11
Feb 2018
Mi casa, su casa – Comprany online
Compras, Decoração, Editorial, Mi Casa Su Casa

Tikidum, tikidum, tikidum!

Tão bem Fufulâdia? Por aqui estou alternando no bloquinho da comilança e na escola do unidos da Netflix.

Alguém comentou sobre compras online já tem um tempo, pedindo dicas e talz. Comprar coisas pela internet pode ser tanto uma benção quanto uma maldição. Minha musa britânica, Lydia Elise Millen, que conheci por um vídeo dela no Youtube onde ela mostra uma bolsa Yves Saint Laurent que ela comprou para a coleção pessoal por internet, e quando chegou foi… decepcionante. Ela foi educada no unboxing, porém depois ela contou em outro vídeo que ela devolveu. Coisas de civilização, né? Porque no Brasil ainda é uma função devolver ou trocar um item comprado online.

Além de tudo, aqui na nossa terra, os fretes são absurdos. Essa semana eu postei um item que vendi pela loja do Enjoei, e o frete era 1/3 do valor do produto. Correios, ajuda nóys! Não sei vocês mas eu desisto de muita compra por causa do frete. Agora que já choramingay, vamos seguir com o tema.

Muita gente por aqui sabe que meu escritório faz projetos de decoração a distância, meio que como o Tem Jeito Decor, mas para funcionar, a gente manda especificações de todos os itens e, quando possível, mandamos as opções de links para compra via internet também.

E hoje é dia da gente ver alguns dos sites que a Nest Interiores gosta e costuma consultar para itens de casa e decoração.

Para aquisição de pisos, disparado, gostamos do Madeira Madeira. Os preços são excelentes e tem entrega para praticamente todo o Brasil.

Eles iniciaram ofertando itens em madeira, contudo hoje já tem uma infinidade de produtos.

Link: Madeira Madeira.

Dependendo da cidade onde a pessoa está, também procuramos itens em grandes que além de venda online, oferecem ainda lojas físicas, como Leroy Merlin:

Link Leroy Merlin.

Já no quesito tapetes, eu tenho uma “queda” pela Casa Brasil Tapetes, pois eles tem disponível muitos itens de diversas marcas, com qualidade e custos estupendos.

AMO que eles deixam você pesquisar por faixa de preços ou tamanhos, porque eu sou desses que nem olho os itens que estão fora do meu orçamento.

Link Casa Brasil Tapetes.

A Mobly também tem um amplo leque de opções para tapetes, dentre uma outra infinidade de ofertas. Inclusive oferece filtros de valor, tamanho, estilos…

Sempre acho o frete deles abusivo, porém, é uma opção a considerar se você não mora muito longe.

Link Mobly.

Luminárias são sempre uma parte importantíssima em qualquer ambiente. Ainda que eu faça uso de muitos painéis de LED para a luz geral, é imprescindível ter algumas arandelas, lustres ou plafons e pendentes para criar um drama (drama bom).

Eu gosto do atendimento da Etna, e do mix elegante de produtos deles. Já comprei casas praticamente inteiras com eles. Em cidades como Brasília são referência de custo x benefício. Sofás deliciosamente confortáveis inclusive. Uma das sessões com produtos lindos nos mais diversos estilos, é a parte de iluminação.

Link Etna.

Outra opção ótima é a Yamamura, muitos clientes de São Paulo optam por essa loja, eles trabalham com marcas consagradas, como Philips, Brillia e outras tantas. Inclusive eles estão em liquidação anual.

Link Yamamura

Ahhhhh arte. Como é difícil no Brasil incluir arte na casa das pessoas. Todos queremos um esplendoroso quadro, uma fotografia linda, ou uma gravura belíssima. Só que com o preço de uma moldura, ou até a estrutura de uma tela, nossos artistas acabam sofrendo para viver nesse mercado.

