Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
20 fev 2019, 64 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Nossa, como as quartas feiras chegam rápido!

Chora 01 – Leticia

“A tal da justiça divina! Não sei quem acredita, pois eu não acredito mais. Mas mesmo assim opiniões são sempre válidas.

Sem entrar na história completa: conheci o cara, me apaixonei. Acreditava que estávamos na mesma sintonia, tudo era perfeito. Até aparecerem as primeiras dívidas dele. Altas. Altíssimas. Coisas de 140 mil, que só descobri depois.

Enfim, ele me pediu ajuda. O fiz. Emprestei dinheiro. 15 mil. Ajudei com outras contas do dia a dia. E nossa vida continuava ok. Saídas, jantares em casa para economizar, maratonas das nossas sérias….tudo ia bem.

Até que ele começou a ficar estranho e, logo após o ano novo de 2016 para 2017 um e-mail. Dizendo que não tinha condições psicológicas de continuar. Que eu estava fazendo por ele muito mais que ele conseguia fazer por mim e blábláblá.

Dois meses depois e bum: postou foto com outra VIAJANDO!

Nos reaproximamos e ele dizia coisas horríveis sobre ela: como ela era ruim pra ele, que destruiu sua vida e sua cabeça. (hoje imagino ele falando isso pensando em mim). Destruí tanto a vida dele que quitei o ipva daquele ano e ele foi viajar com o carro e com ela.

Ele sumiu em maio de 2018 e simplesmente não consigo aceitar. Ele mentiu e inventou tantas histórias: tumor na cabeça, internação em hospital psiquiátrico (crises de pânico e afins), abuso quando era criança, morte da avó, desavenças com o pai….e eu acreditei e me deixei levar pelas emoções. Mas confesso que o abuso foi a coisa que mais mexeu com meu psicológico. Não se inventa coisas desse tipo. E como eu sei que inventou? Todo o resto sempre foi mentira.

Quando da cirurgia, ele estava em Cancún. Desde que ele sumiu descobri muita coisa, mas o que mais me dói é que depois de tanto me maltratar e fazer mal, mexer com meu psicológico a vida dele está PERFEITA! Ele nunca terminou com ela, esse ano já foram 3 viagens ao exterior, vivem rodeados de amigos (que ele metia o pau por não o ajudarem), estão todos bem e felizes.

Eu? Nunca consegui me recuperar do trauma de te me apaixonado. De ter me permitido, pela primeira é última vez, me apaixonar. Só Deus sabe o quanto isso foi difícil pra mim. Mas eu me permiti pois acreditei nele. Era tudo bom demais pra ser verdade. E não, nunca mais vi a cor do dinheiro.

Meu maior pensamento hoje é que Deus apenas o premiou, mesmo depois de tanta coisa ruim. Ele não me pagou, e está viajando. Ponto pra ele! Me deixou destruída emocionalmente. E está vivendo a vida perfeita. Ponto pra ele!

Acho que no fundo, mesmo quando a pessoa nos machuca demais, Deus ainda assim acha que ela merece ser abençoada.

Eu não digo que desejo o mal, mas ele merece sim pagar pelas maldades que fez comigo.

E a tá justiça divina? O mal que você faz hoje não irá voltar pra você amanhã. Essa é a lição que carregou comigo. Não importa quão bom você tenha sido pra alguém, aquele que te machucou e humilhou, esse sim receberá tudo de melhor da vida. E você, irá amargar eternamente a dor de ser chamada de louca, maluca….que não sabe superar um relacionamento.

PAAAARAAAAAA COM ISSOOOOOOOOOOO! Existe a lei do retorno SIM, só não será quando você quiser! Não fique a sua vida esperando ele se ferrar… pra que? Vai acontecer mas enquanto isso não ocorre, cuida de você, MOVE ON! Sai dessa! GRAÇAS A DEUS ESSE HOMEM SUMIU DA SUA VIDA, ISSO É LIVRAMENTO MINHA FILHA! Bate o joelho no chão e agradece esse embuste ter mirado em outra. E coitada da outra, vai passar pelo que você passou também! Assiste uma série no Netflix chamada Dirty John para aprender a ler sinais e não cair mais em armadilhas como essa. É muito mais comum do que se imagina. Sério, agradeça ele ter sumido.

Chora 02 – Gabi

“Constanza vou tentar resumir meu chora que é bem grande, mas também porque pode servir de alerta para outras pessoas…

Eu terminei meu último relacionamento há 5 anos – e confesso que não sentia muita falta de namorar. Eu estou estudando fora do país neste período e tinha até então aproveitado muito minha solteirice por lá. Ou seja, tinha uma vida sexual bastante intensa porque sei lá. nunca gostei muito de namorar. Sempre achei chato, bobo, não sei. Às vezes fico pensando que estou sendo imatura, ou que estou achando que essa fase vai durar pra sempre mas é o que sinto.

