25
Dec 2013
Mais Um Capítulo da Série: Fufu No Japão
Dicas de Viagem

Tô tão cansada, mas tãaaao cansada que vocês não tem idéia. Nunca imaginei que Tokyo fosse tão grade e as coisas tão longe uma das outras. Então tem que andar muito, pegar muito metrô e esquecer de taxi, pois é caro que dói. De novo não trouxe tênis kkkkkk Não aprendo mesmo né? Mas quinta feira vamos no outlet e lá resolvo isso. Bom, tinha que escolher entre duas torres, a Tokyo Sky Tree ou a Torre de Tokyo. Escolhemos a primeira, já que é a maior torre de Tokyo, recém inaugurada e tem 634 metros! Custa 2000 yen por adulto (algo em torno de 20 dólares por pessoa) e é o típico prédio alto que toda grande cidade tem e tem que subir para apreciar a vista. No fundo, acho todos iguais, mas TEM QUE IR! Lá no alto tem uma parte que o chão é de vidro mas nem dá tanta emoção, MAS TEM QUE PISAR kkkk. Coisas de turistas que depois a gente se arrepende se não fizer.

japaosegundodia

É GIGAAAAANTE!! A gente olha pra cima e não acaba nunca!

japaosegundodia1

A vista da cidade. Tem uma curiosidade sobre Tokyo muito interessante… sabiam que a cidade foi reconstruída praticamente do zero por 3 vezes?? SIM, TRÊS VEZES ACABARAM COM TOKYO E TIVERAM QUE COMEÇAR TUDO DE NOVO! A primeira vez foi um baita incêndio, quando ainda se chamava Edo, isso em 1657. Morreram mais de 100 mil pessoas e dizem que o fogo começou por causa de um quimono queimado… A segunda vez que Tokyo foi destruída, foi em 1923, por um terremoto. E pra acabar, na segunda guerra mundial, a cidade foi super bombardeada pelos americanos e cabô de novo! Por isso em Tokyo não existem prédios antigos… todos tem no máximo 50 anos. Fufu cultural.

japaosegundodia2

Parece maquete né?

Depois da Tokyo Sky Tree, fomos para Asakusa. E a pergunta de praxe que sempre faço pro meu irmão: o quê que tem lá? (Não é chatice, mas se a resposta for ¨lojas¨ prefiro ir pra outro canto rs, tô desse jeito). Bom, Asakusa é um bairro cultural em Tokyo, no município de Taito, e tem daquelas feirinhas que vendem todo tipo de souvenir. Se quiser comprar algo para recordação ou presentear os amigos, lá é o lugar.

japaosegundodia3

Adorei Asakusa!

japaosegundodia4

Tinha uma loja só com coisas de cachorrinhos e vi vários Neros por lá!!! Certeza que voltarei lá para umas comprinhas.

japaosegundodia5

Também tem um templo budista bem bonito, o Senso Ji (dedicado à Bodhisattva Kannone) e vale DEMAIS a visita! Ele foi construído no ano de 645 e é o mais antigo de Tokyo! Lindo lugar para fotos e culturalmente muito interessante. Eu fiquei um bom tempo observando o O-Koro, lugar onde queimam incensos e as pessoas puxam a fumaça para elas afim de limpar a alma e curar doenças. Eu também entrei na onda e saí até defumada kkkk, vai que funfa.

japaosegundodia6

Na entrada do templo

japaosegundodia7 japaosegundodia8

Vamos lá, look do dia! Olha, as camisetas e as calças térmicas da Uniqlo estão me salvando no frio viu? Casaco, chapéu, calça e sacola Zara kkkkk, bolsa Coach e bota que comprei na internet há uns 3 anos.

japaosegundodia9 japaosegundodia10 japaosegundodia11 japaosegundodia12

O-Koro

japaosegundodia13

japaosegundodia14 japaosegundodia15

Asakusa é cheio de restaurantes tipicamente japoneses e me aventurei num deles. Pedi um ramen (tipo um miojo) com ovo mas confesso que não gostei muito. O sabor é bem forte e quando fui comer uma coisinha que tinha na sopa perguntei pro meu irmão do que se tratava e ele disse que se me contasse eu não comeria. Preferi não comer rs.

