Comportamento
Cotidiano
15 fev 2019, 27 comentários

Para As Pessoas Que Não Sonham

Passei a seguir o Italo Marsili por indicação de vocês. SEMPRE alguém fala dele nos Choras ou então me manda direct no instagram falando: Cony, o Italo Marsili está falando exatamente o que você falou no Chora!

Fiquei curiosa e fui ver do que se tratava. O cara dá um choque de realidade em todo mundo, geral mesmo, não só em mulheres que estão a espera do príncipe encantado ou que ficam se vitimizando por tudo.

E como concordo com ele. As pessoas não estão preparadas para a vida real, para abrir os olhos e perceber o mundo que vivem. Vejo isso muito nos Choras. Muitas pedem conselhos mas se não ouvem o que querem ouvir, ficam chateadas e me chamam de grossa, de não ter empatia porque não estou no lugar da outra pessoa. Mas claro que não tô, não faço a mínima ideia quem sejam as pessoas que mandam os Choras e justamente por isso consigo dar minha opinião sendo 100% neutra. Respondo ao que me perguntam da forma mais crua que consigo, da forma que sua amiga não te aconselharia porque não quer te magoar. E se tem medo ou quer cafuné e confete, não mande Chora. Simples assim.

Mas enfim, voltando ao Italo Marsili (se quer afago no ego não siga ele! E nem a mim!) ontem ele postou uma frase que adorei. Segue:

E é exatamente como me sinto, como sou.

Eu não tenho sonhos. Sempre que alguém me pergunta qual o meu sonho, fico pensando pensando pensando sem saber o que responder. Sou uma pessoa tão prática que não miro onde não posso alcançar. Eu tenho planos, objetivos palpáveis que sei que são super possíveis de realizar a curto prazo.

Não almejo uma super cobertura no melhor prédio da cidade, o melhor carro, ter o closet cheio de grifes ou fazer inúmeras viagens e ficar nos melhores hotéis. PRA QUE pensar assim e aumentar enormemente a possibilidade de me frustrar??? Sou feliz com o que tenho e quando desejo melhorar algo, é sempre um ponto a mais, apenas. Um carro melhor que o meu, morar num apartamento melhor, viajar pelo menos uma vez por ano… Coisas que eu sei que dou conta de concretizar e fazem parte da minha realidade. O que não faz, eu simplesmente excluo da vida e nem gasto energia com isso.

“Ah Constanza, mas sonhos não são apenas de bens materiais, você pode sonhar em ser mãe, em ter um crescimento empresarial, em rodar o mundo…” Sim, posso ter esses sonhos mas eu SIMPLESMENTE NÃO TENHO. Sou muito esquisita por isso? E se por algum motivo eu não puder ser mãe? Não vou morrer por isso. E se minha empresa falir? Ok, acontece. E viajar o mundo inteiro? Aos poucos as coisas acontecem. Um país por vez. TUDO DEPENDE DO QUE ESTAMOS FAZENDO HOJE.

A vida é baseada no AGORA, NA REALIDADE ATUAL. Não adianta fazer masturbação mental com algo que não faz parte da sua vida! Não adianta querer ser alguém que não tem nada a ver com você. Não adianta desejar coisas que não cabem no seu orçamento! Não adianta querer ser uma empresária super bem sucedida se nem tem uma empresa ainda ou se não está se mexendo para isso. Não adianta querer o carro mais top se não tem dinheiro pra comprar e manter. Não adianta sonhar em casar e ter filhos se nem namorado tem ainda. Vá aos poucos! Caso contrário sua vida girará em torno de um sonho que pode ser que não se realize jamais! A vida é construção e toda construção é aos poucos e constante. E primeiro atinge um patamar, para depois seguir para o próximo.

