05
Jan 2017
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

O primeiro Chora do ano! O que será que vem por aí? Será que teremos uma mudança no comportamento feminino e o amor próprio reinará?

Chora 01 – Ilhabela 

Cony, adoro seu estilo, me identifico muito (a louca das listras) e também com sua escrita e com seu jeito! Sou mineira de coração e super nos imagino amigas!! hahaha

Meu chora são alguns chorinhas juntos. Aí vai:

Depois de mais de 10 anos de relacionamento (primeiro e único até então), chegou ao fim e depois de terapias e psiquiatras (santo amiguinhos!) estou bem melhor e recuperada da fossa que estava. Já se passaram alguns meses desde a separação, ou seja, estou na seca há bastante tempo! O problema é: sou totalmente inexperiente, como disse, foi meu primeiro e único homem, e apesar de eu estar desesperadamente precisando de um P.A., sinto medo (acho que é normal) de tentar algo com alguém (tem alguns carinhas me sondando) novo, primeiro pela inexperiência, e segundo por um pouco de vergonha do meu corpo. Não é questão de peso, estou um pouquinho (pouquinho mesmo) acima do meu peso, mas isso não me incomoda (e aparentemente não incomoda os homens). O meu problema é genético: tenho excesso de pele. Por isso, apesar de nova e sem filhos (tenho 26 anos) tenho os seios bem murchinhos e caídos (piorou com a perda de muito peso!) e também o pior: meus pequenos lábios são enormes, também por excesso de pele. Meu ex nunca se importou com nenhuma dessas duas questões, mas outro homem… como será? Já estou procurando cirurgiões para corrigir os dois “probleminhas”, mas enquanto isso… estou subindo pelas paredes mas envergonhada! rs. Quero dica das leitoras para ficar mais desinibida, e saber: homem repara nisso?! Vai ter que ser na luz apagada? rs

Outra questão é: por ter ficado mais de 10 anos nesse relacionamento, perdi bastante amizades, e hoje só tenho duas amigas bem próximas: uma é casada e a outra não está na “vibe” de sair, e eu por estar há muito tempo sem sair, também estou desesperada pra sair e curtir, sou nova e independente, quero aproveitar mas não tenho companhia! Tô tentando me aproximar de algumas pessoas, reconectar à algumas amizades, conhecer boys magyas novos, enfim…  mas confesso que é mais difícil que imaginei.. dicas?

Desde já agradeço! Beijo grande!! Mais sucesso em 2017 pra você e todas as suas leitoras!

Menina, santa terapia e psiquiatra mesmo hein? Já cogita até um PA rsrsrs. Antes de mais nada, não tenha vergonha do seu corpo. Não deixe que isso atrapalhe os momentos de prazer… rsrs. É sério, mas na hora do rala e rola, homem não vai reparar nessas coisas! Se preocupe em se entregar na hora do sexo e pronto, não fique travada por esses detalhes e MUITO MENOS fale pro bofe sobre eles. Mas se é algo que muito te incomoda, faça cirurgia sim, e fique livre dessas neuras. E para conseguir mais amizades e cias para sair, conte para geral que está procurando companhia! Conte mesmo, vá atrás, quando alguém estiver comentando de uma saída, fale: ¨gente, me chama também! Tô solteira e quero me divertir!¨ Não tem nada de errado nisso viu?

Chora 02 – Juquehy

Tenho 30 anos, bacharel em direito (apenas), solteira literalmente, sou auxiliar administrativo (não recebo nem dois salários mínimos) e também estou estagnada. Pior, cada dia que passa parece que retroajo. Não tenho desejos, sonhos, objetivos, motivações. Vou vivendo por viver e as cobranças da “sociedade” são inúmeras.
É como se estivesse na terra “vegetando”. Só que apesar de ser um pouco tarde pra isso, não quero mais viver assim, mas não sei como ser diferente!

Ai miga, complicado isso. Mas SÓ VOCÊ pode se ajudar. Ninguém irá até você e por sonhos e objetivos na sua cabeça. É um árduo trabalho, você terá que respirar fundo várias vezes ao dia e pensar positivo. Se force a sair, fazer atividades ao ar livre para pegar gosto pela vida. Se cerque de pessoas animadas e do bem. Não se abale pelas cobranças da sociedade, cada pessoa tem um tempo e isso não significa NADA. Pense que você tem saúde, tem família e todos os dias acorda para fazer um novo dia. Faça-o ser lindo! Pense, só por hoje , vou ser feliz com a vida que tenho, é sua única opção no momento e dê valor às pequenas coisas. A felicidade está nas entrelinhas e não no final da frase…

