de anticoncepcional,  já suspendi o uso , já engravidei (não por causa da dor né, mas só pra constar que durante a gravidez tbm sentia dor) , já coloquei DIU (Mirena), já tirei férias, mudei de trabalho, já tentei ficar no escuro, já tentei gelo, compressa gelada, compressa quente, faço exercícios físicos de 3 a 5x por semana, durmo bem, ou seja, já tentei muita coisa! Minhas últimas apostas foram: colocar aparelho nos dentes (coloquei em dezembro/19 e obviamente ainda não deu nenhum resultado) e fazer cirurgia de desvio de septo (fiz dia 10/02/20 e ainda estou em recuperação, pois fiz uma rinoplastia junto). Algumas vezes tenho crises super fortes, que não me deixam trabalhar, dirigir ou sair de casa, mas normalmente, no dia a dia, são dores moderadas, mas muito chatas, ninguém merece viver com dor né? Eu tento viver normalmente, não fico falando que estou com dor, mas as pessoas mais chegadas, marido, amigos do trabalho, família sabem, até pq não me lembro da última vez que estive 100% de boa. As vezes, só as vezes, os remédios fazem efeito, mas me deixam super enjoada…quando o enjoo passa, a dor começa de novo e assim vou seguindo…alguém tem alguma dica, uma luz ou qualquer coisa que possa me ajudar?
Desde já te agradeço por esse espaço, espero que publique 🙂 Um abraço!

Miga, infelizmente eu não consigo te ajudar porque não tenho enxaqueca e não quero falar bobagem… Mas tenho CERTEZA que várias leitoras vão se pronunciar aqui pra te ajudar!!! E olha, elas sabem bem de várias coisas viu? Até hoje não esqueço de um Chora que a moça tinha infecção urinária de repetição há anos e se curou seguindo o conselho das meninas! Vou ficar de olho também para aprender algo sobre enxaqueca tá? Boa sorte!

Dica do dia - saúde: enxaqueca

Chora 02 – Sabonete

Olá. Obrigada por esse espaço. Não faz tempo que conheço o blog, diferente da maioria, mas já sou fã, você é uma Deusa na Terra, rs. 

Tenho mais de 40 anos, sou casada há 15 anos, sem filhos, trabalho e tenho uma vida legal. Não temos brigas, meu marido é bem sossegado e nos valorizamos e nos amamos mutuamente. Quando mais jovem eu era uma pessoa super sociável, mas nunca fui de muuuitos amigos. Eu curtia o momento, as pessoas e não ficava pensando muito.

Sou uma pessoa meio “sincerona”, que fala, ponderadamente, o que pensa, gosto de brincar etc.

Mas, fazendo um balanço, eu percebo que não mantenho amizades por longas datas. Acho que eu fui cansando das pessoas. Eu vejo pessoas que fazem festas e têm aqueles amigos desde a infância, faculdade e eu não tenho isso. Eu até faço colegas quando algo nos une (exemplo emprego). Ai eu saio do emprego e não mantenho mais relações com as pessoas. Não que houvesse brigas, nada disso. Apenas o afastamento. 

Não sei, mas isso agora está me incomodando um pouco.

Pode ser que alguns fatos tenham contribuído para isso. Sofri bullyng na adolescência, meu padrasto não deixava sair e namorar, mas eu ia levando do jeito que dava. Ia para casa de parentes no interior, nas férias, onde tinha mais liberdade; mas sem amigos. Ficava mais com minhas tias. Isso até uns 20 anos. 

Meus pais se separaram eu tinha 1 ano e minha mãe se mudou comigo e com meu padrasto para outra cidade. Minha mãe nunca valorizava; não era amiga. Nunca tive esse lance de familiares falarem que se amam, etc. Comecei a ter isso com o meu marido, que eu considero que tem uma família estruturada e legal.

Quando estava na faculdade ia de ônibus fretado e houve um fato de uma pessoa (por fofoca de outra que se dizia minha amiga) fazer um escândalo gritando no ônibus para todos ouvirem que eu era ridícula, falava mal dos outros etc. Não citou meu nome; não precisava né? Falou olhando para mim e gritando no meu ouvido. Fiquei sem ação; só ouvi. A fofoca foi de uma festa que fui e disse a essa “amiga” que não gostei. Opinião minha  espalhada de forma maldosa. Acho que isso mexeu comigo, até porque eu tinha que ir nesse ônibus todos os dias. 

Outra “amiga” que eu percebia que tinha interesse em namorado meu (soube com certeza por amigos dele e os inúmeros sinais dela). Mas, mantive a amizade, quase sendo sócia dessa pessoa. 

Depois, tive um relacionamento abusivo com namorado (antes do meu marido) que me humilhava e chegou a falar mal de mim até para minha família quando eu terminei o namoro etc. A família me apoiou na decisão do término; ainda mais depois do embuste fazer isso; que ainda me perseguiu por 2 anos.

Tudo isso foi meio que minando a minha confiança nos outros e eu mantenho uma certa distância sim; mesmo, as vezes, querendo ser mais próxima. 

Sabe quando parece que a gente “perde a mão” de saber fazer algo; fazer amizade ? Até mesmo primos que eram próximos (do interior), eu meio que me afastei e não cultivo, não marco nada. Porque só eu tenho que ir atrás? Eles nunca vem e nunca vieram visitar. E, com a correria, as pessoas também não marcam. O que acaba por afetar algo mais duradouro. Eu já desconfio que a pessoa quer me usar. 

As vezes acho que sou uma pessoa ruim, que não tenho nada a acrescentar aos outros. Não vou dizer que vivo isolada. Não é isso. Mas não é aquela coisa de ter amigas de ir comprar roupas juntas, fazer confidências, tomar um café, sabe? Ou será que isso é só coisa de adolescente? 

Será que tenho atitudes que podem afastar as pessoas também? Não sei. Não consigo ver. Já tentei terapia; mas nisso, não me auxiliou. Será que sou “mala” ? O que é ser “mala”?

Desculpe o texto imenso e obrigada!

Eu li esses dias que quanto mais velha a gente fica, menos amigos tem. Ficamos mais seletivas, não queremos mais stress, não queremos mais falsidades, aprendemos a identificar gente que se aproxima por interesse, pessoas aproveitadoras… O que antes nem ligávamos, depois de maduras começamos a selecionar quem queremos realmente ao nosso lado. Buscamos por qualidade e não quantidade. E eu que o diga… ja não tenho paciência mais pra piti de amiga, pra cobranças, pra amizades superficiais e por conveniência.

E você falou algo que concordo demais! Também parei de ir atrás de quem não dava um passo por mim! Dou prioridade a quem me dá prioridade. E sabe de uma coisa, quem é seu amigo de verdade, permanece! Esses dias eu saí com uma amiga de infância, das poucas que tenho, mais de 30 anos de amizade, moramos na mesma cidade, e sinceramente a vejo umas 4, 5 vezes por ano. Como minha vida é muito corrida e tudo é em cima da hora, as vezes tem dias, semanas, meses que não falo com ela mas apareço de repente e chamo pra sair. E assim foi da última vez e ela me disse “amiga, eu sei que você é assim. Sei que você aparece do nada e chama pra sair, mas eu não ligo porque te conheço.” E é um encontro TÃO leve como se eu a visse todos os dias. E é assim que amizade tem que ser, leve, tranquila e que te respeite como você é! Não force amizade, assim como não devemos forçar amores e nem sapatos!!!

Quanto mais você amadurece menos amigos você tem!

Chora 03 – Veja

Cony, senta que lá vem a história…

Conheço meu marido desde sempre… Ele é o melhor amigo de um primo meu. Então, desde a minha infância tivemos uma convivência. Na verdade era até pouca porque eu tinha PAVOR dele. Achava intragável. Achava né…

Já adolescente, fui a um show na cidade desse meu primo, mas com outras pessoas. Uma das minhas amigas me falou no ouvido que estava super interessada num cara que tinha passado.. quando ele voltou me mostrou. Eu falei pra ela que conhecia demais e que iria apresentar pra ela. E lá fui eu.. cheguei bem no ouvido dele e disse que minha amiga queria conversar com ele.. Ele olhou bem nos meus olhos e disse: mas eu quero é você. Sempre foi você. 

Pronto. Ganhou meu coração. Namoramos desde os 15 anos eu e ele 17. Um amor daqueles!! Fazíamos tudo juntos. Aos 17 anos engravidei. Meus pais me deram várias opções e me apoiariam na que eu resolvesse. Ele me pediu em casamento. Casamos 45 dias depois e nos mudamos. Ano de 1997!!! Enfim, filho chegou, vida mudou. Continuei estudando, faculdade, casamento meio estranho mas levando. Em 2007 chega nossa princesa linda. Eu trabalhando demais e não tinha tempo de curtir nem os filhos. Ele trabalhava, mas a hora que queria, salário variável e sempre se contentou com aquilo. Eu sempre quis o melhor pra meus filhos e assumi tudo. 2019 filho mais velho já morando em Valadares fazendo faculdade de medicina, forma em 2021. Assim que o mais velho saiu de casa precisei abrir mão do trabalho e ficar com a mais nova. Então era totalmente dependente do marido, o relacionamento já estava tóxico, eu na terapia tomando milhões de medicamentos. 

Um dia recebi a ligação do meu pai querendo que eu viesse trabalhar com ele, pois queria um dos filhos na empresa. No outro dia eu estava lá. Minha vida, finalmente, voltando para as minhas mãos. Setembro 2019, após muita bebida, (eu não bebo), fui agredida fisicamente, psicologicamente e ameaçada de morte pela minha cunhada. Ameaçou inclusive meus filhos. Polícia. B.O. Meu marido ficou do meu lado. Processo criminal. Dias depois brigas e brigas absurdas em casa. Confusões. Gritos. Juntei poucas roupas minhas de minha filha e sai de casa. 22 anos de casamento, mas nem olhei pra trás. Estava livre! Trabalhei muito. E em dezembro, abri uma mensagem no Instagram ( nunca abro de homens). Me encantei com as palavras. 2 dias depois mandei um: que bom ter vc por aqui.

