Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
24 jan 2019, 47 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Não é quarta mas vamos ajustando os dias!

Chora 01 – Cusco

“Olá Cony!

Mto obrigada por este espaço para troca de ideias e sentimentos, meu caso é o seguinte, terminei um namoro há 7 meses, na verdade tivemos um desentendimento banal e ele disse q talvez fosse melhor terminar e eu não discordei, não nos falamos mais, e num dia de tpm aproveitei pra passar no apto dele num horário q ele não tava e tirei todos os meus pertences de la, e ele retribuiu me excluindo de todas as redes sociais. Enfim vida q segue, só q a minha vida não segue! 

Eu sinto uma saudade absurda dele, chega a doer até fisicamente, nunca senti em minha vida uma tristeza tão profunda! Pra quem lê pode parecer frescura, infantilidade ou sei lá o q… mas a verdade é q não consigo aceitar minha vida sem ele, não consigo esquecer e seguir de jeito nenhum!

Já apareceram outras pessoas, mas eu não tenho vontade de ficar com ngm!

Choro praticamente todos os dias, não tenho ânimo pra nada, não tenho vontade de sair de casa, faço meu trabalho sem entusiasmo, aliás nada me anima ou me empolga… como se tivesse perdido a vontade de viver.

Não tenho coragem de conversar isso com ngm, apesar de achar q todos ao meu redor percebem minha tristeza. Me sinto mal por estar assim, é até um pecado esse meu comportamento, sou bonita, tenho saúde, boa situação financeira, tenho uma posição de destaque socialmente falando, sei q sou até invejada por mtas pessoas (q obviamente devem ver a “minha vida perfeita dos sonhos” e mal sabem a tristeza profunda q carrego no meu coração) mas não consigo deixar de amar o meu ex. 

Pedir pra voltar não é uma opção, pois sei q se ele quisesse isso já teria me procurado.

Moramos em cidades diferentes, não temos amigos em comum, não tivemos mais nenhum contato depois do término, o normal seria ter superado, mas eu mesma estou assustada comigo, jamais imaginei ser capaz de sentir tanta tristeza, não sei se alguém vai me entender, não sei se alguém já viveu isso.

Já virou rotina chorar, se tenho q ir a algum lugar vou dirigindo e chorando, tive até q restringir o uso de maquiagem somente em ocasiões em q seja indispensável pra evitar de chegar com os olhos borrados, eu não aguento mais, queria deixar de amar, esquecer q ele existe, será q o tempo resolve isso? 

Obrigada e desculpe pelo texto enorme.”

Deixa de ser orgulhosa mulher. O que aconteceu aí foi um mal entendido e que não foi finalizado! Vocês podem até estar terminados e continuar assim mas eu SUPER acho que tinha que ter uma conversa para por todos os pontos nos i’s e não deixar essa história pela metade. Já pensou que ele também pode estar pensando que você é que não quer mais nada com ele??? Sinceramente, acho que você deve procurar ele e chamar para uma conversa. Não é para VOLTAR, mas para terminar de maneira decente e adulta! Mas vai preparada, pode ser que ele já esteja com outra pessoa mas isso não impede a conversa. Acho que vocês merecem isso! Vai que as coisas se ajeitam e você tá aí sofrendo a toa??? 

 

 

Chora 02 – Puno

“Oi Cony, amo seu blog, etc e etc, mas vamos direto ao assunto que é meu chora: Eu trabalho num órgão público  e recentemente (uns 6 meses) entrou uma colega nova na minha sala, sendo que a princípio nos dávamos muito bem, conversávamos, eu cheguei a ouvir desabafos dela sobre meio que tudo e sempre tentei aconselhar. Essa colega, contextualizando, reclama muito da vida e nunca faz nada pra mudar, está sempre pra baixo, já passou por problemas emocionais bem parecidos com os que eu já passei, por isso queria sempre ajudar e aconselhar, mas parecia que ela sempre estava de mal com a vida e arranjando encrenca com todo o restante do pessoal do trabalho, inclusive falando mal deles para mim.Bom, mesmo com esse comportamento eu gostava dela e achava que era uma pessoa boa, só passando por problemas e que uma terapia a ajudaria muito, inclusive indiquei várias vezes que ela fosse num terapeuta. Um belo dia estávamos falando sobre um caso aqui no trabalho e ela foi super ríspida e grosseira comigo, coisa que ela jamais foi com ninguém, porque com os outros, mesmo falando mal ela nunca confronta. Eu, como estava sem paciencia mais para o jeito dela de arrumar encrenca com todo mundo mandei a real: fulana, vc precisa se controlar pq desde que entrou aqui está brigando com todo mundo e não é assim que as coisas funcionam! Acredita que a menina começou a chorar, se fez de vítima e foi fazer fofoca, de forma totalmente distorcida, mentindo muito, pra nossa chefe? Pra piorar, no outro dia levei uma bela enxaguada da chefe, mesmo eu contando a verdade pra ela, que preferiu acreditar na “coitadinha”. Agora está um clima terrível aqui no trabalho, não quero conversar com ela nem com minha chefe. Minha vontade é mandar todo mundo à m…, mas jamais faria isso, pois gosto do trabalho em si e preciso do salário. Você e as leitoras, o que fariam no meu lugar? Conversavam, faziam de conta que nada aconteceu mesmo morrendo de raiva todos os dias por dentro, ou sairiam do trabalho?  Desculpa o textão, mas foi o máximo que consegui resumir. Beijos da sua fã!!!”

 

Eis um bom exemplo de uma pessoa tóxica! Nada mais chato que alguém que só reclama, eu corto a amizade rapidinho! Eu no seu lugar faria a egípcia, simplesmente agiria como se tal pessoa não existisse. Pra que se stressar mais? O seu problema com sua chefe logo passa, mas você não precisa mais ter contato com essa moça. Nem deve. E continue linda e plena no seu trabalho, ignorando tudo o que ela faz e fala. 

