Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
12 dez 2018, 63 comentários

Chora Que Eu Te Escuto

Mas já é quarta de novo? Vamos lá então!

Chora 01 – Bauducco

“Oi Cony, tudo bem? Amo seu blog, ele é um dos que ficam na página inicial do meu computador e eu abro todos os dias pela manhã. Meu chora é um tanto quanto longo.

Sou casada há seis meses e estou passando um perreguezinho na minha vida sexual. Já pensei em mandar esse chora várias vezes mas transformar meus pensamentos em letrinhas.

Tenho 6 anos de relacionamento e me casei há 6 meses. Quando comecei a namorar meu marido ele ainda era virgem, acabei por “ensinar”sexo pra ele. Antes de nos casarmos eu morava com meus pais e ele com os dele. Fazer sexo? Só no motel. Na minha casa não dava, na dele era mais tranquilo mas ainda nos incomodava.

Com poucos meses de namoro eu tive que me mudar de cidade a trabalho e acabamos que só nós víamos aos finais de semana. Ou seja, a freqüência não era tanta. Depois de dois anos voltei pra cidade onde morávamos e ficamos noivos. Resolvemos casar que seria necessário dar uma economizadinha no motel pra poder juntar dinheiro para o casamento (festa, ap, lua de mel…), o que também acabou por diminuir a frequência do sexo.

Quando estávamos quase casando a gente conversava bastante a respeito, que não via a hora de ter nosso cantinho pra ‘namorar’ sem preocupar se alguém ia chegar, poder ‘namorar’ com mais liberdade, utilizar todas as superfícies existentes na casa… Mas como eu já conhecia a brincadeira antes dele, sempre pedi mais do que ele, sempre sugeri mais. Sempre quis mais mesmo.

Na lua de mel fiquei menstruada, eu não gosto de ter relações menstruadas e ele também nunca reclamou a respeito. porém a quantidade de sexo pra uma pessoa com 6 meses de casa não é o suficiente pra mim. Meu marido não consegue separar casa de emprego. Quando tem um dia estressante no escritório eu não posso nem encostar nele em casa. Nem beijo consigo dar direito, o que acaba me deixando “a pé”.

Nessa novela toda, o que aconteceu recentemente… Ele viaja bastante a trabalho. Nessa ultima viagem que está fazendo agora vai ficar um mês fora. Eu gosto de conversar uma bobeirazinha no telefone, mandar umas fotos sensuais, mas ele é muito sistemático, não gosta,tem medo de vazar nas redes. Esse ano mudei de emprego e tem um engenheiro gatinho (que é noivo) aqui que fica me elogiando, na obra sempre rola esses assuntos mais picantes, ele fica fazendo umas “propostas”…

Eu amo meu marido Cony, sou apaixonada nele demais da conta, mas acho que as vezes falta sexo pra mim sabe? É complicado ter uma pessoa em casa que te “esnoba” e outro na rua que te propoe coisas que você nunca imaginou que poderiam ser feitas, além de ser divertido conversas bobeirinhas…. hahahahhahahahhhahaha.

Sou de  time que casamento é uma vez só na vida. Não pretendo trair meu marido. E sei que vou me arrepender muito caso eu venha fazer alguma coisa. Já sugeri pra ele pra nós procurarmos um médico pra saber se é algum problema de falta de libido, mas eu acho que tomar nesse assunto acaba ofendendo ele.

Meu chora é… O que eu faço? Compro um ‘marido de gaveta’? Abro o jogo com meu marido e falo que tem gente querendo o que ele nega? Afinal não sou de jogar fora. Não to na minha melhor forma mas corro 1h todos os dias e treino com personal 3x na semana. Meu corpo não tá tão ruim assim. Dou um beijinho no engenheiro pra saber qual é a sensação? kkkk”

Então… no início do seu texto até achei engraçado, te achei safadeeeeenha (no bom sentido) mas no decorrer da historia não curti seu posicionamento não. Sei lá, posso ser muito PuriCony mas fia… cogitar dar um “beijinho” no engenheiro pra ver qual a sensação? Ficar de conversinha picante com quem da em cima de você? Falar pro seu marido que tem gente te querendo?????? Imagina se fosse o contrário, você iria gostar de saber que seu marido deu só um beijinho na colega de trabalho pra saber a sensação? Iria gostar de saber que ele tem conversas safadas com outra??? Gata, baixa a bola, vai ver o que ele tem, se tá realmente com algum problema, mas se a necessidade de sexo dele for menor que a sua e isso realmente te incomoda, separa e procure alguém que tenha o mesmo ritmo que você.

Chora 02 – Pullmann

“Oi Cony! Adoro ler os Choras! E como muitas aqui, o meu “chora” é sobre relacionamentos. Senta que lá vem história (desculpem!). Bom, vamos lá. Tenho 29 anos e tive apenas um namorado na vida: dos 22 aos 26 anos. O namoro era muito bacana, o cara nunca me tratou mal, tínhamos afinidades, nos davámos bem e o sexo era bom.

Terminamos após eu descobrir uma traição. Fiquei sabendo porque fizeram um perfil fake no Facebook e me enviaram diversas fotos deles pelo Messenger na época. O ex tinha um perfil “falso” dele mesmo (!!!!) no qual ele postava coisas com a mulher (eu era bloqueada nesse perfil para que eu nunca o encontrasse), tipo uma vida dupla, fotos, declarações. A mulher aparentemente não sabia que ele namorava na época, pois quando me mandaram coisas, pra ela mandaram fotos minhas com o ex, ou seja, acredito que quem “avisou” as duas das traições foi algum amigo dele adicionado em nossos perfis. Fiquei devastada, nunca esperava isso dele. Eles estavam juntos há uns 3 meses e ele nunca mudou de personalidade, a ponto de ficar na cara que tinha algo errado. Aí ele fez toda uma “chorumela” pra se desculpar, que errou, mas que não estava mais gostando tanto assim de mim e disse que eu andava meio triste por causa de problemas profissionais/financeiros na época. Ou seja, não gostava mais de mim, mas não teve a coragem de terminar e ainda jogou a culpa em cima de mim pelos meus problemas.

Se tivesse sido “apenas” a traição e terminássemos, eu sofreria, mas ok, uma hora a dor ia passar, pois eu gostava muito dele. Porém, mesmo após o término a mulher, que despirocou com ele por ter enganado as duas, continuou com ele e ficou quase 1 ano me infernizando pela internet. Eu bloqueava ela no Facebook, ela fazia um novo perfil qualquer pra me mandar fotos deles juntos, prints de declarações dele para ela, prints de conversas dos planos que eles tinham, fotos dos presentes que ele mandava pra ela. Uns 6 meses depois eu conheci um outro rapaz e apesar de gostar do ex ainda naquele tempo, ficamos saindo por uns 3 meses mais ou menos. Um belo dia estava com esse rapaz novo na praia e recebi umas mensagens de Whatsapp de um número desconhecido. Quando abri, era essa mulher que estava com o ex me mandando fotos deles em vários momentos românticos. Fiquei super mal. Em 4 anos de namoro ele nunca falou em casamento comigo, por exemplo, mas com ela com meses de namoro ele falava sobre isso, o que me deixou também com a autoestima muito ferida, fora o contexto todo de gostar ainda do cara e ter que ver ele sendo feliz com outra mulher e ainda ter que receber as mensagens dela quase todos os dias. Acabei deletando meu Facebook na época por isso. Me questionava o que fazia de errado, qual era o problema que eu tinha.

