25
Oct 2015
Mi casa, su casa -A Gourmetização da reforma
Mi Casa Su Casa

Olá Fufus!

Tô aqui com meu coração peludo em fúria, pois três dias  atrás eu estava serelepeando pela internet, e encontrei um canal de vídeos mó bonitinho de uma arquiteta ( reconhecimento #1 ) que também é designer ( reconhecimento  #2 ) com uma estética moderninha ( reconhecimento #3 )  toda preocupada com valores de obras na atualidade ( reconhecimento #4 ) com um formato de atendimento virtual para clientes que querem poder controlar seus investimentos e gastos durante uma obra ( reconhecimento #5) .

moderno

Tá! Aí a pessoa aqui tem alguns T.O.C…. por exemplo, eu TENHO que ver as coisas em ordem cronológica. Assim como tenho que ver revista na ordem que ela foi editada. Esse povo todo que vê revista de trás pra frente me EN-LO-U-QUE-CE!

Ok, aí o canal em si tem várias picas, dicas de como cobrir revestimentos, modernizar superfícies, decorar paredes… até que eu cheguei numa palestra que aconteceu em ambiente fechado, que foi um evento online super famuóso e esse povo deste canal disponibilizou o tre-le-lê deles, contando os passos de como se organizar para uma obra, como fazer reciclagem do máximo de coisas. Explicando sobre o lixo, e o devido cuidado pra se ter com os entulhosZZZZzzzz (birrinha #1).

Também fizeram as simulações de como separar tudo que sai de uma obra porque senão essa matéria não pode ser reciclada ( birrinha #2) porque temos que ser consumidores conscientes e pensar nos detritos que estamos acumulando no planeta. E lá se foram 59 minutos de vídeo pra no final os dois sócios deixarem claro que:

  1. É mais caro separar os lixos,
  2. É caro reaproveitar materiais,
  3. Trabalho esse que necessita de uma empresa especializada,
  4. Reciclar entulho de obra é trabalho especializado,
  5. Empresas especializadas só existem em São Paulo (capital) e em Belo Horizonte.

serio

Mas esse spoiler do final é pra você não morrer de ódio como eu porque…

#acompanhemos um resumo da palestra sobre a reforma “correta”, que (segundo eles) se baseia na análise, planejamento e execução:

Reforma de um apto da década de 80:

Conceito: Substituição do piso cerâmico. Piso de porcelanato de R$ 39,90 não podemos usar porque vai criar entulho pra tirar o piso velho, mais ou menos 2 caçambas (R$ 500,00) . Então vamos usar um piso cimentício porque não cria lixo.

Definição: Ah não, não dá porque o piso cimentício custa R$ 150,00 o m2 que totaliza R$ 13.500,00 e o porcelanato fica R$ 3,960,00.

Head in Hands

Conceito: Não gosto do granito da cozinha antiga mas o granito custa caro então vamos reaproveitar em outro lugar da casa:

Definição: Esse granito é muito feio mesmo, joga fora e troca tudo.

cute-cat-funny-facepalm-memes-pics

Conceito: móveis de cozinha são muito caros, então vou construir prateleiras e bancadas em alvenaria mesmo e depois eu decoro sem necessidade de móveis.

flintstones

Definição: A cozinha ficou parecendo que saiu da casa dos Flintstones, uma desgraça só, vamos pendurar umas cortininhas nas bancadas inferiores pra sumir com a bagunça.

PANINHO

OK. Essas foram as Birrinhas de #2 até #7

Conceito: As portas são de madeira antiga, estão feias, mas podem ser reaproveitadas como um painel, um cachepô, mesa de centro, mesa lateral…

Definição: Custa caro pra transformar as portas, como eu não tenho uma personalidade marceneiro, vamos arrancar e jogar fora.

door

Conceito: Piso de taco. Esse piso é lindo e se eu tivesse eu não tiraria, a não ser que tivesse cupim. Podem virar uma mesa de jantar ou um painel pra televisão, ou quem sabe, cabeceira de cama.

Definição: Custa caro pra transformar o piso, como eu não tenho uma personalidade marceneiro, vamos lixar e passar sinteco que é mais barato.

Bunny_facepalm_by_shlj23-d4s3yaj

Conceito: Na lavanderia vamos apenas pintar o azulejo antigo. assim evitamos quebradeira, pagar caçamba e geral lixo no planeta.