 

 

Chora 03 – Nazca 

“Boa tarde Cony, sou seguidora assídua das suas redes sociais, e acho seu trabalho muito completo e muito bacana. Tenho lido os choras, e muitos a gente acaba se identificando!!! O meu chora, está sendo um chora tão dolorido que parecem que meus dedos digitando estão chorando também.
Tenho 31 anos, comecei trabalhar com 14 anos na área de Departamento Pessoal que no qual tenho (tesão) de tanto que amo, me dedico, sou muito esforçada, e no passar dos tempos trabalhando aqui e acolá, me formei, fiz Pós, comecei MBA e tudo fluindo, até que e, alguns empregos me deparei com assédios sexuais muito graves, a ponto de eu nem poder fazer meu trabalho bem feito porque era discriminada pela chefia (mulher) que tinha ciúmes por eu ter boa aparência, e pela chefia (homem) por eu jamais aceitar sair com ele. Juro, mulher parece que nasceu pra sofrer, porque nem trabalhar em paz eu consegui por muito tempo, até que entrei em uma empresa que achei que isso jamais aconteceria, pois os dois eram casados a anos, família tradicional, e que tinham muitos bens, e negócios juntos, entrei para tomar conta dos 3 hotéis e das 5 fazendas (quase não tinha vida) mas ganhava bem, tinha carro, um apart lindo, e estava super feliz. Até que um determinado dia a esposa dele foi até minha sala e me esculachou, dizendo que não aceitava que mulher nenhuma saísse com o marido dela, e eu, oi? nunca saí e nunca sairia, quero e vim apenas para trabalhar, eu tenho um relacionamento de 11 anos e jamais trairia ele. Fim! Passou um tempo ele começou a investir em mim, falando que cuidava de mim, de minha família, e que eu poderia ganhar até mais do que eu ganhava se eu topasse um jantar, e eu vivia desconversando, porque era o que eu sempre fazia, nunca respondia diretamente, sempre esquivava porque eu gostava de trabalhar lá, e não queria perder o salário.
isso durou uns 2 anos (de mto assédio) até que ele começou a gritar comigo, me tratar mal, jogar as coisas, no chão, se eu estivesse no telefone, ele ia la e desligava na cara da pessoa, chegava minha marmita do almoço ele ia lá e esculachava o entregador, e foi tanto mas tanto grito que hj tem dias que não consigo dormir, e eu comecei a tomar uma raiva, um ódio de homens, e eu nunca contava para ninguém, muito menos pro meu namorado. Do assédio sexual, foi pro moral, me humilhava, me chamava de incompetente, rabiscava tdo que eu fazia, tudo que podia fazer para me prejudicar ele fazia (mas porque eu estava la ainda?) infelizmente eu amo dinheiro rs, sempre gostei de trabalhar, de morar sozinha, ter minha vida, e minha independência e la por pior que fosse, foi o emprego que mais me pagou bem, e ele falava isso também, que me pagava bem para poder aturar as lorotas dele. Na cidade que moro a minha profissão não é muito bem paga, então quando aparece uma oportunidade dessas ninguém abriria mão, mal sabia eu do fim trágico que isso teria.
Em um determinado momento, comecei e descontar as raivas dele, em compras, compulsivas, de chegar a comprar 7 sapatos, 3 bolsas, maquiagens e perfumes caríssimos, e o pior, comecei a beber muito álcool, uma forma de desvencilhar da carga tóxica dele. E tudo isso foi piorando muito até que um dia comecei a roubá-lo, e não era quantia pequena, era 10 mil, 20 mil, e não tinha como ninguém saber, porque era só eu que calculava, e mexia nos bancos, talões de cheque, era muito fácil, e cada grito, cada olhada nojenta eu pegava mais… Até que um dia ele me agarrou na sala dele, me jogou no sofá e tentou me agarrar com tanta força que quase aconteceu, mas eu consegui sair, peguei minha bolsa e sai correndo, dirigindo e chorando, e nunca mais voltei pra lá.
Quando foi no dia seguinte a gerente nojenta que era peguete dele, eu sabia, todo mundo sabia, descobriu que eu estava pegando dinheiro e contou pra ele, aí a minha casa caiu!!! Eu quase morri do coração Cony, descobriram, um deslize meu, (graças a Deus, deve que foi a mão de Deus), descobriram, foi um valor bem considerável, envolveram advogados, meus familiares, e por fim meu namorado! enfim… Devolvi tdo, vendi carro, saí do apartamento que aluguei com tanto amor, vendi tudo que eu pudesse vender pra devolver aquele dinheiro sujo, e depois eu fiquei um tempo afastada de tudo, demorei muito pra encontrar outro emprego, nunca mais fui a mesma, hoje tomo dois remédios, um pra síndrome do pânico, e outro pra depressão porque eu até hj não conformo de ter feito isso, sempre fui muito tranquila, fiel, feliz, temente a Deus e deixei me levar pelo dinheiro. Hoje não consigo trabalhar, vivo chorando, me achando burra, me achando pequena porque parece que não adiantou nada, estudos, cursos, e no final acontece isso?!
Hoje trabalho num escritório pequeno, que não é na minha área e me sinto pior ainda, pedi demissão porque não consigo nem olhar nos olhos do meu chefe, e ele vive perguntando se está tudo bem? eu não consigo responder! Não sei o que fazer! Como posso me reencontrar? sem dinheiro? não consigo nem fazer terapia, já fui no centro espírita, budista, evangélica, católica e nada faz voltar a pessoa que fui, e eu me amava!!! Me ajuda Cony…”

 

Poxa miga, não fica assim… Vem cá dar um abraço!!! Calma, antes de mais nada: NÃO SE CULPE! Pare já de se culpas! Você errou? Sim, errou, mas tem plena consciência do erro e está arrependida, e ISSO BASTA! Você não vai fazer isso de novo, a vida foi cruel com você, fez escolhas erradas, mas agora JÁ PASSOU. De nada vai adiantar você ficar se martirizando por algo que já está resolvido e faz parte de um passado que não vai voltar. Pra que se prender no que te fez tanto mal??? Permita se perdoar de verdade, você tem muito valor e não é por causa de um erro de que todo o seu caráter foi pro ralo. Por mais injustificável que seja seu erro, sabemos que você foi levada a isso pela situação, sabemos que você foi fraca, vingativa, mas QUEM NUNCA ERROU NA VIDA??? Levanta a cabeça, se orgulhe de ter passado por tanto, se orgulhe de ter reconhecido o erro e ter conseguido sair dessa. Liberte-se e essa liberdade só depende de você tá? E pare de pensar que  só o dinheiro compensa. Sua tranquilidade e consciência limpa são muito mais valiosos que uma conta bancária recheada.

 

  • Choras ABERTOS! Pode mandar seu desabado, sua angústia, sua tristeza, aquele problema que não tem coragem de contar para ninguém. Aqui somos todos ouvidos e estamos prontas para te ajudar! Mande para constanza@futilish.com e no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO, eu garanto seu anonimato ok?
Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
47 comentários em “Chora Que Eu Te Escuto!”
  1. Izabela Grambela Ribeiro24/01/19 • 16h09

    Cusco miga, acho que você pode até tentar conversar com ele, mas pelo seu relato me parece que você tem sintomas de depressão, e que ta direcionando toda sua energia achando que o problema foi o término. Essa tristeza profunda, essa falta de vontade que você tá, choro constante, tudo isso me parece sintoma de que tem algo mais grave aí dentro!

