Compras
Shopping Time
21 out 2019, 48 comentários

O Post da Riqueza

Sempre me perguntam se vale a pena investir em uma bolsa de grife…

Bom, deixa eu contar o que penso sobre isso.

Quando eu não tinha nenhuma bolsa de grife, meu sonho era ter uma. Era uma época que a Louis Vuitton era a coisa mais chique e o mais possível para meu bolso. Ficava namorando, namorando, comprava “fakes” e depois morria de vergonha de usar (quem conhece, sabe de longe quando a bolsa é falsa) e outra, eu estava enganando a mim mesma porque queria a de verdade e a fake, além de alimentar um mercado negro, era uma farsa no meu look. Bolsa fake é cafona e acho muito mais válido usar uma inspiração que uma cópia descarada, que copia a logo, os monogramas, enfim, tudo.

Daí que juntei um dinheirinho e comprei minha primeira grifada: uma Speedy da LV. Nossa, como eu fiquei feliz. Comprei na loja de SP e era minha riqueza.

Todo e qualquer look “cresce” com uma grifezinha em algum ponto, e eu, que amo um jeans com uma camiseta, fica ótimo com uma bolsa de grife. Além disso o hi-lo é interessantíssimo. Dá para usar usar C&A e uma Gucci por exemplo.

Daí comprei outras, mais 3 Louis Vuitton, 2 Gucci, 2 Givenchy. Chanel acho muito cara e também não amo não hahaha. Essas são as grifadas mais caras, porque investi um bocado em marcas mais acessíveis como Kate Spade, Coach, Maicocó, Marc Jacobs, BCBG e por aí vai.

O tempo passou e enjoei das bolsas grifadas. Tipo, já não faziam mais falta e estava me virando super bem com minhas bolsas nacionais. Minhas grifadas ficaram encostadas e só usava mais uma Gucci preta para evento mais chiques ou com o povo “das moda”.

Então quando me perguntam se vale a pena investir numa bolsa de grife, eu respondo: se você tem o dinheiro e a vontade, vale sim. Enriquece o look e isso não tem como negar! MAS compre uma que você vá usar MUITOOOOOO, uma bem atemporal, numa cor fácil de combinar e que possa tanto ir para uma festa quando para um evento diurno!

Eu passei ANOS sem comprar uma bolsa grifada mas estava enjoada da minha Gucci antiga e resolvi comprar uma nova. Fui no modelo Marmont, que acho lindo, meio vintage, chique, atemporal e versátil e comprei na Farfetch. O site é SUPER confiável, várias amigas compram bolsas de grife lá, chega rápido e divide de 12 vezes (o que a gente agradece rs). Ah, e zero chance de ser bolsa fake tá? São as próprias marcas que enviam as bolsas!

Fiz uma seleção de bolsas atemporais e que super vale a pena ter. Claro que tem umas mais milionárias que as outras, mas todas as citadas são bolsas grifadas de respeito e que vão pra vida toda.

Ver ver o que escolhi:

01 – GIVENCHY, bolsa Tote Antigona pequena de couro (tenho a grande!), R$12.199, LINK

02 – GUCCI, bolsa GG Marmont pequena de couro metalassê, R$5.270, LINK

03 – GUCCI, pochete GG Marmont de couro metalassê, R$4.700, LINK

04 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Loulou de couro, R$10.020, LINK

05 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Kate pequena de couro pink (é rosa mas é lindaaaa), R$11.126, LINK

06 – PRADA, bolsa tiracolo com patch triangular média de couro, R$8.500, LINK

07 – GUCCI, Soho disco pequena de couro (tenho uma vermelha! Uso bastante), R$5.140, LINK

08 – GUCCI, bolsa GG Marmont mini de couro (essa foi a que comprei! AMEEEEEEI, super indico como uma bolsa atemporal e rycah), R$7.310, LINK

09 – BALENCIAGA, Classic City AJ de couro, R$11.767, LINK

10 – PRADA, Tote Galleria de couro (desejo essa), R$11.350, LINK

11 – GUCCI, bolsa Dionysus GG Supreme (clássica chiquérrima), R$9.410, LINK

12 – STELLA MCCARTNEY, bolsa Tote Fallabela mini, R$5.891, LINK

13 – GUCCI, bolsa GG Marmont de couro metalassê, R$8.140, LINK

14 – PRADA, bolsa Tote Galleria pequena, R$10.450, LINK

15 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Cassandra (lindinha demaaaais!), R$15.445, LINK

16 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo estruturada de couro, R$17.499, LINK

