21
Feb 2018
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Temos Choradeira! Vamo que vamo que agora ninguém mais tem que esperar nada pro ano começar de vez.

Chora 01 – Gucci

Ei Constanza , sempre quis escrever para você, realmente adoro o seu blog e considero o Chora como uma terapia em grupo.

La vamos pro meu caso… Namoro ha 8 anos, foi meu primeiro e único namorado, mas nunca deixei de fazer coisas enquanto estava com ele. Fiz intercâmbio ,viagens inclusive sem ele, alguns momentos um pouco de egoísmo meu porque ele não tinha condições mas eu também não podia me privar Ne ?!

Nesses 8 anos tivemos vários desentendimentos , mas o principal dele sempre foi a bebida, ele quando bebe perde o controle e trata bem mal as pessoas que estão ao redor dele, apenas agressão verbal, isso deve acontecer umas 3 vezes ao ano, mas sempre estou apreensiva quando ele esta bebendo porque nunca sei como a noite ira terminar.

No ultimo ano ele passou por uma situação financeira bem complicada , perdeu o emprego, não tinha como pagar o carro , eu ajudava como podia. Ganhei uma promoção no trabalho e viajo muito  o que era mais um motivo para as nossas brigas.

Ele teve problema para conseguir o seguro desemprego , mas sempre cobrei ele muito para não ficar parado procurar outras coisas , que pelo menos estudasse para concurso, atualizasse o linked in ., no final parecia a mae chata que não parava de cobrar e ele de fato não fazia e todo mês eu tinha que dar um dinheiro pra ele, mas pra beber com os amigos sempre tinha, mentia pra mim que não estava bebendo etc.. e quando eu terminei ele pegou o seguro desemprego. Nessas bebedeiras ele ja bateu o carro 2 vezes e eu paguei boa parte dos consertos.

HA 2 meses estava em mais uma viagem a trabalho quando  ele mais uma vez bebeu e me xingou de todos os nomes no telefone, no outro dia pediu desculpas e etc.. mas eu realmente cansei. Voltei uma semana depois desse episódio e já não quis ficar com ele.

Agora estou sentindo muita falta dele, amigos já viram ele com outra e ele ainda pede pra voltar .

Claro que nem tudo era ruim , ele era de fato 8 ou 80 , ou muito carinhoso ou muito grosso, sempre fez minhas vontades, mas me incomoda muito o fato da inércia dele , eu trabalhando e ele acordando meio dia e ainda com ciúmes de quando eu fico fora.

Estou bem mal com a situação porque realmente gosto dele, o conheço e sei que ele e muito mais que isso , paguei psicólogo pra ele foi umas 5 vezes e depois disse q não precisava mais.

Realmente não sei o que fazer se devo priorizar o meu amor próprio , ou ir na dele onde ele afirma que apesar das coisas ruins sempre tiveram coisas boas e que eu deveria dar ainda mais chances. Cansei de tentar dar certo, ele tenta mudar quando brigamos mas logo esquece.Fico me perguntando ate quando isso ira acontecer e se casarmos, 8 anos temos que começar a pensar ne ?!

Desculpe os erros de português, meu teclado e em inglês. Muito obrigada !

Miga, pra ele começar a te agredir fisicamente não custa nada viu? A frase “apesar das coisas ruins tivemos bons momentos” NÃO COLA. Só de ler isso já detectamos abuso psicológico. Não deve existir essa desculpa! Outra frase chocante:  “todo mês eu tinha que dar um dinheiro pra ele”, oi? Era ajuda momentânea ou obrigação? Mas dinheiro para beber ele tem né??? Mais uma “Nessas bebedeiras ele ja bateu o carro 2 vezes e eu paguei boa parte dos consertos.” OIIII? Fia, namora comigo! “paguei psicólogo pra ele, foi umas 5 vezes” Tô chocada. “Agora estou sentindo muita falta dele, amigos já viram ele com outra e ele ainda pede pra voltar .” OBVIO QUE ELE VAI QUERER VOLTAR, afinal, você é o potinho de ouro! Relação abusiva do início ao fim e você ainda pensa em voltar pra esse encosto? O cara não se esforça, dorme até meio dia, bebe SEU dinheiro, você paga as contas dele, me conta uma coisa… você realmente acha que ele te ama? Eu acho que ele só quer o bem bom que você dá pra ele, só quer beneficio proprio e você ainda pergunta se deve priorizar o SEU amor proprio??? Tudo errado e não ache bonitinho você cuidar dele como se fosse a mãe. Relacionamento NÃO É ISSO, saia já desse atraso de vida. Se valoriza mulher!

