Moda
Como Usar, Fala que eu te escuto!
13 nov 2020, 18 comentários

Fala Que Eu Te Escuto – Chiqueza nas Maldivas!

Aff Isabel, sua rica!

“Olá Cony!! Obrigada por manter o blog sempre atualizado e com dicas maravilhosas, sempre de bom gosto! Adoro te seguir no insta também! Ganhei passagens da Qatar (Yey!) e consegui marcar nada menos que Maldivas (para o ano que vem, dedos cruzados para termos vacina até lá)!Como para mim isso é uma oportunidade única de vida HAHAHA, quero divar muito nas fotos! Logo aproveitando que o verão vem chegando – nem que seja para aproveitar de casa mesmo – queria pedir dicas de biquínis e saídas de praia / vestidos / saias! Andei vendo na internet que cores mais fortes, como pink, laranja e afins ficam muito bonitas no contraste com o azul da água. Eu sempre fui da linha básica, então meu guarda roupas é composto por roupas brancas/pretas/nudes/cinza. Tenho um pouco de dificuldade em colocar cores no dia-a-dia. Sou morena, de altura média 1.65m e 64Kgs =D Não me importo em mostrar barriga, mas gostaria me sentir mais “classuda” mesmo! Muito obrigada!! Um grande beijo para você!”

Miga, não vá errar nas fotos, essa oportunidade é única mesmo hahahaha. Vamos lá… dei uma olhada no Pinterest em looks divos para Maldivas e achei muita coisa chique! No final farei um check list, mas olha só:

Roupas brancas. Sim, brancas, off white… E nada justo! Pense em fluidez, leveza e MOVIMENTO! Vestidos longos e…

Vestidos curtos! Além disso, bolsas e chapeus de palha montam looks divinos e muy ricos!

Kimonos de tecido bem leve! E repare, a maioria dos biquinis e maios são de cores LISAS! Sem erro e não fica datado!

Achei linda essa dupla de biquini tomara que caia e canga/pareô. Inclusive tá bem fácil de achar pareôs lindos, estão em alta! Com maios fica lindo lindo.

Lembram do que falei no início? Movimento e leveza, pode comprar 10 metror de tecido e fazer um saião hahahaha. Ah gente, chique né? Se for branco então… Nuuuuuu!

Mais saias estampadas, mais bolsas de palha e mais chapeus!

Essas saídas de praia longas e de tecidos finos e transparente são a cara da riqueza! E novamente, palha na bolsa e no chapeu!

Saindo da praia, aposte em vestidos estampados e rasteiras ricas!

Os breezy dress são a cara do verão praiano elegante. E você pode ir pra praia ou ir jantar, mudando a cara do vestido com um cinto ou acessórios!

Falando em acessórios, pense em colares, brincos e pulseiras coloridos, principalmente turquesa e laranja! Além disso, lenços usados na cabeça ou amarradinhos na bolsa de praia – de palha, claro – ficam chiquérrimos!

Ah, se puder, um camisão branco de linho também vai te ajudar muito! E aí acima, inspiração pra fotos lindas nas Maldivas!

Agora vamos para o check list praiano rycoh? E vale pra geral hein!

  • Vestidão colorido
  • Vestidão e vestidim branco
  • Saião esvoaçante
  • Saída de praia branca/camisão de linho
  • Biquinis/maiôs em cores lisas ou estampas geométricas (cores terrosas também ficam muito chique, principalmente depois de pegar um bronze!)
  • Rasteira rica
  • Bolsa de palha 
  • Chapéu de palha
  • Óculos de sol – prefiro os grandes e lente degradê!
  • Lenços coloridos
  • Acessórios turquesas, brancos e laranjas!

Agora fiquei com vontade de ir também! hahahaha. Espero que tenha te ajudado Isabela!

Lifestyle
Diario de Viagem, Dicas de Viagem
29 jan 2019, 10 comentários

Praia Perto de Santiago!

Quem já foi para Santiago com certeza deve ter ido a Viña del Mar e Valparaíso né? São as cidade litorâneas mais perto da capital, coisa de hora e meia de Santiago. Aliás, essa é uma das coisas que mais me fascina lá… a facilidade de ter montanha com neve e praia, se quiser, no mesmo dia! Tudo perto e tudo lindo… Sim, sou babona com o Chile.

Mas hoje quero dar uma dica que na verdade já dei aqui antes e vou reforçar, a praia mais linda perto de Santiago: ZAPALLAR!

Fica a cerca de 200 km pro norte de Santiago, estrada maravilhosa, boa, tem uns 3 pedágios (que não são assim super baratos, tipo uns R$ 20 cada) mas compensa demais chegar nesse mini paraíso. É só alugar um carro e ser feliz! Não dá para ir sem ser de carro ok? Dá até que dá, mas vai ser trabalhoso e vai perder muito tempo.