Adorei Asakusa. Até o momento, foi o lugar mais ¨japonês¨ que vi aqui em Tokyo e quero repetir!

A noite fomos para Akihabara, o bairro tecnológico. É lá onde vende todo tipo de modernidade eletrônica. Juro que tentei escolher uma câmera fotográfica, mas é TANTA opção que desisti. Acho que vou pesquisar uma pela internet, ir lá e falar ¨quero essa¨ kkkk. Sério, a variedade deixa a gente doidinha. Mas o mais interessante do dia ainda estava por vir… Meu irmão já tinha vindo para o Japão em 2010, apenas para conhecer, e naquela época, uns japas que ele conheceu na rua levaram ele para um Maid Cafe. É algo bem fora do roteiro de turista, e quando é assim eu me interesso ainda mais.

Acho que foi uma das experiências mais bizarras que tive aqui no Japão. Nas ruas fica cheio de mulheres vestidas de menininhas entregando panfletos de cafés. Tudo bem até eu saber que esses cafés são frequentados por pessoas solitárias que apenas querem conversar, na maioria, diria eu na sua grande maioria, homens. Eu achei que fosse prostituição, mas meu irmão me disse que não. Contou que homens vão nesses cafés, pagam pelo tempo que ficam lá e as meninas ficam de papo com eles. E o mais esquisito, tem joguinhos para eles brincarem! Tipo brinquedo de criança! E eu fui né, afinal mulher também pode ir mas confesso que é muito estranho. Não dá pra entender muito o que se passa na cabeça dessas pessoas, não consigo imaginar o tamanho da solidão deles, se tem algum problema mental ou se é assim mesmo, comum. Logo quando entramos veio uma moça com um inglês bem precário e explicou as regras do lugar. Uma era bem clara, nada de foto das meninas. Hum… sei lá viu? Diz que alguns homens pagam para dar uma volta na rua com elas, pegar na mão e SÓ! Hum… Sei não rs…. Não pode tirar foto delas, e as que ficam na rua  escondem os rostos, já que o que fazem não é muito bem visto. Hum… ainda não entendi direito a finalidade desses Maid Cafe. Ah, e tem esse nome porque as atendentes se vestem de ¨empregadas¨. Loucura né?

1472992_10152084236762287_1434466047_n

Elas tratam os clientes como ¨mestres¨, chegam na mesa, se apresentam, dizem que estão a disposição e perguntam o que querem se servir. A comida é PÉSSIMA, mas é toda bonitinha, decorada, coloridinha e tal. É algo bem infantil mas… cheio de homem velho. Ah, e também mostram uma cartela com todas as maids do lugar para você escolher uma para tirar uma foto! O.o (essa foto é autorizada e elas mesmas que tiram)

1525056_10152084181192287_1806713222_n

Pode fotografar a comida, mas como sou blogueira pentelha e atrevida, dei um jeito de mostrar as meninas lá atrás… O quê acham disso???

  •  Bom, assim foi mais um dia de aventura no Japão. Espero que estejam curtindo!
67 Comentários
  1. #1
    Mariana
    25.12.2013 - 12:59

    Amando seus relatos de viagem, Cony!!! Adoro a maneira como você narra, os detalhes interessantes, dá vontade de conhecer tudo!!! Fufu é cultura!!!
    Bjão e continue aproveitando muito!!!

  2. #2
    25.12.2013 - 13:01

    Parece mais aquelas coisas de fetiches. Japoneses têm uns lugares muito doidos para disto. rs

    • #3
      Constanza
      25.12.2013 - 13:11

      Eles são meio pervertidos ne?