De longe o meu preferido, tem a Urban Arts. A facilidade de escolher acabamento, tamanho, moldura e navegar por estilos, autores, temas… Essa rapidez de resposta já me deixam querendo ter uma parede pra cobrir de impressões.

Lembrando que o forte são fotografias e arte digital, então tem um preço mais acessível do que pinturas em tela.

Link Urban Arts.

Outro site brasileiro que dá um pouco de ar para a arte é a Democrart. Nele além de arte digital e fotografias, podemos comprar pinturas ( digitalizadas) em séria assinadas e numeradas por artistas. Opções em Tela Algodão e Papel Algodão, algumas vezes em diversos tamanhos essa é realmente uma forma democrática de fazer nosso país experimentar expressões artísticas.

Link Democrart 

Lojas que eu e as meninas do escritório amamos e que tem uma diversidade de produtos decorativos:

Liv Interior: desde louças até cadeiras, funciona em campanhas e tem produtos bem diferenciados e com preços justíssimos.

Link Liv Interior.

A Coqueluche Casa é uma grande varejista de São Paulo com quem eu já me derreto desde o nome. Os itens são tão legais que eu acho que eles tem garimpeiros contratados no setor de compras. Também fazem algumas campanhas, mas o site em si é uma grande diversão. Estou aqui agradecendo de joelhos por estar no dia ruim do cartão de crédito, senão eu ia me endividar num Cooktop de indução portátil deles.

Link Coqueluche Casa.

Existem outros sites também, contudo a ideia era passar um compilado para vocês. Optei em falar de sites baseados no Brasil, porque né, vamos aquecer a economia aqui, né jent?

Agora três picas, dicas:

1-Sempre compare preços em vários sites. Essa semana achamos um tapete em promoção de R$ 750,00 por 599,90 em um site, e ao pesquisar pelo nome e marca do produto, descobrimos que ele custava R$599,90 no site da marca própria e que estava em promoção lá também, por R$ 315,00. Obviamente esse site não aparece nos que eu citei acima. #comigonão

2- Saiba o tamanho do que você precisa, e tenha uma régua ou trena junto na hora da pesquisa. As vezes um vaso lindo na imagem do site, é do tamanho de um copo de pinga quando chega. Então precisamos ter medida para conferir ANTES de comprar.

3- Atente-se a política de devolução, troca e garantias. O Brasil tem um código de consumidor bem evoluído (incrivelmente) mas que permite burocracias infinitas na hora de se devolver ou trocar um produto. Muitos sites, por exemplo, não fazem devolução de dinheiro ou estorno de cartão de crédito, apenas revertem o valor item devolvido em crédito para uma nova compra.

Antes que eu me esqueça, esse post NÃO é publieditorial, e nem eu nem a patroa ganhamos um figo podre por falar das boas lojas de Terras Brasilis. Mas a gente gosta de dinheiro e de jabá então se alguma loja ou marca quiser nos contratar estamos aqui pra isso. #vemkotio #vemkaCony

Gostam desse tipo de tema? Contem pra mim nos comentários. E não esqueçam que Cony-lú Augusta está na gringa com um grupo de Fufús mostrando as aventuras no instagram @futilish.

Eu cada dia odeio mais a rede Instragada e amo mais o snapchat. Se quiserem trombar comigo em alguma delas, sou @tiolelofoz em ambas.

Bom carnaval!

#bença!

16
Apr 2017
Mi casa, su casa – Joy 104D – 01
Decoração, Mi Casa Su Casa

Fufuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuulezas do meu coraSSaum!

Feliz páscoa!

Que não apenas o chocolate invada a vida de vocês hoje, mas também o espírito de renovação e essa força que a ressurreição nos sugere.

E o Joy 104 D não é uma combinação de senha que vai permitir vocês a roubarem bitcoins e serem milhonárias e aposentadas prematuras – infelizmente.

