12
Oct 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

É feriado mas é quarta feira! Dia de Choras!

Chora 01 – Cabernet

Meu chora é um tanto complicado, vou contar a historia do inicio para vc entender , morava no interior e minha família tem uma situação financeira bem confortável meu pai faleceu quando eu ainda era bebe e minha mãe faleceu de câncer quando eu tinha 13 anos, fui criada pela minha tia que não teve filhos e me criou como filha ela sempre foi meu exemplo de mulher independente que não precisa de homem para ser feliz, comecei a namorar meu melhor amigo quando eu tinha 15 anos eramos muito felizes e planejávamos o  casamento para quando terminássemos a faculdade , queria ter uma família bem tradicional com filhos correndo pela casa , meu maior desejo sempre foi ter a casa cheia de crianças acho que por ser criada praticamente sozinha sem irmãos e primos , porem por ironia do destino quando estava com 20 anos tive que retirar o ovário e o útero , tinha um tumor que estava bem grande mais era benigno os médicos até tentaram salvar o órgão mais não conseguiram, meu sonho de gerar um filho foi por água a baixo , meu então namorado no inicio compreendeu mas sempre ficava falando que nunca ia ter um filho com as nossas características, fomos levando o relacionamento até que ele terminou a faculdade dele de engenharia e eu já estava no fim da minha de medicina , quando terminei a faculdade começamos a falar sobre o casamento mais ele sempre vinha se lamentar sobre filhos, até que apesar de muito sofrimento resolvi terminar e não foi fácil pois tínhamos  9 anos de namoro mais minha tia/mãe me ajudou, para ficar longe dele e não sofrer mais ainda me mudei para o litoral arrumei emprego em um hospital e moro sozinha em um apartamento vivo feliz mais a solidão as vezes pesa , arranjei amigos mais é estranho não ter ninguém para conversar quando chego em casa, pois se passaram 4 anos deste de que me mudei  e estava indo bem, meu ex namorado se casou e hoje tem trigêmeos (3 bebes lindos eu vi as fotos)  como temos muitos amigos em comum quando vou para o interior ainda fico sabendo da vida dele , mais não tenho magoas, não somos amigos pois ele não me perdoa por ter terminado mais não ia ficar com alguém que o maior sonho era ser pai e hoje sei que ele é muito feliz com a nova família que eu nunca poderia dar. Arrumei outro namorado que também é médico então entende minha rotina louca eu o amo mais agora ele também está falando sobre casamento e FILHOS eu estou com ele há 2 anos e não tive coragem que contar que não posso ter filhos ele já viu a cicatriz na minha barriga mais sempre foi muito delicado e nunca perguntou (é uma cicatriz bem próximo a virilha parece um corte de cesárea) a família dele é bem grande e minha sogra sempre fala que quer netinhos com os olhos verdes iguais aos meus e do filho dela ,tenho medo de contar e ele terminar tudo mais ao mesmo tempo não quero enganar ele , minha tia acha melhor não contar nada ela sabe como sofri ela fala para só contar após o casamento e aí poderemos adotar.

Tenho medo de me casar e ficar tendo a pressão da família dele para ter filhos, pois sempre que estamos juntos essa conversa surge (para piorar ele é pediatra), todos os irmãos dele tem filhos.

Não sei o que fazer conto e corro o risco de terminar, espero para contar só depois do casamento ou termino tudo e me mudo para Londres pois recebi uma proposta de fazer uma especialização de 3 anos que é praticamente irrecusável a unica coisa que me prende no Brasil é ele.

Gostaria de conselhos pois isso está me deixando sem dormir.

Li a primeira parte toda de uma vez sem respirar ahahahaha. Menina, cadê ponto nas frases! Gente, ao mandar um Chora, por favor, vamos tentar escrever de um jeito fácil de ler tá? Caso contrário terei que ficar editando e demora muito :-/ Já são tantos Choras pra ler e analisar… 

Vamos ao caso: conte que não pode ter filhos ANTES de casar. Seja sincera com ele! Isso é muito sério e ele tem que ter a liberdade para pensar se vai continuar com você ou não… Ele tem que ter tempo para pensar o quanto ter filhos é realmente importante para ele, se a vontade de ficar com você é maior ou se é aberto a adoção… Se deixar pra contar depois de casar, a reação dele pode ser bem diferente. Ele vai se sentir enganado, certeza! Não tenho dúvidas quanto a isso, conte e conte LOGO.

7d0399a5b56f8e12be5d66e3d04f7e8f

Chora 02 – Carmenere

Desde sempre tive tudo o que eu queria e nunca me faltou nada, meus pais são superprotetores , não são ricos mas tem uma boa condição financeira. Apesar disso nunca foram de esbanjar em nada e nunca deram nada em excesso pra nenhum filho.

Enfim, cresci sem faltas mas também sem ambição.. meus pais sempre tentaram passar que o dinheiro não era importante, resultado: os filhos seguiram o mesmo ritmo, todos seguiram um roteiro, fizeram faculdade mas não trabalham na área e sim em empregos públicos que pagam relativamente bem (nem muito nem pouco)

Eu, escolhi uma profissão que desse estabilidade (apesar se sonhar em trabalhar com moda), logo que formei trabalhei em empresas particulares e passei os utimos 06 anos sem me especializar.

