Moda
Alternativa Fashion, Fashion Emergency
29 nov 2010, 123 comentários

Bolsa fake, vale a pena?

Senta que lá vem história… rsrs

Por onde começar a falar de um assunto tão delicado? Bom, eu considero bolsa fake (falsa) aquela que é uma CÓPIA descarada de alguma grife, que copia o material, o modelo, o acabamento, a etiqueta, o nome estampado… enfim. A diferença com as tão faladas inspired é que estas últimas não fazem a cópia 100%, podendo ser o mesmo modelo (ou quase o mesmo), mas em material diferente, em outras cores, outros tamanhos e NÃO estampam a marca. Eu acho que bolsas inspired são válidas, para entrar na moda, para as fashion victims, para matar um desejo.  Não condeno de forma alguma quem usa ” inspirações” afinal, se a gente prestar atenção, quase tudo o que usamos no dia a dia é inspirado em alguma coisa. Eu mesma uso inspirações a todo momento!

Mas esse não é o ponto principal deste post (e também não quero discutir as famosas bolsas de moletom tá gente? rsrs),  o quê eu queria falar mesmo é sobre uma das grifes mais pirateadas que existe: a Louis Vuitton.

Sei que muita, mas muita, gente mesmo, torce o nariz pra marca. Justamente por ela ser tão copiada e por muita gente ostentar o LV como um troféu, acredito que ela deixou má impressão em algumas pessoas.

Eu amo, confesso, acho a grife clássica, elegante, de bom gosto.  E vou confessar mais!! Já comprei algumas bolsas falsificadas em Chinatown, NY, algumas até bem caras (as tais “réplicas”), beirando os US$ 100!!

Mas sabe o que acontecia?? Eu usava a bolsa uma vez e me sentia mal. Achava que todo mundo que olhava pra mim sacava que era bolsa de mentira e não usava mais. Quanto dinheiro jogado FORA! Por mais cópia AAA que fosse, não deixava de ser cópia e eu mesma delatava o meu desconforto ao usar tais bolsas.

Até que tomei a mais sábia decisão da minha vida: parar de comprar falsificações e comprar uma verdadeira. Por mais igual que fosse uma réplica, eu sabia que minha bolsa era a própria da grife e obviamente não me incomodou mais. Fora que muita gente acha que o preço é algo absurdo, muito longe de nossos bolsos. E ó, não é não viu? É caro, mas se parar de comprar coisa falsa, dá muito bem pra comprar a verdadeira hehehe. Além do mais,  entre as bolsas de griffes, a Louis Vuitton é uma das que tem os melhores preços. Comprar réplicas é um barato que no final sai caro! E aprendi com Carol Dieckmann, que bolsas são investimento. Você pode estar com a roupa mais simples do mundo, mas a bolsa certa dá o toque de glamour ou de elegância necessário.

Resolvi fazer este post, pois recebi um mail com a propaganda de uma loja online que vende “réplicas” a R$ 300 e fiquei impressionada com a semelhança das bolsas. Mas por R$ 300?? Nananinanão, melhor juntar o dinheirinho e comprar uma de verdade! Dá paz de espírito hahaha.

Agora, se você usa e tá tudo bem, ok, sem problemas. Mas antes de comprar uma fake, analise beeeem uma verdadeira, para nao fazer feio e por exemplo, comprar uma bolsa fake de um modelo que nem existe na marca original (eu já vi e fiquei com vergonha alheia).

Tudo fake, algumas mais outras menos. Mas todas falsas.

Fotos: Reprodução

E achei um vídeo bem interessante que ensina as diferenças de uma bolsa verdadeira de uma falsa.

E tem esse da Tyra também http://tyrashow.warnerbros.com/2007/09/how_to_spot_a_fake_purse.php

E vocês? O quê acham de usar bolsa falsificada?? Lembrando que VÁRIAS celebs e socialites compram réplicas e tiram onda que são verdadeiras!!

Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
123 comentários em “Bolsa fake, vale a pena?”
  1. Luciana Henriques29/11/10 • 14h06

    Eu acho UÓ bolsa fake.

    E olha o caso: tenho uma amiga que ganhou duas bolsas da tia: uma LV e uma Chanel.
    Qdo ela me contou, eu pensei: nossa, ganhar duas dessas, assim de uma tacada só, essa tia te ama muito, né?

    Mas quando ela me mostrou, vi logo que eram fakes. E o pior: minha amiga tem certeza que são reais!!!

    Bom, é óbvio que eu não vou falar nada com ela, deixa ela lá feliz de estar com as bolsas dele. Mas essa tia, hein? Tsc tsc tsc

  2. Ale Trindade29/11/10 • 14h09

    Eu sou uma mocinha que investe em bolsa (e não na Bolsa)…rss
    Brincadeira à parte, já cometi o desatino de comprar uma fake. O problema foi colocá-la em uso, não aguenta o tranco!
    Bolsa deve ser investimento sempre! Nominada (como LV, Fendi, etc.) ou inominada (não sendo uma “it bag”) ela deve garantir durabilidade e nunca te deixar na mão.
    Minha avó sempre dizia que um homem a gente conhece (reconhece) pelos sapatos, eu digo que uma mulher a gente conhece (reconhece) pela bolsa!

  3. Ale Trindade29/11/10 • 14h10

    Lindíssima Cony,
    Esqueci de deixar um beijo de adoro seu blog!!!!

  4. ale29/11/10 • 14h10

    concordo com você, as inspired são bacanas porque te dão a chance de ter um modelo que você gosta mas que não pode pagar, e muitas vezes nem quer! como o caso de bolsas que não são tão clássicas e você sabe que vai enjoar rápido, aí acho uma inspired super válida! mata aquela vontadinha de usar algo parecido sem ter que desembolsar uma grana!
    mas cópia/réplica daquele tipo que o objetivo é fingir que é uma verdadeira mesmo, acho UÓ!
    ps: amo o fufu cony! sempre entro aqui mas raramente comento, hoje deu vontade! heheh

  5. Gabriela29/11/10 • 14h11

    Concordo com vc! Vale mais juntar um dinheirinho e comprar uma verdadeira!
    E como você bem disse a LV é das marcas com melhor custo-benefício e tenho certeza de que é uma bolsa que dura toda a vida!
    Não critico que compra as fakes. Mas vale um gosto…

  6. Paula29/11/10 • 14h17

    tema bem polemico!

    as inspired tb nao sao baratas, melhor juntar o dimdim e comprar a original dos seus sonhos.

  7. juliana29/11/10 • 14h21

    Também me sentiria mal andando por aí com bolsa fake,pq quem entende sabe que se trata de falsificação e eu não ficaria confortável com os olhares de reprovação ou dúvida..melhor economizar e adquirir uma original mesmo!
    Amo os Balenciaga,quem sabe um dia!

  8. Sou totalmente contra bolsas fake e já até fiz um post no meu blog sobre produtos de moda falsificados: http://onstreets.wordpress.com/2010/11/12/pirataria-%E2%80%93-o-que-estamos-sustentando/
    Obtive todas essas informaçoes, atraves da minha professora de Gestão de Produtos de moda, quando estavamos falando sobre Pirataria.
    Acho um absurdo continuar sustentando esse tipo de crime. ;/

    adoro o blog viu? Beijao

  9. Marcela29/11/10 • 14h23

    LV não dura a vida toda não! Fendi tampouco!! Longchamp é a melhorzinha, na minha humilde opinião…Salvatore Ferragamo não coloca placa de neon acusando o nome da marca e é fino que doi! Em suma….não precisa gastar rios de $ em bolsa de grife, tem taaantas opções hoje em dia…principalmente agora no verão! Tenho visto umas de tecido maravilhosas. Mas se é a sua investir na bolsa, original, sempre. Beijos Cons!!

  10. Marcela Flores29/11/10 • 14h24

    Cony,
    concordo com tudo o que vc falou. Eu adoro LV e não quero nem saber se são copiadas, porque a minha eu sei que é verdadeira e isso que importa. Eu já comprei uma fake perfeita e nunca usei…sinto que estou me enganando…engraçado, mas a sensação é péssima.

    Só queria acrescentar que acho que existe uma diferença entre as fakes e as inspired. Vou te falar que eu não uso nem inspired, mas elas não são fakes, porque ninguém coloca a etiqueta da LV ou da Chanel em uma inspired. Quem usa não está tentando “enganar”. A fake é enganação.

  11. Patricia M e r l o29/11/10 • 14h25

    Cony minha querida, vc sabe minha opinião.
    Sou taxativa: sou contra inclusive as inspired. Qualquer pessoa que trabalhe horas desenvolvendo um produto, investindo tempo, dinheiro sabe o quanto é horrível ver seu trabalho copiado (não vai muito longe, vc acabou de ter seu post copiado por uma fulana e sentiu na pele!) e PIOR, com qualidade muito inferior. Pra mim, esse povo deveria deixar de lado o que eles chamam de “inspiração” e começarem a “transpiração”, batalhando por algo que tenha identidade própria. E olha, tem marca grande copiando e elas perdem todo o meu respeito. É mto difícil sintetizar uma opinião sobre o assunto, só acho que há um grande equívoco dos fashionistas ao usarem a palavra “inspired”, arrumaram um jeito bonito de chamar a cópia. Desprezível.
    bjo

  12. camila29/11/10 • 14h25

    Acho péssimo comprar QUALQUER coisa falsificada! desde cd à bolsa! odeio!! não compro nada!

    Acho mais legal ter várias inspired!

    bjos

  13. Patrícia Lisbôa29/11/10 • 14h27

    Concordo com vc Cony!!!
    Fake não dá pra encarar! Acho o ó!! Se não tenho $$ pra investir numa bolsa de grife original, compro uma boa bolsa, bonita, que faça meu estilo e “sem marca” famosa…prefiro assim do que passar o papelão de desfilar com uma imitação barata no ombro! Pra que fingir que tem o que vc não tem? Não vejo sentido nisso!
    Bjs e +1vez, parabéns pelo blog, ADORO!

