09
Feb 2015
E Assim Foi O Primeiro Encontro do Futilish em BH
Cotidiano

Não me perguntem como, onde e quando surgiu a idéia desse encontro. Uma leitora puxou outra, o barulho começou a se armar quando de repente, recebi o convite para o primeiro encontrão de leitoras do meu próprio blog kkkk. Acredito que as meninas não aguentaram mais minha enrolação eterna de ¨sim, vamos fazer um encontrinho¨ e nada nunca acontecer. Elas mesmas se juntaram e pronto, não é que saiu o encontrão?

Foi MUITA gente, fiquei passada! Nos encontramos num bar aqui de Belo Horizonte, um que amo e que frequentei durante toda a Copa do Mundo, o Itatiaia Rádio Bar (fica na Rua Pium-i, no Sion). Tomamos conta de toda a varanda e a animação que começou por volta de 18h foi até quase uma da manhã! Haja papo hein?

Quando estava me arrumando em casa, pensei que seria legal levar algum mimo para as meninas e com alguns contatos consegui que a loja Jey (uma loja super bacana aqui de BH, que vende todas as tendências com precinho super amigo – e tem loja online, aqui o LINK) fornecesse brindes para todas elas! Foram super solícitos e levaram para o bar mesmo, um monte de sacolinhas com flash tattoo para todo mundo! Muito amor né?

E tínhamos que registrar esse momento histórico, depois de 5 anos de blog, o contato em primeiro grau rs. A Camila Magalhães, amiga, leitora AND fotógrafa (top de casamentos! Fina!) fez vários registros do que aconteceu no dia.

Vem com a gente.

encontrofufu11

Começou… As meninas um pouco tímidas, papo discreto, falta de assunto… MENTIRA! Já começaram a todo vapor! Nunca vi tanto assunto na vida hahahaha

encontrofufu9

Os mimos da Jey!

encontrofufu10 encontrofufu13 encontrofufu12

Todo mundo adora um presentinho né?

encontrofufu5 encontrofufu4 encontrofufu

Conversamos sobre tudo: pele, cabelos, roupas, bofes…

encontrofufu3 encontrofufu2 encontrofufu17

Até que chegou o momento de abandonarmos o suquinho e ir para algo mais forte rs.

encontrofufu19

E a cada minuto ia chegando mais e mais gente! Uma mulherada LINDA! Que orgulho das minhas leitoras!

encontrofufu20 encontrofufu23 encontrofufu22

Essa moça toda sorridente (a da direita, as duas estão gargalhando rs) é a querida Brenda, que organizou tudo! LINDA!!! Gratidão eterna!

encontrofufu24

Ana Gata.

encontrofufu25

Moninha e Renata

encontrofufu26 encontrofufu28 encontrofufu29

E também levei alguns mimos para sortear! 

encontrofufu32

O povo do bar não estava entendendo nada rs.

encontrofufu30 encontrofufu33 encontrofufu34 encontrofufu31 encontrofufu35 encontrofufu36 encontrofufu37

Camila, a nossa querida fotógrafa!

encontrofufu38 encontrofufu39 encontrofufu40 encontrofufu41

encontrofufu18

Foi LINDO! Tô até emocionada com essas imagens…

  • Pelas fotos deu para perceber o alto astral que foi esse encontro né? Muita alegria, muita gente bacana, muitas conversas, muitos Choras, bebidinhas e novas amizades.
  • Meu agradecimento ao Itatiaia Rádio Bar por permitir ser o local da bagunça (e se depender de mim, sempre será! Adoro!), a loja Jey por mimar minhas meninas (tem Flash Tatto na loja virtual hein! Essa é das boas!) e a Camila Magalhães (link e instagram dela. NOIVAS, anotem essa dica!), pelas fotos MARAVILHOSAS!
  • Muito obrigada a quem foi e que venha o próximo!
20
Oct 2014
Bom dia, 2 coisas:
Editorial

Reunião no escritório Futilish logo cedo com comunicado especial.

thursday-january-19-20121314-x-1006-1379-kb-png-x

Recebi uma sugestão da leitora Vera que foi muito aceita nos comentários. Trata-se de um Dica da Leitora diferente, com dicas de viagens! Achei super interessante e super válida! Sempre que falo de viagens vejo o quanto vocês se empolgam, também dão dicas, pedem informações, etc. Daí pensei o seguinte, vamos tentar um Dica da Leitora Trip??

