Comportamento
Chora Que Eu Te Escuto
17 out 2018, 98 comentários

Chora Que Eu Te Escuto!

Ah hoje tem Chora! Vem ver:

Chora 01 – Regina

Oi Cony, tudo bom? Sou sua leitora há anos, adoro seu trabalho! Vamos lá: Tenho 29 anos, estou terminando meu doutorado e sou professora também. Estou em um relacionamento faz 9 anos (2 anos casada e sem filhos) com um homem muito bom, que sei que me ama e sempre fez de tudo por mim. Há um ano atrás nossa relação não estava boa, eu estava trabalhando muito e sempre estava muito cansada. E foi nessa época que descobri que meu marido me traiu (ficou com uma conhecida e ficaram de conversa por umas 3 semanas). No dia que descobri fiquei sem chão, nunca imaginei que ele iria fazer isso comigo, conversamos muito, e decidimos continuar juntos, pois nos amávamos e temos uma história muito bacana, além de que construímos uma vida juntos do zero (temos 2 cachorros, casa e carro próprios,  uma vida financeira bem estável e minha família ama ele). Enfim, depois deste acontecimento, nosso relacionamento melhorou muito, porém a umas 3 semanas atrás um homem  que eu conheço (casado e que eu sempre achei muito atraente) começou a puxar papo comigo e começamos a conversar. A partir disso me senti viva sabe, com um desejo que não sentia há algum tempo, um sentimento de liberdade que gostei. Sei que estávamos errado o tempo todo, eu e ele casados, nunca iria dar certo. Meu marido começou a desconfiar e contei sobre isso e ele ficou muito chateado. Decidi não falar mais com o cara, somente quando for para algo profissional, porém sinto uma falta de conversar com ele, uma saudade boa. E agora fico na incerteza se está correto eu continuar neste casamento, por mais que eu ame meu marido, sei que ele me ama e faz tudo por mim, tenho estabilidade ao lado dele.. mas as vezes me pego pensando nesta liberdade que senti, e foi uma sensação muito boa e agora não sei o que fazer, pois não quero machucar meu marido e também não quero  tomar nenhuma atitude que eu possa me arrepender depois. Agradeço por me ouvirem.

 

É o capeta te tentando. Ó, seguinte, vai da sua maturidade e do seu amor pelo seu marido. EU, EUZINHA, acho que já deu uma boa desestabilizada no seu casamento, eu jamais teria contado pro meu marido que fiquei interessada em outro. PRA QUE? Se não tinha a intenção de separar, é de bom senso engolir o choro, passar por cima do que está errado, tomar sozinha a atitude de se afastar do outro e continuar a vida da maneira correta. Achei desnecessária a parte de contar pro seu marido ainda mais que foi uma coisa que não passou de conversa (foi isso né? ou chegou a trair real?) e já que a vida de vocês dois estava boa e você perdoou a traição dele. É até crueldade. Porém, será que você perdoou a traição dele mesmo? Será que você não quer dar o troco? Mas enfim, ÓBVIO que o novo, o desconhecido, o diferente chama a atenção e empolga. Dá frio na barriga, é interessante, é desafiador e agora volto no início do meu texto: vai da sua maturidade e amor pelo seu marido. Vale a pena trocar o certo pelo duvidoso? Se você REALMENTE ama seu marido, vale a pena trocar por uma sensação de liberdade??? Acho que é isso que você tem que avaliar, se realmente está feliz no casamento ou não. Eu, do fuuuundo do coração, acho que você não perdoou a traição dele e quer dar o troco ou então sentir o que ele sentiu quando te traiu.

 

 

Chora 02 – Vera

Oi, Cony!

