Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
16 maio 2019, 96 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

Hoje estou tão revoltada com um caso que até fiz live dele no Instagram para desabafar.

Começarei por ele:

Chora 01 – Kelly

“Oii Cony!! Antes de mais nada, parabéns pelo seu trabalho,  você é a única blogueira que eu acompanho regularmente, e ja lá vão muitos anos ! O meu chora é sobre relacionamento.

Namoro a 9 anos com um rapaz, eu tenho 31 anos e ele 32! Vivemos juntos a quase 3 anis! O problema é que ele nunca trabalhou, nesse tempo que namoramos, nunca vi um esforço da parte dele em mudar essa situação, resultado quem banca a casa sou eu. No início, era para eu morar sozinha, mas ele foi ficando, e ficou de vez! Eu não me importava de assumir as contas de casa, porque era tudo novo, mas agora me incomoda!! Ele não sai para procurar emprego, ele não tem aquela ambição em trabalhar por conta própria, passa o dia vendo seriados e jogando video game!! Eu sei que arranjar emprego tá difícil, mas se ninguem te emprega, pelo menos tentar fazer algo para reverter a situação!

Para mim é frustrante, ter que colocar a comida na mesa, pagar as contas, enquanto ele fica esticado sem fazer nenhum!!  Mesmo quando ele tem uma graninha, ele não consegue (ou não quer) tirar para me ajudar!! A falta de ambição dele preocupa-me!

Desde o início do namoro, quando a gente sai, eu é que tenho que pagar a conta, o pior é que quase sempre saimos com um amigo dele, e ele olha pra mim dizendo para eu pagar a conta de nós três.

Se ele organizasse a casa, enquanto eu trabalho, se calhar eu n haveria de me chatear tanto, mas tive que contratar uma diarista para me ajudar, porque dificilmente ele faz algo (lava a loiça mas isso foi depois de muita luta).

Assunto casamento e filhos nem se fala! 9 anos de namoro e nem uma aliança de noivado a vista! Sinto que estou a perder o meu tempo, que infelizmente não vai voltar.”

Minha linda, não quero ser rude ou muito dura com você, mas por favor, SAIA DESSE RELACIONAMENTO ASSIM QUE PUDER. Não é assim, não tá certo, ele é um vagabundo, está te fazendo de trouxa até pros amigos dele! FIA, ONDE JÁ SE VIU MACHO PEDIR PRA PAGAR A CONTA DELE E DO AMIGO DELE??? NÃAAAAAAAAAAAAAAAO! NÃO ACEITE ISSO! Você merece alguém que te valorize, que te apoie, que seja seu parceiro, seu companheiro, alguém que tenha objetivos de vida com você, não um sanguessuga que vive as suas costas no bem bom! Tá errado! TÁ MUITO ERRADO! Isso não é relacionamento, isso não é amor, ele é um APROVEITADOR e você não está enxergando. Você pegou um homem para criar, está sendo mãe dele e acho que nem isso, nem mãe se trata assim. GRAÇAS A DEUS QUE ELE NÃO FALA EM CASAMENTO! FOGE DESSA CILADA. Mas ó, vou te pedir uma coisa… Saia dessa relação aos poucos, sei lá, o fato dele te fazer pagar a conta dos amigos me soa como alguém desequilibrado ou sem o mínimo carinho e amor por você. Tenho medo dele te agredir ou sei lá o que. Vai aos poucos, se posicione lentamente, coloque regras, A CASA É SUA E É VOCE QUE MANDA AÍ, e procura a ajuda de uma terapia para conseguir sair dessa da maneira mais sábia, tranquila e segura que conseguir. Mas não admita mais as folgas dele. Por favor, se valorize.

Chora 02 – Brenda

“Dessa vez é problema com minha irmã. Na verdade nossa criação foi feita por dois loucos, meu pai que não bate muito bem e minha mãe que por ser completamente submissa, enlouqueceu junto. Eu sou a mais velha e desde muito cedo foi colocada muita responsabilidade em mim, eu precisava ter comportamento de adulto, precisava ser responsável pela minha irmã, precisava ajudar em casa e tudo mais.

