Editorial
06 ago 2018, 206 comentários

O Novo Futilish!

Bem vindos! Este é o novo Futilish, mais atual, mais moderno, clean e fácil. Blog de blogueira que atualiza praticamente todos os dias, de blogueira que se preocupa com conteúdo, blog de leitoras que lêem de verdade, que acessam todo dia, blog de gente que gosta de comentar, de se informar, de trocar ideias.

Eu nunca acreditei naquela historia que os blogs iriam acabar. Para mim, os blogs estao solidificando seu caminho. Quem começou anos atrás como eu (em 2018 fizemos 9 aninhos de Futilish!), pegou o boom, a loucura da internet mas poucos sobreviveram. Alguns viraram sites, outros portais, outros sumiram, uns viraram um perfil no Instagram e alguns continuaram com a receita da pessoa que escreve todo dia, que posta todo dia, que tem caixa aberta de comentários e que cria praticamente uma casa virtual.

Nós sobrevivemos. Continuamos aqui firme e forte, com conteúdo atualizado sempre, com gente antiga comentando, gente nova chegando, mas SEMPRE com pessoas de verdade circulando virtualmente no Futilish. Acredito que manter um blog ativo hoje em dia é um BAITA diferencial. É um endereço fixo na internet e o mundo pode “acabar” que o www continuará vivo com tudo o que já foi produzido. Eu não entrego meu trabalho 100% a aplicativos, pois amanhã pode aparecer outro melhor e quem construiu carreira num app, vai ter que começar do zero, ou quase isso. Além disso, quando pessoas querem informação de verdade elas não procuram aplicativos, mas sim em sites. Quando vão comprar, confiam muito mais na resenha de blogs do que em fotos soltas em apps onde a informação é limitada. Tem mais, em blogs os números são de verdades, os acessos não mentem e a quantidade de comentários diz tudo sobre a veracidade do blog. Querem mais? Faz blog quem sabe escrever, quem tem conteúdo relevante para passar e tem público à altura para consumir toda essa informação. E cá estamos nós, trocando a roupa do Futilish, que há 9 anos recebe diariamente milhares de pessoas que se importam em LER e OPINAR. Gente inteligente, digamos rsrs. E isso me dá um orguuuuulho!

Então, quis manter o estilo antigo, com posts inteiros, espaços para comentar e tudo mais. E de novidades, temos várias coisinhas!

  • O blog agora é responsivo! Pode acessar do celular que vai continuar lindo e certinho.
  • Temos “categorias” e “subcategorias“, para ficar mais fácil a busca.
  • Temos uma aba SHOP! Lá estão os links diretos para as lojas que compro e indico e ainda ganharei uma pequena comissão caso vocês comprem por esses links. Ajuda a blogueira aí gente, não custa nada rs.
  • Também temos vitrines! Fiz três: Moda, Beleza e Decor. Sempre atualizarei com meus achadinhos ok? Fiquem de olho.
  • As fotos serão maiores! Tipo blog gringo sabe? Acho chique.
  • Fia, pode compartilhar os posts pelo whatsapp!!! Viu um Chora que é a cara da sua amiga? Manda pra ela.
  • No “Contato” você pode pedir parceria, perguntar sobre anúncios além de mandar seu Chora ou Dica da Leitora! SIMMM, pode mandar o Chora direto de lá, é só escolher a opção “Envio de Chora” e escrever pra mim. E quem quiser mandar Dica da Leitora, é só comprimir o arquivo com as fotos e mandar pelo anexo. Quem quiser continuar do jeito antigo mandando direto pro meu email também pode.
  • No rodapé, temos o meu Instagram e o Pinterest grandão. Mas é pra entrar e seguir também tá?
  • Para ler os comentários, é só clicar em responder comentários ou então ir em “Comentários” acima do título do post.

 

Conto com vocês para essa nova fase do Futilish! Se alguém achar algum errinho, tiver alguma sugestão (desde que não seja mudar tudo hahahah), elogio ou qualquer coisa, já inaugura o botão de comentar aí e manda pra mim! Podem mandar boas energias e sorte também!

E meu obrigada eterno para as duas moças que fizeram esse trabalho lindo e aguentaram minhas enrolações: a Thais do My Wishes Gallery (que fez o layout) e a Mari Assmann da Plic Plac (que fez a programação). Duas mulheres super competentes e muuuuito profissionais!

