Lifestyle
Diario de Viagem, Dicas de Viagem
19 nov 2019, 0 comentários

Turismo Ninja em Lisboa!

Não sei se darei sequência a estes posts. Sempre me enrolo durante minhas viagens e uma coisa acaba atropelando a outra e perco o timing das postagens pra vocês. Sim, eu sei o quanto isso é ruim afinal a informação que poderia ser de grande valia fica perdida mas me acompanhem pelo Instagram também (@futilish) que tudo está lá e salvarei os stories nos destaques ok?

Mas vamos lá, onde estou e fazendo o quê?

Como a maioria de vocês sabe, eu me casei em setembro e nem estávamos pensando em lua de mel. Eu com muito trabalho e o Léo também. Mas surgiu a ideia de ir pra Itália, Léo queria conhecer Roma e acabamos por comprar – e caro – uma viagem quase em cima da hora para a França e Itália.

Eu já conheço PortugalFrança e Itália mas Léo não conhece e não neguei ir novamente rsrsrs. Eu amo a Europa!

Compramos pela TAP que tem vôo direto de Belo Horizonte para Lisboa. Ficou BH-Lisboa- Paris com uma conexão de 8 horas em Portugal na ida.

E o que fazer numa conexão tão longa? Sair para dar uma volta! E fizemos isso com tanta maestria que virou post.

Bom, chegamos em Portugal por volta de 6 horas da manhã. Até sair do avião, fazer a fila GIGANTE da imigração, foram quase duas horas. Por volta de 8h da manhã estávamos liberados no aeroporto de Lisboa. Nosso voo para Paris era as 16h então por volta de 14h teríamos que estar de volta.

Eu e o Léo levamos duas malas grandes (despachadas) e duas de mão, que deixamos num guarda volumes no aero para poder ficar mais à vontade. Pagamos 6 euros para deixar as duas malas.

Como não podíamos perder muito tempo e queríamos ir para vários lugares, optamos por ir de Uber primeiro para o lugar mais longe que queríamos visitar, a Torre de Belém. O Uber ficou por volta de 15 euros e demorou uns 20 minutos para chegar lá. Perto da Torre de Belém tem o Monumento do Descobrimento e o Mosteiro dos Jeronimos. Ou seja, várias coisas perto.

Chegamos umas 9 horas da manhã na Torre de Belém e esse horário é ótimo pois é antes da chegada dos ônibus lotados de turistas. Resultado? Fotos lindas e lugar quase vazio. Para nossa sorte, ainda abriu um solão.

Caminhamos até o Monumento do Descobrimento, fizemos algumas fotos e atravessamos para o Mosteiro de Jerônimo.

Como eu já conhecia, Léo entrou sozinho (10 euros de entrada) e eu fui visitar a igreja que está ao lado, onde estão os túmulos de Vasco da Gama e Luís Vaz de Camões!

As 11h, pegamos o bondinho 15E que nos levou até a Praça do Comércio. São 3 euros por pessoa e a gente paga com dinheiro nas maquininhas dentro do bondinho mesmo. Ah, pra quem gosta de pastel de nata, bem em frente ao ponto do bondinho está a Casa do Pastel de Belém, um dos mais famosos de Portugal. Nos não fomos, eu não gosto e Léo não fez questão. Aliás ele foi só ver o lugar e saiu.

Foram 25 minutos de bondinho até a Praça do Comércio e foi bem legal porque é um mini tour pela cidade. Ao descer na Praça, subimos a rua augusta até a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau onde tem o melhor bolinho de bacalhau e recheado com queijo da serra da estrela. Vem numa base junto com uma tacinha de vinho do Porto. DEMAIS! Custa 9 euros, caro, mas vale a pena.

Depois andamos um pouco pelo Chiado, passamos pelo elevador da Santa Justa e seguimos, a pé, até o Castelo de São Jorge, passando pelas escadaria de São Cristóvão e mirante Santa Luzia. LINDO!

Andamos viu? E ainda percorremos o castelo todo (10 euros para entrar).

Depois, por volta de 13:30 descemos a pé, chamamos um Uber (muito fácil andar de Uber em Lisboa) e voltamos pro aeroporto. Chegamos tranquilamente as 14h, pegamos nossas malas de mão e embarcamos para Paris!

  • Foi rápido, mas deu para ter uma ideia de Lisboa. Muito melhor que ficar no aeroporto mofando!
Lifestyle
Decoração, Mi Casa Su Casa
17 nov 2019, 12 comentários

Tem Jeito Decor 59 – Big Boy

Hey fufulêzas! Turubó? Quem mais está salivando com a patroa nos stories pela Zoropa? Tenho que confessar que eu comi tão bem quanto (talvez até melhor) na França do que em na Itália… Contudo, Paris era um grande sonho, era o primeiro destino da viagem, então eu me joguei sem dó. Rato? Tem rato no mundo inteiro gente, não é porque não estão aparentes que não existem.

Hoje vamos dar a mão para a Jeane, que tem um little boy que tá virando mocinho, mudando de comportamento e o quarto dele precisa evoluir também. Larga a mamadeira e #vemkotio!