Chora 02 – Prada

Oi Cony, tudo bem? Nem sei se os choras estão abertos, mas acabei de ver um post seu no Instagran que me fez chorar. Então, resolvi te escrever para desabafar e quem sabe você consegue me dá uma luz.

Vamos lá: Sou publicitária, tenho mais de 10 anos de experiência atuando no departamento de marketing, principalmente com ações de eventos e comunicação. Falo inglês e espanhol e possuo MBA em Marketing. No fim de 2016 eu fui demitida da empresa que eu trabalhei por quase 13 anos. Lá eu ocupava o cargo de coordenadora de comunicação e eventos. Um belo dia, era aniversário do meu marido e por isso a data não sai da minha cabeça, fui trabalhar toda feliz e contente com mil planos para a nossa comemoração que aconteceria logo mais. Repentinamente fui chamada para uma reunião, não agendada, antes das 09:00 da manhã e sem pauta. Quando entrei na sala pensei: “ vou rodar agora” Muito tempo de empresa, salário alto, departamento enxuto, crise econômica no país e redução de gastos da empresa. Não precisava ser um gênio da lâmpada para saber. Pois bem, rodei. Só que até hoje eu não consegui me recolocar no mercado de trabalho. Não sei mais o que fazer. Já contratei uma assessoria, que só levou o meu dinheiro e não ajudou em nada. Já acionei meus contatos. Já revisei meu CV mil vezes. Meu problema não é financeiro, pois Graças a Deus tenho boas reservas, mas estou ficando louca e com depressão pois não consigo um trabalho. Eu realmente amo trabalhar com comunicação e eventos e não me vejo em outra área. Todo mundo que converso me fala, pq vc não vai ter filho? Pq vc não abre um negócio? De fato eu só queria trabalhar duro na minha área. Bem, só foi um desabafo. Nem precisa publicar. Foi a emoção de ver o quote que falava: Trabalhe duro e seja honesto, o resto é consequência…. Bjus

Menina tenta empreender! Você deve ser fera em sua carreira, ama o que faz, vire chefe de você mesma!! Comece pequeno, você deve ter muitos contatos, muitas “contas”, acione todos eles e conte que está novamente na área mas dessa vez em carreira solo. Já pensou nisso? Não tenha medo! Se tem amor pelo que faz, faça, por você mesma, aos poucos e não dependa de ninguém.

 

Chora 03 – Valentina

Oi Cony, relutei um pouco em escrever por aqui mas sei que seu blog e essa tag ajuda muitas pessoas. Principalmente depois do último Sorria publicado, que me ajudou muito, resolvi compartilhar um pouquinho do que estou vivendo. Há 8 meses, conheci uma pessoa, vivemos um relacionamento super intenso, de forma que em poucos meses já estávamos morando juntos e planejando um futuro. Nessa de morar juntos várias brigas apareceram. Nas brigas sempre havia exaltação, começou com gritos, depois aumentou para xingamentos até me agarrar pelo braço a ponto de deixar marcada. Em todas essas vezes ele pedia milhões de desculpas, falava que não se repetiria e continuávamos juntos.

