08
Nov 2013
Desatando Nós
Constanza, Cotidiano

Uma quinta (me atrasei na postagem e hoje já é sexta) pensante para nós… Porque eu penso, e muito! Muitas vezes quero exteriorizar meus pensamentos em textos, e alguns acho que dão uma boa reflexão… Tipo o de hoje.

Sempre fui uma pessoa mais de negar do que de aceitar. Daquelas que sempre arruma alguma desculpa para não sair, pra não ir no jantar dos amigos, pra não ir na festa, nem na viagem ou dar uma volta de bike no domingo de manhã. Os obstáculos, terríveis, quase sempre são preguiça, cansaço, timidez, falta de roupa (oi?), ou outro compromisso imaginário que me tirasse da área.

E não só o lazer que eu negava, mas também sempre fui muito fechada para conhecer pessoas, puxar assunto (isso ainda sou, mas porque sou tímida, acreditem rs), aceitar desafios. Tipo “tô tão bem aqui, quieta, na minha. Mexe comigo não...” Daí pensei: a vida está passando e o quê eu estou fazendo dela? Via o povo frequentando festas, viajando, fazendo esportes ao ar livre, sentindo o vento no rosto, fotos lindas nas redes sociais, mudando de emprego, arriscando um novo endereço, aquele agito enorme e eu lá, trancada no quarto vendo TV ou mexendo no computador. Deixando a vida passar.

jpeg

Um dia li por aí “A vida começa quando acaba sua zona de conforto” e aquilo ficou martelando na minha cabeça. Verdade. Pra quê tanto medo ou insegurança de fazer e tentar o inédito, o diferente, de ir além? Me deparei com outra frase: ¨Vai, e se der medo, vai com medo mesmo.¨ No máximo pode dar errado, você não curtir, ou não ser a sua. E o quê se perde com isso? NADA! No mínimo ganha-se a experiência de ter conhecido algo novo.

vai-e-se-der-medo-vai-com-medo-mesmo

E mudei. Agora sou time me chama que eu vou. Sem regras, protocolos, auto boicote ou obstáculos inventados. Sem criar probleminhas que me excluam da vida. Porque sim, negar novidades é negar a vida. E posso falar? Tenho conhecido pessoas maravilhosas, feito grandes amizades e descobri que sou capaz de ir bem além do que imaginava, em todos os sentidos! Tudo isso dá uma leveeeeza… Uma sensação incrível de dever cumprido. Um dever diário, diria eu.

Mas por que estou falando isso tudo? Não é por mim não mas porque vejo muita gente deixando a vida passar, criando mil e uma situações para não sair da zona de conforto e fico aflita com tal atitude. Por medo, insegurança, preguiça… Por quê não topar aquele encontro bacana? Aquela saída com as amigas? Aquela viagem sozinha que você sempre quis fazer? Aceitar a proposta de emprego para morar em outra cidade e conhecer pessoas novas? E ó, isso não depende de estado civil, condição financeira, saúde. A vida é para todos e de graça, talvez só exija um pouco de coragem. Claro que tem dias que só queremos ficar em casa de pijama e vendo TV, o preocupante é quando isso vira rotina e uma constante na sua ¨vida¨. Não pode viu? O mundo é bem maior que o seu quintal. Outra frase rs.

quintal

Então é isso. Bora sentir o vento no rosto que lá fora tem milhões de coisas acontecendo.

195 Comentários
  1. #1
    Erika Bezerra
    08.11.2013 - 01:57

    Obrigada! Estava precisando ler isso.

    Bjo!

  2. #2
    08.11.2013 - 02:01

    Ô Cony, tão bom ler isso, seus estímulos, seus impulsos e pensar no quanto isso me inspira a ser melhor.
    Outro dia meu namorado falou essa frase do medo, e q não há por que sentí-lo e ir com medo mesmo, que lá na frente ele passa. Me vejo nessa zona de conforto e querendo sair, nem q seja aos poucos, me vejo com essa preguiça das pessoas, as mesmas ladainhas, os mesmos murmúrios e ainda hj eu tava pensando no qto sou sozinha e tímida e recolhida em meu mundinho. A gente tem mesmo q enfrentar os medos e sair e vencer!
    Bjão!

    Mille / Coisa Phynna
    http://coisaphynna.blogspot.com

    • #3
      Constanza
      08.11.2013 - 02:16

      No começo é difícil Mille, mas o resultado é tão bom que a gente acaba indo cada vez mais e mais em frente! Bjossss

      • #4
        Cindy
        08.11.2013 - 15:05

        Para quem lê em inglês, tem um livro muito simpático sobre este assunto: “Feel the Fear . . . and Do It Anyway”, da Susan Jeffers (vi há alguns anos uma versão em português, cheia de “exercícios” / espaços para serem preenchidos, não gostei e não é a tradução do livro mencionado acima)

  3. #5
    Dani Medina
    08.11.2013 - 02:09

    Cony, seu post condiz muito com o que eu tô vivendo agora e foi muito bom poder ver que você pensa igual!
    E é a mais pura verdade… a partir do momento que você decide sair da concha e se permitir viver, tudo vai conspirando a seu favor 🙂
    Muito sucesso pra você!
    Beijos

    • #6
      Constanza
      08.11.2013 - 02:16

      E como conspira 😉 sorria pra vida que ela sorrirá de volta (clichê mas verdadeiro rsrsrs) bjosss

  4. #7
    Sandra Fernandes
    08.11.2013 - 02:09

    Ai! que medo de sair do meu quintal!

  5. #8
    Vivi
    08.11.2013 - 02:11

    Eu acho vc que corajosa afinal nao eh qq um que sai de seu pais pra morar sozinha,mas gostei do texto as vezes a gente ler umas verdades,parabens!

    • #9
      Constanza
      08.11.2013 - 02:18

      Eu sai com meus pais, eles que tiveram a coragem nesse caso rs

      • #10
        ana paula
        12.11.2013 - 02:53

        É “país” que ela disse kkkk

  6. #11
    Flavia Fernandes
    08.11.2013 - 02:13

    Tudo o que eu precisava ouvir!

  7. #12
    Simone
    08.11.2013 - 02:26

    Cony do céu! Literalmente, vc com esse post, caiu do céu hoje pra mim. Hahah

    Seeempre me identifiquei demais contigo, gostos, sinceridades, pé no chão, etc.
    Mas hj foi demais, tbm sou muitooo assim, exatamente! Meio na minha, deixando passar oportunidades, feliz assim, mas sempre sentindo que posso mais, muito mais.

    Parabéns pela superação e obrigada!!!!!

  8. #13
    vanessa
    08.11.2013 - 02:36

    Nossa, to nessa zona de conforto há um tempo e cada vez mais introspectizando (hahah). Mas falando sério, to precisando de uma injeção de coragem pra mudar!

    Beijo

  9. #14
    Cristina Holanda
    08.11.2013 - 02:57

    Tem uma outra frase muito boa também: Às vezes, o que mais te dá medo é o que vai te fazer mais feliz!!

    • #15
      Constanza
      08.11.2013 - 10:03

      Boooooooaaaaaa

  10. #16
    Thainara
    08.11.2013 - 03:00

    Estava precisando ler/”ouvir” isso também. Ultimamente eu estou tão insegura, medrosa, com medo do novo, das descobertas. To naquele momento de entrar na faculdade e não gostar do curso, e fico só naquele “E se?” “E se?”…
    Mudando já!! Agora! 2014 vem aí e será meu ano. Ja comecei a pensar pelo cabelo, e dai darei um impulso pra td, rs. É engraçado, mas pequenas mudanças, coisas bobas nos fazem mudar muito. Meu cabelo foi o pontapé inicial pra isso.
    Beijos e parabéns pelo sucesso! Mesmo sem te “conhecer”, te adoro! Felicidades!!!

  11. #17
    alice ferraz
    08.11.2013 - 03:08

    cony
    que essa nova fase vento no rosto seja eterna!
    estou adorando conviver com vc 🙂
    bjo com carinho
    Alice

    • #18
      Constanza
      08.11.2013 - 11:27

      Tb Alice!! Muito bom… Beijos!

  12. #19
    Heloisa
    08.11.2013 - 04:22

    Muito reconfortante ouvir isso agora que resolvi finalmente trocar minha área de formação (Direito) por Moda, e morar do outro lado do mundo (Australia) pra estudar o que sempre, sempre fou minha grande paixão!
    Tks so much.

    • #20
      Constanza
      08.11.2013 - 11:28

      Se joga! Faça o q te faz feliz, sempre 😉

  13. #21
    Marina
    08.11.2013 - 05:19

    Eu me sentia dessa forma há quase dois anos atrás… Foi quando resolvi sair da minha zona de conforto. Mudei de país, conheci uma pessoa maravilhosa e mudei (de novo) para o país dele. E tudo ainda é novidade, não consigo mais entender como demorei tanto para tomar uma decisão. Por isso, se der medo, vai com medo mesmo. Depois, o medo passa a ser uma sensação ótima, quase como “tá valendo a pena”! Beijão

  14. #22
    Mari
    08.11.2013 - 06:11

    ai cony. to chorando aqui. ufa, quanta angustia. esse post veio num momento cronometrado! tava aqui mto angustiada mesmo.
    ha 4 meses descobri que tenho um inicio de fobia social. que é um verdadeiro terror! e aí logo comecei o tratamento e tal, mas só na semana passada, no domingo, foi a primeira vez que eu fui obrigada por meu terapeuta a não negar um convite. era uma comemoração da formatura do meu cunhado, e eu não conhecia NINGUEM além da minha irmã e meu cunhado. putz grilo, não sei de onde arranjei forças, mas fui. e… foi um horror! tremia, suava, meu rosto ficava super vermelho, não conseguia puxar assunto ou muito menos dar continuidade a um diálogo com ninguém. uma vontade absurda de sair correndo e desistir de tudo. e ao invés do que todos disseram que eu iria voltar confiante de ter realizado esta conquista de ter ido (sério, pra quem tem o que tenho, isso é MUITO difícil!), voltei com mais vontade ainda de me esconder. hoje tenho terapeuta, a primeira sessão desde o ocorrido, e eu já tava totalmente decidida a não ir.
    enfim, fiz a louca e desabafei aqui só pra dizer que vc me deu uma recarga deliciosa de esperança com esse post. muito muito muito obrigada!

    • #23
      Constanza
      09.11.2013 - 19:10

      Mari, por favor, vá no terapeuta e mesmo que a primeira experiencia social tenha sido ruim, dá uma chance, sempre!! Uma hora deslancha, acredite 😉 beijos!