Depois de um tempo fiquei sabendo que ele tinha idas e vindas com a tal mulher. Parece que ela a traiu com um ex dela, chegou a voltar com esse ex e depois voltou pro meu ex hahaha, deu pra entender? Ou seja, tretaaaaa!! Não o tenho em nenhuma rede social. Bloqueado no Whats até hoje. Acabei encontrando o embuste em uma festa esse ano e ele teve a cara de pau de vir conversar comigo, dizer que se arrependia muito de tudo que tinha feito, que ainda me amava (kkkkk), que sentia muito a minha falta, que eu era uma pessoa diferenciada e agora ele estava pagando pelo erro e todo aquele blá blá blá.

Eu sei que não gosto mais dele, tenho certeza disso. Não sinto falta de nada em relação a ele, até sinto que foi melhor ter terminado, pois hoje vivo um ótimo momento da minha vida, mas sinto falta de ter outros relacionamentos (não necessariamente namoros)! Praticamente todas as minhas amigas que ficaram solteiras na mesma época já têm outros namorados e eu até fiquei com algumas pessoas (poucas) nesse tempo, mas nunca engrenou. Eu vivo lendo aqui que é pra deixar a vida acontecer, conhecer outros caras, mas NÃO tem outros caras. De fato não aparece ninguém nem pra dar uns beijinhos. Em festa eu vou não fico com ninguém (não por falta de querer, não chegam mesmo) enquanto vejo amigas ficando e conhecendo pessoas. Fora do ambiente de festas, trabalho e estudo com muitas mulheres, então já elimina chances de conhecer alguém (quero mandar um outro “chora” sobre algo em relação a isso). Sexualmente falando, tive um cara antes do ex, o ex e esse rapaz que conheci uns meses após ficar solteira e lá se vão quase 2 anos sem transar com ninguém. Sinto vontade, mas tem cara que se eu não transar no primeiro encontro, que é algo que eu não me sinto à vontade, já me dá pé na bunda. E aí junta com o pensamento de se rolar algum dia novamente, se será bom, se vou ter prazer (só tive orgasmos com meu ex-namorado) e acho que isso pode me bloquear em uma possível oportunidade.

Isso às vezes me deixa triste, volta e meia tenho ainda esses pensamentos de “será que tenho algo de errado?”. Sou bonita, inteligente, trabalho, estudo, sou jovem, hoje em dia bem alto astral e na “flor da idade” e não beijo na boca e não transo porque aparentemente ninguém se interessa! Me sinto uma mulher atraente, então não entendo o que ocorre.

Sei que é um saco se comparar com os outros, mas tô numa fase que muitas pessoas próximas estão noivando (aí eu lembro que o ex nem pensava em casar comigo), casando, fazendo seus chás de casa nova, sendo mega parceiros pra tudo e eu continuo na mesma, sempre “sozinha”. E digo entre aspas porque eu não tenho problema em ficar na minha própria companhia, só que às vezes cansa. Parece que esse tipo de coisa nunca vai acontecer comigo, que não tenho sorte no amor.

Sei lá, preciso de algum conselho. Embora esteja num bom momento da minha vida, às vezes ainda tenho esses pensamentos todos sobre relacionamentos e me sinto perdida com isso.

Beijos!”

Você tem que ser achar FODA! Se achar a melhor, a mais gata, a mais gostosa, a mais inteligente, a mais divertida. Enquanto ficar com a cabeça baixa se perguntando o que tem de errado com você, você não vai atrair nada, porque você mesma está criando um obstáculo para os outros. As vezes até chegam e você não percebe! E outra dica, não saia PROCURANDO alguém, saia para se divertir, para curtir, pra dançar, pra rir, pra falar bobagem. A leveza e a alegria são coisas que atraem! Se você sair e ficar num canto observando os caras, observando como suas amigas estão se dando bem, observando como está o ambiente, se tem muito homem, muita mulher, sua vibe não vai ajudar a alguém se aproximar de você. E pare de se comparar com os outros, ninguém sabe em que condição estão ficando noivos, como está o casamento das amigas, se estão realmente felizes. Também não fique pensando que tem X meses que não beija ou não transa… pra que isso?? Não fique procurando tristeza, se questionando demais ou se comparando. Tudo acontece na hora certa e enquanto não acontece SE DIVIRTA! Seja leve! Seja alegre, seja sua melhor cia! (E que mulher louca a do seu ex hein, deusmelivre)

Chora 03 – Visconti

Oi Cony! Primeiro, gostaria de te parabenizar pelo blog, pelo sucesso e pelo espaço e carinho com as leitoras!

Segundo, ai vai meu chora: namoro há 6 anos e moramos juntos há quase 2 anos. Mas o “problema” não é o boy, é a sogra! Sempre – sempre mesmo – me dei muito bem com ela e nunca tivemos nem picuinhas, ela é uma mãe e sogra maravilhosa! Antes, segue o contexto para melhor entendimento: sempre fui a nora que incentiva a boa relação mãe x filho, que leva sobremesa em datas especiais, almoçava todo domingo juntos e ai por diante!

Mas vou explicar o motivo do chora: em abril eu fiz aniversário, e no dia anterior decidi que queria almoçar fora, só com os íntimos. Chamei quem queria que fosse, inclusive minha sogra e cunhados. Chegou no dia do almoço e minha sogra ainda não tinha confirmado a presença, meu namorado mandou msg e ela disse que não iria e era pra ele me avisar. Simples assim: avisou, tchau e benção. Nem parabéns me desejou e nem pediu desculpas. Fique chateada, afinal, era domingo, meu aniversário, abri mão de chamar amigos para chamá-los (meus cunhados também não foram) e deram bola fora.

Na semana seguinte, ela me falou que não foi por que estava sem dinheiro – continuou a não me dar parabéns e nem a pedir desculpas. Comentei que tudo bem e só, mesmo sabendo que se ela abrisse o motivo na semana anterior, meu namorado pagaria a parte dela sem problema nenhum, como ja aconteceu outras vezes em ocasiões que convinham pra ela.

Pula pro mês de setembro: era aniversário da minha concunhada. Fomos convidados para um bolinho na casa dela – bem distante da nossa – há 3 horas antes do início da festinha. Coisa do tipo “vem, vai ter bolinho”. Decidimos que não íamos pois estávamos cansados e era em plena segunda-feira a noite pós-trabalho. No retorno pra casa, precisamos passar na minha sogra e quando chegamos estavam todos lá, arrumados e prontos pra ir pro “bolinho”, de presente na mão e tudo. Nem desci do carro, meu namorado entrou pra pegar o que foi buscar e só. No retorno pra casa fiquei bem chateada com a falta de “reciprocidade” e consideração de pessoas que antes eu tanto considerava. Lembrei na hora do dia do meu aniversário que convidei todo mundo e ninguém foi e muito menos me deram desculpas.

No meio disso tudo, minha cunhada – irmã do meu namorado – descobriu uma gravidez e o chá revelação foi dias depois do “bolinho da concunhada”… E me excluíram total da organização. Eu tinha falado que queria participar desde o inicio da gravidez, mas na hora as coisas foram acontecendo e ninguém me chamou ou contou de nada. Simplesmente fui convidada. Fiquei chateada de novo.

Meu namorado me entendeu completamente, disse que também achou a atitude de todos muito desnecessária e disse que ia falar com a mãe sobre disso… Não deixei ele falar nada, afinal, era um sentimento meu que ele estaria expondo pros outros. Não gosto disso de “vou falar com fulano sobre como você se sentiu”, fica um disse-me-disse péssimo e dá motivo pra briga.

