04
Dec 2014
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Antes de mais nada, ninguém me mandou esse Chora mas já vou adiantar porque fiquei um pouco surpresa com alguns comentários do post sobre a decisão de não ser mãe.

Seguinte: continuo batendo o pé na opinião que a mulher tem todo e TOTAL direito de decidir sua vida, o que fazer com seu corpo e seguir suas vontades independente de opinião alheia. Isso inclui opinião de amigas, sociedade, família e MARIDO, NOIVO E NAMORADO. Porém, filho se faz entre duas pessoas (ok que atualmente nem precisamos mais de um bigulim para procriar mas o ponto não é esse), e se você está em um relacionamento sério e seu parceiro pensa diferente a você quanto a ter filhos, melhor parar para conversar logo e resolver isso, caso contrário um dos dois sairá fortemente frustrado. É uma decisão muito forte e pra vida e se um tem o sonho de ter (ou não) crianças, deve ser resolvido entre o casal, o quanto antes! É fator determinante para a longevidade da relação. Não vejo um bom futuro para casais que tem opiniões diferente quanto à essa questão. Muita conversa e pensem bem os prós e contras, seja qual for a sua vontade.

Agora sim, voltemos a programação normal. A choradeira começa com a Ângela!

“Namoro há seis anos com um cara fantástico. Sim, ele é lindo, bonzinho, faz de tudo pra me agradar, sem frescuras, religioso como eu, boa família MAS, infelizmente sempre tem um porém…

Recentemente ele mudou de emprego está cuidando dos negócios da família, sendo um deles a venda de gado. Por esta razão, ele viaja com frequencia e por longos período para a fazenda, que fica 1.000 km de distância da cidade onde moramos.

Ele tem fazenda desde criança e lá todo mundo se conhece por ser cidade pequena. E mais, sei que ele já teve rolinhos por lá e lá é assim: só chegar os donos de fazenda que a cidade inteira ta sabendo e a mulherada se derrete toda pelos fazendeiros (aiii que ódioooo)!

O ano passado passei dia dos namorados sozinha, niver dele sozinha e quase que o meu tbm. Aí não teve como, tive que sentar e conversar. Por mim ele não iria mais pra fazenda, afinal de contas ele não vive disso (tem outras ocupações); mas não tem como, ele ama aquele lugar e acha que precisa ajudar, pois é patrimonio da familia, que um dia será dele, bla bla bla. Chegamos no seguinte consenso: 60 (sessenta) dias por ano é o limite pra mim, e ele topou. E sim, ele trabalha de verdade qdo está por lá, acorda 5:00, dá comida pros bichos, mexe com trator, faz cerca, um peãozinho de verdade!

Somos um grude, sou MEGA ciumenta e toda vez que ele está lá eu surto, surto, surto muito e isso está acabando com o nosso relacionamento, que sempre foi lindo!

Tudo eu fico desconfiada, encanada, e acabamos brigando.

São coisas bestas de tudo Cony, até se ele faz a barba eu fico meio assim… Afinaal, não precisa estar bonito pra ver boi!

Enfim, várias neuras… Até mesmo que ele ta sozinho e pode até estar com uma segunda namorada lá! (tá, eu sei que é absurdo, mas não impossível)

Ah, vale eu fazer a colocação de que ele nunca me deu motivo algum pra desconfiar, nem nada.  Nosso relacionamento é lindo… Mas sabe, eu sei de histórias terríveis, eu já fui solteira e o modo que o mundão está, ixiiii, se for parar pra pensar eu perco a paz! Até mesmo na página do Fufu, vc não vê as historias? Caras que estão pra casar e dão maior mancada… Oh my God! Táaaaa bom, eu sei que se for ficar pensando nisso eu não me envolvo mais com ninguém, mas vc entende meu contexto? Lá ele é “rei” e vai sempre e pra sempre!

Acredita que isso me deixa tão doida que eu chego a repensar meu namoro? Pq o fato é que ele não vai deixar de ir nunca e eu sofro com isso! Em contrapartida, ele tem tanta qualidade.

Queria opiniões sobre tudo isso… é normal minhas encanações? Aceito? Caio fora? Pode soltar o verbo! Tô precisando!”

 

Olha só, por tudo o que você falou, tá fazendo a louca mesmo. Se o cara é isso tudo, confia nele! E pelo jeito ele gosta do lance da fazenda MESMO e não acho certo você podar isso… Você não vai pra lá não? Vai de vez em quando acompanhar ele, marcar território, aparecer como a primeira dama da fazenda kkkk. Sério, não deixa esse ciúmes te consumir, se ele é realmente bacana, vale a pena ser mais confiante. Acho que ciúmes de uma amiga grudenta e sem noção, uma piriguete na balada, uma ex namorada que não sai do pé dele é até compreensível e normal, mas ciúmes de algo que ele curte fazer e não te prejudica, é bobagem. E que fazenda longe hein?

 

37a02d80bbfcac51c7a417ae4a23aa63

 

Agora as coisas começam a se complicar, segue o caso da Fernanda

 

“Socorro Cony! Problemas na minha vida é o que não falta mas vamos tentar resumir.
Acho que estou passando pela crise dos vinte e poucos. Sou recém formada mas não consegui emprego fixo, tenho 22 anos e moro com meus pais. Fui criada pela minha vó por que eles sempre trabalharam fora (não somos pobres, mas já passamos algumas dificuldades). Quando eu tinha uns 13 anos minha vó morreu, desde então entrei numa depressão que nunca mais saí. As vezes estou melhor, mas já passei dias chorando no quarto sem ver a luz do sol, tomar banho ou comer e ninguém se importa, de verdade. Meus pais me rejeitam completamente (minha mãe principalmente, meu pai é pau-mandado dela, se faz de desentendido), meu caso é bem parecido com o da Janaína que apareceu aqui, com a diferença que eu sou filha única. Já conversei com eles, já fiz terapia com e sem minha mãe, não vejo mais solução. Tudo o que os médicos sabem fazer é me deixar dopada. Há sete anos eu namoro com um cara mais velho e ultimamente não sei mais o que dizer da nossa relação… Pra falar a verdade faz tempo que não transamos nem conversamos mais direito. Isso está me matando.
Resumindo, eu to com a faca e o queijo na mão mas não sei o que fazer! Queria muito sair daqui e morar sozinha mas antes preciso de um emprego fixo, o que está bem complicado na minha área. Às vezes penso em começar a vida fora do país (eu sempre quis morar fora), mas daí penso no meu namorado… Tanto tempo juntos… Eu amo ele mas to começando a duvidar do sentimento dele também. Eles me dizem que não sabem o que fazer para me ajudar, mas eu também não sei, só tenho vontade de chorar e não consigo pensar numa solução. Às vezes acho que to me fazendo de vítima e querendo que tudo se resolva de imediato, mas é assim que me sinto. NÃO AGUENTO MAIS ESTAR INFELIZ E CHORAR, minha auto-estima está um lixo, só queria me sentir amada por alguém. MENINAS ME AJUDEM!” 

 

Eu não sei opinar sobre depressão, pelo simples fato que eu nunca vivi isso. Esses dias uma moça comentou que estava deprimida, eu tentei ajudar da forma que pude e ainda me xingaram falando que não era assim que se fazia. E como não sei, passo a bola para quem sabe do assunto. Desculpe Fernanda, boa sorte.

 

ajuda

 

E a Regina hein?

 

“Bom, desde que vi sua “coluna do coração” pensei, pensei mais um pouco e decidi escrever depois que li o relato da Letícia, que achei um pouco semelhante ao meu. Tenho 30 anos e namoro há quase 8, porém já há algum tempo percebo que se tornou um relacionamento sem futuro. Meu namorado não faz planos para casar, e todas as vezes que tentei conversar sobre o assunto, ele agiu totalmente na defensiva, dizendo que nem sequer pensava nisso, pois não tem condições financeiras para casar.

Ele tem 29 anos,  duas graduações (jornalismo e publicidade), pós-graduação e cursos de fotografia, porém até hoje não conseguiu se firmar em nenhum emprego., trabalha como jornalista, mas tem uma péssima remuneração e não demonstra ambição de ir atrás de outras oportunidades, em outras palavras é bem acomodado, em todos os sentidos.

Meu salário é quase o triplo do dele, ainda moro com meus pais mas tenho independência financeira, portanto é normal que queira ter minha casa, faça planos para o futuro… porém sinto que são planos solitários, nunca sentamos para falar sobre casamento, uma vida a dois, como todo casal normal. Todas as minhas amigas já casaram, minha família faz cobranças, a família dele faz cobranças, eu mesma me cobro muito,  mas sei que se for bater de frente com ele sobre esse assunto iremos terminar, pois ele é absolutamente irredutível sobre isso.

A situação piorou quando a irmã dele anunciou casamento, ela é cinco anos mais nova e namora a menos de um ano, isso mexeu muito com a minha vaidade, pois passei a pensar que eu é que não sou digna de um homem querer casar comigo, que talvez eu não fui mulher o suficiente para que ele sentisse o desejo de ter planos comigo. Fora que agora todos os assuntos da família giram em torno do casamento, e me sinto péssima, pois quando chego perto os pais dele mudam de assunto, tentam esconder de mim qualquer coisa a respeito disso.

Sei que a resposta parece muito óbvia, que a única coisa a ser feita é terminar esse relacionamento sem futuro, porém gosto muito dele,  já passamos por muitas coisas que me convencem de que podemos ser felizes juntos,  porém essa falta de vontade em fazer planos, essa falta de ambição em  conquistar sua independência financeira são extremamente frustrantes para mim, além de saber que na minha idade, na cidade onde moro (interior) será impossível conhecer alguém interessante. Espero que consigam me ajudar, ouvir opiniões de pessoas de fora  irá abrir minha cabeça pra tentar solucionar esse entrave na minha vida. Beijos.”

Caramba, gelei quando você contou que sua cunhada com menos de um ano de namoro já vai casar e você há 8 anos de relacionamento não consegue nem conversar sobre isso com seu namorado. Que situação chata para a família hein? Difícil opinar mas acho que você talvez deva ser mais enérgica e sentar com ele e falar: AQUI MEU FILHO, JÁ TEM 8 ANOS QUE A GENTE TÁ JUNTO, TÁ NA HORA DE PELO MENOS A GENTE PLANEJAR NOSSO FUTURO. OU VOCÊ NÃO PENSAR EM FUTURO COMIGO? Deixe BEM claro que quer casar e passou da hora de falarem sobre isso. Se ele se negar a conversar, dá um susto nele. Pede um tempo e se afaste, diz que quer repensar a relação pois não está indo do jeito que você gostaria. Ou ele se toca e dá espaço para o assunto, ou pula fura e você vai parar de perder tempo com alguém que não tem os mesmos desejos de casal como você. Outra coisa, ele se nega a casar casar, ou morar junto também?

 

  • As inscrições continuam momentaneamente suspensas. Tem muito desabafo ainda pra resolver!
221 Comentários
  1. #1
    04.12.2014 - 13:53

    Nossa, que dureza…
    Realmente no caso da Regina ele está enrolando ela.
    8 anos e não querer nem conversar sobre um futuro a dois deixa dúvidas, além de mágoa e abaixar a auto-estima. Concordo com a Cony, ou vai ou racha. Converse e se ele não tiver interesse, caminhos separados seria melhor. E sempre aparecem pessoas interessantes quando se trata de destino, pode acreditar. Beijos

    http://www.estiloadois.com.br

  2. #2
    Amanda
    04.12.2014 - 13:54

    Só consigo pensar no primeiro caso. Amiguinha, sua mão fex terapia com você e você acha que ela não te ama e não dá mínima pra você? Fala sério! Eu imagino que depressão é uma bosta, mas ninguém, nem sua mãe, nem seu pai, nem seu namorado farão nada pra você. Levante da cama, tome banho, procure um trabalho (tem au pair) e viva! Pare de se lamuriar.
    Não sei aí, mais do lado de cá as coisas são difíceis e ainda nenhuma solução caiu do céu, acho que não vai cair aí também.

    • #3
      Amanda
      04.12.2014 - 13:55

      fez*

    • #4
      Lia
      05.12.2014 - 00:10

      Meu Deus que pessoa insensível e ignorante. Pra alguém chegar no ponto de não se sentir amada pelos próprios pais algum motivo ela tem, buscar terapia junto não é sinal de amor e depressão não é escolha, não é querer que alguém faça alguma coisa por você, é uma doença.

    • #5
      Marcela
      05.12.2014 - 04:04

      Querida Amanda, se você não tem nada de positivo para falar, melhor ficar calada. Depressão é uma doença séria, a pessoa não consegue estalar os dedos e ficar bem em um instante. Só quem já passou por isso sabe como é péssimo estar em um estado que não se tem força para nada. Mais compreensão, por favor. Cada um só sabe da sua própria vida, não podemos menosprezar os sentimentos de ninguém.

      Fernanda: eu já tive depressão (leve) e o que mais me ajudou foi pensar que eu não queria viver sempre desse jeito. Eu merecia me sentir feliz, ser feliz. Tive sorte pois me dei bem com as medicações e consegui achar uma psicológa que me senti confortável em conversar. Como muitas meninas já falaram, procure um psiquiatra que te receite medicações que não te deixem super dopada e uma boa terapia. Por mais difícil que seja, dê um passo de cada vez. Se você tem interesse em morar fora, procure mais a respeito das oportunidades. Faça coisas que te deixem bem, esteja com quem te acrescenta algo de bom. Isso faz a diferença! Mesmo não te conhecendo, estou torcendo por você! Respire fundo, tenha calma e lembre que o destino ainda reserva muita coisa pra a gente 🙂 Um passo de cada vez e sempre pra frente! Um beijo e se precisar de alguém pra conversar estamos aí (se a Fufu liberar o endereço de e-mail hahaha)

  3. #6
    Luciana
    04.12.2014 - 13:55

    Meu recado é para a REGINA: me identifiquei demais com o seu caso!
    Fiquei 10 anos com meu ex (5 anos morando juntos), tivemos uma filha, e em 10 anos ele não foi homem o suficiente para me assumir de fato como sua esposa. Ele sabia que casar era um sonho meu, e eu me via dia a dia abrindo mão desse sonho, pois ele era totalmente acomodado e nem aí pra convenções e casamento, tinha pavor de usar aliança, achava brega e tal, e sempre vinha com a desculpa de que estava esperando um momento especial pra me pedir em casamento (aham…cof cof cof).
    Também caí na asneira de questionar se eu não era digna de casar e blá blá blá…o irmão mais novo dele, que começou um namoro bem depois do nosso, se casou nesse meio tempo, e eu me senti um lixo.
    Por fim, Deus sabe o que faz, porque hoje não estamos mais juntos…fui traída e ele está noivo dessa pessoa, usando aliança e tudo (de repente deixou de achar brega). Se tivéssemos nos casado, teria que ter enfrentado toda chateação de divórcio e tal. Pra todos os fins, posso dizer que sou solteira e não divorciada kkkkkkkkk Só rindo mesmo dessas peças que a vida nos prega!
    Boa sorte na sua decisão! Beijos

    • #7
      Luana
      04.12.2014 - 21:27

      “fui traída e ele está noivo dessa pessoa, usando aliança e tudo (de repente deixou de achar brega). ”

      Gente isso acontece TANTO! Namoros de 5, 10 anos o cara enrolando a menina, aí terminam, e 6 meses depois ele tá noivo de outra. Quando o homem quer e acha que vc é a mulher certa ele CASA. Se não, enrola. Não se iludam! Dá uma bicuda nesses enrolões!

      • #8
        Andréa
        05.12.2014 - 15:29

        Luana, foi exatamente o que pensei… kkkkk
        Pois além de já ter visto mto disso, eu vivi isso, namorei 4 anos e meio e qdo tocava no assunto de casamento ele fugia, falava que era cedo, e tal. Fui traída, e ele em menos de 1 ano e meio noivou, casou e teve uma filha com ela… Sorte a minha e azar o dela q casou com ele, pois msm casado corria a trás de mim… haha.

    • #9
      Sthefanie Marinho
      05.12.2014 - 14:54

      Luciana o mesmo já aconteceu comigo,o fdp não falava nem a palavra casamento que era pra não atrair. Aí simples acabamos e menos de um ano depois ele casa, ahhhh….
      Atualmente sou noiva, quando namorava ele falou q PENSAVA EM CASAR, já fui atrás d tudo no outro dia(eu pego o cabá na palavra), quando cheguei com tudo organizado ele simplesmente falou q não era bem assim, CHOREI e fui logo dizendo não vai dá certo não. No outro dia, ele já voltou todo animado com ideia de casar e fazer festa. Agora ele está mais animado q eu com a ideia de casamento, na verdade agora quem desanimou fui eu.

  4. #10
    04.12.2014 - 13:58

    Ângela, encarna a cowgirl e bora pra fazenda!!! Eu, no seu lugar, já teria ido (mesmo odiando mato!)e desfilado com o rei do gado pela cidade inteira! Amiga, não dá brecha! Demonstra interesse por uma coisa que parece, ser uma parte bem importante da vida dele…sou casada e posso afirmar: relacionamento é ceder um pouquinho daqui e um pouquinho de lá…se ele se comprometeu com você a passar menos tempo na fazenda, seja boazinha e o acompanhe de vez em quando! Menos neura e mais felicidade! 😉

    • #11
      Raquel
      05.12.2014 - 18:05

      Concordo com você: mudei pra outra cidade pelo meu marido, casamos e estamos felizes. Não foi fácil, eu larguei emprego e faculdade e tive que recomeçar longe de tudo, mas ele poderia me bancar enquanto eu reorganizava minha vida e ele estaria trabalhando com o que ele gosta. Eu não conseguiria ficar tão longe, seriam 1000 km nos separando e eu não poderia pedir que ele recusasse uma oportunidade de trabalho tão boa.
      Se você tem certeza que gosta dele e que a relação tem futuro, larga tudo e vá atrás. Ceder é parte da vida.

    • #12
      Amanda R.
      10.12.2014 - 14:44

      Bom humor é tudo nessa vida! Adorei seu comentário Gi! Concordo total! kkkkkkk

  5. #13
    Renata Gouveia
    04.12.2014 - 13:58

    Meu deus! Sou igual a Ângela e nunca reparei o quão paranoica somos!!!

    • #14
      Angela
      04.12.2014 - 21:35

      Renataaaa, pára tudo. Estamos erradas. Vamos mudar enquanto há tempo! =X

      • #15
        Renata Gouveia
        05.12.2014 - 08:54

        To tentando mudar, juro! Terapia, ter a pia cheia de louça (KKKKK), meditação, tudo!
        Vamos conseguir juntas.
        Também tenho 25 anos, sou agente de viagens, tenho uma filha com ele de 7 anos.
        Hoje ele é um cara super bacana, faz tudo por mim, é super dedicado com a nossa família, mas feita muuuita hora com a minha cara no começo do namoro. Por isso sou cismada hoje. =/

        • #16
          Helô Valliatti
          05.12.2014 - 10:57

          Nossa Renata, que medo. Também sou agente de viagens, também tenho 25 anos, e também sou paranóica por questões de “enrolação e aprontações” no começo do namoro hahahaha

          • #17
            Renata Gouveia
            05.12.2014 - 17:46

            Helô,tamo junto colega!! hahahahahaha
            Se quiser bater papo sobres nossos problemas, meu e-mail é renattinha@gmail.com

  6. #18
    Carol
    04.12.2014 - 13:58

    Cony, a Fernanda eu posso e quero muito ajudar!!
    Fernanda, tb tive uma depressão mto forte, perdi meu pai mto nova (18 anos) e passei tb por uma fase horrível com relação a dinheiro, trabalho, namorado, como vc! E com praticamente a mesma idade (hj tenho 24 anos).
    Posso te GARANTIR que vai passar!! Vc só precisa do tratamento correto pq depressão é doença. Ninguém fica deprimido pq quer. Ela se impôe e pronto. Se vc for de SP, te dou o tel da minha médica. Aliás até meu ex se tratou com ela tb. Depois que a cabeça estiver em ordem, o resto se ajeita naturalmente, pode confiar.
    beijosss

    • #19
      leiloka
      04.12.2014 - 17:17

      falou e disse, filhota

    • #20
      Isabela
      04.12.2014 - 18:34

      ISSO ISSO ISSO! PERFEITO! Até encontrar um médico e um remédio que sejam adequados pra você, VAI TENTANDO. Eu sei que é difícil, a cada tentativa que não dá certo, a vontade é desistir, mas NÃO DESISTA! Você vai ficar bem!!

    • #21
      Aline
      05.12.2014 - 18:22

      Oi Carol, indica essa medica ai! heheheehe nada como uma boa indicação!

    • #22
      Barbara
      07.12.2014 - 21:01

      Isso aí, Carol!!! O que eu acho que ela precisa, antes de tudo, é se tratar. Tb tive depressão e custei a encontrar profissionais que combinassem comigo, em quem eu confiasse e que realmente me ajudassem a tratar minha doença. Sim, a depressão é uma doença e precisamos levá-la a sério. Não é uma simples tristeza passageira. Só pelo jeito dela “falar”, já dá pra notar que realmente está precisando de tratamento. A pessoa deprimida não consegue ver saída pra nada, solução pra nenhum dos seus problemas e acha que nada nunca vai melhorar. Acho que antes de tudo, a Fernanda precisa encontrar um bom psiquiatra!

  7. #23
    Laura
    04.12.2014 - 14:07

    Gente, 5, 7, 8, 10 anos de namoro não são NADA se comparados a uma VIDA TODA. Se não vai pra frente, se já deu, não pensa no tempo que passou, mas no monte de tempo que ainda tem pela frente! Pensa se vai querer passar mais 30 anos assim.

    GENERALIZANDO, homem tem fobia de conversas sérias e mulheres tem fobia de acabar um relacionamento. Cada um sabe o que precisa, mas nenhum dos dois tem coragem…não adianta esperar um milagre, isso quase nunca acontece.

  8. #24
    Alana
    04.12.2014 - 14:12

    Eu nunca comentei aqui, mas dessa vez vou fazê-lo por conta da fernanda. Eu, como a fernanda, sou recém-formada e também não consegui emprego fixo, tenho crises de depressão e muita ansiedade e estou atualmente em tratamento. Eu sei o que é querer sair de casa o mais rápido possível, chorar diariamente, não ver uma saída, já tive relacionamentos que me faziam pensar que não haveria chances de ser feliz com outro alguém…
    Olha, é difícil, mas existe tratamento! Atualmente, tenho sessões de terapia duas vezes por semana e psiquiatra uma vez por mês. No início, eu não achava que aquilo me traria algum benefício mas continuei pelo lema do tiririca “pior que tá não fica” e, pra minha surpresa, fui melhorando, aceitando que tomar medicação e ficar “dopada” de vez em quando é necessário, mas só a medicação não te cura, quem te cura é você! Claro que é necessário um acompanhamento profissional, falar de tudo que te faz mal, reviver momentos ruins na terapia, ter crises no meio de tudo e achar que seu progresso foi por água a baixo… Mas o segredo de tudo na vida é não desistir! Eu sei que isso soa clichê, mas é verdade! Assuma esse compromisso com você mesma, se dê essa chance! Eu sei que alguns remédios têm efeitos colaterais que atrapalham a nossa vida, mas conversa com teu médico, talvez ele possa te receitar outro medicamento, fale o que você sente pra quem pode te ajudar! Te desejo tudo de bom e um ótimo recomeço! Beijos :*

  9. #25
    Marô
    04.12.2014 - 14:17

    Olá!!