    Tente procurar ajuda, se arrumar por dentro, entender o que que ta rolando aí. Até mesmo para que, caso você procure por ele, já esteja mais tranquila com sigo mesma antes de tudo!

    Puno: Concordo com a Cony, faz a egípcia, afasta dessa embuste, e deixa que com o tempo suas atitudes falem mais que as palavras dela sobre você!

    Nazca – Vc errou mas já se arrependeu, tenta como a Cony disse, se perdoar mais.. sei que é difícil! Mas é um processo, vi que você disse que não tem dinheiro para terapia mas pode ser que você precise de ajuda. Veja se na sua cidade não existem grupos de ajuda comunitários, clinicas sociais de terapia etc. Aproveita que vc já tentou ir em vários lugares em busca da religião e veja se eles não tem grupos de apoio, ou até mesmo grupos de caridade (trabalhos voluntários tem um poder terapêutico incrível!)! Força e fé pra você, tudo vai melhorar!

  2. Gabriela24/01/19 • 17h12

    Meninas,

    POR FAVOR, vocês precisam parar de se vitimizar.
    O vitimismo é o mal do mundo!!!

    Cony, peço licença para indicar o instagram do Dr. Italo Marsili @italomarsili

    Indicaram aqui nos comentarios uma vez, eu vi e foi TRANSFORMADOR na minha vida!

    Sério, além da nossa diva, rainha, master, blaster Cony …sigam ele!

    • Cristina24/01/19 • 20h35

      Vitimizar? E você tem que parar de ser uma pessoa má, tenha sororidade! Ela está vivendo o luto de um fim de uma relação, que tem a intensidade e o tempo de cada um, óbvio que esse pedido de conselho é justamente uma tentativa para sair dessa o quanto antes!

      • Jessica28/01/19 • 21h54

        Quem costuma ler alguns autores de autoajuda entende o vitimismo de outra maneira, estando mais relacionado com o fato da pessoa nunca visualizar sua parcela de culpa em alguma situações, não ter conhecimento da autoresponsabilidade.
        Justamente, a partir do momento que a pessoa deixa de ser coadjuvante sendo a vítima e passa a ser protagonista e dona de sua vida, muitas coisas começam a se transformar na vida.
        Para quem realmente está depressivo e não tem nenhum autoconhecimento dr italo é terrível, dificilmente recomendo pra alguém que está em grande sofrimento.

    • Lu25/01/19 • 05h12

      Também comecei a seguir o Ítalo por indicação nos comentários e também acho os conselhos dele incríveis para quem está em um momento zen da vida, mas para quem não está assim acho os conselhos cruéis demais e estes são muitas vezes os casos dos “choras”. Quem está muito triste ou com depressão precisa de outro tipo de abordagem, mais acolhedora. Às vezes para quem está “só” lendo é vitimismo mas para quem está passando por aquilo é depressão. Participo de grupos com pessoas em tratamento de depressão, já acompanhei alguns casos de tentativa de suicídio por motivos que pareciam “vitimismo” quando vistos de fora, mas não eram.

    • Tata26/01/19 • 22h56

      Eu não entendi muito bem qual é a do Ítalo, não me ajudou em nada.
      Mas tenho amiga que gosta muito. Eu acho que nada substitui uma terapia presencial, voltada pra você. Você e um bom psicólogo, face to face, ainda continua sendo o que há de melhor.

    • Natália28/01/19 • 19h04

      Este é um espaço de acolhimento, pras pessoas se sentirem confortáveis e contarem sua angústias.
      A moça diz que está sofrendo muito, há mese!s Escreveu esperando conselhos – que podem ser duros, mas que sejam conselhos!
      Não é pra virar “aiiiinn, é mimimi, pare de sofrer”. Isso não é conselho, é julgamento.

  3. Izabel Soraia24/01/19 • 17h21

    Eu chorei com essse ultimo relato.
    Meu Deus. Que infernooooo.
    Amiga, eu só posso lhe dar um abraço.
    E por mais que você ame essa profissão
    acho que fará parte da sua cura
    mudar de area, fazer uma nova faculdade
    ou curso técnico.
    Tente achar na sua cidade
    ajuda terapêutica dessas que são de graça
    tem projetos em vários lugares.
    Dê uma passinho de cada vez.
    Todos os dias respire fundo.

  4. Regina25/01/19 • 01h00

    Caso1-
    Menina, talvez sua angústia é pela forma do término sem diálogo, e por ter ido no Ap dele pegar as coisas se sente culpada, pois pareceu que isso foi a gota d’agua para ele. Não pegue esse peso todo só para você pois ele está sendo infantil e falta de consideração bloquear sem ter uma conversa como adultos. Se ele agiu assim pode ter sido um livramento para que não viesse te magoar depois, nas brigas a gente conhece o parceiro pelasatitudes a gente apaixona mais ou perde o encanto.

    Caso2 Faz a egípcia. Continua indo trabalhar linda maravilhosa fazendo seu trabalho certinho. Logo a chefe verá quem é a embuste. Fruta podre cai sozinha.

    Caso3 Moça, sinto muito por vc. Saiba que sempre é tempo de recomeçar. Quem é mau na história é seu ex chefe, e vc foi apenas fraca. A justiça de Deus não falha, ele vai te honrar e vc vai melhorar. É melhor ter uma vida simples e cheia de paz. Fique bem!

    • Constanza25/01/19 • 10h48

      Adorei essa frase: o mau era o chefe, ela foi FRACA!

  5. Emily25/01/19 • 02h07

    Chora 3, querida não se culpe, o passado deve ficar apenas no PASSADO. Erros servem para nos ensinar a não mais comete-los. Você passou por uma situação muito complicada e infelizmente fez uma escolha errada, mas o que importa agora é que você tem total consciência de que o que fez não foi certo e ponto, passou, ficou pra traz, uma escolha errada na vida não define quem você é.

    Como vc citou que era “temente a Deus”, tente achar uma pontinha de fé dentro de você, não fique nessa busca interminável por denominações, nem lugares para se sentir melhor, muito menos se apegue aos remédios, foque no principal, em Deus, converse com ele e peça que ele tire de você essa culpa, esse sentimento ruim, que não te pertence. Aos olhos de Deus você já está totalmente perdoada, aceite isso e se permita sentir-se perdoada, se liberte, se perdoe…

    Vida nova, as coisas podem não estar como antes, mas sinta a leveza de não ter um chefe que te humilhava, que te assediava, que te pressionava, vc está livre disso, permita-se se sentir bem!