Estou escrevendo esse Chora, pq há um tempo foi publicado um que me ajudou demaaaaaaaaaais, imensamente meeeesmo! Tipo, quase mudou minha vida rsrs…foi sobre infecção urinária de repetição. Eu sofria com esse problema, tinha uma atrás da outra, já tinha tomado antibiótico milhões de vezes e nada. O Chora daquele dia me trouxe TANTAS dicas e me ajudou demais. Já faz quase 8 meses que não tenho mais e isso é inédito na minha vida adulta rs! Agradeço demais a vc e as meninas leitoras que participaram!
O problema é que a maldita candidíase, que sempre aparecia junto com a infecção de urina, permanece…
Eu não sei mais o que fazer…já fiz mil tratamentos, remédios contínuos, remédios naturais, iogurte, tudo que achei por aí eu tentei, mas a danada ainda tá aqui! Vira e mexe ela aparece…por fim eu já tô me sentindo até suja por ter isso…tomo tantos cuidados e sempre me aparece esse corrimento chato, essa ardência…pra namorar então é um inferno…
Enfim, queria ajuda das leitoras pra ver se alguém da um help aqui e me salva! Muito obrigada por esse espaço! Vc é incrível! Já me sinto sua amiga hahahahahaha Muito sucesso pra vc sempre e um beijão!
Olha que bacana saber que conseguiu se livrar da infecção urinária graças aos conselhos do Chora! Fico muito feliz! Sobre a candidíase, não sei te ajudar além do básico que os médicos indicam para quando ela aparece de vez em quando, agora crônica assim não sei como faz! Alguem ajuda?

 

 

Chora 03 – Maitê

Olá Cony, tudo bem? Primeiramente quero dizer que adoro o seu blog, entro quase todos os dias desde os primórdios!! O meu Chora é uma tremenda bola de neve em que me meti, mas vou tentar resumir a história e ver se alguém me aconselha com alguma solução.

Tenho 35 anos, comecei a namorar meu marido no ano de 2001, fomos morar juntos em 2005, casamos em 2007, mesmo ano de nascimento do nosso 1º bebê. Em 2010 veio o 2º, e em 2017 o 3° – esse totalmente por acidente, mas isso é outra história!

Enfim, estamos juntos há 17 anos, temos nossos altos e baixos como todo mundo, mas mesmo depois de tanto tempo ainda sou muito apaixonada, sinto que ele também é, nos damos super bem apesar da correria maluca do dia-a-dia, e com 3 filhos as responsabilidades são enormes em todos os sentidos! E mesmo ambos trabalhando freneticamente temos conseguido nos virar! Ufa!

Porééém (sempre tem um porém rs), em 2016 nosso filho do meio teve um grave problema de saúde, precisou fazer 4 cirurgias em um período de 3 meses, foi muito sofrido e nós quase o perdemos… mas graças a Deus no fim deu tudo certo! A confusão é que nesse período, meu marido, que já não estava em um bom lugar psicologicamente falando, ficou severamente depressivo. Pra explicar: ele havia sido demitido uns 2 anos antes, e por não conseguir recolocação no mercado estava trabalhando como motorista de app, porém com a renda muito diminuída em comparação ao emprego anterior, e isso o fazia se sentir muito desmotivado, a auto estima dele foi para o chão, ele se auto depreciava demais pela situação financeira estar ficando apertada, mas ainda assim estávamos pagando aluguel, escola, supermercado, etc… mais apertados que o costume mas ok.

Daí que quando nosso filho passou pelos problemas de saúde, acordamos que eu, que trabalhava em escritório, trabalharia durante o dia e ele ficava no hospital, e a noite eu ia para o hospital pra ficar com nosso filhote (foram meses insanos, que na verdade não produzi nada no trabalho, mas a empresa nunca poderá me acusar de não ter tentado! E de qualquer forma na situação que nos encontrávamos sair do emprego não era uma opção). E daí que a situação financeira que já estava comprometida degringolou de vez, com ele sem trabalhar pra ficar no hospital! E então eu parei de pagar as mensalidades da escola, esperando essa fase passar, mas não contei nada ao marido que na época não estava nada bem com a história de grana… sempre fui uma otimista e só conseguia pensar que depois que o pesadelo de hospital acabasse eu iria encontrar uma forma de resolver a questão! O problema é que, depois de 2 anos ainda não consegui pagar as mensalidades atrasadas, as crianças já não estudam mais lá, e o meu marido NUNCA soube dessa dívida! Eu não contei pra ele na ocasião, pensando em protege-lo e só fui me enrolando cada vez mais. Só que agora estou sendo quase processada, e acho que contar depois de tanto tempo vai fazer mais mal do que bem, afinal conhecendo-o tão bem imagino que ele vai SURTAR! Pela minha mentira, pela minha falta de confiança nele, de que ele poderia fazer algo na ocasião, enfim… pensando em poupá-lo de algo que o estava machucando tanto eu me ferrei de verde e amarelo, e agora que preciso da ajuda dele tenho medo de contar justamente por eu achar que essa mentira vai deixa-lo desapontadíssimo. Só que também não to aguentando mais passar tudo isso sozinha (eu sei que me meti nessa sozinha! Assumo total responsabilidade, mas a carga psicológica ta pesada). A minha pergunta é: conto pra ele? Continuo não contando e tentando resolver? Isso está me CONSUMINDO! Alguém já passou algo parecido? O que fariam no meu lugar?