Casei com um cara super ambicioso, que passou por dificuldades quando era criança e agora é dono de uma empresa estável; ele me incentivou a sair do trabalho e montar meu consultório e a me especializar.

Mas não me sinto confortável nessa situação sabe? Não sei mandar, não sei administrar ( não consigo nem ter o controle no cartão de credito , imagine?). Enfim, meu negócio está parado, tive que demitir funcionários e a maioria das contas quem acaba pagando é ele!

Quero sair dessa posição, quero que meu negocio vá pra frente, tenho tempo (não tenho filhos), capacidade (sou uma boa profissional) e tenho condições financeiras (a ajuda dos pais e marido).

O que será que me falta, pq sinto que não consigo sair do lugar???

O que te falta??? Fazer o que AMA! Que tal trabalhar com algo ligado à moda??? Não dê murro em ponta de faca. Faça o que realmente te preenche mesmo que o início seja difícil e pouco rentável. Vá fazer um curso de moda, trabalhar como assistente de qualquer coisa que tenha a ver com o mundo da moda, enfim, se insira nesse universo e sinta prazer em trabalhar. Você tem a vantagem de ter tempo e alguém que te ajude financeiramente, então se jogue no seu sonho!

9d75fe3abc6ab30436d6b59ad8fc0cbc

Chora 03 – Shiraz

Tenho 30 anos, sou casada a 5 anos, com uma pessoa incrível. E sou realizada no meu casamento e trabalho.

Mas nem sempre foi assim, sempre tive muito problemas de relacionamento com minha mãe, que só melhorou depois que sai de casa, hoje nos suportamos, arriscaria dizer até que nos damos bem, mas sempre que pode ela me da uma alfinetada, do tipo: “nossa você deveria se arrumar melhor”, “ você nunca vai achar alguém que goste de vc, pois é impossível gostar de você”. Não bastava ouvir isso da minha mãe, um ex-namorado me trocou por uma menina 7 anos mais nova, fiquei um bom tempo sozinha, pois tinha a esperança que um dia ele ia se dar conta e voltaria (até aconteceu, mas ele só queria se divertir então disse não) 

Enfim, sempre tive uma auto estima bem baixa, sou bonita, mas preciso as vezes que me lembrem disso, carente mesmo. Meu marido também tem alguns traumas do relacionamento anterior ao nosso, a ex-mulher dele aprontou muito, ela usava a infertilidade dele como desculpa pra fazer o que fazia, meu marido foi até o fundo do poço e lá nos encontramos, dividimos nossas historias e em pouco tempo estávamos morando juntos e saímos do poço, compramos casa, carro temos um filho, SIM, temos um filho! Sem fazer nenhum tratamento, somente nos amando (que lindo)

Meu marido é uma pessoa muito integra, honesta e se doa muito para ajudar todo mundo. O meu choras é o seguinte, ele ajudou uma colega de empresa quando o carro dela estava com problema, ele me contou o problema dela, que ela era bem sozinha, sem amigos quase a Ana Julia do choras de 30/09,  e até fiquei com pena sabe. Ok ele ajudou, pronto e ponto final? Não cada pedra que ela passa em cima com o carro tá lá a dita colega mandando mensagem no whats pro meu marido, isso começou a me incomodar, meu marido não me dá motivo nenhum pra ter ciúmes, mas simplesmente não suporto mais isso. Meu marido já ajudou ela diversas vezes desde então, por que ele não sabe dizer não (e meio que fica sem saída também), depois de ver o quanto eu estava me incomodando com isso parou de responder, pra ver se parava, ela mandou textão dizendo estar muito triste por ele para de responder sem ela ter feito nada. No trabalho sei que eles não têm muito contato, pois trabalham em setores diferentes e ele atende clientes com horário marcado, tem uma agenda cheia. No fundo sei que é insegurança minha pelo que já vivi. Quero a opinião de vocês, o que faço, mando uma real pra ela, ou deixo rolar ver se ela se toca e procura um homem solteiro pra ajuda-la? Tenho medo também dela me achar a louca ciumenta.

Nossa que mulher MALA! Mas tudo isso acontece porque ele, infelizmente, permitiu. Vejo duas saídas: ou seu marido dá a real para ela, fala que isso está incomodando a esposa e COM RAZÃO ou para de responder forever and ever e nem textão, nem choro, nem nada vão fazer ele ajudar ela novamente. Você, fique na sua posição de lady, sem se envolver (se bem que eu já teria ligado pra ela e falado algumas coisinhas rs), mas cobre uma posição do seu marido! Ele deu asa, mesmo sendo na boa vontade, mas isso que ela está fazendo é totalmente sem noção. 

728eaffbf6ec93f128cb09e0f7373daa

Chora 04 – Merlot

O meu chora tem a ver com amizades. Eu simplesmente não consigo ter amizades duradouras.

