Lifestyle
Bem Estar, Decoração, Mi Casa Su Casa
08 jul 2018, 25 comentários

Mi casa, su casa – Já pra cama!

E a semana maravilhosa de festas foi coroada com um evento belíssimo de nossa patroa.

Cony, muita saúde, muita paz, muito sucesso e amor sem fim pra você, ontem, hoje e sempre!

Durante as últimas semanas teve muita cama e cabeceira em discussão e escolhas no ninho, então vamos falar desse lugar pra onde a gente sempre tem vontade de voltar?

Atualmente, 95% das pessoas tem as famosas “cama box” que são um colchãozão gigante, ou camadas de caixas com um colchão superior.

Não vou entrar no mérito do tipo de colchão… da firmeza, de molas disso ou daquilo. Isso é absolutamente pessoal e cada corpo tem suas necessidades e gostos.

Vamos aos tamanhos padrão:

Solteiro: 88 x 188

Solteiro King: 98 x 198

Viúvo: 128 x 188

Casal: 138 x 188

Queen: 158 x 198

King: 193-198 x 198-203

Garanto que aí do outro lado tem Fufu pensando: Solteiro King?

Esse colchão surgiu porque o tamanho comum de 88 x 188 já não comporta nossos adolescentes. Como os humanos têm crescido em média de altura, começa a ser desconfortável um ser de 175 de altura dormir em 188 de comprimento de colchão.

A tal da cama de viúva/o que vira e mexe alguém sugere geralmente é vendida somente por pedido e eu evito ao máximo usar pois ela não comporta 2 pessoas com conforto e a indústria têxtil não produz nada com essa medida específica. Então fica aquela cama com um lençol frouxo, parecendo meia velha, terrível. Prefiro colocar como uma cama de 138 que é conhecida como “casal normal”.

Essa “casal normal” é minha cama preferida para dormitórios de crianças, adolescentes e hóspedes. Ela fica bonita quando arrumada, cabe em todos os dormitórios do Brasil – mesmo os mais apertadinhos – serve para quando você precisa acomodar mais uma pessoa pra dormir e, caso sua cria esteja precisando de cuidados você pode colocar para dormir juntinho na cama, Deus te livre que precise porém, se precisar, você pode até passar a noite ali.

Se o seu imóvel é pequeno, a cama de 138 também é uma aposta acertada  para o dormitório do casal. Apesar de que eu sempre prefiro a Queen, com 158 x 198, acho que ela  permite maior conforto tanto para dormir, quanto para ficar acordado.

Já a King… que varia entre 193×198 até 198×203 é válida se você tem bastante espaço. E por espaço eu tô falando em proporção. Para isso vamos entender um pouco de espaços para a circulação:

Um espaço mínimo nas laterais da cama é de 60cm, sendo que o IDEAL é 80cm, entretanto na vida real a gente vê clientes optando por ter 50cm de cada lado, para poder ter a cama de 158cm de largura. Acho sofrido, mas também é perfeitamente aceitável.

Agora, voltando para as King Size se você vai ter uma cama com 2 metros de largura, não me faça passar vergonha e tenha PELO MENOS um metro livre dos lados. Se é para ostentar com uma cama generosa, que se tenha também espaço para correr com as teta solta em volta gritando: “Você não me pega u-hulll”.

Ah, mas eu pre-ci-so de uma cama bem grande porque meu filho dorme com a gente.

Não pessoa, o que você precisa é salvar essa criança de uma vida comandada pelos pais e fazer ela dormir no lugar dela e aprender a ser independente. E ainda aproveite para transar muito (e sempre) e salvar o casamento do banho maria.

Qualquer que seja o tamanho da cama que você escolher, ela deve ser adequada ao espaço. Nem demais, nem de menos. E um item importantíssimo para o sucesso ou desastre total do quarto é a cabeceira.

E aí nós temos que fazer uma pergunta muito importante: Vamos verticalizar ou horizontalizar o sentido dessa peça?

Se o quarto é estreito, eu sugiro horizontalizar, ou seja, fazer uma cabeceira mais baixa, e mais larga (loooonga), assim damos a impressão de um espaço maior:

Já, para um espaço mais baixo, demarcar linhas verticais ajuda na sensação de um teto mais distante:

Se já se o espaço tem medidas proporcionais e agradáveis, a cabeceira pode ser em qualquer um dos sentidos, ou até mesmo  uma combinação dos dois:

Algo que tem aparecido muito ultimamente, são as cabeceiras sobrepostas. Sim, uma na frente da outra:

Muitas vezes são painéis de madeira ou estofados recobrindo toda ou grande parte da parede, e junto a este revestimento, a cabeceira propriamente dita.

