Moda
Como Usar, Fashion News
24 maio 2019, 8 comentários

Tendência: Calça Cargo!

Algumas trends novas estão aparecendo e confesso que tô com medo de algumas! Tem um em especifico que está me aterrorizando, mas depois falarei dela. A de hoje até que gosto. Não AMO, mas acho que dá para usar sem maiores problemas: a calça cargo.

Mas o que é uma calça cargo? Ao pé da letra, é calça de carga ou de combate. Aquela calça de origem militar, cheia de bolsos e compartimentos para guardar tranqueiras militares.

Várias grifes gringas desfilaram esse modelo nas últimas semanas de moda, mas teve uma que eu até desejei! É uma peça mais difícil de usar, principalmente quem tem coxa grossa e quadril largo, pois ela aumenta bem a região. Nesse ponto, prefiro a cargo de tecido bem molinho e nada armado.

A calça que curti, foi esse jeans Balenciaga.

Kendall usou com tenis e blusinha amarela. Amei!

Tô achando que é a mesma moça hein… Será? Enfim, mostrando que esse jeans também vai com salto numa proposta mais classy.

Amo amo amo calça cargo verde militar. Na verdade, acho que gosto de tudo verde militar. Mas sinceramente, acho que a cor tem mais a ver com o modelo e com sua origem.

Também gosto de tons cáqui. Acho chique mas um chique mais sem graça.

E dá para usar com salto ou mergulhar no militarismo e usar até coturno.

Nos desfiles gringos, a cargo apontou como grande tendência deste ano!

  • Além da calça cargo, o macacão cargo também está dando as caras por aí. Eu super amo macacão então achei bem bacana, só tem que tomar cuidado para não ficar parecendo frentista. Opinião de mãe, eu sei, mas vale a atenção aos detalhes e acessórios. Agora me contem, vocês curtem essa trend?
ComportamentoEditorial
Chora Que Eu Te Escuto
23 maio 2019, 74 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

CHORAAAAA COLEGUINHA!

Chora 01 – Gamora

Oi Cony, Claro que sou sua fã e te admiro demais, sou canceriana tbem, mas vou direto a meu chora.

É sobre carreira profissional. Fiz faculdade mais tarde. Estava trabalhando na área administrativa e bem contente, então resolvi fazer Ciências Contábeis. Confesso que nunca gostei do curso e nunca me dediquei a fundo. Depois de dois anos e por questões financeiras tranquei a faculdade por 4 anos. Nesse tempo pensei muito se voltava pra contabilidade e até cheguei a me matricular em Publicidade e Propaganda, mas desisti. Qdo meu marido resolveu fazer a licenciatura de Educação física (ele sempre trabalhou com o bacharelado) resolvi voltar pra Contábeis pra terminar o curso. Nisso ajudei muito o meu marido e amei o curso dele. Ajudava nos trabalhos com o maior prazer e os meus eu empurrava com a barriga. Antes de me formar montei um escritório de contabilidade com dois sócios, trabalhei por 3 anos e estava realizada por ter um negócio meu de sucesso. Sempre gostei da ideia de me arrumar e sair de casa pra trabalhar em um escritório, mas sempre achei o trabalho chato e ia empurrando. Engravidei e acabei saindo da sociedade. Se passaram dois anos sem eu trabalhar e agora tô muito na dúvida se volto pra contabilidade ou se começo outra faculdade. Só que vou fazer 40 anos. Tenho um filho de 2 anos, uma condição financeira muito boa que me permite experimentar outras áreas, um marido que super me apoia no que eu quiser fazer. Mas tô muito na dúvida se deveria fazer educação física e trabalhar na área do meu marido que já é uma facilidade pra mim. Faço arte marcial com ele e sou muito boa nisso. Será que deve mesmo largar a contabilidade? Tô numa dúvida cruel do que eu quero fazer e do que eu acho o certo fazer. Não preciso trabalhar e minha vida é muito boa, porém sofro de ansiedade e sinto falta de estar produzindo algo. Me ajuda!!

Amiga, pra que gastar tempo, energia e dinheiro em algo que você não gosta? Você deixou SUPER claro que não curte contabilidade, pra que continuar batendo nessa tecla? Vai fazer o que gosta, o que ama, o que te faz bem, o que te motiva! Seja na mesma profissão do seu marido ou em outra, mas sempre faça o que gostar!