A historia continuou até que no dia do meu aniversário tivemos mais uma briga séria e a agressão tomou um nível físico. Fiquei com galo na testa, olho roxo (Poderia ter sido bem pior, devido ao nível da violência). Tive que trocar a fechadura de casa, andava com medo de tudo, mas consegui dar um ponto final naquele relacionamento puramente abusivo. Agora estou me reerguendo, o apoio dos amigos e da minha família foi fundamental. Estou indo à psicologa, voltei a correr e focar no trabalho. Não vou negar ainda sofro, mas sei que me amo antes de tudo. Não podemos aceitar nada menos que tudo nessa vida, qualquer um que te ofereça menos que isso não é a pessoa certa.

(Vou frisar uma coisa aqui que acho bem importante. Sou advogada então estudei e já vivenciei abusos domésticos e sempre tive o discurso de que jamais aceitaria qualquer relacionamento abusivo, que seria absurdo a pessoa aceitar isso etc etc. Acontece que quando é na sua vida, quando você está emocionalmente envolvido a história é bem diferente. Eu não conseguia ou não queria perceber no que meu relacionamento estava se transformando. Então, minha dica pra quem conhece alguém passando por esse problema é: primeiro de tudo, não julgue, a pessoa já está sofrendo o suficiente, e segundo, tente mostrar a ela que o mundo não acaba ali, que é uma situação horrível mas que passará) Obrigada por tudo Cony!

Super te entendo Valentina. Conheço pessoas que já passaram por situação parecida a sua e eu via tudo tão claro, achava tão absurdo elas permitirem ser tratadas assim, apanhar, ser humilhadas, mas não adianta falar, querer se meter. Quem tá de fora vê, enxerga, tenta ajudar, avisar, mas não dá para entrar na vida da pessoa e puxar ela pela mão, tirar ela de casa. Resta apenas dizer: estou aqui, você não esta sozinha. Quem tá dentro tem que ser MUITO forte para conseguir sair de uma relação dessas, tem que ter a cabeça clara e consciência do que esta passando e muitas, MUITAS mulheres, não conseguem ver a gravidade da situação ou pior, acham que é normal, temporário e vai passar. Não vai passar. Vai piorar. É triste e assustador ao mesmo tempo, saber que neste exato momento tem leitoras lendo isto e pensando “isso acontece comigo e eu não consigo sair dessa”. Só nos resta dizer: FORÇA, não é sua culpa e você não merece isso.

  • Que pesado. Que triste. E que comum… Meninas, Choras abertos. Mandem mail para constanza@futilish.com e no assunto coloquem CHORA QUE EU TE ESCUTO
21 Comentários
  1. #1
    Mayara
    21.02.2018 - 19:44

    Prada,

    Vai empreender já!!!
    Eu fiquei desempregada 1 ano também, e depois desse período consegui recolocação. Mas me arrependo de nao ter usado esse tempo e minhas reservas para empreender algo.

    Faça isso ja por voce!

    Voce que trabalha com eventos, ja pensou em ser assessora de casamentos?
    Um ramo super legal e super em alta!

  2. #2
    Nairana Baptista
    21.02.2018 - 20:07

    Que pesado, que triste, que comum… resumiste tudo Cony. Mas, infelizmente, somente a vítima pode efetuar o término, pode pontuar o fim. Por isso, insisto que a solução, para um futuro com menos casos de violência contra a mulher, está na criação de nossos meninos. Eduque seu filho para ele respeitar as mulheres, ensine que não é não – independente da situação. Não diga jamais frase como: – tal coisa ele pode porque é menino; – tal coisa não porque isso não é de menino; – difícil é ser mãe de menina! Tanta coisa que eu ouço e fico revoltadíssima. Tive uma infância em uma lar totalmente desequilibrado, isso me deixou marcas que sei q carregarei ad eternum. Mas graças a Deus consegui interromper o ciclo, sou totalmente independente e tenho um casamento maravilhoso. ZERO ABUSOS! Quem sabe não mando meu chora um dia… ou meu sorria