Alguns casos que me fez afastar das pessoas recentemente:
1- fui convidada pra ir pra uma cachoeira por duas meninas que eram amigas entre si há tempos. No dia anterior à cachoeira, choveu muito e o namorado de uma delas me disse que não iriam mais por medo de tromba d’agua. Só que no dia seguinte, à noite, eles postaram foto no facebook do dia que passaram na cachoeira. Eu fiquei bem chateada. Eles não são meus amigos, estavamos (para mim) criando uma amizade. Aí o que fiz foi me afastar deles.
2- Dois amigos meus começaram a namorar há uns dois meses. Já era amiga dos dois há mais de 2 anos. Quando eles começaram, só eu fiquei sabendo no nosso círculo social comum (dos três). E de fato me considero mais próxima deles do que outras pessoas que convivem conosco. Só que teve um final de semana que eu suspeitei que eles tinham terminado. Quando encontrei com ela na segunda-feira, perguntei se eles tinham terminado, mas numa boa, sem cobrança nenhuma, e ela disse que não, que estava tudo bem entre eles. Só que na semana seguinte, eu desabafando com ela sobre um problema, no meio do assunto me contou que não estava mais junto com ele e disse que fazia quase duas semanas. Na hora eu só consegui dizer um “ah” e continuei falando sobre meu assunto. Porém, depois disso me afastei dos dois. Dela por ter mentido e dele por não ter me contado. E eu não sou o tipo de julgar e nem questionar. Você pode me falar o maior absurdo, eu vou ouvir e, se achar que você está confortável, perguntarei como se sente e outros detalhes.
E sinto que todas as minhas amizades são assim. As pessoas têm uma necessidade de mentir e esconder as coisas de mim, e quando eu descubro, não consigo ir questionar o por quê daquilo, apenas me afasto.
E o fato é que eu sou muito feliz comigo mesma. Não sinto necessidade de outras pessoas na maioria do tempo. O que me incomoda é começar a gostar das pessoas e elas vacilarem comigo. Isso só me deixa mais e mais retraída quando o assunto é me abrir para amizades.

 

Quando uma situação se repete muito, é bom tirar a responsabilidade dos outros e começar olhar para as próprias atitudes. Quanto ao caso 1, ok, chato o que eles fizeram. Quanto ao caso 2, desculpe, mas nada a ver você ter se afastado dessa menina. Já pensou que ela poderia estar ainda machucada pelo término e não estava afim de falar no assunto??? E quando ela te conta, você só fala um ¨ah¨ e continua falando sobre você? Achei infantilidade da sua parte. Também me chama a atenção o fato de você afirmar que as pessoas TEM NECESSIDADE de esconder coisas de você e depois você descobre. Sério que a gente tem que ficar descobrindo mentira alheia? Às vezes são mentiras bobas, ou nem isso, apenas omissões, e você está levando isso pra outro lado. E outra coisa que também percebi foi você dizer que é muito feliz consigo mesma, que não sente necessidade dos outros e que vacilam com você. Na boa? Um pouco de humildade e empatia faz bem viu? Pensando assim (e deve estar agindo assim também) é obvio que não vai criar laços de amizade com ninguém.

0dc55d83520df24e72f26e88dffb5acf

  • Chora fechados hein! Aumente pra 4 casos por post pra andar mais rápido!
07
Oct 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Gente, a semana tá voando ou é impressão minha! Já temos Chora de novo!

Caso 01 – Pops

Tenho 26 anos e namoro um cara há 4 anos e tanto. Ele me acompanhou desde a minha faculdade, até o período pre especializacao, sempre me dá uma força absurda, carinhoso, se dá mto bem com toda minha família (nunca vi algo do jeito que ele se dá), acredito realmente que me ame, faz de um tudo por mim!

Em set 2014 ele acabou vindo morar comigo (eu moro sozinha e me banco desde o início de 2014) de uma forma que não era o que eu esperava. Eu ainda sonhava em casamento, vida a dois, aqueles sonhos de menina. Pois bem, ele veio meio que forçado pq pra ele não tinha muita opção (segundo ele). Meus pais odiaram a ideia, mas me vi numa situação que ou a gente terminaria ou ele moraria aqui comigo. Pois bem, cedi. Só que aí, quando formos conversar sobre as despesas ele me pediu pra pagar 70% das contas pq eu ganhava bem mais que ele. Fiquei incrédula, pq jamais esperaria isso. Disse que não, que se ele quisesse sair mesmo da casa dos pais que ele teria que saber o valor de tintim por tintim. Enfim… assim ficou, 50-50, por longo período. Fiz isso pq me senti meio que usada sabe. Ele podia dividir tudo comigo, mas ele preferia que eu gastasse mais pra ele poupar. Enfim… em jan/15 ele ficou desempregado. Caos. Eu estava entrando na especialização, meu salário iria cair horrores, e nossa, era muito ruim chegar em casa virada de trabalho e ele estar vendo TV. Ele se esforçava muito pra arrumar outra coisa, mas acabava que eu sempre o via dentro de casa né. Céus! Foram os piores tempos. Arrumou um emprego mais ou menos em maio e me pediu em noivado em julho. Óbvio que a relação não estava 100%. E não havia nenhuma previsão real de casamento. Já no dia eu não queria ter aceitado, mas como negar com meus pais e os pais dele lá? Momento difícil…. assim vivemos até que em mar/16 nova demissão. Meu mundo foi ao chão. Nesse momento a divisão já não era mais 50/50, mas isso já nem me importava. Sabe quando você vai perdendo o tesao? Eu vivia estressada, não queria nada com ele, tudo brigávamos, até que um dia cheguei e falei! Não estou feliz, não estou te fazendo feliz, não há motivos pra gente continuar junto. Nos separamos e ele voltou pra mãe dele, que eh aqui na mesma cidade, porém um pouco mais distante de onde ele trabalhava no começo. Sofri. Minha família sofreu. Eu era noiva. Larguei tudo.
Não conheci ngm, mas cerca de 2 meses depois começamos a conversar e acabamos voltando… hoje ele mora c os pais e eu moro sozinha e decidi que só voltaremos a morar juntos quando nos casarmos, mesmo sem festa, mas tem que ter o compromisso, e quando ele puder se bancar pra sair de casa né (ainda desempregado).
Enfim… qual a dúvida então????
Tô c medo dessas atitudes dele de ficar um pouco na minha aba sabe? Às vezes tenho a impressão que ele se aproveita um pouco que eu ganho relativamente bem, pra me fazer pagar algumas coisas. Um amigo me alertou disso e não consigo mais tirar da cabeça.
Quando ele veio morar comigo ele não precisava ter vindo, iria gastar cerca de 1:30 a cada ida e volta por por dia, mas era mais razoável do que ter vindo do jeito que veio sabe? Ele desconstruiu um sonho que eu tinha, e não vejo a menor chance de realizá-lo no momento. Entendo a crise que está o país e a profissão dele estar totalmente vinculada, mas ele ainda não buscou outros empregos em outras áreas sabe? Chegou até a vir c um papo de ir morar fora e trabalhar lá como garçom ou qualquer outra coisa enquanto estuda inglês até passar essa crise. Aí perguntei… e eu nisso tudo? Não dá pra ser garçom aqui? Eh um trabalho honesto! Ok, você fez uma excelente faculdade e acaba trabalhando c outra coisa, mas repito! Eh honesto!!
Acha que tô querendo demais? Que tô viajando?