Ahhhh, Cony!!! Não deixamos mais de conversar. Só pelo whatsapp agora. Mensagens inteligentes, nada banais.. publicitário . Marcamos um jantar. Deixei que ele escolhesse o local. O Italiano. Que amo!! Ele foi me buscar em casa: eu tremia igual adolescente… Recebi uma mensagem: jogue suas tranças Rapunzel! Ele estava lá. Desci, ele me esperou do lado de fora do carro, se apresentou me abraçou. Eu travada. Completamente. No carro me deu um mimo de presente. Eu travada. Não sei se conversei direito enquanto íamos. Só me lembro de estar com medo ( minha prima me acompanhava pelo meu gps do celular em tempo real). Sentamos, jantamos, conversamos, fomos embora e comecei a acalmar. Ao me despedir, não sei ainda o que foi… Mas aqueles olhos.. um beijo de boa noite foi inevitável. Fui para as nuvens. Acordei nas nuvens. Não nos deixamos mais depois desse dia, mas minha família não sabia. Almoços, cinema, happy hour. Um cavalheiro gentil e generoso. Dei entrada no divórcio. Ele sabendo de tudo. Natal juntos, os dias que podíamos estávamos juntos. Réveillon juntos. Nessa noite, antes da festa, fui conhecer a mãe dele. Eu não esperava.. Melhor Réveillon da vida. A festa horrível, viemos embora, mortos de fome, sentamos no chão da sala e comemos batatinhas da Air frier. Aquele tipo de atenção e carinho, eu não conhecia. Um homem mesmo.. que cuidado. Mas cheio de Toc. Que eu amo!! Adoro as manias rsrsrs ele é do tipo que deita no colo, conversa, cochila, te põe no colo, abre e fecha a porta do carro, beijos em todos os sinais fechados. Carinhoso. Enfim. Eu que não queria nada, passei a querer… Ficamos praticamente grudados . Dormia na casa dele quase todos os dias, ele levantava cedo, malhava, voltava e me acordava com o café pronto. Me levava no trabalho.. mensagens o dia todo. Casa do irmão no fds. Na mãe 3 vezes por semana.. e não podíamos encostar um no outro… Fiz torcida nas corridas dele de rua, enfim. Criamos uma rotina de namorados em pouquíssimo tempo. Ele é calmo e sério. Focado. Eu calma, tranquila mas surto fácil. Respondo e reago sem pensar. Ele tem uma posição elevada em uma emissora, mesmo assim, sempre atencioso demais. Quando começou as chuvas e alagamentos em BH, ele praticamente morava na emissora. Não podia estar longe de lá. Quando nos vimos, em menos de 20 minutos a central ligou e ele teve que voltar. Surtei. Surtei por dentro. Acredito que por carregar bagagem do relacionamento anterior. Mas estava lady na frente dele. Até que um dia eu não segurei e surtei na cara dele. Dei de louca mesmo, dentro de casa. Larguei ele sozinho, deitado, fui embora e nem fechei a porta. Deixei tudo aberto. Pensa que louca? Qual o motivo? Não lembro. Acho que horário, ou não. Mas afastamos. Aí que percebemos que estávamos indo rápido demais. Isso ainda era Janeiro. Tentamos diminuir os encontros, mas não deu certo e estávamos agarrados de novo. Dois dias antes do meu aniversário de 40 anos, (domingo de carnaval) ele me mandou uma mensagem que não iríamos nos ver mais. Eu achei que ele estava testando minha reação, pois ele detesta surto. Fiquei numa boa. Falei ok. Dormi. ERA REAL. Amigos sim. Mas ele se assustou com tudo que vivemos, dividimos, em tão pouco tempo. Só me chamava de meu amor.. sempre. Então tô aqui, sofrendo, chorando, enlouquecendo de amor e saudades. Nem lembro que fui casada por tanto tempo. Esse novo relacionamento que me abalou as estruturas. Penso 24horas nele. Tô com medo de começar a stalkear a vida. Ainda conversamos. Até opinião sincera pra comprar na Alphorria hoje ele me deu. Mandei as fotos e ele me ajudou a escolher. Um bom gosto absurdo. Mas ele ainda acha que devemos continuar sem nos ver por um tempo. E eu tô aqui, sofrendo, chorando, como se ele fosse o meu marido, que viveu do meu lado 24 anos. Ele diz que tem saudades, mas que quer esse tempo. Quer entender o que aconteceu e porque foi tão rápido. Espero? Tenho paciência? Porque só quero chorar e deitar no colo dele. Ele me trouxe paz. 

E tirou a minha paz. 

O que faço? Quero só ele. Sistemático, ranzinza,  maníaco por limpeza… Mas que é a melhor pessoa que já conheci!!!! 

Espero? Esqueço?

Sei lá, cheiro de cilada no ar… E não tem essa de que ele se assustou com a velocidade da relação não tá? Sem querer, mas já jogando um balde de água fria na sua cabeça, um homem, quando REALMENTE quer uma mulher, não tem nenhuma desculpa ou obstáculo que o impeça de ir em frente. E outra coisa migs… quarentinha e surtando na frente do boy por um motivo que de tão banal você nem lembra?? Para né? Acredito mais que ele assustou com o surto do que com a velocidade do namoro. E outra coisa, você diz: “Mas cheio de Toc. Que eu amo!! Adoro as manias.” “Até opinião sincera pra comprar na Alphorria hoje ele me deu. Mandei as fotos e ele me ajudou a escolher.” Pedir esse tipo de opinião pra um cara que te deu um fora??? Hummmmmm, vamos amadurecer um tiquim?????? Nem espere, nem esqueça, vá primeiro estabilizar sua vida e sua cabeça pra depois por outro homem nela.

#surtada #dramatica #instagram
  • Migas, Choras fechados tá? Tô com uma penca pra responder, vou tentar dar uma acelerada! Ah, e fiquem em casaaaaaa!
Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
101 comentários em “Chora Que Eu Te Escuto!”
  1. Alessandra18/03/20 • 17h36

    CHORA 1

    Eu sou a moça da infecção urinária de repetição. Me curei graças às dicas das leitoras do Chora…sou imeeeensamente, infinitamente grata!
    Tbm tenho enxaqueca, mas descobri recentemente que minha dor irradia da cervical. Fiz uma ressonância e descobri um probleminha em uma das vértebras que me causa a enxaqueca. Ainda não resolvi, mas tá em adamento. Espero que as dicas das leitoras te ajudem tanto quanto ajudaram a mim!

    CHORA 2

    Pra desenvolver relacionamentos a gente tem que se interessar pela vida das pessoas e demonstrar isso. Perguntar sobre a vida, sobre a história, sobre o cotidiano…isso vai criando assunto, a pessoa vai abrindo a vida dela, vc abrindo a sua e logo vão descobrindo afinidades.
    Minhas amigas já sabem que não adianta me cobrar. As vezes falamos todo dia, as vezes ficamos semanas sem nos dar nem um oi, mas a amizade continua a mesma.
    Tenta mudar sua postura em relação às pessoas…pode ser que te ajude a criar laços.

    CHORA 3

    Ta na cara que é problema! 2 problemas!
    Ele com toc…no começo, no auge da paixão, tudo é lindo e maravilhoso, ama as manias…dali uns meses se pergunta como que dá conta duma pessoa tão cricri kkkkk experiência própria
    Mas visivelmente te falta maturidade…..como que surta assim? do nada? motivo bobo?
    E se existe algo nessa vida que não cola é essa desculpa de homem que tá se afastando por um tempo…quando quer não tem essa! Isso é lei…muito provavelmente ele ta te cozinhando, mas ta de papo com outra já..abre o olho!

    • Deise18/03/20 • 18h47

      Oi, eu procurei o seu chora, lá tem várias dicas, gostaria de saber o que exatamente vc fez pra melhorar, passo pelo mesmo em relação a infecção urinária.

      • Regiane Melo19/03/20 • 00h17

        Chora 1: Talvez o problema esteja na sua alimentação.
        Cony! pense com carinho na possibilidade de uma maratona de “Choras” para suas leitoras, nesta quarentena. Please!;)

    • Hadiane18/03/20 • 20h26

      Mulher, me conta a sua experiência pq até alergia a antibiótico desenvolvi por conta das repetições de infecções.

    • Adriana Dias19/03/20 • 00h11

      O que fez para tratar a infecção urinária? Tenho repetidas infecções. Desde já agradeço

      • Alessandra19/03/20 • 17h51

        Meninas, quando escrevi aquele chora eu tava totalmente descrente de que algo poderia me ajudar, pq ao meu ver, já tinha feito de tudo. Tomei quilos de antibióticos, inclusive o tal “uso profilático”, tomei todos os dias durante meses, terminava o remédio, em uma semana ela tava de volta. Reuni todas as dicas do chora que recebi e coloquei em prática. No mês seguinte eu já não tive mais!

        Uso obrigatório:
        CRAMBERRY!
        Não menosprezem a frutinha…comprei ela a granel e comecei a comer uma porçâozinha todos os dias religiosamente (a palma da mão cheia)
        Depois de alguns meses comendo achei que já estava curada e parei de comer, pq a danadinha é meio cara kkkkk depois de 2 semana tava com infecção de urina de novo!
        A cramberry tem uma enzima que impede que a bactéria suba e se fixe no canal da uretra. Por algum motivo o nosso organismo não luta contra essas bactérias, ele não tem imunidade, então essa fruta é fundamental.