  3. #3
    Taiza
    21.02.2018 - 23:22

    Gucci, pra quem está de fora, é nítido pelas coisas que escreveu que é um relacionamento descompensado, fadado ao fracasso. Não case com esse cara, não leve esse relacionamento adiante. Homem encostado AND com problema de bebida, e ainda dirige bêbado. Logo, irresponsável que coloca a própria vida e a de outras pessoas em risco. Sai fora, aproveita que ele está com outra e passe toda a raiva que puder, chore o que tiver que chorar, e esquece esse cara. Só digo pra abrir o olho, porque numa dessa você está sustentando ele e essa outra aí.

    Prada, parece que você tem paixão pela área em que trabalha… vai sim empreender. Eu acho que você deve ser ótima no que faz, difícil ver alguém falar com amor da profissão que tem como você fez agora.

    Valentina: verdade… pra tudo na vida, quando é a vida dos outros, é mais fácil perceber as coisas, mais fácil opinar. Mas quando é com a gente, parece que tem uma cortina de fumaça bem na frente do nosso nariz, que a gente fica atordoada e não sabe o que faz. Que bom que se livrou, que bom que tocou a vida. Relacionamentos muito impulsivos acho que favorecem esse tipo de coisa, pois você não conhece a pessoa por muito tempo antes de se envolver. Quer mais envolvimetno que morar junto?

  4. #4
    Izabela "Grambela" Ribeiro
    22.02.2018 - 09:30

    Gucci – “me xingou de todos os nomes no telefone”. Não importa se ele bebeu antes ou depois de fazer isso. Quem não xinga pode beber a vontade que não xinga. Reparei pelo seu depoimento que você desculpou as atitudes dele o tempo todo. Como se vc estivesse se justificando por ele. Achei esse cara cilada. Sei que quando a gente fica muito tempo parece que nao vai ter outra pessoa na vida, e que “perdeu tempo” mas nao eh assim. Você nao perdeu 8 anos. Você usou eles pra crescer e sair fora de embuste e correr atras de quem te da valor. Pelo seu relato, vi um relacionamento abusivo, sai dessa, é cilada!

    Prada – Concordo com a Cony miga, vai empreender, começa a fornecer serviços pequenos e vai trilhando seu caminho!

    Valentina, obrigada por compartilhar sua experiencia! Força pra quem precisa, deve ser muita barra gente :*

  5. #5
    Andrea
    22.02.2018 - 09:44

    Realmente super tensos o primeiro e o último chora.
    Quanto ao primeiro, a questão é a autoestima da nossa amiga, que precisa de mais amor e carinho consigo mesma.
    Fazer uma viagem ajuda e muito a ver o quanto somos capazes de nos curtirmos e vivenciar momentos especiais sem depender de alguém do nosso lado! É um ótimoremédio para a autoconfiança!
    E quanto a terceira, graças a Deus ela conseguiu ter forças para se libertar e lutar pela sua proteção física, psicológica e emocional. Realmente só quem viveu situação de agressão e abuso, sabe o quanto é difícil sair do relacionamento. Parabéns pela sua coragem em relatar e poder ajudar muitas leitoras que podem estar passando pela mesma situação!!

  6. #6
    Shirley Santos
    22.02.2018 - 09:48

    Vamos lá :
    GUCCI … a Cony está certíssima, tá na sua cara e só vc não vê. Você sente falta, pq foram 8 anos jogados fora, e vc está sozinha. Qdo conhecer outros caras vai perceber a diferença. Relacionamento é pra somar ou, no máximo, dividir as contas do dia a dia. NUNCA pagar pra ter a pessoa, pq teve momentos bons … eles não compensam os momentos ruins e injustos, ok ?
    PRADA … Querida, vc tem o principal, o SEU POTENCIAL !!!
    Pode dar medo no início, mas depois vc vai brilhar.
    VALENTINA … Fiquei feliz qdo cheguei ao final do chora e vi que vc conseguiu encerrar a situação. Sim, situação, pq isso nunca foi um relacionamento. O pior já passou, agora só vai melhorar com o passar do tempo, tenha certeza disso. E, antes só do mal acompanhada. Aliás, vc nunca estará só, pq tem a você mesma, e você sempre estará em primeiro lugar.

