06
Dec 2017
Chora Que Eu Te Escuto
Chora Que Eu Te Escuto

Faaaala mulher, que te aflige hoje??

Chora 01 – Absolut

“Oi, Cony e meninas! Nunca pensei que estaria escrevendo para o chora, sempre sou “espectadora”… mas a situação tá ficando cada vez mais difícil e pode ser que alguém tenha passado pelo mesmo que eu pra me dar uns conselhos!

É o seguinte: tenho 27 anos e namoro há 06 anos um cara de 30 anos. Nosso namoro é quase perfeito… ele eh muito carinhoso, amo muito ele e sinto que ele me ama também! Porém, a nossa vida sexual está cada vez pior… no começo do namoro era tudo ótimo, mas já a partir de uns 02 anos foi dando uma esfriada no sexo, o que é até normal… Só que de uns tempos pra cá ( acho que estamos já há mais ou menos 1 ano e meio, dois anos assim) a gente praticamente não tem feito nada! Se depender dele, só fazemos a cada 03 semanas… ele pode passar até 1 mês facilmente sem fazer nada! Já conversei com ele INÚMERAS vezes sobre isso… ele sempre diz que não tem problema nenhum, mas que simplesmente não sente tanta falta feito eu. Não acredito que ele me traia, a gente passa muito tempo juntos, nunca desconfiei de nada… fico me perguntando se não eh por causa do meu corpo (engordei 15kg do início do relacionamento pra cá), mas ele diz que não tem nada a ver, inclusive sempre me elogia, diz que tou linda, etc. há um tempo atras de vez em quando eu tomava a iniciativa, já cheguei a comprar algumas coisas em sex shop, levei ele pra um motel, sugiro a gente inovar o lugar, mas nada adianta, às vezes ele faz (sei que pra me agradar), às vezes ele se sai discretamente.. Inclusive ele disse que não gostava muito desses brinquedinhos de sex shop. Já não me sinto mais a vontade de tomar a iniciativa.

Sugeri agora que ele procurasse um médico pra ver se não é alguma coisa hormonal. Mas creio que não seja, pois tem um detalhe: ele se masturba algumas vezes na semana. Se fosse hormonal, ele não faria isso, né?

Enfim, não sei mais o que fazer, pois apesar de amar ele demais acho que o sexo é muito importante num relacionamento!!! Estou muito pra baixo com essa história, sem nenhuma auto estima, e me sinto até um pouco humilhada quando falo sobre isso com ele.  Ultimamente temos brigado bastante e estou com medo do rumo que isso pode tomar – ou da gente acabar o namoro por conta disso (não sei se tenho coragem), ou de terminar em traição por alguma das partes!”

Gente tô chocada com a quantidade de Choras de mulheres reclamando falta de sexo. O que está acontecendo com os homens? Acho que farei um post com as respostas de alguns amigos, para saber a opinião deles! O que acham? Porque a gente pensa tanta coisa né…

Chora 02 – Orloff

“Olá Cony! Maravilhoso esse espaço de terapia em grupo e gostaria de compartilhar minha história e receber conselhos. Estou com ele há 11 anos, 1 ano de noivado, e em julho do ano passado compramos uma casa e começamos a morar juntos. O problema foi que ele me excluiu da vida social dele. Não saíamos mais juntos com os amigos, ele saía toda sexta com os amigos e voltava às 5 ou 6 da manhã e achava normal me deixar em casa sozinha. Até que em junho desse ano ele resolveu voltar para a casa dos pais, pois disse que se ficasse acabaríamos terminando e está lá até o momento. Ele passa na nossa casa todo fim de semana para abastecer a despensa, sei que ele se preocupa comigo e conversamos todo dia pelo WhatsApp. Às vezes vamos para a academia juntos e ele dorme em casa, mas não temos nenhum contato físico. Relação estranha, não acha? Ele não quer conversar sobre a gente, fala que se for preciso ficar mais um mês ou 10 anos na casa dos pais para saber o que fazer, ficará. E eu não sei o que faço. Quero conhecer outros rapazes já que ele não se decide, mas me sinto culpada só de conversar e totalmente bloqueada para me abrir, porque nenhum cara vai querer me ouvir lamentando. Penso em passar uns 3 anos fora do país, mas será que adiantaria? Será que é o melhor a fazer?! Conto com sua ajuda!!”