        VITAMINA C
        Qualquer uma, dessas efervescentes TODO DIA!
        A vitamina C alcaliniza a urina e ajuda a não proliferar mais bactérias, fora que fortalece muito o imunológico.

        Nada de sabonetes íntimos, nada de calcinhas sem ser algodão, nada de desodorante íntimo ou qqr coisa desse gênero… com esse monte de remédio que tomamos, a nossa flora vaginal se perde e precisa ser reconstruída. Eu reconstruí com uso de vitamina C, probióticos, kefir, melhora na alimentação e esses pequenos cuidados que a gente ta careca de saber….fazer xixi antes e depois do sexo, calcinha de algodão, evitar ficar com a região abafada por muito tempo, deixar a bixinha respirar rs

        Ah…e água! Tomem água loucamente…quanto mais xixi a gente faz, mais “lava” a nossa bexiga por dentro, menos as bactérias conseguem “grudar” por ali, o ideal é que o xixi fique transparente sempre..fora que é ótimo pra outras coisas tbm.

        É isso…são cuidados básicos e que parecem bobos, mas que dão um resultado imenso! O que precisa ser entendido é que a flora vaginal deve estar destruída, então leva tempo pra isso voltar ao normal…meses…então não desistam!
        Espero ter ajudado!

        Cony…sou eternamente grata por esse espaço!

        • Constanza19/03/20 • 17h57

          Ain como fico feliz de ter ajudadooooo!!! Incrivel essa corrente do bem!

        • Hadiane Sampaio27/03/20 • 20h29

          Alessandra, muito obrigada. Dicas salvas. Um mega abraço ❤

    • Luciana Guimarães19/03/20 • 18h37

      Eisângela, tb sofro de enxaqueca devido à cervical. Você é de BH? Qual o médico que está te tratando?

      • Paula19/03/20 • 21h06

        Ei Luciana, tbm sofro de enxaqueca por problemas na cervical. Me consulto com dr Ronaldo Pacheco.

    • Tatiana20/03/20 • 07h24

      E como vc se curou da infecção urinária???

    • Deborah20/03/20 • 09h39

      Sou a garota enxaqueca do chora 1, fico muito feliz por vc ter melhorado, eu li o seu chora na época. Nunca pensei na minha cervical, vou dar uma olhada nisso. Obrigada!

    • Monalisa Gomes20/03/20 • 10h16

      Ola Ale, tudo bem? você poderia me mandar as dicas das leitoras referente a infecção? Eu trabalho na area da saúde, especificamente em laboratório de analise e tem muitos pacientes assim. Talvez eu consiga ajudá-los. bjoooo

  2. Elisangela18/03/20 • 17h38

    CHORA 01 – siga @enxaqueca no instagram. Ele é um médico especialista e já escreveu um livro sobre o assunto. Eu não me aprofundei na leitura pq não tenho enxaqueca, mas acho que vale a pena.

    • Jackeline18/03/20 • 18h45

      Eu AMO que a Cony fala a real na lata hahahahaha sobre o caso 3: Amiga, vamos com calma, acho que como vc namorou, casou e teve filho, muito cedo, tá parecendo adolescente denovo, só que com 40 anos. Sinceramente você assustou o boy com esse surto (que achei desnecessário inclusive) e ele deve ter te achado louca e tá fugindo de você agora.E outra, esse negócio de homem dar tempo é uma cilada daquelas, é sinal que tem outra. Quando o homem QUER uma mulher, não tem impedimento, eles gamam, nem que seja só pelo sexo.Vai viver sua vida,lidar melhor com suas emoções, e para de ficar forçando o contato, isso só vai te machucar mais.

      • Deborah20/03/20 • 09h41

        Oi, sou a garota enxaqueca do chora 1, eu sigo esse perfil do dr Alexandre Feldmann, mas obrigada pela dica!

    • Alyne19/03/20 • 21h31

      Olá, tem tb o @vencendoaenxaqueca trata-se de uma Coach de enxaqueca, que traz muitas informações que incluem mudanças no estilo de vida (alimentação, sono, exercício físico, etc)

  3. Daniela Zapata18/03/20 • 17h53

    Chora 1:
    Menina!!!! Parece até que você me descreveu. Eu tenho enxaqueca desde a adolescência e também já fiz de tudo. Atualmente, a enxaqueca piorou e eu entrei numas bad vibes de achar que eu morreria a qualquer momento vítima de AVC. Fiz todos os exames e aparentemente, não será desse mal que farei a minha passagem. Estou agora tomando um medicamento diário e melhorou as crises, quando a enxaqueca começa tomo o único remédio que resolve: sumax pro 85mg. O neurologista também me disse que a minha dor inicia no nervo cervical, daí porque eu já acordava com enxaqueca. Se quiser mais dicas, me diga!! Sou quase PHD no assunto e sei o que é sofrer desse mal.

    • Constanza18/03/20 • 18h01

      ❤️❤️❤️❤️

    • Natália19/03/20 • 14h24

      Eu quero!

    • Camila20/03/20 • 07h22

      Oieee, como pode esse chora descrever tanta gente? Sofro de enxaqueca diária também é nada passa a dor. Também trato com terapia, psiquiatra e inúmeros remédios, a minha é tensional e também vem da cervical, hj o que sinto que me ajuda, não a sumir a dor, mas diminuir e muito a intensidade é a massagem e aquelas placas de bruxismo. Deise se puder mande mais dicas…rs

    • Luiza20/03/20 • 10h12

      Oi meninas,

      eu tb tomei sumax e fez muito efeito, porém desenvolvi resistência a ele devido ao uso contínuo deste medicamento e precisei parar e achei que fosse morrer sem ele.
      mas foi só a mudança de estilo de vida mesmo que me salvou, com acupuntura por um ano aprendi a entender minha enxaqueca, os sinais iniciais, o que me causava as crises: os alimentos, falta de sono, estresse, menstruação, excesso de bebida, falta de atividade física, cheiros fortes… ou seja, quase tudo kkk
      vivo então buscando equilíbrio entre tudo isso que listei, se estou menstruada evito todos os outros fatores e assim vou levando, nao tenho mais crises e qd vem o primeiro sinal de enxaqueca uso um medicamento (novalgina 1g) muito mais leve q sumax e já faz efeito.
      Então meu conselho é que busquem se conhecer, conhecer os gatilhos e mudança de hábitos de vida pq assim como hipertensão, diabetes, colesterol alto, não há um remédio milagroso q resolva o problema e vc tomará para o resto da vida

  4. Lucimar18/03/20 • 18h05

    CHORA 01
    Ajustar alimentação com uma nutricionista FUNCIONAL(anote isso tá, rs) e suplementação de coenzima Q10 com magnésio em uma dosagem alta e B2.
    Ajuda demais, faço isso com algumas pacientes e estamos vendo melhoras.
    Posso tentar te indicar uma na cidade que você mora, se quiser pode me chamar no direct também @nutrilucimarsouza.

    Espero ter ajudado! Bjo

  5. Susy18/03/20 • 18h06

    Chora 01,
    Também tenho enxaqueca, desde os 14 anos, já tentei tudo isso que você disse Também.Mas o que me ajudou mesmo a diminuir as crises foi a mudança na alimentação, retirei leite e glúten, sigo uma dieta low carb, não consumo frutas cítricas nem café. No começo parece o fim do mundo, mas com o tempo a gente acostuma. Outro fator que me ajudou foi a atividade física ao ar livre, caminhadas me trazem bem estar maior do que academia ou natação. Aqui nos comentários já foi citado o perfil no insta chamado @enxaqueca, leia o livro dele, o download é gratuito, tem o link lá, a partir dele que eu norteei o tipo de alimentação melhor pra mim. Tem também o @vencendoaenxaqueca, nunca comprei nenhum pacote dela, só sigo as dicas gratuitas. Eu sei que é desesperador e incapacitante mesmo, as vezes doi tanto que não consigo andar em linha reta, enxergar direito e só uso copo plástico durante as crises, pq tenho tremores e perco a força para segurar o que tiver nas mãos. Ainda tenho crises, mas em menor quantidade e menos intensas, estou na torcida por você! Você vai achar um jeito, pelo menos para amenizar as crises…

    • Rosangela19/03/20 • 10h17

      Eu ia falar sobre alimentação /dieta mais você falou tudo. Acredito realmente que esse caminho seja o melhor é que sendo bem consciente e praticante claro, pode-se inclusive chegar à remissão da enxaqueca.

    • Izabel20/03/20 • 09h00

      Sem querer pregar a palavra da low carb kkkkkk mas eu SÓ consegui controlar sinusite, refluxo e candidiase com dieta low carb, fora queratose pilar e acne. No começo é o uó a gente se revolta porque pensa porque todo mundo pode comer as coisas menos eu????? kkkkk. Mas depois acostuma, vê que tem um monte de opções para comer e estar livre dos problemas é o melhor.
      Eu faço controle sistemático das minhas finanças então sei exatamente para onde vai minha grana, e no começo do ano passado eu gastei mais de R# 1.000,00 em medicamentos para os problemas acima, pense só?!!!!!!!!!!! A alimentação me ajuda a economizar também kkkkkkkk

  6. Fabiana d’Ávila18/03/20 • 18h09

    Cony,
    Para a amiga que sofre com enxaquecas, indico a Dra. Janaína Koenen, endocrinologista.
    Ela é de BH mas só atende particular. Um investimento que vale cada centavo!
    Ela tem estratégias de dieta que funcionaram comigo para a enxaqueca.
    Dra. Janaína Koenen (31) 3586.2247. Consultório na Raja Gabaglia.
    Ela é maravilhosa!!!
    Bjo!
    Fabiana

    • Adriana Gomes19/03/20 • 18h58

      Também sofro de enxaqueca crônica e uma coisa que me ajudou foi o combo terapia, acupuntura, atividade física e alimentação. Retirar os derivados do leite e alimentos com glúten da minha vida foi o acerto que complementou o combo e ajudou a aliviar a dor. Atualmente faço osteopatia pois boa parte das crises que tenho são tensionais. Não tomo remédio diário para controle da enxaqueca há 5 meses.
      Mas como meu médico diz, cada caso é diferente.
      Sugiro você procurar uma segunda opinião médica com um médico especialista em dor crônica, faz toda a diferença.