    E não se esqueça que Deus está com você, peça auxílio a ele, abra o seu coração e deixe ele tirar de você o que não provém dele, te dando assim uma paz e fazendo de você uma nova mulher, não a atinga, mas uma nova, melhor ainda, renovada e restaurada, que se ama, se valoriza e acima de tudo se perdoou!

  6. Maria25/01/19 • 02h12

    Chora 3. É muito importante termos claro nossos valores para não agirmos por impulso. Parece que dinheiro é um valor alto seu, mas Honestidade também. Parece estranho diante da situação, mas só sofre com a situação que você passou, quem é honesto. O desonesto repete o ato mil vezes e não está nem aí. Não sente vergonha e remorso. Outro ponto é: muitas pessoas que vivem em função de coisas materiais (não que não sejam importantes), geralmente vivem uma vida tão vazia, que precisam cada vez mais de dinheiro para comprar coisas que nem precisam, mas para aliviar esse vazio. Foi o que vc fez, para aliviar o sofrimento dos assédios morais e sexual comprava, comprava e comprava. Para comprar precisava do emprego e depois do dinheiro ilícito, tudo isso para aliviar um sofrimento que poderia ter sido estancado, saindo de lá. Sempre tem mais de uma saída para um mesmo problema, tanto aquele como esse que você vive hoje. Segue algumas perguntas: ter passado por isso fez você aprender o que? Foi uma oportunidade de desenvolver o que em você? O que você pode fazer hoje, como o que você têm (conhecimento, tempo, experiência), para mudar sua situação financeira, emocional, profissional?
    E por último, aceite o que aconteceu, pq o passado passou e mais poder que alguém têm, não pode voltar atrás. Aceite e siga seu caminho buscando mais o SER do que o TER. uma forma de nos perdoar é nos amar e outra é ajudando outras pessoas. Fique bem.

  7. Marina25/01/19 • 02h24

    Nossa …. esse ultimo caso é muito complexo! Um dos 7 pecados capitais, é a avareza! Avareza nada mais é que o medo de perder o que possui ( de valor financeiro) e nossa amiga passou por cima dos princípios por dinheiro. Quais principios? O de não denunciar um assediador, o de nao pedir demissão de um emprego tóxico e o de pagar com erro, outro erro ( roubar).
    Eu no seu lugar, tentaria encontrar esse “perdao” de alguma maneira … se vc ainda não encontrou é porque não chegou lá do jeito certo ainda! Terapia te ajudaria e tem mts lugares que atendem de graça ou preço simbólicos ( igrejas por exemplo).
    Eu nao estou te condenando, vc foi assediada, isso é grave, é nojento, causa raiva, traumas etc e tal, mas sua conduta tb nao foi a “correta”. Então procure ajuda e apoio profissional consciliado com uma paz espiritual (que só vc sabera) e boa sorte ate tudo entrar nos eixos.

  8. Marina25/01/19 • 02h26

    Nossa …. esse ultimo caso é muito complexo! Um dos 7 pecados capitais, é a avareza! Avareza nada mais é que o medo de perder o que possui ( de valor financeiro) e nossa amiga passou por cima dos princípios por dinheiro. Quais principios? O de não denunciar um assediador, o de nao pedir demissão de um emprego tóxico e o de pagar com erro, outro erro ( roubando para se beneficiar e se vingar).
    Eu no seu lugar, tentaria encontrar esse “perdao” de alguma maneira … se vc ainda não encontrou é porque não chegou lá do jeito certo ainda! Terapia te ajudaria e tem mts lugares que atendem de graça ou preço simbólicos ( igrejas por exemplo).
    Eu nao estou te condenando, vc foi assediada, isso é grave, é nojento, causa raiva, traumas etc e tal, mas sua conduta tb nao foi a “correta”. Então procure ajuda e apoio profissional consciliado com uma paz espiritual (que só vc sabera) e boa sorte ate tudo entrar nos eixos.

  9. Ju25/01/19 • 05h50

    1. Vale mais se humilhar e tomar um não eterno do que ficar esse “E se” preso no coração. Se ele não quiser voltar eu diria: pega outra pessoa.
    Na minha experiência de vida só um cara novo ajuda a superar um antigo. Alguém de rebote ajuda e muito, pega alguém fácil tipo mais novo, mais feio ou mais quebrado e só pra se distrair tá, só pra trazer um pouco de alegria no teu dia de merda. Te digo q já passei por isso e aínda colocava música do Roberto Carlos no carro e chorava atéeeee, não sabia o q era dirigir sem chorar. Mas chegava no trabalho e tinha aquele guri e eu me distraia da minha situação de bosta. E para aqueles q acham q é sacanagem com o cara usado digo q não, ele bem q aproveitou. Todos ganhamos.

    • Andrea25/01/19 • 15h32

      Me desculpe, más que conselho horroroso!!
      Pegar alguém fácil só pra ela se distrair num día de merda? Vc conhece os valores dessa menina, sabe se o que ela precisa é só de distração com alguém inferior a ela pra ela se sentir melhor? Isso é usar alguém pra tapar o sofrimento, mediocre esse conselho!!

  10. Mariah25/01/19 • 06h00

    Caso 2: mulher detona mulher desde sempre. (E não me venham falar de sonoridade ta) Eu diria faz o teu. Quietinha no trabalho faz tua parte daqui a pouco a cobra se revela e com a sorte de Deus ela quem acaba pedindo pra se mudar.

    Caso 3: amiga q pesado. Vc está com vergonha de ter roubado e trauma da situação bizarra q vc viveu.
    Eu diria não tenha vergonha, aquele dinheirão todo bem ali na sua frente dando sopa até eu pegava. Roubava, filmava o cara me assediando e ameaçava ele pra não precisar devolver. Tô nem aí. Ia ganhar algo dessa $%@# entende.
    Vale ressaltar q homem é sempreeeeee assim. Aos 11 anos aprendo com um amigo de escola uma lição eterna e q nunca falhou: homens são adoráveis quando querem algo de ti, te querem, e depois de tomarem um não bem explícito te destroem, te machucam, difamam… Então tem q manter essa raça em banho Maria para sobreviver no mundo, fato.
    Com a parte do trauma eu diria: correr. Sempre faz bem, da uma limpada na nossa mente. Bjs e boa sorte

    • Katia25/01/19 • 11h57

      Mariah, “mulher detona mulher desde sempre” pq desde sempre existe essa cultura da competitividade, da briga, da que mulheres são invejosas, fofoqueiras, encrenqueiras… Concordo que sororidade não vale pra passar pano pras merdas que as mulheres fazem, mas botar tudo nesse balaio do “mulher detona mulher desde sempre” é entrar nesse discurso sem questionar, sem ter olhar crítico. Talvez não seja o caso da história narrada (parece que a mulher era bem fdp mesmo), mas quanto mais a gente não se preocupar em separar o joio do trigo (mulher sem caráter x mulher com caráter, mas que tá envolvida demais nessa “competição feminina” a que fomos educadas desde sempre), mais difícil vai ser superarmos esses paradigmas tóxicos. Tb já reproduzi essas coisas, falava “ambiente de trabalho com muita mulher dá problema”, mas depois de muita leitura, conversas, conteúdo, e de realmente refletir que as pessoas que mais me ajudaram em ambiente de trabalho foram em sua maioria mulheres, quando alguém vem com esse papo, eu já corto e digo: “ambiente de trabalho com pessoas ruins dá problema”, e dou um monte de exemplos pra provar que independe do gênero. Sororidade tb é tratar as mulheres como pessoas, e não como generalização 🙂

      • Luisa27/01/19 • 23h31

        Mariah, receba essa aula da Katia! aproveite que foi de graça e com educação!