      • #4
        26.12.2013 - 00:28

        Total! haha Tem uns lugares que eles nem deixam não-japoneses entrar, tamanha a “perversão”. rs

  3. #5
    Stripolias
    25.12.2013 - 13:01

    Sempre visito o Fufu, nunca comento, mas hoje não resisti. Primeiro que amey seu chapéu, to atrás de um assim, quase comprei no ebay mas estou com medo de não servir na minha cabeça. Rs

    Segundo que AMO viajar, e essas bizarrias do Japão descritas assim de maneira super natural por você me dão hiper vontade de conhecer esse país!!! Mas acho que não tenho coragem de ir sozinha (viajo MUITO sozinha, muito mesmo, mas dessa vez é complicado). Com quem comentar essas coisas? Eu ia virar uma turista japonesa tirando foto de tuuuudo hahaha

    Achei mancadinha a foto das meninas, mas no fundo esse recato todoé um tanto exagero da sociedade japonesa, né? Eu cheguei a ler que é falta de educação falar no celular em lugar público. E sem contar aquelas bandas de meninas hiper infantilizadas e sexualizadas, que as meninas sequer podem namorar na vida real senão são expulsas. Oriente é hiper diferente do nosso mundo.

    Beijo!!! Aproveite a viagem e poste mais.

    • #6
      Constanza
      25.12.2013 - 13:13

      E depois dos 30 se nao casam se desesperam. E divorciada é uma desonra!! Muito esquisito.

  4. #7
    Cibele
    25.12.2013 - 13:11

    Cony!! voce ta linda. to adorando os posts do japao, quero mais hahah
    mulher, aqui na minha cidade tem umas adolescentes otakus que faziam esse serviço de maid! kkkkkkkkkk morro de rir. acho que o post desse site pode ajudar a entender melhor essa coisa sentimental estranha dos japoneses!

    http://www.megacurioso.com.br/oriente-bizarro/39571-conheca-a-industria-do-sexo-no-japao-e-espante-se-com-ela.htm

  5. #8
    Valéria Bezerra
    25.12.2013 - 13:42

    Interessantíssimo o seu relato! É muito enriquecedor ter contato com uma cultura tão diferente da nossa não é?

  6. #9
    Sophia
    25.12.2013 - 13:53

    Nossa, adorei esse post! O Japão parece algo tão distante culturalmente para nós que esse tipo de relato é sempre interessante! Eu já tinha ouvido falar desse tipo de café com as meninas vestidas de empregada.. é muito estranho para nós esse tipo de “inocência” de ir a um lugar só pra conversar com uma moça fantasiada.. Fiquei sabendo que tem a versão para moças desse café também, moorro de curiosidade! Continue compartilhando esse tipo de coisa com a gente, please 🙂

    • #10
      Constanza
      25.12.2013 - 22:15

      Tb fiquei sabendooooo! Se der quero ir ver tb! Ne contaram q as mulheres são mais loucas ainda, dão presentes caríssimos pros caras, tipo carro!!

  7. #11
    25.12.2013 - 14:27

    Esse Maid Cafe é tão…hum…sei não…kkkkkkkk
    Amando “conhecer” o Japão por aqui. 😀

    Xeriiin

  8. #12
    25.12.2013 - 14:38

    Posso até ser ignorante, mas tenho ‘medo’ dessas coisas. Sei lá, oarece meio doentio, meio pervertido!
    Troço mais estranho! Rsrsrsss

    http://coisaphynna.blogspot.com

  9. #13
    Priscilla
    25.12.2013 - 14:57

    Nossa, hahaha, muito bacanas seus relatos.. Amo viajar e ler alguém contando uma viagem assim, pela cultura, e não só pra mostrar que viajou é ótimo, parece que a gente viaja junto!
    Meninas, venham conhecer meu blog, lá damos dicas de tudo, inclusive ontem mesmo saiu dica de viagem: http://papocomamigas.wordpress.com/2013/12/24/dicas-de-viagem-colonia-del-sacramento/

  10. #14
    Marcia Aguiar
    25.12.2013 - 15:01

    Eles são estranhos mesmo, né? Ao mesmo tempo que são todos recatados, tradicionais e contidos, eles têm esse lado perv infantilizado. Weird!
    Estou adorando conhecer o Japão com você. 🙂

  11. #15
    Juliana
    25.12.2013 - 15:10

    Sabia que as roupas da Uniqlo iam te salvar! Faça o seguinte: ande de tênis e leve a bota do look do dia na mochila ou dê p/ seu irmão carregar. Na hora de tirar foto, é só trocar. Depois, coloque seu tênis again e vá bater mais perna!

