Moda
Fashion News
30 abr 2019, 19 comentários

Com Vocês… COBRA POBRE X COBRA RYCAH!

Post difícil porque sou PhD em onça mas cobra… sei muito não! Sei quando uma cobra me agrada e quando não curto muito, então vou basear a riqueza e a pobreza da estampa de cobra pelo meu gosto mesmo ok?

Como no caso da onça, acho que a estampa de bicho, quanto mais fiel a verdadeira pele do bicho, melhor. Por isso acho que a onça colorida nem onça é, ou a onça com pintas iguais e chapadas também não são legais.

Com a cobra isso fica bem mais fácil, afinal, cobra é cobra, não tem muito erro! Mas tem diferença de tonalidade e é aí que vou apontar.

Vejamos:

Muito me agrada a cobra em tons de cinza. Na minha opinião, a mais chique ever! E ela combina muito com acessórios brancos ou pretos.

Essa montagem acima é a descrição exata de cobra RYCAH! Reparem no desenho e nas cores, é isso! E com laranja fica uma coisa de tão maravilhosa.

Nunca pensei em uma calça de cobra, até ver essas produções acima! A blusa branca já tenho! Que coisa mais linda, mais clean, mais elegante! E com tênis!

Novamente, reparem no desenho. É cobra purinha, foquem nisso e não aceitem nada muito diferente dessa estampa e dessa cor.

A cobra com um tom mais bege também é ok, mas não tanto quanto a cinza, preta e branca.

Todas essas cobras, são maravilhosas!

Agora, o que NÃO pode em cobra?

Isso. Cobra colorida, cobra na malha, muito colada ou em roupas muito ousadas. Aí não. Deu para sentir a diferença dessa última montagem com as outras? Chocante né?

  • Nem foi tão difícil achar a cobra rica, é só questão de cor mesmo. E farei um post a parte sobre SAPATOS de cobra e um dos meus últimos desejos…
Lifestyle
Decoração, Mi Casa Su Casa
28 abr 2019, 11 comentários

Tem Jeito Decor 48- O Painel da Edmeia

Olá Fufulenses, tão todas e todos deliciosos como sempre? Amém!

Eu tô vivin, para desespero de muitos. Esse post era para sair semana passada, mas eufui engolido pelo tempo e regurgitado em pleno feriadão de páscoa onde me encontrei viajando para a casa de vovó.

Lá ficamos em cativeiro sendo alimentados constantemente com requintes de calorias – ou seja – quando retornei, já era domingo quase 19h e estava em coma alimentar.

Impossível conseguir escrever alguma coisa.

A Edmeia deixou um comentário com uma dúvida, depois reforçou por email, então achei que valia um #TJD e solicitei mais material. Ela tem uma sala de visitas, onde sobrou apenas uma parede estreita entre duas portas de sacada para acomodar a TV, #vemkotio analisar tudo.

“Oi Lelo!

Coloquei esta msg pra vc lá no blog da Cony. Mas depois achei que talvez fosse melhor mandar no pessoal. Quem sabe eu dando maiores detalhes vc não me ajuda?

Ponha na sua pauta. Quem sabe não tiro alguma idéia.

Estou a procura de painéis ou racks para colocar na sala de estar que fica tb uma televisão. A minha parede é bem estreita comp 1.82,5cm alt 2,35 cm prof 63,5 até 74 cm

Vamos lá: minha TV fica na minha sala de estar, onde recebo minhas visitas.

Meu sofá é bege , minha mesa de centro é com tampo de vidro preto.

tenho um sofá de 3 lugares e um de 2 lugares

Gosto muito de madeira e de uma pitada de móvel antigo.

Minha sala de jantar e de visita ficam próximas. Moro em um apartamente com 40 anos de construção, daí acaba sendo mais espaçosa. Cada sala tem um tamanho de 4 m.

Gostaria tanto de dar uma aquecida nesta sala. Hj ela tá tão morninha!