Por isso faço sempre meu melhor HOJE. Me preocupo em estar com as contas pagas, com saldo positivo no banco, com o carro com a revisão em dia, com a geladeira com comida, ter plano de saúde bom, entregar um bom trabalho, ter outro projeto em mente, mas não para alcançar um sonho e sim para alcançar o próximo passo. Hoje tenho coisas que JAMAIS sonhei ter e nunca achei que teria. E tudo consequência do “agora” bem feito.

Cuidado com o tamanho da sua ambição, ela pode te impedir de ter sucesso na vida. Sempre pense em pequenos passos e que estejam completamente dentro da sua realidade. Isso evita o fracasso, a decepção e a falta de controle na vida. E não confundam isso com mediocridade. Isso é ser realista, pé no chão e ser maduro. Mediocridade é se contentar com pouco e não é isso que queremos. Queremos o melhor e cada vez mais, só o caminho que tem que ser feito aos poucos e com paciência.

Não estou falando para não ter sonhos, tenham, mas sonhem coisas realizáveis e dentro da sua realidade!!! Da sua realidade HOJE, AGORA e que você será capaz de ir atrás, sem depender de ninguém.

E vale pra tudo. Sonhos materiais e não materiais também.

Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
13 fev 2019, 142 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Hoje tô meio nervosa.

Chora 01 – Pudim

“Me divorciei em ano passado (fui casada por qse 7 anos, 8 de relacionamento no total). Aí baixei os apps de relacionamento (Tinder e Happn) pq é uma forma mais rápida e fácil de conhecer pessoas, né?! Os homens não conversam nas baladas! É muito esquisito, dá até agonia. Aliás, não sabem conversar, nem nos apps. Mas baixei pra conhecer gente pq não quero ficar sozinha.

Daí que 4 meses dps, no meio da loucura de dates dos apps, conheço um cara (lindo, divertido, gentil, coração bom, papo ótimo). Ficamos umas vezes e a coisa toda foi muito intensa. Qdo vi estávamos apaixonados. Mas os dois estavam com muito medo de se envolver devido aos traumas do passado e tb não estava nos nossos planos gostar de ninguém.

Começou um jogo meio que inconsciente de quem gosta menos, quem sente menos, quem se apega menos, sabe?!
Só que cansei da vida de balada todo fds, de conhecer vários caras.
Quero um relacionamento leve, tranquilo. Quero paz! Praticamente todas as minhas amigas estão namorando ou casadas, então não tenho muita cia pra sair. Tb não tenho família na cidade onde moro. Resumindo: estou completamente sozinha.
Há uns meses falei com o menino que estava aberta a relacionamento e ele disse que ia sair de férias e queria viajar solteiro. Não falei mais nada, continuamos ficando (detalhe: ficamos de vez em quando e conversamos pouco qdo estamos longe. Agora que estamos conversando por WhatsApp um pouco mais).

Depois ele viajou no réveillon e de lá ficou me mandando mensagem.

Aí dps do réveillon conversei com ele. Falei que gosto dele e que quero um relacionamento. Qdo estamos juntos é maravilhoso!
Ele disse que gosta muito de mim, que eu tenho feito ele pensar muito na vida dele, que sentiu muito a minha falta no ano novo, mas não sabe se tá pronto pra namorar. Que o carnaval tá chegando e ele deve viajar.

Disse que está na melhor fase da vida dele e que a vida de solteiro tá muito boa (e, segundo ele, nem é no sentido de pegação, mas de poder fazer o que quiser, a hora que quiser).

Eu sei que ele gosta de mim e imagino que não tem ficado com várias mulheres por aí, nem tempo pra isso ele tem.
Detalhe: temos mais de 30 anos.

Na minha cabeça é muito simples: gosta, tá bom, assume! Não dá pra entender! A gente se dá bem, se gosta, o sexo é incrível, ele já disse que tem vontade de viajar cmg, já assumiu que tem ciúmes de mim, fazemos programas que considero de namorados (tipo, sair pra comer (sem sexo dps)). Não entendo pq não namorar de uma vez.