  14. Renata29/11/10 • 14h30

    Adoreiii o Post. Pena que uma dessas para mim só em sonhos.
    Mas sem dúvida é um sonho de consumo de qualque mulher. Eu também não concordo com esse negócio de bolsa fake não… Prefiro comprar uma nacional de boa qualidade que “caiba no meu bolso”.
    Mas nunca diga nunca né, quem sabe um dia…
    Bjs e parabéns pelo blog, estou amando e virando uma blogmaniaca… te acompanho todos os dias pelo blog, facebook e twitter.

  15. Mari29/11/10 • 14h31

    fake jamais eu hein! tem casos que a pessoa ganha e não imagina que é falsa, ou mesmo nem sabe que é cópia, mas quem compra deliberadamente uma bolsa fake querendo passar por verdadeira está querendo passar por algo que não é!

  16. Jessica29/11/10 • 14h32

    Hahaha
    Acho um absurdo pagar por uma bolsa fake!
    300 reias! Carissimo!
    Tá sou mais pagar 600 numa bolsa com desing nacional e de qualidade do numa bolsa fake!
    Eu sei lá da qualidade, e pior a venda é na internet quem garante a qualidade só pelo monitor?!?
    Quanto custa uma neverfful hein, Cony?
    Tem gente que compra e jura que arraza! MAs muitas enganam bem!!

  17. Lia29/11/10 • 14h37

    adorei o post e te achei super corajosa em dar a cara a tapa assumindo que um dia já comprou isso, muitas não teriam tido essa coragem. Realmente a LV não é tão cara qto pensamos, vejamos a maior fã da grife francesa, a Victor Hugo. As bolsas se duvidarem estão quase no mesmo preço.
    Eu não gosto de bolsa falsificada, não uso e não compro, prefiro usar uma no-name do que está apoiando esse tipo de coisa.

  18. Marcia Ravedutti29/11/10 • 14h37

    Eu não compro nem cd pirata, quanto mais uma bolsa. É bem o q vc falou, vai do lance da pessoa se sentir bem ou não e eu com certeza absoluta não consigo fazer esse papelão. Massss, conheço pessoas q usam fakes, “tão nem aí”e são bem felizes. Cada cabeça uma sentença.
    Bjs!

  19. Analu Milan29/11/10 • 14h46

    Bom, eu sou uma dessas que torce o nariz pra LV porque não guenta ver centenas delas passeando pelas ruas, sendo que 70% (sendo boazinha) são falsas. Não compro e nem paro pra olhar a vitrine. E sou radicalmente contra bolsa fake. Pelamor, é jogar dinheiro fora mesmo! Sem contar que vc está alimentando o crime organizado. É cafona, é enganar a si mesmo tentando ser algo que não é. Inspired, hum, não sou radicalmente contra não. Acho que tem “inspireds” e “inspireds”. Aquelas igualzinhas, que só falta a etiqueta da original eu não gosto não. Agora aquelas que seguem o “contexto” da original adicionando coisinhas diferentes, acho válido, sim.

  20. Aline de Castro29/11/10 • 15h02

    Se pra usar uma marca eu tiver que comprar a fake, prefiro ficar sem!!! Aliás, não gosto de nada falsificado. Na minha opinião, é preferível o similar, que não leva a marca. Querer parecer uma coisa que não é, tá por fora!!! Tb me sentiria mal usando.
    Agora, marcas que são mtooo falsificadas eu prefiro nem comprar a original. Pagar caro e ainda acharem que eu tô usando coisa falsa… nemmmmmmmmmm. rsrss É o caso da LV e da Puma, por exemplo.

    Beijos

  21. Mari29/11/10 • 15h05

    o video é ótimo! será que alguém que compra uma bolsa por 20us de um cara na rua acha que está comprando a verdadeira??? rsrsrs

  22. Silvia Spinassi29/11/10 • 15h05

    moro numa cidade de wannabes (a mesma cidade daquela “mocinha” que plagiou o blog!), e aqui tem um camelódromo imenso que vende a Neverfull por R$ 600. SEISCENTOS REAIS!
    Pois bem, estava eu lá comprando uma capinha pro meu celular quando vejo uma moça da “rái soçaiti” local saindo de um box bem feliz com sua LV. Dias depois, ela estava num jantar comentando com as amigas das compras feitas em NY, a bolsa incluída.

  23. Caroline®29/11/10 • 15h18

    Eu sou meio contrária à ostentação de marcas, qualquer coisa com logo aparecido me dá nervoso. Sendo assim, nada de falsas nem mesmo inspired, que eu acho cópia sem logo. E mais: não creio que as bolsas “grifadas” de todas essas celebs (inclusive as sub) sejam originais. Até a Dieckmann, que todo dia aparece com uma Chanel, uma Balenciaga diferente…. Jura que acha que é tudo verdadeira?

  24. Bruna C.29/11/10 • 15h23

    Meu pai tem uma frase que é meu mantra: se você não tem dinheiro pra comprar a original, é sinal de que naquele momento, você não pode ter.
    🙂

  25. Laura29/11/10 • 15h26

    Gente, odeio ser a politicamente correta, mas tem um outro ponto que a Cony não comentou… o mercado de coisas piratas é uma dos lucrativos negócios que injetam dinheiro para o crime organizado. Comprar coisa falsificada (inclusive o “inofensivo” dvd pirata do tiozinho da esquina) é fomentar a criminalidade!

  26. Forever 2129/11/10 • 15h29

    Olá!!!

    Bolsa Fake não rola não…. melhor não ter sabe. Faça bonito com uma bolsa sem marca, do que fazer feio com uma fake!

    Aproveitando, queria dizer que meu blog de vendas entrou em promoção… toda as peças com desconto!!

    Bjoss

  27. Alessandra Faria29/11/10 • 15h35

    Concordo com a Laura, a falsificação sustenta o crime organizado. Detesto produto falsificado. Também detesto produto com holograma. Aliás, não curto muito as bolsas de grifes estrangeiras: umas são clássicas demais, outras “papagaiadas” demais. Acho que as marcas nacionais dão de 10 a 0 no quesito design e estilo.

  28. Alessandra Faria29/11/10 • 15h45

    Gente, escrevi a palavra errada: não é holograma, e sim monograma (o uso das letras iniciais do nome da marca). kkkkkk.

  29. Fabiana LG29/11/10 • 15h46

    Também sou do time que detesta qualquer tipo de falsificacao ou pirataria. Sei lá, minha consciencia pesa com este tipo de coisa e nao consigo comprar. Nem mp3 baixo pela internet. Prefiro comprar os albuns pelo amazon mesmo. Bolsa falsificada entao, nem pensar! Pra que querer sustentar uma coisa que nao se é? Agora as inspireds sao muito legais, principalmente pra matar a vontade e poder brincar um pouquinho.

  30. Isa Vichi29/11/10 • 15h51

    Concordo! Bolsa fake, não!!
    Agora, acho hipocrisia a pessoa dizer que tbm não gosta de “inspired”. Praticamente TUDO que usamos hoje é inspirado em algo… o tópico não se restringe somente às bolsas!! Se quer um exemplo, a própria Zara que muitos idolatram (eu não curto… nada lá me cai bem e acho tudo de qualidade duvidosa, salvas excessões, claro). Na Zara, é quase tudo inspirado!! Um corte, uma modelagem… pensem nisso!! rsrsr Desculpe, Cony!! É que fiquei brava pq tem gente que generaliza tudo rsrsrs Bjo!

  31. Fabiana29/11/10 • 15h55

    Concordo que é uó usar bolsa LV falsificada, mas existem algumas réplicas bem perfeitinhas… Mas eu queria saber sua opinião sobre o uso de bijuterias que imitam as verdadeiras jóias, se, no fundo não cai sempre na máxima do “depende de como se usa, de quem usa e qual ocasião usar”?
    Beijos, linda!

  32. Renata Nogueira29/11/10 • 16h06

    Já usei tb quando mais nova, confesso! Hoje prefiro as “inspiradas em”, já que quero mesmo minha Chanel e preciso juntar meus dinheiros para comprá-la! Bjs!

  33. Constanza29/11/10 • 16h10

    Fabiana, bijouteria “inspired” nao leva a marca né? Entao acho valido sim, mesmo pq muitas o povo nem percebe q é copia ou inspirada em alguma joia. Agora, se for daqueles brincos que tem os dois C de Chanel entrelaçados, ai nao!! rsrs

  34. myaaz29/11/10 • 16h24

    anonimas do meu brasil, alguem pode citar exemplos de celebs usando fake?! ja vi gente falando q o serginho ex-bbb usa…
    nao peço pra conny pq ela n precisa se expor, mas anonimo pode, neh?

  35. Carol Montai29/11/10 • 16h42

    Sabe porque não uso nada fake: porque quem tem uma original conhece de longe e eu ia morrer de vergonha de ser pêga em flagrante rsrs.
    Esse ano em NY até olhei pras LV falsas mas nananinanão…se não dá pra comprar a original melhor não ter. Agora ganhei uma linda (e original) de presente de niver e to toda pimpona e feliz com minha bolsa e com a minha consciência é claro afinal, o crime não compensa 😀
    Beijo

  36. Larissa Alencar29/11/10 • 16h46

    Concordo totalmente com esse Post.

  37. Thais29/11/10 • 16h47

    Eu acho muito feio usar coisa falsificada. Seja bolsa ou não, é patetico comprar uma coisa so pra ostentar uma marca que vc n tem condicoes de comprar. Mostra que a pessoa é vazia e que vale mais uma marca pendurada do que sua propria personalidade. Pra mim, LV entra na minha lista de ‘cafonas’, pois querendo ou nao, quem compra é só pra ostentar a marca mesmo. Não vou ser hipocrita a ponto de falar que nao uso nada de marca, pois tenho muita coisa sim. Mas acho que LV já é um caso a parte no mundo da pirataria e isso infelizmente queimou a marca pra mim.

