11
Feb 2018
Mi casa, su casa – Comprany online
Compras, Decoração, Editorial, Mi Casa Su Casa

Tikidum, tikidum, tikidum!

Tão bem Fufulâdia? Por aqui estou alternando no bloquinho da comilança e na escola do unidos da Netflix.

Alguém comentou sobre compras online já tem um tempo, pedindo dicas e talz. Comprar coisas pela internet pode ser tanto uma benção quanto uma maldição. Minha musa britânica, Lydia Elise Millen, que conheci por um vídeo dela no Youtube onde ela mostra uma bolsa Yves Saint Laurent que ela comprou para a coleção pessoal por internet, e quando chegou foi… decepcionante. Ela foi educada no unboxing, porém depois ela contou em outro vídeo que ela devolveu. Coisas de civilização, né? Porque no Brasil ainda é uma função devolver ou trocar um item comprado online.

Além de tudo, aqui na nossa terra, os fretes são absurdos. Essa semana eu postei um item que vendi pela loja do Enjoei, e o frete era 1/3 do valor do produto. Correios, ajuda nóys! Não sei vocês mas eu desisto de muita compra por causa do frete. Agora que já choramingay, vamos seguir com o tema.

Muita gente por aqui sabe que meu escritório faz projetos de decoração a distância, meio que como o Tem Jeito Decor, mas para funcionar, a gente manda especificações de todos os itens e, quando possível, mandamos as opções de links para compra via internet também.

E hoje é dia da gente ver alguns dos sites que a Nest Interiores gosta e costuma consultar para itens de casa e decoração.

Para aquisição de pisos, disparado, gostamos do Madeira Madeira. Os preços são excelentes e tem entrega para praticamente todo o Brasil.

Eles iniciaram ofertando itens em madeira, contudo hoje já tem uma infinidade de produtos.

Link: Madeira Madeira.

Dependendo da cidade onde a pessoa está, também procuramos itens em grandes que além de venda online, oferecem ainda lojas físicas, como Leroy Merlin:

Link Leroy Merlin.

Já no quesito tapetes, eu tenho uma “queda” pela Casa Brasil Tapetes, pois eles tem disponível muitos itens de diversas marcas, com qualidade e custos estupendos.

AMO que eles deixam você pesquisar por faixa de preços ou tamanhos, porque eu sou desses que nem olho os itens que estão fora do meu orçamento.

Link Casa Brasil Tapetes.

A Mobly também tem um amplo leque de opções para tapetes, dentre uma outra infinidade de ofertas. Inclusive oferece filtros de valor, tamanho, estilos…

Sempre acho o frete deles abusivo, porém, é uma opção a considerar se você não mora muito longe.

Link Mobly.

Luminárias são sempre uma parte importantíssima em qualquer ambiente. Ainda que eu faça uso de muitos painéis de LED para a luz geral, é imprescindível ter algumas arandelas, lustres ou plafons e pendentes para criar um drama (drama bom).

Eu gosto do atendimento da Etna, e do mix elegante de produtos deles. Já comprei casas praticamente inteiras com eles. Em cidades como Brasília são referência de custo x benefício. Sofás deliciosamente confortáveis inclusive. Uma das sessões com produtos lindos nos mais diversos estilos, é a parte de iluminação.

Link Etna.

Outra opção ótima é a Yamamura, muitos clientes de São Paulo optam por essa loja, eles trabalham com marcas consagradas, como Philips, Brillia e outras tantas. Inclusive eles estão em liquidação anual.

Link Yamamura

Ahhhhh arte. Como é difícil no Brasil incluir arte na casa das pessoas. Todos queremos um esplendoroso quadro, uma fotografia linda, ou uma gravura belíssima. Só que com o preço de uma moldura, ou até a estrutura de uma tela, nossos artistas acabam sofrendo para viver nesse mercado.

De longe o meu preferido, tem a Urban Arts. A facilidade de escolher acabamento, tamanho, moldura e navegar por estilos, autores, temas… Essa rapidez de resposta já me deixam querendo ter uma parede pra cobrir de impressões.

Lembrando que o forte são fotografias e arte digital, então tem um preço mais acessível do que pinturas em tela.

Link Urban Arts.

Outro site brasileiro que dá um pouco de ar para a arte é a Democrart. Nele além de arte digital e fotografias, podemos comprar pinturas ( digitalizadas) em séria assinadas e numeradas por artistas. Opções em Tela Algodão e Papel Algodão, algumas vezes em diversos tamanhos essa é realmente uma forma democrática de fazer nosso país experimentar expressões artísticas.

Link Democrart 

Lojas que eu e as meninas do escritório amamos e que tem uma diversidade de produtos decorativos:

Liv Interior: desde louças até cadeiras, funciona em campanhas e tem produtos bem diferenciados e com preços justíssimos.

