BelezaPublieditorial
Novidades de Beleza
10 jan 2018, 16 comentários

Sobre Melasmas e Olheiras…

Dois dos problemas estéticos que mais me atrapalham e que são os mais difíceis de tratar: melasma e olheiras. Que mulher “melasmática” não se não irrita com essas manchinhas indesejadas? E as olheiras? Ninguém merece aquele olhar cansado e pesado né?

Quanto ao melasma meu grande aliado é: maquiagem e protetor solar. Não tem jeito, é isso mesmo! Vamos camuflar e prevenir novas manchas né?

Um produto que recebi esses dias e achei o número EXATO pra quem tem a pele manchada foi o Cover & Block da Dermage. É um corretivo em stick, de alta cobertura e FPS 50 que protege a pele do sol e ainda disfarça as imperfeições.

Achei a textura bem boa, escorrega fácil e espalha fácil também. É bem prático, dá para carregar na bolsa e retocar sempre que precisar. Também pensei nele na praia, pois como é FPS 50, a prova d’agua e ainda corretivo, contém as barreiras químicas AND físicas para maior proteção da pele!

São 7 cores, sendo que uma é amarela para corrigir olheiras e manchas escuras e azuladas.

A minha cor é a C!

O outro produto que é bem útil para nos ajudar com esses probleminhas chatos de pele é o Clarité Olhos, também da Dermage.

Ele clareia olheiras, melhora na firmeza da pele, é antioxidante e antiaging e além de tudo desincha a região!

Ele possui VÁRIOS ativos que prometem melhorar a pele ao redor dos olhos. Fui no site da Dermage fazer uma cola, pois são vários e bem interessantes!

  • Cafeína: diminui a permeabilidade capilar dos vasos e estimula a lipólise, melhorando o tônus vascular e redução de bolsas.
  • Dermochorella: reduz os pigmentos originados do sangue, responsáveis pelos círculos de coloração escura, atenuando aparência das olheiras.
  • Nodema: reduz bolsas recorrentes do acúmulo de líquidos, devido propriedades descongestionantes e antiedematosas.
  • Eyeliss: peptídeo com ação anti-edema de bolsas ao redor dos olhos.
  • Haloxyl: peptídeo de ação suavizadora de olheiras.
  • Algisium C: derivado do Silício, apresenta 4 ações: antiedema, estimulo a síntese de colágeno, antioxidante e hidratante.
  • Kombuchka: ação anti-idade. Preenche as rugas de dentro para fora.
  • Green Tea: Ação antioxidante.
  • Extrato de Camomila: ação calmante e anti-inflamatória.

A textura é leviiiiiinha e tem um roll on super delicioso, geladinho, que faz a aplicação ficar mais gostosa ainda.

 

  • Duas armas da Dermage para nos ajudar. O Clarite é bom deixar do lado da cama, para aplicar antes de dormir e não esquecer! O Cover & Block, é para carregar sempre na bolsa, para qualquer lugar e disfarçar e proteger as manchas da pele. A gente precisa desse tipo de cuidado né?
Beleza
18 jan 2016, 115 comentários

Melasma e Ácido Tranexâmico

No último post que fiz sobre melasma (para quem não sabe, tenho praticamente um mapa mundi melasmático no rosto) várias meninas comentaram sobre o Ácido Tranexâmico, que seria uma nova aposta contra essas manchas chatas que não somem nunca. Ou que quando somem, pode saber que são apenas férias e logo elas estarão de volta.

Tratamento-Melasma

Eu usei hidroquinona por ANOS, sim ANOS, uns 6 ou 7, direto até que… não fez mais efeito. Sinceramente não sei dizer se tive efeito rebote, mas o melasma do buço sumiu, porém apareceu nas bochechas e testa. Acontece que a hidroquinona é polêmica, já que muitos a acusam de ser cancerígena (inclusive é proibida em alguns países) como também tem o tal efeito rebote, ou seja, a mancha voltar mais forte ainda.

Eu parei de usar por sentir que não fazia mais efeito e queria algo novo.

Tentei o Spectra, aquele laser que tinha um dálmata na propaganda, todo pintado, e após o Spectra ele não tinha uma pinta sequer. Nunca vi propaganda mais enganosa na vida. Apesar de acreditar que daria pelo menos um pouco certo e eu experimentaria algum tipo de claramento no rosto, nada nada… Fiz dois protocolos de Spectra e nenhum deles surtiu efeito. Além de caro, foi tempo jogado fora e olha que MUITOS dermatologistas apostavam a vida nesse laser, que hoje fiquei sabendo que foi um fiasco.