  7. Lilian Andrade18/03/20 • 18h15

    Sobre a enxaqueca: experimente cortar leite e derivados da alimentação, porque inflamam o corpo.

  8. Flávia18/03/20 • 18h17

    Alcool: Também sofri com enxaqueca por 15 anos, hoje está bem controlada. Não cheguei a tentar terapias alternativas, mas ficava pulando de um neurologista para outro. Enxaqueca é uma doença crônica muito séria, não está ligada apenas a dor de cabeça, envolve muitos outros sintomas. No meu caso, era quase diário e nem sempre envolvia a dor de cabeça por si só. Depois que eu encontrei o meu neuro, que é especialista em Enxaqueca e trabalha no ambulatório de cefaléia do Hospital das Clínicas, quase não tenho episódios de enxaqueca mais. Hoje eu faço um tratamento com medicamento, mas ele tem várias outras opções, inclusive uma injeção que trouxe do exterior em parceria com um laboratório, que é para casos mais graves. O nome dele é Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela, e ele não atende plano de saúde no consultório. Espero ter ajudado.

  9. Leilyane18/03/20 • 18h30

    Pro chora 1 e demais garotas enxaqueca fiquem atentas a quantidade de analgésicos que vcs tomam. Uma das principais causas de cronificação da enxaqueca é uso excessivo de analgésicos (e isto é mais que 3 doses na semana por mais de 2 meses). A “desintoxicação” não é fácil, mas é essencial. Outra hipótese álcool, é que não seja enxaqueca. Fique atenta se a dor ocorre exclusivamente de um lado, pq se for o caso, abre a possibilidade de outros diagnósticos como a hemicrania contínua, e o tratamento não tem nada a ver com o de enxaqueca. Em todo caso, procure um neurologista especialista em cefaléia (e Cony, cefaléia é qualquer dor de cabeça, portanto o desenho não corresponde à realidade). Além de enxaquecosa sou neurologista e garanto que tem muitas formas de ajudar a melhorar a dor.

    • Priscilla19/03/20 • 21h38

      Esses dias fui em um neuro, pq tenho bastante dores de cabeça.. Algumas vezes passa para enxaqueca.. E ele pediu uma tomografia.. Voltei e ele não falou nada.. E me passou um remédio para quando tiver dor de cabeça. Mas o caso é: tenho candidíase de rotina, infelizmente. E numa alergista que fui ela falou que pode ser por causa dos remédios para dor de cabeça. Perguntei ao neuro e ele nunca ouviu falar. Procede? Desde já mto obrigada ☺️

  10. Daniele18/03/20 • 18h33

    Chora 1: olha, eu acho que você deveria investigar sua alimentação com um profissional.. pode ser que um alimento que você nem imagina possa estar te causando esse mal contínuo. Procura alguém que investiga como um todo, alimentos, hormônios, sua saúde intestinal, pois um intestino sensibilizado se torna permeável e as toxinas que caem na corrente sanguínea geram inclusive doenças auto-imunes. Procure alguém que faça testes de intolerância alimentar, saiba de dieta foodmap, enfim toda essa dinâmica alimentar voltada para sua individualidade.. Tem alguns especialistas no insta que você pode dar uma olhada no conteúdo deles e no resultado que eles trazem como Victor Sorrentino, Flávio Passos, Karina Sinforoso.. Estimo melhoras e acredito que terá sucesso se considerar esta questão alimentar.

  11. Aline18/03/20 • 18h42

    Olá! Também tenho problemas com enxaqueca, consegui controlar a minha através de sessões de Quiropraxia. No meu caso a dor é causada por nódulos de tensão na cervical que irradiam a dor para a cabeça. Durante as sessões é feito a liberação dos nódulos e ajustes na cervical, fazendo a cada três meses agora, já consigo ficar todo o período sem dores.

  12. Adriana18/03/20 • 18h45

    Sobre a moça da enxaqueca
    Minha mãe e minha irmã tinham, elas fizeram tratamentos dentários também, muito na parte da mordida, minha irmã melhorou 100% só tem enxaqueca quando bebe um vinho a mais, minha mãe não.
    Minha mãe faz tratamento com um neuro, ele desconfiou que minha mãe era viciada em analgésico, não sei qual medicamento que a moça que relata faz uso, mas já pensou em estudar isso?
    Sobre ser um vício!?
    Hoje minha mãe não tem crises, olha que eu a acompanha aos hospitais varias e varias vezes e via o tanto que ela sofria e passava mal. Tenta conversar com algum médico sobre isso! E melhoras !

  13. Ana Luiza18/03/20 • 18h46

    Quando li “Álcool”, achei que os nomes seriam “álcool, máscara e isolamento” kkkk
    Chora 2: veja até que ponto essa sua personalidade de “falo mesmo, adoro brincar” pq pode ser que vc não seja tão ponderada quanto pensa não, pode ser que suas brincadeiras sejam mais ácidas do que engraçadas, aí ninguém aguenta mesmo.
    Chora 3: já senti cheiro de cilada no começo da parte do relato que vc fala desse boy novo. Cilada mais por vc (tão entregue, de uma forma tão imatura…) do que por ele. Procura ficar bem contigo mesma antes de se envolver em qualquer relacionamento novo. Ah, e isso de ficar pensando 24h por dia na pessoa é super normal nos primeiros relacionamentos. Vc não teve isso com seu marido pq depois de tantos anos juntos, vc já sabe todo o lado negativo dele. Com esse boy novo vc só viveu a fase da paixão, e é nessa paixão que vc tá se apegando… a maioria das mulheres aprende a lidar com esse tipo de tombo aos 20 e poucos anos, qdo leva o primeiro pé na bunda e tal… o seu primeiro pé na bunda foi aos 40, mas se recompõe que isso passa, daqui a pouco aparece outro boyzinho novo e com o tempo vc caleja rs (mas cuida de vc primeiro tá?! Principalmente pra não ficar surtando por bobagem e nem pra ficar tão caída pra alguém que vc nem sabe se vale tão a pena).

  14. Isa18/03/20 • 18h47

    1. Procure um bom nutricionista ou nutrologista, retire glúten e lactose da alimentação…
    2. Amizade não se força, mas tem que ter interesse MÚTUO, química, respeito, assim como um relacionamento
    3. Sai fora desse relacionamento e faz terapia para vc não repetir os seus erros na próxima vez

  15. Camila18/03/20 • 19h37

    Chora 1: você já pensou na possibilidade de ser intestinal o teu problema?
    Eu tenho um problema com gases que retornam do meu intestino e estômago, e as vezes, minha visão fica muito turva, e minha dor de cabeça é inexplicável…
    Te indico um bom gastroenterologista e proctologista.
    Boa sorte.

  16. Cyntia18/03/20 • 19h45

    Também sofria com enxaqueca desde os 11 anos (tenho 37) e há 08 anos passei por uma consulta com um psiquiatra homeopata da minha cidade. Desde então não sei mais o que é enxaqueca.
    Pra mim, a homeopatia foi a solução. 🙂

  17. Beatriz18/03/20 • 21h06

    Moça da enxaqueca: procure um excelente quiropraxista na sua cidade e tente fazer quiropraxia! Aposto que vai ajudar mto! Bjss

  18. Luciana18/03/20 • 21h08

    Amiga das enxaquecas, já vi que muita gente comentou sobre isso por aqui, mas vim reiterar o que já foi dito… procure um Gastroenterologista! Sua dor, especialmente pela idade que começou, pode ter MUITA relação com alguma alergia alimentar, especialmente glúten… conheço inuuumeros casos parecidos com o seu… vai lá e depois conta pra gente! Palavra de “ex” nutricionista!

    • Kelly02/04/20 • 15h49

      Pensei exatamente isso, também sofri muitos anos com enxaqueca e no meu caso, doença celíaca foi a resposta. Cortei o glúten e a enxaqueca desapareceu! Boa sorte amiga do chora 01 na sua busca, mas seja qual for o motivo, não desista de procurar a causa, ok!

