22
May 2015
No Conforto de um Maxi Tricot!
Como usar...

EIKE DELICIA O FRIO CHEGOU! Ou tá chegando, aos pouquinhos, só sei que ontem a noite dormi com camisola de flanela e meia soft hahaha, bem sexy! Adoro frio, amo inverno, mas não o frio de doer os ossos. Gosto daquele ventinho gelado no rosto, da pele seca, do cabelo e maquiagem no lugar, da roupa chique, da bota no pé, do chega-mais-amor-me-esquenta... Mas nosso arsenal de roupas de frio não é lá grandes coisas né? Pelo menos pra quem mora de SP pra cima! E hoje vou falar de uma peça que é suuuuper gostosa de usar e fica bem fashion no inverno: o maxi tricot!

Ele é fácil de achar, é fácil de vestir, é atemporal, é chique! Ele nos salva nos momentos difíceis, nos deixa quentinhas e ainda tira onda de fashionista.

Vem comigo se inspirar.

matrico8

O básico e trivial, maxi tricot cor neutra, legging preta e bota preta. 

maxitrico2

Com jeans e scarpin também fica lindo! Mas aí vai depender do frio da pessoa. Eu ¨guento¨ no frio de MG!

maxitrico5

Com calça skinny e ankle boot de salto alto e fino. Sabe mulher poderosa? Pois é.

maxitrico4

Com slip on!!! Lindo!

maxitrico6

Com sapatilhas ou sapatos baixos. Eu prefiro usar com calças bem justas ok? Como o maxi tricot já é grandão, soltão e tem muito volume, melhor ¨secar¨ o restante do look.

maxitrico1

E para ficar mais fashion ainda, com saias!

maxitrico9

E se usar com uma over the knee, minha filha, corre fotografar o look, porque vai ficar de REVISTA.

  • Sem muitas regras, apenas a cor neutra e que cubra o bumbum. Eu gosto muito dos que tem gola alta larguinha. E lembrem-se da proporção: largo em cima, justo em baixo!
21
May 2015
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Ando TÃO sem paciência ultimamente que tô até com medo dos meus conselhos para hoje hahaha. Por isso conto com a compreensão e principalmente, a colaboração de vocês.

Caso 01 – Letícia

“Estou numa situação delicada. Meu “marido” (moramos juntos há 7 anos e temos uma filha de 2) foi convidado para ser padrinho de casamento de um colega de trabalho. Somente ele foi convidado. Não conheço o colega, aliás, não conheço quase ninguém do trabalho dele e estou um pouco constrangida de ir ao casamento. Ficar sentada sozinha na igreja…. No inicio achei super natural, afinal, se ele gosta do meu marido e nem me conhece….Mas agora que está chegando a data, confesso que nao estou com a minina vontade de ir. Qual sua opiniao? Vou? Fico? Sei lá, eu nunca convidaria somente uma pessoa, se não tenho afinidade com o casal, melhor não convidar do que convidar um só.”

 

Concordo PLENAMENTE com você. Fosse namorada de pouco tempo, ok, dá até pra relevar, mas poxa, vocês estão juntos há um tempão, moram juntos, tem filhos ou seja, FAMÍLIA e cometem indelicadeza! E outra, seu marido também poderia ter dado uma indiretas (ou diretas mesmo né). Não sei se você deve ir ou não… O convite de casamento tá como ou nem nisso te incluíram?

 

dea69ad9294ba1e4f8c5ce7e18d1701f

 

Caso 02 – Viviane

 

“Oi Constanza, a historia é o seguinte: namorei 10 anos, desde muito jovem blablabla, até que um dia cansei e sai da relação. Isso tem uns dois meses. Depois que terminei o que eu queria era TRANSAR !!  E ai, me joguei no Tinder. Fiquei com um cara aqui outro ali. Um que eu conversava nunca queria transar sempre ocupado (agora entendo, ele era muito ruim de cama). Ai conheci o André, no Tinder claro. Era um domingo a noite, estava chovendo e resolvi chamar ele para vir pra casa. Ele veio trouxe vinho, fiquei bêbada (estava muito nervosa, nunca tinha feito isso). Enfim a gente transou loucamente e ele é espetacular em todos os sentidos (tanto na cama como de papo). Enfim ele foi embora e não houve mensagem no dia seguinte nem nada. Eu fiquei tranquila, pois realmente não esperava muita coisa, só queria alguém mesmo pra ser meu PA.