      • #24
        Mari
        09.11.2013 - 23:09

        é isso cony! não vou desistir de viver tudo o que essa vida tem pra mim!!! obrigada mesmoo! bjsss

  15. #25
    Clarice Martinelli
    08.11.2013 - 06:40

    Oi! Me vejo bem nessa “zona de conforto” e me sinto desencorajada por ela, muitas vezes. Penso muito nessa história de preguiça, prefiro dormir e morar no sofá do que sair e ponho a culpa na minha rotina de trabalho, que é realmente bem puxada. Mas percebo que muita coisa acontece e deixo passar, deixo a vida passar. Obrigada por me sacudir e fazer eu me lembrar que a vida ta passando e eu to de bobeira deixando ela passar. Vou tentar melhorar, mesmo que um pouquinho de cada vez. Um primeiro passo foi ter coragem de escrever aqui, sempre leio mas nunca escrevo nada e me senti muito bem! Um grande beijo!

    • #26
      Constanza
      08.11.2013 - 11:36

      Coragem menina!

  16. #27
    ana velloso
    08.11.2013 - 06:41

    Muito bom ler isso,Cony.Passei por uma depressao braba por conta de um ex-namorado que aprontou todas comigo no fim do namoro.Soh dormia e comia o dia todo.
    Ando melhorando,mas ainda me falta essa coragem de sair pra socializar vom amigas e fazer exercícios ao ar livre por exemplo.Mas com um texto desses logo pela manhã,to me sentindo ate mais inspirada.
    Mil beijos e muito obrigada pelo texto.

  17. #28
    Diana
    08.11.2013 - 07:50

    Oi Cony, tudo bem?
    Estou passando por um momento assim também… assim como o desapego.
    No fim do ano passado, fui demitida de um emprego que ODIAVA, mas onde trabalhava ha muito tempo e ganhava um bom salário… mas odiava! Mas cadê a coragem de mudar?
    Mas a vida… ah! a vida, ela se encarrega disso pela gente ás vezes, sabe?
    Então, fui demitida. E explodi de felicidade! Decidi que em 2013 só ia fazer o que queria e sonhava.
    Comecei a trabalhar realmente na minha área, ganhando pouco, mas sendo feliz, tomei coragem e fiz um intercâmbio na Europa… e, pra cereja do bolo, saí da casa dos meus pais (sonho muito antigo) e fui morar em outro estado. Sozinha. E to amando esse monte de desafios que vieram na bagagem!

    Gente… é libertador! Sair da zona de conforto é muito libertador!

    • #29
      Constanza
      08.11.2013 - 11:37

      Ai que deliciaaaaaaa! Parabéns!

  18. #30
    08.11.2013 - 07:52

    Jesus, me vi no seu texto!!! Vamos encontrar pra conversar? Quer ser minha psicóloga? Rsrs Brincadeiras à parte, vc tem toooooda razão! Tá na hora de eu começar a rever conceitos!
    Bjão

  19. #31
    Lia
    08.11.2013 - 08:14

    Adorei!! Parabéns pelo texto e obrigada por compartilhá-lo conosco!!!

  20. #32
    Tatiana
    08.11.2013 - 08:27

    Nossa, Cony… você é muito especial!! Não tinha momento mais perfeito para eu ler um texto como esse, exatamente tudo o que estou sentindo, preciso ter essa coragem para desatar os nós que nos fazem ficar estagnados, pois é exatamente assim que me vejo hoje, estou apenas vivendo um dia após o outro, deixando a vida passar, sem construir nada de significativo e duradouro… não é possível que a vida seja só isso, esse ir e vir constante que nos aprisiona, é preciso sair dessa zona de conforto… Todos nós precisamos descobrir qual é o meu objetivo nessa vida para deixar a nossa marca, você certamente está deixando a sua!! Obrigada por você existir e compartilhar essas reflexões conosco!! Te adoro!! Beijos…

    • #33
      Constanza
      08.11.2013 - 11:39

      Ô lindona! Pense assim: hj farei algo diferente de ontem. Comece aos poucos, mude o caminho, vá em outro supermercado, vá fazer uma aula experimental de qq coisa… É assim q se começa 😉 bjos!

  21. #34
    Verônica Andrade
    08.11.2013 - 08:32

    Ótima reflexão, Cony! Eu sou muito de rotina. Adoro meus compromissos cronometrados e agendados rsrsr daí você pode imaginar minha dificuldade em sair para o novo. Mas, como vc disse, quando você se permite acaba gostando ou não, mas é sempre válido, mesmo que seja pra dizer isso não é pra mim. Bjos

  22. #35
    Renata
    08.11.2013 - 08:36

    Esse texto me caiu como uma luva!
    Mas de onde eu tiro essa coragem pra mudar? Vivo prometendo pra mim mesma vou mas no fim acabo me sabotando, como vc disse. Já até pensei em procurar ajuda profissional pq tá difícil viu, Cony!

    • #36
      Constanza
      08.11.2013 - 11:41

      Então procure (apesar de eu achar que nos mesmas conseguimos resolver td). Vc já sabe sua dificuldade, falta força de vontade!

  23. #37
    Bruna Lima
    08.11.2013 - 08:38

    Parece que vc leu meus pensamentos … estava pensando esses dias sobre isso, em como o tempo está passando cada vez mais rápido, e eu sempre no mesmo lugar, patinando … Tb sou do tipo que quando recebe um convite inventa mil e uma para não ir (estou gorda, não tenho roupa, não gosto de fulano, está frio, está calor, meu cabelo não está bom, não fiz a unha, etc etc etc) tudo auto sabotagem, medo de viver o novo …

  24. #38
    Marcela
    08.11.2013 - 08:39

    O melhor é olhar à volta e ver o que conquistamos e, mais importante, QUEM conquistamos com nossa coragem.

  25. #39
    08.11.2013 - 08:40

    Adorei o que li pois se parece muito com minha realidade. Muitas vezes minha timidez me tirou a oportunidade de viver grandes momentos e hoje estou trabalhando muito o meu emocional para que nada se perca por conta do medo, da insegurança ou das desculpas sem motivos.
    Beijos

  26. #40
    Joelma Campos
    08.11.2013 - 08:53

    Ai vc é danada! Sempre dizendo o q precisamos “ouvir” na hora em que precisamos “ouvir”. Me identifico tanto com seus posts… acho q somos irmãs separadas no parto… rsrsr
    Obrigada!

    • #41
      Constanza
      08.11.2013 - 11:42

      Hahahaha

  27. #42
    Thaís
    08.11.2013 - 08:55

    Um tapa na minha cara, Cony.
    Sou dessas que sempre recusa pra ficar em casa, vendo a vida passar e na zona de conforto.
    E sou igual a você, é desculpa pra tudo!

  28. #43
    Caroline
    08.11.2013 - 08:57

    E aí você se percebe no post e percebe que alguém te deu um belo “acorda menina” (bem Ana Maria Braga). Obrigada! Reflexões são sempre bem vindas para a gente se conhecer melhor. Bjs e muito sucesso pra vc!

    • #44
      Constanza
      08.11.2013 - 11:43

      Beijos!

  29. #45
    Maira
    08.11.2013 - 08:58

    Fia…cê tá saindo melhor que a encomenda…rsrsrsrs…já pensou em escrever um livro? Se já, comece, porque você tem o dom, mãos a obra, tenho certeza que leitoras você já tem a beça…rs

    Enquanto eu lia esse post fiquei pensando também na minha história…sou do interior de Minas e pra vir pra cá (BH), foi uma luta…eu sempre via Bh como a cidade que eu ainda iria morar e por anos fiquei só a espreita da oportunidade, porque a coragem eu já tinha…a anos.

    Minha mãe foi pros EUA e lá ela ficou por 14 anos (sem voltar no brasil), e a volta foi um recomeço para todos e confesso que ainda é um aprendizado diário. Quando a tal oportunidade pintou, arrumei as malas (detalhe; eu colocava as roupas dentro da mala e a minha mãe as tirava, foi difícil), vim já com um emprego praticamente engatilhado, mas pensei; “se eu não for agora, não vou mais”, e a frase “Vai, e se der medo, vai com medo mesmo¨ não chegou a fazer parte dos meus pensamentos, porque medo eu não tive, eu só pensava,”se não der certo, eu tenho pra onde voltar”, essa ideia de voltar passou pela minha cabeça algumas vezes, lógico, porque algumas vezes não foi fácil, mas o pensamento nunca foi forte ao ponto de juntar as malas e desistir.

    Mas resumindo a história toda, já tô aqui a mais de 10 anos; lógico que as coisas não são fáceis sempre, muita água passou debaixo da ponte, mas sabe; BH me recebeu de braços abertos e eu a abracei de volta com muita alegria e orgulho de como cheguei aqui.

    Acho que o medo de arriscar e mudar, juntamente com a bolha do conforto que inevitavelmente criamos, é o nosso pior inimigo, por isso Cony, concordo com você quando você fala que deixamos a vida passar, e ao deixá-la passar e não a acompanhar é tão triste e frustrante, mais pra frente vamos constatar que ela passou mesmo e não fizemos nada enquanto ela passava.

    Então falo sempre, pra tudo na vida a gente já tem um não, então que tal arriscar um sim?…não temos nada a perder mesmo. Um não pode frear a pessoa, mas nunca a fazer parar…é isso que levo pra vida.

    Bjocas

    • #46
      Constanza
      08.11.2013 - 11:45

      Putz Maíra, que lindo isso “pra tudo na vida a gente já tem um não, então que tal arriscar um sim?” Entrou pra minha listinha de frases motivadoras! Beijos!