Relação estranha não, ESTRANHÉSESÉSEÉEEEEZIMA, se é que essa palavra existe. Aqui, você percebeu que ele te largou né? Largar, significa, terminar. Ou seja, a relação está estranha porque não existe mais relação miga!!! E cá entre nós, esse homem saiu de casa, te mantém na casa que seria de vocês dois, te dá comida, te controla de longe (whatsapp o dia todo) e você tá achando que ele tá bonitinho dormindo com o pai e a mãe? Fia, toma rédea dessa bagaça aí! Saiu de casa, perdeu domínio nega!!! Vai pra vida, quem sabe assim ele não assusta e vira homem e se comportar como “marido” de verdade? Se ele não ligar, é porque acabou mesmo.

Chora 03 – Smirnoff

“Cony, sou leitora assídua há muito tempo e criei coragem pra mandar meu chora.

Morro de vergonha de falar sobre isso com alguém, tenho medo de ser julgada como uma pessoa ruim, materialista… Minha história é a seguinte:

Eu venho de uma família classe média alta, bem tradicional, conservadora, todos são bem conhecidos onde moramos. Fiz faculdade, me formei, tenho um emprego formal com muita flexibilidade de horários e advogo durante o tempo livre ( acredite, não é pouco tempo livre). Todos aqui tem pós,meu irmão é médico, bem sucedido e bem casado, esposa concursada… Enfim…

Tenho uma vida bem tranquila, e financeiramente bem estável. Conheci um rapaz há algum tempo, começamos a sair, era apenas um passatempo,mas… Ficou sério e virou namoro.

Ele é o oposto de mim, não se formou, teve que começar a trabalhar cedo, super responsável, foi criado sem pai, a mãe é empregada doméstica, mas sempre fez de tudo por ele. Ele trabalha em 2 empregos, se esforça muito pra ter as coisas, adquiriu tudo que tem com sacrifício, mas deslizou quando era mais novo e tem 2 filhos,com mulheres diferentes.

Tô tentando resumir, mas você tem que entender o contexto da coisa… Nunca vi um chora desses pelo blog, sempre acompanho todos.

Começamos a namorar, eu sempre enrolando, ele sempre querendo algo mais sério. Hoje em dia, eu gosto muito dele, de verdade. Mas não consigo assumi-lo, e isso sempre gerou problemas entre nós. Ao longo do tempo ele aceita cada vez menos, e creio que foi a cada dia percebendo, que mesmo não expressando em palavras, é o abismo social que nos separa.

Veja bem, ele quer ter contato com minha família, meus amigos, sonha em conhecer meus pais, quer que eu fique próxima da família dele, mas eu não consigo. Eu morro de medo do julgamento das pessoas, das brigas que isso vai gerar,no tanto que minha família, e digo isso incluindo não só o núcleo de pais e irmãos, mas em geral, no tanto que minha família vai criticar, menosprezar tanto a mim quanto a ele.

Eu tenho vergonha mesmo de falar isso, mas consigo ver como as pessoas vão nos ver: olha o irmão dela casou com uma mulher tão bem sucedida, e ela com esse rapaz que nem formado é…

Atualmente estamos no limite com isso. Eu fico triste,da um nó na garganta quando ele fala: você já falou pros seus pais de mim? Eles falaram alguma coisa? Eles sabem de mim?

As vezes ele se arruma todo, vem todo empolgado, achando que hoje finalmente é o dia que ele vai entrar aqui em casa, mas ele nunca passou da calçada.

Você Constanza, você assumiria alguém com um padrão financeiro e intelectual bem menor que o seu?

P.S.: Não posso terminar esse chora sem contar a pior parte, espero que não peguem tão pesado comigo. O ser humano é muito falho.

Há uns 3 meses eu o traí,com um primo dele.  Que morava com ele (hoje não mora mais, obviamente )

Foi uma vez só,num momento de fúria e me arrependi amargamente por isso. No momento não estamos nem juntos, nem separados. Ele me perdoou, mas em partes. O assunto sempre acaba surgindo, ele surta e para de falar comigo, pra depois de uns dias voltar de novo. Eu sei que nesses 3 meses ele ficou com outras pessoas, e em todas as nossas conversas ele me deu um ultimato: ou namoramos para todo mundo saber, ou encerramos o assunto de vez. O que eu faço? Nesse período separados eu pensei bastante, me arrependi bastante, e me sinto uma pessoa horrível.”