Como eu sei que bastante gente aproveita as dicas de medidas, vamos a mais algumas:

As camas estão subindo freneticamente, já falei aqui antes. Contudo medidas para uma cabeceira baixa – para fazer mais larga e horizontalizar o quarto – seria entre 35 e 55cm acima do seu colchão.

Para uma cabeceira alta, o mínimo é ela acabar a 140cm do chão, daí pra cima vai depender de quão alto é o pé direito do seu quarto.

Sobre materiais, a moda de hoje praticamente te obriga a ter uma cabeceira estofada. O único cuidado que eu peço que se tenha é pensar na manutenção do tecido, pois a cabeceira pega pó e gordura corporal constantemente. Eu ando amando as estofadas mais lisas, adornadas com tachas. Os cuidados para uma cabeceira rica são:

Tachas bem juntinhas;

Desenho bem definido;

Tecido encorpado;

Espessura entre 7 e 12cm:

Caso você esteja se perguntando o por quê:

Tecidos muito molinhos deformam nas costuras e criam rugas, taxas muito espaçadas dão impressão de economia porca, e a cabeceira finiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinha traz uma sentimento de falta de estrutura:

O que eu tenho gostado muito, é a combinação de um painel de madeira com uma cabeceira estofada na frente:

Aliás, meus parabéns para arquiteta Manoela Py (Não conheço, mas a foto veio com o crédito) por esse projeto onde ela resolveu o problema de ter ar condicionado na parede da cabeceira de uma forma magistral.

Evite sempre ar condicionado sobre a cama. Todos sabemos que eles entopem e cospem água e/ou gelo.

E você, em alguma preferência? Conta nos comentários.

#bença!

 

 

Lifestyle
Bem Estar, Decoração, Mi Casa Su Casa
13 maio 2018, 16 comentários

Mi casa, Su casa – Um quarto de rainha.

Fufús!

Feliz dia das mães. Seja você mãe de humanos, cães, gatos, passarinhos ou répteis.

Só não vale aranha. #fobia

Que tal a gente pensar no que faz um quarto de rainha? E não estou falando de estilo, mas dos itens que eu acredito que são os que transformam o espaço de dormir em um quarto de rainha. Então vamos aproveitar o tema das mamys pra pensar nisso.

Falando em rainha (segundo a internet) este é o quarto de HRH Queen Elizabeth II :

Euzinho, transtornado que sou, nem me importo da véia dormir no sofá (visto que não achei a cama na foto) só quero saber quenhé que vai trepá nesse lustre e desentortar essas velas que estão me consumindo.

Obviamente nós, os outros 97% da população mundial, não tem esse espaço todo para encher de carneirinhos imaginários quando estiver insone, mas podemos nos permitir certos luxos. Na Nest Interiores acreditamos que um espaço de dormir deve transmitir calma e ser rico em texturas. Para tanto não é necessário ser milionário, basta pensar em “camadas”.

As coisas que são “fixas”:  Piso, parede, teto. Temos uma riqueza de texturas aí? Exemplificando: um piso com textura de madeira, uma parede com uma tinta com acabamento toque de seda e um teto em gesso com uma pintura lisa já somam três texturas. Essa é sua base, e você vai seguir construindo a partir daí.

O que pode ser adicionado?

Tapetes, papel de parede e uma cabeceira estofada por exemplo:

Cortinas outros tecidos, como mantas, cobertores e almofadas decorativas:

Iluminação em vários pontos, como abajures e pendentes:

Se tiver, ou puder incluir, gesso e iluminações indiretas, trazem uma possibilidade maior de cenários aconchegantes:

Sobre o mobiliário, eu sou um ferrenho defensor da cama tamanho queen (158x198cm). Ela é confortável e espaçosa o suficiente para grandes aventuras assim como para dormir de conchinha com seu bem. Eu, particularmente gosto de dormir abraçadinho, então tenho uma cama de casal tradicional (138x188cm) porque prefiro um quarto com maior circulação do que com muita cama e o dedinho do pé batendo em tudo.