  12. #16
    Carmen
    25.12.2013 - 16:20

    Os japoneses são muito diferentes mesmo rs
    Quando vi seu post me senti em um anime kkk nos desenhos é exatamente assim, eles são bastante solitários e os relacionamentos muito esquisitos para os nossos padrões.

  13. #17
    25.12.2013 - 16:37

    Minha prima foi criada no japão ela voltou dai adulta e levou o maior susto com o Brasil, eles tb se assustam com a nossa cultura.
    Amei as fotos, está perfeita e realmente a narrativa cativante e curiosa.
    O chapéu que bom vc conseguiu comprar um ao seu gosto, ficou lindo.. Minha mãe “viciada em chapéus” já quer um desse.. rsrsrsr eu falei que vc ia amar e ficar linda num… espero as novidades,,, Curta a viagem…

  14. #18
    Manoela
    25.12.2013 - 17:17

    Cony, eu to amando esses posts. Esperando ansiosa por mais detalhes. Bjs e feliz natal!

  15. #19
    Vivi
    25.12.2013 - 17:33

    Cony, um show seu post, “ce ta de parabens”! Nao sei se um dia terei a oportunidade fe ir ai, mas esta publicacao foi otima pra mostrar outro foco, pouco mostrado nessrs blogs #meia boca…. bjo

  16. #20
    Ana Aguiar
    25.12.2013 - 17:37

    Cony, que linda você está nas fotos!
    As suas impressões do Japão estão super interessantes e com certeza vou ver os próximos capítulos!
    Por um momento pensei que essa bizarrice do Maid Cafe seria algo parecido com o Cafe con piernas, mas não! Confesso que a cultura oriental me intriga, acho que só visitando pra sentir mesmo como esse povo vive… A propósito, será que eles nos acham estranhíssimos também? rs Beijão!

    • #21
      Constanza
      25.12.2013 - 22:13

      Menina, cheguei a pensar numa comparação com um café com piernas, mas lá o intuito sexual e digamos “normal” é bem explícito. Os maid cafés são mt estranhos…

  17. #22
    Luciana
    25.12.2013 - 18:26

    Estão muito bonitas as fotos e o texto muito esclarecedor
    Estou adorado
    Vc tem visto muitas ikebanas no lugares onde visita ? Podia falar um pouco desta tradição em arranjo do flores ?
    Parabéns, seu blog tb é cultura

  18. #23
    Paula Nogueira
    25.12.2013 - 18:51

    Amo tudo q vc escreve! Amo te amo te amo te!!!

  19. #24
    25.12.2013 - 20:24

    Curtindo sua viagem, aqui do outro lado do mundo.
    Não gostei do café com infantilismo no final. kkkk Coisa bizarra!
    Até onde vai a carência humana (japonesa)!
    Bjos
    http://www.alessandrafaria.com

  20. #25
    Larissa
    25.12.2013 - 20:49

    kkkkkkk que coisa bizarra esse restaurante, parece uma espécie de hooters americanos para pervertidos com tema infantil rsrs

    to adorando esses posts tambem, adoro conhecer culturas novas e do jeito que vc ta descrevendo, dá pra ter uma ideia de como é mesmo de longe! =] boa viagem!

  21. #26
    25.12.2013 - 22:13

    Cony, a forma que mais gosto de gastar meu dinheiro é com viagens. Estou curtindo demais os posts do Japão por ver suas percepções e não um guia de viagem. Adorei! Bons passeios e continuo acompanhando por aqui. Bjs. Lu

  22. #27
    Vivi
    25.12.2013 - 23:33

    Uau, muito interessante! Estranho isso das maids hahah.. Sei não, hein. Mesmo que não tenha apelo sexual, só pelo fato de ser um ambiente meio infantilizado, já acho estranho homens mais velhos irem lá, mesmo que só pra “conversar”. rs

  23. #28
    Ana
    25.12.2013 - 23:46

    Cony do céu, o que seu irmão foi fazer no japão? hahaha

    vai pra alguma balada daí pra contar como as pessoas se comportam, tô curiosa! beijos

  24. #29
    Karen
    26.12.2013 - 00:17

    Muito curioso, to adorando acompanhar por aqui! Tb tenho a impressão que japoneses sao solitários e pervertidos…

  25. #30
    Luiza
    26.12.2013 - 00:49

    Cony, sua viagem está sendo tão incrííível! Queria estar aí com vcs hahaha quem ficou curioso com o tema dos maid club, recomendo o documentário the great happiness space. Tem no netflix. Retrata muito bem a solidão dessa nova geraçao japonesa. Bjs!