Olha só, você não ama ele. Se amasse, já tinha enfrentado tudo e todos por ele. Outra coisa, você sabe que isso não vai dar certo, por isso que não quer apresentar ele pra ninguém da sua família. Outra coisa, traiu ele, mais uma prova que não o ama. E MAIS, fiquei curiosa em saber onde você o conheceu, afinal, no seu círculo social, ele não se encaixa. E ainda fica com o primo dele que também não deve ser do seu círculo né? Se você quer alguém a “altura” frequente lugares e pessoas do seu nível!!! E deixe ele ir, está sendo mais horrível em manter ele esperançoso do que escondendo ele da sua família. Ah e se eu assumiria alguém com um padrão financeiro e intelectual bem menor que o meu? Não. BEM menor não. Já fiz isso e ouvi meu pai falando que não ia dar certo e dito e feito, uma hora a diferença pesou e nos separamos.

 

Esse é pra ele ok? Tá pequeno, então vou escrever aqui:

 

Que a gente sempre saiba reconhecer a covardia disfarçada de amor. Quem nos quer não complica, quem nos quer tenta, sem armaduras, desculpas ou armações. Quem nos quer tem orgulho de estar com a gente e nunca, nunca mesmo, nos faz sentir insignificantes. O amor se mostra, a covardia esconde.

 

  • Choras fechados! Mais uns dois e abro para novos casos ok?
29
Nov 2017
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Chorem migues, o que se pasa???

Chora 01 – Zara

“Oi Cony, tudo bem ? Considere que neste momento estou rasgando elogios pra você, te acompanho a muito tempo, e na minha humilde opiniao, ”se nada der certo na sua vida, vire psicologa rs “

Bom, o meu chora não é muito diferente de alguns aqui: problemas no relacionamento.

Estávamos juntos a 6 anos, entre alguns terminos,sempre uma humilhação só da minha parte para voltarmos, enquanto ele curtia  vida, e quando se cansava voltava (eu sempre aceitei, confesso).

Nesse tempo, engravidei, ele foi até minha casa, conversou com meu pai (que é pastor), e disse que iria casar, ou seja, fiquei feliz da vida né?

No meio da gravidez, com aliança comprada e as coisas do churrasquinho comprada, ele simplesmente alegou que não queria mais. A justificativa era meu ciumes, (ok, era muito ciumenta, mas porque meu relacionamento sempre foi inconstante ). Separamos no final da minha gravidez, e ele , como sempre curtindo a vida. Quando a bebê nasceu, ele me ”deu” todo suporte (enquanto estavamos no hospital, ele falava com outra mulher), mas estava lá. Dormiu na minha casa por 1 mês, me auxiliando, até que eu descobri de fato o outro relacionamento. Ele, como tantos outros, negou até o fim, e se comportou de uma maneira agressiva. Quando nossa filha tinha 5 meses, voltamos e decidimos morar juntos, alugamos um AP, ficamos quase no zero financeiramente, mas vi ali uma luz no fim do tunel. Estavamos firmes na igreja, ainda tinhamos algumas brigas, mas, tomamos a decisão de não nos abandonarmos. Ele virou o SUPER PAI, SUPER companheiro. Até que um dia o pai dele comprou um AP em outro municipio, e nos cedeu para morarmos. Pedi demissão do serviço (sempre ganhei mais, e colocamos na balança quem tinha mais currículo caso nada desse certo, já que ele só terminou a escola), tirei minha filha da escolhinha (já com 2 anos e alguns meses) e bora viver o novo. No começo, maravilha ! Nunca fui A dona de casa (na minha criação, minha mãe priorizou o estudo e o trabalho e nunca a casa), e isso sempre o incomodou, ele me ajudava, mas brigavamos muito por conta disso, mas até que ele ajudava. Acontece que eu fui relaxando, virando dona de casa, só saia de casa a noite pra ir pra faculdade, então, eu que achei que já podia de ficar de boa porque nossa relação estava estavel, marcamos o casamento no civil. Fizemos grupo da familia, já estava tudo programado, quando ele novamente, falou que não queria mais em menos de 1 mês da data. Pensa, DE NOVO, inferno na terra né?! E ele alegou as nossas brigas, de novo. Enfim, um belo dia ele saiu de casa, mas pra quem perguntasse, ele não queria mais saber de mulher de jeito nenhum. Até chegou a dizer pra mim que tinhamos valores diferentes (porque eu falei pra ele que não tava morta), mas estou num nivel, que não quero ninguém pra suprir carencia. Gostaria sim da minha familia junta de novo (minha filha sente demais a falta), mas não queria me afundar em um relacionamento de novo.