17 – GUCCI, Soho disco de couro pequena nude, R$5.140, LINK

18 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Loulou, R$9.080, LINK

19 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Loulou com ferragem dourada (fina fina), R$9.080, LINK

20 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Motropolis, R$9.948, LINK

21 – GUCCI, GG Marmont pequena vermelha, R$8.140, LINK

22 – VALENTINO, bolsa tiracolo Rockstud spike média, R$16.500, LINK

23 – DOLCE & GABBANA, bolsa Sicily média de onça riquíssima, literalmente hahaha, R$10.700, LINK

24 – CHLOÉ, bolsa tiracolo Tess, R$8.925,00 LINK

25 – SAINT LAURENT, bolsa tiracolo Becky metalassê (tô de olho nessa), R$8.150, LINK

26 – FENDI, bolsa tiracolo Kan U média, R$13.337, LINK

27 – MIU MIU, bolsa tiracolo Miu Confidential, R$9.800, LINK

28 – PROENZA SCHOULER, bolsa transversal PS1 mini, R$7.375, LINK

  • Opção demais né gente? Pode escolher, qualquer uma dessas será pra vida! E cá entre nós, é caro? É, mas o heritage dessas marcas tem o peso devido! A forma artesanal como essas bolsas são feitas, a qualidade do material, a expertise, tudo isso agrega valor. É isso, não é preço, é valor!
  • E me conta, qual sua preferida????
Beleza
Eu Testei!, Maquiagem
23 jan 2018, 18 comentários

Produtos Que Acabam – Base Dior Airflash

Sabe como sei que eu REALMENTE amei um produto? Quando uso ele até o fim e fico doida querendo comprar mais. Só assim sei que foi algo que valeu a pena e que deu certo pra mim! Pensa bem… eu ganho muita coisa, compro demais (ok, comprava bem mais, agora dei uma bela diminuída) então é bem comum eu começar a usar um produto e depois começar a usar outro sem ter finalizado nenhum. Daí embolo tudo e começo outro, e outro, e outro, e fica um monte de coisa apenas testada ou usada poucas vezes. SÓ QUE, quando vejo que vou mais em uma determinada coisa, quando vejo que acabou e sinto falta de mais, pode saber, o negócio é bom mesmo.

Pensando nisso, resolvi criar essa série: PRODUTOS QUE ACABAM, e aqui mostrar algumas coisas que amei, usei até o final, e repeti a dose.

O primeiro deles, é a base da Dior, Airflash.

A primeira vez que comprei, foi quando era a maníaca da maquiagem e todo mundo só falava da Airflah. Acho que tinha aparecido num episódio de Gossip Girl também e era a base da vez.

Apenas isso, na bancada da Blair e pronto, todo mundo queria igual.

Comprei a cor 300 e confesso que ela ficou um tempo parada pois não sabia direito como usar. A Airflash é em spray e se for seguir as indicações do produto, a gente acaba passando base até no cabelo. Depois de um tempo, aprendi a borrifar numa paletinha ou então na esponja e pronto, foi tudo o que precisava para não parar mais de usar.

O acabamento é médio para cima, deixa a pele com viço e natural e não sei bem explicar o que é, mas nas fotos fica MARA. Resultado? Acabei com uma e em seguida comprei a outra. Agora vem a pegadinha. Nos duty free (que é onde geralmente compramos nossas makes) só tem 4 cores: a 100, a 200, a 300 e a 400 e dessas quatro pode saber que a 300 tá sempre esgotada. Porém, visitando uma Sephora na gringa e usando aquele serviço de descobrir a cor certa da base, soube que era a cor 301 – Sand, light to medium com fundo amarelado. Claro, comprei a 301. Duas dela! Bem corajosa eu, lembrando que se trata de uma base cara, cerca de US$ 62.

Final da história? Já “devorei” três Dior Airflash e não comprei mais porque… ô bicha cara!!! Mas tô me coçando para adquirir só mais uma e deixar para ocasiões especiais. Sabe base que não decepciona. É ela.

Onde comprar???

Pode ser na Sephora Brasil (tem só as quatro cores que falei) por R$ 299 ou na Sephora gringa, por US$ 62 e com uma gama de 9 cores com acabamento neutro e, SURPRISE, tem duas cores com acabamento mate. Indico a neutra, porque não testei a outra e não sei se é melhor…. Bom, uma das coisas que mais curti nessa base é justamente o acabamento natural, tipo, “minha pele é maravilhosa assim mesmo”.

Sephora Brasil, R$ 299 LINK

Sephora gringa, US$ 62 LINK

 

  • Quer uma base boa? Pode ir na Dior Airflash. Se puder comprar fora melhor ainda, pois aí acha sua cor certinha!