23
Nov 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Hoje é quarta, dia mundia da choradeira!

Chora 01 – Risque

Enfim, meu chora é sobre meu marido e é um chora um tanto confuso (em relação aos meus sentimentos). Resolvi escrever porque nunca vi alguém falando desse assunto. Lá vai…

Nós temos praticamente 12 anos juntos, sendo 1 ano de casados. Ele sempre foi uma boa pessoa pra mim: é super atencioso, prestativo, inteligente, trabalhador e sempre me apoiou em todos os momentos difíceis da minha vida. Como namorado, noivo, marido e amigo nunca tive do que me queixar. 

Eis que depois de algum tempinho casados, o comportamento dele mudou bastante. Ele sempre teve dificuldade em se abrir comigo e pra falar alguma coisa sempre era um sacrifício. Até que um dia consegui “colocá-lo contra a parede” e ele me contou o que tanto o deixava angustiado: a identidade de gênero dele é, na verdade, feminina e por todo esse tempo ele se vestiu e se comportou como um típico homem, pois não tinha certeza sobre si. Ou seja, ele sente atração por mulheres, mas não gosta do corpo dele.

Bom, no primeiro momento senti muita raiva dele, pois ele omitiu por anos isso, além de ter casado, sem ter me dado escolha alguma em aceitá-lo ou não. Mas depois de um tempo a raiva passou e eu comecei a entender um pouco mais o lado dele. Buscamos um psicólogo especializado e ele começou as sessões para ter certeza se é isso mesmo o que ele quer, mas já começou a usar algumas coisas “tipicamente femininas”. Eu resolvi dar apoio nas escolhas deles, pois acima de tudo, o amo bastante, só que eu deixei claro a ele que não posso dar certeza se ficarei com ele depois da transição… apesar de saber que é meu marido ali por trás daquele corpo, sabe… eu não sei… seria diferente… 

 A única coisa que tenho certeza é que durante toda a parte difícil, irei ficar ao lado dele, dando apoio, porque se pra mim é difícil, imagina para ele… Então por isso resolvi escrever, preciso de ajuda, meninas. Não sei o que faço!

Nossa, acho que um dos casos mais difíceis que já vi por aqui!! Me lembra o filme Garota Dinamarquesa e o quão somos leigos em relação a esses assuntos. Não sei bem como te orientar… apenas acho que para ele deve estar sendo muito mais difícil do que para você e ele precisa de sua ajuda e apoio. Mas concordo que será complicado manter esse casamento depois da transição. Pense em você… não é sua culpa, não é culpa dele, é algo que aconteceu e que nenhum dos dois tem como interferir. Esteja com ele e por ele durante esse tempo, mas quando ele se decidir, já pense em tomar uma decisão. É cruel, mas temos que ser realistas. Se você não tiver a cabeça boa e aberta o suficiente para lidar com isso, melhor não forçar.

a3bb03686d1b390e3d4c1eca737317f6

 

Caso 02 – Colorama

Cony,
Escrevi um chora há alguns meses, contando meus dilemas com namoro+primeira vez+vaginismo. As dicas das leitoras foram ótimas e decisivas na minha vida. Resultado: “rolou” e meu namoro melhorou MUITO. Queria agradecer demais a você e às fufuzetes ❤️.
Com a vida sexual, meu namorado passou a ficar ainda mais tempo na minha casa, já que moro sozinha. A mãe dele, que sempre senti que nunca foi com a minha cara, tá cada vez pior. Liga antes da meia noite pra ele ir embora, enche o saco no WhatsApp, trata ele como criança. Ela criou meu namorado para ser a companhia dela (o casamento dela é péssimo!) e creio que não está sabendo lidar com uma “intrusa” na vida do filho. Ele acabou de se formar e agora vai começar a trabalhar pra conquistar a sonhada independência financeira. Antes eu não colocava lenha na fogueira, afinal ela sustentava o filho, aí achava que ela tinha certo direito de exigir determinadas coisas, apesar de eu não concordar. Ele tem planos de mudar de estado comigo e ela quase morre por conta disso. Faz chantagens emocionais, pirraça, cenas. Eu fico com pena dele, por conta da criação que teve e por ele ser MUITO BOBO! Ela é tão sem noção que faz planos de gastar o salário do filho, apesar de ganhar 5 dígitos por mês. Por outro lado, fico irritada por ele ser tão ingênuo e acomodado com a situação. O que eu faço? Ele é ótimo pra mim, um companheiro que sei que não encontrarei igual, mas a ideia de ter essa mala em forma de sogra na minha vida, me desanima muito. Ele tem acordado aos poucos, mas preciso dar um sacode nele, ou sacudir minha própria vida e terminar o namoro, que tirando isso, vai muito bem.

Você não vai terminar o namoro coisa nenhuma viu. Não tem motivos. Respira fundo e aguarde ele começar a trabalhar e ter a grana dele. Tudo isso é questão de tempo e ele está do seu lado. Fica tranquila. 

d0a7fd47b315f6908e3e2b8c0896eb3c

Caso 03 – Impala

Oi Cony, meu dilema é o seguinte: sofro com o arrependimento por causa de traição. Namoro há nove anos meu primeiro namorado e comecei a namorar muito nova. Sempre fui de sair só com minhas amigas para as festinhas, só que no começo do namoro com o combo imaturidade, cabeça fraca e más amizades acabei traindo ele, coisa de adolescente idiota e que não tem noção das consequências e dos sentimentos do outro, eu sei, muito burra né. Eu não sei o que se passava na minha cabeça, talvez aquela frase  “melhor se arrepender do que fez, do que daquilo que não fez” só pode.

Há seis anos atrás terminamos por alguns meses, não estava dando certo, fui tentar viver minha vida, mas sofri com uma bela fossa durante todo o tempo que ficamos separados, ainda gostava muito dele. Acabamos nos reencontrando e voltamos, era como se estivéssemos começando do zero, tudo de novo e desde então está tudo ótimo, uma briga aqui e ali, mas tudo normal. A gente precisava daquele tempo. 
Acontece que, de um tempo pra cá esse arrependimento tem me atormentado. Não tenho com quem desabafar, obviamente por vergonha, e contar a verdade não é uma opção. Ele não merece tamanho desgosto. Enquanto isso sofro com essa culpa horrível e tento viver um dia de cada vez, curtir o presente e não ficar sofrendo com o que talvez possa acontecer. Não tem nada que eu possa fazer para mudar o passado, faz tanto tempo, aconteceu, me arrependi, mas não to conseguindo lidar, só queria poder esquecer tudo isso. 
Preciso de ajuda. 

Peraí… você está se martirizando por uma traição que aconteceu 9 anos atrás???? É isso mesmo??? Já caducou amiga! Não deixa isso te atrapalhar não! Pra que arrumar confusão por algo que aconteceu há tanto tempo e não tem valor nenhum? Enterra isso, acabou, esquece. Bola pra frente!