Acontece que recentemente fui diagnosticada com uma lesão intraepitelial de alto grau no colo do útero, que provavelmente foi consequência do vírus do HPV. Isso me deixou bastante assustada porque eu sempre me cuidei, usando preservativos, nunca gostei de pílula. Mas quando fui estudar um pouco sobre o assunto vi como é fácil contrair esse vírus (cerca de 80% das mulheres do mundo já entraram em contato com ele) e como ele pode ser danoso para as mulheres – podendo até causar câncer.

Nem preciso dizer como isso me afetou não é? Vem mil culpas na cabeça, culpa por ter sido solteira por tanto tempo, ter me achado uma irresponsável, com paranóia de poder contraído HIV também. Mil coisas. No momento encontro aguardando o resultado de um exame específico sobre o grau de gravidade do tipo do vírus que possuo, mas confesso que estou tão ansiosa que não consigo pensar em fazer qualquer outro exame como o do HIV por exemplo. Na verdade meu medo é tanto que não sei nem se quero saber o que tenho. Não sei se alguma leitora já passou por isso, mas estou muito angustiada com toda essa situação, preciso de algum conselho.”

 

Ótimo alerta! Mas não se sinta culpada… Pelo que entendi você usa preservativo né? E li que até 80% das mulheres sexualmente ativas vão contrair HPV em algum momento:

“A transmissão sexual – HPV é transmitido através do contato sexual. O câncer cervical e seus precursores são quase inexistentes em mulheres que não tiveram nenhum relacionamento sexual.

O risco está correlacionado com o número de parceiros sexuais, mas é relativamente alta (4 a 20 por cento), mesmo naquelas com apenas um parceiro. Pelo menos 75 a 80 por cento das mulheres sexualmente ativas terão adquirido uma infecção genital por HPV aos 50 anos de idade.”

Faça seu tratamento certinho, faça TODOS os exames, e sem medo. Quem já tiver passado por algo semelhante, deixe seu depoimento nos comentários!

Chora 03 – Sara

“Oi Cony, tudo bem?! Acompanho o blog tem um tempo, sempre vejo os choras e sempre tive vontade de mandar o meu chora, mas sempre tive vergonha. Agora criei coragem e vai.
Bom, tenho 26 anos, sou advogada, BUTTT tenho um problema com o meu peso. Na verdade, o problema é mais o incômodo das pessoas do que eu. Me considero uma mulher bonita, adoro me arrumar, estar sempre impecável até mesmo por conta do meu trabalho e porque sou bastante vaidosa. Mas as pessoas se incomodam demais com o meu peso, do tipo “ahh, você é tão bonita pra estar gordinha” ou “nossa, você é tão nova para estar gordinha, parece que já casou e teve filho” ou “ahhh, você parece que tem 32 anos”. Por mais que eu tente não ligar e ser superior a isso, isso me magoa e muito.
E sabe o que eu faço? Desconto tudo na comida. Vou lá e como um monte de doce. As vezes eu acordo mega animada, me amando, vibes e tals dai vem alguém com um balde de água fria e fala do meu peso. No meu local de trabalho, tive que pedir para que as brincadeiras parassem com relação ao meu peso porque isso me deixava muito triste. Na igreja, já tive que ouvir coisas do tipo “se você quiser namorar alguém bonito, bem sucedido, você tem que emagrecer e ficar gostosa, porque desse jeito ngm vai te querer”. Na minha casa, brigo sempre com meu pai porque ele faz questão de sempre falar “você está gordinha, hein?!” Olha, eu escrevendo isso me sinto uma imbecil porque não deveria ligar, mas acabo ligando e me magoando.Pra ajudar faço academia, me alimento bem, mas não consigo emagrecer. A verdade é que eu estou escrevendo pra ver se alguém me dá uma boa palavra porque de coisas negativas tenho ouvido demais. Bom é isso, espero que você possa me ajudar. Beijos!!!”