Chora 03 – Maresias

Olá Constanza, acompanho seu blog há algum tempo e adoro. Mas hoje estou lhe escrevendo para desabafar sobre a situação que vivencio com meus pais, tenho 29 anos e moro com eles ainda. Meus pais são pessoas difíceis que tem o modo de pensar igual antigamente (prezam a moral e os bons costumes) onde a filha tem que namorar em casa não pode chegar tarde, eles sempre falam que vou ficar “mal falada”.
Mas de uns tempos pra cá a situação está ficando insuportável e o convívio também, eu ainda não tenho condições financeiras para sair de casa, porém não estou vivendo. Comecei a namorar faz seis meses, ele é uma pessoa maravilhosa e neste natal fui passar com a família dele em um sitio e dormi lá (meus pais sabiam que iria posar). No outro dia quando voltei pra casa meu pai acabou com a minha alegria, disse que isso que fiz com ele de posar fora foi como um tapa na cara dele, que quem faz isso é garota de programa que para dormir fora só se for mulher casada e que as pessoas vão falar mal de mim, resumindo fiquei mal, chorei e pensei até em terminar o namoro porque não acho justo fazer isso com meu namorado. Eu estava planejando ir passar as ferias na cidade dele pra comemorar um ano de namoro, ele mora em Brasilia e eu no interior de São Paulo, mas vejo que pelo jeito vai acontecer a mesma coisa ou talvez nem possa ir (minha vontade é ir mesmo assim).
Depois que me tornei adulta meus pais não aceitaram muito bem, meu pai diz que enquanto eu comer a comida que ele coloca dentro de casa eu tenho que obedecer ele, eu praticamente não saio, é só do trabalho pra casa, e com isso me tornei uma pessoa triste, pois, vejo que o tempo esta passando e não estou vivendo. Minha mãe não conversa comigo há alguns anos já, me chama de preguiçosa e vagabunda porque não sou dona de casa igual a ela, com isso hoje em dia eu que lavo minha roupa e limpo meu quarto porque ela disse pra eu me virar, convivemos como estranhos dentro de casa. Criticam o jeito de me vestir, os meu gostos nunca me elogiaram, estão sempre me cobrando e me colocando pra baixo. Eu percebo que eles são pessoas de mente fechada que não aceitam conviver com diferenças, só vivem dentro de casa não viajam, limitaram-se a viver naquele mundinho. Só que isso vai me fazer com que eu não tenho vontade de ter contato com eles mais no futuro quando for embora de lá, infelizmente. Enfim, não vejo a hora de sair de casa para poder começar a “viver” de verdade, porque eu sei que eles não irão mudar.

Seus pais parecem pessoas tristes que por algum motivo foram ¨podados¨ da vida e estão descontando em você. Já que você não tem condição de sair de casa, acho que a única alternativa é conversar com eles mesmo. Abrir o jogo, falar o quanto você está infeliz e perguntar se eles são felizes vendo você perder as coisas boas da vida na juventude. Não termine seu namoro, converse e avise que vai viajar com o namorado, não deixe de fazer suas coisas, se imponha! Porque se você não se impor, eles continuarão agindo da mesma maneira.

Chora 04 – Paraty

Cony,

Acompanho o seu blog a uns 5 anos e acompanhei a criação do “chora” e o que ele virou hoje. Dei palpite em muito depoimento e me sensibilizei com várias histórias. Hoje queria contar a minha. A minha história que de uma vira a volta e que no fim das contas tudo foi muito melhor que eu pensava.
 
Comecei a namorar aos 16 anos e durou até os 25. Meu ex estudava na mesma sala que eu no colégio e eu fiquei completamente apaixonada por ele. Na época o que ele me dizia era lei, a opinião dele era a mais importante de todas e eu me anulei completamente em função desse namoro. Ele era extremamente ciumento, achava que eu ficava olhando para os outros, fazia questão de me colocar abaixo de zero em tudo. Implicava com todas as minhas amizades, com a minha família e gostava de me diminuir. Em conversas com outras pessoas ele sempre me interrompia como se eu não estivesse ali na conversa, ou se o que dissesse não tivesse importância. Além de outros vários outros comportamentos machistas que tornariam esse e-mail mais gigante do que eu gostaria.
 
Ele é filho único e a mãe que é separada não teve outro relacionamento, então ele era mimado até dizer chega. No inicio do namoro a mãe dele sentia muito ciumes. A família inteira extramamente machista e eu achava que era só questão de tempo e paciência. De fato fui “entrando” na família, a mãe chegou a dizer que eu era como filha para ela e tudo estava lindo. Até que o assunto casamento virou pauta entre nós dois. Eu tenho uma teoria que a família dele não gosta de mulher (são extremamente machistas e tratam todas como se fossem lixo), só que eu nunca aceitei esse comportamento. Como todo mundo, eu achava que ele seria diferente um dia e etc.O assunto casamento entrou em nossa vida através dele. Começamos a juntar dinheiro, mas ele nunca que ficavamos noivos. Ele falou com meus pais, meus amigos e toda minha família. Mas a mãe e demais parentes não sabiam de nada. Isso passou a me incomodar muito e então eu pressionei ele para falar com a mãe.
 
