05
Jun 2014
Diário de Viagem: Hotel Mondrian em Miami
Dicas de Viagem

Lembram quando fui convidada para ir a Miami para um evento do eBay? Pois é, ainda não contei do que se tratou o evento (tô reunindo pandas rs – piada interna) mas logo logo vou falar com detalhes o que fui fazer lá.

Enquanto a boa notícia não vem, deixa eu mostrar onde fiquei…

Gente, o hotel era maravilhoso. Tinha uns 8 anos que não ia para a Flórida (inclusive tenho que contar da época que morei lá né) e pouco me lembrava de lá. Logo que entrei no hall do Mondrian South Beach (localizado em Biscayne Bay) fiquei admirando cada detalhe. O hotel é por inteiro uma obra de arte, super moderno, cool, joven, música lounge da melhor qualidade durante o dia o todo, só gente bonita!

Vem comigo, vamos passear no Mondrian South Beach, o hotel dos jovens e descolados.

mondrian1

Logo na entrada a gente já sente um ar meio futurista – chic, sem entender muito onde estamos, o que é aquilo, pra onde vamos… Check in feito, bora pro quarto.

mondrian11

Eu sempre observo os corredores dos hotéis, acho que é trauma do filme O Iluminado rs. E o do Mondrian, apesar de toda sua modernidade, deu um pouco de medinho. É bem escuro, mas daí eu focava no lindo tapete até chegar no meu quarto.

mondrian4

Ao abrir a porta do quarto (o meu era o 1410) me deparei com essa mega sala super clara. Mas cadê cama? Oi, filha, você está num apartamento com 4 ambientes. Ui ui. A primeira coisa que reparei foi nos tapetes todos tortos. É arte né, quem sou eu para mexer ali rs.

mondrian6

A decoração é linda mas confesso que senti falta de um espelho de corpo inteiro. Tinha um dentro do box do banheiro, então era lá que eu dava a conferida final no look.

mondrian13

Essa é a Mary, minha amiga que me acompanhou durante os 3 dias que fiquei lá. Não é muito cool?

mondrian7

E tinha uma varanda. Com vista. Hotel em Miami, com varanda AND vista, como amo isso.

mondrian9

E todos os dias de manhã eu enchia o peito para dar Bom Dia Miami e agradecer pela vidinha mais ou menos que estava levando.

mondrian8

Só não podia fazer a louca e ficar de calcinha e sutiã na varanda, vai que o vizinho via?

mondrian10

E logo abaixo, a super badalada piscina do hotel.

mondrian2

Logo após o impacto da mega sala e da vista maravilhosa, hora de analisar a cozinha! 

mondrian12

Adorei os azulejos…

mondrian3

Antes mesmo de ver o quarto, fui checar o banheiro. A “luminária” no box, era um chuveiro! Que fino!

mondrian14

Novamente, exalando modernidade.

mondrian5

E finalmente, o quarto. Lindamente decorado em branco, preto e amarelo e mais um tapete torto. A iluminação era super especial, saía de vários pontos diferentes. Amei a penteadeira e o espelho. E a poltrona. E o papel de parede. Ok, amei tudo.

Vamos descer e ver qualéquié a da piscina?

mondrian15

Tranquila e com mais adultos que crianças.

mondrian16

Loungezinhos espalhados por toda parte.

mondrian17

Em cada canto, uma atração.

mondrian18

E claro, um bar para pedir bons drinks.

mondrian19

Onde o café da manhã era servido.

mondrian20

E a escada mais linda que já vi na vida.

mondrian21

Não sou entendida em arquitetura, decoração e arte, mas soube que o design era do holandês Marcel Wanders (pra quem curtiu, no site dele tem váaaarias inspirações)

mondrian22

O café da manhã, tão minimalista quanto o hotel. Aqui ocorreu uma pegadinha. Brasileira mal acostumada, achou que o “breakfast” estava incluído na diária e pedi meu ovinhos mexidos, um bowl de frutas e um suco de laranja. Só que veio a conta, 50 obamas rsrsrs. Antes tivesse ido no Whole Foods que fica ao lado do hotel. Então já sabem, bateu fominha e não quer gastar muito, tem mercado na vizinhança.