9fdbeca4abce0f5ae2b5c4909d974b86

Caso 04 – Revlon

Cony, estou muito confusa e não vejo saída para minha situação… É o seguinte, namoro há alguns anos com uma pessoa mais velha, ele é bem de vida, não é rico mas é estável. Eu sou independente, tenho meu trabalho, meu dinheiro etc. Todo mundo acha a gente o casal perfeito, estamos sempre juntos, viajamos, saímos, nos divertimos bem. Acontece que ele nunca fala em futuro, não consegue se comprometer com nada, não faz planos comigo. Não consegue se declarar, falar de amor, de velhice juntos, nada. Tudo isso me deixa muito insegura e já tentei conversar várias vezes mas ele diz que os planos já estão feitos e fica com raiva por ter que ¨repetir¨ só que esses planos eu mesma que sugeri e que ele concorda com um tom de voz rápido de quem quer logo encerrar o assunto e nunca mais toca no assunto. E os planos são sempre meus, nunca é algo que sai naturalmente dele. Me sinto forçando algo que deveria ser natural, que deveria ser vontade dele também e estou cansada de esperar ele se posicionar quanto a nós dois. Não temos nada em conjunto, apesar do tempo de namoro considerável e até hoje, sempre foi cada um por si, como amigos que dividem as contas, os passeios etc. Ele tem uma casa, mora sozinho e não me chamou para morar com ele, mesmo quando tive que mudar e passei um sufoco momentâneo porque não tinha pra onde ir (na época estava apertada de dinheiro). Não sei mais o que fazer, até os amigos cobram um posicionamento e ele só ri. Amo ele muito, é o homem que eu queria (temos gostos parecidos, a cia é boa, gostamos de sair pra comer, viajar), mas sinto que tudo não vai passar disso e não queria mais perder tempo, e nem temos esse tempo, já que somos dois adultos resolvidos. Temos nossas brigas como todo casal, mas tudo vira desculpa para adiar qualquer plano de ficar juntos. Ele diz esperar tudo se ajeitar (nossas diferenças corriqueiras) pra pensar em futuro, mas sabemos que nenhum relacionamento será 100% perfeito. Ou seja, me soa desculpa par adiar mais. Pareço uma amiga colorida e não uma futura ¨esposa¨. Tenho medo de passar o tempo e continuar na mesma, pois como contei, ele nunca toca no assunto ¨futuro¨. O que fazer, continuo esperando ou passo pra outra?

Complicado, ainda mais que se trata de uma pessoa mais velha que já deveria saber o que quer da vida. Em um relacionamento é normal falar de futuro, mesmo que não seja algo imediato, mesmo que não seja marcando data de casamento, mas pelo menos saber que existe essa vontade ambas partes. Depois de uma certa idade, ninguém namora por namorar. Tem que ter planos, projetos, isso deixa uma mulher segura. Sinto te dizer, mas acho que ele é o tipo de homem que quer ficar sozinho na casa dele e uma namorada para curtir a vida. Dói, é cruel, mas existem pessoas assim. O problema não é com você, é com ele. Se você aceitar isso, ok, continue namorado sem expectativa nenhuma e esqueça a idéia de envelhecer com ele mesmo porque ele parece incerto do que quer e pode te substituir a qualquer momento. Não espere nada além de uma companhia pros finais de semana e férias. Agora, se você sonha com casa juntos, relação de marido e mulher, comprometimento para o que der e vier, projetos, prosperidade em casal, ele não é essa pessoa. É duro, mas você vai ter que pesar e decidir o que quer pra sua vida.

 

1d078b027be7623e8d75d5faec883715

 

  • Choras MOMENTANEAMENTE FECHADOS. Vamos acabar com essa leva!
77 Comentários
  1. #1
    Paula
    23.11.2016 - 19:14

    Caso 1- Ele nunca deu sinais de feminilidade antes, só depois de casado? Realmente não tenho vivência nenhuma nesse tema, mas acho que minha maior preocupação nesse caso seria descobrir se é “só” isso mesmo ou se ele sente atração por homens… Na hora do sexo vc acha realmente que ele é muito másculo? Ele tem muito tesão por você? Ou ele faz para cumprir tabela?
    Acho que você também precisa de psicólogo para passar por isso e não só ele.

    • #2
      Jessica Diane
      24.11.2016 - 09:41

      Ser gay e ser transgenero não tem nada a ver uma coisa com a outra.

      • #3
        Ana Banana
        24.11.2016 - 10:36

        Ainda falta muita informação… o povo confunde identidade de gênero com orientação sexual 🙁

    • #4
      Erika
      24.11.2016 - 10:58

      Não tem nada a ver uma coisa com a outra!

  2. #5
    Paula
    23.11.2016 - 19:17

    Caso 4: Está muito claro que ele não quer o mesmo que você. Se vc tem alguma dúvida ponha um ponto final. Se ele realmente achar que você vale à pena mudará o comportamento e não deixará você sair da vida dele. Se deixar você ir vai doer, mas vc terá feito a coisa certa.

    • #6
      Revlon
      24.11.2016 - 22:51

      Estou pensando seriamente em por um ponto final. A situação já está humilhante…

      • #7
        Cla
        25.11.2016 - 07:36

        Levanta essa cabeça! Você não está sozinha!
        Merecemos toda felicidade do mundo, ao lado de uma pessoa incrível e que sinta o mesmo por nós! Na hora certa ela vai aparecer..
        Toma coragem, e sempre que precisar de apoio volta aqui e releia os comentários!
        Meninas, podemos ser amigas kkkk
        Força pra todas!
        Beijos

      • #8
        Alice
        27.11.2016 - 17:23

        Estou passando pela mesma coisa e completamente confusa Tb

    • #9
      Poliana
      25.11.2016 - 18:59

      Revlon, amiga, ta namorando com meu pai (padrasto na verdade)? rs
      Meu pai é assim. Ele e minha mãe namoraram por 20, eu disse VINTE anos. Eles se conheceram quando eu tinha 3 anos e ele dizia que curtia a independência dele, minha mãe com filha pequena em casa achou melhor não forçar pra um “estranho” ir morar com ela e nessa se foram 20 anos!
      Ai você pensa, ta que ele nunca assumiu ela, mas eles estavam em uma relação estável e tal.
      Acontece que 20 anos depois ele desenterrou uma namorada da juventude e tchau! Terminou com a minha mãe da noite por dia.
      Ela viveu 20 anos acreditando que eles iriam envelhecer juntos e não rolou.
      Então, conselho de expectadora de uma história dessas, corre.
      O amo como um pai, ele é uma excelente pessoa e muito agradável, mas não é do tipo que assume compromisso, só isso.
      O que me deixa triste é que pessoas assim costumam envelhecer sozinhos e podem ficar depressivos, mas até ai, não é problema seu :*

  3. #10
    Clarissa Neiva
    23.11.2016 - 19:36

    Caso 1: Deve ser muito confuso lidar com uma revelação dessas. Dia desses vi no GNT, o segundo episódio da série “liberdade de gênero”; um mineiro super bem sucedido, casamento de anos e filhos… a esposa aguentou firme e estão juntos até hoje. Porém, quando acontece com a gte é outra história. Acho que você tbm precisa de terapia para conseguir passar por isso é se decidir quando chegar a hora.

    • #11
      Irene
      24.11.2016 - 10:34

      Sim!!! Quando li o relato do caso 1 lembrei na hora desse episódio do GNT – http://gnt.globo.com/programas/liberdade-de-genero/episodios/49649.htm .
      Pode ser o que vc nunca sonhou, mas nada é impossível quando se tem amor, respeito e vontade de estar junto!
      O importante é ser feliz, independente do que as outras pessoas vão achar. Se vc aceitar a situação, todo o resto se resolve 😉

    • #12
      Nandi
      24.11.2016 - 10:56

      Assisti este episódio também Clarissa!
      Achei uma atitude de muita coragem, não só do “marido”, mas de toda família! Um exemplo de muito amor e compreensão!!

    • #13
      Isa SV
      24.11.2016 - 12:44

      Tbm vi esse programa e ia citar aqui tbm! Aliás, é uma série estilo documentário do canal GNT que é excelente! A pessoa do caso 1 deveria ver… tem muita informação boa ali…

  4. #14
    Larissa
    23.11.2016 - 19:49

    Caso 1 – Assisti ao programa “Liberdade de Gênero” na GNT e mostrou um caso bem parecido com o seu, se não me engano é o 1° ou 2° episodio da série.
    Um senhor que se casou, teve filhos e agora já com netos assumiu a identidade de gênero feminina e a esposa resolveu continuar casada. Acho que pode te ajudar vendo uma situação semelhante e como eles lidaram com isso.

    • #15
      Lulu
      23.11.2016 - 21:44

      Vim correndo para comentar justamente isso. Achei esse caso do programa sensacional! Muito dificil, muito sofrido, mas muito amor de todas as partes!!!