No dia que falou com a mãe eu estava junto e a reação dela foi a pior possível. Era como se eu estivesse roubando o filho dela. Depois disso a tia dele fez alguns comentários que não gostei e ele basicamente desistiu desse assunto. Então isso passou a me incomodar amargamente. Não pelo casamento em si, mas pela falta de posicionamento dele, como a familia se portava e passei a questionar se realmente era aquilo que eu queria. Durante nosso namoro eu sempre tive que esperar o tempo dele. Ele sempre foi “atrasado” quando o assunto era comigo. Viajar sozinhos pela primeira vez foi um custo, pra ele começar a trabalhar, ele conhecer minha família.. enfim… e fui pensando nessas coisas, se eu teria paciencia para viver assim o resto da vida. Se queria a familia dele para mim (o problema é quando a pessoa nao se posiciona e deixava a mae interferir tanto). Passei a querer ter mais liberdade, sentia falta de fazer as coisas sem medo, sem achar que ia ser humilhada e colocada abaixo de zero. Passei a conhecer o feminismo, entrei para terapia e finalmente terminei. Quando fiz isso ele me humilhou novamente, me chamou de burra, falou que jamais ia conseguir alguem que nao me traisse igual ele (ele falava que eu devia agradecer todos os dias por ele ser fiel), enfim.. Mas acabou.
 
Terminei consciente do que viria, que teria dias ruins e que seria um dia de cada vez. Acontece que eu tirei um peso tão grande das costas que terminar foi um alivio entende? Não ter que ver a mãe dele passando a mao na cabeça dele para as coisas mais estupidas que ele fazia (depreciar os outros era um hobbie favorito), não conviver com o machismo, conversar com quem eu quiser, ter um milhao de amigos sem ngm colocando defeitos, rir alto, beber, sair com minhas amigas sem medo… Foi libertador e então quando eu sentia uma ponta de dor eu lembrava de tudo isso e erguia a cabeça e ia. Lembro que ele falou que eu ia ficar anos para superar ele, mas o que acontece que 20 dias após o termino conheci uma pessoa completamente diferente dele. Não me apaixonei loucamente de cara e iniciei um relacionamento muito pé no chão e sem expectativas. Começamos a namorar e quando vi estava completamente apaixonada novamente, por uma pessoa completamente diferente e exatamente aquilo que eu de fato gostaria de ter. Um namoro livre. Sem pressao, sem familia machista, ele é um doce. Faz questão de ser gentil com todo mundo, detesta fofoca, tem um milhao de amigos, gosta de sair, dos meus amigos e cuida muito de mim. Com isso fui me apaixonando, mas um paixao madura entende? E principalmente me apaixonei por mim novamente. Recuperei minha auto estima, recuperei meus amigos e fiz vários outros nesse um ano que rompi com meu ex.
 
Então, é essa a minha história. Me orgulho dela. Depois de passar por esse rompimento me sinto livre para viver de fato. Sou o que sou hoje por causa da minha história e precisei de passar por ela para chegar aqui.

 

  • CHORAS ABERTOOOOOOOOOS! Podem mandar suas angústias meninas! E o Dica da Leitora também, vamos trabalhar esse bom gosto pagando pouco?????
26
Dec 2016
O Último Chora do Ano!
Chora Que Eu Te Escuto

Falei que iria acabar com os Choras antes de 2017 né? Vamos lá!

Caso 01 – Desiludida

Olá Cony, segue meu chora, a história é longa, tentei resumir o máximo possível.

Tenho 35 anos e com 17 anos conheci um homem de 34nos (meu primeiro homem) ele já tinha sido casado dos 19anos aos 29 anos e tinha dois filhos (não tinha bom convívio com a ex. e nem com eles, vivia entre altos e baixos), me apaixonei e comecei a me relacionar, apesar da minha mãe me apoiar, no início ela implicava com algumas coisas e um tio também não achava certo e tentava impedir, ai namorávamos meio conturbado, depois todo mundo aceitou tudo e ficou normal nosso namoro.

Eu sempre apaixonada com ele e ele muito comigo, me vigiava ao extremo, queria ter controle da minha vida toda sempre, me ligava até de madrugada da rua para ver ser eu tava em casa, e eu tinha que atender, e eu? Achava isso bonito, prova de amor. Eu sempre falava com ele que podia sair com os amigos porque eu não podia ir muitas vezes, apesar que ele falava que não ia sem mim, acabava indo algumas vezes, já eu qualquer coisa, até sair com família era problema pra ele, mega ciumento…

Até que nosso namoro apesar dos momentos bons começou a ter vários problemas, quando descobri que ele tinha lista de mulheres que já tinha ficado e ficava, vi no computador dele, e ai descobri várias, várias traições, e ele também tinha milhões de fotos de mulheres nuas no computador, fazia apresentações em Power point de fotos assim de sites (todas mulheres anônimas).