Conta. Conta conta conta conta logo. Um dia ele vai descobrir e vai ser MUITO pior. Respira fundo, medita antes, e vai de coração aberto contar pra ele o que aconteceu. Sério, não vejo outra saída. Mesmo se alguem pagar a divida pra você, ele tem que saber. Como te disse, um dia ele vai descobrir tudo! Mentira tem perna curta e tenho certeza que vai ser muito melhor você abrir o jogo e falar de todos os motivos que te levaram a fazer isso do que deixar ele descobrir sozinho e pensar qualquer coisa. O que você fez, por mais “errado” que seja, foi por um motivo nobre e acho que ele vai entender isso. Talvez não num primeiro momento mas vai entender. As vezes a reação dele seja de compreensão e você se surpreenda! Não omita mais isso para ele. Você merece tirar isso do peito e ele merece saber. Conta. Ou mandar ele ler este chora. Vai dar tudo certo, te garanto.

  • Choras AINDA fechados!
Escreva seu Comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
98 comentários em “Chora Que Eu Te Escuto!”
  1. Camilla17/10/18 • 12h23

    3)vc quer contar pra ele ou dividir o peso de carregar as consequências das suas atitudes? Eu sei o q vai acontecer vcs vão brigar, ele vai sofrer, ele não vai ter como ajudar a pagar, a relação vai ficar desgastada e o problema vai continuar sem solução. Veja q vc só focou em contar ou não pro seu marido q não ganha dinheiro suficiente pra ajudar. Isso é fuga do problema e terceirizaçao da responsabilidade. Note q escreveu várias vezes q fez a dívida por causa dele, q não contou por causa dele…
    Que tal focar em solucionar?? Busque o financeiro responsável pela sua dívida e busque um acordo extrajudicial. Parcelar a dívida. Se vc já tiver juntado parte do valor chega lá e proponha q eles removam os juros. Etcs mil. Se eles não aceitarem pensa em pegar um empréstimo com parcelas q caibam no seu orçamento. Etcs vamos pensar em soluções.

    (ps: quem sabe no próximo ano colocar os meninos numa escola pública?) só de colocar os meninos um ano numa escola pública tu já deve conseguir economizar o valor da dívida.

    • Joice19/10/18 • 16h05

      Concordo com vc Camila, já ir atrás de uma solução, cortar gastos e resolver isso! Mas sempre lembrando que um relacionamento tbm é pra ter aquela parceria, se apoiando nos momentos ruins!

  2. Luisa17/10/18 • 12h25

    Caso 1: única coisa que eu consigo pensar é “O que eu vou fazer com essa tal liberdade se estou na solidão pensando em você?”
    Se você realmente ama o seu marido, larga essa história pra lá. Isso tem cara de fogo de palha e depois você vai se arrepender.

    Caso 2: seu parceiro já tratou também? Uma das principais causas é que ele pode ser portador e você está sempre se reinfectando.

    Caso 3: conta logo! Ele vai te entender e vai te ajudar a achar uma saída.

    • Izabela Grambela Ribeiro17/10/18 • 13h51

      Pro chora 2, ia fazer a mesma pergunta!
      No mais, se você ja tentou de tudo e nao deu certo, tenta uma terapia bem profunda.. pode ser que tem problema emocional bem mal resolvido lááá no fundo que seu corpo ta somatizando aí!
      Boa sorte

    • Shirley Santos17/10/18 • 17h32

      Além do parceiro que tb deve se tratar todas as vezes que você tiver, tem o hábito que muitas pessoas têm de lavar calcinha e/ou cueca, no chuveiro e deixar secando no banheiro mesmo. Esse é o melhor ambiente pra proliferar a bactéria : úmido e perfumado e, qdo você veste a calcinha e/ou cueca, vai para uma região quente. Daí fechou o lugar perfeito pra candidíase.

  3. Priscila17/10/18 • 12h41

    Chora 2 – não tenho crises como as da amiga do chora, porém, quando estava grávida (o problema piora na gravidez), a nutricionista me passou lactobacilos em pó para tomar, pois ajuda na prevenção. Usava dia sim dia não, da marca Symfort. Vende em lojas de produtos naturais. Espero que ajude!