Será assim:

  • A leitora enviará um texto RESUMIDO contando sua experiência em algum lugar. Pode ser passeio, cidade, restaurante, hotel, resort, lojas… As dicas deverão conter informações claras e relevantes tais como: época que foi, como estava o tempo, localização exata (no caso de hotel, restaurante, loja), valores (de diárias, de pratos, de passeios, vai depender da dica), o que levar (ou o que deveríamos levar), furadas (aquilo que não achou legal ou foi “pega turista”) e FOTOS FOTOS FOTOS.
  • A dica deverá ser enviada para constanza@futilish.com com o assunto DICA DA LEITORA TRIP
  • Pode ser uma mini dica de um restaurante da sua cidade que você acha maravilhoso, por exemplo. Pode ser também um hotel que você ficou e amou. Pode ser um passeio diferente, qualquer um, lembrem-se que temos leitoras de todos os gostos, de todas classes sociais, do Brasil inteiro e muita gente de fora também!
  • Volto a falar das fotos… foto bonita enche a vista e valoriza a dica!

 

A outra coisa que queria falar com vocês é que já tem tempo que penso em fazer uma “coluna do coração“. Aqueles meus posts sobre término de namoro ajudaram e ainda ajudam muita gente. Recebo frequentemente emails de “desabafo”, pessoas que nem conheço e que querem conversar, precisam de uma opinião… Eu nem de longe sou a conselheira “master” sobre esses assuntos mas sinto que muita gente precisa ser ouvida e busca um apoio em determinado momento e gostaria muito de ajudar. E pra isso, quero contar com a ajuda de vocês também! Seria mais ou menos assim:

  • É só mandar um mail para constanza@futilish.com com o assunto “Coluna do Coração“. Super brega, mas ainda não pensei em nada melhor rs (aceito sugestões). Conte o seu caso, o que a aflige, com detalhes importantes mas não escreva muito! Quanto mais simples e direto o seu mail, maior chance de ter mais comentários ajudando.
  • Pode ficar tranquila que o seu nome será mantido em sigilo e inventarei um apelido.
  • Sei que muita gente tem medo, vergonha ou fica intimidada, mas pense na quantidade de pessoas que poderão te dar uma “luz”.
  • Ah, e os comentários são moderados então não permitirei ofensas, respostas mal educadas ou sem noção. O filtro sou eu mesma.

 

Por hoje é só. Reunião encerrada e quem quiser comentar algo, fique a vontade!

07
Jul 2014
O Quê Que Eu Tô Fazendo Aqui?
Constanza, Cotidiano

Hoje quero falar, conversar, falar de mim! “Ai que egocêntrica” muitos devem estar pensando, mas hoje é o dia de sanar a dúvida geral e a curiosidade sobre minha vida kkkk.

Muita gente me pergunta como que vim parar no Brasil, que idioma falo com meus pais, por que sei falar português bem e sem sotaque, como é minha vida em geral, como foi a época que fui morar nos USA…

Ok, vocês venceram, vamos lá.

Nasci numa fria noite de Julho em Santiago do Chile. Era um dia 7, igual hoje (ops, acho que é meu aniversário então rsrsrs). O Chile estava entregue à ditadura do Pinochet (ele ficou 17 anos no poder!) e tinha toque de recolher, onde ninguém podia sair de casa depois de determinada hora. E adivinhem quem resolveu nascer bem na hora que não podia? Euzinha. Desde pequena dando trabalho e botando todo mundo pra correr rs. Meu pai conseguiu a muito custo uma ambulância, com bandeira branca e tudo para conseguir chegar ao hospital. Era noite, mas eu só resolvi dar as caras pro mundo no outro dia, às 14h. Acho que isso explica minha terrível ansiedade.