As fotos nunca tiveram tanto problema, eu não ligava, a traição sofri demais e não sei se era muito nova e louca com ele, achava o único homem do mundo pra mim, então perdoei, daí começou a piorar, ele vivia terminando comigo por nada, e eu chorava e sofria muito, ia atrás dele, eu nunca terminava com ele, ele fazia não porque queria terminar, mais porque sabia que isso mexia comigo e me fazia medo de perde-lo, já tinha pegado meu ponto fraco e ficava me monitorando e fazendo pressão me ligando e falando que não ia voltar, parece que tinha prazer em me ver sofrendo por ele, mais acabava voltando.

Até que as coisas foram piorando e veio mais traições, tem mulheres que descobri e cheguei até encontra-las e conversar com elas, já deve do prédio que ele morava, alunas, colegas de trabalho, mulheres de sites de relacionamentos que ele vivia neles e eu não sabia, depois cheguei a pegar conversas dele com mulheres nesses sites, ele não saia e nem fazia nada fim de semana, só durante a semana, hora de almoço, a tarde enquanto eu trabalhava e as vezes quando ele ia dar manutenção em computadores de clientes falava com as mulheres que passaria para vê-las, ele começou a não gostar de ir em reuniões de minha família e implicar quando eu ia, falar que eu casei que eu tinha outra vida, que eu tinha que dar atenção a ele e não podia deixa-lo sozinho, eram traições pela internet também quando ele estava em casa e comigo em casa também, ficava no computador, acordava de madrugada e ia bater papo, era bem machista, achava que eu tinha que cuidar do meu marido e não podia sair..

Isso tudo se resume em 10 anos de namoro e depois sete de casados (mesmo eu sabendo de tudo, não casei no religioso, mais fomos morar juntos e acabamos casando no civil porque ele fazia questão), no início tava tudo ótimo, ele uma gracinha, me ajudava em casa e tal, as contas ele começou pagando e aos poucos foi dando jeito deu dividir com ele, pois eu ganhava menos e depois passei a ganhar igual a ele e pra mais, ai ele começou a não querer ir no natal em minha família, mesmo na dele não fazendo nada, preferia ficar em casa natal e ano novo do que ir comigo e implicava porque ia e deixava ele, depois descobri que era tudo pra me trair, mesmo que online e no tempo que eu estava viajando encontrar com outras mulheres, mesmo assim conversamos e eu continuei, ai ele ficou desempregado e quando vi eu estava bancando a casa toda e descobri que ele tinha 7meses que tava com caso com uma menina e indo a motel toda semana. Ai separamos, ficamos 3meses separados, voltei para minha mãe e até conheci outro rapaz, mais esse rapaz acabou tendo que ir embora para fora do pais trabalhar, nisso meu marido indo atrás de mim o tempo todo pedindo para voltar e acabou descobrindo desse rapaz e fazendo inferno na vida dele. Ai resultado o rapaz foi embora e eu voltei de novo, ficamos mais 2 anos e agora tinha muito tempo que a gente só brigava, ele não me ajudava em nada de casa, ficava só olhando, dia todo em casa as vezes e eu chegava e ele perguntando o que íamos comer, me esperando, minha mãe levava almoço para ele todo dia em casa e ele ainda reclamava que ela vivia lá, que quem casa quer casa e por ai vai, sendo que ela era um doce com ele, tinha ciúmes dela comigo, ele tava desempregado, fazendo os trabalhos dele com autônomo e voltei mais não aceitei bancar tudo e começamos a dividir, mesmo ele sem dinheiro, a parte dele ficava atrasada, ele parcelava e por ai ia, ele não tinha muito juízo com dinheiro, metia pés pelas mãos, queria comprar carro que não tinha condições e fazer dívidas que não podia e tudo mais…

Ai recente separamos a 7 meses (tive que fazer terapia para conseguir separar, todo mundo amigos, família e até minha mãe (que respeita minha vontade) são contra eu voltar, não acreditam mais nele pelo sofrimento que já passei, acham que ele nunca vai mudar é vários amigos meus e família nem sequer conversamos mais com ele, por tudo que ele me fez e presenciaram), eu não posso fazer amizade no facebook com colegas de trabalho e nem ter amigos (mesmo Gay ele implica) e manda msg para as pessoas, tinha 1 anos que ele não encostava em mim, não tínhamos intimidade nenhuma e ele falando que não conseguia ter nada comigo porque eu trai ele, e vivia me evitando e eu só reclamando, me mandava embora de casa, me humilhava, até que um dia mandou msg pra um menino que trabalho, morri de vergonha, nada a ver, ameaçando ele, o menino é até noivo, ai deu maior briga entre nós, como eu tinha certeza que ele não me procurava porque continuava me traindo, brigamos e eu sai de casa, depois de 2 meses me divorciei dele, paguei todo divórcio, ele não queria que eu levasse nada de casa(nossa casa é aluguel, ele nunca quiz comprar uma comigo, achava besteira, dava importância só pra carro), deu maior problema, ele no meu plano de saúde e eu a uma semana separada dele e ele acidenta de moto, eu que socorri, paguei tudo para ele, dei toda a assistência, ele pensando que íamos voltar, mais não voltei. Ai quando é agora o pai dele faleceu e voltei a ter contato com ele, fui ao velório, foi muito triste e ele começou não sei se é aproveitar da situação, mais ficar chorando e tentando voltar comigo, falando que não quer essa vida mais pra ele, que acha que por crescer vendo pai brigar com a mãe(chutando ela) e traindo sempre, mesmo sendo bom pai, que ele acha que por isso é assim, tenho que confessar que não sinto por ele nada de homem/mulher, mais sinto uma sensação de culpa, de abandono meu em relação a ele, de dó e muita preocupação, que até me faz mal e choro, estou muito confusa com todos esses sentimentos, e com isso tudo acabei saindo com ele como amigos, fomos ver um filme e lanchar juntos, mais deixei claro pra ele que é só amizade, pelo momento que ele ta passando, mais a algo que me faz sofrer e mexe muito comigo, e nessa ele só querendo voltar, disse que vamos devagar uma coisa de cada vez, como já estou num patamar mais evoluído em relação a ele de ter conseguido separar e estava super bem até agora, estou com muito medo do que pode acontecer, não quero mais voltar a sofrer, me ajuda a tirar esse peso, o que fazer?