Ai ai ai… Tô vendo menino mimado pela mãe querendo trocar de mãe… Sei lá, é isso que senti ao ler seu relato. Ele tá querendo vida boa e concordo com seu amigo que ele se aproveita que você ganha mais para fazer com que você se comprometa com mais despesas. Coisa de homem acomodado e infelizmente tenho notado que esse tipinho está cada dia mais comum! Acontece que a mulherada está conseguindo ser cada vez mais independente, cada vez consegue ganhar melhor, a vida profissional, cada dia melhor e os homens ou estão morando com os pais ou ¨trocam¨ de pais. Não sei se vocês deveriam ter voltado, parece que você ainda está bem insatisfeita, magoada e incrédula de que vai dar certo. Vai ter que ter muito amor para superar isso ou ele ter uma reviravolta na vida e te provar que consegue se manter sozinho. Deixa ele ir ser garçom fora, aproveita para pensar e ver se é isso mesmo que você quer. Eu sinto que não é… vaso quebrado, será sempre um vaso quebrado. E digamos que no seu caso, o motivo é bem compreensível. Imagina vocês se casarem e esse homem ficar desempregado de novo, tranqüilão e você se matando para manter a casa? Sei não… não é um bom sinal. 

2167476d127df6ed62dfcfb5b143afe4

Caso 02 – Chiquinha

Oi Cony, estou a muito tempo querendo te escrever para ter uma opinião sua e das meninas. Eu vivo um grande dilema e não tenho coragem de me abrir com alguém conhecido, até com psicologo já tentei, mas a vergonha me trava. Eu sou casada a 6 anos, sem filhos, tenho minha casa própria, carro quitado e vivo uma vida tranquila com meu marido… Vim de uma família bem pobre e passei muitas dificuldades quando criança e adolescente… Mas sempre gostei muito de estudar e me empenhei… Acontece que minha mãe inferniza a minha vida… Ela acha que por eu ser filha dela eu tenho obrigação de sustentar ela, ela não trabalha e mora com a minha irmã que tem 20 anos e também não trabalha e tem uma filha que o pai da criança não ajuda e ainda vive na casa da minha mãe as minhas custas… Vivem me pedindo as coisas, e quando eu me nego a ajudar em algo fazem o maior escândalo e me humilham das piores formas possíveis… Tô tão desgastada com essa situação que eu vivo pisando em ovos… Se faço uma viajem tenho que fazer escondido pois senão vira um drama que pra viajem tenho dinheiro e pra ajudar não… Não podem me ver com uma roupa diferente que é a mesma coisa… Ela me humilha de todas as formas possíveis, me chama de gorda, feia, que eu me acho porque tenho casa e carro e que esqueço de tudo que passei quando criança.. Fora que se eu digo não para alguma coisa ela manda mensagem pros meus amigos, posta no face, se faz de vítima… E até inventa mentiras para meu marido que claro já sabe como as coisas são, inclusive ele odeia ela por saber dessas coisas… Hoje eu vejo que todas as dificuldades que passei foi por causa dela que nunca se interessou em trabalhar e sempre tirando vantagens dos outros… Minha irmã está indo pelo mesmo caminho que ela, não quis saber de estudar, nunca trabalhou e acha que tenho obrigação de ajudar a bebê dela. Enfim não vou entrar em muitos detalhes para não ficar muito longo… A questão principal é que meu marido não quer mais que eu fique ajudando elas, e tenho muitas vezes ajudado escondida para evitar incomodação maior… As poucas pessoas que sabem já me disseram para tomar uma atitude e cortar essas situação, mas o terror psicológico que ela faz comigo me bloqueia… Preciso de uma opinião sincera de quem está de fora. Obrigada pela ajuda! Beijos!