Link Liv Interior.

A Coqueluche Casa é uma grande varejista de São Paulo com quem eu já me derreto desde o nome. Os itens são tão legais que eu acho que eles tem garimpeiros contratados no setor de compras. Também fazem algumas campanhas, mas o site em si é uma grande diversão. Estou aqui agradecendo de joelhos por estar no dia ruim do cartão de crédito, senão eu ia me endividar num Cooktop de indução portátil deles.

Link Coqueluche Casa.

Existem outros sites também, contudo a ideia era passar um compilado para vocês. Optei em falar de sites baseados no Brasil, porque né, vamos aquecer a economia aqui, né jent?

Agora três picas, dicas:

1-Sempre compare preços em vários sites. Essa semana achamos um tapete em promoção de R$ 750,00 por 599,90 em um site, e ao pesquisar pelo nome e marca do produto, descobrimos que ele custava R$599,90 no site da marca própria e que estava em promoção lá também, por R$ 315,00. Obviamente esse site não aparece nos que eu citei acima. #comigonão

2- Saiba o tamanho do que você precisa, e tenha uma régua ou trena junto na hora da pesquisa. As vezes um vaso lindo na imagem do site, é do tamanho de um copo de pinga quando chega. Então precisamos ter medida para conferir ANTES de comprar.

3- Atente-se a política de devolução, troca e garantias. O Brasil tem um código de consumidor bem evoluído (incrivelmente) mas que permite burocracias infinitas na hora de se devolver ou trocar um produto. Muitos sites, por exemplo, não fazem devolução de dinheiro ou estorno de cartão de crédito, apenas revertem o valor item devolvido em crédito para uma nova compra.

Antes que eu me esqueça, esse post NÃO é publieditorial, e nem eu nem a patroa ganhamos um figo podre por falar das boas lojas de Terras Brasilis. Mas a gente gosta de dinheiro e de jabá então se alguma loja ou marca quiser nos contratar estamos aqui pra isso. #vemkotio #vemkaCony

Gostam desse tipo de tema? Contem pra mim nos comentários. E não esqueçam que Cony-lú Augusta está na gringa com um grupo de Fufús mostrando as aventuras no instagram @futilish.

Eu cada dia odeio mais a rede Instragada e amo mais o snapchat. Se quiserem trombar comigo em alguma delas, sou @tiolelofoz em ambas.

Bom carnaval!

#bença!

15
Jan 2018
A Base do Ano (Passado)
Editorial, Novidades de Beleza

Acredito que foi no finalzinho de 2017 que uma leitora me mandou um direct no Instagram com a novidade da Dermablend. E ela acertou em cheio quando disse que eu adoraria a dica, afinal, base com cobertura alta é comigo mesmo! Eu tenho muito melasma (ok, um pouco de drama, tenho mas não tanto) e sou escrava de bases com alta cobertura. Entre minhas preferidas, estão as Dermablend. AS Dermablend, porque existem duas: a da Vichy (que compro sempre que vou pra gringa pois é mais fácil de achar – uso a cor 25 nude) e a Dermablend Professional, que vende na Macy’s e na ULTA, ambas na gringa também.

A Dermablend Professional é mais difícil de achar e é aquela que cobre tudo, até tatuagem com uma perfeição incrível. No final do post vou mostrar um exemplo super legal. Dessa marca tenho corretivo, pó selante, e duas bases de potinho. Tudo comprado na Ulta de Miami. Enfim, a novidade é que temos base nova e cheia dos borogodós. Com vocês, a Dermablend Flawless Creator.

A Flawless Creator é uma base líquida, com conta gotas, que permite construir camadas e aumentar a cobertura. Além disso, pode misturar com outros produtos, como hidratante e serum de tratamento.

Ela tem 33% a mais de pigmento líquido, o que dá cobertura e principalmente, acabamento natural. Super leve, não contem nem água e nem óleos. Contém apenas 10 ingrediente e se gaba de ser praticamente pigmento. Ou seja, uma gotinha dela, já faz uma bela maquiagem.

O ruim de toda base com alta cobertura é que transfere muito, porém, diz que se usar o pó fixador proprio da Dermablend Professional, a make fica intacta, no lugar e sem carimbar ninguém por 16 horas!

A cartela de tons é MARA. Acho difícil alguém não se encontrar aí! Por essa tabela e pelo que está no site, acredito que sou algo entre 40N ou 43 W.

Custa 40 dólares, acabamento natural e dura 16 horas, sempre que usar o Setting Powder. Tem que agitar bem o vidro e pode misturar, se quiser, com algum produtinho, tipo hidratante, iluminador liquido (que inclusive tem da propria marca e achei mara) ou sérum de tratamento. 1 gota para cobertura leve, de 2 a 3 gotas para cobertura média e 4 gotas para alta cobertura. Obviamente, eu usarei 4 gotas.