  19. Diana18/03/20 • 21h29

    Chora 01: tenho enxaqueca há 19 anos e minha história é mto parecida com a sua, pois tb já tentei de tudo. Hj em dia tenho menos crises, minha enxaqueca está um pouco mais controlada. Algumas dicas q gostaria de compartilhar:
    – vc está satisfeita com o seu neurologista? Eu já consultei com mtos e hj consulto com um que me explica todo o meu tratamento. Tomar essa quantidade de remédio q vc toma não está resolvendo, acredito que o seu tratamento precisa ser revisto. Tente consultar com outro neuro e ter uma segunda opinião ao menos. De que cidade vc é? Se for de Florianópolis posso indicar o meu.
    – a enxaqueca possui muitos gatilhos e descobrir os seus leva tempo, mas é algo precioso que nos ajuda a evitar as crises. Minha dores são mto provenientes da cervical e recentemente descobri que tenho disfunção na atm. Se vc está usando aparelho, sugiro que vc consulte um bucomaxilofacial. Quem tem enxaqueca precisa passar por vários profissionais além do neurologista.
    – infelizmente a enxaqueca não tem cura, mesmo com medicamentos diários para evitar as crises, elas aparecem. O que podemos fazer é evitar tudo aquilo que provoca nossos gatilhos, que podem ser os mais diversos: chorar, levar sustos, estar ansiosa, ficar estressada, fazer mto esforço físico, sentir algum perfume ou cheiro incômodo, ficar em ambientes claros demais, comer algo específico, gosto de alguma comida na boca, e por aí vai.
    – para quando tenho dor, uso o medicamento Maxalt (verifique com o seu médico), ele tem efeito mais rápido que o sumax e menos efeitos colaterais. Eu costumava tomar sumax de 100mg, atualmente só tomo Maxalt, pra mim é mto melhor.
    Espero ter te ajudado, ter enxaqueca é mto difícil, melhoras

    • Renata20/03/20 • 13h32

      Olá, podes me indicar teu neuro por favor? também sou de Floripa, e estou precisando de uma indicação de confiança.

      • Diana20/03/20 • 20h50

        Oi Renata, meu neuro é o Dr João Eduardo Ritz Fiorenza, ele atende na trindade telefone: 32094074. Ele tb atende em São José, em Barreiros, na Clínica Oralmed telefone 30343735.
        Gosto muito dele, consulto com ele há uns 3 anos, antes dele já havia tentado muitos médicos e nunca me acertava.
        Espero que goste

  20. Suellen18/03/20 • 21h48

    Para o chora 1, já tentou Osteopatia? Sou Fisioterapeuta, estudante de Osteopatia, e muitos casos de enxaqueca podem ser pequenos “desajustes estruturais”, que não aparecem em exames como raio-x e ressonância..procure um bom profissional, sem dúvida vai te ajudar!

  21. JANAYNA LOPES FERNANDES VIANA18/03/20 • 22h48

    Caso 1 – Também tenho problemas de enxaqueca. Procurei uma clínica aqui em Brasília que chama Modula Dor @modulador e são especializados em enxaqueca. O médico me receitou um remédio para pessoas com Alzheimer (acho que chama zider). Confesso que melhorou muito.
    Eles tem vários protocolos, talvez algum seja indicado para vc.

  22. Sula18/03/20 • 23h38

    Oi. Vou dar palpite no chora 1. Uma conhecida minha acabou com as crises quando descobriu que era celíaca e retirou o glúten da alimentação. Foi como tirar com a mão. Investiga isso. Abraço.

  23. Adriana Dias18/03/20 • 23h55

    Oi Cony, tudo bem? O meu comentário é em relação a moça da enxaqueca. Parece que já fez de tudo para não sentir as dores que são horríveis, né? Mas a pergunta que não quer calar, é: você toma leite? Se sim, pare agora! Assim como você, eu também sofro de enxaqueca, passava até 1 mês com dores terríveis, mas aí ouvi falar de um endocrinologista maravilhoso aqui de BH, que se chama Leandro Almeida, e em uma consulta me falou que eu teria que parar de tomar leite, se quisesse a minha saúde restabelecida. Segui as recomendações do médico, e hoje estou maravilhosamente bem, quase não sinto dor, exceto na TPM, mas nada que um remédio não dê jeito. Moça, te sugiro a pesquisar sobre os malefícios do leite no organismo humano, há vários artigos científicos que comprovam isso. Obs: o leite vegetal não faz mal. Espero ter te ajudado, e fique com Deus.

  24. Lari19/03/20 • 00h14

    Caso 1: Além da dica da moça sobre a coluna, te recomendaria ver a sua alimentação. Será que você não tem nenhuma intolerância alimentar? Digo isso, porque sentia umas dores numa parte do corpo. Como tenho intestino irritável e só esse ano fui cuidar 100%, depois que cortei glúten e lactose, as dores pararam! Pode não ter relação? Pode! Pode ter relação? Pode! Só sei que foi ótimo! Verifica isso com uma nutricionista e uma nutróloga, além de gastro. Vai que te ajuda!

    Caso 2: Eu me sinto do mesmo jeito. Tenho 29 anos e pouquíssimos amigos. Também queria ser uma pessoa cheia de amigos, mas a questão é que eu gosto de pessoas mais profundas. E tenho tido o azar de não encontrar pessoas assim. Espero encontrar um dia! Também não tive uma mãe amiga, nem minha família é muito amiga. Eu também já repensei muito meu comportamento e cuido disso com uma terapeuta. Força! Nós vamos conseguir vários amigos!

  25. Vivian Barros19/03/20 • 00h35

    Chora 01: CORTE O TRIGO DA SUA DIETA!!! Mas corta meeeesmo. Tudo, de todos os tipos. Por no mínimo duas semanas. Você está com intolerância ao gluten. Posso apostar. Faça isso (não vai te fazer mal, pelo contrário) e depois me conta. Bjks e espero que fique bem.

  26. Cristina19/03/20 • 07h04

    Sei não… tenho dificuldade em história rápidas demais. Me dá a impressão de ser um “serial Dom Juan”, ainda mais em abordagem de IG, não teria cerimônia em abordar outra e estar vivendo essa mesma intensidade… e assim fica eternamente vivendo de paixões!

    • Constanza19/03/20 • 09h39

      Amei Serial Don Juan. Concordo c vc!

  27. Juliana Macêdo19/03/20 • 08h13

    Para o caso 01 (álcool). Querida, eu também tenho enxaqueca, mas nem de longe igual a sua. Iniciei o tratamento com uma especialista em dor, que me tem sido de grande valia. Talvez seja uma alternativa pra vc. Sou uma pessoa super tensa, e transfiro toda essa tensão pro meu corpo. A minha médica sempre fala que essa tensão precisa ser tratada, pois isso pode ser gatilho pra novas crises de enxaqueca. Espero que você melhore logo! Bjos.

  28. Pam19/03/20 • 08h36

    Chora 2: eu entendo sua situação. Fazer amizades quando adulto é difícil mesmo. Eu acho que você precisa se jogar e se colocar em situações que conhece pessoas: vá fazer algum esporte, alguma aula, algum curso. Talvez faça em conjunto com seu marido: se ele é sociável, isso pode ajudar a criar pontes. Mas com ele ou sem ele o importante é ter novos contatos. Depois disso vem o mais importante: se abrir para as pessoas e querer saber sobre elas. Perguntar sobre a vida delas e ouvir. E aí vai vir o mais difícil: você vai se frustrar algumas vezes e nem em todas será super legal. E com isso vai aprender que nem toda amizade serve para todas as coisas. Que vai ter amiga que só serve pra ir no shopping, mas não serve pra confissões. Amiga que você vai falar muito no whatsapp mas quase nunca vai conseguir ver pessoalmente. E cada relação terá o seu lugar. Se você estiver aberta, nesse processo você vai aprender muito, inclusive sobre você mesma. Se deixe aberta também às reflexões que virão, às verdades sobre si que você vai perceber (que terão coisas não tão boas e coisas excelentes sobre você mesma. Aprender sobre si é um nitro para a auto estima, depois de um tempo). Inclusive, eu tentaria de novo uma outra terapeuta que se encaixe melhor com você, que “dê match” e tentaria por um tempo. É bacana, mas não é mandatório. O importante é querer testar essa sua relação com o outro: vá, se arrisque e queira aprender no processo. Boa sorte!!!

  29. Daia19/03/20 • 09h03

    Sobre o chora da enxaqueca: eu vivia situação semelhante, e só melhorei após diversas sessões de fisioterapia pra tratamento de bruxismo!! Se vc já está usando aparelho ortodôntico provavelmente tem algum mau posicionamento dentário que pode ocasionar stress à mandíbula… Não sou especialista, mas o meu caso se tratava de sobrecarga à articulação temporomandibular, já que eu vivia apertando e rangendo os dentes. Novamente, só posso me basear pela minha situação, que era totalmente nervosa (e se repete até hoje se eu não monitoro): eu me estressava com algo, apertava os dentes e ficava com ombros e nuca completamente tensos, e isso ocasionava as enxaquecas. Se for esse o caso, acredito que o aparelho possa ajudar. Mas, se vc é como eu e está num ponto em que se vê disposta a tentar qualquer coisa para melhorar, procure um fisioterapeuta que trabalhe com essa área. Existem diversos protocolos, e a maioria deles dói bastante, mas a longo prazo é possível que vc se veja livre da dor de cabaça constante. Boa sorte!

  30. Leticia19/03/20 • 09h05

    Chora 2: me identifiquei com você. Não tive uma adolescência saudável, meu pai me proibia de brincar com meninos namorar e ficar após as 18:00 fora de casa. Então acabei me isolando e isso tem reflexo hoje na minha vida de adulta.
    Mas sempre fui uma pessoa de poucos amigos, mudei de casa, de cidade e não tenho amigos de infância, admiro muito quem tem.
    Apesar de me dar muito bem comigo mesma e gostar de ter momentos só meus, penso que seria bom ter mais amigos por perto. Tenho baixa autoestima e também julgo que não tenho muito de interessante a compartilhar (tenho que trabalhar isso).
    Amizade é uma questão de reciprocidade, então, se eu não me abro e compartilho a minha vida, fica bem difícil de manter. Ah, sou daquelas que apesar de adorar uma pessoa, sumo, e não me esforço para manter contato.

  31. Grazi19/03/20 • 09h10

    CHORA 1
    Bom dia,já adequou sua alimentação? eu tenho enxaqueca e só melhorei depois que descobri que alimentos me deixavam ruim, como enxaqueca é crônica, o tratamento tem que ser diário, alimentação, atividades físicas e sono de qualidade, não tem jeito!