  4. Talita17/10/18 • 12h46

    Chora 2: durma sem calcinha e fique o máximo de tempo que conseguir sem calcinha. Quanto mais oxigênio e mais arejado estiver la embaixo mais difícil será da cândida se proliferar. Depois do banho, passe o secador de cabelo nos genitais (pelo amor, cuidado com a temperatura), quanto mais seca a região, mais difícil o fungo se proliferar.

  5. Jamile17/10/18 • 12h48

    Para o chora 02 – Vc usa anticoncepcional? Antibiótico frequente?
    Eu tinha sérios problemas com isso quando tomava o anticoncepcional, quando troquei pelo Diu parou 100%, e agora tenho uma vez ou quase nunca quando minha imunidade baixa demais e tomo antibióticos… como cada corpo reage de um jeito, vale a pena investigar se não é algo assim que está influenciando esse processo. Boa sorte!

  6. Érika17/10/18 • 13h04

    Regina – tá na cara que quer revidar, senão pra que contar algo que nem aconteceu de fato? Porque pelo relato entendi que não houve traição de fato. Então se você contou, foi com outra intenção, mesmo inconscientemente.
    Maitê – todo mundo passa por apertos financeiros, é normal. Será que você não consegue renegociar essa dívida? Em parcelas pequenas? Tenta uma conciliação. Ainda que você consiga, acho que deve contar, nem acho algo tão relevante assim para o momento que vocês estavam passando, com um filho com problemas de saúde.

  7. Aline bastos17/10/18 • 13h07

    Amiga do chora 2
    Sempre tive esse problema de candidíase de repetição e como vc já tinha tentado de tudo. Mas graças a Deus o que resolvem para mim foi colocar o DIU Mirena, depois dele nunca mais tive uma crise e já se passaram 3 anos.
    Para mim resolveu meu problema .

  8. Aline17/10/18 • 13h15

    Sobre o CHora nº 1 – Não faça com os outros aquilo que não queres que façam com vc. Não traia, separe se acha que a vontade de trair ta amior que a vontade de ficar com seu marido, mas separe antes, vc não merece ter esse peso na consciência. Mas minha opinião é que vc só tá atraida por esse outra cara, vai passar.

    Chora nº 2. Já tive candidíase 4 vezes, e minha gineco me explicou que depois que vc desenvolve ela uma vez, qualquer baixa da imunidade ela volta. Mas além disso o que ela me aconselhou foi: Jamais ficar com biquini ou calcinha úmida, trocar o absorvente mais frenquentemente, não utilizar frequentemente absorvente interno e dormir se possível sem calcinha ou com uma de algodão. Hj em dia eu levo 1 biquini extra pra praia e 1 calcinha extra pra academia, e troca se achar que tá muito umida ou se vou ficar muito tempo na praia depois do banho de mar. É um saco? É muito! Mas depois que segui essas dicas nunca mais tive candidíase, a ultimo foi há uns 7 anos.

    Chora 3º – Já passei por uma situação beeeeem parecida, e pra sair dessa eu nem precisava ter contado pro meu marido, pois foi meu pai me me ajudou, mas decidi contar. Meu marido ficou muito chateado, muito mesmo, mas foi um deslise, expliquei pra ele que isso não definia quem eu era, já que ele me conhecia a tanto tempo. Ele acabou entendendo e esse assunto ficou totalmente no passado. Conte, pq vc vai se sentir bem melhor, e concordo com a Cony, ele vai acabar descobrindo e vai ser pior.

  9. Mariana17/10/18 • 13h16

    Maite, conte pro seu marido. Pode ser que no início ele não entenda mas como o problema aconteceu eu numa fase muto ruim para vcs dois, no fim ele entenderá. Ainda mais por se tratar de dinheiro, isso vai te deixar preocupada, sem dormir, estressada e vocês acabarão se desentendendo por uma bobagem qualquer. Um conselho, desta vez como advogada: procure a escola e renegocie a dívida. Não deixe virar ação judicial, senão incidirão custas e honorários advocatícios e o valor só aumentará. Vá até a escola e faça um parcelamento. As empresas estão aceitando negociar. Mas não deixe isso pra depois.

  10. Suellen17/10/18 • 13h17

    Para o chora 2: vc é casada ou tem namorado? Pq já passei por isso anos atrás, tive candidíase todo mês durante 1 ano. Sempre tratava com medicamento e pomada, e meu namorado tomava o remédio também, mas no mês seguinte tinha de novo. Em uma crise muito forte fui em um médico na cidade que eu fazia faculdade na época que, além dos medicamentos e pomada pra mim, receitou o uso de pomada pro meu namorado também. Depois disso nunca mais eu tive, já tem mais de 10 anos. Então se tiver um parceiro fixo pode ser que ajude!