  30. #47
    Natália Salles
    08.11.2013 - 09:12

    Ah essa coisa de escrever esses textos reflexivos deve ser coisa de canceriana Cony, ‘tamo junto’ … sou dessas tb!
    Cony, ótimo seu texto, realmente faz todo sentido, eu namorei por 6 anos, e vivia numa bolha com eu ex, e desde que terminei, mudei demais, eu voltei a ser EU sabe? Faço o que quero, quando quero, e topo TUDO! rs e não me arrependo de NADA! Amo viver, amo estar com amigos, seja pra viajar, ou pra ficar dando risada até altas horas, a vida passa, e se a gente não fizer valer a pena, realmente a gente ficar nessa ” Oque eu to fazendo com a minha vida?” eu sofri pra caramba com o relacionamento com meu ex, tinha um sogra que me infernava, e eu sempre ficava me questionando, me perguntando porque??
    E depois que terminei, me libertei de tudo que me travava o riso, hoje sou livre, vivo em paz, e não tem preço que pague ser feliz, independente do que nos cerca, por que quando a gente tá bem com a gente mesmo, é muito mais difícil as coisas nos ‘derrubarem’

    Tenho duas frases que gosto muito em relação a isso:

    ” A gente vive esperando que as coisas mudem, que as pessoas mudem até que um dia, a gente muda. E percebe que nada mais precisa mudar…”

    “Eu passei a ver o mundo de outra maneira, e não foi ele que mudou, Foi eu”

    Pra mim faz todo o sentido sabe?é isso e ponto final, ser feliz só depende de nós mesmos, viver só depende de nós mesmos, se nós não corrermos atrás do que nos faz feliz, quem é que vai fazer isso por nós?!

    Um Beijo !!!

  31. #48
    Joyce
    08.11.2013 - 09:20

    Eu acompanho o blog há bastante tempo e não costumo comentar, mas o post de hoje, um dos melhores que já vi por aqui, merece o comentário. As pessoas tem medo de enfrentar situações novas, medo de não conseguir, não ser capaz, de errar, mas a vida é isso! Não deu certo? Vamos tentar de novo, de outra forma, com outra visão, são as experiências que nos enriquecem e faz a gente ser quem é. Sempre fui na minha e tenho poucos amigos, mas aos poucos estou mudando, não quero lá na frente olhar pra trás e ver que não aproveitei nada da vida, mas uma coisa que observo e comigo foi assim, é que a gente só acorda quando algo realmente sério acontece e nos chacoalha, aí a gente vê como a vida é curta, passa rápido e não podemos perder tempo.

  32. #49
    Maliete
    08.11.2013 - 09:20

    Cony, eu era assim também, tenho só 21 anos, mas parecia a minha avó de 80 não queria sair de casa, quanto mais dormir melhor, até que comecei a ver o quanto mal isso me fazia e to mudando aos poucos, mas estou e tô me sentindo cada dia melhor 😀

    Beijo

  33. #50
    Paula Vitorio
    08.11.2013 - 09:25

    obg Cony! estava precisando! Vc é fera! E se joga!!! Bjs

  34. #51
    Marcela
    08.11.2013 - 09:36

    Perfeito!
    Há uns dois anos também lí uma frase que me marcou:
    “Qual foi a última vez que você fez alguma coisa pela primeira vez?”
    Desde então tenho buscado mais experimentar coisas novas: uma comida diferente, passeios nunca antes pensado, caminhos altenativos pro trabalho, viagem pra um destino novo, quero até aprender a andar de skate! E sabe o que? Estou adorando!!

    • #52
      Constanza
      08.11.2013 - 11:47

      Exatoooo! Isso mesmo!!!

  35. #53
    Lorena
    08.11.2013 - 09:41

    … porque o mundo é de quem se atreve!

    ;P

  36. #54
    Joseane
    08.11.2013 - 09:45

    Nossa, como me identifiquei! Eu achava que eu era um caso a ser estudado, sabia, haha. Sou caseira TODA. Detesto sair. E quando surge algo, sempre arrumo desculpas…O pior é que não tenho muitas amigas pra começar a mudar. E do jeito que sou tímida, sozinha é meio complicado…E pra completar, eu gosto de ser assim. Em contrapartida, também tenho essas crises de pensar: minha vida ta passando e eu aqui, trancada em casa…
    Mas foi bom saber que até a Cony do Futilish foi assim, hehe.

    Adoro teu blog e você 😉 Beijos!

  37. #55
    Wal Reis
    08.11.2013 - 09:48

    E vc é a prova viva de que a vida nos recompensa quando saímos da zona de conforto, né? Quantas vitórias este ano, Constanza!!! Vc fez a hora e não esperou acontecer. Isso ai. Muita admiração.

    • #56
      Constanza
      08.11.2013 - 11:48

      Obrigada! Até eu me assusto com os rumos q tenho tomado 😉

  38. #57
    Gleice
    08.11.2013 - 09:49

    Nossa chorei agora, minha vida no momento se resume a isso… e todos os dias acordo pensando que preciso mudar, obrigada pelas suas palavras. Bjs

  39. #58
    Tica
    08.11.2013 - 09:55

    Que lindo seu pensamento Cony… me identifiquei horrores, rs… não na parte de ficar no meu mundinho, porque estou sempre disposta a sair… mas sou muito introspectiva e quieta, tbm tímida, e demoro pra fazer amizades onde não conheço ninguém. E isso me incomoda muuuito e ainda não sei como lidar com isso. Mas só de ler esse post já criei forças pra continuar tentando mudar esse meu jeito.
    Obrigada!!!!!
    bjo

  40. #59
    Juliana
    08.11.2013 - 09:58

    Cony…..
    Muuuuito obrigada, era exatamente esse sopro que precisava para poder mudar algumas coisas, e ver que o mundo é muito grande!!
    Adorei…bjks!!

  41. #60
    08.11.2013 - 10:07

    Cony, remexendo na alma da gente…parabéns querida! Essa sacudidas servem para (a) mostrar que não é só com a gente (b) nos fazer mudas e evoluir 😉

  42. #61
    Carol
    08.11.2013 - 10:08

    Ai, repetindo a frase das meninas: EU PRECISAVA OUVIR ISSO! ando tão parada com tudo, relacionamento, trabalho, dieta, tava msm precisando disso. Constanza , vc é uma linda, por dentro e por fora! Muito, muito sucesso na sua vida!

    • #62
      Constanza
      08.11.2013 - 11:49

      Obrigada! Bjosss

  43. #63
    Ludimila
    08.11.2013 - 10:10

    Oi Constanza é a primeira vez que comento mas sou sua leitora assidua ja tem um tempinho, sempre gostei da forma com que vc se expressa s sempre de maneira divertida, adoro seus comentários e adoraria um dia te conhecer, e essa zona de conforto me persegue ainda mais agora que colei grau e to perdidinha!

  44. #64
    sabrina
    08.11.2013 - 10:14

    hahahaha crise da meia-idade? “my life is flashing before my eyes”

  45. #65
    Mariana Monteiro Loureiro
    08.11.2013 - 10:14

    Ai, você é demais mesmo!! Caiu como uma luva… Me achava até meio doente por causa da minha timidez. No trabalho sempre falo não, sempre tenho uma desculpa pra não sair da minha zona de conforto. É difícil, muito difícil!
    Obrigada por, mais uma vez, me fazer querer melhorar e nos mostrar sua naturalidade. Sinto você muito verdadeira, muito real, muito “gente como a gente”. O que eu acho tão raro nessa blogosfera.

  46. #66
    Daniela
    08.11.2013 - 10:15

    Excelente reflexão. Eu fazia muito isso, faço as vezes ainda. Mas o meu noivo me ajuda muito, ele marca os compromissos com amigos e eu acabo “tendo” que ir, haha. Com certeza isso me tirou da minha zona de conforto. Mas ainda sinto que poderia fazer mais, arriscar mais. Parabéns, foi bom ler isso. Bjos

  47. #67
    Vanessa Maria
    08.11.2013 - 10:16

    Andei muito tempo assim, principalmente depois que me divorciei ( ha uns 10 anos atras)… fiquei que nem uma ostra mesmo…
    Mas esse limbo foi necessario ( naquela epoca sofri demais com o divorcio e como foi tudo ) eu me casei aos 23 anos e cheia de sonhos( bobinha eu ..) e aos 27 ja estava divorciada e com um par de chifres na testa.
    Mas depois de tanto tempo, hoje aos 37 anos e prestes a me casar novamente ( sou brasileira e nao desisto rs) eu penso o quanto nao podemos deixar de viver a nossa vida, nao deixar passar as oportunidades boas que aparecem por que essa vida é curta demais gente !

    Nota 10 o post de hoje! Em uma sexta feira vem bem a calhar para curtirmos bastante o que der na telha no fim de semana…
    … e durante a semana tambem , por que nao?

    Bjks!

  48. #68
    Amannda Ferreira
    08.11.2013 - 10:16

    Fico encabulada como somos parecidas, tb era desse jeito, uma amiga chamava pra fazer alguma coisa eu logo inventava uma desculpa, sempre muito acomodada com tudo, ainda sou um pouco (confesso) mas cada dia estou me abrindo mais, não deixando as oportunidades passar e eu não aproveitar nadinha da vida. Será que isso é problema de quem é de Câncer? Tenho uma amiga que é do msm signo que é dessa forma tb…

    • #69
      Constanza
      08.11.2013 - 11:26

      Pode ser heim…

  49. #70
    Eliane Silveira
    08.11.2013 - 10:17

    Para falar a verdade, eu achava que era a única a sofrer dessa “mineirice” (hehe), querendo ficar quieta no meu canto, conformada com minha timidez e conforto… foi muito bom ler o seu post, ajudou a reforçar algumas mudanças que estava querendo para a minha vida 😀

  50. #71
    Flávia
    08.11.2013 - 10:18

    Oi Cony! Foi tudo de bom ver esse seu post hoje. Aproveitei e já resolvi aparecer!Sigo vários blogs e nunca fiz um comentário antes, rs. Mas este seu post de hoje me fez perder a preguiça e deixar a timidez de lado. Vou compartilhar com amigas queridas que, assim como eu, precisam de um empurrão. Beijão e tudo de bom!

    • #72
      Constanza
      08.11.2013 - 11:26

      Issoooo

  51. #73
    Aline Lins
    08.11.2013 - 10:21

    Identifico-me com seu jeito de ser, Cony! Sou muito fechada, tenho medo do novo. Esse ano me permiti fazer algumas viagens, duas internacionais. Mesmo assim, sinto q ainda falta muito pra sair totalmente do casulo e voar. Eu acredito qdo vcs dizem q tudo conspira a nosso favor quando nos deixamos ser levados, quando dizemos sim à vida, o problema é a coragem de dizer sim. O prblema é dizer “sim, eu quero viver intensamente”. Espero mudar isso em mim, urgente! Beijos querida!

  52. #74
    08.11.2013 - 10:25

    Cony, pode escrever mais desse tipo de texto, viu? tipo crônica, adorei!!! tu estás escrevendo cada vez melhor; esse fufu tá que tá!!! não tem nada mais legal do que ler um texto e identificar conteúdo, verdade, experiências reais nele. Boa inspiração para uma sexta-feira cheia de oportunidades, grande bj
    Grazi de Caxias do Sul/RS

    • #75
      Constanza
      08.11.2013 - 11:25

      Obrigada Grazi!