  7. #7
    Jéssica Diane
    22.02.2018 - 11:06

    Nossa Gucci, se a Cony não fizer seu tipo, namora comigo!! Deve ser muito bom ter alguém pra bancar tudo enquanto vc leva uma vida despreocupada e irresponsável, só pedir desculpas depois, né?? Pelo amor de jesus mulher, cai na real e sai dessa. Beijos.

    Prada, você parece ser uma pessoa muito competente e trabalhadora, se eu fosse você seguiria o conselho da Cony, e boa sorte! <3

    Valentina, seu texto é muito importante pois é muito comum as pessoas julgarem quem está em um relacionamento abusivo, como se a VÍTIMA tivesse culpa. Beijos e te desejo toda felicidade do mundo.

  8. #8
    Lua
    22.02.2018 - 15:24

    Prada, estou exatamente na mesma situação que você. O sentimento de incompetência por não conseguir recolocação,infelizmente não nos motiva a empreender de cara.
    Mas tenho certeza que você é extremamente competente e só precisa de um empurrãozinho pra começar algo próprio, que mais do que um serviço de qualidade, mostre sua paixão e estilo próprio.( digo isso pra vc, mas dizendo pra mim mesma rs) Bom, caso queira, podemos trocar figurinhas, já que também sou do marketing e talvez possamos até fazer uma parceria!! Luz e sorte pra você!

  9. #9
    Dani
    22.02.2018 - 16:17

    Gucci,

    Minha psicologa me indicou um livro com o qual você certamente irá se identificar. Chama-se “Co-dependência nunca mais”. Você encontra ele para baixar na internet.
    Esse livro vai te ajudar a entender porque uma menina tão independente como você se prende a um relacionamento abusivo dessa forma.
    Aliás, acho que é uma leitura obrigatória a todas nós, para evitarmos a cilada que a falta de amor próprio pode nos causar.
    Basicamente, o livro explica que as pessoas que são co-dependentes se acham responsáveis por controlar e prover o bem e a segurança a todos que os cercam. São as pessoas “boazinhas” e “altruístas”. Mas é aí que vem a pancada: Essa bondade toda, geralmente atrai pessoas assim, problemáticas. E os co-dependentes vão fazer de tudo por eles. Inclusive sofrer um sofrimento que não é seu. E vão querer terminar, mas não vão conseguir. E ficarão presos num ciclo abusivo e repetitivo.
    Quebre isso, amiga. Você está mil vezes mais evoluída que esse cara.

    Prada,

    A vida é cíclica. Todas nós em algum momento passará por um momento difícil financeiramente. Não tem jeito. Só entenda que a culpa NÃO é sua. O mercado está realmente muito complicado. O mais importante, você já se antecipou em fazer: uma reserva. Agora, tente fazer um hobby virar uma fonte de renda. Faça isso despretensiosamente, mas com responsabilidade. Quem sabe, você empreende em algo que te satisfaça, ou, na pior das hipóteses, você se ocupa e ganha experiência para quando conseguir seu próximo emprego. Boa sorte, e não desanime!

  10. #10
    moc
    22.02.2018 - 17:09

    vim comentar
    mas os comentários estão muito bons já!
    Então vim pra desejar sorte e sucesso pra essa mulherada nessas novas etapas!!

  11. #11
    Renata M.
    22.02.2018 - 17:54

    Para GUCCI E VALENTINA

    Nossa, que pesado!
    Tive até que parar um tempinho no meu trabalho para comentar.

    Eu não sei se as mulheres acordaram em 2018 ou sei lá o que, mas chega, vamos acordar, chega de macho escroto!