Opinião sincera? CORTE RELAÇÕES JÁ! Sério MESMO! Pare de ajudar, que povo folgado! Sei que é sua mãe, mas é muito abuso! E sua irmã ainda por cima tem um bebê que você tem que ajudar a manter???? Será uma fase turbulenta, acredito que elas irão te infernizar por um tempo mas será até verem que não vão conseguir mais nada de você. Elas sabem que se fizerem drama, você vai lá e ajuda. Elas estão acostumadas a esse comportamento seu, então MUDE! Não ajude mais! Fosse uma mãe doente, uma irmã passando por necessidades temporariamente, ok. Mas manter para uma vida, não dá. Cuide de você e da sua família.

1ead56a6ed11730cde1cd94002d58ae1

Caso 03 – Florinda

Tenho 23 anos, namoro há 6. Conheci meu namorado aos 17 em um momento muito difícil da minha vida: tinha anorexia nervosa, já fazia tratamento e ele me ajudou muito a sair dessa. Continuamos juntos e ele sempre foi meu porto seguro, a pessoa que eu sabia que podia contar em qualquer circunstância. Depois de 3 anos de namoro eu mudei de faculdade e, maravilhada com tudo novo, resolvi terminar. Ficamos um ano separados: eu namorei outra pessoa, ele também, a vida seguiu. No fim desse um ano, voltamos. Somos muito apaixonados, fazemos planos, nos admiramos mutuamente e nos fazemos bem, sabe? Muita gente fala que depois de um tempo o relacionamento acomoda, mas por aqui isso não aconteceu: nos damos bem em tudo, malhamos, nos admiramos, sexo ótimo, nos divertimos juntos e também separados: eu saio com os meus amigos e ele com os dele, sem problemas.  

O problema é que ele teve uma criação difícil: o pai super ausente so aparecia para criticar (pra vocês terem uma ideia, no dia da defesa de monografia dele, o pai disse pra ele nem ir porque estava muito ruim e ele não ia passar. Ele ficou super mal, mas foi e tirou 100!). Para “compensar” a ausência do pai, a mãe sempre foi permissiva, nunca cobrou nada dele… Ou seja, tudo que ele conseguiu foi por mérito próprio. Estudou em Colégio Técnico Federal e se formou no fim do ano passado na melhor faculdade de Direito do Brasil, com ótimas notas.  

Só que uma hora a conta chega: desde a formatura ele não faz nada. Não consegue estudar pra concurso, não se acha bom o suficiente pra um emprego, não tem coragem de ir às entrevistas… Enfim, está estagnado. Sempre que eu tento sugerir alguma coisa (um cursinho, um plano de estudos, uma vaga…) ele diz que eu estou cobrando, nós dois ficamos chateados, brigamos e é péssimo. Esse é o único problema do relacionamento e brigamos muito por isso.  Depois de muito custo, convenci ele a procurar uma terapia, que começou há um mês. (Sei que esse vai ser o palpite de muita gente, então já adianto que, segundo a psicóloga, ele não tem depressão).  

Sou muito acelerada, faço faculdade, faço estágio em multinacional, enfim, não aceito bem essa situação dele. Já tem quase um ano de formado e ainda não fez nada, fica em casa o tempo todo, não vê gente, não produz, não se engrandece... Tenho medo que essa estagnação dure para sempre. A impressão que eu tenho é que a vida de todo mundo está andando (inclusive a minha), menos a dele! Ele cumpriu os outros desafios, mas sempre com um custo emocional muito grande para ele, tenho medo que seja sempre assim… Já pensei em terminar várias vezes, mas amo ele! A gente se dá bem em tudo, se soma, se diverte, mas está muito difícil lidar com esse fantasma. Brigamos muito por causa disso, não sei se a terapia var ser efetiva e tenho medo que esse problema não se resolva nunca! Tenho medo de estar sendo egoísta e culpada por não saber ajudar de forma efetiva. 

O que eu faço? Como posso ajudar? Alguém sugere algo novo? Me ajudem, por favor. Beijos e muito obrigada!

Complicado porque o que vejo é um cara que sempre funcionou sob pressão, sempre teve que ser o melhor e provar isso e agora está num momento de ¨respiro¨. Tipo “pronto, sou formado na melhor escola de Direito do Brasil, tive ótimas notas, minha missão está cumprida¨. Talvez o que falte nele seja um objetivo, algo onde ¨mirar¨ para continuar a se esforçar. Já falou em casamento com ele? Já que vocês se dão tão bem, que tal começar a planejar o futuro, comprar um apto pros dois, estabelecer compromissos a longo prazo para ele ter vontade de sair de casa e produzir algo pensando no futuro???? Pra mim, como falei, parece que ele está sem objetivo, depois de muita pressão e ter conseguido o que conseguiu agora nada o desafia. Pense num desafio… algo que o motive a ir em frente! Mas seja leve, deixe claro que é um objetivo pros dois, que o prazo é longo mas que a caminhada já tem que começar!

b4350173211b4a9ff2152d0b8a408b65

  • Choras fechados até acabarmos com essa leva ok?
30
Sep 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Chora de sexta! Para que os coraçõezinhos fiquem tranquilos neste final de semana…

Chora 01 – Ana Júlia

Ola Cony, sou leitora do seu blog há um tempo, e vendo alguns casos parecidos tomei coragem de mandar o meu chora também, pois até então me sentia um ET.

