15
Sep 2015
Dez Coisas Sobre a Vida de Blogueira
Constanza, Cotidiano

Sabe aqueles dias que você acorda com vontade de conversar? Pois é, acordei assim. Mas hoje não vou falar de relacionamentos, de viagens, de independência ou morte. Vou falar um pouco da minha rotina de blogueira.

resize_02 Samsung - Foto by LAHH

Antes de mais nada, nunca quis e nem pensei virar blogueira NA VIDA. Aliás, nem sabia que isso existia. Só queria escrever, falar bobagem, rir um pouco, desabafar… só que aí o povo foi gostando e eu tinha que escrever todos os dias pois a sensação de que alguém no mundo está te procurando para ¨te ler¨ é quase angustiante e obviamente eu não queria deixar ninguém na mão. E foi crescendo, crescendo, um dia me perguntaram quanto eu cobrava para por um banner no blog e eu quase caí pra trás. Como assim, cobrar??? Pois é, e ainda dava para tirar uns trocados.  Mas enfim, o que eu NÃO esperava era ter que me adaptar a uma nova vida BEM diferente da que eu tinha e que nem fazia ideia como funcionava.

Querem saber 10 coisas da vida de blogueira que pouca gente imagina?

1 – Jamais poder ir a um restaurante bacana e comer assim que o prato chegar. Tem que fazer a foto antes. Pode até ser que não seja publicada, mas a tentativa é SEMPRE válida. E não é só clicar e ir logo pra garfada, tem que montar o cenário, arrumar os talheres, os copos, o saleiro, o guardanapo, se a mão for aparecer, que esteja hidratada, unha feita (às vezes chuto o balde quanto a isso, ninguém é perfeito né) e o pior, pedir para quem está junto também não tocar no prato até a foto ser feita. É chato, mas é necessário e alimenta nossas redes sociais. E vocês amam fotos de comida rs.

2 – Depois de certa fama, não dá mais para sair desarrumada na rua. O dia que a gente menos espera, no lugar menos provável do mundo, alguém pode te reconhecer e vir falar com você. Eu AMO quando isso acontece, sério mesmo, mas de vez em quando pega a gente desprevenida e fico toda sem graça tentando esconder a espinha ou a olheira rs. Já vou logo pro abraço pra não dar tempo de reparar muito hahahaha. Teve uma vez que fui reconhecida bêbada (tinha saído para comemorar meu aniversário, relevem o estado etílico), de madrugada, num elevador de um hotel em LONDRES! Eu lembro de você viu leitora do nordeste que esqueci o nome…. rsrsrs hahahahaha, ai gzuis, a bebedeira passou na hora hahahahaha. Mas essa vez entrou pra história. Ou como numa vez que me estranhei com um atendente da TAM e uma leitora depois veio me perguntar se eu estava no vôo tal brigando com um comissário… Se querem saber o motivo do stress no vôo, foi porque ele não deixou entrar a mala de mão dizendo que não podia embarcar com dois volumes (bolsa e mala de mão). Eu viajo sempre e sei que pode, o motivo era que não tinha espaço pra guardar na aeronave, antes tivesse falado isso! Daí stressei.

3- Não dá pra brigar com o bofe ou ter DR forte em público. Chorar muito menos. Digam isso para uma canceriana que mal consegue ter uma conversa séria sem fazer biquinho de choro durante. E já aconteceu. Tava numa DR (no Chile ainda por cima rs) e depois uma leitora me disse que tinha me visto em tal lugar com o meu namorado. Ainda bem que ela foi discreta e só ficou nisso, mas eu quis morrer 🙁

4 – Ser magra não é mais uma questão de estética pessoal. Vou explicar, calma. A maioria das mulheres quer ser magra, eu sou uma delas. Sempre tenho 5 kgs pra perder, SEMPRE! Mesmo antes de virar blogueira já tinha essa neura. Acontece que, sendo blogueira, a gente fotografa muito, recebe muitas roupas de presente, e a maioria ainda são tamanho P ou 38. Eu sou uma mulher de 1,73, peso 65 kg (com os 5 kg a mais) e não sou modelo. É cruel, ainda mais porque AMO comer e tomar meu vinhozinho, mas quero ficar bonita na foto e ao lado das amigues secas (sim, são todas secas, magras e lindas). Tão achando bobagem né? Mas nem é… Sou muito fraca pra dietas e para exercícios. Já tive minha época de ouro quando acordava malucar pra malhar, mas hoje em dia nem tenho mais tempo e pique. Tem a idade também e com isso, ficar magra cada vez fica mais difícil. O que queria dizer é que ser blogueira e estar exposta o tempo todo mexe muito com esse ponto, de estar magra, da foto boa, da roupa vestir bem. Quantas meninas que acompanhamos há mais tempo, a gente já viu secar? Não é fácil gente, ainda mais na internet que é terra de ninguém e as pessoas podem ser cruéis nos comentários. Mas falo por mim, em cada foto tenho que ver o melhor ângulo para assim poder postar tranquilamente.