E esse é o pó para fixar a base.

Vejamos em vídeo?

Super né? Eu quero!! 

E o vídeo que mostra todo o poder de cobertura da Dermablend é esse aqui. Pegaram o Zombie Boy, aquele cara todo tatuado e maquiaram ele todo. Vejam, é DEMAIS! Minha propaganda de make preferida da vida!

  • Pode colocar na lista de compras na gringa, Dermablend Professional New Flawless Creator! Custa 40 dólares e vende no próprio site da marca ou na Ulta. Sei que vendia na Macy’s também, mas como tem tempo que não vou, não sei mais se ainda tem por lá. Turminha que vai comigo pra Miami mês que vem, anota essa dica aí!
01
Oct 2017
Mi Casa, su casa – Butler´s Pantry e Joy 106D
Decoração, Editorial, Mi Casa Su Casa

Quase coloquei um amém no final do título, porque virou uma oração. HAHAHA

Cêis tão delícia? Tudo hidratada? Tudo fisicamente ativas/os? Assim que queremos a Fufulândia. Um bando de gente feliz.

Semana passada não teve post por um motivo muito nobre: FA XI NA.

Uma faxina daquelas de colar as ponta do papel de parede, de limpar as lombadas das revistas e organizar por data.

Levando em consideração que eu assinei Casa Vogue durante 10 anos (enquanto eram editadas pela Carta Editorial, porque depois da Globo Condé Nast a revista ficou uma MERDA) você pode ter uma leve noção da trabalheira que deu.

Porém a faxina vai ser melhor explicada no final do diário de obra que tá QUASE no ponto de publicar.

Ok, vou parar de devanear porque se eu não começar logo a falar do assunto do dia vou perder a audiência dos TDAH.

Falei no Instagram do Joy106D ( Já seguiu minha obra? ) sobre a “despensa do mordomo” que é muito comum lá naquele canto do mundo que eu amo: Austrália, e a Marina deixou comentário aqui pro titio falar mais. Bêxo Marina!

A tradução literal da Butler´s Pantry, como eu já usei no texto préviamente, é “despensa do mordomo” e ela tem – obviamente- uma história própria, que como a gente tá vindo da Oceania pra cá, começa assim:

” O nome PANTRY, é oriunda do francês arcaico PANETERIE que significava: panificar/pão. Nas eras medievais as comidas e utensílios eram armazenadas em cômodos específicos. Carnes eram guardadas na copa (larder), bebidas num cômodo chamado bar (buttery) e os pães na despensa (pantry).

Nota do Tio: Essas traduções são aproximadas, porque na verdade os nomes originais todos se traduziriam para português como despensa.

DAE chegamos na Butler´s Pantry, onde se guardava a prataria, os itens de cozinha mais caros e mais delicados. Como os itens eram de valor esse ambiente era mantido trancado e a chave ficava em poder do mordomo que geralmente  (pasmem) dormia nesse local pois era responsabilidade total dele proteger a prata contra roubo.

As despensas estavam desaparecidas até 2006 quando os empreendimentos começaram a voltar os olhos para o problema que as cozinhas integradas causam que é: casa inteira bagunçada só pra fazer um lanche.

Então vamos falar da Despensa moderna. No caso dos sortudos que pagam 445 dinheiros numa lava louças, na Oceania eles aconselham a ter no quartinho do mordomo:

Uma segunda lava-louças;

Um segundo refrigerador;

Uma segunda pia;

Um segundo cooktop;

Uma segunda torre de eletros.

Resumindo, é uma cozinha. A diferença é que será fechada e consideravelmente menor. Nela serão estocadas as coisas em prateleiras abertas e de profundidade menor, algo como 40 centímetros:

Para que serve?

Sabe aquele domingo, que você vai só fazer um macarrão? Faz ali dentro.

Sabe aquele peixinho frito que fede a casa toda? Faz ali dentro.

Sabe aquela reuniãozinha de amigos que você serve um aperitivo e vai acumulando louça já antes de servir o jantar, depois tem que dar um jeito na louça do jantar pra poder servir uma sobremesa/café/licor… SOCA TUDO NA DESPENSA e amanhã a faxineira arruma, ou então já sai da mesa pra lava louça. E na hora de se despedir dos convidados já está tudo limpo.

Sabe aquela receita de natal que tem ZILHARES de coisinhas pra picar, separar, pré cozer… deixa a sogra fazendo na despensa, e prepara teu peru ali do ladinho, na cozinha.