Na minha mesa de centro nem tenho peça alguma. Fico esperando pra fazer este painel e dar uma repaginada na sala

Ela possui teto rebaixado em gesso com muitos pontos de luz. Apesar que se eu fosse fazer agora acho que não faria o rebaixamento desta forma. Muito rebuscado, mesmo sendo só as laterais do teto com gesso. Preferi não colocar gesso no centro do teto pq fiquei com medo de deixar o pé direito da sala baixo. 

Como pode ver faço bem intuitivamente! Mas tenho muita vontade de ter uma sala bonita!

Tenho um tapete daqueles altos, sinteticos, que nem sei se está usando. Minhas cortinas são de um tecido leve e fluiido branco

O meu chão é de tábua corrida, que amo! Gosto de coisas antiguinhas! hehehe. Acho que contam a historia da minha famíia, da criaçao dos meus filhos. Mas gosto tb de peças modernas.

Gostaria de um painel que eu pudesse guardar os meus álguns de fotos que são muiiitos.

Será que com todo estes detalhes vc consegue me ajudar?

desde já agradeço a atenção

um abraço,

Edmeia 

Menina, obrigado por me enviar as fotos e os vídeos também! Aliás eles ajudaram muito no que eu vou te propor.

Mas como diria Jack, iremos por partes.

Primeiro, que SONHO ter 8 metros de salas HEIN! É disso que eu falo. Gente, não aceitem esses micro apartamentos. Atualmente, para ter essa qualidade de vida é preciso procura os mais afastadinhos.

Eu adorei o seu gesso, não acho que tá pesado. Se um dia você quiser suavizar, tire apenas a moldura debaixo, que é algo simples de fazer e vai dar a sensação de que o ambiente é mais alto também. Não acho que valha a pena, mas se é algo que começe a deixar seu coração aflito, é tranquilo de alterar.

Estou encantado com seu lustre vintage, porém ele está gritando por um carinho. Vamos trocar essas lâmpadas “econômicas”?

Quatro lampadinhas, não precisa jogar elas fora, guarde para ir usando elas na lavanderia/sacada/depósito conforme for precisando, mas esse lustre merece um bulbo mais sofisticado algo assim:

Pode ser essa que o LED imita os filamentos de antigamente, ou aquela que o vidro é branquinho, mas invista em uma que seja de cor “natural” ou “branco quente” o problema é que essas lâmpadas bonitinhas não são lá muito fortes. Então talvez você precise aumentar a potência das que tem ao redor no gesso. Mas vale cada centavo esse investimento eu juro pela minha mãezinha. Se você for mudar, leve um modelo de cada para um vendedor de lâmpadas e diga o seguinte:

“Preciso de 4 lâmpadas tipo vela para o lustre, e X (não consegui contar quantas tem pelas fotos) lâmpadas dessa de embutir no gesso. No total preciso de 5500 lúmens para a sala de estar em temperatura de cor entre 2700K e 4000K”

Para entender melhor sobre essas “temperaturas de cor” leia o post de LED/Luz AQUI.

Eu acho legal levar um modelo de cada lâmpada que já está lá, para que eles cuidem do tipo de bocal e até o tamanho que você tem disponível para que a peça entre no spot de embutir.

Caso troque a sala de jantar junto, pro jantar a luz precisa ser um pouco mais forte, 6950 lúmens.

Caso você que está lendo aqui queira uma explicação melhor de como se define iluminação, conta pro titio nos comentários.

Eu já sei que vocês vão querer me matar, as fotos estão grandes, já alcancei 860 palavras e nem cheguei na dúvida real oficial. Desculpem-me.

Sofá tá legal, tapete tá bom, eu levaria essa planta grande para o lado da porta da sacada e colocaria uma luminária de coluna (de pé) entre os dois sofás.

Pode ser uma que jogue a luz para o teto, que distribua bem difusa por todos os lados ou até uma que direcione luz para onde você quiser. Um modelo assim, com madeira me agrada bastante:

Agora, algo um pouco mais complexo, é que no video eu vi que não temos lustre no jantar. Para resolver isso, vou te sugerir um plafon vintage, como esse:

O papel de parede que está colocado na sala de jantar é de um bom gosto ímpar, achei perfeita a sua escolha. Para dar um pouco mais de vida, eu colocaria uma outra planta alta do cantinho da sala, láááá no fundo de frente para a janela…

Antes do painel, um último toque, é a mesa de centro. Adoro que ela traz contraste de material e cor, e sobre ela tem uma peça maravilhosa desperdiçada na sua cristaleira, que eu gostaria que trouxesse para cima da mesa com um arranjo de flores.

