20
Jan 2018
A Farsa no Instagram
Constanza, Cotidiano

Quem aí está com saudade da Constanza polêmica? Quem me acompanha há mais tempo sabe o quanto eu adorava por a boca no trombone e detonar o que me viesse na cabeça. Bons tempos… ou não rs. Claro que quando a gente cresce profissionalmente e ganha mais notoriedade, acaba se podando um pouco e foi inevitável que isso acontecesse comigo também. Já não posso mais fazer o Marcas Duvidosas… vai que amanhã me esbarro com a marca em alguma ação ou com alguns dos executivos que estejam trabalhando em outra empresa? Da mesma maneira que também tenho que segurar a língua pra falar das celebridades… Não me esqueço o dia que fui linchada virtualmente pelos fãs da Paula Fernandes que ficaram bem ofendidos quando falei do bom gosto dela (ou a falta dele). Enfim, amadurecimento virtual tá nisso. Fale menos, julgue menos, informe mais. Tamo junto nessa, cheia de dicas de moda, de conversinhas sobre comportamento, de achados de beleza. Vez ou outra uma viagem, uma dica de restaurante, uma dica de filme e vamos levando…

MAS HOJE, só hoje, eu, a pessoa que amadureceu na internet (e talvez tenha ficado meio chata), venho falar justamente sobre um comportamento que me enoja profundamente no mundo virtual: a falsidade exibida no Instagram.

Não estou falando de corpos perfeitos photoshopados (quem nunca tirou uma mancha do rosto, quem nunca passou a roupa num aplicativo ou borrou o fundo da foto para ficar mais postável?), não estou falando de montagens de loucos e loucas que fingem estar em Paris, em NY ou em Dubai (sim isso existe, acreditem), ou de gente que mostra aquela felicidade imensa, casamento perfeito, a casa luxuosa cheia de “amigos”, fotos dirigindo um super carro, a mão cheia de jóias, mas posta a foto, suspira e pensa “ah se fosse isso tudo mesmo…”. Cabe a nós filtrar o que queremos ver e o que se aplica de verdade a nossa realidade caso contrário, vamos achar que nossa vida é uma grande porcaria. E tá longe disso. Fala aqui quem sabe dos dois lados da moeda e sabe bem o que as pessoas são capazes de fazer para ter uma vida virtual mais do que perfeita e invejável.

Mas do que quero falar então? De outro tipo de falsidade que assombra o Instagram: o comércio de likes e seguidores.

Bom, resuminho rápido da minha/nossa vida na internet: comecei o blog láaaaa em 2009, ou seja, este ano são 9 anos de blog. Me denomino “blogueira raiz”, dessas que realmente tem um blog (acho até engraçado falar isso, mas o que tem de “blogueira” que nem tem blog é absurdo), que pensa o dia inteiro sobre o que postar, que tá de olho em tudo o que acontece no mundo pois é daí que vem a inspiração para escrever, que se preocupa com conteúdo e freqüência de postagem, que paga servidor, programadora, domínio e tudo mais. Blogueira raiz mesmo. E vocês, se estão aqui lendo isso, são leitoras raiz. Dessas que realmente procuram informação, que abrem a caixinha de comentários, que COMENTAM (já viram a quantidade de blogs que tem ZERO comentários? Pois é, somos raridade), que depois voltam para ver se teve resposta ao comentário deixado, leitoras que reconhecem outras leitoras, que mandam mail pedindo para participar de alguma tag do BLOG. Isso é um blog. É informação, é conteúdo, é troca de ideias, é praticamente uma comunidade na net, um ponto de encontro, é um www que vai estar SEMPRE na rede enquanto ela durar e cá entre nós, estamos só no começo.

DAÊ que inventaram um aplicativo, bacaninha e tals, para postar fotos. Ok, legal postar foto, que mais? Para mim o Instagram sempre foi algo visual e isso é meio óbvio, porém, quem é de escrita, quem é de passar informação, ficou meio no ar, meio sem saber como lidar com essa ferramenta que pede selfies e não conteúdo. Mas todo mundo entrou nessa e não teve jeito, lá fomos nós. Agora falo por mim, o Futilish nunca foi um blog sobre MINHA PESSOA, tanto é que nem o nome fala de mim (imagina, Blog da Cony… nada a ver rsrsr), sempre foi mais uma revista eletrônica com participação direta dos leitores, quase um fórum. Mas o povo gosta de ver a gente né, então topei fazer foto de look do dia de vez em quando, selfies e postar no Instagram.

Quem não lida bem com escrita, quem não tem paciência para pesquisar assuntos para alimentar um blog, ou quem apenas quer aparecer se deu bem com a chegada do Instagram. Tudo bem! Tem espaço para todo mundo! Mas aí começou a sacanagem… o Instagram começou a crescer muito e surgiu a competição de quem tem mais curtidas, mais seguidores, mais notoriedade, mais fama.

Quem vende publieditoriais nos blogs, que tem aquele público fiel, todinho de verdade que clica no link  para saber mais sobre o produto, que lê resenha, que procura saber mais como usar/vestir, foi praticamente esmagado por quem faz a foto linda, montada, tratada e posta no Insta. Ok, cada um com sua ferramenta poderosa, mas O QUE NINGUÉM ESPERAVA era que o Instagram permitisse a compra se seguidores e likes o que tornou a visibilidade dos perfis injusta e atrapalhou a credibilidade de quem trabalha sério.

Sim, aquele perfil cheio de seguidores, cheio de curtidas, pode ser uma grande farsa.

Naturalmente, como o Insta se tornou o app do momento, sobressai quem tem mais seguidores. Agora pensa comigo: vamos supor que tenho uma marca, quero anunciar meu produto, o Instagram tá bombando, vou lá contratar uma influenciadora para fazer minha divulgacão. O que vou olhar primeiro? Quanto seguidores ela tem, afinal aquele é o público que vai ver meu produto, certo? Certo. Só que muitas “influenciadoras” (espertinhas ou de má fé mesmo), para conseguir fechar ações e ganhar dinheiro, deram força e espaço a esse comércio de seguidores. Várias bombaram seus perfis com seguidores falsos, comentários e like comprados (até isso)!!!

O cliente vê aquele super número, se empolga, paga a publicidade e quase não tem retorno, isso se tiver algum, pois o engajamento é baixíssimo. A “influenciadora do perfil grande” vai vender pra quem? Pro indiano que curte a foto? Pro chinês? Pro perfil fake que comenta “linda poderosa maravilhosa” repetidamente? Não, não vai. E pior, tem aquelas que compram um pacote enorme de curtidas para fotos de publicidade, daí o cliente vê e acha lindo aquele monte de gente curtindo o produto dele… mal sabe ele que é tudo falso. Acho desonesto.

E é tá fácil saber quem compra, vamos lá que te ensino a detectar isso:

  • perfil com muito seguidor e pouco comentário
  • perfil com muito seguidor e pouco like
  • comentários de gringos (chinês, indiano, russo, o que for)
  • comentários repetidos do mesmo perfil
  • perfil que publica uma foto e tem poucos likes no início e de repente tem milhares
  • perfis que crescem muito rapidamente 

 

Com esses pontos, vocês conseguem avaliar e suspeitar quem compra seguidores e quem não. E gente, isso é MUITO comum viu? É o que mais tem, infelizmente! Semana passada foi ao ar um vídeo que fiz com uma blogueira (raiz) daqui de BH, a Ana Leticia do Anita Bem Criada que tem a mesma revolta que a minha, onde falamos sobre isso. A gente se esforça para manter nosso www ativo e cheio de conteúdo, nos orgulhamos de ter um numero ok de seguidores no Instagram TODOS REAIS (conquistados um a um), mantemos os perfis “puros” sem compra de um likezinho sequer, prezamos pelo engajamento, pelo conteúdo, pela interação e pela VERDADE do que mostramos na internet. Não consigo entender como algumas pessoas conseguem trabalhar em cima de números falsos e sem engajamento e vender essa imagem. Para mim, isso é mais do que enganar o píblico e os clientes, é desonestidade. Desonestidade no mundo virtual.

Sei que este post vai deixar muita gente com raiva, muita gente com medo, muita gente indignada. Mas é só observar. Tracem o perfil de quem vocês seguem. Pesquisem o trabalho dessa pessoa, é fácil saber quem é de verdade e quem é de mentira. Sei também que muitas influenciadoras estão comigo, batalhando seguidor por seguidor, tentando crescer e trabalhar com honestidade, com a verdade e se sentem prejudicadas por quem alimenta o mercado negro da compra de seguidores. A vocês só tenho o meu agradecimento e os parabéns por não se submeterem a esse submundo.

E tem uns casos engraçados viu… Um tempo atrás, o Instagram tentou fazer uma limpa de seguidores fakes e contas inativas. Uma GALERA perdeu seguidores, inclusive eu, mas de contas que não eram mais usadas, então no meu caso, perdi pouco. Mas teve gente… que perdeu mais da metade da conta. Teve um caso em especial que eu não acreditei na cara de pau da pessoa. Ela tinha um insta com uns 200 mil seguidores, coisa assim, não lembro direito. Depois dessa limpa, ela perdeu MUITOS, ficou com tipo 30 mil seguidores! Sabe o que ela fez? Forjou um ataque hacker e ficou pedindo pras pessoas torcerem para ela conseguir a conta dela de volta, até chorou, falou que tinha sido invadida, tinham mudado até o perfil dela rsrsrs. ÇEY. Era tudo comprado. Bom, não demorou muito para ela ter a sua conta, fake, de volta. Como pode né? A cara não queima não? Como também teve outras que falaram que não eram elas que cuidavam do Insta, então não sabiam de nada. AHAM! Senta lá. E MAIS! “Influenciadora” que faz festa pra comemorar 100 mil, 200 mil, 300 mil seguidores FAKES! E ainda têm a audácia de fazer a festa com patrocínios e jabás. Em cima de uma mentira. COMO PODE GZUIS!

Ah, e é bom lembrar que o Instagram é apenas um aplicativo. Um dia vai aparecer outro mais legal, outro melhor, e aí? Quem fez “carreira” fake no instagram vai fazer o que? Por isso sempre digo: vai sobreviver na internet quem tem um domínio próprio, o alimenta frequentemente, trabalha sério, com comprometimento e não vende sua credibilidade. O resto? Ah, o resto passa. Some. É esquecido. E não vai ter like de indiano que vai limpar sua imagem de “influenciadora” de mentira.

PS – Sempre recebo mails me oferendo seguidores no Instagram, vou mostrar alguns para vocês verem como isso funciona:

“Oi! Tudo bem? Me chamo XXXX e acabei de abrir uma agência focada em performance e conteúdo, depois de ter trabalhado muito tempo com assessoria de imprensa com foco em moda e digital influencers.

Gostaria de apresentar um produto novo, de engajamento no Instagram. Vi seu Instagram há um tempo e acredito que esse software tem bastante potencial para fazer o seu trabalho ganhar maior visibilidade. 

Ele tem um preço super acessível (R$250,00) e gera cerca de 4.000 seguidores reais por mês. Tem mais infos sobre ele na apresentação e alguns cases de sucesso.

Disponibilizo 3 dias gratuitos de teste! 

Qualquer dúvida, pode me adicionar no whatsapp ou perguntar por aqui. “

 

“Bom dia! Tudo bom? Somos da XXXXXXX, a maior distribuidora de marketing e popularidade para as mídias sociais do Brasil. Estivemos observando o seu perfil e percebemos o grande talento que você tem, por isso gostaríamos de te ajudar! Somos capazes de aumentar ainda mais o número de seguidores reais e brasileiros que você tem, inclusive aumentar o número de curtidas em suas fotos, comentários e até mesmo as visualizações de seus vídeos. Além do Instagram, também oferecemos diversos serviços para Facebook, Youtube, Blogs e muitas outras plataformas. Você tem interesse?”

 

Oi. Bom dia, tudo bem? 

Meu nome é XXXX da XXXX Brasil, trabalhamos com marketing para Instagram.  Eu vi seu perfil no insta, percebi que você posta bastante coisa e deve gastar bastante tempo interagindo, né?  Bom, você sabe que curtidas em suas fotos é muito importante para a popularidade do perfil e principalmente para atrair novos seguidores. Por isso gostaria de oferecer ajuda para aumentar as curtidas em suas novas fotos. 🙂  Nossa empresa possui um plano que uma vez ativo, todas as novas fotos e videos que você postar receberão dentro de alguns minutos a quantidade de curtidas que você quiser, sem precisar seguir ninguém, ou fazer qualquer tipo de propaganda. É o mesmo sistema que vários famosos já usam pra bombar os perfis. 

O que acha?  Achei que seria interessante para você. 🙂  Fico aguardando sua resposta, tá?”

Detalhes do Produto

Preço: R$ 2,00 por cada 100 seguidores.
Quantidade Mínima: 100 seguidores.
Quantidade Máxima: 20.000 seguidores por perfil.
Prazo de Entrega: Início em até 5 minutos após a confirmação automática do pagamento.

Garantia:
Garantimos a entrega do seu pedido com total segurança, rapidez e sigilo absoluto. 
Por se tratarem de seguidores reais, uma pequena parte dos nossos seguidores pode deixar de seguir o seu perfil. Caso isso ocorra em até 30 dias após a compra nós iremos efetuar a reposição de forma automática.

Observações:
1) Aceitamos apenas quantidade múltiplas de 100. Por exemplo: 100, 200, 500, 1300 […].
2) O seu perfil não pode estar como privado.
3) Caso após o início da entrega você coloque o perfil como privado, a entrega não será finalizada.
4) Para comprar novamente é necessário que você aguarde a entrega anterior ser finalizada.”

R$ 49. No Mercado Livre. Tá assim.

