30
Jul 2010
Copiar sempre esteve na moda…
Fashion News, Inspired Stuffs

Quanta badalação na blogsfera pela polêmica das cópias, inspirações, referências né? Pra mim, isso tudo é uma opção, compra quem quer. Se vai ficar legal ou não aí já é ouuutro papo. Cada um sabe o tamanho do mico que quer pagar. E às vezes, nem paga.

Soube uma vez de uma socialite paulista, dessas super ricas, que só viajava com malas da Louis Vuitton, e falava com muita convicção para os empregados terem cuidados com suas malas pois custavam uma fortuna. Aham, era todas falsas!!! E ninguém nunca ousaria falar que não eram verdadeiras…  Mas não eram cópias não, eram réplicas rsrs. Quem já se aventurou no submundo de Chinatown em NY, sabe bem a diferença de uma cópia e de uma réplica. Até no preço. E quem tem “contatos”, como imagino que ela tinha, consegue peças muito próximas das originais. Para comprar um jogo de malas tá bom né? hahahaha

Bom, mas como o assunto é cópia, olha o que achei nas novidades da Zarita!

Alguém já viu essa calça por aí?

Muuuito parecida com a super bombante calça skinny cargo do momento nos USA né? A tal da Houlihan da J Brand que falei AQUI.

Quem não tem cão, caça com Zara. Eu adoro.

21 Comentários
  1. #1
    alana mª
    30 de July de 2010 - 11:59

    você usar uma bolsa no modelo da Louis Vitton é uma coisa, agora comprar uma falsificada com o logo e tudo mais é outra totalmente diferente. Afinal, o modelo te agrada ou você compra pra estampar a marca?
    É um caso a se pensar…

    ps: acho essa calça o fim! heheheh

  2. #2
    Fran P.
    30 de July de 2010 - 11:33

    Cony, eu super concordo que esse rebuliço todo por causa das cópias/falsie/réplicas de bolsas é por nada.
    Compra quem quer, se quiser, da forma que quiser. Nessa vida nada se cria, tudo se copia ou se inspira. Menos, né? Acho que fala-se tanto na democratização da moda, mas vejo que estamos indo pelo caminho contrário, onde todo mundo, com o perdão da palavra, “caga” regras.
    E eu também adoooro a Zara, cópias ou não.

  3. #3
    Ju
    30 de July de 2010 - 11:46

    Bom.. Entao cabe a pergunta: Seria “mico” usar essa calça sendo exatamente a copia da americana tal quanto seria usando as bolsas de moletom?
    Acho complicado vc julgar as pessoas por uma coisa que mais lá na frente vc vai usar! E não tou falando de inspirações, e sim de copias mesmo! Que por sua vez (deixando claro) que são diferentes das ‘replicas’ dos chinatown, 25 e afins! Isso sim, é ilegal, crime!
    Cada um usa oq quer!
    Agora se acha feio ou nao.. Aí sim, realmente é oooutra questão!

    Bjos, Cony!

  4. #4
    Constanza
    30 de July de 2010 - 12:07

    Tb acho essa discussao murro em ponta de faca. A calça nao me agrada mt, mas nao sei, pode ser q um dia eu ache bonita ou cisme com ela. E sobre bolsas LV, eu ja tive mts falsas q usei pouquissimas vezes, criei vergonha na cara e comprei uma verdadeira. Gosto da marca e do modelo. Muito. Porém as monogramadas nao me agradam mt, justamente pela qtde de copias q tem por ai.
    E tb acho mt diferente usar uma bolsa falsa, cópia, ou uma roupa inspirada, como é o caso da calça da Zara. Se a gente olhar bem, quase tudo q usamos é inspiracao de alguma coisa. Só que nem sempre sabemos que é.
    bjs

  5. #5
    30 de July de 2010 - 12:17

    Sabe o que eu acho mais engraçado?
    Por exemplo se a CeA vai lá e copia alguma coisa todo mundo crítica e fala que é CÓPIA!
    Agora se alguma marca melhor copia igual já vi muita marca famosa de sapato copiar as pessoas chamam de “INSPIRAÇÃO”!

  6. #6
    Eduarda
    30 de July de 2010 - 12:17

    Verdade, tudo eh inspiracao. So que os “louros” sempre ficam com o criador. Os copiadores sempre serao desmascarados rss. Besteira, cada um usa o que quer!
    Muito out pra mim eh usar um item fazendo cara de paisagem, jurando que eh original sendo falso, copia ou replica.