  53. #76
    Danielle
    08.11.2013 - 10:28

    Cony, como você é importante pra gente viu…Me fez um bem tão grande ler isso! Grande beijo…to curtindo muito seu crescimeto!!!!

  54. #77
    Juliana
    08.11.2013 - 10:31

    Oi Cony, concordo muito com isso tudo e tem um poema do Pablo Neruda que expressa esse ensamento muito bem:
    Morre lentamente
    quem se transforma em escravo do hábito,
    repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca.
    Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
    Morre lentamente
    quem faz da televisão o seu guru.
    Morre lentamente
    quem evita uma paixão,
    quem prefere o preto no branco e os pingos sobre os “is” em detrimento de um redemoinho de emoções,
    justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos,
    corações aos tropeços e sentimentos.
    Morre lentamente
    quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
    quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
    quem não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
    Morre lentamente
    quem não viaja,
    quem não lê,
    quem não ouve música,
    quem não encontra graça em si mesmo.
    Morre lentamente
    quem destrói o seu amor-próprio,
    quem não se deixa ajudar.
    Morre lentamente,
    quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
    Morre lentamente,
    quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece
    ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

    Evitemos a morte em doses suaves,
    recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior
    que o simples fato de respirar. Somente a perseverança fará com que conquistemos
    um estágio esplêndido de felicidade. Pablo Neruda
    Beijo

    • #78
      Constanza
      08.11.2013 - 11:25

      Mi Pablito… Sempre tão sábio

    • #79
      Cindy
      08.11.2013 - 15:14

      Não é uma delícia quando você lê algo que já conhece e é tão bom que você se emociona como se fosse a primeira vez que estivesse lendo? Obrigada, Juliana! 🙂

      Tá certo que a Cony “preparou o terreno”… rsrsrs 😉

    • #80
      pat
      12.11.2013 - 20:28

      Não conhecia esse poema. Obrigada por compartilhar!

  55. #81
    maria rosa
    08.11.2013 - 10:43

    Este texto parece que foi feito pra mim, é assim que estou vivendo.
    Vou tentar seguir o que está sendo dito no texto.
    Coragem pra mudar.
    Abraços.

  56. #82
    Eliza
    08.11.2013 - 10:46

    Muito bom!!! Apesar de sair e viajar muito eu sou meio avessa a mudanças também. Sou daquelas que planeja tudo com grande antecedência, sabe? Vai me chamar pra fazer algo, me chame uma semana antes pra eu me programar, kkkk…
    Às vezes é bom mudar um pouco a rotina mesmo…
    Beijos

  57. #83
    Caroline®
    08.11.2013 - 10:48

    Fiz uma reflexão meio parecida com essa no meu Facebook: será que estamos fazendo o suficiente para sermos felizes? Também tenho tentado sair do casulo, e a parte do ” Aquela viagem sozinha que você sempre quis fazer” é que pretendo colocar em prática e que me dá mais medo. Mas é como se diz: vai, e se der medo, vai com medo mesmo.

    • #84
      Constanza
      08.11.2013 - 11:24

      Vai mesmo! Lembre-se que vc é sua melhor cia 😉

  58. #85
    Suelen
    08.11.2013 - 10:53

    Perfeito!!! Li em boa hr!!! obrigada tenha excelente fds!

  59. #86
    FatimaX
    08.11.2013 - 10:54

    Admiro quem tem essa coragem.
    Há anos preciso disso, mas acho que ainda nao tive estímulo suficiente….será que ainda tenho chance..to chegando aos 50.?
    bjs Cony…

    • #87
      Constanza
      08.11.2013 - 11:23

      ÓBVIO! Comece já! AGORA!

  60. #88
    Josiane
    08.11.2013 - 11:04

    Sabe que às vezes eu acho que o “ser humano” tem medo de ser feliz? Aí vive num auto-boicote… Já fui muito assim, ainda sou um pouco e estou tentando mudar. Uma coisa que tem me ajudado é lembrar da minha infância, da criança que eu era, do que eu gostava de fazer, porque criança é fiel à essência, né? E aí um dia percebi que eu adorava dançar e pintar, e que a Josiane adulta não fazia isso quase nunca…
    Mas o bom é que quando a gente acorda e passa a se permitir mais, a sensação é tão boa que não dá vontade de parar!
    Excelente o texto, e assim que o li só um verso me veio à minha cabeça: “Você verá que a emoção começa agora. Agora é brincar de viver.”

    Ps.: fiquei super feliz com a sua resposta ao meu e-mail e também por ter gostado da minha sugestão.

    Beijos!

    • #89
      Constanza
      08.11.2013 - 11:23

      Isso mesmo! Parece que ser triste é mais fácil que ser feliz affff

  61. #90
    Lorrainy
    08.11.2013 - 11:07

    Ai Cony (a super intima neh) me sinto exatamente nesta fase de preguiça, de acomodação mesmo… e fico culpando o relacionamento.
    To precisando desse texto mesmo e de aplica-lo em minha vida.
    Obrigada por ser exemplo disso e se expor desta forma ajudando outras pessoas.
    As vezes achamos que so nos temos essa sensação, mas não tantas e tantas outras pessoas vivem o mesmo momento ne.
    Beijinhos.

  62. #91
    Polliana Kelin Varoni
    08.11.2013 - 11:10

    Perfeito!

  63. #92
    Maria pAULA
    08.11.2013 - 11:12

    Cony, vc não acredita q esse post caiu no dia certo! Hoje é dia 8, dia de Nossa Senhora Desatadora dos NÓS!

    • #93
      Constanza
      08.11.2013 - 11:21

      MEN TI RA to chocadaaaa

  64. #94
    Maria Carolina
    08.11.2013 - 11:12

    Lindo post, Constanza!

  65. #95
    Bruna
    08.11.2013 - 11:26

    Então mais uma frase, esta de Guimarães Rosa:
    “O correr da vida embrulha tudo.
    A vida é assim: esquenta e esfria,
    aperta e daí afrouxa,
    sossega e depois desinquieta.
    O que ela quer da gente é coragem”.

  66. #96
    cristina
    08.11.2013 - 11:28

    Connyy!!!
    Tão bom ler isso…. Sabe.. Sempre tive muita vontade de morar sozinha… Estou com 33 anos e um namoro que pelo visto, não sai casamento tão cedo…. Mas, tomei coragem e há 4 meses sai da aba dos meus pais e estou cheia das contas pra pagar e cheia das responsabilidades, e confesso, com um pouco de receio do futuro… mas estou AMANDO!!!
    Como já conheci novas pessoas e como realmente nosso quintal é NADA perto do que a vida tem a nos oferecer!!!
    To amando ver as coisas boas e diferentes que estão acontecendo pelos seus posts e torcendo pra vc sempre!!
    Obrigada pelas inspirações diárias e palavras e posts que sempre parecem cair como uma luva para nós, leitoras!!
    Bjss no seu coração!!

  67. #97
    Fábia
    08.11.2013 - 12:08

    P-E-R-F-E-I-T-O

    sem mais!

    Tenho certeza que isso vai fazer mta gente repensar e dar um up na vida!

    Meu lema sempre foi: “Vamos viver nossos sonhos, temos tão pouco tempo”.

    Encaixou certinho no tempo: sexta-feira (quero ver alguém ficar em casa nesse fds! rs rs)

  68. #98
    Renata Lucena
    08.11.2013 - 12:18

    Cony, esse post venho em boa hora. Sou exatamente assim… vivo na minha zona de conforto, gosto de ficar no meu sofazinho assistindo filmes e seriados. Já estava até pensando no que inventar para não ir para casa de praia no feriado do dia 15. Mas depois de ler isso, vou tentar ir com tudo para praia com os amigos.

    Obrigada!!

  69. #99
    gabriela
    08.11.2013 - 12:20

    é por isso que amo seu blog! vai muuuuito alem do “look do dia”! parabéns pelo texto! amei!

  70. #100
    Polyana
    08.11.2013 - 12:30

    E pá na minha cara! Em plena sexta… Obrigada, Cony!

  71. #101
    Geovana Freitas
    08.11.2013 - 12:31

    Que texto lindo !!
    Parabéns por ser uma blogueira que fala tambem de sentimentos, do eu, do nós. A vida é muito mais que moda, beleza e glamour como muitos blogs fazem parecer. Por isso, seu blog é tão querido por nós !

    • #102
      Constanza
      08.11.2013 - 16:48

      Obrigada!

  72. #103
    Amanda
    08.11.2013 - 12:59

    Constanza!! Que bom tão ativa respondendo às leitoras!!! Porque antigamente a gente lia revista, hoje a gente lê você!!! Parabens pela nova fase! Beijos!

    • #104
      Constanza
      08.11.2013 - 16:48

      Ai que chiqueeeee

  73. #105
    08.11.2013 - 12:59

    Excelente post, Cony!
    Já tinha percebido que vc é tímida.
    Eu também era muuuuito tímida. Daquelas que ganha zero e dá zero para todo o grupo de trabalho por não conseguir apresentá-lo para os colegas.
    Aprendi lidar com isso na marra, pois a minha vontade de fazer era maior do que a timidez. Não foi fácil! Em alguns momentos tive até síndrome do pânico. Mas, não deixei o medo tomar conta de mim.
    bjos
    http://www.alessandrafaria.com

  74. #106
    Amanda
    08.11.2013 - 13:04

    Cony, eu já morei em 5 estados, no nordeste, no sul, no sudeste… conheci muita cultura, muitos sotaques… me mudei 9 vezes, tanto de estado quanto de bairo, nao importa. Tive medo, claro. Me casei, separei, casei de novo, tenho uma filha… nao foi tudo fácil, mas se não fosse assim, nao seria eu! E tudo vale a pena, é aprendizado. Vá em frente!Deus te guie.

