LifestyleLifestyle
Dicas de Viagem
29 set 2018, 17 comentários

Relax no Rio de Janeiro

Na sexta passada eu e Léo resolveremos fugir pro Rio de Janeiro. Na verdade, eu resolvi fugir porque ele foi trabalhar rs. Já tinha um tempo que eu estava precisando de mar, de praia, aquele clima me acalma e relaxa. Tudo bem que não sou fã de praia (detesto areia e fica melada) mas a brisa e o barulho do mar tem um efeito calmante incrível em mim. Quando ele me disse que tinha uma série de reuniões e eventos no Rio, logo me ofereci para acompanhar e ficar quietinha no hotel aproveitando o tempo.

Só que, sozinha no Rio, tinha que ser um lugar bacana e que me desse várias alternativas de entretenimento e descanso. Logo pensei no Grand Hyatt que fica na Barra. Já tinha conhecido o hotel durante sua inauguração nas Olimpíadas de 2016 e me lembrava exatamente da sua piscina gigante e de um monte de restaurantes que tem lá. Me lembrei do SPA que eu tinha visitado na época e logo pensei que era lá mesmo que iria ficar enquanto o boy estivesse trabalhando.

Lobby do Grand Hyatt Rio de Janeiro

Chegamos na sexta e no primeiro dia fui ao Barra shopping, que é bem perto e eu não conhecia. Gostei de lá, achei grande e com ótima variedade de lojas (tem até Kryolan!). Só não curti que tive que pagar estacionamento pro Uber me levar na porta do shopping, pois durante a semana, de 17h às 20h,  não tem tolerância no estacionamento pois as pessoas estavam usando o shopping para cortar caminho. Tive que pagar a taxa mínima de 4 reais, mas não pro Uber viu gente, na maquininha mesmo, pra liberar o estacionamento e realmente não tinha aquela tolerância básica de 15 minutos.

Enfim, no sábado, fiquei o dia todo na piscina e praia. Logo em frente ao Hyatt, só de atravessar a rua, tem uma praia com o serviço resort do hotel. Tem as espreguiçadeiras, toalhas, água, guarda sol, tudo para os hóspedes do hotel. Achei maraaaaa. E me senti segura. Que triste falar isso de um lugar tão lindo mas realmente temos que redobrar os cuidados no Rio.

Já no domingo tive uma das experiências mais deliciosas do final de semana. Marquei um Mini Day Spa de Primavera que é novidade no hotel porque EU MEREÇO. Sim, mereço e sempre me dou esse presente quando vou pra hotel que tem SPA. E o nome “ Mini Day SPA” chamou muito minha atenção.

O SPA do Hyatt se chama Atiaia, que em indígena significa LUMINOSIDADE. É bem lindo e tem salas de massagens individuais e de casal.  Tem também sauna seca e sauna a vapor além de um vestiário impecável recheado de produtos da Granado (a concept store da Granado fica no Hyatt!).

Sobre o Mini Day Spa de Primavera, são quase duas horas de relax da melhor qualidade. Primeiro um escalda pés, pra começar a ficar relaxada. Em seguida, uma esfoliação corporal super power feita com uma mistura de óleo de coco com sal do Himalaia! E gente, é sal MESMO. E muito sal. O corpo é completamente esfoliado e isso, além de deixar a pele ultra macia e novinha (retira todas as células mortas) ajuda a pegar um bronzeado mais uniforme e bonito.

Depois da esfoliação, a gente toma uma ducha e vai pra uma massagem relaxante.  Eu escolhi pressão mediana, gosto mais forte mesmo. Pra que né? Saí do Atiaia com a pele macia e sedosa e babando de tão relaxada hahahaha.

O SPA atende de segunda a segunda de 11h às 21h e qualquer pessoa pode ir lá. Não precisa estar hospedada no hotel! E outra coisa, tem vale presente então você pode dar esse Mini Spa Day de Primavera de presente pra quem você quiser. Eu logo penso nas amigas stressadas, nas mães (ah gente, que lindo dar um Spa Day pra mãe né? Elas merecem tudo de mais gostoso e relaxante), nos namorados/maridos e até mesmo pra fazer de casal.

Sala de espera do SPA Atiaia

Onde fiz minha massagem!

No banheiro do SPA quanto dos quartos do hotel, os produtos são da Granado.

