ModaGossipadas
Fashion Emergency
03 fev 2018, 112 comentários

Baile da Vogue 2018 – O Que Teve?

Teve delay meu na postagem, só pra variar. Mas cá estou eu, com UM monte de looks para vocês analisarem, avaliarem, se inspirarem e fofocarem com as migues. Teve uns 3 que eu AMEI e no final do post falarei quais foram!

Vem ver o que teve no Baile da Vogue 2018 que este ano teve como tema “Divino Maravilhoso“, homenageando as diferentes culturas do Brasil.

Caroline Ribeiro, Ô MULHER CHIQUE. Adoro ela e amei o figurino, by Morena Rosa, inspirado na flora brasileira.

Carol Trentini, de Le Lis Blanc, não sei se gostei. Achei a cabeça meio medieval e o vestido meio fada… aliás não captei a brasilidade nesse caso. Também não vi conexão com o tema no look de Celina Locks. Achei o look Fórum lindo, mas nada a ver com o baile… Ou tô doida?

Danielle Pontes, a pelada chique (mais tarde vocês entenderão). Vi uma onça e uma arara. Ok, Brasil. Ana Hickmann de borboleta by Leticia Manzan, linda… mas “apenas” uma borboleta…

Caroline Bittencourt por Martha Medeiros, não achei a info da inspiração da roupa dela, mas passou no teste. Achei bonita e posso pensar em flora… Já Fernanda Motta usou um clássico Dolce & Gabbana que de longe dá pra adivinhar a grife. Achei mais espanhola que brasileira…

AMAY Gianne Albertoni! Essa sim foi fundo na brasilidade e senti que realmente se importou com o tema do baile! Um vestido TODO de fitinhas do Nosso Senhor do Bonfim que retrata maravilhosamente uma forte parte da cultura brasileira.. A Trinitá ARRASOU na elaboração da roupa. Acho que já temos meu preferido hein…

Olha minha musa eterna Isabella Fiorentino tambem de Dolce & Gabbana. Só porque amo muito ela e vi umas onças no vestido, achei temática. Isabeli Fontana, como pode ser tão linda né? De Morena Rosa, com um vestido inspirado nos vasos Marajoara. Tive que googlar para saber que vaso é… desculpem minha ignorância. Pra quem não sabe, é um artesanato típico do norte do Brasil, feito pelos índios da Ilha de Marajó. Fufu TAMBÉM é cultura! Olha o vaso AQUI. Forçando um tiquinho, parece o vestido da Isabeli sim.

Renata Kuerten foi de metalizado by Mob. Divina, maravilhosa, MAS, cadê cultura brazuca aí? Alguém sabe me dizer? Já Vivi Orth, de Vitor Zerbinato, também não explicou muito seu look não. E eu apenas não gostei de nada. 

Ah, se alguém reparou, eu falei primeiro das modelos. Agora vamos para as Misses!

Minha migue AND Fhits girl, Raissa Santana. Deusa master do universo amarelo, ela foi de Apartamento 03 e acredito que ela foi de sol. Não explicou a inspiração, mas eu explico: um SOL porque essa mulher ilumina tudo onde passa. Outra miss, Natalia Guimaraes, de Patricia Nascimento, duas mineiras no Baile da Vogue hein! Mas também não achei explicação pra roupa dela. Tem gente que vai de baile de carnaval mesmo e ignora o tema. 

Tipo Luiza Brunet e Vera Fischer. Um longo, uma cabeça e só.

Vamos falar de blogueiras? Camila Coutinho, adoro, mas não curti muito o look. Ela explicou como miscigenação cultural, diversidade religiosa, sagrado and profano para a roupa feita pela Bô.Bô. Se for olhar pela inspiração, tá bonito, mas ainda assim não me convenceu tanto como o look de Thassia Naves que a gente nem precisa pensar muito para ver uma cangaceira aí. QUE TIRO FOI ESSE MIGUE? Maria Bonita LINDA! Look perfeito da Le Lis Blanc por Helo Rocha. Arraso total, brasilidade TOTAL. Eis meu segundo look preferido!

Como a Alice fica bem de violeta hein? O cabelo pretinho (ai que saudade do meu) super contrasta com essa cor que adoro, num vestido de seda de Iorane, mais uma marca mineira presente no Baile! Já Sophia Alckmin, em uma versão doce de Carmen Miranda by Fatima Scofield. MAIS MINAS GERAIS NA VOGUE. Toma mundo.

Mariah de índia, by Ton Age me deixou um pouco de dúvidas… Só não tive dúvidas para o look MARAVILHOSO da Nicole Pinheiro! MULHER QUE LINDA VOCÊ DE BEIJA FLOR! Amei muito, eis meu terceiro look preferido, também Iorane.

