22
Nov 2017
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Quarta feira, dia de choradeira!

Chora 01 – Valkiria

“Oi Cony, tudo bem? Já tem um tempinho que acompanho o blog. Adoro você! Não tem um dia que não abro o blog ou teu instagram para te acompanhar. Sempre adorei os choras e hoje resolvi mandar o meu. Pelo tempo que acompanho não lembro de ter visto um parecido. Então lá vai.

​Meu namoro vai fazer 6 anos em Janeiro e também 2 anos que moramos juntos. Tenho 24 anos e ele 26. Temos problemas que todos casais tem. Porém tem um assunto que é o “buraco” da nossa relação. Sexo! Éramos virgens quando começamos. Eu tinha 18 anos. ​Muita coisa mudou desde o início do namoro. Eu sempre fui uma menina criada na igreja evangélica, proibida de tudo. A minha “ex-religião” não permitia ir a praia, usar biquíni, transar antes do casamento, ou casar com alguém que não seja da igreja, é um mundo bem fechado e do qual eu sempre ODIEI fazer parte. Sempre foi criada como uma mulher para casar, ter filhos, ser submissa ao marido e coisa e tal’s. Nada de pornografia. Assisti o primeiro filme porno com meu namorado. E só fui saber o que era sexo REALMENTE, quando eu fiz. Não tinha a mínima ideia de como era.

Enfim, o tempo passou e estou insatisfeita com a frequência e a qualidade do nosso sexo. Eu sempre tenho a impressão que pra mim não é tão bom, quanto é pra ele. Nós transamos uma ou duas vezes por mês. E somos jovens, a gente não devia transar mais? Eu prometi pra mim mesma que só transaria se realmente tivesse afim, se realmente me desse TESÃO! E com isso, nossa quantidade de vezes diminuiu bastante. Eu pergunto pra ele se isso não o incomoda, ele diz que sim, e diz que tem vontade. Um dia eu pressionei ele, e ele acabou dizendo que não sabe como chegar em mim, de dar o primeiro passo. E eu fiquei chocada, pois nós temos bastante intimidade, estamos a 6 ANOS juntos!! E outra, eu não me sinto uma mulher DESEJADA. Porque uma mulher sabe quando um homem te deseja, não é?! E sou uma mulher bonita, tenho um corpo mais ou menos,  malho, sou independente, tenho meu emprego, sou formada, sou inteligente, vaidosa, adoro me arrumar. Quando a gente sai por ai, sempre estou bem arrumada, inclusive em casa.

Nós não brigamos muito, rimos muito juntos, saímos para passear sozinhos, com amigos. Temos uma vida financeira estável, não temos muitos problemas na família. Me arrisco a dizer que temos uma vida quase perfeita. Não sei o que acontece. Porque o sexo não rola? E outra, o nosso sexo não evoluiu. Eu já dei umas diretas pra gente ir pra motel, já comprei lingerie, joguei fora todos meus pijamas feios, e comprei tudo novo, lindos, sensuais. Já comprei brinquedos pra usar junto, já fiz um monte de coisa. A impressão que dá é que ele é acomodado, que não tem atitude, que espera as coisas acontecem. Eu realmente não sei. Não consigo enxergar nenhum movimento dele para mudar isso. E ele sabe que estou insatisfeita. Já conversamos sobre isso VÁRIAS vezes. Já estive mais insatisfeita, porém estou ficando acomodada, porque parece que só eu me esforço para mudar isso.

Gente, alguém já passou por isso? É assim mesmo? Leva tempo pro sexo ficar quente? Bom? Daqueles de suar? Daqueles que você quer subir a parede de tanto TESÃO? Outro dia vi as meninas falando de sexo selvagem aqui no blog, EU NEM SEI O QUE É ISSO?!!! Me ajudem por favor? Isso é por causa da rotina? Do cansaço? Se eu fosse dar uma nota de 0 a 10 pro nosso sexo, eu daria 6,0. Tá errado eu querer um 10? Devemos programar o sexo então? Eu queria saber, se o que eu estou passando é normal. Se tem gente que transa essa quantidade e está tudo bem. Se o sexo é assim mesmo, mais ou menos. Ou não? Minha vida sexual tá igual água morna. Me ajudem!!!”

Menina, eu respeito super a religião das pessoas e as escolhas, mas esse negocio de casar virgem deve ser tenso! Claro, que se você não tem parâmetros, não tem com o que comparar, mas uma experiência só na vida, acho pouco. Mas como falei, cada um é cada um né? Quanto a freqüência do sexo, eu acho bem pouco 1 ou 2 vezes por mês. Isso teria que ser por semana, mas novamente, isso sou eu falando. Se você está super insatisfeita e já conversou com seu marido, já abriu o jogo, não sei mais o que você poderia fazer. É bem complicado, pois ao meu ver, tudo já foi feito… E o sexo não leva tempo para ficar quente, ou é ou não é, é a tal química que tem com a pessoa. É natural… acho que não tem treinamento pra isso! Vou passar a bola para as leitoras!

Chora 02 – Veronika 

“Cony, esse é um chora bizarro e serei muito julgada, mas quem sabe alguém não tenha um conselho útil pra me dar?

​Sou casada com o cara perfeito. Ele me trata como rainha, tem dinheiro, é mega carinhoso, adorado por meus pais e faz tudo por mim. Antes disso, sempre estive com alguém, nunca fiquei muito tempo solteira. Acontece que eu tenho um problema: não tenho orgasmos, tesão, lubrificação, vontade, não sinto NADA, sexualmente falando, por ninguém!! Já fiquei com caras que visivelmente manjavam muito na cama, mas meu corpo simplesmente não responde. Então eu finjo orgasmo pra ficar menos pior. Amo meu marido, mas com ele é a mesma coisa e o coitado é viciado em sexo 🙁 

Pensei em ter problemas fisiológicos, não tomo anticoncepcional. Mas a questão é: a única maneira de eu ter orgasmos é vendo vídeos de scat. Nojento, eu sei. Nunca na vida contei isso pra alguém, mas é como me satisfaço. Não tenho tesão pelo ato em si, pois jamais faria isso na vida real, mas os vídeos me dão orgasmos em minutos.

Isso acontece com mais alguém?? eu não sei o que fazer, pois o sexo ‘normal’ não me chama atenção… eu sinto como se meu corpo tivesse bloqueado o papai-e-mamãe rs e só pensasse nessas bizarrices. Não tenho como me consultar com alguém porque jamais na vida contaria isso pessoalmente. Algum médico, psicólogo, sei lá, consegue me ajudar com essa situação?”

Tive que dar um Google, não sabia o que era isso rsrsrs #puricony. Bom, para agilizar quem também não sabe o que é scat (ou coprofilia), trata-se de um fetiche no qual a pessoa se relaciona com as fezes da outra. É, isso mesmo, tara por cocô. Novamente passo a bola para as leitoras, não sei o que te aconselhar miga!!

Chora 03 – Brida

“Oi Cony, tudo bem? Tenho 29 anos e estou solteira há exatamente 3 semanas. É impressionante como estar solteira depois de anos de relacionamento nos desestabiliza. Eu encontrei seu site em uma tentativa desesperada de conforto… E cai nos textos “Conversinha sobre o fim” e “E depois do fim?”. Li todos, TODOS, os comentários. Descobri depois o “Chora” e li TODOS também! Sempre na tentativa desesperada de conforto.

Minha história começa em 2012, quando comecei a namorar um amigo da turma, que conhecia desde 2009 +/-. A gente sempre ficava um dia ou outro, até o dia que nos apaixonamos e começamos a namorar. Seis anos de namoro. Noivado esse ano. Apartamento comprado. Data de casamento marcada e alguns contratos fechados. E ai? Ele terminou… Não gostava mais… Disse que já nos empurrava com a barriga há algum tempo.

Meu mundo caiu! Eu fazia exatamente tudo pelo cara… Eu não entendo até agora onde nos perdemos… A gente vinha brigando bastante… Eu tava de saco cheio de várias coisas também, assim como ele… Mas pra mim, problemas sempre iam ter… E a gente, por amor, acaba superando. Só que o amor dele acabou!

Eu realmente to perdida. Cancelando todos os contratos agora… O apartamento vai ficar comigo, pois meu pai ajudou com a entrada e pagamos algumas parcelas apenas… Então agora tenho 29 anos, solteira e um financiamento de 20 anos na mão… Rs!

Enfim, mais que a frustração do casamento, fica a saudade GIGANTE. Sinto muita falta dele. To tentando focar no trabalho, fazendo terapia, falando com os amigos (ps. Temos a mesma turma, o que não ajuda). Sei que isso vai passar algum dia.

Mas agora a auto estima ta destruída… Da aquele medo de não arranjar ngm… De não ter filhos com o cara da sua vida um dia… De estar velha…

Não sei nem como paquerar alguém (e por enquanto não quero também). Ouvir as experiências nesse blog foi maravilhoso, inclusive a sua… E tem horas que a gente pensa “6 anos não foi nada”… Então, em busca de mais uma ajudinha, conto aqui brevemente minha história. Bjs!”

Ai que delicia!!!! Um apartamento todinho seu, onde você vai poder decorar do seu jeito! Miga, livramento! Um cara que te larga num momento desses boa coisa não é. E aproveita essa fase, você vai aprender a paquerar de novo, mas tem que se permitir viu? E nem me venha com papinho de que está com saudade dele. Cadê o amor próprio? O cara te larga com quase tudo pronto e você vai sentir falta dele? Ah não, sinta falta de você!!! Tudo passa, e isso vai passar também. Aproveita seu apto, decora ele, faça as coisas por você! 