    O que está acontecendo com os homens?
    Eu vejo que em 99% os relacionamentos abusos o homem é o abusador.

    No começo, tudo são flores, é beijo para cá, presente para lá.
    Mas depois de alguns meses eles começam a mostrar as asinhas.

    Graças a Deus me tornei femininista e tenho visto os abusos cada mais claros em minha mente.

    Eu tb vivi um relacionamento abusivos que deixou feridas abertas em meu coração até hoje. Feridas na alma!

    Haja psicólogo e oração!

    No meu caso acredito que tenha sido pior porque durante 07 anos fui tratada como um princesa.
    No oitavo ano de namoro ele virou um demônio e não me deixava nem comer (para não ficar gorda), não me deixava sair com minhas amigas (pq quem faz isso é puta).

    O término fez 01 ano e ainda estou me recuperando, mas estou muito bem sozinha, graças a deus!

    Quando terminei fiquei DESESPERADA para arrumar outro…como eu era bobinha! Eu precisava me amar em primeiro lugar.

    Tenho 02 conselhos valiosos para as suas leitoras:

    1) AO PRIMEIRO SINAL DE ABUSO EMOCIONAL, FUJA MINHA FILHA, FUJA PARA BEM LONGE. BLOQUEIE DO CELULAR E BLOQUEIE O SUJEITO DE TODAS AS REDES SOCIAIS. E NÃO OLHE PARA TRÁS.

    2) VOCÊ QUE ESTÁ EM RELACIONAMENTO ABUSIVO E NÃO CONSEGUE SAIR DE JEITO NENHUM: faça como eu e se apegue a sua família mais do que tudo.Durante os 08 anos de namoro eu deixei a minha família de lado, porque apenas o falecido me fazia feliz.

    LEDO ENGANO. Família é o nosso bem mais precioso.

    Então TERMINE IMEDIATAMENTE…fuja, corra, suma do mapa.
    Acredite em mim, vc não vai morrer de desilusão amorosa.
    Eu achava que ia morrer.
    Dói, mas é o preço que temos que pagar para sermos felizes.

    Um beijooo

    Renata.

    FUJAM PARA AS COLINAS!

  12. #12
    Jessica
    22.02.2018 - 20:34

    Gucci: Ainda bem que vc já chutou esse cara! Ele é um encosto, uma âncora! Se ele gostar de si mesmo, ele vai perceber o erro e procurar mudar de vida, independente de está com você ou com outra! E se vocês tiverem que estar juntos novamente, a vida há de uni-los! Mas não adianta parar a vida esperando por um cara desses e muito menos achar que as coisas estão são boas para você! Continue fugindo desse traste e coisas boas virão adiante!

    Prada: existem vários vídeos no YouTube sobre empreendedorismo e você pode procurar tendências de mercado na sua área! O que a gente não pode é ficar parada!

    Valentina: Graças a Deus que você abriu os olhos e hoje tem condições de falar abertamente que teve coragem e apoio da família para viver uma nova vida e ser feliz! Precisamos sempre ver bons exemplos de superação!

  13. #13
    Juliana
    22.02.2018 - 21:30

    Relacionamento abusivo é muito sério e infelizmente comum. Saí de um fazem 2 meses e ainda estou em fase de cura de todas as feridas que ficaram. Criticar é muito fácil, mas quando se está dentro de uma relação assim e duro. É como se fosse uma montanha russa, vc nunca sabe em qual “mood” a pessoa estará. E de fato, são várias as fases. O abusador muitas vezes sabe como fazer as coisas, as técnicas que deve usar para nos convencer. Temos que ter muita força para sair e perseverar na escolha. Por mais que não entendamos no momento, a longo prazo é o melhor que se pode fazer por você mesma. Sempre virão novas histórias, pessoas e possibilidades. O que me ajudou muito foi ler a respeito e a terapia. Força!