Além deste vaso com flores, invista em 2 muranos pequenos, 1 ou 2 livros de arte ou até mesmo 1 ou 2 dos seus álbuns de fotografia.

Agora vamos pro real motivo dessa conversa: O painel merece um acabamento mais neutro porém elegante. Te indico usar linhas horizontais, para dar impressão de que o espaço é maior do que realmente é.

Como é necessário armazenar álbuns eu indico ter 2 ou 4 gavetões e 2 nichos para aparelhos. Encontrei uma referência praticamente perfeita na internet:

Como melhorar e adequar esse painel para sua sala: Colocar mais 2 gavetas embaixo e fechar as laterais dos nichos, ou até mesmo trabalhar em um grande nicho, que eu acho mais elegante. Não colocaria a prateleira de cima, pois teu gesso tem um detalhe lindo que merece ser admirado. Sobre cor e material, eu optaria por um MDF em uma cor clara, como o tom areia da Guarapes, ou uma laca fosca nesse tom neutro.

Viu porque meti o bedelho na sala toda? o painel táva fácil, mas tem várias pequenas coisinhas que farão o ambiente como um todo ser elevado.

Um último pitaco: vamos dar uma “escurecida” nas paredes atrás dos 2 sofás? um bege médio, como o Creme Escocês da Suvinil, ou se você gostar de cor, esse verdinho das portas da sacada ficariam maravilhosos nestas duas paredes.

E olha que levamos menos de 1300 palavras para resolver a sala toda. HAHAHA

Obrigado pelo carinho e pela paciência Fufus.

#Bença!

Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
25 abr 2019, 102 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Ontem era dia mas fiquei imersa na organização do meu armário! Chamei uma personal organizer para me ajudar e é maravilhooooooso! Se vocês quiserem, posso postar algumas coisas sobre o que ela faz. Faz milagres, na verdade kkkk

Vamos aos Choras.

Chora 01 – Ravioli

Olá Cony, tenho 2 choras pra enviar, um profissional e um sentimental, mas hoje vou começar pelo que mais me incomoda no momento: o profissional.

Passei em um concurso público numa cidade 160km distante de onde moro, e me vi 4 dias por semana longe da minha família e amigos. Pois bem, aluguei casa, arrumei cachorro e fui me aventurar numa cidade onde não conhecia ninguém. Fui hostilizada por alguns ( por ser concursada ) e acolhida por outros, mas tem uma pessoa que tem me incomodado bastante, e ela trabalha no mesmo ambiente que eu. No começo erámos próximas e ela se mostrou receptiva, mas rapidamente eu, que tenho cargo superior ao dela, passei a me incomodar com a forma que ela atendia os pacientes e se comportava no ambiente de trabalho. Por ser de cargo arranjado por político, não adianta conversar, reclamar e muito menos devolver ao RH, tínhamos que aturar o mau atendimento e as constantes reclamaçoes até de outras unidades. Num certo dia, cansada de tanto problema, fui ao RH tentar me livrar dessa cruz e ela soube ( e não consegui remaneja-la). A partir daí passou a me tratar com total desrepeito ( mais do que já tratava) e agora deu pra fingir que eu não existo. Não dá bom dia, só fala comigo se eu falar com ela, não trata comigo nem assuntos profissionais, prejudicando o andamento da unidade. Chega ao cúmulo de ir pra cozinha e fazer comida pra ela e pras demais como se eu não estivesse ali, fala alto, grita, e joga as outras funcionárias contra mim.