  • Beijos da Cony, a blogueira que tem blog. E blog de cara nova. 
Lifestyle
Decoração, Fufu Gourmet, Mi Casa Su Casa
05 ago 2018, 38 comentários

Mi Casa, Su Casa – Indução então!

Olá Fufubelezas, tudo bem por aí?

Lá em março/abril eu comentei que tinha adquirido um cooktop de indução e que queria fazer mais testes antes de falar dessa tecnologia. Eis-me aqui, digníssimas.

Antes de tudo, acho pertinente mostrar os 3 modelos deste produto mais comuns no momento e diferenciá-los.

Gás

Bem parecido com os fogões tradicionais, eles são alimentados por gás (GLP ou Natural) e tem a chama de 1 até 5 bocas com diferentes potências.

Reconheceu? Então eles são os mais baratos na hora de adquirir, porém quando se procura modelos com dispositivos de segurança, chama tripla e alta performance, eles se equiparam aos modelos elétricos ou de indução. Se você optar por um produto a gás, ele terá essa “grelha” onde a gente apóia as panelas e uma dica é: verifique a estabilidade delas. A maioria das opções hoje deixam a desejar nesse quesito. Na hora de mexer a polenta e sua panela virar uma integrante da ala das baianas do carnaval do Rio de Janeiro, você vai lembrar de mim. Caso encontre, opte por grelhas robustas como essa:

Elétrico ou Elétrico vitrocerâmico.

Esse é aquele modelo que deu certo, mas não muito. Ele é mais eficiente no controle de calor, tem uma resposta mais rápida e não corre o risco de vazar gás,  porém não é de grande eficiência em prevenção de queimadura – é basicamente uma resistência, como a dos chuveiros, então ele aquece o vidro, que aquece a panela, que cozinha a comida. É bem provável que já tenha visto algum na televisão, ou em filmes. Ele é um vidro que fica vermelhinho:

ou então umas rodelas estranhas:

Como eu estou falando tanto de performance, deixa eu exemplificar quantos minutos são necessários para ferver 2 litros de água em cada um deles:

CookTop Elétrico 15:24

Cooktop a Gás 11:22

Cooktop Indução 8:20

Eu acho fascinante meu café ficar pronto  3 minutos antes. Dá tempo de fazer um miojo com a diferença.

Agora vamos falar do protagonista dessa matéria. Quem é, como são, onde vivem e porque sim ou porque não você deve tentar um…

Cooktop de Indução:

Como esse nenê funciona: Dentro dele tem uns trelelê de cobre, que tem umas bolinhas. Essas bolinhas são magnéticas, muito queridas de materiais tipo ferro, aço inox… então quando você coloca uma panela sobre o vidro e liga ele, acontece uma hola olímpica

…Acontece o quê? Aquela festa louca de quando a gente encontra uma super amiga e coisa e tal. Muita fofoca pra por em dia, muito abraço, grito e risada. Aí o resultado é o que?  Um calor lascado dentro da panela. É um fogo de amor, entende?

Cientificamente eu deveria dizer para aqui que: A eletricidade quando ligada passa através de uma bobina formada por uma peça de cobre que exibe ímãs em sua porção posterior, e esta ação gera a formação de um campo eletromagnético. Quando um recipiente com propriedades ferromagnéticas está junto a este campo magnético, suas moléculas de ferro tem uma reação de movimento rápido algo em torno de 20.000 a 50.000 vezes por segundo, criando fricção, que resulta em calor na panela. É tão incrível que onde não tem panela, não há calor nenhum.

Mas eu achei que a minha versão daquele suador louco de quando a gente encontra as amigas muito mais explicativo.

Deixa eu explicar que nas primeiras tentativas de uso, tudo carbonizou. Realmente o moço da indução é bem forte mesmo.

Eu comprei para testar um modelo portátil, 110V que tem uma beiça só. Era para ser da Eletrolux mas a Casas Bahia fez uma palhaçada comigo, eu dei um piti de consumidor e acabei ganhando um up-grade para um Brastemp:

Meu conselho para a vida: LEIA O MANUAL. Até de algo que você já conhece e costuma usar, LEIA O MANUAL. Sempre aprendemos alguma função nova. Esse modelo compacto que eu tenho me ensinou muita coisa, por exemplo:

  • Não deixar água “empoçada” sobre ele;
  • Não usar panelas menores do que 13cm de diâmetro;
  • Não usar a potência máxima se não for para selar carne ou outras situações específicas;
  • Usar o timer de desligamento;
  • Distâncias necessárias para não superaquecer o “motor”…

Minha mãe no início não curtiu muito. Dizia que a panela ficava “solta”, que escorregava e que era complicado. Porém, mão de vaca como eu que ela é, resolveu no dia 7 de Maio desligar o gás e fazer o teste de um mês. O teste acabou 7 de Junho, já estamos em Agosto e nunca mais o gás foi religado.