  7. #7
    30 de July de 2010 - 14:45

    Como algumas pessoas falaram, acho que todos caem em cima das réplicas. Acho legal as inspirações, contanto que não imite fielmente a original, porque daí não vira mais inspiração né, vira cópia. A polêmica de agora é a Mulberry Alexa da Pop up Store cuja única diferença está no tecido – mais barato que o couro da Mulberry. Acho feio porque o conceito de inspiração se perde no meio do caminho…quando pra justificar a cópia descarada só mudam um detalhe que, sinceramente, barateia ainda mais a bolsa, vendida por exorbitantes 450 reais. Não gosto de cópia não, prefiro andar com uma bolsa feita pela minha mae – que faz bolsas super bonitas de tecido – do que desfilar por aí com uma bolsa de cem reais fingindo ter custado mil. Acho que a discussão deve ser feita com base na linha tênue entre inspiração e cópia. E assumir quando for cópia, simples assim. Bem mais elegante.
    Beijos!

  8. #8
    30 de July de 2010 - 17:51

    Acho que quando são peças pontuais, como essa calça que daqui a pouco ninguém vai lembrar mais, é apenas democratização, fast fashion puro e vale a compra.

    Agora peças atemporais, onde se está comprando muito mais o status da marca em si do que um estilo datado, aí é feio e enganação pura.

  9. #9
    31 de July de 2010 - 09:45

    O problema, na minha opinião, é que os blogs que estão puxando o saco das bolsas de moletom são os mesmos que condenam as meninas que compram bolsa falsificada (réplica e cópia).

    Quer dizer, dois pesos, duas medidas… mas enfim, a calça da Zara achei bem linda!!

    Beijos

    Manoella

    in-vestindo.blogspot.com

  10. #10
    Jordana
    31 de July de 2010 - 11:47

    Cony, posta (se vc tiver) as novidades da Zara gringa (Outono-2010) para nós. Minha mãe está indo pra NY agora em agosto e gostaria de ter uma ideia do que pedir para ela trazer.

    bj

    • #11
      Constanza
      31 de July de 2010 - 12:45

      Jordana, tenho as news simmm, postarei semana q vem ta?
      Bjs

  11. #12
    Carla
    31 de July de 2010 - 12:40

    Constanza,
    Queria uma ajuda que não tem nada que ver com o seu post ;)
    Estou de olho naquela chapinha que vc comprou em NY da Conair, mas queria ela para modelar e não alisar. Vc acha que vale?
    Beijo e obrigada,

    • #13
      Constanza
      31 de July de 2010 - 12:44

      Carla, acredita que só usei uma vez e para ajeitar a franja? Até para isso achei mt pequena… acho q para modelar o melhor seria as maiores mesmo. Bom, depende tb do tamanho e qtde do seu cabelo né? O meu é comprido e tenho mt e nao pega qse nada de cabelo, ficou só p franja msm. bjs

  12. #14
    31 de July de 2010 - 15:29

    Cony, acho que o lance é um pouco mais detalhado sabe?

    A questão não é se inspirar, todo trabalho artístico (moda, artes plásticas, música…) tem seus “criadores” e as “releituras”.

    Quando trabalhava com artesanato, aprendi a separar bem as coisas, e acho que assim fica mais fácil entender:

    Releitura: quando a obra original serve de inspiração para o modelo a ser executado. Na música isso acontece muito, fato, alguém mistura alguns estilos musicais, cria um novo e vários outros usam desse estilo para produzir suas músicas novas. Não acho errado, acho que é apenas o curso natural das coisas mesmo.

    Cópia: quando você preserva a estrutura original (no caso das roupas, a modelagem), com todos os seus detalhes, porém não diz para vender que aquela peça é “igualzinha” a da marca famosa. Aí é propaganda enganosa… feio pacas.

    Falsificação: quando você produz algo em sua fábrica, obra artística, literária, etc, e jura que é um original. Os casos mais conhecidos são as falsificações de pintores famosos. Tem mesmo é que dar cana! Cadeia! Isso é crime e ponto final.