Confesso que qdo vejo meninas reclamando sobre namorados e tal, me dá até uma certa inveja, pois nunca tive um. Tenho 35 (!) anos e nunca namorei. Não tenho nem 25 nem 15, tenho 35!

Não sou linda mas também não sou tão feia assim, mas me sinto um lixo por isso. Já tive fases em que tive mtos amigo para sair, mas hoje em dia todos namoram e as vezes é chato sair só em casais. Sou uma pessoa bem aberta a fazer novas amizades, mas parece que é só ficar amiga de alguém que a pessoa começa a namorar e eu sobro.

Já falaram que eu escolhia demais, o caso é que sempre os caras que eu ficava a fim não davam a mínima bola pra mim. E nem eram os mais lindos, simplesmente não dava liga. E era cada cara mais estranho, problemático que queria ficar comigo, aquele tipo que não da nem vontade de olhar, que eu não ficava. O tipo de homem que nenhuma mulher ficava e que no fim da festa vinha em mim bebasso pq fui eu que sobrei entre as amigas, ou o cara chato, sem graça nenhuma, que não pegava ninguém e achava que comigo ficaria pq eu também não pegava ninguém.

Até que comecei a ficar com os que eram a fim de mim só pra ver no que dava. Resultado: ficava com mais nojo ainda de mim, pois era caras repugnantes, meus amigos pegavam no meu pé dizendo que eu estava fazendo ajuda ao próximo, pra vcs verem o tipo de homem que era. Nunca cheguei a passar número de whats nada pq já ficava com ressaca moral antes de acabar de ficar com eles.

O único rolo mais longo que tive foi com um cara que era galinhão pra caramba e só queria ficar comigo pq sabia que eu não era mto de ficar com outros caras, me achava ingênua e via isso como algo misterioso, a ser conquistado.  Eu era motivo de tiração de sarro dele e dos amigos dele e não sabia, e enquanto isso estava me sentindo feliz pela primeira vez na vida pois achava que enfim algum cara interessante tinha se sentido atraído por mim, A burra iludida. Claro que não tinha esperanças de namoro ou algo mais sério pq sabia da fama de galinha dele, mas pelo menos estava feliz de estar ficandinho com um cara atraente, interessante, divertido. Mal sabia que era o motivo de zoeira da turma dele. Qdo soube disso fiquei mto mal e caí fora.

E aqui estou, sem amigos pra sair pra programas de solteiros (já tentei me enturmar em tudo qto é curso, academia, faculdade, trabalho, saio as vezes com meus amigos, todos em casal e eu sozinha), mas estou simplesmente cansada, desanimada, acho que pra essa encarnação deu, vai ver que é pra ficar sozinha mesmo rsrsrs

E não sei mais o que fazer, vejo que nadei, nadei e morri na beira da praia. Passo os finais de semana agora trancada em casa pois não tenho companhia, como disse, acho que tenho algum poder casamenteiro kkkkk pq é só eu arrumar alguma amiga ou amigo solteiro que logo essa pessoa começa a namorar. SE eu tivesse dinheiro, me largava no mundo, ia curar essa tristeza fazendo mochilões por esse mundo afora, mas como não tenho é aqui mesmo que tenho que ficar. Todos da minha família já casaram ,tiveram filhos, até os filhos dos meus primos já estão namorando, tendo suas vidas e eu não.

Além de não ter namorado, me incomoda não ter amigos para fazer programas onde eu não me sinta tão sozinha vendo todo mundo com parceiro e eu não. E, como disse, já tive várias turmas de amigos, mas com o tempo foram todos começando a namorar, ou as pessoas que conheço agora tb namoram, parece que ao mundo ao meu redor é feito de casaizinhos eu sobrei pra zoação da geral.

Nem sei se tem ajuda nesse caso mesmo, acho que é mais como um desabafo, mas gostaria de ouvir a opinião de vcs! Bjos e desculpa pela história longa, mas é isso mesmo! Adoro seu blog!

Olha, eu penso que a gente atrai o que transmite. O mundo vibra, conforme nossas vibrações. Se você ficar batendo nessa tecla que todo mundo que você conhece vai acabar namorando antes de você etc e tal, toda essa energia vai pros outros e não pra você. Se cuide, se vista bem, se arrume, seja vaidosa, sinta-se linda e pare de procurar. Primeiro se curta bastante, fique plena, cheia de você mesma, tenho certeza que aí sim irá atrair pessoas bacanas! Mude seu magnetismo!

94cc3c9c12af2d0d4367ab91c41cf141

Chora 02 – Ana Maria

Sou casada há 7 anos com uma pessoa que se enquadrou ao meu perfil, sempre fui mais caseira, nunca fui de muita balada, sempre gostei das coisas mais tranquilas e nunca fui de beber. Ele não bebe, não é de sair, é companheiro, carinhoso,maaaas…

Tive uma infância muito dificil,onde não considero praticamente ter pai e mãe, ja que me fizeram passar por muitas dificuldades, tanto financeiras tanto psicologicas sem necessidade. Tive dificuldades para comer, dificuldades de amor, companheirismo, coisas que encontramos em casa que nunca achei dentro da minha familia.