A cama tamanho king (198×198) e maiores são muito legais para quem tem espaços realmente amplos e que não precisam se preocupar com o preço dos lençóis. Mas eu ainda acho que se você gosta da pessoa com quem divide a cama, pode muito bem viver numa queen size. Se a desculpa é: minhas crianças/cachorro/gato… dormem junto comigo… não cabe a mim. Aproveite sua cama gigante.

Nestes últimos dois anos a altura das camas tem crescido. E tem crescido a centímetros bizarros. A altura ideal da cama é uma em que você possa sentar e alcançar os pés no chão confortavelmente. Sério gente, daqui a pouco vão inventar um banquinho paras pessoas subirem nas próprias camas, e o pior é que vai ter gente comprando.

When it comes to night stands temos duas dicas de ouro!

Opte por uma mesa de cabeceira que seja pelo menos 5 centímetros mais baixa que o nível do colchão, assim é menos provável que você bata a cabeça na quina deste pequeno.

Outro detalhe a se levar em consideração é que seu criado mudo esteja afastado da cama o suficiente para que a roupa de cama caia elegantemente entre eles.

Caso o espaço permita, sempre gostamos de propor um móvel ao pé da cama. Conhecido como recamier, existem diversos modelos, estilos, tamanhos e cores.

Eu opto muito pelos tipo baú e, especialmente se você aprecia uma cama com muitos travesseiros e almofadas, ele pode guardar todos estes itens durante a noite.

Esse móvel é legal para quando você precisa sentar para calçar um sapato, para receber uma amiga no quarto enquanto se arrumam e fofocam. Até para apoiar uma bandeja de café da manhã num dia especial.  Acredito que quando essa peça é ligeiramente mais estreita que a cama o resultado é mais phyno. Já a profundidade dela costuma ser pequena, bem como um banco mesmo, coisa de 40 até 55 cm é mais do que adequado.

Se o guarda roupas está no quarto, eu continuo defendendo que espelhos não devem refletir a área onde estão os travesseiros. Assim você evita de acordar e dar de cara com você mesmo te encarando.

Outro item que eu entendo ser dispensável é a TV no quarto, mas se para você é importante ou até obrigatório, lembre-se que a posição ideal é ao pé da cama, e que o centro da tela deve estar a 150cm do chão.

Agora me diz: Para você o que tem no seu quarto de rainha?

Acredita que esta semana completamos três anos de Mi casa, su casa? Ainda que as coisas tenham mudado um pouco, e me desculpem se eu não tenho conseguido escrever todas as semanas, mas esse cantinho junto de vocês é o melhor do mundo!

Obrigado Cony por me permitir ter contato com as suas Fufús e os senhores Fufús, todos tão especiais para mim.

#Bença!

LifestyleComportamento
Bem Estar, Cotidiano
07 nov 2017, 31 comentários

Dormindo BEM!

Tá aí uma coisa que não faço há muito tempo… Muitas vezes por minha culpa mesmo (a pessoa aqui virou a promoter das baladas de BH né?) mas mesmo quando não saio e chego tarde, tenho grande dificuldade para dormir. Ontem mesmo, por exemplo, só fui pegar no sono as 3 da manhã. E acordei as 6… dormi mais um pouco mas fui pingando de hora em hora até levantar as 8.

Obviamente que a falta e/ou a privação do sono atrapalha em muita coisa: a gente perde a concentração, fica cansada durante o dia, não rende, a pele fica ruim, e a aparência, horrível. Não é a toa que o “sono da beleza” realmente existe e tem que ser de 8 horas. Outra coisa, a privação do sono aumenta o stress, o que aumenta o cortisol no sangue, e isso desencadeia perda de massa muscular e aumento de peso, principalmente na região abdominal. (“O cortisol alto também pode indicar uma doença chamada Síndrome de Cushing, que gera sintomas como aumento rápido do peso, com acúmulo de gordura na região abdominal, queda de cabelo e pele oleosa.”) EITA!!!! Me descreveu aí! Ou seja, TEM QUE DORMIR DIREITO!

Eu tava tão agoniada com isso que fui numa especialista em sono aqui em BH e até passei uma noite na clínica, onde avaliaram meu sono. Fiquei cheia de fios a noite inteira, claro que tive que tomar algo para adormecer (ela autorizou) e assim conseguimos ver que meu sono é “picado” e cheio de “eventos”. Acordo, durmo, mexo muito as pernas, respiro mal, ou seja, não descanso pra valer.