    • #16
      Monica
      24.11.2016 - 12:39

      Tb lembrei na hora deste caso!!! Confesso q me emocionei e não consigo esquecer a parte em que a pessoa transgênero ia desistir do casamento e o pai dele falou: Case – se ,ela é a pessoa certa pra vc!!! Se acontecer,ela vai saber como lidar!!! E que amor!!!

  5. #17
    Mariana G
    23.11.2016 - 20:05

    Caso 4: amiga, passei pelo mesmo. Era apaixonada pelo meu namorado, estávamos super de boa, porém mesmo com um bom tempo de relacionamento ele não falava em futuro. Nada. E sempre saía pela tangente. Um dia, por mensagem de texto de madrugada, dando boa noite, surgiu o assunto. Eu não aguentava mais. Perguntei se ele realmente queria ter um futuro comigo, planejar, casar, e envelhecer… Ele sempre disse que sim, mas pra se livrar da situação, talvez por preguiça de discutir, mas nesse dia ele soltou a bomba: não penso nisso, não é minha prioridade. A discussão evoluiu e resolvi dizer que queria terminar. Eu realmente achei que ele iria dizer que não tinha necessidade, que poderíamos conversar, mas não… ele concordou! Disse que ok, ficaríamos tristes, mas ele já vinha pensando nessa incompatibilidade há algum tempo e ia ser melhor assim, já que ele ia ficar livre pra trabalhar e viajar. Assim, de madrugada, por mensagem, eu descobri que ele não tava mesmo nem aí. Insisti mil vezes pra gente conversar melhor e ele disse que já estava decidido. Pelo que pareceu já vinha pensando nisso antes e não me contou. Eu sofri muito, passei quase um ano sofrendo. Fui atrás dele, perdi a dignidade (quem nunca?), mas acordei e vi que não ia dar certo mesmo. Um ano depois encontrei meu noivo, que fala de casar e ter filhos com a maior paixão. Viajamos, fazemos planos, tudo o que o ex não fazia… eu achava que o ex era incomparável e que eu jamais ia achar alguém a altura, mas achei. E achei melhor! Então amiga, vai doer, mas parte pra outra. Deve ser o mesmo caso, os planos com você não são prioridade e apenas namorar é cômodo. Eu por exemplo nunca dormi na casa do ex e ele também não queria dormir aqui. Evitar vínculos é o primeiro sinal que eles dão. Abra seu coração pra alguém que te queira por completo, que construa sua vida com você e não apesar de você. A felicidade está em andar juntos. Tem muitas pessoas bacanas por aí só esperando a oportunidade pra construir uma vida feliz. 🙂

    • #18
      24.11.2016 - 11:08

      Nada melhor do que perder o bom e achar o ótimo! 🙂

    • #19
      Fabiana Pessoa
      24.11.2016 - 16:22

      Concordo com tudo que a Mariana falou. E a Cris (acho que é esse o nome) disse tudo quando falar em perder o bom e achar o ótimo.

      Já tive relacionamentos sem futuro, e doeu virar a página.

      Ainda não tive a sorte da Mariana, mas acho que se tiver de ser, será…

      Já passei pela fase de não querer casar, nunca pensava em ter filhos… meus sonhos surgiram, meus planos mudaram, quero casar, ter filhos, viajar com um companheiro, ao invés de só viver mochilando sozinha… rssss

      Mas as pessoas dão os sinais dos planos e sonhos que elas tem, a gente que insiste em não ver tudo, ou ver tudo do jeito da gente.

      Desejo a você reciprocidade no amor, nos planos e futuro.

    • #20
      Revlon
      24.11.2016 - 22:55

      Sim, não sou prioridade em nada na vida dele. Tudo é mais importante! Mas eu fico bastante na casa dele, como ele mora sozinho, tenho até armário com roupas, mas mesmo assim ele não ¨oficializa¨ isso nem fala em futuro. mas se for pensar bem, tenho as roupas lá pq eu levei e eu que organizei, não foi ele quem pediu pra deixar coisas lá 🙁

      • #21
        Cla
        25.11.2016 - 10:13

        Sabe o que é o pior desse tipo de relacionamento?
        A gente fica achando que não é mulher o suficiente, qual é o nosso problema.. que se insistirmos mais um pouco uma hora ele vai ‘acordar’ e ver que somos a mulher da vida..
        eu entrei numa paranoia de acompanhar a vida da ex namorada dele pelas redes sociais, ver o que ela tinha que eu não tenho.. (no meu caso fiquei com ele por 2 anos sem me assumir)
        e percebi que ela não tem nada de extraordinário, ela é uma mulher normal, a diferença é que ele não estava afim de mim..
        É difícil aceitar esse tipo de situação, nos faz sentir impotentes.. mas decidi colocar um ponto final na minha angústia e parar de procurar e insistir..
        Não é fácil, mas seguimos com um dia de cada vez, me segurando pra não ir atras, pra não mandar msg.. e só por hoje não vou atrás dele!
        Força meninas!

      • #22
        Lia
        28.11.2016 - 13:14

        Aiai, moça…lendo teu chora e teus comentários, me identifiquei tanto, mas tanto! Eu tbm tinha armário com roupas lá, fui me “enfiando” no ap dele, até itens de decoração eu comprava, coisas pra casa, enfim. Foi exatamente assim com meu ex. É, ex. Um dia botei na parede e ele chegou a dizer que, se a escolha era entre casar ou terminar, que terminaríamos. Eu gostava muito e não quis terminar na época. Mas aí passaram dois ou três meses depois dessa conversa e eu esfriei, desanimei, sabe? Acabei terminando. Ele ficou arrasado, acho que nunca esperava por isso – ñ da minha parte. Até hj ele quer voltar. Vai entender como esses homens funcionam…acho que alguns são acomodados demais.

  6. #23
    Gisele
    23.11.2016 - 20:06

    Caso 1 – muito difícil… mas gostaria de sugerir um livro chamado “as chaves do inconsciente”. É um livro de uma autora mineira chamada dra. Renate, ela é psicóloga e criou o método adi (abordagem direta do inconsciente).
    Cony se vc ler esse comentário, indique esse livro à moça do primeiro caso. Já fiz esse tratamento, conheço pessoas que fizeram e acredito que vai ajudar muito o esposo dela e ela tbm!
    Peça a ela pra procurar informações sobre esse método! A clínica se chama TIP.
    Qualquer coisa pode passar meu e-mail pra ela tbm.
    Bjos.

  7. #24
    Juliana
    23.11.2016 - 20:20

    Caso 2: Sou casada há 12 anos e o meu marido tem uma família super complicada. A minha sogra também vive um casamento péssimo, e durante um período acredito que ela quis viver a minha relação. É muito difícil lidar com essa situação. Analise direitinho se realmente vale a pena continuar com ele. Mas se o fizer, tenha consciência de que o comportamento da sua sogra não mudará. Estou muito satisfeita com o meu marido, ele é um excelente pai é um companheiro maravilhoso. Porém, Olhando para trás tenho certeza de que, não me deixaria envolver novamente.