  75. #107
    Karlyanne
    08.11.2013 - 13:36

    Super me identifiquei.
    Adoro o blog.
    Sou das leitoras “fantasma” há tempos.
    Todo sucesso do mundo pra você! 😉

  76. #108
    lili
    08.11.2013 - 13:38

    só pra te desejar óooootimo find…e que vc viva em plenitude;)
    O dia mais belo: hoje
    A coisa mais fácil: errar
    O maior obstáculo: o medo
    O maior erro: o abandono
    A raiz de todos os males: o egoísmo
    A distração mais bela: o trabalho
    A pior derrota: o desânimo
    Os melhores professores: as crianças
    A primeira necessidade: comunicar-se
    O que traz felicidade: ser útil aos demais
    O pior defeito: o mau humor
    A pessoa mais perigosa: a mentirosa
    O pior sentimento: o rancor
    O presente mais belo: o perdão
    o mais imprescindível: o lar
    A rota mais rápida: o caminho certo
    A sensação mais agradável: a paz interior
    A maior proteção efetiva: o sorriso
    O maior remédio: o otimismo
    A maior satisfação: o dever cumprido
    A força mais potente do mundo: a fé
    As pessoas mais necessárias: os pais
    A mais bela de todas as coisas: O AMOR!!!
    Madre Tereza de Calcutá
    beijos Cony e parabéns pelo sucesso sempre 😉

  77. #109
    Sa
    08.11.2013 - 13:49

    Ótima reflexão Cony, exatamente o que tenho pensado e isso vem como uma confirmação de que “mudar é preciso”!

  78. #110
    Lídia Maria
    08.11.2013 - 13:51

    Mais uma frase para Cony e todas nós: “Às vezes as correntes que nos impedem são mais mentais do que físicas, pensem: pois muitas vezes amarram você em nada e você acredita!” http://goo.gl/E1MHUI Abram o link que ficará mais fácil ainda de visualizar a cena!!! Boa sorte a todas! E libertem-se das amarras (invisíveis)!!! Beijos Cony, você ‘AHAZA’!

  79. #111
    Emanuelly
    08.11.2013 - 13:52

    Curti, Cony! É isso mesmo, CARPE DIEM!

  80. #112
    Lídia Maria
    08.11.2013 - 14:01

    Mais uma reflexão para Cony e todas nós! http://1.bp.blogspot.com/-rFuoOjG38m4/T6j24lcS4ZI/AAAAAAAABd4/baEFSHBDkhk/s400/cavalo+amarrado.jpg

    Libertem-se das amarras (invisíveis)!

    Beijos e Cony, vc tá que tá hein??? AHAZANDO!!!

  81. #113
    Emanuelle
    08.11.2013 - 14:08

    Me identifiquei em varias frases…rs
    A frase: “Vai. E se der medo, vai assim mesmo”, é muito
    encorajador e desafiante!! Ameeei!! bjus

  82. #114
    Marina Maciel
    08.11.2013 - 14:10

    Não sou de comentar mas hoje não pude resistir, o texto resume exatamente o momento que estou vivendo! Acabei de me separar e seu texto sobre o fim do namoro me ajudou muito, tanto na hora de tomar a decisão quanto depois na hora de recomeçar, li e reli diversas vezes, inclusive os comentários… E o momento que estou vivendo agora é exatamente esse, estou aceitando o que a vida me oferece, e é incrível como as coisas vão acontecendo quando a gente se permite. Estou feliz de ver o quanto você está crescendo e evoluindo, você merece!!
    Beijos!!

  83. #115
    Layla Ventura
    08.11.2013 - 14:30

    Primeiro, MUITO OBRIGADA, era o tapa na cara que eu precisava.
    Essa sou eu exatamente assim como você descreveu, praticando a Auto Sabotagem sabe.
    Mas seu texto me deu uma vontade de mudar e vou conseguir.
    Depois volto aqui pra te contar rs.

    Muito muito obrigada mesmo.

  84. #116
    Maise
    08.11.2013 - 14:36

    Cony,faz tempo que quero comentar seus posts, mas talvez por essa zona de conforto ai que voce menciona, nunca o fiz. Mas voce e PHODA, alem de super antenada com TUDO e divertida, nao e nada FUTIL, acabei de confirmar. Obrigada por compartilhar suas fragilidades e sua sabedoria tambem, afinal somos uma mistura tipo de tudo um pouco. Parabens! #prontofaleiufa!#

  85. #117
    Sarah
    08.11.2013 - 14:39

    Ih…maior tempão que não comentava aqui. Mas esse texto realmente foi sensacional. Estava entrando num casulo desses sem perceber…achando que o mundo não tinha mais nada a ver comigo. Acordei pra vida antes. Hoje já voltei pra academia (sexta feira, 7 da manhã, com chuva e frio kkkk). E amanhã já planejei uma corrida na praia, semana que vem começo a tirar a carteira de motorista…enfim, e seu texto só somou, só reafirmou a importância de sair da zona de conforto.
    Valeu Cony! Blogueira favorita SEMPRE 😉
    Bjo

  86. #118
    paty
    08.11.2013 - 14:42

    Cony do ceu… amo o blog, mas esse foi sem duvida o melhor post que ja li aqui!!!
    injeção de humor
    beijos

  87. #119
    Rubia Cavalcanti
    08.11.2013 - 14:42

    Tapa de realidade pra mim agora!!!

  88. #120
    Heloise
    08.11.2013 - 14:43

    Tapa na cara da sociedade do sofá/edredom/tv, tipo… eu! Tava precisando ler isso também. Reclamo que tenho um mundo de coisas pra fazer e como não dá tempo, me jogo no sofá com a cobertinha e lá se vai meu dia assistindo reprise de Friends.

  89. #121
    Cris
    08.11.2013 - 15:30

    Obrigada Cony!!
    Precisava muito ler isso.
    Estou aguardando uma resposta que me tirará desta zona de conforto, porém tenho um filho de 10 anos que é meu maior tesouro. E lá no fundinho do meu coração estava preferindo que essa resposta fosse negativa, pois deixaria de ficar com ele em tempo integral…
    Porém fiquei pensando depois de ler seu post…
    Se eu estiver bem; melhor serei como mãe, esposa, mulher!
    Sucesso e coragem, cada vez mais!!!
    Beijo enorme!

  90. #122
    Gigi
    08.11.2013 - 15:31

    Cony,
    Vc já criou uma afinidade tão grande com suas leitores, que muitas vezes escreve exatamente o que a gente está precisando ler. Me enquadro nessa situação também, estou em uma fase de rever conceitos e refazer planos e por coincidência hoje comecei a fazer terapia para conseguir sair do “limbo”.
    Sempre tive uma curiosidade sobre vc, mas entenderei se não quiser responder, afinal é o tipo que assunto que pode gerar polêmicas dependendo da resposta, mas não custa perguntar né?
    Vc acredita em Deus? Segue alguma religião?

    • #123
      Constanza
      08.11.2013 - 16:52

      Sigo nenhuma religião nao… Mas me identifico mt com o espiritismo 😉

  91. #124
    Jacqueline Faria
    08.11.2013 - 15:38

    Como sabia que eu sou assim tbm?? Escreveu isso pra mim??? rsrs
    Nossa me inspirou muuuuito.
    Demorei muito para comprar o meu 1º carro porque não queria fazer prestações, juntei a grana e hoje consegui compra ló, não é novo mais nem por isso estou menos feliz, comprei sozinha, assim como paguei minha facu sozinha, assim como fiz minha festa de casamento sozinha… Acredita que até ontem eu estava com medo, cheia de duvidas, será que vou me adaptar ao transito, será que vou conseguir manter… tantos serás…
    Não quero mais tantas desculpas na minha vida, só quero vive lá. Em nome disso fiz até uma tatu, bem pequena mais venci o meu medo e hoje tenho minha tatuagem…rsrs

  92. #125
    Mariana
    08.11.2013 - 15:56

    Cony, sacudi a poeira tem uns 3 anos. Sou jornalista por formação e o sucateamento da minha profissão foi me desestimulando ao passar do tempo e vi que murmurar não ia mudar nada. Mudei eu. Pedi demissão, voltei a depender dos meus pais e estou correndo atrás de um sonho muito antigo: ser médica! Estou quase lá. É preciso realmente abandonar a zona de conforto para se encontrar no VERDADEIRO conforto.
    Beijos

  93. #126
    Beth Cunha
    08.11.2013 - 15:58

    Querida Cony
    Parabéns!!!!! Aqui estou eu com 50 e terminando a minha segunda faculdade… De gastronomia!!!!!
    Adoro!!!! ( com alguns quilinhos a mais kkkkk ). Enquanto a gente está viva tem que viver mesmo!!!!
    Adoro o seu blog.
    Bj grande
    PS: vc já viu alquile filme ” Sim senhor “?? Recomendo.

    • #127
      Constanza
      08.11.2013 - 16:53

      Que legal!! Que exemplo!!

  94. #128
    Cris
    08.11.2013 - 16:03

    Me vi nesse post! Fazia o mesmo que você! rss
    Ainda bem que tb acordei, sai da zona de conforto e estou muiiiitto felizzzz!! 🙂 bjoo.

  95. #129
    Laura
    08.11.2013 - 16:15

    Tu vai achar que é mentira, mas eu tava pegando o whatsapp pra inventar uma desculpa e não sair hoje… to tão cansada, mas vou mesmo assim!

    • #130
      Constanza
      08.11.2013 - 16:53

      Saiaaaa! Se estiver ruim vc volta pra casa!

  96. #131
    Flávia
    08.11.2013 - 16:28

    Belo texto!!!

    Confesso que viajar sozinha ainda é um obstáculo pra mim…

  97. #132
    Tainah
    08.11.2013 - 16:38

    Oi Constanza (amo² o seu nome)!!
    Eu tenho este problema, sou muito caseira, e o fato de o marido também ser acaba não ajudando…
    E além disso eu também sou uma pessoa que deixa tudo para última hora sabe?!
    Ler isso me lembrou das minhas metas, e de como eu não posso ficar adiando tudo..
    Sucesso pra você!
    Beijos,
    Tainah.

  98. #133
    Fernanda Z
    08.11.2013 - 16:38

    PERFEITO !!! Parabéns pelo lindo e verdadeiro texto !!!
    beijos

  99. #134
    Maíra
    08.11.2013 - 16:47

    Estou na luta para sair da minha zona de conforto, que de conforto não tem nada! Não gosto do meu emprego, na verdade destesto, vou pq sei q uma vez por mês aparece didin em minha conta! Para mudar preciso de muita disciplina para voltar a estudar e isso representa uma dástrica mudança de rotina. Para completar a fase deprê, saí de um relacionamento longo e meio complicado e falta coragem de sair de casa , voltar a viver! Estou fazendo terapia e isso està me ajudando muito, pq de “conforto” essa zona não tem nada.

  100. #135
    Denise
    08.11.2013 - 17:02

    Decidi passar em concurso…. Vida sem novidades! Só a cadeira….