Depois disso resolvi me distanciar da família dele: íamos todos os domingos almoçar lá e não vou mais. Ele vai, eu não. As vezes eu o busco lá e nem entro… Conversamos e ele entendeu minha chateação e distância que tomei, não me cobra presença nem nada… Eu não me sinto mais a vontade como antes.

O conselho que eu quero é: minha chateação é plausível ou não? Sei que um dia as coisas voltam ao normal – ou não – e tudo bem… me deem conselhos? Finjo demência, ignorando o que eu sinto ou melhor continuar distante? Obrigada!

Alguma coisa tem. Uma fofoquinha, uma intriga, algo que você falou e foi mal entendido… EU, EUZINHA, no seu lugar falaria na cara “OPA OPA OPA, TODO MUNDO INDO NO NIVER NA FULADA E NINGUÉM FOI NO MEU HEIN? QUE BACANA”, meio que brincando meio sério. Não acho que nenhuma das duas opções que você deu no final são as necessárias, nem ignorar nem se distanciar, acho que tem que abrir o jogo mesmo. Liga pra sogra e pergunta o que tá acontecendo, se é coisa da sua cabeça ou aconteceu algo que não querem te contar, pois você sente que as coisas estão diferentes. Acho que ignorar ou distanciar é pior ainda, melhor resolver o problema de vez e aí sim tomar uma atitude dessas.

  • Choras ainda fechados! Sorrias abertos 🙂
Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
63 comentários em “Chora Que Eu Te Escuto”
  1. Fernanda12/12/18 • 16h33

    Chora 2:
    Tenho uma história um pouco parecida com a sua. Tive um relacionamento de 10 anos, entre idas e vindas, com meu ex. Fui traída várias vezes, mas pela falta de amor próprio, perdoei. No nosso término “oficial” descobri que ele estava de novamente de caso com a menina menor de idade com quem tinha me traído alguns anos antes (ele tinha 26 e ela…16). No término ele me chamou de vagabunda (eu, que nunca olhei pra outro homem), e disse que ia ser muito feliz com a adolescente. Hoje eles namoram e devem estar felizes. Mas ela me perturba desde a primeira traição. Cria fakes no instagram, onde tenho mais de DEZ CONTAS dela bloqueadas, twitter, etc. Ela é louca. E ele é um doente mental. Não tenho mais nenhum tipo de contato mas sinto a sombra dos dois atras de mim.
    Mas o que acontece é que minha vida amorosa não anda. Fiquei com várias pessoas desde o término, como nunca antes na minha vida (o que é muito bom). Mas não consigo ter um relacionamento com ninguém. Cheguei inclusive a ir numa benzedeira, e ela me disse que alguém no passado amoroso desse meu ex fez um “trabalho” pra mim. Fiquei apavorada, né? Ela “desfez” o tal trabalho mas ainda as coisas não andam… Fora o que um relacionamento extremamente abusivo faz com nossa autoestima…

    Mas eu não vou desistir! Enfrente e em frente, sempre! E o que a Cony disse, vou imprimir e colar o lado da cama!

    • Greice13/12/18 • 12h20

      As coisas só fluem quando realmente esquecer e deixar tudo de lado! Se blindem meninas!

    • Modificando Brecho14/12/18 • 12h49

      Fe o trabalho e qualquer outro mal que é lançado sobre uma pessoa só pega se a pessoa não estiver protegida. Na Igreja Universal do Reino de Deus vc pode obter a libertação de todo o mal. Toda sexta acontece a reunião de libertação. Procura se tem alguma perto da sua casa. Com certeza uma pessoa lá pode te orientar a respeito. Nao deixe esse mal te prejudicar. Que Deus te abençoe

    • Joana14/12/18 • 18h30

      Fernanda, faz uma terapia!
      Eu passei por uma coisa parecida e a terapia me ajudou muito a conseguir me relacionar de novo! Coisas q eu fazia e nem percebia comecei a perceber .. essas coisas geram traumas, nao tem como ser diferente. e é muito importante lidar com eles!!

  2. Jéssica12/12/18 • 16h53

    Chora 2:

    Meu Deus! Chocada como nossas histórias se parecem.
    Também terminei um relacionamento por traição, que a atual (amante) parecia ser louca era comigo. Me perseguia, me copiava, me prejudicava (trabalhávamos os 3 na mesma empresa). Era terrível. Eles terminaram há dois anos, mas até hoje ela pede pra me seguir no instagram, da conta dela mesmo. Hehe.. vai entender né? Gente muluca!
    Mas o fato, que terminei esse relacionamento há 4 anos e me sinto impotente diante outros relacionamentos, não consigo me envolver com ninguém!!! Esse ano namorei com um cara que era O BONZINHO da cidade, e o que ele fez comigo, vai muito além de traição, teve abuso psicológico, entre outras coisas… foi péssimo. Terminamos há dois meses, e apesar de sentir que foi o melhor, que desde então tenho me cuidado mais e gostado mais de mim, sinto uma falta absurda dele! Sem contar que, parece que voltei a estaca ZERO! Muito medo de não conseguir me envolver com ninguém nem tão cedo. 🙁

    Meu conselho pra você é: faça terapia, academia, cuide da sua pele, mude seu cabelo, e ocupe o máximo o seu tempo com coisas que te façam bem <3 tmj nessa!

  3. Bruna12/12/18 • 17h01

    Chora 02

    Maluca essa atual do seu ex. Credo! Mas não dê bola. Rede social e foto, em geral, são tudo mentira e não retratam a realidade. Ninguém é 100% feliz e ninguém é perfeito.
    Vc disse que ninguém te agrada. Tente ser menos exigente. Não com valores, mas coisas superficiais, tipo aparência.
    E faça o que a Cony falou: não procure. Nunca. As coisas simplesmente acontecem e aparecem.
    E vai curtir a vida.
    Eu fiquei solteira. Baixei o Tinder, Happn, viajei pra caramba, fazia o possível para conhecer pessoas.
    Mas sempre acreditando que a pessoa certa iria aparecer pra mim no momento certo.

    E aconteceu! Trabalhamos na mesma entidade e fomos nos conhecer em outra cidade, a 550km de distância, em uma balada aleatória.
    Eu não estava buscando. Era o momento certo e aconteceu!!

    Se quiser o meu e-mail para conversar, só pedir =)
    Não desista!!

    E outra coisa: não aceite pouca coisa só para não ficar sozinha.