    Caso 1: posso falar? Achei q vc está problematizando e chateando com essas encanações q é difícil crer q o bofe já não tenha pensado o mesmo. Ou vc e decide e relaxa e fica feliz com menos neura ou arruma um cara q não precise viajar. Eu, eu e eu não acredito muito em fidelidade a distância permanente e não entendi pq um namoro de seis anos ainda não foi a lugar algum, mas, pode ser que vc não queira casar, não sei, do contrário, acho q namoro longo que não leva ao altar na fase adulta é furada, claro, desde que VC queira casar e estar ao lado dele mais constantemente. Por fim, como diz minha mãe sobre o meu pai “ele bota perfume e vai onde ele quer ir e eu não tenho nada com isso”, estão juntos há 35 anos e nunca apareceu ato indevido identificado (e ela ainda diz pra ele “ai, como tu tá bonito, a mulherada deve cobiçar kkk eles tem quase 70 anos), ou seja, vc está se mostrando mto insegura, se ele for trair, vc cuidando ou não, vai trair e se não for, as suas chateações só vão vc ficar sempre no papel da namorada murrinha. Ciume é chato pacas. Bj!

    Caso 2: já passei muuuuito por isso, mas, diria que levei até os 30 pra conseguir sair de casa e, nada contra, vai juntando seu dinheirinho, faz a tua parte e tenha fé e bons contatos sempre. Quanto à depressão, procure um psicólogo o quanto antes, vc não tá legal e assim a tendência é ver tudo nebuloso, só que a vida não é preta, ela é da cor que conseguimos pintar e vc precisa ir num psicólogo buscar novas tintas e perspectivas. Tem psicólogo baratinho em universidades e gente q atende por renda familiar. De novo, olha esse namoro looongo. Vai pra onde, quer ir aonde com ele? O namorado já sabe, se movimenta? Parece q já era, dê um prazo, converse e reaja, saia do marasmo, mude pra algo melhor entrar na tua vida. Vc não está nem com a faca nem com o queijo, está de hashi e toda enrolada, de novo, precisa de ajuda profissional. Eu amo ajuda profissional. Bj!

    Caso 3: pela milhonésima vez: porque meninas vc namoram por anos a fio? Gente, q perda de tempo, eu fico braba! Tá, vou ficar calma: se já tentaram conversar e a coisa não anda pra frente, é hora de reunir forças e desatar os nós uma vez que a situação ainda pode se arrastar anos se de fato ele é acomodado e vc não. Amiga, para de pensar essas coisas sem noção, tenho certeza q vc é mto digna de casamento sim e vai ter sim essa oportunidade, MAS, oportunidade não se espera, se cria e vc já sabe q esse loooongo namoro não parece promissor. SE, eu disse SE vc quer mesmo casar, nunca mais arraste tento tempo num namoro, coloque limites e leia os sinais se o cara indica a subida ao altar ou se só curte a tua companhia. Esses enroladores de merda casam rapidinho num relacionamento seguinte, eles arrastam namoros pq pessoas permitem. Pense nisso se for o caso e seja feliz e jamais, jamais pense coisas negativas a seu respeito, pq se ele não quiser, outro bem melhor há de querer e eu acho q vc já sabe disso 🙂

    BJx!

    • #26
      Isabela
      04.12.2014 - 18:41

      Hahahaha eu também AMO ajuda profissional, mando todo mundo pra terapia!!

      No caso da Fernanda, é psiquiatra mesmo (juntamente com psicólogo), até porque ela já sabe que tem uma doença psiquiátrica, só precisa voltar a se tratar.

  10. #27
    Pri
    04.12.2014 - 14:23

    Meo Deeus, ANGELA não tem problema na vida e quer arrumar, né? Menina, deixa de ver coisa que não existe! Se nem o menino da motivo pra tanta nóia, deixa ele ser feliz no mato! (Eu faria a mesma coisa que Cony falou, passaria a frequentar a fazenda posando de “rainha do gado” rsrs..)

    FERNANDA tão novinha e desse jeito … É complicado dar conselhos nesses casos pq cada um reage de um jeito diferente.
    Eu tenho depressão, minha primeira crise de ficar sem falar, só querer dormir e ficar no escuro foi quando tinha 14 anos! Eu sempre fui bem relutante a receber ajuda médica (não curto essa idéia de ficar dopada), então eu colocava na cabeça que eu tinha que sair do fundo do poço sozinha e ai estabelecia metas, me desafiava e buscava atividades que me distraissem (afinal, mente vazia oficina do diabo).
    Vc diz que sua familia não sabe como te ajudar e nem vc sabe.. Se eles dizem isso, então eles não são indiferentes, só se sentem de mãos atadas por não saber como agir! Se dê a oportunidade de ser ajudada… Pq não procurar um psicologo, pra te ajudar a se conhecer melhor, colocar os pensamentos em ordem? Não se desespere, vá com calma e aos poucos as coisas vão indo pro lugar 😉

    REGINA, acho que tá na hr de ter uma conversa do tipo “ou vai ou racha”.. Quem sabe com o exemplo da irmã ele não toma uma atitude?!

  11. #28
    Gabriela
    04.12.2014 - 14:25

    Fernanda,
    Convivo com casos de depressão há anos, tanto na família, quanto com amigos. Cada caso é um caso, nenhum é igual ao outro. Sei que a sua situação é complicada e que quando vem as recaídas, levantar a cabeça e seguir em frente é coisas mais dificil do mundo, ainda mais sem apoio.
    Você já deve ter ouvido isso nas suas terapias, mas acho que vale a pena insistir: VOCÊ TEM QUE SE SUPERAR! Sim, você tem que ser mais forte que a sua vontade de se trancar em um quarto e ficar chorando. Arrumar um emprego, fazer um curso, ocupar a cabeça vai te fazer bem. No começo pode ser terrivel, o choro pode querer sair e aquela vontade de se trancar em um quarto o dia todo pode voltar. Mas você tem que se esforçar, tem que ter fé e acreditar que VOCÊ PODE SIM! Pode sair dessa situação que tanto te aflinge e te faz sofrer, pode melhorar o relacionanto com o seu namorado e com a sua familia.
    VOCÊ PODE SIM SER FELIZ! Basta querer, você você ter fé e correr atras dos seus objetivos. Ficar dentro de um quarto não vai resolver em nada, então levanta a cabeça, respira fundo e acredite em você! Afinal, não á cura para a depressão, o único remédio que irá fazer você se sentir é você mesma!

  12. #29
    Bruna
    04.12.2014 - 14:26

    Angela, minha querida, vamos dar as mãos! hahaha
    Nossa história tem pontos muito semelhantes… Vou falar um pouquinho pq quem sabe posso te ajudar, afinal já sou casada há quase 6 anos, e já são 9 anos de relacionamento. Não sei sua idade (eu tenho 28), nem sua experiência anterior, mas acredito que em casos como esse, o tempo vai trazendo uma sabedoria para gente lidar com esse tipo de situação.

    Meu marido ama fazenda, cavalo, boi rsrsrs herança de família tb. Por conta dessa herança, meu marido trabalha em competições de hipismo. Isso significa que ele trabalha diversos finais de semana, muitas vezes as competições duram o dia todo, até a noite. E tb acontece, e cada vez com mais frequência, dele viajar para competições longe da nossa cidade, ou em outro estado, ou até outro país. Eu tb já passei aniversário meu sozinha, eventos familiares, já briguei muito por isso, e confesso que ainda estou refletindo sobre qual o meu limite. Só que assim como vc, ele tem muitas qualidades, e qualidades raras hoje em dia. E o que busco nesse meu conflito interno é valorizar muito essas qualidades. Só que eu não tenho muito essa neura de que ele pode me trair. Até pq já acompanhei ele diversas vezes e sei que realmente o ritmo de trabalho é intenso e ele tb nunca me deu motivos. Acho que isso é um ponto para vc resolver consigo mesma. Eu coloquei na minha cabeça que quando o homem quer trair, ele trai, mesmo que ele trabalhe em um escritório, de 9h às 18hs, do lado da sua casa. Portanto não será o fato dele viajar, que irá mudar o caráter dele.
    E um detalhe: concordo com a Cony, de vez em quando acompanha ele para marcar território rsrsrsrs

    Nossa escrevi demais kkkkk

    Não sei como te passar meu e-mail sem aparecer aqui, caso vc queira conversar um pouco mais. Se a Cony puder, autorizo que ela envie para vc. 😉

    Bjoos
    Se quiser, p

    • #30
      Angela
      04.12.2014 - 21:56

      Oi Bruna!
      Como vc é fofa! Acho tão bonito esse gesto de tentar ajudar as pessoas.

      Eu meio que tô na mesma.. Tentando identificar até onde é o meu limite, mas sabe?! Resolvi reverter a situação.. Comecei terapia na semana passada e parece que já sou outra, apesar de terem sido apenas 02 sessões.
      Ao invés de ficar procurando pêlo em ovo, vou tirar proveito das qualidades e vantagens dessa situação, como vc mesma disse.

      Ah, eu quero sim seu contato! Tem jeito Cony?!

      • #31
        Constanza
        04.12.2014 - 23:09

        Tem! Posso postar o mail aqui nos comentarios Bruna?

      • #32
        Bruna
        05.12.2014 - 12:13

        Angela, então vou colocar o e-mail aqui mesmo rsrsr
        brunaveiga12@gmail.com

        E vou te falar só mais uma coisa, depois que vc casa, por mais que se amem, se ver todo dia é meio chatinho (pelo menos eu acho), ficar uns dias distante faz muito bem, vc vai até gostar, vai ter mais liberdade para fazer suas coisas. Pode até rolar um ciume, mas sem deixar atrapalhar a relação.

        Valeu Cony, já coloquei por aqui mesmo 😉

  13. #33
    Dani
    04.12.2014 - 14:27

    Angela = o problema está em vc. Ou vc está procurando pelo em ovo ou ele já te deu motivo para desconfiar e vc não comentou. Relaxa e vá ser feliz.
    Fernanda = triste pensar que pais podem ser tão indiferentes aos filhos. Busque ajuda espiritual para perdoar eles e buscar forças para ser feliz sem contar com ninguém.
    Regina = ora de poder esse namorado contra parede. Parece que vc não fez por medo da resposta. Mas pense que é melhor resolver logo a situação do que ficar se enganando.

  14. #34
    Bruna
    04.12.2014 - 14:36

    Meu recado vai pra Regina: cai fora!!! Tu vai tentar convencer um homem que é menos que VC a se casar contigo? Como assim? Fofinha, ele era pra estar ajoelhado aos seus pés , pedindo para marcar a data! Além de tudo, esse homem é egoísta (o pior defeito que alguém pode ter), pois diante da situação mega constrangedora com sua cunhada, ele sequer quis uma conversa sobre o futuro. Ele se acomodou na vida e VC merece alguém para realmente VIVER ao seu lado. Dá um pé nele sem olhar pra trás. De coração, eu faria isso! Beijo enorme!

    • #35
      04.12.2014 - 16:54

      Nossa, concordo 100%! O cara não tem trabalho bom, não liga para nada, que raio de marido isso vai dar? CAIA FORA ENQUANTO É TEMPO!!!

  15. #36
    Fernanda
    04.12.2014 - 14:37

    Concordo com a Constanza, Regina. Se vc der essa enquadrada e ele tirar o corpo fora, não ligar se vc resolver “dar um tempo”, aí nao tem motivo mais pra vc pensar que ele é “perfeito, só não quer casar”. Se fosse perfeito se importaria com o fato de vc querer terminar. Se não se importa, é pq não te ama. E quem quer uma pessoa assim do lado?
    Pra ele a situação tá muito confortável assim como tá. Vem cá, e filhos, vc quer? Ele quer? Se vc quer e ele não, pense isso tbm, seu relógio tá aí ticando, e vc já perdeu 8 anos da sua vida.

  16. #37
    Adriana
    04.12.2014 - 14:43

    Fernanda*, meu bem, seu problema é complicado, mas eu tenho certeza que não é tão complicado quanto você o sente.
    Eu já passei por uma situação de stress e depressão (leve) e eu via que na verdade a solução do problema era simples (tacar o foda-se), mas eu simplesmente não conseguia ver solução fora daquilo que eu estava vivendo.
    No seu caso a minha sugestão é abraçar as mudanças. As coisas que você vive te deixam triste e continuar mantendo-as no seu cotidiano não vai ajudar muito.
    No meu caso uma simples mudança de postura e de percepção do mundo já resolveu, mas tive uma amiga que entrou em uma depressão profunda e só conseguiu sair dela passando três meses em outro país e mudando as suas perspectivas de vida.
    Talvez passar um tempo fora do país pode ser uma boa. Conhecer gente nova, viver novas experiências.
    Com relação ao seu namorado, evidentemente alguma coisa não está andando bem. As relações sexuais são um bom termômetro para namoros antigos. Claro que o “fogo” do começo do namoro se acalma com o tempo, mas passar meses sem relações demonstra que algo está errado. Isso não significa necessariamente que você precise terminar o namoro, mas que precisa refletir sobre ele e mudar algum comportamento, seja para admitir que ele não mais deve continuar, seja para mudar sua postura frente ao seus namorado para restabelecer o carinho e a cumplicidade.
    É tempo de mudança, menina!!! É tempo de se reencontrar. Se for necessário passar um tempo fora do país, que assim seja.
    Com relação ao trabalho, as vezes a gente se forma e espera ter o nosso trabalho dos sonhos e só assim a nossa vida começa. Isso não é verdade. O trabalho dos sonhos é conquistado com anos de trabalho menor. Comece por baixo, se for preciso pegar algo fora da sua área de conhecimento, pegue, porque não?
    Permita a sua vida acontecer e você vai se sentir mais estimulada, instigada e não vai mais se permitir ver a vida passar da janela do seu quarto.
    Boa sorte e coragem!

  17. #38
    Giovanna
    04.12.2014 - 14:44

    Sou péssima em dar conselhos sobre relacionamentos, então Fernanda, no seu caso vou opinar apenas na questão ‘depressão’ pq infelizmente tenho bastante experiência e informação. Já passei meses deitada em uma cama, quarto escuro, perdi 12kg, enfim..sei como é.. primeira coisa é vc ir em um psiquiatra..Há vários remédios e combinações de remédios..E eles demoraram a fazer efeito..Tem que ter paciência..Eu por exemplo, tomo antidepressivos há 11 anos e de acordo como que estou minha médica associa um ou outro..tomo hoje 3.. Mas eles não me deixam dopada ou me ‘bloqueiam’ de viver. Pelo contrário..Arrumam meus neurotransmissores para que eu possa levar um vida ‘normal'(se é que isso existe). E combino isso com terapia, que é um saco..acho que tem época que ajuda, época que não ajuda…mas isso é MINHA opinião em muito tempo de ‘luta’. Mas hoje vivo bem ta?? É só controlar a doença! Fernanda,como disse, sobre o relacionamento não vou dizer nada, mas tenha muiiiita paciência que isso passa! Você terá que tirar forças não sei de onde e tentar não se afundar mais, ok??? E se trata tá?? As meninas aí vão te ajudar com o boy, tenho certeza!! Bjs e força, sempre!

    • #39
      04.12.2014 - 16:58

      Giovanna, é isso mesmo: depressão é doença. Precisa de remédio e ajuda com terapia. Só isso pode melhorar a vida. O restante vem por consequência da melhora.

  18. #40
    Gabriela
    04.12.2014 - 14:51

    Amiga Angela, to achando vc bem doidinha kkkkk, mulher se acalme! Ele parece ser tão legal, MAAAS como eu também sou ciumenta te entendo, eu recomendaria uma visita conjunta a essa fazendo por 2 motivos: PRIMEIRO e mais importante MARCAR SEU TERRITÓRIO AMIGUE, vá bem linda e leve para as pirigas da cidade ficarem ciente da sua existência, às vezes isso funciona, meu noivo é médico e no hospital é cheio de enfermeira piriga, obviamente já coloquei a minha foto mais linda num porta retrato na mesa dele para assustar tanto elas quanto as mães solteiras que insistem em pedir o telefone dele (ÓDIO, ELE USA ALIANÇA SUAS MALDITAS) e de vez em quando apareço por lá para lembrá-las da minha existência; SEGUNDO, lá parece ser tão legal, quem sabe vc não começa a curtir também?! Seria uma coisa a mais para vcs compartilharem, e se um dia tiverem filhos já pensou o máximo que seria pra eles? Ter um canto tão bonito e desconectado da loucura do mundo de hoje para passar as férias? Não fique brigando com ele tadinho, até o presente momento ele nunca fez nada.. só vai deixar ele com raiva de vc.
    Amiga Fernanda, também nunca passei por depressão e nem nada parecido com meus pais, mas assim, se vc se sente dopada pelos remédios e não é isso que vc quer pra vc, tenta outros tratamentos alternativos, e assim, se vc está se sentindo estranha na sua relação amorosa, repense ela independente dos seus problemas de hoje, é com ele que vc quer ficar o resto da sua vida? Se não, eu acho a idéia de ir morar fora GENIAL, vc se livra dessa bagagem pesada que são os seus pais, conhece gente nova, muda sua perspectiva da vida, vai aprender a ser independente e quem sabe não arruma um emprego que vc curte? Se vc não acha aqui né, eu lembro que o Canadá e a Austrália estão importando diversos tipos de profissionais, quem sabe?? E acho que a melhor maneira de vc honrar o trabalho que sua vó teve te criando sozinha é ao menos tentar ser feliz, eu aprendi que a felicidade não cai no nosso colo, é um percurso longo, bota o pé na estrada! MENINAS NÃO BRIGUEM COMIGO QUE NEM BRIGARAM COM A CONY, NÃO ENTENDO DE DEPRESSÃO.
    Amiga Regina, sai dessa, sai fora, corre! Isso tá com cara de encosto, se é esse parto para falar de casamento, imagina para realmente casar? Para ter filho, comprar apt? Tudo vai ser essa ladainha, isso é uma coisa muito particular minha, eu não tenho paciência pra gente acomodada, e vc parece já estar bastante irritada com a situação, quando o cara quer casar ele dá um jeito, se ele quisesse já tinha pedido, NA MINHA HUMILDE OPINIÃO, eu acho que vc avisar ele que quer casar não vai fazer diferença, desculpa. Eu partiria pra outra, sorry mesmo.
    BOA SORTE A TODAS!!!

    • #41
      Angela
      04.12.2014 - 22:01

      Gabriela, é isso! Lá é bem legal, tranquilo, e sempre falamos sobre o quão bacana deve ser criar filhos naquele lugar, onde ainda não existe tanta coisa ruim como nas cidades grandes.
      Todo ano eu vou pra lá (só esse que eu não fui), mas óh, viagem já tá marcada pra fazenda em janeiro! Bjks

    • #42
      bruna b
      05.12.2014 - 20:21

      Piriguete existe em qualquer profissão, em qualquer classe social!

  19. #43
    Tatiane Ferreira
    04.12.2014 - 14:55

    Ângela,
    auto estima, confiança, acredite em você e no relacionamento de vocês. Se ele até hoje não te deu motivos pra desconfiar, pq ficar se martirizando com isso??? Bjus

    Fernanda,
    às vezes a gente tem vontade que aconteça algo mágico que venha resolver nossa vida, mas infelizmente não é assim que acontece. Já passei por situações de depressão e sei que não é fácil. Baseada na minha experiência o que posso te dizer é: dê pequenos passos! Esperar mudanças espetaculares pode te frustrar ainda mais. Dê passos em direção ao que você acredita que é o melhor pra vc, e aos poucos, as coisas se ajeitam. Não tenha pressa e não páre de lutar por você e seus sonhos. Um pouco de cada vez, e todos os dias… “Continue a nadar, continue a nadar…” hehehe. Bjus

    Regina,
    concordo com a Cony, acho que você está precisando sentar e ter uma conversa séria com seu namorado. Alguns homens, às vezes, precisam de um empurrãozinho….. Tudo deve estar bom pra ele do jeito que está, você precisa mostrar pra ele que não está bom para você. bjus

  20. #44
    Monique
    04.12.2014 - 15:06

    Angêla: entendo que é um saco passar datas comemorativas sozinha e eu também não ia curtir, quanto a isso acho que vocês devem alinhar e resolver que as datas comemorativas vocês passam juntos. Agora no restante, acho que o problema está exclusivamente com você e não com seu namorado. Onde já se viu uma pessoa querer podar o outro naquilo que ele mais gosta de fazer? se ele tentasse te impedir de fazer algo que vc ama, ou fazer com vc diminuísse a frequência você iria permitir? Outra coisa, sou ciumenta e sei que várias neuras passam pela cabeça, mas tive um relacionamento que qualquer passo me deixava desconfiada e o que aconteceu? Acabou, claro, porque ninguém aguenta um ser humano enchendo o saco o dia todo sem falar em biga toda semana.O fato de você repensar seu namoro por causa de neuras BASEADAS EM NADA, como vc mesma disse, é meio extremo. Ou seja, vc vai terminar um namoro porque vc ACHA que ele fez X, Y ou Z. Acho que você está se afundando na sua insegurança e na sua neura sem fundamento. Tente racionalizar, pensar se você tem motivo pra se sentir assim. Além disso, pelo que vc fala, voce desconfia de tudo, parece que o seu ideal era colocar seu namorado num potinho e levar ele pra todos os lugares. Um bom relacionamento se baseia na liberdade de ambas as partes, ele precisa viver a vida dele e você a sua e ainda bem que as vidas se encontraram para agregar uma a outra. RELAXA, MENINA! Assim você nunca vai ter paz, porque se terminar com ele agora, no próximo você vai ter outras neuras e assim sucessivamente.

    Fernanda: também não entendo de depressão, mas pelo que já vi de pessoas ao meu redor acho que a principal coisa é querer vencer a depressão acima de tudo. Não se entregar de jeito nenhum é um bom começo! Força.

    Regina: Regina, acho que você já tem a sua resposta, você mesma se respondeu no final do seu texto. Acho, ainda, que o que te impede determinar com ele é o medo de ficar sozinha, pois como você mesma disse “além de saber que na minha idade, na cidade onde moro (interior) será impossível conhecer alguém interessante”. Primeiro pense que melhor terminar agora do que casar e ficar ainda mais presa a um cara acomodado e encostado. Além de que o fato de ele nao tocar no assunto de futuro pode se dar porque ele é acomodado e nao quer sair da zona de conforto ou pode ser que ele nao queira casar mesmo e acabou. Mas você precisa decidir o que é importante e fundamental para VOCÊ. Você começa o texto criticando ele, então eu fiquei pensando, é com essa pessoa que você quer de fato passar o resto da sua vida ou você só quer casar com ele poque é o próximo passo? Porque sua família cobra e porque a sociedade cobra? Parece que vc quer casar porque é o comum a se fazer.