  11. Jessica25/01/19 • 06h31

    Cusco,
    Acho que o término desse namoro levou vc a uma depressão. Cada pessoa lida com as situações de maneira diferente e sentem de maneira diferente, mas nesse caso vc está se maltratando demais e precisa de ajuda ❤️
    Acredito que você precisa fechar esse ciclo com seu ex, e explicar pq decidiu dar fim ao relacionamento. Tanto sofrimento nesse momento é justamente do estado de culpa que vc vive por ter sido muito precipitada e infantil, achando que “fazendo charminho” seu boy ia correr atrás de vc.
    Você é adulta, sua vida não acabou, e hoje você precisa tomar as rédeas e cuidar dela de novo, não pode se entregar menina, levante a cabeça!
    Se cuide, procure aprender com esse erro, Deus vai fazer muitas coisas boas na sua vida e se for pra vc voltar com ex vocês irão reatar. Se for ter um novo relacionamento, se vc não melhorar, ele vai se acabar do mesmo jeito ou pior!
    Quem precisa mudar algo hoje é você, e só VOCÊ tem esse PODER!
    Estamos na torcida!

    Puno,
    Essa sua “ amiga” é doente! Você já ofereceu ajuda, já tentou se enturmar, já falou as verdades e a pessoa fez o que: não melhorou em nada ! Tem pessoas que tem uma mente mínima, não tem inteligência emocional e escolhem viver da pior maneira possível e dificilmente mudam!
    Você que não é menina boba, vai escolher viver sua vida feliz. Concordo com a Cony, o que vc deve fazer é ignorá-la e deixar ela vivendo com a amargura e inveja. Se proteja contra isso, ore bastante.

    Nazca,
    Pelo amor de Deus, isso aí é coisa de encosto, procure se fortalecer na fé e pedir uma ajuda espiritual, caso vc acredite nisso.
    MAs mesmo assim vc precisa de tratamento Psiquiátrico e psicológico, do jeito que está não tem condições de vc dar seguimento a vida!
    Você já recebeu a lição da vida: o que importa na vida é o amor a si mesmo e a família! Você não recespeitou seus princípios, não respeitou sua saúde, não respeitou sua família e colheu o que semeou ! Como vc está ainda está viva ( sim esse homem asqueroso poderia ter feito coisa pior), tá na hora de dar um restart e cuidar dela com maior carinho, se pegue na fé e priorize tudo que vc tem de bom! Você não era aquela pessoa que roubava antes , e tbm não precisa continuar a ser.

  12. Viviane25/01/19 • 07h01

    Cusco, eu já passei por isso. Mas foi um namoro de 2,5 anos. Achei q meu mundo tinha acabado, que nunca mais iria me apaixonar por ninguém. Fiquei triste por uns meses direto, chorando sem parar. Mas eu te digo: vai passar! A gente tem essa mania de idolatrar a pessoa né? Mas não é assim. Depois me encontrei com Deus. E minha vida tem sido um mar de calmaria. Procure ajuda. Ninguém morre de amor, acredite!
    Nazca, primeiramente se perdoe! É um trabalho difícil esse. O perdão leva tempo. Acredite que vc infelizmente se deixou levar pelo dinheiro. Acontece… mas olha, procure ajuda… se não conseguir, procure um grupo de oração na igreja mais próxima da sua casa. Vai ser um benção na sua vida! E como a Cony disse, levante a cabeça e siga sua vida! Pessoas erram, mas pessoas também mudam de vida! Fique bem!

  13. Geovana25/01/19 • 09h15

    chora 1 – posso estar errada, mas parece mais que essa moça quer viver uma novela mexicana. Quanto drama!!!!!!
    chora 2 – eu nunca mais olharia na cara de moça e ainda canalizaria toda minha raiva em ser a melhor funcionária do mundo bem plena
    chora 3 – mulheeeeeeeeer, que loucura!!!!!! mas vamos ver tudo isso por outro ângulo? olha quanta coisa vc aprendeu!! aprendeu que o dinheiro não é tudo na vida e que a sua dignidade vale mais que qualquer coisa. Sabe que na vida a gente aprende muito mais com os erros que com os acertos. Que tal, depois que tudo isso que vc passou, assédio, humilhações, depressão, vc focar em um trabalho voluntário em que vc pode ajudar mulheres que passaram pela mesma situação que a sua??? Faria da sua vivência uma arma para poder ajudar o próximo. Voce não está sozinha!!!!

  14. Érika25/01/19 • 10h22

    Nesse caso 3, pelo relato, não senti arrependimento, senti um certo vitimismo. Isso é terrível. Concordo plenamente com a Gabriela do comentário 2, o vitimismo é que está destruindo a nossa sociedade. Percebe-se pelo relato que ela poderia ter tomado N atitudes e preferiu a pior possível – ROUBAR, por causa de dinheiro. Poderia ter pedido demissão, poderia ter processado, poderia ter feitos muitas coisas mas a partir do momento que ela roubou, perdeu toda a razão.

    • Marina25/01/19 • 14h01

      Eu estava pensando a mesma coisa!! Ela também cometeu crime, isso me assustou muito, e o pessoal dos comentários falando de erro e arrependimento sendo que ela demonstra isso apenas pq foi pega! Essa moça tem que repensar seriamente a vida dela, terapia é um caminho, mas só funciona quando queremos enxergar e encarar os nossos problemas sem passar pano

      • Thata25/01/19 • 15h22

        Concordo plenamente, um erro não justifica outro erro, e o preço que se paga é alto demais.
        Tanto que pensei em nem comentar por conhecer um caso muito parecido..(onde fui prejudicada indiretamente) e como neste caso a pessoa se vitimiza, achando motivos para o ato, fica difícil se sensibilizar sabe..
        Me parece que o que incomoda hoje é o fato de não conseguir voltar ao status que havia antes.
        Por isso repense teus valores, vc vai começar de baixo, e com o tempo as coisas podem voltar aos eixos, mas depende unicamente de você.