  8. #25
    Priscila
    23.11.2016 - 21:36

    Lendo o caso 1 lembrei de uma moça que enviou o chora dela pq não poderia mais engravidar e o namorado era louco pra ter filhos e a maioria a incentivou a abrir logo o jogo antes do casamento, já que os motivos dela esconder eram muito dolorosos para ela (já que também ficou órfã cedo). E apesar da história ser diferente, me fez pensar pq em 11 anos ele não procurou ajuda, psicólogo, alguma coisa para ajudar a se entender e falar com vc antes de se casarem. Mas também me faz refletir (e te parabenizar) sobre o quanto temos mais compaixão, empatia e doação em ajudar alguém que por seus motivos, não conseguiu ter forças, não resolveu parar tudo antes de causar mágoas maiores. Risqué, por sua história me deu a entender que vc quer ajuda-lo nessa decisão de transição, talvez tenha esperança de que ele escolha continuar com o gênero de nascimento e não o que ele sente que seja. Mas enquanto isso, a vida está passando e você está presa a um “problema” que não é seu. E ai, como vai ser? Não sei sua idade, não sei seus planos, mas se quer apoia-lo, ok, mas acho que você não pode atrelar o que fazer de sua vida somente depois que ele decidir o que quer da vida.
    Conheci um caso similar, mas o homem assumiu ser gay para a esposa um ano após o casamento, ela separou dele, conseguiu o cancelamento do casamento religioso e ficou liberada para se casar novamente com o atual noivo, que a ama e faz mil planos para ficarem juntos.
    Boa sorte!
    Beijo

    • #26
      paula
      26.11.2016 - 11:27

      O caso que vc citou nao tem nada de “similar” com o dela. Gay e transgenero nao sao sinônimos.

  9. #27
    Daiani
    23.11.2016 - 21:40

    Caso 4: Ele não está tão afim de você. Só vejo um futuro pra ele: envelhecer sozinho. E você? Bola pra frente e vai ser muito feliz e realizada. 😉

    • #28
      Revlon
      24.11.2016 - 22:56

      Já me falaram muito isso, que ele vai ficar eternamente sozinho!

  10. #29
    Jacqueline Almeida de Souza
    23.11.2016 - 21:48

    caso Risqué: me desculpem, me critiquem , me chamem de ultrapassada ou preconceituosa ,mas acho que essa história de identidade de gênero é só outro nome bonitinho de gay (enrustido).
    caso Revlon: na primeira chance ou oportunidade ele vai te trocar por uma “novinha” e casar com ela em tempo record.

    • #30
      Ana Banana
      24.11.2016 - 10:37

      Na verdade você é ignorante/desinformada, pois identidade de gênero é diferente de orientação sexual

    • #31
      Carla
      24.11.2016 - 11:31

      Nossa, nada a ver. Não sabe o que tá falando

      • #32
        Ana Banana
        24.11.2016 - 11:49

        Pior que ela não sabe mesmo 🙁

    • #33
      Ana
      24.11.2016 - 12:39

      Me desculpem, me critiquem, mas pra mim se for pra fazer esse tipo de comentário SEM NOÇÃO que não ajuda em nada é melhor ficar quita.

    • #34
      Adriana
      24.11.2016 - 12:45

      Empatia é aquilo. Ou você tem ou não tem.

    • #35
      Isa SV
      24.11.2016 - 12:48

      Não vou te chamar nem de ultrapassada nem de preconceituosa… só de ignorante e desinformada mesmo.

      • #36
        eduarda
        24.11.2016 - 14:29

        kkkkk…. Boa!

    • #37
      Alessandra
      24.11.2016 - 12:50

      Quanta ignorância, se nhooor!

    • #38
      Caca
      25.11.2016 - 08:39

      Vejo que tem muita gente desenformada, parece que isso é novidade e tem pessoas com dificuldade de enxergar o mundo de maneira real. Tenha empatia e procure pesquisar quando você não conhece algo antes de criticar e falar besteira.

      • #39
        Natalie
        29.11.2016 - 10:56

        Tem muita gente desinformada, que não entende. Meu marido é um, tento explicar, ele não é ignorante e nem preconceituoso, ele tem primos e prima homossexuais, mas pra ele, quer ser mulher, é gay. Já tentei explicar mil vezes, como o caso da Caitlyn Jenner, mas não adianta. E comentando aqui no trabalho, NINGUÉM sabia a diferença também.

  11. #40
    Mari
    23.11.2016 - 22:01

    Caso 2 – Olha, sogra é uma pessoa que vem junto no pacote.
    Não tem jeito. É a mãe dele. E por pior que seja o que ela faça ele jamais enxergará as coisas da forma que você enxerga.
    Sinceramente? Se no namoro ela está assim, quando casar a tendência é piorar.
    A gente tem a esperança de achar que as coisas vão melhorar, e te digo, com o casamento muita coisa muda, e essa é uma que tende a piorar.
    Aproveita que você já sabe como ela é e parte pra outra enquanto é tempo.
    Ooooou, se resolver continuar, o melhor a se fazer é sentar com ELA e resolver essas questões. Não espere dele qualquer iniciativa de mudança dela, afinal o problema é você que tem com ela.
    Então, melhor resolver as coisas com uma boa conversa sincera! Porque se vocês têm planos para o futuro juntos, é melhor ir pensando a longo prazo e resolver essas questões.
    E se, mesmo com tudo explicadinho ela continuar, aí não tem jeito mesmo!

  12. #41
    Iraci
    23.11.2016 - 22:23

    Caso 1 – Que complicado! Acho que ele precisa de muito apoio seu, mas se fosse eu no seu lugar eu não conseguiria continuar o casamento depois. Não por preconceito nem nada disso, mas por uma coisa simples: heterossexualidade. Podemos ser cabeça aberta o que for, mas orientação sexual não é algo que escolhemos. Sendo hétero, mesmo que ame a pessoa, eu não conseguiria sentir atração por alguém do mesmo sexo que eu. E de forma alguma continuaria num casamento-amizade pro resto da minha vida.
    Fico muito triste pelo que estão passando, pois não é facil. Seu esposo e você precisam de muita ajuda principalmente profissional, pois isso é muito dificil. Imagina só o quanto ele vai sofrer preconceito, as vezes até da propria familia.

    Inclusive se você for casada no religioso, isso é um caso que nem sei como funcionaria na igreja. Se a igreja iria anular o casamento de vocês ou proibir de comungar.
    Desejo sorte!

    Caso 2 – Tive MUITOS problemas com a minha sogra e te digo a melhor coisa que aconteceu na minha vida: Mudamos de estado. Deixa ela chorar, espernear, fazer o que quiser. Ela vai superar.
    Já falei pro meu marido que eu aceito viver em qualquer lugar do mundo, aceito ficar longe da minha familia, mas não quero nunca mais viver perto dela. Pq se meter na minha vida eu ainda aturava, mas se meter na criação dos meus filhos no futuro ia ser o Apocalipse. Só de passar férias na casa dela eu sinto meu astral ficar extremamente negativo. Sou muito mais feliz agora. Faça o mesmo, pq se você comprar briga, seu namorado ficar contra ela só vai piorar as coisas, elas simplesmente não mudam! E nada melhor que viver em paz.

  13. #42
    Nathalia Oliveira
    23.11.2016 - 22:46

    Caso 2: minha sogra é desse jeito com o combo cunhado mala que nunca falou comigo, apesar de estarmos juntos há 16 anos. Fato é que minha sogra me detesta como detestaria qq outra mulher que estivesse com o filho dela. Ela mesma já disse que achava que iam viver todos juntos pra sempre. Qual a solução que arrumei? Moro a mais de 2.000 km de distância é como ela tem medo de avião e essas coisas, em 13 anos de casados nunca veio na nossa casa. Com o tempo ela mesma mostrou quem era e o próprio filho ignora os dramas da megera e admite que se dá melhor com a minha mãe do que com a dele.

  14. #43
    Vera
    23.11.2016 - 23:20

    Impala- estava lendo os choras junto com o meu marido (sim ele também gosta…kkkk). E ele disse que se fossem 9 anos de relacionamento direto já teria caducado por decurso de prazo, mas como ainda terminaram e voltaram depois disso, zerou o contador…kkkkk. Esquece isso menina e vai ser feliz! Só não faça de novo e tá tudo certo, dá para ver que você se arrependeu e que não é seu comportamento habitual. Errar todo mundo erra, só não pode insistir no erro. E nem pense em contar!!! Depois de tanto tempo não vai adiantar nada e ele pode ficar magoado. Deixa quieto! Beijos e boa sorte!
    Cony amo seu blog, mas isso você já sabe! Beijos

  15. #44
    Maira
    24.11.2016 - 08:40

    Risque…queria poder te ajudar mas não há conselho melhor do que a Cony te deu, o importante é que você já procurou um psicólogo…que tudo se resolva da melhor forma possível, só cuidado para não se esquecer de você nesse processo e se ver presa a um casamento de uma pessoa só…torcendo por vocês.