Eu ainda o amo, e ontem (2 meses depois que ele saiu de casa) ele fez o que ninguém (?) esperava, postou várias fotos com outra mulher , mão com mão (o que nunca aconteceu comigo), poses de adolescentes sabe? Fiquei arrasada, lógico. Mas, estou na minha, chega de humilhação. Descobri que tenho problemas com fim de relacionamentos, não quero estar com esse cara, mas não consigo desapegar da nossa história”

AMEEEEEGAAAAA, ele deu sinais O TEMPO TODO que não prestava!!!!!!! Como assim mulher, tu perdoa essas bizarrices e ainda espera que ele mude??? Te largou duas vezes antes do casamento, quando tava no hospital pra ter neném ele tava de papo com outra, o cara nem estudou, sempre aproveitou a vida no bem bom, foram vários terminos e você sempre aceitou de volta. Fia, tuuuuuudo errado desde o comecinho! E você ainda me engravida de um ser desses? Desculpa falar assim, mas não entendo como muitas mulheres que tem relacionamentos abusivos, são humilhadas, ainda engravidam e ficam com esse laço com pessoas imprestaveis. Mas agora já era, você só tem UMA coisa a fazer, sair da vida desse homem de uma vez por toda, por sua sanidade mental, pela da sua filha e pela sua felicidade. Chega né? Pra que ficar arrastando corrente desse jeito, e sabendo que está indo pro lado errado??? Se cuide, tenha carinho com você, não se preste a ser saco de pancada de cafajeste!!!!!!

 

 

Chora 02 – Mara

“Oi Constanza, tudo bem? Vou direto ao ponto. Eu conheci um rapaz no tinder e nosso primeiro encontro não foi nada comum. Ele levou um amigo e eu levei uma amiga, que chamou outra amiga que foi com o namorado. Enfim, no fim tinhamos uma mesa repleta de desconhecidos, mas foi bem descontraído e o que me deixou bem confortavel. Sou tímida (mas com umas pingas na cabeça fico mais soltinha). Enfim, nesse dia eu fiquei com ele e só dei uns beijinhos. Dai no dia seguinte, era um sabado, ele veio pra casa pra netflix and chill. Sim, era sexo, sexo casual. Foi assim, ótimo! Ele super gracinha me manda msg etc etc. Dai ficamos mais uma vez naquela semana, depois mais uma vez, já nem sei mais, a frequencia é tipo 3 vezes na semana. Enfim, é sempre a mesma coisa, Saímos para comer, transamos, ficamos juntinhos até altas horas e ele vai embora. Isso está rolando tem um mês. Eu não pergunto muita coisa pessoal, mas ele acaba me contando algumas coisas e eu tb conto. Enfim, eu acho que há muita sintônia além do sexo. Eu não sei se ele tem rede social e ele também nunca me perguntou. Ele é do tipo que anda abraçadinho na rua comigo, fica fazendo carinho horas e horas depois do sexo. Na ultima vez que saímos juntos, eu senti ele diferente. Saímos e ele não me abraçou como de costume e também não me mandou msg como sempre. Eu mandei msg pra ele, perguntando se ele tinha dormido bem, pois ele tinha ido à um velório no dia que a gente se viu etc. Apesa de não me mandar msg ele responde rapido, mas não consigo decifrar esse escorpiano. E eu to ficando apaixonada, sim gente, não sei lidar com sexo casual. Até achei que soubesse mas com esse cara não consigo. Minha dúvida é, o que eu faço? Mando msg e espero ele me chamar pra fazer algo? Saio dessa antes que eu saia machucada? Continuo curtindo essa coisa boa que ele me trás? (mas além das coisas boas, ele me trás muita ansiedade com essa coisa meio indefinda).