 

Óbvio que ouvir esse tipo de comentário magoa, mas me diga a verdade, você se gosta como está? Porque quem tem que se gostar é você! E pelo que entendi você tem auto estima sim, se acha bonita, se arruma, é vaidosa. É muito difícil falar sobre algo que não vivo sabe… sou bem franca, imagino o quanto deve te chatear esse bulling mas não sei a dimensão disso na sua vida. Não sei se você faz terapia, mas talvez seja uma boa! E dá uma lidinha no blog Futilidades da Joana Cannabrava e da Carla, elas tem um grupo que se chama Papo Sobre Autoestima e tem relatos bem interessantes de meninas gordinhas que amam o seu corpo, se curtem e dão um banho de alto astral. Outra coisa, se for tentar emagrecer, não conte pra ninguém que está tentando pois daí vem a pressão e vai te deixar mais ansiosa ainda. Faça do seu projeto só seu, aos poucos, no seu tempo, obviamente se isso for seu objetivo! A principal questão é: VOCÊ SE GOSTA? A saúde tá ok? Se sim, toca o foda-se pra todo mundo. Responda a altura quando alguém vier te criticar, dá resposta atravessada mesmo porque aí param! Mas se você se olha no espelho e tem algo que não curte, mude, não é errado tentar mudar o que não te agrada! A gente tem que aceitar nosso corpo sim, mas desde que a gente GOSTE dele, desde que nos sintamos bem na própria pele! Mas faça sempre por VOCÊ ok? Agrade a si mesma e a ninguém mais.

 

 

  • Choras abertos! Mande seu desabafo, sua dúvida, sua angústia, seu problema para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO. Se tiver que puxar orelha eu puxo, se tiver que fazer carinho, eu faço. 
Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
13 fev 2019, 149 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Hoje tô meio nervosa.

Chora 01 – Pudim

“Me divorciei em ano passado (fui casada por qse 7 anos, 8 de relacionamento no total). Aí baixei os apps de relacionamento (Tinder e Happn) pq é uma forma mais rápida e fácil de conhecer pessoas, né?! Os homens não conversam nas baladas! É muito esquisito, dá até agonia. Aliás, não sabem conversar, nem nos apps. Mas baixei pra conhecer gente pq não quero ficar sozinha.

Daí que 4 meses dps, no meio da loucura de dates dos apps, conheço um cara (lindo, divertido, gentil, coração bom, papo ótimo). Ficamos umas vezes e a coisa toda foi muito intensa. Qdo vi estávamos apaixonados. Mas os dois estavam com muito medo de se envolver devido aos traumas do passado e tb não estava nos nossos planos gostar de ninguém.

Começou um jogo meio que inconsciente de quem gosta menos, quem sente menos, quem se apega menos, sabe?!
Só que cansei da vida de balada todo fds, de conhecer vários caras.
Quero um relacionamento leve, tranquilo. Quero paz! Praticamente todas as minhas amigas estão namorando ou casadas, então não tenho muita cia pra sair. Tb não tenho família na cidade onde moro. Resumindo: estou completamente sozinha.
Há uns meses falei com o menino que estava aberta a relacionamento e ele disse que ia sair de férias e queria viajar solteiro. Não falei mais nada, continuamos ficando (detalhe: ficamos de vez em quando e conversamos pouco qdo estamos longe. Agora que estamos conversando por WhatsApp um pouco mais).

Depois ele viajou no réveillon e de lá ficou me mandando mensagem.

Aí dps do réveillon conversei com ele. Falei que gosto dele e que quero um relacionamento. Qdo estamos juntos é maravilhoso!
Ele disse que gosta muito de mim, que eu tenho feito ele pensar muito na vida dele, que sentiu muito a minha falta no ano novo, mas não sabe se tá pronto pra namorar. Que o carnaval tá chegando e ele deve viajar.

Disse que está na melhor fase da vida dele e que a vida de solteiro tá muito boa (e, segundo ele, nem é no sentido de pegação, mas de poder fazer o que quiser, a hora que quiser).

Eu sei que ele gosta de mim e imagino que não tem ficado com várias mulheres por aí, nem tempo pra isso ele tem.
Detalhe: temos mais de 30 anos.

Na minha cabeça é muito simples: gosta, tá bom, assume! Não dá pra entender! A gente se dá bem, se gosta, o sexo é incrível, ele já disse que tem vontade de viajar cmg, já assumiu que tem ciúmes de mim, fazemos programas que considero de namorados (tipo, sair pra comer (sem sexo dps)). Não entendo pq não namorar de uma vez.

Minha intenção qdo conversei com ele era não continuar nessa relação solta, indefinida. Qdo ele disse que não tava pronto minha ideia era não procura-lo mais.