  11. Carol17/10/18 • 13h30

    Vera
    Sempre quis escrever sobre isso, numca sabia por onde começar! Estou ha quase 3 anos na luta pela candidase, ja toquei de médico, parei anticoncecional, nao durmo de calcinha, troquei tds por algodão, virei a louca das calcinhas….! Mudo a minha alimentação, qnt mais natural melhor, evitar coisas que fermentem, carbo refinado pq se transformar em açúcar que é do que a cândida vive, álcool, açúcar propriamente dito, evitar roupas apertadas, sempre estou em busca de coisas pra melhorar, meu máximo é 3 meses sem candidase, sigo na luta! Banho de assento com bicarbonato, calendula (manipulou loja homeopatica)…., estresse tb piora! Sao tantas coisas que ja ate me perdi, so posso te falar tem paciência, que as coisas vao melhorar, precisamos nos privar de algumas coisas, ja desconfiaram ate de doença autoimune, ja fui em tds os medicos que tu possa imaginar, agora apreendi a lidar “bem”, pq pra completar atrapalha a vida sexual e tem que ter muita paciência e o parceiro tb!

    • luisa20/10/18 • 21h38

      Olá Carol, sou pesquisadora e trabalho com esse tipo de infecção fúngica. Alguns artigos publicados mostram a atividade de agentes antiparasitários e até mesmo antidepressivos (sertralina). O que recomendo a você é que converse com o seu médico acerca dessas alternativas terapêuticas.

  12. Lu17/10/18 • 13h31

    Meu conselho vai pra Vera

    Vera, eu também tinha um corrimento que me incomodava muito, sempre fui no gineco certinho, 1x ao ano pelo menos, a minha médica (que eu ia a anos, inclusive) sempre me dizia que era normal, me dava uma pomada, remedio via oral para mim e outro pro meu namorado. Medicava tudo bonitinho, mas, eu sentia que tinha algo errado e que não era normal, pois passava uma semana e na outra já voltava tudo igual. Por indicação fui para outro ginecologista, contei o problema e ele me disse o que eu já sabia, QUE NÃO É NORMAL! Fiz exames (já tinha feito varios, mas como nao entendo os resultados, não tinha visto, mas o médico me disse que nos outros que eu já havia feito para a outra médica, já estava lá) estava com uma feridinha no colo do útero (super tranquilo, mas que sem tratamento adequado poderia evoluir para algo mais grave), e o tratamento indicado era cauterização, fiz 3. O médico me disse que isso é super comum, muitos médicos ocultam o problema porque a maioria dos convênios pagam muito pouco e a esterilização dos equipamentos ficam mais caro que o próprio procedimento. Então vale ficar de olho e procurar outros profissionais. Depois da cauterizações parou TUDO, sem coceira, corrimento, tudo lindo e maravilhoso!

    • Juliane20/10/18 • 02h36

      No meu caso foi a mesma coisa, mudei de ginecologista e a médica encontrou uma feridinha, que no meu caso não precisou cauterizar ela tratou com medicamentos, nunca mais tive nada.

  13. Adriana Mara Ribeiro17/10/18 • 13h33

    Sobre o caso da candidíase de repetição: também tenho e é horrível. Nenhum tratamento comum adianta. Em um momento de crise, pesquisei e acabei descobrindo sobre a relação de disbiose intestinal e candidíase de repetição. Dê uma pesquisada na internet. O tratamento é por meio de alimentação! E é uma dieta bem restritiva e a longo prazo. Tem que ter paciência e insistência. Já estou fazendo há um mês, mas não consegui ser ilesa na dieta. No que tange à alimentação, consegui tirar tudo que tinha que tirar com tranquilidade (leite e derivados, glúten, açúcar, algumas frutas – maçã, abacaxi, melancia e frutas secas, amendoim, dentre outros). Estou pecando, no entanto, com o álcool. A nutri me pediu pra tirar totalmente o álcool por pelo menos 3 meses, mas não consegui não beber vinho uns dias. Assim, não posso falar com propriedade se o tratamento funciona ou não, mas já senti uma melhora grande. A Cândida voltou nesse tempo, mas muito mais amena (e repito, nem estou seguindo a dieta de maneira fiel quanto ao álcool). Resumindo: o tratamento é demorado, mas existe e é nutricional. Ache uma nutricionista que entenda do assunto (síndrome fúngica e disbiose intestinal). Onde você mora? Posso te indicar a minha se for da mesma região.
    Obs: no dia que achei sobre esse assunto fiquei tão feliz, porque não suportava mais as crises de candidíase e, neste ano, já tinha feito todos os tratamentos medicamentosos possíveis sem solução. A menina do blog onde achei o tema relatou exatamente os mesmos sintomas que eu sentia, inclusive de inchaço abdominal diário. O inchaço já praticamente sumiu com a dieta que estou fazendo.