    Colorama…como assim vai terminar o namoro depois de tanto perrengue só porque a sua sogra é uma sem noção? Fia, passa por cima disso, é só uma questão de tempo, jaja as coisas se ajeitam, a vida profissional do seu namorado está prestes a começar, paciência.

    Impala…quem vive de passado é museu fia, tá sofrendo por causa disso pra quê? Você está com um cara cheio de qualidades ao seu lado (supõe-se isso já que disse que o namoro está ótimo) e tá aí perdendo o seu tempo com um erro do passado, erro este que você mesma disse, que se arrepende muito, então, esquece, passou, acabou, curta o agora e vai ser feliz.

    Revlon…sinto te dizer, mas você tá sozinha nessa fia, desse mato não sai cachorro não viu, o cara quer que a vida dele continue do jeitinho que está; perfeita…sai fora, ninguém namora sozinha e faz planos sozinha.

    Bjocas

  16. #45
    Eduarda
    24.11.2016 - 08:48

    Caso Colorama: Minha história de casamento é parecida com essa, e olha que sou casada a 9 anos e estou com meu marido a 15 anos.
    No namoro era um verdadeiro entrave a sogra, pentelha, pedia dinheiro ao meu marido pra tudo e exigia que ele cuidasse dela como se os filhos devessem um grande favor por ela ter colocado eles no mundo. Bom, conclusão que eu fui “comendo pelas beradas” pois sabia que ela não mudaria e que ele agia assim pois não sabia fazer de outro jeito. Dava opinião sobre o dinheiro, dizendo que ele tinha que investir nele, que pai e mãe não é para sempre e que ele tinha que cuidar da independência financeira, sair de casa, fazer um curso fora, investir em nós fazendo mais viagens. No meio, pois ainda não chegamos ao final, estamos bem e ela entendeu mesmo que a força que o filho cuida dela por amor e que ter filhos não é garantia de não ficar solitário em alguns momentos.
    Se ele valer a pena tenha fé em vocês.

  17. #46
    Leitora do Fufu
    24.11.2016 - 09:11

    Hahahahahahh to rindo muito com o “já caducou” huehuahuahuah
    Eu pensei a mesma coisa!
    9 anos, de boa, já caducou mesmo isso!!! Desencana!!

  18. #47
    Ju Freitas
    24.11.2016 - 09:35

    Revlon, tb passei por situação parecida, rs…
    Namoramos três anos, gostavamos de várias coisas em comum, nossas familias eram super unidas, brigávamos só de vez em qdo, mas toda vez que se falava de futuro, o clima ficava péssimo. Quando íamos em casamento e rolava aquelas piadas pra marcar o nosso, ele parecia querer sumir de tão desconfortável. Até que depois de um tempo, eu tomei coragem e perguntei pra ele se ele me amava, e ele disse que gostava muito de mim. Ponto. Aí resolvi seguir minha vida, né? rs. Então eu acho q uma conversa sincera pode te ajudar a decidir o que fazer. Boa sorte!

  19. #48
    Claudia
    24.11.2016 - 09:38

    Querida Revlon: Namorei um cara assim por sete anos,e afirmou que o futuro com tal pessoa é a primeira versão que Cony te deu. Se quer constituir família,morar juntos, ter filhos, SAI DESSA! Se quer levar a vida como ele, se divertindo e tendo companhia corra o risco. Eu cai fora e encontrei depois de um tempo o homem da minha vida! Me trata como sempre sonhei e vivemos bem há dezoito anos, co um filho lindo.Comecei tarde e não me arrependo! Nunca é tarde pra mudar a vida. É só ter coragem!

  20. #49
    Lua
    24.11.2016 - 09:43

    Caso 2:

    há um tempo atrás eu mandei o meu chora, que foi publicado aqui! era bem parecido com o seu, porém com um agravante: minha sogra é apaixonada (eu diria até q de uma forma doentia) pela ex namorada do meu namorado.

    http://www.futilish.com/2016/02/chooooora-que-eu-te-escuto-2/

    não deixa de dar uma lida nos comentários!! as leitoras me ajudaram muito e hoje eu enxergo com muita clareza o tanto que não podemos deixar os outros influenciarem na nossa felicidade. Continuamos juntos, entre altos e baixos, mas paramos de brigar por causa dela. eu tive a sorte do meu namorado ter bom senso e conseguir perceber que a mãe dele nao é nenhuma santa..

    claro q nao é facil sempre, mas enquanto houver amor (perceba, o amor pode se desgastar caso essa sogra passe a te consumir, e nesse momento, desista), lute.

    beijos

  21. #50
    Ana Banana
    24.11.2016 - 10:09

    Lá vão os meus pitacos:

    CASO 1 – Risque: primeiramente quero te parabenizar por ter tido empatia para com seu marido. Neste momento ele precisa muuuito do seu apoio. Em segundo lugar, gostaria de te sugerir material de informaçõe sobre identidade de gênero, que é algo muito complexo… acho que vai ajudar vocês dois a entenderem esse “mundo”, a decidirem a respeito do relacionamento: filme “A garota Dinamarquesa”, série documental “Identidade de gênero” (GNT, você pode ver os episódios que já passaram no GNT play), e canais do youtube/páginas do face: Lorelay Fox, Mandy Candy (Amanda Guimarães) e Hugo Nasck.
    #maisamorporfavor #respeito #nãoaopreconceito

    CASO 2 – Colorama: lembro do seu chora, e dei pitaco também, rs. Feliz por saber que a parte sexual se resolveu. Agora sobre a sogra, é complicado mesmo, mas não justifica terminar o namoro. Concordo com a opiniã da Cony

    CASO 3- Impala: você já desabafou aqui tirou o peso de ficar guardando um segredo, agora esquece e vida que segue. Já faz muito tempo e não vale a pena estragar o relacionamento por isso.

    CASO 4 – Revlon: Concordo com a opinião da Cony, e já que você mesma disse “não queria mais perder tempo”, talvez seja melhor terminar. De repente isso até sirva para dar um chacoalhão nele, para refletir se ele muda ou não…

    • #51
      Ana Banana
      24.11.2016 - 14:33

      Aah, a Mandy, que é uma mulher trans, lançou um livro também, que conta a sua história: “Meu nome é Amanda”

  22. #52
    Gabi
    24.11.2016 - 10:13

    No caso 1, acho que a questão está longe de ser simples, mas você precisa lembrar que existem duas pessoas, duas vontades, etc. Ele tem o gênero feminino, não se gosta no corpo masculino, e tem todo direito de buscar a felicidade. E você? Você tem vontade de se relacionar com um corpo/comportamento feminino? Você pode vir a ter essa vontade, e continuar casada, e viver bem e feliz. Mas se não quiser, passada a tormenta da transição, você pode seguir sua vida de outra forma. Qualquer que seja sua escolha, saiba que você é foda. Ter esse amor todo, esse respeito, esse zelo e cuidado é o que todo ser humano merece, e nem todos conseguem prover. Parabéns!