  14. #14
    Tata
    22.02.2018 - 22:29

    Cony, e quando vc tem pessoas próximas a você que passam por isso? O que vc faz?
    Tenho 3 mulheres próximas a mim que passam por isso. Simplesmente fazem td o que podem para manter o namorado/marido. Uma delas passa exatamente pelo o que a Gucci passa. Ele não trabalha, qdo trabalha é bico, não para em nenhum lugar. Bebe, vai na academia, tem moto, carro, tudo nas custas dela. Mente… Ela encontra ele em bares da cidade, ele mente falando que esta trabalhando. Qdo chega em casa, quebra td, da xilique, xinga, briga….ela vai pra casa da mae, passa 2 dias, volta….Em reuniões da família, ele bebe, fala cada coisa horrorosa… onde vai parar isso?! Eu não sei o q fazer !! O que a gente tem que fazer ???

    • #15
      Constanza
      23.02.2018 - 11:27

      Conversar, muito! Se mostrar presente, falar que se precisar de algo estamos aí…

  15. #16
    Juliana
    22.02.2018 - 23:17

    Gucci, vou mandar uma que dói, mas que é de coração: ele não vai mudar. A gente pode até conseguir aparar algumas arestas, ensinar algumas coisas, apresentar novidades ou o mundo para quem a gente gosta. MAS a essência não muda! Se ele é abusivo, vai continuar. Se ele é estúpido, idem. Se ele bebe e perde o controle, a única solução (e complicada, e trabalhosa) é o AA. Te desejo uma vida linda , seja forte e se ame acima de tudo!

  16. #17
    Débora
    23.02.2018 - 11:16

    Um conselho vital para quem é vítima de relacionamento abusivo de fato é, tenha mais amos próprio, saiba que não vai morrer se deixar o abusador, pelo contrário, vai começar a viver plenamente. Não tenha receio de não conseguir se sustentar, financeiramente ou emocionalmente, você se vira, quem te ama de verdade vai de apoiar. Se tiver filhos, pense neles, a conduta do agressor também os afeta. Recorre ao poder público, denuncie à Delegacia de Mulheres. peça ordem de restrição. Evite contatos particulares com o agressor, se previna.

  17. #18
    Julia
    23.02.2018 - 11:51

    Gucci querida leia meu comentário com humor:
    Contrate um prostituto, irá economizar e será bem tratada.
    Pq pagar para ser xingada, e futuramente será físico, isso é certo, é de um sadomasoquismo.
    A vida é pra ser leve e feliz em todos os aspectos se não é cancela migue. E se está viciada nisso procure um psicólogo para trabalhar o amor próprio. Repita comigo: eu me amo e me respeito.

  18. #19
    Ariana
    27.02.2018 - 14:47

    CHOCADA com o chora 1.

    “todo mês eu tinha que dar um dinheiro pra ele”
    “ele ja bateu o carro 2 vezes e eu paguei boa parte dos consertos”
    “me xingou de todos os nomes”
    “amigos já viram ele com outra”
    “ele acordando meio dia”
    “paguei psicólogo pra ele”

    Não sei oq falta pra tu largar este cara

  19. #20
    Renata
    27.02.2018 - 15:55

    Prada, se decidir empreender me contrata que eu ajudo você a construir hahhaha to desempregada também e desesperada para achar um emprego.

  20. #21
    Débora
    12.03.2018 - 01:13

    Meninas, vocês têm que ter muito claro quais são os pontos nos quais vocês NÃO vão ceder.
    Meus pontos foram tão específicos que evitei muitas roubadas por tê-los seguido à risca. Quando um namorado super perfeito um dia levantou a mão para mim, falei um “não ouse me bater” tão furioso e tão firme que ele recuou na hora. E, lógico, levou um pé na bunda rsrs
    AMEM-SE muito, tenham seus limites claros e não permitam que ninguém os ultrapassem. Boa sorte

Comente