Essa é a sala de massagem para casal. Na próxima quero levar o Leo rs. 

E no final da massagem, ainda tem um cházinho.

É MUITO bom. E depois de um Mini Spa Day, curtir as piscinas do Hyatt, a praia ou um dos 3 restaurantes (Cantô, Tano e Shiso – um japonês premiadíssimo), curtir o por do sol da lagoa, é pra fechar o final de semana com chave de ouro.

Relaxei. E muito.

Lifestyle
Diario de Viagem, Dicas de Viagem
18 set 2017, 15 comentários

A Mala do Atacama

Agora sim, o post final da série ATACAMA. Muuuuuita gente perguntando sobre a mala, o que levar, o que usar, o que é dispensável, o que é obrigatório. Enfim, hoje vou contar aqui o que realmente faz diferença para passar alguns dias no deserto.

Vamos a algumas considerações:

  • A temperatura varia muito. Fomos no final de agosto e durante o dia pode chegar a 30ºC e a noite uns 5ºC. Em alguns passeios, pode até rolar uma temperatura negativa, tipo nos Géiseres Del Tatio, teve gente que falou em -12ºC! O que isso quer dizer? Tem que levar roupa de calor calor e de frio frio.
  • O tempo é seco, bem seco. E ainda por cima tem o fator altitude, o que dificulta a respiração. Tem considerar isso na hora de montar a necessaire.
  • Lá a gente anda muito e, claro, muita terra. Tudo suja rápido.
  • A franquia de bagagem pro Chile (Brasil – Chile) é de 23kg. Complicado né?

 

Agora vamos montar a mala?