    Beijos

  38. Lili29/11/10 • 16h55

    Meninas! É claro que fake é fake, sustenta a pirataria que é o crime organizado.Mas porque nossas queridas apenas registram bolsas de grife que não são nossas, sendo que o BRASIL tem muita coisa linda e produz muita bolsa de classe, legal e com preço acessível ainda que parcelado.Mas vou pedir licença e plagiar o citado acima: “Se vc não tem dinheiro para compara é porque não tem como ter”!Bjks

  39. ale29/11/10 • 16h58

    só queria complementar dizendo que concordo com o comentário da Isa Vichi, é um pouco de hipocrisia criticar também as inspired (deixando claro que inspired pra mim é uma produto que segue a mesma linha, o mesmo “espírito”, mas que tem suas mudanças em relação à original), pois como já foi dito, hoje quase tudo que usamos é inspirado em outras coisas, não só bolsas, como roupas, sapatos (quantas sapatilhas “chanel” – clara com bico preto – já não vimos por aí em vários lugares? e eu compraria uma sem problemas, desde que a intenção dela não seja se passar por uma chanel verdadeira), e por aí vai, são muitas coisas que são releituras de outras que as vezes nem conhecemos também, então é relativo dizer que nunca usou/usaria inspired, e eu particularmente não vejo problema algum!

  40. Ana Carolina29/11/10 • 16h58

    olha, esse assunto rende, hein.
    nunca comprei nenhuma bolsa fake, justamente pq não axo que uma bolsa dessa por mais perfeita que seja vá durar uma vida. pq sim, bolsa é investimento. tenho bolsas que ganhei no meu niver de 15 anos, elas tão meio ultrapassadas fasionisticamente falando, mas tão vivinhas. pq? pq é um produto de qualidade, mesmo que não seja de uma grande brand, ms ainda assim de qualidade.
    ainda não comprei minha it bag real, e to me virando muito bem com as bolsas normais q eu tenho, e nenhuma é it-inspired, pq tb não tenhu coragem de pagar 200, 300, 600 reais nessas inspired, principalmente de moleton, que me desculpem as outras. eu não consigo. como alguém citou lah em cima, é a propriedade intelectual de alguém sim, tb axo, mas pensando por esse lado foi chanel que inventou o tailleur, e foi picasso precussor do cubismo, mas certamente eles foram inspirados de alguma forma, e isso gerou grandes craições adiante, de chanel temos o clássico que nunca morre, e de picasso temos muitos outros artistas que eu num sei citar agora (rs), mas como lavoisier afirmou, ‘na natureza nada se cria nada se perde, td se transforma’, eu acredito que é das ideias alheias que surgem outras grandes ideias, afinal, mt de tudo fazem parte de um elaboradao processo de evolução. no nosso caso aqui estamos citando a bolsa. que um dia foi criada por alguem, que foi copiada por outro, até que a ideia extrapolou aqueles limites e se difundiu e hoje está fazendo parte da nossa discussão.

    eu não compro fake, e nem compraria. a menos que isso não fosse doer no meu bolso, que por experiencia de vida, é guiado pela minha consciencia.

  41. Ludmila29/11/10 • 19h59

    Sem dúvidas sempre a original, em tudo nessa vida!
    Não me sentiria bem usando algo fake jamais!Além do mais…se trata de receptação de produto falsificado o que não pegaria nada bem! Como a Carol falou acima o crime não compensa! Hoje em dia elas ficaram tão mais acessíveis e comparadas ao preços nacionais praticados estão praticamente no mesmo patamar e frente algumas marcas até mais em conta…! Nosso mercado interno anda perdendo a realidade…e sinceramente entre comprar uma arezzo de 800 eu pago 1500 numa original facilmente sabendo que durará anos, sem desbotar, sem rasgar, encolher e etc..bem melhor!
    Nosso momento econômico propicia a aquisição desse tipo de ”benfeitoria” para nós ! E se nossa economia está assim tão punjante porque não?Se suamos a camisa no dia a dia para merecermos algo bom, nada mais louvável que gastar com o que gostamos nem que custe um tantinho a mais.

    Eu adoro as aquisições que fiz ultimamente e sinceramente não me arrependo de nenhuma…as da Gucci andam sendo o meu xodó e são bem menos falsificadas, vale a pena dar uma olhada!Mas claro que sempre tenho LV`s na wishlist!

    E quanto ao comentário de uma pessoa mal amada lá de cima..dá licença filha…vai volta pra sua realeza,seu quadradinho luxuoso e deixa ”nóis” quietinhas aqui confabulando na nossa ”classe média” kkk eu tenho que rir de um espírito pobre desse uiiiiiii…

  42. Ludmila29/11/10 • 20h01

    Genteee e imitação de relógio..bem lembrado a Pati um dia desses zapeando em algum lugar acho que era orkut..tinha por 50,00 reais um mk fala sério!!! quem compra isso?ai sim é pobreza de espírito!

  43. Mariana Costa29/11/10 • 17h12

    Aah eu to num dilema muito grande!
    Minha mãe quer me presentear de natal com uma bolsa da LV, eu sempre quis uma com o monograma porque é um clássico…
    Mas isso me deixou com uma má impressão tão grande, de ver tantas bolsas por aí falsificadas e tanta gente com bolsas “iguais” a minha.
    Não sei se o monograma ainda vale a pena.
    Eu vou saber que a minha é original, mas mesmo assim.
    Me deixou com má impressão mesmo.
    Não sei se aposto em uma diferente, ou se fico com a clássica…

  44. Alê29/11/10 • 17h34

    Bolsa fake é poooooooooooooooooooodre!!!! Eu adooooooro LV!!! Ótimo custo benefício, duram muito, Tenho bolsas com mais de 15 anos que estão ótimas!!! Mas tenho um xodó, que foi edição limitada de couro cinza, muito linda! Para vc que também gosta de bolsa, é essa aqui:
    http://ligadabeleza.blogspot.com/search/label/curiosidade
    E depois mostra a sua nova, adoooooro ver (folgada mode on rsrsrrsrs)!!

    Ah! Nada a ver com o post: Tem um creme para a área dos olhos da Avon, não sei se já usou que é 2 em 1 e eu estou amando!!!É esse aqui:
    http://ligadabeleza.blogspot.com/search/label/anti-age

    Bjss ; )

  45. Camila Spina29/11/10 • 17h51

    Assunto realmente “saia justa”esse viu! (Essa Neverfull da foto tá tão perfeita que , eu mesma que ganhei uma esse ano da minha mãe, não diria que é falsa!rs).
    Na minha opinião ,o que acontece é o seguinte: Quem é louca por bolsas, quer ter todas!.(Leia-se Carolina Dieckman- duvido que todas aquelas bolsas são verdadeiras; pode até ser que uma ou outra é original. Mas todas, eu duvido!.).E é claro que você não vai vender a casa(!!!!) pra ter todas, então acredito que quem compra falsas de bom gosto, desconfia que não vai usar tanto assim.(Não tô falando daquelas sem noção que usam Louis Vuitton + Nike shoc’s!!!, falo de meninas que tem critério!)
    Fiz uma loucura e comprei uma Hermés Birkin marrom- original.Foi bem difícil conseguir, e muito pior, pagar!. Resultado: hoje tenho um certo medo de andar com ela, e também não tenho tannnnnntos lugares assim para usá-la.Tudo bem que é aquela emoção ver aquele saquinho laranja no meu closet, mas ainda me dói o coração pensar o quanto paguei por ela…principalmente ao saber que já tem falsas circulando por aí.
    Beijos para todas!!

  46. Deia29/11/10 • 18h03

    Deve ser realmente frustrante para a classe média que junta seu dinheirinho e compra o modelo mais básico de LV para ostentar por aí, ver uma cópia que no final das contas causa o mesmo “efeito”( claro existem cópias e cópias)ou seja faz papel de trouxa, fashion victim, compram para serem aceitas no círculo social que frequentam, desta forma ficam revoltadíssimas com as cópias, acho eu que até mais que os proprios fabricantes.

  47. Angelica29/11/10 • 18h19

    Oi amiga, muito bom o texto…
    Também escrevi algo pertinente ao assunto…
    veja: http://angelcristie.blogspot.com/2010/11/massificacao-das-grifes-e-suas.html

  48. Alessandra Costa29/11/10 • 18h41

    Acho o fim da picada, ridículo mesmo. Melhor não usar, é queimar o filme totalmente!!!

  49. Karen29/11/10 • 18h42

    Aqui no Rio tem umas bancas que vendem Victor Hugo por 300 reais ou mais, tem maquininha de cartão e tudo haha
    Acho péssimo! Prefiro gastar meu dinheirinho em coisas que posso pagar de verdade ao invés de ostentar o que eu não tenho.

  50. Eduarda Oliveira29/11/10 • 18h45

    Eu só compro original.
    Melissa original, bolsa original, cd e dvd original.
    Não incentivo o mercado paralelo comprando, nem vou ter um discurso jurídico respeitável em sala de aula, no Fórum e no meio social se a “justiça” não começar por mim mesma.
    Tenho 3 LV e foram as melhores compras que fiz.
    Duram MUITO, acabamento impecável, qualidade indiscutível.
    Vale a pena MESMO investir na bolsa! kkkk..
    Bjs, Cony!