Ah e meu aniversario está proximo, devo sair com uns amigos comemorar, será que convido ele? Se ele falar que não vai, seria melhor me afastar? Qual é a dele Braseel? Socorro, me ajuda”

Abre o jogo logo com ele. Homem não entende indiretas, e o que não é dito, eles não processam. Já tem uma historia aí, um relacionamento, e ficar no “achismo” só vai te angustiar mais. Chama ele, conversa, fala o que sente, pergunta qual a dele e pronto, resolva sua vida. Se ele já está saindo fora, essa é a hora de falar tudo, antes que ele suma de vez e você fique com minhoca na cabeça. Mas uma vez resolvido, ou você risca de vez esse caso, acaba com isso e parte pra outra, ou dá mais chance. Tudo depende do que ele falar. E não caia em enrolações de “ahhhh tô trabalhando muito” ou “ahhhh tô muito cansado” ou “ahhhh tô confuso”. Ou quer ou não quer. Ponto.

Chora 03 – Kara

“Oi Cony…tudo bem? Meu chora é uma situação diferente. Tenho dificuldade em manter relacionamentos (seja amizade, trabalho, qualquer tipo de situação que envolva ter quer lidar com outras pessoas). Inicialmente vai tudo muito bem, mas com o passar do tempo, quando sinto que as pessoas estão se aproximando mais, acabo fazendo alguma coisa para afastá-las, como se eu tivesse um limite que me deixa desconfortável se ultrapassado. Sem contar que sinto raiva o tempo todo, às vezes sem motivo aparente, e sou uma pessoa que costuma guardar rancor e sendo fechada guardo tudo para mim. Um dia estou bem com a pessoa e no outro não consigo nem conversar direito. A princípio achei que era um problema das pessoas com quem me relacionava, mas aos poucos fui percebendo que é um defeito meu, pois isso acontece com todo mundo do meu convívio diário, inclusive meu noivo e familiares. Às vezes chego a pensar que possa ser um transtorno de personalidade Já pesquisei muito mas não consigo achar nada que explique. Só queria saber se mais alguém passa por isso. Amo seu blog Cony.”

Fia, terapia URGENTISSIMA! Sim pode ser algo bem mais complicado aí dentro da sua cabeça e que tem que ajeitar logo. Isso de sentir raiva o tempo todo não é nada legal, um dia você pode cometer alguma violência! Já pensou nisso??? Sério, procure ajuda psicológica urgente, antes que isso tudo que está reprimido aí dentro de você exploda de uma maneira nada legal. Fique bem e parabéns por ter a consciência do seu problema e procurar ser melhor.

E tem mais um quota legal pra você!

  • Logo mais abro o Chora para novos casos! Tá quase!
22
Nov 2017
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Quarta feira, dia de choradeira!

Chora 01 – Valkiria

“Oi Cony, tudo bem? Já tem um tempinho que acompanho o blog. Adoro você! Não tem um dia que não abro o blog ou teu instagram para te acompanhar. Sempre adorei os choras e hoje resolvi mandar o meu. Pelo tempo que acompanho não lembro de ter visto um parecido. Então lá vai.

​Meu namoro vai fazer 6 anos em Janeiro e também 2 anos que moramos juntos. Tenho 24 anos e ele 26. Temos problemas que todos casais tem. Porém tem um assunto que é o “buraco” da nossa relação. Sexo! Éramos virgens quando começamos. Eu tinha 18 anos. ​Muita coisa mudou desde o início do namoro. Eu sempre fui uma menina criada na igreja evangélica, proibida de tudo. A minha “ex-religião” não permitia ir a praia, usar biquíni, transar antes do casamento, ou casar com alguém que não seja da igreja, é um mundo bem fechado e do qual eu sempre ODIEI fazer parte. Sempre foi criada como uma mulher para casar, ter filhos, ser submissa ao marido e coisa e tal’s. Nada de pornografia. Assisti o primeiro filme porno com meu namorado. E só fui saber o que era sexo REALMENTE, quando eu fiz. Não tinha a mínima ideia de como era.