(Nossa falta gente demais, deixa eu agilizar isso aqui)

Lu Tranchesi, LINDA de Jaci, deusa Lua com um tule todo bordado imitando uma pintura Tupi! ARRASOU! Eis meu look preferido numero 4! Ah sim, é de Sandro Barros. Já Marcela Tranchesi, também de Sandro Barros, usando um vestido que faz menção a Panapanã, revoada de borboletas… Nem sei bem que parte da cultura brasileira é isso, se alguém puder me adiantar já ajuda muito.

Helena Bordon, de arara azul, bem linda e mais uma de Le Lis Blanc. Pensei em escolher como o 5º look preferido mas desisti. Tá bonito, mas não amei. Carol Celico de D&G. Hum, cadê tema?

Lele Saddi, de Sandro Barros, não teve uma explicação para o look (tô olhando o insta de todas) mas achei bem brasileirinho o arranjo na cabeça, mesmo sendo lírios e que ela mesmo falou que não são daqui. O colorido tá bacana. E Leticia Bronstein se jogou no tema usando a camisa amarela da seleção brasileira de futebol!! Tem algo mais brasileiro que isso? Achei incrível AND ousada a ideia! Tá de parabéns.

Cris Tamer (amo de paixão) foi de Miss Brasil 2000, numa alusão a musica de Rita Lee. Até peruca ruiva teve! Mas… senti calor só de olhar e achei tudo um pouco confuso… Lala Rudge, de Rosa Chá, não quis saber de tema e foi coberta de cristais Swarovski. Ela explicou no Insta que o baile tem dois temas: black tie ou brasilidade e ela optou pelo primeiro. AH BOM EU NÃO SABIA DISSO. Desculpas a quem eu não consegui decifrar o tema. É black tie que chama né?

As moças da Vogue! Daniela Falcão, também toda no shine de Iorane e Donata Meirelles de Oxum por Le Lis Blanc! Curti a Oxum sabia?

Saí das modelos, das blogueiras, agora vamos para influenciadoras, apresentadoras e atrizes.

Paola Antonini, toda dourada de Hingrid Sathler e Julia Faria de… TIMBALADA! Quando vi a roupa dela, pensei: Mas cadê a brasilidad…. OPA OLHA A TIMBALADA AÍ GENTE! Claro! Tá na cara! Look by Patricia Bonaldi.

AI GZUIS ACABA POST!

Agora, Fabi Justus de Trinitá, remetendo aos trabalhos manuais e rústicos da cultura brasileira. A madrasta, Ana Paula Siebert, toda trabalhada no tropicalismo by Samuel Cirnasck. Gostei. Na verdade gostei mais do make que da roupa.

Rafa Brites de cangaceira. Opa já vimos isso por aqui e a Thassinha é imbatível. Agora me explica a Tici Pinheiro? Ela foi de cupcake? Depois de ir fuçar no Instagram dela, descobri que é um brigadeiro. Ok, realmente, agora vejo um brigadeiro. Mas não gostei MESMO! Tirasse essa saia dourada… sei lá!

Luciana Gimenez! Doida de tudo, adooooro! E amei a roupa dela! Tucano minha gente. Tucano RYCOH, mais uma pelada chique na festa! Calma que já explico. Ela se amou tanto que postou duas vezes a mesma foto no Instagram rs. Eis meu quinto look preferido (estamos no quinto mesmo?) Pessoas, e Paty Poeta? Como mudou, como tá linda! E esse corpo dourado? Vestido todo TRABALHADO NA BRASILIDADE SIM, por Leticia Bronstein. Vejo fauna e flora. E uma saboneteira que pelamor, onde compra? Ah, o cabelo também. Enfim. Tá linda!

As globais. Preguiça eterna dessa dupla, mas o povo ama né? Fazer o quê. Bruna Marquezine com o popozão de fora, também de Le Lis by Helo Rocha. Tu trabalhou nesse baile hein Helo? E Marina Ruy Barbosa, linda maravilhosa, de verdade, by Colcci. Amei o look dela, impecável essa bicha, do início ao fim. Vejo Brasil demais aí.

Dois looks que não gostei: Fiorella Mattheis de Rosa Chá… tem algo de Brasil achei pobrinho pro baile sabe? Faltou glamour. E Sophia Abrahao, com araras no blazer e uma melancia na mão. Tem brasilidade aí? Tem. Gostei? Não.

Mariana Goldfarb, de Lino Villaventura. Gostei, achei interessante, trocaria o cinto. Thaila Ayala, deixa eu ver o que ela escreveu no insta dela sobre essa roupa que eu não entendi nada. Peraí…

Achei, diz assim: MUTANTES. Ok, mais uma Rita Lee. Essa, de John John e mais moderninha.