Isso tem se tornado tão pesado que cheguei ao ponto de pensar em pedir exoneração por causa dela, já que não tenho outra unidade pra trabalhar e não consigo e nem tenho forças pra me livrar disso. Já fiquei tão mal que no fim do ano mandei msg me desculpando por qualquer coisa, por tudo e por nada, só pra ver se ela voltava a falar comigo e acabávamos com esse clima, mas ela ( que tinha até apagado meu ctt e me bloqueado do insta) sequer me respondeu. E o pior é que não sei pq me incomodo tanto com isso!! Sou uma mulher de 38 anos, tenho 2 empregos, amigos, família, estabilidade financeira e mesmo assim não consigo me desapegar dessa situação!! Não consigo conviver com uma pessoa bipolar que não olha na minha cara e não me respeita! A voz dela me incomoda, o riso, até os passos me soam como afronta. Enfim, não sei o que fazer, responder ou revidar. Me ajudem!!

Meu lado bitch iria te dizer para fazer mais bitchizes com ela. O que ela fizesse para você, você revidar em dobro MAS entraríamos numa coisa muito perigosa para a nossa vida: alimentar energias negativas. Cada vez mais acredito em energias e o que essa pessoa faz com você é baixar seu nível energético de tal maneira que TUDO relacionado a ela te incomoda. Tem que respirar fundo, meditar, muito ho’oponopono, tentar ficar só no plano positivo das coisas. Já que para ela você é invisível, faça com que ela seja invisível para você também! Não veja a pessoa, veja um vulto passando. Não escute a voz, será apenas mais um barulho no meio de tantos outros. Se ela não vai sair do emprego e você também não, esse é o jeito de conviver, já que conversar não deu certo.  Não deixe ela baixar sua energia! Agora, se ela está atrapalhando o seu dia a dia de uma forma que está INSUPORTÁVEL ir trabalhar, pela sua saude mental, saia desse lugar.

 

 

Chora 02 – Caneloni

Oi, Constanza! Sei que você escuta isso sempre, mas sou sua leitora há milhões de anos e é o único blog que continuo a ler. Realmente adoro o seu conteúdo!
Meu Chora não é sobre relacionamento, é sobre carreira. É o seguinte, tenho 29 anos, sou formada em Direito há 7 anos e sempre foquei em concursos. Logo que formei passei em um cargo de nível médio e logo depois consegui minha tão almejada conquista e topo profissional: sou Promotora de Justiça. Só quem estuda para concurso tem noção do quanto é difícil, quanta abdicação e resiliência é preciso para chegar até lá. Por “sorte”, passei na primeira vez que tentei e bem colocada, estudei muuuito. Esperei quase 3 anos para ser nomeada e vivi em um função disso por muito tempo, inclusive parei de estudar, pois, teoricamente, eu já tinha chegado ao meu ápice.
Por conta do trabalho, mudei de Estado, saí da capital em que morava e vim para o interior, até ai tudo bem. Ocorre que quando passei a atuar na profissão minha decepção foi tamanha que no meu primeiro ano entrei em depressão, daquelas que não te deixa sair da cama e tive que passar 45 dias afastada. Antes dessa fase, conheci meu, hoje, marido, que foi incrível e me cuidou e amou quando eu mais precisava, não à toa fomos morar juntos quando eu melhorei e nos casamos seis meses depois.
Detalhe: meu marido também é servidor público e pediu transferência para a cidade do interior que eu morava e nós amamos a cidade!
Enfim, estou entrando no meu 3 ano nesse cargo, mas cheia de angústia. Não me vejo fazendo isso o resto da vida, não me vejo sendo mãe nesse cargo que me absorve até a última energia diariamente.
Em compensação, tenho um salário que banca um padrão de vida que nunca tive, ajudo minha família, ganho mais que meu marido e minha renda é necessária nessa casa e não sou doida de abrir mão disso.
Ademais, não gosto de mais nadaaa no Direito nenhuma carreira, nem os super salários me fazem querer ter outro cargo. Ser Delegada sempre foi um sonho e acredito que vem daí minha frustração.
Por fim, sempre tive um sonho enrustido de fazer Psicologia. Conversei com meu marido sobre isso e ele me deu força para começar a nova faculdade e ver no que isso iria dar, claro que mantendo meu emprego atual.
Enfim, tenho medo de começar a Psicologia e me “encontrar” e ficar ainda mais indecisa sobre mudar de vida ou não.
Sei que você é bem pé no chão e preciso de uma opinião sincera.