  51. Ju Queiroz BsB29/11/10 • 18h46

    Madame, eu acho o seguinte, “a vida é muito curta para eu ter que usar as bolsas fakes e feias!”.
    Poxa, se você trabalha duro e acha que se pode dar um presentinho, é melhor ter uma bolsa só que valha a pena, do que dez que são uma bosta! Eu particularmente não tenho nenhuma bolsa grifada, mas garanto que as minhas “inspired”, mandadas fazer em Fortaleza, da marca Baggage e totalmente em couro (num sei usar bolsa de outro material, perdão) me fazem um bem danado. Eu acho que falsificação vai além da questão estética, na verdade é um grande problema. Problema com impostos, com contrabando, etc. Pode parecer bem chato, mas eu vejo isso aqui em Brasília e vivencio de muito perto o que a feira do paraguai (nesta feira se vende de td aqui em Brasília, vc só não acha uma cópia da sua mãe, de resto, vc tem de td!!) gera aqui na minha cidade. Mas antes que falem das minhas “inspired”, quero deixar claro que bolsas deste tipo não tendem a se aproximar da bolsa “x”, são inspiradas e logo, não são réplicas!!
    Concordo com senhora, o barato sai caro!!!
    Gros bisous et merci beaucoup

  52. Elly Duarte29/11/10 • 19h07

    Também sou contra e jamais comprei ou compraria… Tenho uma prima que trabalhou em uma loja que diz ser de réplicas de primeira linha (como ela diz) no Itam Bibi, disse que a loja tem um público da alta mesmo… mais na verdade a loja trabalha com bolsas que são originais desviadas da produção com algum “defeitinho” que não as deixam sem vendidas pela marca em alguma loja… isso não é conversinha não… a loja existe gente! e disse que é frequentada pela classe média e alta, inclusive por artistas (não sei se é o caso da Carolina D.) …e disse ter mtooo público! acredito que pelas mulheres apreciadoras de bolsas seja uma saída sim. beijosss

  53. livia29/11/10 • 19h12

    olha, vou te contar que também comprei uma lv fake (em ny pode? kkkk). mas me arrependi pouco tempo depois, usei algumas vezes e como você disse, me senti mal achando que tava escrito na minha testa que ela era fake.
    no fim, minha bolsa tá jogada no armário e ando pensando em vendê-la no mercado livre hahah

    mas sabe qual foi o lado bom disso? vi que o modelo que comprei (a speedy) não é me agradou. senti falta de uma alça mais comprida e achei que as coisas ficam muito jogadas dentro dela…

    hoje nem penso mais em comprar uma lv verdadeira. elas até podem ser bonitas, de qualidade, e com preço “justo”…mas enjoei e acho que não fazem totalmente meu estilo.

    quero mesmo uma balenciaga motorcycle. e verdadeira dessa vez, tá? rs

    bjo

  54. Juliana C.29/11/10 • 19h13

    Tópico bem polemico hein Cony?! Arrasouu =]
    Nós, que defendemos usar a original qndo puder, temos que ter cuidado com o termo “inspired”, pois diversas vezes já vi pessoas usando o termo e na verdade é mais um neologismo pra fake/cópia…
    Vc pegar uma bolsa, fazer o msm modelo, mudando apenas o tecido e não colocando a etiqueta, pra mim é cópia tbm… Assim como na LV, que as fakes são feitas de tecido diverso…

    Então não se deixem levar por esses tipos de inspered garotas…

    Cony, vi no TT vc falando de coletinho e jaqueta nos looks de rua…como a gente faz nesse calor quase africano di Brasil hein???
    Tem como ficar super elegante com esse calor meninaaa??? Tô achando bem difiiicil!
    Fica a dica prum post! hehehehe vulgo abacaxii!

    bjooo e adoro o fufuuu

  55. Patricia Harumi29/11/10 • 19h25

    Nem preciso dizer que adoro esse assunto!!rs

    Eu amo bolsas e tudo que se refere a elas…rs

    Pra começar, li tudo ai em cima e preciso dizer que nao acredito que a Carol D. usaria bolsa fake.

    Acho que todo mundo pode usar o que deseja, mas eu não consigo usar nada fake! Nunca comprei nenhuma bolsa fake, nenhum jeans fake e nem imitações de relogios.
    Me sentiria péssima usando, ficaria imaginando que todo mundo estava percebendo, e ai, ia ter que correr pra casa pra trocar de bolsa, ou jeans…

    Fora que os preços das fakes sao altos, e até chegar aqui onde mora, ja vi pessoas que vendem até por R$600 uma fake da LV ou VH.

    Conheço pessoas que usam, fico envergonhada qdo me oferecem, porque apesar de nao falar com todas as letras que nao uso(pra nao ofender), sei que as pessoas percebem pelo meu olhar, que isso nao é minha praia…

    Mas,porém, todavia, nada contra quem usa e se sente feliz!

  56. Patricia Harumi29/11/10 • 19h28

    Ah, Cony, essa Neverfull ebene na imagem ai em cima, parece tão original…

    Será que é uma fake mesmo?!rs…

    bjo!!!!

  57. Maíra dos Anjos29/11/10 • 19h37

    Eu já comprei FAKE. e hoje sinto vergonha disso. Mas uso inspired. Mas não me vem com inspired de 500 reais não. Inspired pra mim é no máximo 100 reais.

    ACHEI LEGAL VOCE FALAR DE CELEBS QUE USAM FAKES! heehhehehehe

  58. Amanda29/11/10 • 20h13

    ameeei o post! eu tambem ja comprei uma chanel fake, mas daquelas que só de bater o olho ja da pra ver que é falsa, usei uma vez e nuuunca mais! HAHAH

    e sobre a carol dieckman, eu acredito que as dela sejam verdadeiras sim! ela tem dinheiro para comprar entao nao tem porque serem falsas se ela pode ter as verdadeiras!
    se ela realmente gosta de bolsas, ela nao compraria falsas!

  59. Elis R.29/11/10 • 20h16

    Tpc mais que polêmico, já ouviu falar do livro how luxury lost its luster?

    http://www.amazon.com/Deluxe-How-Luxury-Lost-Luster/dp/1594201293

    minha irma fez um post mto pertinente sobre designer goodies aqui:
    http://www.bleucerise.net/?p=3079
    é bom sabermos que há trabalaho escravo e afins TBEM nas gdes marcas e nao só no submundo fake.
    vale mto a pena se educar sobre o assunto!

    bjs

    Elis

  60. Fernanda29/11/10 • 20h24

    O que eu não entendo é:
    Todo mundo que compra bolsa fake diz que acha um absurdo pagar tão caro em uma bolsa verdadeira, que só serve para mostrar que tem dinheiro.
    Ok, e quem compra a falsa? Quer mostrar o dinheiro que NÃO tem né?
    Eu heein! Odeio qualquer coisa falsificada!
    Mas amo coisas inspiradas 🙂

  61. Juli29/11/10 • 20h26

    Jamais usarei uma bolsa fake. Primeiro porque lesa os direitos da marca original , segundo porque é ridículo querer ostentar , terceiro porque a qualidade é inferior. As Lv tem um modelos acessíveis, por volta de 700 dólares, ou seja possível de comprar. Vale a pena gastar na original!

  62. Priscilla29/11/10 • 20h43

    Qdo estive em NY em junho deste ano, quis comprar uma LV, a speedy 35. Chegando lá, uma amiga que viajou comigo ficou falando tanto no meu ouvido que aquele modelo era muito copiado que acabou me convencendo a nao comprar. Acabei adquirindo bolsas de outras marcas: Calvin Klein, Marc Jacobs e Coach. E ME ARREPENDI!!! Pq uma LV combina com tudo e as que eu comprei nao. Pior, continuei comprando bolsas aqui no Brasil freneticamente na Arezzo qdo voltei kkk. Viajarei no final de ano novamente para o exterior, e a bolsa da LV já está na minha listinha e ninguem vai me convencer do contrario. Mas devo confessar que esse lance de falsificação nos desanima mesmo. Por isso, acho que optarei pela speedy de tecido com strap que quase nao é falsificada, apesar de ser um pouco mais cara. Original sempre e se nao tiver dinheiro, nao compre, como dizia o falecido Clodovil!

  63. Pilar29/11/10 • 20h47

    Com todo respeito pelas pessoas que comentário e odeiam fakes: acho que não tem nada a ver. Se a pessoa usa, e realmente não se importa, ninguém tem nada com isso. Se alguém acha um absurdo comprar bolsa cara, mas paga por uma cópia “descarada”, acho que ela não deve se importar com o que digam, só se está satisfeita com a compra. Há pessoas que não gastam 500, 600 reais em uma bolsa porque acham caro. Há outras que acham que pagar 400 reais em uma réplica de moletom está valendo. Sem querer ofender ninguém, acho que a gente tem que se preocupar com o que nós gostamos e pronto. Quem achar ridículo que ache. Não tenho bolsa “verdadeira”, não tenho “Fake” e descobri que tenho “inspired” há pouco tempo – e não comprei porque era inspired, e sim porque achei bonita. Comprar bolsa inspired se justificando que “essa pode” porque não é cópia é insegurança, é se preocupar além da conta com o que os outros pensam. Pelo menos eu acho…

  64. Pilar29/11/10 • 20h48

    Acabaram faltando duas palavrinhas no meu comentário acima: eu quis dizer “respeito pelas pessoas que postaram comentários”… foi mal.

  65. Nubia29/11/10 • 22h18

    Olha, hoje mesmo vi uma mulher muito bem vestida no mercado fazendo compras com uma bolsa dessa marca fake. Não era uma imitação da 25 de março mas também não chegava a ser uma boa réplica, mal bati o olho e já percebi que não era verdadeira.
    Acho que fazer isso é enganar a si mesmo, porque é ilusão achar que vai enganar todo mundo.
    Não usaria, me sentiria mal. Em outlets dá pra comprar algumas marcas boas até parcelado se for o caso e você fizer tanta questão em ter uma.