  4. Carol12/12/18 • 17h01

    Para o chora 2
    Entendo perfeitamente quando dizem que pra acharmos alguém, precisamos nos amar em primeiro lugar, estar com auto estima elevada, e é verdade. Mas todos temos nossas fragilidades e nem sempre isso acontece.
    Já me senti assim como você, cheguei aos 24 anos sem ter namorado, algumas vezes por opção e outras por falta de uma pessoa legal. Depois de uma pequena decepção, fiquei meses sem conseguir transar com ninguém e isso dificultou um pouco. Ia pras festas curtir e eventualmente dar uma paquerada, homem nenhum chegava em mim, mesmo naquelas festas em que eu ia só pra curtir mesmo com as amigas e não procurando homem. Às vezes a alto confiança não basta. Ser solteira hoje em dia não é tão fácil assim, são muitas relações interpessoais que não geram frutos, e que pra uma pessoa que já está um pouco abalada, pode deixar mais pra baixo.
    Dito isso, um dia ouvi o conselho da amiga de uma amiga que havia terminado um casamento de muito anos: baixa aplicativos de relacionamento, segue aquele cara gato na rede social e curte as fotos, se joga e não espera os outros, aceita convite pra sair mesmo que seja só pra bater papo com o cara, faça o convite pra sair. E foi isso que fiz, curti foto dos caras que me interessavam, segui no Instagram, marquei date com cara de aplicativo, e no meio disso resolvi sair com um cara que eu não dava a mínima atenção, mas que virou meu namorado.
    Se vc não se mostrar disponivel e não tentar com ninguém, realmente não vai obter resultados. Agora se vc deixar a timidez de lado e curtir umas fotos, seguir uns perfis, aceitar uns convites e fazer outros, a possibilidade de arranjar amigos, peguetes ou até algo mais sério, aumenta. Se não sair com ninguém, nada vai acontecer. Mas se vc sair com dez, um deles há de ser maneiro

  5. Carla12/12/18 • 17h26

    Bauducco, você ainda não traiu o seu marido mas já está sendo desleal há muito tempo. E talvez isso seja até pior. No primeiro momento de crise do seu casamento, você já está pensando em trair e de conversinhas com outros. Você não está respeitando o seu marido. Pense bem no que está fazendo e faça o que você achar melhor pra você, mas não magoe ninguém e nem seja mau caráter. Não esqueça que o mundo dá voltas!

  6. Jana12/12/18 • 17h43

    Gostei do “OPA OPA OPA”… vou usar mais isso… rsrsrs

  7. M12/12/18 • 18h13

    Acho vocês muito conservadoras, gente!

    CHORA 1 – 1) Homem pode querer não transar ou transar menos…construção social machista achar que “Homem que é homem tá o tempo todo com tesão” e é absolutamente normal que um dia ruim no trabalho deixe ele sem tesão; 2) Explore sozinha suas fantasias sexuais…se masturba pensando no engenheiro…crie histórias na sua cabeça! #ficaadica

    • Jo13/12/18 • 09h10

      Ela já tá cogitando dar uns beijos no engenheiro, daqui a pouco são uns amassos e já era…

  8. Aline12/12/18 • 21h11

    Chora 2: primeiro vc precisa superar esta história. Faz mais de 2 anos e vc conta com todos os detalhes… Talvez vc não tenha processado o sentimento de raiva do que aconteceu e finge ter esquecido. Se for este o caso, trabalhe isto dentro de vc pois enquanto continuar carregando isso (e lembrando, comentando, “chorando”) vai ser difícil atrair um cara leve e bem intencionado. Fique bem 😉

  9. Bruna12/12/18 • 21h45

    Moça do caso 2!! Só tenho ima coisa a dizer.. TINDER!! Haha.. eu me sentia assim como vc.. passei por um relacionamento turbulento.. Depois fiquei uns 2 anos sozinha.. conheci outro carinha e foi outro relacionamento desgastante… e fiquei sozinha de novo.. quando vi.. estava com 27 anos.. me sentindo a pessoa mais errada do mundo.. tipo.. acho q não sou de me jogar fora..rsrs, bem sucedida, independente.. e sempre sozinha.. parecia q nada dava certo.. até q uma amiga me mandou baixar o Tinder.. eu achava q era besteira.. tinha vergonha no início.. mas baixei.. comecei a conversar com uns carinhas q achava interessantes.. tipo.. faz bem.. ajuda a passar o tempo pelo menos.. mas achei q seria só isso.. ate que.. conheci um professor universitário Gato, culto, inteligente, tudo de bom.. e meu vizinho.. tipo.. uma quadra.. mas nunca nos encontrariamos se não fosse no aplicativo.. nossas vidas eram bem diferentes.. saímos pra jantar 2 dias depois.. eu achando uma loucura.. pq o Tinder era só pra passar o tempo.. e estamos juntos ate hoje.. 1 ano e meio já! Ele é meu parceiro de vida.. pensamos parecido, me apoia, nos ajudamos em tudo.. e pensamos em ter uma vida juntos! Ou seja amiga.. se joga.. sem expectativas.. baixa o App so pra curtir.. conversar.. vá q aparece alguém legal..

    • Cida17/12/18 • 16h07

      Tinder sabendo selecionar é um ótimo aliado! Também conheci meu namorado pelo Tinder e estamos juntos há 1 ano e meio, um cara que admiro todo dia :). Usa o Tinder e aproveita.

  10. kamila12/12/18 • 22h55

    minha opinião é do caso 3…acho que está exagerando…afinal pelo que entendi vc chamou o povo pra ir num restaurante e a outra chamou pra comer um bolinho em casa…realmente pode ser que eles estavam sem dinheiro na época para pagar um almoço fora, e se passaram muitos meses de um niver para o outro…e a questão do chá, vc foi convidada! As vezes não precisaram de vc para organizar, ou te pouparam pq trabalha fora ou sei lá!! Eu ia achar ótimo ir só par festa!rsrs

    • Juliana13/12/18 • 20h12

      Tb tive a mesma impressão! Tá vendo problema onde não tem. Desencana e volta ao normal com eles

    • Jessica17/12/18 • 11h00

      tem famílias que são realmente muito fechadas.

  11. Flavia13/12/18 • 00h20

    Bauducco,

    Você desrespeita e desmoralizar completamente se marido ao ficar de conversinhas picantes por aí. O que vc faz não difere em nada do ato!
    Seja uma mulher de verdade!

  12. Marisa13/12/18 • 04h51

    1. Sem comentários para vc. Pensar no coleguinha OK. se masturbar, OK. Ficar de safadeza e conversinha, Infidelidade.
    2.
    – não dar no primeiro encontro pq acha q ele vai te levar a sério é mto século passado. Eu dei pro meu marido no primeiro Oi. Quimica é quimica. Mas se for trauma teu entendo.
    – Se joga amor. Chega nos carinhas. Não fica esperando eles chegarem em ti.
    – A maior taxa de casamentos se da por ter conhecido o parceiro por amigos em comum. Então, vira pra todo mundo q tu conhece e pede pra apresentar gente. Todo mundo tem um amigo q está lá abandonado.
    – Não fica investindo em um, depois em outro, depois em outro, vai logo tudo ao mesmo tempo q perde menos tempo.
    – sucesso nega, bj
    3. Acho q é drama teu. Supera q família é assim. Deixar de ir nos almoços de domingo por causa dessa bobagem não tá ok. Família amiga, aposto q a tua família também vive dando mancada com vc. Normal.

    • Fernanda13/12/18 • 11h31

      ADOREI!

    • Izabela13/12/18 • 11h59

      Penso exatamente como vc!! Falou e disse gata!!
      Ah, e também dei pro marido no primeiro encontro, hahahaha!!!

    • Samy14/12/18 • 09h03

      Estou chocada com a moça do Chora N1, Fia, ficar trocando conversas safadinhas com seu colega de trabalho é desrespeito, diria até pouca Vergonha (sua e dele que é noivo), tu é casada, SE LIGA!! Se põe no lugar da noiva dele e do seu marido e baixa esse fogo no rabo, vai fazer terapia d casal, ler romance erótico, Concordo com a Cony 100%. Não seja mau caráter.

