01
May 2013
Dica de Viagem: Lagos Andinos, Chile
Diario de Viagem, Dicas de Viagem

Antes tarde do que nunca, vim contar um pouquinho sobre minhas férias (aquelas em extended edition rs), mais precisamente a parte que fui pro sul do meu querido Chile.

Senta que lá vem história…

Bom, foi uma viagem em família, coisa que não fazíamos há 18 anos! Primeiro pensávamos em ir de trem para Chillán e depois alugar um carro e ir mais para o sul, mas tava confuso, complicado e passagem aérea dentro do Chile é muito barata. Resolvemos ir de avião mesmo até Puerto Montt, 1100 km, coisa de 2 horas de vôo (ou um pouquinho menos).

Nossa idéia era ficar em Puerto Varas, uma cidade super charmosa que fica grudada em Puerto Montt (uns 16 km) mas como deixamos para resolver tudo de última hora e era alta temporada (verão) não conseguimos achar um hotel disponível. Acabamos ficando em Puerto Montt mesmo e como é um porto, não é lá muito bonito. Claro que tem seus atrativos mas coisa de um dia para ver (Mercado Angelmó seria o principal). Eu não recomendo ficar em Puerto Montt… Nossa viagem foi de 5 dias e saíamos da cidade todos os dias. Também foi muito difícil achar restaurantes bons em Montt (um desconto que meus pais são bem exigentes, mas mesmo assim não tinha muita coisa que salvasse) e o passeio do fim do dia era o shopping. Chato né? Ah, lá alugamos um carro que custou cerca de R$ 100 por dia e nos atendeu super bem. Tem MUITA coisa pra fazer nos arredores da cidade.

Vou contando com fotos para vocês pegarem mais dicas.

mercado-angelmo-chile

Essas fotos são do Mercado Angelmó em Puerto Montt. Visita obrigatória! Fica no final da avenida principal da cidade, beirando o mar, sentido Norte. É um mercado, então sem nojinhos dos peixes, mariscos e outras comidas que vendem por lá. Antes de chegar no mercado tem uma feira de artesanato enorme e super interessante, mas CUIDADO COM A BOLSA! Vi dois assaltos por lá. Essa bolsa de couro da foto custa uns R$ 120 e o preço não varia muito de barraca pra barraca mas vale pedir um “descuento“. O tamanho dos alhos é assustador kkk, dá vontade de trazer um monte rs. Ah, o poncho maravilhoso esqueci o preço… chicoteiem-me pois era LINDO!

mercado-angelmo-chile-1

 Mais do mercado. Esse bicho rosa, gigante e cheio de pernas é a centolla, CENTOLLA DELICIOSA! Não deixem de conhecer essa maravilha dos mares gelados do Chile. Comam, é uma delíiiiicia! Talvez um pouco cara (depende muito do lugar, digamos que a partir de R$ 60 dependendo da preparação do prato) mas é algo que TEM que ser provado. Tanto a centolla, como os locos (os da foto não são locos, são picorocos, fortes…) e óbvio, o salmão. Deu fome.

DICA: vá de manhã (mas não muito cedo, o dia começa tarde pros chilenos), tipo 10/11 h, passeie na feira, tire fotos no mercado e escolha um dos restaurantes de lá para almoçar. Nós fomos num que tem a frente pintada de roxo, numa ruazinha a direita antes de chegar no mercado e esqueci o nome (na verdade, tinha tirado fotos mas resetei meu iPhone e perdi todas as fotos… só salvei as do Instagram 🙁 ). Bonzinho, não é maravilhooooso, mas os pratos estavam bacanas e o atendimento foi ok.

Tem uns passeios de barco que saem de Angelmo, parecem bem interessantes mas estávamos sem tempo e não pudemos ir… Tem um que dura 2 dias! Pesquise antes 😉

AH! Outra dica para quem ficar ou passar em Puerto Montt. O restaurante que mais “demos certo” foi no Club de Yates, na direção oposta ao mercado, láaaaaaa no final (não dá pra ir a pé). Pratos deliciosos e preço ótimo!

volcan-osorno

Saindo de Puerto Montt e seguindo a sinalização, é bem fácil chegar em Puerto Varas (lembrando que alugamos um carro e super valeu a pena). Novamente estou sofrendo com a falta de fotos, mas é uma cidadezinha muito charmosa e pequena, a beira do Lago Llanquihue (o segundo maior do Chile) e com vista indescritivelmente linda do vulcão Osorno, o segundo mais perfeito do mundo! A perfeição dos vulcões se mede pela simetria deles e o Osorno só perde pra um japonês. Futilish também é cultura rs.

DICA para comer em Puerto Varas: restaurante La Olla, mas chegue cedo e faça a fila, já que é MEGA MASTER HIPER concorrido. A cidade é mais bonita que interessante então após comer, tomar um café, visitar as feirinhas, tirar fotos no lago, vá ao encontro do vulcão.

Desejo: que quando vocês forem o dia esteja lindo como estava quando eu fui. Com o dia nublado não seria tão emocionante. O caminho é coisa de filme, dá a impressão que a gente está no lugar mais perfeito do mundo, a natureza delicadamente e caprichosamente desenhada ao seu redor. Conto de fadas! As cores, o cheiro, o ar, a vista, tudo é apaixonante.

DICA: parem em todos os cantos. Viu uma paisagem bonita? Pare, desça do carro e rastreie o lugar. Numa dessas achamos um lago escondido onde tirei essa foto do balanço. Novamente repito, parecia coisa de filme. Nunca me senti tão plena e com sensação boa e feliz como no momento dessa foto. Dá pra perceber né? rs

Bom, voltando ao vulcão, vá até ele, até o topo! Sem medo! Vamos lá… deixa explicar. Você vai pegar um caminho mais lindo ainda, pode parar na Lagoa Esmeralda tirar umas fotos (que é de um verde fantástico, mas é coisa rápida, uns 20 minutos no máximo), e continuar subindo. Pode dar um medinho, afinal você estará subindo no vulcão, tem muitas curvas e sem proteção no caminho mas se eu consegui chegar lá em cima dirigindo, você também consegue rsrsrs.  