Mas quem disse que consegui?! Gosto muito dele, de ficar com ele, de conversar com ele… Não achei que fosse gostar assim de alguém tão cedo dps do divórcio, mas aconteceu! Tá muito difícil achar homem bacana e não acho que vou achar alguém como ele…

Minhas amigas falam pra eu parar de procura-lo, sumir mesmo, pra ver se ele sente falta e se decide. Mas não quero fazer isso, tenho medo de sumir e as coisas esfriarem, sei lá… Ficar me privando dos momentos com ele pra quê tb?!

Confesso que tenho medo dele de repente conhecer alguém e começar a namorar essa pessoa e eu ficar “a ver navios”.
E estando nessa situação fico sem saber como agir. Até consigo ficar com outros caras, mas não consigo me envolver. Aí fico angustiada pq posso tá perdendo oportunidade de conhecer alguém que queira algo sério, mas ao mesmo tempo não quero namorar por namorar. Quero ele! É muito frustrante.

Queria sua opinião sobre o que faria no meu lugar: tento me afastar ou continuo ficando com ele e, quem sabe, ele mude de ideia?”

 

Mulher, ELE NÃO TE QUER! Acorda! Abre os olhos! Primeiro: pare de vitimismo (ah não tenho amigas solteiras, ah minha família não mora aqui, ah sou sozinha no mundo). PAREEEEE! Isso não é postura de uma mulher admirável e forte. Segundo: ele saiu fora no Reveillon e quer ficar solteiro no Carnaval e você JURA que a vida de solteiro dele tá boa e não é por causa de pegação. ATÁ.  Terceiro: você pressionou. Quando é pra ser, acontece naturalmente. Pressionando ele vai é pegar ranço de você e te manter na geladeira. Lanchinho. Quarto: “na minha cabeça é muito simples, gosta, assume! Não dá pra entender.” Dá sim, tá tudo desenhado, VOCÊ É QUE NÃO QUER ENTENDER. Quinto: “ele ja disse que tem vontade de viajar comigo, disse que tem ciúme de mim” Falar, até papagaio fala. E pra finalizar, sexto: “o sexo é bom, a gente se dá bem, saímos pra jantar sem sexo depois, não entendo pq não namorar de vez” OH RAIOS, PORQUE ELE NÃO QUER! E para de ser carente, se ele arrumar outra, você arruma outro! Que coisa… mais de 30 anos e nesse joguinho… Depois vira lanchinho e não sabe o porquê.

 

 

Chora 02 – Brigadeiro

“Boa tarde Cony, tudo bem?

Fã sua vc já sabe q eu sou pq tô sempre por aqui lendo e comentando os choras,posts e tb no inxxta, te perturbando com DM. Então vamos as minhas lamúrias. Vou dar um panorama geral da minha vida pq estou perdida. Tenho trinta anos, sou arquiteta e Urbanista formada numa das melhores Faculdades do país. Sempre fui dedicada e estudiosa (não nerd!). Vim morar no interior do estado a cinco anos qnd surgiu a oportunidade de trabalho através do convite de um amigo após um ano desempregada pós formatura. Não era o melhor emprego do mundo mas era oq tinha. O salário é baixo (metade do q o piso do conselho estipula), o ambiente de trabalho é PAVOROSO. Estressante, com casos diários de assédio moral. Isso me rendeu crise de ansiedade. Já fui parar no pronto socorro (sensação de taquicardia,boca seca,letargia etc) três vezes. Não tenho pra onde crescer profissionalmente aqui. Moro a 40km de distancia do trabalho (pq minha família ja tinha casa nessa cidadezinha proxima, e pagar aluguel na cidade em q trabalho, é inviável). Então soma aí o cansaço e o gasto do deslocamento (eu pago pra trabalhar praticamente). Tenho um relacionamento de nove anos (namoro), sem pressa de casar de ambos os lados (por questões financeiras) e com mt cumplicidade e amizade. Ele tem defeitos mas quem não tem? ele me ajuda MUITO. Faz mais do q deve por mim. Oq pesa é q ele ganha BEM menos e eu tô SEMPRE bancando td. Desde o inicio do namoro, qnd ele nao trabalhava ate hj. Do picolé q a gente toma na praia, as viagens e hoteis maravilhosos pra não cair na rotina depois de tanto tempo, tudo eu que pago. Fico sempre no dilema entre Não posso gastar e Só se vive uma vez. Mas como boa pisciana e com o coração lotado de amor, só me sinto realmente feliz qnd compartilho bons momentos com quem amo. Aí acabo pagando (mts vzs um $ q nao tenho) pra proporcionar pra nós dois momentos incríveis (viagens, restaurantes etc) pra não deixar a vida passar em branco. Não me arrependo de nenhum investimento desses mas pesa MUITO no meu stress o fato deu estar sempre DURA e louca atrás de jobs por fora pra melhorar minha renda. Já conversei com ele inumeras vezes o qnt isso é dificil, ele compreende e me ajuda no q pode mas fica mt triste pq nao consegue nunca reverter essa situação financeira dele (ele ja foi mt acomodado mas hj esta bem melhor e correndo atrás). Fora a família dele, que é MUITO dificil. Todo mundo se mete na vida alheia, o machismo impera forte, o povo grita e briga o tampo td…não to acostumada com isso! Lá em casa é completamente diferente. Isso td soma-se a minha família em crise com meu irmão mais velho desempregado, recem separado e com dois filhos pequenos pra criar q consome a minha mãe por completo e obviamente, isso me tira do sério pq vejo a olhos nus ela envelhecendo e morrendo aos poucos pois tinha nele a projeção do melhor filho do mundo, oq infelizmente não aconteceu. Estou COMPLETAMENTE PERDIDA. A crise de ansiedade só piora, estou a td tempo tonta e com pânico de desmaiar. Dores de cabeça frequentes. Sinto MUITA falta de viajar pelo mundo mas sozinha não animo e com os gastos q tenho no namoro nao tá dando. Queria fzr uma pós/especialização mas a situacao financeira tb nao dá (tô sempre correndo atrás de estudar msm q cursos menores). Tentei sair da minha área ano passado mas não deu em nd. Enfim, perdida. Cega. Sem conseguir enxergar um passo na minha frente. Doente física, mental e espiritualmente. Não consigo enxergar um futuro pra mim. Já estou a caça de uma psicologa (relutei mt tempo em fzr) mas ela não me dará as respostas do q fzr da minha vida q tanto procuro. Invisto na minha carreira? Ou mudo de área? Mando o namorado pastar? Me afasto da minha família?! Amigos e amigas tds casados e com filhos, em epocas diferentes da vida. Não os encontro mais tnt qnt gostaria (e olha q marco com eles sempre,insisto). Me sinto MUITO sozinha. Não tenho com quem conversar. Me ajudem meninas.”