  13. Juliana13/12/18 • 07h30

    Pra amiga do chora Pullmann (chora 2)
    Honestamente, você está com o canal fechado. Não é nenhum problema com você especificamente. Não é com sua beleza, não é com sua inteligência, não é se você é independente ou não, não é se você é engraçada ou não. Você saiu ferida de um relacionamento, a cura vem mas precisamos estar abertas a ser curadas e só o tempo e dedicação conosco pode fazer isso. Não encanta em “ter algo” ou alguém. Foca em você. Na sua espiritualidade, se você assim for, nos seus estudos, medite, nos seus hobbies e prazeres. Invista tempo em VOCÊ. Saia para passear sozinha: ir ao cinema, museus, exposições, andar na rua, fazer compras, almoçar, jantar, shows, beber ( se se sentir à vontade), viaje, estude, ficar sozinha em casa fazendo nada de oijama (adoro), leia, foca na sua carreira, enfim… faça as coisas por você e para você. Da um tempo pra essa noia de ter alguém… seu canal aos poucos vai abrir e você com certeza vai atrair alguém ou alguéns. Da tempo ao tempo, por mais que para você já tenha passado muito tempo. Respire fundo, sorria, viva, se cuide. 🙂

  14. Fufu reader13/12/18 • 07h46

    Para as moças sofrendo com as atuais dos seus ex-namorados: se o relacionamento deles estivesse tão bom quanto elas querem fazer parecer, elas não perderiam esse tempo precioso incomodando vocês!! Gente feliz não enche o saco alheio. Vocês deveriam se sentir melhores ainda, porque só se livraram de mais um “homem” lixo.

  15. Catarian13/12/18 • 08h11

    Chora 3.

    Primeiro, você chamou sua concunhada para seu aniversario? Pode ser que ela tenha ficado chateada por não ter sido convidada. A sogra pode ser de doído porque talvez tenha mais afinidade com ela.

    Segundo, se vocês não queriam ir na festa em plena segunda feira, ainda mais porque sua sogra mora longe, por que seu namorado resolveu que tinha que pegar alguma coisa lá? Se vocês já vão passar lá de qualquer jeito, fiquem uns minutinhos para o aniversário oras. Não precisa ficar a noite toda, basta um gesto de consideração e carinho para com a aniversariante. Um “oi, passamos pra dar parabéns mas não podemos ficar muito”. Quando sua sogra não vai no seu aniversário você acha ruim. Mas você não teve a decência de descer pra dar parabéns já estando ali embaixo? Sabe o que me pareceu ainda? Que seu namorado na verdade fez isso (deu uma passadinha para dar parabéns), com a desculpa de que tinha que pegar qualquer coisa e você, emburradinha, ficou no carro. Que imagem horrível o pessoal da festinha deve ter ficado de você.

    Terceiro e não menos importante, mas mais dolorido: ninguém é obrigado a gostar de você, não importa o quão legal ou simpática você seja. Aceita que dói menos. Se a moça não quer que você faça parte da organização da gravidez, pode ser que ela não tenha intimidade/afinidade com você ou pode ser simplesmente que não goste de você. Não força, não está no seu controle isso. Pessoal gosta de você e te chama pros babados? Ótimo! Pessoal não te chama? Vai arrumar sua turminha oras.
    Só preste bastante atenção no seu namorado pra ver se ele não está no meio de campo fazendo jogo duplo pra segurar as pontas entre os dois lados.
    Beijos, boa sorte.

    • Camilaa13/12/18 • 09h22

      Disse tudo. Muito mimimi

    • Andrea13/12/18 • 13h02

      Catarina,
      leia novamente o chora, 5º paragrafo… A moça foi na casa da sogra buscar algo, mas a festa não era lá. Era em outro local, longe da casa dela, portanto ela não foi mal educada ao não entrar na festa, já que a festa não era na casa da sogra!
      E moça, tenha mais empatia com os outros, quanto ranço em um único comentário. Como diria um outro blogueiro “Está faltando amor no mundo, e interpretação de texto”. Beijos e se cuida.

  16. Geovana13/12/18 • 09h21

    Chora 3: olha, eu vou falar por mim, mas eu levanto a mão pro céu de não ter que participar de confraternizações familiares kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ia AMAAAAAAAAAR se nao me chamassem. Brincadeiras a parte, eu acho que vc deveria dar menos importância pra isso. Primeiro, não existe família perfeita, então sempre vão fazer algo que vc nao gosta. Segundo, não tente ser a nora perfeita, pq isso nunca vai acontecer. No final das contas, vc fica com ciuminho pq ta com medo que as outras estejam sendo mais perfeitas que vc. Família do seu namorado/marido não é sua família. Deixa de querer a aprovação desse povo.

  17. Caroline13/12/18 • 09h44

    Bauducco: Você vai destruir o seu casamento agindo assim. Resolva o problema com o seu marido sem meter um caso na história.

    Pulmmann: Troque o número do seu celular. Deixe perfis em redes sociais de lado por enquanto. Não se magoe por causa dessa stalker. Ela é frustrada e não tem nada de produtivo para fazer. Se tivesse, não estaria tão preocupada com você.

    Visconti: Concordo com a Cony, abra o jogo com eles. Se não disserem nada e o comportamento continuar, siga em frente. Minha cunhada disse que não vai à minha casa porque o marido dela não vai com a minha cara. Estou me lixando para eles. Meu casamento é muito feliz.

  18. Leitora do Fufu13/12/18 • 09h45

    Chora 2. Te entendo totalmente, eu to na mesma. Me separei há 2 anos e achei que iria aparecer vários caras… Nada. Sou bonita, jovem, tenho um corpo bonito, divertida, sou inteligente, educada, converso de tudo, mas nada acontece, ninguém se aproxima de mim. Até agora os únicos que se interessaram por mim foi um cara impróprio, outro da idade do meu pai, um cara que eu peguei no passado que eu não tenho nenhum interesse pq ele foi muito ridículo e um outro que eu desconfio que era gay. Fui viajar de férias com umas amigas e nenhum cara se aproximou. Eu sou apaixonada por um cara e ele por mim, mas a nossa situação não é viável agora. Só que eu não me fechei para espera-lo. E mesmo assim, não aparece absolutamente nada. Tem dia que eu abstraio essa questão, mas tem dia que eu fico chateada tentando procurar o que tem de errado em mim.

  19. Juliana13/12/18 • 09h57

    Chora 1: parece que não é seu marido que gosta pouco de sexo, é vc que precisa muito! Nada a ver mandar o coitado procurar médico. Primeiro compra uns apetrechos pra se satisfazer sozinha, se não adiantar vai ter que procurar outro marido, mas não coleguinhas de trabalho ne

  20. Izabela Grambela Ribeiro13/12/18 • 10h04

    Miga do chora 2 – Pode ser que vc está bloqueando as pessoas de se aproximarem de vc de maneira inconsciente. Um pouco como a Cony falou.. quando esses pensamentos passam pela nossa cabeça, o corpo acaba passando sinais que a gente nem sabe que ta passando que afastam os outros. Ja passei por isso, e o que resolveu pra mim foi terapia!
    Me abri de novo tanto para relacionamentos quanto para novas amizades.

    Miga do chora 3 – Realmente foi mto chato o que aconteceu, eu também ficaria chateada.. mas já parou pra pensar que você ao invés de tentar resolver e ter chamado pra conversar lá em Abril está carregando o problema pra frente? E transformando ele num problemão, pensando até em cortar relações com a familia do namorado?
    Concordo com a Cony, se vc era tão próxima dela antes, chama ela pra conversar (não importa que ja passou mto tempo) e tenta entender o que aconteceu, de coração aberto.