Pois bem, depois de um longo e tenebroso inverno (verão hehehe) sem nenhum cuidado especial na pele, hoje voltei na minha dermatologista querida. Na verdade, tenho dois dermatos que amo, uma aqui em Betim (a Dra. Monalisy) e em BH o Dr. Bruno Vargas, que deve estar querendo me matar pois sumi do consultório dele há um tempão (Bruninho, ano passado viajei demais… não tinha tempo pra nada… Me perdoa.) Meus dois dermatos são amigos e discutem junto os tratamentos para minha pele de hipopótamo, então zero problema. Bom, da última vez que fui no Bruno, fiz uma aplicação intradérmica de ácido tranexâmico, a tal novidade que dá um pouco de esperança pra turma do melasma. Foi feito com uma cânula (ui) mas não dói pois a área recebe uma anestesiazinha. Só é um pouco incômodo sentir a cânula passeando por baixo da pele… Bom, eu deveria ter voltado lá para as seguintes sessões, mas foi aí que eu sumi.

Voltando ao ponto atual da minha incansável busca pela cura (?) do melasma, minha dermato pediu para eu pensar novamente em aplicar o ácido tranexâmico. Ok, mas tenho algumas preocupações que me assustaram um pouco na época que fiz a aplição e para entender melhor, vamos saber do que se trata tal ácido.

O Ácido Tranexâmico é um medicamento com ação antifibrinolítica, que diminui a ativação de uma proteína chamada plasmina.

Ah, tá, mas o que é a plasmina? A plasmina é quem estimula a formulação de uma resposta inflamatória no tecido da pele contra a presença da melanina, que faz aparecer as manchas características do melasma.

OU SEJA, o ácido tranexâmico bloqueia a fulaninha que provoca as manchas na gente.

Como que usa/aplica/toma esse ácido? Assim mesmo, pode ser por aplicações intradérmicas (que tem o maior índice de resultados positivos), uso tópico (creminho em casa, mas que não faz tanto efeito) ou via oral.

A aplicação intradérmica do ácido tranexâmico obviamente tem que ser feita pelo dermatologista, afinal é via cânula ou injeções no local das manchas. São necessárias pelo menos 10 sessões para ver algum resultado, sendo uma sessão por semana. Li pesquisas que melhora de 30 a 90% dos melasmas! E eu só fiz uma sessão e fugi…

PORÉM, nem tudo são flores. Existe uma contra indicação fortíssima para o ácido tranexâmico, mas que se aplica principalmente no seu uso oral: por ser um anti hemorrágico, pode causar trombose. Sendo curta e grossa, uma bomba para as mulheres que ainda por cima tomam anticoncepcional, outra bomba para o corpo. Tava aí toda felizona e joguei um balde de água fria né? rsrs, mas olha só, os médicos que indicam ácido tranexâmico oral (são 500mg por dia) pedem vários exames antes para ver se está tudo ok. EU não tomaria (inclusive já tomei mas não sabia dessa pequena informação), acredito que as aplicações intradérmicas são a melhor escolha!

Ah, e quem bombou o ácido tranexâmico foram os japoneses. Eles lançaram um produto que se chama Transino que quem toma, jura de pés juntos que clareia a pele e que é melhor que qualquer outro tratamento. Além de ácido tranexâmico, o Transino contém cisteína, ácido ascórbico, piridoxina e pantotenato de cálcio. A versão Transino C ainda contem vitamina C, e existem outros produtos da linha para complementar o tratamento. Até pensei pedir pro Chico comprar pra mim (meu irmão que mora no Japão) mas o preço (cerca de 80 dólares para um mês) e o medinho do tranexâmico oral me impediram (não sei se estou louca, mas parece que o Transino vem com 1000mg de tranexâmico).

  • E aê??? Quem se habilita? Alguém já usou? Conta pra gente  e vamos avaliar esse novo método para derrubar (ou pelo menos adormecer) o melasma!
  • Como sei que vão perguntar, segue o contato dos meus dois dermatologistas: Dra. Monalisy Rodrigues (Betim) 31-3160-3159 e Dr. Bruno Vargas, Belo Horizonte, 31 – 33174895, atende na Clínica Inovatto.
Beleza
26 maio 2015, 54 comentários

Cuidados Faciais Diário: Atualizado

Às vezes tenho a impressão que a pele vicia em cosméticos, tipo o cabelo vicia com shampoo sabe? No começo parece ser o produto mais eficiente do mundo, e do nada, para de fazer efeito. Quando tenho essa impressão, vou logo no dermatologista para dar uma renovada no meu arsenal e ver se tem alguma novidade ou produto mais específico para meu problema. A minha maior reclamação são as manchas ocasionadas pelo melasma, mas também gosto de tratar a pele, ter viço, firmeza e claro, prevenir o envelhecimento.

