16
Jan 2018
O Estilo De – Kate Beckinsale!
Fashion News

Quando fiz o post com os looks do Golden Globes, uma leitora pediu: CONY FAZ UM POST COM O ESTILO DA KATE BECKINSALE? ELA É ESTILO FUFU. 

Bom, fui lá dar uma espiada nas roupas que ela usa e sim, realmente Kate é uma das nossas. Poucas estampas, cores básicas, muita camiseta, calça preta, bota, scarpin, jeans, blazer preto. Senti falta de uma blusinha listrada mas tudo bem. Curti bem o street style dela e claro, usaria TUDO principalmente uma das peças que ela mais repete. Quer saber qual? Vem ver:

Calça jogger. Fiquei chokita com o quanto Kate ama esse modelo. Confortável, estiloso, dá para usar tanto com sapato baixo quando com salto. Apesar do seu 1,70m, Kate curte um salto, especialmente scarpin.

Jogger com salto e regatinha. “Nossa, mas isso é roupa de novinha.”. Aham, Kate gata poderosa, tem 44 anos, OK?

De novo a jogger, agora em tons claros! Kate gosta bastante de usar essa calça com scaprin e blusas soltinhas.

Falando em tons claros, que tal essa? Branco e nude? Achei chiquérrimo!

Provando mais uma vez que Kate é das nossas, camiseta cinza e calça skinny.

Kate é fiel ao seu estilo. Ela ama calça preta justa e botas. Vi várias botas repetidas por aí. Ela também curte lenços/echarpes volumosos e amarrados em forma de gola!

Botas amigas, sempre presentes. Mais um ponto pra Kate, legging preta e maxi tricô. Amei os looks pena que falta muito para o inverno chegar por aqui e copiar…

Claro, quem curte calça preta, botas, camisetas, também ama jeans! E Kate, fã da jogger, gosta de conforto também no jeans. Aqui, com modelos boyfriend.

Mais uma prova que ela pode ser nossa BBF. Regata branca e top. Vamos pra Obra (*), Kate???

Pessoa estilosa, curte também um blazer preto. Pode ser com jeans, com a jogger amada, pode ser para o dia a dia, para um aerolook, e até mesmo pra um evento.

E no Red Carpet, ela sempre é uma das minhas preferidas e agora entendo o porque. Temos gosto parecido. Bate aqui migles.

Resumo do estilo de Kate Beckinsale:

  • Calça jogger
  • Camisetas lisas em cores neutras
  • Maxi tricô
  • Jeans skinny ou boyfriend
  • Legging/calça skinny preta
  • Scarpin
  • Botas
  • Lenços/Echarpes
  • Blazer preto
  • Regata branca
  • Oclão

 

Tá fácil.

(*) A Obra – Balada underground de BH que amo.

15
Jan 2018
A Base do Ano (Passado)
Editorial, Novidades de Beleza

Acredito que foi no finalzinho de 2017 que uma leitora me mandou um direct no Instagram com a novidade da Dermablend. E ela acertou em cheio quando disse que eu adoraria a dica, afinal, base com cobertura alta é comigo mesmo! Eu tenho muito melasma (ok, um pouco de drama, tenho mas não tanto) e sou escrava de bases com alta cobertura. Entre minhas preferidas, estão as Dermablend. AS Dermablend, porque existem duas: a da Vichy (que compro sempre que vou pra gringa pois é mais fácil de achar – uso a cor 25 nude) e a Dermablend Professional, que vende na Macy’s e na ULTA, ambas na gringa também.

A Dermablend Professional é mais difícil de achar e é aquela que cobre tudo, até tatuagem com uma perfeição incrível. No final do post vou mostrar um exemplo super legal. Dessa marca tenho corretivo, pó selante, e duas bases de potinho. Tudo comprado na Ulta de Miami. Enfim, a novidade é que temos base nova e cheia dos borogodós. Com vocês, a Dermablend Flawless Creator.

A Flawless Creator é uma base líquida, com conta gotas, que permite construir camadas e aumentar a cobertura. Além disso, pode misturar com outros produtos, como hidratante e serum de tratamento.

Ela tem 33% a mais de pigmento líquido, o que dá cobertura e principalmente, acabamento natural. Super leve, não contem nem água e nem óleos. Contém apenas 10 ingrediente e se gaba de ser praticamente pigmento. Ou seja, uma gotinha dela, já faz uma bela maquiagem.