Diferente do preparo com chama, os cabos das panelas não ficam quentes. Isso permite que você manuseie tudo com mais tranquilidade. A cozinha não fica quente, os alimentos ficam prontos mais rápido e ela tem se virado muito bem com uma boca só.

Uma questão a ser explicada é que, o cozimento por indução só acontece na panela. O Cooktop e o vidro não se aquecem , em teoria. Na verdade o vidro aquece um pouco, mas é a bundinha da panela que deixa ele quente, não ele que esquenta a panela. E é por isso que é necessário um tipo específico de panela para que a mágica aconteça.

Sempre fui do tipo pobre metido, sabe? Então quando comprei as panelas aqui pra casa – muitos séculos atrás – eu já escolhi um jogo de ryco:

Exatamente esse, com leiteira e escorredor de macarrão. Este segundo levamos para o salão de festas do prédio e esquecemos lá, no dia seguinte ele havia desaparecido. Porque né, pegar algo que não é seu num salão de festas aparentemente não é roubo aqui nesse condomínio. #indignado

Voltando para a parte intrigante: A panela precisa ter o fundo reto e ser ferromagnética, e para descobrir se as suas são, é só pegar aquele imã de geladeira de Porto Seguro e colocar na bunda da sua caçarola. Se grudar, ela serve para indução e você pode ir para a vida moderna sem grandes mudanças nas panelas.

Apesar de ter esse jogo, nos faltava uma frigideira anti aderente que funcionasse na indução. Aí, acabei comprando uma por R$ 199,00 o que eu achei um absurdo. Mas ela é imensa.

Agora indo para a parte mais séria, realmente eu me sinto muito mais seguro não tendo fornecimento de gás em casa. Amo que se você tirar a panela de cima do fogão ele dá 3 apitos e desliga sozinho. Adoro que as coisas ficam prontas mais rapidamente e de forma mais uniforme. Limpar o cooktop mesmo que tenha caído molho ou feito alguma lambança leva segundos. Juro para você que em segundos ele tá limpo. Como não tem chama o que quer que seja que derrame não seca, não queima… só fica ali, esperando uma esponjinha e um pano.

Na relação valor do gás x energia elétrica, a indução ganha por centavos. Mas também depende dessas políticas de bandeiras, porque o mês que eu comparei tava no amarelo, não no verde.

Achei esse tema muito relevante, pois em grande centros, como SP, RJ e outras grandes capitais já existem muitos prédios, desses minúsculos que eu odeio, onde já é proibido o uso de fogões a gás. Até aqui no calcanhar do Brasil já tem algumas obras onde os bombeiros não liberaram o uso de gás.

O que ainda pesa é o valor inicial, pesquisando por preço, o valor inicial de Indução é R$ 1.500,00 e o a gás é R$ 285,00 – pesquisei os modelos de 4 bocas simples – somando as panelas de ryco, sim é um investimento que deve ser programado. Mas que pela segurança de crianças por exemplo, já que a indução tem travas e menos probabilidade de queimaduras EU que nem criança tenho, vou trocar oficialmente para indução.

Caso tenham mais dúvidas, deixa nos comentários que eu respondo.

E um super viva para a patroa que juntô su cepillo! 

Muita felicidade para vocês na jornada nova mi reina.

#Bença!

Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
01 ago 2018, 115 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

Quarta é dia de Chora!

Chora 01 – Esmeralda

“Cony!!! Não tenho como não dizer o quanto amo seu blog, a sua elegância e a forma descomplicada que você escreve e se comunica conosco. Já aderindo a toda essa descomplicação vou direto ao meu chora.

Tenho 28 e a 4 meses namoro um cara de 30, nosso namoro é ótimo, nos damos super bem. Meu namorado é mara, super paciente, consciente, trabalhador, me trata super bem e eu gosto cada dia mais dele. Acontece que um tempo atrás numa das nossas conversas ele me contou que usa maconha, eu tentei não surtar e agi com naturalidade, mas não consegui esconder muito que isso me incomodou bastante. Ele conversou comigo me disse que tenho uma visão errada, que as coisas são mais simples e menos complicadas do que parecem ser, disse que nem de longe é um viciado e que maconha é algo comum que ele usa casualmente (tipo  2 a 3 vezes na semana) quando quer da uma relaxada depois de um dia estressante.