Deixa eu falar um pouco de lá. Eu tenho historia com Zapallar… meu bisavô foi praticamente o “fundador” da cidade. Ele era o dono do empório (um mercadinho), foi dono do primeiro cinema, dono do circo… tinha várias propriedades lá quando tudo era “mato” (e mar) hahahahah, mas isso faz muuuuuito tempo. Com o passar dos anos, a cidade foi ganhando status de balneário de gente rica e meus familiares começaram a vender as terras que tinham. Minha mãe passou sua infância lá, eu passei minha infância lá. Zapallar é nossa praia de todos os verões mas realmente virou uma vila de gente muito rica e… metida. Eu acho a classe alta chilena muito classista. Se seu sobrenome não for algum muito tradicional, esquece. Eles mal vão te dar bola. Eu senti isso desde pequena, quando ia para a praia e ia brincar com alguém, as próprias crianças perguntavam: ‘mas você chama Constanza O QUÊ?’ E como sou uma Fernández da vida, sempre senti essa discriminação. Enfim, Zapallar virou reduto da classe alta – altíssima – chilena. São mansões e mais mansões lindíssimas, a cidade parece toda saída direto do Pinterest e por algum motivo é pouco divulgada para os turistas. Bom, sabemos o motivo né? Nem hotel tem lá direito, acho que tem um (Isla Seca) mas dá para alugar casas por temporada. A praia é pequena, acho que são 800 metros só e é uma baía super charmosa. E nem pense em praia como vemos aqui no Brasil. Zero música, zero ambulantes vendendo coisas (totalmente proibido), nada de cachorros na praia, e apenas um restaurante (chama Cesar) para o rycohs e fynos almoçarem por volta de 16h contando sobre sua última viagem pra Europa ou contando sobre o nascimento do 7º filho. Sim, eles tem muitos filhos e todos vão para a praia com suas babás , muitas vezes, vestidas de babás mesmo.

Mas não se assustem com essa descrição. Zapallar é lindo. Mas lindo MESMO. Tem o pôr do sol mais lindo que já vi na vida. Não tem muito o que fazer lá – sério, é bem parado, cidade pra relaxar mesmo – então vou dar um mini roteiro que dá para um dia. Ok, dois dias rs. Ah, e nem sempre esperem sol na praia. Lá é bem de lua, podem passar dias de neblina para um dia de sol. Tem que dar sorte. Não tem época para ter sol, tem que ter sorte mesmo. Janeiro e Fevereiro são os meses mais cheios por causa das férias chilenas, então se for por essa data prepare-se para uma praia cheia de adolescentes em grupos enormes (todos se conhecem, ou as famílias se conhecem de várias gerações ou os meninos estudam na mesma escola rycah de Santiago) e grupos de adultos conversando alto com mulheres magérrimas e homens de bermuda e Ray Ban.

O que fazer em Zapallar?

  • Praia, afinal é uma cidade de praia. Mas como contei, nem sempre tem sol. Pode ir de roupa, tem gente que vai até de jeans kkkk, chileno tem dessas coisas. Como é frio a noite e geralmente rola um ventinho fresco, é super normal ir para a praia de blusa de frio ou jaqueta jeans!

  • Ver o por do sol no Mar Bravo, uma pracinha (a casa da minha avó ficava um quarteirão antes de chegar lá) bem fofa para levar as crianças, ou para descer para as pedras com o mozão e admirar a natureza. Mas ó, cuidado nas pedras viu? Não chegue muito perto do mar.

  • Ir ao Chiringuito, o restaurante mais arrumadinho de Zapallar. É um tico caro, mas é o que tem por lá. Vá a noite tomar um pisco sour ou almoçar. Os chilenos ricos almoçam tarde tá? Tipo 16h.
  • Subir o Cerro de La Cruz (um monte com uma cruz no alto) e ter a vista mais maravilhosa da cidade. Também rola de ver o por do sol lá de cima. No pé do “Cerro” tem uma santinha e minha mãe (aliás toda minha família) é super devota dela.

  • Fazer o caminho Cerro de La Cruz – Mar Bravo pelas pedras. É lindo. Faça de tardinha.

  • Ir a Isla Seca, do outro lado da praia, perto do estacionamento tem um caminho, uns 20 minutos de caminhada para chegar numa ilha de pedras. Bem bonito.

  • Conhecer o cemitério de Zapallar e dar um OI para toda minha parentada que está descansando por lá rsrs. É o cemitério mais lindo que já vi na vida, não sei nem explicar, mas lá é maravilhoso. Tem um caminho na parte baixa, no fundo, bem bonito e também é lindo pro por do sol.

  • Passear a pé pela mini cidade. Coisa rápida, é bem pequena! Queria eu passear a noite com vocês por lá e contar as lendas do lugar hahahahahahahaha. São muitas e eu MORRIA de medo quando criança.

  • Se cansou de Zapallar e sua elite empresarial/bem nascidos, pode esticar e conhecer Cachagua que tá do ladinho e é um outro balneário chique, mas com pegada mais rústica e frequentado pela elite cultural ou esticar um pouco mais e chegar em Maitencillo (uns 20 minutos de carro) que é mais badalado, tem MUITOS restaurantes (vá comer empanadas de camarão com queijo no El Hoyo) e freqüentado pela elite política e intelectual.

Las Cujas – Cachagua

 

  • São lugares lindo e com certeza vocês nem vão perceber essa elitizada toda que comentei, talvez depois de ler este post possam confirmar isso quando forem lá, mas é coisas que nós “locais” sacamos e percebemos na hora. Ainda assim, vale MUITO A PENA conhecer, tenho leitoras que foram e amaram! E sabem onde vão achar dicas turísticas desses lugares? Só aqui!!!
  • Ah, o próximo post sobre a viagem já será sobre o ATACAMA!