  • Link com o video que eu e a Ana Leticia fizemos e falamos sobre isso AQUI.
  • Materia da Glamour sobre a “limpa” do Instagram e a compra de seguidores AQUI 
  • Meu Instagram tá “bugado” em 104 mil seguidores. Isso já deve ter uns dois anos hahahaha, não cresce nada. Quando cresce um pouco, perco o mesmo tanto em pouco dias. Acho que tem algo errado, mas enfim, são todos os seguidores de verdade, crescimento 100% orgânico e deixo eles lá quietinhos, desse jeito mesmo. Prefiro assim.
  • Agora vocês, me contem… Sabiam disso? O que acham???
172 Comentários
  1. #1
    Carla
    21.01.2018 - 00:24

    Constanza querida (não te chamo de Cony porque acho seu nome lindo!), eu, como leitora raiz e assídua do seu blog há muitos anos, realmente acho que você faz muito bem em desmascarar essas farsas (eu vi o vídeo onde você já tinha esculachado essa falsidade), principalmente porque quem trabalha direito e tem talento, anda pra frente sem precisar se submeter a esse tipo de coisa. Por isso você brilha, por manter sua integridade em um meio que vem se deteriorando cada vez mais. Acho muito “Black Mirror ” (do Netflix) tudo isso, chega a me assustar…

    • #2
      Constanza
      21.01.2018 - 00:36

      Menina, vejo tanto do meu “mundo” em Black Mirror! Teve um episódio que não consegui ver! Obrigada pelo carinho ♥️

      • #3
        21.01.2018 - 21:49

        Olá.
        Nao conhecia seu blog.
        Gostei muito do que escreveu. Pura verdade!!
        Tomei um nojinho do IG desde que eles mudaram o algoritmo em marco, e encheram a bagaço de propaganda.
        Acredito que ja deve ter visto o episódio do Black Mirror que as pessoas dao pontos umas as outras com o celular. Aquilo eh muito IG… muito a realidade que vivemos hoje.
        Quando tiver um tempinho confira meu blog.
        Gostei da forma como vc escreve, e o que relatou aqui 😉
        Bjs

  2. #4
    Luiza
    21.01.2018 - 00:26

    Ai, Constanza… acho essa profissão tão ingrata.
    Trabalho no marketing de uma grande rede de lojas varejistas e sei bem o que rola nos bastidores. Pode ter certeza que nem todo mundo acredita nessas farsas.
    Mas o que acho mais triste é que não há tanto reconhecimento do público e, consequentemente, do mercado em blogueiras que investem tanto em conteúdo, como é o seu caso.
    A maioria das pessoas é mais visual e quer apenas se deslumbrar com as Hermés ostentadas pela L.R. e sonhar com um mundo e uma vida que não as pertence.
    O bom é que o mercado já sabe que esse tipo de influenciadora não vende absolutamente NADA! #ficaadica #pormaisblogueirascomovocê #pormenosoimeninas hahahha

    • #5
      Constanza
      21.01.2018 - 00:34

      Simmmmmm! O mercado está mudando e vendo isso!!!!

  3. #6
    Cecília
    21.01.2018 - 00:28

    Cony,
    Sabe que eu tava pensando justamente isso um dia desses? Te acompanho desde começo e você foi a única blogueira que eu mantive assídua a visita. Os outros perderam o foco, tudo que eu tinha no blog, tinha em insta também não tem conteúdo novo, não tem diferencial.
    Espero que você continue nessa essência
    Beijos

    • #7
      Constanza
      21.01.2018 - 00:33

      Sempre!!! ♥️

  4. #8
    Adriana
    21.01.2018 - 00:30

    Prefiro blogueira raiz a essas blogueiras nutella que tenho visto por aí. Gente com conteúdo sempre faz a diferença. Parabéns Cony.

    • #9
      Constanza
      21.01.2018 - 00:34

      Obrigada! Blogueira raiz!

  5. #10
    Márcia Augusto
    21.01.2018 - 00:48

    Se eu já gostava de Vc, agora amo rs. Perfeito! Sim… Eu já sabia. Tenho uma pessoa na família que faz uso dessa sujeira na ig dela. Lamento demais, pois esse tipo de gente com certeza também tem coragem pra fazer qualquer outro tipo de sujeiras. Tenho nojo disso. Falta de caráter. Mas, nada fica impune. Parabéns por vc ser quem é. Te admiro demais. Deus continue te abençoando e te dando forças para continuar seu trabalho. E que vc cresça cada dia mais. Torço muito por vc.

    • #11
      Constanza
      21.01.2018 - 00:55

      É verdade… quem eh capaz disso, é bem capaz de outras coisas tb né? Obrigada pelo carinho!!!!

  6. #12
    Bárbara Figueiredo
    21.01.2018 - 00:51

    Sabia, tenho um insta do meu trabalho como maquiadora. Nesse posto fotos com frequência como portifólio do meu trabalho e quem sabe conquistar clientes. Tenho um pouco mais de mil seguidores, mas foram conquistados um a um. E constantemente recebo perfil me oferencendo este serviço, que pra mim nunca fez muito sentido, pois eu quero futuras clientes e não apenas seguidoras. Mas diversos perfis de maquiadoras “tops” me seguem todos os dias e quando sigo de volta logo em seguida já me dão unfollow, aí vou ver o perfil tem 30 mil seguidores mas as fotos tem menos curtidas do que as minhas, oi?! Pra que?

    Só que infelizmente as pessoas que estão do “outro lado” não percebem isso, e acabam contratando a tal maquiadora por causa do tamanho do insta, assim com os acontece com vocês. Acho que esse mercado existe justamente porque esse vislumbre de quem é portencial consumidor também existe.

    Não gosto meu suado dinheirinho com isso de jeito nenhum. E tenho até pena das que fazem isso. O auto engano é o mais doloroso de todos. Mas cada um faz aquilo que quer, cabe a nós seguirmos firmes e acreditar que o nosso suor um dia ser realmente valorizado como merece, sem fakes e auto enganação.

    PS: sou de BH, se quiser conhecer meu trabalho de maquidora segue meu insta @barbarafigueiredobeauty. Bjs.

  7. #13
    Ingrid B
    21.01.2018 - 00:59

    Cony, post muito necessário. Alguém tem que dizer em alto e bom som o que todo mundo diz à boca pequena. Deixar claro pro público esse estelionato. Essa gente adora encher a boca pra chamar fulano de corrupto, bate panela de verde e amarelo, mas no que lhes cabe são desonestos. Fico feliz de ver você se posicionar, jamais esperaria outra coisa. Você é realmente uma excelente blogueira, produz conteúdo de qualidade, faz a melhor curadoria de consumo da rede. Não se preocupe com essa gente picareta. Elas passarão, quem tem talento permanecerá.

    • #14
      Constanza
      21.01.2018 - 01:57

      Obrigada! ♥️

  8. #15
    21.01.2018 - 01:09

    Sempre vai existir pessoas que querem se dar bem de qualquer jeito, seja na internet ou até mesmo na vida, pessoas assim não crescem, afinal cada um colhe o que planta. Execelente texto.

    http://www.thefashionfit.com

  9. #16
    Marina
    21.01.2018 - 01:15

    Sou sua leitora raiz e acesso o blog diariamente, religiosamente! Eu dei uma “limpa” no meu Insta, de saco cheio dessas “influencers” brotanto q nem grama!
    #leitoraraiz

  10. #17
    Denise
    21.01.2018 - 01:17

    Cony, no penúltimo “Chora” eu escrevi a você por causa disso.

    Eu sou leitora raiz. Acompanho os blogs desde que surgiram. E vi muitas blogueiras que eu amaaaava ficarem totalmente pasteurizadas (G.E., por exemplo) e bestas (acho estranho uma moça com mais de 30 parecer adolescente nos eternos “almocinhos” e comentários tibitate, além de modinhas malucas e ridículas, incompatíveis com o perfil e faixa etária).

    Outras blogueiras, que eu super curto (por exemplo, o Chata) que acabaram variando a mídia – virando Vlogueiras. Com excelente conteúdo, mas de outras fontes. O blog acaba ficando de lado nesses casos.

    Raiz, raiz…. tem você. Conteúdo fresquinho, para leitoras que curtem conteúdo, e não só foto bonita.

    Como eu pedi no último comentário… sei que nesse mundo de não-me-toques é sempre foda a decisão de continuar. Até Julia Petit desistiu.

    Mas não nos largue, viu? Continua com o blog…. odeio o instagram com toda força e não boto fé em um amontoado de foto bonita sem conteúdo. Para isso, o Pinterest tá aí e faz melhor 🙂

    • #18
      Jéssica Diane
      22.01.2018 - 10:44

      Concordo muito com você. Esse pessoal forçado caaaaaaaaaaaaansa.

    • #19
      Geovana
      23.01.2018 - 16:42

      Eu me considero leitora raiz, daquelas que em 2009 lia todos os blogs possíveis. Hoje, 9 anos depois, eu só leio o Futilish e o Fashionismo. Adoro a aproximação que a Cony e a Thereza tem com suas leitoras, a gente sente como se o blog fosse um espaço nosso, que a gente entra e se sente a vontade. Conteúdo que soma, aproxima e diverte! Parabéns ao trabalho de vocês!

  11. #20
    Karina
    21.01.2018 - 01:27

    Cony…nem lembro quantos anos sou leitora do Fufu..mas faz tempo, raramente comento, mas estou sempre de olho nos posts…sinto falta de alguns posts como citado acima (Tem jeito ). Sei que várias redes sociais viraram negócio, e muito do que se posta não é verdade…revolta, é frustrante, e a gente se pergunta o por que de tudo isso!?
    Sinceramente não sei se tem volta esse caminho de likes, ostentação, e vida perfeita, que são pregados diariamente. O que sugiro, é que você continue sendo de verdade, na internet tudo muda muito rápido…é só fim, só fica quem realmente vale apena e é de verdade!

  12. #21
    Paula
    21.01.2018 - 01:33

    Oi!
    Entro no blog quase todos os dias há uns 4 anos. Antes eu entrava em vários, mas com o Instagram eles praticamente acabaram.
    Nunca tinha comentado, mas só queria te dizer que sou SUPER FÃ do seu trabalho, você é foda mesmooo! Compro tudo que você indica (a Maria Barbosa e a Amaro, p exemplo, já ganharam uma cliente fiel).
    Já te vi várias vezes em vários lugares (Forever, Etna…), mas nunca tive coragem de ir falar com vc para não te incomodar! Mas queria muito deixar registrado aqui que te admiro muito.
    Beijos!

  13. #22
    Jessica
    21.01.2018 - 01:48

    Oi Cony!!!
    Sou leitora antiga, já participei de Tag e sempre comentava aqui! Leio seu blog regularmente apesar de não comentar mais… acho que perdi o hábito.

    Eu fiz uma limpa no meu Instagram justamente pensando nisso… em como essas meninas são descaradas de enganarem marcas e forjarem números pra parecerem algo que não são. No fundo, os posts são sempre looks pinterest e não agregam nada de novo, só repetem a mesma tendência incansavelmente até surgir uma nova.

    To contigo e não abro!
    Aproveitando, Vou te mandar um e-mail que acho que você pode ajudar! Como redescobrir o estilo? Depois que fui mãe dei 70% das minhas roupas pq achei que nada mais combinava comigo,’mas até agora ainda sofro pra fazer compras… faz um post sobre isso! Beijos

  14. #23
    Lú Cardoso
    21.01.2018 - 04:06

    É bem complicado isto…
    Oq mais tem é Blogueira sem Blog, que passam o dia gastando (devem ter Papai rico), postando Fotos do produtos caros, roupas de marcas caras e os seguidores aumentando assustadoramente…
    Virou “Fhits Friends” então, deve achar que o critério eh a roupa cara, a vida de luxo e não o “conteúdo”, como vejo TODAS que estão lá e sou muito fã… (Como você ;))
    Curto muito o trabalho de quem, como VOCÊ, rala, tá lá luta… Pelo Amor ao que faz, e não com estas cabeças vazias que vejo proliferando pelo Instagram….

  15. #24
    Carolina Fernandes
    21.01.2018 - 06:51

    Cony sendo Cony! Amei o texto. Vejo tanta gente chata nas redes sócias que fico pensando como vc e outras pessoas cheias de conteúdo, como a Lu Ferreira, por exemplo, pra falar não tem mais seguidores. Te recomendo pra todo mundo. Sou muita influenciada pelas suas dicas pq acredito em vc. Já comprei muita coisa pq vc recomendou, usou, falou. Enfim, sua credibilidade é marca registrada e acho que as empresas q trabalham com vc percebem isso. Continue sendo raiz.

  16. #25
    Jéssica Feitosa
    21.01.2018 - 07:04

    Ih, Cony, trabalho como social média. Isso é uma dor de cabeça. Já peguei “influenciador” com uns números altos que não sabia nem fazer stories. Pior que na minha profissão a gente sabe que apenas números não convertem, que tem que ter influência de verdade, seguidores de verdade, mas as marcas olham números e na ganância ficam com os de maiores números e influência zero

  17. #26
    Isabel
    21.01.2018 - 07:27

    Cony, quem te acompanha há bastante tempo sabe da sua credibilidade, da sua honestidade com suas leitoras (sim, honestidade! A gente sabe que você jamais vai indicar um produto ruim só porque é jabá), sabermos também que você se importa com essa interação (Cony x leitoras), pois procura sempre responder os comentários, sanar dúvidas… enfim, você fala dos mais diversos assuntos. Isso só mostra uma coisa: você tem conteúdo, tem credibilidade. E mais, você é gente como a gente, te sigo por isso! Vc vive no mundo real, indica coisas que podem ser alcançáveis por nós. Ao contrário de outras blogueiras, que são cheias de seguidores, likes (ambos falsos), mas vazias de conteúdo, que postam coisas que parecem que não podem ser alcançadas por nós… Te admiro muito e adoro o seu trabalho com o blog, todo santo dia eu venho aqui na página ver se tem post novo. Beijos!!

  18. #27
    Gia
    21.01.2018 - 07:31

    “Bom, você sabe que curtidas em suas fotos é muito importante para a popularidade do perfil e principalmente para atrair novos seguidores.” Pra quem não tem nada na cabeça, ne? O que atrai, mesmo em uma rede social com base em imagens (instagram) é o conteúdo. Sim, uma foto pode e deve ter conteúdo. Sigo você desde 2011 (acho) e continuo acompanhando principalmente por sua honestidade, originalidade e criatividade. Você é muito “gente como a gente”, e isso gera uma identificação. Continue com sua essência, garanto que é um diferencial. Beijos!