Definição: A coisa tá feia, o rejunte tem que ser refeito, mas antes precisa de uma preparação da parede com um produto abrasivo específico pra parede voltar a ser porosa e aderir bem a tinta. O rejunte também terá que ser escovado e reaplicado. (Ignore aqui o valor do trabalho todo destas aplicações, mais o gasto com água AND a poluição que esse abrasivo vai causar VERSUS pagar uma caçamba de entulho)

Jesus_facepalm

#uncontable birrinhas.

Entendam, eu não sou contra o reaproveitamento, nem contra a reciclagem. Eu só acho que elas tem de ser viáveis pra serem realmente a favor da natureza.

Então se pra mim é caro pagar um bom marceneiro pra transformar uma porta em um painel pra TV,

Ou o piso de taco numa cabeceira de cama,

Ou aquele armário antigo de cozinha em uma despensa linda.

DOE!

Desapega, libera geral, distribui!

Você se preocupa com as 24 mil toneladas de entulho que a cidade de São Paulo cria todos os dias, mas gasta 30 ou 40% a mais de dinheiro pra deixar sua casa bonita, ótimo.

Mas se você não tem essa grana sobrando, porque não doou pra um catador? Eu passei a porcaria da palestra toda esperando a hora que um dos dois iam dizer:

“Aquele granito feio da cozinha, que vale uma fortuna foi doado”.

Entenda, a pessoa tirou leite de pedra, nadou sete mares sem molhar o Sonrisal mas não doou as portas. Não deixou o granito encostadinho no muro com um cartaz “doação”.

Eu não sou a pessoa mais econômica, ecológica e sustentável que existe. Eu adoro um churrasco, tomo banho quente no verão e tenho casaco de couro.

O que eu não tenho é uma roupa que não me serve mais, um quinto cobertor, sendo que temos duas camas em casa. Eu não tenho uma TV em cada cômodo (nem ar condicionado) , raramente jogamos comida fora e separamos sim o lixo reciclável do orgânico.

Mais importante do que pensar nessa junção de economizar na obra e não poluir, pra mim, é compartilhar o que pra mim já não está bom, mas que pra alguns está ótimo.

E por fim, eu continuei olhando os vídeos do canal em questão e vendo projetos que cada vez menos usavam materiais “reaproveitados“. Porque você ensina a fazer uma coisa horrenda com lata velha e garrafa pet, você não vai salvar o mundo. Porque economiza 120 reais de piso, mas rodou 250km queimando combustível pra chegar na décima primeira loja onde tomou o sétimo cafezinho num copo plástico que vai levar 50 anos pra se dissolver no ecossistema não te faz um vencedor.

Ponderem leitores e leitoras, ponderem porque de eco-chatos o mundo tá cheio. Cheio de selos verdes e de bandeiras eco-friendly, baseadas em planos de ações que não são colocados em prática, apenas escritos.

face,facepalm,king,medieval,stupidity-b1badcf6cf972649a362a4f98c4d2cca_h

Sim, esse é mais um post desabafo do tio. Mas é que eu fervilho de ódio com facilidade, coisa de cancerianos.

E quando eu falo em reciclagem, especialmente das caseiras eu quero ver transformação.

Reciclagem, quer dizer transformar uma coisa velha, ou usada, em uma nova. Então não me apareçam com  uma garrafa pet colada no muro dizendo que é um vaso-di-frô. ISSAE é lixo prástico.

Aliás a minha birra com a tal da garrafa pet é longa. Meus professores de arquitetura tudo me marcam em publicações desses monstrinhos no facebook, porque eu simplesmente tenho ojeriza deles. Não, não e não. Garrafa furadinha, garrafa cortadinha, garrafa cortadinha e coladinha continua sendo lixo, vlw, ? flw?

Garrafa pet cheia de areia e vestida de crochê não é uma bonequinha peso de porta. É um lixo pRástico disfarçado de exu dando alegres saudações aos transeuntes.

Quer reciclar transforme o treco que seja, em algo melhor, combinado? Pior não vale.

Olha como tem jeito de deixar uma garrafa pet reciclada como algo do bem:

ArvorePet2

Legal né? Mas, pra cada uma boa, tem dez terríveis :

 

arvore-de-natal-garrafas-pet-no-peru

Agora vão pra vyda, mas continuem lendo o Futilish, o Paraguai Pink, e vendo eu e a Cony no Instagram e no Snapchat. Somos @futilish e @tiolelofoz nas redes.

#bença!

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

assilelo.jpg