  101. #136
    Carol Silva
    08.11.2013 - 17:23

    Cony, te contar q sou assim, viu? Vou sempre. E se dá medo, vou com medo mesmo! Não me escondo da vida, não… Quer dizer, me escondia qdo eu era mais nova, mas acho q mais por ainda não saber quem eu era ou o que queria do que por vontade de ser assim.
    Há pouco mais de 2 anos larguei um emprego que me mantinha mto bem e sobrava, mas q eu sofria por ter q sair de casa pra ser cobrada de fazer coisas q não batiam com meu caráter, com o que eu acredito… Demorei 1 ano pra me decidir, pq demoro msm pra tomar decisões. Mas qdo decido, já era. Há dois meses, decidi recomeçar. Fiz uma viagem ao exterior no meio do ano e me assustei com meu inglês, achava q era melhor. Então, fui na escola onde faço inglês e pedi pra dar aula. Sou monitora e não ganho meio salário mínimo… Mas em compensação, o meu conhecimento, a minha pronúncia, a fluência estão só melhorando.
    Eu tenho mto medo de água, tipo mar, rio… E meu sonho era ir a Fernando de Noronha. Até q surgiu a oportunidade de ir e meu marido chamou pra fazermos curso de mergulho pra mergulharmos lá. Hoje sou mergulhadora certificada, tá?
    E hj acabei de encarar mais uma: tinha o cabelo do tamanho do seu até hj de manhã. Agora ele está acima dos ombros. Disso eu tava com medinho, fiquei muuuuuuuuuuuito tempo de cabelão. Mas se não ficar bom, daqui a pouco cresce. Fui com medo msm!
    E eu sempre falo com meus amigos: “não me ofereçam nada só por educação ou algo assim, pq eu vou pra onde me chamar!”
    Depois que eu me descobri assim, td fica mais gostoso, leve, divertido… Conheci pessoas, lugares, sabores! E só me arrependo do que não tentei ainda! Se não foi bom, ficou de experiência.
    Adoro esses seus posts “psicóloga”. Beeeeeeeeeeeijos!

    • #137
      Constanza
      08.11.2013 - 20:36

      Sim, tudo fica mais gostoso leve e divertido!!!

  102. #138
    Kelly Siqueira
    08.11.2013 - 18:29

    A única coisa para te dizer é: Parabéns! Que texto lindo, realmente você sabe se expressar e nos encantar. Já tem um tempo que estou pensando que a vida passa muito rápido, e também sou acomodada, muitas vezes preguiçosa, mas sinto que dentro de mim está crescendo uma necessidade e vontade de mudar de me deixar permitir/experimentar. Tenho várias vontades a realizar mas sempre vou deixando para depois. Mas como dizem, o amanhã a Deus pertence né, temos que aproveitar o hoje. Estes dias eu vi no instagram uma foto sua na aula de culinária e pensei: “A Cony está se jogando nas novas experiências!” …e não é que era isso mesmo, você esta certíssima. Parabéns pela sua coragem e pela sua generosidade em compartilhar suas descobertas. E olha, como várias meninas já disseram, realmente, você é uma amiga que temos e pela qual temos um grande carinho! Adoro o Fufu e você!! bjos

    PS:Parece que todas nós estávamos precisando de um texto assim, por que hoje é sexta-feira e ninguém reclamou, nem pediu a Dica da Leitora!! kkkk
    Mas convenhamos Dicas para Vida são bem melhores!! 🙂

    • #139
      Constanza
      08.11.2013 - 20:35

      Hahahaha verdade! Mas vou postar o DDL este findi 😉

  103. #140
    Lan
    08.11.2013 - 19:05

    Nossa, minha total situação… adorei ler, ver como há pessoas passando por isso, e deixando a vida ir… obrigada, precisava realmente disso… Adoro seu blog!!!

  104. #141
    Talitha
    08.11.2013 - 19:11

    Isso é autonomia! Veio de encontro com o que tenho refletido nos últimos dias e principalmente HOJE!!!! Preciso sair da minha zona de conforto, que já nem é mais tão confortável assim, pois já está incomodando. Já não consigo mais fazer amizades e isso pesa… dá umas dicas ” pá nóis” ae, Cony! rs… Beijos e muito, muito obrigada por essas palavras inspiradoras!

  105. #142
    Anna Mari
    08.11.2013 - 20:22

    Afff…sabe aquele tipo de coisa que vc não quer escutar mas precisa ouvir??? 🙁
    “Ser ou não ser
    Mas o homem será
    Paixão, fogo, vida tentando voar
    Dia e noite o homem tem fé
    Tire a corrente e veja qual

    Vida que queima
    O medo eterno e o desejo de amor
    Mas tente lembrar
    Vida é viver não chorar

    Veja o que chorei… que chorei
    Vale o que sonhei… que sonhei
    Quero o que plantei… que plantei Ai… Lailô
    Sorria, ai… lailô
    Pra vida, ai… “

  106. #143
    08.11.2013 - 20:58

    Nossa quantas leitoras se encaixam perfeitamente nesse texto né? E eu sou uma delas… No segundo parágrafo parece que você estava falando sobre mim!
    DE vez em quando é bom uns posts assim meio que auto ajuda, rs, pra dar um tapa na nossa cara e nos fazer acordar!
    Caraca, a vida toda passando e eu aqui me remoendo, sempre reclamando de tudo, sempre estressada, mal humorada, sempre cheia de limitações!
    Obrigada por abrir meus olhos e o de tanta gente e que bom que tenha aberto os seus tbm!

    beijos Cony!

    http://www.achadosdabrunna.com.br

  107. #144
    Stael
    08.11.2013 - 21:14

    Nossa, você acabou de descrever minha vida… eu precisava ler isso, até arrepiei!

  108. #145
    Liza
    08.11.2013 - 21:36

    1º Eu leio tanta coisa na internet e acho impressionante que justo uma chilena tenha uma redação e um português mais perfeito que qualquer outra blogueira.

    2º Nunca imaginaria que você era assim rs

    3º Liguei o note arrastando corrente porque vou jantar fora amanhã e me emocionei com o texto pq é a minha cara, detesto sair de casa, tipo se já to na rua topo qq parada, mas entrei em casa não saio nem a pau.

    4º Seu testo deve estar 100% certo pq depois que vc mudou de atitude, parece que tudo está muito melhor, vc está mais feliz e mais bonita.

    Parabéns!

    • #146
      Constanza
      09.11.2013 - 00:40

      rsrsrsrs brigada!

    • #147
      Carla
      09.11.2013 - 11:41

      Texto é com “x” ou estou enganada ? ! De fato os brasileiro escrevem muito errado, não é Liza? rs

  109. #148
    Maria Paula
    08.11.2013 - 21:48

    Muito obrigada por escrever esse texto.
    Acho que nunca li nada em blog nenhum com que me identificasse tanto!
    A vida passando lá fora, e eu criando raízes no sofá… CHEGA!
    Chega de só sobreviver. De fazer as coisas no piloto-automático.
    É isso aí… FUI LÁ FORA SER FELIZ!

  110. #149
    Marcela
    08.11.2013 - 22:40

    Estou com vc <3 A vida passa muito rápido… =B

  111. #150
    Magali
    08.11.2013 - 23:12

    Nossa, me identifiquei muito, o teu texto é uma inspiração. Abraços e vamos lá mesmo com medo hein…

  112. #151
    Tays Areide
    08.11.2013 - 23:32

    Como boa canceriana, às vezes tb consigo exteriorizar o que eu sinto em texto. rs
    O tempo corre..
    O tempo passa depressa e na maioria das vezes não nos damos conta do quanto poderíamos ter aproveitado.. Aquele dia que estávamos na praia, aquele brigadeiro acompanhado de uma boa comédia romântica, que cá entre nós, não é tanto pecado assim. Os dias frios do inverno em que temíamos nos molhar na chuva, aquele cochilo a mais em um dia que nem era preciso acordar tão cedo assim.
    Poderíamos ter ficado mais tempo juntos fazendo exatamente nada, sentindo apenas o tempo passar. Ter feito menos planos, falado menos, quem sabe.. Assinado um termo que proibiria pessoas, que um dia já estiveram tão unidas passassem a se comportar feito estranhos.
    Quem sabe ter criado menos expectativas em cima de coisas e pessoas que nem valiam tão a pena assim. Poderíamos nos colocar mais vezes no lugar do outro, dançado mais naquela noite, soltado aquele riso mesmo quando não podia, não ter negado convites, não ter pensado demais.
    Poderia ter pensado menos nos outros, ou melhor, bem menos nos outros. Revisto conceitos, ter se posicionado de outra forma, ter mostrado o “eu”, ter morrido um pouco menos.
    Mas o melhor de tudo é que amanhã é um novo dia e ainda somos jovens para errar e acertar outras vezes, para correr atrás do que queremos, para dizer eu te amo, para ralar, esfolar etc e tal.
    Apesar de tudo que esquecemos e encontramos no meio do caminho, não há nada melhor do que saber onde queremos chegar e com quem chegar. Seguir uma rota contrária do que a maioria prega. Diria.. atalho doloroso e precoce, mas com belo futuro pela frente.

    🙂

  113. #152
    Ana
    09.11.2013 - 00:47

    A-D-O-R-E-I o post.

    O engraçado é que, igual a muitas meninas, estava pensando exatamente sobre isso nessa semana.

    Ano passado dei um passo grande pra longe da minha zona de conforto quando decidi fazer uma pós em SP, mudar de emprego duas vezes e tentar um novo lugar com um perfil diferente (justamente aquilo que queria).
    Se tivesse ficado parada não teria conseguido nada e estaria reclamando da vida. Rs

    Tenho notado o seguinte: quando bate a preguiça aí é que é bom ir… no final sempre tenho a sensação de que valeu a pena. Seja para fazer exercícios ou ir a um evento.

    Estamos nesta vida para evoluir e evolução significa mudança.
    Sejamos melhores e continuemos no fluxo das mudanças meninas!!