Joy 104D é uma série nova que eu quero compartilhar com vocês. Pretendo que seja mensal e que ajude quem está procurando um imóvel. Agora deixem eu começar do começo, pega um travesseirinho e #vemkotio!

Era uma vez uma lourinha procurando um novo apartamento. E ela pediu ajuda para um bom tiozinho, roliço e mau humorado (eu, caso não tenham percebido a relação).

Nessa consultoria, analisamos as necessidades dela e seguimos atrás de um canto feliz. Eis que no meio do caminho, encontrei um empreendimento, Residencial Joy, que se encaixa no perfil dela, e também de um outro casal, que poderia neste novo condomínio, fazer sua primeira morada juntos.

Agora vamos falar de como se faz essa consultoria. Primeiro de tudo, precisamos ter bem claro:

  • Valor que se pretente investir;
  • Região onde se gostaria de morar;
  • Prazo para mudar;
  • Tamanho médio do imóvel;
  • Necessidades específicas.

Estes cinco pontos são filtros que vão trazer pra gente algo ideal. O principal deles, obviamente, é o valor, pois não podemos dar o passo maior que a perna. Obviamente cada cidade tem seu valor próprio quando se fala de preços de imóveis. Neste caso, tínhamos até 200 mil para encontrar o imóvel perfeito.

O segundoo filtro, localização, é de no máximo 5 minutos até a região central. E aí temos um raio de busca.

Prazo. Nossa loura precisa de um imóvel já pronto para morar. E o primeiro bloco desse conjunto já está liberado. Para nosso casal prazo não é importante – vamos deixá-los namorar mais um pouco.

Vamos falar brevemente destes imóveis. São apartamentos com cerca de 52-56 metros quadrados, dois modelos de planta diferentes disponíves:

Tipo 01

Tipo 02:

e no caso das unidades térreas, se acrescenta um jardim privativo, os chamados apartamento garden:

Tipo 01 Garden:

Tipo 02 Garden:

Esse empreendimento também tem a possibilidade de apartamentos adaptados para PNE, então cadeirantes são bem vindos e eu achei isso um ponto muito legal.

Apto Adaptado:

Talvez em grandes centros essa inclusão seja algo antigo, entretanto aqui no calcanhar do Brazeeeeel, é a primeira vez que eu vejo a própria incorporadora oferecendo unidades já adaptadas em planta.

Levando em consideração as necessidades, o tipo 01 permite transformar um dos dormiórios em closet – exigência de nossa lourinha, e o tipo dois proporciona uma grande interação com o jardim, que encantou nosso outro casal. Então com os clientes cientes e conscientes de todas as vantagens vamos falar de compra futura… já que estamos falando de comprar um imóvel que ainda não existe…

Brasileiro, nós sabemos, é uma raça lascada. Vivemos sabendo de golpes, de gente que passa os outros pra trás e por isso eu entendo o receio de muitos em adquirir algo que ainda não é palpável. Neste caso, o primeiro bloco já está disponível para morar, eu visitei o local e já tem até grama nos jardins.

Mesmo assim, usei meus contatos de alacazam e pedi “a ficha” da construtora – que é de Curitiba. E após uma breve pesquisa, vimos que é uma incorporadora sólida, de bom porte – nada ultra espetacular – mas justa e com boa reputação e histórico.

Próximo passo foi pedir o contrato previamente e analisar totalmente, principalmente cláusulas como prazos, reajustes, multas, e rescisões.

Mandei o contrato para análise de dois profissionais, um advogado e um engenheiro. Sim, esse tipo de análise parece exacerbada, contudo o custo dela é irrisório perto de uma grande dor de cabeça depois. No caso dessa região os profissionais costumam cobrar entre R$ 400,00 e R$ 600,00 por uma conferência detalhada, vale a pena verificar com um amigo da área. Se ele não fizer esse tipo de serviço, saberá quem faz.