Minha intenção qdo conversei com ele era não continuar nessa relação solta, indefinida. Qdo ele disse que não tava pronto minha ideia era não procura-lo mais.

Mas quem disse que consegui?! Gosto muito dele, de ficar com ele, de conversar com ele… Não achei que fosse gostar assim de alguém tão cedo dps do divórcio, mas aconteceu! Tá muito difícil achar homem bacana e não acho que vou achar alguém como ele…

Minhas amigas falam pra eu parar de procura-lo, sumir mesmo, pra ver se ele sente falta e se decide. Mas não quero fazer isso, tenho medo de sumir e as coisas esfriarem, sei lá… Ficar me privando dos momentos com ele pra quê tb?!

Confesso que tenho medo dele de repente conhecer alguém e começar a namorar essa pessoa e eu ficar “a ver navios”.
E estando nessa situação fico sem saber como agir. Até consigo ficar com outros caras, mas não consigo me envolver. Aí fico angustiada pq posso tá perdendo oportunidade de conhecer alguém que queira algo sério, mas ao mesmo tempo não quero namorar por namorar. Quero ele! É muito frustrante.

Queria sua opinião sobre o que faria no meu lugar: tento me afastar ou continuo ficando com ele e, quem sabe, ele mude de ideia?”

 

Mulher, ELE NÃO TE QUER! Acorda! Abre os olhos! Primeiro: pare de vitimismo (ah não tenho amigas solteiras, ah minha família não mora aqui, ah sou sozinha no mundo). PAREEEEE! Isso não é postura de uma mulher admirável e forte. Segundo: ele saiu fora no Reveillon e quer ficar solteiro no Carnaval e você JURA que a vida de solteiro dele tá boa e não é por causa de pegação. ATÁ.  Terceiro: você pressionou. Quando é pra ser, acontece naturalmente. Pressionando ele vai é pegar ranço de você e te manter na geladeira. Lanchinho. Quarto: “na minha cabeça é muito simples, gosta, assume! Não dá pra entender.” Dá sim, tá tudo desenhado, VOCÊ É QUE NÃO QUER ENTENDER. Quinto: “ele ja disse que tem vontade de viajar comigo, disse que tem ciúme de mim” Falar, até papagaio fala. E pra finalizar, sexto: “o sexo é bom, a gente se dá bem, saímos pra jantar sem sexo depois, não entendo pq não namorar de vez” OH RAIOS, PORQUE ELE NÃO QUER! E para de ser carente, se ele arrumar outra, você arruma outro! Que coisa… mais de 30 anos e nesse joguinho… Depois vira lanchinho e não sabe o porquê.

 

 

Chora 02 – Brigadeiro

“Boa tarde Cony, tudo bem?