  • Blusas térmicas: pode considerar uma por dia. E pelo menos uma extra… As minhas são da Uniqlo (comprei fora, em NY e em Tokyo, são as melhores do mundo!), mas a Decathlon aqui no Brasil também vende.
  • Calça térmica: eu fiquei 4 dias e meio e usei duas calças térmicas. Levei dois tipos: legging, e calça calça mesmo, de tactel por fora e térmica por dentro. Essa última foi bem útil quando os passeios eram para lugares muito frios.
  • Meia calça térmicas: super necessário. São ótimas porque você coloca a meia calça e uma legging por cima. Daí quando começa a fazer calor, tira a meia calça e guarda na mochila. São leves e não ocupam muito espaço.
  • Meia térmica: também bem necessária, mas não precisa uma por dia… acho que umas duas só, para quando for passeio de muito frio.
  • Luvas: as comuns mesmo.
  • Gorro: nem precisa ser térmico e se não tiver, pode comprar um de lã na feirinha de San Pedro. Bom que faz um estilo né?
  • Cachecol ou golas: cachecol (de lã, grossos, ou estilo pashmina). Golas também são bem vindas.
  • Fleece: ou aquele casaco/moletom de soft… Para por por baixo da jaqueta!
  • Short de corrida: daqueles levinhos, que dá para dobrar e ficar pequenininho sabe??? Tem que pensar em trocar de roupa durante o dia, talvez até durante um passeio e as coisas para levar na mochila não podem pesar ou fazer volume!
  • Legging: VÁRIAS! Todas as que você tiver no armário hahahaha. Eu pequei e levei só duas. Passei necessidade pois achei que duas estariam ok, afinal estava levando calça jeans também. Jeans é o que menos se usa lá! É ruim para fazer os passeios, incomoda, não é nada confortável. SE FOR LEVAR, leve apenas um. O mais básico de todos. Sobre as leggings, pode ser aquelas da Zara, mais grossinhas, ou de ginástica mesmo, até o pé, para cobrir com meia, com a botinha ou com polaina. Melhor não deixar o tornozelo livre por causa do frio ou para não se machucar nos passeios. Vi várias mulheres com calça de ginástica, eu nem tinha pensado nisso. E por que levar várias? Porque suja MUITO! Acho que dá para repetir um dia só, isso se não sujar muito… Mas ó, pra foto ficar bonita, melhor levar legging sem estampa e cor neutra. Tem que pensar no álbum da viagem né?
  • Camisetas: várias também. Básicas e lisas (ou listradinhas rs). Pode levar regatas de malha também.
  • Casacos de nylon fofinho: eu levei dois e usei os dois. Um mais comprido e arrumadinho, cobrindo o bumbum e um mais curto, desses esportivos mesmo. Dá para ser só um, o curto esportivo…
  • Polainas: nossa, usei demais. Dei sorte que minha mãe tinha várias e peguei emprestadas com ela. Mas aqui entra o fator blogueira preocupada com as fotos… como a maioria das minhas roupas eram pretas, para dar uma variada, eu trocava a polaina. Faz toda a diferença! Daí pode se jogar em cores, estampas, o que for.
  • Top de ginástica: mais confortável que sutiã. Pense em atividade esportiva, muita!
  • Tênis de ginástica: Eu praticamente só usei minha botinha, mas um tênis é bom levar. E um sem muito apego, pois tudo volta muito sujo e acabado.
  • Botinha de trekking: o item MAIS NECESSÁRIO para a mala do Atacama! Gente, não sei o que seria de mim sem essa botinha. Comprei um dia antes de ir e foi a coisa mais inteligente que fiz na vida. Dá firmeza, aguenta o tranco, é segura (para não torcer o pé) e é confortável. Comprei a minha na Centauro, por R$ 300 e alguma coisa, da marca Bull Terrier e amei!
  • Biquíni: ou maiô. Tem o passeio das termas que é uma delícia. Além disso, tem as lagoas escondidas (aquelas que tem mais sal que o Mar Morto) que TEM QUE ENTRAR. É algo único. Então roupa de banho é necessária sim!
  • Lingerie confortável: daquelas sem costura, sem nada que arranhe, machuque, irrite.
  • Chinelo: sempre né? De borracha, o mais básico  mesmo.
  • Óculos de sol: um só tá ok, eu levei um Ray Ban modelo Wayfarer.
  • Boné: bom também para proteger do sol durante os trekkings.
  • Protetor solar: litros, apenas litros rs. Ok, exagerei, mas tem que usar protetor solar todo santo dia, no rosto e corpo! O sol é forte, então tem que cuidar!
  • Protetor labial: o tempo seco pode ressecar os lábios. Também tem que andar sempre com um balm labial na mochila.
  • Descongestionante/Lubrificante nasal: para ajudar na respiração e o nariz também resseca muito!
  • Bota salto baixo: tipo motorcycle boot. Eu levei aquela minha que amo, da Santa Lolla. Tipo, se for sair um dia a noite em San Pedro, para jantar, ir num barzinho e não quiser ir de tênis ou botinha de trekking, que usou o dia todo sabe?
  • Mochila: Super master necessário também. Leve uma básica, leve, de tamanho ok (nem pequena nem muito grande). De preferencia com bolsinhos nas laterais para por a garrafa de água.
  • Garrafa de água: todo passeio é bom levar uma garrafa com água, mas Ó, encha com água mineral! Jamais com água da torneira,
  • Chocolates: para dar energia durante os passeios!
  • Câmera fotográfica: eu levei câmera, Go Pro e celular (tenho um iPhone) e fiz praticamente todas as fotos de celular! E ficaram lindas… mas é bom levar uma câmera sim…
  • Carregador de celular: daqueles portáteis sabe? Eu chegava no hotel a noite e já deixava carregando pro dia seguinte. Não dá para ficar sem bateria no deserto! Tem que registrar tudo.
  • Lanterna: uma mini lanterninha é bom ter na mochila. A noite é bem escuro (usam pouca luz para manter aquela visão maravilhosa do céu), então uma lanterna pode ser necessária em algum momento.

 

Mochila (a minha é mais causal, indico uma mais esportiva!), casaco fofinho da Olympikus, botinha de trekking da Bull Terrier, polaina preta e legging Zara.

Mudando o visual com uma polaina colorida!

Camisetas de malha, várias! Usei um top de tirinhas por baixo.

Colete fofinho também é bom… mas confesso que só usei um dia.

Esse é meu casaco matelassado mais comprido e acinturado. Minha mãe que comprou pra mim no Chile, em Falabella. Essa calça, mais larguinha, é da Uniqlo e comprei em Tokyo. Por fora é de tactel e por dentro de flanela.

Gola que serve como faixa pra cabeça e esquentador de orelha também rs. Comprei na feirinha artesanal de San Pedro, coisa de R$ 20.

Roupa de banho pras termas.