  15. Nicole25/01/19 • 10h41

    Senti muita vontade de abraçar essa moça do último relato. Fica de alerta também para nós, que estamos de fora das situações, não julgarmos sem saber o contexto. Ao saber que fulana roubou dinheiro da empresa X, é muito fácil pensar o pior dela, julgá-la, etc. Mas, toda história tem vários lados. Enfim, estou com a Cony, acredito que você precisa ser mais gentil consigo mesma. Você errou e sabe que errou e sabe porque o erro aconteceu. Você precisa se perdoar. Eu sei que você já tentou vários métodos de se reconectar consigo mesma pela fé, mas venho compartilhar essa oração que eu amo e faço sempre que estou com raiva de mim ou de alguém: https://pensopositivo.com.br/hooponopono-original/
    É uma oração de cura, que ajuda a livrar as memórias ruins e liberar bloqueios e traumas.
    Por favor, faça com todo coração e intenção. Eu me sinto leve toda vez que faço.
    Tem ela em vídeo também, se preferir ouví-la como um mantra.
    Desejo toda sorte do mundo pra ti e estou mandando energias positivas. Fiquei muito tocada com seu relato. Um beijo.

    • Érika25/01/19 • 15h54

      Discordo, pelo amor de Deus, ela roubou!!! Cometeu um crime, não foi uma vinganzinha qualquer, foi um crime! Não podemos passar pano e falar “ah ela roubou, mas tudo bem porque ela estava sendo assediada”. Isso é inadmissível. Estão minimizando um crime!

      • Amanda25/01/19 • 21h24

        Sim, ela roubou, independente do assédio isso é crime. Mas, ela pagou pelo crime, devolveu o dinheiro, tendo que se desfazer de coisas que eram valiosas para ela na época. Também, passou pela humilhação de sua família, namorado e outras pessoas ficarem sabendo. E o mais importante, ela se arrependeu e todos merecem perdão. Concordo com a Cony, ela tem que conseguir se perdoar e tocar a vida para frente.

      • Nicole26/01/19 • 22h56

        Em nenhum momento eu falei que “tudo bem” ela ter roubado. É óbvio que é um crime e que nenhum crime compensa. Apenas me senti bastante comovida pelo relato. Ela me passou sim arrependimento e parece ter pagado já perante a justiça. Eu não estou aqui pra julgar ninguém. Especialmente alguém que eu nem conheço. Se ela cometeu um crime, já se acertou judicialmente e mostra arrependimento, ela não merece uma chance de recomeçar? O mundo não é tão preto no branco assim.
        Talvez no meu comentário tenha ficado dúbio, não foi minha intenção “passar pano” para um crime. Só fiquei bem comovida mesmo.

  16. Mariana25/01/19 • 11h29

    Chora 3 – Fiquei triste em ler esse chora .. com um aperto no coração. Reconhecer que errou é um grande passo, agora perdoe-se. Se necessário, procure a ajuda de um profissional. Todas nós já fomos ou seremos fracas em algum momento da vida – mas sacode a poeira e vamos em frente. Você está na MELHOR área do mundo para compartilhar seu aprendizado. A corrupção organizacional existe em TODAS as esferas, e é muito difícil fazer essa conscientização, principalmente em empresas que possuem muitos cargos operacionais. Eu sou diretora de uma empresa e passei por uma situação muito parecida. Dois funcionários antigos (08 e 09 anos de empresa) foram pegos roubando o estoque. Foram duas demissões péssimas, houve muito choro, vergonha e arrependimento. Mas hoje eu sei que eles aprenderam uma lição valiosa, e acredito de verdade que não voltariam a cometer o mesmo erro. São pessoas boas, mas que fizeram escolhas ruins. Um grande abraço pra você e espero que 2019 seja um ano para recomeçar. Volte para sua área de Recursos Humanos e use sua experiencia para ajudar outras pessoas e outras empresas. Bjos !

  17. Cristina25/01/19 • 12h23

    Chora I

    Acho que ele não é tão a fim de você, pois sugeriu terminar por uma besteira. Fico muito mal quando termino alguma relação, aprendi a chorar para desabafar, pois ficava sem comer. Podia sugerir uma conversa pessoalmenteque com ele perguntando o porquê de ter excluído das redes sociais, que gostaria ter uma relação cordial com ele e tal… seria uma tentativa! Mas te indico mesmo uma terapia e fazer programas bem diferentes do que fazia, acho que dá uma sensação de mudança.

  18. Luciana25/01/19 • 12h53

    Situação delicada este último caso.
    Difícil porque em casos de assédio e até estripei, a mulher é sempre constrangida, humilhada, difamada. Ela que tem o ônus de provar que tudo aquilo ocorreu e por isso, muitas vezes não denúncia. Por além de perder o emprego, ter a vida devastada para provar o que passou, fora o poderio economico do senhor em questão.
    Por outro lado, minimizamos a atitude criminosa dela, afirmando que foi fraca.
    Isso é índole! O que ela passou justifica roubar? Ainda mais por sapatos, maquiagens e coisas fúteis?
    Acredito que pro relato, ela precisa de ajuda, por dar tanto valor a bens materiais, que se calou vivendo esse martírio para mantê-los, roubou para aumentar ainda mais esses bens e agora se sente fraca, sem valor por não possuí-los.
    Com todo amor, Cony, diria até pra ela dar uma parada no Futilish e outros blogs e instas de moda e estilo de vida, que de certa forma, direta ou indiretamente estimulam o consumo. No momento ela deveria focar em cuidar de si internamente. É o que acho!

  19. vanessa25/01/19 • 14h21

    eu normalmente não dou bola pros choras, é a parte que menos gosto, mas PQP esse último! tive que vim aqui comentar!!