 

Você acostumou ele assim e você banca ele PORQUE VOCÊ QUER. Se quer companhia pra viajar pra lugares lindos e compartilhar com quem ama, leva sua mãe, seu pai, sua melhor amiga. Você percebe que você mesma se amarrou a uma âncora e não quer se soltar?? A frase “os gastos que tenho no namoro” não deveria NEM EXISTIR! Gasto a gente tem com carro, com filho, com apartamento, mas não com namoro! Tá errado fia! Não é assim não! Ele já foi encostado como você disse, falou que melhorou, mas será que melhorou mesmo ou ele fez um micro movimento e você achou que era um sinal que ele tava se mexendo pra valer? Já observou bem isso? Sem florear a relação e tirando os olhos sonhadores de pisciana??? E outra coisa, precisa de terapia SIM, ela te ajudará com um monte de coisas SE VOCÊ OUVIR E DEIXAR ELA TRABALHAR. Euzinha, se fosse você, continuaria trabalhando, ganhando pouco mesmo, juntava um dinheiro, PARARIA DE BANCAR O NAMORADO, nada de viagens, restaurantes, nada nada nada, ficaria em casa final de semana vendo série mesmo (e se ele quisesse sair, ele que pagasse ou então falar que tá sem grana mesmo) e depois, quando já tivesse uma grana, sairia um mês de ferias SOZINHA, pra um lugar que sempre quis visitar e pensaria só em mim. E APOSTO que na voltar esse namoro acabaria. Se liberte desse peso que carrega, mas você tem que querer e parar de se vitimizar. Tome atitude.

 

 

Chora 03 – Suspiro

 

