05
Feb 2017
Tem Jeito 28 – Benino ou Benina ?
Decoração, Mi Casa Su Casa

Alerta pessoas bem dispostas!

Fufulânia muito animada pra esse post reprodutivo.

A Carolina fugiu aqui de minha terra – Foz do Iguaçu – e foi parar no Oriente Médio. Agora ela precisa da gente (porque vocês são uma fonte inesgotável de amor e de ideias)!

Peguem seu convite pro baby shower e #vemkotio!

 

 

“Oi Lelo,

Será que grávidas tem prioridade por aqui também? 
Meu caso é o seguinte… saí de Foz há um tempo e caí no mundo. Moro no Oriente Médio (no momento) e alugamos uma “villa” de três quartos. Tive um filho e sofri para decorar o quartinho… na verdade ainda faltam alguns detalhes (tipo um tapete branco fofinho em frente ao berço e uma cortina bacana – que estou bordando), mas é que ainda não encontrei os caminhos das coisas por aqui (e os gostos e hábitos são bastante diferentes)…
     
e admito que os stickers na parede foram meio impulsivos (percebe-se que eles não conversam entre si… o tema inicial era “bichinhos”).
Enfim, quando estava contentinha com o resultado (que não era exatamente o que eu tinha sonhado… sempre que pensava em quarto de bebê me vinha um estilo mais escandinavo, com piso de madeira cinza, móveis brancos e detalhes em prata com algum toque turquesa, mas marido reclamou a beça que era boring, daí foi ficando assim), eis que ooooopssss… tô grávida de novo.
Minha questão é: como enfiar dois serumaninhos nesse mesmo espaço? A diferença entre ambos será de dois anos e minha maior dificuldade é em espaço para armazenar coisa (brinquedos e roupas se proliferam! E olha que eu nem sou dessas doidas que tem uma loja em casa).
Das coisas que preciso são: outro guarda roupas e nicho pro bercinho (beliches não são uma opção pois tenho um escalador em casa).
Já quebrei a cabeça mas não me ocorre nada… não tenho outro quarto disponível. Encaixar algo dentro das coisa que gosto tá difícil (culpa do baby brain ou falta talento mesmo). Isso dito, ainda não sei o sexo do baby 2 (o baby 1 é menino), mas não faz lá muita diferença pois detesto aquelas divisões azul e rosa, sabe? 
Então… help!
Grande beijo!
Carol
PS: o croqui tosco deve-se ao fato que meus tempos de Dariotec (passá lá!) terem se encerrarado no Autocad 14 e não achei nada online que fosse simples ou só a planta baixa. “
 Bom Carol, temos que levar em conta dois fatos importantes:
01 – Você mora num local alugado.
02 – Mini humanos crescem – e rápido.
Eu me ative mais ao formato do quarto, do que na parte de decoração, pois você mesma disse que o que tem disponível aí é diferente do que temos em Terra Brasilis.

Nesse primeiro layout, eu inverti o trocador e a cadeira de amamentação. Eu não tenho filhos MAS, me parece mais prático o trocador próximo a porta do banheiro.

Completei a parte do guarda roupa com uma estante para brinquedos, e posicionei a cama do baby próxima a janela e o berço ao lado – temos que manter uma mesma “importância” para as crianças, então eu gosto de colocar eles juntos. Como a princípio o baby que está no forno precisará de atenção mais frequente, o berço junto a porta e perto da cadeira de amamentação facilitam a rotina diária.

Complementando a parede com uma estante para os brinquedos todos os itens consegue ser armazenados. Eu concordo que você precisa de estocagem para brinquedos, já para roupa…  eu acredito que não tem necessidade de dois guarda roupas. Vamos ensinar essas crianças a dividir espaços.

Na parede da cabeceira, um adesivo com uma imagem infantil e tinta lousa, hoje em dia existem canetinhas além dos giz pra fazer a festa das crianças. Adesivos no Brasil são fáceis de confeccionar em gráficas rápidas.

Na área da poltrona, um tapete gostoso, porque ela também pode evoluir para o lugar onde você lê historinha pras criaturas dormirem e sempre que eu penso em amamentação eu penso em um tempo parada, e numa luz difusa com um abajour e uma mesa para apoias uma revista, um telefone etc…

E quando os bacuri crescerem ?

A gente troca a poltrona por uma mesa de estudos 😉

Lembrando que o verde pode ser qualquer outra cor que agrade você e seu marido. =)

Eu evito cores muito estimulantes, como vermelhos, porque no quarto o que a gente quer é que os mini humanos durmam. hehehehe

 

Na opção 02 vou pode usar o mesmo recurso de complementar seus armários com uma estante, ou adquirir um armário beeeeeeeem maior.

