06
Feb 2013
As Férias da Pochete
Novidades de Beleza

Saudades da saga da pochete? Vira e mexe alguém me pergunta como estamos (eu e a bendita) e hoje resolvi dar notícias rs. Bom, estou de férias no Chile (já tem um tempinho né? Mas logo volto pra casa) e aqui mais do que nunca não posso me descuidar! Casa de mãe é um periiiiiiigo, ainda mais a minha que adora cozinhar carboidratos. Eu malhei muito o ano inteiro (tava fazendo muay thai, pilates, spinning e localizada) e não queria jogar todo meu esforço pro alto. Enchi minha mala de roupa de ginástica e falei: desta vez eu vou malhar nas férias. Demorei um pouquinho para ir pra academia, mas fui e nossa, como me senti bem depois da malhação! Depois do pontapé inicial (e acho que o mais importante é que seja feito logo, sem enrolações), comecei a fazer caminhadas, comprei uma bicicleta para andar na praia e… bom, deixa eu mostrar algumas fotos com minha rotina fitness de férias.

ginastica-ferias

A primeira foto é quando eu ainda estava no Brasil fazendo todas minhas atividades físicas possíveis, estava mais fortinha se compararem com a última foto que é de uns dias atrás. Eu usei a academia da praia TODOS OS DIAS! Fiquei tão orgulhosa… era apenas uma horinha por dia mas isso me ajudou muito a não sair da linha. Que tipo de ginástica eu faço nas férias? Esteira, transport, caminhada alternada com corrida na rua (não consigo correr direto, meu joelho dói) e ando de bicicleta. Queria poder nadar no mar também, mas as águas do pacífico são muito geladas! E assim, posso abusar um pouquinho do Pisco Sour e da comida de mami… As fotos com roupa de rua são para mostrar a magreza que conquistei no Brasil com muuuuita ginástica.

ginastica-ferias-2

Bom, na praia comecei pedalando pouquinho e nos últimos dias já estava percorrendo 20 km, de uma cidade a outra. Eu achava que não iria conseguir mas daí pensava: poxa, faço spinning o ano inteiro pra quê? Pra por em prática na rua!!! Mandei ver e no último dia estava até derrapando no barro com direito a perna ralada e tudo mais kkk. Aqui em Santiago faço caminhadas e é suuuuuuper legal! Monte de gente correndo, pedalando e depois param numa praça e todos fazem abdominais e alongamentos. Achei bacana e motivador!

corrida-5krunner

Falando em correr, como contei lá em cima, quando corro direto sinto muita dor no joelho, de não conseguir subir escadas no outro dia. Já fiz todos os exames, troquei de tênis e nada resolvia… pensei que eu não estava sabendo correr mesmo. Daí baixei esse app, o 5k Runner e sigo direitinho o que o moço manda fazer rs. Achei o aplicativo ÓTIMO! Ele te ensina a correr, começando aos poucos até você conseguir fazer 5 km direto. Tem para 10 e 15 km também. O bom é que dá para ouvir música e o 5k Runner continua funcionando e te dando as instruções (caminhar, correr, alongar etc). Já tô na semana 3 e adivinhem? Sem dor nenhuma no joelho!!! Ah! A trilha sonora é importantíssima! Montei uma playlist com musiquinhas que gosto e só de ouvir já fico com vontade de sair correndo kkk. Se quiserem posso dividir com vocês, só não sei se será do agrado de todas pois não tem muito batidão.

Baixei uns app para fazer abdominais, glúteos, para controlar as calorias e etc. Querem um post falando mais sobre esse assunto?

ginastica-ferias-1

Para manter o corpo aceitável (falo aceitável pois sou realista rs) tem que fechar a boca também! Tem que malhar e comer direito. Morro de rir de quem diz que quer emagrecer mas não quer malhar nem comer menos… Nem por milagre viu? Saudável, contínuo e duradouro, só com ginástica e dieta mesmo. Bom, como já contei aqui, tô fazendo uso da chia e até o momento tá tudo ok. Não sinto que emagreci, mas o intestino funciona super bem e achei que dá um efeito de saciedade sim… Estou evitando ao máximo carboidratos, mas nem sempre consigo fugir. Quando almoço fora, sempre tento pedir salada com peixe ou frutos do mar. Para beber, água com gás e limão siciliano, SEMPRE! Ou um pisco sour rs. E a gente acostuma com esse tipo de comida, acreditem…