    Quando meu irmão trabalhava na M.Officer, não era raro a cada troca de coleções aparecerem “espiões” de outras marcas lá. Compravam uma peça de cada, para nada menos, desmontarem tudo e copiarem a criação. Mielle jura que não faz isso, e a gente acredita, agora pensa o quanto é injusto alguém desmontar uma obra artística (porque moda é arte também) e apenas ter o trabalho de calcular os ajustes necessários para outro tamanho? E o tempo que o cara perdeu fazendo, estudando, projetando a peça?

    Acho que inspirações, quando apenas demonstrem isso, não uma cópia, são válidas e apóio totalmente. Se um monograma grafado em toda a extensão da bolsa vende com a LV porque com a VH poderia ser diferente? Não foi uma cópia fiél, e sim uma inspiração.

    Agora é chato pra caramba uma marca anunciar uma releitura de um produto (sim, porque uma Hermés de couro nunca vai ser uma 284 de moletom, rs) e usar o nome da peça (Birkin no caso) para anunciar a sua, isso acho o cúmulo da falta de criatividade. Inspirar-se em algo já é pelo fato de que lhe falta ali naquele momento idéias para executar de forma diferente uma tendência, mas copiar o nome é falta de profissionalismo e crime, uso indevido de marca registrada (o que LÓGICO, toda boa empresa faz).

    Explicando o fato do uso da marca de outra maneira, a Fiat fabrica o Uno, sendo assim a Ford não pode ter um Uno, pode ter um Duo, um Tri, sei lá, mas não pode usar esse nome porque já é marca da Fiat.

    Sendo assim, depois dessa novela toda que escrevi, acho que inspirações são sempre bem vindas, desde que com o mínimo de criatividade e transparência em não usar uma marca reconhecida, forte, influente no mercado para vender o seu produto que é novo e ainda tem que ter muito trabalho de marketing para chegar onde a outra chegou. É quase que um… “ejacular com o membro alheio” pra não falar tão feio.

    Bjs!

  13. #15
    31 de July de 2010 - 15:32

    Ah, a calça. Achei bem legal, para quem tem dois cambitos de perna né? rs, esses bolsinhos laterais devem deixar as coxas bem largas… Mas repara que não é igual, é uma inspiração. Alguém sentou pra desenhar essa peça, mudar detalhes, é uma nova versão da idéia original. Válido.

  14. #16
    Fran
    31 de July de 2010 - 19:23

    Olá! Eu gostaria de saber como se vestir nos lugares climatizados do chile! Boates, restaurantes, enfim, estou indo para o Chile agora em Agosto e não sei o que levar!
    Obrigada e Parabéns pelo blog!!!

  15. #17
    Laís
    31 de July de 2010 - 20:50

    A Bob Store tbm tem calca e shorts bem parecidos.. mt linda essa!! mil bejos

  16. #18
    Bruna
    01 de August de 2010 - 17:00

    Constanza, tudo bem? Uma ajuda: estou desesperada para lembrar o nome daquela loja em NY que vende de tudo para cabelos, Kerastase, Fekkai, etc…chama Harry’s ou algo assim? Help! Deu branco total. Obrigada, bjos!

  17. #20
    Analu Milan
    02 de August de 2010 - 04:10

    Na minha opinião é cafooooona ao extremo e totalmente ridículo a pessoa comprar uma peça falsificada e andar como se estivesse usando a original. Out! Péssimo! Se não tem grana pra comprar o produto original (óculos, sapato, bolsa, whatever), compre outro produto, ué. Falta de estilo e de vergonha na cara. Digo isso de cópias falsificadas mesmo. Aquelas que trazem a etiqueta da marca e são vendidas como se fossem originais. PIRATARIA. Sou radicalmente contra. Não compro, não uso. E acho que por isso não gosto da LV. Tem tanta gente andando com uma falsa na rua que pra mim perdeu totalmente o charme. Agora, produtos inspirados, copiados ou sei lá o que é uma outra história. Se o fulano vai lá e se inspira, ou copia, e ostenta sua própria marca na etiqueta, não vejo problema nenhum. É o que alguém disse ai em cima: a democratização do estilo. Não pode comprar a calça J.Brand, compra a Zara. Não vejo problema nenhum nisso. Não é um produto falsificado. Até as tais bolsas de moletom. Qual o problema? Se elas ostentam a marca de quem fez… Acho válido. That’s it.

  18. #21
    Isabela Brianezi
    02 de August de 2010 - 19:30

    aaah achei linda, você pode informar o preço? por favoorr!