E essa foi a botinha salvadora! Comprei na Centauro, achei o preço bem bom e fez lindo na viagem. Sem ela eu nada seria rs. Essa é EXATAMENTE a minha! Ah, e comprei um número maior por causa das meias mais grossas (calço 37 e comprei 38). Mega confortável, não machucou nunca em nenhum segundo. Segue o LINK

  • Bom, e aqui acaba a saga do deserto. Uma viagem linda que acredito que todo mundo deveria fazer na vida!!!! Ah, uma dica importante, se quiser ver o céu mais estrelado do mundo, escolha ir em semana de lua nova. Se tiver lua cheia (ou algo de lua), nada de estrelas no céu!
LifestyleCompras
Dicas de Viagem, Shopping Time
15 set 2017, 4 comentários

Dica de Mala BOA!

Tô devendo essa dica desde Dallas e muuuuuita gente me perguntou sobre minhas malinhas novas. Não postei antes porque as malas esgotaram no site, só de eu ter mostrado no Stories! Então de nada adiantava falar delas novamente e não ter como comprar. Mas o estoque já foi renovado e tá tudo pronto para quem quiser comprar uma mala realmente boa!

Seguinte, que eu viajo muito e isso todo mundo sabe né? Eu falo que tem duas coisas na minha vida que precisam ser fortes para aguentar minhas viagens: os bofes e as malas hahahahahaha. Daí que minhas últimas companheiras de viagem já não se aguentavam mais em pé, literalmente! Duraram bem 3 anos, mas chegou um momento que já não dava mais, eu abusei delas tadinhas… E tive que respirar fundo e ir atrás de um jogo novo de malas de viagem.

Mas o que eu procuro quando vou comprar malas? 

  • Leveza. Pra mim é MUITO importante porque como sempre levo muita coisa, preciso fugir das taxas de excesso de bagagem.
  • Rodinhas deslizantes. Sim, elas tem que escorregar lindamente pelo piso. Isso porque, novamente, como viajo com muita coisa, sempre junto as duas malas grandes em uma mão e saio empurrando. As rodas tem que ser bem boas.
  • Resistência. Meio óbvio né? Vocês já viram como tratam nossa bagagem? É um horror, sem cuidado nenhum! Então a mala tem que ser forte o suficiente para aguentar todos os trancos.
  • Que feche bem. Além do cadeado de sempre, gosto das que tem código, que seja pra dificultar um pouco caso algum curioso queira abrir. Nunca aconteceu comigo, mas vai que…
  • Tem que ter aquele zíper de extensão. Na volta sempre acabo aumentando o tamanho da mala. Sem essa opção fico tensa.
  • Divisão interna boa. Que dê para separar e organizar bem todas minhas coisas.
  • Beleza! E os aerolooks ficam como? Até nisso tenho que pensar.

Ok, feitas minhas considerações do que seria uma mala boa, fui procurar um bom custo benefício porque né? Mala é um negócio caro que a gente compra pra deixar na mão dos outros e estragar logo…

Achei esse kit na Roncato (minhas malas anteriores também eram de la) e primeiramente achei LINDAS! Quando chegaram, mais bonitas ainda ao vivo.

O modelo se chama Flight e tem em 5 cores (cinza, azul, um turquesa mara, vermelha e preta). Comprei duas grandes e uma de mão pois o valor estava compensando bem.

São rígidas, então a gente organiza dos dois lados. Parte boa, os dois lados são presos por tela ou lona com zíper. Nada sai do lugar. Além disso, tem mais compartimentos internos.

Olha que lindeza. 

Esse modelo já vem com o cadeado TSA, que é aquele que os gringos gostam porque conseguem abrir. Achei mara.

O material é polipropileno leve as quatro rodinhas são maravilhosamente deslizantes.

  • Teve muita gente que me perguntou sobre as malas na época e entrei contato com a Roncato e consegui uma surpresinha para vocês!!! Que tal um cupom com 10% de desconto????? E válido POR TODO O ANO DE 2017??? Sim sim, aproveitem! Ao fazer a compra online é só inserir o cupom FUTILISH10 que seu desconto aparecerá na hora de fechar a conta. Roncato é uma marca italiana, tem 8 lojas físicas no Brasil e o ecommerce. E os valores praticados aqui são bem parecidos com os de fora! E não é só mala não viu??? Tem bolsas, cintos, um MONTE de acessórios pra viagem, mochilas, carteiras… super vale a pena dar uma conferida no site e aproveitar o cupom de desconto. Depois me contem das suas comprinhas!