  • Choras ainda suspensos! Já já libero. E outra coisa… gente, não adianta me mandar emails de “Chora” e pedir pra não publicar… Todos os casos são para ser analisados por todas as leitoras, só minha opinião pode não ser muito saudável, ok? Beijos!
76 Comentários
  1. #1
    Fabiana
    22.11.2017 - 15:53

    Esse é o chora 69, literalmente ou é impressão minha? kkkkk

    • #2
      Fabiana
      22.11.2017 - 15:57

      Acabei esquecendo de comentar que, qualquer dia desses mando meu chora, mas a princípio me identifico muito com a Valikiria, mas no meu caso, eu tenho desejo, tesão, e sempre tenho dificuldades com orgasmo… nunca tive orgasmo vaginal (acho que é assim que chama orgasmo com penetração), no máximo orgasmo clitoriano, com vibrador ou algum namorado atencioso (risos). Sinto que pode ser um pouco de vergonha (timidez), mas fico em dúvida se é biológico. Ah, tomo anticoncepcional há mais de 10 anos, tenho 32 anos, e recentemente comecei a usar KY para ajudar, mas ainda tenho dificuldades com o tal do orgasmo. Sonhooooo com o dia de gozar com penetração hehehe

      • #3
        Dayenne
        23.11.2017 - 21:06

        Querida, tenho o mesmo problema, mas sou psicóloga e faço análise há 3 anos, então posso te dizer: é psicológico. Temos a fase do amadurecimento onde o prazer feminino passa da região clitoriana para a vaginal, mas com algumas mulheres que são mais retraídas, ou sofreram abusos morais, isso não acontece, e precisa ser muito trabalhado. Pompoarismo e coisas do tipo sei que podem ajudar, e muita terapia, análise! Vai fundo!

    • #4
      Constanza
      22.11.2017 - 18:11

      HAHAHAHAHAHAHAHA virou Goza Que Eu Te Escuto kkkkk

      • #5
        Mari
        23.11.2017 - 20:48

        Costumo dar uma espiada no Blog na hora do café no trabalho. Hoje tive o acesso negado por conta do tal 69… Rs Ja tinha acontecido antes em dois posts que tinha “nude” no título… Ehehe

  2. #6
    Aline
    22.11.2017 - 15:55

    Cony, te adoro!

    Miga do caso 1, tá tudo errado!
    Não é normal, vcs são jovens, estão no auge e deveriam sim estar fazendo mais sexo, eu acredito que seja porque vcs se conheceram muito jovens e ambos eram virgens, mesmo estando a bastante tempo, tem sim como manter o sexo louco, tesudo, gostoso e com uma frequência maior, claro que tem fases que isso diminui e fica mais morno mas são FASES, passa e o tesão volta. Bom, vc já conversou e nada mudou, sendo sincera, acho que os dois precisam de novas experiências, será que não se acostumaram e a relação acomodou? Reflita! Minha opinião se baseia na minha relação, 10 de namoro e 4 de casada, continuo com muito tesão pelo marido e ele topa qq hora, está sempre pronto….rsrs.
    Vc é muito nova pra viver com o mais ou menos ou com uma vida sexual morna….analisa se realmente vc o ama ou se está na hora de buscar o novo, boa sorte pra vc! Beijos.

  3. #7
    Dandara
    22.11.2017 - 16:17

    Adoro os choras!!!

    Valkiria – Mulher o sexo tem que melhorar com o tempo, porque a intimidade cresce e com isso, cresce o conhecimento sobre o corpo do outro.
    Também tenho muito problema com esse lance de sexo ser tabu/pecado, acho que prejudica muito a mente da gente, mas olha eu investiria ainda no relacionamento, você gosta dele, mas precisa de mais sexo, normal.
    Reserva motel, aqueles com hidromassagem, piscina, sai com ele e termina lá de surpresa, sai para a balada/jantar sem calcinha #aloka, provoca ele… se nem isso melhorar, talvez seja hora de repensar porque sexo é uma parte muito importante do relacionamento sim.

    Veronika – a nossa mente e consequentemente nossa sexualidade são estranhas mesmo, não gosto disso que vc gosta, mas se te dar prazer e não é ilegal, nem faz mal pra ninguém, acho que não tem problema, cada pessoa é diferente, mas seria interessante vc procurar um psicólogo/terapeuta especialista na área sexual, aposto que ele não vai se chocar com isso, e vc também não precisa contar até confiar e se sentir bem….

    Brida – Normal vc sentir falta é muito tempo junto, ao contrário da cony, não acho o cara escroto por ter terminado não, acho que vc tem que ver como um livramento, para entrar num casamento os dois tem que estar cientes e certos de que é isso que querem.
    tenho a mesma idade que vc e estou num relacionamento a 5 anos e às vezes querendo jogar tudo pro alto, ficar só, me conhecer, faz isso também, você não está velha, se conheça novamente, quem é você? Do que você gosta? Quais os seus sonhos? você tem essas respostas, se não tiver é um bom momento para isso…O tempo vai acalmar seu coração, aproveite a vida, aprenda coisas novas….

  4. #8
    22.11.2017 - 16:23

    Esse chora tá osso, Cony! Mar vamo lá:
    Valkiria: você descrevendo sua vida sexual tá parecendo eu na época da crise de 1000 anos de casamento e com dois filhos! Pode não, mulher! Seja mais direta, peça que ele seja mais direto também, não fiquem no achismo. Já estão juntos há tanto tempo, os dois são inexperientes com o mundo lá fora mas nada impede que vocês encontrem a química de vocês. Como já foi falado aqui antes, ser humano é bicho esquisito… homem fica com tesão em ver a gente depilando o suvaco e mulher precisa de fantasia, de tempo… digam um pro outro do que gostam, do que ainda não fizeram, na cama ou fora dela. Viver de verdade a intimidade não é simplesmente imaginar o que poderia ser mas realizar, fazer o que tem vontade, na hora que dá vontade (ô saudade do tempo que eu não tinha criança pra espiar a sacanagem, hehehehehe).
    Se solte mais, tem coisa ainda amarrada aí impedidndo esse fogo de subir!
    Veronica:
    Menina, se tara sexual se resumisse a somente filme pornô, seria mais fácil lidar, viu! Mas olha, existe tanta coisa nesse mundo que só respirando fundo pra tentar assimilar. Já ouvi falar dessa coprofagia, de Banho de mijo, tudo mais no mundo da escatologia, nunca me chamou atenção, mas tem muita gente como você que é fissurada nisso. O problema tá aí. Fissurar em alguma coisa: seja não passar um dia sem comprar alguma coisa, ver pornografia o dia inteiro ou comer até a barriga estourar. Vicio, obsessão, compulsão, só se conserta com terapia. Abre o jogo pra um terapeuta, fia. Sério. Você disse que não conseguiria fazer isso na vida real, então vê esses vídeos sozinha? Sacanagem com o marido perfeito viciado em sexo, hein? Ele também tem algo que usa pra se estimular? Não finge mais, não, na boa, é uma ilusão pros dois e definitivamente você precisa se tratar, senão você vai querer substituir um vicio por outro, pode até acabar seu casamento.

  5. #9
    Paula
    22.11.2017 - 16:35

    Chora 1: essa questão de religião é muito complicada, pq “rouba” uma parte da vida da pessoa, de experiências, e se ela tá satisfeita com essa vida, blz. Se não está, que é seu caso, vira um problema. Bom, sobre a parte de não ter tesão, provavelmente vcs não tem química. Sexo bom, bom mesmo, de suar, a gente tem qnd tem química. Vc não tem com quem comparar, então tbm fica difícil de saber se gosta ou não. De repente vc tá procurando a sensação de filme pornô das atrizes que tbm não são Reais. Se vc não se sente deseja nem de lingerie nova, brinquedos, etc, infelizmente ou seu marido não tem tesao em vc, ou ele não tem tesao. Vcs são super jovens e recém casados, transar 1 ou 2 vezes por mês é mtttto pouco. Qnd eu conheci meu marido transavamos duas vezes por dia rs claro que com o tempo e a rotina diminui, mas uma vez por mês é surreal. Se vc não está satisfeita nessa parte e isso te incomoda tanto, abre o jogo com ele, diz que não está satisfeita, tentem resolver. Casamento não é só parceria, companheirismo, sexo é uma parte muito importante, se não viram amigos e não marido e mulher. Enfim, dando a minha opinião, eu nunca ficaria casada com alguém que não me satisfaz. Querer sexo nota 10 é o mínimo, claro que o sexo não vai ser nota 10 todas as vezes, mas a maioria tem que ser, sexo por sexo não vale a pena, além de frustrar sexualmente, frustra mentalmente. SSexo mais ou menos não é normal, não é legal vc ficar com uma pessoa pra vida toda que não te satisfaz.

