30
Aug 2015
Look de Domingo!
Looks

Hoje estava um dia LINDO e resolvi levar minha mãe e meu pai para almoçar em Ouro Preto! Minha mami adora ir lá, e como pouco tenho visto a bichinha (ela veio me ver e viajei logo em seguida :-() quis fazer uma gracinha familiar.

Como contei, o dia estava perfeito. O céu limpo e o clima bem gostoso. E queria ir arrumadinha, e assim fui.

20150830_134936 ceciliaprado3 ceciliaprado6 20150830_135527_012 20150830_135120 20150830_135306 ceciliaprado ceciliaprado1

Vestido PERFEIÇÃO da Cecília Prado, modelo lindo, cores maravilhosas, caimento impecável! Um tricô fino, leve, rico, elegante, colorido, gostoso de usar. E de tão leve, tem movimento. Nos pés usei uma rasteirinha antiiiiga da Aldo e os óculos são Carrera (comprei em Milão).

  • Amei demais demais demais esse look, quero repetir várias vezes! Para quem não sabe, a Cecília Prado é mineira e usa o tricô a seu favor com peças modernas e bem femininas. Vocês viram como veste bem esse vestido? E é tamanho P! Ele abraça o corpo e modela super bem. Ela arrasa! Gostaram do look domingueiro?
07
Sep 2010
Oh Minas Gerais… (parte 2)
Diario de Viagem, Dicas de Viagem

Ouro Preto é energia pura. Adoro ir sempre, seja para levar algum turista para conhecer, ou seja apenas para almoçar.

“Os médiuns dificilmente conseguem visitar Ouro Preto. Talvez sintam a forte carga de energia humana que paira sobre suas igrejas e casas. Não é preciso ser mais sensível para perceber que não se entra sozinho nesta cidade mineira. Há sempre algo, um vulto que acompanha e sussurra palavras contundentes de amor ou de ódio. Ouro Preto é uma fascinante maquete do que a humanidade produziu de melhor e pior. Aqui a história pesa em nossos ombros. “

(Texto copiado do site www.ouropreto.org.br)

Ouro Preto é isso, uma aula de história na prática. Cada igreja, cada museu, cada rua, cada casa contam um pouquinho de sua história. Acho que já fui em todas as igrejas, se você estiver indo pela primeira vez, não recuse os guias que se oferecem para contar a história das igrejas. A visita guiada é outra coisa, muito mais interessante e atenta a cada detalhe que poderiámos deixar passar em branco. Os museus também são imperdíveis, obviamente, o mais legal de todos é o Museu da Inconfidência, que está bem no centro da cidade.

“O Museu da Inconfidência é um museu histórico e artístico que ocupa a antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica e mais quatro prédios auxiliares na cidade de Ouro Preto,  no estado de Minas Gerais. O museu é dedicado à preservação da memória da Inconfidência Mineira (1789), movimento pela Independência do Brasil baseado na Independência Americana, e que não teve sucesso, devido à sua delatação, e também oferece um rico painel da sociedade e cultura mineiras no período do ciclo do ouro e dos diamantes no século XVIII, incluindo obras de Manuel da Costa Ataíde e Aleijadinho. Localiza-se na praça Tiradentes, em frente ao monumento a Joaquim José da Silva Xavier, principal e mais famoso ativista da Inconfidência.”

(by wikipédia)

Também existem algumas minas de ouro aberta para visitação. Eu conheço a Mina Jeje, onde um simpático David conta como os escravos trabalhavam nessas minas.

Para almoçar eu indico o restaurante O Passo. Apesar do nome ser pizzaria O Passo, lá tem muito mais opções que apenas pizza. Recomento para beliscar Bruschetta de Funghi e como prato principal Spaguetti com Camarões, ou Fetuccini com Shitake, ou Bife Chorizo… Obviamente as pizzas também são deliciosas e existe grande variedade de vinhos. Se for passar a noite em Ouro Preto, informe-se se haverá algum evento neste restaurante, eles costumam fazer noites de Jazz, Blues etc.

Dicas de como ir vestida (o): vá bem confortável, de tênis ou alguma sapatilha que não machuque NADA. Lá você andará muito, subirá e descerá várias ladeiras. O tempo lá sempre é mais fresquinho, então não custa levar um casaco por via das dúvidas, mesmo nos dias mais quentes.

Compras:  pedras preciosas e semi-preciosas, artesanato em pedra sabão, esculturas, jóias em prata ou ouro com pedras brasileiras, panelas de pedra (que pesam uma tonelada hahaha). Muita roupa hippie, na feirinha também predominam as bijoux artesanais.

  • E vocês que já conhecem a cidade, mais dicas?