Como contei em algum post passado, voltei a fazer Spectra nos melasmas (aquele laser que não deu muito certo na primeira vez que fiz) e mudei um pouco minha rotina. Lembrando sempre que CADA CASO É UM CASO, vou mostrar o que estou usando diariamente:

foto1

Para o dia e para a noite, esses são meus creminhos. 

foto11

Meu protetor solar da vida é o Aqua Rich da Bioré. Continuo amando-o como da primeira vez, porém, como meu médico não conhecia bem esse produto, me receitou o Normalize FT com cor da Ada Tina.

foto10 foto9

É um protetor solar FISICO and QUIMICO, ou seja, cria uma barreira física para os raios solares (por possuir cor) bem como tem ação química com a pele. Para quem tem melasma esses são os protetores mais indicados, pois oferecem maior proteção. A minha cor é a 30, Beige e fica boa mas confesso que acho um tico grudento e grosso, poderia ser mais sequinho. Como sempre uso maquiagem, continuo dando preferencia para meu protetor da Bioré e passo base por cima. Geralmente uso o da Ada Tina quando não preciso de make, vou na praia ou clube por exemplo.

foto8

Falando em protetor solar físico e químico, ganhei do meu dermato essa amostrinha da SkinCeuticals, o Physical Fuison UV Defense, fator 50.

foto7

Ele é de cor única, beeeeeeem mais ralo que o da Ada Tina, porém não cobre praticamente nada.

foto6

Também continuo tomando todo dia de manhã e na hora do almoço Polypodium Leucotomos, vulgo protetor solar de dentro para fora. Eu comprava o Helioral mas agora existe uma opção mais barata, o Inthos. (UPDATE: fui conferir o preço e achei ele mais barato quanto mais caro que o Helioral. Vale pesquisar, são a mesma coisa, até a embalagem é parecida)

foto5 foto4

Depois  ANTES de aplicar o protetor solar, aplico umas 5 gotinhas de Phloretin CF, da SkinCeuticals (como podem ver, estou vivendo de amostras que meu dermato me dá, o que acho ótimo porque esses produtos não são muito baratos rsrs). Esse é um sérum antioxidante (pra não ficar velhinha muito rápido) com 10% de vitamina C pura, além de Phloretin e Ácido Ferúlico para reduzir rugas, flacidez e ainda estimula a produção de colágeno. É bem fácil de espalhar, rende MUITO e não deixa a pele oleosa.

foto3

Antes de dormir lavo bem o rosto (no momento estou usando o Effaclar Concentrado em Gel da La Roche Posay) e aplico o Advanced Pigment Corrector também da Skin Ceuticals. Promete reduzir as manchas, prevenir o reaparecimento delas, uniformizar o tom da pele e dá para ser usado em qualquer época do ano. Esse comprei grande mesmo.

foto2

E para terminar, o novo ouro da SkinCeuticals (não, não virei garota propaganda da marca, mas de tanto falarem desses produtos e meu médico amar os resultados, resolvi fazer tudo certinho), o Resveratrol BE. É um potente antirrugas para ser utilizado apenas de noite. É resveratrol purinho (aquele mesmo ativo que tem no vinho, mas em doses bem maiores) que é um super antioxidante. Reduz rugas, recupera a densidade da pele e melhora a firmeza. É um gel bem gostoso de passar e o bom dos produtos da SkinCeuticals é que apesar de serem ¨caros¨, rendem MUITO! Então no final das contas, nem fica tão caro assim. 

  • Poucos produtos né? De manhã protetor solar e um creme, a noite dois cremes e só. Meu dermato é o Dr. Bruno Vargas, descobri ele procurando sobre melasma na internet e ele tem um site só sobre isso, e por coincidência era de BH. 
  • E mais uma vez, essa é A MINHA ROTINA, o tratamento indicado para meu problema e tipo de pele. Lembrem-se sempre de procurar um médico para analisar seu caso e ver o que será adequado para você!