Mas não me abalei, diante de todo sofrimento buscava força e idéias na cabeça de como reverter o quadro e ter minha vida longe de toda aquela dificuldade.

Sempre fui uma pessoa empreendedora,guerreira, daquelas que pensa la na frente, que compra livros de economistas pra ler, que se aprofunda em tudo pra dar o seu melhor.

Me desenvolvi profissionalmente até chegar o ponto de ser dona da minha empresa, pequena no caso mas bastante rentavél. Conquistei sozinha casa, carro, e independencia.

Não sei o porque nunca tive sorte com amizades, sempre me dedico mas no final acontece algo que me aborrece, e no final nada da certo. Portanto hoje sou uma pessoa que não tem NENHUMA nenhuma amiga mesmo, ninguem pra ligar e contar da vida, ninguém pra sair, ninguém ninguém.

Somando a carência familiar que sempre foi um rombo enorme no meu peito e mais a solidão de amigos, me apeguei ao casamento de uma forma que sempre o vi como a minha familia e única pessoa que estivesse comigo durante a vida toda.

Engravidei e tenho um filho de 2 anos. A solidão aflorou ainda mais, vida de mãe de criança ainda mais pequena se resume a cuidados exclusivos e zero baladas e descontrações durante um bom tempo. Meu marido nunca foi estavel em emprego nem financeiramente e devido a ter criança pequena o chamei para trabalhar juntos na empresa que construi para que assim desenvolvessemos juntos e tivessemos mais tepo para cuidar do filho.

Acontece que ele é uma pessoa completamente parada na vida, nao tem perspectiva de crescimento, não me ajuda em nada e só faz as coisas quando se pede e depois de muito questionamento. Não se preocupa com o faturamento da empresa, e não sabe se quer o que é pagar uma conta de luz em casa.

Toda a responsabilidade financeira é por minha conta e ele não se habilita em nada em me ajudar.Acontece que as dificuldades financeiras apareceram e pra ele é como se não fizessem diferença, ele nem sabe da existencia delas.

Isso me causa um desanimo enorme, e quando penso que se eu tivesse ao meu lado uma pessoa com meu mesmo pensamento eu estaria em outro patamar, meu mundo desaba.

Meu sentimento já nao é o mesmo faz tempo, morro de vontade de recomeçar a vida mas morro de medo da solidão , afinal não tenho ninguem pra chorar, ninguém pra sair,e ainda tenho um filho pequeno, imagina a dor da separação com criança? 

Só de pensar no sofrimento que tudo vai me causar desisto e vivo me matando a cada dia vendo as atitudes dele do meu lado.

As vezes pra me conformar penso que todo relacionamento tem seus defeitos e ele pelo menos é carinhoso e bom pai e o resto eu mesma tenho que resolver.

As vezes também penso que poderia conhecer uma pessoa que pensasse no futuro.

Cony é muito dificil.

Gostaria muito da opinião das suas leitoras.

Mulher, você está trocando um sofrimento de separação por vários sofrimentinhos diários por estar infeliz no relacionamento. A conta é exatamente a mesma, de um jeito ou de outro, você vai passar por um perrengue, a diferença é que se optar por separar existe a ENORME chance de você se reencontrar (mais uma vez) e conhecer alguém melhor pra você. Você está super infeliz, sem vontade, desanimada… Já foi tão guerreira na vida, conseguiu sobreviver a falta de carinho dos pais (que considero admirável pois é algo muito marcante e que pode acabar com a vida de alguém), esforçada, criou seu negócio, conseguiu bens… Já enxergou isso? Você já fez TANTO na vida, já passou por coisas tão mais difíceis, porque se amarrar em alguém que vive na sua sombra só pela companhia? E outra, sozinha você não está, você tem um filho! Ele é sua família, viva pra ele! Pelo o que você descreve, esse relacionamento parece um peso pra você, algo que te deixa angustiada e não te impulsiona. Você já tem tanto impulso e força naturalmente, não deixe que ninguém te freie. Amizades são difíceis mesmo, ainda mais para uma pessoa que tem uma visão tão mais à frente e ambiciosa. Pessoas não entendem isso, talvez seja necessário você tratar com pessoas sobre assuntos corriqueiros, fáceis, leves.. Pelo menos no início para ter alguns contatos. E sobre homens… Todos têm defeitos sim, TODOS, só tem que saber quais defeitos são aceitáveis e que você vai conseguir relevar. Comodismo você não aceita, então talvez encontre alguém que não seja tão carinhoso, mas tenha o seu pique. Não busque a perfeição, busque a harmonia. 

5efaa4940adc7b00231faa8d2e902ddd

Chora 03 – Ana Paula

Oi Cony, tudo bem? Acabei de casar, estou muito feliz, ele é um cara muito legal, me ajuda e somos muito apaixonados um pelo outro.

Só que escondo um segredo dele: eu já fiz um aborto. Eu não conheci ele na época. Foi muitos anos antes dele me conhecer. Quando começamos a namorar pensei em contar, mas sempre tive a certeza de que ele era o homem da minha vida e tinha medo dele me julgar, terminar comigo e sair falando para todos (inclusive a família dele), o que já fiz. Quando conversam sobre algo desse tipo na casa deles eu fico quieta. 