  6. #10
    Lis
    22.11.2017 - 16:35

    Para o chora 1, da Valkiria, eu resolvi dar a minha opinião seguindo o que vivi. Eu sempre tive um lado muito sexual, achava que o sexo era responsável por 80%, até 90% de um relacionamento feliz. Encontrei um parceiro que satisfazia perfeitamente, pensava como eu, se dedicava a inovar, com direito a doses cavalares de sexo selvagem. Enfim, era uma química absurda. Porém o relacionamento não foi pra frente. O que eu aprendi com isso foram duas coisas: 1- sexo não é tudo, nem quase tudo e nem a coisa mais importante de um relacionamento. E 2 –
    aprender a diminuir as expectativas, PRINCIPALMENTE as expectativas que são em cima de uma outra pessoa. Esperar que ele faça coisas ou que pense coisas como nós gostaríamos é “tiro no pé”. Simplesmente pq as pessoas são diferentes e as “prioridades”de cada um também podem ser diferentes. Talvez para você, hoje, apimentar o sexo seja uma prioridade e talvez pra ele não.
    Agora em relação a suas curiosidades e desejos, o que eu quero te dizer é que você primeiro precisa descobrir o que te dá prazer. O que te estimula no sexo. Isso é uma coisa que a gente acaba descobrindo sozinha mesmo, porém como você casou nova com seu primeiro parceiro, acho que ainda não o fez. Descobrindo isso, terá um ponto de partida. Lembrando que essa descoberta tem a ver APENAS com você mesma. Você primeiro precisa se conhecer, sexualmente falando. Dito isso, minha dica de como descobrir o que te excita é procurar filmes, contos eróticos e principalmente o vibrador. Pode ser um conselho estranho, mas quando completei 30 anos decidi romper a barreira da vergonha e ir em um sexy shop comprar um. Lembra da minha história do relacionamento que não deu certo? Eu percebi que, até então, eu nunca tinha conseguido me satisfazer sozinha. Ou seja, toda aquela vontade louca de sexo era pq eu esperava do meu parceiro a “solução dos meus problemas”. E lógico que essa solução não estava nele e em nenhum dos outros parceiros que tive depois disso. A compra do vibrador, me proporcionou aprender e a ouvir o meu próprio corpo. Hoje, eu sei exatamente o que me faz ter um orgasmo por exemplo. E aí, minha amiga, o jogo vira completamente. Porque a partir desse momento não é uma questão de sorte, ou uma questão de desempenho do parceiro, você tem o controle da “sua própria situação”. E posso te dizer que é mágico! hahahaha Espero ter ajudado.

  7. #11
    Alessandra
    22.11.2017 - 16:45

    1. Valkiria
    Passei quase pela mesma coisa. Eu e meu ex éramos de uma igreja muito tradicional e de doutrina muito rígida (CCB). Namoramos, noivamos, casamos e eu sempre esperando o sexo esquentar, fazer loucuras, coisa que todas nós desejamos…mas viramos amigos! Fazíamos tanto sexo quanto vcs…quase nada! Quando tinha, era daquele jeito…morno! Infelizmente não tínhamos química…ou ela acabou, nem sei dizer ao certo. Mas eu conversei com ele MIL VEZES sobre isso pra tentarmos melhorar, fiz de tudo. Resultado: conheci um cara que me virou a cabeça e me virou do avesso tbm kkkkkk ameeeeeeeei. Me separei, hj namoro uma pessoa que temos uma química incrível. Não deixe chegar no mesmo ponto que eu, mas sinto que vcs não tem muita saída tbm..infelizmente!

    2. Veronika
    Miga sua loka kkkkkkk se é disso que vc gosta, bora se lambuzar no cocô! Conversa com seu marido…ninguém tem culpa de sentir atração pelo que sente…é algo que não podemos explicar!

    3. Brida
    Dê tempo ao tempo…logo vc vai se refazer como mulher, vai se sentir empoderada e muitas novas portas vão se abrir! Vive seu luto, pq logo passa!

  8. #12
    Érika
    22.11.2017 - 16:48

    Caso 1: Filha, de 1 a 2 vezes por mês é pouco, talvez o problema seja a religião não? Ele também é evangélico? Talvez tenha algum bloqueio.
    Caso 2: Tenso esse, passo.
    Caso 3: Tudo passa, isso também vai passar e sua perspectiva vai mudar. Aproveite a solteirice.

  9. #13
    Jessica
    22.11.2017 - 17:27

    Caso 1: Esse boy deve ter outro fetiche, ele não comentou nada? Será que ele não está viciado em pornografia? sera que ele não quer que vc arrume um amante ( já vi que tem homens que querem ver a mulher com outro)? Será que ele não eh gay? Qualquer casal normal fala sobre sexo e o que deseja fazer, até pq existe tesão e não quer trocar experiências com outras pessoas! Tá muito estranha essa situação do seu Marido tão jovem, investigue esse boy!

    Caso 2: acho que vc precisa vivenciar essa experiência para poder superá-lá ou fazer um terapia!

    Caso 3: Procure um novo Hobby, faça uma atividade física, bote silicone, ou faça qualquer coisa que tenha vontade! Já já vc esta se sentido o máximo e com a autoestima no céu! Duvido que vc não se lembrará como paquerar e como é ser Paquerada! Se o cara foi embora foi um livramento e vc não terá nenhum impedimento de encontrar seu amor verdadeiro!

  10. #14
    Paula
    22.11.2017 - 17:42

    Chocada com o caso 2, nem sabia que isso existia. Por isso não tenho condições de opinar, mas na minha “leiguisse” não tive como não pensar em algum tipo de abuso sexual na infância da moça.

  11. #15
    Ana Luiza
    22.11.2017 - 17:46

    Li o chora da Brida e tinha certeza que vc ia dar a dica das dicas: viajar!!! Viaja sozinha, com uma amiga, faz um intercâmbio curtinho pra conhecer gente diferente… claro, vai depender da condição de tempo e condição financeira dela. Mas imagino que uma reservinha de grana ela deve ter, já que vai economizar uma grana que gastaria no casamento… 🙂 livramento! E velha NAONDE miga, 29 a vida tá recém começando!

  12. #16
    Camila
    22.11.2017 - 17:56

    Meu comentário vai pra Brida. Passei por algo parecido, namorei 7 anos e passei por um término super traumático. A terapia foi uma das coisas que mais me ajudou, pra falar a verdade. Mas acho que que as principais dicas foram: manter minha cabeça sempre ocupada (vc vai poder fazer isso com o apê novo!), ter amigos ou amigas em quem confiar que eu pudesse procurar sempre que aquela badzinha chata começasse a bater, fazer as coisas que eu não fazia antes por causa do namoro, sair de casa sempre que pudesse, conhecer lugares novos, pessoas novas e programar viagens, mesmo que eu não tenha feito muitas delas kkk Inclusive, olha que coincidência, hoje o programa da Fátima Bernardes foi justamente sobre isso.
    Enfim, respeite seu tempo, se não quiser se envolver com ninguém não se envolva, se quiser só curtir, curta muito. Vc é nova e essa é apenas mais numa fase da vida que vai passar!

  13. #17
    Tatiana Lopes
    22.11.2017 - 18:07

    Valkiria

    Bom, se ele também era virgem, assim como você, não tem referencias, não sabem nem como chegar na própria mulher, não teve esse tipo de experiencia. Vocês vão precisar de um pouco mais de didatica. Assista filme pornô com ele, aqueles voltados ao publico feminino e vá mostrando o que você gostaria de experimentar com ele. Outra dica é o Tumblr, se você jogar umas # apimentadas, encontra muito gif legal sexual que pode servir de ideia. Marque data, separem um tempo pra se dedicar a isso, faça jantar, bebam um pouco pra se soltar e vejam esse tipo de conteúdo.

    Veronika
    Procure um psicólogo e se possível que seja especialista em sexualidade. Este tipo de caso é mais comum do que imaginamos, só é pouco comentado, mas é super possível de ser mudado. Não sei de qual cidade você é, mas eu sou da área, se precisar de indicação posso te ajudar 😉
    Vou deixar meu e-mail para você ficar mais a vontade: psico.tatianalopes@gmail.com

    Brida
    Relaxa menina, é super recente e super normal você sentir essa saudade. Mas confie no que todo mundo diz: vai passar, pq é a mais pura verdade. Você ainda vai se divertir e poder curtir muito. E você não vai ficar sozinha não.. esse ex aí não é o último homem do mundo! Tem vários muito bons dando sopa por aí!

  14. #18
    Natalia
    22.11.2017 - 18:11

    Que chora diferentão!!!

    Então… Chora 1 Valkiria
    Tb só fiz sexo com uma pessoa na vida, mas já te falo que aos 17 anos e sem nenhuma outra experiência já soube o que é bom e que é com ele que eu quero ficar para o resto da minha vida. Estamos juntos há 15 anos e oito são de casamento. Somos muito felizes e eu nunca precisei ficar com ninguém mais para saber que o prazer que eu tenho com ele é o que eu quero ter e que é bom D+!!! Não tô dizendo que o seu relacionamento está ruim, que não tem jeito ou que tem que ter começado como o meu. Eu só tô te dizendo que eu sou a prova viva de que não precisa ficar com X pessoas pra saber que uma determinada pessoa te satisfaz. Eu espero que você consiga resolver a sua situação e que você tenha forças para ir em frente e buscar a sua felicidade.

    Chora 2 Minha curiosidade é se o marido sabe, se ela nunca pensou em contar para ele.

    Chora 3 Moça, você em primeiro lugar! Priorize-se! Algumas pessoas não são perda, são livramento!

    Beijos!!!

    • #19
      Iraci
      22.11.2017 - 23:22

      COncordo com vc! Minha mae se casou aos 18 anos com meu pai e era tao inocente que levou uma semana pra ter coragem de perder a virgindade depois do casamento!
      Hoje ela é 100% realizada, tem fantasias, brinquedinhos e tudo mais. Mas isso acontece porque ela é completamente desinibida, propoe tudo que tem vontade pro parceiro, daquelas que ensinam pras filhas que mulher tem que ser vagabunda na cama meeesmo.
      Acho que o problema da coleguinha é imaginar muito e esperar que o boy leia os pensamentos dela.

    • #20
      Juliana
      23.11.2017 - 11:14

      Minha experiência é igual a sua, Natalia! Também só tive um cara na vida, to com ele há 16 anos (casada ha 8) e desde a primeira vez percebi que a gente tinha química e isso se mantém até hoje! Sou muito satisfeita, e também a prova viva que não necessariamente é falta de ter ficado com outros X caras pra ter com o que comparar… Eu nunca “troquei” pq nunca quis, nunca precisei! Então quando tá ruim, a gente sabe mesmo… Acho que já tem muita dica pra Valkiria, mas acho que é bem complicado fazer surgir uma química num casal…

  15. #21
    Renata M.
    22.11.2017 - 18:48

    Caraca!!!
    Os choras de hoje estão tensos!!!!!!