  26. #31
    Emanuelle
    26.12.2013 - 08:49

    Estou amando os posts, e você esta mega linda e estilosa!! Agora uma coisa que não tem nada a ver com o Japão mas me deixou curiosa… seu irmão! hahaha Coloca foto dele Cony, queremos conhece-lo :)Oi irmão da Cony!(leitora atrevida hahaha)Beijos

  27. #32
    Emanuelle
    26.12.2013 - 08:51

    Cony, como vc esta linda e estilosa! Coloca foto do seu irmão também (Oi, irmão da Cony! kkkkk), não tem nada a ver com o post mas eu sou curiosa hahaha Beijos

  28. #33
    Denise
    26.12.2013 - 08:56

    Respondendo sua pergunta como as japas conseguem usar saia nesse frio,as pobres coitadas são treinadas desde pequenas não sei se vc vai ver mas as estudantes são obrigadas a usar saia seje no calorzão ou no friozão,tenho uma prima que estudou aqui no Japão e reclamava para mim do put.. frio que passava,dei a dica vai de calça e quando chegar perto da escola troca pela saia,jeitinho brasileiro hehehehehe.

  29. #34
    Denise
    26.12.2013 - 09:05

    Eu de novo outra dica agora para gastar um pouquinho dos ienes,no site da forever 21 daqui do Japão link http://www.forever21.co.jp/ vira e mexe esta com promoção de 80 por cento de desconto e compras acima de 5.000 ienes o frete e de graça,sempre compro em janeiro depois do dia 15 meu dia de pagamento uhuuu,tem coisas que valem muito a pena,ja comprei jaqueta de couro fake por 1.000 ienes,botas por 800 ienes,sueters por 600 ienes.

  30. #35
    Nicole
    26.12.2013 - 09:55

    Amei sua bota!!!! Ainda mais, por que parece confortável. Não lembra a marca? Conhece alguma parecida que esta sendo vendida agora? Estou adorando Fufu no japão!!! beijos

  31. #36
    Tainah
    26.12.2013 - 10:04

    Oi Cony! Nossa muito interessante o Japão! Mas confesso que não sei se iria, pois não conheço ninguém ai, e não conseguir se comunicar ou pelo menos entender o que está escrito nas embalagens, placas, deve ser péssimo!!!

    E esse café, que coisa mais estranha!! Meio pedófilo o negócio heim! Quer conversar vai no psicólogo tio! hahaha

    Beijos!!

  32. #37
    Eliza
    26.12.2013 - 10:15

    Muito legal esse post! Interessante saber que existem pessoas tão diferentes de nós, não é mesmo?
    Beijos

  33. #38
    26.12.2013 - 10:47

    Não tem algo a ver com as gueixas as meninas desse café? Não achei estranho não, fiquei é curiosa!
    Cony, tu tá cada dia mais linda! O cabelo, a pele, o sorriso, o estilo, tudo, tudo, dá pra ver pelas fotos o quanto feliz tu tá! Aproveita muito por nós! Beijos!

    • #39
      Soraya
      27.12.2013 - 12:40

      Lore, não tem nada a ver com gueixas. Inclusive, Tokyo não é uma cidade muito tradicional nesse sentido. Em cidades mais tradicionais, como Kyoto, há muitas gueixas e elas são um patrimônio cultural quase. Se estuda e se prepara muito para se tornar uma gueixa, além de ser caríssimo contratar uma.