  21. fabiana13/12/18 • 10h33

    Chora 1 – Não acreditei no que estava lendo. Menina vc tem SEIS MESES de casada!!! Se situa. Esse amor pelo marido anda meio estranho se vc está pensando em dar “uns beijinhos” no colega de trabalho. Respeite para ser respeitada.

  22. Lívia13/12/18 • 11h07

    chora 01 – não traia seu marido, tá doida? conversa com ele, joga a real, mesmo que ele se doa. isso é melhor que trair. veja se ele tem algo se passando. se não houver nada, repense esse relacionamento, mas não sacaneie.

    chora 02 – filhaaaaaaaaaaa, se joga no tinder!!! mt mais fácil que balada!! eu não me dava bem em balada, mas no tinder eu bombava! rs e trabalha essa autoestima que tá feia a coisa né? vc atrai o que transmite, procure ler sobre lei da atração. muda sua vibe que vai melhorar. e foco nos apps!

    chora 03 – desculpa mas eu relato pareceu de uma criança com ciúme. foi só seu aniversário, o mundo não para de girar, às vezes ela não tava a fim no dia. acho muito que é um ciúme bobo seu em relação à sua concunhada e se afastando vc só vai piorar as coisas pra você. conversa com ela se tiver vontade, se achar que tem algo mal entendido, mas tente agir naturalmente. quem muito se ausenta para de fazer falta.

    bjs e boa sorte pras três!

  23. Kelly13/12/18 • 12h34

    Cony, parabéns pelo blog! São dos poucos que ainda acesso.

    Não verifiquei se os outros choras estavam assim, mas achei tão difícil de ler esses textos compridos em itálico. Eu sei que isso indica que outra pessoa está “falando”, mas achei cansativo. Não estou criticando, ok? Só um feedback…rsrsrs

    • Constanza13/12/18 • 14h36

      Sempre foi assim!

  24. Rafaela13/12/18 • 13h32

    Chora 1- se eu fosse seu marido, consideraria traição. Ser solteira e ficar de conversinha picante é super ok, casada não. Sente e converse, se ele não quiser discutir isso, sinceramente o divórcio será inevitável.

    Chora 2- faça terapia, se abra para o amor fia. Esse sentimento de inferiorização é perceptível de longe. Se cure por dentro, creia em você e então, baixe o Tinder. Ir direto pra ele não irá ajudar.

    Chora 3- não tem nada maior q picuinha de família. Concordo com a cony q rolou algo. Eu tb ficaria chateada mas tem q perguntar. Senão vira bola de neve e colocar boy entre vc e a família, não tem final feliz.

  25. Thais13/12/18 • 14h17

    Chora 02 – Pullmann
    Olha, eu me sinto bem como você.. me acho inteligente, de boa pra conversar, gosto de me arrumar e sou vaidosa.. porém não consigo encontrar ninguém. No geral, eu fico bem com isso.. gosto da minha independência e da minha companhia, mas de vez em quando sinto falta de ter alguém ao meu lado. Trabalho num ambiente com pouquíssima gente (5 pessoas, contando comigo) num estado diferente, que eu me mudei tem 2 anos.. então sinto dificuldade de conhecer mais gente.. Enfim, de vez em quando eu baixo alguns aplicativos (tipo Tinder), saio com alguém mas não me interesso tanto pra prolongar e não tenho muita paciência, ai deleto o aplicativo.. depois de uns meses, volto a baixar. Não sei muito bem como lidar com isso.. as vezes acho que os homens que tão na mesma que nós também tem preguiça e gostam de independência, então ninguém vai conhecer ninguém hahaha mas pretendo me permitir mais em 2019, mas sem desespero, vou continuar sendo feliz comigo mesma, mas vou me ‘esforçar’ mais pra não perder a chance de conhecer gente legal 🙂

  26. Shirley Santos13/12/18 • 15h07

    Conyyyyyy … Adoro seus conselhos : simples, diretos e sinceros.

    • Constanza13/12/18 • 20h58

      ❤️❤️❤️

  27. Vanessa13/12/18 • 16h10

    Visconti: achei pura frescura você ficar chateada por causa dessas bobagens. Convidou, não foi? Azar de quem não foi, perdeu! Não há motivo pra chateação. Não te chamaram pra ajudar na organização? E daí? O que tem de mais nisso? No meu modo de ver, nada disso tem a mínima importância. Estou enganada ou você é muito mimada, acostumada a ser paparicada?

  28. Ticiana13/12/18 • 18h40

    Chora 3- Assista o vídeo “Vá pra 6° camada, meu filho” no youtube do Dr. Italo Marsili.

  29. Ariana13/12/18 • 19h57

    Chora 2 – se tiver alguém da área me corrija, mas eu faria um B.O. de importunacao, contrataria um advogado e processava essa garota.

    • Ana Paula13/12/18 • 23h06

      Pensei a mesma coisa!

  30. Taina13/12/18 • 20h35

    Chora 2: Amiga, isso faz parte! Olha o tanto de mulher aqui falando que ja passou por isso! E eu vou ser mais uma na lista, tambem fiquei anos sem ninguem entre meu ex e meu atual. Isso é normal, vamos parar de se achar as vitimas da sociedade! As vezes a gente nao esta aberta, as vezes as pessoas nao sao as certas…nao tem como decifrar isso! A unica coisa que te aconselho é parar de se achar a vitima do mundo e focar em ti! Foca em fazer coisas que te fazem feliz! Vai viajar se puder, vai pra restaurantes se gostar, vai pra festas dancar se te fizer feliz! Mas seja feliz amiga!!! E um dia naturalmente tudo se encaixa!

    Chora 3: Eu concordo com todo mundo aqui que falou que isso é muito muito muito pequeno! Quem foi no aniversario de quem? Sao meses diferentes, lugares diferentes! Nao te convidaram pra organizar? Sinceramente? Eu amo a familia do meu marido e nao convidaria minha cunhada pra organizar! Nem no dia do meu casamento convidei minha cunhada e sogra pra estar comigo, achei que era um momento meu, da minha mae e da minha irma. E se ficasse gravida iria pedir ajuda da minha irma! Nao é porque tu disse que queria que eles tem que querer tambem, o momento é dela, nao é teu! Eu sinceramente acho tudo isso muito pequeno pra deixar de ir nos almoços ou ficar emburrada!

  31. Sylvia13/12/18 • 21h39

    Chora 2: Também já tive embuste ex. Também achava que nunca mais ia namorar novamente, até que resolvi fazer um programa que encontrei no Instagram que chama mais feliz no amor. Com ele resignifiquei meus medos e sentimentos e hoje estou namorando e o conheci no Tinder. Meu recado é não desista de vc, procure ajuda com terapia e quando menos esperar o amor aparece.

  32. Lukénia13/12/18 • 22h13

    Nossa, quanta falta de empatia (pelo chora 3) nos comentários. Não é mimimi, ainda mais se antes ela e a sogra tinham um relacionamento muito bom, que convenhamos é beeem difícil nos dias de hoje. Achei normal ela ficar incomodada.
    No entanto, concordo com o Cony, houve sim alguma intriguinha ou mal entendido nessa estória, o melhor é sentar para conversar e resolver na honestidade. Espero que tudo se resolva logo, desejo só o melhor para vocês.