  23. #53
    Paula
    24.11.2016 - 10:37

    Caso 1: em primeiro lugar, parabéns! Achei muito legal da sua parte ficar com seu marido nesse momento complicado na vida de vocês. É difícil pra ele, difícil pra você mas mesmo assim você optou por ficar ao lado dele. Quanto a questão do casamento depois da transição, eu acho que você deve jogar limpo e falar abertamente que não sabe como vai ser quando isso acontecer. Pode ser que vocês continuem juntos? Pode. Afinal é o seu marido, é a mesma pessoa por quem você se apaixonou. Mas pode ser também que você acha muito estranho e resolva que não quer seguir em frente. Pelo que você contou, acho que mesmo que o casamento acabe vocês tem grandes chances de continuarem sendo amigos. E se ele não quiser manter uma amizade nesses termos ele é um babaca, levando em consideração que você ficou ao lado dele num momento bem complicado da vida dele.
    Nessa transição dele, ele pensa em fazer a operação para mudança de sexo? Porque nesse caso, o sexo ficaria bem diferente pra você…você teria que lidar com um corpo feminino. Mas acho que você não deve se sentir culpada de pular fora desse casamento. É uma situação complexa e você tem todo direito de não se sentir confortável com a situação.

    Caso 4: relacionamento envolve planos em comum. Não importa se os planos são casar, ter filhos e envelhecer juntos ou se a ideia é ficar o resto da vida namorando, morando em casas separadas e só curtindo a companhia do outro, viajar e sair pra se divertir. O que importa é ter objetivos comuns. Quando os objetivos são diferentes, das duas, uma: ou alguém cede e aceita abrir mão dos seus objetivos pra ficar com o outro, ou pula fora. No seu caso eu acho que tá muito claro que vocês tem objetivos diferentes desde sempre. E eu acho que se você quer tanto ter uma relação em que consiga vislumbrar um futuro juntos, tá na hora de mandar seu namorado pastar. Desse mato não sai cachorro. Não concordo com a Cony quando ela diz que depois de certa idade ninguém namora por namorar… acho que é assim na maioria dos casos, mas tem gente que quer viver um dia de cada vez, sem pensar no futuro, fazer planos…namorar porque gosta da companhia do outro e deixar as coisas do jeito que estão. A questão é que uma pessoa que pensa assim tem que encontrar uma pessoa igual a ela. É a história dos objetivos comuns que eu falei. Se uma pessoa assim namora uma pessoa que quer noivar, casar, ter filhos, cachorro e ficar velho juntos, uma hora vai dar problema. É o seu caso. Meu conselho é: termina logo essa relação. Não perca mais tempo com alguém que não tem os mesmos objetivos que você.

    • #54
      Paula
      24.11.2016 - 10:39

      Esqueci de uma coisa: Cony, queria ser sua amiga! hahahahahaha

      Ia AMAR passar a tarde batendo papo com você. Sempre acho seus conselhos e opiniões muito sensatos!

  24. #55
    Maliete
    24.11.2016 - 11:03

    Caso 2 – Amiga eu te entendo, e como!
    Sou casada com um homem que tem 6 irmãos e ele é o filho homem mais novo e o mais grudado na mãe, somos em 5 noras, sendo que com uma delas já teve agressão física. Enfim minha sogra é um amor comigo, quando quer é claro, faz bem o tipo víbora, leva e traz fofocas de todos os lados e na frente dos filhos é um anjo.

    Antes de ir morar junto com meu marido, ela usava o cartão de crédito do meu marido e quando eu ia usar (temos conta conjunta), não tinha mais limite, foi num dia que ele veio me questionar sobre uma compra de um sapato que eu falei mil coisas, a compra não era minha era dela, ela comprou um sapato para a irmã mais nova dele e ele veio me xingar, não deixei por menos, falei tudo o que estava engasgado e falei que se a situação não mudasse não iriamos morar juntos nunca. Ele nunca mais deixou o cartão com ela, claro que se ela precisa nós vamos e compramos pra ela (ela ganha pouco e meu sogro dava pensão para ela e de repente parou). Quando vejo que ela está demais paro de ir na casa dela, ele vai sozinho. Nunca fui a nora perfeita e nem quero ser, como somos 5 noras, ela nos compara muito é um porre. Falei pro meu marido que tivemos criações diferentes e que do mesmo jeito que eu não iria interferir na relação dele com a mãe, não queria que ele me impusesse algo que eu não queria. Depois que ele saiu de casa vamos muito pouco na casa dela, muitas coisas ela nem sabe que acontece conosco, evitamos pois conhecemos como ela é.

    O importante é que ele te entende também e sabe que a mãe é difícil, mas como minha avó sempre me disse, ela vai continuar sempre a ser mãe dele e isso não temos como mudar. Apoio o conselho da Cony espera ele se estabilizar e dai sim vê como a situação fica, não sofre por antecedência.

  25. #56
    Jessica
    24.11.2016 - 11:37

    Revlon, por experiência própria, ele não te ama o suficiente para querer planejar o futuro juntos. Ele deve estar confuso sobre você ser a mulher da vida dele. Eu digo isso pois namorei um cara por 5 anos, mas eu não planejava o nosso futuro, pq na minha cabeça ele não era a pessoa que eu achava que iria passar o resto da vida. Então eu nem queria planejar algo que eu não sonhava com a pessoa. Parece que é o caso dele, pq eu me vi nele quando vc fez o relato das atitudes dele. Eu oriento vc a conversar sério com ele sobre isso, jogar na parede mesmo. Pra que vc possa ter certeza de que quer continuar essa relação.

  26. #57
    paula
    24.11.2016 - 11:49

    Caso 1: como vc percebeu comentarios preconceituosos e inúteis sempre existirão, mas acho que o da cony foi muito bom, fique com ele agora pq além de ajuda-lo vc tbm terá certeza do que quer nesse durante o processo. Tentei me por no seu lugar estou cm meu marido há sete anos e de verdade não o deixaria,mas tenho toda uma convivência e visao aberta sobre gênero, vá no seu tempo. Muita força pra vc S2

  27. #58
    Isa SV
    24.11.2016 - 13:13

    Revlon: não importa se vc quer casar ou morar junto… ou namorar pro resto da vida morando em casa separada! O que importa é que seu parceiro tem que ter o mesmo pensamento que vc, os planos devem ser os mesmos! Fica muito complicado levar um relacionamento quando ambos caminham em direções opostas…
    Estou namorando há 10 anos (sim, namorando!). Eu tenho meu AP e ele tem o dele! Adoramos a cia um do outro, viajamos bastante, praticamos esportes juntos, tomamos cerveja rsrs mas gostamos tbm de ter cada um o seu canto! Dá certo pq ambos estamos muito bem resolvidos em relação a isso… no seu caso, como vc não quer perder mais tempo, vá viver a sua vida! E rápido! 🙂

  28. #59
    Alessandra
    24.11.2016 - 13:34

    Risqué

    Muitas pessoas estão confundindo identidade de gênero com orientação sexual, quando mesmo não sendo expert no assunto, posso dizer que são coisas distintas.
    A falta de informação misturada a falta de empatia é bombástica, sendo assim, ignore as opiniões que misturam ambas e despejam imbecilidade em cima de você.

    Assistindo o reality show da Caitlyn Jenner (I am Cat), vi o depoimento de um dos participantes que é casado até hoje e feliz com a esposa. Não sente atração física por homens, já outros participantes são homossexuais e tem também aqueles que apesar de não serem gays, as esposas optaram pela separação e os mesmos compreenderam.
    O que uniu os participantes foi justamente o preconceito da sociedade e a falta de informação dos próprios sobre o assunto. Eles trocam experiências entre si.

    Não deve estar sendo fácil pra nenhum dos 2. Achei de uma força enorme você oferecer apoio a ele, mesmo sofrendo também.

    Procure ajuda especializada. Já li algumas sugestões aqui e vale a pena pesquisar sobre.