Sempre fui bocuda e não aceitava injustiça, por isso apanhei e muito, dos dois, de deixar marcas físicas e emocionais. De ser ameaçada caso contasse aos professores ou qualquer pessoa.

Mas com ela a coisa era diferente, ela sempre foi mais “esperta”, malandrona,  falava e fazia o que eles queriam ver e ouvir. Por isso nunca apanhou do meu pai, que era pior, e se apanhou da minha mãe, honestamente não me lembro. Ela mesma já admitiu que percebeu a diferença e disse que aprendeu fazer isso para não passar pelo mesmo que eu.

Além dessa diferenciação, eles estimularam rivalidade com coisas bobas, por ex, ela comia o chocolate dela primeiro e falava que queria mais, minha mãe explicava que tinha acabado e ela falava que eu ainda estava com o meu. Óbvio que minha mãe fazia eu dividir, pq eu estava errada em não comer rápido e ela não podia passar vontade, porque poderia morrer(literalmente) de vontade, é sério, era a explicação.

Maaaas, sempre fui muito esforçada, nadando contra a maré, comecei trabalhar cedo,  sai de casa cedo tb em um casamento de merda, estudei, tive uma filha, estudei mais, me separei, casei de novo, vivo feliz em um apê que compramos juntos, lutamos juntos e me considero super esforçada, aquela que arregaça as mangas, mata um leão por dia e ainda divide as contas. Tudo o que tenho e que fiz, foi com meu suor tb. Nunca ganhei nada de ninguém, nem de marido.

E minha irmã é a famosa exploradora de homens. Casou com um cara que ela achou que daria uma vida confortável e assim que ele começou ficar mal de dinheiro,  pulou fora. Já teve uns 4 namoros “super sérios”, depois dessa separação, expondo meu sobrinho a todos eles. Inclusive sendo “namorada” de cara casado que bancava ela e o apartamento em que vivia com meu sobrinho.

Hoje ela está com um cara que ninguém sabe direito o que faz da vida, porque ele não gosta de se “expor”. Já reformou o apartamento dele pelos gostos dela, já pagou diversas cirurgias plásticas pra deixá- lá como ele gosta, ela não trabalha (óbvio), na maioria do tempo nem ele, não precisa cozinhar pq almoçam e jantam fora todos os dias, viajam pra caramba, curtem a vida a doidado. Ela explora meu ex cunhado que é um banana e ainda paga até o convênio dela e sustenta meu sobrinho.

Bom, já perdoei meus pais, já entendi que aqui se faz, aqui se paga…
Mas não suporto ouvir falar dela!
Quero mudar isso, até mesmo pq estou tentando melhorar, fazer reforma íntima e tudo mais, mas não a suporto.
Nem nos falamos mais, pq eu disse que não concordava com exploração do ex dela.

Só sinto isso quando minha mãe comenta dela, em todo o resto do tempo, mal me lembro da existência.

O que fazer para conseguir seguir adiante? Para parar de sentir raiva por tudo ser tão suado pra mim e ela só na vida boa sem esforço. Espero pelos conselhos das leitoras tb.”

Você está se contradizendo… disse que mal lembra da existência dela mas quer parar de sentir raiva por ela conseguir tudo de uma maneira mais “fácil”. Essa disputa e essa comparação que seus pais permitiram na sua infância/adolescencia tá aí até hoje e acho que só muita terapia para desvincular da vida da sua irmã. A vida dela é DELA, se ela consegue as coisas de um jeito que você não faria, isso é problema DELA. Se a vida vai dar volta e vai fazer ela pagar, não se sabe, pode ser que nada aconteça e isso NÃO PODE te atingir! Foca na SUA vida, na sua família, no seu trabalho e esquece de verdade o restante. Terapia já.