  21. #45
    Mirelle
    04.12.2014 - 15:11

    Gente do céu. Super me identifique com os relatos. Estou em prantos aqui. Ângela, terminei um namoro de 5 anos há exatos 18 dias pq não aguentei essa situação da fazenda. Meu namorado também viajava, a diferença é que ela ia toda sexta-feira e voltava somente na segunda, a fazenda fica a 600km da cidade que ele morava. O pior é que além disso nós não moramos na mesma cidade. Resumo, já haviam 150km nos separando de segunda a sexta e a fazenda (semeadora da discórdia) a 600km. Eu chutei o balde, não aguentei mais a solidão e dei um fim no relacionamento. Ele também era o rei do gado lá na cidadezinha. E pra piorar, a minha situação ainda se encaixa na da Regina. Eu sou advogada, tenho um escritório e (graças a Deus) está tudo dando certo, e ele, terminando um curso de medicina veterinária e sonhando em trabalhar com a fazenda e fazer um curso nos Estados Unidos no ano que vem. Casamento JAMAIS, e disse que se eu gostasse realmente dele saberia esperar o tempo que fosse necessário para que ELE se ajustasse. Tô sofrendo pra caralh* com o término do namoro, mas sei que vai ser melhor assim. E mais Regina, tenho certeza que não vai ser a cidade pequena, interior, que vai te atrapalhar a encontrar outro bofe. Logo surge um que faz seu coração bater, de novo. Tenho fé!! Cony, obrigada por esta coluna. Sou muito mais feliz agora, rsrsrs 🙂

    • #46
      Angela
      04.12.2014 - 22:10

      Mirelle, sou advogada também! 😉
      Poxa, que triste sua experiência, mas nada de ficar sofrendo. Se dê oportunidades, saia, conheça gente nova, seja feliz!
      Sempre tem coisa melhor reservada pra gente.
      Só não entendi uma coisa: pq vc não ia com ele pra fazenda, já que isso era rotina e sempre se dava aos finais de semana?! Além disso, pelo que entendi vc é dona do seu proprio escritório e sei que isso te permite matar umas sextas-feira..
      Enfim, curiosidades apenas, pois o fato é que vcs não estão mais juntos e a vida tá cheia de coisas lindas pra vc! Aproveite suas idas ao fórum, pois sempre tem uns gatinhos perdidos.. rs rs

    • #47
      Tábata
      05.12.2014 - 08:35

      Acho q vc se precipitou. Essa área de biológicas e veterinária é mais difícil do que em profissões como advocacia por exemplo. É necessário sim um investimento maior em especializações. Se ele quer fazer um curso no exterior eu concordo com ele q não era hora de casar ainda. Acho q vc não o entendeu. Não teve paciencia suficiente para ser companheira dele. Minha opinião apenas. Sei q tb não existem fórmulas para relacionamento. Se vc estava tão insatisfeita e infeliz com essa situação e estava te fazendo mt mal, partir pra outra talvez seja melhor mesmo.

      • #48
        Mirelle
        06.12.2014 - 12:16

        Meninas, eu até tinha a opção de ir sempre pra lá. Mas a partir do momento que eu decidia que ia pra essa fazenda era de sexta a segunda ajudando ele com as coisas de lá. Eu não saía de casa mais, eu não me arrumava mais, eu só trabalhava PRA ele (isso mesmo, cozinhar, arrumar a casa, nem unha eu fazia no fds pq era certeza que não durava até domingo!). Ele ficava o dia todo lidando com o gado e a noite queria “só” dormir (rsrs, no sex). Quando eu sugeri que ele viesse pra minha cidade e ficasse ao menos um dia, pra podermos sair e tal ele disse que não daria, que ele tem muita coisa pra fazer na fazenda e não poderia dispensar um dia sequer. Aiai, vem muita coisa nesse caso!! Eu fui me perdendo nos gostos e preferências dele e me esqueci, sabe? Se ele não queria eu não queria também, se ele fosse eu iria, mas quando era o contrário ele não aceitava. Eu perdi minha identidade em 5 anos de namoro!! Haha, vou parar de falar aqui antes que meu teclado dê pane de tantas lágrimas!! Mas tudo no bom humor, estou preparada para SUPERAR e tocar a vida. Obrigada!

        • #49
          08.12.2014 - 10:47

          Mirelle, eu já estou achando q vc deve ter se dedicado demaaais a esse namoro… Pelo tanto que você fala que tá sofrendo, você deve ter MUITA certeza de que não daria certo pra optar por não continuar! Admirei sua força!
          E fica firme! Depois de algum tempo a luz no fim do túnel chega. Beijos! 😉

  22. #50
    Caroline
    04.12.2014 - 15:16

    Cony, também fiquei chocadíssima com as pessoas que se acham donas da verdade sobre maternidade.
    Cada mulher tem o direito de fazer o que quiser com sua vida.
    Fui mãe com 30 anos, meu filho está com 7 e não param de me perguntar sobre o segundo…vê se pode!!!!
    Eu hein, preguiça de gente que se sente dona da verdade.
    Bjos

  23. #51
    Mariana
    04.12.2014 - 15:18

    Fernanda, sobre a depressão tenho algumas coisas a te dizer, após sofrer muito com ela. A primeira é que é uma doença, da alma e física também. Quando o problema é físico (não foi o meu caso) trata-se com remédios, mas quando são as emoções que estão abaladas, o interior deve ser tratado… Sempre tento ser forte e me lembrar sempre das coisas boas que tenho e que sou. O tempo todo, a todo tempo.
    Busque resolver todas as questões pendentes na sua vida e que estão a seu alcance. As que não estão, peça ajuda a Deus. Mas seja forte e tenha esperança sempre!!! Nunca deixe que a esperança morra dentro de vc. E por último, só melhorei quando aprendi a perdoar: perdoar a mim mesma, meus pais, amigos, e o MUNDO. Sim, porque o mundo (as pessoas) nos ferem, querendo ou não, mas não deixe isto de afetar. Perdão é vida!!!
    Espero ter ajudado, embora não seja profissional, mas desejo que vc seja muito feliz e encontre paz. Abraço!

  24. #52
    Vanessa
    04.12.2014 - 15:24

    Boa tarde leitoras do Futilish! Acho um pouco complicado opinarmos em situações em que não temos o contexto como um todo, mas sempre há alguma semelhança em situações que passamos, daí não custa relatar, talvez ajude. No meu caso, a pequena contribuição “conselheira” vai para a Ângela. Minha querida, sou casada há quatro anos e há um ano meu marido trabalha com turismo, viaja toda terça pela manhã e chega sábado à noite, sendo que segunda ele tem sempre alguma coisa do trabalho para fazer, o que significa que temos praticamente só o domingo. No início foi muito chato, ficava muito carente, tinha que resolver boa parte das coisas da casa sozinha, havia o ciúme… até que um dia resolvi que talvez se eu abrisse um pouco mais a minha mente a situação não fosse tão ruim, então comecei a usar o tempo “livre” que eu tinha comigo, entrei na academia, passei a me dedicar mais à faculdade e a outros aspectos da minha vida, outra coisa tiramos a noite de segunda para jantarmos sozinhos (tenho uma filha de dez anos, mas a noite de sábado e segunda é só nossa), pegar um cineminha… esse tipo de coisa. E deu super certo, é claro que tudo que eu citei dava pra fazer antes, mas confesso que é complicado com a rotina diária, trabalho regular, casa, filho academia e cuidados com o maridão é muita coisa e o fato de ter essa “folguinha” durante a semana me ajuda muito. Quanto ao ciúme, desencana, muitos casos de traição acontecem com a vizinha do lado, ou seja não é fator distância que é o determinante e pelo que você falou ele é um cara muito bacana e que não merece tanta desconfiança. Abraços!

  25. #53
    Ana Cláudia Ramos
    04.12.2014 - 15:32

    Oi Regina, meu caso é mto parecido com o seu, só que com a diferença de que era eu quem não queria casar. Tb tenho 30 anos, namorei quase 7 anos um publicitário que tb ganhava pouco e era acomodado e eu tb ganhava quase o triplo dele. Porém, eu nunca tive o sonho de casar ou ter filhos, mas quando estava com ele, eu achava que isso era da minha personalidade mesmo, pq nunca tinha tido essa vontade mesmo, mas mesmo assim eu sempre cobrei dele melhorar de vida e ser menos acomodado. Porém, como em quase 7 anos de relação ele nunca mudou, resolvi terminar esse ano. E pra minha surpresa, descobri que não gostava dele mais e que talvez nunca tivesse amado ele de verdade. E agora, mesmo solteira, eu percebo que essa minha falta de vontade de casar ou ter filhos tem mto a ver com o fato de eu não gostar dele, pois conheci caras nesse tempo que despertaram essa vontade em mim, mesmo eu não chegando a namorar ninguém desde que terminei o namoro. Ou seja, infelizmente, eu acho que se o cara não quer assumir um futuro com vc nessa fase da vida é porque não deve gostar de vc de verdade…e sinceramente, se ele é acomodado assim, cai fora, pois acho difícil ele mudar! Vc não tem mto a perder mesmo…vai em busca da sua felicidade, nem que pra isso tenha que se mudar de cidade!! Melhor se arrepender do que fez do que o que não fez! 😉 Boa sorte!!

  26. #54
    leiloka
    04.12.2014 - 15:44

    Angela: concordo com a Cony. Vai com ele de vez em quando para o mato e finca o pé de primeira dama.

    Fernanda: Deus, médico e terapia, querida. Nada mais pode te ajudar. Já passei e passo por isso, te entendo perfeitamente, é muito difícil encontrar e manter o equilíbrio. Antes de você se tratar (de novo, e novamente, e mais uma vez, e pela vida inteira), não vai pensar com clareza pra tomar nenhuma decisão na vida, nem a respeito da carreira, nem sentimental. A pessoa deprimida tem a tendência a jogar tudo para o alto e pôr a vida a perder.
    Quanto aos seus pais, eles podem não ser os melhores do mundo, mas vou te dar só uma opinião: às vezes as pessoas não tem a capacidade, as ferramentas pra te ajudar. Eles podem querer ajudar, mas realmente são incapazes disso, por um ou outro motivo. Será que eles também não sofrem de depressão e nunca buscaram ajuda? Depressão pode ser hereditária.

    Regina: se você quer casar e ele não quer… sinto muito, mas parece que vocês dois se diferenciaram ao longo desses oito anos.
    Quando a gente começa a namorar muito nova, acho que acontece isso muitas vezes: cada um vai evoluindo para um lado. Converse, converse, e se ele não se decidir, você vai ter que escolher entre sentar-lhe o pé na bunda ou ser eternamente a namorada.

    beijos a todas

  27. #55
    Emanuelly
    04.12.2014 - 15:53

    Fernanda, vou desconsiderar a depressão (afinal não sou nem psiquiatra nem psicóloga – mas posso recomendar que faça terapia. se a atual não tá te ajudando, procure outro profissional, filhote) e dar o meu pitaco leigo. Tua situação tá braba mesmo, acho que a primeira coisa é terminar esse relacionamento; o que percebi é que ele tá sendo uma muleta, pelo teu desejo de ser amada (mas mesmo assim tá meia boca, pelo que tu falou da distância emocional e tudo). Sobre seus pais, infelizmente, se afaste. Se é preciso morar na mesma casa, ok, mas não espere afeto, por que você já viu que não vai ter. Tenho um relacionamento peculiar com minha mãe, ela é bipolar e no pico da euforia ela é um horror, fala absurdos e causa muito sofrimento – imagine isso por uma vida inteira. O que funcionou pra mim foi falar só o essencial; não cortei relações, mas tem uns anos que me distanciei bastante. Te digo que foi libertador. Aceite as coisas como são e foque nos outros problemas: aceitar a morte da sua avó e conseguir um emprego fixo. Nunca perdi ninguém, não posso dar dica sobre isso, mas tente encontrar uma forma de aceitar (a terapia tem que ajudar nisso, senão realmente não está sendo produtiva). Sobre o emprego, eu tive muita dificuldade de entrar no mercado, o que funcionou pra mim foi concurso público. Meu conselho é: aproveite esse momento de tristeza e reclusão em casa e vá estudar. Ocupa a cabeça e ainda ajuda a resolver o outro problema. 🙂

    Boa sorte e se cuide!

    p.s. tive depressão uma vez por um motivo pontual: mestrado. o que funcionou pra mim foi medicação + TERAPIA. até hoje não larguei a terapia, me faz bem tanto pelo meu temperamento (me cobro mto etc) como pelos meus problemas familiares que falei por alto acima. Por isso falo tanto em terapia. Repito: se não se sente melhor já na saída da sessão, mude de profissional. Ah, e tome os remédios!

  28. #56
    Josi
    04.12.2014 - 15:54

    Cony, adoro você e adoro o Fufu, sou leitora desde o inícioe me identifico demais com você. Só que preciso ser sincera… Cony, não suporto essa sessão, detestei desde o início e a cada post mais e mais…acho que não tem nada a ver, não tem como resolver os milhões de problemas das pessoas, se quer opniar em algo que não conhecemos ou imaginamos conhecer. Cada pessoa tem uma vida e assuntos que só ela pode resolver. Fora que cada uma de nós já temos que lidar com nossos problemas pessoais, angústias é frustrações. Minha sugestão é que essa sessão seja encerrada para o bem do blog e de nossa saúde mental!
    Obrigada, beijo!

    • #57
      Constanza
      04.12.2014 - 15:58

      Só nao ler meu bem! tem TANTA gente que gosta… é só olhar a qte de comentarios 😉
      bjsss

    • #58
      Bruna
      04.12.2014 - 17:01

      Josi, não gostar é um direito seu. Achar que não te ajuda ou não te acrescenta em nada tb é um direito seu.
      Agora dizer que não ajuda as outras pessoas acho um erro. Cada um sabe de si. Eu mesma mandei um relato, que já foi publicado, e me ajudou muito. Um dia ainda irei fazer um feedback.

      E não se esqueça: sempre há a opção de vc não ler 😉

    • #59
      Adriana (FL)
      04.12.2014 - 19:04

      Cara, não enche o saco não. Já percebeu que o mundo não gira em torno de vc?
      Não passa aqui de quinta ok? Vai fazer outra coisa nesse dia tipo, lavar louça, passar umas roupas é bom tbm…

      • #60
        Angela
        04.12.2014 - 22:12

        kkkkkkkkkkkkkk… Adorei as dicas!

    • #61
      Fernanda
      04.12.2014 - 19:41

      Aloka!!! Quer um fufu personalizado só com que ela gosta!!
      Olha cony, eu sugiro acabar com a coluna de viagens pq eu não tenho condições de viajar e não quero passar vontade, tá? Obrigada!

      • #62
        Carol
        04.12.2014 - 22:42

        KKKKKKKKKKKKK!!! Adorei, Fernanda!

      • #63
        mari
        05.12.2014 - 03:55

        hahhahah concordo fernanda, pelo menos umas viagens mais acessiveis, no brasil… hahhaha

    • #64
      Lu
      05.12.2014 - 02:16

      Esse comentário é sério?

    • #65
      Andréa
      05.12.2014 - 16:19

      Genteeee!! Como assim??? Chocada com esse comentário!!! kkkkkk
      Eu amooo essa coluna, espero ansiosamente pela quinta feira… rsrs. Se quer comento, mas adoro ler os casos e os comentários. Acaba com ela naaaaaaum.

      • #66
        Constanza
        05.12.2014 - 16:22

        Jamais que vou acabar com ela rsrsrs, quando eu achar que nao é mais legal, ai sim, mas por enquanto… continuará firme e forte rs

    • #67
      Patrícia
      05.12.2014 - 18:56

      Ainda tô achando que esse comentário foi piadinha, porque tô duvidando que alguém possa ser tão sem noção… kkkkkkk…

  29. #68
    Luciana
    04.12.2014 - 15:55

    Primeiramente, adorei a “Coluna Chora que eu te escuto”, assim que abrir inscrições eu enumero os meus Chororos…rsrs.
    Com relação aos casos,ressalto que opinarei meu ponto de vista meu modo de pensar e experiência de vida sobre os casos acima, logo não estou julgando ninguém e espero que não me julguem..rsrs

    Ângela: Você pode até estar sendo louca, mas eu te compreendo perfeitamente, porém concordo com a Cony, se faça mais presente na cidade do Rei do Gado, marcando território, afinal quem não é visto não é lembrado, e eu morava em interior também, sei bem como é quando Rei do Gado está solto..rsr, ficávamos alvoroçadas. Se ele não te dá motivo pra desconfiança não tem por que desconfiar, porém marque território mas não vire a louca enchendo o saco, e aprenda a ceder para as coisas que ele gosta, como por exemplo a fazenda. Esteja por lá de vez em quando, ele vai gostar ainda mais de você ao perceber que ao menos você se interessa por coisas que ele gosta.

    Fernanda: Seu caso eu não sei o que dizer,seu caso não é simples até pq lida com depressão, mas opino na situação e acho que assim que você puder sair de casa e ir viver sua vida. Sobre seu namoro? Bem vocês ainda namoram mesmo, ele se importa mesmo com a situação que você vive? Eu não sou a favor de casar pra sair de casa, porém se namoram a tanto tempo e se gostam mesmo por que não casar? Junte o útil ao agradável.

    Regina: Regina terminei meu namoro por alguns pontos semelhantes como o seu, como a maturidade profissional e objetivos de vida( na realidade já morávamos juntos na casa da minha mãe,não vou entrar em detalhes, pois quando o período de inscrições estiver aberto eu vou relatar) em suma, não vejo motivo de levar adianta algo que você não vê futuro, você está perdendo o seu tempo e fazendo com ele perca o dele, você mesmo fala que aos 30 não acha alguém legal pra casar, olha conheço gente que acha “gente legal” quando deixa o “não tão legal assim” partir. Coisas boas e coisas ruins todo relacionamento tem, mas basicamente falando, qual a necessidade de prosseguir o relacionamento com alguém que não tem os mesmo objetivos e expectativas de vida que você?! Sim é muito mais fácil a teoria que a prática, e te digo, demorei 6 meses para terminar meu namoro pois ficava pensando e repensando se realmente aquela pessoa que não se firmava em emprego e não dava continuidade em nada que começava, estudos,cursos etc…me passava a segurança necessária para construir um lar. E sim, eu terminei, se fiz a coisa certa ainda não sei, é algo que permeia minhas dúvidas e angustias, mas como eu não me via casada com aquela pessoa mesmo sendo fiel( não coloco a mão no fogo mas porém nunca desconfiei ou descobri nada) me amava muito e ainda por cima fazia tudo que eu queria, eu não sei se deveria ter abdicado do que me incomodava para ficar junto. Talvez eu acho que você teme terminar por medo de não encontrar nada, mas não é muito pouco o que você tem hoje? Você está satisfeita com seu relacionamento assim? Cada um sabe de si o que está disposto a aguentar e o que quer para vida, se você quer para vida isso, ninguém aqui pode julgar é escolha sua, mas ao que você relata não está satisfeita com o pouco que lhe é dado, enfim… repense o que você quer realmente pra sua vida, e escolha baseado no que você quer e no que você tem!
    Então eu acho que é isso, espero que entendam o que eu disse e que não fiquem brava com a minha exposição de ideias…
    Abraços

  30. #69
    Jéssica
    04.12.2014 - 16:02

    Super me identifiquei com o caso da Ângela. Eu tenho um relacionamento de um ano em que eu e ele somos muito ciumentos e mesmo nos gostando muito deixamos essa erva daninha crescer. Já conversamos bastante sobre isso pra tentar melhorar, mas é difícil pra os dois porque ele me cobra e eu o cobro. Ultimamente as cobranças têm sido mais minhas que dele. Eu passei um tempo pensando que na verdade ele quem dá motivos, ele quem mudou, bla, bla blá… e o meu ciúme não diminui. Hoje precisamente vamos ter uma última DR pra ver no que vai dar, mas acho que a diferença de hoje é que eu estou admitindo que estou errada. Porque mesmo conversando antes eu jogava tudo nas costas dele e acho que por ter um bom poder de convencimento ele se achava sempre de cabeça baixa assumindo que errou e no fim das contas nada se resolvia e o ciúme perdurando e corroendo nosso namoro. Sabe Ângela, eu ainda estou em processo de aprendizado então pode ser que hoje mesmo terminemos (torçam pra que não), mas eu acho que a gente tem que melhorar por nós mesmas e assim nos ajudar nas relações com os que nos rodeiam. Eu estudo, trabalho e tenho pouco tempo, mas estou lendo muito sobre técnicas de meditação que têm me impedido de surtar. Em breve vou procurar ajuda pra avançar nesse sentido. Tenho lido pela internet mesmo já que faz pouco tempo que “descobri” isso e olha só, eu admitindo que A ERRADA SOU EU! Parece estranho, mas pra mim é motivo de alegria. Acho que independentemente do resultado da conversa de hj eu saio mais fortalecida. Desejo que seu relacionamento não chegue a esse ponto. Espero que essa dica sirva também pra Fernanda, ela diz que já procurou psicólogo, talvez meditar te ajude a entender a si mesma. Talvez você esteja alimentando tanta coisa negativa na sua mente que e isso o que se torna real na sua vida. Leiam um pouco sobre isso gente, sem preconceitos, é uma alternativa. Desejo felicidades à todas, de coração.

    • #70
      Laura
      04.12.2014 - 16:41

      Uma amiga minha era BEM ciumenta…muitas vezes, a gente (amigas próximas) dizia “cuidado, você vai estragar um namoro bom por causa disso” e a resposta era sempre que onde tem fumaça tem fogo, etc.

      Quando ela começou a ver que o problema era ELA, ela que tinha ciúme excessivo, tudo melhorou, e ela disse que quando ela começava a sentir muito ciúme, ela parava, tentava se acalmar e pensar racionalmente “isso tem fundamento? Se fosse eu, o que eu ia achar disso?”.

      Segundo ela, no começo foi difícil, mas depois ela foi começando a separar o que seria um ciúme “racional” do irracional e, mesmo quando ela achava que ela tava certa, quando ia conversar com ele, tava bem mais calma, então acabava que eles conversavam mesmo, não partiam pra briga (antes ela já chegava antes com 5 pedras na mão). Hoje em dia ela tá BEM MAIS tranquila e o namoro dela tá mil vezes melhor.

      Enfim, só pra dizer que realmente admitir que você tá errada/passando dos limites é o primeiro passo e é possível criar um caminho para lidar melhor com isso 🙂

    • #71
      Angela
      04.12.2014 - 22:18

      Jéssica, estou torcendo para que o melhor aconteça para a felicidade de vocês. Depois conta pra gente o que deu.

      Posso dar minha opinião? Procure uma terapia! Comecei semana passada e to amando. Me sinto tão mais leve…
      Você já reconheceu que está errada e pelo que parece gosta do rapaz de verdade. Já pensou em ser menos encanada e mais feliz? Não deixa o amor de vcs se desgastar por causa de coisa besta!

  31. #72
    Amanda
    04.12.2014 - 16:03

    Oi Angela! Concordo totalmente com a Cony… Olha quantos casos de meninas com relacionamentos problemáticos, não arruma problema onde não tem, meu marido sempre me diz isso. É difícil, pois nós mulheres somos meio paranóicas, mas acho que você deveria aproveitar esse namoro que parece tão bom. Bjão

  32. #73
    Marina
    04.12.2014 - 16:07

    Regina, amiga, conhece a Beyoncé? “if you liked it then you should have put a ring on it”
    Passou da hora desse moço! Não deixe preocupação de idade para arranjar outro, salario dele, tudo que passamos juntos…
    Esse cara tá te enrolando, vc merece que alguém queira casar com vc! Eu dei o pé em um que não queria nada e fiquei noiva menos de um ano depois, tenho a sua idade e arranjei um cara que quer ser alguém na vida, é atencioso e me ama como eu mereço! SAI DESSA FURADA! Nem a família dele compra a atitude dele!

  33. #74
    04.12.2014 - 16:10

    Para a moça da depressão. Querida pense que você deve ver a perda da sua avó como algo em que você deva olhar como saudades não como uma tristeza, pense no que ela faria e no que diria, se os teus pais lhe rejeitam invisibilize-os, pois, se der atenção, já tendo depressão, só ficará pior.
    Outra coisa, você disse que ama o namorado só no final, será que não está acostumada ou se sentindo culpada por valorizar o tempo ao invés da qualidade do relacionamento?
    Seja forte para você, planeje como a sua ascensão moral, psicológica, como se fosse comprar uma casa, faça uma lista querida do que você fará por ti, como, quando e qual o período se dá para aquilo lhe dar o efeito necessário.
    Não se incomode com o seu pai pau mandado, ele deve ser tão infeliz quanto você, só prefere não admitir, quanto a sua mãe, deixe-a, cada um de nós tem o livre pensar, se o dela não lhe auxilia apenas esqueça, se foque na sua melhora, quem tem muitas ocupações tem menos tempo para se deprimir.
    Procure, pesquise sua carreira, acredita em você mulher, nós somos todas capazes, você vai arrumar um emprego se quiser, se não, procure bem ver suas finanças e caia fora daqui, as vezes o que é bom pra nós nem sempre está ao lado. Um bjo querida e força pois para ser vitoriosa nessa causa você se basta.