  29. #60
    Erika
    24.11.2016 - 14:18

    Colorama querida!
    Não cheguei a conhecer minha sogra! Ela já era falecida quando conheci meu marido.
    Em compensação, tenho uma CU nhada!!
    Durante 8 anos engoli mil sapos. Ela sempre arrumava um jeito de me colocar pra baixo! Sempre me viu como uma forasteira e fazia questão de deixar bem claro que eu era uma aventura passageira na vida do irmão dela, e que ele merecia “coisa” melhor que eu.
    Se entrometia em tudo, tudo mesmo. Desde nossa vida sexual (acredite se quiser), passando por nossas amizades, nossa vida financeira, etc etc etc. Sempre com perguntas capciosas e grosseiras. Uma verdadeira sem noção e sem filtro nenhum!
    Meu marido tentava remediar, dizendo que ela estava com ciúmes, que ia passar, que eu devia ignorar por que era o jeito dela.
    Eu sofria calada. Chorava. Fiquei abaixo do peso. Meu cabelo caia incontrolavelmente.
    Toda vez que eu sabia que ia encontra-la, eu ficava irritada, meu estomago doía, me dava um mini tréco. Enfim, era horrível!
    Fui levando, por que sabia que o irmão dela, era meu amor da vida. Não queria perde-lo!
    Mas, um belo dia, meu sangue subiu, nós brigamos e “rompemos” (eu e ela).

    Amiga, que libertação. Eu descobri que o nosso santo não bate, e tudo bem, vida que segue. Ela não é minha parente, não é minha amiga, e eu não tenho obrigação de suporta-la, só pq ela é irmã do meu marido.
    Em resumo, estamos separadas (ahauhahau) a 4 anos!
    É cada uma no seu quadrado literalmente. Eu não faço questão de saber nada da vida dela. Não temos nenhum tipo de contato, nem nas redes sociais. Eu não faço perguntas sobre ela, e se a pauta da conversa começa a girar em torno dela, dou uma disfarçada e me retiro. Bem naturalmente, ahahah. É difícil, mas aprendi que a única forma de “nos darmos bem “ é essa!
    Se isto é saudável ou não, eu não posso te dizer. Mas para mim funciona.

    Acho que chorei tbém né?! Hahaha

    Bjs queridas! #tamojunto

  30. #61
    eduarda
    24.11.2016 - 14:21

    Caso 1: Que situação dificil… independente do caso, casarmos com uma pessoa e durante o tempo ela se transformar em outra, é a causa de termino de muitas relações… e isso nao precisa ser so mudar de genero….
    Somos serem em constante mudança… e isso as vezes nos distancia de nossos parceiros, seja porque nao temos os mesmos planos mais em comum, ou porque nao gostamos mais das mesmas coisas… uma infinidade de possibilidades…
    O que quero te mostrar eh que a mudanca de genero dele é so uma dessas coisas que ocorrem com o nosso amadurecimento e que nos torna as vezes diferente do que eramos. Ele nao te passou a perna, ele simplismente so te contou isso qndo teve certeza, o que eu acho que foi sensato.
    Agora, aceitar essas mudanças ou nao, é uma escolha e direito seu.
    Nao se sinta culpada e nem tenha dó dele ou de vc!
    Vcs casaram com uns planos que se modificaram no meio do caminho e agora cabe a vcs escolherem como sera daqui pra frente. Fazemos isso todos os dias, com milhares de circunstancias diferentes.
    Vc pode apoia-lo nessa transição, mas se nao for confortavel ficar do lado dele, nao fique! Essa é uma escolha dele e nao sua! E nao se sinta má por isso… vc nao estara abandonando ele, podera dar apoio de outras mil formas.
    Mas do mesmo jeito que ele nao gosta do corpo dele de homem, vc nao gosta do corpo de mulher, e tem todo direito de nao querer isso pra vc!
    Quero que olhe para vc, já que nesse momento todas as atencoes estao voltadas para o seu marido pois ele esta vivendo um momento ‘mais’ dificil… Nao existe isso de mais ou menos… dor nao se mensura… isso pode estar sendo dificil para ele, mas pode estar sendo libertador.. enquanto pra vc pode ser ‘menos’ dificil, mas ser carregado de muita culpa e arrependimento… Entao nao tem como comparar sofrimentos. Olhe para vc tbem.. nao se abandone… senao, no final de toda a transição ele saira uma mulher linda e vc estara aos cacos.
    Espero que tudo isso se resolva da melhor forma possivel.
    O GNT esta passando um documentario muito legal, aconselho a vc assistir.
    Coragem e força!

    • #62
      Nandi
      24.11.2016 - 15:00

      Eduarda, seu comentário foi perfeito!

  31. #63
    Michelle
    24.11.2016 - 14:37

    Caso 4
    conheço bem a sus história, pois passei pela mesma situação.Resolvi por um ponto final em um relacionamento de dez anos que estava mais que cara que ia ficar nessa. De verdade pule fora, digo isso porque a pouco mais de um mês tomei a decisão de terminar e digo com toda a convicção: foi a melhor decisão que tomei, porém para isso acontecer levei dois anos de muita depressão, engordei quase 20 kilos, não conseguia dormir, porque essa infelicidade, medo e insegurança de fazer a coisa errada me tomou conta.Nos primeiros dias é péssimo mas tenho certeza que família,os amigos não te deixarão cair.
    Beijos meninas!

  32. #64
    Nandi
    24.11.2016 - 14:42

    Risque
    Só o amor tem o poder de fazer o que você está fazendo por seu marido! Isso é lindo! Parabéns!

    Sua história me sensibilizou e você já se tornou uma referência de coragem e generosidade para mim. De novo, parabéns!

    Siga firme!
    Segure a onda até onde conseguir!

    Bjs, e cuide de você também!

  33. #65
    Dora
    24.11.2016 - 15:48

    Caso 2: nunca comentei nos choras, mas me identifiquei tanto com a seu caso que não me contive. Passei por uma situação MUITO parecida, não se tratava tanto de dinheiro, mas os irmãos dele já estavam casados e meu namorado era a única cia dela. Me irritei muito, com ele e com ela. Mas com o tempo as coisas se acertaram, ele foi crescendo e hoje moramos juntos e as coisas mudaram radicalmente pra muito melhor. Se posso te dar um conselho é: siga sua vida, dê o exemplo, mas não faça pressão, não fale contra. Quando ele enxergar o caminho que você vai estar conduzindo discretamente ele vai embarcar com você, mas fazer pressão e ficar cobrando pode causar mais intrigas do que benefícios. As coisas só melhoraram muito por aqui quando eu falei “estou procurando um apto para morar sozinha” e nem convidei… a partir daí muitas coisas aconteceram, mas não fiz mais pressão. Bj

  34. #66
    Nick
    24.11.2016 - 17:13

    Caso 1:
    Risque, dá aqui um abraço \o/
    Se tem alguma pessoa nesse mundão que sabe o que você está passando, eu sou uma delas. Estive (até 4 meses atrás) por 10 anos em um relacionamento onde meu então marido se descobriu/revelou transgênero. Ao longo desse tempo, as coisas foram acontecendo aos poucos e eu tentei sempre estar ao lado dele, apesar de muitas vezes não conseguir oprimir meus confusos sentimentos e acabar me fechando em meu mundo, sem saber o que fazer. É uma situação difícil e solitária, pois nem todos entendem e conseguem dar algum suporte e eu pelo menos por muito tempo não tive coragem de me abrir com amigos. O acompanhamento de um profissional é essencial, mas às vezes eu sentia falta de poder simplesmente desabafar com uma amiga.