    MIGAAAAA DO CHORA 3, você precisa fazer terapia, eu acho que só isso vai te ajudar. claro, ter fé, acreditar em alguma crença, etc, isso ajuda, mas faça terapia. você está traumatizada, você precisa se libertar disso, e depois, você vai se reencontrar, não perca a esperança! NENHUM TRABALHO DEVE VIR ANTES DA TUA VIDA PARTICULAR!! você precisa estar bem consigo mesma para poder trabalhar, desenvolver…
    tenha paciência, faça terapia que você consegue! daqui 1 ano vc vai tá nos relatos do “sorria”

  20. Natalia25/01/19 • 15h00

    Para a Nazca: Se perdoe!
    Eu já passei por uma situação bem parecida e demorei bastante a me perdoar. Nós somos corrompidos pelo ambiente em que vivemos, nós erramos porque nos deixamos levar pela situação, a gente se permite fazer errado uma vez, depois duas, e vai perdendo os valores…
    A gente cria um ideal de vida e não queremos desistir por causa dos outros, e vc enfrentou porque acreditou que ia mudar um dia e não quis “perder”.
    É difícil perder. Eu perdi um cargo por pura injustiça. Mas também porque era imatura e foi difícil admitir isso, muuuuuito difícil.
    Dinheiro é bom, é! Mas, não compra nossa paz.
    Não adianta vc ir em tantos templos religiosos se vc não cuidar sozinha, ir de coração aberto.
    Uma coisa que aprendi como cristã (Sem definir igreja) é que não podemos servir a dois senhores. Não dá pra adorar a Deus e ao dinheiro ao mesmo tempo.
    Se não soubermos usar o dinheiro, ele nos corrompe. E no mundo em que estamos, é mesmo muito difícil…
    Ainda estou pagando dívidas de um empréstimo que fiz pra comprar perfume. Comprei o mesmo perfume em diferentes tamanhos e mais de um pra garantir. Isso não é normal. Eu tomo remédios para ansiedade e tb sou super dedicada no trabalho. Mas eu perdi o cargo de antes. Agora estou em outro e consegui gostar mais do meu serviço, e ainda pago pelo que fiz. Cumpri processo judicial, meu pai até hoje não me perdoou 100%, meu marido sim, mas a vergonha que fiz ele passar foi tão grande e até hoje me dói.
    Então, o conselho é: Se perdoe, se aceite! Não veja só o que vc fez de ruim, mas agradeça tb pelas coisas que vc sabe. E, não reclame mais! Fique com o que vc tem e busque crescer, mas tente não valorizar muito o sofrimento. Vc ainda tem muito o que fazer. Se sua área te faz tão bem, continue indo atrás!
    Aprenda a viver com menos dinheiro por enquanto e pratique a empatia: Tem muita gente que queria estar no seu emprego. Dê sempre preferência para a paz, não aceite que sua tristeza te derrube: Se o médico não ajudou, vá em outro. Se suas ideias não estão em ordem, busque, busque, busque até encontrar um jeito.
    Tudo passa, e é melhor que quando passar, vc tenha aprendido e esteja mais forte.
    Foi o que aconteceu comigo!

  21. Andrea Duarte25/01/19 • 15h50

    CHORA 3 – colocar pra fora suas angustias, dúvidas, medos e culpas será o melhor caminho para vc se reencontrar e se libertar. Escreva tudo que vc sente en um papel, depois leía e releia reconhecendo realmente cada uma das suas fraquezas. E ore bastante, converse com Deus, Ele está pronto para te ajudar! E aceite que todos nós temos nossas fraquezas, más isso não significa que somos monstros devidos aos nossos delitos ! Vc possui um desvío de conducta, que precisa ser identificado, tratado. Digo desvío pq vc poderia ter escolhido outros caminhos para se livrar de uma situação que estava te maltratando, más preferiu agir de maneira vingativa, e isso não é um bom sinal, é reflexo de algo que não está bem dentro de vc. Grupos de terapia ajudam bastante, pois vemos que nós não somos os únicos a cometer erros!!

  22. Fabiana Pessoa25/01/19 • 16h44

    Lendo os comentários pensei: Está cheio de juízas/es por aqui, espero não ser condenada por expressar minha opinião (que é o que fazemos aqui, ou deveríamos)…
    vamos lá…
    Caso 1: Ninguém vive por amor, e ninguém morre por amor. Procure atividades, especialmente ajuda profissional (terapia e psiquiatra) e foque no seu amor próprio e auto estima, tudo vai fluir depois que você se centrar…

    Caso 2: Dá um gelo nessa doida aí. Segue tua vida, teu trabalho. Seja a profissional excelente que você demonstrou ser. Se arrume, sorria, seja você mesma. O ruim por si se destrói.

    Caso 3: perdoe-se, independente dos julgamentos, perdoe-se em voz alta, com gestos, materialize seu perdão. Perdoar a si mesmo é uma das coisas mais difíceis de se fazer num mundo de tantos julgamentos, mas é imprescindível se perdoar para seguir em frente.
    Reveja seus valores, aproveite a oportunidade de total mudança, seja uma pessoa melhor. Sugiro que seja voluntária em um hospital, orfanato, asilo, isso vai te ajudar a ver o mundo com outros olhos e EVOLUIR.
    Se você não está na cadeia ou sofrendo processo judicial, não se coloque entre grades espirituais. EVOLUA, vire a página.
    Vai ser difícil, mas não é impossível. Tenta procurar emprego em cidades vizinhas.

  23. Merida25/01/19 • 17h01

    CUSCO, nunca participei do chora, mas quero deixar uma mensagem para você. Procure ajuda profissional (psicólogo/psiquiatra) pois como uma leitora já disse anteriormente nos comentários, seu relato demonstra sintomas de depresão. Sei exatamente como vc se sente, mas não desista, procure ajuda.

  24. Marcela25/01/19 • 17h40

    Nazca, sugiro que você se confesse! Receber o perdão de Deus pelo Sacramento da Reconciliação te trará paz de espírito!

  25. Sara25/01/19 • 20h44

    Para a menina do terceiro caso, nada vai fazer voltar a pessoa que você foi porque você já se tornou uma pessoa muito melhor que merece ser muito amada! O seu arrependimento diz tudo. Como todas falaram, você precisa se perdoar, é difícil mas reze e Deus vai te ajudar.

  26. aline25/01/19 • 21h43

    NAZCA TEM UM APLICATIVO CHAMADO CÍNGULO CUJO OBJETIVO é justamente ajudar quem nao pode pagar terapia.No seu caso terapia é fundamental

  27. Vanessa25/01/19 • 22h29

    Chora 1: pelo seu relato, acho que o que vc precisa mesmo é de tratamento psicológico/psiquiátrico pq vc apresenta sinais claros de depressão.
    Chora 3: seu relato foi tão, mas tão pesado que nem sei o que dizer como conselho, mas queria compartilhar uma frase que eu li hoje e que acho que concorda com o que algumas pessoas disseram nos comentários: “don’t look back, you’re not going that way”, que quer dizer pra vc não olhar para trás, para o passado, pq não é pra lá que vc está indo. Fique bem.