Enfim, o tempo passou e estou insatisfeita com a frequência e a qualidade do nosso sexo. Eu sempre tenho a impressão que pra mim não é tão bom, quanto é pra ele. Nós transamos uma ou duas vezes por mês. E somos jovens, a gente não devia transar mais? Eu prometi pra mim mesma que só transaria se realmente tivesse afim, se realmente me desse TESÃO! E com isso, nossa quantidade de vezes diminuiu bastante. Eu pergunto pra ele se isso não o incomoda, ele diz que sim, e diz que tem vontade. Um dia eu pressionei ele, e ele acabou dizendo que não sabe como chegar em mim, de dar o primeiro passo. E eu fiquei chocada, pois nós temos bastante intimidade, estamos a 6 ANOS juntos!! E outra, eu não me sinto uma mulher DESEJADA. Porque uma mulher sabe quando um homem te deseja, não é?! E sou uma mulher bonita, tenho um corpo mais ou menos,  malho, sou independente, tenho meu emprego, sou formada, sou inteligente, vaidosa, adoro me arrumar. Quando a gente sai por ai, sempre estou bem arrumada, inclusive em casa.

Nós não brigamos muito, rimos muito juntos, saímos para passear sozinhos, com amigos. Temos uma vida financeira estável, não temos muitos problemas na família. Me arrisco a dizer que temos uma vida quase perfeita. Não sei o que acontece. Porque o sexo não rola? E outra, o nosso sexo não evoluiu. Eu já dei umas diretas pra gente ir pra motel, já comprei lingerie, joguei fora todos meus pijamas feios, e comprei tudo novo, lindos, sensuais. Já comprei brinquedos pra usar junto, já fiz um monte de coisa. A impressão que dá é que ele é acomodado, que não tem atitude, que espera as coisas acontecem. Eu realmente não sei. Não consigo enxergar nenhum movimento dele para mudar isso. E ele sabe que estou insatisfeita. Já conversamos sobre isso VÁRIAS vezes. Já estive mais insatisfeita, porém estou ficando acomodada, porque parece que só eu me esforço para mudar isso.

Gente, alguém já passou por isso? É assim mesmo? Leva tempo pro sexo ficar quente? Bom? Daqueles de suar? Daqueles que você quer subir a parede de tanto TESÃO? Outro dia vi as meninas falando de sexo selvagem aqui no blog, EU NEM SEI O QUE É ISSO?!!! Me ajudem por favor? Isso é por causa da rotina? Do cansaço? Se eu fosse dar uma nota de 0 a 10 pro nosso sexo, eu daria 6,0. Tá errado eu querer um 10? Devemos programar o sexo então? Eu queria saber, se o que eu estou passando é normal. Se tem gente que transa essa quantidade e está tudo bem. Se o sexo é assim mesmo, mais ou menos. Ou não? Minha vida sexual tá igual água morna. Me ajudem!!!”

Menina, eu respeito super a religião das pessoas e as escolhas, mas esse negocio de casar virgem deve ser tenso! Claro, que se você não tem parâmetros, não tem com o que comparar, mas uma experiência só na vida, acho pouco. Mas como falei, cada um é cada um né? Quanto a freqüência do sexo, eu acho bem pouco 1 ou 2 vezes por mês. Isso teria que ser por semana, mas novamente, isso sou eu falando. Se você está super insatisfeita e já conversou com seu marido, já abriu o jogo, não sei mais o que você poderia fazer. É bem complicado, pois ao meu ver, tudo já foi feito… E o sexo não leva tempo para ficar quente, ou é ou não é, é a tal química que tem com a pessoa. É natural… acho que não tem treinamento pra isso! Vou passar a bola para as leitoras!

Chora 02 – Veronika 

“Cony, esse é um chora bizarro e serei muito julgada, mas quem sabe alguém não tenha um conselho útil pra me dar?

​Sou casada com o cara perfeito. Ele me trata como rainha, tem dinheiro, é mega carinhoso, adorado por meus pais e faz tudo por mim. Antes disso, sempre estive com alguém, nunca fiquei muito tempo solteira. Acontece que eu tenho um problema: não tenho orgasmos, tesão, lubrificação, vontade, não sinto NADA, sexualmente falando, por ninguém!! Já fiquei com caras que visivelmente manjavam muito na cama, mas meu corpo simplesmente não responde. Então eu finjo orgasmo pra ficar menos pior. Amo meu marido, mas com ele é a mesma coisa e o coitado é viciado em sexo 🙁 

Pensei em ter problemas fisiológicos, não tomo anticoncepcional. Mas a questão é: a única maneira de eu ter orgasmos é vendo vídeos de scat. Nojento, eu sei. Nunca na vida contei isso pra alguém, mas é como me satisfaço. Não tenho tesão pelo ato em si, pois jamais faria isso na vida real, mas os vídeos me dão orgasmos em minutos.