O que é importante? Que ela seja discreta e que interaja com a cozinha diretamente. No casa de uma das Butler´s Pantry mais lindas que eu já vi, está a versão do The Block Austrália 11ª Temporada do apartamento de cobertura, desenhado pelo casal Dean e Shay:

Essa é a cozinha:

E ali, lindamente oculta está a despensa:

Aqui tem um vídeo (em inglês) curtinho que mostra  como eles pensaram e decidiram todos os detalhes da cozinha:

E essa é a carinha de quem ganhou a temporada + AU$ 755.000,00

Voltando ao post, ao pesquisar por esse ambiente a gente encontra umas despensa muito gourmetizadas, que eu acho que perdem a funcionalidade.

Obviamente é legal que seja bem decorada e agradável de se ver e usar. Mas a função dela é abraçar os tapaué e não ser miss-cozinha.

A não ser que quem está me lendo aí do outro lado seja RYCAH nível Trussardi Rudge, aí é só me contratar que eu já sei o nível de despensa que vamos fazer para sua casa:

Agora eu gostaria de propor a despensa do mordomo alinhada com o nosso Brasil.

E vou até me dar o direito de chamar de Despensa Funcional.

Eu acredito que para nós, que gastamos 2000 reais numa lava louças, 5000 em um bom refrigerador podemos otimizar estes produtos.

Minha dica é que a entrada seja perto da torre de fornos e do refrigerador. Assim, esses eletrodomésticos são compartilhados pelos dois ambientes.

Caso sua familia seja grande, eu sugiro incluir um freezer, aí sim é um bom negócio:

Mas tio, quanto espaço eu preciso?

Quase nada Fufu, quase nada.

Para a brasileiríssima despensa funcional da família moderna tipinikin, eu diria que você deva equipar com:

1 cuba pequena/média;

1 cooktop 2 bocas/queimadores;

1 coifa poderosa ( alí será o canto da fritura/de fazer  o bifão de brontossauro)

1 lava louças (e deixar a cozinha sem)

Esse é o espaço de bancada que você terá pra trabalhar, dois metros.

Teremos que ter uma janelinha (legislação brasileira renovação de ar e luz natural) então eu faria ela no fundo do ambiente;

Na outra parede prateleiras com 40cm de profundidade;

Então estamos falando de 200 x 200 pra ter um MEGA espaço confortável. E isso representa muito pouco numa construção. Vou ilustrar, porque eu tô MUITO animado com isso:

Viu que simples? Pia, bancada, fogãozinho:

Se a torre de fornos e geladeira estiver ali do ladinho da porta, tá tudo dominado.

Dependendo do seu nível de transtorno, ou caso a região onde você morar é válido analisar o uso de portas na despensa. Eu acho desnecessário, mas se por exemplo for um lugar onde tem muito pó, pode ser interessante gastar um cadin mais e colocar portas em toda ou em parte desse móvel.

Dae você pensa: Ah Lelo, só tenho 150cm por 300cm aquele espaço estranho debaixo da escada, tem como fazer outro jeito?

Claro meu amô!

Pode usar a bancada em L sem problema nenhum.

Se você não costuma fazer fritura, ou se faz muito pouco – como aqui em casa – a despensa funcional pode até ser aberta também e ser usada para sujar um espaço que representa 1/4 da cozinha, simplesmente colocando uma parede divisória:

E esse formato é ótimo para apartamentos, especialmente os tipo jardim, como o JOY106D que estou mostrando para vocês em primeiríssima mão.

No caso dessa unidade a despensa não vai ser só despensa, mas também vai acomodar a lavadora de roupas.

Em cidades grandes como São Paulo é bem comum a lavanderia e a cozinha se fundirem em uma coisa só, aqui pro lado do interioRRR, ainda é estranho, confesso. Contudo funciona, que é o que buscamos.

A cozinha formal, será construída e terá acesso por essa porta ao lado do refrigerador e ambos espaços vão compartilhar destes eletrodomésticos.

Ela ficará oculta da parte social pela parede que vai amparar o estofado, assim não haverá visibilidade a partir da porta de entrada:

E quem estiver na sala, verá apenas geladeira/torre de fornos:

A área com a mesa de jantar também ficará nessa área que os clientes vão construir, essa mesa da imagem é aquela de apoio onde você deixa chave, carteira, bolsa, os boletos… é pequenininha mesmo.

Muita gente não entende planta baixa, mas para os que entendem, vou deixar aqui para vocês aproveitarem:

O post de hoje foi tenso! Muita imagem, muita conversa. Aos que não gostam de post com muito falatório me desculpe, contudo foi o necessário.

E por hoje é só pessoal. BÊJO!

Não esqueçam de aproveitar as dicas da patroa no Instagram Futilish, e euzinho no #Tiolelofoz

assilelo-1

As fotos utilizadas nos posts foram coletadas da internet e os 3D foram feitos por mim, imagens que só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus, se quiser que eu identifique a autoria me deixa nos comentários. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BEIJOS DE LOOOZ.

Página 1 de 3312345Última »