27
Aug 2017
Mi casa, Su casa – Adesivando
Decoração, Mi Casa Su Casa

Olá Fufuzada!

Essa semana fiz um “resgate” dos temas mais pedidos por aqui e lembrei do pessoal que quer decorar um imóvel alugado e também um post no meu grupo do facebook procurando por adesivo pra cabeceira de cama.

Aí eu pensei: Tem muita opção legal pra usar isso e criar personalidade. Não somente pra quem mora de aluguel, mas pra alguém que gosta de dar uma “refrescada” em casa sem gastar rios de dinheiro. Aqui em Foz, por exemplo, os adesivos custam em média R$ 60,00 o metro quadrado, e caso você não tenha a imagem do que quer eles cobram uma taxa para desenvolver isso pra você.

Você tá lendo isso mas não tem ideia de qual é a empresa que faz isso? Gráficas rápidas, empresas de plotagem e aqueles locais que criam adesivos ou, o termo mais usado: “Envelopam” carros para empresas.

Eu particularmente acho que a maioria das decorações com adesivos são mais joviais e despojadas, entretanto, tudo depende de como se é proposto o restante.

Mas vamos começar com uns exemplos mais básicos para os virgens de adesivo. Que tal deixar a porta de casa mais interessante?

Uma forma de adesivo que eu acho super válida é o uso em cozinhas ou banheiros, repaginando os azulejos:

Outro jeito prático de usar os adesivos é para criar uma agenda no teu espaço de trabalho:

Se você tem um estilo mais moderno ou mais contemporâneo, uma composição geométrica sobre o sofá pode ficar muito elegante, como essa:

Uma outra aplicação linda foi a desse quarto escandinavo, onde as cruzes deram um “tchãn” na parede:

Essas cruzes, se você for uma pessoa com BASTANTE coordenação motora, dá pra fazer com washi tape ( um tipo de fita crepe de papel) ou até fita isolante.

Outra dica para quarto – essa pode ser uma armadilha – é a impressão de uma cabeceira. O truque é achar um desenho com formato bem lindo pra fazer:

Agora se na sua casa tem um espaço de estudos, que tal fazer um mapa mundi diferente?

Agora, aquele home, ou um corredor, até mesmo seu closet, pode receber um adesivo de algo que te faça bem, te impulsione… te deixe feliz. As “quotes” podem ser adesivadas e eu acho essa forma de exibi-las muito eficiente

E, se você for uma pessoa irreverente, ou que gosta de dizer umas verdades nas entrelinhas… pode fazer umas coisas diferentes e ousadas:

Também podemos estar deixando ensinamentos para as visitas…

Incrível né? Os adesivos saem da parede com facilidade, apenas é necessário aquecer com um secador de cabelos. Claro que vai precisar de uma lavadínea e tinta, mas atualmente nenhum contrato de aluguel permite que você deixe o imóvel sem uma pintura nova, então aproveite seu lar e faça dele um lugar para onde você sente vontade de voltar e ficar.

Hoje o post foi rápido e rasteiro, mas eu PRO ME TO que vou me organizar e soltar uns TJD.

Enquanto isso segue nossa patroa no instagram como @futilish e euzin como @Tiolelofoz no instagram e no Snapchat.

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

13
Aug 2017
Mi casa, Su Casa – Backsplash!
Decoração, Mi Casa Su Casa

NHAE Fufulãndgeeea?

Sobreviveram depois daquela live incrível da nossa patroa ontem?

Eu me diverti muito! Espero que ela faça mais.

E o tema de hoje foi uma pergunta que uma Fufu-cliente me pediu ontem, então me inspirei pra falar aqui também.

Aqui em Terra Brasilis não temos um termo bonito como “backsplash” pra falar daquele revestimento que colocamos atrás da pia da cozinha para “amparar os respingos”. Geralmente falamos de “roda pia ou guarnição” o termo depende muito da região que você mora.

Mas as perguntas eram: Ainda se usa revestimento na cozinha toda? Posso usar só onde respinga? Posso usar só pintura se eu quiser?

Pode meu bem, pode tudo!

Mas o que está na moda mesmo é pintura em quase tudo, e um revestimento ( ou tratamento ) diferentão em alguns pontos.

Solto em várias matérias eu já deixei claro para vocês nos textos que eu evito ao máximo usar as pastilhas, porque o que é difícil de limpar é o rejunte… logo, quanto menos rejunte, melhor. Contudo isso é uma preferência pessoal, não é uma regra.

Eu particularmente gosto muito de usar materiais inteiriços, como chapa de inox, granito ou espelho.

Tão bem quanto espelho funciona usar um vidro leitoso ou pintado na cor da sua preferência:

Eu acho legal que se for um vidro pode ser usado como lousa escrevendo e desenhando com aqueles pincéis atômicos.

