Moda
Como Usar
20 maio 2019, 12 comentários

Como Usar – Cinto de Onça!

De tanto vocês falarem sobre cintos na minha cabeça, essa noite até sonhei com isso. Sonhei que alguém trazia um cinto dourado gigante pra eu vestir, lindo lindo lindo, era tipo várias correntes e eu usava por cima de um blazer longo preto hahahaha. Ai quero.

Enfim, muita gente me pediu dicas de como usar o tão famoso cinto de onça e olha o cuidado! Tanto o cinto quanto a onça tem que ser RYCOS hein? Perdeu os posts? Clica AQUI pra conhecer a onça rica e AQUI pro cinto rico. Vamos apurar esse gosto e ficar chiquérrimas pra sempre.

É bem fácil usar esse acessório, mais fácil do que vocês imaginam. Ele vai praticamente com tudo, tem até como fazer um estampa sobre estampa, mas aí é nível hard de estilo hahaha. Vamos pro fácil e simples de copiar:

Aproveitando esses dias mais frios, que tal um jeans detonado, botinha preta, tricô preto e o cinto de oncinha? Fácil e lindo!

Ainda falando de jeans, pode ter uma pegada mais chique e social com camisa branca e salto.

Onça fica lindo com vermelho, se não quiser ousar num look todo vermelho com o cinto, que tal usar um sapato na cor? Fica MARA!

Em dias mais quentes, vai até com shortinho jeans! 

Total jeans e onça muito me agrada também!

Com blusas em tons terrosos, aproximado do tom caramelo do fundo da estampa sabe? LINDO!

Com saia e camiseta de malha branca… ou jeans e camiseta!

Saindo do jeans, com calças em tons terrosos. Chique viu?

Amo amo amo amo onça com verde militar! 

Como falei acima, com cores fortes e vibrantes também fica lindo. Olha com macacão vermelho e com blusinha laranja. 

O cinto de onça também pode ter uma pegada bem social! Com alfaiataria, fica lindo e dá estilo ao look sem deixa-lo careta.

Com listras! Duas estampas fáceis de misturar e que não confunde a cabeça hahaha.

E por cima de casacos, também fica lindo! A única observação é que o cinto tem que ser mais largo ok?

  • Facinho, sim ou sim??? Já deu vontade de usar alguns looks hahaha. Afff to muito auto influenciável, até legging preta comprei depois do meu próprio post hahahahahaha
Moda
Como Usar, Fashion Emergency
15 maio 2019, 54 comentários

A Classificação Socioeconômica do Cinto!

AÊEEEEEEE, foi tanto que vocês pediram que cá estou eu montando este post para ensinar a escolher um cinto bonito e RYCOH! Lembrando sempre que a “riqueza” não tem nada a ver com preço, valor, marca, etc, mas sim com boa qualidade e bom gosto.  É uma forma que encontrei para desenvolver o bom gosto de vocês. E tem dado certo, minhas dinos (dinossauras, leitoras que me seguem há muitos anos) são muito elegantes e estilosas.

Vamos lá, como identificar um cinto rico de um pobre? O que tem que ser analisado?

A FIVELA.

Obviamente que o corpo inteiro do cinto muito interessa, bem como acabamento e tal, mas a fivela é que vai mandar na riqueza do cinto. Se o cinto for todo lindo mas a fivela feinha, já era.

Eu particularmente, acho muito mais lindo uma fivela forrada no mesmo material do cinto, muito mais elegante! E se for de metal, gosto de metal pesado, com corpo e dou preferencia para as diferentes. Fujam de fivelas “frágeis”, fininhas, dessas comuns. Também não gosto muito daquelas tachinhas que arrematam e seguram a fivela, prefiro bem mais quando essa voltinha é costurada e colada, mas nem sempre acharemos um cinto tão perfeito. O que não dá para errar MESMO é na escolha da fivela.

Vamos exemplificar:

 

Vamos começar pelo exemplo básico do cinto preto. Olha a diferença de um e outro! O primeiro é rycoh e o segundo pobrinho. O primeiro não tem costuras, o corte dele é perfeito e não tem a tal tachinha segurando a fivela. Acho mais clean, mais chique. Outra coisa, olha como a fivela forrada fica mais linda. Mais um detalhe que não sei como explicar: reparem como o primeiro cinto e firme e o segundo parece mais mole, como o primeiro é reto e o segundo meio torno. Tudo bem que o material é diferente, por isso indico couro de verdade. O sintético quebra e esfarela então é bom investir num cinto de qualidade.

De novo atenção para a fivela. Olha a primeira que maravilhosa, grossa, pesada, com presença, parece coisa boa, diferente. A segunda já é bebem comum, fosquinha, mas parece fosca de velha, e até achei a cara dela triste. 