O ruim de toda base com alta cobertura é que transfere muito, porém, diz que se usar o pó fixador proprio da Dermablend Professional, a make fica intacta, no lugar e sem carimbar ninguém por 16 horas!

A cartela de tons é MARA. Acho difícil alguém não se encontrar aí! Por essa tabela e pelo que está no site, acredito que sou algo entre 40N ou 43 W.

Custa 40 dólares, acabamento natural e dura 16 horas, sempre que usar o Setting Powder. Tem que agitar bem o vidro e pode misturar, se quiser, com algum produtinho, tipo hidratante, iluminador liquido (que inclusive tem da propria marca e achei mara) ou sérum de tratamento. 1 gota para cobertura leve, de 2 a 3 gotas para cobertura média e 4 gotas para alta cobertura. Obviamente, eu usarei 4 gotas.

E esse é o pó para fixar a base.

Vejamos em vídeo?

Super né? Eu quero!! 

E o vídeo que mostra todo o poder de cobertura da Dermablend é esse aqui. Pegaram o Zombie Boy, aquele cara todo tatuado e maquiaram ele todo. Vejam, é DEMAIS! Minha propaganda de make preferida da vida!

  • Pode colocar na lista de compras na gringa, Dermablend Professional New Flawless Creator! Custa 40 dólares e vende no próprio site da marca ou na Ulta. Sei que vendia na Macy’s também, mas como tem tempo que não vou, não sei mais se ainda tem por lá. Turminha que vai comigo pra Miami mês que vem, anota essa dica aí!
14
Jan 2018
Mi casa, su casa – A loura do Banheiro! Parte 1
Decoração, Mi Casa Su Casa

Fufulândia!

Alguém mais lembra dessa lenda urbana da década de 90?

Me acuerdo que geral tinha medo da tal loura. Enfim, #velhidades.

Quero começar o ano pagando os débitos, então vamos falar de… Banheiro da mãe.

CRENDEUSPAI!

Eu vivo de obra e sempre que fazemos uma reforma onde a pessoa vai continuar morando no local avisamos que é sofrido. E o motivo é simples:

Como vocês leram aqui: http://www.futilish.com/2017/08/mi-casa-su-casa-quanto-tempo-dura/

O revestimento do WC de minha mãe cometeu suicídio e se jogou da parede.

E eu comecei uma saga para reformá-lo às pressas e sem dinheiro.

Porque nóy que é assalariado, não temos um fundo de emergência. Aqueles ideais 6 meses de custo de vida guardadinhos numa aplicação rendendo para nos salvar quando algo inesperado acontecer na minha vida, não existem.

Então o que eu queria, gastar no máximo R$ 1.500,00 dinheiros em mão de obra, porque o resto a gente compra no roxinho e parcela. O foco era não gastar mais de R$ 5.000,00 …

Iniciei com os orçamentos  de mão de obra, umas indicações de conhecidos e talz.

Primeiro orçamento: R$ 2.500,00

Segundo orçamento: R$ 2.300,00

Dae bateu as palpitação né. Já posteguei as ideias, porque eu ia precisar juntar mais rúpias para poder pagar a mão de obra.

AÍ que mamys surgiu com a indicação do meu tio, de um desses moço que faz tudo, que estava terminando um trabalho de pintura na casa dele.

Pedi pro rapaz vir pra conversar e joguei aquele papo: ” Depois, quando eu terminar de pagar esse, quero fazer o outro também, então  capricha no precinho…”

Foi quando ele disse: “Vamos fazer os dois então, aí eu te faço um preço melhor.”

Huuuuuum… Brasileiro que sou, já pedi quanto custaria um, e quanto custaria dois.

“Se o senhor fizer dois, eu faço por R$ 1.000,00 se quiser só um, R$ 600,00”

Nesta hora eu escutei aquele carrapato que surgiu atrás da minha orelha e disse:

“Muito barato para ser bom.”

Eu foquei no preço bom e disse, vamos fazer logo os dois então!

Aí convidei mamys para ir escolher os revestimentos e ouvi um: Vai você e escolhe.

Gostaria de pedir que você que está me lendo, para que grave essa informação.

O fato é que, se antes eu tinha 5000 dinheiros para gastar em um banheiro, agora eu precisava gastar no máximo R$ 5.000,00 no material para dois ambientes, por motivos de: Limite disponível no cartão de crédito.

Corri lá na Panorama e grudei na especialista em revestimentos, a Jenyfer e começamos a missão.