mondrian23

Tá cansada de Miami, de andar, de comprar? Corre pro SPA do hotel! Precisa fazer hora até ir pro aeroporto? Vai lá tomar uma banho! Eu fui.

mondrian24

Mas se preferir malhar, tem academia modernosa te esperando!

mondrian25

E descobri no último dia que o móvel da cozinha não era decorativo rs. É que eu não tinha conseguido abrir quando cheguei mas depois dei conta. Tem microondas, taças e pratos.

mondrian26

Gostei MUITO do hotel e voltaria para lá fácil! Fiquei com vontade de entrar na piscina mas infelizmente não deu tempo 🙁

Querem ver algumas fotos mais profissioniais? Peguei essas do site do Marcel Wanders, o designer do Mondrian South Beach.

12interiors_mondrian_southbeach__staircase_xl_625x62412interiors_mondrian_south_beach__tower_lounge_xl_625x469 dsc02030_gf_r01_xl_625x833 mondrian_south_beach_asia_de_cuba_xl_625x832 mondrian_south_beach_elevator_xl_625x832

Esse é o elevador!

mondrian_south_beach_infinity_pool_xl_625x469 mondrian_south_beach_lobby_xl_625x469 mondrian_south_beach_pool_018_xl_625x469 mondrian_south_beach_pool_area_xl_625x469 mondrian_south_beach_vending__xl_625x469

msb_marc_alt__2__625x469 msb_marc_alt__23__625x833 msb_marc_alt__30__625x469 revised_mondrian_spa_reception_xl_625x327

  • Lindo demais né? Mas vamos falar de valores, porque sei que devem estar curiosas tal como eu estava quando me hospedei lá. Uma diária num quarto igual ao meu fica em torno de US$ 350 (pra baixa temporada). Mas se você não fizer questão da vista, fica por US$ 260. Esses valores foram passados diretamente pelo hotel mas acredito que nesses sites de ofertas ou agência, dá para conseguir bons descontos!
  • Bacana heim?
08
Jan 2014
Hotel ou Hostel??
Dicas de Viagem

Se me perguntassem um tempo atrás, eu responderia HOTEL com toda a certeza do mundo. Hotel tem cama com lençóis macios, toalhas felpudas brancas, banheiro dentro do quarto, chuveiro quentinho, tv tela plana, poltroninha pra deixar a bolsa, espelhão de corpo inteiro, kit higiene no banheiro, abajour com luz amarela, cortinas pesadas, quarto escuro, café da manhã na cama se assim desejar… Ai que delícia né? Mas não tem a alegria, a diversidade e a aventura que é se hospedar em um hostel. Nem o preço.

Vou contar minha experiência… Eu nunca tinha ficado em hostel até esta viagem pro Japão. Meu irmão mora aqui, mas em Sapporo, Hokkaido, bem ao norte do país e antes de vir passar uns dias na casa dele queria conhecer Tokyo, claro, e outras cidades perto.

O Japão é absurdamente caro, mas para falar a verdade nem foi o preço o motivo que nos levou a escolher ficar em hostel. Na verdade, não tive escolha kkkk, meu irmão é bem mais novo, mochileiro e gosta de juntar dinheiro. Ele impôs: pode vir, mas vamos ficar em albergues. Eu que amo viajar, topei na hora e além de tudo seria uma experiência nova. Dizer mais sim para as coisas da vida, lembram? Pois é. Outra condição: nada de táxis. Só metrô e ônibus. Uhuuuu, tô me sentindo tão aventureira kkkkk A minha única exigência era que todos tivessem internet grátis, e assim foi.