    Vamos lá!

    Chora 01 – AMIGA EU NAMOREI 08 ANOS E NUNCA TIVE UM ORGASMO COM O MEU EX-NAMORADO. NUNCA. NUNQUINHA. NENHUMA VEZ!

    Eu o amava loucamente. Queria estar com ele o tempo todo. E foi assim durante 08 anos. Nós faziamos sexo 3 vezes por semana. DURANTE 08 ANOS FOI ASSIM.
    Nunca pensei em terminar por causa de sexo, até que ele me deu um pé na bunda! Não quis casar comigo e eu fiquei na merda.

    Decidi procurar uma psicóloga 1 mês após o término, pois eu fiquei bem perdida. NA MERDA.

    Para a minha sorte essa psi era também TERAPEUTA SEXUAL. EU QUE JAMAIS TERIA CORAGEM DE FAZER TERAPIA SEXUAL DESCOBRI QUE A MINHA PSI PODERIA ME AJUDAR.

    Nos primeiros 06 meses eu MENTIA TODA SEMANA PRA ELA. Falava que tinha tido orgasmos, que meu ex era bom de cama. TUDO MENTIRA, PORQUE NÃO TINHA CORAGEM DE FALAR A VERDADE.

    Até que um belo dia ela me perguntou na lata: FIA, VC JA TEVE UM ORGASMO? EU DISSE: NÃO!

    Ai ela me ensinou o que era CLITÓRIS. EU NEM SABIA O QUE ERA ISSO.

    Também tive uma criação religiosa, por isso o bloqueio.

    Ai um belo dia ela me disse assim: COLOCA UM FILME PORNO E FICA ALISANDO O SEU CLITORIS SOZINHA…EU TENTEI, TENTEI ATÉ QUE UM DIA TIVE FINALMENTE UM ORGASMO! SOZINHA!

    É isso que vc precisa fazer….primeira ir em uma psi e falar abertamente sobre sexo e sobre a sua criação dentro de casa… e depois ter orgasmos se masturbando….depois vc vai ver como a sua vida sexual vai melhorar.

    E TIRA ESSE APEGO RELIGIOSO DE VC…ISSO PODE ESTAR TE ATRAPALHANDO OK?

    Um beijoo

  16. #22
    Renata M.
    22.11.2017 - 19:02

    Chora 03

    MINHA FILHA EU TAMBÉM TENHO 29 ANOS E ESTOU SOLTEIRA VAI FAZER UM ANO.

    Só que não estava noiva.

    Namorei 08 anos mas o meu ex não quis casar comigo. Fiquei bem na merda viu?

    Vamos lá.

    O primeiro mês é o pior. No segundo mês você já vai conseguir viver e se arrumar pra ir ao cinema, dar uma volta no shopping.

    Eu achava que nunca mais ia transar na vida após o término.

    Mas exatamente 01 mês depois do pé na bunda conheci um cara em um hotel em nova york, ficamos bebados e transamos no banheiro masculino da balada kakakakaakak

    Sei que agora parece que vc nunca mais vai beijar na boca, mas vc vai sim amiga! Confia em mim kakaka

    Quanto eu levei o pé na bunda também LI TODOS OS POST DA CONY KAKAKAKA…MELHORES POSTS BY THE Way

    SOBRE O FATO DELE NAO GOSTAR MAIS DE VC:
    AMIGA ACONTECE!
    NÃO TEM NADA DE ERRADO COM VC.
    HOMENS ENJOAM E PONTO FINAL.
    A GENTE É QUE NÃO PODE FICAR ESPERANDO A BOA VONTADE DELES!

    Foi até bom que ele terminou antes do casamento. Imagina se tivesse casado? ele pelo menos foi homem….um divórcio seria muito pior ne? o estrago ia ser grande…

    AMIGA VC SE LIVROU DE UM EMBUSTE! KK

    “Eu fazia exatamente tudo pelo cara”: Esse é o nosso erro…vivemos para eles e esquecemos de nós…e homem não gosta disso, ele se sentem pressionados. HOMEM GOSTA DE MULHER INDEPENDENTE, ELES FICAM LOUCOS. MULHER MÁ, QUE DÁ NA CARA DELES!

    “Eu não entendo até agora onde nos perdemos”: AMIGA A CULPA NÃO É SUA. Ele simplesmente não queria uma familia…se ele te amasse de verdade, estaria com vc…BOLA PRA FRENTE!

    “Só que o amor dele acabou!”: ACONTECE. MAS NÃO TEM NADA DE ERRADO COM VC OK?

    O PRIMEIRO PASSO E FAZER TERAPIA. SÓ FAÇA!
    Foi a terapia que me ajudou a ressurgir das cinzas. Eu passei a me amar mais.

    QUANTO A SAUDADE
    Também sinto saudades….mas EU APRENDI A ME AMAR. EU ME AMO TANTO TANTO , COMO ELE PODE ME deixar? ele que perdeu entende?

    FOCA NESSA AUTO ESTIMA…FAÇA AMIGOS NOVOS, SAIA PRA DANÇAR, VIAJE!

    29 SÃO OS NOVOS 19! ESQUECE ISSO DE IDADE! VC TA MUITOOO NOVAAA

    E quanto a paquerar: tudo no seu tempo…eu demorei uns 3 meses para querer algo com alguem…cada pessoa tem seu tempo…pode demorar 6 meses, 1 ano…mas nao se sinta velha…APRENDA A SE AMAR PRIMEIRO!

    E DEPOIS TRANSE…TRANSE MUITOOOOOO…MUITO GOSTOSO CONHECER PINTOS NOVOS KKK

    “6 anos não foi nada”: se eu namorei 08 anos e superei, VOCÊ TAMBÉM VAI CONSEGUIR OK?

    e pra finalizar:

    SE VOCÊ SE SENTIR SOZINHA NO SEU APE PQ ELE NAO ESTÁ LÁ, CHAME SEUS AMIGOS, FAÇA FESTA TODO DIA….DEPOIS DE UM TEMPO VC TAMBEM VAI APRENDER A FICAR SOZINHA…DEMORA, MAS QUANDO ESSE DIA CHEGAR VC VAI SE AMAR TANTO QUE VAI AMAR FICAR EM CASA TOMANDO O SEU VINHO E COMENDO UM RISOTINHO!

    VAI DAR TUDO CERTOOOOOOOOO

    UM BEIJOO

    • #23
      Juliana
      23.11.2017 - 11:17

      Que conselho maravilhoso!! As leitoras da Cony são as melhores MESMO!

      🙂

    • #24
      TTL
      23.11.2017 - 14:20

      Preciso te dizer que jamais li melhor comentario! Parabens amiga! Parabens por ter superado, parabens por dar esses conselhos!

    • #25
      Natália
      23.11.2017 - 17:55

      AMIGA, MELHOR COMENTÁRIO! Parabéns pela superação! É isso aí, temos que nos amar em primeiro lugar! <3 Bjs!

    • #26
      Mila
      23.11.2017 - 18:20

      To preparando meu chora há 1 mês e é bem parecido com o caso 3, rsrs. Não chegamos a preparar tudo do casamento mas, sofri muito. Ninguém esperava nosso término, aconteceu uma semana depois de eu falar que precisava adiar o casamento por questões no trabalho.
      Estávamos muito felizes (pelo menos eu estava e disse isso várias vezes pra ele uma semana antes).
      Ele terminou, por conta do meu ciúme.. mas, agora eu já vejo que foi muito canalha, pois dois meses (pelo menos o que eu sei) já estava com outra pessoa “jurando amor eterno”.
      Durante esses dois meses ainda conversávamos e ele sempre fazia questão de colocar a culpa em mim, “que eu acabei com tudo” ” que a culpa era exclusivamente minha” “que com relação aos outros relacionamentos dele ele sentia culpa mas que do nosso ele fez tudo que podia”. Afinal de contas é natural do ser humano sempre procurar um culpado para suas falhas, hoje eu consigo perceber que a culpa não foisó minha, não foi somente meu ciúme..
      Enfim, descobri dessa pessoa, perdi meu chão.. ainda fui cobrar satisfação dele. Ele perguntou se eu queria que ele ficasse sozinho o resto da vida.
      O que eu fiz? apaguei o contato dele na hora, apaguei todas as fotos (que mesmo com o término não tive coragem de apagar), apaguei contatos da família dele, desativei algumas redes sociais (mas agora já voltei, segui alguns site de humor).
      e agora? tenho 4 viagens marcadas ate meio do ano que vem, e vou fazer mais (mesmo com o orçamento apertado), sempre que minhas amigas me chamam pra sair mesmo morrendo de preguiça levanto, me arrumo e vou! Voltei ao trabalho, to fazendo dieta, massagens redutoras, estudando, li uns 5 livros quando tava na bad..
      ainda dói? demais! tem dias que são piores que os outros, ainda penso que não vou encontrar alguém igual ele, pq combinávamos em tudo, tinha o “relacionamento perfeito” tudo se encaixava, o sexo, era leve, ele era tudo que eu pedi pra mim, pena que não foi Deus que me mandou.. então vida que segue!
      tenho 27 anos e quando terminamos fiquei igual vc achando que não encontraria alguém mais, que não conseguiria ir pra cama com mais ninguém..
      4 meses depois ainda não encontrei alguém, não fiquei com mais ninguém e olha: nem tô com pressa, to acalmando! Li um texto que dizia: se fosse realmente o seu amor, Deus não teria cortado.
      Todos os dias pela manhã eu faço essa leitura.

      Nossa! ficou quase um chora, rsrs

      Mas é isso: calma, é a palavra de ordem!

      • #27
        Constanza
        23.11.2017 - 19:04

        Linda, parabens! Você está fazendo tudo certinho! E te garanto, láaaa na frente você vai se arrepender de ter sofrido tanto viu???