  19. #28
    Julia
    21.01.2018 - 08:00

    Te acompanho deeesde de 2009 e de tds que acompanhava vc foi a única que restou, inclusive no Instagram… acho q o q resume td isso é: música de carnaval!rs! Faz sucesso agora mas ano q vem ngm mais lembra… diferente de qm trabalha duro e tem uma carreira! Bjs cony

  20. #29
    Jady
    21.01.2018 - 08:07

    E consequentemente você tem leitores raiz também rs, das que te seguem desde as comprinhas no eBay e que admiram seu crescimento profissional e autenticidade. Muita admiração por você Cony

  21. #30
    Alice
    21.01.2018 - 08:17

    Sou sua leitora raiz desde 2011! Não tenho Instagram e as pessoas ficam chocadas com isso! Acho que um dia vou entrar, mas tenho muita preguiça! Quero viver a vida real! Bjs vc é diferenciada e sabe disso! Obrigada por não nos abandonar! Hehe

  22. #31
    Josiane
    21.01.2018 - 08:26

    Cony, parabéns! Pelo post e por sua conduta! Mulher de princípios você! E como o mundo anda carente de princípios!
    Não tinha idéia do quão barato era essa compra de seguidores e likes, mas já sabia que esse comércio existia. O que me deixa triste é a falta de percepção das marcas investidoras. Hoje em dia confio em pouquissimas blogueiras, tipo você, meninas do futilidades, marina do 2 beauty e só… coincidÊncia ou não, foram os primeiros blogs que segui. Bom, que você vende isso é fato! Eu mesma já comprei muita coisa depois de ler suas resenhas! Confio no seu gosto e na sua opinião. Continue assim! Esse mundo anda meio ao contrário, e espero que mais pessoas reparem nessa inversão de valores! Sou leitora raiz, dessas que falam da blogueira como se fosse uma amiga! Bjs

  23. #32
    Ana Luísa
    21.01.2018 - 08:37

    Cony (com acento no y, não sei se notou lá em Portugal: ) me recuso a te chamar de “Côni” – sou a única? Anyway, assunto que veio coincidentemente com uma matéria que o marido leu pra mim ontem: você soube do bafafá de uma blogueira inglesa, a Elle Darby (nunca tinha ouvido falar antes) que pediu por e-mail pra um hotel badalado de Dublin 5 noites com o namorado na faixa em troca de menções e reviews no blog, instagram e YouTube ( onde rola a mesma farsa que você citou). O dono do hotel, sem citar o nome dela, fez uma resposta pública e no típico humor irlandês porque devia já estar muito cheio desses pedidos cara de pau, a menina comprou a briga e aí sim se expôs, dando uma de vítima… é difícil mesmo para nós, relés mortais, entendermos isso como parte do trabalho, isso é normal? Oi a indústria acaba criando um bando de folgado que quer fazer o que bem entende sem pagar?
    Desses e-mails até eu que devo ter uns 20 seguidores do blog e pouco mais de 100 no insta recebi, só tive que rir. Conheço um monte daí do Brasil que sucumbiu a farsa, uma pena! Obrigada pela sua coragem e transparência! Beijosssss!

  24. #33
    Carol Souza
    21.01.2018 - 08:43

    Cony, sua linda, você é a única blogueira que eu sigo!!! Quando tive o prazer de te conhecer pessoalmente no RJ, sou aquela que morava no México lembra, te contei o quanto vc é seu blog foram importantes no período que vive fora. Era através de vc e o Futilish que eu mantinha uma conexão com o meu país. Isso, nenhuma outra “blogueira” fez.
    Amo seu trabalho!!! Parabéns por quem vc é! Super sincera, adoro quando não esconde a (leia emoji com os olhinhos virados pra cima) kkkkk
    Bjos

  25. #34
    Luciana
    21.01.2018 - 08:44

    Cony, sou sua leitora desde 2013 e apesar de nunca comentar, amo seu blog. Bjs

  26. #35
    Mari
    21.01.2018 - 08:57

    A Luisa Accorsi tb já fez um vídeo mto legal sobre isso https://m.youtube.com/watch?v=UlH7Ob1gBLI

    • #36
      May
      28.01.2018 - 15:14

      Pois é, contudo chorou com a conta hackeada… será q foi verdade mesmo ou ela é uma das enganadoras? fiquei pensando nisso!! :O

  27. #37
    Catarina
    21.01.2018 - 09:02

    Mil vezes blog com texto que Instagram. Quando fazem post em vídeo eu nem vejo, parece que o povo nao quer mais ler, eu hein

  28. #38
    Aline
    21.01.2018 - 09:08

    Mulher, é por essas e outras que você é uma das poucas que ainda venho ler e a única a qual eu comento. Adoro seus conteúdos, seu estilo, sua finesse. Grande beijo!

  29. #39
    Najara
    21.01.2018 - 09:12

    Cony, acompanho vc desde de muuuito tempo e continuo lendo seus posts sempre, pq eles me acrescentam muito. Só tenho a agradecer por esses anos de aprendizagem. Um bj grande.

  30. #40
    Thata
    21.01.2018 - 09:18

    Oi Cony, uma coisa que sempre admirei foi você ter mantido o blog junto com o instagram. Tanta gente passou para o instagram e o YouTube e abandonaram os leitores raiz kkkkk E o pior, modificou conteúdo, virou celebridade hahaha. Sabe pq comecei ler blogs? Gostava de ver pessoas reais que davam dicas bacanas, que funcionavam e eram acessíveis. Claro que sempre filtrei muito quem eu lia e quem eu confiava. De repente várias delas foram para o insta e agora só postam fotos em hotéis, pratos de comida, com roupas emprestadas de marcas que jamais poderei (ou vou querer) pagar, virou um mundo medíocre de ostentação. Essa semana estava vendo seu stories no Sams e estava rindo com alguns comentários seus e pensei, por isso vejo a Cony pq ela é muito real, gente como a gente. Aqui é outra energia, você sente parte de uma comunidade, pode trocar figurinhas, dar conselhos, ouvir… continua Cony sendo você, com seu crescimento orgânico, natural e sustentável. Diante de tanta falsidade, o planeta agradece! Bjoooo

  31. #41
    Thayna ohana
    21.01.2018 - 09:33

    Oi cony!
    Eu acho que conforme vamos evoluindo vamos também “melhorando” o Instagram. Tá todo mundo cansado das páginas perfeitas. Cada vez mais procuramos conteúdo também no Instagram – Que antes era só uma ferramenta de foto bonita. Hoje quase todo dia deixo de seguir uma página que não é meu estilo e que só seguia por essa montagem na vida! Hoje quero ver pessoas reais e inspiradoras!

  32. #42
    Sandra Nagayoshi
    21.01.2018 - 09:47

    Que ótimo esclarecimento vc nos prestou!! Eu não sabia desta podridão no mundo virtual !! Mas sempre achei estranho algumas blogueiras que quase não tinham comentários em seus blogs. Enfim, nem me liguei mais, o único blog que vejo é o seu!!! Leio absolutamente tudo que vc escreve! Adoro. E indico o blog prazamigas rsrs

  33. #43
    Ju
    21.01.2018 - 09:55

    Conheço uma pessoa q ha um ano resolveu se auto denominar digital influencer e de repente pulou de 400 pra 20 mil seguidores. Cerca de 2 meses depois, 80 mil. Mais que muito blogueiro raiz q eu conheço que trabalha HA ANOS com isso. Quase a mesma qt das meninas do Futilidades, que tão ha anos na praça.. e ela faz exatamente o q vc disse: divulga as marcas em trica de roupas, tratamentos, erc. Fico indignada!

  34. #44
    Carol
    21.01.2018 - 09:56

    Quase nunca comento, por pura preguiça de escrever mesmo, mas te acompanho quase diariamente. Fico indignada com essas coisas, e o tanto de menininha que se ilude com esse tal de Insta. Deixei de seguir quase todo mundo, pois não dou conta, é sempre a mesma chatisse, todo mundo igual, cansa… Continue sempre assim e terá vida longa no que depender de nós!

  35. #45
    Priscila
    21.01.2018 - 10:04

    Ah Cony, amo suas postagens mais polêmicas (e sdds desses posts, entendo não falar das marcas duvidosas ou o (não) bom gosto de algumas celebrities).
    Tenho observado que você tem poucos mas reais seguidores e que você realmente mantém um conteúdo no seu blog.
    Vi uma entrevista de uma atriz onde ela falou que está fora da televisão pois muitos diretores tem usado como critério de escolha a quantidade de seguidores nas redes sociais e inclusive um produtor havia proposto a ela comprar seguidores e que ele conseguiria colocá-la em alguns testes. Ela agradeceu e disse que não faria isso pois não tem lógica esse critério de escolha.
    O mundo está cada vez mais cheio de aparências e mentiras e eu não me submeto a isso. Cada vez mais dou unfollow em Instagrams que não interage comigo, não pago meu 3g pra ficar no vácuo (obs. Sempre você responde meus directs ❤).
    As blogueiras que sigo e vejo os blogs: você, Gabi Ganem (eu passei a acompanhá-la depois que ela deixou o Starving), Alê Garatonni, Marina Smith e Coisas de Diva. Vcs tem conteúdo, existe uma pessoa real do outro lado e que eu me identifico.
    Beijos

  36. #46
    21.01.2018 - 10:24

    Cada vez consigo te admirar mais! Esse assunto estava na minha pauta das próximas semanas pois começou a me revoltar muito também. Tenho um blog de moda e viagem (www.modaeviagem.com.br) mas está desativado, você até me motivou a reativa-lo. Tenho meus 16mil seguidores estagnados mas conquistados um a um com muito carinho e orgulho também. Recentemente fui convidade para fazer parte do Rewardstyle Br e novamente tive mais um morivo pra te admirar e me inspirar em você. Obrigada por ser esse exemplo de influenciadora. Espero te encontrar em breve, um dia!

  37. #47
    Hallini
    21.01.2018 - 10:32

    Oi Cony, eu leio vc desde 2011,sou quase raíz também, rs…só não opino em tudo que leio por aqui, MAS é sagrado ler você diariamente, fico até meio triste quando você fica sem postar por conta de tanto trabalho, rs…e sei que é por SER VOCÊ a criar conteúdo, e não terceirizar. Quando eu realmente descobri os blogs de moda, eu estava lá em 2011 concluindo minha pós graduação, e uma coisa que lá atrás um dos melhores publicitários do país já nos dizia no curso, é que a tecnologia das mídias digitais explodiria, MAs, que aliada a ela também viria a prostituição de marcas, conteúdos…etc, tudo isso que você escreveu ai em cima. Eu por exemplo, tinha uma aba cheinha de blogs que eu acreditava ter conteúdo; hoje, de verdade, só tenho e vejo o futilish, e não é puxasaquismo não!, é por você ser REAL, tanto aqui como no instagram, ser essa blogueira raíz. Eu tenho um insta privado, e o que aparece de gente estranha querendo te add, eu não aceito, sei que boa parte só entra por puraa curiosidade ou pra você seguir de volta e ser esse Volume sem utiliddes. Eu PREFIRO SER SELETIVA!
    Continua assim, raíz, isso faz diferença sim! Como diz aquele velho ditado: “A quantidade, NUNCA FOI SINôNIMO DE QUALIDADE. 😉

  38. #48
    21.01.2018 - 11:01

    Bem assim mesmo! Adorei o texto!!
    Por aqui, na minha região, converso muito com os lojistas que me dão espaço, sobre o nicho que pretendem atingir. Aquela gostosona de biquíni, com muuuitos likes e comentários masculinos vai mesmo vender aquele produto? Ou vale mais a exposição da figura? Complicado. Mas é válido tbm. E isso não é “concorrência” pra quem produz conteúdo. Isso acaba. E seguimos em frente. Informação é tudo. Beijoooo

  39. #49
    Emilia
    21.01.2018 - 11:08

    Isso sem falar que as que têm o número inchado de seguidores são as que justamente postam uma vida mais “plástica”. Ou seja, perpetua-se um ciclo negativo, onde se vende o “sucesso” sobre uma vida que não existe, e um corpo que não é. Bem, Cony, vc é a única blogueira que eu leio HÁ ANOS! E o mercado perde em não selecionar melhor suas blogueiras, porque tenho certeza que o perfil de leitoras de blog como o seu deve ser também o que mais tem probabilidade de converter. Eu espero –não só como leitora, como agora empreendedora de moda– que o mercado se autorregule, pq todos só têm a ganhar.

  40. #50
    Daniela Borghi
    21.01.2018 - 11:09

    Somos leitoras raiz c muito orgulho e vc blogueira raiz, blogueira de verdade, com conteúdo, com coração e alma!
    No fim das contas sabemos quem é de verdade e quem é de mentira.
    Pessoas assim não sobrevivem muito e como vc falou … Instagram vai passar um dia, e o q sobrará p esse povo sem conteúdo?
    Qdo comecei a ler seu blog, via mais alguns mas foram perdendo a graça ….
    Após anos e anos o seu é um dos únicos que vejo, leio, m interesso e sei que com as meninas tbm é assim
    Sabe pq? Pq vc ama o q.faz e é gente como a gente …

    Um bjo Cony! Todo sucesso desse mundo pro cê ❤️

  41. #51
    Emilia
    21.01.2018 - 11:11

    Aliás, converteu, pq eu comprei uma brusinha do Style Market ano passado, rssrsrs! Bjs!

  42. #52
    Aline
    21.01.2018 - 11:14

    Muito amor por blogueiras raiz! E muito repúdio às fakes…
    Não perco um post seu desde 2009!
    Beijo da leitora raiz!