Bom, assim que cheguei em Tokyo, depois de 2 dias viajando (eita lugar longe esse tal da Japão viu), lá estava meu lil bro me esperando com sua mochila para o começo de nossa aventura. Quase que ele caiu pra trás quando me viu com uma big mala, uma mala de mão e claro, minha mochilinha, afinal sou mochileira agora kkkkkk. Pegamos o metrô e graças a Deus que todas as estações daqui (bom, pelo menos as que usei) tem elevador. Zero problema para carregar minha bagagem.

Chegamos no primeiro hostel, o Palace Japan. Eu não sabia das manhas desse tipo de hospedagem então tudo foi muito novo pra mim. O valor era inacreditável, cerca de 35 dólares por noite. Escolhemos um quarto para duas pessoas, reservado com antecedência.

palacejapan

Este albergue é super bem indicado pelo Tripadvisor e bem japonesinho. Tinha uma sala com dois computadores ótimos (tudo Apple), uma cozinha que poderíamos usar a qualquer momento, lavanderia, e banheiros separados para homens e mulheres. Lição 1 de hostel: ou você leva uma toalha ou aluga uma lá.  No Palace Japan, era emprestada, de graça mesmo. Nosso quarto era do tamanho de uma cela e logo apelidamos de Bangu 1 kkkk. Era uma beliche e mal tínhamos espaço para deixar as coisas. Minhas coisas, diga-se de passagem. No quarto tinha um locker para cada um, mas nem de brincadeira que minhas malas caberiam lá. Lição 2 de hostel: leve pouca bagagem. Ninguém limpa seu quarto ou arruma sua cama, então se for ficar vários dias é bom – lição 3 de hostel – manter a organização. Nesse lugar ficamos 12 dias! MUITO tempo e daqui sai a lição 4 do hostel: ficar no máximo 5 dias.

palacejapan2

A parte que mais me preocupava era o banheiro, afinal é coletivo né? Mas nesse hostel é tudo muito limpinho. Tem secador de cabelo, shampoo, condicionador e sabonete líquido pro corpo nos chuveiros em embalagens higiênicas. Você vai com suas coisinhas (eu ia com meus cosméticos e com a roupa que ia vestir) e toma banho tranquilamente. Neste albergue especificamente tinha banheiro só para mulheres e outro só para homens. Achei uma bobagem mas no decorrer da viagem acabei dando a devida importância. Lição 5 de hostel, se tiver banheiro separado para meninos e meninas, ganha ponto e minha preferência.

palacejapan1

Ah, no Palace Japan tem TV tela plana no quarto, aquecedor, frigobar e cobertor quentinho. Muito bom, quer for a Tokyo e não quiser gastar muito com hospedagem, pode seguir essa dica. E lição 6 de hostel: que seja bem localizado. Esse estava perto do metrô e supermercado.

Depois fomos para Kanazawa e passamos apenas uma noite no hostel mais simples porém o mais fofo de todos, o Pongyi! Confesso que quando chegamos lá eu pensei mentalmente em matar meu irmão. Gente, uma casinha mega mega simples, toda de madeira, bem japonesinha, com um hall de entrada que não cabia nem minha mala.

ponguy

Nesse hostel eu dividi o quarto com mais 3 moças, achei tenso mas era isso o que eu queria, me sentir realmente uma mochileira kkk. Como contei, a casa é tipicamente japonesa então os sapatos ficam na entrada e tudo é bem pequeno. Para tomar banho é no japan style, de chuveirinho e sentada. Tem chá e café a disposição. Apenas dois quartos com 4 camas cada um sendo um misto e um só para meninas. Estavam todas as camas ocupadas por australianos, chineses, japoneses e nós, os chileninhos. No meu quarto tudo correu bem, eram duas beliches e cada cama tinha uma cortininha para dar mais privacidade. Ficou tipo cabaninha de criança rs.

ponguy1

A roupa de cama limpinha tem que ser devolvida no outro dia e a toalha é alugada, mas coisa de um dólar. Turma boa, animada, de noite ficaram treinando como escrever o nome em japonês. O dono de lá é um querido e ficou um tempão batendo papo com a gente (ele já morou no Brasil, era executivo do banco de Toquio na Av. Paulista, largou tudo e virou monge! Depois desistiu e montou esse pequeno hostel que está entre os 10 melhores lugares para se ficar em Kanazawa).