5 – Milhões de fotos para postar uma só. Se antes era apenas um click e pronto, foto postada no Face (quando não era blogueira), agora tenho que tirar váaaaarias em váaaaarias posições para escolher a melhor. E AMO quando peço para alguém tirar uma foto minha e a pessoa tira várias! Fora isso tem os ângulos: se antes era só olhar pra câmera e sorrir, agora só fico no lado esquerdo (descobri que fotografo melhor desse lado), penso em algo bacana para poder sorrir (a pose natural é a mais difícil de todas!), sei que braço na cintura afina e uma mão levemente sobre o quadril também emagrece. Ah, e uma perna levemente pra frente, alonga. Agora imaginem pensar nisso tudo em questão de segundos? Com o tempo, isso tudo fica automático, mas no começo era bem sofrido e o pior, não ficava natural rs. Agora o desafio é descobrir mais poses. E sim, aquela ¨famosa¨ pose de segurar o cabelo e olhar pro chão é uma das que mais dá certo. Testem e depois me contem. Coisas de blogueiras que ficam boas na vida rs.

6 – Eventos maravilhosos, comidas maravilhosas, BEBIDAS maravilhosas e não poder se jogar 100%. Se bem que as vezes eu me jogo hahahaha (mas é raro). Imaginem, é TRABALHO! Peço com todo carinho que assimilem isso pois tem muita gente acha que é frescura mas não é. Pensem que na maioria das vezes é uma marca que nos convidou, um cliente potencial, tem empresários olhando, imprensa analisando, fotógrafos que querem foto do look o tempo todo, entrevistas que aparecem de última hora… Como fazer isso um pouco ¨alta¨ ou sempre com a boca cheia? Tô falando que é cruel… rsrsrs Fora quando tem exposição do produto e a gente tem que testar ali mesmo, avaliar, fotografar AND postar.

7 – Estar sempre carregada de câmeras, celular com bateria, carregadores, bateria extra. E outra, câmera boa, celular bom, porque as pessoas gostam de ver fotos bonitas! E é nosso trabalho, tem que rolar um investimento mesmo! Além disso tudo tem que levar a make pra retocar e algum band aid para salvar os pés dos sapatos assassinos… E tudo isso numa CLUTCH! Será que só eu sofro com isso ou tem mais colegas assim também? É cabo saindo da bolsa, batom caindo, amiga blogueira pedindo pra tirar foto dela e ainda tenho que manter a pose e segurar a tacinha de espumante hahaha

8 – Não se enganem pela foto maravilhosa, num hotel chiquérrimo, num lugar paradisíaco. Nem tudo é glamour 100% do tempo! CLARO QUE ele existe, mas muitas vezes nem é aproveitado. Quantas vezes cheguei tão, mas tão cansada no hotel com 100 estrelas que nem reparei direito no lugar e fui direto pra cama? Ou fui na piscina fiz a foto e voltei pro quarto trabalhar? Sim, o que mais blogueira faz é isso, ficar no quarto com o computador no colo, digitando freneticamente e passando perrengue com a foto que não quer subir por causa da internet fraca. Aliás, internet fraca em hotel é um karma em nossas vidas.

9 – Quarto de casa sempre desarrumado, pelo menos o meu que tenho uma assistente só um dia por semana. Imaginem fazer uma mala, desfazer e fazer de novo, pensar numa roupa pra um evento, e depois emendar em outro… Gente, nunca mais tive meu quarto organizado. Fora as roupas novas que preciso usar e deixo pendurada nas portas para não esquecer da existência delas. E ainda o monte de roupa que tiro para doar, mandar pro bazar ou ajustar. É uma bagunça sem fim!

10 – Pele e cabelos judiados pelo excesso de make, escovas e babyliss… E quando junta com o cansaço, durmo de make mesmo e é a pior coisa da VIDA! E mais, às vezes o make ficou tão lindo que quero aproveitar no dia seguinte HAHAHAHAH (#abafa)