“Oi Cony, estou angustiada com uma situação e acho que os seus conselhos e os das leitoras vão me ajudar.
Tenho 27 anos e namoro há 9 anos. Ele é o meu primeiro namorado, assim como eu sou a primeira namorada dele. Aos olhos dos outros nossa relação é perfeita, mas já tem uns 2 anos que eu tenho sentido uma dúvida sobre o nosso futuro e mais recentemente percebi que não quero continuar nessa relação. Não sei explicar muito bem o que aconteceu, não foi nada grave ou algo que ele fez, acho que o amor romântico se transformou em um amor amigo, digo isso, porque ainda amo ele, mas não de uma maneira que me faça querer ficar nessa relação para sempre. Acho que fui desencantando com o tempo, fui vendo uns defeitinhos e umas diferenças que me desanimaram em relação a ele. Porém, temos uma relação saudável com momentos felizes e poucas brigas, mas eu sinto que algo não está certo, não estou feliz, me sinto culpada e eu sei que eu não estou sendo uma boa namorada, tenho ficado muito irritada, nervosa e eu acho que é porque não quero estar ali, não estou feliz nessa situação.
Eu sei que quero terminar com ele, mas não sei como fazer isso! O grande problema é que ele me ama muito, e parece não sentir o mesmo que eu sobre o nosso namoro. Eu o amo, tenho um carinho enorme por ele e me dói muito saber que se eu terminar ele vai sofrer demais e eu fui a causadora disso. Ele é uma pessoa muito boa, inteligente, engraçado, respeitoso, carinhoso, atencioso… Não é perfeito, posso enumerar vários defeitos, mas eu também sou cheia de defeitos. O que mais me preocupa é que quando eu for ter essa conversa com ele, ele vai querer uma explicação e eu não sei o que falar… ou melhor, a minha explicação não será o suficiente para ele entender meus motivos. Como explicar para ele que o que eu sentia por ele mudou e que eu quero viver outras coisas sem magoá-lo? Apesar de ter certeza que o nosso namoro acabou para mim, não consigo deixar de sentir uma tristeza por isso, uma quebra de expectativa e planos futuros, e uma pequena dúvida de será que ele não é a pessoa certa para mim e isso é só uma fase? Ou se é isso mesmo que eu quero e se é o certo para mim?
Estou perdida e dividida, quero terminar, mas não sei como fazer isso da melhor forma para ele. Sinto que é o certo para mim, mas não tenho certeza…”

 

Gatam, manda ele ler esse Chora e pronto rs. Desculpa falar assim, mas você falou TUDO no texto e foi super sincera e honesta com você, além de muito suave nas palavras. Imagino como deve ser difícil, mas está claríssimo que você não quer mais. Uma hora vai ter que enfrentar isso! Ele vai sofrer? Vai… mas você também vai sofrer, não pense que será fácil. O mais importante é saber que é uma decisão tomada com calma e com certeza. Não é nada abrupto e é super compreensível o seu motivo. O amor acabou! O amor homem/mulher acaba sim, a atração, o querer estar junto, a vontade de dividir a vida. Não tem nada de errado ou anormal nisso. Respira fundo, esteja bem tranquila e chama ele para uma conversa. Seja franca, sempre. Vai dar tudo certo.

 

  • Eita! Tem dias que acordo mais Saraiva hahahaha. Tá triste? Fica triste não… manda um Chora! constanza@futilish.com e no assunto, CHORA QUE EU TE ESCUTO.
Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
06 fev 2019, 45 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Quarta feira chuvosa e chorosa por aqui. Vamos aos prantos da semana:

Chora 01 – Tarte

“Oi Cony, primeiro de tudo: Feliz ano novo!

Tenho um problema sério que eu queria a sua opinião e das leitoras do blog. Há uns 3 anos, eu moro numa região isolada da onde cresci e estudei. Uma oferta de trabalho fez com que eu e uma amiga, que trabalha comigo, viéssemos para cá. Eu sou solteira, ela é casada. Ela é minha melhor amiga há anos, nos damos muito bem. Sempre frequentamos a casa uma da outra, conheço a família toda dela e vice-versa. Colocaria a mão no fogo por ela. Sempre me dei muito bem com o marido dela, eles estão juntos há 15 anos. Como moramos nesse lugar isolado, sempre foi nós 3 contra o mundo haha. Passamos feriados juntos, viagens, finais de semana e tudo mais. Na última semana, minha amiga foi viajar a trabalho e o marido dela não pode ir. Acontece que bem nessa semana, ele começou a dar em cima de mim por mensagem de texto.. falando que sonhou comigo, que queria me levar pra ver um filme, coisas assim. Chorei. Nunca dei liberdade pra que isso acontecesse, nunca usei roupa curta perto dele, nunca fico só com ele num mesmo ambiente, nunca saímos só os dois.. enfim, nunca dei a entender que queria NA-DA! Lógico que cortei na hora, falei pra ele parar que ele tava tendo uma idéia sem sentido e parei de responder as mensagens. Agora estou me sentindo um lixo. Sei que a culpa não é minha, mas o queria entender o por quê disso. Não sei se conto pra ela, se ignoro e vida que segue. Estou me sentindo horrível, não quero mais frequentar a casa dela e acho que isso vai abalar nossa amizade. Não queria contar nada, mas sei que não vou conseguir fingir que nada aconteceu e não sei o que fazer. Por favor, o que eu faço???”