  66. CilaBairral30/11/10 • 04h16

    De fato, é polemico.

    inspired, dependendo mto, até rola (tem uma do Jorge Alex q eu confesso que amei, mas nao vende aqui no rio, entao descartei).

    Fake é complexo. Qdo era mais moleca (leia-se uns 18/20 anos – ai meu deus, to velha) nao via problema algum. O tempo passa, a cabeca muda, opinioes mudam e hj acho que nao é usavel nao.

    Tipo eu, hj meu projeto é uma speedy 35. Poderia ja ter comprado uma fake, daquelas bem fakes que enganam bonito. Mas nao. To esperando pra comprar a original, uma hr eu surto na batatinha, ponho o amex pra cantar e compro. Por enqnto a prioridade é acabar de decorar meu apê.

    Não condeno quem usa fakes, tem umas pessoas que usam e enganam MESMO. Em compensacao tem outras q ta escrito “oi, sou fake, hein”. Mas hoje, sinceamente, nao compraria mais nada fake.

    Quem sabe um dia mudo de opiniao… de novo!

  67. Ana Maria30/11/10 • 07h31

    Ouu eu não gosto nem um pouco! Acho feio, e tem, que ser uma replica bem boa para apessoa não ver que é ! Eu julgo quando vejo na rua, e é sem querer. as vezes vc vê a pessoa descendo do onibus de LV… aí é foda né?n hahah ou de moleca e LV.
    Enfim… e outra coisa, vc já viu a quantidade de replicas aqui em BH de bolsas Victor Hugo? é uma coisa absurda, é feio. são modelos que nem existem e eles inventam… e a pessoa que usa acha bonito, e acha que ninguem ta percebendo.
    as inspired, eu curto até o ponto que elas sejam divertidas… agora essas birkins e alexas de couro que estão surgindo por aí eu acho ridiculo, a mesma bolsa só que mais feia com acabamento pior…

    o assunto é mto polemico… e nesse eu tenho opnião de gente cabeça dura! haha
    beijoss

  68. Cacau30/11/10 • 05h56

    É um assunto bem contraditório, eu mesma não sei dar uma opinião sobre oq penso a respeito.
    Confesso q pro meu bolso as LV são caríssimas!!!
    Confesso tb q na útima vez q fui à 25 de março vi uma farseta tão linda que me interessou, perguntei o preço e $300, achei caríssimo tb por ser réplica e não comprei.

    Não tenho nenhuma réplica. Ao mesmo tempo q eu gostaria mto de poder comprar uma LV original eu penso q as pessoas aqui da minha cidade veriam e certamente achariam q seria uma fake, mesmo não sendo! E do outro lado, como vc disse, varias celebrities usam fakes e td mundo acha q são originais.

  69. Pricila Magalhães30/11/10 • 06h05

    Bolsa fake é UÓ! Não consigo entender como alguém paga R$300 reais numa bolsa falsa… Ou você junta dinheiro e compra uma bolsa verdadeira ou simplesmente não compra bolsa de grife… porque andar com bolsa falsa é muito pior do que andar por aí com bolsa sem grife nenhuma! Tem muitas bolsas lindas no mercado, é uma questão de escolher a bolsa certa! E assim como uma bolsa de grife é um investimento, bolsa fake é prejuizo total!

  70. Pricila Magalhães30/11/10 • 06h12

    Ah, e respondendo a alguns comentários acima, a questão de não comprar bolsa fake, pelo menos pra mim, não tem nada a ver com o que os outros vão pensar! Em geral, essas bolsas são caríssimas e não oferecem qualidade nenhuma. Não é questão de ser de grife ou não… eu mesma não tenho várias bolsas, tenho uma de grife que uso no dia-a-dia que inclusive já está comigo há 2 anos, nunca amassou, nunca estragou… agora estou dando um tempo com ela simplesmente pq enjoei! Mas grife ou não, tudo é uma questão de qualidade, durabilidade, investimento!

  71. Vanessa Lima30/11/10 • 07h29

    O post é sobre falsificações, mas já que as “inspiradas” foram citadas acho que dá pra comentar dos dois casos então.

    Falsificação é crime, é violação de direito autoral e ponto final. Quem produz viola o direito da marca e quem compra apóia a situação, é conivente. Não vou ser hipócrita de dizer que “dessa água não beberei” ou não bebi, porque tenho uma carteira LV falsa. Usei 2x, comprei para ajudar uma amiga que estava vendendo essas tais réplicas AAA (na verdade, deveria ter dado o dinheiro pra ela e pronto!). Não eram perfeitas não, e se contar de onde vinha… bom, deixa pra lá. Só posso dizer que gente grande ligada ao governo estava envolvida, complicado né?

    Aqui em SP você encontra réplicas e réplicas, já vi relógios perfeitos por 350,00, bolsas bem legais por 200, 300, mas na boa? Nem de couro é… Mas pior pra mim não é o produto ser uma cópia, o pior é levar o nome da marca e desmerecer o trabalho e zêlo com que são fabricadas. Penso no processo artesanal de produção que é marretado pelo processo escravo das produções de bolsas falsas.

    Aí que entra as inspirações. Todo estilista se inspira, seja em outros estilistas, modinhas de outras gerações e etc. A própria Chanel tem uma sandália de “prástico” horrorosa, que é pior que muita Melissa. Duvido que eles faziam isso quando a Melissa foi criada… tsc. Podem até não saber da existência da Melissa, mas que pra mim só parece uma Melissa Chanel, ah, isso parece!

    Acho que se inspirar não é copiar, é fazer a sua visão do trabalho que foi realizado e deu certo. Todos copiamos tudo! Em todas as áreas! Gírias, modo de vestir, comportamento, etc.

    Eu tenho algumas bolsas que são no estilo das outras que são caríssimas e famosas. Não queria a marca, queria uma bolsa naquele estilo / modelo e encontrei. Tenho medo de andar com coisas caras na rua, não me vejo hoje andando com uma bolsa cara (ou nem andando, comprando e deixando guardada). Prefiro pagar 400,00 em uma boa bolsa de couro com um estilo que curto e que não me deixará pensando em negociar com bandido se for assaltada.

    Agora, sobre inspirações ainda, eu não comprei porque não combinava nada com o meu estilo de vida, mas lembra daquelas sandálias Schutz praticamente cópias fiéis das sandálias da Balmain? Pois é, vendeu que nem água… e eram inspirações com menor processo criativo.

  72. Carol30/11/10 • 07h35

    Já comprei uma LV falsa, achei a bolsa linda e quis comprar, não estava nem aí por ser “grife” (na época não era mt ligada em moda/beleza), mas qdo descobri qto custava uma LV verdadeira parei de usar a minha…sei lá ficava meio ridiculo uma universitária (que se sustentava sem mesada) andando por aí com aquela bolsa, desde então compro bolsas q cabem no meu bolso, lembro q paguei uns R$200 nessa cópia, ela estragou, foi pro lixo e as nacionais de boa qualidade q comprei estão intactas no meu armário até hj!

    Qto às inspired, tomo mt cuidado com esses termos fashionistas, pra mim inspired é o new fake, uma bolsa (ou qq outra coisa) identica à original, mas sem etiqueta ainda é cópia. Alguem falou sobre a sapatilha chanel, uma sapatilha branca de bico preto é uma coisa, uma sapatilha branca de bico preto identica à da chanel é cópia! “Inspired” virou quase que um alivio de consciencia!

    Mas quem é mais fashionista tem que tomar cuidado ao julgar, uma garota que não é mt ligada em moda, grifes, mts vezes não sabe qual produto originou aquilo e não saberá q é uma cópia!

  73. Marielle30/11/10 • 07h40

    Não tenho uma bolsa de grife, AINDA, mas muito em breve vou comprar a minha LV…está na wish list faz tempo. Também não me importo que seja uma das + copiadas…se é copiada é porque as pessoas reconhecem o seu valor, queriam ter uma. Mas eu acho Uó bolsa fake. E outra coisa, esse ano eu fui comprar uma bolsa..Fui ver da VH e fiquei decepcionada, porque o zíper emperrava e a vendedora disse que tinha que passar vela. Fala sério! Pagar 800 reais numa bolsa pra ter que passar vela no zíper é o fim! Um produto de grife TEM que ter qualidade, além do nome. Acabei comprando uma lindona da marca Laci Baruffi, mas assim…tb não foi barata…depois fiquei pensando que ela era 1/3 da minha LV…hahaha Mas tudo bem, ano que vem compro a minha 1ª e se Deus quiser depois virá a 2ª, a 3ª…vamos sonhando 🙂
    bjos

  74. telma30/11/10 • 07h44

    Usar fake é a expressão máxima de quem acredita que “a marca faz pessoa”. Quando vejo mulheres se expremendo com uma LV no metrozão lotado da Zona Leste, me pergunto: se fosse mesmo original, será que ela estaria aqui, apertada nesse metrozão? rsrsrsrsrs, é claro que não né… mas é o sonho, o desejo de ser igual as famosas da tv. E a diaba saí do metro tão amassada quanto a bolsa fake , falando alto e tirando a calcinha da bunda… Acho isso muito triste! Afinal para mim, quem faz a marca é a pessoa!!! bjs

  75. Constanza30/11/10 • 07h48

    Marielle, é assim msm, começa com uma, logo vem a segunda e por ai vai.
    Eu comprava umas 8 bolsas a cada viagem (qq bolsa, nao me importava se era de couro ou nao) e logo enjoava de tudo. Tem tempo q parei de comprar bolsa “anonima” e resolvi me dar o gostinho de ter POUCAS e BOAS bolsas. E te falo, to muuuito mais feliz e satisfeita!