  43. #53
    Giselle
    21.01.2018 - 11:19

    Também sou sua leitora and seguidora há pelo menos uma 5 anos, e amo sua sinceridade ❤️. Sou apaixonada por vôlei e sigo vários perfis de times e atletas no Instagram. Notei que alguns atletas menos conhecidos (não só brasileiros, homens e mulheres) passavam a me seguir também, sempre imaginei que fosse pra aumentar seguidores e acabava seguindo de volta, mas quase sempre descobria que não tinha recebido um seguidor real pouco tempo depois. Enfim, é chato e desonesto mesmo, parabéns por botar a boca no trombone. Bjs

  44. #54
    Brunna
    21.01.2018 - 11:25

    Cony sou psicóloga e tenho um insta sobre saude mental, meu perfil ainda é pequeno, nao tenho nem mil seguidores, mas sei de “colegas” de profissao que tb compram seguidores. É triste isso, mas essa farsa tb existe com profissionais da saude, a pessoa compra seguidores, tem um perfil visado e usa isso para conseguir pacientes

  45. #55
    Renata Castro
    21.01.2018 - 11:27

    Cony, excelente post!! Sou leitora assídua e admiro sua honestidade e transparência!!
    Adoro seu trabalho!! Bjos

  46. #56
    Gabriela
    21.01.2018 - 11:39

    Oi Cony!
    Obrigada por falar sobre este assunto!
    Pois, muitas pessoas ainda tem a cara de pau de falar que seguem as blogueiras que tem mais seguidores, que elas são as melhores, que elas são as mais conhecidas e blá blá blá…
    Eu que tenho um perfil pessoal e outro profissional simples, teve uma empresa que me ofereceu um serviço chamado Instaboom, que conseguiria seguidores e coisas do tipo. Estão atirando para todos os lados, e tudo isso, só para dizer que o perfil tem muitos seguidores (seguidores falsos).
    É lamentável toda essa farsa!
    Parabéns por continuar uma blogueira de raiz!

  47. #57
    Iraci
    21.01.2018 - 11:54

    Obrigada por esse post, Cony!
    Sempre falo sobre isso! No começo dos blogs eu não conseguia entender como algumas grandes “blogueiras” faziam tanto sucesso sem fornecer informação de moda nenhuma, só postando looks do dia, e hoje esta pior ainda, pq nem blogs elas tem mais.
    Você é super raiz e eu agradeço pelo seu esforço, há 7 anos eu acompanhava uns 10 blogs e hoje só acompanho o seu sem enjoar nunca, faço muita propaganda e não canso de repetir que você é a melhor justamente por causa disso.

    Essa compra descontrolada de liks e seguidores me revolta muito. Ha um ano criei um instagram de receitas e dicas gastronomicas, não tinha nenhum intuito de ficar famosa, fiz isso pra me ajudar a não entrar em uma depressão profunda depoois de muitas mudanças na minha vida, mas claro que ganhar seguidores e likes me deixa feliz. Mas é impressionante que aqui onde moro vários perfis foram criados na mesma época que eu e hoje tem 30 mil seguidores… Fico triste pq infelizmente esses perfis são convidados por restaurantes e etc pra fazer propaganda sem esforço nenhum, enquanto quem não compra seguidores muitas vezes não tem o trabalho reconhecido nem pelos próprios seguidores, pois muitos só valorizam “grandes” perfis, desdenham de perfis pequenos que se esforçam muito mais pra passar conteúdo.

    Sem contar a automatização do instagram, vejo muita gente postando print que tal famoso curtiu sua foto, ou ate seguiu a pessoa. Mas quando a pessoa segue devolta ganha um unfollow no dia seguinte. Tudo arquitetado pra chamar atenção de um publico alvo.

  48. #58
    Camila
    21.01.2018 - 11:59

    Você arrasa muiiiito, por isso que sempre que tenho um tempinho passo aqui e me atualizo de tudo! Tenho com uma amiga da minha cidade um IG de achadinhos e só Deus sabe o quão difícil que é manter um engajamento legal por conta da nova política do ig, que as fotos só aparecem pro seguidor se ele sempre tiver curtindo e comentando, enfim, a gt batalha todo dia pra levar um conteúdo legal também, promos boas, peças legais, e nos revolta muitooo ver igs que compram seguidores, até então só sabia dos seguidores comprados e fiquei mais chó ao saber que comentários e likes tb se compra ! Como a cidade é pequena todos conhecem os igs mais famosinhos, e alguns tenho minhas dúvidas se são reais mesmo, e a gt fica besta com tamanha cara de pau, às vezes algumas lojas chamam a gt pra divulgar e perguntamos da experiência com outras “blogueiras” e com algumas já sabemos que o resultado nunca é bom, pra gt é ótimo, pois, eles veem a diferença de interação de um ig real pra um fake !
    Eu amo o conteúdo daqui do blog, suas fotinhas no IG e seus stories baladeiros hahah!
    Obrigada por sempre compartilhar com a gente um pouquinho de tudo!

  49. #59
    Ariane
    21.01.2018 - 12:23

    Oi Cony,
    Parabéns pelo conteúdo.
    Sério, estava na hora de um influenciador se posicionar a respeito.
    Trabalho com marketing, atendo a grandes empresas, e claro que acompanho esse desenvolvimento do mercado (e a popularização nada saudável). Da mesma forma que vem crescendo o número de pessoas que se dizem influencers, vejo o número de “profissionais” que se dizem qualificados e usam desses artifícios para oferecer um resultado “rápido” para empresas. E aí, a gente que trabalha corretamente, que se esforça para gerar conteúdo de qualidade e atrair leads qualificados acabamos ficando com uma imagem de “ineficientes” porque fulano faz mais em menos tempo (e são mais baratos).
    Se por um lado esses números ganham pela ingenuidade de quem não conhece o mercado, por outro, as pessoas se utilizam disso para ganhar autoridade. “Se existem tantos seguidores, então, ele deve saber o que está fazendo”. É a tal métrica de vaidade!
    É um assunto muito complexo: como diferenciar volume de qualidade? Como explicar que um perfil que tem pouco “volume” pode ter um índice de conversão bem maior do que um com milhares de seguidores?
    Acredito que o caminho seja esse: informando, se posicionando e mantendo o trabalho coerente.
    Existem atalhos para “chegar ao topo”, Cony. Difícil mesmo é ter competência para se manter lá.
    Vou compartilhar seu post, ok?

    Um grande abraço!

  50. #60
    Helen
    21.01.2018 - 12:28

    Eu não sabia disso, sou totalmente analfabeta de redes sociais; não tenho Facebook, Instagram, Twitter… o único blog que acompanho faz anos é o seu, e amo.
    Essa farsa nas mídias sociais só afirma que realmente hoje em dia o mais valorizado é o parecer e não o ser.

  51. #61
    Michele
    21.01.2018 - 12:28

    Cony,
    Admiro o seu trabalho, mas esse mundo de instagram não curto não. Foram três perfis em quatro anos, sempre tentando cortar o q não presta, o q não representa. É chato escrever sobre isso, mas tem gente que é inocente ou influenciada mesmo e passa mal com esse estilo de vida. Esses seguidores fakes são um absurdo, tem gente por aí ostentando q não fez, colocando areia no trabalho dos outros.
    Eu estou vivendo, independente de curtidas, de status social e de um milhão de seguidores. E bato palmas para quem tb pensa assim.
    Agora é aqui nos seguidores.
    O seu blog foi acompanhado pela grande maioria de nós. Posts como o comprey no e-bay, mexeu com muita gente e acredito q esse tb tenha o que falar.
    Você mudou e nós mudamos, só a vontade de ver o seu closet é q não passa…
    Quem acha que a Cony tem que ir no desengaveta, compartilhar seu closet com a gente, levanta a mão!!!

  52. #62
    21.01.2018 - 12:31

    Cony,por causa da profissão fui cobrada a ter uma conta na rede social. Criei em outubro. Recebo algumas propostas dessas blogueiras para divulgar meu produto. Qdo entrei no perfil, achei algo estranho. Realmente os comentários são parecidos.Na página tem apenas divulgação de produtos.
    Confesso que tenho preguiça da rede social. Tem mais “faz de conta” que realidade. Quero gastar meu tempo com informações que vão acrescentar no meu crescimento.
    Acho sua página bem interessante. Tem digas legais de moda, gastronomia e viagens. Sem ostentação. Parabéns pelo trabalho.
    Ah! Às vezes fico babando em algumas( quase todas), roupas que vc usa. Principalmente a maracujá!
    Beijos querida!
    Val

  53. #63
    Elaine
    21.01.2018 - 12:35

    Rs…eu gostava dos comentários super sinceros de antigamente. Rs e super lembro da polêmica com os fãs da Paula Fernandes. Hahahah bons tempos!

  54. #64
    Fernanda Martins
    21.01.2018 - 13:34

    Cony, com o disseram em um comentário aí em cima, o Futilish é um dos únicos blogs que eu continuo acompanhando (desde 2011)! E uma outra questão que, pelo menos para mim, é muito importante, é que é você mesma quem pensa, pesquisa, seleciona as pautas e principalmente escreve os posts. Tem muita blogueira que segue com o blog, mas nem passa parto de escrever alguma coisa. Você além de blogueira raiz, é blogueira real! ❤️

  55. #65
    Liza
    21.01.2018 - 13:39

    Só suas leitoras pra chegar no fim de um texto desse tamanho hahaha pq até disso as pessoas tem preguiça, vivem num mundo de imagens.
    Cony eu só não sabia dos comentários repedidos, às vezes vejo isso e pensava que a pessoa era lesada mesmo… O que me deixa p da vida é que essas são as mesma pessoas que reclamam de corrupção, como se isso não fosse…
    Tb acho que o IG merecia uma nova limpa, mas se mudar vai ser pra pior… sigo só umas 30 pessoas e ongs e observo que os números de seguidores não crescem mesmo ou crescem lentamente.
    Mas o que vale mesmo é ter uma base fiel, volta e meia vc posta algo q gostei e quando vou ver à noite já esgotou… claro que não consumo tudo que você posta pq não preciso, mas qdo preciso o primeiro lugar que venho é aqui ver se vc indica algo.
    Muito sucesso pra vc!

  56. #66
    Jessica
    21.01.2018 - 14:22

    Muitas marcas já perceberam isso! Tem blogueiras que tem muitos seguidores, mas que a publicidade não se reverte em compras e acessos! Já estou cansada de blogueira sem identidade e que anda parecendo árvore de natal, piores são aquelas que dizem que trabalham muito, mas a gente só vê foto no ig imitando as gringas!

  57. #67
    21.01.2018 - 15:03

    Oi Constaza!!!! Adorei o texto! Comecei um blog (site) e fiz tudo isso: contratei desenvolvedor, paguei domínio e etc. Além disso, fiz fanpage no Facebook e perfil no Instagram. Se chama Lu Ribeiro Histórias. Feito para contar histórias de mulheres homens e empresas da minha cidade.
    Feito para inspirar pessoas… além de trazer informações sobre moda, beleza, saúde, gastronomia e viagens… sei do trabalhão que da gerar conteúdo e também fico brava com toda essa falsidade real no mundo virtual! Parabéns pelo texto!

  58. #68
    Ana
    21.01.2018 - 15:20

    Sou leitora tão raiz q hj sigo só o blog..
    Confesso q fiz uma limpa de blogueiras no meu insta pq acho q mtas perderam o foco sabe? Pq no começo a gnt seguia p ver os looks do dia c aquelas fotos tiradas no espelho do armário msm, com roupas q a gnt podia comprar! Hj as fotos são produzidas em excesso, quase fakes. Fora as roupas de grifes caríssimas!
    Vc eh uma das poucas q ainda posta coisas acessíveis, aí tive q parar d seguir um tempo no insta p fazer uma detox consumista! Hahaha. Mas já tô de olho numa (s) Rice and beans…

  59. #69
    Tatiane
    21.01.2018 - 15:36

    Adorei esse post! Você é de verdade! Realista! Deixei de seguir várias blogueiras e influenciadoras digitais porque elas mostram uma fantasia cujo único objetivo é vender produtos…fazer com que as pessoas consumam o que elas postam visando somente ao lucro…o que vejo de blog e Instagram só de propaganda e sem conteúdo por aí…tá puxado!
    Agora, o seu blog nunca perdeu a autenticidade…e você mostra claramente a sua preocupação com a gente que te segue…adoro vc!
    Você é uma pessoa que considero uma amiga…Parabéns pelo seu trabalho!
    Beijos!
    Taty

  60. #70
    Moc
    21.01.2018 - 16:01

    Ando com uma preguiça do instagram
    Gostava bastante.. procurar lugares, moda, perfis bacanas..
    mas agora é tanta “sugestão” de publicidade que cansa..
    E ainda tudo a mesma coisa que está “bombando” na mídia
    Vc abre lá e só se fala em pablo vittar, na cantora do “que tiro foi esse”, na tal camila uckers, nos filhos de gustavo lima, de fulano, de ciclano..fora os mesmos memes em diversos canais..
    E tudo o mais que por mais que não te interesse vc fica sabendo de tudo.
    Me sinto abrindo esses sites tipo “fofocando”
    Claro que tem que ter publicidade e tals e claro que muita gente sabe o que é real e o que é falso (nem todos)
    Mas cansa viu, vc seleciona a dedo quem seguir fora dos amigos mas é muita publicidade sem nexo e sem conteúdo..

    • #71
      Georgia
      22.01.2018 - 10:03

      faça uma limpa e siga mais pessoas reais, do seu ciclo. Do que você citou, quase não aparece para mim. Seleciona bem os perfis.. claro, ainda vai ter as postagens ‘plastificadas’ de pessoas próximas.

  61. #72
    Luiza
    21.01.2018 - 16:49

    Cony, parabéns pela profissional de caráter que vc é. Sou aquela leitora “fantasma” (nunca comento e nem tenho Instagram para te seguir) mas estou sempre te acompanhando. Sei que perco muito conteúdo por não ter insta mas não me arrependo de não fazer parte do que me parece mais um show de máscaras.
    Vc é linda, verdadeira, engraçada, passa sentimento, emoção, procura entender e ouvir o seu público. Já cansei de usar suas dicas, correr atrás dos seus achadinhos e, assim, tentar me conhecer e definir meu estilo. Também sou de BH e sou louca para te encontrar por aqui um dia.
    Obrigada por ser “amiga”, por falar o que temos que ouvir (ou ler) e por nos incentivar a melhorarmos em vários aspectos.