Nem toda fivela forrada é rica, tem que prestar atenção às costuras, ao formato. A primeira fivela azul (ou roxa) tá linda. O posposto exatamente da cor do material do cinto, quase nem aparece. Além disso, essa fivela tem um voluminho o que impõe mais. A outra, a rosê, é forrada mas parece papelão forrado. Entendem essa diferença? E além disso, olha lá duas tachinhas segurando a fivela. Como falei, é bem mais difícil achar cintos com essa parte colada e costurada ou invés de usar a tachinha, mas é um detalhe que pode passar caso o restante todo do cinto estiver ok, ainda mais porque na hora de vestir, o cinto cobrirá essa ferragem.

Os dois de baixo são dois cintos mais finos com fivelas douradas mas separados pelo bom gosto. No primeiro, o preto, a fivela é chique, dourado bonito, o palitinho (sei lá como chama isso) tá reto, firme. Não tem as tachinhas segurando a fivela, o cinto não tem pesponto (prefiro), o material parece bom (parece couro de verdade mas se não for, tá muito bom). Já o segundo tá bem humildezinho, o básico do básico, parece que feito com os materiais mais baratos sabe? É aí que temos que treinar o olho. Pode ser feito com materiais mais simples sim, mas acabamento e modelagem é essencial! 

Olha que gritante a diferença de uma fivela rica com uma pobre. To morrendo de amores por esse cinto preto, achei a coisa mais chique do MUNDO! Ele é todo perfeito! As beiradas dele nem são retas, são curvas o que deixa ele mais rico ainda. A fivela enorme, dourada, mas numa chiqueza só! Olha o acabamento perfeito, nem uma linha torta ou fora do lugar! Já o segundo chega a doer os olhos. E o pior, eu já tive algo assim. Mas ainda bem que aprimoramos o gosto né?

Então eis os pontos de atenção:

  • fivela, sempre analisar em primeiro lugar
  • tachinhas segurando a fivela, melhor não ter, mas se tiver, o restante do cinto tem que ser nota mil
  • forro interno BEM colado. Forro descolando ou enrugando é horrível!
  • acabamento das costuras, tem que ser delicado, bem feito.
  • pespontos discretos (a não ser que seja um detalhe do cinto)
  • beiradas bem cortadas
  • prefiro de couro couro, porque os sintéticos “quebram” e fica horrível. Descascou ou quebrou, já joga fora e compra outro.

 

Enfim, acho que é isso. Vou até dar uma olhada nos meus cintos e ver se tá tudo ok por lá hahahaha. E vamos treinando o olho! 

Moda
Como Usar
04 set 2017, 11 comentários

Truque de Styling – Blazer com Cinto!

Se tem uma dúvida que atormenta as mulheres que trabalham fora é o look do dia. Todo mundo quer estar bem arrumado mas variar de roupa todo santo dia pode ser bem stressante. Lembro que teve uma moça nos USA que perdia tanto tempo pensando no que vestir, que se revoltou e começou a usar a mesma roupa todo dia (não a MESMA roupa, mas o mesmo look. Ela comprou varias camisas e calças iguais! Aqui o LINK com a matéria). Aliás, essa é uma das características das pessoas de sucesso pois evita a perda de tempo e stress com coisas desnecessárias. Steve Jobs também era assim, e por isso usava sempre uma camiseta preta e calça jeans.

Mas enfim, o que queria contar hoje é sobre um truquezinho de styling que pode dar uma cara nova ao seu blazer de todo dia e deixar seu look de trabalho mais interessante. Já pensou em fechar o blazer, e colocar um cinto bem na cintura, por CIMA do casaco?

Pois pode começar a pensar nessa possibilidade! Além de ficar estiloso, fica feminino e ainda dá uma emagrecida.

No look todo preto, fica parecendo um conjunto super pensado, mas nem é, apenas é o cinto fazendo seu trabalho.

O legal é transpassar o blazer e não abotoar. Fica mais cool ainda.

Com uma pantalona ou pantacourt, fica chiquérrimo.

Em tons de marrom também fica lindo. Se estiver acima do peso, use um cinto da mesma cor do blazer para não demarcar MUITO a circunferência abdominal entende?

Em produções monocromáticas, além do preto, também funciona super bem!!! E o cinto pode ser largo, fino, do jeito que você quiser.

  • O grande desafio desse truque nem é achar o blazer certo ou a cor certa, mas sim o CINTO certo. Gente como está difícil achar cintos bonitos não é? Eu sempre prefiro os de largura média (uns 3 dedos de largura), sem detalhes e com a fivela do mesmo tom que o cinto ou forrada no mesmo tecido (couro, cetim, o que for). Quando a fivela é forrada, acho mais chique ainda. Tá facinho de fazer esse truque e mudar a cara da sua roupa de trabalho!