Isso tudo é para falar que não é porque a gente tá de férias que tem que jogar o esforço de um ano inteiro pro alto. E também que não adianta querer emagrecer à jato na véspera do Carnaval, é um processo contínuo e demorado. E minha pochete continua aqui, bem menor mas acho que ela já faz parte de mim, é tipo um braço, uma perna… não sai por nada rs. Mas eu vigio e cuido assim mesmo. Até nas férias. Para quem queria saber como está minha pochete, ela vai bem obrigada e manda beijinhos rs

Ps: Aqui abaixo em ¨Posts Relacionados¨ tem mais sobre a guerra contra a gordurinha abdominal.

09
Jan 2012
Nova Arma Contra a Pochete: Óleo de Coco
Novidades de Beleza

Ontem a noite me deu a louca do Óleo de Coco.  Já sabia da existência dele mas nada muito detalhado. E como já tomo (quando lembro) óleo de cártamo, pensei que tudo fosse a mesma coisa.

Mas ontem li um tweet de alguém (não me lembro quem) falando pra outro alguém (eu e minha memória de jabuti) que era pra tomar óleo de coco que “murchava” a barriga.

Opa. Primeira semana pra valer de 2012, comi como se não houvesse amanhã no natal e no reveillon (tipo, um petit gateau por dia. Deu pra sentir o drama?), e a parte ruim de ter emagrecido no ano passado, é que a gente acha que é invencível e logo poderá emagrecer qualquer kg extra.

Óbvio que eu tive meu quilim a mais (mas comi gostoso hahaha) e ontem logo que li que o efeito desse óleo era na gordura abdominal, mal consegui dormir esperando que amanhecesse logo para poder procurar o tal óleo e ajudar a malhação (que também começa pra valer hoje).

E achei. Na esquina de casa. E dos dois tipos. Às 8 da manhã.

Olha que engraçado, o Óleo de Coco a baixas temperaturas vira uma pasta! Quando peguei ele hoje cedo, era claro, óleo mesmo (o da esquerda). Só que como está bizarramente frio em BH em pleno janeiro, quando peguei pra tirar a foto, ele já estava pastoso! O frasco da direita é em cápsulas, para carregar na bolsa e não esquecer de tomar.

óleo óleo custou R$ 38 e em cápsulas R$ 48.

Mas pra quê serve? Eis minha surpresa. Hoje cedo postei a foto no Instagram (eu e meu vício por redes sociais), meio incrédula da capacidade “anti pochetal” desse produto e choveram elogios a ele! Várias formas de tomar, vários benefícios! (Até queria pedir a gentileza de quem comentou lá no Insta, de deixar seu testemunho aqui também! :-))

Os benefícios:

  • Acelera o metabolismo
  • Auxilia na queima de gorduras
  • Reduz o colesterol
  • Melhora o sistema imunológico
  • É antioxidante
  • Regula o intestino
  • Pode ser usado no cabelo para hidratar
  • É antibactericida, cicatrizante, alivia queimaduras
  • Controla a compulsão por carboidraaaaaaaaaatoooooooooooosssssssssssssss (com essa morri de amores pelo meu querido oleozinho de coco)

Todas essas informações achei na internet. Tem vários sites falando sobre ele!

E como tomar? Boa pergunta. Também não sei direito. Li que as cápsulas devem ser tomadas (duas) antes das refeições e o óleo óleo pode ser utilizado até para fazer comida, ou quando na forma pastosa, para passar no pão e em torradas. Também pode ser utilizado no lugar do azeite e temperar sua salada.

Acho que animei… Depois conto o que achei!

  • E você? Já tomou óleo de coco? O que achou?
21
Dec 2011
A pochete vai bem, obrigada.
Constanza, Novidades de Beleza

Tenho recebido taaaaantos comentários, mails, tweets querendo saber como está o processo de eliminação da pochete que resolvi atualizar vocês.

Para quem não sabe do que se trata, há cerca de um ano eu estava completamente obcecada por eliminar aquele cinturão de gordura, que fica abaixo do umbigo e acima da “linha do biquini”. Nunca fui gorda, mas na época estava bem acima do que considero um peso ideal pra mim, e apesar de parecer “magra” não era bem assim. E continua sendo, sou a famosa falsa magra. E com a maior porcentagem de gordura localizada bem ali, na pochete.