  34. #75
    Mayara Ramos
    04.12.2014 - 16:11

    Olá Conyta tudo bem, não sou muito de comentar os posts, mas vou contar um pouco do que vivenciei em relação a depressão para tentar ajudar a FERNANDA.
    Há uns quatro anos atrás meu pai que era motorista de ônibus começou a mudar de comportamento depois de um acidente o qual ele não teve culpa, mais resultou a morte de uma pessoa, que faleceu nos braços dele. Tudo começou com atitudes “normais”, ele comprou um computador, nunca havia se interessado por isso, achei até bacana, pensei está se ficando moderninho meu velho rsrsr.
    Bom depois de um tempo ele começou a passar muitas horas no computador o que eu e minha mãe achamos estranho, mas ele dizia que se distraia e perdia a noção do tempo, pouco depois nem comia, não tomava banho e simplesmente parou de conversar comigo e com minha mãe, falava apenas o necessário mesmo, e quando não estava no computador era pq havia bebido na rua e chegava em casa e ia direto dormir. Depois de uns 10 meses resolvemos ter uma conversa franca com ele, pq ele já havia emagrecido muito, estava bebendo demais e perdia muitos dias de trabalho.
    Foi quando percebemos a gravidade do problema, e depois de muiiiita insistência ele aceitou ir ao psiquiatra, que o diagnosticou com depressão, e receitou um monte de remédios, que com o passar dos dias vimos que só o fazia dormir.
    Conversamos inúmeras vezes com ele pra tentar ajudar, mais o único sentimentos que tínhamos era impotência e frustração.
    É muito triste tentarmos ajudar alguém e não conseguir é como se vc morresse um pouco por dia junto com a pessoa, vc não sabe o que dizer, o que fazer, como agir, por conta disso muitas pessoas se afastaram e minha casa virou um poço de tristeza, e aos poucos nós nos afastamos do meu pai, infelizmente.
    Foi então que percebemos que a depressão é uma doença extremamente grave, que apenas remédios NÃO CURAM, que além do apoio da família, a pessoa precisa acima de tudo QUERER, ESCOLHER VIVER, SER CORAJOSO A PONTO DE LUTAR CONTRA SEUS “DEMÔNIOS”, LUTAR CONTRA SI MESMO.

    • #76
      Mayara Ramos
      04.12.2014 - 16:21

      Apenas pra finalizar, FERNANDA, entendo perfeitamente sua dor e mas ainda a dos seus pais, pois para quem tem alguém do seu lado com esse tipo de problema, sabe o quanto é cruel e difícil, mas o primeiro passo tem que seu SEU e somente SEU, as pessoas te ajudaram, mais a solução só quem tem é vc, é um processo lento e doloroso, mas tenha fé que tudo se resolve. FORÇA MUITA FORÇA MESMO, NÃO SERÁ FÁCIL, MAS NÃO É IMPOSSÍVEL. BJUS

  35. #77
    Marina
    04.12.2014 - 16:16

    Só mais uma coisa, Regina, assista “eles não está tão afim de você”. Não existe homem “perfeito, mas não quer casar”. Isso é um defeito enorme. Homem que não quer casar não devia nem namorar!

  36. #78
    Tatiana
    04.12.2014 - 16:19

    Cony, parabéns por esse espaço! Está cada vez melhor! Concordo com você com relação a questão dos filhos, na verdade qualquer relação precisa ter os acordos bem firmados e isso só é possível através de muita conversa, de autoconhecimento e de mútuo conhecimento para ser um relacionamento realmente maduro e sem brechas para frustação…
    Não entendi porque você não comentou o caso da Fernanda, justo você que nos ajuda tanto, aqui não é consultório e sim um bate papo informal, quem te xinga não tem a menor ideia de quanto seus conselhos são valiosos, não cai nessa pilha furada não, Cony… deixa esse povo falar asneira, o espaço é seu e você fala o que quiser!
    Concordo com você em todos os outros casos por isso vou falar só para a Fernanda: sei o q vc sente, minha mãe faleceu há dois anos e também me senti deprimida, sem vontade de fazer nada, só dormir! Nós éramos muito próximas, ela era minha melhor amiga, meu alicerce, acabei me isolando e me deixando consumir pela dor, me afastando do meu marido (ficamos 8 meses sem transar!), enfim… só saí dessa quando percebi que só nós podemos nos ajudar, yoga, meditação, budismo (que é mais do que religião, é uma técnica de controle mental!) e trabalhos de autoconhecimento me ajudaram muito a reconhecer o Deus que habita dentro de nós e amar mais a mim mesma, pq só assim a gente estará pronta para amar os outros! Aceite e reconheça tudo o que acontece na sua vida, nada é por acaso, tudo é uma oportunidade para evolução, NÃO SE FAÇA DE VÍTIMA! Assuma o comando da sua vida, saia do drama e parta para a ação! Quais são seus sonhos, suas metas pessoais? Tenha coragem, coloque no papel, estabeleça prazos e FAÇA! Abandone o medo que nos aprisiona e bora ser feliz, amiga! A única certeza nessa vida é que iremos sofrer, tomando consciência disso você consegue ver a beleza desses momentos de dor, como uma oportunidade para aprender e se desenvolver… O problema não está nos seus pais, no seu namorado e sim em você em não reconhecer isso! A partir do momento que você se ama e se doa para os outros (trabalho voluntário tb é muito bom!!), você vai receber todo o amor que necessita! Boa sorte na caminhada e não perca a oportunidade de SER FELIZ!!

    • #79
      Constanza
      04.12.2014 - 16:32

      É que realmente sei que depressao é algo muito serio e fiquei com medo de ser leviana 🙁

      • #80
        Claudia
        04.12.2014 - 18:11

        Acho que você fez bem Constanza. Quando estamos a ver uma situação de “fora”, fica fácil julgar o que está errado e o que a pessoa deveria fazer e esquecemos que ninguém é totalmente racional. O nosso subconsciente e as nossas emoções não podem ser deixados de fora da equação. Mas quem está de fora não as conhece, não sente e tampouco as considera na hora de apresentar a “forma milagrosa” para os problemas da pessoa. E quem tenta ajudar, acaba muitas vezes por ser, exatamente o que voce falou: leviano, mesmo que inconscientemente.
        No caso da Fernanda, a situação complica porque ela ja fez terapia e já teve ajuda profissional. Acho que tudo o que pudéssemos falar aqui para ela, já deve ter sido analisado. Gostava de perguntar a Fernanda se ela não chegou a nenhuma conclusão nesse período, se foi irrelevante para ela…
        Estou fazendo terapia ha 3 meses. Nao estou com depressão mas quando comecei não devia estar muito longe disso. Tem sessões que voce acha que a terapia não esta servindo para nada e outras que voce descobre tanta coisa sobre voce mesma. Por isso que e bom termos calma antes de julgar o outro. Afinal, se nem voce se conhece totalmente não vai ser um estranho.

        Isso tudo para dizer que gostei da sua atitude Constanza. E desculpa a falta de acentuação nas palavras, mas não consigo por acentos neste teclado e não deu para corrigir tudo.

        Fernanda, receba um abraço virtual meu. Sei como tem horas que vale mais que mil palavras de incentivo.

        • #81
          Constanza
          04.12.2014 - 19:59

          😉

  37. #82
    Karina
    04.12.2014 - 16:20

    Camila! A pia tá cheia de louça pra lavar. Vai lá, vai…

    • #83
      Adriana (FL)
      04.12.2014 - 19:06

      Karina, eu não entendi porque “Camila”? Eu tô boiando…
      kkkkkkkkk

      • #84
        Constanza
        04.12.2014 - 19:57

        Eu apaguei o comentário da “Camila” pq ia dar barraco…

        • #85
          Karina
          05.12.2014 - 11:16

          Puxa Cony, queria taaanto conversar com a Camila, saber os problemas dela…kkkkkk

  38. #86
    Luciana
    04.12.2014 - 16:20

    FERNANDA: ao mesmo tempo que é extremamente difícil opinar sobre seu caso, é muito fácil a galera chegar aqui e falar “levanta, sacode a poeira, vá viver sua vida, dê a volta por cima”. Falar é fácil…colocar em prática são outros quinhentos. Mas um conselho que posso te dar agora é: NÃO SE VITIMIZE. Isso te levará do nada para lugar algum. Não caia nessa armadilha da vitimização ok! E se tiver alguma fé, ore muito! Sou extremamente devota de Nossa Senhora. Caso vc tbm seja, leia todos os dias a oração “Maria passa à frente” e a oração de Nossa Senhora desatadora dos nós. Boa sorte!

    • #87
      Luciana
      04.12.2014 - 16:56

      ps: Fernanda, não deixe de procurar ajuda em uma boa terapia também, e quem sabe até um psiquiatra. Não há vergonha alguma nisso, e pode ser o gatilho inicial que vc precisa para se reerguer. Digo com conhecimento de causa.

  39. #88
    04.12.2014 - 16:29

    Quando eu estou assistindo a um certo canal de televisão e começa a passar um programa chato, eu simplesmente troco de canal. Que povo chato! Se não gostou da coluna, NÃO LEIA. Eu hein! Cony, eu adoro a coluna e acho muito legal a interação que as leitoras têm.

    Enfim, eu queria opinar sobre o caso do Rei do Gado: lindona, você está matando esse relacionamento AND sua saúde mental! Pra que encanar com TUDO que o cara faz? Porque ficar talhando seu próprio namorado? Vai junto com ele de vez em quando, baixa umas temporadas de Simple Life e faz a Nicole Richie, poxa. Ou então, melhor ainda: procure um terapeuta, é bom demais! Vai fazer com que você lide com seus fantasmas muito melhor!

    • #89
      Constanza
      04.12.2014 - 16:31

      Caso do Rei do Gado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • #90
        Dry di Moraes
        04.12.2014 - 17:31

        Soltei um KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK (detalhe: minha risada não é nada discreta) ao ler esse REI DO GADO. Meu chefe pra mim O.O kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk adoreeeiii (fico só aqui lendo os coments.)

        • #91
          Constanza
          04.12.2014 - 20:02

          Saudade de vc!

      • #92
        ANGELA
        04.12.2014 - 20:05

        Geeeeente, meu “causo” tá rendendo mais do que eu esperava!
        E por aqui apareceram várias leitoras que tbm tem namorado/marido Rei do Gado…
        Estou amando cada dica, cada comentário. Já já vou dar meu feed back!

        Só para constar: MELHOR COLUNA DO MUNDO FOREVER (bateu o vício que eu tinha por “Comprei no Ebay”)

        • #93
          Constanza
          04.12.2014 - 21:15

          Graças a Deus os pandas albinos nao terao que se esconder mais kkkk

  40. #94
    Rubia
    04.12.2014 - 16:30

    FERNANDA: Eu tenho depressão, passei anos sentindo que caía num poço sem fundo (é mais que estar no fundo do poço, uma hora você percebe que o poço não tem fundo!). DEPRESSÃO É DOENÇA! Doença requer tratamento médico especializado. Ninguém diz para um diabético ou um hipertenso que ele deve se curar sozinho, que deve ser forte, que tem que buscar ajuda espiritual! Doença se trata, com terapia, com remédio, com mudanças no estilo de vida – alimentação, atividade física – mas o primeiro passo é procurar ajuda especializada: psiquiatra e psicólogo. Remédio pra qualquer doença é aceito, por que remédio pra depressão é algo que vai te dopar??? Remédio serve para equilibrar aquilo que está em desequilíbrio no seu organismo. E ponto.
    Falo por experiência própria, passei anos MUITO doente mesmo! Quando você começar a se tratar, quando o seu organismo voltar ao equilíbrio, você vai enxergar as coisas de forma muito diferente. Busque tratamento médico! É o passo mais difícil, mas vai descortinar um novo horizonte pra você. E seja forte, porque o tratamento só começa a fazer bem depois de cerca de um mês. Decida se tratar e persista, porque vale a pena.

    • #95
      leiloka
      04.12.2014 - 17:24

      Verdade, parece que você tá no fundo do poço e alguém ainda te joga a pá: vai, cava mais!!!

      Também concordo com o que você disse sobre os remédios: se a pessoa precisa do remédio para viver, e daí? Tomar remédio não é ficar dopada, é bem diferente. Depressão é doença e não adianta falar para o doente simplesmente sair da cama e passear na praça.

  41. #96
    Laura
    04.12.2014 - 16:49

    Eu fico chocada com alguns comentários que as pessoas fazem nos blogs!

    Uma vez vi um comentário tão maldoso no blog Small Fashion Diary que eu fiquei pasma, pensando que a blogueira só podia ter dado uma facada na mãe daquela comentarista, porque mais nada justificava tanto veneno.

    Falta do que fazer, né?

  42. #97
    Carol
    04.12.2014 - 17:00

    Regina, eu já tive um namorado de 4 anos e ele também demonstrava que não queria nada, mesmo depois que a irmã dele mais nova se casou (ok, ela namorava por mais tempo). Chamei pra conversar e a resposta foi essa: que não estava pronto, que não estava nos planos dele agora.
    Ainda demorou uns dois meses pra cair a ficha disso, confesso. Nesse tempo, fiquei achando que EU é que não era merecedora.
    Uma hora eu me toquei: “EU NÃO MEREÇO estar com um cara que não quer se casar comigo. Não foi isso que eu sonhei pra mim!”. E comecei a imaginar a cena, na remota hipótese de ele mudar de ideia e se casar comigo, de minha futura filha perguntar como foi que eu me casei com o pai dela… Eu não gostaria de contar que ele não queria se casar comigo e que depois de muita insistência, ele quis.
    Não achei isso digno para mim, que sempre fui uma namorada companheira pra tudo… Depois disso, parti sem o menor constrangimento e sem olhar pra trás!
    Depois de um ano separado, adivinha quem me procurou, querendo casar e tudo??? Mas já era tarde, eu não quero mais esse cara. Agora eu me convenci que mereço mais!

    • #98
      leiloka
      04.12.2014 - 17:26

      menina, comigo isso também aconteceu (de o ex de namoro longo aparecer um ano depois querendo casar). mas eu já estava tããão feliz, com vida agitada, solteira e curtindo mais do que nunca.
      e foi um prazer tão grande dar-lhe o pé na bunda…

      • #99
        Carol
        04.12.2014 - 22:46

        Não é, Leiloca??? Que bom que a gente acordou! 😉

  43. #100
    04.12.2014 - 17:01

    Ângela, minha filha, está esperando o quê para colocar suas botas, suas calças de montaria e assumir as rédeas desse peão??? Vá para fazenda com ele e o ajude no que for possível, mostre interesse pela fazenda, pela vida no campo, antes que outra o faça… Ele vai te amar ainda mais e vc, além de marcar território, como disse Cony, estará olhando seu “gado” de perto.
    Bjos
    http://www.alessandrafaria.com

    • #101
      Adriana (FL)
      04.12.2014 - 19:00

      Amei seu comentário Ale!
      Nem vou aconselhar a amiga, é Ctrl+C e Ctrl+V!
      Bjs.

  44. #102
    04.12.2014 - 17:08

    Regina, namorei 15 anos e fiz terapia durante 4 anos para me decidir casar. Tenho 6 anos de casada hoje e cheguei à conclusão que deveria ter continuado no namoro… rsrsrs
    Da mesma forma que a sociedade nos induz a ter filhos, nos induz ao casamento, como se este fosse o caminho da felicidade. Casamento não é essa coca cola toda não, viu?
    Mas, se você quer muuuuito mesmo, dá uma prensa nele e diga suas intenções, se as vontades forem divergentes, acho meio complicado continuar…

    • #103
      Lu
      05.12.2014 - 02:26

      Alessandra também namorei 15 anos e agora compramos, reformamos e estamos morando juntos e vc tem razão, casamento não é a continuação normal do namoro, é outra coisa. A convivência não é nenhum conto de fadas onde a pru cesa vive feliz para sempre depois do casamento. Nosso relacionamento é ótimo mas ainda assim sinto saudades do namoro.

  45. #104
    Rafaela
    04.12.2014 - 17:08

    ÂNGELA, tbm tive a mesma dúvida… Vc o acompanha na fazenda ou não? Pq eu cresci em fazendas de cidades minúsculas e não tem nada disso… A mulherada é tão simples e tímida que seria bem improvável elas chegarem pra falar um oi com um homem. Eu também acho que é ciúme bobo. Se a fazenda é algo que ele realmente gosta, você deve respeitar as preferências dele. Viver em conjunto é isso. Se o cara tem tantas qualidades e o relacionamento de vocês é tão bom, não deixe que isso afete a relação que vocês tem. E repense esse ciúme todo! Confie um pouco mais nele porque ciúme demais sufoca e ninguém quer ser sufocado num relacionamento. Dica de quem passou por algo bem parecido, viu? Espero que entenda na boa e não fique chateada! Hehe

    FERNANDA, nunca tive depressão mas um parente muito próximo e uma grande amiga tiveram e eu estive ao lado deles em toda a recuperação. Primeiro de tudo: depressão é de fato uma doença e precisa ser tratada. Converse com psicólogo e psiquiatra e diga que não quer ser dopada porque você precisa de energia para suas atividades do seu dia a dia. Eles podem diminuir as doses ou trocar o remédio por algo que você se adapte melhor. Mas não largue os remédios até que os médicos te liberem! Meu parente parou de tomar por conta própria e teve crises muito sérias. Segundo: Junte seus pais, amigos e namorado e tenha uma conversa franca sobre tudo que está acontecendo. Diga que se sente infeliz e tudo mais e peça ajuda. Todos nós precisamos de ajuda e não tenha vergonha de pedir por isso. Terceiro: pense todos os dias que você é mais forte que tudo isso e vai conseguir sair dessa. Faça um cartaz com uma frase bem motivadora e cole no lugar que você costuma olhar logo quando acorda. Fiz isso pra minha amiga e funcionou muito! Procure um emprego, mande vários currículos que uma hora o retorno vem! Procure fazer uma atividade física para liberar um pouco de endorfina e se sentir mais relaxada. Procure coisas que gosta, tipo assistir um filme e envolva seus pais nessas atividades. Envolvê-los no seu cotidiano pode melhorar muito a relação de vocês! E tenha fé que isso vai passar! TUDO passa! Desejo o melhor pra vc! :*

    REGINA: Dá um susto nesse cara, como a Cony falou! Acho que com uma conversa franca e esse susto ele se toca de que tem que acordar pra vida. Não pense que o problema é com você pq não é! Ele é quem foge do assunto e das responsabilidades da vida… Não tem nada a ver com você ser menos mulher. Não se coloque para baixo 🙂

  46. #105
    Francisca
    04.12.2014 - 17:11

    Cony amo essa sessão, quase não escrevo aqui, mas acesso sempre seu site. vai com tudo e não deixe essas invejosas aíi de cima encherem seu saco, isso é inveja pura!!! ler quem quer, não é mesmo?. bj bj

  47. #106
    carla
    04.12.2014 - 17:20

    No caso da fazenda, eu sou um pouco como a Angela e sei o quando é difícil. A mente vai longe mas a auto estima está muito ligada também. Tente cuidar disso e seja mais presente na vida fazendistica dele. Faça um surpresa, não conte nada e chegue lá (claro HA vai que…), vista uma bota, blusa xadrez dizendo quer conhecer esse mundo dele. Se ele realmente gosta com de vc, ele vai amar e assim vc também já dá uma bisolhada kkk.
    No outro caso, penso que a depressão muda a percepção que vc tem do amor que as pessoas te dá. Se vc tem condições, procure um terapeuta. Se está tb insatisfeita no geral, vc é nova, pode fazer aur pair ou em navio. As vezes essa tristeza é só uma forma da sua alma mostrar que quer viver coisa nova.
    No caso casamento o negócio é a conversa franca.
    Depois dessa tag fiquei analisado e refletindo o quanto é comum e acho até engraçado em como a paciência da mulher é enorme. Gosta se um sacrificio em prol do casal. Sofre por anos e é um medo derrubar a mesa constante. E quando é o homem, se não está bom termina ou apronta.
    Cony faz um dia, essa tag versão feliz kkk. Ela me faz achar que não tem homem bacana nesse mundo.

    • #107
      Constanza
      04.12.2014 - 20:03

      hahahaha super te entendo, dá uma tristeza ne? rs Quem quiser mandar casos de sucesso, pode mandar!

  48. #108
    Dani
    04.12.2014 - 17:20

    Vamos caso a caso:
    1) Ângela, parece que você tem um ciúme que já está beirando um pouco o doentio, mas eu te daria o mesmo conselho da Cony e também diria pra você procurar outras ocupações quando ele está lá, viver sua vida, se divertir bastante com as amigas na balada e você vai ver como a atitude dele vai mudar. Acho que numa relação o ciúme tem que ser equilibrado, se ele ver que quando está fora você está se divertindo ao invés de pensar nele 24 hs por dia pode ser que reconsidere…
    2) Regina, depressão é doença, procure um psicólogo e faça uma terapia! eu tenho um pouco de preconceito de psiquiatra, realmente eles só medicam, tratando dos sintomas da sua doença, mas você precisa entender o que te deixam assim. E ninguém pode fazer isso por você! Procura um bom psicólogo que isso tem solução, vai por mim.
    3) Regina, eu já vi esse filme mais de uma vez com amigas minhas. E sabe o que acontece geralmente? O casal termina e o cara conhece outra mulher e casa em menos de um ano. Eu costumo falar pras minhas amigas que “o que não anda pra frente anda pra trás”. Se nós estamos constantemente evoluindo e mudando, por que o relacionamento tem que ficar parado no mesmo lugar? Ele tem que evoluir também. Talvez a questão seja como a Cony falou, talvez ele tenha “fobia” em casamento. Eu tenho alguns amigos assim e geralmente isso acontece porque o casamento dos pais do cara é ou foi uma bosta. Mas e se você falar em morar junto, ele topa? Se nem isso ele quiser, aí acho que é questão de você repensar, porque aos 30 anos a gente quer ter a nossa casa, a nossa independência total, não apenas financeira.

  49. #109
    Renata
    04.12.2014 - 17:23

    Acho que todas azamigas deveriam colocar suas idades nos casos. A fia do rei do gado me parece ter no máximo 18. Ai, a única coisa que consigo comentar é o seguinte: isso vai passar!! Agora, se vc já passou dos 18, melhor procurar uma terapia pra subir essa autoestima!

    • #110
      Angela
      04.12.2014 - 22:30

      Engano seu! To com 25, advogada, pós graduada, feliz e com problemas pessoais.
      Até antes de ler seu comentário achava que era normal ter problemas, encanações e afins… So sorry honey!