  32. Izabela19/03/20 • 09h11

    Alcool, se você for de BH procure a Doutora Meira da Clinica da Dor, ela tem uma equipe multidisciplinar e ajudou MUITO a minha amiga que tb sofria de enxaquecas! Não foi um tratamento isolado não, mas uma receita específica, pro caso dela, com uma combinaçao de diversas dessas coisas que vc disse! Outra coisa que passou pela minha cabeça, você já conversou com algum médico sobre fibromialgia ? As vezes pode te dar uma luz também.. no mais, boa sorte!

    Sabonete, minha mensagem é para você! Eu me senti assim durante muito tempo.E Olha que eu vivia rodeada de pessoas, mas não era a mesma coisa. Depois de muita terapia (sim, sempre ela) eu descobri que apesar de ter muitas amizades/colegas eu tinha pouca intimidade…

    Eu deixava as pessoas chegarem perto, mas nem tanto. NA terapia eu tratei os meus motivos, e cada um tem os seus, mas pelos seus relatos de traumas passados, será que não pode ser algo parecido ?

    Hoje sou como a Cony disse, mais velha, menos amigos, mas amizades mais verdadeira e profundas do que nunca. Se você tiver condições, procure terapia, que pode te ajudar!

    Veja, concordo com a Cony, talvez por você ter iniciado um relacionamento tão nova e ter ficado só nele tanto tempo, faltam algumas coisinha que soam como imaturidade! e as vezes ele achou isso também.! Tem também outro ponto, o que o pessoal chama de Rebound, ou relacionamento ricochete… a gente acaba de sair de uma relação Loooooooonga e emenda na outra, as feridas ainda estão abertas, o processo de luto (sim, luto) parado pela metade. E o que a gente faz é tapar o buraco enorme do relacionamento anterior com uma pessoa nova. Não quer dizer que não seja mara e nem que a pessoa nao seja gente boa, mas quer dizer que a gente não processou o termino todo direito, e a gente sempre precisa, para estar verdadeiramente livre para uma nova relação. Pense nisso.. você não fica sozinha desde os 15 anos.. as vezes ta na hora de dar um tempo, para a cabeça se encontrar antes de partir para outra… Vai ser fácil? Não! Mas é sempre necessário quando a gente quer seguir em frente verdadeiramente!

  33. Izabel19/03/20 • 09h32

    Já indicaram, vou reiterar. Procure o doutor Alexandre Feldman no insta, @enxaqueca

    • Paula19/03/20 • 11h20

      Oi!
      Chora 1 – Tb indico o livro do Dr. Alexandre, “Enxaqueca”. Ele propõe uma mudança bem radical na alimentação. No meu caso, tenho crises muito menos frequentes do que as suas, e aprendi a identificar os gatilhos, que normalmente têm a ver com má alimentação, poucas horas de sono, stress, desidratação, certos perfumes e excesso de sol tb…
      Chora 2 – Me identifiquei muito! No meu caso, ainda tenho o agravante de não ser casada e morar sozinha. Mas com o tempo meio que já me acostumei a estar sozinha e procuro preencher meu tempo com atividades que realmente me fazem bem.
      Sempre tive poucos amigos, e hoje percebo que os que restam são realmente muito especiais pra mim, pessoas que admiro muito. E engraçado, normalmente são mais velhos do que eu (tenho 38). Então a reflexão que faço é que no geral não tenho muita paciência pra gente rasa, meus interesses muitas vezes não são muito comuns que possibilitem interagir com geral (filosofia, autoconhecimento etc), então no final das contas atualmente me sinto até bem em não ter amizades “de conveniência”.
      Como falaram acima, amizade não se força. Eu era aquela que vivia chamando o pessoal pra sair, almoçar etc e, de fato, é muito chato se sentir preterida muitas vezes. Então cansei e passei a me preencher com atividades que me acrescentem, sem expectativa com relação aos outros.

  34. Adriana19/03/20 • 11h00

    Chora 1: dor de cabeça (sinusite e enxaqueca) faz parte da minha vida desde criança. O que diminuiu drasticamente a enxaqueca foi parar o anticoncepcional (já não tomo há quase 11 anos). melhor decisão que tomei na minha vida. Ainda tenho um pouco de dor na TPM, mas nada grave. O remédio resolve. Outra coisa: fique muito atenta à alimentação. Bebida alcoólica é uma cilada para mim. Muita fritura, queijo, chocolate, comidas ácidas… Tudo isso é um gatilho para dor. Eu não deixo de comer, só seguro a onda porque a dor é insuportável (tipo uma ressaca mesmo, porque ataca o fígado). E importante: beba muita água. Hidrate-se muito sempre. Uma vez um médico me falou que um dos principais motivos da dor de cabeça é a desidratação (tipo ressaca mesmo), e percebi (em mim) que fez toda a diferença adotar novos hábitos.

    Chora 2: nada a acrescentar – o que a Cony escreveu é exatamente o que eu penso. 😉

    Chora 3: moça, cuide de você. Cuide da sua saúde mental. RESPIRE. Procure ajude profissional para dar uma segurada nessa ansiedade (só pelo modo como você escreve já dá pra notar). Relacionamentos precisam ser leves. Devem ser um refúgio, e não algo que tire a paz (sua e dele, pelo visto). A questão aqui não é seu ex, mas você. CUIDE DE VOCÊ.

  35. Darília Leite19/03/20 • 11h03

    Olá!!
    Sobre o Chora 1. Sofri muito com enxaqueca desde novinha também.
    Em 2017 fui a neurologista e começamos os acompanhamentos. Descobrimos que eu tinha 3 tipos de dor de cabeça.
    De início ela já cortou todo tipo de remédio para dor de cabeça (paracetamol, dorflex, neosaldina, cefaliv). Ela me disse que são como que ‘viciantes” se eu não tomá-los vai vir a dor de cabeça.
    A minha enxaqueca era causada pela alimentação. Fiz acompanhamento diário eu mesma anotando tudo que comia e quando vinha a dor de cabeça. As vezes uma coisa que você come hoje vai te dar dor de cabeça dois dias depois.
    No meu caso o chocolate me dava dor de cabeça, principalmente os mais doces. Eu comia hoje e tinha enxaqueca dois dias depois. Eu lembro que ela me falou que tem pessoas que abacaxi, siriguela dá dor de cabeça. Então assim, o desencadeador pode ser qualquer coisa.
    Ahhh e de qualquer forma quando vier a dor de cabeça tome relaxantes musculares, como: miosan ou naproxeno. O miosan dá sono o naproxeno não.
    Eu fiquei quase dois anos sem comer chocolate.
    Também evito enlatados, processados que são desencadeadores.
    Na época tratei com acupuntura 1 x por semana por muito tempo também o que me ajudou bastante.
    Hoje enxaqueca não tenho mais, tenho dor de cabeça por stress, tensão, uns dias antes de menstruar e por bruxismo.
    Uso plaquinha nos dentes para dormir.
    Mas assim, muitoo mais leve do que eu tinha. Eu tinha dor de cabeça uns 10 dias por mês. Hoje no máximo 1 dia.
    Tomara que dê certo! Sei bem como é terrível uma enxaqueca.
    Tenta fazer isso de acompanhar a alimentação.
    Vai que também é o seu caso.

  36. Darília Leite19/03/20 • 11h30

    Ahhh e se quiser o contato da Neurologista ela atende em BH e em SP.
    Dra. Rachael Brant
    BH: Av Contorno, 9969 Tel: 31-33356076
    SP: Av. Paulista, 1636. Cj 207 Tel: 11-32372031
    BJooo

  37. Mayara19/03/20 • 12h08

    Migas da enxaqueca! Alimentação! Vegetarianismo a 1 ano e alimentação probiótica resolve tudo: kefir de agua, kombucha, rejuvelac. Tenho as “sementes” de kefir de água, posso enviar por correio (de graça, claro) para quem quiser. Pesquisem sobre probioticos e alimentação funcional! Beijos e boa sorte

    • Constanza19/03/20 • 12h53

      Linda ❤️❤️❤️❤️

  38. Ju19/03/20 • 12h14

    Chora 1
    Já tive enxaqueca continua, hoje em dia é esporádica (graças a Deus!). Corte queijos amarelos, café e adoçantes. Para sair da crise tem que tomar corticoide (não sei qual, mas é o “protocolo”, só analgésico não adianta). Tem um analgésico ótimo q coloca embaixo da língua TORAGESIC, pode até 6 comprimidos por dia, mas não todos os dias.

  39. Fla19/03/20 • 13h27

    Chora 1: Me identifiquei muito, porque também tenho muita, muita, muita dor contínua de cabeça. Já tentei de tudo, como você. Mas sei que cada corpo reage de um jeito. Depois de muito investigar, encontrei dois problemas: desgaste em duas vértebras da cervical (que atrapalha muito minha dor), e problemas com bruxismo no dente. Então, estou tratando essas duas causas, e sinto que já me ajuda muito. Também descobri que algumas comidas e bebidas dão dor, como café, vinho, chocolate (em excesso). Outra coisa é a posição na hora de dormir, ou ver TV no sofá de mal jeito, isso pode atrapalhar muito com dores de cabeça. Siga em frente procurando todas as causas, uma hora vc vai descobrir um jeito de parar a dor! Boa sorte!