Fã sua vc já sabe q eu sou pq tô sempre por aqui lendo e comentando os choras,posts e tb no inxxta, te perturbando com DM. Então vamos as minhas lamúrias. Vou dar um panorama geral da minha vida pq estou perdida. Tenho trinta anos, sou arquiteta e Urbanista formada numa das melhores Faculdades do país. Sempre fui dedicada e estudiosa (não nerd!). Vim morar no interior do estado a cinco anos qnd surgiu a oportunidade de trabalho através do convite de um amigo após um ano desempregada pós formatura. Não era o melhor emprego do mundo mas era oq tinha. O salário é baixo (metade do q o piso do conselho estipula), o ambiente de trabalho é PAVOROSO. Estressante, com casos diários de assédio moral. Isso me rendeu crise de ansiedade. Já fui parar no pronto socorro (sensação de taquicardia,boca seca,letargia etc) três vezes. Não tenho pra onde crescer profissionalmente aqui. Moro a 40km de distancia do trabalho (pq minha família ja tinha casa nessa cidadezinha proxima, e pagar aluguel na cidade em q trabalho, é inviável). Então soma aí o cansaço e o gasto do deslocamento (eu pago pra trabalhar praticamente). Tenho um relacionamento de nove anos (namoro), sem pressa de casar de ambos os lados (por questões financeiras) e com mt cumplicidade e amizade. Ele tem defeitos mas quem não tem? ele me ajuda MUITO. Faz mais do q deve por mim. Oq pesa é q ele ganha BEM menos e eu tô SEMPRE bancando td. Desde o inicio do namoro, qnd ele nao trabalhava ate hj. Do picolé q a gente toma na praia, as viagens e hoteis maravilhosos pra não cair na rotina depois de tanto tempo, tudo eu que pago. Fico sempre no dilema entre Não posso gastar e Só se vive uma vez. Mas como boa pisciana e com o coração lotado de amor, só me sinto realmente feliz qnd compartilho bons momentos com quem amo. Aí acabo pagando (mts vzs um $ q nao tenho) pra proporcionar pra nós dois momentos incríveis (viagens, restaurantes etc) pra não deixar a vida passar em branco. Não me arrependo de nenhum investimento desses mas pesa MUITO no meu stress o fato deu estar sempre DURA e louca atrás de jobs por fora pra melhorar minha renda. Já conversei com ele inumeras vezes o qnt isso é dificil, ele compreende e me ajuda no q pode mas fica mt triste pq nao consegue nunca reverter essa situação financeira dele (ele ja foi mt acomodado mas hj esta bem melhor e correndo atrás). Fora a família dele, que é MUITO dificil. Todo mundo se mete na vida alheia, o machismo impera forte, o povo grita e briga o tampo td…não to acostumada com isso! Lá em casa é completamente diferente. Isso td soma-se a minha família em crise com meu irmão mais velho desempregado, recem separado e com dois filhos pequenos pra criar q consome a minha mãe por completo e obviamente, isso me tira do sério pq vejo a olhos nus ela envelhecendo e morrendo aos poucos pois tinha nele a projeção do melhor filho do mundo, oq infelizmente não aconteceu. Estou COMPLETAMENTE PERDIDA. A crise de ansiedade só piora, estou a td tempo tonta e com pânico de desmaiar. Dores de cabeça frequentes. Sinto MUITA falta de viajar pelo mundo mas sozinha não animo e com os gastos q tenho no namoro nao tá dando. Queria fzr uma pós/especialização mas a situacao financeira tb nao dá (tô sempre correndo atrás de estudar msm q cursos menores). Tentei sair da minha área ano passado mas não deu em nd. Enfim, perdida. Cega. Sem conseguir enxergar um passo na minha frente. Doente física, mental e espiritualmente. Não consigo enxergar um futuro pra mim. Já estou a caça de uma psicologa (relutei mt tempo em fzr) mas ela não me dará as respostas do q fzr da minha vida q tanto procuro. Invisto na minha carreira? Ou mudo de área? Mando o namorado pastar? Me afasto da minha família?! Amigos e amigas tds casados e com filhos, em epocas diferentes da vida. Não os encontro mais tnt qnt gostaria (e olha q marco com eles sempre,insisto). Me sinto MUITO sozinha. Não tenho com quem conversar. Me ajudem meninas.”

 