Chora 02 – Mantis

Oi, Constanza! Gosto muito do seu blog, apesar de nunca comentar.
Bom, estou numa fase muito complicada da minha vida, e não tenho nenhuma amiga para conversar sobre isso, então acho que você e seu blog maravilhoso vão ser de grande ajuda para mim.
Esses últimos anos foram bem complicados, meu pai teve câncer com 66 anos, na época eu prestava vestibular de medicina (meu sonho) e fiquei de novo na lista de espera, e com a morte dele eu sofri muuuito. Eu era muito apegada a ele, o amava e admirava demais. Como sou filha única ficou só eu e minha mãe. Acabei assumindo tudo, as contas, o planejamento da casa, enfim. E com isso perdi um ano de estudos, simplesmente não consegui focar em estudo nenhum nesse processo de luto, mas decidi que precisava sair disso, dessa rotina degradante que é cursinho de medicina e fazer uma faculdade. Prestei, passei e fui cursar odontologia na USP em São Paulo. No começo eu gostei, sai de casa, morei sozinha e comecei a cursar finalmente uma faculdade. Porém, quando começou as disciplinas de fato voltadas para odonto, eu não me identifiquei em nada. Não era o que eu queria, não me imagino como dentista. Resolvi trancar o curso esse ano e tentar de novo Medicina. Porém, as pessoas que sabem disso, que são poucas (não gosto de falar da minha vida), me julgam. E eu tenho medo de falhar de novo esse ano e só ter perdido mais tempo da minha vida. Mas não sei o que fazer se não passar, não consigo me ver em mais nenhum curso. Eu amei as disciplinas gerais do meu curso (patologia, anatomia, fisiologia) e sou apaixonada por medicina. Tenho medo de voltar para odonto e me formar numa dentista frustrada.
Além disso, estou numa fase muito ruim do meu namoro. Ele se formou na cidade que eu morava antes (a gente namorou durante um ano a distância), conseguiu emprego e se mudou para São Paulo para morarmos juntos. O problema foi que esse ano eu resolvi trancar meu curso e voltar a estudar para o vestibular e com isso mudou tudo. Ele trabalhando não me ajuda quase nada nos serviços da casa e eu fiquei totalmente sobrecarregada, e não estava estudando quase nada. Então, ele deu a ideia de eu voltar a morar com a minha mãe no interior, pois além de eu economizar mais (meu pai deixou pensão privada para mim e minha mãe) eu teria muito mais tempo para estudar, e eu poderia passar um final de semana do mês lá com ele em São Paulo. E foi o que fizemos. Só que isso pra mim é péssimo. Meu namorado é bem menos carente que eu, e para ele essa frequência tá ótima, mas eu não consigo entender como ele não sente saudade. Uma coisa é você namorar a distância por forças maiores, como no segundo ano do nosso namoro (cada um fazendo faculdade numa cidade diferente), outra é você propor uma coisa dessas, porque acha que seria melhor para os dois crescerem (ele diz que não trabalha direito comigo lá e eu não estudo). Como vamos casar desse jeito? Eu fico mais carente ainda nessa distância toda, e com a pouca atenção que ele me dá (anda sobrecarregado no trabalho) eu acabo perdendo a cabeça e brigando com ele. Somos muito diferentes no jeito de amar e não sei como fazer isso dar certo. Enquanto eu preciso de presença física, carinho e atenção constante, ele acha tudo isso um drama meu, e em suas próprias palavras “não é para tanto”. E quando a gente briga, porque eu quero mais atenção e não gosto de ficar tanto tempo longe, ele me ignora. Por dias. SEMPRE. É horrível isso, estar longe e ser ignorada toda vez que eu reclamo de algo. Queria saber se estou pensando errado, se um casal jovem como nós (eu 24, ele 26) não precisa de tanta frequência assim, se ele tá certo em pensar desse jeito e em me ignorar por achar que sou dramática.