ponguy2

Quando fomos embora, às 6 da manhã, a moça que trabalha lá se levantou, fez sopinha pra gente e ainda nos levou de carro pra estação de trem pois estava chovendo. Deu uma mini tristeza, mesmo tendo passado pouco tempo lá. Me senti em casa e rodeada de amigos, uma energia bem boa. Lição 7 de hostel: se puder, divida o quarto com desconhecidos. É ótimo para fazer amizades. Ah e lição 8: respeite os outros e não seja barulhento ou desorganizado.

Chegamos em Kyoto no Bangu III. Esse era Bangu mesmo. O KS House parece uma prisão escolar, mas claro que ao comparar com os outros lugares que tínhamos passado. Eu ainda estava suspirando pela hospitalidade do pessoal do Pongyi e chegar num prédio frio, de vários andares e cheio de gringos foi bem diferente. Este albergue já é mais ¨profissional¨ digamos assim. Muitos muitos gringos e cheguei à conclusão que gosto mais dos hosteis frequentados por asiáticos: são mais silenciosos, educados, organizados e infinitamente mais limpos.

kshouse

A vantagem foi o quarto enorme, novamente não dividimos e finalmente tivemos espaço para arrumar as coisas. Problemas: o banheiro. Além de ser shared, o albergue estava cheio. Me acostumei a usar banheiro sempre limpo, o que não aconteceu no KS. Tinha muito gringo porco que deixava tudo molhado e a pia cheia de cabelo. E também mal educados, nada de bom dia. Não curti.

kshouse3

Parte boa desse hostel: um bar que servia cerveja à noite, bem agitadinho. Além disso, tem café da manhã por 6 dólares o que ajudava muito já que não precisávamos ir pra rua comprar comida. E breakfast bem bom com frutas, iogurte, sucos, pães, ovos mexidos, salsicha, café, chá, cereal, queijo, geléia… monte de coisa. Lição 9 de hostel: se servir café da manhã economiza tempo e dinheiro!

kshouse1

E o último Bangu, o IV, foi em Osaka, o J Hoppers. Mega bem localizado, numa rua cheia de restaurantes, bares e metrô do lado! Lição… ah, ja dei essa, a da localização. Esse hostel é uma mistura de casa da gente com albergue mesmo. Também tem cozinha a disposição, staff super bem humorado com recadinhos por todos os cantos, convites para sair para beber em turma com os outros hóspedes (Lição 10 de hostel: socializar!), tudo coloridão estilo reggae, porém foi o único lugar onde sofri com a mala, não tinha elevador e ficamos no 3 andar!!! Novamente em quarto só pra nós dois. Lição 11 de hostel: se tiver muita bagagem, pergunte se tem elevador.

jhoppers

E essa foi minha primeira, e intensa, experiência em hostel! Ontem perdemos o vôo para Sapporo e tivemos que passar a noite num hotel perto do aeroporto. Gente, a cama de um bom hotel não tem comparação, banheiro dentro do quarto também não, tenho que ser sincera.

hotelnikkokansai

Hotel Nikko Kansai, em Osaka, muito bom.

Se você for cheia de frescurinhas ou nojinhos, esqueça ficar em hostel. Não vou generalizar pois fiquei em uns muito bons e limpos, mas pode ser que nem sempre seja assim e não tem jeito, quem tá na chuva é pra se molhar. Mas se for desencanada, quiser aproveitar bem, fazer amizades e economizar dinheiro, hostel é um ÓTIMA! Sobre a segurança não sei se posso opinar muito, pois o Japão é bem seguro e como na maioria das vezes ficamos em quarto só pra duas pessoas, era só trancar a porta e ninguém mexia em nada. Pesquisem bastante antes de escolher em qual ficar e lembrem-se das lições! Ah, e uma dica boa para quem vai ficar muito tempo viajando e pulando de cidade em cidade é alternar hotel com hostel. Dá para descansar bem e se ajeitar no hotel até a próxima aventura!