  17. #28
    Jonilza
    22.11.2017 - 19:08

    A dica pras 3: Psicólogo/terapia!!! Sério, ajuda e muito. Isso não significa que haja algo errado com vocês, mas que alguém pode ajudá-las a viver tudo isso de uma forma melhor.

    P.S: Brida, antes dos 30 anos ter o próprio apartamento é BENÇÃO!!! Aproveita pra curtir isso… é uma delícia planejar e executar a decoração. Pensar cada cantinho e sem pressa de se mudar – a não ser que você queira!!!

  18. #29
    Tati
    22.11.2017 - 19:56

    Brida, vai fazer um ano que estou solteira. Estive com meu ex por 6 anos e meio – morando junto e pagando financiamento da casa por mais de 5. Tenho 37 e ele tem 6 anos menos que eu. E eis que um dia ele chegou em casa e surtou que “não aguentava mais” o.O
    Desse então estou em terapia e descobri que eu não cuidava de mim, tinha medo de ficar comigo mesmo, coisa maluca, né? Já pensou que de repente quem saiu perdendo foi ele e não tu? Ah pois é… A saudade vai passar – eu não consegui gostar mais de quem não me quer (na verdade, depois de estar do lado de fora e olhar pra trás, descobri que estava em um relacionamento bem ruim) – e tu vai dar jeito de tratar de descobrir o que te faz feliz antes de esperar que uma outra pessoa faça isso por ti 😉
    E sim, bora viajar sozinha, ou escolhe grupo, excursão, mas onde tu não conheça ninguem. Melhor coisa pra gente se conhecer e se amar de novo <3

  19. #30
    Liza
    22.11.2017 - 20:30

    Caso 2 é bem diferente, nunca ouvi disso tb e acho que só um psicólogo poderia dar uma luz pq pelos coments não tem muita gente q já ouviu falar.

  20. #31
    Melissa Klein
    22.11.2017 - 21:28

    Fetiche é super comum, mas ninguém comenta. Digo, mulher nenhuma comenta, porque somos criadas para sermos boazinhas, submissas ao patriarcado. A sexualidade de cada um é exatamente isso, de cada um. Não envolve abuso ou o não consentimento de terceiros, é uma coisa sua! E pode procurar um terapeuta, isso não é vergonha. A terapia pode te ensinar a analisar esse fetiche determinado, e como aprender a se soltar dele, achando outros objetos para o seu prazer. E viva a liberdade!

    • #32
      Olivia
      24.11.2017 - 08:37

      Comentário Perfeito! Penso o mesmo!

      E para o caso 2 é um fetiche e deve ser solto, na terapia ou na prática, talvez no fundo, nem seja isso que vc curte, ou seja algo passageiro.

  21. #33
    Juliana
    22.11.2017 - 22:39

    Muito amor por Paulo Coelho!

    Meu conselho é o mesmo para as três: amem-se, amem-se muito, e se aceitem mesmo que não se encaixem nos padrões “normais” do que se deve gostar ou da idade em que devemos nos casar.
    Quando encontramos esse amor próprio, encontramos também a coragem para mudar aquilo que não está nos satisfazendo e para sair em busca do que realmente nos fará feliz.

  22. #34
    Iraci
    22.11.2017 - 23:11

    Caso 1: as mulheres precisam entender urgente que HOMEM NAO ENTENDE INDIRETA!!! As coisas seriam tao mais simples se todo mundo conversasse claramente.
    O sexo tende a melhorar, mas acho que estao sempre tao cheios de tabus que isso atrapalha. Voce quer sexo selvagem e etc mas esta mesmo fazendo sua parte? Comprar brinquedinho e esperar o boy entender que vc quer usar, dar indireta pra ir no motel, etc nao funciona! Seja direta! Pegue seu boy com vontade! Fale onde quer que ele pegue, onde quer que ele coloque o penis, fale o que voce deseja. Homem nao adivinha desejos, e mulher tambem nao! Sexo bom é sexo com comunicaçao.
    E se for preciso façam curso de sexo tantrico juntos. Li uma reportagem de um casal que fez e fiquei super curiosa e com vontade de participar. Pode ajudar!

    Caso 2. Miga, vai pro psicologo! Se voce nao tem coragem de falar sobre isso crie coragem, pq não é normal. Em um outro chora que rolou por aqui, nos comentarios varias meninas falaram sobrepessoas que nao conseguem ter orgasmos sem assistir porno, etc. É o seu caso, só que pior. Crie coragem e procure ajuda profissional ja!

  23. #35
    Ana
    22.11.2017 - 23:51

    Chora 3 – aos 33 anos eu estava solteira, com 2 noivados desfeitos, desesperançoso, quando conheci o amor da minha vida e entendi pq não tinha dado certo com outras pessoas antes. Melhor ter acabado agora, do que vc se ver mal casada, c um cara que não te ama. Dói, mais passa! Não se apega a idade, as pessoas vivem mais, se casam e tem filhos mais velhos, não se apega a estas bobagens… quando vc menos esperar, o amor vai aparecer de novo!

  24. #36
    Marianna
    23.11.2017 - 00:12

    Tatiana Lopes, que dica ótima essa do tumblr!

  25. #37
    Cris
    23.11.2017 - 01:27

    Sobre o caso 3, tenho uma situação de família parecidíssima… meu primo teve câncer, e descobriu um ano antes do casamento. Do que eu sei, não teve lá muito apoio da noiva, que só pensava em fazer o casamento do jeito dela, nada do que ele sugeria estava bom. Foi muita coisa pra ele, e ele terminou, casamento marcado, ap mobiliado. Tem muito cara errado que não tá nem aí, mas a gente precisa entender o que o fez terminar também, se teve algum motivo realmente sério pra isso.

  26. #38
    Lulu
    23.11.2017 - 06:37

    Nossa, me identifiquei super com a Valkiria… meu namoro eh ótimo, somos muito companheiros, ele eh um amor de pessoa, mas somos opostos na parte sexual… ele diz que sente vontade mas não sempre, eu, quando estou com a mente vazia, vira e mexe vem algo sexual kkkk Minha auto estima é baixa, apesar de conseguir controlar isso na maior parte do tempo, mas quando ela cai mesmom,fico pensando se o problema sou eu, se não o atrai e tudo o mais… eh bem dificil…

  27. #39
    Graziela
    23.11.2017 - 08:06

    Bom dia
    Eu me identifico com a Brida. Terminei um relacionamento de 10 anos em agosto e foi por parte dele..também estava noiva, porém fomos nos perdendo e eu também não enxerguei. Tínhamos problemas mas pensava como você, que por amor, passaríamos por essa crise. Mas ele simplesmente não quis mais.E olha, terminou comigo por telefone. Eu ate tentei mais duas vezes uma volta, mas ele não quis mesmo. Eu sofri muito nos primeiros meses, me senti sozinha, velha, feia, tudo de pior. Ainda sinto falta, mas um cara que termina com vc por telefone como no meu caso, não merece meu sofrimento. Eu sei que é inevitável sofrer, mas ele foi egoísta e pensou só nele, não foi???Ontem foi meu aniversário e ele me mandou uma mensagem no what’s. Li e apenas deletei…não respondi e nem agradeci. Ainda estou muito magoada e estou me permitindo sentir. Mas olha te digo que as coisas vão melhorando com o tempo, mas você tem que se permitir. No final das contas acredito que tanto no seu caso quanto no meu, foi um “livramento”. Tem uma frase que sempre repito comigo dia a dia: “Deus é bom, Deus é ótimo, Deus não falha”.Confie nele, ele sabe o que faz por nós…Um beijo

  28. #40
    Shirley Santos
    23.11.2017 - 08:37

    Valkiria … vocês são amigos, não são um casal. Tenho 54 anos, casada há 29 e, ainda, faço sexo mais vezes que você POR SEMANA !!!
    Veronika … vai fazer terapia garota, isso ainda vai te fazer muito mal.
    Brida … “QUEM NÃO TE AMA, NÃO TE MERECE”, não sei quem falou isso, mas é mais pura verdade. Coloque VOCÊ em primeiro lugar na sua vida, que o resto flui no tempo certo. Agora, gastei seu tempo com o apartamento e com você. Mais tarde você vai rir de sofrido tanto por alguém que não merecia.

    • #41
      Constanza
      23.11.2017 - 16:36

      Que arraso Shirley!!!!

  29. #42
    Joana
    23.11.2017 - 08:51

    Meu comentário vai pro Chora 3!
    Brida, fazem 4 meses que terminei um relacionamento de 8 anos. Namoro, noivado e um casamento de 1 ano e 4 meses, que terminou depois que descobri uma traição (não foi a primeira da relação, mas a primeira depois de casados, que eu saiba, lógico –> erro fatal: casar achando que a pessoa te ama loucamente, vai mudar por você, agora vai ser diferente, e nunca mais vai te trair ou fazer coisas erradas. Ledo engano!!! As pessoas são o que são e nós às vezes é que queremos nos enganar achando que vai mudar, vai ser diferente, mas no fundo no fundo sabemos bem como a realidade é, nua e crua). Depois de descobrir a traição, sai de casa. Fiquei 2 meses na fossa completa. Não tinha vontade de nada. Porém, na primeira saída na night com minhas amigas, depois desses 2 meses, conheci um rapaz, ficamos, estamos ficando até hoje. Não é nada sério, não é, não sei se vai evoluir pra alguma coisa, não sei, mas tenho certeza que esse carinha apareceu na minha vida com um propósito em especial: me mostrar que existem SIM outros homens no mundo que podem te respeitar, te admirar, conversar com você, te fazer bem. E outra coisa, não é só de homem que é feita a vida não!!! Faça coisas que você gosta, por mais que às vezes faltem forças, se “force” justamente a fazer coisas por você. Eu, por exemplo, estou indo fazer uma viagem agora em dezembro, sozinha, por minha conta e risco, vou pra uma cidade que sempre sonhei, realizar um sonho antigo. Estou com um friozinho na barriga, não vou negar, mas a vida não é isso? Arriscar, fazer umas loucuras de vez em quando, sentir emoções, chorar, sorrir?! Eu, hoje, vejo que não deveria ter casado. Deveria ter terminado esse relacionamento há muito tempo atrás. Mas não adianta chorar sobre o que já passou, a vida é daqui pra frente. Então, confia em Deus, confia que foi melhor assim, vocês terem terminado antes… Nunca sabemos o que o futuro nos reserva. Apenas confie. Com certeza o que te espera é muito melhor do que você viveu até então. Um beijo!!!