O engenheiro fez os cálculos de juros, reajustes conforme os índices desccritos no contrato e o advogado priorizou verificar as cláusulas de reajustes, rescisões e multas.

Depois dos vereditos seguimos com as negociações.

A lourinha está analisando outras opções e o casal já assinou o contrato e efetivou a compra.

Por isso a série Joy 104D vai continuar por pelo menos mais um ano, quando será entregue as  chaves do imóvel e até lá teremos muitas coisas para aprender e vivermos juntos.

Vai ter muita parede caindo (ou nem subindo, uma das vantagens de comprar antes de construir), vai ter caça aos revestimentos, projetos, paisagismo, sonhos, dor, suor e lágrimas.

Quem embarca nessa comigo?

assilelo-1

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

21
Jun 2016
10 Erros Comuns Ao Comprar!
Shopping Time

Que tenho as leitoras mais antenadas e espertas quando o assunto é consumo, não tenho dúvidas. Ô mulherada que sabe fazer um achado, essas Fufus hein? Com os posts sobre tendências, os Como Usar e as classificações sócio econômicas das roupas, aprendemos a apurar o olhar e no Dica Da Leitora, colocamos tudo o que aprendemos em prática e mostramos nosso trabalho eficientemente. Tão vendo? Acham que o Futilish é apenas mais um blog? Não miga, é uma escola com exercícios práticos, teoria, provas e tudo mais de como se vestir bem e quando dá, gastando bem pouquinho.

E hoje vou abordar um tema super importante e que vai fazer A diferença em nossas vidas: onde é que mais erramos quando vamos às compras? 

39e5abbbc4ca0b16928271547ef0f8a3

Eu, que sou PhD em bater perna em shopping com amigas, mãe, namorado, sozinha, sei bem quais são os perigos e os cuidados que temos ter ao pensar em comprar aquela “brusinha” tão baratinha que está na promo e que tá usando e que não tenho igual e que… Bom, justificativas pra uma blusinha nova são infinitas né? rs Mas prestem BEM atenção nesses errinhos super comuns e que devemos evitar!