  114. #153
    cynthia
    09.11.2013 - 02:39

    Acho que todo mundo deve dizer a mesma coisa, mas parece que esse texto foi escrito p mim. Há anos vivendo assim, sempre com a promessa de que ano q vem vai ser diferente e nada muda. Principalmente, depois que fiz 30 anos, senti um peso imenso nas costas, é como se agora não desse mais tempo de mudar e começar tudo do zero. Dá uma preguiça que nem sei por onde começar. É muita mediocridade, eu sei, mas, nesse momento, não sei como sair dessa situação. De qq forma, é sempre muito ver que sempre é tempo de mudar. Beijos

    • #154
      Constanza
      09.11.2013 - 11:16

      Cynthia, isso de esperar a segunda feira pra fazer dieta, ou o ano que vem pra mudar de vida é a MAIOR BALELA DO MUNDO! Auto sabotagem em grau elevadíssimo! Comece já, agora, pense, daqui um ano, vc vai olhar pra trás e ver o tanto que fez bem ter começado hj. Força aí, vc ta nova, nao deixe isso passar.

  115. #155
    Josiane
    09.11.2013 - 08:08

    Acabei de “esbarrar” com esse texto e tive que comentar denovo… (não sei quem é o autor)
    “Dizem que antes de um rio entrar no mar, ele treme de medo. Olha para trás, para toda a jornada que percorreu, para os cumes, as montanhas, para o longo caminho sinuoso que trilhou através de florestas e povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto, que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre. Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. O rio precisa de se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entrar no oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano, mas de tornar-se oceano.”

    • #156
      Marina
      10.11.2013 - 21:04

      Que texto incrível! Muito obrigada por compartilhar, precisava muito ler isto hoje! 🙂

  116. #157
    Melissa
    09.11.2013 - 10:38

    Adorei o texto! Muito inspirador, continua assim 😉

  117. #158
    Camila Laurencio
    09.11.2013 - 10:49

    Obrigada Cony! estava mesmo precisando ler isso… tomara que também tenha coragem de sair da “zona de conforto”!!!

  118. #159
    Renata
    09.11.2013 - 13:11

    Quando comecei a ler seu texto juro que fiquei com os olhos marejados porque me vi em cada palavra sua. Não sabemos precisar em que momento tudo começou mas, sabemos exatamente quando dar um fim nisso. E quando essa vontade chega, não tem jeito, ninguém segura a gente..a sensação de alívio e libertação é ótima e não queremos parar de sentir esse turbilhão de adrenalina..é a felicidade batendo na porta, deixe sempre ela entrar.

  119. #160
    Ana
    09.11.2013 - 13:22

    Me enxerguei em cada palavra do seu texto, Cony.
    Mas, como você, estou virando o jogo e aproveitando muito mais a vida.
    De vez em quando ainda tenho “recaídas”, e fico um tempo em casa, na minha. Mas logo eu acordo pra vida de volta e, posso dizer, é muito melhor.
    Ler seu texto só me fez ter certeza que estou no caminho certo : ) Obrigada!

  120. #161
    Tatiana Vieira Nogueira
    09.11.2013 - 14:00

    Cony, te odeio! (no bom sentido, se é que existe, rsrsrs…) Menina que tapa sem mão levei agora! Eu sou muuuito medrosa, e tipo assim, se tá bom desse jeito pra que mudar? O problema é que as vezes nem está tão bom assim, mas a gente tenta se convencer que está. Sou muito resistente a mudanças, mas a verdade é que essa resistência se chama medo, medo do inesperado, medo do desconhecido, medo da incerteza, inclusive medo de perder o domínio de determinada situação… mas reconheço que é necessário conviver e enfrentar esses medos pra não deixar ele abafar nossos sonhos (oi?), pois é Cony, lendo seu post percebi que em consequência desse medo muitas vezes abafei sonhos por achar que não era o momento, a hora, o lugar… pois não iria chegar dominando. Percebi que a mudança nos ajuda a produzir novos sonhos… e isso só me dei conta agora, lendo o que escreveu, acredita! Parece bizarro, e realmente é, pois refleti que se não tivesse lido seu post não chegaria a essa conclusão. Engraçado que sou medrosa o ponto de não mudar nem de supermercado (conforme respondeu a um comentário) ou mesmo de mudar o sabor de pastel que como em uma lanchonete há anos… tudo por medo! Como gosto de dominar determinada situação qdo saio da minha zona de conforto me sinto em uma corda bamba a milhares de metros de altura (e morro de medo de altura, então já viu né!). Esse ano abri mão do meu emprego para terminar minha monografia e isso foi algo sobrenatural pra mim, até hoje (dois meses depois) ainda não acredito que fiz isso, pois reconhecer que não está dando conta de trabalhar e estudar foi algo que mexeu muito com meu ego, e foi muito difícil tomar essa decisão, até pq gosto de ter o meu dinheiro. O mais engraçado é que mesmo com tanto medo sempre disfarcei bastante, então sempre passei uma imagem de independência (pura mentira, pura fachada, nunca fui independente) mas gostava que as pessoas me vissem assim… porém só eu conhecia minha realidade. As vezes me entristece quando vejo meu marido, meus amigos, minha família olhando pra mim e me vendo como uma heroína… pois sei que não sou e temo frustra-los, porém devo confessar que é isso, que na maioria das vezes, tem me empurrado pra frente… Cheguei a conclusão que vou tentar criar motivações além deles, e sim do que realmente sonho. Desculpe o desabafo Cony, mas nunca tive a oportunidade de falar disso com mais ninguém além do meu marido, ele sim tem sido um verdadeiro anjo que Deus colocou na minha vida. Bjs no coração!

  121. #162
    Ana Luiza Viana
    09.11.2013 - 14:38

    Lindo, Cony! Realmente, precisamos sair da nossa “zona de conforto” se quisermos viver plenamente!!!

  122. #163
    Ana Corina Amaral (Cori)
    09.11.2013 - 17:12

    Cony,
    Sou como você era e quero ser como você é.
    Acho que vou ter que ir com medo mesmo. Rsrrs
    Preciso de borboletas no estômago, na minha vida.
    Tudo anda muito igual e eu cada dia mais triste…
    Então, é tempo de mudança, de buscar o novo dentro de nós…
    Obrigada por essa transparência em falar o que sente e com isso ajudar a tanta gente como eu a se motivar para a vida. Você é iluminada!!! bj

    • #164
      Constanza
      09.11.2013 - 17:20

      Cori, nao tenha medo… ou melhor, tenha. Pq com medo é mais gostoso e desafiador, acredite! Mas nao deixe de tentar ir além, nunca. Depois do primeiro passo, tudo fica mais facil. Beijos!

  123. #165
    Ana Carolina
    09.11.2013 - 18:00

    Cony sua linda!! Vc é sensacional! Obrigada, estava precisando de um “tapa na cara” desse para acordar! Vou levantar do sofá JA! Grande beijo

  124. #166
    Andréia Paiva
    09.11.2013 - 19:46

    Cony,o que posso dizer sobre o seu texto O.B.R.I.G.A.D.A!!!! Pode ter a plena certeza que neste exato momento você acabou de ajudar mais um pessoa a acordar e ver a vida,não deixar passar…sair da plateia e brilhar no palco…Esse texto veio até mim como fosse uma segunda chance não para fazer uma nova história,mas sim retocaria alguns capítulos!Bjokas!!!

  125. #167
    Raísa
    09.11.2013 - 20:53

    Gostei muito do texto e dos comentários das leitoras. Li coisas muito importantes. Obrigada

  126. #168
    Mayara Jaques
    09.11.2013 - 22:11

    Cony, essa post foi um tapa, tapa não, um soco na minha cara! Eu sou exatamente assim, como você descreveu. Já perdi tanto sendo assim, oportunidades de emprego, amigos, até aquele cara legal, sabe? Eu não queria ser assim, e sei que só depende da gente querer mudar, mas ainda assim nunca consegui, nunca consegui até hoje, até ler esse texto maravilhoso, e pra começar a reforma na minha vida, resolvi que hoje irei sai, me esbaldar, me divertir, viver!!! hahaha Obrigado, não sabe o quanto me ajudou!!! Obrigado, de verdade!!!

  127. #169
    Raquel Lourieri
    10.11.2013 - 18:15

    Nossa! Duas coisas estranhas…
    * Este post foi tipo… do jeito que eu vivo, com preguiça e medo de viver a vida, de falar com as pessoas, de realizar aquilo que simplesmente desejamos mas não nos movimentamos para realizar e as vezes coisas tão simples.
    * Outra coisa, você não parece ser assim.
    Que bom que você expôs esta característica tão íntima, seu desejo de mudar, tão igual ao de muitas de nós.
    Desejo-lhe novas experiências, realizações e sucesso.

  128. #170
    10.11.2013 - 21:46

    Cony, que delícia ver você se jogando na vida. E vivendo! Não lembro em que ponto da minha vida essa filosofia se instalou, ou se eu já nasci assim (já que não me lembro rsrsrs), mas sempre fui do partido Vai! E posso dizer que mesmo tendo cometido um monte de burradas, ido quando eu deveria ter ficado, acreditado quando eu deveria ter desconfiado, acho que a minha vida é incrível porque eu não tenho medo de vivê-la. Também acho que essa postura traz muito mais benefícios do que coisas ruins. E cá pra nós, shits happens esteja você batendo papo no facebook ou saltando de páraquedas, só que saltar de paraquedas é muito mais divertido (pelo menos eu acho!). Se joga, mulher! 🙂

    Beijos

  129. #171
    Marcela
    11.11.2013 - 01:08

    Cony, vc já comparou fotos suas de hoje e de meses atrás? Seu semblante tá muitoooo melhor, vc tá muito mais bonita!! Desatar nós e encarar desafios é a melhor dica de beauté rs

    Há uns poucos anos eu era muito medrosa, reprimida (de chorar na terapia), com a tal fobia social. Ao mesmo tempo, eu estava arrastando corrente de paixões mal resolvidas e de saco cheio do meu trabalho e da reta final da faculdade… E eis que o estalo veio, um surto delicioso baixou em mim e, em coisa de 15 dias, eu estava partindo pro exterior pra ficar uma temporada completamente sozinha. Conheci tanta gente especial (inclusive o cara que vai se tornar meu marido semana que vem rs), perdi tantos medos, dei tanta risada quando errei… Quando voltei e recomecei tudo do zero, eu já era outra pessoa: encarei novos desafios assustadores, mas tirei TODOS de letra. Minha vida só melhorou depois que estufei o peito, dei aquele grito de “que se f$%@” e “fui com medo mesmo”.

    Agora vejo que vc também deu uma virada na sua vida e tá curtindo pra caramba! Eu garanto: vc tá no caminho certo e tudo só vai melhorar!!!! 😀 Beijos!!