  30. #43
    Carol
    23.11.2017 - 10:22

    Brida, há perdas que são ganhos!
    Normal você se sentir um pouco perdida na sua própria vida pois 6 anos não são 6 meses.. Mas você mesma disse que fazia tudo por ele e agora é o momento de começar a fazer tudo por você!
    Coloque todo seu foco no seu trabalho e na nova fase que você está iniciando. Em vez de pensar que está com um financiamento de 20 anos nas mãos, pense que está recebendo uma ótima oportunidade de ter a sua independência, um apartamento novinho todinho pra você.

  31. #44
    Vanessa
    23.11.2017 - 10:51

    Chora 3: “Tem coisas na vida que a gente não perde, a gente se livra…” Hoje você ainda não consegue visualizar isso, mas um dia você vai ver o quanto foi bom ele ter ido embora. Seu abençoado virá, tenha paciência e fé! Por enquanto, chore o quanto der vontade, desabafe com alguém de confiança e que goste de verdade de você. Tudo passa!! Deus te abençôe!

  32. #45
    Bruna
    23.11.2017 - 11:12

    EU TB TIVE QUE DAR GOOGLE PRA SABER O QUE ERA SCAT, MORRIA PURA E NÃO SABIA. MAS MIGA, SE ISSO TE INCOMODA A PONTO DE NÃO TER CORAGEM DE CONTAR PRO MARIDO PROCURA UM PSICÓLOGO.

    • #46
      Nívia Quirino
      24.11.2017 - 16:29

      Muito bom seu comentário … Que Arraso!!!

  33. #47
    Carol
    23.11.2017 - 11:29

    Pelo menos 3 vezes na semana,menos que isso não rola!

  34. #48
    Ana
    23.11.2017 - 13:06

    Ri muito com seu conselho para a Brida! hahahahaha

    O CQTE é demais!

  35. #49
    Ju
    23.11.2017 - 13:27

    Chora 01
    Amiga, tenho passado por isso.
    Estou com meu marido há 2 anos. Mas já namorávamos a 4 anos antes de casar. Ele foi meu segundo homem. Na época de namoro o sexo era surreal e eu achava que arrasava! Kkk Foi um dos motivos pelo qual acreditei no casamento com ele. Admito que mesmo assim, às vezes, ele “negava fogo”.
    Acontece que exatamente desde o primeiro dia que começamos a morar juntos ele passou a não ter mais vontade ou então falhar.
    Conversávamos muito sobre e eu o acusei de tudo que vc possa imaginar, mas acredito que não seja nada daquilo. Ele é muito carinhoso, parceiro, demonstra na prática que me ama.
    Então, resolvemos fazer terapia. Descobri que ele se sentia menos homem quando a gente brigava, por eu ter uma postura muito feminista às vezes. E que ele tbm sentia falta de que eu tbm demonstrasse vontade.
    Enfim, a relação tem melhorado aos poucos.
    Melhorei muito meu jeito de ser, ele tbm, e temos certeza de que queremos ficar juntos e superar isso.
    Enfim, aconselho que tentem terapia.

  36. #50
    Ju
    23.11.2017 - 13:34

    Ah, complementando, na terapia descobrimos que os dois ainda sentimos atração um pelo outro, mas que criamos bloqueios psicológicos que dificultam a aproximação. Tipo, um com receio do que o outro vai pensar, se vai gostar, etc.

    • #51
      Mi
      24.11.2017 - 00:11

      JU, obrigada por comentar.
      Minha situação é muito parecida com a sua. Eu sei que nos amamos, nos desejamos, mas já conversamos e chegamos a conclusão que temos medo de sermos rejeitados na hora H. Essa nossa mente é muito sabotadora messssmo, neh! O problema é que ele ainda não topou fazer terapia de casal, mas pelo menos saímos da sequência de discussões.

      • #52
        Ju
        27.11.2017 - 13:01

        Oi, Mi! Então, a terapia eu comecei fazendo sozinha e depois consegui convencê-lo. Tenta assim. Bjo

  37. #53
    Renata
    23.11.2017 - 13:54

    Caso 2: Acho normal que as pessoas tenham desejos e fantasias que talvez nunca sejam realizadas. Eu mesma tenho uma fantasia de transar com um caminhoneiro, coisa que nunca faria na vida real,mas que, às vezes, quando estou transando, fico imaginando a cena na minha cabeça e isso me faz atingir o orgasmo! Fantasias são fantasias, o nome diz tudo. Tem que saber separar a vida real da imaginária. Busque outras fantasias que te dê prazer. Se quiser realizar, conte a ele. Senão quiser, deixe-a na imaginação. Não acho nada demais. O ser humano dificulta muito as coisas.

  38. #54
    Juli
    23.11.2017 - 14:22

    Caso um o que não é usado enferruja diz o ditado. O negocio é treinar, comecem a aumentar aos poucos a freqüência, passagem a ter o hábito.
    Caso dois: terapia sim. Tudo que é sito no consultório fica lá e não se preocupe uma terapeuta está pronta para escutar sempre não precisa ter vergonha.
    Caso 3 vida, segue. É normal ter um luto de um mês e meio, mas nao se deixe abater, ponha um perfume, se arrume, saia com amigas, amigos, familia, viaje adote um gatinho ou cão, faça uma reforma, ocupe a cabeça tudo passa e vai dar tudo certo.

  39. #55
    TTL
    23.11.2017 - 14:28

    Caso 1: Voce toma a iniciativa? Porque voce comentou que ele nao sabe como chegar em voce, e tudo bem, mas se voce começa, ele te segue? Eu sou casada e se eu vejo uma semana passar e na rotina do dia a dia, no cansaço do fim do dia, e a gente nao fez nada e eu quero, eu preparo mesmo…preparo pra chegar mais cedo e por uma lingerie legal e esperar ele assim ou preparo pra fazer a janta mais cedo e ter tempo antes dos dois cairem no cansaço…enfim, tudo depende da rotina de voces, mas a minha dica é essa: tome a iniciativa! Se voce quer mais sexo, tome a iniciativa tambem! Voce deve saber o que ele gosta, usa isso! Outra coisa, nao precisa de motel ou qualquer coisa assim viu? Obviamente eu acho super legal se os dois querem, mas nao precisa disso pra ter uma vida sexual saudavel! Eu nao moro no Brasil e aqui nao tem isso de motel e nem por isso deixamos a peteca cair…mudamos de lugar, de posicao, de momento no dia…enfim, tudo depende do casal e nao de coisas externas! Boa sorte!

    Caso 2: Voce nao vai se sentir satisfeita se voce nao coversar com alguem sobre isso! Eu nao entendo sobre esses tesoes, mas nao julgo, acho que cada um tem que fazer o que faca feliz sem machucar os demais! Mas se tem algo que eu sei é que voce guardar isso pra voce nao vai fazer magicamente desaparecer ou magicamente achar uma solucao! Busca ajuda de psicologos!Voce nao é a primeira nem a última a passar por isso, com certeza!

    • #56
      Jessica
      23.11.2017 - 17:40

      Estou curiosa com os casos dessa semana!
      Precisamos ajudar a Valkiria!
      Concordo com a Juli, assim como tem gente que se acomoda em não gastar energias com atividades esportivas deve muitos também se acomodam a não procurarem a parceira!
      Tinha um ex namorado que classificava as mulheres em dois tipos: as vadias e as para casar, no caso eu era a mulher puritana dele e no fim das contas ele não tentava nada demais comigo! Já tive um boy que gostava apenas de ser dominado, aí acabava com meu tesao! Meu atual namorado adora quando tomo a iniciativa e gosta que eu domine, ele acha sexy mulheres poderosas, mas ele aprecia demais o papel de dominador!
      Por isso Valkiria, converse com seu marido e agarre ele, só não o perca sem tentar!

  40. #57
    Ca
    23.11.2017 - 16:28

    Para o chora 3: acho que, por mais que doa, ele tem o direito de terminar se vir que não sente mais o mesmo, se acha que não ama mais, e tal. O que ele não teria o direito era de te sacanear, trair, e isso ele não fez. Pode não ter sido o melhor momento para ele te dizer isso, mas antes tarde do que nunca! Depois do casamento o estrago seria bem pior. Agora é bola para frente! Viver o luto e seguir em frente, curar essa dor e se encontrar. Não parece, mas isso Passa, essa é a única certeza! E coisas boas virão para vc.

  41. #58
    Rachel
    23.11.2017 - 17:12

    Caso 2: Procure um psicólogo especializado em Sexologia. Algumas taras a fantasias estão tão fora da realidade e normalidade que impedem as pessoas de desfrutar do sexo “normal”, prazeroso e bom para os dois!
    Terapia com certeza vai ajudar a entender e melhorar a questão sexual.
    Bjs!