  50. #111
    Ana Elisa
    04.12.2014 - 17:31

    Meu conselho vai pra Angela: Assim, eu sou engenheira agronoma, moro numa capital, adoro uma balada, maquiagem e etc, mas não abro mão de ir pro meio do mato, ver minhas plantas, meus bichos, colher fruta do pé… Quem é apaixonado por essa vida dificilmente vai mudar, e se mudar vai parecer que falta um pedaço! Acho que, ao contrario de podar essa vivencia do teu amado, vc poderia tentar ficar feliz sabe? ir junto com ele, se interessa um pouco – o que com toda certeza vai deixar ele super feliz e orgulhoso de ti- e aproveitar pra desopilar naqueles dias que achamos que vamos ficar loucas com tanto trabalho, cobrança e etc. Na verdade 60 dias no ano é super pouco pra quem trabalhar com isso ficar de olho no rebanho, por assim dizer hahahah as vezes vcs podem fazer um acordo com relação as datas especiais, programarem viagens pra outros lugares e ferias sem a fazenda, se tu não curte mesmo, mas de resto, acho que não custa tentar ser um pouco mais compreensiva com o bofe né? Digo isso pq eu ja terminei namoro por nao suportar mais ciumes do individuo só porque eu tenho contato com os peões, com agricultores, outros agronomos e etc, mesmo eu sendo sempre fidelíssima e nunca dando o menor motivo de desconfiança! Desculpa se não fui muito agradavel…

    • #112
      Angela
      04.12.2014 - 22:32

      Ana, tens razão! 🙂

    • #113
      Jo
      05.12.2014 - 00:39

      Angela, quanto ao ciúme, acho que os outros comentários já disseram tudo rsrsr. Já quanto o novo trabalho dele, concordo completamente com a Ana Elisa: “Quem é apaixonado por essa vida dificilmente vai mudar, e se mudar vai parecer que falta um pedaço!” Eu também AMO o campo, fazenda, mato etc. Sempre fui acostumada a ir todos os finais de semana e isso acabou se tornando um “estilo de vida”. Eu preciso estar em contato com esse “mundo rural” (kkkk) pra ficar bem, pra me sentir em paz, pra recarregar as energias. Não aceitaria de jeito nenhum que alguém impusesse um limite de tempo para estar no lugar que eu amo ou para fazer o que gosto de fazer. É a mesma coisa que limitar alguém que goste (e possa) viajar, a fazer somente 2 viagens por ano, por exemplo. Sei lá, isso se aplica a qualquer coisa. A pessoa pode até aceitar por um tempo, mas vai chegar uma hora que não vai aguentar mais… Em um relacionamento precisamos encontrar o equilíbrio, ou então com o tempo tudo vai virando um peso. Relacionamento é feito para somar, agregar, melhorar, ajudar… e não limitar o outro. No caso dele, ainda tem uma questão importante de ser um negócio da família, de ser a profissão dele agora e não simplesmente um “hobby”. Aí te digo uma coisa com sinceridade: vocês precisam conversar sobre o futuro, para ajustar e evitar maiores problemas. Não adianta cada um querer ir pra um lado (a não ser que fique muito bem resolvida essa questão da distância e do ciúme). Isso porque se cada um vislumbrar para si uma vida com propósito diferente da do outro, e nenhum dos dois quiser abrir mão ou se adaptar às circunstâncias, vai ser difícil manter esse relacionamento. Até que ponto você está disposta a mudar por ele e ele por você? Você já pensou em futuramente morar com ele em uma cidade mais próxima da fazenda, que dê para seguir sua profissão mas que também facilite pra ele? Ou ele já pensou em no futuro mudar os negócios dele para um local mais próximo de onde vocês moram (se for possível, lógico)? Ou então ficar como está sem que haja esse desgaste? Tem que ir pensando aos poucos pra ficar mais fácil depois… Espero que dê tudo certo!!

  51. #114
    Juliana
    04.12.2014 - 17:32

    Minha dica é pra Regina, gata, CAI FORAAA!! Sai correndo mas assim, sem olhar pra trás!!! Eu tb era noiva de um encosto assim, fiquei 2 anos só mas pra mim foi uma eternidadeeee! ele era quase 10 anos mais velho do que e super acomodado tb.. ainda morava com a mae, vivia sendo mandado embora de empregos,tinha um temperamento explosivo..enfim,era um encosto completo! eu entendo o fato de vc ser de cidade pequena e bater aquela insegurança em se ver solteira e pensar que nunca mais vai achar ng! mas escuta o q eu digo, isso é besteira, vc PODE e VAI achar alguém melhor! até pq vamos combinar, melhor do q ele não vai ser mto dificil1!! rsrsrs brincadeiras a parte!! vai com fé, pensa bem na sua vida, no que vc quer pra vc, no que espera d um homem, namorado,marido e vc vai ver que não tem como mais ficar nesse relacionamento! vc já perdeu tempo demais! e no final..nunca sabemos o q a vida nos reserva né? já pensou q pode ter alguém bem legal guardadinho pra vc?? Mas enqto vc estiver com ele, isso simplesmente nao vai acontecer!! tem q abrir os caminhos!! força gata!! vc vai sair dessa como eu saí!! beijossss

  52. #115
    Bianca Ferreira
    04.12.2014 - 17:40

    Ângela: Eu te entendo e também já passei muito por isso, mas pense se isso tudo não está envolvido com um medo de rejeição. Porque ele pode te trair, encontrar outra e te fazer de boba em qualquer lugar.Pense que se ele é um cara bacana assim, com certeza escolheria alguém bacana também – e ele escolheu você. Claro que ele pode ir atras de outra, mas você pode estar colocando no relacionamento coisas que talvez ele nem pensaria. E pense em você também! O que VOCÊ gosta de fazer? Tenha suas coisas pessoais também, assim as coisas que são só dele devem te incomodar menos.

    Fernanda: Acho que a coisa mais importante que posso te falar é: A gente não pode mudar as situações, mas pode mudar a nossa forma de olhar pra elas. Pare de ver tudo como um ataque pessoal e veja como essas coisas podem te ajudar a ser uma pessoa melhor. Sua família não liga pra você? Tudo bem, mas é a família que você tem. O que você pode fazer por você mesma, pra ser feliz independente disso? Indico uma entrevista no youtube do Viktor Frankl, acho que pode te ajudar bastante.

    Regina: Amiga, sinto te dizer, mas você está se nivelando por baixo. E não é porque ele ganha menos ou não tenha ambição, mas porque ele tem uma visão de mundo infantil ainda, egocêntrica. Parece que você está fazendo as vontades de uma criança. (Ele foi ou é mimado pela família? Porque parece.. rs) Você parece uma pessoa inteligente, bem resolvida, madura.. Não deixe que o medo de ficar sozinha ou de ser rejeitada te traga um futuro menor do que você merece. Se valorize!

  53. #116
    silvia hahne
    04.12.2014 - 17:52

    ÂNGELA: Querida, diante de tanto problema “mesmo”, a sua vida é um mar de rosas. Essa relação que você vive,(pela sua discrição)é de romance e como tal, não vejo porque tanta paranoia. Como a própria Cony disse, marque território, vá algumas vezes junto e belíssima, mostrando que o homem é seu; como você mesmo diz: – Lá ele é Rei e sempre será. Portanto, gostando como você gosta dele e ele de você, só lhe resta desencanar, aceitar os fatos e mostrar-se mais confiante. Pelo meu sexto sentido, (que é grande…rs) o boy magia merece. Beijos
    FERNANDA: Depressão, assunto sério ou muito sério. Pelo que você nos conta, à praticamente nove anos, é como você se encontra. A primeira coisa, na minha opinião é mudar o tratamento, pois ficar dopada por remédios, só em último caso e assim mesmo quando não há outra alternativa. A partir do momento em que você escreve pedindo ajuda, já é um começo e para tanto tem que estar literalmente consciente da situação. Lute, pois 22 anos é apenas o início da sua vida e para que haja mudanças como você espera, isso só depende de você. Os seus pais e o próprio namorado só lhe verão de outra maneira, quando você se mostrar diferente, mostrando que mesmo com dificuldade, está tentando mudar. Não espere que eles mudem, talvez estejam cansados de ver tanto sofrimento e cabe a você sair desta tristeza profunda, para encontrar apoio neles. É difícil, é, mas conseguir respeito, admiração, seja de quem for, exige determinação e muita força de vontade. Boa sorte, beijos e saiba que você não está só.
    REGINA: A descrição que você faz do seu namorado é lamentavelmente de um ser ACOMODADO. No meu entender, esse é o pior defeito de um homem e se com boa formação profissional e já com 29 anos, ainda não se encontrou…lamento dizer, ele não vai mudar. Como você mesmo coloca que ele é irredutível quanto à casar, fica impossível, taparmos o sol com a peneira e dizermos que é só uma fase. Com calma se questione se poderá aguentar indefinidamente esta situação, sem sofrer; se puder vá em frente. No entanto o problema maior, parece ser o que os outros vão dizer, visto vocês morarem no interior e como você mesmo coloca, a possibilidade em não encontrar outra pessoa “tão interessante”. Em um lugar menor, onde praticamente todas as pessoas se conhecem, o fato de ter 30 anos e namorar à 8 anos é mesmo um problema neste contexto, cabendo só a você romper essas amarras e dar um rumo a sua vida, pois o tempo urgi. Pense, mas não pense tão longamente que mais 8 anos se passem. Beijos
    OBSERVAÇÃO: Nos 3 casos de hoje, o que mais me chama a atenção é o tempo de namoro das meninas; respectivamente – 6 – 7 – 8 -anos!!!
    Por favor meus amores, não deixem as coisas irem tão longe, pois a acomodação nestes casos é sempre uma constante. Valorizem-se. Beijos.

  54. #117
    Aline
    04.12.2014 - 17:54

    Regina, se seu namorado é sem futuro e vc ainda sim diz que gosta dele e não quer terminar é pq vc se acostumou com ele. Pelo jeito que vc falou, que mora numa cidade de interior e sabe q não vai conhecer ninguém interessante, é como se vc estivesse acostumada com ele e tem medo de não conhecer mais ninguém e ficar solteira um bom tempo. Não é bem assim, qdo vc fala que não tem ninguém interessante na cidade, vc está incluindo seu namorado, que por ser sem futuro, sem ambição, etc, se torna desinteressante pra vc. Oito anos é tempo suficiente pra vc se acostumar a ficar ao lado daquela pessoa por comodidade, e não querer se separar, mas isso não significa q vc está feliz. Sinceramente, se vc acha q ainda vale a pena seu namoro, pressiona ele agora, se ainda assim ele resistir ou vier com uma conversa de q “a gente vai casar, só me dá um tempo pra ver se as coisas melhoram”, é pq está na hora de terminar. Eu fiz isso com meu namorado, foram 6 anos de namoro, eu cheguei pra ele e pressionei, a atitude dele foi diferente da atitude do seu, ele disse, bem eu ganho pouco, as coisas estão difíceis, mas a gente pode começar a ir fazendo umas contas de despesas de aluguel, etc,fazer poupança nós dois, pra gente poder casar daqui a um ano mais ou menos. E dois meses depois ele já me apareceu com alianças, pra gente noivar. Ou seja, ele não pensava nisso, mas pensando e planejando o casamento passa a ser algo acessível, colocando no papel os planos e vai concretizando aos poucos. Ele tem que querer fazer isso com vc, tenho certeza q se eu não falasse isso com ele, ele não teria tido esse click e começado a agir.
    Então se vc fala com seu namorado e ele não age, nao tem nenhuma atitude, não começarem a fazer uma poupança e tal, significa q ele realmente não tem futuro com vc. Pra ele está bom demais assim, e é exatamente assim q vc não quer. Pensa se vale a pena continuar assim!

  55. #118
    Alessandra
    04.12.2014 - 18:00

    REGINA – Passei por uma situação parecida com a sua. Namorava ha 3 anos e meio, morava sozinha (até q ele foi morar comigo por 1 mes pois estavam usando o quarto dele e ficou 1 ano e meio). Sempre quis casar pois achava q ele era o homem da minha vida. E ele sempre na defensiva… Até q brigamos por outro motivo e terminamos e dps fomos conversar e ele disse q tinha vontade d voltar mas nao sabia se queria casar, q nao conseguia se ver casando e tal (eu pressionava as vezes) e terminamos d vez… Eu morria d medo d terminar pois achava q nao iria sobreviver… Mas sobrevivi e foi otimo, conheci pessoas, sai fiz muitos amigos! E ele percebeu q queria era estar ao meu lado. Me procurou dizendo q queria casar, fazer planos e tal. Estamos juntos novamente tem 2 meses e com planos d casar em 2016 (pois queremos uma festa boa e comprar um ap, precisamos juntar dinheiro). Mas podia acontecer dele nao me procurar e a unica coisa q eu pensava q eu estava no caminho certo ja q ele nao queria o q eu queria! E q uma hr eu ia encontrar alguem q quisesse caminhar comigo! Não foi fácil… Mas é uma decisão q vc tem tomar, não ele!! Vai ser feliz (como dizia um amigo qnd eu terminai tem mais nao sei qnts bilhoes d pessoas no mundo, nao ache q so ele pode t fazer feliz). ps: eu tenho 28 anos e ele 31.

  56. #119
    Aline
    04.12.2014 - 18:02

    Agora para a paranóica do namorado: ciúme acaba uma relação, só tenha desconfiança qdo vc tiver indícios de algo, enquanto vc achar q talvez possa ter alguém dando em cima do seu namorado q está a mil km de distância sendo vaqueiro/peão, isso só vai prejudicar vc, seus estudos, seu trabalho, sua vida. Viva pra vc, e não em função dele. A confiança é base da relação de vcs, pelo que vc disse ele nunca deu motivo pra desconfiar, então deixe de besteira, enquanto ele estiver longe mantenha contato com ele, mas não o tempo todo, basta uma ou duas vezes por dia e só. Vc está sofrendo por algo que nem sequer tem indícios de que ocorreu ou poderia ocorrer. A distância é assim mesmo, se a pessoa não estrutura psicologica pra suportar, fica acabada. Não seja assim!

  57. #120
    Isabela
    04.12.2014 - 18:27

    ÂNGELA: concordo 100% com a Cony! Se ele é o rei do gado, vai lá de vez em quando pra marcar território e mostrar que você é a rainha do gado e também do gato hahaha (ok, péssimo, mas você entendeu).

    FERNANDA: se os tratamentos que você tem procurado não estão surtindo efeito, acho que seria uma boa você sair da casa dos seus pais, que é um ambiente que não é acolhedor pra você. Vai morar com uma amiga, vai arrumar um trabalho mesmo que não seja na sua área… Se tiver condições, vai sim morar fora do país, conhecer coisas novas!! Pelo estado em que você se encontra (de acordo com o seu relato), a sua saúde mental precisa vir na frente de namorado e de qualquer outra coisa. Mudar de ares talvez ajude você a encarar as coisas de uma forma diferente. E não desiste dos remédios não, eles podem ajudar, e muito, você precisa continuar tentando para encontrar um que seja adequado para você. Sei do que estou falando por experiência própria. Sim, antidepressivo é um saco, especialmente os que dão sono, mas tem que tentar, porque se você não estiver minimamente bem (pra isso é que serve o remédio), nunca vai conseguir resolver as coisas na sua cabeça com a terapia. Não gostou do remédio? Reclama na consulta seguinte e pede pra trocar. E continua assim. Se o médico falou alguma coisa atravessada, troca de médico. Só não desista do tratamento! É muito importante, para que você consiga começar a organizar sua cabecinha e ficar em paz. Espero que você melhore, boa sorte!!

    REGINA: você mesmo falou tudo, você tem sua independência financeira e ele não tem e ainda é acomodado… Você acha que a situação vai mudar no futuro? A mim, pelo seu relato, não parece. É diferente do caso de alguém que esteja terminando a faculdade, ou estudando pra concurso, mas com perspectiva de melhorar futuramente. O cara é qualificado, ganha mal no atual emprego, mas não demonstra vontade de mudar. Agora se imagine daqui a uns anos, casada com ele… Você se enxerga feliz nessa situação? Você planejando viagens, reformas na casa, e o cara ali, ganhando uma merrequinha e ainda fazendo bico pelo fato de você querer gastar o seu dinheiro… Essa relação NÃO tem futuro, na minha opinião. Mesmo que ele fale “ok, vamos casar”, o que será desse casamento?? Casar não é um ponto final, é apenas um ponto de partida para uma relação que supõe-se que vai durar até o final da vida! Pensa nisso. Vale a pena casar com uma pessoa que não corresponde às suas expectativas? Pula fora dessa. Não fica estagnada nessa relação que não se desenvolve!

  58. #121
    Luiza
    04.12.2014 - 18:32

    Vou opinar sobre o último caso:
    Se ele não quer casar, não force a barra. Você vai ser infeliz pro resto da vida.
    Meus pais namoraram por 8 anos também, minha mãe tava nessa situação tua aí e resolveu jogar meu pai na parede. Ele acatou e casaram. O casamento durou 27 anos. Se 2 foram felizes, foi muito.
    Quando um não quer dois não brigam e nem casam, ou melhor, até casam, contra a vontade e querendo provar algo ora alguém. Pare de se preocupar com pressão de família e blá blá blá. Você é uma mulher, 30 anos, independente, não deve satisfação a ninguém. Eu com 24 e quase 5 de namoro tô pouco me lixando pra pressão do povo.
    Pensa em VOCÊ. SÓ EM VOCÊ.
    Beijão!!

  59. #122
    Isa
    04.12.2014 - 18:41

    Para Ângela: olha, estou há oito anos com meu esposo e durante todo esse tempo com ele trabalhando fora, sempre em outro Estado, inclusive. Apesar da distância, namoramos, noivamos, casamos, tivemos um filho….e olha, escutei muita gente dar palpite. Mas, meu lema sempre foi: meu relacionamento não vai acabar por causa da distância; ele vai dar certo APESAR da distância. Agora, sempre tivemos muita confiança um no outro. Penso que no seu caso o problema maior não é a distância, mas o seu ciúme. E esse ciúme, minha amiga, viaja por km e km e pode sim acabar sua relação. Já tentou terapia? É mara. Desencana e curte seus momentos com ele.

    • #123
      Angela
      04.12.2014 - 22:36

      Isa, comecei terapia semana passada! Tô amandoooo <3

      • #124
        Isa
        05.12.2014 - 13:23

        Continue firme! Os frutos que colhemos são pra vida toda! Boa sorte! Fica com Deus. Bjo

  60. #125
    Lucia
    04.12.2014 - 18:53

    Para todos os problemas existem profissionais gabaritados pa ajudar. Quando se precisa de fazer as unhas procuramos uma manicure, para problemas da pele dermatologistas etc etc etc.

    Fica a dica.

  61. #126
    Marô
    04.12.2014 - 19:13

    Show essa coluna!

    a) Informação legal de pensar mesmo: a depressão, que muitas vezes é genética e muito comum entre mulheres (dados) é doença e não “desleixo, má vontade, preguiça ou desanimo” etc. Ela leva a pessoa a sentir tudo isso e coisas ainda piores e mais fortes E só remédios geralmente não resolvem, o que mais funciona é terapia – falar, botar pra fora, repetir, se ouvir e as vezes conciliar com remédio por um tempo X e isso é intimo, ninguém precisa saber se vc não quiser.
    Remédio chapa? Se for tarja preta muito forte, as vezes sim. Tem efeito colateral? A maioria te baixa o tesão. Vale a pena? Pra mim valeu deveras os três anos que tive que tomar. É questão de refazer o caminho por onde seus neurotransmissores “piscam e conversam” por isso, nunca tome ou pare de tomar por sua conta, em muitos casos isso pode ser bem grave e piorar o quadro depressivo. Alguns antidepressivos são usados para ansiedade e tb ajudam bastante quem precisa.

    b) Nunca insista em fazer terapia com um cara ou mulher q vc não goste muito, tem que se afinar muito bem com a pessoa, simpatia e empatia. Vá em um, dois, três, quantos necessários para vc dizer “gostei dessa pessoa e me disponho a pagar e vir aqui pelos próximo meses”. Nunca espere resultados rápidos. Palavra de quem já se tratou com psicólogo, psiquiatra, já caiu e já levantou e adorou o “amigo ouvinte” que trouxe mudanças no meu modo de ver a vida e o futuro mais coloridos.

    c) Tem homem que quer casar. NÂO ACHO q qqr ser humano precise casar, bem capaz. Mas acho q, quem quer casar, é ser objetiva, estranhar quando, após um ano ou mais de namoro o papo nunca veio a tona. Falta de planos, prazos e vontade tocar no assunto são cilada para moças e senhoras que querem assinar papeis ou por vestido branco. Não tenham medo de “perder”, experimentem a sensação de dizer na lata “gosto de ti, quero casar e gostaria que fosse com vc, mas, se vc não quer, nosso namoro não deve continuar, vá pensar e me responda em uma semana.” Deu, minha mãe casou assim e é feliz há mais de três décadas e eu noivei em poucos meses de namoro pq deixei bem claro q não toparia namorar mais que X tempo. Mulherada, vamo se impor sem medo! Homem adora mulher de pulso. Isso claro, SE vc quer casar.
    Não aguento mais ver amigas sofrendo com homens xexelentos!
    Essa coisa de idade é relativa, tem marido legal aos 30, 40, 50 ou mais, sendo vc uma pessoa interessante, relaxa que vai aparecer, mas, não custa procurar discretamente. Evidente que quanto mais tempo levamos pra casar, mais teremos que abrir mão de certas coisas que algumas pessoas querem, tipo um cara sem filho, já divorciado etc.
    Eu tenho uma amiga feia pra xuxu e ela espera há décadas o Brad Pitt, sacou? Não vai rolar, e não tô dizendo pra pegar qqr coisa, mas, para se ligar que evidentemente, somos geralmente mais cobiçadas aos 20, depois nos olham um pouco menos, mas, algumas coisas mudam pra melhor, nossa confiança, nossa auto estima, a qualidade etc. Sabemos que boa parte dos homens prefere mulheres jovens, isso é um fato, raros os quarentões ou mais que separam e pegam mulheres da mesma idade ou mais velhas.
    Escolham tb, oras! Não deixem esses namorados ditarem as regras do jogo, não tenham medo de “mandar”, até porque tem os que roubam a nossa juventude (frase dramática) e depois caem fora.
    Sabe que um ex uma vez (eu tinha 28 anos na ocasião) olhou uma foto minha e disse “vc era mais bonita antes aos 25 anos”. Caracaaaaaaa! Essa frase mudou minha vida, dei muita voadora em barbado depois disso até achar meu marido, pé nas bundas que não nos tratam bem já!
    Vamos nos unir e ser felizes mulherada, nós podemos dizer como queremos! Yeah!!