MAS MINHA FILHA, VOCÊ AINDA ME PERGUNTA O QUE FAZER? Leia todo seu depoimento de novo. E de novo. E de novo. Quando não aguentar mais ler, lembre-se dos conselhos dos amigos, da sua família! Quem mais te ama no mundo é sua mãe, preste atenção ao que ela diz!!!! Esse cara é um manipulador! Esse sim abusa de você e não permita mais isso. Você está nova, tem toda uma vida pela frente que pode ser plena, tranquila e de muita felicidade. Pense nisso! Para que ser capacho de um homem que nunca te respeitou????? Não jogue fora a terapia que fez para separar dele, aproveite esse momento e SE LIVRE DESSE ENCOSTO! Comece 2017 de alma limpa, com liberdade, leveza! Por favor!!!!

Caso 02 – Hacker

Oi td  bom achei seu blog por acaso e quando li a primeira  linha da imagem q aparecia para mim vi q tinha q entrar e me encontrei ali…

Não sei como mandar meu caso para vc então  resolvi mandar email.

La vai….

Meu nome é XXX sou casada a 8 anos fui mãe aos 18 e desde os 17 estou com meu marido pai do meu filho.

Ótimo pai ótimo marido….ate uns 2 anos atrás.

Nosso relacionamento  na cama só evoluiu mesmo nesses últimos dois anos, porem comecei a sentir mudanças e eu tenho um sexto sentido apuradíssimo, no primeiro ano (dos 2) ele começou com senhas no celular e não me deixar tocar.

Mas não desconfiava tanto pois estava sempre comigo e onde ia me ligava e me levava as pessoas já associavam  a imagem dele a minha pois onde um estava o outro tbm .

Conversamos de tudo e nos damos bem…sei la se dávamos bem mesmo.

Porem do nada um dia do ano passado peguei o celular dele uma segunda de manha e estava no modo avião então eu q tinha descobrido a senha desbloqueie e tirei do modo.

Eis q entra mensagem de uma mulher q eu conheço e que tem 20 anos a mais q eu (tenho 26) conheço ela, e casada e mãe de uma mulher da minha idade.mas ela não vale nada e sempre soube disso put. ..put …nossa muito put

Ai conversei com ela como se fosse ele e ela dizia q estava com saudade e que queria velo na mesma casa de sempre e tal…

Gente não sei como perdoei aquilo era só um aviso ate então. ….

Ele negou tudo falou q eu era louca q tinha q me tratar que ela tinha idade de ser sua mãe e eu era doente.

Perdoei.

Continuamos vivendo e eu nunca mais esqueci

Isso me perseguia em sonho,na vida e sempre desconfiei

Eu armazenei o número dela e passavas os dias olhando o whats  dos dois para ver se estavam  online.e sim quase sempre era os dois  q entravam e saiam junto ,

Mais como ele não sai a noite,churrascos leva nosso filho

Qualquer saidinha eu junto e ele não e mesmo de sair a noite ou sumir e não atender telefone isso nunca.

Ele e ajudante de carga e descarga então só trabalha ele e o patrão q dirige mais as vezes ele dirige tbm

Eles entregam carne só os 2 e ele não e de faltar ate pq acumula cargas se algum  faltar …..achava….

Resumindo ele comprou um telefone Android começo deste ano e ficou com ele ate fim de novembro.

E a promessa foi q se nosso filho passasse de ano ganhava o celular pois ele queria comprar um iPhone.

Passou..deu o celular para meu filho e comprou  outro.

Usamos as mesmas contas para migrar contatos  e outros para o iPhone  então  ficou a mesma conta nos 2 celulares ele nem se tocou  nem eu.