  42. #59
    Will
    23.11.2017 - 17:33

    Brida, já estive em uma situação bem parecida com a sua. Namorei 8 anos, sempre foi um namoro bem intenso, pro bem e pro mal. Noivamos depois de 6 anos porque eu meio que coloquei ele na parede, mas depois desse passo, o que já tava capenga piorou bastante e as brigas aumentaram muito. No fundo eu sentia que ele não queria, não sentia vontade sabe? Sabia que por ele a gente passaria a vida toda namorando, sem evoluir, sem planos pro futuro… Enfim, os dois já estavam meio que esgotados e o ponto final veio através da descoberta de uma traição por parte dele. Depois que acabamos ainda ficamos algumas vezes, acho que os dois tiveram dificuldade em desapegar, eu ainda o amava muito apesar de tudo. Depois de algumas ficadas percebi que ele continuava indeciso, empurrando a situação com a barriga, e decidi parar de dar chances para ele. Ao invés disso, decidi dar uma chance para mim… enquanto a gente ainda tava nessa enrolada, viajei sozinha pela primeira vez (experiência maravilhosa!) e na volta conheci outra pessoa, um cara maravilhoso que me encantou de primeira. Decidi dar uma chance pra ele também. O ex sentiu a concorrência e me procurou correndo, chorando, me falando coisas que eu sempre quis ouvir e que nunca, em 8 anos, havia me dito. Não cedi (foi beeeem difícil). Tinha todos esses medos que você falou, de me sentir velha (estava com 30 anos), de nunca mais achar ninguém… mas o carinha novo foi me encantando cada vez mais e mais. Começamos a namorar uns 7 meses depois do fim do meu noivado. Ele me pediu em casamento com um ano e cinco meses de namoro. Vamos casar em março do ano que vem! Eu vejo vontade, amor, desejo nos olhos dele, interesse em construir uma vida comigo e isso é impagável! Então, o que eu tenho pra dizer é que vc vai sofrer por um tempo, sentir saudades sim, pq acho que isso não tem como controlar, não vai ter vontade nem esperança de conhecer mais ng, mas, amiga, isso PASSA. Tenha paciência, foque em outras coisas, peça ajuda se precisar, mas tenha certeza que daqui a algumas semanas ou meses você vai começar a se sentir melhor. Aproveita esse tempo pra curtir sua nova casa e para se curtir! Eventualmente alguém vai despertar o seu interesse, e se não for cara pra namorar, aproveite pra outras coisas rssss… até porque ficar só não é ruim, vc tem que ser sua melhor companhia, sempre e para sempre 🙂

  43. #60
    Anna Eduarda
    23.11.2017 - 17:39

    Caso 2: Amiga, vou fazer coro as demais leitoras e te dizer para buscar um psicólogo para te ajudar! Sou psicóloga e posso te dizer que fetiches como esse são bem mais comuns do que você imagina e um profissional não estará lá para te julgar, mas para poder te ajudar a lidar melhor com isso e trazer mais qualidade de vida para você!

    Te aconselho a buscar alguém especializado em terapia sexual ou um profissional que seja analista do comportamento. E uma dica, caso a vergonha bata muito forte para você contar pessoalmente, após algumas sessões com o profissional, explique que tem algo que você precisa contar mas que nesse primeiro momento você ainda não se sente a vontade para falar cara a cara. Peça um e-mail para contato e relate o caso. O profissional não irá estranhar, e nas sessões seguintes irá tentar abordar com delicadeza esse assunto até que você se sinta a vontade o suficiente para falar abertamente sobre.

    Segue o meu e-mail caso você precise de ajuda com indicações de profissionais da área. Eu sou de Curitiba.
    aescan.psicologia@gmail.com

  44. #61
    Ju
    23.11.2017 - 17:58

    Chora 1: ta pouco sim uma ou duas vezes no mês. Voces são N-O-V-O-S! Sexo não é tudo, mas é boa parte. As vezes a gente fica procurando determinada coisas como fuga, ou até mesmo para se boicotar (é sério). Conversa com ele direitinho, mas se você realmente ama ele, dê valor no relacionamento. Por outro lado: vc ainda ama ele?? Comece a pensar nisso seriamente.

    Chora 2: NÃO CONTE pra ele em hipótese alguma na sua vida. Determinadas situações devem ser resolvidas em conjunto com um profissional, procure um psicólogo. Quando vc chega lá em geral a pessoa n pergunta pq vc ta lá, pergunta da sua vida e vc conta o que quise (comigo foi assim pelo menos). Demora algum tempo pra gente ganhar confiança, então por mais que não tenha coragem agora, procura um psi pra te ajudar. Outra coisa: vc já tentou TODAS as formas de prazer?? tipo vc se masturba, se conhece e etc?? mudar o foco ‘do problema’ as vezes é uma boa opção. As vezes vc acha outra coisa que gosta e aquilo passa e fica diminuido.

    Chora 3: passei por praticamente a mesma coisa, só n estava noiva (ainda). Por mais que agora vc n entenda>> FOI LIVRAMENTO SIM! Não devemos mendigar amor por quem não quer ficar com a gente. A saudade rola, rola obvio. Mas no meu caso, eu comecei a me apegar a raiva, coisas ruins dele (até que descobri uma traição) e realmente mudei meu pensamento. Mermã, se vc tem dinheiro, vai viajar, fazer um curso, terapia, compra um cachorro: faz tudo o que tem direito!

  45. #62
    Ana Luiza
    23.11.2017 - 18:18

    No início da minha vida sexual, pra me masturbar eu gostava de ler contos eróticos (época de internet discada que não dava pra ver muito vídeo kkkkkk) e tinha um tipo específico que me fazia atingir o orgasmo muito rápido, e era uma fantasia que eu JAMAIS realizaria na vida real (não é nada ilegal mas era uma coisa que me dava tesão e eu fico sem graça kkk) ficava me sentindo meio nojenta depois do orgasmo e me incomodava com isso. Aí decidi que ia parar de consumir esse tipo de porn e pronto, se fosse pra não atingir orgasmo eu não atingiria e deu. Aí aos poucos fui começando a consumir uns pornôs mais “convencionais” e sentindo prazer, atingindo orgasmo sem ser com uma coisa que não me fazia me sentir “disgusting” logo em seguida.. enfim, se é uma coisa que te faz atingir o orgasmo mas que te incomoda e vc não realizaria, tenta parar de assistir esse tipo de vídeo e vai vendo o que acontece.. hj eu consigo gozar com vídeo normal, com sexo casual (qdo estava solteira), com meu namorado.. gozar é se conhecer. Se vc tiver na sua cabeça que _SÓ_ goza com vídeo de scat, vc só vai gozar com vídeo de scat e pronto…

  46. #63
    Dayenne
    23.11.2017 - 21:12

    Veronika – Sou psicóloga e posso te dizer que não é tão estranho assim, fetiches são muito comuns, dos mais variados tipo. No seu caso pode estar relacionado com a fase anal (fase da infância em que temos prazer ao defecar e a relação com as fezes é forte). Se você for pra terapia vai conseguir entender tudo isso e também sentir prazer de outras formas se for de sua vontade. Boa sorte.

  47. #64
    Paula Maria
    24.11.2017 - 10:14

    Primeira vez em muito tempo que parei pra ler os comentários rsrsrsrsrs. Pelos “choras” dessa semana, imaginei que seria bem legal parar um tempinho pra ler. Quantos conselhos bons. Quantas de nós praticamos os conselhos que damos? rsrsrsrs. Mas faz um bem danado perceber na real, que no fundo, somos quase todos iguais, passamos por aflições parecidas, sofremos e nos angustiamos igual, e nesse momento, em que nos percebemos “iguais”, dá um alívio danado. Essa é a graça da vida. É pra isso que estamos aqui. Pra perceber que precisamos continuar evoluindo, aprendendo, recomeçando, refazendo, tentando, errando, acertando… Três casos diferentes e bem parecidos. Só perceber os conselhos que foram dados. Primeiro Se auto-conhecer. Parar pra olhar bem dentro de nós. perceber então, o que precisa ser ajustado (isso acontecerá ao longo dessa jornada). Mudar o que for possível naquele momento e deixar seguir o fluxo. Respirar. Parece-me que tudo passa um pouco por isso: respirar. Respira, não pira rsrsrsrs (parece um conselho bobo, mas acredito que não seja). Quando diminuímos expectativas no que diz respeito ao outro, sofremos menos. O exercício é esse: menos expectativas. Trabalhe por si. Ame por si. Seja mais feliz por si. O outro será consequência disso. Sigo tentando. Me vi um pouco no primeiro chora. Tenho 23 anos de relacionamento com a mesma pessoa, somos casados há 17 anos. vivemos períodos de pouco sexo. Muito por minha culpa mesmo. Aí parei pra olhar pra dentro de mim e perceber o que poderia ser ajustado. Venho fazendo pequenas mudanças, no meu tempo. A terapia me ajudou muito nesse processo.

  48. #65
    Gabi
    24.11.2017 - 10:36

    Gente, cada dia q passo vejo mais e mais mulheres relatando uma vida sexual q não tá legal! E eu me incluo! Alguém nesse mundo tem q começar a estudar isso, a gente precisa falar desses problemas! Outro dia vi uma propaganda colada na janela traseira do onibus (gigante, portanto!) de uma clínica de terapia sexual falando abertamente de disfunções e insatisfações sexuais do homem! Tipo: sua vida não pode ser assim, ejaculação precoce, disfunção erétil, etc…. venha conversar com a gente blablabla…Tinha preço, endereço e telefone de contato!!! Fiquei pensando: qdo vamos ter uma propaganda dessa para as mulheres?