Eu usei o canto onde hoje vocês tem o armário para embutir o berço e a cama do mais velho e já preparei um espaço com um tapete e uma mesa pra brincadeiras próxima a cadeira de amamentação.

Pra dar uma animada do quarto, fiz listras em vários tons de azul e verde água, como se fosse um painel mesmo de cabeceira.

O móbile sobre o berço sempre deixa os novinhos entretidos, e pode ser algo que você mesmo pode fazer.

Assim como na opção anterior, mantive os dois pequenos juntos, sem que exista privilégios.

Miga sua crazy, aqui temos atrás da porta no quarto um enorme quadro feito com adesivo ou tinta de lousa.

Crianças devem ser estimuladas ao máximo e eu acho que poder se expressar assim é algo que contribui.

Nessa segunda opção, enquanto pequeno o berço fica próximo ao trocador.

A parede com uma sequência de cores tranquilas também ajuda na atmosfera calma. Clickando aqui você aprende como pintar uma parede em degradê, que é um recurso lindo para quartos e homes.

Quando o baby #2 crescer mais um pouquinho e for pra cama, tiramos a poltrona e mandamos a cômoda pra perto do banheiro.

Eu garrei amor nas duas idéias, não sei qual escolher. Votem aí gente!

E o drink de hoje?

Obrigado por estarem sempre por aqui e por seguir a patroa mais bela no universo. Ela está no instagram como @Futilish, eu estou por lá e no snapchat como TioleloFoz.

Aguardo a participação do público mais delícia da NETsphera brasileira!

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

 

 

20
Dec 2015
Mi casa, su casa – Baba baby
Mi Casa Su Casa

Olá Fufus!

Pra felicidade de muitos e tristeza de outros tantos, eu não vou morrer por causa do machucado na pata dianteira direita, e continuo dando duro no trabalho e seguindo com minha vyda and sucesso.

Obrigado pra quem mandou energia boa, e olha, tbm tô aceitando analgésicos. Pra quem não viu nas redes, eu vou dizer: vocês não sabem o ibope que dá fazer check-in num hospital às 22h viu. Se você estiver se sentindo solitária/o eu super indico.

verde

Mas o tema de hoje é pedido recorrente, a Dani Moreno pediu nos comentários da última matéria e eu estou trabalhando num projeto que tem um quarto de bebê, então está super IN na minha mente.

Antes de tudo, o quarto do bebê deve ser funcional e inspirar tranquilidade. A não ser que seu sonho de maternidade seja criar um mini-homem-aranha que sobe pelas paredes e enlouquece todo mundo, vamos tratar de acalmar esse bichinho.

Vamos aqui juntos cozinhar nossa massa cinzenta: O que um bebê precisa?

Leite, fralda, colchão e cobertor. Ok, projeto concluído. hahahaha

Que horror né? Vou ser mais sério:

Berço com regulagens: Logo após o parto eles são bem quietos e a mãe tá toda lascada de fazer força até a pepeka liberar a passagem /ou fatiada com a navalha na carne do dotô-parteiro… então se a grade lateral descer, ou melhor ainda, o estrado do colchão tiver regulagem de altura, fica melhor para o movimento de colocar e retirar o bacurizinho do leito.

berco regul

Quando ele acordar, ele vai chorar por quê? Fome! Então vamos pensar numa poltrona confortável pra mamys, que vai estar toda trabalhada na fantasia de buffet humano. Essa cadeira, se não for reclinável, precisa ter um ângulo levemente mais “deitado” que uma cadeira, por que a lei da gravidade não muda e o leite vai fluir bem e será confortável para quem amamenta sem tornar difícil para o vampirinho, bebê sugar.

vampiro

E tudo que entra, tem de sair. Simples assim.

xi co

Precisamos de uma superfície pra trocar os pequenos, e que de preferência não transforme a coluna da mãe no logo da Chanel.

Nessa hora, acho bem legal trabalhar com uma cômoda mais altinha, conforme o tamanho de quem vá utilizar, pois a cômoda já tem as gavetas pra guardar as roupinhas e fraldas necessárias.

comoda

Caso você seja do tipo mãe que tem 7.832 sapatinhos, 49.176 roupinhas, 2.378 touquinhas é bom que tenha espaço pra ter um guarda roupa também.