Chora 03 – Donna

“Cony seu blog é o meu preferido eveer. Até já escrevi um chora, sou a Gin e recebi uma enxurrada de críticas hahaha Mas não ligo, precisava mesmo daqueles puxões de orelha. Agora passado 1 ano e meio da separação, apartamento novo, reorganizei minha vida com a minha pequena é lógico.

Estou bem feliz psicológicamente falando, financeiramente não tá lá aquelas coisas mas dou um jeito sempre. Nunca faltou nem faltará nada pra minha filha nem pra mim. Trabalho pra caramba, sou esteticista e micropigmentadora, minha profissão tem seus picos, mas sou forte.
Saio aproveito a vida de solteira, até uns meses atrás tava tudo okay.
Mas conheci um carinha, o oposto do meu ex: querido, carinhoso, romântico, amoroso. Estamos ficando, ele mora a 30 km daqui, nos vemos mais fins de semana. Maas, o problema é sempre o MAS kkk. Ele mora com a avó, porque perdeu a mãe quando tinha ainda 3 meses e tals, uma história bem triste. Mas precisa morar com a avó ainda? Caraamba ele não dorme na minha casa porque a avó não gosta. E fico putassa com isso. Acho que ele já está passado da idade de morar sozinho ou ao menos se mandar.
Ele já falou em namoro algumas vezes, conversamos todos os dias no WhatsApp já que ele não mora aqui,
Ele me cobra conhecer a minha filha (nunca deixei ele vir aqui ela estando em casa), ficou chateado comigo porque não convidei pro meu aniversário, mas a vó não deixa ele dormir comigo (Oi?). Como é que vou ter segurança de assumir um namoro com um cara mandado pela avó?
SOCORRO”

Tá procurando sarna pra se coçar né fia? Se morar com os pais depois de uma certa idade já é fator agravante pra escolha do boy (eu acho, eu faço a cruz pra homem que mora com mãe/pai) morar com a avó então… e ainda não poder dormir fora porque ela não deixa? Ahhhhh, pára né? Não perguntei a idade dele, mas se tiver mais de 18 anos, é bom abrir o olho. E outra coisa, PRA QUE alimentar uma relação que tem situações que tem deixam “putassa”? Pra que isso? Pra que conviver com algo que não te agrada? Cês tão querendo é sofrer mesmo…

  • Choras ABERTOS! Podem mandar seus desabafos, suas dúvidas, suas angústias para constanza@futilish.com e no assunto colocar CHORA QUE EU TE ESCUTO. O conselho aqui é direto e reto ok? Quer carinho, cafuné, colinho, vai conversar com sua mami.
Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
08 maio 2019, 46 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Quarta chuvosa em BH… e por aí?

Vamos pros Choras de hoje!

Chora 01 – Atenas

Oi Cons!! Sou leitora raiz, te acompanho há muitos anos e quando vi que vc estava toda feliz-pele-boa-reluzente com o Léo parecia que era comigo, fiquei muito feliz por vc!

Bom, meu chora é profissional. Me formei em direito em 2007 (meu Deus!) mas nunca advoguei (nunca foi meu objetivo). Hoje moro em uma cidade diferente da que me formei (muito maior, com muito mais oportunidades) e trabalhei durante 4 anos em um escritório bem pequeno como secretária executiva bilingüe e assistente jurídica (e eu tenho experiências anteriores nessa área).

Eu amava o que fazia, mas em agosto do ano passado eu pedi demissão por conta dos anos de assédio moral da minha chefe (esposa do dono da empresa). Cony, eu nunca, jamais, não consigo nem pensar nisso que me dá nojo, dei em cima dele, nunca soneguei valores que me eram confiados, nunca deixei a empresa na mão em relação aos processos / procedimentos que era responsável, mas a esposa do dono, que era minha chefe, me perseguia MUITO. No começo eu achava que era coisa da minha cabeça, que tava me fazendo de vítima. Até que uma novata, com UMA SEMANA de empresa, percebeu tudo e foi falar comigo. Aí minha ficha caiu de que não era coisa da minha cabeça. De tudo o que ela já havia feito o cúmulo foi quando ela colocou o dedo apontado na minha cara (sim, no meu nariz) e me ameaçou.