 

Ora ora ora, vamos lá, senta e me escuta. Quanto ao trabalho, profissão, carreira, não desista do seu sonho! Se você AMA medicina, estude até passar! Isso so NÃO vai acontecer, se você desistir. Mesma coisa do primeiro Chora, tem que fazer o que se ama gente! Parem de ir no mais fácil, no mais conveniente, no mais perto, no mais tranquilo por medo ou falta de coragem de realmente ir atrás do que se ama. Você será medica sim! Mas tem que respirar fundo e continuar até conseguir e você VAI conseguir. Agora quanto ao seu namorado… fia, abre o olho. Como assim vocês moravam juntos e a solução que ele te deu pra você focar nos estudos foi te mandar embora? OI? Se ele te quisesse lá com ele, a solução seria outra! Contratar uma diarista, ele ajudar nos afazeres de casa, qualquer coisa MENOS te mandar pra casa da sua mãe! Você foi boba de ter aceitado isso, eu teria rodado a baiana. E outra, falar que ele não trabalha direito com você lá, junto com ele? Então termina esse namoro ué!!! E MAIS, o cara te ignorar por DIAS quando você reclama por estar longe? Quer que eu desenhe ou já deu pra perceber o que ele tá fazendo??? Enfim, leia novamente seu mail e pense direito.

 

 

Ganhou duas quotes.

 

Chora 03 – Vespa

Oiii Cony!! Sou leitora rex assumida e hoje chegou a minha vez de mandar o meu chora…
Ano passado reencontrei meu primeiro namorado durante uma visita a familiares no exterior. Ja estava insatisfeita com a vida no BR e meu relacionamento morno e moribundo. Éramos amigos dividindo contas e um ape.
Então resolvi terminar, e tentar imigrar pra recomeçar e ver no que dá. Estou aqui há algumas semanas, e tudo está bem. Estou começando a trabalhar e as coisas se encaixando. Moro com familia e fico algumas noites na casa dele.
No entanto, pela primeira vez na vida fuxiquei as coisas de alguém!! Estava arrumando o quarto e achei um diário dele e por pura curiosidade abri pra ver oq ele escrevia. Achei uma lista de “contras” a meu respeito. Dizia as seguintes coisas:
CONTRAS
– não tão classuda (not as classy)
– não tão inteligente (not as smart)
– não tão ambiciosa (not as driven)
– dinâmica familiar (family dynamics)
– gosto incompatível (incompatible taste)
– não tão autoconfiante (not as confident)
– super protegida (sheltered)
Esses contras são em comparação a ele. Meu mundo caiu Cony. Fiquei profundamente machucada ao ler que ele pensa essas coisas a meu respeito. Agora não sei como agir pq realmente nunca fui de invadir a privacidade de ninguém e não sei como lidar com ele depois de ler essas coisas que ele pensa sobre mim.
Essa lista ele fez no final do ano quando voltei pro BR e estava resolvendo papelada de imigração, e ele achava que de repente eu ia mudar de ideia. Não sei oq fazer e como tirar isso a limpo, tendo plena noção de que invadi a privacidade alheia. Estou magoada e sem saber como agir. Devo confrontar? Deixo passar? Termino tudo e vida que segue? Eu sou apaixonada por ele Cony!
Me dói ler essas coisas pq não sou nada burra, sou leitora do futilish há anos, portanto, CLASSUDÍSSIMA e com bom gosto. tenho sorte de ter apoio emocional e financeiro da familia e ainda que a relação seja um pouco complicada, qual família não é?? Mais ainda, largar uma vida feita no país natal pra recomeçar do zero num país novo é um PUTA DRIVE DA PORRA. Comassssimmmm ele pensa desse jeito a meu respeito?
Conto com o teu bom senso e com a ajuda das leitoras