Miga, que SITUAÇÃO. Nossa, vou ter que pedir ajuda pra universitárias rs. Antes de mais nada, você não tem culpa de NADA nessa sem vergonhice dele ok? Pare de tentar achar algum motivo em você pra ele ter agido assim. Você não tem naaaaada a ver com isso. Não é culpa da sua roupa curta (poderia estar pelada que isso não daria o direito dele querer se aproveitar), não é culpa da sua simpatia, da sua beleza, seja lá o que for. Coitada da sua amiga, se ele fez isso com a amiga da esposa, vai saber o que ele faz por aí. Na minha opinião, acho que você deve fazer a egípcia e agir como se nunca tivesse acontecido nada. Não mude com sua amiga e continue fazendo tudo normalmente, sempre mantendo seu caráter  Se ele insistir, fale que você vai abrir o jogo e contar tudo pra sua amiga. E ó, printe TUDO, mantenha provas de tudo. Você pode precisar um dia. 

 

 

Chora 02 – Stila

“Oi Cony! Acompanho o blog há anos e adoro os choras. Felizmente, apesar dos altos e baixos da vida, sempre consegui lidar com os problemas e nunca senti necessidade de enviar um chora. Mas isso mudou essa semana. Fui diagnosticada com uma doença crônica progressiva, hidradenite supurativa. Por muitos anos, tive caroços que inflamavam nos mesmos locais, as vezes mais, as vezes menos, mas nunca saravam, fui em vários dermatologistas e só hoje tive um diagnóstico. Ela causa caroços muito inflamados no nosso corpo (principalmente virilhas e axilas), que se espalham e não se curam. E não se tratam de pelos encravados. Enfim, a doença não tem cura e, procurando entender melhor, acabei encontrando mais casos tristes na internet do que positivos. Decidi mandar o chora por três motivos: 1) alertar outras moças que tenham esse sintoma, que muitas vezes é confundido com foliculite (muitos dermatos não ententem muito). 2) buscar apoio de alguma leitora que eventualmente possa ter a doença, para que contem experiências, tratamentos e meios de prevenção. 3) buscar apoio de outras pessoas que lidem com esse tipo de doença autoimune de pele. Além dos sintomas externos, está sendo muito difícil lidar com meu psicológico, pois a tendência é a progressão, e sempre fui muito ativa e vaidosa. Por favor Cony, não deixe de publicar esse chora! Não sei mais a quem posso recorrer, pois não conheço outras pessoas diagnosticadas. Muito obrigada por ter esse espaço no futilish!”

 

Ó, deixa eu te contar. Eu não sei se tenho essa doença, mas eu tenho váaarios carocinhos nas axilas (alguns são caroções), já fui em médicos e todos me dizem que são bolinhas de gordura, que poderia tirar todas mas ficaria cheia de cicatrizes. No meu caso, elas somem, depois voltam e aprendi a conviver com isso. Antes tinha muita vergonha, hoje em dia nem ligo mais. Ninguém é perfeito. Teve uma época que tive muito na virilha, apareciam caroços ENORMES, esses sim super inflamados e nunca tive coragem de ir num dermato por vergonha acredita? Vários deixaram cicatrizes, mas do nada, eles diminuíram, e hoje em dia é raro eu ter algum. Eu percebi que quando usava calcinha muito apertada, apareciam mais inflamações na virilha, mas isso foi diagnóstico meu. Não sei se faz sentido. Acredito também que a alimentação pode influenciar nisso. Por se tratar de uma doença inflamatória, alguns alimentos pioram o quadro (falo isso pela endometriose – que eu tenho – e que também é uma doença crônica e inflamatória). Gostei do seu Chora e vou acompanhar os comentários, mas já vai estudando sobre alimentação anti inflamatória!

Ah, olha o que achei na internet (tem umas fotos terríveis, não sei qual o seu caso… o meu é bem leve pelo jeito):

“A hidradenite supurativa se caracteriza pelo surgimento de lesões inflamadas, dolorosas, como nódulos, ou caroços, que podem evoluir com abertura e drenagem de pus. Estes nódulos tendem a persistir e recidivar, de modo que uma mesma lesão pode inflamar e desinflamar várias vezes no mesmo local. Com o tempo, vão surgindo novas lesões, ao lado das antigas e, sobre estas mais velhas, cicatrizes.

As lesões podem ser muito dolorosas e a constante eliminação de pus pode causar mau odor e manchar as roupas. Já as cicatrizes podem dificultar a movimentação dos braços e coxas, por exemplo. Raramente, lesões muito antigas e persistentemente inflamadas podem levar ao surgimento de neoplasias malignas.