  49. #66
    Claudia Micelli
    24.11.2017 - 14:22

    Brida, tive 6 anos de namoro e depois três anos de casada. Estava tudo bem, pelo menos pra mim. Sexo legal (ou melhor, agora sei que era OK. O que importa é que não tinha diferença comparado há alguns anos antes), não brigávamos, conversávamos…enfim, tudo bem. Mas não pra ele. Ele estava insatisfeito e não me falou. Os amigos sabiam. Eu não. Ora, eu não seria a principal interessada no assunto? Mas ele não se abria comigo. Mesmo quando sinalizou depois, que o relacionamento pra ele não estava bom, ele não se abria pra mim. Chorei! Muito! Fiquei sem chão. Ele era na época, a minha certeza! O mundo podia acabar mas o nosso relacionamento não sabe? Eu tinha 33 anos na época (2012). Na hora pensei a mesma coisa q vc. Sou velha, quem vai me querer, quero filhos mas como? Gosto de estar em um relacionamento mas e agora? Nem queria um na época mas já pensava no futuro sabe? Isso ainda casada. Ele não estava feliz mas não terminou. Pensei na oportunidade que tinha em reconquistar o cara! 6 meses e nada! Ele ainda triste e angustiado. Falava em sair de casa mas continuava lá. Fui desapegando também. Cada dia mais. É mais…Ele não era mais prioridade. Minha profissão era. Minha família era. Minha gatinha…tudo! Menos ele. Cada dia menos. E menos…. Terminei. Eu terminei. Conheci um cara que me despertou interesse. Ia acabar traindo meu marido. Foi ali que vi que tinha acabado mesmo. Eu estava errada! Graças a Deus. A melhor coisa que me aconteceu foi ter terminado aquele relacionamento morno! Sem sal! Vc não é velha amiga!! Tem uma vida pela frente. Às vezes a gente não entende o propósito das coisas…Sou tão feliz agora. Estou casada e muito muito feliz! Sem filhos por opção. Em um relacionamento maravilhoso! Com muito sal e muito sexo!! Kkkk

    AMIGA DO CHORA 1

    Acho pouco sim sexo 1,2 vezes no mês. E o sexo com o tempo não melhora…normalmente é ao contrário! Kkkk Estou casada há 5 anos. No início éramos que nem dos cachorros no cio! Agora continua maravilhoso mas a frequência diminuiu. Não tem como manter. Acho. Pelo menos eu não teria como manter e nem ele. Transamos em média hoje em dia 4 – 5 vezes na semana. Mas acho q cada casal tem seu ritmo. Se fosse 1,2 vezes ao mês mas intensamente e prazeroso, até tudo bem.

  50. #67
    Camila
    24.11.2017 - 15:29

    Sou mais de ler e não de comentar. Mas senti vontade de dar um abraço na amiga do caso 3.

    Li todos os comentários e várias de nós já passamos por essa situação: o boy terminando “do nada”. A gente se sente sem chão, sem vida, sem nada. Eu também fui dessas que “fazia de tudo por ele” e está aí o nosso maior erro. Nós, mulheres, temos a mania desgraçada de esquecer da gente pra viver pro outro. Erro fatal! Minha vida era a vida dele: os amigos dele, família dele, fim de semana dele… o difícil é perceber durante o namoro o quanto isso vai nos fazendo mal e nos diminuindo. Resumindo: tomei um belo na bunda depois de anos de namoro. Foi uma das porradas mais difíceis que a vida me deu, pois ele ERA O CARA. O cara que eu bati o olho e pensei: esse vai ser meu marido. Chorei durante dias, emagreci, não conseguia trabalhar direito, o dramalhão completo, sabe?

    Comecei a terapia e isso mudou a minha vida. Recomendo, viu?

    Eis que minhas férias estavam chegando (tínhamos marcado viagem juntos, claro) e resolvi comprar uma passagem pra Europa (em mil vezes no cartão hahaha) e me joguei no mundo. Voltei outra pessoa. Tudo o que eu queria fazer e não tirava do papel eu decidi por em prática em 2017: passei no mestrado, entrei pra aula de pandeiro, estou fazendo POLE DANCE (recomendo a todas)… E como a vida tá boa! A gente acha que o nosso relacionamento era perfeito, que nunca mais vai encontrar alguém igual… Vou te dizer uma coisa: TEM MUITO HOMEM BOM POR AÍ. E hoje vejo o quanto de coisa errada tinha no meu namoro que dá até vontade de rir hoje em dia. Esse período de solteirice foi a melhor fase solteira da vida. Mas tudo tem o seu tempo! Viva o luto da separação (é importante chorar, ficar triste, não negue isso pq faz parte do processo). E depois você vai ver que as coisas vão se ajeitando. Aproveita muito a sua casinha nova e essa sua nova fase 🙂

  51. #68
    Valkiria
    24.11.2017 - 16:22

    Oi meninas! Li TODOS os comentários de vocês! Primeiramente obrigado Cony por nos dar este espaço. E segundo obrigada a todas vocês meninas! Vocês não sabem como é reconfortante encontrar mulheres que já passaram por isso, e tantas tentando ajudar, dar conselhos. Me senti com um milhão de migas!

    Realmente acho que não temos química, ou que somos apenas um casal de amigos. Ainda não tenho certeza. Mas com certeza vamos procurar um psicólogo para entender melhor. Eu gosto muito dele e sei que ele gosta de mim. Não vou desistir antes de esgotar todas as nossas alternativas.

    Novamente MUITO, mas MUITO obrigada MESMO! Por cada conselho de cada uma de vocês! E obrigada Cony! s2

  52. #69
    Juli
    24.11.2017 - 21:01

    Chora 2: também não conhecia seu fetiche, hehe, vivendo e aprendendo. De qualquer forma, já comentei sobre esse site aqui no blog num caso de um relacionamento que esfriou: yourbrainonporn.com. É um site norte americano que trata sobre vício em pornografia. Traz diversos artigos sobre como o vício ocasiona alterações no cérebro e, consequentemente, nos relacionamentos, comportamento, diminui a libido, causa disfunção erétil etc. Traz também muitos relatos de pessoas que superaram ou tentam superar o vício e imagino que você encontrará casos iguais aos seus. Lembro que li algo sobre “escalada”, que ocorre quando o seu cerébro, já acostumado com ver o “normal”, pede por algo mais para a liberação de dopamina e, quando você percebe, está assistindo e sentindo prazer com algo que nunca cogitaria fazer.
    Sei que esse é um assunto delicado. Em tempos de alta liberação da sexualidade, quando alguém comenta que assistir pornografia é algo ruim é de imediato taxado de puritano. Deixo claro: amo sexo, faço com frequência e não falta calor. Ocorre que eu andava apática e sem vontade pra muitas coisas (sexo inclusive) e desde que parei de assistir filmes pornôs, meus orgamos tem sido mais fáceis e o relacionamento mil vezes mais prazeroso. Como com qualquer vício, largar não é fácil e encontramos muitas justificativas pra permanecer nele, especialmente neste (pornografia), já que, de certa forma, é até incentivado…

  53. #70
    Veronika
    25.11.2017 - 11:20

    Meninas,

    li cada comentário e até chorei ao perceber que EM NENHUM deles alguém “me atacou” como eu mesma me ataco por me ver nessa situação difícil…

    Obrigada a todas! Agradeço demais os conselhos e percebo que talvez haja saída sim, através de terapia. Agora é trabalhar a coragem e seguir o conselho de uma das meninas aí de cima “tentar direcionar minha vontade para outra coisa, enquanto isso”, já que isso me incomoda 😉

    Obrigada mesmo, vocês são demais!

    • #71
      Constanza
      28.11.2017 - 15:01

      Minhas leitoras sao as melhores!

  54. #72
    Andressa
    26.11.2017 - 00:47

    Cony, você já pensou em escrever um livro com as coletânea dessas histórias e dos comentários? Isso aqui é riquíssimo. Você poderia convidar alguma psicóloga para a coautoria para comentários especializados também. Esses relatos são a vida real pura!

    • #73
      Constanza
      28.11.2017 - 15:00

      Verdade hein…boa ideia!

  55. #74
    Bia
    27.11.2017 - 16:02

    1) Fia, não existe frequência certa pro sexo, o casal precisa achar um equilíbrio do que é bom pros dois, o que olha, é difícil. Você já fez o certo, que é tentar conversar com ele. Agora você precisa pensar o que você quer, já que ele não se dispõe a mudar.

    2) Sem julgamentos, querida! Se você se sente mal por isso, seria legal mesmo procurar um terapeuta sexual, que não vai se chocar nem tentar te “curar”. Tem tanta possibilidade pra ser explorada, vai fundo!!!

    3) Fia, isso é normal. Todo mundo leva pé na bunda, vai passar. Se cuida, se curte, e não fica se comparando com o resto das pessoas, se não vai achar que ficou pra trás em qualquer idade.

    4) Cony, adoro isso aqui, mas a gramática tá muito sofrida!!!!

  56. #75
    Luana
    27.11.2017 - 16:53

    Chora 2 – Acho que nao ha absolutamente nada de errado em sentir tesao pelo que voce sente. Mas acho que o problema eh esta ser a UNICA forma com a qual voce consegue gozar, principalmente porque nao esta disposta a levar isso para a vida real. Recomendo fortemente que procure uma terapeuta sexual.

    Chora 3 – Amiga, passei por uma sitacao muito parecida, com a diferenca de que quem terminou fui eu, e que era um relacionamento abusivo. Me senti muito perdida, achando que nunca mais beijaria ninguem de novo e que nao sabia nem paquerar (8 anos de relacionamento no total). A dica que te dou eh: junte uma graninha e va viajar!! Sozinha! Para o exterior! Vai ser otimo passar um tempo soh com voce mesma e pode ter certeza que vai voltar se amando muito mais. Vai perceber como eh capaz de ser feliz sozinha, sem precisar de ninguem do lado. Se ficar em hostel, melhor ainda porque vai fazer amigos e se divertir muito! Boa sorte!!

  57. #76
    Georgia
    04.12.2017 - 00:24

    Valkiria, acredito que as meninas com ‘experiencia’

Comente