Gata, primeiro, não fique se provando que você não é nada disso que ele escreveu. PARE COM ISSO JÁ! Você tem seu valor, sabe quem é e pronto. O que ele escreveu, essa listinha, é bullshit. Agora vamos por partes, quanto anos ele tem? Isso é exercício de terapia dele? Eu sei que é chato, mas em começo de namoro acho que todo mundo pensa um pouco nos pros e contras, só não escreve e deixa dando sopa por aí né? Isso são coisas que a gente pensa e que não deve verbalizar jamais, porque na maioria das vezes, tudo muda. Mas claro que vendo uma lista dessa, eu esfregaria esse diário na cara dele, imagino bem o que tá sentindo. Mas somos finas e temos outras formas de checar se é realmente isso que ele pensa de você. Vai jantar em algum lugar com ele e pergunta bem classuda: querido, o que você pensa de mim??? Como você me vê? E deixa ele falar… Se quiser botar um terrorzinho na conversa (juro que eu colocaria, meu ascendente é escorpião) falaria assim: Você me acha classuda? Me acha inteligente??? Acha que sou ambiciosa??? Iria perguntando item por item pra ele sacar o que está acontecendo. Daí minha filha, deixa o mundo acabar e ver no que que dá. Se tiver sangue frio, essa ultima parte você pode pular e ficar só nas opiniões espontâneas que ele vai dizer sobre você. Só faça essa ultima tática se estiver pronta pra guerra e terminar o namoro. E como te disse, no inicio de namoro todo mundo faz comparações e avaliações, o ruim é que você achou isso. Não gostei muito do meu conselho, me achei meio bitch (é que tomei as dores) mas tô sendo sincera rsrsrs. Vejamos o que as meninas tem a dizer.

  • Choras abertos pela última semana hein? Depois vou fechar de novo! Corre mandar sua angustia, seu problema, seu desabafo para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO!
Beleza
Cabelo
21 maio 2019, 95 comentários

O Charme do Cabelo Escuro

Uma das perguntas que mais recebo é sobre qual tinta passo no cabelo para manter ele escuro… Bem, vamos lá.

Meu cabelo natural é castanho escuro, quase preto, e eu tenho MUITO cabelo. Além disso, é liso, grosso e pesado. Sabe cabelo de índio? Pois é. Durante um tempo quis ter luzes e toda santa vez que me aventurei, me arrependi. Como meu cabelo é muito escuro, ele sofre demais para clarear e fica muito ressecado e danificado. Além disso, demora horrores para chegar num tom claro bonito (odeio fundo alaranjado ou vermelho) e não me reconheço com o cabelo mais claro, fico parecendo suja, estranha, desleixada, não sei explicar! Minha maior briga com os cabeleireiros é resistir às propostas de “vamos iluminar esse cabelo?“. Sempre falo que não quero mexer na cor, que quero manter escuro. Tentam me convencer de tudo que é jeito mas não aceito mais. Já vi que não é para mim.

Há pouco tempo conheci um rapaz, indicado por uma amiga, que é tricologista, farmacêutico e trabalha num salão aqui perto de casa. Fui nele para pintar a raiz e cortar o cabelo e pela primeira vez na vida, não me perguntou se eu queria clarear o cabelo. Comentei isso com ele e ele foi um fofo, disse que toda mulher tem sua particularidade e que não acha bacana todo mundo com o cabelo igual. Super respeitou meus fios escuros! Já amei ele de cara hahaha.

Eu tenho MUITO cabelo branco, mas muito mesmo, sou praticamente grisalha e justamente por ter o cabelo escuro, quando a raiz começa a crescer, os fios brancos gritam. Tenho que pintar de 15 em 15 dias praticamente e geralmente eu pinto uma vez no salão e outra em casa, eu mesma! É bem fácil e já já conto qual a tinta que uso. Mas antes disso, vejamos mulheres lindas e que são fieis aos seus cabelos escuros?

A Kendall pra mim é uma das mais maravilhosas. Amo o cabelo dela e o tanto que ela explora sua morenice. E me deu uma ideia, farei um post com as cores que ficam bem em que tem cabelo escuro. Olha como roxo e amarelo ficam lindos!

Adriana Lima, Courtney Cox, Demi Moore,  Megan Fox, sempre morenas!

Ah não é lindo??? Um cabelo escuro tem seu lugar! 

E a tinta que uso para retocar minha raiz e manter tudo escurão por aqui é a Color Touch, número 4.0, castanho médio. O castanho médio é bem escuro  e prefiro ele porque o preto fica MUITO preto e artificial. Gosto muito dessa tinta, só é ruim o preço rsrs. Aqui em BH custa cerca de R$ 40 a bisnaga mais uns R$ 20 do revelador. Pensa isso 2 vezes por mês… 

  • Amo meu cabelo escuro e acho que é meu diferencial! Fora o tanto que fica chique, só tomo cuidado quando uso roupa preta, porque as vezes fica muito pesado, mas daí é só prender o cabelo ou usar um brinco que apareça bastante! Quem mais aí é da turma das morenas?