      Uma vez eu e um amigo contratamos uma “estudante” (mayko) para jantar conosco e foi muito interessante. Ela serve o jantar, dança e toca pipa (uma espécie de bandolin). A “nossa” não cantava mas perguntamos muito sobre a profissão e ela me disse que desde pequena aprende poesia e como servir as refeições, inclusive chá. A comunicação foi meio complicada porque falo pouco japonês mas as partes que entendi me causaram uma ótima impressão dessa faceta da cultura.

  34. #40
    Inês Borralho
    26.12.2013 - 13:05

    No japão há muita dificuldade em criar relações pessoas como acontece noutros paises! Tem a ver com a cultura, existem vários tipo de bares, onde so se conversa! Vi um documentario onde fazem de tudo para arranjar companheiro/a e não é facil, ate carros topo de gama compram pra impressionar e não funcionam, alias há um grupo de jovem que nao tem interesse em ter alguém, apenas se concentram em si e na sua imagem! Assim o Japão tem uma das maiores industrias de produtos sexuais por isso, solidão!

  35. #41
    26.12.2013 - 13:47

    Olá Constanza,

    Estou me divertindo com os seus momentos no Japão. Maid Café é totalmente bizarro. rs

    Eu não poderia deixar de comentar a minha tristeza em saber que o Japão se reconstruiu do 0 três vezes e aqui no Brasil uma simples obra dura anos. =(

    Promoção de Final de Ano da That Girl. 20% de desconto nas compras do mês de Dezembro. Dê adeus ao farol acesso, a alça de sutiã aparecendo, a barra mal feita, as manchas surpresas que acabam com o bom humor, com os produtos da That Girl. Código vale-presente: QPVTDYYTEN

    Um grande beijo,
    Bettie – Pin up That Girl
    http://www.thatgirl.com.br

  36. #42
    mariana jurado
    26.12.2013 - 15:15

    Cony,

    Nunca tive curiosidade/vontade de conhecer o Japão, mas seus posts acabaram despertando a minha curiosidade!!! Será um dos meus destinos, com certeza!

    Eu acho até compreensível o que acontece nesses Maids Cafes… Os orientais são muito reservados e trabalham demais, o que pode resultar em solidão. Estes lugares proporcionam conforto momentaneo sem tirá-los de sua zona de conforto, de seu foco. Entende?

    Para nós é difícil enxergar sem a conotação sexual, mas para eles deve ser bem plausível. A única coisa que eu não entendo é essa coisa da infantilização. Isso é MUITO estranho.

    Cony, quando vc falou das mocinhas vestidas de empregadas, lembrei desse vídeo aqui:

    https://www.youtube.com/watch?v=-UOoNZWZyKQ

    Agora só falta vc ir num karaokê!!!! hahahaha

    A propósito, o que levou seu irmão a ir morar no Japão?

    Bjs

    • #43
      Constanza
      26.12.2013 - 15:22

      Ele ama a cultura japonesa e tb veio
      fazer um curso de animação de computador um treco assim rsrs. Ele faz jogos e aplicativos 😉

      • #44
        Juliana
        27.12.2013 - 18:59

        Ele me disse que fez aquele aplicativo de busca de lojas dos totens do Parque Arauco, né? Ficou bem legal.

        • #45
          Constanza
          27.12.2013 - 22:51

          Isso! Menino gênio rs

    • #46
      Soraya
      27.12.2013 - 12:35

      Mariana, você foi justamente no ponto! A cultura japonesa prega muito o conceito de comunidade, de grupo. Isso é muito importante num pais tão pequeno, tão cheio e com recursos naturais limitados; mas o indivíduo fica sempre em segundo plano. Pra nós, de cultura individualista, é meio difícil de imaginar, mas lá a pessoa meio que acaba perdendo sua identidade em favor do grupo (de novo, pra eles isso é crucial pra sobrevivência) e acaba se sentindo extremamente só e perdida. Cony pode falar depois, mas eu não conheço um lugar no mundo onde as pessoas falem tanto sozinhas…
      Nesse contexto, é muito natural que se pague por companhia… No pensamento ocidental, isso é sempre relacionado a sexo, mas no oriente (no Japão, principalmente), pode significar simplesmente horas de boa conversa ou até voyerismo. É bem louco, mas depois de um tempo por lá, você acaba achando que faz todo o sentido.