Resumindo bem, dei um basta nisso e pedi demissão. No meu último dia de empresa parecia que eu tinha tirado uma tonelada das costas. Até minha pele melhorou.

Agora o motivo do chora: desde setembro do ano passado que estou enviando meu currículo para vagas na mesma área. Já fui chamada para 2 entrevistas, passei em testes de inglês, primeira etapa de entrevista, segunda etapa de entrevista e nada ainda. Sério, eu já reformulei meu currículo umas 3 vezes, estou estudando espanhol sozinha em casa, pratico inglês para não perder a língua, assisto vídeos de especialistas em RH para tentar ver se tem alguma coisa errada no meu currículo e até agora nada.

Eu to quase panfletando meu currículo mas avenidas de escritórios daqui da minha cidade (e que são muitas)!

Outro detalhe: eu não tenho QI nenhum. Meus amigos são de outras áreas, nada a ver.

Gente, alguém me dá uma dica, um socorro? Cony, socorro!

Bom, não sei se meu chora se enquadra nos que vc pretende postar! Mas de qualquer forma, muito obrigada!!!

Bjos!

 

Não desista, é apenas o que posso te dizer! Todo mundo passa por marés ruins, mas jamais pense em desistir. Para não ficar parada, tente outros empregos, em outras áreas, o negócio é conhecer gente, expandir sabe? E mesmo que seus amigos sejam de outras áreas, peça ajuda a eles. Numa dessas, você consegue se recolocar no mercado! Já tentou procurar via LinkedIn???

 

 

Chora 02 – Esparta

Ei Cony! Vou pular aquela parte de que sou sua fã, amo o blog e etc, etc, etc…
Tenho 33 anos, sou casada a 1 ano (estamos juntos a 12 anos), e meu marido tem 66 anos (sim, sempre foi amor).
O meu dilema é em relação à ex mulher dele. Eles estão separados a mais de 20 anos, só que essa relação nunca teve um ponto final de verdade. Vou tentar explicar: ela nunca trabalhou, e por isso ele ainda paga pensão pra ela.
A família dele convida ela para todas as festas que tem, e todo mundo acha isso normal, principalmente ele.
Desse casamento eles tiveram 2 filhos (um casal de 30 e 40 anos eu acho). E os filhos sempre fazem chantagem emocional com o pai, pois acham sim, que a mãe deve estar sempre presente. Acho até que o pai concorda com tantas coisas por medo de “perder” o amor dos filhos.
Ela não casou novamente, não tem uma vida ativa, não sai, não faz nada, além de encher o saco.
Esse mês será aniversário dos meus sogros, e vi que o nome dela estava na lista de convidados. Tomei a liberdade e fui conversar com a minha sogra, disse que eu não gostaria que ela fosse convidada, pois não temos uma boa relação e não me sinto confortável com essa situação.
No passado ela já inventou mentiras a meu respeito por causa de uma ligação, disse que eu a maltratei, mas eu não havia falado absolutamente nada, e ela “contou” para os filhos, que foram tirar satisfação com o pai, e ele claro, tomou as dores e eu fiquei como a errada da história.
Exatamente hoje, a nossa relação não está muito bem, estou me sentindo enganada, frustrada, frágil.
Parece que ninguém enxerga que isso não está certo, que ela não faz mais parte da família (não como ja fez um dia, quando ainda era casada com ele), não percebem que me magoam agindo assim.
Eu me sinto exausta sabe, gostaria de ser respeitada, gostaria que os familiares dele não fizessem questão de convidá-la.
Meu marido me disse que ela não virá nessa festa, que eu armei um escarcéu à toa, que foi desnecessário. Ou seja, me colocou como errada novamente.
Só pra deixar claro, não é ciúmes, e tenho certeza que não há a menor possibilidade deles ficarem juntos novamente.
A família dele me adora, e sei que não estão forçando nenhuma aproximação entre eles, mas esse zelo todo me incomoda.
Não quero disputar nada com ninguém, mas quero que respeitem a minha posição e o meu espaço ocupado hoje na vida dele.
Me ajuda, me dê uma luz, me diz que não estou louca.
Isso está gerando um enorme desgaste pra mim.
Beijos!!!!