Flavia Alessandra, brilhosa. Sem info. Giovana Antonelli, Le Lis Blanc. Mais uma. Só isso.

Preta Gil, Le Lis Blanc. Eta Helo Rocha!!! Gostei viu! E Elba Ramalho, nem precisava de look temático. Ela própria já é a brasilidade toda!

Paula Fernandes… Momentos de tensão… PASSOU! Ela foi bem bonita! UFA! Mas sabe o que descobri? Que a Chris Francini fez o styling dela. AH TAH. Entendi agora. E Luiza Possi, de Fabiana Milazzo toda farinha. Deve ser flora né?

Agora o bicho vai pegar. Sabrina Sato e Pabllo Vittar. Sabe que eu esperava mais de Sabrina? Tava linda de Miss Amazonas, mas ela poderia lacrar mais, como de costume. E Vittar, que justificou sua roupa como o fogo das fogueiras das festas juninas do Maranhão. Ah bom, é verdade. Podia ter uma cabeça de fogo também. Tô falando sério, faltou “coisa” para cima.

Jojo Todynho, que usou dois looks e eu amei o segundo mas não achei foto dele inteiro! Esse primeiro vestido foi inspirado no barroco brasileiro por Leticia Manzan. O segundo era um macacão TODO bordado do Amir Slama. Já Valesca Popozuda… de onça. Aliás, vocês já ouviram falar sobre a onça rica e a onça pobre? Pois é, entendedores entenderão.

Mirella Santos, com um vestido de Elisa Lima. Não entendi muito a inspiração (ou já estou vesga de tanto look), mas curti a beleza – cabelo e make dela. Viviane Araujo já tem cara de escola de samba né? Impossível olhar pra ela e não ouvir uma bateria acompanhando. Mais brasileiro que isso? Não existe. 

Agora a pelada que não é chique e de longe O PIOR look do baile. Que que isso miga? Pelada assim? Eva? Sério isso? Nada a ver com nada. Ah, é a Jessica Rodrigues, a mulher do Latino. E Ludmilla, numa overdose de texturas e materiais que não ficou nada legal. Gosto muito dela, mas essa roupa não rolou não.

  • AÊEEEEEE ACABOU!!! Ufa, mas também né, pra quê que fui escolher tanto look assim!!! E por que eu não fui? Com medo de aparecer no Futilish e ser julgada hahahaha. Mentira, não fui convidada, não fui atrás disso (na verdade nunca me lembro) e me recuso a tentar “invitation”. Um dia vou… mas aí vocês vão ter que me dar muito apoio moral com o look hein rsrsrs.
Moda
Fashion News
14 out 2016, 33 comentários

As Editoras da Vogue

Quem gosta de moda, gosta da Vogue. Ou não. Eu amo moda, mas a Vogue não é uma das minhas revistas preferidas. Por vezes acho muito conceitual, mostra mais o lado artístico, histórico e poético da moda, o que é lindo, mas não é o que se aplica no dia a dia né? Gosto das revistas mais populares, AMO a People Style Watch (com alternativas fashion, moda de celebridades, achadinhos em lojas) ou a Estilo (na verdade, a In Style americana), que faz montagens ensinando a compor looks bacanas.

Mas nada disso tira o mérito da Vogue, a bíblia da moda. A revista foi lançada em 1892 em New York, quando não passava de um jornalzinho para as mulheres da alta sociedade nova iorquina. Em 1909, ela passou a fazer parte da Conde Nast Publications, que transformou a revista de moda numa das mais influentes do mundo. Logo em seguida surgiu a versão britânica (1916) e depois a francesa em 1920.

Em 1960, a Vogue passou por outra transformação, agora pelas mãos de Diana Vreeland (editora chefe na época), que deixou a revista mais jovem, mirou na moda contemporânea, tudo isso aproveitando o boom da revolução sexual dos anos 60. E em 1975, nasceu a Vogue brasileira.

Outra transformação na Vogue aconteceria em 1988, nas mão dela, Anna Wintour. Anna deu lugar a estilistas desconhecidos e modelos até então anônimas, dando status de celebridade a quem aparecesse na revista.

São 21 Vogues no mundo todo, vendidas em mais de 90 países e posso fazer uma reclamação, pessoas da Vogue que se por algum acaso estiverem me lendo??

PORQUE A VOGUE AMÉRICA LATINA SEGUE A MODA DO HEMISFÉRIO NORTE E NÃO DO HEMSIFÉRIO SUL SENDO QUE A MAIORIA DOS PAÍSES HISPÂNICOS TÃO AQUI PRA BAIXO? A Vogue vendida no Chile, Argentina, Peru, etc, segue a Vogue mexicana, e quando é verão lá, é inverno aqui. Acaba que fica sem sentido ter uma Vogue AL.