Você acostumou ele assim e você banca ele PORQUE VOCÊ QUER. Se quer companhia pra viajar pra lugares lindos e compartilhar com quem ama, leva sua mãe, seu pai, sua melhor amiga. Você percebe que você mesma se amarrou a uma âncora e não quer se soltar?? A frase “os gastos que tenho no namoro” não deveria NEM EXISTIR! Gasto a gente tem com carro, com filho, com apartamento, mas não com namoro! Tá errado fia! Não é assim não! Ele já foi encostado como você disse, falou que melhorou, mas será que melhorou mesmo ou ele fez um micro movimento e você achou que era um sinal que ele tava se mexendo pra valer? Já observou bem isso? Sem florear a relação e tirando os olhos sonhadores de pisciana??? E outra coisa, precisa de terapia SIM, ela te ajudará com um monte de coisas SE VOCÊ OUVIR E DEIXAR ELA TRABALHAR. Euzinha, se fosse você, continuaria trabalhando, ganhando pouco mesmo, juntava um dinheiro, PARARIA DE BANCAR O NAMORADO, nada de viagens, restaurantes, nada nada nada, ficaria em casa final de semana vendo série mesmo (e se ele quisesse sair, ele que pagasse ou então falar que tá sem grana mesmo) e depois, quando já tivesse uma grana, sairia um mês de ferias SOZINHA, pra um lugar que sempre quis visitar e pensaria só em mim. E APOSTO que na voltar esse namoro acabaria. Se liberte desse peso que carrega, mas você tem que querer e parar de se vitimizar. Tome atitude.

 

 

Chora 03 – Suspiro

 

“Oi Cony, estou angustiada com uma situação e acho que os seus conselhos e os das leitoras vão me ajudar.
Tenho 27 anos e namoro há 9 anos. Ele é o meu primeiro namorado, assim como eu sou a primeira namorada dele. Aos olhos dos outros nossa relação é perfeita, mas já tem uns 2 anos que eu tenho sentido uma dúvida sobre o nosso futuro e mais recentemente percebi que não quero continuar nessa relação. Não sei explicar muito bem o que aconteceu, não foi nada grave ou algo que ele fez, acho que o amor romântico se transformou em um amor amigo, digo isso, porque ainda amo ele, mas não de uma maneira que me faça querer ficar nessa relação para sempre. Acho que fui desencantando com o tempo, fui vendo uns defeitinhos e umas diferenças que me desanimaram em relação a ele. Porém, temos uma relação saudável com momentos felizes e poucas brigas, mas eu sinto que algo não está certo, não estou feliz, me sinto culpada e eu sei que eu não estou sendo uma boa namorada, tenho ficado muito irritada, nervosa e eu acho que é porque não quero estar ali, não estou feliz nessa situação.
Eu sei que quero terminar com ele, mas não sei como fazer isso! O grande problema é que ele me ama muito, e parece não sentir o mesmo que eu sobre o nosso namoro. Eu o amo, tenho um carinho enorme por ele e me dói muito saber que se eu terminar ele vai sofrer demais e eu fui a causadora disso. Ele é uma pessoa muito boa, inteligente, engraçado, respeitoso, carinhoso, atencioso… Não é perfeito, posso enumerar vários defeitos, mas eu também sou cheia de defeitos. O que mais me preocupa é que quando eu for ter essa conversa com ele, ele vai querer uma explicação e eu não sei o que falar… ou melhor, a minha explicação não será o suficiente para ele entender meus motivos. Como explicar para ele que o que eu sentia por ele mudou e que eu quero viver outras coisas sem magoá-lo? Apesar de ter certeza que o nosso namoro acabou para mim, não consigo deixar de sentir uma tristeza por isso, uma quebra de expectativa e planos futuros, e uma pequena dúvida de será que ele não é a pessoa certa para mim e isso é só uma fase? Ou se é isso mesmo que eu quero e se é o certo para mim?
Estou perdida e dividida, quero terminar, mas não sei como fazer isso da melhor forma para ele. Sinto que é o certo para mim, mas não tenho certeza…”

 

Gatam, manda ele ler esse Chora e pronto rs. Desculpa falar assim, mas você falou TUDO no texto e foi super sincera e honesta com você, além de muito suave nas palavras. Imagino como deve ser difícil, mas está claríssimo que você não quer mais. Uma hora vai ter que enfrentar isso! Ele vai sofrer? Vai… mas você também vai sofrer, não pense que será fácil. O mais importante é saber que é uma decisão tomada com calma e com certeza. Não é nada abrupto e é super compreensível o seu motivo. O amor acabou! O amor homem/mulher acaba sim, a atração, o querer estar junto, a vontade de dividir a vida. Não tem nada de errado ou anormal nisso. Respira fundo, esteja bem tranquila e chama ele para uma conversa. Seja franca, sempre. Vai dar tudo certo.