  62. #127
    04.12.2014 - 19:29

    Fernanda,
    Você tem 22 anos e é recém-formada? PARABÉNS!! Você já é uma vencedora!! Quantas pessoas se formam tão nova??
    A vida não se resolve em 1 ano e nem em 5. Uma carreira é construída aos poucos, ano após ano. Agora, você tem que focar em ganhar experiência e se aprimorar. Isso significa alguns sacrifícios como ganhar pouco no começo e talvez gastar em uma pós-graduação, ou tentar um mestrado. Enfim, é hora de você investir na sua carreira, pois daqui a um tempo você vai colher os frutos disso!
    Quanto à depressão, é uma doença sim e deve ser tratada com muita atenção. E o tratamento passa por vários ajustes ao longo do tempo. Num determinado momento, um remédio em uma dose pode te fazer bem e, em outro, você pode ter que mudar de remédio ou de dose.
    O caminho é difícil, mas é possível superar essas dificuldades momentâneas. Você está satisfeita com seu médico? Confia nele? Em caso positivo, converse com ele sobre as possibilidades de tratamento, incluir uma psicoterapia, quem sabe? Se você não tem essa confiança toda, talvez seja hora de procurar um médico com o qual você se sinta segura.
    Te desejo força e tudo de melhor no mundo!
    Beijo grande,
    Letícia

  63. #128
    Elis
    04.12.2014 - 19:57

    Fernanda

    Enfrento depressão há alguns anos, minha história lembra a sua em alguns aspectos. Não fui exatamente uma criança desejada, também senti rejeição dos meus pais, mas no meu caso ela vinha na forma de cobranças excessivas, nada do que eu fazia era bom o suficiente. Nesse contexto de frequente inadequação, minha auto-estima ficou no chão. Passei a enfrentar períodos depressivos mais graves após terminar a faculdade, quando não tive sucesso em alguns projetos profissionais.
    Eu entendo sua frustração por não ter ninguém para ajudar, as pessoas confundem depressão com tristeza. Já ouvi muita gente falar que “teve depressão e curou sozinha”. Isso não existe. A depressão leva a um estado de ausência de qualquer desejo, a gente não consegue sequer imaginar qualquer coisa que nos dê um pouco de ânimo. Como diz Andrew Solomon, “o oposto da depressão não é a alegria, é a vitalidade”. Poucas pessoas sabem da minha depressão, porque cansei de ser julgada, mas tive que insistir com meu marido para que ele entendesse e deixasse de ser indiferente, porque eu precisava de ajuda.
    Acho fundamental o acompanhamento psiquiátrico pois os remédios ajudam a dar um ânimo inicial. A partir daí a terapia é extremamente importante. Nela você consegue lidar melhor com seus medos, angústias e até pensar em um planejamento para seu futuro.
    Outra coisa é voltar a fazer as coisas que você gostava de fazer anteriormente e com o tempo descobrir novas coisas que lhe deem prazer. Exercício físico ajuda muito, mas muito mesmo. Enquanto remédios demoram cerca de 20 dias pra fazer efeito, o exercício físico é imediato.
    Quanto aos pais e namorado, acho válido tentar uma conversa objetiva expondo seus sentimentos e expectativas. Se não der resultado, siga em frente da mesma forma. Acho que esse seu desânimo com o namorado pode ter relação com a depressão, então sugiro que espere um pouco mais para resolver a situação.
    Tomar medicação é mesmo ruim, demora a fazer efeito, às vezes precisa trocar, ajustar dose… Mas funciona como uma muleta, para te apoiar até quando conseguir novamente caminhar bem. Terapia é como uma fisioterapia e a sua vontade é o que vai lhe levantar de vez. Às vezes não é fácil, tem dias que a cama parece o único lugar bom do mundo, mas seja perseverante. Esqueça essa ditadura da sociedade que exige que todos sejam felizes, porque as coisas não funcionam assim. Por fim, para quem sofre com depressão ou deseja saber mais porque conhece alguém que tenha, recomendo o livro O Demônio do Meio-Dia, do Andrew Solomon.

    Um beijo e um abraço bem forte!

  64. #129
    Camila
    04.12.2014 - 20:13

    Gente, sou outra Camila, viu? Não aquela do barraco rsrsrsr

    Fernanda, querida, se o diagnóstico de depressão já foi feito (por psiquiatra e só), você deve procurar um profissional que confie de verdade e seguir o tratamento que ele recomendar a risca. Nem todos os medicamentos deixam o paciente dopado. Na verdade, não é o objetivo. Talvez no inicio do tratamento você tenha dificuldades com o remédio, mas uns 15/30 dias depois eles fazem o efeito esperado, que é diminuir a angústia para que você tenha forças para lutar! Remédio bem prescrito é maravilhoso, viu? Terapia também ajuda muito. E lembre-se: vai passar se você tratar! Fique em paz, bjs.

    Cony, parabéns pela atitude sensata de não opinar, se acredita que não pode! bjs

  65. #130
    Nathalia
    04.12.2014 - 20:19

    Oi Cony, oi Regina…. O meu sentimento é semelhante ao seu
    Tenho 21 e meu namorado 26, e namoramos a 5 anos.. O que é a eternidade para as maiores das minhas amigas se torna uma eteeeernidade, uma vida literalmente!
    E ano passado meu cunhado se casou, ele é dois anos mais novo que o meu namorado e a sua mulher, na época tinha 18 anos! Fui madrinha de casamento e me senti muito velha haha

    Penso sempre como vai ser meu casamento, e sei que meu namorado pensa também!
    Mas nunca colocamos no papel, já que eu faço faculdade integral e ainda não trabalho.. Como vou cobrar algo que nem posso ajudar? ;(
    Queria casar com ele logo, hahah mas sei também que não posso idealizar qualquer coisa e morar em qualquer lugar sabe?
    O que me estressa é só vício pelo caaaaaarro, coitado se pudesse teria um a cada ano rs! Mas se ele quer guardar o dinheiro para podermos casar .. Vai ter que repensar os gastos dele!

    Sou muito nova, e nenhuma das minhas amigas casaram..
    Maaaaas a única coisa que eu escuto è “quando vamos comer bolo” referente a essa situação..
    Vai demorar .. Mas vai acontecer hahah

    Sei lá … Acho que você não pode desistir assim… Vê se é só isso que está pesando sabe? Tem mais coisas no relacionamento que isso! Mas, converse com ele pq é a melhor solução..

    Boooooa sorte! (((:

    • #131
      Luana
      04.12.2014 - 21:46

      É cilada, Bino! Onde já se viu uma menina de 21 anos sendo pressionada pra casar? Pelamor! Estamos nos anos 40?

      • #132
        mari
        05.12.2014 - 03:47

        isso q penso luana! ahhh namora a 5 anos, mas comecou aos 16!!!

        ai a pessoa ta com 30 e casa com o primeiro q aparece só por causa da idade.

        mulherada tá achando q casamento é tudo na vida, eu ein. O pior é qdo a mulher nao é dessas e os demais ficam perguntando qdo a pessoa vai casar. Ate vc explicar pra td mundo q sua vida nao se resume numa alianca no dedo…

  66. #133
    Ana Schwartz
    04.12.2014 - 20:28

    Fernanda, tenho histórico familiar com depressão. Sei o quanto é complicado, tanto para quem sofre quanto para a família que muitas vezes não sabe como ajudar, a situação é extremamente delicada. Mas tenho um conselho, talvez um mandamento, não desista da terapia e dos REMEDIOS, depressão é doença (a pior delas, pois vc não sabe nem dizer onde doi). Nenhuma pessoa com câncer deixa de se tratar em razão dos efeitos colaterais, pelo menos é o que eu acho. O tratamento é difícil, vc vai trocar muitas vezes de medicação, mas em algum momento irá acertar e melhorar, testemunhei isso com a minha mãe, o caminho foi árduo, pensamos até em interná-la, inclusive por causa da desnutrição, e não foi a primeira vez que passamos por isso, mas hoje ela está muito bem! O mesmo aconteceu com a minha avó. Então,só posso te dizer pra procurar bons profissionais e vc irá melhorar! Tomar remédio é ruim, minha mãe reclamava que ficava dopada, mas chegou a hora em que ela encontrou o ideal e tudo valeu a pena! Não desista de vc, lute, exercite e fortaleça sua mente,só vc pode fazer isso por si mesma! Vou rezar e mandar pensamentos positivos pra vc! Tenha fé! Beijos

  67. #134
    Maria
    04.12.2014 - 21:14

    Cony,fiquei curiosa qto a “camila” kkkkkk,êta coluna maravilinda,eu amo,vc eh a melhor blogueira,linda demais,seja feliz :))

    • #135
      Constanza
      04.12.2014 - 21:21

      É uma “moça” que sempre vem aqui me ofender, me ama demais kkkk

      • #136
        Maria
        04.12.2014 - 23:29

        Conyyy,abriu uma forever 21 no costanera center,sei que vc vai passar o final de ano no chile(leitora detetive),vc poderia ir lá,se possível,tirar umas fotinhas pra gente? ;)))

        • #137
          Constanza
          05.12.2014 - 00:02

          Essa abriu tem tempo! Já fiz post de lá 😉

    • #138
      Ligia
      05.12.2014 - 10:38

      Ué, fui mês passado lá no Costanera e estava com um tapume da Forever 21.

      • #139
        Constanza
        05.12.2014 - 10:53

        Ja fiz post de la! Depois da uma olhadinha no search 😉

  68. #140
    Fabiane Costa
    04.12.2014 - 21:27

    meu “conselho” pra Regina

    conheço um casal que namorou 7 anos, ele não queria casar
    e nós mulheres na grande maioria das vezes somos romanticas, temos o sonho de casar de vestido branco…

    eis que ela pressionou ele até dizer chega
    ele aceitou, com um bico daquele tamanho…

    até que quando já estava tudo reservado: buffet, vestido, já recebendo presentes..o “noivo” desiste de casar, termina o relacionamento e uma semana depois aparece com uma piriguete

    ¬¬ ou seja não acredito em caras que enrolam pra casar…se tem um propósito ok, tudo bem, mas tipo, não aceitar nem conversar sobre o assunto?!

    bjo, força!

  69. #141
    04.12.2014 - 21:29

    Já tava caçando a tal Camila aqui… #CuriosaDoBarraco HAHAHAHA

  70. #142
    Ana
    04.12.2014 - 21:30

    Olha, desculpa a sinceridade, mas acho essa tag péssima. Por que as pessoas precisam ficar jogando seus problemas e inseguranças publicamente assim? Tudo bem que tem outras pessoas que passam situações parecidas, mas isso é pra confortar alguém? Porque ler o problema alheio não vai resolver seu problema. Lugar pra desabafo e ouvir segundas opiniões é com amigxs, familia e/ou piscicologo. Além do mais, os relatos aqui são tao resumidos que as respostas são genéricas, simplistas, superficiais, de pessoas que não conhecem sua personalidade e jeito de ser (e nem da segunda pessoa envolvida). Isto as vezes confunde mais do que ajuda. Para as questões cabeludas que vejo por aqui, não basta comentários de desconhecidos que acham que podem ajudar mas não conhecem todas as variáveis do jogo. Enfim, tudo hoje em dia é visto como grosserias, mas esse comentário foi um pensamento sincero que tive desde a primeira vez que a tag rolou por aqui. Espero que volte a ser um blog de moda, tendencias e maquiagem…

    • #143
      Constanza
      04.12.2014 - 21:45

      Entao vc tava no blog errado fofis, pq aqui nunca foi apenas um blog de moda tendencias e maquiagem. Aqui sempre falei de tudo, de viagens a comportamento. Se nao quer ajudar, nao atrapalhe quem está sendo ajudado. Bjs

      • #144
        Bia
        05.12.2014 - 12:19

        Mais um caso pro Chora…

    • #145
      Angela
      04.12.2014 - 22:39

      Ana, não sei qual é a sua sensação, mas a minha é que estamos entre amigas aqui!

    • #146
      Camila
      06.12.2014 - 15:42

      Affeeee!

      Tá com problema, fia? Fala aqui que a gente ajuda!!!

    • #147
      08.12.2014 - 14:41

      Tb pensei isso: quando o Fufu foi blog de moda, tendências e maquiagem? Nesses moldes aí têm tantos, fia…
      E outra: acho que as meninas que mandam os “chora” querem conselhos, a gente discute e elas vão adequar o que falamos à realidade delas, né! Ninguém aqui tá mandando elas fazerem nada, não entendo que mal que essa tag pode fazer! Sério, alguém explica?? rs

  71. #148
    Clarissa
    04.12.2014 - 21:38

    FERNANDA: procure um PSIQUIATRA, hoje!! Não são os remédios que te dopam, a depressão que te faz sentir dopada… tens de consultar até para ver se o teu diagnóstico é esse mesmo, se tu não precisas de terapia também! NÃO DESISTE!! Eu sou psiquiatra, sei do que estou falando. Beijo

  72. #149
    Luana
    04.12.2014 - 21:47

    E Regina, vc tá apegada a seu namorado como se ele fosse um grande partido, mas vamos ser sincera amigue, pelo que vc falou ele não é não. Nem se ele quisesse casar com vc eu acho que vc deveria, só se amar MUUUUUUIIITO mesmo pra estar casada com um cara que ganha 1/3 do que vc ganha e acomodado. Como disseram, ganhar menos não é problema, contanto que vc veja que ele se esforça e tenta melhorar.

  73. #150
    Ana
    04.12.2014 - 22:14

    “Constanza:
    Entao vc tava no blog errado fofis, pq aqui nunca foi apenas um blog de moda tendencias e maquiagem. Aqui sempre falei de tudo, de viagens a comportamento. Se nao quer ajudar, nao atrapalhe quem está sendo ajudado. Bjs”

    Falei que o meu comentário não era grosseiro, mas fui respondida na maior grosseria. Você chegou onde chegou sem ser grosseira. Mas agora que está no “topo”, pode ser né!? Bom, espero que os “conselhos” das centenas de psicologas e psiquiatras que temos aqui não atrapalhem a vida de ninguém. E espero que sua consciência nunca pese por abrir um espaço pra tantos conselhos errados e superficiais. Nem só com boas intenções resolve-se problemas alheios. Vide a menina com depressão: tanto conselho torto que vejo nos comentários que tenho dó da menina que vai ler essas respostas depois. Enfim, tinha uma “Camila” por ai que não gostava de você, agora também pude ver suas garrinhas. Perdeu outra seguidora, pelo simples fato de discordar de mim mas não saber ser gentil na resposta.

    • #151
      Constanza
      04.12.2014 - 23:14

      ZZZZzzzzzzZZZZzzz deixa o povo ser feliz menina! Que chatice!!! Minha consciencia tá linda leve e solta com tanto emails de agradecimento que recebo, isso nao tem preço, estou mt realizada. E obrigada por achar que estou no topo kkkk, nem eu sabia disso. Gostei 🙂

    • #152
      Jo
      05.12.2014 - 01:24

      Ana, acho que você tem total liberdade de discordar e/ou de não gostar, mas é preciso ter RESPEITO pelo sentimento e pela necessidade dos outros. Se você resolve seus problemas sozinha (ou prefere guarda-los para si), ou se tem um milhão de amigos e familiares pra te ajudar, que ótimo! Outras pessoas talvez não tenham ou talvez simplesmente sintam a necessidade de compartilhar. Além disso, as “centenas de psicologas e psiquiatras que temos aqui” não estão dando um relatório técnico ou um laudo médico. Todas nós sabemos que isto aqui não é uma consulta ou uma sessão de terapia profissional, e sim um troca de experiências (que eu entendo ser tão importante quanto um tratamento médico). Eu acho que aqui a pessoa se sente acolhida e também passa a ver seu problema com mais objetividade e clareza, e lógico que isso ajuda na busca pela solução. Mas se você acha errado, ok! Fica calada ou manifeste com respeito, e então será respeitada.

      “Por que as pessoas precisam ficar jogando seus problemas e inseguranças publicamente assim? Tudo bem que tem outras pessoas que passam situações parecidas, mas isso é pra confortar alguém? Porque ler o problema alheio não vai resolver seu problema. Lugar pra desabafo e ouvir segundas opiniões é com amigxs, familia e/ou piscicologo.”

      Se isso que você escreveu não é grosseria, me explique por favor o que é… Totalmente desnecessário e “deselegante” seu comentário…

      • #153
        Constanza
        05.12.2014 - 01:50

        Obrigada! Meu sangue ferve com
        Comentário de gente com pensamento pequeno e limitado!!!!!

    • #154
      Tábata
      05.12.2014 - 09:01

      Ai pelamordedeus Ana! Todo mundo aqui é adulto (dá pra perceber pelos relatos e comentários). Quem se guiar pelos conselhos (certos ou errados) das leitoras sem levar em conta que não sabemos todos os detalhes, tb se guiaria por conselhos de amigas na vida real q tb não conhecem os detalhes. Ainda q aqui, por ser anonimo acredito q são divulgados alguns detalhes importante q teriam vergonha de expor em público.
      E outra: esse tipo de coluna sempre existiu no mundo, ou vc nunca leu Querida ou Capricho na vida ? (ok, me senti a velha nas referecias. kkk)

      • #155
        Constanza
        05.12.2014 - 09:47

        Tb acho. É justamente o anonimato que permite as pessoas contar os detalhes que as vezes não tem coragem de expor pras amigas!

        • #156
          Anna Cristina
          05.12.2014 - 13:16

          Talvez o que realmente incomoda a “Camila”e a Ana é o fato de se verem refletidas em certas situações expostas aqui! Freud explica =)
          Bjs!

    • #157
      Priscila
      05.12.2014 - 12:28

      Bonitinha, o ser humano é um ser social, que vive em sociedade, nada mais natural do que querer dividir problemas e questões com outras pessoas. Assim, a gente descobre gente que viveu a mesma coisa, troca experiências, amadurece, vê os acontecimentos por outro prisma.. Para de chupar limão e seja mais leve!

  74. #158
    Ciça
    04.12.2014 - 22:20

    FERNANDA, meu recado é pra você !! Quero fazer alguns acréscimos aos comentários das meninas. Realmente, você deve procurar ajuda! Vou contar o que me ajudou a sair da depressão. Minha deprê estava muito relacionada com o que você está passando no momento. As vezes a gente para pra pensar e não sabe nem mesmo o que é SER FELIZ, O que é a FELICIDADE (o que é muito triste de se dizer). A gente sempre acha que quando resolver determinado problema, a felicidade virá… Leva um tempo, mas a gente aprende que sempre vai ter algo que nos deixará insatisfeitas e por isso, temos que encontrar forças para seguir em frente e não nos deixar abater por qualquer coisa. Agora, se tem uma coisa que me ajudou MUITO a enxergar a vida com outros olhos, foi aprender mais sobre Deus. Minha família sempre foi muito católica, e eu, para falar a verdade, nunca via muito sentido em todas aquelas orações e repetições (não estou julgando, mesmo pq hoje as compreendo muito melhor) e no fundo eu duvidava se Deus realmente existia. Sei que religião não se discute, mas quero, do fundo do coração, que vc leia essa mensagem e se dedique um pouco em busca de uma paz espiritual. Nunca achei os ensinamentos bíblicos palpáveis, até que um dia, na curiosidade, resolvi pesquisar sobre a doutrina espírita. Sempre tive um pré conceito de que espiritismo estava relacionado com macumba… (aff) e não tem NADA a ver com isso… Baixei o LIVRO DOS ESPÍRITOS (de Allan Kardec) em ÁUDIO e toda noite antes de dormir ouvia um pouquinho. Fernanda, não sei como anda sua espiritualidade, mas posso te afirmar que a minha estava zerada e ouvir aquelas mensagens, definitivamente abriu um CAMINHO na minha vida, e hoje eu me sinto verdadeiramente guiada. A doutrina espírita é muito RACIONAL, e as vezes, quando se está no fundo do poço, buscamos o verdadeiro sentido para as coisas da vida… explicações para todas as injustiças que acontecem conosco e ao nosso redor, e ouvir esse audiobook ME AJUDOU MUITO, sem rodeios sabe? Sei que é dificil, só quem já passou por isso sabe, mas te garanto, as vezes eu penso: ” se eu tivesse conhecimento de todas essas coisas há anos atrás, teria evitado muitos sofrimentos na minha vida”. Antes, quando via fraquezas em meus pais (assim como você relatou), me sentia mt perdida, por achar que por terem mais experiencia de vida, deveriam sempre saber como me ajudar a sair da depressão. Mas te digo, você tem que abrir o coração e deixar ser ajudada, mas só você pode dar os primeiros passos… ningúem é perfeito, todos estão em constante evolução. Não culpe seus pais, não culpe seu namorado, não se culpe. Todos estão aqui neste mundo por uma razão, NADA é por acaso e Deus nunca te dará uma pedra que você não possa carregar. Sei que depressão não é moleza e as vezes sentimos que não temos força para dar o primeiro passo. Mas se tem uma coisa que gostaria muito que você tentasse: ouça o livro dos espíritos (ouvir é melhor que ler, pq a linguagem as vezes é um pouco cansativa), não quero influenciar em sua religião, mas se algúem tivesse me influenciado assim há anos atrás, não teria me deixado levar por tantos sentimentos ruins. Dá para baixar de graça na net e cada faixa de áudio tem um tema, procure ouvir desde o início que as coisas vão se encaixando direitinho. Olha Fernanda, não tem receita certa pra sair da deprê, mas te garanto, devemos buscar sempre o equilíbrio, hoje tomo remédios para ansiedade, faço acompanhamento com uma psicologa e estou sempre em busca de crescer espiritualmente. Espero que você possa dar uma atenção pra isso, acompanho o blog desde o começo e nunca comento, mas me identifiquei mto com vc e … se estou aqui hoje mandando essa msg pra vc, é pq eu realmente acredito que deveria compartilhar isso que vivi… e que vc vai sair dessa!! Minha vida não é um mar de rosas, sempre com altos e baixos.. mas hj consigo lidar muito melhor com coisas que antigamente me colocariam no fundo do poço! Beijos!! FORÇA E FÉ!

  75. #159
    Regina
    04.12.2014 - 22:56

    Sou a Regina da história acima rsrs, e respondendo a pergunta da Cony: ele não quer casar nem morar junto, quando me referi a “casamento” era morar junto mesmo, pois não tenho a intenção de fazer festa de casamento e tal.

    Agradeço DEMAIS a todos os comentários, vocês não fazem ideia do quanto está me dando coragem para tomar uma atitude, cada comentário que leio me dá mais forças pra resolver essa situação de vez, infelizmente as vezes a gente se recusa a aceitar a realidade, e aqui como nos mantemos “anônimas” as pessoas não tem receio de falar a verdade, o que precisamos ouvir mesmo.

    Cony: MUITO OBRIGADA pelo espaço que você cedeu aqui no seu blog, esse é um problema que tem me entristecido muito ultimamente, que tem mexido demais com a minha vaidade, e por sentir muita confiança em você que resolvi expor aqui nessa coluna. Por essas e outras você é minha blogueira favorita e não é a toa você ser uma das blogueiras mais top do Brasil.

    • #160
      Constanza
      04.12.2014 - 23:08

      Fica bem! Pensa com calma e aja com serenidade! Td sempre da certo.

  76. #161
    Li
    04.12.2014 - 23:06

    Fernanda, te entendo muito. Há anos que sofro de depressão, já tomei remédios (atualmente não tomo, preferi ficar sem, mas não é fácil), já passei momentos ruins com psiquiatras e psicólogos, não querer viver mais, problemas com namorado e família, etc.
    Se tem algo que aprendi é que “mente vazia, oficina do diabo”. A ideia é fazer qualquer coisa. Eu não sabia cozinhar e comecei pra afastar os maus pensamentos. Me mantenho concentrada na cozinha. Tem dias que eu saio pra dar uma volta por aí, sem rumo, porque caminhar me faz bem e vejo que eu me acalmo depois.
    Tudo leva um tempo, mas depois fica melhor. Palavras de quem passou a manhã inteira chorando, mas depois se arrumou pra ir ao mercado. Amanhã farei aquele almoço e já estou planejando o cardápio do final de semana. 🙂

  77. #162
    Sy
    04.12.2014 - 23:33

    Regina…. Saia dessa já!!! Perca esse medo de ficar sozinha! Aproveite que você é uma mulher independente e use isso a seu favor: pode ser que seu marido não esteja realmente na sua cidade, amplie seus horizontes e seja feliz!!!
    Porque digo isso: eu tenho 30 anos, mantive um relacionamento a 13 anos, com uma pessoa acomodada, que ganhava tbm 1/3 do que eu,que não queria casar, que pulava de faculdade em faculdade sem terminar nenhuma…. Mas era uma boa pessoa e eu fui levando essa situação com a barriga. Tivemos um filho que hoje tem 6 anos, e isso fez com que fossemos morar juntos sem que fosse minha real vontade. Muitas vezes tbm me senti inapta e não especial o suficiente para casar.
    No início desse ano (fev) ele quis se separar, em maio começou a namorar uma menina de 23,e esse mês resolveu já ir morar junto com ela. Não duvido que daqui a pOuco formalizem ccasamento e quem sabe tenham filhos juntos. Hoje eu vivo com o filhote, e já saí da fossa com a ajuda de terapia, mas entendo que sou jovem e independente, e com a maturidade dos 30 não tenho mais pressa de casar, quero tentar viver da melhor forma possível e ser feliz. Ainda estou sozinha, mas estou entendendo que tudo vem a seu tempo.
    Se eu pudesse imaginar, jamais teria deixado minha vida seguir por esse rumo, deveria ter tido coragem de terminar tudo bem antes, quando a minha admiração por ele começou a se esvair.
    Por isso repito o que disse lá em cima: detenha o controle da sua vida, corra atrás da sua felicidade sem ele, pode ser que no começo seja dificil mas vc vai sobreviver com certeza!