Convidei ele na semana seguinte para passar em casa, ele falou que tava cansado que ia trabalhar no outro dia blablabla mas me perguntou o que eu ia fazer no feriado, falei que ia viajar e ficou por isso mesmo. Ai antes do feriado, mandei mensagem, ele falou que tinha viajado e tudo mais eu falei que ia no dia seguinte, porém o Tinder entrega o login e a ultima logada da pessoa e dizia que ele estava por perto. Pensei, que trouxa!!!! Eu não tenho nada com ele pra que mentir?? Fiquei na minha continuei com meus outros esquemas. Num fds depois, estava eu curtindo minha ressaca num sábado e o André me manda uma msg falando oi e se eu estava por aqui, falei que sim e perguntei dele, ele nunca respondeu. Fiquei sem entender nada mas ok, tinha um hot date no domingo e tava toda animada. Tive meu date, foi ótimo, mas nada comparado com o lindão do André! Fiquei pensando no André e tentando entender se ia rolar novamente ou se ia ficar só naquela vez. Falei com a minha psicologa e ela me disse para mandar uma msg pra ele pra ver qual seria a resposta e fechar esse assunto. Mandei, ele respondeu, ele não estava na cidade (a família dele é de outra cidade – e foi confirmado pelo localizador do Tinder), trocamos umas msgs safadas mas eu tinha outro date (o cara do começo) e então logo parei de responder. Depois do meu date horroroso, no dia seguinte estou eu curtindo minha ressaca e la vem o André me mandando uma mensagem super quente, falando que não conseguia esquecer o que eu tinha falado no dia anterior. Conversamos mais umas coisas (cunho sexual) e no fim mandei umas fotos (calma nada de rosto nas fotos e nada tao comprometedor). Pedi uma foto e ele só respondeu que enviaria, mas o dia passou a noite chegou e nada. Acabei saindo, pois era sábado e no outro dia perguntei, e ai cade minha foto? Ele me enviou uma foto impublicável deliciosa. Conversamos mais um pouco e ficou nisso. A noite resolvi mandar uma msg: e ai, ficar por isso mesmo? Ele mentiu de novo falando que não estava aqui e o Tinder entregou ele novamente… perdi a paciência mandei uma msg seca e estou aqui pensando qual é a desse cara? O que ele quer? Aliás ele quer ou não quer? To muito confusa e peço ajuda de todas. Como vocês podem ver, sou nova nesse ramo, depois de 10 anos de namoro, to enferrujada. Tenho 29 anos e por favor troque meu nome!!”

 

O que ele quer? Sexo! E quando ele quiser! Só não vou desenhar porque vai ficar pornográfico rsrs. Mas você cometeu um erro fatal: se envolveu com seu “quase” PA. Pra viver assim fia, tem que ter total desprendimento emocional. Agora vai ter que rebolar para provar que você é mais do que uma transa de Tinder… Isso se realmente quiser o bofe. Ou então desencana de vez e aproveite quando ele te procurar. Ok que vai ficar na mão dele né, mas se você não quiser compromisso… Nada mais a fazer.

 

104c277f9a43f89419ef1c4e5ee2ca5f

 

Caso 03 – Isabella

 

“Oi Cony, tudo bem?

 
Bom, além das obviedades de que adoro o blog, e tals, gosto muito da Srta. Gosto muito da sua coerência nos gostos e opiniões, forma de se expressar, etc. Uma vez te vi no aero, jurei que eramos muito íntimas, hahaha.. mas não fui lá encher seu saco porque né, íntima pero no mucho.
 
