29
Oct 2015
Lethicia para Riachuelo: Eu Fui
Fashion News

Teve overdose de Lethicia Bronstein para Riachuelo nesta SPFW. Primeiro ela, junto com a top model Fernanda Tavares e Marcella Kanner (Diretora de Marketing da Riachuelo) foram ao QG do Fhits para um bate papo com a gente. Foi bem legal e conhecer um pouco mais de Lethicia e todo seu empreendedorismo é incentivador. Sabe mulher que encasqueta com uma coisa e que não sossega enquanto não concretiza a ideia? Pois ela é assim. E essa parceria com a Riachuelo não foi uma coisa pensada rapidamente e realizada de qualquer jeito. Foram dois anos (sim, 2 anos!) de preparação para a coleção sumir em poucos dias das araras. Achei isso fantástico, valorizei demais, principalmente em tempos que outras fast fashion lançam uma parceria atrás da outra e que, várias vezes, tentam nos enganar usando peças da coleção regular da loja, apenas trocando a etiqueta. Na Riachuelo não teve disso.

O desfile aconteceu fora da Bienal, na Galeria Baró, e foi super concorrido. Lethicia contou que teve todo o cuidado para fazer essa coleção fiel ao seu estilo. Misturou renda, estampa de onça (rycah! Queria ter falado isso para ela durante o bate papo mas acho que não entenderia rs), floral escuro e muito forro nude.

Vejamos o desfile:

SPFW RIACHUELO1 SPFW RIACHUELO2 SPFW RIACHUELO3 SPFW RIACHUELO4 SPFW RIACHUELO5 SPFW RIACHUELO6 SPFW RIACHUELO7 SPFW RIACHUELO8 SPFW RIACHUELO9 SPFW RIACHUELO11 SPFW RIACHUELO12 SPFW RIACHUELO13 SPFW RIACHUELO14

Atenção para duas coisas: as peças desfiladas podem estar um pouco diferente do vendido na loja. Teve todo um styling por trás disso (lembram das sandálias que falei no post anterior?) então não é BEM isso, mas é tipo. Além do mais, foram desfilados 5 looks que não foram para as lojas, mas que poderiam ser encomendados pelas 25 primeiras clientes que aparecessem na na loja da Av. Paulista no dia 22. Também teve esse acessório fetichista que é uma mistura de coleira com algemas de ombros deu um up bacana nas roupas. Eu queria esse acessório.

Na real, essas são (ou eram né, porque já não deve ter mais nada) as roupas da coleção e seus preços, começando do mais barato:

leria1 leria2 leria3 leria4 leria5 leria6 leria7

E no dia seguinte ao desfile, meu último dia de SPFW o que fiz? Corri pra loja conceito na Oscar Freire, eu e Carolzinha, e só pensava em conseguir a saia rosa que a Marcella estava usando no dia bate papo.

Cheguei lá e vi um bocado de gente, mas nada de loucura. Acredito que tinha todas as peças mas a numeração já estava defasada. Defasada e louca. A saia que eu tanto queria, comprei tamanho 38 (visto 40) e um outro vestido que amei, teve que ser o 42. Ou seja, tinha que provar tudo mesmo. Achei as peças bonitas, as rendas bacanas e a onça realmente rycah. Tinha uma calça linda mas escolhi apenas o vestido justo de animal print (achei super Dolce & Gabanna). Levei duas saias de renda: a preta e a pink, ambas com forro nude (riqueza né?). Me empolguei e comprei um conjuntinho floral, saia e blusa, que devo usar domingo, se rolar e ficar bom, mostro no Instagram (segue lá, @futilish). No final das contas acabei levando os três estilos desfilados: animal print, floral e renda.

Parte ruim: achei caro.  Os vestidos rendados estavam de 299 a 399 reais (sorte que o mais caro não tinha minha numeração, mas ficou lindo no corpo. Carol comprou e até usou num casamento), as saias 180 reais em média, idem as camisas. Ah mas é Lethicia Bronstein… Sim, mas estamos falando de uma fast fashion com preço popular. Ou que pelo menos deveria ser. Não me esqueço do Cavalli para C&A por R$ 600. Acho que foi daí que começamos a nos semi revoltar com os altos valores para as parcerias grifadas.

  • Bom, só sei que pouca coisa sobrou nas araras. O povo gostou, pelo menos em SP. Em BH não sei como ficou esse lançamento, alguém sabe me dizer? E nas outras cidades, quem foi e o que achou?