E nessa hora eu indico fazer um guarda roupa de verdade verdadeira, porque a criança cresce – e rápido – e o armário continua igual. Então se você não tem dinheiro pra jogar fora, ou tem, mas não pratica esse esporte, já faça o guarda roupa que vai durar logo 20 anos.

Eu gosto de propor, ao lado da cadeira de amamentação, uma mesinha, pra deixar sempre fácil uma fraldinha, ou um livro, um creme, uma mordaça, uma pedra pra tacar no marido qdo ele incomodar, sei lá o que mais, mas com certeza esse quarto precisa de uma luminária com luz difusa.

Dizem por aí que os bebês enxergam as coisas embaçadas. Nunca nenhum recém nascido me disse nem que sim, nem que não. Mas se acender uma luz inesperadamente me incomoda, não vou querer fazer isso com quem nunca me fez mal. Então iluminação difusa ou dimmerizável (onde a gente controla a intensidade) é muito legal, mesmo que seja apenas um abajour.

quartobaby

Essa é a parte física necessária. Mas dependendo do espaço que você dispôr muita coisa pode ser incluída, como um sofázin pras visitas, ou uma cama pra quando precisar de uma babá.

Já podemos prever um espaço pra brincadeiras, e baús ou nichos baixos onde brinquedos está ao alcance da criatura*.

Sobre os estilos, a verdade é que projetamos o quarto para os pais e não para as crianças. E eu vou te dizer, o que eu mais ouço de mães com filhos “crescidos” é que eles querem mudar TUDO. Não se ofendam mamães. Isso quer dizer que aquele quarto lindo rosa da Barbie ficou no passado, mas que é hora de ser mocinha e ter um quarto preto e laranja com pôster de roqueiros de comportamento duvidoso, apenas. Não quer dizer que elas odeiam seu gosto e o quarto que você projetou com amor. Mas isso é assunto para outro post.

Quartinhos rosa e azul são os mais pedidos, os mais comuns e os mais sem graça possível. #prontofalei

azul

Eu, particularmente acho que os quartos de bebê precisam evoluir assim como nós evoluímos, mas 110 de 100 pessoas querem um quarto clássico/provençal/de princesa.

rosa

E não tem nada de errado nisso. Mas eu não acho que vocês precisam que eu fale – pela bilionésima vez – o que todos já disseram, então, pela essa mamãe moderna e antenada, e #vemkotio!

Simplesmente em empregar uma iluminação diferenciada, neste caso os rasgos na parede, junto com uma persiana de madeira na janela e um teto escuro, trouxemos essa criança para o momento certo onde ele está estreando na vida:

20-casa-cor-campinas-quarto-bebe

Nesse abaixo, uma proposta mais ousada, com vermelho e painéis de madeira. Eu não gosto muito de vermelho pra quartos, especialmente de bebês por motivos de: é estimulante e agita as pessoas. Lembra que não estamos criando o Capirotinho, mas sim uma criança calma e edudaca. Mas se trocarmos a cor por outra, a proposta fica ótima.

madeira e vermelho

Aqui uma proposta com painéis estofados em vários tons de beges, verdes e azuis. #megusta :

azul e verde

Uma com móveis mais clássicos, porém, com parede “toddy” e adesivos de árvores. Achei muito legal!

bege

Vocês lembram qdo eu propus um quarto de bebê pra filha da Cony? Então, e se fosse menino? Veja:

navy

Tô tentndo entender aquele cara gritando na foto atrás do berço. Deve ser um bebê que foge do berço e deixaram lá pra amedrontar o meliante.

Agora um quarto que poderia ser do meu filho – caso fosse possível.

Parede cinza + desenhos geométricos + berço escuro + poltrona colorida+ piso de ,adeira + tapete branco.

Só faltou a luminária:

moderno geometrico

Agora voltando aos clássicos, tem como deixar um clássico com um pouco mais de tesão, personalidade . Eu adoro quando usasm os tartan ou o xadrez, para ter um pouco de ousadia:

xadrez

Tomebei pra essa cortina divina e o berço com capitonê.

Agora, não vou me despedir sem o goró da semana, né? Alguém tem alguma dúvida?

cerveja3

Sim! Existe mamadeira com formato de cerveja. Criando membros do AA desde a maternidade. HAHAHA

Meu Snapchat anda um pouco abandonado, mas dia 23 eu entro em modo “natal” e apareço mais. Agora a patroa tá arrasando em Santiago! Segue a gente: @futilish e @tiolelofoz

Beijo enorme pra todos que me lêem!

 

assilelo

 

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

Criatura pode soar feio para nós, mas é a palavra em español para “criança”.