    Cony, parabéns pelo blog, é o meu preferido!!

    • #163
      Constanza
      05.12.2014 - 00:04

      E eu AMO relatos como o seu! De mulheres guerreiras e nada acomodadas! Me da um orguuuulho que cê não tem ideia ❤️❤️❤️

  78. #164
    mari
    05.12.2014 - 03:37

    a 1 – vc tem ctz msmo q esta contando tudo? q nunca te deu nenhum motivo pra isso? pq mto estranho essa neura toda do nada, e o pior, o cara q nunca te deu motivo suportar essa encheção de saco. Tbm nao entendi pq vc nao vai junto de vez em qdo…

    2 – nao ta com esse cara pra por no lugar do seu pai nao ne? vc eh taooooo nova, 22 anos, tanta coisa pra viver. sai dessa! e tbm nao tem q estar rica pra sair de casa. saia do jeito q a coisa está msmo, enfrente os perrengues q aparecerem, veja uma republica sei la.

    3 – sinceramente, pra mim doida da sua cunhada q ja vai casar em 1 ano kkkkk agora claro esse seu bofe ja era para no minimo estar fazendo planos. entendo a preocupacao dele em nao querer te tirar do seu conforto pra ir passar perrengue com ele q nao tem nada estavel ainda, agora se vc nao fizer a linha fresca, ou nao se importar de arcar com a maior parte dos gastos, dava pra casar sim. Se ele eh acomodado, ele nao vai mudar! pra sempre pode ganhar menos, fazer so o q gosta sem se preocupar com o dinheiro, um estilo de vida msmo. se vc nao se importar com isso, ta bom.

  79. #165
    Kaa
    05.12.2014 - 08:22

    Ângela:
    Com todo respeito: o problema está em você e esse ciúme pode acabar com a relação. Procure um psicólogo pq o amor de um casal precisa de paz para sobreviver!

    Fernanda:
    Que situação triste… Mas continue com seu psiquiatra, procure um psicologo para conversar semanalmente e tente fazer coisas que te deixam feliz nos momentos livres como escutar uma música animada, dançar, caminhar, pedalar! Pq vc precisa primeiro aprender a ser feliz sozinha. E essa fase profissional é fase… acontece com a maioria. Mas o que te atrapalha mesmo é sua relação familiar, por isso vc precisa de ajuda. Para aprender a confiar em si mesma em todos os aspectos! Boa sorte linda e um 2015 maravilhoso pra vc!

    Regina:
    Infelizmente também acho que vc está perdendo tempo nesse relacionamento! Se eu fosse vc faria como a Cony sugeriu e se o namoro acabar… tentaria me mudar pra um lugar + agitado! Vc pode dividir apartamento com outras meninas e se divertir a beça conhecendo gente nova!
    Vc vai amadurecer, vai se valorizar e isso vai ser ótimo até profissionamente pq numa capital sempre tem + opções de cursos na sua área e empregos + bem remunerados!
    Dê a si mesma a importância que esse acomodado não lhe dá!
    “É nas crises que surgem as grandes oportunidades!”
    A vida é uma só e no fim, vc quer se orgulhar do que fez com a sua né?! Um 2015 maravilhouco pra vc! ;D

    Bjo gurias!!

  80. #166
    Milena
    05.12.2014 - 09:15

    Cony, pensei em uma sugestão para as meninas que ajudam nos comentários… serem mais claras e separarem os casos pelo nome e em linhas separadas (tá difícil explicar uma coisa que está tão simples na minha cabeça, rs), muitas vezes algumas escrevem um texto gigante e os nomes das meninas que querem ajuda se perdem no meio de tantas palavras… acho que pode ficar mais organizado e mais fácil de encontrar!
    Bjs!

  81. #167
    Claudia
    05.12.2014 - 10:00

    Cony, descobri seu blog há pouco tempo e estou amando!

    Concordo com tudo o que a Kaa colocou para todas. Força para vcs e façam de 2015 o ano da virada! bjss

  82. #168
    Michelle
    05.12.2014 - 10:09

    Meu, não entendo todo esse pavor que a mulherada tem em ficar só e por isso continuam investindo em relacionamentos falidos.
    Se vc começa a namorar cedo e mantém essa relação, qndo vc chega aos 20 e pouco já faz uma “eternidade” que vc está com a pessoa e vcs já passaram por várias etapas e nem sempre o casamento está na pauta nesse momento.E outra, casamento independe da “quantidade” de tempo que vcs estão juntos. Não é pq vc namora há 6 meses ou 2, 5, 6 ou 9 anos que vc está sendo enrolada ou enrolando alguém. Namoro é isso, é vc curtir a relação e ter uma relação saudável, aonde os dois saibam aonde querem chegar. Agora se vc já está em um relação meia boca, que se arrasta, que VC tem a certeza que não te faz bem e mesmo assim fica louca pensando em casamento pq vcs já estão há muito tempo juntos, pq acha que está sendo enrolada ou pq acha que não é boa o suficiente p/ele…filha, vai p/terapia! O problema é seu de investir em quem não deveria. As vezes, lendo alguns relatos aqui, acho a mulherada complicada demais, insegura demais e infantil demais.
    A vida é sua, são as suas decisões e as relações chegam no nível enlouquecedor que chegam (falta de respeito, de pespectiva e por aí vai) pq as pessoas são permissivas, acham que a culpa é sempre do outro e que ser der um “gelo” tudo vai ficar da forma como ELA gostaria. Mulherada, se orienta! Óbvio que o mundo não é cor de rosa sempre, mas não tem o pq tudo ser uma crise louca sempre. Prestem atenção nos casos da mulherada que se movimentou e deixou pra lá um relacionamento que não estava bom e deu a volta por cima.
    Menos infatilidade, insegurança e complicação e mais ação.

  83. #169
    Priscila
    05.12.2014 - 10:30

    Cony, perdoe meu francês, mas é chocante é quantidade de merda que foi dita naquele post da maternidade. Quem não quer ser mãe é materialista, insensível e prefere um closet cheio de bolsas e sapatos? Então posso dizer que quem quer filhos é Amélia e insegura a ponto de construir uma família por medo de ficar sozinha no Natal! Eu hein.. É claro que lá na frente a decisão de não ter filhos pode ser contestada, assim como QUALQUER outra decisão. A vida é assim, a gente escolhe um caminho e vê no que dá, sem garantia de absolutamente nada.

    • #170
      Constanza
      05.12.2014 - 10:53

      Nossa nem fala… dá uma tristeza ver gente tão limitada…

    • #171
      Bia
      05.12.2014 - 13:04

      OMG!! OMG!! Vou começar a ler mais os comentários daqui. To perdendo muita coisa interessante. rsrs

      Geralmente leio só o post, mas a sessão coments non sense tá ficando cada vez melhor pelo que vejo.

  84. #172
    Luciana
    05.12.2014 - 10:41

    Gente, me identifiquei TOTAL com a Regina! Tô num relacionamento há quase 10 anos e tenho 35 anos. A irmã dele começou a namorar alguns meses depois da gente e logo engravidou. Foi morar junto e agora já tem 2 filhos lindos e ela, marido e filho vivem muito felizes, deu super certo, apesar da gravidez não planejada. E agora vejo os primos caçulas casando ou morando junto.

    Ele sempre empregos MUITO ruins, demorou muito para se estabelecer na profissão. Uma vez (e foi a única fez que ele propôs), quando ele estava com esses subempregos, propôs da gente morar junto. Por mais que eu o amasse, disse não. Fiquei com medo de ter que sustentá-lo porque ele é muito acomodado e sem ambição nenhuma, fico pasma com isso.

    Alguns anos depois, ele conseguiu um bom emprego, no qual ele está até hoje. Aí ele foi morar sozinho. Acho que agora vem o pior: mesmo morando sozinho há mais de 3 anos, ele NUNCA COMPROU UMA CAMA DE CASAL.

    Sim, sempre morri de medo de perdê-lo, medo de ficar sozinha, baixa auto-estima, submissa, paciente demais (ou seria otária?)…

    Agora estamos dando um tempo. E agora veio dizer que nunca descartou nada em relação ao futuro comigo (morar, filho…). Ainda vamos ter a conversa definitiva. Mas não sei como falar que não dá mais. Acho que finalmente me convenci disso. Mas é difícil achar as palavras, gosto muito dele, o considero pra caramba. Queria continuar amiga dele.

  85. #173
    Luciana
    05.12.2014 - 10:44

    Estou sobrevivendo não sei como porque eu não tenho amigos (sério). Durante todos esses anos, acabei me afastando dos meus, eles foram pra outras cidades, amizade acabou etc. E sou super tímida. Eu não sei como fazer amigos, não sei como abordar as pessoas ou onde ir para conhecer gente nova.

    • #174
      Mariana
      05.12.2014 - 17:25

      Oi, Luciana.

      Sou tímida também e até meio anti social, sabe? Só consigo me abrir mesmo com meu namorado e meus irmãos.

      Vou até procurar um psicólogo, porque sou advogada e isso pode me prejudicar no exercício da profissão. Afinal, como é que vou arranjar clientes com essa timidez toda, rs?

      Te aconselho a fazer aulas de dança (comece com o forró!).

      Você não precisa falar o tempo todo, porque vai estar dançando e vai conhecer muita gente!

      E os caras são mais legais também, não chegam chegando sabe? A maioria sai pros bailes só pra dançar mesmo.

      Pra mim a dança é a maior fonte de endorfina do mundo!! Indico pra todo mundo!

      FERNANDA, procure dançar também! Chame seu namorado. É fe.li.ci.da.de. E, como diria o ditado: Quem dança os males espanta!

      Beijo!

      • #175
        Luciana
        06.12.2014 - 11:33

        Oi Mariana, obrigada pelas palavras!

        Faço terapia há 3 anos e que diferença isso faz na vida, super recomendo.

        Beijos

    • #176
      08.12.2014 - 14:57

      Luciana, você falou pouco de você, então fica mais dificil comentar ja que não sei sua idade, se trabalha, essas coisas. Tenho a impressão que, com o tempo, fica mais difícil mesmo de arranjar amizades verdadeiras! Mas não é impossível, longe disso… E amizade se constrói com afinidades, então busque fazer um curso de algo que você goste, tope sair pra happy hour, essas coisas. No começo é difícil você sair da estática, mas não tem outro jeito, infelizmente! Tem que se expor! E não deixa sua timidez atrapalhar sua vida, viu… Eu deixei de ser tímida por causa disso, rs, me atrapalhava demais e acabei me forçando e deu super certo! Agora falo demais, é até problemático hahaha

  86. #177
    Rafa
    05.12.2014 - 10:52

    Bom dia lindíssimas!

    Qnto a mulher nao querer ter filho tenho um comentário um pouco complexo.Cada época tem um perfil mais comum de constituição psíquica, como na epoca de Freud era histeria e agora me parece que sao mulherea fálicas.Veja bem q nao disse q é um problema a pessoa pode viver assim mas realmente acredito que provavelmente não seriam mães felizes.Então muito menos egoista , até com a crianca q nao existe , assumir que nao quer , do q simplesmente ter pra nao ter q abrir mão de nada e trazer transtorno p vc , pro parceiro e pro bebe.

    Caso Ângela.Pelo q me parece vc idealiza este rapaz qndo coloca q eh tudo de bom , pq ninguém é.E provavelmente vc faz isso pq tua autoestima ta baixa , o que motiva também este ciúmes pq vc nao se sentindo o suficiente para este super homem então sempre vai axar q alguém pode tomar.Trabalha issoae

    Caso Fernanda.Algumas coisas que ajudam na depressão vc consegue fazer sozinha como procurar na net por alimentação que dao energia e combatem a depressão , fazer exercícios e trabalhar respiracão.Agora a parte de conseguir reestruturar o modo d pensar provavelmente vc vai precisar de ajusa psicológica.Uma sugestao é que você nem sempre acredite no que você pensa por exemplo vc pode pensar que ficar deitada durante o dia vai t fazer se sentir melhor mas se vc por seu pensamento a prova é provável que perceba que se sentiu pior por não ter aproveitado o dia.
    Os remédios sao importantes mas vao mexer no sintoma nao na causa.

    Caso Regina. Me parece que o problema é com ele não com vc , mas se vc aceitar sem mudar nada aí vira teu problema.Nao existe quem bate se nao tem quem apanha.
    Pelo que vc diz ele faz cursos e cursos como se fosse um eterno adolescente que nao quer crescer.Isso deve ter um pq dentro da familia dele.Agora é ver se vc quer ser mais uma que aceita ele nao agir de acordo com a idade que tem .

    Abraços

  87. #178
    Ana
    05.12.2014 - 11:12

    Cony, te entendo em não dar opinião sobre depressão…
    Tenho duas ou três colegas que sofrem com a doença e em uma conversa, fui educadamente xingada…

    Tinha muitos “achismos” que elas me falaram que não são exatamente assim e é muito difícil sair dessa, que só vontade não basta…

    Mas assim, todas estão bem e com a doença controlada, sempre com ajuda de psiquiatra.Então acho que esse seja o caminho.

    Gostei do comentário que disse para começar com pequenos passos e do outro que diz que a prioridade agora é se curar -, e não o namorado. Parece uma ÓTIMA opção morar fora do país, ter novos sonhos e objetivos… Mas, se for muito difícil, o primeiro passo talvez seja realmente arrumar um emprego, mesmo que em outra área.

    E olha, tenho 27 anos e ainda não tenho meu emprego dos sonhos. Mesmo formada, comecei ganhando SUPER (super mesmo) mal. Hoje até ganho melhor, mas ainda não o que acho que mereço. Portanto, estou na luta, estudando cada vez mais, trabalhando cada vez mais para obter a remuneração que eu quero.

    E ah, sobre seus pais, não é a única. TODAS (e eu também)as minhas amigas tem problemas familiares, em grau maior ou menor que o seu. Mas tem, fato.

    Desejo boa sorte e que de coração você melhore.

    Beijos!!!

  88. #179
    Camila
    05.12.2014 - 11:39

    CONY, tive um sonho bizarro com vc…. Eu estava te visitando na sua casa que tinha várias coisas estranhas pq vc ia me tutorar em algo, me ensinar algo ou coisa assim…..e eu te apresentava pra minha mãe, dizendo que vc era a menina do blog que eu via todo dia HAUAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAH

  89. #180
    Camila
    05.12.2014 - 11:43

    De outra Camila, ne, o meu foi so um relato desvinculado “off topic” rs

  90. #181
    Luciana
    05.12.2014 - 12:55

    Angela, mulher, vc torou na sorte grande… Mas é necessário doses cavalares de auto-confiança para segurar um bofe desses… Te entendo, sabia!!! As piriguetes estão soltas… Mas aprenda, mais importante do que ser bela e mandar bem na cama( dama para a sociedade e puta para o seu homem) é ter auto-confiança… semana passada meu merido, que é empresário, recebeu uma caixa de chocolates finos de uma subordinada, de presente de natal. Sabe o que eu fiz? Sentei e comi toooooodinha.. e foda-se essa piriguete… Cony, não sou lésbica, adoro um bigulim (kkkkkkkk) mas AMO vc, todas as suas postagens e comentários!!!! Bjus no coração minha kirida!!!

    • #182
      Constanza
      05.12.2014 - 13:10

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  91. #183
    Luciana
    05.12.2014 - 12:57

    Onde se lê “torou”, leia-se “tirou”. Cony, sério que vc tirou o comentário dessa tal de Camila? Estou me roendo de curiosidade! Faz isso comigo não!!! kkkkkkk

  92. #184
    Bia
    05.12.2014 - 13:02

    Gente do céu! Eu não tinha lido os comentários das outras publicações dessa tag. OMG!!! Tem uma frase de Josh Billings que sigo pra vida: O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater.

    Calma, não sou contra os desabafos aqui, e defendo o direito de todos discordarem de tudo, mas né… Vamos com calma e educação? Vc não é assinante do Fufu e isso não vai cair no próximo concurso. É só não ler.

    Cony, dá até pra imaginar vc na frente do pc respirando fundo pra não perder a compostura. Continua assim. rsrs Tem coisas e pessoas que não valem a pena. Segue a mesma regrinha: comentário negativo ou sem noção? Pula. Pro seu (e nosso) bem. Não adianta jogar pérolas aos porcos. Convivemos muito pacificamente por aqui, mesmo em questões polêmicas, porque mudar agora? Peace and love, pode ser?

    Aliás, ainda não entendi de onde vem tanta raiva por causa de uma tag, mas enfim…

    Dica pra Fernanda: já tive depressão e sei que é bem difícil passar por isso, ainda mais numa fase em que parece que as coisas não andam. Não desiste da terapia, se não funcionar com esse psicólogo tenta outro. A “empatia” (tem outro termo técnico, mas esse basta) é fundamental pro tratamento ter sucesso (sou psicóloga). O que também me ajudou muito foi traçar um objetivo grande e fazer pequenas metas pra ir alcançando aos poucos e me sentir bem. Sempre faço isso e tem funcionado comigo. Por exemplo, quer viajar? Procura oportunidades de emprego ou cursos fora. A procura em si já costuma ser prazerosa, viagem na viagem e fique se imaginando fora do país, por onde vc iria, que roupa usaria etc. Como disse antes, não é receita de bolo, mas pra mim faz milagres. Já morei fora, se quiser dicas terei o maior prazer em conversar com vc. Tenho o bichinho viajante em mim e adoro contagiar as pessoas. hahaha
    Quem sabe seu namorado também não se anima? Quem sabe?

    Fica bem, conversa com Deus, principalmente, e confia. Essa fase vai passar. 🙂

  93. #185
    Luciana
    05.12.2014 - 13:06

    Agora para Fernanda. Meu conselho é: mexa-se, mãos á obra, esperneie, lute! Você pratica exercícios físicos? Te pergunto isso porque libera endorfinas e melhora a auto-estima. Nenhum médico vai te curar, só você pode curar sua vida! Busque forças em Deus seja qual for a sua religião, procure a Deus! E mexa-se, pense você mesma em alternativas para sair dessa! Só você mesma pode fazer isso, você é a sua própria cura. Todos nós temos força interior, é ela que nos faz conseguir tudo que queremos. Disperte a sua força interior e verás que existe um gigante dentro de vc! Disperte a sua força interior, minha amiga! QUE A FORÇA ESTEJA COM VC! (STAR WARS)

  94. #186
    Luciana
    05.12.2014 - 13:19

    Agora pra aquela tal de Ana. Minha filha, quem manda sua história de vida para cá manda porque quer, com inteeeeeeira ciência de que não terá um atendimento especializado de psicólogo nem de psiquiatra, e sim de pessoas leigas!!!! bjim no ombro pra vc viu!!!! vai taaaarde!!! xau!!! E num seja xata com a Cony não, ora mais!!!! hruuummm!!!

    • #187
      Bruna
      05.12.2014 - 17:42

      Concordo totalmente com você. Se eu esperasse atendimento profissional gratuito aqui no Futilish, ia já contar aqui meus sintomas e aguardar a bula com prescrição do medicamento.

      zzzzzzzz pra esse povo.

      Adorando a tag. Leio tudo e ainda comento com o marido que acha super legal.
      ;*

  95. #188
    Daniele
    05.12.2014 - 13:21

    Cony, tô com saudade!

    Tive que vir aqui te parabenizar pela coragem de tocar num tema tao delicado que é maternidade.
    Queria te dizer que está certíssima em defender que nós mulheres temos total liberdade para decidir como queremos viver a nossa vida.
    Até parece que só existe uma forma de viver e ser feliz!
    sou completamente a favor das liberdades individuais, e defendo plenamente a igualdade de gênero, por tanto, ninguém é obrigado a nada que não queira.
    Escrevo isso depois de decidir ser mãe (da chileninha mais linda de todos os tempos, vc passou prá segundo lugar, Cony). Eu decidi quando ter minha filha e escolhi o pai dela, esperei me realizar profissionalmente, conhecer (boa parte) do mundo, terminar o mestrado, me mudar prá outro país… enfim eu fiz minhas escolhas e cada um é livre para tomar caminhos totalmente diferentes dos meus, e claro, arcar com as consequências.
    Estou extremamente feliz com minha bebê, mas é fato que minha vida mudou totalmente, eu abdiquei de muitas coisas para poder viver a maternidade do jeito que creio que é correto. E não me arrependo nem um pouco (foi minha escolha, não é mesmo), mas também só recomendo para quem realmente quer se aventurar como mãe, porque a renuncia é grande.
    Quanto as cobranças da sociedade tradicional (preconceituosa e machista) melhor nem escutar, pq não tem fim. Se vc não namora, precisa arrumar alguém. Se namora, querem te casar. Se se casa, perguntam quando vem o filho. Depois te cobram o segundo. Caso vc tenha o terceiro te apontam como irresponsável por ter tantas bocas prá alimentar, enfim, esse “monstro” não se sacia por nada!
    Por isso sejam felizes, SEJAM LIVRES!
    Beijo, tô te espeando aqui em santiago
    Dani

    • #189
      Constanza
      05.12.2014 - 14:16

      danizinha!!! Sua filha é LINDA! Babo nas fotos dela, e tudo bem, aceito o segundo lugar rsrs. Cê viu que babado né? Mas achei o resultado positivo, nunca pensei que tantas mulheres fossem se identificar com o texto. Dia 21 to aí! Te aviso pra marcarmos algo 😉

      Bjos!

  96. #190
    Luciana
    05.12.2014 - 14:00

    So complementando meu comentário para Fernanda. Obviamente, quando eu disse que a sua cura está dentro de você, eu não falei com intuito de desobrigá-la do tratamento psiquiátrico e psicoterapeutico. Só quis mostrar que mesmo com esses dois tratamentos, você vai ter que despertar dentro de você a sua força interior para vencer a doença. Agora eu que vou chorar: tive uma forte crise de ansiedade que quase me tirou de circulação quando tive a minha primeira filha e enfrentei vários problemas para criá-la. Mesmo com atendimento psiquiátrico eu não estava tendo melhora. Chegou um momento que eu me rebelei contra a doença. Eu: “páraaaa tudo, que porra é essa? não posso deixar essa doença destruir minha vida!!!!” Comecei a me forçar a sair de casa, praticar atividades físicas. Sério, eu me forçava, pois eu não admitia mais aquela situação. Apesar de não ter ânimo para nada eu me forçava a me mexer, ia vivendo um dia após o outro…Assim fui melhorando e hj estou curada. Mas não foi o psiquiatra nem o psicólogo que me curaram, embora tenham me ajudado. Fui eu que batalhei dia após dia a minha cura, e venci!!! bjus Fernanda

  97. #191
    Raquel
    05.12.2014 - 15:02

    Fernanda, além de ajuda psiquiátrica e psicológica que serão fundamentais é importante que você movimente-se.
    Li muitos comentários sobre esse mesmo ponto, mas o que quero que entenda é que não precisa se algo grande, uma mudança de país ou de casa, não tem q ser radical, mesmo porque neste momento você ainda não está fortalecida e qualquer desistência pode ser muito frustrante.
    Quando estiver encolhida no seu quarto, mesmo que doa esse “movimento” se force a isso. Com coisas simples como dar uma volta no quarteirão com o cachorro. Ou ir até a padaria tomar um expresso e voltar. Pense numa coisa que você gostaria de fazer e que está adiando por “preguiça” (=medo) e faça, por menor que seja, como pregar o botão de uma camisa.
    Meu conselho para você é baseado na minha vivência pessoal, a pessoa que te fala é também a que mais precisa ouvir. Estamos juntas nessa. Com maior ou menor grau mas ainda sim precisando de cuidados.
    Desejo que fique bem e que entenda que você merece ser feliz.