 

Gata respira fundo e faz a egipcia pra essa ex! Eles não vão tirar ela da família, e capaz até de ser pior, já que ela não faz nada, ainda é dependente, não arrumou outro. Ela vai arrumar um jeito de te infernizar ainda mais se começarem a não chama-la pros eventos por sua causa. E tem os filhos deles, que SEMPRE estarão do lado da mãe. E filho é pra sempre, então sempre vai ter esse contato. O que não tem remédio, remediado está. Faz meditação, yoga, tenta elevar seu espírito (hahaha parece brincadeira mas é verdade) e não deixe que isso te atrapalhe mais. Você tá dando murro em ponta de faca e outra coisa, não tem esses eventos todos os dias ne? Quando tiver, que vai ser vez ou outra, pede ajuda pra boas energias não te trairem e mantenha-se na paz.

 

 

Chora 03 – Troia

Olá, Constanza, amo esse nome e esse blog.
Meu chora é o seguinte, namoro há 3 anos um cara 10 anos mais velho q eu q tenho 27, nós nos damos bem, somos muito parceiros, e temos planos de nos casar.
Ele ganha bem menos q eu no momento, tem um negócio mas não se consolidou ainda, então ele está ainda trabalhando para pagar as dívidas e faz pouquíssimas retiradas, com isso, sempre que quero fazer um programa mais caro eu sempre pago a parte dele, quando posso. Acabei fazendo uma viagem internacional sozinha, já que ele não podia ir e, nesse caso, não podia pagar e nem quis esperar…
Ele me disse no início do ano q esse ano iríamos ficar noivos, que compraria as alianças e nos casaríamos (juntaríamos) no próximo ano.
Mas a questão é a seguinte, agora ele inventou de construir uma casa em um sítio, mas não tem dinheiro, daí estava tentando vender o carro para fazer a obra, só que agora ele já pensando em pegar “toda a grana desse ano” e investir em alguma aplicação financeira, só fala disso agora, de fazer curso, de pegar a grana q entra e a q vai entrar do carro e aplicar e assunto de casar não fala, e dinheiro pra aliança não fala. Na vdd esse assunto de casar surge depois de um sexo bom, aí fala quer casar, mas aí é fácil ne…Não há um plano concreto acerca disso e isso tem me incomodado muito, pq queria casar logo, queria essa vida de casada pq amo ele e a gente junto, mas ele não fala disso com prazo.
Não quero falar disso sabe, pedir prazo, fico sem jeito, tenho dúvida se devo, se isso tem que ser natural
e eu to precipitando…Enfim, minha dúvida é essa, será q deixo rolar e segurar a ansiedade ou mando real q to insegura e quero prazo? Minha amiga namorou 5 anos, já estava com Apartamento comprado e o cara deu um pé na bunda dela, algo totalmente inesperado por todos, estou vivendo tensa, não me sinto segura em pensar nesse assunto…

 

Mais claro que água cristalina: CASAR NÃO É PRIORIDADE PARA ELE. Simples assim! Se ele quisesse, não tinha lote, não tinha curso, não tinha investimento, nada disso, era casar, casar e casar. E claro, quando é pra ser, acontece naturalmente, ser forçar a barra. Talvez vocês estejam em tempos diferentes, mas se você quer TANTO conversa com ele, dá a real, abre o jogo e pergunta se ele quer o mesmo que você. Se não quiser, vida que segue miga. Numa desses ele sente sua falta ou se assusta e topa casar ou pelo menos estipular uma data.

 

 

  • Os Choras continuam abertos! Mande seu mail para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO.
Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
01 maio 2019, 103 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

Como os dias estão passando rápido né? De novo chegou mais uma quarta feira e um dia de Choradeira por aqui.