Tô falando que esse negocio de energia é sério! Temos que aprender a virar o jogo para viver melhor e na positividade. Enfim, cara amiga promotora, esse tipo de decepção acontece quando temos muita expectativa sobre alguma coisa. Que pena que o trabalho não é como você imaginava mas olha só, no final do seu texto você diz que é a única parte do Direito que te agrada! Super concordo que já que a insatisfação é tão grande, que você deveria sim tentar fazer Psicologia MAS, cuidado novamente, pois você de novo diz que é um sonho e sonhos podem ser bem diferente da realidade, como você mesma já viu. Pare de ter medo das coisas, pare de ficar em cima do muro, pare de problematizar algo que ainda nem aconteceu. A vida começa fora da zona de conforto mas para isso você tem que ter coragem de sair dela! Vai fazer seu curso de psicologia e vê no que dá, se não rolar, bora fazer outra coisa, o que a gente não pode é ser infeliz e insatisfeito na vida.

 

 

Chora 03 – Lasanha

Ola Cony, amo vc e seu blog tb,

Meu chora e o seguinte:

Educação… nasci em uma cidade do interior uma cidade pequena mesmo a 34 anos atras, meu pai homem bruto pai de 5 filhas nos prendia muito e não dava valor os estudos. Chegue a estudar em escolas onde nem caidera para sentar tinha depois de um tempo ele passou a se mudar na esperanca de nos da uma vida melhor e arrumar um bom casamento para não ter que nos alimentar mais , trocando de escola o tempo todo sem as vezes aprender nada.

Sempre me esforcei muito para tentar aprender um pouco olhando as otras pessaos me espelhando nelas e aprendi  me virar bem, hoje com essa idade já trabalhaei de varias coisas de tudo um pouco e licitito que se pode fazer, nunca fui demidita de trabalho algum.porem sempre pego o que niguem quer fazer  e sempre faco bem feito já que ele me ensinou a ser serviu e baixar a cabeca. Já fiz cursos e ate faculdade particular, tenho casa e carro e ate um poupanca magra mais tenho. Porem vivo triste por imaginar o que uma educação melhor poderia ter me proporcionado. Hoje sou formada em um aerea que so fiz para ter o diplona e trabalho em outra onde existe muito glamour sofro por me encaixar em nem um local no mundo. E quando estou em uma sala de aula para aprender algo travo… não sei  que estou fazendo ali, fica achando impossivel recuperar o tempo perdido e sempre me sinto injusticada por ter que fazer o que ninguem mais que e receber tao pouco por tanto trabalho. Aprendi a ser economica e não dependo de ninguem ai penso no meu futuro e sei que não sera muito confortavel e deixo de viver hoje pensando em poupar parum futuro que nem sei se chegara. Tenho um namorido que so pensa nos filhos dele e eu fico cada vez sozinha e perdida. Obrigado por me ouvir. bjs

Miga volta a estudar sim, urgente! Seu português está péssimo, desse jeito não vai ter bom emprego para você mesmo não! Uma pena que seus pais não deram atenção a sua educação, mas por outro lado, que maravilhoso que você sabe disso, dá valor e quer melhorar. Para ter bons empregos, você tem que ser capacitada, você tem que ser realmente boa em alguma. Não é ser boa em tudo, não é sobre aprender a fazer o trabalho bem feito e viver disso, é sobre você saber no que você é boa e o que você almeja! E enquanto aceitar o trabalho que ninguém quer fazer, NUNCA vai fazer o que você REALMENTE quer fazer. É ótimo ser prestativa, ser disposta, fazer bem feito mas… é isso que você quer? E outra coisa, jamais pense que tempo gasto com aprendizado é tempo perdido. Se entrar numa sala de aula com esse pensamento, melhor nem ir! Pare, respire, pense direito no que quer, foque e vá atras. Mas antes, vai fazer umas aulas de português para aprender a se comunicar direito, a escrever bem e ter chances BEM maiores de conseguir um emprego bacana.

  • Choras ABERTOS! Poooooode mandar seu desabafo, sua angústia, sua preocupação, seu desabafo para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO. Vamos todas conversar sobre seu caso ok?