  • E vocês, tem o costume de ficar em albergues? Deixem aqui suas dicas e lições!
05
Aug 2013
Diário de Viagem – Hotel BBB em Paris
Dicas de Viagem

Várias pessoas me perguntaram em quais hotéis fiquei na Europa e só vou indicar o da Irlanda (em outro post que vai ser ótimo pois a dica é de hotel e hostel!) e o da França. Na Inglaterra paguei caro e foram bem ruins (ok, ruins ruins não, mas não valeram o preço) então não indico…

O de Paris foi uma tetéia (kkkk existe essa palavra)? Eu bookei tudo em cima da hora então nem sempre paguei um preço bom. Para escolher os hotéis, virei BFF do Tripadvisor e falava pro meu irmão-encarregado-de-procurar-hotéis: “se tiver mais de 80% de joinha, tá ok”.

Nessa, caímos no Hotel de Sevres, que tinha um preço bom, era bem recomendado no Tripadvisor e parecia bonitinho nas fotos (morro de medo de fotos, quase sempre nos enganam).  Quando cheguei lá… que FOFINHO! O metrô estava perto, coisa de um quarteirão e o local era lindo!

hoteldesevres3

Fomos muito bem recebidos (em inglês!) e o moço falou: Vocês tem um dos melhores quartos do hotel (eu pensei: aham, ah lá o francês jogando confete…) e não é que era? O único quarto com a varanda grande! Anota aí, quarto número 23. Só não tem cama de casal, mas elas ficam juntinhas caso seja uma viagem romântica. Detalhe para meu irmão no delírio pós amor pela Irlanda rs.

hoteldesevres

Os quartos são pequenos, mas muito limpos e charmosos.

hoteldesevres1

O banheiro é ok, também pequeno e um pouco escuro, mas atende super bem. Toalhas limpinhas, sabonetinho, shampoo, secador de cabelo, chuveiro funcionando…

hoteldesevres4

A recepção do hotel é fofa, tem vários ambientes para tomar vinho, ler um livro, tomar café…

hoteldesevres5

E um jardinzinho bem Parrí. O café da manhã é cobrado a parte (você pode incluir na diária) e custa cerca de 12 euros. É bem servido viu, vale a pena considerar ele no pacote. Caso queira economizar, tem um mercadinho na esquina com sucos, sanduíches, biscoitos…

hoteldesevres2

A rua do hotel. Cara, Paris purinho kkkk

hoteldesevres6

Acho que peguei metrô apenas 3 vezes, fazia tudo a pé! O hotel é a letra A: o número 1 é a Torre Eiffel, o 2 (um pouquinho mais pra cima, não coube no mapa) está o Arco do Triunfo e a Champs Elysees, no número 3 está o Bon Marché (que achei ZILHÕES de vezes melhor que as Gallerias Lafayette) e a capela da Medalha Milagrosa (tipo, do lado!), no número 4 está a CityPharma, a farmácia top baratex, no 5 está o museu do Louvre e o Jardin de Tuileries (maravilhoooooooso), no 6 a Catedral de Notre Dame, e não marquei na foto mas esse campo verde perto do hotel são os Jardins de Luxemburgo (também lindíssimo). Super seguro, rodei a região de madrugada sem problema nenhum. Ah o bairro se chama Saint Germain.

  • Podem me agradecer, se quiserem um hotel bom e bem localizado em Paris sem ter que deixar um rim e as córneas como pagamento, escolham o Hotel de Sevres! Paguei diária de uns 130 euros (bookado na internet no site próprio do hotel, tudo certinho, e você só tem o débito feito quando faz o check out). Ah, o hotel tem um SPA também, confiram no site, mas eu nem fui conhecer rs.
  • Um beijo, Hotel de Serves, me aguarde que eu voltarei.
  • Tem dica de hotel nesse estilo em Paris? Conta pra gente!
Página 2 de 212