“Tudo bem, Lelo? Te acompanho no Futilish e vim recorrer ao seu bom gosto pra atualizar o quarto do meu filho, que completou 9 anos e quer um quarto de rapazinho.Pretendo substituir a cama.

O guarda-roupa, escrivaninha e nichos no chão serão mantidos.

De resto, seria a mudança na decoração e talvez a inserção ou remoção de prateleiras.

OBS1: Penso em usar cinza e branco nas paredes  
OBS2: Ele adora games e futebol.
Parede maior: 3,9m. A parede oposta tem um guarda-roupa e a porta do banheiroParede da porta 2,9m (até a porta); Parede da janela: 2,6m.

Bjos “

Rá! Como já aprendemos com o Cazuza: O tempo não pára.

Quando fazemos quartos de bebê na Nest, procuramos já fazer um guarda roupa que vá perdurar, um trocador que depois sirva de bancada de estudos e destinamos um espaço para berço e amamentação que depois comporte uma cama de solteiro. Então é uma boa dica pensar que o berço dura uns 2 anos… e o guarda roupa pode durar 20 anos tranquilamente (se for um produto de boa qualidade).

Você não me deixou muito espaço para recriar o quarto, entretanto acho muito inteligente manter o armário e a bancada. Preciso dizer que o ambiente do seu pequeno está muito cheio. Saturado mesmo. É tanta coisa que quem não mora aí com certeza deve ficar meio atordoado. A parte mais “tranquila” são as portas do armário.

Já falei da importância do vazio nesse post AQUI. Os tons preto e branco puramente deixariam o espaço muito fúnebre, então eu sugeri alguns pontos de cor aqui e ali. Bora lá:

Girei a cama para a parede lateral, onde está a porta. Dessa forma consegui criar um espaço entre a área de estudos e a cama, onde sugiro colocar um tapete, 2 puffes verdinhos (pitadinha de ) e criar assim um espaço para receber os amiguinho para uma tarde de jogos. Outra vantagem é que é que essa disposição ainda permite adquirir uma cama com cama auxiliar, aquelas que ficam embaixo da outra, ou – com gavetões para roupa de cama e banho.

Logo na entrada, no Hallzin, coloquei atrás da porta um espelho cobrindo toda a parede – não esqueça de colocar o limitador de porta para proteger – e na parede de frente, revesti com grama sintética. Sim, graminha de parquinho de criança. A textura é super diferente, e se ele gosta de futebol. Já temos esse material diferentão trazendo personalidade. Sei que tem uma variedade enorme de graminhas, então pra você não encontrar uma longa e me achar loukito, a minha ideia é usar a grama sintética em manta de 12mm:

Assim você pode passar aspirador e deixar o quarto livre de pózin-pó-e-pózão.

Sobre essa textura de grama, uma composição de quadros ou fotos já dá boas vindas para quem entra.

Na parede da porta foi necessário incluir algo aconchegante. Revesti no 3D com folha de freijó, uma madeira super aconchegante, mas também é possível alcançar efeito semelhante com papel de parede – apenas procure um que não seja uma impressão de madeira muito “falsa” esse seria bom comprar ao vivo, não arriscar online.

Mantive a coleção de carrinhos, porém mais perto da entrada, pois esse tipo de coleção também é coisa de adulto. Se nesse momento inicial ele não quiser, guarde. Guarde porque um dia ele vai querer de volta. Sobre a cama uma escultura de parede com um movimento mais orgânico. Se for na vibe de vocês, pode até comprar um em mdf cru e pintar juntos. Eu sugiro um tom metalizado, como o de aço cortem.

A cabeceira (L:110 A: 130 P: 6cm) estofada em um tecido tipo jeans ou linho azul (pontos de cor, lembra?) sem botonê, apenas as costuras formando quadrados já traz uma atmosfera mais juvenil. Fiz a cabeceira com 6cm para não estrangular a passagem, e o colchão considerei o padrão solteiro do Brasil, 89 x 188cm.

Propus uma arandela ao lado da cama, se não quiser rasgar parede e tudo mais, pode apoveitar o rebaixo do gesso e descer um pendente mais industrial, para ter uma luz de apoio pertinho da cabeceira.

Na parte de estudos, mantive os nichos baixos, que já apoiam games e impressora, inclui um televisor para os campeonatos, e mantive prateleiras para decoração. Pretendo usar as que você já tem, mas pelo amor de Deus, se desfaça da super população de nichos.

Essa parede também recebeu uma pintura em degradê, começando branca na parte superior e terminando em Tubarão Cinza, da Suvinil, que é a cor na parede da janela e na da porta do banheiro – caso opte por deixar o espelho pra depois, pinte aquele cantinho com o cinza também. Gosto também da ideia de atrás da porta ter um cabideiro, sempre temos algo para pendurar (mochila por exemplo).

O tapete tem tons azuis, e tem diâmetro de 150cm. Claro que se azul e verde não forem o que ele gosta, a mesma base vale para qualquer combinação que ele prefira até laranja e roxo.

O que vocês acham gente? Me digam o que vocês fariam.

Apenas para atiçar lombrigas…. na fila temos agora: Mayara e depois Laís.

Se mais alguém quiser, manda email no azuosexclusive@gmail.com

#Bença!