11 – Sem xingar e nem julgar hein? Uma das coisas mais gostosas de ser blogueira é receber jabás. Lembro bem quando comecei a bloggar e ficava pensando no dia que começaria a receber coisinhas (da mesma forma que pensava se algum dia eu iria para a SPFW, era meu sonho!). Ah, muita gente pergunta como isso funciona… Bom, as assessorias das marcas mandam email e pedem nosso endereço para envio de press kit! E pronto, começam a chegar as coisas. Recebo MUITA coisa bacana (esses dias mostrei algumas no Snapchat – futilish) mas às vezes junta tanta mas TANTA coisa que mal consigo testar e postar! Sabe quando um lançamento atropela o outro? Pois é. E é nessas horas que eu queria uma assistente jabazeira para me ajudar a ler todos os releases (um papel com as informações sobre o produto) e ver o que é mais bacana e poder testar. Inclusive, recebi um produto tão maravi da Maky Kay que vai virar post. E a pior parte: guardar tudo. Haja espaço! Obviamente dou muita coisa de presente pra minha mãe e amigas (e minhas leitoras de BH rs, já fiz encontrinho e dei vários presentes) mas queria mesmo era tempo para poder provar tudo…

12 – Daí que a blogueira recebe um produto bacana, acha legal mostrar, monta um post testando e aparecem as pessoas falando que é publi, que tem que sinalizar, que tá recebendo dinheiro por isso. Gente, nem sempre é assim. Pelo menos eu, quando é post pago, fica sinalizadinho lá em cima, logo abaixo do título. Quando é jabá (presente da marca) não tem porque sinalizar como publieditorial, afinal é propaganda espontânea! Isso chateia um bocado viu… colocar a honestidade em dúvida (de quem sempre foi honesta em relação a isso) é muito chato e desanimador.

13 – Nunca mais viajar se resumiu a colocar uma legging preta, um moletom, tênis e prender o cabelo num rabo de cavalo. O aerolook é um dos looks mais curtidos e esperados por todo mundo! E eu concordo com isso, pois geralmente são roupas confortáveis, fáceis de usar, que todo mundo tem mas a gente incrementa um pouquinho pra ficar fashion. Então, além de ter que se preocupar com os looks da viagem em si, o look do aero também vira uma preocupação extra, mesmo se o vôo for as 4 da manhã…

14 – Como já contei, somos observadas e avaliadas o tempo todo. Tem que ser muito desapegada da vida para não se preocupar com a aparência sendo que a maior parte de nosso trabalho pede que a gente apareça e claro, falamos de moda e beleza! Já viu dentista com dente feio? Personal trainer gordinho? Dermatologista com a pele ruim? Temos que tratar a pele, o cabelo, tentar estar sempre com a unha feita, cuidar da celulite, sumir com os vasinhos das pernas, dentes bonitos, manter a postura… Mas quer saber, acho isso fantástico em qualquer mulher, seja ela blogueira ou não! Claro que pra gente tem um fator extra que é a exposição, mas acho que se não fosse blogueira, faria isso tudo assim mesmo.

15 – Falta de tempo geral e muito jogo de cintura para cuidar da familia e do namorado/marido. Haja compreensão e conversa com os bofes viu? Como explicar que aquela viagem top, com hotel top, festa top é trabalho? Vocês estão rindo né? Mas é verdade, não dá tempo de aproveitar, curtir normalmente…  E olha que eu nem viajo muito, imagina as meninas que não param em casa e ainda mantêm relacionamentos? É tenso! E quem tem filho? Como lidar com um trabalho que te faz ausentar de sua casa e ter pessoas que acompanham sua vida, sabem da existência dos filhos e maridos e ainda te julgam isso? Gente, eu que não tenho filhos, fui duramente julgada, xingada e criticada quando tive que deixar o Nero com minha mãe porque não queria deixar ele sempre em hotelzinho quando eu fosse viajar, além que eu ficava o dia todo fora de casa e ele sozinho… Fizeram até perfil fake pra me xingar e isso durou MESES! E eu ainda tenho um agravante: minha família mora no exterior e quando eles vem me visitar eu mal tenho tempo para ficar com eles. Minha mãe veio agora, ficou um mês, e acho que só a vi durante alguns dias 🙁

16 – Tensão quando tem algum vídeo, entrevista ou foto em revista que a gente não consegue ver antes de ser publicada. Eu fico em pânico hahaha. ¨Será que falei direito?¨ ¨Será que pareci retardada?¨ ¨Será que vão publicar exatamente o que falei?¨ ¨Será que vão escolher a foto que tô mais magra?¨ ¨Será que fizeram photoshop e fiquei deformada?¨ Sobre esse último exemplo, já aconteceu comigo… Saí numa revista e fizeram TANTO photoshop que nem parecia eu. Fiquei com ódio e não comprei nenhum exemplar. Minha mãe comprou um monte, mas eu não quis nem ver direito rs.