O tratamento da hidradenite varia de acordo com sua gravidade. Geralmente inclui higiene adequada das áreas afetadas, como também evitar roupas apertadas e perda de peso, no caso de obesos; e abandonar o fumo.

Antibióticos em cremes, ou mesmo via oral, são utilizados no tratamento. Em algumas mulheres, o uso de anticoncepcionais hormonais pode ajudar.

Lesões crônicas associadas a cicatrizes, frequentemente, precisam ser tratadas cirurgicamente e, em casos mais graves, podem ser utilizados medicamentos imunossupressores.

Vários estudos sugerem que a hidradenite supurativa esteja associada à obesidade e ao tabagismo, enquanto outros sugerem que uma dieta muito rica em carboidratos, açúcares e gordura animal poderia também agravar a doença. Desta forma, manter o peso adequado e não fumar são formas importantes de tentar prevenir a doença. Além disto, evitar o uso de roupas apertadas e o suor excessivo nestas áreas pode ser benéfico. Alguns relatos sugerem que a depilação definitiva, com laser de alta potência, por destruir os folículos pilosos da região na qual a inflamação se instala, pode ser benéfica.”

MENINA FAZ SENTIDO O QUE FALEI! Usar roupa apertada piora e olha o lance da alimentação! Alem disso, eu fiz depilação a laser na virilha e axila, pode ter melhorado o quadro também! Espero que você ache uma maneira de melhorar o seu quadro!

Chora 03 – Inglot

“Oi Cony, tenho 22 anos e venho desabafar aqui pois ninguém mais me aguenta falar disso rs

Minha mãe e meu padrasto estão juntos a 12 anos. vou resumir essa primeira parte pq é longa.

  •  Com 10 anos de idade fui morar com meu pai depois de uma briga feia com minha mãe. Ela acabou ficando sozinha pq meu irmão foi morar fora pra fazer faculdade
  • Acabei voltando um ano depois pois saudade de mainha né, quando voltei o monte de estrume já estava lá em casa
  • Desde a apresentação não fui com a cara dele masss como tinha acabado de voltar resolvi pelo menos aprender a convive
  • No começo ele até era gente boa, mas a mascara foi caindo. Eles brigam muito desde sempre, inúmeros motivos, mas o maior é que ele coloca a família e os filhos em primeiro lugar (e eu não julgo, ele está certíssimo nesse caso) e não se dedica tanto ao relacionamento, já pra minha mãe é Deus no céu e ele na terra e mesmo ele traindo ela, ela continua com esse pensamento.

Ele não paga uma conta em casa, além disso, tem um sítio que todo o dinheiro dele vai nisso, às vezes o da minha mãe e até minha poupança ela já pegou escondido pra dar pra ele.

Eles brigam,  não chega a agressão física mas  agressão verbal rola solta. Dai entra o arroz e feijão do relacionamento abusivo, eles se desculpam, ele vira um amooooor (chega até a ajudar a arrumar a casa, lavar louça, sendo que nunca faz isso)

 Eu sempre tento não me envolver pq se parar pra pensar não tenho nada a ver com o relacionamento tirando o fato de morar na mesma casa. Mas, é bem difícil aguentar calada um cara brigando com sua mãe. Mesmo não falando com ele e tentando não me envolver, ele acaba me incluindo nas brigas, até com meu namorado ele implicou. Sempre arranja motivo pra discutir.

Eu joguei um verde falando que iria sair de casa caso ela não terminasse e ela acabou escolhendo ele (colhi podre o verde que joguei kkkkkk), estou muito triste de ter que ir e sou só uma estagiária então vai ser difícil me bancar mas estou esgotada e preciso de paz.

Não adianta conversar com minha mãe, já tentei, meu irmão já tentou, minha cunhada já tentou e até meu namorado já tentou. Ela tem medo de ficar sozinha, e eu entendo. 

PS: Já falei pra ela procurar ajuda psicológica mas ela se recusa”

Bom, o que você tinha que fazer, já fez! Sair de um ambiente tóxico onde você não se sentia a vontade. Sinto muito pela sua mae, mas se todo mundo já tentou falar e ela não reage, não tem mais o que fazer. Uma hora a ficha dela cai. Só deixe bem claro para ela que você está saindo de casa sim, que não concorda com o relacionamento dela, que não acha que ela é bem tratada e que pra você é difícil vê-la se afundando e não aceitar ajuda. Mas que qualquer coisa, você estará sempre por perto para ajuda-la. E beijo.

  • Choras abertos hein? Pode mandar sua angústia, seu desabafo, seu problema, para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO! Te escutaremos com amor e carinho <3