DICA: use tênis. A inteligente aqui foi de sapatilha e ela morreu nas pedras do vulcão. Ah, leve uma muda de roupa de frio se estiver usando roupa de calor e uma de calor se estiver agasalhada. O tempo muda muito.

Ao chegar lá no topo, onde param os carros, tudo pode ficar ainda mais emocionante se você resolver conhecer os glaciais e continuar subindo pelo teleférico. Fui em fevereiro e ainda tinha um restinho de neve! O passeio no teleférico é lindo, você terá uma vista incrível e o silêncio… ahh o silêncio do vulcão… coisa divina. 

Se der fome, tem uma lanchonete lá em cima. Não seja muito exigente viu? É quebra galho mesmo.

petrohué

 Quando você sai de Puerto Varas para ir para o vulcão Osorno, antes de pegar o caminho dele tem uma outra opção, Petrohué. Eu acho que não dá para fazer os dois no mesmo dia (vulcão e Petrohué) pois são bonitos demais para não aproveitar bem o lugar.

DICA: Não vá conhecer o parque Saltos de Petrohué num final de semana. Infelizmente agora está mega turístico e vendido (antes era mais santuário da natureza) e as filas são enormes para entrar no parque. Nós desistimos num domingo e voltamos no outro dia. Ah, tem um passeio de barco bem bacana no Lago de Todos Los Santos, que sai cedo, às 10:30 e dura quase o dia todo, esse vai até Peulla. Custa uns R$ 100 por pessoa e de Peulla dá para ir pra Bariloche! Novamente nós perdemos a chance de ir (tínhamos que madrugar, sair de Puerto Montt e ir pra lá) e com certeza fiquei na vontade. 

Voltando aos Saltos de Petrohué, lá é um parque com um rio na cor mais linda do mundo e o desague do Lago de Todos Los Santos. Formam poças maravilhosas e é um dos lugares mais bonitos que já fui. A fusão e a intensidade das cores é inexplicável. A entrada é baratinha, cerca de R$ 6 e lá dentro não tem opção de comida ou restaurante, apenas barraquinha com biscoito, doces etc. Aconselho fazer o passeio de lancha (R$ 60 por pessoa) e peça com emoção! kkkkkkkkkk Eu ri MUITO e dei gritinhos com as manobras loucas do piloto (?). Ele chega bem perto de uma cachoeira e dá medinho! Mas é uma delícia!

DICA: leve uma capa de chuva se o dia estiver feio. Em Puerto Varas vende na feirinha de artesanato. Ah, e tênis! Tem muitos mirantes de pedra e como ficam molhadas, é perigoso cair. Inclusive minha mãe viu um velhinho se esborrachar no chão 🙁

Frutillar

 Se estiver de carro e com tempo, aconselho dirigir em torno de todo o lago e fazer o Circuito Llanquihue. Estrada boooooa, delícia de passear e cidades lindas como Puerto Octay aparecem no meio do caminho. Vá sem medo, mas não deixe escurecer. A graça é ver as fazendas, o lago, o vulcão, as casas, a influência alemã do lugar. E quando chegar em Frutillar, pare.

Frutillar é mini. Ela foi fundada pelos alemães em 1856 e praticamente toda a cidade fica às margens do lago. É linda, fofa, charmosa, tem docerias deliciosas, e é realmente inspiradora! Pare o carro e faça tudo a pé, afinal tudo se concentra na rua principal. Se der fome e quiser comer gostoso, indico MUITO o restaurante que fica na lateral esquerda do Teatro del Lago. DELICIOSO!

varios

Tiramos um dia para ir para o arquipélago de Chiloé e confesso que só não foi um dia jogado fora pelo passeio de balsa para atravessar o Canal de Chacao. A cidade está feia, largada, suja e não tem restaurante que preste. Vimos mais turista reclamando da mesma coisa, então não era chatice nossa. Eu não aconselho ir pra lá… É longe, tem que dirigir muito e só a travessia na balsa que é “bacana”. Melhor guardar esse dia para conhecer outra cidadezinha.

DICA: Em Puerto Varas pare para um café no Cassis! Milhões de doces, sorvetes, tortas, cafés, chocolates… É para sair de lá com a consciência arrastando no chão rs.

  • Não recomendo ficar em Puerto Montt. Se for visitar a região dos Lagos Andinos, fique em Puerto Varas. É cidade para descansar e admirar a paisagem. Como não fiquei lá, não sei de hotel para indicar mas vi alguns que me pareceram bem bons como o Solace, Cabañas del Lago, Gran Hotel Colonos del Sur…
  • O clima no verão é cruel, pois faz frio, chove e também faz calor. Esqueça o salto, só leve tênis, sapatilhas e botas. Nunca fui no inverno mas acredito que seja BEM frio.
  • Compras? Só se for artesanato… Em Puerto Varas tem algumas lojinhas de roupas esportivas, mas nada espetacular.
  • Alugar carro? SIMMMMMMMM. GPS?? Pode ser, mas a sinalização é boa e os mapinhas que tem nos centros turísticos (muito bons por sinal) ajudam bastante. Ah, e sempre que puder, abasteça. Tem alguns momentos do passeio que não se vê um posto de gasolina sequer. Tanque cheio sempre 😉
  • Se tiver a chance, vá conhecer a região dos Lagos Andinos no Chile. É algo super diferente e lindo! E pertinho 😉