  40. Natália Pessoa19/03/20 • 13h52

    Álcool, foi vc quem chorou ou fui eu?
    Eu até li em voz alta pra meu marido ouvir. É tudo que eu já fiz, tudo que vivo. Eu tenho 35 anos e enxaqueca desde os 12. Eu não vou nem dizer o que já tentei, porque vc disse quase tudo. Acho que vc só não citou hipnose e placa para bruxismo. Nada resolve! A única coisa que consigo é um paleativo, exatamente como vc faz, muitos remédios. Porém agora os comprimidos que eu tomo não fazem mais efeito, eu estou usando uma injeção subcutânea (Não vou falar o nome aqui porque não sei se a Cony deixa)
    E não é barato, então eu evito, normalmente eu fico aguentando até tomar calmante de tarja preta.
    Com esse corona vírus eu comprei 4 injeções.
    Só que, se eu tomar sempre, vai seguir o mesmo caminho dos comprimidos, ou seja, vai parar de fazer efeito.
    Mas na minha última tentativa com um neurologista daqui de Brasília que tem uma clínica especializada em dor de cabeça, foi começar a usar uma injeção mensal que chegou recentemente no Brasil. Porém o laboratório não me enviou de São Paulo ainda, e com esse corona vírus não sei quando irão enviar.
    Mas o detalhe mais importante: São duas injeções, uma no valor de 820 reais e outra de 1.600. No primeiro mês, o cliente compra com desconto e fica 99 reais.
    Estou aguardando receber. Não sei se vai funcionar, mas se funcionar, não vou ter como pagar. Triste! Tenho crises mais fortes que o normal durante o mês que tenho a impressão que vou morrer em alguma dessas crises.
    Eu estudo para concursos, trabalho, tenho filha, casa, tudo isso fica comprometido.

  41. Carmem Zayas19/03/20 • 14h00

    Chora 3 – Veja

    Parafraseando a resposta da Cony: “Sei lá, cheiro de cilada no ar…”.

    Concordo. E a cilada é você, Veja.
    O coitado é que parece ter se livrado de uma emboscada.
    Cresce, mulher!

  42. Sophia19/03/20 • 14h31

    Para a colega da enxaqueca. Já disseram por aqui mas vou reforçar. Eu minha mãe e minhas 2 irmãs temos enxaqueca. A da minha mãe só foi resolvida depois da menopausa, ou seja ela não tem mais crises, porém não era grave como a sua. Uma das minhas irmãs sim, as crises de enxaqueca dela só eram resolvidas indo até o hospital. E como ela conseguiu resolver o problema? Descobriu que a causa estava na alimentação, então depois de vários testes cortou chocolate, castanhas, amendoim… hoje é raro ela ter crise de enxaqueca. No meu caso teve uma época que também tinha crise de enxaqueca todos os dias. Achei que iria enlouquecer, e no meu caso descobri que não posso passar da hora de comer que vem as crises. Então tenho que me policiar e sempre de 2/2 horas no máximo 3/3 horas como alguma coisa, uma fruta, um suco… Então me parece que você tem que descobrir qual é o gatilho do seu corpo para as crises de enxaqueca. Comece pela alimentação. Corte uma semana o leite, embutidos, queijos amarelos, e veja os resultados, na outra corte chocolate, castanhas e veja como seu corpo reage. Falei desses alimentos pois são os maiores causadores de enxaqueca. Reveja sua dieta alimentar… Desejo que você encontre solução para seu problema e boa sorte.

    • Fran19/03/20 • 20h18

      O gatilho da minha enxaqueca também é jejum prolongado. Se eu ficar muito tempo sem comer é certeza que ela vem.

  43. Francilene19/03/20 • 14h44

    Chora 1
    Sofri anos com enxaqueca diariamente, uma vez por semana ia para o hospital e ficava internada. Já acordava com dor.
    Fiz vários tratamentos e nada resolvia, tomava muitos remédios por dia.
    Até que conheci a osteopatia e medicina germânica e associei com acupuntura.
    Hoje há dois anos tenho dores raramente e nunca mais fiquei internada.
    Quando sinto que terei dor tomo um toragesic e logo passa.
    Se você puder procurar um osteopata com formação em medicina germânica super indico

  44. Michele19/03/20 • 14h48

    Amiga Sabonete, me da mão aqui e vamos sentar ali no cantinho. Eu tenho uma dificuldade TREMENDA de fazer amizade, mudei de cidade 4 vezes e isso não ajudou em nada a criar laços com pessoas, me dou bem com todo mundo mas simplesmente não consigo levar nada pra frente sabe? Falo mto isso na terapia, mas ainda assim eh muito difícil pra mim. Eu nunca chamo ninguém pra sair, nunca! Sempre penso que estarei incomodando, sabe? Ou que a pessoa não vai querer, ou simplesmente não tenho assunto, não sei!

  45. Maria Alice19/03/20 • 15h39

    Chora 1 – 4 anos atrás eu também tinha dores de cabeça horriveis e só passava quando eu ia no hospital tomar injeção na veia, um dia fiquei cansada disso tudo e resolvi recomeçar, fiz 4 dias de detox (só comia legumes e frutas) e comecei desde então a adotar o estilo de alimentação funcional e ingerir o maximo de coisas naturais possíveis, hoje não como carne, açucar, embutidos, sal em demasia e etc, corro, faço academia 5 vezes por semana e nunca mais tive esses problemas, só fico ruim mesmo quando fico estressada devido ao trabalho, porém também adotei a meditação faz alguns meses e isso tem melhorado.
    Chora 2- Tenho percebido diversas leitoras com choras comentando sobre amizades e fico impressionada como isso não é apenas algo que eu achei que acontecia comigo, eu também me sinto incapaz de manter amizades tenho poucas, mas percebi que meu circulo de amizades diminuiu quando eu parei de tentar tanto agradar os outros e aprendi a falar não, sei lá acho que poderíamos fazer um grupo de amigas do Futilish e darmos umas as outras o que sentimos falta. Minha psicologa já me falou que eu preciso ter um filho para dar todo esse amor que tenho no meu peito e que sinto que ninguém quer. Boa sorte!

    • Constanza19/03/20 • 16h45

      Menina, tem um grupao no Facebook! Mais de 1500 pessoas!

      • Michele19/03/20 • 20h54

        Já pedi pra entrar!!!

    • Bruna24/03/20 • 11h09

      Gente, como a psicóloga te fala isso? Ter filho para dar o amor que tem e acha que ninguém quer….

  46. Cindy19/03/20 • 15h50

    CHORA 1

    Eu tenho cefaleia desde pequena e me lembro da minha mae me levando a hospitais para fazer mil exames e não descobriam nada de errado!
    Mais tarde fui descobrir que meu pai também tem (eles são separados desde que eu tenho 3 anos então nem é pq eu me senti “influenciada” por esse fato), então sei la, no meu caso deve ser hereditário.
    Enfim, cresci e nunca mais tive ate os meus 22 anos se eu não me engano. Depois tive outras 2 crises que duraram de dias a semanas. A unica coisa que percebi que ligavam essas 3 crises era o fator emocional e stress muito alto daqueles especificos momentos.
    Tudo me incomodava! Tinha que ficar na cama deitada no escuro e no silencio!
    Nao consigo imaginar como deve ser difícil para vc que tem enxaquecas constantes!
    Enfim, na segunda crise fui diagnosticada como cefaleia e o medico prescreveu um remedio para qd eu sentisse dor e o danado era MARA mas não lembro o nome e foi no Japão também…
    Enfim, nao sei se consegui te ajudar muito mas minha dica seria vc procurar florais ou alguma coisa homeopática para lidar com o fator emocional e talvez melhoraria suas crises de enxaqueca!
    Ah, como esse remedio que o medico prescreveu era carissimo, eu so tomava em caso extremo mesmo. Encontrei um outro na farmacia que resolvia a maioria das vezes!
    To te mandando o link… Apesar de ser japonês, a base é ibuprofen. Talvez vc consiga encontrar algo similar no brasil! O site ta em ingles ok 😉

    https://www.ssp.co.jp/eve/en/

  47. Fernanda19/03/20 • 18h29

    Caso 1 – Enxaqueca

    Sofri muitos anos com a enxaqueca, tudo que foi falado aqui já tentei.
    Para mim o que mais funcionou, depois de uma vida tentando, foi o uso de Vitamina B2 (riboflavina) em altas doses porém usei por pouco tempo pois engravidei e tive que parar (não sei se com o tempo iria parar de funcionar).
    Coincidentemente após o parto minha cabeça nunca mais doeu e a hérnia de disco cervical que eu tinha também reabsorveu não mesma época.
    O mais importante que quero falar é: cuidado com os anti-inflamatórios, fiz uma lesão silenciosa nos rins (usava nas crises de enxaqueca e nas crises da coluna) e o resultado? Parto prematuro e sequela permanente nos rins com controle rigoroso no nefrologista.

  48. Kely19/03/20 • 20h43

    Bom, tenho enxaqueca com Aura desde os 08 anos de idade, a enxaqueca com Aura é a enxaqueca do tipo raro
    é caracterizada pela alteração dos sentidos visuais, conhecido com aura, que pode durar de 15 a 60 minutos, seguida de dor de cabeça muito forte e constante. Além da dor de cabeça e das sensações visuais, a enxaqueca com aura pode resultar em alterações sensitivas, transpiração excessiva, náusea e dificuldade para falar, por exemplo.
    Formigamento na cabeça, lábios, língua, braços, mãos ou pés. Durante um período eu perdia o campo de visão e não enxergava nada, onde quer que eu estivesse tinha que sentar porque ficava tudo escuro misturado com fortes cores onde cegava minha visão, tinha em torno de 03 a 04 vezes por semana. Até que fui em um medico ele fez o diagnostico e pediu para eu tirar da minha alimentação, qualquer derivado de leite, e aí me recordei o porque eu odiava pastel de queijo, porque todas as vezes que comia passava muito mal. Os anos passaram e em vez de 04 crises semanais hoje aos 30 tenho 01 por ano ou 01 a cada dois anos. Ainda bem!