  62. #73
    Carol
    21.01.2018 - 16:58

    Posso estar errada mas parece que a maioria das pessoas que tem o mínimo de consciência NÃO aguenta mais esses instagram de vida perfeita e forçada. Eu só de entrar num insta com feed perfeito com fotos milimetricamente pensadas sinto arrepios (Thassia Naves, Camila Coelho, Jade Saba são tão fakes que chega a irritar).
    Essas que compram seguidores então são patéticas! Eu se fosse uma blogueira de conteúdo como vc nem me preocuparia muito com elas. Podem triunfar por um momento mas não acho que seja pra sempre. Quem tem conteúdo, engajamento real e seguidores de verdade sempre vai estar na frente mesmo que não pareça por um momento. Vocé, Coisas de Diva, Fashionismo…

  63. #74
    21.01.2018 - 17:10

    É por posts e posicionamentos como esse que sou cada dia mais sua fã! Quem dera metade das “influenciadora digitais” tivesse 1/3 do seu caráter, honestidade e competência! Arrasou no post, Cony!

  64. #75
    Yasmin
    21.01.2018 - 17:15

    Essa compra de seguidores retrata muito o mundo “plástico” em que vivemos, tudo o que importa (para alguns) é curtidas, seguidores e aparências. Pena que não é real hehe.
    Acho importantíssimo posts assim, Cony, tem muita gente que se deixa iludir por influenciadores é isso é horrível, claro que um dos papéis de blogueiros e influencers é justamente essa “influencia”, mas nós, leitores, não podemos perder o senso crítico. Ou bom senso mesmo, dependendo do caso hehe.

    Sucesso sempre, você merece!
    P.S. Saudade do marcas duvidosas kkkkk

  65. #76
    Daniela
    21.01.2018 - 18:28

    Uma vez, uma instablogger deu uma dica de digitar “kkk” ou “aaa” nos seguidores de grandes blogueirasblogueiras. Se aparece esse IG como seguidores, era o caso de compra de likes e seguidores. Fiz o teste com uma guria que eu sigo que do nada passou a ter várias curtidas: tipo de 45 por foto para 1689…poxa, a farsa caiu. Sigo seu blog sempre e adoro seu jeito de falar próximo da gente como a gente.

  66. #77
    carla
    21.01.2018 - 18:33

    Sou leitora vintage e assidua. Comento pouco, ja participei de tags e sigo sempre suas dicas fashion e de viagem. Parabens pelo belissimo trabalho. Bjs e sucesso!

  67. #78
    Deh Vieira
    21.01.2018 - 19:02

    Parabéns pelo post….a verdade é que uma grande parte desse povo blogueiro de instagram é uma falácia….é a primeira vez que comento no seu blog, mas já sou leitora assídua faz muito tempo….mais uma vez parabéns

  68. #79
    Juliana
    21.01.2018 - 19:14

    Oi Constância tudo bem?! Sobre esse assunto já havia percebido, e por incrível que pareça hoje resolvi retirar algumas das pessoas que eu seguia assiduamente, pq não estava vendo verdade alguma, ou que não fazem diferença na minha vida.
    Você eu acompanho a muitos anos no blog, é um tempo depois no Instagram. Adoro vc é seu conteúdo, vc é real e verdadeira… te admito muitíssimo. Todo sucesso pra você.

  69. #80
    RAFAELLE GAZZINI
    21.01.2018 - 19:50

    Cony, eu já tinha desconfiado disso em uns perfis de restaurante da minha cidade, local que com menos de 6 meses de funcionamento, começou devagar com o numero de seguidores , de repente tem 14k!!! Aí fui bater as dicas que você deu, deram certinho, poucos likes, pouquíssimos comentários. Isso me enoja, sinceramente!

  70. #81
    Kris gama
    21.01.2018 - 21:01

    O futilish é o único blog que acompanho!Sou leitora desde 2011♥️
    Parabéns pelo post!!!!!!

  71. #82
    Fernanda Carvalho
    21.01.2018 - 21:27

    Parabénssss pelo artigo super coerente e bem escrito!!! Tem “estilista” que ninguém sabe nem quem é e tem 50 mil seguidores e nas fotos não tem mais que 300 likes…super suspeito! É de uma semana pra outra ganha mais de 1000 seguidores… RIDÍCULA!

  72. #83
    D@i
    21.01.2018 - 22:26

    Sou leitora raíz! Kkkkkk
    Dias desses estava sentindo falta da Cony mais polêmica, mas espero que expondo a situação a publicidade seja coerente com os influenciadores conscistentes e com conteúdo! Sucesso!

  73. #84
    Thaynra
    21.01.2018 - 22:33

    Cony vc tá coberta d razao, sempre soube q existia esse mercado de compra de seguidores, mas nunca parei pra refletir quntas pessoas sao prejudicadas por isso. Até fiz um limpa no meu insta depous d ler isso td, a gnt tem q reconhecer e apoiar quem trabalha dura para conquistar as coisas. Bj

  74. #85
    21.01.2018 - 23:10

    Infelizmente eu já sabia disso. Também recebo e-mails com estas propostas indecentes mesmo com pouco mais de 2 anos e meio. Hoje já consigo detectar que se tratam deles e já excluo sem nem abrir. O que eu acho disso?! Um absurdo! Uma falta de respeito. Comentei lá no seu insta e vou repetir alguns pontos aqui: chega dessa coisa de querer ganhar vantagem a qualquer custo! Chega dessa falta de honestidade!! Fiquei feliz por me dar “parabéns por não se submeterem a esse submundo”! Não foi isso que recebi como valores morais em casa. Não foi isso que aprendi no Jornalismo e no Direito! Consequentemente, não é isso que levo para o blog! Tenho muito respeito por cada pessoa que chega até algum post que escrevo. E fique tranquila, Cony, faço questão de continuar firme no propósito de retidão virtual! Rsss… Não conseguirão me sucumbir! Só lamento que as marcas (muitas excelentes e respeitadas) se deixem levar por esta mentira numérica! Pode contar comigo! Você me representa! Parabéns pelo post! Precisava mesmo de alguém veterano, com credibilidade e respeito para levantar esta bandeira! Desde o vídeo com a Anita que você ganhou mais uma fã e seguidora! REAL!!!
    Beijos!!
    Ana

    https://blogdaana.com.br

  75. #86
    Rosemary
    22.01.2018 - 00:03

    Cony , Cony sou sua fã só vejo seu blog e de mais umas três blogueiras, só. Cansei desses blogs que mostram uma moda inacessível, poses marcadas, viagens cenários deslumbrantes, mas que infelizmente não condiz com nossa realidade. Fico aperriada qdo tu demoras a postar, mas vc é autêntica, informativa, real, pois é das camisetas listradas e calças jogger de malha que eu quero saber(onde comprar? Como combinar? Dá pra usar no trabalho ou no happy hour). Qto ao Instagram já vi isso que vc falou e é realmente estranho qdo a pessoa tem milhares de seguidores e poucas curtidas, qdo ocorre frequentemente a variação na quantidade de seguidores, é tudo uma fraude pra gerar uma ideia de grandiosidade. Melhor vc ter seus seguidores que realmente gostam do seu trabalho do que aqueles comprados que ficam momentaneamente. Desejo mto sucesso, continue nessa linha de trabalho e respeito a seus seguidores. Adoro vc.

  76. #87
    Ana
    22.01.2018 - 00:03

    Cony, acompanho seu blog a muito tempo e para mim é claro que sua proposta de valor está no conteúdo. São as discussões aqui no seu blog que te diferenciam das outras blogueiras, lembro de alguns posts com quantidade absurda de comentários. No instagram fica difícil trazer este conteúdo e acredito que é por isso que sua conta está estacionada, porque não é o instagram que te diferencia. Eu imagino que deve ser revoltante esta competição injusta, por isso acho que vc tem que focar 100% no que vc faz de melhor, este blog. Torendo por vc =) beijos

  77. #88
    Linete Bino
    22.01.2018 - 00:03

    É preciso dar um basta nisso. O trabalho ético de tantos profissionais é ignorado em nome de números. Números esses que não mostram a realidade. Não é fácil viver a verdade dos seus princípios nesse mundo. Não é fácil seguir a sua consciência e não a maré de falsidade e mediocridade propagada. Mas é melhor do quê viver na mentira. E isso não é só no seu mundo de trabalho, Cony, está presente em várias profissões. Mas é com atitudes assim que começamos a abrir os olhos e a sermos um pouco melhores! Parabéns! Me orgulho ainda mais de ter começado a conhecer esse mundo dos blogs por você, Cony. Muita força e luz pra você seguir seu trabalho com sua verdade! Ah! E a Paula Fernandes tem um péssimo gosto pra se vestir sim! Aceitem! kkkkk Xero, Cony!!!

  78. #89
    Adriana
    22.01.2018 - 00:10

    Cony querida! Vou comentar aqui só p dizer que acompanho seu blog desde o início mas nunca comentei aqui, apesar de esperar ansiosa por post novo. E posteriormente comecei a te seguir no insta, ou seja, com certeza são muito mais Conyzetes do que se pode contabilizar! E por fim sabemos que só duram aqueles que tem conteúdo! #quemligaparaseguidores #queremosconteudodeverdade
    Todas as vezes que interagi com vc através de direct obtive resposta pessoal, isso demonstra seu profissionalismo e interesse real pelo que faz. Sigamos!

  79. #90
    Renata Lucena
    22.01.2018 - 00:20

    Cony, materia maravilhosa. Amo seu blog! Acompanho desde 2011/12. Não sou muito de escrever nos comentarios. Já sabia dessa sacanagem sim, por isso nem dou muito valor se a pessoa tem 10 ou 1000 seguidores .

  80. #91
    Gra
    22.01.2018 - 00:21

    Cony, vc tem o único blog que leio e, apesar de todo o preconceito que no meu meio há em relação a isso (acham que blog é futilidade…), digo a todos que sigo e gosto do Futilish. Tenho favor de blogueira que fica só postando fotos com propaganda, com divulgação de produtos que, pela qualidade e o padrão econômico maior, jamais usariam. Não sigo esses perfis, nem nunca seguirei. Tenho condições de comprar, mas não sou tonta. Além disso, aprovo muito sua autenticidade e sua vida “normal”, sem “morrer” pra fotografar e postar tudo lindo e maravilhosa. Adoro sua vida “real” e seus posts. Quem está assim produzida e feliz toda hora, todo dia? Não conheço ninguém “real” assim. Por fim, por esses mesmos motivos, há anos, no início da fama, adorava o G.E., da Camila Coutinho, linda e talentosa, mas deixei de segui-la há muito tempo, quando ela se tornou mais uma “marca” que uma jovem de bom gosto e simpática. Parabéns pelo desabafo e pelo talento! Adoramos!!!

  81. #92
    Silvia
    22.01.2018 - 00:49

    Chocante essa trapaça!
    Por isso que eu te amo, Cony! <3

  82. #93
    22.01.2018 - 02:01

    Eu vi o vídeo que você gravou com a Anita Bem Criada, no qual vocês começaram a tratar disso e esse seu texto aqui reforçou muito algo que a nossa sociedade parece não entender mais: valores.
    Mas é o que você falou sobre ter ou não credibilidade. Quando se conquista algo orgânico, em geral, é algo duradouro. Então, com certeza eu e outras seguidoras continuamos acompanhando o seu trabalho pelo conteúdo que você posta e isso não tem preço.
    Aproveito para sugerir um novo post onde você possa contar como foi o seu processo de engajamento nas redes sociais depois que decidiu se dedicar somente ao blog e qual foi o momento que você considerou um divisor de águas.
    🙂

  83. #94
    Carla Souza
    22.01.2018 - 02:06

    Eu tenho que concordar e reiterar tudo que a galera já comentou Cony, parabéns pelo post (muito bem escrito aliás, gramaticalmente falando, parabéns novamente), pela seriedade e responsabilidade com seus seguidores! Não sou de comentar mas tive que vir dessa vez só pra dizer que eu mesma, que já fui seguidora de muuuitos blogs, hoje só sigo o seu mesmo, enjoei da falta de qualidade, falta de verdade, de “blogueiras” que dão um jeito de fazer propaganda com tudo, enfim, teu blog é ótimo, tem conteúdo, não perco um post!!
    É triste saber que as grandes marcas investem nessa gente, e como algumas influencers mereciam muito mais espaço do que tem, eu não entendo como tanta gente bacana, inteligente, perde espaço para essas blogueiras kardashianizadas que só pensam na beleza física que brotam da noite pro dia e não têm o mínimo de conteúdo decente (nojo) –‘
    Resumindo, quero te dizer que quando essa moda passar, quando as máscaras caírem, você vai continuar intacta, porque nós, leitoras raízes, estaremos sempre aqui!! Bjo ♥

  84. #95
    Mariana
    22.01.2018 - 05:26

    Cony, também sou leitora raiz, rsrsrsrsrs. Acompanho vc e a Luana, do blog Limo Bag, desde a década passada! Amo ler os posts polêmicos que vcs escrevem. Sobre o assunto tratado aqui nesse post, o que mais me espanta nisso tudo são as influencers mirins e o esforço absurdo que as mães fazem para expô-las! Comprar seguidor para parecer uma criança famosa é o padrão, infelizmente. 🙁

  85. #96
    Bruna
    22.01.2018 - 09:16

    Quando fui apresentada ao mundo dos blogs minhaamiga me passou uns 7, eu lia todos, o seu é o UNICO

  86. #97
    Bruna
    22.01.2018 - 09:19

    Quando fui apresentada ao mundo dos blogs minha amiga me passou uns 7, eu lia todos, o seu é o ÚNICO que eu leio até hoje e isso tem uns bons 7 anos, estou acompanhando a evolução do futilish há tempos. Quando vc entrou no Fhits achei que se perderia, mas ainda bem que não. Adoro os conteúdos mostrados, adoooooro os choras, já mandei o meu e tive retrornos ótimos (de saúde).

    Vc é um exemplo de mulherão independente pra mim!

    Obs.: parei de seguir uma penca de gente aqui no meu IG kkkk

  87. #98
    Gabriela
    22.01.2018 - 09:36

    Chocada! Depois esses caras podem até fazer terrorismo né?! Sei lá… um dia chega um e-mail “ olha, me dá aí uma grana se não vou vazar que vc comprou seguidores! “

    • #99
      Constanza
      22.01.2018 - 12:40

      Sim sim! Já aconteceu com uma amiga minha. De repente ela ganhou uns 6000 seguidores do nada. Dai recebeu um direct falando q ele tinha colocado esses 6000 seguidores pra ela e que se ela quisesse manter custava X. Ela disse que não é ele tirou mais do q tinha dado!