Chora 01 – Verão

Boa tarde Cony..já mandei uma vez e não consegui um conselho…estou tentando de novo…andei tão angustiada esse dias, e depois dos últimos choras achei que vc seria uma boa ouvinte e conselheira…

Vamos lá….Tenho 34 anos, sou casada e tenho uma filha de 4 anos…Tenho uma mãe com transtorno bipolar diagnosticado a mais de 25 anos. Já acompanhei inúmeras crises da minha mãe, internações, tentativas de suicídio, crises de depressão…cresci sendo uma filha que nunca deu problemas, pq sempre tive medo que qualquer coisa que falasse ou fizesse seria ruim pra ela…sempre fui a melhor aluna da turma, cursei universidade pública e já passei em três concursos públicos…sempre resolvi a minha vida e meus problemas sozinha.
Atualmente moramos em cidades diferentes, mas vou visitá-la aos finais de semana, e muitas vezes (sem motivo claro ou aparente) ela não está bem…não olha na minha cara, nem da minha filha…confesso que sinto vontade de nem ir vê-la…mas tenho dó do meu pai (que é um santo, melhor pai do mundo) e acabo engolindo pq sempre lembro que é uma doença, e ela é minha mãe…não sei quando teremos paz …
Agora o outro assunto…Como disse anteriormente tenho uma filha de 4 anos  e planejo ter o segundo..mas tenho pensando ultimamente em parar de trabalhar para ficar com as crianças. Tenho me culpado muito por deixar minha filha em tempo integral na escola, e quando tiver outro filho o gasto com duas escolas particulares será praticamente o meu salário..gosto do meu trabalho, mas meu salário não é aquela beleza, e não tenho perspectiva de crescimento…
Cheguei a comentar esse assunto com amigos de trabalho, mas só faltaram me chamar de louca…primeiro por largar um concurso público, depois me falaram que quando as crianças crescessem elas nem iriam querer saber de mim…
Cony, é loucura da minha parte? Meu marido é  engenheiro e tem um bom emprego, moramos numa casa própria em condomínio e temos a vida financeira estável….O meu salário cobre pequenos luxos…será que é mesmo necessário? O que meus filhos ganham comigo perto não é muito maior? Mas e minha autonomia? o que será de mim depois?  Fico muito em dúvida,  pq será um caminho sem volta…me dá uma luz!
Obrigada por me ouvir…
Bjos e um abraço forte

Não sou mãe então fica um pouco mais difícil te aconselhar, mas eu JAMAIS largaria meu trabalho para cuidar de filhos ou de qualquer outra coisa. Mas isso sou eu né? Eu preciso trabalhar, preciso produzir, preciso me sentir útil, amo ganhar meu dinheiro e fazer com ele o que eu quiser, ter minha independência total e segurança que tudo depende unicamente de mim. Você ja conversou com seu marido sobre isso? Porque antes de mais nada acho que é uma decisão do casal, afinal, ele vai ter que arcar com a casa toda, você e as crianças. É ok financeiramente para vocês? Mas eu sinceramente, concordo com seus colegas de trabalho, acho loucura largar sua carreira. Depois isso pode se tornar um grande problema e como bem eles disseram, filho cresce e aí? Não se anule. Eu acho.

Chora 02 – Outono

Oi Cony, tudo bem?

Primeiramente, quero dizer que te adoro e amo sua sinceridade e que seu blog ajuda muita gente com os choras…Parabéns pela atitude!