Última sexta sentei no sofá do nada olhei para o lado vi o celular e resolvi mexer…e cá pra nos sou  uma haker manjo muito de celular

A agenda do meu filho a primeira pessoa q aparecia nos contatos era a letra  A fui  então no whats e o contrato com a letra A era aquela mulher. …

Não estava ali uns dias atrás porem tudo q ele armazenava partir  de agora entrava automático no celular do meu filho  pq sincroniza as contas.

Perguntei pra ele não sei porque pq sabia q ia negar . dito e feito faliu q eu era louca doente que desse meu jeito ninguém gostava de mim que estava cansado de desconfiança e eu era uma coitada marreca e trouxa por isso não me dava com ninguém (tenho muitos amigos sou super descontraída e engraçada isso sei que não e verdade que ele falou mais falava essas coisas pra mim pra me diminuir eu acho e fui  mesmo me diminuindo não tenho auto estima  não me amo não faço nada q gosto só vivo pra ele super errado mais só agora acordei)

Pra piorar  no outro dia de manha amei dentro  de umas pasta no celular um monte de nudes dele muitos muitos mesmo ate ejaculando,  vídeos  tudo q foi mandando por whats

Tinha foto dele pelado dentro de um quarto que não faço ideia onde e

E nesse dia do quarto  ele estava trabalhando ou era pra estar em outra  cidade ainda conversamos pouco antes de ele mandar estar fotos sei la pra qm  e me cortou na conversa pq ia almoçar correndo pq o dia estava corrido pra ele e que ia chegar tarde super normal. ..

Ele não sabe q sei das fotos e que ate revelei elas pq se eu não mostrar pra ele ele vai me chamar  de louca e tal.

Mais não aceito traição jamais sempre fui muito respeitadora nunca trai

Ele acha q vamos nos acertar e ainda esta bravo comigo

Não fui embora ainda e estou  me segurando  pois temos um açougue e essa época da muito dinheiro  e preciso fazer um pé de meia para seguir sozinha ate arrumar  um  emprego .

Oq vc acha de tudo isso

Estou entrando em depressão  estou muito ruim mesmo..

Me ajude vou lhe aguardar anciosamente.

Mt  obrigado foi ate bom escrever…

Amiga, eu acho isso um ABSURDO E UM RELACIONAMENTO COMPLETAMENTE ABUSIVO! Mulher crie forças para deixar essa vida confusa e tumultuada para trás. O que mais ele precisa fazer para você ver que não merece isso? Me diz? O cara ja aprontou todas, você tem provas e ainda assim não sabe o que fazer?? Não caia em depressão por quem não te merece, pra quê, me diz??? Pra quê arruinar sua vida por um homem que não te respeita???? Vamos tomar força, coragem e tomar as rédeas da própria vida e ser feliz! Aja enquanto há tempo!

  • Dois Choras tensos, mas que mostram bem grande parte dos problemas nos relacionamentos que recebo aqui no blog. Em praticamente TODOS OS CASOS, são mulheres que não conseguem enxergar o óbvio, que se lessem os próprios textos com o olhar de fora, saberiam muito bem o que fazer. Vejo mulheres inseguras, infelizes, amedrontadas, sem auto estima e amor próprio, que se contentam com pouco, as vezes com nada, e aceitam as mais bizarras situações com o tal de não ficar sozinha. Felicidade não está no outro, está em aprender a ser sua melhor cia. Se bastar, se completar, se amar primeiramente para atrair alguém que faça no MÍNIMO os mesmo por você. É fácil falar, e é dificil assimilar isso quando se está dentro de um situação de abuso. O problema não é a profundidade, é estar debaixo d’agua, e saber que se apenas fizer uma mini força, conseguirá respirar novamente. Falta essa força meninas. Falta essa vontade. O mundo tem 7 BILHÕES de seres humanos, e você vai encontrar alguém que te dê tudo o que você precisa e que te ame incondicionalmente. Não tenha medo, não se esconda, não se diminua. Mas tenha claro que príncipe em cavalo branco não vai aparecer, todos terão um defeito, mas tem que ter a sabedoria e a clareza de entender esses defeitos e saber se consegue lidar com eles. Não tenham medo do sofrimento. Antes um sofrimento de uma vez, que mini sofrimentos diários e contínuos. Permita-se. Tenha coragem. Deixe para trás o que faz mal, o que tira seu sorriso, o que tira sua paz, o que tira seu sono, o que te deixa insegura. Preocupe-se como você, com seu bem estar e sua felicidade. O resto vem.
23
Dec 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Correndo para acabar com essa leva antes do final do ano!