Não me arrependo de nada do que fiz. Mas a sociedade ainda é muito preconceituosa com esse tema.

Ele sempre me fala o quanto ama criança e é louco para ter filho.

Toda vez que olho nós olhos dele, sinto que não estou sendo sincera.

Me ajude… oque faço? Conto ou não? 

Conte. Mas conte porque isso está pesando na sua consciência. Se não estivesse, eu não contaria… Mas como você sente que não está sendo sincera, fale pra ele. Apenas cuide da forma como vai contar, por exemplo: não faça um mega drama como se fosse o maior pecado do mundo e você estivesse errada. Conte com naturalidade, sem maiores detalhes e justificativas. Obviamente não será no meio do café da manhã mas um dia que o clima estiver bom, o papo estiver fluindo bem, fale que tem algo que você queria ter contado pra ele há tempos mas estava com medo do julgamento. Diga que ele é o homem da sua vida, que quer que tudo sempre seja transparente entre vocês e solte a bomba rs.  

085c6101e2d4b0130a169454e26cefa1

Chora 04 – Ana Luiza

Oi Conyyyyy, meu chora implora por um conselho seu:

Tenho 26 anos e namoro a quase 5. No início do namoro tudo era lindo, achava que era a pessoa certa pra mim. Mas logo de cara enfrentei alguns problemas com a antiga ficante dele, que infernizava, mandava mensagens e me tirava do sério. Hoje ela não é mais preocupação (nunca deveria ser né), graças a Deus. As vezes fico sabendo de algumas coisas que ela fala e faz mas não deixo que influencie na minha vida.

Porém, depois de eliminar este estresse, meu namorado começou a pisar muito na bola comigo. Toda briga ele me deixava em casa e saía com os amigos, me tratava com grosseria, eu pegava conversas dele com os amigos bem desagradáveis, já peguei conversa dele com uma horrorosa que dava em cima dele (mas não rolou nada, só cnv mesmo), em momentos graves de minha vida ele me deixou na mão pra sair, enfim, tudo isso me desanimou bem sabe. Já terminamos algumas vezes e ele sempre voltou atrás, apesar de ser muito orgulhoso. 

E em todas as nossas brigas ele me diminui sabe, acha que não sou alguém que tem valor, fica se vangloriando, pagando de gatão, dizendo que eu que tenho que mudar. 

Nunca fiz nada que pudesse interferir de forma negativa, sei que tenho meus defeitos mas nada que magoasse ele ou que colocasse em risco a confiança dele em mim. No último aniversário de namoro ele preferiu sair com um amigo e disse que não tinha nada de mais. E diante disso tudo admito que não sinto vontade nem de beijar e nem fazer “nada”, se é que me entende, com ele! Fujo inclusive.

Antes eu sofria, hoje vejo que estou acomodada. Me prendo a datas comemorativas, festas para não terminar. Fico com aquela desculpa na cabeça: Ah, depois de tal evento eu termino. E fico adiando. Sou covarde. Sempre que acontece algo e parece que terminamos, fico agoniada, com medo de não conseguir sair, não ter companhia, não ter o que fazer, sei lá, não saber agir. Já terminamos uma vez e ficamos uma semana terminados e no fds seguinte ele me procurou, depois de ter curtido bem o fds dele, deve ter ficado no mínimo preocupado com o que eu iria fazer, pq eu já tinha programado mesmo meu fds todo. E eu claro voltei. Como minha mãe diz, ele não tem medo de me perder, tipo, sabe que volto. Ah, e ele e minha mãe brigaram e não cnv mais, ou seja, namoramos ou na casa dele, ou na do meu pai, ou saímos. Acho isso muito foda, pq acho que deveria partir dele a reconciliação dele com minha mãe, mas ele nem cogita isso.

Não sou frágil sabe Cony, não quero que pense assim. Estou é com raiva de não conseguir colocar um ponto final nisso. Já sei que não quero continuar mas não sei o que fazer pra superar e não voltar mais sabe!

Acho que muitas mulheres passam pelo que passo, tem insegurança e ficam acomodadas em relacionamentos sem futuro ou que não são felizes. Isso é triste.

Me ajudaaaaa pelo amor de Deus. O que eu faço para me libertar?

Que bom que você já sabe o que tem que fazer pois ficar com essa criatura realmente não dá mais. O fator mais agravante de todos, na minha opinião, é ele e sua mãe serem brigados. Isso não é nada bom… Mãe é sagrada, ai de alguém brigar com a minha. Isso sem contar o resto, tipo o fato dele sair com um amigo ao invés de comemorar o aniversário de namoro. E ele só faz isso tudo com você porque você permite. Crie forças, e logo,  pois o tempo está passando e isso é vida que não volta. Você acha que merece isso? Não né, então tome uma atitude já e não olhe pra trás!

55f91859c577ac2ae617b4fab2a66802

  • CHORAS ABERTOS! Podem enviar suas histórias, suas aflições, suas angústias! Mas ó, vamos cuidar de não mandar casos parecidos ok? Email para constanza@futilish.com e no assunto CHORA QUE EU TE ESCUTO.
Página 5 de 22« Primeira34567Última »