Tenho 1,73 de altura e na época estava pesando quase 68 kg, um peso que jamais tinha alcançado antes. Estava me sentido pesada, as roupas ficavam péssimas, ficar sentada era desagradável (o cós da calça enterrando na barriga, sabe como é?), no espelho me achava horrorosa. Como diz uma amiga: “se olhar pelada no espelho é outra coisa”.

Bom, foi então que comecei minha luta contra a pochete: academia, nutricionista, massagens, artifícios para “apertar” a maldita… Cheguei a pesar 59 kg (SIM!! Consegui! Tudo bem que minha meta era 58 kg, mas nos 59 já tinha perdido toda minha bundja, as roupas não estavam tão legais – magra demais, tudo ficava gigante – mas me sentia super bem) mas esse peso não durou muito, é difícil manter, muito mesmo.

Hoje, um ano depois do início da batalha, estou com 62 kg, um peso que não me agrada muito e gostaria de ficar nos 60 kg, já que os tão desejados 58 são muito pouco para mim. Não sou nenhuma modela né, não adianta querer um determinado peso apenas por achar o número bonito, tem que ficar bem nele também! Custei a assimilar isso, talvez tenha sido vencida pela insistência rsrs PORÉM, são 62 kg muito diferentes dos 62 que eu poderia imaginar antes de qualquer batalha pocheteal. Por quê?? Tem aquele lance de trocar massa gorda por massa magra… Eu continuo malhando, já tem um ano que sou frequente no spinning e na localizada. Tudo bem que esse último mês não fui TÃO frequente, e tenho que tomar cuidado de não sumir da academia por muito tempo, pois a volta sempre é muito dolorosa. Então, tento ir sempre mesmo que não sejam as 2 horas 3 vezes por semana como eu estava fazendo, mas assim que passarem as turbulências de final de ano, voltarei ao meu ritmo. Abandonei a nutricionista, mas não os conselhos dela. Simplesmente virou rotina comer de 3 em 3 horas, aboli o refrigerante (ok, de vez em quando tomo uma coca cola, mas tenho achado tão doce…), se tenho a opção de comer algo integral, eu tento (apesar de não gostar muito, só o pão que como numa boa, todo dia). Bebo água, muita água, seja com gás, natural ou no meu querido chá verde de todo dia.

Uma dificuldade que não tinha antes: doces. Sei lá o que me deu que salivo só de pensar em chocolate. Mas o negócio é não comprar né? Meu amado pão de queijo e minha coxinha de catupiry ainda tem seu lugar guardadinho em minha dieta. Não adianta, não vou sofrer e morrer de vontade de comer algo que amo. Como sim, por isso malho muito. Ou compenso em outra coisa. Minha barriga deu uma certa definida (UHUUU) e a celulite diminuiu MUITO! (Minha amiga, quer se livrar da celulite nas pernas e no bumbum? Faça spinning. Tô falando muito sério.)

Eu sei que dei uma relaxada geral, mas o engraçado é que fico sempre nos 62 kg, onde acho que poderia até ter engordado mais, mas acredito que seja o tal do metabolismo que está mais educado, afinal ensinei ele que de 3 em 3 horas tem comidinha, então não precisa guardar nada, pode queimar tudo fio!

Se a pochete sumiu? Não… tá lá, menorzinha mas está lá. Não me incomoda mais como antes, claro que de vez em quando me pego pensando porque essa maldita não desaparece de vez mas acredito que meu corpo é assim, mesmo quando eu era magra magra (já pesei 48 kg) tinha minha pochete bebê lá. E convenhamos, não sou atleta e nem cortei tudo de gostoso que existe da minha dieta.

Digamos que… aprendi a conviver em paz com meu corpo. Como toda mulher, ainda acho que poderia ser melhor e tem dias que fico meio neurótica. Mas o susto no espelho agora é bem menor, ô se é…

Então é isso! Admiro a determinação de quem consegue emagrecer tudo, ficar com o corpo que pediu a Deus e manter para sempre. Eu fiz até onde conseguia, sei que posso mais, mas tem que ser agradável, gostoso, não pode virar sofrimento. Pelo menos agora tenho que perder 2 kg, e não mais 10.

Posts Relacionados:

Página 1 de 212