Logo de cara eu resolvi fazer os dois banheiros iguais, porque em um imóvel de 75 metros eu acho válido manter a unidade de materiais.

E no escritório, depois da entrevista com o cliente a gente costuma selecionar 3 ou 4 modelos de revestimentos, mesmo sem saber onde vamos aplicá-los. Seriam:

Piso,

Detalhe de parede (as vezes são 2)

Parede geral.

Como eu estava SEM limitações de cores, e o banheiro original era inteiro branco:

Eu gostaria de mudar um pouco, mas sem fazer nada radical.

Montei dois conjuntos, um bege…

Lembrando que o orçamento era determinante, então eu fui em busca de revestimentos numa faixa de preço média.

Nem R$ 19,90 o metro quadrado, muito menos R$ 435,00 a peça.

E uma outra opção em branco e cinza:

Os preços estavam na mesma média, o detalhe da parede que era um pouco mais caro. Mas como detalhe é algo que vai em pequenas áreas, vale a pena pegar um mais bonitão.

Acabei não mandando foto para D. Necka (a.k.a. Mãe) apenas perguntei: Bege ou branco e cinza? e ela optou por branco e cinza.

WE HAVE A WINNER!

Entretanto muitos outros itens são necessários.

Ralo, torneira, cuba, acessórios porta toalha, vaso sanitário, caixa acoplada…

Escolhi um ralo com grelha (que fecha) porque evita a subida de insetos, caso sua região tenha esse tipo de problema. Eu tenho pavor de aranha então sempre uso esse.

Cuba é um item que é limitado pelo espaço que temos para colocar o móvel.

Aqui no Rufini 13A, a bancada fica com no máximo 65cm de largura, então eu queria algo pequeno, pra sobrar bancada nas laterais. Optei pela Deca L.41:

Além do preço amigo de R$ 69,90, ela tem 36cm de diâmetro, e apenas 31cm de corte na pedra, o que deixa livre pelo menos 17cm nas laterais.

Um cuidado muito importante é que a torneira seja compatível com a Cuba. Escolhi uma de bica média (pescoçuda) que é ótima para lavar as patas, a fuça e cuspir aquele monte de pasta de dente sem medo de errar o alvo.

Ela é da Perflex, uma marca intermediária, com uma boa garantia e R$ 89,00 é justo por uma boa torneira.

Adoro que o acionador dela é 3/4 de volta em forma de alavanca, então se você estiver com a mão molhada, consegue abrir e fechar sem sofrimento.

Tendo escolhido a torneira, é a vez de combinar os acessórios. Um que custa CARO PRA BURRO, é a duchinha higiênica:

Sério, 150 Temers por ela é algo que dói meu coração. E esse é um dos modelos mais baratos. Muitas vezes chegamos a trocar o modelo da torneira por causa da ducha, e ainda economiza-se 300-350 reais.

Sobre o cagadô, que eu expliquei como escolher um AQUI, optei pelo mais barato, yet menos feio, de 449,00.

E comprei a tampinha com amortecimento de 140 dinheiros, que até hoje me revolta.

Quanta coxinha de catupiry dá pra comer com esse dinheirão!

Eu lembro (mensalmente) que toda essa compra, para os dois banheiros, totalizou uns R$ 4.450,00

Contudo, tem um item que eu ia precisar, que é um filete metálico, que a gente usa MUITO nos nossos projetos, porque ele transforma o ambiente em algo extraordinário.

Como fazemos transições de pisos e de diferentes revestimentos com frequência, esse filete além de enobrecer faz com que o rejunte não fique desencontrado ou, quando necessário, a mudança de cor de rejunte seja discreta.

Só na próxima parte do diário é que será mais fácil de explicar. Porém o que eu não contava é que esse filete seria um regaço no orçamento. O que eu gostei MESMO, custava R$ 1.218,00 que era uma barra cromada de 7mm com 250cm de comprimento.

Acabei optando por uma mais simples, de 15mm de largura e 100cm de comprimento, ou seja, tem várias interrupções, mas custou “apenas” R$ 585,00.

No próximo capítulo, veremos a paginação, que é o modo que os revestimentos serão aplicados, a quebradeira toda e a colocação propriamente.

Quem viver, verá!

Beijo grande, não esqueçam de ver minha patroa divando no Instagran @Futilish e de comentar suas experiências aqui pra gente.

assilelo

 

Página 1 de 1,14312345Última »