DAÊ que ela me deu um belo puxão de orelha, ao saber da minha vida louca e corrida, e disse que eu tinha que ter RITUAIS para dormir.

Como assim dotôra???

E ela me falou de uma tal HIGIENE DO SONO. Logo pensei, como vou lavar meu sono? kkkk Mas não é bem isso… ou é!

Do que se trata: é uma rotina para se preparar para ir dormir. Não é chegar da balada as 5 da manhã e se jogar na cama de roupa e tudo. Não é deixar a cama desarrumada e quando chega em casa, só por a camisola e deitar. É tipo assim:

  • Obedecer um horário para ir dormir. Faça as contas: se tem que acordar as 6 da manhã e quer dormir 8 horas (o recomendável) tem que ir pra cama às 10 da noite. Só que antes das 10 já é bom separar uma hora para desligar de tudo e se preparar.
  • Criar rituais: tomar banho, passar creme, tirar a maquiagem, ler um livro, acender uma vela perfumada (alfazema ajuda horrores), meditar… Digamos que é o que chamo de “ficar gostosinha pra ir pra cama” kkkkk .
  • Esquecer celular, computador e televisão pelo menos meia hora antes de tentar dormir! Essa é a parte mais difícil pra mim, que geralmente durmo com o celular caindo na minha cara.
  • Ter o quarto limpo e arrumado. Vocês não imaginam a importância de fazer a cama todas as manhãs! Como dizem os gringos “Messy bed, mesa head”. A cabeça só se organiza se você vive num ambiente organizado e o quarto, nosso lugar de descanso, tem que estar impecável.
  • Se você for uma pessoa que só consegue dormir no escurinho, vale usar uma máscara para dormir, abusar do blackout na janela, tampar todas as luzinhas de eletrônicos que tiver. Aliás, melhor seria não ter eletrônico nenhum no quarto, principalmente televisão.
  • Quarto é para DORMIR. Nada de trabalhar ou comer nele.
  • Banho quente antes de dormir é bom para abaixar a temperatura do corpo (sim, quando está calor, o bom é tomar banho quente, sabiam?). A baixa temperatura corporal relaxa e ajudar a pegar no sono.
  • Se for malhar, que não seja muito próximo da hora de dormir… A gente fica agitada e atrapalha.
  • A luz ativa nosso relógio biológico, que fica no hipotálamo. Enquanto tiver luz, você fica em vigília, por isso é importante escurecer bem o quarto e DESLIGAR O CELULAR. Ele tem luz também. A luz que deve ativar esse nosso relógio biológico, é a luz da manhã, que vai te dar o start para começar o dia.
  • Também é importante cuidar da alimentação antes de dormir: não tomar café, refrigerantes, chocolates, não fumar, não comer nada pesado. Não beber também… se beber, você vai apagar mas vai roncar a noite inteira.
  • Se estiver com dificuldade para dormir, não fique na cama. Ficar rolando de um lado pro outro, nervosa porque não consegue dormir, vai te estressar mais. Cortisol aumenta. Barriga gorda a vista. Tudo está ligado né?

 

Enfim, essa é a tal Higiene do Sono. E minha médica também me disse que hoje em dia muito se questiona o poder dos remédios para dormir. Eles vão fazer você pegar no sono sim, mas não tratam a causa. Ela me disse que atualmente os especialistas em sono estão muito mais focados em melhorar a qualidade do sono por vias naturais, criando essas rotinas do que com remédios. É uma boa tentativa, vários casos de insônia estão melhorando muito apenas com a disciplina na hora de dormir.

 

  • Se eu tentei fazer isso? Tentei, mas sou muito indisciplinada ainda… quero focar, quero conseguir. Quando a situação aperta (eu já tive insônia braba alguns anos atrás) tomo um remedinho. Primeiro tento melatonina, mas como tomava coisas mais fortes, as vezes ela nem faz efeito. Cada vez mais tenho evitado tomar drogas para dormir (nem me lembro quando foi a última vez), mas o trauma da minha época de insônia pesada é tanto, que preciso saber que tenho remédio no meu criado mudo. Meu sonho é criar e manter essa higiene do sono pra sempre! Alguém mais aí com problemas para dormir?