 

  • Eita! Tem dias que acordo mais Saraiva hahahaha. Tá triste? Fica triste não… manda um Chora! constanza@futilish.com e no assunto, CHORA QUE EU TE ESCUTO.
Beleza
Eu Testei!, Novidades de Beleza
12 fev 2019, 47 comentários

Unhas Autocolantes

Ok, pode não ser novidade para muita gente, mas para mim é. É mais ou menos, acho que até recebi um jabá um tempão atrás mas nunca dei bola porque achei que isso não funcionava. Não botei fé sabe? Vi mais como coisa de criança, não sei explicar, mas não acreditei que ficaria bom.

Um dia, elogiei a unha de uma amiga, e ela me disse “é de colar!“. COMO ASSIM? Nem parecia! Daí comecei a olhar com mais carinho mas ainda assim não me pegou.

Até que semana passada, fui almoçar com outra amiga e eu estava com a manicure beeeeem vencida. Mão de “pedreiro” como dizem por aí kkkk. Minha amiga me mostrou a unha dela e disse: “É de colar!” E estava super digna. Pensei: “quer saber, vou lá na farmácia comprar esse treco e ver se fica bom.

Comprei a Impress da Kiss, pelo absurdo valor de R$ 42 (na Araújo aqui em BH) e depois soube que na Renner tem por R$ 29, mas tudo bem, queria testar né? Comprei idêntica a da minha amiga, até mesmo na cor a não ser por um detalhe que nem eu e nem ela prestamos atenção: o tamanho. A dela era curta e comprei a média (só tem essas duas, não existe “grande”). Só quando colamos na unha que vimos que a minha era beeeeem mais comprida.

Diz que dura uma semana, as vezes até uns 10 dias. Eu tô com a minha aqui há 5 dias e ela está super colada. Até queria tirar pois como é comprida, tá ruim pra digitar no computador e no celular.

Aprendi que tem que colar beeeeeem rente a cutícula, quase entrando dentro da pele mesmo, assim fica super natural! Da próxima vez vou caprichar rs.

As unhas tem um número atrás e você testa qual o tamanho fica melhor e separa os pares sabe? Vem um lencinho para limpar a unha de verdade antes (diz que é para a colar pegar melhor) e uma lixa para lixar a pontinha da unha postiça.

Gente, AMEI! Já lavei louça, lavei o cabelo e continua firme e forte!

Pontos ruins? Vestir calça jeans apertada dá um nervoso porque parece que vai virar a unha na hora de puxar a calça e fechar o zíper. Outra coisa que em incomodou, é que como não colei super rente à cutícula, ficou um pequeno vão em algumas unhas e o cabelo agarra. Isso dá um ÓDIO!!!

Mas no geral, achei bem bom. Super tira do sufoco e fica bem bonito. Quero testar a curta agora para ver se fica melhor. Inclusive comprei mais dois kits, na Renner claro, que é mais barato.

Como tirar a unha? Ainda não passei por essa etapa então não sei falar direito. Me contaram que com um palito com a ponta com algodão e acetona pelas beiradas para ir soltando a unha.

Como fica a unha de verdade depois que tira a postiça? Também não sei, mas mostrarei nos Stories do Instagram quando chegar nessa etapa rs.

Ah, a ImPress da Kiss parece que é a melhor, mas também me indicaram muito a da Bisou e a da Macrilan. A da Bisou parece que até dá para reutilizar!

 

  • Interessante, prático, quebra galho. Só não sei se dá para viver de unha colada eternamente, mas no desespero, super ajudou! Alguém mais aí usa?