  • A roupa está apertando, MAS VOU EMAGRECER – Miga, não vai. Pode até ser que emagreça mesmo, mas e se acontecer o contrário? E se não perder os kgs extras que a roupa precisa para poder vestir confortavelmente? Esse é um dos maiores erros! Temos que comprar a roupa que serve NO DIA DA COMPRA. Tudo bem que se comeu um pratão de feijoada e sobremesa e está estufada, dê esse desconto, mas se você sabe que veste 40 e só tem calça 36, melhor não comprar, mesmo que o preço esteja super convidativo!
  • Vou levar na costureira para arrumar isso – A não ser que você seja uma pessoa super disciplinada e não vai esquecer a compra no fundo do armário esperando o dia de ir pra costureira, não compre. Eu mesma, sei que vou demorar MESES pra levar algo para consertar, então nem compro. As vendedoras sempre falam: ah mas a costureira dá um jeitinho nessa barra de 5 metros rapidinho. Se não for um serviço da loja e que eu possa buscar no dia seguinte, ou que entreguem em casa, esquece. Prefiro levar o que já me veste bem no momento.
  • Amei essa roupa, só tem essa “coisinha” aqui que não gosto… – Se não der para tirar a “coisinha” imediatamente, melhor não levar. Quantas vezes a gente compra algo que achou bacana, com preço legal, mas que tem um mini detalhe que não agrada e quando chega em casa, esse mini detalhe vira um DETALHÃO? Quase certo da roupa ficar encostada ou ir pra troca no dia seguinte. Tudo tem que te agradar, caso contrário, nunca será uma peça que você vai amar pra valer.
  • Não é muito meu estilo, mas tá usando então vou levar – Nananinanão. Eu comprei aquele body com o decote trançado porque achei lindo nos outros mas desde que comprei (e paguei caro porque estava difícil de achar) não usei. Por que? Porque não faz muito meu estilo. A gente tem que ser forte, ter consciência do estilo próprio e ser fiel a ele. Cabem variações, mas sempre dentro do que você SABE que vai usar e que reflete sua personalidade. Pense assim: eu usaria essa roupa HOJE A NOITE? Se sim, pode levar, mas se outra roupa veio a mente, melhor deixar pra lá.
  • Não estou precisando, mas o preço está ótimo – Esse erro a gente comete todos os dias né? Se não está precisando, pra que mais? A não ser que o dinheiro esteja sobrando com força, melhor focar nas prioridades!
  • Vou comprar e guardar pra um evento especial – Nisso, eu tenho vestidos guardados há mais de 2 anos ainda esperando o evento especial. Compre se for pra usar já, hoje, amanhã, neste final de semana, no casamento que você foi convidada. Comprar para guardar, só serve para acabar com nosso dinheiro, ocupar espaço no armário e outra, a moda se reinventa muito rápido. Provavelmente durante o tempo que ficar guardado, vão aparecer outros muito melhores e modernos e o seu vai ficar com cara de ultrapassado.
  • Vou levar duas para garantir se uma acabar – Eu sou mestra em fazer isso, confesso. Às vezes gosto TANTO de uma roupa que dá vontade de comprar mais de uma só pra garantir a vida – quase – eterna. Faz sentido eu sei, mas é um pouco “fominha” demais. Você pode enjoar da roupa, aparecer uma melhor e mais bonita, e vamos combinar né… economia pra quê??? Una basta y sobra (como diz mami!)
  • Não tenho tempo de provar, em casa experimento – ERRO MASTER! Gente, tem que provar na loja. A roupa pode ser linda no cabide e ficar um horror no corpo. Pense no tempo perdido de ter que voltar pra trocar, e pior, se voltar e não tiver nada pra trocar e virar crédito, lá se foi um dinheirinho que poderia ser útil pra outra coisa. Até a mais singela camiseta branca, tem que provar SIM!
  • Não é beeeeem o que quero, mas pode ser essa mesmo – Não, não pode não. Novamente bato na tecla que a roupa/sapato tem que servir perfeitamente e ser exatamente o que você procura. Qualquer detalhe que não seja do seu agrado, vai se tornar gigante quando você for vestir a roupa. Ninguém merece vestir algo que não curtiu totalmente né? E outra, existe 99% de chance de logo após você comprar algo que te agradou mais ou menos, você ver a peça perfeita na vitrine ao lado. Batata. Sempre acontece. E não escute sua amiga quando ela disser: É bem parecida com aquela que você quer. Parecida NÃO é igual.
  • Acho que tenho uma dessas em casa… Vou levar, qualquer coisa eu troco – Gente, compra NÃO É FEITA PARA SER TROCADA! A gente troca presentes, aqueles que as pessoas compram sem saber nosso gosto, nosso tamanho, sem saber o que temos. Nós não temos que comprar nada para trocar depois! Se a gente pensasse bem antes de fazer qualquer compra, as trocas diminuiriam muito. E quer coisa mais chata que ter que voltar na loja e rezar para achar outra coisa para levar?? A não ser que seja por defeito ou compra virtual, toda troca é burra e consequência de compra por impulso. Se não se lembra se tem em casa ou não, volte pra casa e confirme oras! Ouviu Dona Constanza (as loca que conversa com ela mesma)?

 

Esses são os dez erros mais comuns que cometemos ao consumir. Em contrapartida, admiro DEMAIS que consegue gostar de uma peça e esperar ela entrar na liquidação. Nem considero um erro fazer uma compra sabendo que na outra semana tudo estará remarcado, pois aí estamos falando de ansiedade rs. Isso, ainda, não consigo fazer e nem aconselho, vai que acaba?

E vocês, acham que tem mais algum erro que esqueci de mencionar?

Página 1 de 6712345Última »