  28. Taynara25/01/19 • 23h37

    Não entendo como que podem achar que dizer para alguém se perdoar é passar pano pra qualquer coisa. Se houve um arrependimento verdadeiro, o reparo do mal causado, não sei o que as pessoas querem: que quem errou sofra pra sempre?!!
    Não tem ninguém aqui achando nada ok, mas está bem claro o arrependimento e que tudo que aconteceu está no passado e tudo que a colega quer é retomar a vida.
    Caso 3, querida, engrosso o coro da cony: perdoe-se. Procure ajuda profissional. Veja se existe alguma faculdade de psicologia na sua cidade, costuma ter atendimento gratuito.
    Acredito que será um passo imprescindível para retomar seu caminho com uma nova perspectiva.
    Começar do zero pode parecer assustador mas tenho certeza que você consegue, assim como conseguiu devolver tudo que pegou indevidamente.

  29. Taiza26/01/19 • 22h54

    Esse último relato mexeu muito comigo…
    Moça, você errou num momento em que estava sob grave tortura psicológica. Não estava em sã consciência. Na época você devia ter gravado os xingos, a falta de respeito, o assédio, e ter apresentado numa reunião com os advogados deles. Talvez isso nem te passou pela cabeça, vocÊ acabou se compensando de outra forma que depois te puxou pra baixo também.
    VocÊ já se arrependeu, já devolveu o dinheiro, já fez o que devia ter feito e aprendeu a lição. Siga em frente, busque ajuda. Não olhe pra trás, não sabote a você mesma. Bjs

    • Érika28/01/19 • 10h22

      Só para deixar as coisas claras, ela não se arrependeu, ela FOI PEGA. A questão é, será que ela teria se redimido se não tivesse sido delatada????? Pra se pensar.

  30. Ci26/01/19 • 23h19

    Caso 1- não querendo te dar falsas esperanças, mas “no meu caso”, dois exes namorados que me excluíram de rede social foi pq ainda gostavam de mim rs
    O primeiro disse que tava sofrendo com o término (detalhe, qd a gente tava junto era a pessoa mais fria do mundo). E ele só falou isso pq eu o confrontei depois que nos vimos numa festa dois meses após o término e ele nem me cumprimentou (sendo que eu tinha todos os motivos pra virar a cara – não vou entrar em detalhes).
    E o segundo me deixou de seguir no Instagram e me BLOQUEOU no Facebook haha
    Depois de um mês a pessoa começa a me seguir no Instagram novamente e adiciona no Facebook. Aceitei e fiquei só “observando” qual era a dele.
    Um tempo depois recebo mensagem dizendo que sentia a minha falta.

    Enfim, compartilhei minhas experiências com vc mas realmente não dá pra saber se esse é o caso do seu ex mas eu sempre prefiro colocar todos os pingos nos “is” no fim de uma relação. Coisas pendentes me dão inquietação rs
    Acho que vai ser bom colocar um ponto final caso ele esteja em outra sintonia. Mas talvez ele também goste e esteja sofrendo e vcs dois estão sendo durões
    Eu prefiro o “tentei” do que o “se”
    Agora é com vc!!

    Caso 2: concordo com a Cony. Faz a egípcia e vida que segue adiante! Seja a adulta da situação!!

    Caso 3: não podemos apagar o que fizemos mas todos os dias Deus dá uma página nova que podemos escrever uma história diferente! Vc errou, sim. Mas atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro/pecado
    Se perdoe e coloque como meta de vida ser uma pessoa melhor a cada dia que passar!! Nem sempre a gente consegue pq somos seres FALHOS! Mas é pra isso que estamos aqui, pra aprender e evoluir como almas e seres humanos!

  31. Natália28/01/19 • 18h54

    Caso 1: sinto muito por todo seu sofrimento. Já passei por isso, de sentir uma dor física de saudades, de chorar toda hora o dia todo, de dormir cansada de chorar e acordar chorando… Maaass, eu fui atrás! Não me arrependo nenhum pouco, pq eu tenho em mim que, por mais que depois não tenha dado certo, EU TENTEI! A vida é feita de chances: chances de ser uma boa pessoa, de perdoar, de se redimir e também chances de ser orgulhoso! Claramente não foi um término bem discutido e resolvido. Pare de imaginar o pensamento dele, pois você simplesmente não tem como saber.
    A atitude de ambos foi bem infantil: eu falei uma coisa, dali ele falou outra, eu de birra fiz x e ele devolveu y. Se foi uma besteira, pare de sofrer por besteira e CORRA ATRÁS VOCÊ da sua felicidade. Se ele já estiver com outra, será mais fácil seguir em frente -acredite, é melhor saber logo!

    Caso 2: Uma das piores coisas é picuinha em ambiente de trabalho. Infelizmente passamos mais tempo nesses ambientes do que com nossa própria família e amigos, mas ninguém pede demissão por conta disso! A gente pode mudar de área, se for possível, ou sondar um emprego melhor, mas por conta de “fulaninha fez show no trabalho”, daí você seria tão infantil quanto ela parece ser.
    “Cabeça vazia, oficia do diabo”. Dê mais gás no seu trabalho, faça tudo mais bem feito, ocupe-se no seu dia-a-dia lá, apresente ideias, diminua seus prazos, conheça pessoas de outras áreas e você não perderá mais tempo pensando nessa coitada que tá chorando pra chefe… francamente. Continue seu trabalho, seja educada (olá, bom dia, por favor), mas NUNCA mais dê espaço para esta pessoa na sua vida. Se ela vier mais a frente com algum problema, apenas diga “poxa, sinto muito” e siga em frente. Não deseje mal a ela, pois isso só volta pra gente, só faz a gente ficar poluindo a mente com coisas ruins. Se algum dia, ela se desculpar, apenas diga que já passou. Ocupe-se, faça um excelente trabalho e não leve pra casa nada do que acontece lá. Viva sua vida!

    Caso 3: Infelizmente, você enfrentou uma situação muito grave e reagiu de maneira grave também. Mas ó: chefes loucos deixam a gente louca! Tenho certeza disso! Sinto muito que de uma situação tão confortável, você se encontra agora com dificuldades.
    Entendo que não trabalhar na sua área deve ser muito ruim, mas ficar se punindo e pedindo demissão com certeza não é o rumo para sua melhora. Será que não é melhor reconsiderar esta decisão? Converse com seu chefe, diga que é grata pelo trabalho, mas que gosta muito da sua área original – nem todo chefe é uma pessoa mesquinha que não possa futuramente te recomendar para outra empresa – e enquanto isso você tem uma atividade, ganha seu salário, pode fazer amizades com pessoas que não sabem nada dessa história!
    Todo mundo erra! Acredito que a terapia realmente te ajudaria – várias cidades tem grupos de apoio e faculdades atendem pessoas de graça. Espero que você fique bem!

  32. Tita01/02/19 • 14h00

    Caso 03 se informe sobre constelação sistêmica , tenho certeza que ajudará vc a encontrar um novo sentido de vida e resolver esse sofrimento só passado que ficou reprimido. Bjs