  49. Lais19/03/20 • 21h23

    Para a álcool, a amiga da enxaqueca:
    Já tentou ver se pode ser bruxismo ou alguma tensão no rosto? Tinha uma amiga que tinha o mesmo problema e ela usou botox no rosto para relaxar os músculos e deu super certo!
    Boa sorte 🙂

  50. Thayra19/03/20 • 21h28

    Olá! Eu tinha muita enxaqueca, fiz tratamentos e não resolveu, quando fui ao neurologista por conta disso ele me disse para eu tentar ir no dentista para ver se eu não tinha bruxismo, assim fiz, logo que passei a usar placa todos os dias para dormir elas diminuíram muito! Isso mudou minha vida! Hoje quase não sinto mais graças a Deus!

  51. Cristina19/03/20 • 23h40

    CHORA 3
    Tive que reler para entender as datas, se separou em setembro, conheceu um cara em dezembro e ele terminou em fevereiro!! Tudo muito rápido! Precoce! Tbm estou separada ha 1 ano de um casamento de 27 anos, mas não me envolvi com ninguém, tô de boa, me resguardando e me curando. Não quero cair em ciladas. Te cuida tá!

  52. Ilana Medeiros20/03/20 • 02h20

    Para a moça da enxaqueca: minha vida mudou muito com a alimentação. A diminuição da lactose e do glúten são fundamentais!! Intestino funcionando bem, zero dor de cabeça. Qualquer escorregada que dou na dieta, é certeza ter enxaqueca! Paralelo a isso continuo na acumputura porque me faz bem pra outras coisas também. Procure uma boa nutricionista. Vale cada centavo!

  53. Gabriela20/03/20 • 08h21

    Olá, chora 1.
    Tenho enxaqueca há 10 anos e me trato com um neuro especialista em enxaqueca eu não tive cura pq é uma doença que não cura. Mas sobre gatilhos alimentares por mais que a gente saiba quais são eles sempre mudam. E as colegas que indicam dietas sem glúten, lactose não funciona pra todo mundo e quem propoga muito sao esses médico de Instagram tipo o @ enxaqueca, que nem neurologista é e faz uma doença horrível como a enxaqueca parecer que a culpa é do doente que não faz essas dietas loucas. Estou em busca de um quiropraxista agora pq acho que pode me auxiliar. No mais se cuida e tenha amor por vc, enxaqueca não é culpa sua, eu demorei pra entender isso pq além de tudo sofremos.

  54. Deborah20/03/20 • 10h08

    Oi meninas! Sou a garota enxaqueca do chora 1 e quero agradecer muitíssimo a todas pelas dicas. Algumas coisas já conhecia e outras nunca tinha ouvido falar. Já anotei tudinho e vou fazer novas tentativas, quem sabe um dia venho escrever um SORRIA! Agradeço de coração pelo interesse e tbm a Cony por publicar. Um abraço a todas e se cuidem!! ( Tentei responder individualmente mas pelo celular ficou difícil)

  55. Monalisa Gomes20/03/20 • 10h43

    Chora 1: Tbm sofro e trato de enxaqueca desde os 8 anos. Vcs ja disseram tudo e mais um pouco. A chave pra muita coisa é alimentação. Em dias de crise, evitem: chocolate, derivado de leite e ate mesmo laranja.
    Dicas mara, obrigada a todas.

    • Bárbara20/03/20 • 17h57

      Querida, provavelmente a cefaleia diária não seja enxaqueca e sim cefaleia por abuso de analgésicos. Sim, o efeito é rebote. Procure um bom cefaliatra. Enxaqueca é doença crônica, como diabetes, não existe milagre, apenas mudança estilo de vida e soma de vários fatores.

  56. Alexandra20/03/20 • 15h30

    1 – Também sofri por anos com enxaqueca, até que após ir em vários neuros fui em um que é especialista em coluna e descobri 3 hérnias de disco, que eram o motivo das minhas dores. Com a medicação certa e atividades para tal me livrei das dores.

  57. Vanessa20/03/20 • 15h32

    Chora 1: Corte a lactose e o glúten. Adeus enxaqueca. Ela só dará as caras na época da menstruação (que não tem jeito) e olhe lá. Comigo foi assim. Boníssima sorte!

  58. Iohana20/03/20 • 20h00

    Enxaqueca. –
    Todo mundo que tem já passou pela mesma coisa e é conhecida pelos amigos como hipocondríaca, só quem tem sabe.
    Eu já fiz de tudo, tudo mesmo. Medicina ocidental, oriental, holística, espiritual.
    Cuidei com alimentação, exercício, dicas, cortei queijo, álcool, descobri doenças que nem sabia que existiam em mim e no mundo.
    Meu neurologista sempre diz “calma, sua enxaqueca vai melhorar mais ou menos quando você entrar na menopausa – segundo estudos médicos”.
    rsrsrs
    Enxaqueca por ser uma dor invisível muitos médicos acham que é frescura, porém ela possuí um fator que não podemos controlar, a genética. Sim, ela veio de alguém da sua família e vai permanecer com você pra sempre, sinto lhe informar.
    O que você pode fazer é descobrir alguns gatilhos das suas crises e diminuir elas, lembrando que a média da crise de enxaqueca é de três dias.
    Por exemplo, se eu assisto mais que dois episódios seguidos de uma série na netflix, tenho enxaqueca. Se durmo de tarde, tenho enxaqueca. Três taças de vinho? Enxaqueca. Esses são os gatilhos que aprendi até agora, e as vezes ela vem sem motivos, as vezes por conta da menstruação. Temos que aprender a lidar com ela.
    Quando eu tinha enxaqueca 7 dias na semana, fiz durante cinco anos, CINCO ANOS, um tratamento continuo para diminuir as crises. Foram vários remédios testados até conseguir chegar em um que não me desse efeitos colaterais graves. Se não me engano foi o Pamelor junto com um reconter. Mas fiz tratamento com outros que não deram muito certo.
    Quando o sumaxpro parou de fazer efeito em mim, meu neuro me deu uma dica muito importante. Tomar ele antes da enxaqueca começar, o problema foi descobrir isso, mas hoje sei exatamente se vou ter ou não enxaqueca e antes de ela se manifestar eu já tomo o sumaxpro e interrompo a crise. As minha geralmente duram 3 dias, além de querer morrer, doí o bolso, oh remedinho caro.
    Mas não desiste, um dia ela vai diminuir.

  59. Ingrid20/03/20 • 21h04

    Pra menina da enxaqueca, procure por alexandre feldman no instagram ou então o link http://www.enxaqueca.com.br. O cara é fera! Basta estar disposta a fazer o que ele recomenda. bjs

  60. Luciana21/03/20 • 08h19

    Chora 01
    Também sofria com enxaquecas. Meu problema e estomago. Mudei minha alimentação. Lactose e glútem, comidas gordurosas. É incrível como melhora. Quando as vezes exagero ela volta. Não sei se é seu caso. Mas é sempre bom ir a uma Nutri, que ela vai te orientar.

  61. Gabriela21/03/20 • 13h35

    Amiga da enxaqueca, procure um bom gastroenterologista, um dentista e depois um nutricionista HONESTO E QUE NÃO SIGA MODISMOS! Não saia cortando grupos alimentares sem necessidade e sem recomendação médica, eu to chocada com a irresponsabilidade nos comentários mandando cortar isso e aquilo por conta própria, “detox”, automedicação… procure profissionais sérios e fuja de detox, funcional, ortomolecular, quantico cósmico sei lá das quantas!

  62. Yas21/03/20 • 23h21

    Chora 2
    Também observo que esse tema de não ter amigos está se tornando recorrente aqui. Amizade é algo que acontece de forma muito natural, não dá p forçar. Por outro lado, me parece que as pessoas estão em busca de ter muita gente ao redor p suprir alguma necessidade, nao sei explicar. Nas redes sociais todos querem estar cheios de gente ao redor, com muitos “amigos”, mas isso nao é condição para sermos felizes e completos. Podemos ser felizes com aquela única amiga, com aquele grupo de colegas do trabalho, com uma família que nos dá amor, com filhos. Procure a amizade daqueles que já te amam. Olha, eu mesma descobri na minha mãe uma amiga incrível!! Descobri no meu irmão um grande parceiro, é alguém que confio muito. Trabalhe sua relação com vc mesma e até com sua espiritualidade, se tiver.

  63. MARUZA PEIXOTO DA SILVA22/03/20 • 14h08

    Pra moça da enxaqueca…aconselho a procurar um médico da linha integrativa. A diferença da linha convencional e integrativa é que a convencional trata o sintoma, ou seja, a cura da dor da enxaqueca naquele momento ( dando algum remédio que resolva instantaneamente) e a integralista irá atrás da causa da dor (uma explicação a grosso modo, tá!). Beijos e melhoras!

  64. Bruna23/03/20 • 16h05

    Chora 3 – desculpe a sinceridade, mas eu li um relato de uma adolescente. O cara não aguenta, ninguém aguenta esses surtos, pitis, seja lá o que for. Caso realmente seja um problema psicológico me desculpe, mas não parece.
    Não acho que tenha outra não. Se tivesse você não teria conhecido a família dele e ido em festas de família. Ele não quer, pois já deve ser maduro para aturar alguns comportamentos. Pedir opinião para comprar roupa? kkkk

  65. Marcella30/03/20 • 15h49

    Moça da enxaqueca, eu tenho uma conhecida que teve enxaqueca a vida inteira e descobriu que era um problema de mordida. Ela fez ano passado a cirurgia ortognática e tá dando pulos de alegria pq a enxaqueca sumiu.Inclusive minha prima que é dentista falou que pelo formato do queixo da pessoa, dá pra sacar que é um problema de mordida.