  33. Anna14/12/18 • 08h06

    Caso 1 – amiga, eu te entendo, pq falta de sexo é cruel! Eu passo por isso é sei como é. Eu sempre gostei mais de sexo do que meu marido e teve épocas que eu simplesmente estava enlouquecida. As pessoas falam pouco sobre isso, mas homens não são as máquinas de sexo que dizem ser. E não se trata de fazer 3 vezes por semana, para ele, duas vezes no mês tá ótimo. Isso mexe muito com a auto estima e bate carência mesmo, principalmente se tiver algum cara te dando bola. Comigo , a mesma experiência, o cara mais gato da empresa vejo ser meu chefe e eu estava super carente.
    Enfim, vou te dar o conselho que eu mesmo pus em prática: se afasta do cara, ou vc vai fazer merda. Tenha uma conversa franca c seu marido e de repente, comece a inventar coisas novas , p assim aumentar a frenquencia… e vá fazer outras atividades, se masturbar-se, senão, vc soh vai ficar lá pensando naquilo literalmente. E não se sinta mal c as conversas x o carinha, Acho puritanismo, pq homem faz isso, se mata nos xvideos e tá tudo ok. Soh se afasta do cara e conversa c teu boy.

    Caso 2- amiga, eu fiquei 7 anos solteira antes de conhecer meu boy. As coisas não andavam, pq eu não me desligava do meu passado e ficava na ansiedade. Mesmo sendo uma mulher bonita, eu vivia encalhada. Até que segui o conselho de um amigo, que me disse para eu focar em mim e deixar as coisas rolarem. E eu simplesmente desencanei de homem, de ficar caçando na balada, de ficar procurando, etc.. e principalmente, passei a me valorizar mais. e
    um dia recebi um convite no Facebook de um amigo de um amigo e assim hoje estamos juntos a 4 anos. Se desliga desta história e vá em frente!

    3 – rolou alguma fofoca e entendo como vc se sente, pq a gente quer se tratado com a mesma consideração que tratamos os outros. Chama sua sogra para um café, explica e se acerta c ela. Vc ficar no seu canto soh vai agravar as coisas 🙂

    • Thais16/12/18 • 19h36

      Primeiro conselho útil que leio para o caso 1 !!
      Também me afastaria para não fazer besteira… corte as conversinhas.. pense antes de trair em todas as consequências q isso pode trazer pra vc..

      • Rachel27/12/18 • 16h49

        Chora 1, tb já me senti assim. Parecemos raridade por sentirmos mais desejo que nossos companheiros… eu consegui resolver minha situação 9(depois de muuuuuitas brigas a esse respeito) com masturbação e principalmente tomando a iniciativa, tratando ele com cuidado e caprichando nas preliminares… hehehe aceito que aqui em casa ele é a “mulher” da relação e que preciso fazer a minha parte e não ficar insistindo para ele ser alguém que nunca será. Boa sorte! Não deixe nossas amigas menos calientes te afetarem.

    • Amanda18/12/18 • 16h49

      Mas o homem ficar de conversinha é sacanagem e infidelidade igual. Pornô não é traição, mas ficar de papo é sim, ser desleal é tão danoso pro relacionamento quando traição. Que amor é esse que em SEIS meses de casada ela já tá pronta pra dar pro coleguinha? Ter desejos, libido alta é normal, o que não é normal é se dedicar a outra pessoa ao invés do marido. E quando eles tiverem uma crise real? Relacionamento é trabalho e se encontrar no meio do caminho sempre. Se ela tá sentindo que dar bola pro colega é mais importante do que a chance de ter um relacionamento real com o marido, ela tem mais é que falar com ele e talvez até separar – aí assim ela se encontra com alguém que queira o que ela quer, e ele encontrar alguém disposta a um relacionamento verdadeiro, fundamentado no amor e no respeito.

  34. Vic14/12/18 • 12h22

    Caso 02 – Querida, eu te entendo, e acho que muitas gurias por aqui também! Leia os choras e veja quantas mulheres estão na mesma situação em que tu se encontra – eu já estive, por muito tempo e tenho várias amigas na mesma. Vou te contar um pouco do que aconteceu comigo, quem sabe pode ajudar…
    Meus amigos e família sempre diziam que eu era muito querida, especial, etc (e eu concordava haha), mas eu dificilmente conhecia alguém. Conheci alguns carinhas por quem me interessei, mas eles “sumiram” depois de alguns encontros. Nada ia para frente. Comecei a ficar arrasada com a situação e a levei para conversar com a minha psicóloga (já fazia terapia nessa época). Me questionava se tinha algo de “errado” comigo. O que aprendi, depois de muita reflexão, é que não é “só deixar acontecer que uma hora aparece”. Temos que fazer a nossa parte também. Eu sempre fui mais tímida e gosto de programas em que a probabilidade de conhecer pessoas é baixa. Não fazia esportes em grupo. Estudo para concurso. Quais as chances de encontrar alguém assim? Bem baixas, concorda? Era frustração na certa ficar em casa “esperando pelo príncipe encantado”. Baixei o Happn há mais ou menos um ano. Sim, no começo ficava insegura com os carinhas que conhecia por lá, achando que todos “só queriam sexo”. Bom, o que percebi é que tem de tudo por lá, exatamente como na vida offline. Maaaas, percebi que há vários homens no meu estilo, mais nerds, tímidos, que gostam de programas mais tranquilos. Penso que procuraram o app até por um motivo parecido com o meu. Já saí com vários, alguns não tinham nada a ver comigo, outros eram queridos, mas só para amizade, outros eu gostei, mas não gostaram de mim, etc. Faz parte. Com o tempo a gente vai aprendendo a “refinar a busca” kkk. Não desisti e agora estou saindo com uma pessoa muito legal, com quem tenho bastante afinidade. Não sei o que nos espera, mas estou feliz comigo de não ter desistido, apesar das decepções, pois era algo que eu desejava (e desejo) muito. Se eu tivesse me “fechado”, depois de algumas desilusões, a chance de conhecer alguém seria zero. Busquei aumentar as minhas chances, respeitando o tempo da vida (de Deus, do universo,…) e sem deixar de cuidar de mim.
    Sobre o teu caso, especificamente. Pelo que vi tu ainda está bem presa ao teu ex. Isso atrapalha demais futuros relacionamentos. Pode ser difícil, mas acho que tu ainda tens que trabalhar essa questão. Outra coisa: esquece isso de que o sexo com outros não vai ser bom, pois, se tu estiver à vontade, com MUITA vontade, leve e tiver química (pelo beijo já dá pra saber), vai ser maravilhoso sim. Tenta se desprender disso de que se não der de primeira, o cara vai desaparecer (ou mesmo o contrário: se der de primeira, ele vai te achar “puta”). Se ele sumir, te entendo que é muito difícil, mas de repente vocês estavam em vibes diferentes mesmo. Se o cara quiser desaparecer, ele vai desaparecer. Se ele quiser ficar, ele ficará, independentemente de dar no primeiro, segundo ou décimo encontro.
    Uma última coisa: queria muito te recomendar terapia. Pensa de verdade nessa possibilidade, é um investimento enorme com a gente. Acho que pode te ajudar demais a se desprender dessa história com o teu ex. Aliás, acho que pode ser isso que está te atrapalhando, somado ao fato de que talvez tu tenha que criar mais oportunidades (apps são uma boa opção), e deixar o tempo agir, porque algumas conhecem o amor da vida cedo, outras mais tarde. Teu amor logo logo chega!!! E, enquanto isso, seja feliz com os casinhos com que existe conexão verdadeira (tu vai achar). Beijos com muito carinho para ti!!