    Bjos

  76. luciana30/11/10 • 08h18

    Eu não teria coragem de usar nada falsificado,não só por ter a impressão que todo mundo sabe quando o produto é falso, mas tambem porque isso faria mal a minha auto estima. Prefiro ter poucas mas legitimas. Sem falar do crime que é alimentado por este tipo de comercio. De nada adianta se horrorizar com tanto bandido na TV e cometer “pequenos delitos”, para alguns inofensivos e contribuir para o continuidade do crime.

  77. 30/11/10 • 08h19

    Moro há 300 km da fronteira com o paraguai, onde os produtos originais se misturam com falsificações de todos os tipos, desde os mais mal produzidos até os “primeira linha”, que dizem ser uma réplica quase perfeita. Certos tipos de produtos dá para comprar sem medo em algumas lojas e shoppings mais confiáveis, tipo perfumes, cosméticos, maquiagens e eletrônicos, mas bolsas e tênis não confio não…
    Vi uma garota no shopping no paraguai com uma LV graffitti que ela tinha comprado num shopping do centro da cidade da fronteira com o PY, lugar que vende bastante falsificações.
    A menos que esteja muito na cara, eu não reconheço uma fake. Compro original porque sei que não vou me sentir bem a falsa, mesmo tendo uma boa oferta de réplicas ao meu alcance.
    Uma vez levamos amigos de outro estado para fazer compras lá um amigo ficou abismado com a qualidade da réplica da bolsa da VH. Levou uma pra esposa e outra pra cunhada a R$ 50,00 cada. Confesso que tenho preconceito… se não for pra comprar na loja, nem levo!! E por falar em loja.. Cony, to amando a minha bolsa! ela é tão espaçosa e faz tempo que eu queria uma de carregar no braço… acho um charme! E a sua, tá gostando? Um beijão!

  78. Pilar30/11/10 • 08h28

    Eu acho sinceramente que se a pessoa tá feliz com sua fake, bom pra ela. eu nao compraria, mas acho que todo mundo comete esse erro de primeira quando o desejo é muito grande, e depois percebe que é melhor ter uma boa do que ter varias medianas. Tenho uma amiga que diz: “Se nao pode comprar é pq nao é o publico alvo, quando me tornar o publico alvo da chanel, balenciaga e por aí vai eu compro’ super concordo hahahaha
    a unica coisa que me irrita PROFUNDAMENTE sobre as tais inpireds é que o preço que algumas marcas cobram é absurdo! nao vou pagar 340 reais numa bolsa de moletom ou de palha principalmente se a marca está tendo a audácia de cobrar por um design que nao a pertence.
    adorei o post cony!
    parabens!

  79. Rosana Nicochelli30/11/10 • 08h43

    Bom, minha opinião é bem modesta e reflete o que sigo na minha vida para esse tipo de assunto:
    Posso não ter dinheiro para a original, mas não compro fake de jeito nenhum.
    Não tenho nenhuma bolsa chique, de marca famosa, simplesmente porque está além das minhas posses. E não me contento com fake, pois o acabamento é péssimo!
    Nada contra quem compre, mas eu não curto.
    Portanto, procuro comprar bolsas em couro, que sejam bonitas, mas que caibam no meu orçamento.
    É isso.

  80. Maíra R. Ávila30/11/10 • 10h31

    Ganhei uma LV fake da minha sogra, não foi maldade dela, coitada, ela comprou de uma moça que passou na lavanderia dela e ofereceu uma bolsa “de ótima qualidade e famosa”, ela achou linda e pagou um pouco caro(diga-se de passagem) e logo pensou em me presentear mas como ela não conhece essas grifes, então pra ela estava comprando apenas uma simples bolsa. E tive que usar a bolsa algumas vezes pra agradar a sogra, mas me sentia mal, parecia que todo mundo olhava e sabia que era falsificada. Até que a bolsa creme ficou suja e marrom, levei para lavanderia da minha sogra, a bolsa estragou, soltou ferrugem das fivelas e ilhoes. Depois que minha sogra descobriu que a bolsa era replica, e não tinha nenhuma qualidade. Beijos

  81. camila30/11/10 • 11h58

    Eu sou do tipo: gosto de estar na tendência, mas com algo diferente. Por exemplo, a moda é bolsa pequena? Então eu quero uma bolsa pequena, mas super diferente, um modelo que ninguém tenha. É bolsa grande? Então eu quero uma grande, mas inovadora. E assim por diante.

    Então, eu não curto muito essas bolsas de marca, primeiro porque todo mundo tem, verdadeira ou falsa, segundo porque vc investe uma baita grana e acaba encostando a bolsa quando acaba a moda. Eu gosto de usar bolsa até enjoar ou até que ela estrague!

    BJo
    http://desapegosdacami.blogspot.com

  82. Loli30/11/10 • 13h06

    eu acho o cúmulooooooooooooooooo bolsa fake, não só bolsa mas qualquer coisa fake que a pessoa compra com o simples objetivo de OSTENTAR. Eu sou contra dar milhares de reais em bolsa, vestidos, sapatos, acho que no fim é tudo bolsa, vestido e sapato, acho que tem lugares melhores pra se colocar dinheiro. Mas beleza, se a pessoa tem o dinheiro honesto dela e quer dar 5.000 reais numa bolsa, go ahead (mesmo que muitas vezes isso signifique se endividar até o pescoço e ficar sem pagar a conta de luz, mas isso é outro assunto). Agora, fim decarreira totaaaaaaaaaaaaaal é o povo que NÃO tem dinheiro e quer posar que tem… coisa patética!!

  83. Loli30/11/10 • 13h08

    Ah, e esses comentários do tipo “mulher a gente conhece pela bolsa” me dão ânsia de vômito, típico de pessoas esnobes. Quer dizer que se minha bolsa é uma legítima Chanel eu sou melhor do que alguém que usa bolsa “normal”, né? Que espírito pequeno.

  84. ale30/11/10 • 13h28

    Carol, uma cópia idêntica sem a marca não é inspired, é uma cópia.
    Inspired é realmente como o nome diz, “inspirada” em algum outro modelo.
    A sapatilha que citei foi exatamente isso, uma branca com bico preto mas num modelo X que tenha algo diferente da Chanel original, se for igualzinha não é inspired, é uma cópia.
    De novo: inspired NÃO é uma cópia, é um modelo que segue algumas referências da original mas que tem suas modificações. Se for idêntica, é cópia. Se for idêntica e tiver ainda o nome da marca ou logo, é réplica.

  85. Renata30/11/10 • 13h41

    Eu nunca comprei, nao compro nem compraria bolsa falsa.
    quando fiz 20 anos, há 2 anos, quando meu gosto começou a ficar um pouco mais exigente, digamos assim, passei a desejar uma LV, pela historia da marca, pela tradição e por combinar com meu estilo. nao desejava necessariamente um modelo específico. Entao comecei a entrar no site da LV para conhecer melhor os modelos e pesquisando os reviews das consumidoras. Eis que me apaixonei pela speedy, ainda mais quando vc mostrou sua aquisição no blog, pq até então eu desconhecia que a LV entregava em qqr lugar do Brasil. foi batata! comprei a damier ebene tamanho 30, agora to querendo loucamente a damier azur só q no tamanho 25, achei a 30 grande para o meu dia a dia , fica meio murcha, sabe?

    voltando ao assunto, acho que vale muito a pena investir em uma bolsa q vc admire, q tenha qualidade e durabilidade do q pagar 600, 800 reais por uma da arezzo, que na proxima estação ja vai estar encardida e até mesmo “descascando”. nao curto as bolsas inspired de moletom, acho que ja passei da idade, mas nao condeno as adolescentes q usam. é tudo fase. as blogueiras q fazem propaganda estao lucrando com isso e nao necessariamente usam, ate pq o foco delas é a original e elas nao escondem. nada contra o trabalho delas, ate pq elas cativam ao publico com isso. mas cada um deve ser fiel a sua opiniao. (acho que estou entrando em um tema polemico), deixa pra lá.

    bjos Cony! excelente post. e vc faz do seu blog um diferencial entre tantos outros!

  86. 30/11/10 • 14h35

    Deixa eu perguntar uma coisa (percorri os e-mails e não encontrei): quanto custa uma LV Speedy?

    Pq o pessoal tá falando como se fosse A compra da vida.

    Bjs

  87. Patricia30/11/10 • 14h43

    Gostei do comentario da Telma (74)..rsrsr usar uma linda LV pra pegar o metro.. não dá… rsrsrsr
    Bolsa fake, nem pensar !
    Tenho apenas uma bolsa da LV. Uma das mais baratas, mas que foi comprada com muito gosto. Não tem felicidade maior do que vc entrar em uma loja da LV, ser muito bem atendida e sair de lá com a sua LV verdadeira, dentro do saquinho, da caixa, da sacola e com garantia eterna !
    Concordo com aquela propagada de um carro (que agora não me lembro a marca)VOCÊ FEZ POR MERERCER ! Afinal, trabalhamos tanto para conseguir nossoo dinheirinho, porque não gastá-lo com prazer.
    Agora, tem tantas bolsas lindas por aí, sem marca nenhuma…. o importante é vc se sentir bem, não importa a marca. Só acho horrível pagar de gatinha de bolsa falsa.

  88. Alessandra30/11/10 • 15h02

    Gente, não gosto não… bolsa fake me parece pobreza…de espírito rssss. se posso eu posso, se não posso para qeu tentar parecer que posso?? nossa até filosofei! Esses dias vi uma mulher no avião com uma bolsa da marca Guessace, parece familiar????kkk Guess+Versace. Não satisfeitos em falsificar uma marca eles falsificaram duas! kkkkkkkk Achei o Ò, como diz a Conie.
    bjs

  89. […] This post was mentioned on Twitter by Bambolinacomunicacão, Ester Neves. Ester Neves said: Bolsa fake, vale a pena?: Senta que lá vem história… rsrs Por onde começar a falar de um assunto tão delicado? B… http://bit.ly/fZRDWf […]

  90. Aninha30/11/10 • 15h16

    Minha opinião:
    Bolsa verdadeira é lindo
    Fato:
    Se vc está no ônibus com sua bolsa verdadeira: sua bolsa é “falsa”.
    Vc está no carrão importado com sua bolsa-réplica: sua bolsa é “verdadeira”.
    Depois que roubaram o rolex de um amigo meu, ele só usa réplica. E dirige um land rover. Alguém vai achar que é réplica?