Vamos lá. Resolvi mandar a minha história porque ainda me choco com o tanto de amigas que vejo por aí sendo reprimidas, sendo diminuídas, e meninas..NÃO, apenas NÃO.
 
Eu nasci e cresci cidade pequena, cresci acreditando que o certo era ser ~menina moça boazinha~, pra casar. Nem foi minha mãe que me falava essas coisas não, era o mundo mesmo. Aí, por óbvio, arrumei uns namoradinhos machistas porcarias que, embora tenham sido porcaria, me ensinaram uma ou duas coisas na vida. Coisas tipo: o que eu não preciso pra minha vida, o tipo de namoro que eu não quero, o tipo de homem que eu não admiro, etc.
 
Me mudei pra cidade grande, e fiquei assim.. abismada com o tamanho do mundo, com a variedade de pessoas, com o milhão de possibilidades. E saí por aí curtindo a vida adoidado. Por curtindo a vida adoidado digo, fazendo tudo o que eu queria fazer. Basicamente, o meu raciocínio era o seguinte: estou deliberadamente fazendo mal pra alguém? Se a resposta fosse não, eu corria pro abraço. E assim.. me diverti em festas, fiz viagens incríveis, conheci uma penca de gente divertida (e um bando de besta também, é verdade… eles estão por todo o lado, cuidado), fiquei com quantos caras eu quis, dei pra quem eu quis. Informação importante: dar pra quem eu quisesse não significava dar pra todo mundo, né. Dava, simplesmente, pra quem eu quisesse. Nessa época aí, teve tempo de eu querer ficar em casa vendo meus filminhos, ficar sossegada e ficava sei la…1 ano sem fazer nada, sem quase beijar na boca. Mas tinha época que a coisa tava boa, saia muito, conhecia caras interessantes, alguém com a pegada interessante. Entre uma loucurada e outra, arrumei mais um namorado que era ó: uma bosta. Sumi com ele bem rapidinho, que era pra nem dar tempo de criar raiz no meu jardim. XÔ!
 
Obviamente, algumas “amigas” da época da cidade pequena bem me falaram umas bobagens, do tipo ~vai ficar rodada, heimmmm~, ou então, isso não é coisa de menina pra casar. Depois de ficar muito puta da vida com os comentários, um dia soltei o belo FODA-SEEEEE!!!!! Acabei explodindo, e falei pra elas: escutem aqui quiridinhas, que eu fiz uma puta faculdade vocês não falam nem parabéns, que eu tenho um belo dum emprego com ótimo salário, vocês não falam, que eu pago todas as minhas contas (enquanto vocês vivem de mesada) vocês não falam, que eu resolvo todos os meus problemas sem gritar pra minha mãe, vocês não falam, e agora vão ficar enchendo o saco com o que eu faço da minha vida romântica/sexual/recreacional? VÃO A MERDA!
 
E assim.. é óbvio que não é fácil ignorar por completo tudo que todo mundo fala.. Mas da muito bem pra você ouvir quem importa sim, mas viver a vida do seu jeito. Eu acho o mais importante você entender o que você quer: se é ficar em casa de boas, lendo seu livrinho, esperando O cara, bacana Faça isso, se respeite, não vá sair e encher a cara e ficar por ficar por pressão das amigas porque não é legal. Mas se você quer fazer tudo isso, não vai ficar em casa lendo um livro porque o universo diz que bagunçar é coisa de quem vai ficar pra tia…
 
Enfim.. fato é que, alguns anos atrás, eu tava numa dessas fases bonitas da vida. Tinha arrumado um emprego novo pura maravilha, aqueles de dar beijinho no ombro, tava com uma viagem dos sonhos agendada, tinha conhecido um moço muito legal e tava meio que investindo. Aí um dia fui dar uma volta com uns amigos, e conheci O cara. Achei ele bonito, super legal, do bem… Enfim, fomos nos conhecendo, vendo que tinha tudo a ver, a coisa foi desenvolvendo lindamente. E long story short, 2 anos depois to aqui noiva, vamos casar, temos planos de ficar velhos corocas e nos vestir combinando. Coisa mais linda!
 