Morei pouco tempo no Chi Chi Chi Le Le Le, pois como a situação estava complicada por lá e o Pinochet privatizando tudo, fechando indústrias e tocando o terror, meu papi resolveu tentar melhor vida no Brasil, que estava no auge da sua industrialização. Foi a época que o Brasil se encheu de gringos, italianos, chilenos, argentinos, todos seduzidos pelo boom industrial. Deu tudo certo e cresci aqui em Minas Gerais. Logo depois, vieram mais 2 irmãos, mas minha mãe ia “ganhar” eles no Chile, com o mesmo médico de sempre. Ou seja, somos todos 100% chilenos. Aprendi a falar português e espanhol praticamente ao mesmo tempo e adotei o português como meu idioma oficial, tanto que em casa conversamos em português, eu e meus irmãos, e meus pais respondem em espanhol rsrs, uma confusão só!

cony niver 1

Nunca perdi o contato com o Chile, acho que só teve uma vez que fiquei mais de um ano sem ir lá. E já teve ano que fui 5 vezes! Apesar de ter crescido no meio da cultura brasileira, minha mãe sempre foi muito chilena nas suas coisas e em casa mantivemos nossos costumes, tanto em comidas, celebrações, etc. É engraçado falar isso, mas tem muita coisa do Brasil que não absorvi e muita gente acha estranho, por exemplo: comer arroz, feijão, carne. Isso nunca fez parte da minha rotina, tipo dia a dia mesmo. Couve? Comi pela primeira vez depois de velha. Tem várias outras coisas que nunca provei, vi ou vivi e me sinto uma verdadeira gringa kkkk. Em contrapartida, só como abacate com sal, tem o horário da “once” (chá da tarde, mas esse não cumpro muito), curvo os cílios com uma colher, meu cachorro quente tem que ter tomate abacate e maionese e ainda solto uns palavrões em espanhol. É uma divisão que existe em mim e acredito que jamais conseguirei soltar as minhas raízes. E não acho isso ruim, na verdade gosto desse vínculo com minha terra apesar de ser doído por várias vezes. Doí quando estou lá e tenho que voltar, apesar de amar voltar pra casa. Fico feliz quando o avião chega no Chile e vejo a bandeira, mas celebro em português e ligo na Globo quando chego em casa. Torço pro Chile ganhar no futebol, mas não quero que o Brasil perca. Dá pra entender a minha luta interior? Complicado rs

Formei em Administração, fiz pós graduação em Negócios Internacionais (acho que isso explica o eBay na minha vida kkkk), especializei em Comércio Exterior mas trabalhei pouco com isso. Foquei durante muito tempo em Gestão da Qualidade Total (aquela tal de ISO) e estava nisso quando o blog nasceu e cresceu. Tenho flexibilidade de horários na empresa o que me permite fazer as duas coisas, mas cada dia fica mais difícil. Essa é outra briga interna, me dedicar 100% ao blog ou tentar fazer as duas coisas? Uma me dá mais garantia de futuro, a outra me dá prazer. fácil não rsrsrs

Querem saber mais conflitos interiores? Devem estar pensando que sou louca mas sou não, só tenho vontade de provar tudo e viver intensamente o que a vida oferece.