  91. Carol30/11/10 • 19h24

    Ale, não foi uma critica a vc, o q eu quis dizer é que tem muita coisa por aí q é cópia e o povo está chamando de inspired…a tal da bolsa de moletom msm, eu olho pra ela e tirando o amterial ela é identica à original…

  92. Lara30/11/10 • 19h36

    Olá! Gostaria de compartilhar um experiência que tive e não foi nada agradável. Estava com uma mania terrível em ficar olhando bolsas, sapatos…coisas de grife pelo Mercado Livre. O preço é bem atrativo e ao ver uma vendedora com excelentes qualificações (somente positivas e algumas neutras, mas não vou mencionar o nome dela, pois a minha intenção não é denegrir a imagem de ninguém), resolvi comprar uma LV em que ela afirmava ser ORIGINAL, com certificado e NF. Recebi as bolsas (comprei duas!!! – Palermo e uma Trevi), o acabamento é bem feitinho, mas não é original. Tenho até vergonha de falar o preço que paguei. Uma coisa é certa, já usei as bolsas umas 2 vezes e me senti muito mal mesmo e vou colocá-las à venda no próprio Mercado Livre. Óbvio que vou perder $$, mas pelo menos tento recuperar um pouco meu prejuízo.
    Seu blog é o máximo e estou adorando!!

  93. Ana Paula Ribeiro30/11/10 • 19h50

    Sou super a favor de inspirações (uso mesmo! rs). Detesto fake. Dá vergonha alheia mesmo ver esses modelos q nem existem, inclusive vi uma essa semana na facul e o pior é q menina ostentava como se fosse original, acho q nem ela coitada, sabe q é fake e fake mto malfeito!
    Meu sonho de consumo é uma Speedy 30, juntando dindin pra comprar uma original! he he

  94. Larissa30/11/10 • 19h55

    Post bastante pertinente. Na minha opiniao quem usa qualquer coisa falsa no fundo e mais falso que o produto. E quem usa inspired quer se mostrar como algo que nao e. Desculpa quem usa, mas prefiro a minha Speedy que eu posso pagar do que uma Birkin inspired (pq a original e demais pro meu bico).
    So uma observacao, discordo de quem diz que bolsa LV e investimento pra uma vida toda. A minha nao durou 2 anos de tranco (tranco = todo dia no trabalho). Tive que mandar arrumar o ziper e na lateral tem uma parte que o couro esta abrindo.

  95. Liliane Neves01/12/10 • 06h33

    Isso me lembrou um episódio de Sex and the City, quando as meninas vão pra L.A. e a Samantha leva Carrie para comprar bolsas falsificadas. A Carrie, lógico, não compra… e a Samantha paga um mico depois com sua bolsa “Made in China”. Muito legal esse post!!!

  96. Analu Milan01/12/10 • 06h58

    Alguém aí falou: nada a ver usar uma LV no metrô… Uai, por que não? Eu realmente não sabia que tem bolsa certa pra andar de metrô… kkkkkkkkkkkk Se a bolsa faz parte do seu guarda-roupa e está no seu dia a dia (e é original, please), vai de metrô sim. Vai à feira, ao supermercado, ao shopping, ao trabalho, ao cinema, ao inferno! Tudo bem que a realidade aqui da Europa é bem diferente da do Brasil, mas vcs se espantariam de andar de metrô aqui… É um festival de LVs, Pradas, Balenciagas, Guccis e até Hermes… É bolsa, fia… coisa que toda mulher carrega!!!!

  97. Tatiane01/12/10 • 13h37

    Constanza, sempre leio o blog mas essa é a primeira vez que comento.
    Ha um mes atras me descobri apaixonada pela ALMA da LV,
    cogitei a hipotese de comprar uma fake, não vou metir.
    Mas ai fiquei pensando eu sempre reclamo de toda hora pagar 300-400 reais numa bolça e ela ficar feia logo em 3-4 meses.
    Vale muito apena pagar mais caro numa bolça e ela durar 10-15 anos, eu não sei quanto a ALMA custa, até gostaria de saber se alguem tiver comprado uma uma por favor diga quanto foi, mas a SPEED que é um classico ta custando 1700 reais, não é caro se a gente pensar na vida util dela.
    Enfim resumindo a historia não cheguei a comprar a LV FAKE, por que tenho certeza de que me sentiria fracassada e frustada. As originais duram muito valem o preço delas é justo.

  98. Mayara03/12/10 • 10h39

    Acho que quem se entrega ao apelo de comprar a original só faz gastar dinheiro a toa e enrriqueçer cada vez mais o dono da marca, sei q a qualidade nao se giscute, mas é um absurdo pagar 3 mil numa bolsa que depois de uns 2 anos ja esta out. Eu tenho a maior cara de pau de usar MESMO uma replica, contando que seja bem feita, reparo em cada detalhe antes de comprar, se tiver algum defeito, nao compro.

  99. alexandra08/12/10 • 20h06

    Já tive uma fake e não usei… depois de muitos anos consegui comprar minha primeira bolsa grifada!!! uhuuuuuuuuuuuuuuu!!! É melhor comprar uma bolsa de qualidade original e com preço acessível do que gastar om fakes! bjs
    @alexandraff http://www.redcarpetlovers.com.br – sorteio no blog!

  100. Fabia14/12/10 • 12h45

    Eu comprei algumas fake e adoro nem ligo não, minha amiga ´tb adora isso pq ela pode comprar original, sinceramente não estamos nem aí pra isso, compramos pelo preço pelo modelo, e vamos q vamos usando nossa fake, bjus

  101. Rúbia19/12/10 • 19h14

    Fake e inspired é tudo farinha do mesmo saco.
    É gente querendo ter o que não pode, mas mesmo assim quer estar na moda.
    Eu não uso fake, tampouco inspired (pra mim é a mesma coisa: cópia, inspired? só brasileiro cai nessa…)e se eu não tenho dinheiro pra comprar a original, compro outra bolsa.
    Acho RIDÍCULO essas “It Girls” que usam a bolsa falsa (ou inspired, se preferirem) pq simplesmente não tem dinheiro pra comprar uma original.
    Essas meninas adoram ostentar que tem grana, mas vi no twitter uma blogueira super famosa pela vida luxuosa mendigando camarote pro show do BEP.
    Uai, mostra o closet e tá cheio de Jimmy Choo, Balenciaga, Loubotin e na hora de colocar a mãozinha no bolso pra comprar ingresso de show não o faz?
    Ridículo, pessoa mesquinha que só gosta de ostentar, com certeza se precisasse trabalhar de verdade na vida morreria de fome.

  102. Rúbia19/12/10 • 19h17

    Fugi um pouco do tema pq ostentação é algo que me irrita profundamente.

    E pra quem falou aí que quem tem LV verdadeira não anda de ônibus ou metrô: minha sogra tem várias LV’s, todas verdadeiras compradas em Paris e ela anda sim de metrô, com as bolsas caras mesmo.
    Uma coisa não tem nada a ver com a outra.
    Quer dizer que quem tem bolsa original só pode andar de carro?
    Faça-me o favor né, que povo mais mente pequena….aff….

  103. Mariana Vale01/01/11 • 23h30

    Não apóio a compra de bolsas piratas pelo simples fato de alimentarmos um mercado negro lá fora. Uma pena mas consumindo esses produtos, incentivamos a mão de obra escrava e até traficantes.
    Hoje em dia temos a facilidade de pagamento parcelado para consumo de grifes, e se ainda não couber no orçamento, há muitas marcas próprias bacanas com qualidade excelente com a vantagem de colaborar com o mercado nacional e ainda exigirmos nota fiscal.

  104. Vanessa24/10/11 • 23h36

    Adorei a discussão!

  105. Elaine19/11/11 • 08h30

    Nunca comprei bolsa fake, se não tem grana pra comprar não inventa kkk, junta uma grana e compre original.

  106. SILMARA24/07/12 • 19h00

    Bolsa é tudo de bom e se for original melhor ainda, mas se a bolsa fake for no capricho, tudo bem. Felicidades para quem tem a sorte de possuir uma real e para quem tem as falsas também.

  107. Jackelline26/08/12 • 07h18

    Nossa!! Pude ver que tem muita gente aqui se vangloriando de boca cheia para falar que acha UÓ comprar bolsa falsificada! Caras colegas, nem toda mulher tem dinheiro para comprar uma bolsa de marca, muitas bolsas absurdamente custam até mesmo um mês de salário,(ou até mais) de uma trabalhadora, quem tem dinheiro, ou até mesmo faz um grande esforço para comprar as originais, ótimo, quem só pode comprar as fakes, ótimo tbm! Não é uma bolsa de marca que faz uma mulher ser melhor ou mais digna da outra que usa fake, tem muita tranqueira usando “marca” para tentar esconder a podridão que ela esconde por dentro, enquanto outras que usam fake, são muito mais dignas de respeito! É ÓBVIO que a grande maioria das mulheres amariam ter o luxo de somente adquirir bolsas originais, mas essa não é a realidade.
    Ps: Não se mede sentimento por marcas, só pq uma tia me deu uma bolsa fake, ela não gosta de mim? Pelo amor hein??

  108. Débora13/12/12 • 13h42

    O problema com réplicas é algo que vai muito além. Existem diversas réplicas que até mesmo quem trabalha no dia a dia não consegue diferenciar a cópia de uma original, tem muita gente comprando crente que são originais por que a réplica é perfeita.