Se você gosta de uma pegada moderna, industrial ou rústica… os tijolinhos são uma excelente opção:

Se você é do tipo que não costuma usar muito a cozinha, ou é minimalista, pode usar pintura – especialmente a epoxi – e ter um ambiente bem clean:

Os trend no momento no Brasil são os “metro tiles” ou azulejos de metrô… eu acho muito bonito, apesar de já ter cansado um tikin:

Se a procura é por uma cozinha clássica, tradicionalista e com uma pegada de fazenda ou um ar europeu, o mármore é o que você deve apostar:

Inclusive já estão chegando aqui no calcanhar do planeta os mais trabalhados:

Para deixar seu revestimento ainda mais poderoso, aposte em iluminação direcionada para eles:

Agora mais um trend alert:

Eu não sei pra quê eles precisam dessa torneira (sim, é uma torneira) sobre o fogão entretanto comecem a prestar atenção nisso… cada vez mais vemos essa girafinha nos projetos americanos e como brasileiro A DO RA copiar uma moda – logo vamos ver pessoas desejando essa bica d´água também.

Hoje fui rápido e rasteiro.

#Bença!

E por hoje é só, BÊXOS!

assilelo-1

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

06
Aug 2017
Mi Casa, Su Casa – Quanto tempo dura?
Decoração, Mi Casa Su Casa

Olá Fufulênses!

Amando a quantidade de interação que a gente tem aqui viu! Manda mais que a gente ama AND responde.

Semana passada eu acordei com mamys batendo na portínea do meu quarto (sim, eu sou um filho canguru – para quem não conhece o termo, são os véio que ainda moram com mamãe).

Primeiro: não eu não tinha perdido a hora; Segundo: graças a Deus não era nada perigoso; Terceiro: sim, emergências arquitetônicas/decorativas.

O revestimento de uma das paredes do banheiro dela tinha simplesmente estufado, e se afastou uns 2cm da alvenaria e só não caiu… sabe lá Deus por que.

Ficou mais ou menos assim:

O box tava todo inclinado – ainda bem que não estourou – e a porta não abria totalmente.

Agora que bela segunda-feira de manhã, não é? Você senta com carinho naquele vaso geladin para o primeiro pipi da semana e dá de cara com uma gangue de azulejos pulando na sua cara.

Dae ainda meio dormindo, bafudo e remelento eu mentalmente comecei a tentar raciocinar nos motivos que podem causar isso:

Infiltração, estrutura trabalhando, variação térmica…

Não aconteceu no piso, mas também poderia ter levantado tudo:

Mas depois de um banho e uma conversinha com a sócia o diagnóstico foi: Economia + velhice.

Eu comprei esse apartamento quando eu tinha 18 anos(1999) e reformei ele dois anos depois e aos  20 eu ainda estudava Letras, não entendia nada de arquitetura ou de construção.

Eis que o faz-tudo que eu contratei era um senhor muito pró ativo e me sugeriu/convenceu de algumas coisas como: não colocar o revestimento na parede toda.

Isso é bem típico dos anos 90 e começo com 2000 e eu tenho certeza que alguns leitores e leitoras já viram isso:

Aquela parede que só tem revestimento cerâmico até a altura do box… E ok, tudo bem, foi assim que eu iniciei uma batalha que já segue 16 anos de guerra com paredes descascando/mofando.

E como todo bom brasileiro, quando aquilo incomodava muito, eu chamava alguém de pintura, lixava e pintava de novo… Isso já aconteceu umas… 4 ou 5 vezes.

Pena que o Mariano Di Vaio não pinta casas por aí, néam?

Enfim por causa dessa economia dos revestimento (que eu coloquei bem simples), a mão de obra que era ok, mas não era especializada,o excesso de umidade e obviamente 16 anos de uso o banheiro literalmente largou as bets.

Acabou sendo um conjunto de fatores que me fez pensar: Quanto tempo dura uma boa reforma?

Ao falar com fornecedores de materiais, profissionais da área a resposta foi meio que padrão: 20 anos em média.

Claro que um quarto vai precisar de uma nova pintura, um piso de madeira possivelmente vai precisar de uma renovação, os móveis talvez sejam reformulados/trocados nesse meio tempo.

Mas eu particularmente achei um tempo justo, pois o investimento é alto especialmente em áreas molhadas como banheiros e cozinhas. Contudo é bom ter em mente que os usamos todos os dias, normalmente mais de uma vez, então 20 anos é um bom tempo.

Estou projetando e negociando a reforma do Wanderley Cardoso* de mamãe e gostaria de saber, vocês querem um diário de obra?

Conta pro titio nos comentários.

Tô aqui fazendo aquele aviso sincero para não esquecerem de seguir nossa patroa divosano Instagram @Futilish, eu e minhas gordices no @Tiolelofoz .

Lembrando também que eu uso muito mais o SnapChat, porque eu sou contra criança birrenta que copia os aplicativo dos outros, tá Markito?

Aliás, Tio Zukenberg e seus comparsas me expulsaram do facebook porque eu não posso me chamar Tio Lelo lá, então não – eu não deletei/bloqueei ninguém. Eles mataram meu perfil.

Então me encontrem no snapchat de verdade verdadeira como Tiolelofoz.

E por hoje é só, BÊXOS!

assilelo-1

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

*Wanderley Cardoso = WC = Banheirón!

Página 2 de 3712345Última »