Então, o que eu queria contar com minha história aqui, é que assim.. mulher pra casa é uma ova. Todas temos o direito a tudo que quisermos. Não deixem essas amizades tóxicas, ou os julgamentos de quem viveu em outros tempos, afetar o que vocês querem da sua vida, abafar quem vocês são. Digo e repito: não façam nada por  pressão dos outros, seja para um lado, ou para o outro. Sejam quem vocês quiserem ser, por que se for pra vocês um dia serem FELIZES ao lado de alguém, vai ser alguém que aceita e ama vocês exatamente como são, com a bagagem que tem.
 
Ps – informação relevante: as amigas seguem vivendo de mesada, uma com um namorado machista tão bosta quanto os meus da época dos meus 16 anos. Beijos!”

 

Vou falar O QUÊ??? Tá mais que certa, sua vida, suas escolhas! E seus méritos e seus erros também!

 

79dd726cb802cd78af9c5222a22a562d

  • Casos diferentes, uma resposta duvidosa (no primeiro caso realmente não consegui me posicionar, me ajudem), um resposta aparentemente certeira e um Sorria para encorajar as meninas que têm medo do “que os outros vão pensar”!
21
May 2015
Pra Perna Grossa!
Como usar...

Ok, vocês me sensibilizaram. Não adianta fazer ouvidos surdos quando a maioria dos comentários no meu post da bota caramelo eram reclamações de mulheres de pernas grossas que não encontram botas de cano alto que sirvam.

É muita gente que passa por isso…

E me pergunto… porque as marcas não fazem mais modelos para as pessoas que tem esse problema? Andei pesquisando na internet e achei algumas coisas inclusive uma coisa MUITO legal.

A bota para quem tem pernas grossas tem que ter um diâmetro maior do cano, ou então, elástico! O elástico pode ser atrás, ou na lateral do calçado. Eu tinha uma amiga que não estava nem aí: comprava a bota que amava e mandava para um sapateiro de confiança por elástico na lateral e dava muito certo!

Pesquisei, olhei sites, conferi blogs e achei algumas coisinhas para quem quer uma botinha de cano alto neste inverno.

botaselastico1 botaselastico2

botaselastico3

Como podem perceber, todas tem elástico para melhor adaptação. Seguem os links: Ana Capri, Capodarte, Ramarim, Schutz, Goradin e Flaminga

Agora deixa eu contar o BABADO… A Goradin e a Flaminga fazem botas sob medida! Em ambos sites, tem váaarios modelos e você manda suas medidas e pronto, bota que serve! Achei o máximo e confesso que gostei mais dos modelos da Goradin! E dividem de váaarias vezes, a Goradin 12x e a Flaminga 6x. Como é um tipo de sapato que é praticamente eterno e atemporal, vale muito a pena gastar um pouco a mais e melhor ainda sabendo que ficará perfeita para você.

Curtiram, já querem comprar, mandar fazer a sua e sair usando? Calma, agora umas inspirações especialmente para as meninas mais cheinhas! (como é difícil achar fotos!)

plussize3 plussize1 plussize2

Amei todos os looks, em especial o vestido preto com a bota camel! ♥ E as dicas para alongar são as de sempre: bota da mesma cor da calça ou meia calça (vide looks da primeira montagem, reparem como são mais harmoniosos e gostosos de ver), se quiser usar vestido, melhor que ele cubra parte da bota para não criar muitos “cortes” no corpo e achatar!

  • Estão vendo, perna grossa também pode usar bota de cano alto sim! É só uma questão de saber usar e claro, achar a bota que sirva!
Página 1 de 84112345Última »