Seguinte, eu namoro há quase 10 anos, e ele foi o cara que eu perdi a virgindade então forte né…Mas, claro eu comecei a namorar com 18 e hoje com 28 anos muita coisa mudou e não é um fato forte hoje em dia pra mim, bom, eu sempre fui louca e muito apaixonada por ele, no passado ele tentou terminar e eu chorei e não deixei…me arrependo, porque, aí ele pegou meu ponto fraco, aí o tempo foi passando e eu amadurecendo e as coisas foram mudando, ele era muito ciumento, hoje é um pouco apenas….e parecia pra mim que era conto de fadas sabe, que ele era o homem da minha vida, fui criando expectativa, agora com 10 anos juntos eu quero me casar na igreja, pois sou religiosa, sou católica e meu sonho é casar na igreja, e ele não quer, pra ele não tem valor, somente no civil está bom! Mas, e meu sonho? Aí tem outro problema, ele não curte ir nas reuniões de família, e eu fico muito chateada, esperando que ele vá pra ser companheiro, eu sou companheira e ele não, faço muitas coisas que não gosto por companheirismo, e ele não sabe!

Outro detalhe, ele tem depressão, e sempre teve e nunca foi um problemas para mim, sempre ajudei e apoiei, e ele sempre cuidou da doença, mas, de uns anos para trás, as coisas vem piorando, ele perdeu o irmão dele e isso afetou muito ele, e até agora ele não superou, e não quis mais fazer o tratamento da depressão, e ele vem piorando a cada dia, tem menos vontade ainda de participar das reuniões de família, não está bem com ele mesmo, consequentemente, nosso relacionamento também está péssimo, porque ele está mal e eu já não sei lidar mais com tudo isso, eu quero continuar a vida, me casar, e constituir família e ele está perdido com ele mesmo e também não quer casar na igreja, também perdeu a fé dele em Deus, e eu estou perdida com tudo isso, me deem uma luz por favor….Não queria que acabasse assim, tanto tempo junto e tantos momentos terríveis já superamos, eu ofereço ajuda a ele, já marquei médico, mas ele não está nem aí pra se tratar…parece um drogado sabe, que não quer sair dessa vida, só que no caso é a depressão.Claro que, durante todos esses anos, já vivemos muita coisa boa, e aproveitamos muito a vida juntos…Mas, essa crise parece não querer ir embora!

Meninas, me ajudem! podem ser sinceras, estou na escuridão, não sei nem o que pensar mais….

Detalhe, eu o amo ainda, já sofri muito por esse relacionamento, mas, ainda lutaria por ele se fosse possível, só não sei se vale a pena…

Já estou ficando bem deprimida por essas situações.

Obrigada!

 

Quando você começa a pensar se vale a pena, é porque já não vale mais. Simples assim. E me diz uma coisa, quem você ama mais? Ele ou a você mesma? Essa é A questão. E já te falo que se você responder que ama mais ele, tá errado. O cara não quer casar na igreja que é seu SONHO! Independente dele ser católico ou não, se ele realmente se importasse com você, isso não faria diferença nenhuma. Não vai tirar pedaço, não vai machucar ele, não vai fazer ele sofrer. Seria o mínimo de consideração e carinho com a pessoa que escolheu passar o resto da vida! Então só isso já pesa bastante para sua decisão. E outra, ele não quer se tratar, se cuidar, melhorar da doença. Você não precisa afundar junto. Por isso repito a pergunta: quem você ama mail, ele ou você??? Dói terminar um relacionamento? Dói, mas antes sofrer de uma vez e resolver o problema do que viver de mini sofrimentos diários.

 

 

Chora 03 – Primavera

Bom.. seu blog é PHODAAAA.. mas vamos logo ao CHORA..

Fui transferida de cidade há um ano e meio atrás. Nessa cidade conheci uma pessoa maravilhosa, me trata muito bem, saímos, conversamos, gostamos das mesmas coisas, me apresentou todos seus amigos, viajamos, etc.. MAS… (sempre tem um “mas”)..

Um domingo pela manha ele estava me mostrando algo no celular e vi que chegou uma mensagem de sua ex namorada.. fiquei muito chateada mas depois ele me disse que ela só queria dizer que tinha encontrado uma pessoa que conheciam e que essa pessoa tinha mandado abraços..