Enfim. A do Brasil está ok.

Eu sempre quis trabalhar em uma revista de moda, apesar de já terem me falado (pessoas que trabalham nessa área), pra eu ficar quietinha como blogueira que eu ganho mais, em todos os sentidos rs. Todo mundo já assistiu o Diabo Veste Prada e sabe como as coisas são. Mas que eu admiro as mulheres chefonas das revistas de moda, ah admiro.

E da Vogue então…

Sempre tive curiosidade para saber quem são, como se vestem, como é sua rotina e hoje vou falar de algumas aqui.

vogue-editors-japan

Uma foto rara de se ver. Algumas das maiores editoras da Vogue.

voguealexandrashulman

Alexandra Shulman, 59 editora chefe da Vogue UK. Achei o estilo bem marromeno, simples e com pouco cuidado. 

vogue-franca-sozzani

Franca Sozzani, 66 anos, editora chefe da Vogue Itália. Bem italiana mesmo. Franca adora um brocado uma peça fashionista. Gostei dela.

vogue-emmanuelle-alt

Emmanuelle Alt, 49 anos, editora chefe da Vogue França. Minha preferida de longe. Acho que nem preciso explicar muito né? 

vogue-anna-dello-russo

Anna Dello Russo, 54 anos, editora chefe da Vogue Japão (mas ela mora na Itália). AMO! Queria ser amiga dela, mas só por algumas horas, acho que não aguento o pique dessa mulher não! Adoro que ela se joga na moda e tenta tudo ao mesmo tempo agora.

vogue-angelica-cheung

Angelica Cheung, 50 anos, editora chefe da Vogue China. Contida nos seus tubinhos e cortes retos, mas tem um borogodó aí. Nenhum dos looks é 100% básico.

vogue-kelly-talamas

Kelly Talamas, 36 anos, editora chefe da Vogue Mexico e América Latina. A mais nova de todas, tem um estilo blogueirinha. Gosta de peças diferentes e divertidas, mas com cautela, diferentemente de Anna Dello Russo.

vogue-daniela-falcao

Daniela Falcão, 45 anos, diretora chefe da Vogue Brasil (observação, após 6 anos, ela deixou o cargo em abril deste ano). A Editora Chefe desde então é Silvia Rogar, que não encontrei boas fotos de look).

vogue-anna-wintour2 vogue-anna-wintour

E a toda poderosa Anna Wintour, 66 anos, editora chefe da Vogue USA. 

Gente, quase caí da cadeira quando vi que, coincidentemente, ela está usando o MESMO sapato em quase todas as fotos que escolhi! Só em uma que ela variou. Achei chique! Anninha curte um tamanquinho nude! Agora terei que descobrir de onde é esse sapato rs.

  • Eu, desde sempre, me identifico com o estilo de Emmanuelle Alt. É aquele básico, cool e chique, que só as francesas tem! Mas devo confessar que minha editora voguete preferida é a Anna Dello Russo… Haja personalidade.
  • Muitas vezes me confundo entre a editora chefe e a editora de moda. Farei uma pesquisa a fundo para saber sobre as editoras de MODA. Sei que Sarah Harris, minha musa do cabelo branco, é a da Vogue UK.
  • E vocês, o que acharam dessas mulheres que comandam a Vogue no mundo?
Moda
Fashion News
02 jul 2015, 22 comentários

O Estilo de… Christine Centenera!

AMO AMO E AMO observar os looks das editoras de moda das grandes revistas. Ou são loucas de tudo (oi Anna Dello Russo) ou são super básicas porém certeiras! E é essa última turma que mais me inspira. Penso assim… essas mulheres respiram moda 24 horas por dia, conhecem todas as tendências antes de todo mundo, sabem o que é bom, entendem de produção de moda e ainda assim não fogem muito de um estilo mais clássico porém com aquele toque sutil fashion. Acho lindo e hoje vamos falar dela, a editora de moda da Vogue Austrália que tem carinha de bebê, Christine Centenera!

chris1

Chris gosta de saias diferentes, com recortes, zíper, fendas. 

chris2

Ela também curte uma sandália delicada, de tirinhas ou…

chris3

Ankle boot ou open boot (lembram que falei delas aqui?)

chris5

Chris gosta de peças com bom corte, mas não deixa de lado um jeitinho meio girlie de ser.

chris4

E essa é a Chris revoltada, meio rocker, meio punk, mas não é que nela tudo fica bom?

  • Cores? Preto, branco, cinza. Estampas? Pouquíssimas. Jaquetas sempre das mais ricas possíveis e alfaiataria. E o exagero dela é bem específico em algum detalhe da roupa ou sapato. Pra gente aprender a ser chique.