  37. #47
    Mel
    26.12.2013 - 15:16

    Nossa, SUPER interessante esse negócio do Maids!!
    Como as culturas são diferentes… Assim como o Red light District e os Coffee shops são normais, lá no Japão esse tipo de interação é normal… Acho que a sociedade japonesa tem muita deficiência em intimidade e compartilhar seus sentimentos… Bizarro! hahhaha mas muito interessante!

  38. #48
    Priscila
    26.12.2013 - 15:29

    Cony,

    Japão é minha viagem dos sonhos!!!
    Se possível depois faz um post dos preços das coisas por aí. Vou em maio sem muita ideia do que vou gastar.
    Beijocas!

    • #49
      Constanza
      26.12.2013 - 15:34

      Tudo CARO! Farei post 😉

  39. #50
    Tatiana
    26.12.2013 - 16:03

    Nossa, Cony… que bizarro essas meninas vestidas de empregada… kkkkk… deve ser o cúmulo da carência dos japoneses mesmo… muito estranho… e ó, gostei de ver que teve coragem de usar chapéu, está linda!! Aproveite a viagem!! Beijos…

  40. #51
    26.12.2013 - 17:19

    Constanza, que máximo vc ter entrado num maid café, qdo estivemos aí fiquei muito curiosa, mas sabe como é, com dois piazinhos não foi possível entar, rs!
    E nas ruas de Akihabara tinham muitas meninas entregando panfleto, eu apontava a camera para elas e não é que as danadas saiam correndo desesperadamente, rs! Tadinhas, rs!
    Nós entramos em várias casas de jogos e como estávamos com crianças todas as portas se abriam para nós ( eles adoram crianças, principalmente não orientais) e sobre a solidão, nestas casas de jogos pessoas chegam a ficar mais de 24 hrs em jogos on line, tanto que em alguns andares eles tem até banehiro para tomar banho, tudo muito louco mesmo!
    Adorei sua experiência!

    • #52
      Constanza
      26.12.2013 - 21:26

      Eu tentei tirar foto de uma e ela cobriu o rosto rs

  41. #53
    26.12.2013 - 17:32

    Oi,
    Esqueci de comentar!
    No ano passado a febre entes as japinhas de câmera fotográfica eram as Nex, elas usavam com vários acessórios coloridinhos. Eu fui com a intenção de comprar uma Nex 7 mas achei os valores proibitivos (nos EUA- mais barato), mas confesso que acabei mudando de idéia e partindo para uma Canon.
    Na Yodobashe vc pode ter a sorte de encontrar um vendedor com bom inglês e lá eles adoram demonstrar as máquinas. Boa sorte e boa escolha.

  42. #54
    Luciana
    26.12.2013 - 18:19

    Se você fosse num p***eiro ak no Brasil não ia achar bizarro, estranho, os “sei não, viu”… Preconceito e julgamento de valor caminham lado a lado no seu texto…

    • #55
      Constanza
      26.12.2013 - 21:22

      Se pra vc ir num puteiro é td ok, fazer o q ne. Interprete como quiser. Bjos

  43. #56
    Gabriela
    26.12.2013 - 18:28

    Cony que máximo, sempre quis ir ao Japão!! MUITO ESTRANHO esse maid café, achei que tem um pé na pedofilia, um pé não, a perna toda, aliás eu acho muito esquisito esse aspecto da cultura japonesa, uma mania de infantilizar as coisas que me dá medo, desde que eu vi um mangá em que uma boneca do desenho que devia ter uns 15 anos era estuprada por correntes de ferro que tinham vida (SERIOUSLY?) fiquei meio assim, acho que a solidão não faz bem pra juízo das pessoas.
    Beijos e boa viagem Cony

    • #57
      Constanza
      26.12.2013 - 21:23

      É beeeeem estranho mesmo! Tem mt mulher mais velha (tipo 50, 60 anos) ou homens q se vestem como menininhas, colegiais!!!!