17 – Não poder mais falar sobre tudo naturalmente é uma coisa que me irrita muito. Sempre fui muito de opinião, de falar o que penso, mas de uns tempos pra cá isso se tornou quase impossível. Tudo é mal interpretado, ou burramente interpretado diria eu. Não dá mais para usar ironia sem explicar que é ironia, fazer uma brincadeira, ser sarcástica… Daí que os blogs ficam chatos, tudo tem que ser certinho, politicamente correto, preciso pensar milhões de vezes antes de falar algo, ou então falar, apertar o ¨publicar¨ e sair correndo rs. Gostava mais quando eu era 100% eu e ninguém me podava.

18 – Blog virou uma empresa para cuidar. Outra coisa que nunca imaginei na vida é o quanto dá trabalho cuidar de um blog e olha que eu sou beeeeem… não é desleixada a palavra, mas tipo, eu poderia me dedicar mais. Pagamos impostos, emitimos NF, pagamos contador, servidor do blog (e não é barato… quanto mais acessos, mais caro fica, já cheguei a pagar R$ 2.500 por mês pra ter o blog no ar mas consegui otimizar), programadora, o layout novo (tem que renovar né, e o meu tá ficando LINDOOOOO! Só que… cadê tempo pra eu acabar de passar tudo o que quero pra moça?), cuidar do comercial, do financeiro, responder os emails de leitoras e clientes, aprovar os comentários (infelizmente… Se as pessoas fossem mais educadas na internet, isso seria um trabalho a menos), alimentar as redes sociais (Facebook, Instagram, Snapchat e por favor que não me apareça mais uma rede social rs)… E novamente eu tenho mais um agravante, faço tudo sozinha hahaha. Gente, eu tenho dificuldade IMENSA em delegar. Tem uma frase do Steve Jobs que eu queria tatuar na testa: Concentre-se naquilo que você é bom. Delegue o resto. E eu sou boa em escrever, em postar, mas não consigo delegar pois acabo conferindo o trabalho da pessoa e fazendo tudo duas vezes. Tenho que tratar isso rs. Fora o tanto de ideias que tenho, de projetos e não consigo por em prática justamente por ter que dar contar de todos os itens acima sozinha.

19 – E claro, postar sempre, que é o me trouxe a esta vida. Eu AMO AMO AMO postar, vocês não tem ideia do quanto gosto. Me inspiro no dia a dia (outra coisa que sempre me perguntam, de onde tiro tanto assunto), no cotidiano, nos problemas comuns, no olhar rotineiro. Vejo alguém na rua usando algo e quero pesquisar. Vejo na internet alguma micro trend bombando e quero saber mais. Acordo com uma olheira monstra e sinto vontade de falar sobre olheiras e pesquisar produtos. Cismo com uma calça que vi no shopping e quero contar pras pessoas. Vou a algum lugar bacana e quero mostrar pra vocês. Recebo algum email interessante e sinto vontade de compartilhar a dúvida, ou até mesmo o desabafo… Me contam de algum alimento novo, bom e que ainda emagrece e quero saber se vocês já testaram… Então imaginem como fica a cabeça da pessoa que vos escreve neste momento com esse turbilhão de afazeres e ideias?

Ia falar 10 coisas mas viraram 19 e poderia contar muito mais rsrs. Que fique BEM CLARO, amo o que faço, acho fascinante ser blogueira (ainda mais por ser algo relativamente novo e misterioso para a maioria), acho o máximo o espaço que a gente conquistou, o nosso olhar ¨real¨ para a moda e coisas de beleza (quando aplicável ao caso) mas confesso que ainda existe uma sensação de ter que aproveitar tudo enquanto dá para aproveitar. Hoje em dia muita gente quer ser blogueira mas não sabe dos perrengues, das despesas, do trabalho exaustivo 24 horas 7 dias por semana, das obrigações que nós mesmas nos atribuímos (eu tenho uma meta de postar todos os dias, 2 vezes por dia mas nem sempre dá), das cobranças (uma coisa que eu faço muito e me considero corajosa: viajo por prazer e sumo alguns dias. Muitas não fazem isso porque estão perdendo oportunidades mas eu ainda prezo um pouco pelo meu prazer. E a parte ruim? Receber comentários maldosos que o blog está parado e esse é meu trabalho e eu tenho que trabalhar mais 🙁 ), de não ter tempo para chegar em casa (isso quando se está em casa) e simplesmente assistir televisão…

  • É gente… nossa vida não é tão fácil nem glamourosa quanto parece. Não trocaria por nada, sou muito feliz e agradecida por eu ter seguido o fluxo da minha vida que me trouxe por este caminho, tão diferente e que eu nem imaginava existir. Só queria que vocês soubessem um pouquinho do backstage dessa loucura dos blogs e das fotos lindas do Instagram. Por trás disso, tem muito suor, dedicação e batom!