  98. #192
    Marilia
    05.12.2014 - 15:24

    Cony, querida…antes de mais nada, tô pra te dizer que a sessão “Chora que eu te escuto” deveria ter um adendo para as recalcadas de plantão: não tiveram a mesma ideia que você teve, não tem 1/5 do seu carisma, da sua sinceridade, e da sua cautela pra falar coisas para quem está precisando de um ombro, mesmo que virtual.

    Abstrai porque fala sério pra gente: o que mais te faz bem é isso, né? Essa quantidade de comentários positivos, ver aquelas que te mandaram e-mails todas tristinhas, de repente, mandarem outro, progredindo, se amando, evoluindo…é ou não é? E, minha cara, se te faz bem, imagina pra quem tem um minuto de atenção, de comentários com amor, recebendo abraços e carinho?

    Fala sério.

    Colar de beijos pra essas estressadinhas. 🙂

    Sobre os casos desse CQETE, vou dar meu amor em gotinhas também:

    Caso 1: digo pra você, amada, que a gente ÀS VEZES (que fique bem claro que nem sempre…) temos que dar os parabéns pros ‘cabras’ porque olha…nós somos muito engraçadas! Eu, por exemplo, me divirto demais comigo mesma…minhas neuras, meus surtos na TPM, chororôs sem motivo, alegrias sem motivo também…Mente feminina é tipo descrição do Pedro Alvares Cabral: em se plantando, tudo dá. Auahuahuahauhauahuahau!

    Mesmo que sua mente seja fértil, na boa, extraia pela raiz essa erva daninha que, você vai concordar comigo, você mesma plantou. E ela tá crescendo, a ponto de tentar sugar as forças do seu relacionamento.
    Deixa não, amada.

    Já deram a dica antes: apareça de surpresa, bem diva, gostosa, cheirosa, e mate de inveja as piriguetes roceiras. A dama é você. Pára de neura e vai viver esse amor.

    P.S.: Cara da roça tem uma pegada né? Menina do céu…aoooooowwww rei do gado! KKKKKKKKKKKKKKK

    Caso 2: Linda, sei bem o que é isso. Estou me recuperando de uma, que oh…durou tempo, e muito, mas o necessário. O tempo de sair dessa é total e completamente seu.

    Não se engane, tá?
    Podemos juntar um combo de coisas pra te ajudar: terapia, psiquiatra, remédios, religião…mas o pontapé inicial, o chute pra dar gol É TODO SEU.
    A gente tem tendência a esperar um arrimo dos céus, um raio que venha e tchun – te deixe novinha em folha, te faça esquecer tudo, e te prepare uma vida de luz, paz, e conquistas.

    Como disse, não se engane.
    Viva essa tristeza, até o final, mesmo, e quando chegar na última gota…neguinha…você será outra pessoa, e por mérito próprio.
    Lute por você, mas se deixe derrotar de vez em quando.
    Nada de errado nisso.
    Procure terapia, mas não a use de muleta – você precisa encontrar o ponto onde a terapia te ajuda e a partir de onde seus pensamentos tem que fluir de você e pra você.

    Eu fiz uma coisa pra me tirar do buraco da depressão, que foi o seguinte: assuma o compromisso de fazer algo diferente por você todo dia.
    Mudar o anel preferido de dedo é uma.
    E depois, muda a cor do esmalte…usa um sapato diferente do que você usaria…corta nem que seja meio dedo do cabelo.

    Como diz o Capitão Planeta: o poder é seu!

    Boa sorte, receba meu abraço, meu carinho, e saiba que você NÃO ESTÁ SOZINHA.
    Deus tá com você e cuidando da sua vida.
    Você é a menina dos olhos dEle.
    Ele te ama e etá ao seu lado.
    Entregue-se a Ele e tudo vai ficar bem!

    Se quiser conversar, estamos aí , viu?
    ( Cony, libera meu email pra ela se ela quiser, por favor, tá bem? 🙂 )

    Caso 3: Menina…passei por um relacionamento longo também, e olha…passei por bocados que nem te conto, totalmente diferente do seu caso.

    Mas o que quero dizer aqui é o seguinte: conhece a música do Chico, ‘Moto Contínuo”?

    “Um homem pode ir ao fundo do fundo do fundo se for por você
    Um homem pode tapar os buracos do mundo se for por você
    Pode inventar qualquer mundo, como um vagabundo se for por você basta sonhar com você
    Juntar o suco dos sonhos e encher um açude se for por você
    A fonte da juventude correndo nas bicas se for por você
    Bocas passando saúde com beijos nas bocas se for por você
    Homem também pode amar e abraçar e afagar seu ofício porquê Vai habitar o edifício que faz pra você
    E no aconchego da pele na pele, da carne na carne, entender Que homem foi feito direito, do jeito que é feito o prazer
    Homem constrói sete usinas usando a energia que vem de você
    Homem conduz a alegria que sai das turbinas de volta a você
    E cria o moto-contínuo da noite pro dia se for por você
    E quando um homem já está de partida, da curva da vida ele vê
    Que o seu caminho não foi um caminho sozinho porquê Sabe que um homem vai fundo e vai fundo e vai fundo se for por você”

    Pense bastante, porque esse homem está construindo “uma usina com a energia que vem de você”?
    Não?
    Esse tempo todo e só tirando sua energia pra nada?

    Gata…vaza feroz dessa roubada. Pode parecer louco o que a gente está dizendo mas… pode ser um livramento.

    PENSE NISSO.

    Cony amada… essa tag é uma inspiração pra mim. Hoje eu olho para os problemas dos outros com tanta cautela, tanto cuidado e me sinto à vontade de expor o que sinto e penso, porque estamos todas com nossos barcos no mar dessa vida…e às vezes nossas palavras são lanternas que ajudam no caminho das outras pessoas!

    Continue assim, viu? 🙂

    Obrigada por iluminar com sua lanterna o caminho pro meu barquinho! Beijo!

    • #193
      Marilia
      05.12.2014 - 15:29

      Desculpa o “a gente temos” ali em cima, gente…malz aê!

      • #194
        Tata
        06.12.2014 - 21:36

        Marilia, quero ser sua amiga, rsrs. Sério, chorei lendo seu comentário! Me deu vontade de desabafar com vc, rsrs. Vc tem o dom da palavra, sorte de quem convive com vc.

        • #195
          Marília
          09.12.2014 - 08:06

          Tata…senta aqui, vamos conversar gata! Auahuahuaha! Adorei isso!
          Vamos fazer a consultora Avon? A gente conversa, a gente se entende! kkk
          Vamos ser amigas sim! Adoraria conhecer você! Oh, se a Cony liberar o comentário, segue meu email: mariliamothearruda@gmail.com

          Cony…uma sugestão seria um fórum que seria aberto toda vez que tivesse o CQETE, o que acha? 😉

    • #196
      Constanza
      05.12.2014 - 16:07

      LINDA! Ser de luz, evoluído! Gosto de gente assim, do bem, que transmite energia boa, que ampara, que conforta! Parabéns e obrigada por deixar seu comentário!

  99. #197
    Rogéria
    05.12.2014 - 16:30

    Olá Cony, passei para dizer que compartilho da mesma idéia sobre NÂO ter filhos. Só acho que as pessoas deveriam respeitar que opta por isso, da mesma forma que respeitamos quem opta por ter!
    Bj

  100. #198
    05.12.2014 - 17:00

    Cony, sei que as inscrições estão suspensas, mas pode enviar email pra gente falar off the records? Bj

    • #199
      Constanza
      05.12.2014 - 17:14

      Paula, nao prometo responder… recebo muitos mails fica dificil dar atençao 🙁

  101. #201
    Ane Caroline
    05.12.2014 - 17:44

    Aiaiai…

    Já aviso de antemão, não me ouçam, não sou exemplo pra ninguém, já levei de td que é lado da vida, mas vamos lá.

    Regina, preciso fazer duas perguntas pra ti e preciso que vc pense nelas com carinho, ok… To num pc sinistro sem interrogação então as reticências serão elas, ta (aloca)

    Vc quer realmente casar com esse cara… e o quanto vc se ama…
    Casamento é algo dificil, é doação, é dividir tudo, não se casa sozinho. Se vc quer casar pq faz tempo que namora, ou pq mora numa cidade pequena que tds se conhecem e vão ficar comentando, ou pq acha que esta em idade avançada, ou pq td mundo que vc conhece ta casando e vc não, enfim se vc disse sim ou ficou meio assim com qualquer um destes questionamentos, eu te peço por favor que repense… primeiro pq acho que o rapaz com quem vc namora não parece estar na mesma sintonia que vc e segundo pq esse mesmo cara que ao que consta é o que vc deseja repartir todos os dias que te restam de vida, não te merece. Amor não suga suas forças a ponto de te fazer mal, se teu relacionamento virou uma situação na qual vc quer casar e o cara não demonstra isso, ou ele não esta ligando e vc aceita ou vc larga mão. O que me parece é que vc está meio que se anulando nesse relacionamento e isso não ta certo, se não te faz feliz hoje, amanhã pode ser tarde e aí, quanto tempo vc ainda vai esperar… a vida é tão curta linda… Deus te fez tão maravilhosa pra vc ficar sofrendo e esperando que as atitudes de outra pessoa te façam feliz… então nem precisa responder a segunda pergunta pq já sei a resposta…

    Angela, vc é mulher e mulheres são assim, quando tudo ta lindo a gente sempre acha que tem algo errado, essa mania de quer sofrer. A vida ta sendo magnifica contigo guria, aproveita, vai ser feliz com seu peão. e antes que a coisa piore pare, por favor, pq a cabeça de uma mulher é um pedaço do buraco negro amiga, quando começa a encasquetar com alguma coisa, aff… só o laço do seu peão pra te segurar 😉

    E Fernanda querida, sei muito bem como é isso… e como sei… e não desejo pra ninguém a dor que se sente quando tem depressão… mas assim, acho legal procurar ajuda profissional, mas amiga, vc neste momento não vê isso, mas tu é forte, mas tão forte, que tu não tem idéia da força que seu coração possui… a vontade de melhorar tem que sair de dentro de vc… pare de esperar pelos outros, teu potencial e vc se bastam… essa vida que Deus te deu é só sua, viva, deixe todo o resto pra lá…

    Sabe o que me ajudou muito… pensei dentro de mim, se por acaso o Criador viesse falar comigo hoje e me perguntasse o qe estou fazendo com a vida que Ele me deu, o que eu responderia… pense nisso…

    Desejo de coração que todas possam se encontrar, achar seu caminho e ser feliz, afinal é isso que todos buscamos né…

    Cony querida, Deus te abençoe, obrigada por existir e ter criado esse espaço, as vezes nem é pra mim, mas leio coisas que me ajudam tanto… Valeu meninas, vcs são show de bola…

  102. #202
    Jessica
    05.12.2014 - 19:07

    Fernanda, tudo bem?

    Eu concordo plenamente com a Cony não querer se expor e falar sobre algo que ela não entende… Mas vem cá comigo, sou filha única, negligenciada muitas vezes pelos meus pais, também, sofro com a depressão desde que eu consigo me lembrar e me identifiquei muito com o que você disse… Mas você sabe qual o maior conselho que eu posso te dar? O problema não está exatamente onde você está, acredite. Se você se mudar pra Alemanha hoje e num emprego bom, o seu “fantasma” da depressão ainda vai te perseguir, porque o problema não são seus pais, seu namorado, o emprego, o problema está em você e você tem que procurar formas de aprender a lidar consigo mesma. A vida toda eu sofri como você, ao tomar remédios, eu só me dopava e nada mudava, até que hoje, com 24 anos, eu encontrei um médico que – finalmente – conseguiu me ajudar com meu problema. Na verdade eu estava sendo tratada pra depressão enquanto eu vivi num quadro misto de trantorno bipolar a vida toda. Eu sugiro que você busque profissionais diferentes, tanto um psiquiatra diferente, quanto um terapeuta (eu faço terapia com a linha gestaut e gosto bastante!). Abra o coração e dê mais uma chance pra encontrar uma solução. Eu estou dizendo isso, simplesmente, porque minha vida mudou. Meu relacionamento estava péssimo, eu também mal conversava e a vida sexual nem existia mais, com meus amigos, eu me afastava de tudo. Não conseguia mais estudar, focar nas coisas que antes me eram prazerosas. Mas hoje eu posso te dizer que estou bem, de uma forma que eu não me sentia há muitos anos… E, olha… depois de conseguir arrumar toda a minha bagunça interna, lá vou eu pro exterior… Porque também é a minha vontade! Acredite! Tenha fé. (: E, no que você precisar, sempre haverão pessoas aqui pra você. Tipo eu! Um abraço, Jéssica.

  103. #203
    Taiza
    05.12.2014 - 21:30

    Minha dica é para a Fernanda…
    Menina, larga tudo e vai fazer um intercâmbio!! Vai passar um tempo no Canadá, seus pais teriam condições de pagar isso pra vc? Estudante de intercâmbio às vezes não tem dinheiro pra comprar roupas da moda ou bolsa, mas vc toparia? Acho que isso seria o começo de uma nova etapa na sua vida, conhecer gente interessante, ficar fora, quando vc enxerga de longe, as coisas parecem menores. Bjs

  104. #204
    Taiza
    05.12.2014 - 21:35

    Regina, vc é sim digna de que algum homem queira casar com vc, só não será este homem que vc namora. Desculpa a sinceridade. Sou casada e posso te falar q, se com o passar do tempo esta atitude dele não melhorar, melhor seria que nem tivessem casado, pois muita coisa muda! Não necessariamente muda pra pior, muito pelo contrário, mas é que esta característica deste moço não ajuda em nada! Não perca seu tempo, sei q deve ter sentimento envolvido, e etc, mas se não é de mão dupla, nada vale a pena. Bjs

  105. #205
    Taiza
    05.12.2014 - 21:58

    Só continuando o que estava falando pra Regina… quando vc namora/casa com um homem que partilha das mesmas ambições que vc, dos mesmos valores, das mesmas vontades, tudo flui melhor! E ainda assim, a vida de casados terá seus percalços, porque casal que não tem problema, gente, eu não boto fé. Aliás, é isso que enriquece uma relação. Mas quando nem pra casar o cara se manifesta, fica complicado no namoro, imagina num casamento! Eu não encararia!! Meu marido se parece muito comigo e não posso dizer que passei por 7 anos imune a problemas, a diferenças, tem mais gente casada aqui que pode atestar ou não o que estou falando. Como disse a colega, vaza ferroz, e nem se assuste se o moço não tiver iniciativa nem pra te procurar e saber o motivo. Tem gente que vai pra frente, tem gente que não vai, tem gente que não é pra gente. Enquanto vc se enrola com o cara errado, o certo pode estar passando por vc e nem é percebido. E se não tiver o certo passando ainda, se curta, viaje, faça as suas coisas, aproveite a independência financeira que vc tem, pois isto é uma bênção! Boa sorte!

  106. #206
    Jenifer Aura
    06.12.2014 - 03:15

    Se eu tivesse na pele da Regina, eu caia fora. Não só porque o carinha não quer dar um passo na relação, mas porque não tem ambição, não tem atitude… Certamente é da personalidade dele que casamento não vai mudar. As mudanças vem de dentro pra fora, enquanto ele não VER e SENTIR que tem que mudar, a mudança NUNCA irá acontecer. E “dar murro em ponta de faca” cansa e quem vai sair machucada é você.

    • #207
      Taiza
      06.12.2014 - 15:17

      Super concordo, e abriria tbém o olho caso ele viesse correndo pra casar quando levar o fora. Porque pode ser só pra não perder a comodidade sentimental, e depois volta tudo pra esse marasmo. Já pensou, 50 anos ao lado de uma pessoa acomodada?

  107. #208
    Fatima
    06.12.2014 - 12:39

    Caia fora o quanto antes esse cara só está te enrolando não quer nada sério com vc não perca mais tempo com ele.

  108. #209
    Francisca
    06.12.2014 - 15:16

    Karina vc tá querendo barraco né???? a pia em sua casa tá vazia?? kkkkkkkkkkkkk. Cony não apaga os comentários não,deixa as pessoas tem direito de responder. bj adoro seu blog.

  109. #210
    Sara
    06.12.2014 - 19:03

    Oi, eu não tenho muito acescentar mais não resisto a escrever para dar um apoio, um abraço virtual para as meninas que escreveram pedindo.
    Fiquei feliz porque a Angela tomou uma atitude bem rápido e procurou um psicólogo. Parabéns!

    Fernanda, viu quanta gente escreveu contando que conseguiu vencer a depressão? Tem jeito. E sim, você é mais forte do que imagina, se formou com 22 anos e tendo depressão desde os 13, não é todo mundo que consegue.

    Regina, vi que você está tomando coragem de tomar de tomar uma atitude, isso mesmo! Não vale a pena ficar com ele por medo de não encontrar ninguém, tanta mulher encontra namorado depois dos 30, dizem até que os 30 são os novos 20. E a sua cidade não é o único lugar do mundo, se aí tá complicado, procure fora. E sem querer ser dura, se o seu medo a idade, existe a grande probabilidade de você chegar aos 40, 50, solteira se as coisas continuarem como estão. Siga o conselho da Cony e dê um “ou vai ou racha”.

    Sejam felizes e que Deus abençoe a todas.

  110. #211
    Sara
    06.12.2014 - 19:06

    Pedindo desculpas pelas muitas falhas na digitação.

  111. #212
    06.12.2014 - 19:33

    Fernanda, terapia pra você! Sei que você disse que já fez, mas talvez não tenha encontrado o(a) terapeuta certo(a). Insista mais, depressão é doença e tem cura. Não li todos os comentários aqui porque são muitos, mas vi que muitas pessoas defenderam o uso de medicação. Não sou nem um pouco contra, a medicação é muito importante em muitos casos. Porém, o que resolve mesmo o problema é uma boa terapia. Sou psicóloga e tenho convicção de que a psicologia gera excelentes resultados. Garanto a você, por experiência própria, que a vida não é o preto e branco que você vê hoje. No meu blog, tem vários posts falando sobre isso, talvez te ajude. Beijos e melhoras!

  112. #213
    06.12.2014 - 19:35

    Deixa eu me corrigir… “Cura” não é o termo mais apropriado. Mas depressão tem tratamento e o tratamento traz ótimos resultados.

  113. #214
    Luciana
    08.12.2014 - 11:26

    Cony, libera o email da Marilia? queria muito conversar com ela!
    Obrigadaa!!

    Muito bom ler todos os comentarios, me identifiquei cm algumas coisas..

  114. #215
    Beta
    08.12.2014 - 12:10

    Não sei se tenho muito a adicionar aqui, já tem muitosss comentários [não li todos] e concordo com os que li.

    Meu ponto de atenção é outro: sou mãe de 2 meninas (4 e 2 anos) super amadas e desejadas, de uma família que estamos construindo de uma forma sólida e tenho muito orgulho – não é comercial de margarina não. Temos nosso problemas e buscamos as soluções.
    Mas o importante, depois de ler tantos casos de família, como é importante SEMPRE mostrar para nossos filhos o QUANTO eles são amados, desejados, o quanto estamos do lado deles – que toda essa segurança de hoje irá refletir da vida adulta, nas escolhas e nas decisões futuras. A gente sempre ouve/lê sobre isso, mas todos esses relatos realmente me trouxeram um ponto de atenção a mais.
    bjs!

  115. #216
    Mariana
    08.12.2014 - 13:25

    Bem direta:

    Ângela: se controla, capaz de vc perder o gato por causa do seu ciúmes e não porque de fato ele te traiu.

    Fernanda: mude de terapeuta/psiquiatra, pelo visto ele não está fazendo o trabalho dele direito, se te mantém dopada o tempo todo.

    Regina: se em 8 ANOS (!!!) vc não tem liberdade de falar de casamento com o gato: minha filha, desapega!!!

  116. #217
    Isa
    08.12.2014 - 14:13

    Ai gente… sei que as pessoas são diferentes e cada um encara os problemas de forma diferente! Mas com todo respeito do mundo (sem ironia! de verdade mesmo): morro de preguiça de mulher paranoica com ciúmes… e morro mais ainda com essa cobrança de casamento! Tenho PA-VOR de quem tem ciúmes demais… já sofri com um cara tão ciumento e sei como é horrível ser acusada de coisas que não fiz, ser desafiada o tempo todo… o cara queria até controlar o que eu pensava e pra onde eu olhava… TÔ FORA! Não faço com os outros que odeio que façam comigo! Quanto a casamento, preguiça eterna… se vc dá tanta importância pra casar, já comece o relacionamento falando isso pro cara! É o mesmo lance de ter filhos… acho que quando a coisa começa a ficar séria, é um assunto que deve ser conversado pelo casal. Eu namoro há 9 anos, não tenho ciúmes, não quero casar e não quero ter filhos. Será que sou homem e não sei? rsr Desculpa Cony, foi mais um desabafo mesmo… está fora do contexto, nem precisa publicar se não quiser! Bjooo!

  117. #218
    lais
    08.12.2014 - 16:27

    Minha “ajuda” vai para a FERNANDA, espero que ela leia pq sei que já tem mts coments acima do meu, mas mesmo assim, acho que devo/posso dar uma força!!!
    Fernanda, eu apenas posso imaginar como é sentir o que vc esta sentindo, mas posso te garantir que buscar a solução apenas em terapia, remédios, emprego, e amizades não vai sarar as feridas que a vida te fez. vc nunca vai poder exigir amor de seus pais ou de ngm, por isso procure ñ ficar esperando deles a aceitação, existe apenas UMA saída para sua infelicidade: é conhecer O dono O criador da verdadeira felicidade, e o nome dele é JESUS!!! Deus te criou para ser feliz, completa e realizada porém as pedras da vida te afastaram desse sonho do SENHOR, mas nunca é tarde para fazer o caminho de volta e deixar com que ELE sare as suas feridas e te encha com um oceano de AMOR!!! LEI COM ATENÇÃO ESSA PASSAGEM BIBLÍCA: JEREMIAS 29- 11:Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
    12-Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
    E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
    13-E serei achado de vós, diz o Senhor.

    JESUS TE AMA e te prometeu te dar o fim (a felicidade) que vc deseja se vc entregar sua vida a Ele. Busque uma igreja e ouça a palavra do Senhor e vc sentirá a mudança que a presença de Deus causa. Estarei orando por vc!!! Deus te abençoe!!!

  118. #219
    Pati Lima
    08.12.2014 - 19:11

    Emocionada, com as “migas” do Fufu trocando e-mails e fazendo novas amizades…..
    AMOOOOOO esse blog genteeeeee!!

    Beijossss

  119. #220
    Ana Clara
    11.12.2014 - 15:06

    Caso Regina:

    Regina, não continue com um cara acomodado como esse! Mesmo se vc colocar ele na parede e ele aceitar casar! porque ele não vai deixar de ser acomodado! Exemplo real: minha vó paterna casou com um cara acomodado em 1900 e bolinha e se arrepende até hoje! Ela criou os três filhos sozinha enquanto ele ( meu avô) trabalhava pouco, ganhava quase nada e ficava de bar em bar o dia inteiro! Lógico que na época dela ela não tinha muita opção e nem podia se separar! Estamos no séc. XXI e você é dona da sua vida! Aproveite, existe muita gente legal por aí, vc só precisa se permitir!

  120. #221
    Juçara
    15.09.2016 - 13:44

    Onde coloco minha pergunta pro chora que eu te escuto?

Comente