Nunca mais falamos sobre, mas, até hoje penso nisso e já pensei até em terminar com ele por esse motivo, posso estar sendo careta demais nesse mundo tão moderno, mas isso não fez parte da minha criação, nunca tive qualquer envolvimento com drogas e fico pensando: Será que estou exagerando e fazendo tempestade em copo d’água? Será que fumar um baseado é tão normal assim? Será que isso não pode evoluir pra outras drogas? Ele nunca fumou perto de mim, mas é inevitável não pensar como num futuro juntos isso funcionaria? Como seria exemplo para os filhos se fosse o caso? Penso se devo acabar logo com isso, já que estamos no começo ou  se deixo rolar e ignoro esse fato e  deixo pra me preocupar com isso lá na frente. Não gostaria de pedir pra ele escolher ou o baseado ou nossa relação, gostaria que se fosse o caso isso fosse uma decisão dele, ele tem 30 anos não é mais adolescente, sabe o que quer da vida, sabe os malefícios que existe em qualquer droga. Enfim, estou me importando demais ou realmente é algo que deve ser pensado e decido nesse momento?”

Nussa, como responder isso sem causar algum tipo polêmica? Antes de mais nada EU NAO USO DROGAS ok, mas a patrulha é tão grande que qualquer coisa que eu falar aqui serei julgada. Então, te responderei por mail, mas deixo o espaço para quem quiser se manifestar.

 

 

Chora 02 – Ametista

Oi Cony, Te sigo a mtos e mtos anos mas sou aquela leitora que não interage por vergonha kkkkkk, mas consumo quase tudo que vc posta (nao tudo porque o bolso não aguentaria) mas mesmo com milhares de blogueiras novas sigo confiando em vc!
Enfim vamos ao chora.
Já escrevi uma vez mas nao foi publicado porque era um assunto meio comum, mas dessa vez estou passando por algo mto delicado, que acho que ja foi abordado, mas não encontrei o relato. Bom meu problema é com a minha mãe, ela é uma mãe toxica, eu descobri isso lendo alguns textos porque eu nao conseguia entender porque minha mãe era assim, ela sempre foi uma excelente mae, presente, participativa e amorosa, mas de uns tempos pra ca em determinados momentos ela demonstra inveja de mim, me boicota, nao me elogia nunca, e principalmente tudo que eu conto pra ela em desabafos quando estou triste ela usa contra mim em momentos de briga, se eu conto que briguei com o meu namorado ela em uma briga fala que ele ligou pra ela pra falar mal de mim, mas é mentira, se me desentendo com uma amiga e conto pra ela, ela depois usa isso pra dizer que nem minhas amigas me aguentam. Mas a ultima e pior coisa que ela fez que esta me atormentando foi a seguinte, eu namoro a 8 anos, a familia do meu namorado me trata como filha e nos damos mto mto bem, porem meu namorado esta passando por problemas em casa, os pais dele estão com o casamento estremecido, o pai dele tem uma amante que todos nos sabemos, mas ele não sai de casa e ela também não o expulsa de casa, alem disso o meu cunhado irmão do meu namorado é gay, a maioria das pessoas sabem e super aceitam e apoiam mas os pais nao sabem. Eis que essa semana chegou uma carta anonima na casa do meu namorado endereçada a mae dele, por sorte o irmão dele que recebeu a carta na portaria e abriu, na carta falava dessa amante do pai dele, que minha sogra tinha fama de troxa e corna, que ela era ridicularizada no trabalho ( os pais deles trabalham juntos em um orgao publico, e a amante tb), que todos sabiam menos ela. Na carta falava coisas absurdas, sobre esse assunto, falava sobre o irmao dele (meu cunhado) que ele era homossexual e que todos sabiam menos ela e o marido dela, porque o marido dela é homofóbico, enfim absurdoooos que nem consigo escrever. Acontece que quem mandou a carta anônima foi minha mae, eu custei acreditar, mas ela foi tão burra que imprimiu a carta em um papel de rascunho onde atras estava um extrato de inss com o nome completo dela. Fora isso a melhor amiga da minha mãe trabalha no mesmo lugar que meus sogros, na mesma sala que meu sogro (dai que vieram as infos). Alem de tudo nos somos do sul e moramos no mato grosso e a carta foi toda escrita com vocabulário do sul que só ela usa, como se não bastasse eu procurei no computador dela e achei o arquivo da carta! Meu namorado me chamou pra contar isso porque ele e o irmão pegaram antes a carta (graças a deus) e não sabiam o que fazer, convenci eles a não mostrar a carta e à destruímos, mas eu estou sem chão, alguém pelo amor de deus ja passou por isso? Alguém tem uma mae assim? Eu não sei porque ela fez isso, não sei se foi pra acabar com o meu namoro, não sei se ela tem inveja porque eu me dou bem com a familia dele, não sei mesmo, eu cobrei dela e ela jura que não foi ela, mas não tem como não ser!