  88. #100
    Mônica
    22.01.2018 - 09:41

    Olá Cony! Te acompanho desde 2011 e acho super válida a discussão a respeito do tema, porém tenho uma dúvida: vendo o seu perfil no Insta, identifico que você tem pouquíssimos comentários (e pouquissímos são 4, 13, 25). A que você credita esse “flop” nos comentários? Será que o Insta, justamente por ser uma rede de “fotos bonitas”, não possui profundidade suficiente e por isso não tem comentários?
    Comparando com as demais Fhits, identifico a mesma questão com o @fashionismo. Mil curtidas e dois, 5 comentários em uma foto.

    • #101
      Constanza
      22.01.2018 - 12:38

      Acho q não hein… tenho cerca de 20, 30 comentários por fotos. Na última, Deu qse 200. Depende da foto tb.

    • #102
      Jéssica Diane
      22.01.2018 - 14:01

      as vzs a gente olha a foto logo que ela foi postada, ai tem poucos comentários mesmo.

  89. #103
    Fernanda ferrari
    22.01.2018 - 09:47

    Oi, linnnndo demais ver esse seu post. Não sou blogueira nem nada mas trabalho com marketing e já sabia . E venho postando algumas coisas a respeito….só faltou falar das ferramentas, os boots que ficam curtindo fotos de seguidores 24hs para “conquistar” seguidores…
    Obrigada! Bjo

  90. #104
    Flavinha
    22.01.2018 - 09:51

    Sério cara, como pode essas coisas?
    Comprar curtidas, comprar seguidores…
    Tomara que o Insta um dia faça um algorítimo mais poderoso ainda pra pegar toda essa galera.
    Cada vez mais tenho preguiça desse mundo de aparências, perfeita, linda e feliz, esse desespero pra mostrar pro mundo o que tá fazendo, o que comprou, o que tem (não me entenda mal por favor, sou sua leitora e “comentadora” de post há anos).
    Esses dias mesmo vi no face um post que uma menina disse algo do tipo “não gosto de entrar no instagram pq parece que todo mundo é feliz, rico e amado menos eu”
    Prefiro a vida real com todos os seus defeitos. É o que tenho pra hoje!

  91. #105
    Georgia
    22.01.2018 - 09:56

    Fufu, se eu que mal posto coisa no instagram, de repente aparece umas páginas e pessoas me seguindo de monte, do nada (claro, esse monte são tipo 10 pessoas), e não acompanho, mas depois devem ‘des-seguir’, pensa o seu. Não sei o que é, mas pode ser parte do marketing, começam a seguir uma galera para ver se essas pessoas seguem de volta.

    • #106
      Iraci
      22.01.2018 - 16:07

      São softwares de automação do instagram. A pessoa paga um aplicativo pra seguir e curtir fotos de um publico alvo automaticamente. Por exemplo, curtir fotos de pessoas que postam uma certa hashtag, ou seguir alguém de tal cidade. Um exemplo prático são esses novos coaches da moda: se você segue um coach famoso, vários outros coaches começam a te seguir pra chamar atenção e você seguir de volta. Depois de uns 3 dias a pessoa te dá unfollow.
      Se as pessoas fizerem isso manualmente, o instagram bloqueia por spam. Mas por esses apps pagos é permitido.
      Por isso culpo o instagram também por essa industria da ostentação de likes. Eles querem que isso aconteça!

  92. #107
    Georgia
    22.01.2018 - 09:58

    chega deu uma inflada no ego de ver que me encaixei em todas as características de leitora raiz ahahahhaha (vc sabe que de blog, só acompanho o seu mermo né)

  93. #108
    Maira
    22.01.2018 - 10:05

    Ei Cony, já tinha ouvido falar sobre isso, outro dia li uma matéria falando sobre as farsas da internet, é de cair o queixo.

    Acho uma tremenda falta de respeito com os leitores e principalmente com quem presta um trabalho honesto, de qualidade e não o vê reconhecido, acredito que o sentimento de vocês seja o mesmo de “morrer na praia”. Eu sigo poucos perfis de moda no instagram, tenho notado que a maioria virou puro comércio, perderam a essência, mas o que me incomoda muito é quando comento alguma coisa num certo perfil e logo em seguida aparecem um monte de instagram que nunca vi na vida dando like nas minhas postagens…tipo…vou curtir as fotos dessa fulana pra ela entrar no meu perfil, curtir tb e me seguir…numa boa, quando isso acontece, nem perco o meu tempo de ir ver quem é, me sinto invadida sabe, como se eu tivesse a obrigação de fazer o mesmo pelo perfil.

    As pessoas tem que aprender a ter mais respeito pelo trabalho do outro e acima de tudo, ser honesto…as coisas as vezes demoram a acontecer mesmo, é só ter paciência e se hoje existe essa farsa na internet, as maiorias culpadas somos nós, que alimentamos esses perfis e damos crédito a esse lixo.

    Que a gente aprenda a ser menos otárias pra não ficar caindo nessas farsas da internet e que valorizemos quem realmente vale a pena.

    Bjocas

  94. #109
    Paula Maria
    22.01.2018 - 10:32

    É isso. Basta prestar um pouquinho mais de atenção e fica fácil separa o joio do trigo. Não sigo “influenciadores” em geral. Pra mi, precisa ter algo que bata comigo. Acho tão estranha essa coisa de quantidade de seguidores… Tem alguns perfis que apelam de tal forma… eu hein, povo mais louco. Sou leitora Raiz. Olho seu blog quase que diariamente. E só esse blog mesmo. Muitos outros ficaram pelo caminho. Porque, de novo, pra mim precisa fazer sentido, bater comigo, me acrescentar de alguma maneira, ainda que seja só pra rir e deixar meu dia mais leve. Continua na sua. Já disse em outras oportunidades, vc não tem seguidores. tem leitoras (e leitores) fiéis, que curtem de verdade, que interagem, que gostam, que divulgam porque acha massa e pronto.

  95. #110
    Priscilla
    22.01.2018 - 10:34

    Cony,leio seu Blog diariamente faz 1 ano.

    Amo o conteúdo que vc posta, a frequencia de post, a forma como vc escreve (parece papo de amiga, sabe?). São raros os blogs assim. Como vc mesma disse, daqui um tempo só sobreviverão as blogueiras Raíz.

    Beijos e continue fazendo seu trabalho honesto e de conteúdo porque a gente AMA!

  96. #111
    Alexandra
    22.01.2018 - 10:45

    Cony, eu tenho um instagram aqui em curitiba de Dicas da Cidade (@dicasdecuritiba). Eu tenho quase 65k conseguidos com muita dedicação e esforço, enquanto a maioria dos instagrans aqui compram seguidor, compram like, compram tudo… é bem revoltante então entendo você completamente (em um raio menor né, pois comparada a vocês sou um insta muito menos).

    Mas o que queria te falar é o seguinte: uma forma BEM SIMPLES de saber se a pessoa compra ou não é acessar o http://www.socialblade.com e seguir isso:

    – você seleciona o campo instagram e nele escreve o instagram da pessoa
    – vai aparecer o insta da pessoa e vocÊ clica em Detailed Stats
    – ali vai aparecer a evolução de ganho de seguidores da pessoa no mês
    – se a maioria estiver vermelho e negativo é quase CERTO que ela compra, porque a maioria dos instagrans SEMPRE termina o dia positiva, jamais negativo. Até eu que sou um insta menor sempre termino positivo.
    – outra dica: se a média de ganho da pessoa por dia é de 50 seguidores, por exemplo, e no dia seguinte ela ganha 1 mil, 2 mil, 3 mil, e depois volta do nada a ter a média de 50, é porque ela comprou! É muito muito fácil ver essa evolução e chocante porque dá pra perceber que PRATICAMENTE TODO MUNDO COMPRA =/

    Espero ter ajudado! Bjinhos!

  97. #112
    Jéssica Diane
    22.01.2018 - 10:46

    Sou dessas que comenta, e volta pra ver as respostas aos comentários. Eu adoro essa interação, e fico brava quando não tem post!! É o único blog de moda que vale a pena acessar hoje em dia.

    Beijos

  98. #113
    Vivi
    22.01.2018 - 11:20

    Cony, querida, sempre te acompanho pelo blog, desde 2010, e realmente a sinceridade nas publi do ig voaram longe… eu tb sempre fiquei intrigada com o fato de a pessoa ter milhares de seguidores e fotos com poucos comentarios, menos de 10..

    ps. respondi uma enquete sua, certa vez, e vc me bloqueou no insta, mas nao fui maldosa, juro, quem sabe vc seja brava mesmo ´´_,_´´

  99. #114
    22.01.2018 - 11:39

    Cony,
    Você é a única blogueira de moda/lifestyle que continuo seguindo, pois me identifico demais.
    Também tenho um blog, o Viagens que Sonhamos, focado em viagens em família e fico cho-ca-da ainda mais quando algumas assessorias recomendam comprar seguidores para podermos trabalhar mais.
    Nunca investi no Instagram e a cada dia tenho certeza que o melhor é investir em terreno próprio, no caso, o blog.
    E já passou da hora de aparecer uma nova rede social!
    Um forte abraço,
    Fran

  100. #115
    Ana Cristina Jorge De Mattia
    22.01.2018 - 11:55

    Muitas blogueiras que eu seguia há alguns anos atrás, atualmente nem passo pra dar uma olhada no insta delas ( pois a futilidade é tamanha que não encaixa no meu perfil de hoje). Você, Constanza, e o Blog Futilidades são os únicos que realmente faço questão de abrir todos os dias, com temas atuais, sem mimimi.Continue sendo essa blogueira raiz. Você e seu público só ganham com isso!

  101. #116
    Chris Barros
    22.01.2018 - 12:33

    Eu adorei o alerta! A gente… das antigas sempre soube! Lembro demais da chorona por ocasião da limpeza do Instagram!
    Mas, Cony, sabe o que eu acho? Marcas não se informam antes de contratarem essas pessoas, não? Não leem comentários? Não dão uma olhada sobre quem é quem nesse mundo virtual tão passível de ser deturpado? Eu não entendo isso! Há uma blogueira, ops, ela não tem blog, recém contratada pelo FHits, que me dá vergonha… ela mostra o look dela 15746 vezes por dia! Por que? Porque é da loja dela! Ela expõe o marido, que não sei se tem vergonha, se acha mico, que aparece fazendo caras de poucos amigos, que eu até encolho de vergonha. Mas, está lá… cheia de “seguidores”, de um mundo tão perfeito…
    Não entendo isso… por que ela foi convidada pelo FHits? Ela não produz nada! Ela só indica a própria marca, incansavelmente, centenas de vezes por dia. Coisas absurdas, camisas de 80,00, calças de 1800,00.
    Acho fundamental que isso volte a ser discutido, comentado, que as pessoas corram atrás para ver quem compra, e se compra, por que o faz? Não tem conteúdo, não quer esperar conquistar pessoas de verdade?
    A gente precisa de menos ostentação e mais informação!
    Adorei ter o assunto posto em
    Voga de novo!

  102. #117
    Elaine
    22.01.2018 - 12:36

    Texto lindo, lúcido e bem escrito, como sempre! Parabéns, Cony!
    É por essas e outras que tu sempre vais ter tuas leitoras fiéis!
    Beijo!

  103. #118
    Bia
    22.01.2018 - 13:24

    Como diria Chorão, “quem é de verdade sabe quem é de mentira”.

    Não vejo graça nenhuma nesses influenciadores nutela. Seu blog é ótimo, Cony. Hoje só acompanho o Fufu e o Coisas de Diva, pois para mim os outros ficaram “falsos”.

    Saudade de chamar a Paula Fernandes de criminosa fashion kkkkkkkk

  104. #119
    Daniela Abreu
    22.01.2018 - 13:35

    Cony, tenho que comentar, pois sou leitora raiz e li esse texto de cabo a rabo. Te adoro muito e considero o seu perfil do Instagram o melhor de todos, faço propaganda dele para minhas amigas, já devo ter conseguido umas dez seguidoras para você rs. Beijos e sucesso sempre!

  105. #120
    Ana Carolina
    22.01.2018 - 13:37

    Eu tive uma época na minha vida que todos os dias eu tinha que entrar nos blogs, eram vários que eu entrava. Entretanto, fui percebendo que alguns os blogs só postavam looks do dia, pura e exclusivamente look do dia, principalmente em viagens. Óbvio que isso me cansou, e fui parando de entrar em todos os blogs, exceto no fufu, que tem sempre uma novidade, sempre nos ensinando alguma coisa. Enfim, hoje me dia é único blog que acesso, e amo!

  106. #121
    Anaine
    22.01.2018 - 13:46

    Adorei esse texto. Estava mais do que na hora de alguém falar a verdade do Instagram. O que me intriga é como essas empresas prometem seguidores reais e brasileiros. Como elas fazem para recrutar esse número de pessoas e direcioná-las a seguir determinado perfil? Alguém me explica aí por favor.
    PS. Sou leitora (fantasma) desde a época do Flickr. Sempre acompanho seu blog, aliás é o único que ainda dou uma olhada.

  107. #122
    Maída
    22.01.2018 - 14:06

    O pior? É que existe MUITO e algumas empresas ,principalmente as pequenas e que estão começando agora, investem menina publicidade Fale.
    Não sei como essas pessoas conseguem colocar a cabeça no travesseiro e dormir em paz… Pra mim isso não é nada mais do que um GOLPE!
    Conheço uma “influenciadora materna” que quando vc olha o social blade dela num dia tem + 2000 e durante a semana os números começam a ficar tooooodos vermelhos. Vergonha alheia!

  108. #123
    Tássia
    22.01.2018 - 14:28

    Muito verdade! Esses tempos vi uma matéria de uma atriz que perdeu um papel na novela pq tinha poucos seguidores (sim, e falaram isso na cara dela)! Ela estava revoltada por medirem o ator pelo número de seguidores, e não pelo talento! O mundo tá acabando mesmo, né!