  109. victória16/12/12 • 00h08

    Eu sempre compro minhas bolsas “réplicas” no site “a bolsa perfeita”as bolsas são lindíssimas e de qualidade, e economizo uma grana,já que as originais são caríssimas e por enquanto não tô podendo compra-las!

  110. Leticia19/07/14 • 23h42

    Bom , referente ao comentário de quem tem bolsa de marca verdadeira não anda de ônibus é mentira… Minhas bolsas são todas originais e ando de ônibus… Certa vez lembro de ter visto uma mulher vestida extremamente elegante e uma bolsa VH réplica… Eu fiquei chocada, pois a bolsa simplesmente detonou com a elegância dela… lamentável… Quem não pode comprar uma bolsa de marca , por favor, vá uma loja de departamento e compre uma bonita sem marca, mas não cometa uma agressão consigo.

  111. nessa20/04/15 • 14h20

    Tem muita gente “crente” que tem a bolda original, mas na verdade comprou uma réplica de primeira linha. Acho que o importante é se sentir bem, seja com sua réplica ou original. Feio mesmo é deixar de usar suas coisas pelo que os outros vão pensar.

  112. marcia16/06/15 • 20h15

    Ah tá., tudo bem !! Concordo com vc tbm. Mas qual é o nome da loja on line que vende replicas mto semelhantes às verdadeiras a 300,00 ??
    Em tempo de crise, tudo tá valendo!!!!!!
    E exatamente hoje eu ia te mandar uma mensagem perguntando onde eu poderia encontrar réplicas mais perfeitas que eu poderia comprar. Pq vc é a unica q confio .
    Bjs e mto obrigada.
    Aguardo sua resposta.

  113. Julia06/07/15 • 23h59

    Não vejo o sentido de bolsa fake.
    Se você tem uma condição um pouco mais apertada, tem sempre a opção dos brechós de luxo! Os preços são ótimos e tem muita coisa super conservada. Minha primeira bolsa de grife mesmo foi uma comprada em um brechó de luxo, ela é meu xodó (é uma Popincourt Haut da Louis Vuitton, modelo maravilhoso, mas que infelizmente já saiu de linha)! Muito melhor do que sair comprando coisa falsa, em que você não só comete um ato ilegal mas também desrespeita a própria grife que originalmente criou a bolsa.

  114. Gabriela20/07/15 • 11h35

    Não vejo diferença em comprar uma bolsa replica ou uma bolsa original. Alias a diferença é o preço, a replica é acessível.

    Ou vocês acham que a marca famosa é politicamente correta por levar o nome original?

    Muitas são fabricadas na China e vão para França para que o artesão famoso da marca finalize os acamamentos e então é denominada Mande In France.

    Eu Conheço sites de réplicas perfeitas que usam o mesmo material da autentica e as vezes até a mesma mão de obra.

    Então escolho o que também é bom pra mim, dar de 5-30 mil em uma bolsa ou 500,00 a 1.000,00 em uma replica indistinguível.

    Vou indicar onde compro minhas bolsas, pois ao indicar também ganho descontos nas próximas compras!

    http://www.abolsaperfeita.com.br

    Gostaria que a blogueira mostrasse os dois lados da moeda, fazer um post sobre a máfia das originais,e dai comparar o que vale a pena.
    Bjinhus *.*

  115. Vera13/08/15 • 00h56

    Li os comentários, e não se ofendam garotas, mas a LV, considerada objeto de desejo no closet de muita mulher, já não o é mais entre quem REALMENTE tem o poder de comprá-la, ou seja, quem não precisa juntar suadamente trocados por meses e anos para ter uma. Desculpem meu pensamento, mas tão brega quanto usar bolsa fake, é tentar viver uma realidade que não possui, ou seja, comprar e ostentar o que não tem condições confortáveis para adquirir. A LV já está na lista negra de quem realmente tem poder de compra, bala na agulha como dizem. O mesmo ocorre com a Chanel e outras marcas que colocam seus logos de forma ‘gritante’. Uma pergunta que não me sai da cabeça é: bolsas realmente famosas e caras têm lista de espera de anos até, e mal é lançada, já tem mulheres ostentando uma que, quem realmente as conhece, sabe que não é original. Por um lado, pessoalmente tenho que é uma pobreza de espírito usar fake, sobretudo porque não reflete em nada o nível social que tenta demonstrar, mesma coisa para quem tem outras prioridades e gasta em algo somente para mostrar repito o que não é, o que a gente conhece como rica. Ninguém falou, então lá vão os preços. Estive em NY por abril, e na 5ª Avenida, na Sacks, as bolsas da LV , tamanho médio, partem de cerca de 1900 a 5350 DÓLARES (algo como R$ 5.600,00 a R$ 18.750,00). Eu pessoalmente se tivesse outras prioridades, gastaria esse valor em outras necessidades. Conheço mulheres que trocam coisas essenciais que necessitam, tão somente para comprar bolsa ou outro item caro. Mas por outro lado, temos que ser sensatas e deixar de ser hipócritas: pode-se achar ridículo ver alguém com bolsa fake, ou alguém que faz das tripas coração para juntar dinheiro e ostentar uma, porém pense uma coisa: a tua opinião não interessa para quem está usando. Hipocrisia mesmo é essa mania besta que o ser humano tem de criticar o próximo, como se fosse superior. Aí está a hipocrisia humana, comparar as pessoas com o que elas possuem materialmente. E quem não se sente bem com a fake, não deve mesmo usar. O resultado é contrário ao que procura. Sabe quando a bolsa não combina com a pessoa? Tanto faz se é de 50 reais, 500 ou 5 mil dólares. Não é uma bolsa ou qualquer outro objeto que vai dar charme ou diferenciar alguém; isso é algo que não tem preço: estilo e postura. Não há LV ou outra marca que dê jeito quando isto falta rss

  116. MARA LINS17/09/15 • 14h22

    Meninas, quem compra uma bolsa original também é para ostentar, portanto, não vejo diferença alguma em ser a bolsa fake…ah vejo sim os valores que no primeiro caso são orbitantes..

  117. Sabrina22/12/15 • 16h47

    Acho MUITA falta de personalidade quem usa uma fake AAA e ainda fica com vergonha! Como a Cony falou mts celebridades usam… A filha do Silvio Santos e a Vanessa Camargo comprava altas coisas na 25 de março e duvido se alguém achava que era fake.

    O que tá faltando mesmo é autenticidade nas pessoas de usar uma bolsa que seja fake porque gostou e bancar a atitude. às vezes essas pessoas inseguram podem até usar uma original e por essa personalidade fraca parecer que é falsa….Concordo com a Vera que o que importa é sua opinião e na minha mais vale sim uma fake até porque agora o que tá na moda é a chanel 2.66 e leboy e a birkin da Hermes, entre outras Neverfull LV e etc….Mas ano que vem algumas não estarão mais na moda e você não vai querer usar elas. Eu compro SIM. E Acho sim que uma fake todo mundo sabe que é cara e que de alguma forma reflete o nível social da pessoa, às vezes não só de dinheiro mas de informação… Se a pessoa tem uma birkin de 1000 reais pra mim é mt melhor que uma luiza barcelos de 1000 reais…..reflete que ela tem dinheiro e informação pq uma coisa é o efeito que a birkin dá outro é o que outras bolsas maravilhosas mas sem marca mt famosa dá…..

  118. EDNA TOSCANO29/07/16 • 07h45

    Bem eu não tenho nenhum problema com as réplicas desde que sejam de qualidade. Tenho Chanel Jumbo réplica e jamais digo que são originais. Não uso pra ostentar marca porque isso sim é brega. Tb não dou 23.0000,00 numa bolsa mesmo que tivesse. Acho Chanel maravilhosa e como a original é caríssima uso réplica sem problemas

  119. Andy30/07/16 • 21h54

    Meu Deus…quisera eu ter uma tia que me desse algo…mesmo q falso. Eu posso comprar as originais, mas acho um absurdo pagar numa bolsa vezes o valor de um mês de trabalho de alguém com família para sustentar. Sei que não somos responsáveis pela miséria do mundo…mas sejamos coerentes…se for pra jogar dinheiro fora…ajude um asilo..um orfanato…essa é só uma opinião. Bolsa é apenas bolsa e nada mais.

  120. Andy30/07/16 • 22h08

    Outra coisa. Hj em dia…pagar 400 numa falsa…já é pra quem pode…pq tá brabo se manter nesta crise

  121. sah04/08/16 • 01h17

    pra mim pessoas que não
    usam bolsas sapatos etc… fakes
    é porque se deixa levar pela influência alheia ou seja vc não faz algo p te fazer se sentir bem porque pensa se fulano vai gostar vai olhar críticar repatar a ptqpriu ninguen pagão nossas contas .. falsificadas originais tantos faz .. p mim eu uso oq seja melhor p meu bolso não p fazer bonito p pessoas “

  122. Cristiane24/02/17 • 15h39

    Acho que cada um deve ir onde sua condição deixa, eu por exemplo não acho justo você ficar a vida inteira sonhando em usar um bolsa que nunca terá condições de comprar, respeito a opinião da blogueira, e de todos mas eu continuo a comprar replicas desde que sejam premium, que muita das vezes idênticas a original, não acho que vale a pena eu vender meu carro para ter uma bolsa, um site que tem ganhado minha atenção é http://www.boss83griffes.com preço acessível e ótima qualidade, na verdade eu não ando por aí falando que minha bolsa é original, tire as conclusões quem quiser, mas sei que é quase impossível identificar tais diferenças.

  123. Michele25/08/17 • 16h30

    realmente comprar uma original é algo bem top..mas tem algumas bolsas fake que tb tem uma qualidade bem legal as linhas italianas..mas quem pode pagar o valor de uma original tb nem sempre quer gastar muito rsrsrs