  35. Ofner14/12/18 • 18h15

    Para a menina do Chora 3: tome distância. Falo por experiência própria. Pare de querer agradar sua sogra. Eu tbm me sinto excluída das coisas de família do meu marido e desisti. Pus na minha cabeça (e na dele) que construímos OUTRA família. Eu, ele e nossos filhos. Vida que segue. Quer aparecer no aniver? Bom. Não quer, blza tbm. Esse negócio de ficar confrontando as pessoas (em especial as da família dos outros) pra pôr tudo em pratos limpos eu tô fora. Até pq se bate um ataque de sinceridade e sua sogra fala que não gosta de você, como que vc vai continuar a se relacionar com o filho dela? Melhor eles lá. Vc aqui. E bola pra frente. Aqui no BR temos muito isso de família extendida: primo, concunhada, tio-avô. Pra mim família é pai, mãe e irmãos. E os meus. Enquanto a relação me fizer bem.Pq de relação familiar abusiva o mundo tá cheio…

    • Lara16/12/18 • 14h33

      Concordo com vc !!!
      Eu não tiraria nenhuma satisfação com ninguém, iria fazer a boa vizinhança

    • Ana18/12/18 • 19h05

      Menina, eu dou graças a Deus quando não tengo que frequentar as reuniões da família do meu marido. Minha sogra é falsa e ela e meu sogro só pensam no dinheiro dos filhos.
      Sobre o chora 1, como você faz para ter tanto tesão? Tem algum método? Preciso!!! Minha terapeuta diz que isso tem relação com os problemas da família do meu marido, que não consigo separar dos problemas da nossa relação.
      Chora 2: terapia! E toma um banho de sal grosso!! E que menina chata! Nem leia os emails e mensagens e entre em sites que mandam spams e cadastra o email e número do celular dela!!!

  36. Joana14/12/18 • 18h25

    Pullman, eu passei por uma caso mais ou menos parecido e esses fins de relacionamento traumáticos dificultam muito para a gente voltar a se relacionar, pois geram vários traumas e várias “feridas” na auto estima que são difíceis de recuperar. E muitas vezes a gente acha que tem alguma coisa errada e que ninguem repara mas é porque a gente pode estar um pouco reativa, ainda ferida ou com dificuldades de lidar com essa historia toda mesmo, porque é dificil e porque lá no fundo muda a maneira da gente encarar os relacionamentos.
    Então se eu posso te dar um conselho é: FAÇA TERAPIA!!! é muito bom e ajuda muito nesse processo de cicatrizar as feridas e curar para deixar o novo vir! ajuda a melhorar a autoestima, a entender aonde o bicho ainda pega e tudo mais!
    E se resto, relaxa, curte, sai, se diverte que na hora que tiver que ser vai rolar!!

  37. Lara16/12/18 • 14h39

    Chora 2: terapia, yoga, reik e pedras de energia. Se livra do passado, sua vida só anda quando vc no final de tudo ri do que aconteceu !!!

    Chora 3: não procura ninguém e nem chama pro café com a sogra, não vale a pena gastar lábia com isso. Quando vc tiver uma oportunidade vc solta uma brincadeira e tal, mas segue sua vida feliz com seu marido.
    Faça a boa vizinhança 2x por mês e tire um domingo do mês pra ir lá almoçar só para fazer boa vizinhança.
    Sogra é mãe do marido e não amiga, eu quando não aguento mais, me afasto um mês depois apareço em um domingo ou um feriado, depois sumo mais um mês hahahaha meu marido entende e respeita !! Tudo é questão de respeito e boa vizinhança, mas não cobra amor e carinho deles pq para eles vc é apenas a esposa do filho :/

  38. Jessica17/12/18 • 10h45

    Caso 1
    Bauducco,
    vc não falou a idade do seu esposo, chega uma idade que os boys ficam meio cansados mesmo, fora o estresse do trabalho e o sedentarismo.
    Eu sendo vc incentivaria a fazer uma atividade física. Vai melhorar o sono, o humor, a disposição e até a libido!
    Já teve um caso parecido aqui e o marido estava com disfunções hormonais.
    Acho normal todo mundo ter um “paquera imaginário”, até para dar um up na autoestima, porém quem tem um relacionamento sério não deve dar muita abertura para cantadas e bate Papos para não cair em tentação e nem ficar falada depois, muitas vezes sem ter feito nada.

  39. Jessica17/12/18 • 10h53

    Caso 2:
    Pullmann, concordo plenamente com a Cony.
    Você deveria acender uma vela pro ter se livrado desse encosto com dupla personalidade. Imagina o tanto de barbaridades que ele deve falar a essa moça para ele ficar lhe perseguindo, eu mesma já teria Processado.
    Quando a achar que vc tem algum problema em estar solteira, isso é uma reclamação geral. Não sei se as leitoras já perceberam que os rapazes com menos de 30 anos não tem atitude, os acima de trinta sempre tem um rolo ou estão casados, e os que tomam atitude geralmente são casados que saem escondido!
    Amiga outra coisa, se o cara for solteiro, bonito, sarado,arrumado, um príncipe e não fizer nada provavelmente ele é homoafetivo. Infelizmente quem está a procura não pode ser muito exigente
    Tenha paciência, saia bastante, faça cursos, melhore como pessoa quem sabe seu príncipe não esbarra em vc.

  40. Jessica17/12/18 • 10h57

    Caso 3:
    Visconti eu acho que aconteceu alguma coisa com sua sogra.
    Eu mesma já teria votado a boca no trombone ou perguntaria a alguma cunhada o que tá acontecendo. A pior coisa da vida é gerar um problema por um mal entendido.
    Não adianta vc ficar intrigada da futura avó dos seus Filhos.
    Quem sabe vc não faz a até a sonsiane e descobre o que aconteceu.

  41. Regina17/12/18 • 15h56

    OI Cony! preciso deixar aqui meu sentimento de gratidão! Graças aos seus choras sobre endometriose, descobri que tenho esse problema! Nossa! foram tantos anos… tantas idas na ginecologista, gastro… e eu não entendia o que eu sentia! a dores, as cólicas, o inchaço abdominal.. tantas dores! Que não tinham explicação: apenas me falavam que eram normais… 🙁
    Depois que vi todos os relatos no seu post, identifiquei vários sintomas e busquei uma outra ginecologista, desta vez, especialista no assunto! E ao fazer o exame, veio a “confirmação”. Já estou fazendo o tratamento e voltei a tomar anticoncepcional. Enfim! graças a você e as meninas que se preocuparam em deixar os comentários. Não sabem o quanto me ajudou. Mas Deus sabe! E Ele irá abençoar vocês! Gratidão!

    • Constanza18/12/18 • 10h13

      Ah Regina! Como fico feliz em saber que descobriu a endo! realmente é uma doença que poucos médicos diagnosticam e dao pouca “bola” para ela. Fica bem! Qualquer coisa, estamos aqui 🙂

  42. Marcella18/12/18 • 12h48

    Chora 1: pera aí, tu fica de graça com o engenheiro e acha que ninguém na obra tá sabendo?Que profissionalismo,parabéns.Ou vc se masturba ou larga seu marido, acho que tu não entendeu o que significa casamento.Chora 2: eu printava todas as merdas que a guria fica te mandando e postava nas redes sociais, sim, e faria um boletim de ocorrência por importunação para deixar registrado. A mina é loca pq ninguém mostrou pra ela aonde que a jiripoca pia.Chora 3: isso não foi do “nada”, não estou te culpando, mas chamaria a sogra para uma conversa.Se tudo continuasse como está, aí aceita e liga o phoda-se.