    Pra resumir um pouco, tentei ao longo desses anos manter um casamento feliz, fiz tudo o que estava ao meu alcance dentro dos meus limites, mas há algum tempo eu já percebia que nós não éramos felizes juntos, quando ele estava feliz (vestido de mulher), eu não me sentia bem e quando ele estava do jeito que eu preferia (vestido de homem – apesar de ainda parecer mulher), ele estava despedaçado por dentro. Somos excelentes como amigos, ele é a pessoa mais espetacular e maravilhosa e de coração bom que já conheci na vida, torço para que nossas vidas andem próximas pra sempre, mas infelizmente como marido e mulher nosso relacionamento se tornou incompatível. Com a maior dor no coração, sabendo que essa atitude nunca partiria dele (separação) e nós empurraríamos essa situação com a barriga por mais muitos anos, decidi deixa-lo ser feliz por completo da forma que ele se sente bem, sendo uma mulher, sem precisar se fingir de homem por alguns momentos só pra me agradar. Ele não queria se separar, penso que fui um alicerce pra ele, mas tenho certeza que ele conseguiu criar asas nesse tempo e voará bem. Claro que também pensei em mim, por um bom tempo abdiquei de muitas coisas em função desta relação e percebi que tínhamos chances de tentar encontrar a felicidade sem estarmos juntos. Acho que cumpri algum papel que eu devia cumprir e agora estou de coração tranquilo com a decisão. Esse foi o meu caso, eu sendo hetero, tenho certeza que existem muitos outros casos onde o casal encontra a felicidade junto.

    Risque (ou quem quiser falar do assunto), gostaria MUITO de conversar com você, muito mesmo! Se puder, me escreva, criei um e-mail alternativo para o meu não ficar muito exposto aqui no Blog mas gostaria de manter contato: risque112016@gmail.com Força!

  35. #67
    Silvia Hahne do Lago Cerqueira
    24.11.2016 - 17:22

    Só gostaria de comentar o quanto vocês todas, (menos uma preconceituosa, mal informada) são verdadeiramente fora de série em seus “pitacos”. A Cony realmente pode e deve ter orgulho dessas seguidoras…vocês são maravilhosa!!!

  36. #68
    24.11.2016 - 18:30

    Cony quando leio as coisas que vc fala. Caramba! Te acho tão sábia, que me da vontade de te colocar em um potinho e te levar embora pra casa rs!

    E vou falar com a Revlon!

    Conheço um caso assim, e infelizmente a Cony está certa! É difícil aceitar a situação ou até mesmo visualizar, quando estamos dentro dela! Mas por amor, acabamos nos submetendo a muitas coisas com as quais não concordamos!
    Quando o homem quer um relacionamento mais sério ele demonstra, retribui em conversas, é natural…
    Espero que de tudo certo.

    Grande Beijo!

  37. #69
    Silvia Hahne do Lago Cerqueira
    24.11.2016 - 20:25

    OPS…faltou o “S” no Maravilhosas!!!

  38. #70
    24.11.2016 - 21:38

    CASO 4 – REVLON
    Passei pela mesma situação, e me vi em cada linha. Seguinte… namorava a uns 5/6 anos e nada da coisa ficar “séria de verdade”, falava em casamento e ele quase morria. Como ele já havia se casado e constituído família, ele não queria casar e nem ter mais filhos. Ou seja, eu ia sobrar nessa história. Ou aceitava e continuava com ele, ou terminava tudo. E foi o que fiz, terminei, me mudei de BH, fui viver a minha vida (claro que eu sofri, e sofri muito, mas foi a melhor decisão que tomei).
    Depois que ele me perdeu ficava me ligando o tempo todo, conversávamos como se fôssemos amigos e tal… em determinado momento arrumei outra pessoa e ele surtou.
    Caiu a ficha e ele disse que eu era a mulher da vida dele (e eu tinha certeza que ele era o homem da minha). O relacionamento com a outra pessoa que eu estava não deu certo, terminamos. Foi aí que ele começou a me ligar mais vezes, dizer que estava com saudade, que queria voltar, que queria iniciar uma família comigo, casar… voltamos e estamos juntos a quase 10 anos. Moramos por 7 meses em Cuiabá, depois Rio de Janeiro e agora voltamos para BH. Vamos nos casar na igreja no próximo ano e em seguida já pensamos em ter nosso filho. `As vezes dar um gelo resolve. No meu caso resolveu e muito bem resolvido, kkkkk. Beijos e boa sorte!

  39. #71
    Juliana
    25.11.2016 - 01:36

    Caso 2: amiga eu te entendo, tenho uma sogra sem noção também. Pense que ela é mãe dele e não vai deixar de ser, e muito menos vai mudar. Já tive uma discussão com ela de chorar de tanta raiva da cobra, mas passou. Eu escolhi aceitar que ela é sem noção e eu evito encontrar com ela (detalhe moramos no mesmo prédio), quando ela “sente minha falta” e pergunta porque eu to sumida me faço de doida, simples. Não termine seu namoro e boa sorte.

  40. #72
    anne
    25.11.2016 - 04:42

    apenas gostaria de dizer que: a ultima frase eh pra levar pra VIDA! <3

  41. #73
    Cla
    25.11.2016 - 07:21

    Oi cony!
    Queria te dizer pra não se importar quando os chatos vierem reclamar de assunto repetido (quem não quiser, só não ler)
    Eu sou mais uma do grupo que precisa desencanar de um boy incrível masssss que não quer nada sério comigo, e ler e reler histórias de meninas passando pela mesma coisa, ler os comentários, me dá uma super força e ajuda a não mandar mensagem quando a saudade dele aperta!
    Força meninas!
    Obrigada por tudo!
    Beijos

  42. #74
    grazi
    25.11.2016 - 09:43

    CASO 01 – Mulher, que ser humano incrível tu és!!! Bato palmas para sua generosidade e por dividir conosco, que briga de namorado o quê? Problema mesmo é isso que tu tens aí na mão, mas, sinceramente, acho que tu já sabes a resposta para tuas dúvidas, estás no caminho certo, na hora da decisão vais saber o que fazer, com amor, amizade e generosidade que tens no coração tenho certeza que todos ficarão bem tanto tu como teu marido!!!! Força querida, o caminho é espinhoso, nossa sociedade é preconceituosa, mas o mais importante tu já tens: AMOR!!! grande bj Grazi.

  43. #75
    paula
    26.11.2016 - 11:39

    Fala sério Cony, não da orgulho desses comentários??(claro que tem exceções). Gostar de um blog , da blogueira e das leitoras só no futilish mesmo! S2

  44. #76
    Ariana
    27.11.2016 - 16:36

    Caso 1. Oq vc poderia fazer já está fazendo q é terapia, mas pelo q li vc já decidiu oq fazer pós-transição e só quer palavras de apoio.
    Seu marido nunca pensou em vc mas somente nele, vc tinha todo o direito de saber disso antes do casamento e oq ele fez foi uma traição das grandes.
    Saiba q Caitlyn Jenner também veio com esse mesmo papinho de só se vestir como mulher e q continuaria hetero, só q agora ela já sai com homens.
    Eu jamais me submeteria a uma coisa dessas, considero uma traição e não admito traições, mas existem outras mulheres q sim e não estou dizendo q seja certo ou errado, apenas somos mulheres com caracteristicas diferente.

  45. #77
    Letícia
    28.11.2016 - 16:56

    Risque,
    Estou tentando me imaginar no seu lugar, mas é muito difícil. Então, vou falar primeiro sobre casamento genericamente. A gente se casa sendo uma pessoa e com uma pessoa, com o tempo essas duas pessoas mudam. Eu não sou a mulher com quem meu marido se casou, eu mudei muito, e ele também. Às vezes, essas mudanças nos levam para caminhos diferentes e o casamento pode acabar. Isso não significa que não possa ficar amizade, gratidão e respeito, mas a forma de se relacionar mudou.
    Pensando agora no seu caso específico, eu, Letícia, gosto de homem, com barba, pêlo, cheiro de homem. Eu não sinto nenhuma atração por mulheres e nem por coisas femininas. Então, se meu marido quisessem passar a se vestir e se comportar como mulher, nosso casamento fatalmente acabaria, porque eu simplesmente deixaria de me sentir atraída por ele. Provavelmente, ficaria a amizade e a gratidão pelos bons momentos juntos, mas não poderia mais ser sua esposa.
    Então, reflita sobre os seus desejos, sobre o que você quer e pense se não é o caso de transformar a relação de vocês de marido e mulher em uma amizade. Ninguém pode responder isso por você, apenas você mesma.

Comente