  109. #124
    Ana Flora Nimer
    22.01.2018 - 15:53

    Olá, Cony. Bem, sou tua leitora desde q criou o blog, e acredite, junto com o Coisas de Diva é o único q acompanho diariamente. O pior dessa vanda de seguidores, não é a venda em si, mas perceber como o sentido de felicidade tornou-se imbecil. Ser feliz é “quero ter um milhão de seguidores e bem mais forte poder cantar”?! Acho q não. Pior q as blogueiras q compram seguidores são as idiotices dos youtubers, e perceber q os q tem maior número de inscritos são os q mais postam videos de conteúdo inútil e imbecil, e q se têm tudo isso de inscritos é porque muita gente busca esse padrão babaca como exemplo de realização pessoal. A percepção das pessoas sobre o q realmente importa mudou muito…e para pior. Eu lia outro blog tbm, e assim como este, postava comentários com frequência, até q um dia a autora do blog me perguntou porque eu não usava meu nome real…mas esse é meu nome, ué! Ela chegou a conclusão pois disse haver procurado meu face e insta e nunca me achado, acontece q eu não tenho face ( e nem quero), tampouco insta…ou seja, p eu existir preciso além do meu ID e CPF estar em alguma rede social? Será q preciso postar cada prato de miojo, cada peça das minhas roupas, cada momento da minha vida, ganhar “amigos” e likes p ser feliz? Tudo certo se muitos gostam…mas sabemos q a maioria só vive p isso…tristeza em ver tanta imbecilidade.

  110. #125
    Fernanda Corradi
    22.01.2018 - 15:58

    Faço parte do time de leitoras raiz kkkk venho acompanhando seu blog desde 2009 e AMOOOOO demaxxxx! Já fui leitora assídua de blogs diversos, mas com o passar do tempo não foram todos sobrevivendo na minha lista de favoritos. Gosto de ler, desde que seja um conteúdo bom, texto bem escrito, enfim…e vc é a rainha desse posto (o top 1 real)
    Não comento muito por aqui…aliás, comento quase nada (shame on me)…mas a vida é sempre aquela correria e eu sempre tentando ler o máximo de informação num tempo mega reduzido que tem me sobrado (sou mãe de um bebê de 1 ano)…
    Anyway. Só queria dizer que você chegou aonde chegou por mérito e honestidade. A gente sabe disso. E não precisaria nunca comprar seguidores. Te admiro demais, Cony!
    Pode acreditar…Um dia essa desonestidade terá uma consequência. Dá até pena desse povo que acredita que um numero de seguidor alto trará a felicidade plena e verdadeira ne. Affff

  111. #126
    Dry Moraes
    22.01.2018 - 16:15

    COny, Conita, Conão… vc sabe que sou sua leitora HA ANOOOOS! Já até mandei e-mail falando sobre relacionamentos (e trocamos alguns com esse tema, lembra?).

    Seu blog é O UNICO que entro sempre (umas 2x por semana venho ler os posts atrasados kkk), leio comentários, volto pra ver se vc me respondeu (como vc disse no texto).

    Nunca vou me esquecer do seu carinho comigo quando me mandou o suporte de cordões e o cartãozinho ♥.

    Vc é de verdade!

  112. #127
    Gabriela
    22.01.2018 - 16:42

    Cony, também sou seguidora das antigas, dos idos de 2009 ou 2010, as eu nunca comento, sorry (misto de correria e preguiça). Achei seu blog quando pesquisava sobre maroccanoil e nunca mais larguei. Adoro o jeito como você escreve e passa as informações. Na época, acabei adicionando outros blogs na minha lista de preferidos e desses, hoje, acho que só leio com regularidade o seu e mais uns 4 que realmente têm conteúdo. Você e essas outras foram as responsáveis pela mudança e melhora absurda do meu estilo. Hoje as pessoas me dizem que estou sempre elegante e virei referência de estilo pra várias amigas.
    Realmente o instagram virou terra de ninguém. Muito obrigada por manter o blog cheio de conteúdo, por ser gente como a gente e por ser fiel aos seus reais gostos e interesses!!
    Eu sempre curti os posts polêmicos, mas tem sido bem legal acompanhar o seu amadurecimento profissional, que envolve abrir mão deles. Ah, eu sou uma das que adorou quando você adicionou looks do dia esporádicos. Sempre odiei os blogs que só faziam isso (era só foto e quase nenhum texto), mas você mescla bem as coisas. É sempre bem legal ver a forma como você implementa as informações de moda que recebe e posta. É sempre inspirador.
    Fico chocada como você não tem muito mais seguidores, porque dá de mil a zero em muita blogueira milionária no quesito seguidores.
    Pode ter certeza que serei sempre sua leitora!!

  113. #128
    isa
    22.01.2018 - 17:07

    Sabe, Cony, eu tb tinha um blog, do tempo das blogueiras “raiz”, mas faz muito tempo que deixe de postar lá. Era um blogue pessoal, que me ajudava muito naquela fase.Me entristeceu muito qdo essa onda digital influencer autodenominadas blogueirinhas e blogueirinhos acabaram com uma plataforma tão legal. Eu entendo que o mundo muda e etc. Mas antes disso, as pessoas que tinham um blog eram pessoas normais. Donas de casa, moças trabalhadoras, artesãs, pessoas que compravam roupa de verdade.. alguns eram tão legais que ficaram muito populares… Como o seu. Aí a patifaria começou e todo mundo entrou nessa onda. Era só publipost pra lá e pra cá em tudo qto é blogue, pessoas montadas do pé à cabeça apenas para fazer propaganda e nada mais. Era uma delícia passear pelos blogues. O seu é o único que eu ainda venho ler, porque, como vc mesma disse, dá pra ver que vc mesma mantêm o blogue e sempre procura conteúdos bacanas, coisas que fazem mesmo parte do teu cotidiano e do nosso. Eu até sigo alguns perfis no Insta tb, não vou mentir, mas cortei muitos ultimamente. Apesar do que muita gente fala, eu gosto da maioria das meninas F*Hits, porque acho que a maioria está trabalhando de forma transparente, diversificada e interessante. Adoro a Alice, mesmo com aquele jeitinho todo “fresco” dela, porque realmente parece parte da personalidade dela. Acho que quem é transparente, não é “passageiro” como a maioria é… Embora, é claro, tudo passe. Um dia o facebook tb vai passar… mas ainda morro de saudade dos blogues de antigamente e de vez em quando eu dou uma passadinha pelos meus favoritos.

  114. #129
    Cindy Cuiabana
    22.01.2018 - 17:08

    Depois as pessas querem cobrar honestidade, dificil néh!

    Confesso você é a única blogueira que eu leio, morro de preguiça de “ver e ouvir” vídeos no you tube, sou leitora raiz.

    O insta eu tenho… porem dificilmente eu comento, se gostar eu curto. Mas para passar tempo.

    E confesso outra coisas, dias atras recebi um e-mail da Amaro (que eu olhei por indicação sua, ainda não fiz umas comprinhas porque estou em processo de perca de peso, mas estou sempre olhando o site porque falta só 5k), e falando das blogueiras, abri… olhei… não te vi… fechei e nem olhei as ofertas nada…
    Eu não conheço essas “influenciadoras”… Elas com as vidinhas vazias não me “influenciam” em nada…

    Uma farsa total… Mas as mascaras estão caindo… Gente falando que é magra e é tudo lipo… um horror!

    Continue produzindo esse blog MARA, porque te amamos, e eu que estou entrando neste “mundinho fashion” não sei comprar nada se não olhar aqui primeiro o jeito certo, o caimento o que da cara de “ryca virus” na peça. Hi!hi!hi!

    Beijusss

  115. #130
    Aline
    22.01.2018 - 18:20

    Amei o post, amo sua verdade, sua autenticidade. Sou leitora sua desde muuuuito tempo, seu blog é um dos poucos que sigo interessada mesmo depois de muitos anos. Gostaria de parabenizá-la pelo esforço que sei que tem para levar informação, entretenimento e conteudo para nós, suas leitoras. E que triste vivenciar esta era, onde meninas que não escrevem uma legenda de foto se intitulam “blogueiras” afffff. E que alívio ler que “vai estar SEMPRE na rede enquanto ela durar e cá entre nós, estamos só no começo.”. Não costumo comentar mas me sinto no dever de dar um feed back positivo ao seu esforço em levar tão bem este blog que amamos! Vida longa ao Futilish!!!

  116. #131
    Raquel
    22.01.2018 - 18:50

    Complicado seguir perfil de blogueira/famosas.
    O que mais me irrita são as publicidades (declaradas ou disfarçadas).
    Por isso que eu prefiro blogs, estou mais interessada em conteúdo do que dia a dia de desconhecidos. É visível quando o perfil sai de passatempo para trabalho.
    Até compreendo a mudança de comportamento, as pessoas não estão preparadas para opiniões contrárias, hoje em dia se odeia por muito pouco.

  117. #132
    22.01.2018 - 18:55

    Cony,
    Amei seu post. Minha trajetória é diferente da sua, mudei de profissão e para divulgar meu trabalho criei minha conta no Instagram. Só depois disso, por ser uma pessoa de conteúdo e originalmente jornalista) é que criei meu blog. E o cenário é desanimador! Muito difícil criar uma audiência em blog em tempos de instagram pois ninguém ( a maioria) não quer ler. Tenho um número ok pelo tempo em que estou trabalhando, mas SEMPRE esbarro no problema que você citou. Levo muitas seguidoras e clientes ( sou consultora de estilo e estilista) para uma loja em especial, mas esta só quer saber dos grandes números. Enfim, longa estrada ainda para as marcas valorizarem conteúdo de qualidade e influência de verdade. Parabéns pelo post!

  118. #133
    Angélica
    22.01.2018 - 19:04

    Super já percebi essa falsidade. Acho que todas estamos em uma vibe de seguir gente de verdade, meninas família, que compram, que ganham, mas que trabalham. Nada a ver mais seguir gente que não acrescenta, que baixa
    Nossa auto estima. O grande problema, acho, é a galerinha jovem, sabe 16 anos, eles saem seguindo Deus e o mundo, acreditam em tudo, absorvem só metade… ‍♀️, essa geração tá perdida.

  119. #134
    Amanda Oliveira
    22.01.2018 - 19:09

    Caraca Cony! Eu tava falando sobre isso com meu pai um dia desses!! Ele veio me mostrar um insta de uma ex peguete dele que ele tava stalkeando (meu pai é novão somos tipo mais que pai e filha, somos friends hahahaha <3), pq ele achava muito estranho que ela postava uma foto e de repente tinha 100 likes e uns comentários de gente indiana que tinha 3 fotos publicadas em 2013. Falei pra ele que era tudo fake!! Rimos demais disso e tbm sentimos até pena!

  120. #135
    Amanda Oliveira
    22.01.2018 - 19:11

    Ah!! Outro comentário, só pq esse post tá sensacional… Eu admiro demais seu trabalho, te acompanho desde 2011, sou leitora raiz que já mandei foto pra Dica da Leitora…
    enfim esse ano tentei abrir um blog esse ano e postar no youtube mermã que dificil! Desisti e fiquei só no insta mesmo e o que disse e está acontecendo comigo tbm, tem dias que ganho uns 3 seguidores, no outro já são -6… enfim tô nem aí! Pelo menos tô postando algo relevante para quem me segue e tenho recebido muito direct de amigos antigos ou que nem eram amigos e hoje seguem minhas dicas de dieta, vida equilibrada, empoderamento, yoga, receitinhas, concurso público, cabelo cacheado… (inclusive não sei como trocar essa minha foto antiga hehehe) Enfim!! Continue assim profissa mesmo Beijos, gata! você é foda!

  121. #136
    Raja Tanah
    22.01.2018 - 22:17

    Primeiro quero parabenizar você por não se deixar levar nesse mundo de futilidade que o instagram proporcionou. Então, eu adoro ler e sou bem assídua em blogs, eles tem uma utilidade enorme, uma pena que a geração mais nova não tem o hábito de ler. Eu já sabia dessa compra de seguidores por algumas páginas que denunciam e a partir daí fiquei bem esperta com esse mundo das “blogueiras”. Eu não sigo blogueira nenhuma, porque acho esse mundo bem fútil, mas enfim… você falou também sobre seu insta ter parado nos 104k, o mesmo acontece comigo. Nunca saio dos 642 seguidores. Entra seguidor, sai seguidor e fico na mesma. Acho bem estranho também, mas não me importo tanto, apesar do meu perfil ser público a maioria das pessoas que me seguem me conhecem pessoalmente.

  122. #137
    DANIELLA DA COSTA LIMAS _
    22.01.2018 - 22:36

    Faz tempo que não comento aqui, mas leio o blog desde o comecinho. Um dos poucos que ainda leio e um dos poucos perfis de instagram de blogueira que eu sigo. E isso só por um motivo: é real e mostra produtos acessíveis e não somente as bolsas, relógios e afins que custam o preço de um carro!

    Você nunca vai perder espaço!

    Adoroooo

    Beijos

  123. #138
    Fabiolla
    23.01.2018 - 09:16

    É realmente desonesta essa compra desenfreada de seguidores! Uma coisa até meio patética!
    Uma vergonha!

    Vc desativou deu insta?

    Bjs

  124. #139
    Kamilla Noronha
    23.01.2018 - 09:45

    Oii Constanza.
    Achei o post propício para fazer a pergunta… rs
    Eu não estou encontrando seu perfil no instagram há um tempão… vc desativou?
    Obrigada e beijos

    • #140
      Constanza
      23.01.2018 - 12:25

      Olha só que loucura… não desativei não! Ele continua lá! Por isso digo que tem algo errado no meu Insta…

  125. #141
    Thaís Braga
    23.01.2018 - 11:21

    Parabéns por manter a ética, Cony! Continue o bom trabalho! 😉 O seu blog mais o Living Gazette são os únicos que ainda acesso…

  126. #142
    Eliza
    23.01.2018 - 12:25

    Cony, te acompanho desde o iníco do blog. Sou muito raiz, rsrsrs.
    Você é uma fofa, não acabe com o blog, hein?
    Beijos

  127. #143
    Jacqueline
    23.01.2018 - 12:28

    Quem sabe quem é a pessoa que forjou o hackeamento do Instagram? Porque sigo uma moça que faz ótimos vlogs de viagem e tempos atrás ela teve o ig hackeado. Se for ela gostaria de deixar de segui-la

    • #144
      Talita
      25.01.2018 - 12:18

      Jacqueline, desconfio da mesma pessoa que você!