Isso acontece com mais alguém?? eu não sei o que fazer, pois o sexo ‘normal’ não me chama atenção… eu sinto como se meu corpo tivesse bloqueado o papai-e-mamãe rs e só pensasse nessas bizarrices. Não tenho como me consultar com alguém porque jamais na vida contaria isso pessoalmente. Algum médico, psicólogo, sei lá, consegue me ajudar com essa situação?”

Tive que dar um Google, não sabia o que era isso rsrsrs #puricony. Bom, para agilizar quem também não sabe o que é scat (ou coprofilia), trata-se de um fetiche no qual a pessoa se relaciona com as fezes da outra. É, isso mesmo, tara por cocô. Novamente passo a bola para as leitoras, não sei o que te aconselhar miga!!

Chora 03 – Brida

“Oi Cony, tudo bem? Tenho 29 anos e estou solteira há exatamente 3 semanas. É impressionante como estar solteira depois de anos de relacionamento nos desestabiliza. Eu encontrei seu site em uma tentativa desesperada de conforto… E cai nos textos “Conversinha sobre o fim” e “E depois do fim?”. Li todos, TODOS, os comentários. Descobri depois o “Chora” e li TODOS também! Sempre na tentativa desesperada de conforto.

Minha história começa em 2012, quando comecei a namorar um amigo da turma, que conhecia desde 2009 +/-. A gente sempre ficava um dia ou outro, até o dia que nos apaixonamos e começamos a namorar. Seis anos de namoro. Noivado esse ano. Apartamento comprado. Data de casamento marcada e alguns contratos fechados. E ai? Ele terminou… Não gostava mais… Disse que já nos empurrava com a barriga há algum tempo.

Meu mundo caiu! Eu fazia exatamente tudo pelo cara… Eu não entendo até agora onde nos perdemos… A gente vinha brigando bastante… Eu tava de saco cheio de várias coisas também, assim como ele… Mas pra mim, problemas sempre iam ter… E a gente, por amor, acaba superando. Só que o amor dele acabou!

Eu realmente to perdida. Cancelando todos os contratos agora… O apartamento vai ficar comigo, pois meu pai ajudou com a entrada e pagamos algumas parcelas apenas… Então agora tenho 29 anos, solteira e um financiamento de 20 anos na mão… Rs!

Enfim, mais que a frustração do casamento, fica a saudade GIGANTE. Sinto muita falta dele. To tentando focar no trabalho, fazendo terapia, falando com os amigos (ps. Temos a mesma turma, o que não ajuda). Sei que isso vai passar algum dia.

Mas agora a auto estima ta destruída… Da aquele medo de não arranjar ngm… De não ter filhos com o cara da sua vida um dia… De estar velha…

Não sei nem como paquerar alguém (e por enquanto não quero também). Ouvir as experiências nesse blog foi maravilhoso, inclusive a sua… E tem horas que a gente pensa “6 anos não foi nada”… Então, em busca de mais uma ajudinha, conto aqui brevemente minha história. Bjs!”

Ai que delicia!!!! Um apartamento todinho seu, onde você vai poder decorar do seu jeito! Miga, livramento! Um cara que te larga num momento desses boa coisa não é. E aproveita essa fase, você vai aprender a paquerar de novo, mas tem que se permitir viu? E nem me venha com papinho de que está com saudade dele. Cadê o amor próprio? O cara te larga com quase tudo pronto e você vai sentir falta dele? Ah não, sinta falta de você!!! Tudo passa, e isso vai passar também. Aproveita seu apto, decora ele, faça as coisas por você! 

  • Choras ainda suspensos! Já já libero. E outra coisa… gente, não adianta me mandar emails de “Chora” e pedir pra não publicar… Todos os casos são para ser analisados por todas as leitoras, só minha opinião pode não ser muito saudável, ok? Beijos!
Página 1 de 3012345Última »