  44. #58
    Joana Braga
    26.12.2013 - 22:15

    Oi Constanza, muito bacana suas impressões sobre este país tão distante e diferente. Lendo sobre o maid café me lembrei de um filme que vi há muitos anos, mas que trata acho que quase da mesma coisa, porém, as mulheres que vão em busca dessas companhias. O título em português é “O lugar da felicidade: o ladrão de corações de Osaka”. É bem difícil de achar (assisti num festival), mas vi o link da versão com legendas em inglês no YT (completo!!)
    http://www.youtube.com/watch?v=bL1pA0McgvM

    Acho que você vai gostar de ver. Ainda mais estando aí e podendo identificar outras referências interessantes dos costumes japoneses.

    Abs

  45. #59
    Ana
    26.12.2013 - 22:19

    Que emocionante!! Acho que é a primeira vez que leio um blog com relatos do Japão!! Sucesso Fufu!!! Boa viagem!!

  46. #60
    Vera
    27.12.2013 - 00:22

    Constanza,
    os japoneses são solitários mesmo! Penso que será o primeiro ou segundo país do mundo com as mais altas taxas de suicídio! As pessoas são um pouco vistas como robots, sei lá, têm muito dinheiro (quase 100 por cento de taxa de penetração da Louis Vuitton) mas devem ser incrivelmente sozinhos e infelizes! Eu vejo-os como um exemplo do cliché: o dinheiro não traz felicidade!
    Até a princesa deles tem depressão há uma porrada de anos!

  47. #61
    27.12.2013 - 01:34

    Sobre as reconstruções de Tóquio, uma coisa interessante é que os prédios atuais estão sendo feitos para serem implodidos de forma super discreta – sem quase ninguém nem notar – daqui a alguns anos. Para que deixar prédio velho por muito tempo se você pode implodir e construir um novo? rs Japoneses estão sempre querendo aperfeiçoar as coisas, inclusive as construções…

  48. #62
    Thainara
    27.12.2013 - 10:25

    Bizarro esse Maid Café, é meio pedofilia isso, e depois que disseram ai em cima que eles “adoram” criança, isso me recorreu mais. Se você reparar, os filmes trashs japoneses são os que mais retratam isso. Pedofilia, necrofilia, essas coisas bem bizarras.

  49. #63
    Soraya
    27.12.2013 - 12:27

    Adorando as fotos! Engraçado como é a percepção das pessoas: Asakusa é o lugar que menos gosto de Tokyo justamente por ser o “menos japonês”, hehehe! Muito turista e um comércio de tranqueiras que não curto muito. A única coisa legal é que, como gosto mais do tradicional, acho alguns restaurantes “familiares”, aqueles de porta fechada e com cardápio na frente. O ruim é que frequentemente os donos não falam inglês, é bom saber o básico de japonês, mas dá perfeitamente pra se virar e comer uma ótima refeição.
    Pra quem tem dificuldade com a comida local, Tokyo é ótima porque oferece muitas opções. Em cidades pequenas ou mais tradicionais, tudo fica bem mais difícil pra quem tem restrições alimentares.
    Beijo e boa viagem!

  50. #64
    Fernanda Z
    27.12.2013 - 16:56

    Confesso que nunca tive vontade de conhecer o Japao, mas este relato de viagem está tao bacana, tao bem escrito que estou revendo meus conceitos.
    Por favor, continue comtando tudo !
    beijos, aproveite e feliz 2014 !!

  51. #65
    Isabella
    17.11.2014 - 22:22

    Cony,

    Como vc aguentou o frio no Japão alem das roupas térmicas? Vou pra Alemanha mês que vem e não queria usar quilos e quilos de camadas de roupa..

  52. #66
    11.07.2015 - 12:41

    Sinceramente não acho estranho se vestir de empregada,estranho é se vestir de urubu,pavão ou andar seminua no carnaval.

    • #67
      Raquel
      18.02.2017 - 17:23

      Concordo, Karol. Deve ser mega difícil para um japonês – e qualquer estrangeiro – acreditar que as moças seminuas no Carnaval não são prostitutas. Não estou fazendo julgamentos. Só uma reflexão sobre como o que é bizarro pra uns, é normal para outros. E viva as diferenças.

Comente