    • #172
      Constanza
      11.11.2013 - 01:20

      Nem tenho coragem de comparar fotos sabia? Mas me sinto muuuuuito melhor mesmo! Hj quase q balancei: to em aruba e a turma q fiz amizade foi toda embora. Ficou uma outra turma q eu nem conhecia mas são todos amigos entre eles. Dai q marcaram um tour e perguntaram se eu queria ir, topei na hora! Kkkk mesmo sem
      Conhecer ngm, fui e foi otimoooooo! Já tenho amiguis novos! 😉

  130. #173
    Camila Laurencio
    11.11.2013 - 10:06

    Acabei de ler o texto mais uma vez… to lendo sempre pra ver se eu acordo, se dá uma sacudida… acho que vai dar! vou ler todo dia pra lembrar que a vida passa e não posso ficar em casa assistindo, que tenho é que me envolver! mais uma vez, tomara que consiga sair da zona de conforto! tentar eu vou, ah se vou!!!

    • #174
      Constanza
      11.11.2013 - 10:16

      VAI TENTAR SIM! E agora!

  131. #175
    Danielle Rodrigues
    11.11.2013 - 11:55

    Olá Cony,
    AMEIIIII seu texto!! Caiu como uma luva para mim, eu tb terminei um namoro longo, engordei muito, e estava me sentindo vítima do mundo. Mas agora estou começando desatar os nós tb, fui num nutrólogo, estou fazendo terapia, comecei fazer Pilates, estou mais próxima de Deus tb (sou espírita e acho que ter uma fé ajuda muito) e ano que vem quero realizar meu sonho que é conhecer Nova York, mesmo que seja sozinha. Vc me inspira muito….acompanho seu blog faz tempo e vi o périodo dificil que vc passou e agoro vejo vc assim linda e feliz!! Sei que posso consegui tb. Nunca fui de comentar…mas agora todo post que vejo me dá uma vontade enorme de falar como vc está bem.
    Beijoooo para vc e para o fofo do Nero. Eu tenho um filho peludo tb…o Toffe (enquanto estou aqui trabalhando morro de saudades dele) rsrsrs
    Dani

  132. #176
    Paula
    11.11.2013 - 12:32

    E agora, já posso parar de chorar? Pela primeira vez to comentando, após sei lá….2 anos seguindo seu blog todo santo dia!!! A minha maior desculpa pra tudo é a falta de grana…moro em SP e acho tudo aqui muito caro!! To pagando apartamento, não sobra nada além de mês e contas!! Sei que é desculpinha, mas vejo minhas mãos atadas!! Vou fazer como falaram acima e ler todos os dias pra ver se esse post lindo me dá uma luz de como viver melhor, e melhor, e melhor, mesmo pobre!! rs. Cony, quando crescer quero ser igual a vc!! Bjbj

  133. #177
    Carolina
    11.11.2013 - 12:39

    Cony, n vou cansar de flar que vc é a melhor!
    Te admiro mto!
    Beijos

    • #178
      Constanza
      12.11.2013 - 02:20

      Obrigadaaaa, beijos! (nao sou melhor nao, só nao tenho vergonha de falar certos assuntos kkkkk)

  134. #179
    Sofia
    11.11.2013 - 15:42

    Meu problema não é falta de coragem nem medo do novo, pelo contrário eu adoro. o problema é q parece q nada na minha vida vai para frente. Não surgem possibilidades e oportunidades. Parece q nasci para ter uma vida morta e que tenho q me conformar com pouco. Não sei por onde começar. Sempre parece q o q quero eu não mereço. Por isso me irrito quando vejo pessoas desperdiçando grandes oportunidades… Pq eu não faria isso.

  135. #180
    Luciane
    11.11.2013 - 17:59

    E quando você decide ir em frente, aceitar as oportunidades que surgem, mas tem pessoas próximas tentando fazer com que você desista? Como faz?? Além de enfrentar o medo, precisa enfrentar as críticas dessas pessoas que não concordam com essa mudança… Coisas como mudar de emprego, amizades, etc.

    • #181
      Constanza
      12.11.2013 - 02:18

      Sao pessoas que estao te amarrando! Eu ja vivi isso, dói ir contra, a gente acha que vai dar mais errado ainda e ouvir um ¨te avisei¨, mas quer saber? FODA SE, se eu nao errar, quem vai errar e aprender por mim? Pense nisso 😉

      • #182
        Luciane
        12.11.2013 - 15:58

        Cony, o que tem de gente pra dizer que algo pode dar errado… Agora pra apoiar, é difícil. Esse ano mesmo, eu queria muito viajar sozinha. Todo mundo dizendo que viajar sozinha é estranho, etc… Fui assim mesmo! Adorei, voltei me sentindo muito melhor! Mas precisei fazer aquela força pra ir, né?

        Preciso dizer que adoro o blog? E o seu jeito verdadeiro nos posts e comentários? Acho que não, né? 🙂 Obrigada, Cony! Acompanho o blog, sei que você superou muita coisa! Parabéns por tudo que tem conquistado!! E continua dividindo com a gente, nos mostrando que, sim, é possível ir em frente e ser cada dia mais feliz 🙂

        • #183
          Constanza
          13.11.2013 - 11:58

          Obrigada Lu!

  136. #184
    Juliana de Paula
    12.11.2013 - 00:54

    Eu sempre fui de sair da zona de conforto e me orgulhava disso. Até casar. Meu marido é total zona de conforto e como amo ele acaba me privando de várias coisas ou fazendo coisas sozinhas. É um saco! Fora que pensamos bem diferente sobre esse assunto. Estamos nos dando mais uma chsnce pra ver se ele acorda, senão “pico minha mula” e vou viver minha vida wue sempre quis.
    Bjs

  137. #185
    ana paula
    12.11.2013 - 02:57

    #whatsappchatfeelings VAMOS EM TUDO AGORA!!

  138. #186
    Cida Levino
    12.11.2013 - 14:46

    Disse tudo pra mim! Tentarei sair da zona de conforto, a vida merece ser vivida 🙂
    Obrigada Cony.

  139. #187
    Fernanda Coelho
    12.11.2013 - 18:02

    Oi Cony!!! Poxa me identifiquei muito com o seu post, pois eu também sou muito timida, apesar de não parecer…rsrsrsrs.. não gostava de fazer nada sozinha e sempre arrumava uma desculpa para tudo na minha vida e justamente há alguns meses atrás sem ter cia para as férias pela primeira vez me propus tentar algo diferente! Resolvi sair da minha zona de conforto e fechei uma viagem para Las Vegas sozinha!! rsrsrsrs Com o tempo conversando aqui e ali resolvi entrar no mochileiros e arrumar uma cia que estivesse por la tão perdida quanto eu. Resumo montamos um grupinho e nos encontramos lá!!! A viagem foi maravilhosa fiz novas amizades e passei por situações que eu nunca imaginava!!Me libertei literalmente e hj sou muito mais feliz!! E bem como vc disse as vezes arrumamos tantos empecilhos, tantas desculpas para não sermos felizes!! Ficamos procurando a felicidade eternamente e ela está ali tão pertinho, nas pequenas coisas…por isso temos que aproveitar ao máximo todas as oportunidades para sermos felizes e para que isso aconteça temos que perder o medo e abrir a nossa mente!!
    Bjsss

    • #188
      Constanza
      13.11.2013 - 11:57

      Issooooooo! É bom demais ne???

  140. #189
    pat
    12.11.2013 - 20:02

    O que mais gostei no post foi perceber o quanto esse texto é real, pois acompanho o blog a um tempo e essa mudança em vc é MUITO nítida.
    Fico triste de perceber o quanto o 3º parágrafo me descreve (principalmente a frase “Deixando a vida passar”). Mas feliz de saber que dá sim pra sair dessa. Não é fácil, mas tô tentando. Obrigada mesmo pelo texto!

    • #190
      Constanza
      13.11.2013 - 11:55

      Pat, claro q da pra sair dessa! Força foco e fé!

  141. #191
    Jen
    13.11.2013 - 16:46

    Cony que post do caralho!
    Eu não tenho problemas em falar em público, no trabalho, de pedir informações…
    Mas não consigo me sentir bem passeando em um shopping sozinha, ir ao cinema sozinha… Sou muito dependente das pessoas, e queria tanto me livrar disso…
    Outro ponto horrível pra mim é a dar o primeiro passo, conversar com pessoas que nunca vi.
    Tenho poucos amigos e estes amigos não gostam de beber, fumar um cigarro… Queria ter amigos assim, mas não consigo me aproximar das pessoas. Ai acabo indo com o namorado mesmo. Mas me sinto dependente demais dele e isso me mata…
    Não sei o que fazer comigo rs Alguma idéia?

    • #192
      Constanza
      13.11.2013 - 16:49

      Fazer novas amizades! Na academia, na internet, onde seja. Eu fiz taaaantas amizades via internet. Chamava pra sair na cara de pau mesmo sem nunca ter visto a pessoa kkk

  142. #193
    Nikki
    13.11.2013 - 17:27

    Cony, que post lindo! Parece até que você estava falando comigo, porque estou vivendo algo parecido. Vou largar tudo aqui no Brasil (família, empresa, amigos, boy) e ir morar nos EUA por dois anos. Todo mundo fala que eu pirei e eu confesso que tô morrendo de medo, mas esse seu post caiu como uma luva! Obrigada! 🙂

  143. #194
    Raphaella
    13.11.2013 - 19:05

    cara, se eu já te amava antes, agora eu já nem sei mais o nome disso hahhaha você falou TUDO, e eu era/sou exatamente como você era, auto boicote, insegurança, preguiça então, nem se fala… tô tentando mudar mas ainda sinto muita dificuldade, e quanto mais eu penso que a vida tá passando, mais eu fico deprimida… difícil, né? quando para pra pensar, lembro quando tinha 15 anos e era apaixonada por um menino, sem ser correspondida, achava que quando tivesse 18 (a idade que tenho hoje), teria tudo resolvido, um namorado lindo, sairia pra todas as festas e seria muito feliz. Chegaram os 18 e nada, tô na mesma e isso que me deixa mais preocupada 🙁 não dá pra ficar achando que a felicidade vai vir bater na minha porta enquanto sigo a mesma rotina chata(faculdade-estágio-casa). o que fazer, dios, o que fazer??

  144. #195
    Josiane
    19.11.2013 - 12:54

    Cony, no fundo no fundo acho que vc não precisa ler esse texto, mas resolvi postar o link aqui porque achei interessante e talvez ajude alguma colega leitora daqui.

    http://justmytype.ca/5-ways-to-design-your-life/

    Bjs

Comente