Chora 01 – Alice

segue abaixo meu chora, vou tentar resumir um pouco pra não ficar hiper comprido!

apenas pra contextualizar, tenho quase 28 anos, sou uma mulher mega independente, dona do meu próprio negócio e to no meu quarto namoro. algo em comum entre meus últimos namoros é que todos terminaram pq fui corna, o que me leva ao meu namoro atual!! 

faz um ano que eu conheci meu atual namorado. começamos a ficar em novembro e assumimos nosso namoro em abril desse ano. ele é um cara mais velho, muito inteligente, super bom de papo, enfim, um cara nota 10 (bem diferente dos meus relacionamentos anteriores).

ia tudo certo, tudo muito bem, quando em agosto ele teve um curso em sp e acabou passando o fds por lá. eu sempre dei liberdade pros meus namorados porque prezo muito por isso também e confiei que tudo certo. porém, acabei dando uma fuxicada no facebook dele na época e descobri que ele tomou café e chamou umas gurias pra tomar cerveja e tal. deixei pra lá porque não vi tantooooo problema mas aquilo me incomodou um pouco. segui o baile sem falar nada.

só que nesse feriado acabei mexendo no whatsapp dele (nunca tinha mexido) e acabei descobrindo umas coisas não muito legais sobre essa viagem de agosto.

em uma conversa ele contava para uma pessoa que quase fez uma cagada em SP, que foi tomar cerveja com uma ex colega de trabalho casada e quase ficaram, mas ele acabou barrando porque ela não teria como voltar e etc.

e em outra conversa ele falava com uma outra amiga que mora lá combinando de se encontrarem em agosto. aí ela perguntou, “ué, mas tu não é fiel?”, aí ele disse “sou, mas nem tanto”. aí ele mandou um NUDE pra ela. e quando foi pra sp chamou ela pra sair e ela tava com conjuntivite e nada aconteceu.

enfim, depois de ver isso acabei conversando com ele, e aí ele pediu desculpas, que errou, mas que nada aconteceu, que não me traiu, que não ficou com ninguém e etc etc.

eu gosto muito dele, falamos sempre de ter filhos e etc, ele disse que quer uma chance, que não vai mais fazer isso. e eu to confusa porque acredito que nada rolou, que é coisa de “homem”, mas ao mesmo tempo minhas experiências anteriores me mostraram sempre que eu acabo dando chance e sempre me dou mal. 

o que fazer? 🙁 

Putz, nem sei o que te falar. No fundo, acho que algo deve ter acontecido sim… mas acredito que o que deveria ser feito, você já fez, que foi chamar ele na conversa e abrir o jogo. Imagino seu medo de ser novamente traída e não quero te incentivar a pensar que TODO HOMEM é assim, mas se você gosta realmente dele, acha que ele vai mudar, acredita nas palavras que ele te disse, respira fundo e vai em frente. MAS olhos bem abertos e pés firmes na terra!

 

Chora 02 – Ariel

Tenho 26 anos e meu marido tem 31 anos. Somos casados há 01 ano e meio. Conheci o meu marido quando tinha 20 e ele 24 anos. Eu tinha acabado de sair de um relacionamento de 3 anos quando o conheci. Estava no 2º ano da faculdade e morava na capital. Meu marido já era formado e morava no interior, na cidade em que nasci e fui criada e onde nos conhecemos. Ele tinha acabado de ingressar em uma grande empresa de porte nacional e já tinha aproveitado bem a vida. Tinha se formado com louvor em uma universidade federal, fez estágio e morou no exterior, frequentou tantas festas quanto pode e tudo o que tinha direito. Quando o conheci, o seu foco era o profissional e amoroso, queria viver tranquilo e constituir família. Já eu, tinha ido morar na capital para estudar, entrei na faculdade namorando e emendei um namoro no outro. Assim que me formei, voltei para o interior onde tinha perspectivas profissionais na minha área e logo me casei. Meu marido não tem defeitos, sempre foi maravilhoso comigo, tanto no namoro quanto agora no casamento. É generoso, carinhoso, equilibrado, sempre me respeitou, me trata muitíssimo bem e me provê uma vida boa. Esta no auge da sua carreira, cresceu na empresa, ganha muito bem e tem uma boa perspectiva de futuro. O grande problema é que eu odeio ter voltado para o interior e trabalho com algo que, apesar de me dar um retorno razoável, não gosto. Voltei para me casar e acabei abrindo mão de vários sonhos, como o de morar um tempo no exterior, me especializar em uma boa faculdade, deixei amigos e uma cidade que me fazia feliz. Acabei me precipitando e me casando muito rápido, sem pensar direito no passo que estava dando. Não posso reclamar do meu marido, me sinto extremamente culpada por ter estes pensamentos, mas estou muito infeliz e ele vê isso. Me diz para ter paciência, que vou encontrar o meu caminho, mas o tempo está passando e estou acomodada em um vidinha provinciana, a qual eu sempre reneguei. A cidade não possui nenhum tipo de vida cultural, não tenho afinidade com as pessoas, todas com o pensamento muito fechado. Também não me dou muito bem como a família do meu marido. Sinto-me triste, vazia, infeliz, sem expectativas, fazendo algo do qual não gosto, sem chances de mudança em uma cidade tão pequena. Amo meu marido imensamente, é o homem que sempre quis, meu maior companheiro e que sempre me imaginei envelhecendo junto, mas o amor ultimamente não está me bastando. Não sei o que fazer. Muitas vezes penso em largar tudo, enquanto ainda sou nova e não tenho filhos, e ir à busca dos meus sonhos, morar um tempo fora, fazer um mestrado, me descobrir profissionalmente, mas tenho muito medo de perder o meu marido. Me ajudem!