 

Eu ri mas sei que é errado rsrsrs. MENINA COMO ASSIM ELA IMPRIMIU A CARTA COM O NOME DELA ATRÁS? HAHAHAHAHAHAHAHAHA, ai ai ai. Não tem como ela negar né fia. Peça desculpas pro seu namorado e cunhado (que vergonha gzuis) fale que você sente muito, que ela está passando por uma fase difícil e dá uma dura nela! Tá muito louca essa senhora!!! Mas fala firme, seja forte e mostre o tanto que ela está fora da casinha e o quanto pode te prejudicar. Eu hein.

 

 

Chora 03 – Opala

Boa tarde, Cony!! Resolvi mandar meu chora para ver se você ou suas queridas leitoras conseguem me dar uma luz.

Tenho 32 anos, sou formada e tenho um emprego que me faz feliz!

Conheci meu atual marido faz 8 anos e começamos um namoro à distância. Nos víamos umas 3 vezes por ano, porque ele morava em outro Continente, e ficamos 3 anos nessa situação. Conseguíamos lidar bem com a distância, nunca fomos ciumentos, confiávamos muito um no outro e quando estávamos junto aproveitávamos muito para matar a saudade! Quando ele voltou a morar no Brasil, logo noivamos e 2 anos depois casamos! Nós nos damos MUITO bem, nos amamos muito, nunca brigamos, ele é extremamente carinhoso comigo, nós gostamos da companhia um do outro, adoramos fazer programas juntos, mas também amamos receber nossos amigos em casa e eu sou muito feliz no meu casamento! Acontece que faz pouco mais de um ano que ele recebeu uma proposta de emprego irrecusável, maaaasss longe daqui. Na época, nós conversamos bastante e decidimos juntos que aquilo seria bom para ele e, principalmente, para o nosso futuro, mas que de início não valeria a pena abrir mão de tudo o que havíamos construído aqui e nem da minha carreira. O combinado é que ele iria primeiro para sentir se iria gostar do novo estilo de vida da cidade e do emprego novo para que depois eu fosse também. Sofro muito com a distância, muito mais do que na época do namoro, mesmo nos vendo com mais frequência, mas agora que está chegando a hora de tomar a decisão definitiva, estou ficando angustiada.

Eu sempre trabalhei e tive minha independência financeira e para o lugar onde eu vou, não existe a chance de trabalhar na minha área. Eu teria que começar do zero, pensar em alguma coisa nova para fazer, me reinventar. Acontece que eu estou muito insegura e não tenho a menor ideia do que fazer da minha vida, porque desde que me formei, eu me especializei em uma coisa e foi isso que eu fiz desde então. Fico muito mal de ter que abrir mão da minha carreira que tanto sofri para construir, do meu salário, mas ao mesmo tempo sofro por pensar que eu posso estar desperdiçando um relacionamento com o amor da minha vida. Não tenho a menor vocação para ser dona de casa, então está fora de cogitação ser sustentada pelo marido, mas cada vez que penso no assunto, me vejo chorando por não saber o que fazer. O que vocês fariam no meu lugar? Arriscariam ou ficariam no lugar seguro?

Obrigada por pelo menos ler meu chora! Admiro muito seu trabalho!

Respira fundo e vai, que a vida vai te dar o caminho! Senti que vocês realmente se dao bem, se amam e se respeitam. Vai, casamento é parceria, companheirismo, é abrir mão, ceder. É sua vez de ceder e acho que tudo dará certo sim. Não fica fritando no que vai fazer, vai, organiza sua casa, sua nova vida e depois avalie o terreno e veja o que pode fazer. Parada você não ficar afinal não ter perfil de pessoa acomodada. Vai dar certo, não pense muito!

  • Gente, caixa de mail lotada, Choras suspensos ok? Não mandem mais. Depois aviso quando liberar! Beijos