Outra vez ele foi me mandar uma foto do whatsapp e vi que contatos recentes aparecia o nome dela.. (ou seja, eles tinham se falado a pouco tempo).. Falei novamente com ele e me disse que não tinha nada  a ver, que me respeitava e blá, blá, blá..

Estamos juntos há um ano, sempre vou sexta-feira para sua casa e volto para a minha no domingo..

Outro dia estava na sua casa e ele deixou o computador aberto qdo foi para academia, eu aproveitei e olhei o whatsapp que ainda estava conectado no computador.. vi que eles se falam de vez em qdo, nesse um ano já passaram uma noite juntos qdo eu fui visitar minha família em outra cidade, e se encontraram umas 2 vezes em um café..

Para mim traição sempre foi imperdoável, mas ao mesmo tempo, não vi palavras de carinho entre eles, por isso não me pareceu tão grave.. além disso, sinto que o que temos é muito mais forte… mas o problema é que agora não me sinto mais tranquila, inclusive tenho sido mais seca com ele mesmo que inconscientemente.. E sinto um pouco angustiada tb..

Apesar dele sempre me perguntar o que aconteceu, não tenho coragem de dizer que vi seu whatsapp, até porque ainda não sei se quero ou não continuar com o relacionamento.

Ela casou e teve um filho depois que eles se separaram, mas hoje ela não está mais casada..

Não sei o que faço.. algumas vezes tenho vontade de ser clara, dizer o que vi, e colocar um ponto final no relacionamento.. outras vezes penso que vivo momentos tão bons ao seu lado, que tenho que ser mais inteligente e pensar em como fazer com que ele se desligue de vez dessa pessoa..

Como eu tinha me separado fazia pouco tempo, logo que começamos a sair, pedi pra ele não colocar nada nas redes sociais (e assim ficou até hoje), por isso acho que ela não tem ideia de que ele está namorando.

No final, não sei se vale a pena investir mais nesse relacionamento ou se o melhor é pular fora disso logo.

Agradeço imensamente a ajuda de todas leitoras!

 

Ahhhhh muleeeeke, quem procura acha viu? SEMPRE SEMPRE SEMPRE. O cara pode ser o mais santo do mundo, mas se for fuçar WhatsApp, SEMPRE vai aparecer algo suspeito que vai deixar aquela pulguinha atrás da orelha. Eu já fui dessas que olhava tudo e sempre me ferrei kkkkk. E é a mesma coisa com a gente, às vezes conversamos com algum amigo, algum ex por qualquer bobagem e se o boy ver vai dar treta, mesmo que não signifique NADA. Então meu conselho é: NÃO FUCE O WHATSAPP DO SEU NAMORADO/MARIDO/FICANTE. Pra que gente?? Curte o que tá gostoso, o que tá bom, valoriza se ele te trata bem, se te assume na frente de todo mundo, se te respeita. E tenha certeza que a ex dele sabe sim que ele está namorando, não precisa divulgar nada nas redes sociais para ex saber o que os atuais estão fazendo. O ser humano é assim! Pode ser que ele tenha ficado com ela? Sim, pelo o que você fala, pode ter acontecido sim (o que evidenciou eles terem passado uma noite juntos? Fiquei curiosa) mas e aí? Vai falar pra ele que invadiu o computador e viu a conversa? Perder toda confiança, gerar stress, levar um pé na bunda (ele pode querer terminar, e aí vai ser pior do que você terminar com ele)? EU no seu lugar, respiraria fundo e ficaria de OLHO nele (não nas coisas dele), nas atitudes, no comportamento e tal. Dá umas indiretas em forma de brincadeira, leve, sem pressionar ou acusar. Tem hora que a gente tem que ter sangue frio pra não fazer ou falar bobagem, talvez sobre algo que só rolou na nossa cabeça. Enquanto não há provas concretas ou confissões, se o cara é realmente bacana e te trata bem, talvez seja mais inteligente esperar um pouco e observar do que ir pra guerra de cara.

  • Choras ABERTOS! Mande seu mail contando sua angustia, seu problema, seu desabafo para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO. Terapia em grupo? Temos!