Incrível como NINGUÉM está satisfeito com a vida que tem né? Mulher, você tem carreira e marido TOP, mas tem seus sonhos também e não irei menosprezá-los mas deixa eu te perguntar uma coisa… O que te impede de ir fazer um curso no exterior? Se seu marido é esse poço de apoio e companheirismo, ele vai te ajudar e incentivar! Tudo o que você quer fazer (exceto morar em outra cidade) você PODE fazer! Na vida a gente tem que ceder algumas coisas em prol de outras, tente repensar seus desejos, seus sonhos, por na balança e achar uma saída que seja boa para os dois lados. Você tem a sorte de ter um marido compreensível, então não se desespere tanto. Morar um tempo fora você pode, se especializar em uma boa faculdade você também pode, os amigos da cidade que te fazia feliz você pode ir visitar e vice versa. Calma, respira fundo e sempre tente achar uma saída para suas aflições.

Chora 03 – Amanda

Sou casada há 5 anos, estamos juntos há 10. Temos uma filhá de 1 ano e meio. Vivemos super bem,  temos nosuas diferenças como todo casal e ultimamente estamos passando por uma parte financeira difícil,  e um momento profissional muito delicado na vida do meu marido…sinto que a relação esfriou um pouco.
 
Ultimamente ele não tem muita paciência comigo, me deixa falando sozinha, não tem assunto…Não “ajuda” nada com as tarefas em casa e com a nossa filha, sempre me sinto sobrecarregada e cansada. Ah, sim. Eu dei uma “pausa” na carreira para cuidar da bebê,  achamos mais apropriado.
Pra você ter idéia,  ele chega em casa do trabalho sempre falando que está com fome, o que tem pra comer, acha um absurdo se eu não tiver feito nada e ainda espera ser servido.
 
Enfim…
 
Além disso que tem abalado,  aconteceu algo esses dias. Sei que posso ter errado, mas um ex de cerca de 14 anos atrás me add no Facebook e óbvio que recusei (temos muitos amigos em comum, acho que por isso que me achou). Aí outro dia, por curiosidade mesmo,  fui “fuçar” o Facebook dele. Meu marido foi mexer no meu Facebook pelo tablet e viu a pesquisa recente. Pronto. Falou que eu o traí, que sou uma mentirosa, esta me tratando igual uma qualquer desde então.  Eu não sei o QUE FAZER!
 
No dia da briga, conversamos, admiti o erro e pedi perdão. Ele disse que perdoou, ficamos bem, ele quis transar. Ok. Mas me incomodou mto pois ele me tratou igual uma puta, só falava palavras de baixo calão,  fiquei com nojo, irritada. Uma hora me machucou e eu tive que pedir muitas vezes para parar.
 
No dia seguinte,  acordou falando que eu era mentirosa, que tinha mentido pra ele, traído ele na minha mente. Falou que eu posso ir fazer o que quiser da vida, mas que a nossa filha vai ficar com ele (falou tudo isso na frente da nossa filha).
 
Me humilhou muito, e ao meu ver, esta fazendo uma tempestade em copo d’água.
 
Detalhe, quando começamos nosso relacionamento, ele tinha curiosidade de saber do meu passado, e eu contei. Mas ele nunca contou uma vírgula do dele. Depois de casados fui descobrir que ele estava ficando com outra moça quando começamos a namorar,  mas não sei nem o nome da pessoa. Ele tem tanta mulher no Facebook dele que não faço idéia quem sejam, pode ser mto bem uma ex que eu nunca vou saber.
 
Não tenho com quem desabafar pois me senti envergonhada e realmente não sei o que fazer! Queria sua opinião….

Vejo um homem stressado pelos problemas financeiros descontando em você. O lance do Facebook foi uma fatalidade… que mulher não faz isso! Você só deu azar dele descobrir e saiba que muitas das pessoas que descobrem ou desconfiam de traição, tem essa vontade imediata de fazer sexo com o parceiro. Li isso em algum lugar, até tentei procurar o link mas não achei. Você não fez NADA de errado, e sim, é uma tempestade num copo d’água. Problemas financeiros e profissionais afetam muito os homens então você está no olho do furacão. Seja paciente e sábia, espere as coisas melhorarem, converse com ele em bom tom, fale que as atitudes dele não estão sendo legais com você, mostre apoio, incentivo, trate isso como uma má fase. Uma hora as coisas se ajeitam, mas se tudo começar a sair dos trilhos e começar a tomar outras proporções, procurem ajuda psicologica, os dois!

  • Mais um chora e começamos TUDO DE NOVO! Ain gente, que 2017 seja bom pra nós que o bicho tá pegando em 2016 viu hahahahahaha
Página 1 de 2212345Última »