  128. #145
    Mariza
    23.01.2018 - 12:38

    Oi Cony, geralmente eu não comento mas leio seu blog a muuuito tempo por um simples motivo: É útil. Obrigada por manter seus post próximos a essa realidade brasileira: Ali express, Boy lixo, reforma, assalto, férias parceladas, Zara quando da mas Renner e CEA tb ajudam… Enfim, encontrar pessoas “gente como a gente” é muito difícil na internet hj e acho q isso é uma das coisas que te sobressai 🙂

  129. #146
    23.01.2018 - 13:34

    Isso mesmo, tem que jogar no ventilador, haha.
    Te acompanho desde os primórdios do blog. Acho que comecei lá em 2009, 2010 e sigo fiel até hoje. Sempre gostei de acompanhar blogs, mas os únicos que continuo até hoje são todos de blogueiras raiz…Futilish, 2Beauty, Coisas de Diva, Fashionismo, F-utilidades….Continue com teu trabalho honesto e com teu jeito de ser verdadeiro. Já foi longe e vai ainda mais. Beijos!

  130. #147
    23.01.2018 - 15:42

    “(…) vai sobreviver na internet quem tem um domínio próprio, o alimenta frequentemente, trabalha sério, com comprometimento e não vende sua credibilidade.” Cony, como jornalista, te aplaudo. É exatamente isso. Acho que social media, sites e Apps tem valor, obviamente, mas desejo que jamais nos esqueçamos que nossa ‘casa virtual’ é o verdadeiro tesouro. É ali que temos o opt in dos leitores para interagirmos, é o lugar que NOS pertence.
    Não endosso o coro de chororô de quem fala que instagram só apresenta mentira (enquanto conteúdos) e dou unfollow NA HORA quando o próprio owner do perfil assume filtros bizarros e que ‘não posta vida real’. Desculpem… Já alterei minha frase de abertura para ‘Feed vida real’ porque nem App para ‘testar’ como o feed ficaria, uso. Penso que não sou plástica, não vivo em caixa de papel na loja de boneca. Então, quem vem comigo sabe que ao lado da foto do sorvete, terá o bulldog francês lá de casa que, por sua vez, estará bem perto da acerola, do meu batom ou do luki-du-dia. :))
    Nosso trabalho é de catar agulha em palheiro, mas, sabe… É tão mais feliz, não? Trabalhamos para quem pensa como a gente. Mark reduzindo alcance orgânico para forçar patrocinado (não acho errado), ou não, estamos aí! Beijão e um super 2018!!!!!

  131. #148
    Lilian
    23.01.2018 - 16:21

    Nossa, que matéria maravilhosa. Obrigada por compartilhar esse tipo de informação, por isso que estou sempre visitando seu blog, pois acredito na seriedade dele. Parabéns

  132. #149
    Patricia
    23.01.2018 - 16:26

    Cony!! Nao sou muito de comentar, mas acompanho seu blog diariamente ha muuuitos anos! Como muitas ja falaram, é um dos poucos blogs que mesmo com o passar dos anos e a fama que adquiriu, nao perdeu a essencia. É sempre um prazer abrir a pagina e ver uma materia interessante, uma dica de viagem, uma reflexao… adoro seu jeito sincero e sua essencia é que mantem tantos seguidores sem precisar usar de artificios como compra de likes e outras bobagens. Quem é bom no que faz se sobressai e as leitoras percebem o que é de qualidade!! Parabens e seja sempre nossa blogueira raiz!!

  133. #150
    Xica
    23.01.2018 - 18:15

    Mto bom o post!! Tb me considero leitora “raiz” e quando comecei a acompanhar os blogs seguia uns 30, nossa achava tão interessante!! Mas mtas se perderam e hj em dia sigo o seu, o 2beauty, Coisas de Diva e alguns blogs de garotas que moram fora, falando mais dicas de viagens e tal, mas não como guia turísticos e sim com olhar insider.
    No insta tb, fiz uma limpa daquela em vários que seguia e era propaganda atrás de propaganda, desde café da manhã com cereal tal, até qual máscara de dormir usava, que era da marca tal. Fake demais!
    bjão e continue assim!

  134. #151
    Paty Gomes
    23.01.2018 - 18:49

    Cony ! Sou leitora antiga e confesso que antes comentava mais! Kkkk to safada! Mas to sempre no Instagram e passo aqui p ler as matérias! Parabéns por colocar a boca no trombone e abrir nossa mente! Abrir nossos olhos! Filtrar tudo! Vc merece essa turma de leitoras fiéis! Bjo

  135. #152
    23.01.2018 - 21:16

    Conyyy! Disse tudo!
    O que são essas blogueiras que não tem blog? Influencer de quê? Fico fora do sério com essas meninas que só influenciam a fazer compras e a fazerem cara de vida perfeita. Não apresentam nenhum conteúdo e aparecem com 300k!
    Outro dia quase caí numa furada dessas de parceria para a minha marca e me daria muito mal. Minha empresa é pequena, então acreditar numa “bloggueira” dessas seria muito preju! Ainda bem que meu bom senso me alertou que nananinanão!

    Parabéns pelo blog. Sou leitora assídua desde 2009 e fico feliz que você tenha se mantido fiel nessa plataforma.
    Beijos!

  136. #153
    Christiana
    23.01.2018 - 22:34

    Meu Insta é privado, só posto fotos pessoais. Então só aceito como seguidor pessoas que REALMENTE conheço. Atualmente tenho 668 solicitações para me seguirem de pessoas e empresas que não faço ideia de quem são!!
    Às vezes tenho que dar uma fuçada pq tem solicitação de amigo de verdade perdida por ali… Apagar é enxugar gelo, já desisti!!

  137. #154
    Priscila Lima
    24.01.2018 - 02:08

    Legal, Cony! Não se preocupe que nós leitoras raiz vamos sempre te acompanhar! Eu não interajo muito pois decidi fazer medicina apos os 35 anos e o curso me consome. Mas sempre venho olhar, aprender algo novo, conferir vc e seu charme! Já assisti até live! Beijo grande e continue autênticoa assim mesmo! Sucesso sempre!

  138. #155
    Priscila Lima
    24.01.2018 - 02:11

    Ah! Te sigo desde 2012! Mas lembro que li tuuudo pra trás até 2009 kkkkkk
    Deus te abençoe! Muita saúde, paz e luz! Beijos

  139. #156
    Aline Gomes
    24.01.2018 - 09:14

    Já te conhecia através de um evento no Texas que a Lu Ferreira também estava e você apareceu no vlog, mas comecei a te seguir ontem depois que a MB Calçados anunciou uma coleção com você e eu ameeeei a bota (queeeero). Aí entrei no seu insta e percebi nna hora que você tem conteúdo, diferente da maioria por aí. Infelizmente, muitas blogueiras sérias e que realmente tem conteúdo estão sendo prejudicadas, mas é como você disse a verdade sempre vem a tona e se tem uma coisa que as empresas não vão fazer é continuar investindo em quem não dá retorno. Parabéns pela postura e por se posicionar.

  140. #157
    Michele
    24.01.2018 - 10:11

    É por esses e outros posts que te acho SHOWWWWWWW!!!
    Te achei em 2014 e não te largo mais kkkkk
    Todo dia bato ponto por aqui :p

    Bjs!!!!

  141. #158
    Pâmela
    24.01.2018 - 16:49

    Oi Cony. Sou sua seguidora há algum tempo. Não sou muito de comentar nas suas postagens, mas sempre que consigo eu entro no blog pra ver suas matérias. Sou sua seguidora no instagram também. Eu não sabia desse comércio de seguidores na internet, mas realmente explica muita coisa. Você é maravilhosa, autêntica e nos oferece conteúdo de qualidade. Suas resenhas e dicas são preciosas. Saiba disso. Seu sucesso não é passageiro. Beijo grande.

  142. #159
    Bianca
    24.01.2018 - 20:16

    Pois é, Cony. São essas pessoas que reclamam da desonestidade dos políticos, mas são as primeiras a burlarem as regras para se darem bem. Vale tudo para ganhar dinheiro. Acho podre. Outra coisa, não tenho paciência para essas garotas frescas e superficiais. Tenho 40 anos e o único blog q sigo é o seu.

  143. #160
    Tina
    25.01.2018 - 23:17

    Obrigada pela exposição KKKKKKKKK extremamente necessária! Dificilmente comento mas seu blog é o unico que eu continuo a acompanhar desde 2011!! Agradecemos pelo conteúdo e pela verdade nele, em tempos de tantas coisas maquiadas devemos saber á quem estamos seguindo de fato. Beijos!

  144. #161
    Taiza
    26.01.2018 - 21:50

    Amo o seu blog, um dos poucos que ainda sigo! Isso porque nem sempre gosto da voz da pessoa, às vezes não me identifico com o conteúdo, algumas tiveram filhos e o blog passou a focar nisso também. Aqui eu venho e comento, especialmente nos choras. Gosto muito deste espaço!
    Gosto muito muito muito do insta, minha rede social preferida no momento, mas sabendo que é o que é: um apanhado de fotos bonitas e bem editadas. Ok, nem sempre bonitas ou de bom gosto, mas quase sempre editadas. Embora algumas poucas pessoas tenham feito postagens com conteúdo e interessantíssimo por lá também, graças a Deus que algumas coisa sempre se salva, né? Mas são fotos bonitas. Para fotos mais inspiradoras, tenho o pinterest. Acho incrível que alguém passe a comprar curtidas. Como se comprasse aprovação.

  145. #162
    Daniela
    27.01.2018 - 04:40

    A única parte que não gostei foi onde vc fala que seguidores indianos, árabes, chineses são fakes. Moça não são. No meu perfil tá cheio de gringo. E eles são reais. Sao meus amigos virtuais e minhas fotos dar cheia de comentários deles. Sempre gostei de interagir com gente de fora. Mas por outro lado realmente. Conheço umas campainhas em especial uma aqui no meu estado q tinha um.pessoal indu e árabe no perfil dela e nunca entendi o pq. E confesso q sempre tive uma inveja branca dela. Mas ela não dança ventre como eu nem é fã de culturas exóticas como eu então nunca entendi o q eles faziam la. Só não generalize. Se não vao achar q tenho amigos fakes tbm kkkkkk

    • #163
      Constanza
      29.01.2018 - 11:51

      Voce entendeu o que eu to falando.

  146. #164
    Ísis
    29.01.2018 - 15:34

    Cony, aproveitei o post para fuçar nos posts antigos “Marcas duvidosas” Amei! Ai que saudade desse tipo de post! E aqueles tipo “onça pobre onça rica” vc não vai fazer mais? Faz Cony!! Saudade define!

  147. #165
    Mauren
    02.02.2018 - 00:42

    Bah… que coisa né?! Pior que é inevitável buscaramos os perfis das influenciadoras com mais seguidores… e isso pode ser tudo uma farsa… complicado… mas fique firme! Qulidade é melhor que quantidade!!!!! E teu conteúdo é nota 10!

  148. #166
    Silvânia Graciele
    05.02.2018 - 18:01

    Oi Cony,te sigo há uns sete anos,e amo o fato de vc ter um blog de “verdade”….não costumo comentar,porém sempre q posso amo seus posts e sua forma de escrever!!! E sobre essa matéria: vc esta de parabéns por suas palavras!bjo

  149. #167
    Carine Kayser
    06.02.2018 - 09:05

    Tem uma blogueira que sigo, não amo mas tbm não odeio, mas não entendo como alguém chega com 6 milhões de seguidores sem conteúdo, cheia de polemicas e sempre com desculpa na hora de publicar um conteúdo, e pelo seu relato ela não se encaixa na compra de seguidores! Acaba que nem acompanho mais muito pq encheu o saco sabe? Quero conteúdo como consigo no seu e por isso não abro mão! Teu blog é raridade mesmooo! Outro que sigo de uns tempos pra cá se tem 10 comentários é muito, mas acredito que foi pela mudança brusca do conteúdo.
    Bjos e sucesso sempre!

  150. #168
    15.03.2018 - 07:23

    Conheço várias pessoas assim !! Mais uma grande verdade é que o público sempre da preferência a sua quantidade de seguidores e curtidas !! Estamos sim vincendo a Black Mirror ???? Estamos !!!
    Fato : se tiver um fotógrafo merdinha com 123k ele é considerado um excelente fotógrafo tem um grande fluxo de clientes e pessoas que vão diariamente ver os stories e acompanhá-lo !!
    Já um bom fotógrafo com 890 seguidores ele não terá as mesmas vantagens do colega acima !!!
    Não devemos julgar pq muitas vezes essas pessoas acabam sendo vítimas de uma sociedade onde você vale o q vc tem !!
    Bjs

  151. #169
    10.04.2018 - 19:01

    […] deu o que falar o primeiro post sobre A Farsa No Instagram hein? Tanto que apareceu assunto até para uma parte 2 e cá estou eu, novamente, mais armada de […]

  152. #170
    Nathalia
    10.04.2018 - 20:14

    Leitora raiz de 2011/12 da época que “Comprei no eBay” bombava, passava a semana esperando!kkkk Amo seu blog!

  153. #171
    Nicole
    10.04.2018 - 20:45

    Eu percebo que as vzs aparece na minha linha do tempo perfis que eu nao segui. Devo ser uma seguidora real que as empresas vendem. Sei la‍♀️
    Mana qnd reparo vou lá e dou unfollow
    Já basta as propagandas chatas que ficam aparecendo toda hora.

  154. #172
    11.04.2018 - 16:52

    Olha… eu só sabia disso porque resolvi me aventurar na blogosfera e fui aprendendo (e apanhando) ao longo do tempo! Sou sua leitora desde 2009 ou 2010 (não lembro exatamente! kk) e de lá pra cá muita coisa mudou, né? (E algumas mudaram pra pior…). Adorei esse post e continue fazendo essa denúncia! Está sendo quase impossível crescer organicamente no Instagram e dá um baita desânimo ver o que esse povo tem feito! E pior que muita gente, além de não saber desses truques, não sabe nem diferenciar blogueira de instagrammer… Mas, enfim… obrigada por este texto! Bom saber que #tamojunto!

Comente