Há alguns anos cismei que queria morar nos USA. Meu sonho era NY, afinal sou fã de Friends de carteirinha e queria provar algo naquele estilo. O destino me mandou pra Florida, mais especificamente para Boca Raton com uma turma de 30 brasileiros! Fui trabalhar naquele esquema de emprego temporário, por 6 meses, num clube de golf. Era pra ser hostess (recepcionista) mas acabei sendo Server Assistant. Sim, ajudante de garçom. Ganhava um salário de 8 dólares a hora se não me engano e torrava tuuuuuuuuuuuuuuuudo na TJ Maxx, na Ross e na Marshall’s ou quando ia passar meu dia livre no Sawgrass (um outlet gigante que tem por lá). No começo odiei meu trabalho semi escravo, limpar mesas, arrumar a mesa, lustrar taças, secar talheres, mas meu auge foi quando me mandaram para a cozinha do clube. Não faltava café fresco e nem bolinha de manteiga hahahaha. Foi uma experiência única, que me fez crescer absurdamente e me mostrou que o mundo não era cor de rosa. Cheguei a trabalhar 17 horas seguidas em um Reveillon, meus pés viviam permanentemente inchados e ganhei uma hérnia na cervical pelo peso das bandejas. Conheci gente da Holanda, Colômbia, Itália, Bulgária, Peru, Inglaterra, Coréia e era maravilhoso fazer parte desse grupo tão eclético. Inclusive hoje tenho grandes amigos que surgiram nessa época e que mantenho forte contato. Um em cada canto, mas tudo aqui juntinho de mim. Ah, e minha jornada nos USA terminou onde? Em NY! Fiquei pentelhando 3 amigas para irmos conhecer a Big Apple quando acabasse a temporada e foi FANTÁSTICO! Eu olhava tudo como se fosse uma criança sabe? E acabei de torrar todos meus dólares por lá rsrs. Depois disso peguei vício de NY e fui por 7 anos seguidos.

10401182_80165796520_4800244_n

Quem me achar finge que não viu tá?

Depois voltei ao Brasil mas eu já não era a mesma. A cabeça abriu um tanto e vi que o mundo era enoooooooooorme, muito divertido e capaz de ensinar muita coisa que “plantada” no mesmo lugar eu jamais aprenderia! Por isso sempre falo: se tiver a oportunidade de ir morar fora por um tempo, vá. Não se perde nada, só se ganha. É uma coisa que todo mundo deveria fazer na vida!!!!

O que mais posso contar??? Hum… bom, 5 anos atrás eu estava ociosa no Chile, fiquei lá um tempo por um motivo sério e foi uma época muito difícil (coisa de saúde, mas não precisamos entrar em detalhes, hoje graças a Deus está tudo perfeito). Como não tinha nada para fazer, estava viciada em maquiagem, tinha acabado de fazer um curso de Consultoria de Imagem e queria espalhar todas essas novidades, criei o Futilish.

Era meu quarto ou quinto blog, mas todos os outros não passavam de um post rsrsrs. Eram bem amadores e dessas vez queria fazer mais bonitinho, com um .com só meu. Lembro que meu irmão me pressionou quando pedi para ele montar o blog pra mim:

Como vai chamar?

– O blog?

– É ué, tem que ver se tem o domínio disponível.

– Domínio?

– É… o endereço do site… o www

– Ah… não sei

– Você vai falar sobre o quê? Pinturitas (maquiagem rs), sapatos, esses trecos?

– Sim, coisa de mulher..

– Coisa fútil né (não briguem com ele, mas sim, era por aí mesmo)

Daí pensei: “fútil… como que fala fútil em inglês? Não, não vai ficar legal… Tem que ser algo tipo “afutilizado”… Hum… quando uma menina se veste como menino diz que é boyish, o tal do ish parece que determina um estado de algo… FutilISH… parece legal…”

– Fran, Futilish tá disponível?

Estava. E nasceu o Fufu. O resto vocês já conhecem.

Bom, acho que deu para vocês conhecerem um pouquinho mais de mim! Não sou muito de falar da vida pessoal porque acho uma exposição danada, mas sei que gera muita curiosidade. Um dia a gente senta pra um café e conto mais detalhes! (E isso é verdade, tenho um projeto bem legal  que vai deixar a gente mais perto ainda 😉 )

E parabéns pra mim e todas as cancerianas!

Página 1 de 3123