    • Patricia18/10/18 • 12h12

      Oi Adriana. Muito válido o seu comentário. Já tinha lido sobre isso, mas não conheço nenhuma nutri. Me indica a sua? Obrigada.

      • Adriana20/10/18 • 13h09

        Oi Patrícia! A minha é @nutri.maeda
        Caso não seja da sua região, procure saber sobre alguma nutricionista funcional.

    • Taina18/10/18 • 16h07

      Olha, eu ia comentar exatamente a mesma coisa! EU tinha muita muita muita muita candidiase, chegava a fazer estoque de remedio em casa! E só curou quando descobri a ligacao com disbiose intestinal! No meu caso, se tu me permite usar as respostas do teu comentario, era que eu sou intolerante a lactose e como eu continuava consumindo lactose eu sempre estava com disbiose! Procura uma nutri/gastro boa e faz os exames porque as vezes é beeem simples de descobrir e a partir dai é tratar a disbiose! Nunca mais tive depois disso, nenhuma vez!

    • Mariana19/10/18 • 20h51

      Gente! Pelo amor de Deus! O profissional habilitado para tratar candidíase é o médico ginecologista, o qual estudou no mínimo 9 anos para isso!!! É claro que um nutricionista pode ajudar, mas isso não é o fundamental!!! A internet não é um meio confiável para confiar a sua saúde!!!

      • Adriana20/10/18 • 13h14

        Oi Mariana! Na verdade, a alimentação é fundamental para vários aspectos da nossa saúde. Acredito muito nisso. Muitas vezes, apenas com alimentação saudável, conseguimos regular nosso corpo. No caso da candidíase, percebi que os medicamentos tratam apenas as crises e não tem efeitos duradouros. Isso é certo. Tem muitos fatores que contribuem para essas crises repetitivas que não se limitam ao tratamento médico. Pode ser nutricional, emocional, dentre outros. Claro que o médico não é substituído, mas a combinação com outros profissionais é indispensável.

      • Taina21/10/18 • 12h09

        Oi Mariana, desculpa se ficou confusa a minha resposta antes, nao estava falando que um nutricionista vai tratar a candidiase. No momento que esta com o fungo tem que ser ginecologista mesmo e usar os remedios certos! Mas o motivo de pegar tanta candidiase pode ser relacionado a outras partes do corpo! A resposta de nutricionista e gastro é pra entender porque o corpo esta vuneravel pra tanta candidiase, nao pra matar o fungo que já esta instalado! No mais concordo plenamente, internet nao é meio confiavel pra confiar a saude! Pessoal só esta falando o que funcionou com cada um porque a moca perguntou!

    • Sally22/10/18 • 05h03

      Funciona sim.
      Tinha sempre é normalmente as infelizes se atiçavam quando vinha a menstruação.
      Sangue, açúcar e absorventes são uma combinação batata pra dar ataque dessas pestinhas.
      O álcool prejudica a resposta do organismo e dificulta de a gente se livrar das danadinhas.
      Pra mim, particularmente, só de tirar o álcool, açúcar e farinhas já melhora literalmente de um dia pro outro.
      E aumenta a ingestão de água também.
      O açúcar é comida pra essas desgraças. Inclusive, eu percebia que quando me dava muita vontade de comer doce (aquela vontade incontrolável), era a cândida falando. :/
      Faz um esforço com o álcool que vale a pena. Viver com essas miseráveis atiçadas é ruim de mais!

  14. Gabriela17/10/18 • 13h38

    Chora 2 – Minha médica me receitou agua boricada gelada pra aliviar…. nunca mais fiquei sem e de fato foi a unica coisa que aliviou e curou….
    Ela pedia para que molhasse um desses quadrados de algodão e deixasse lá em compressa até o algodão ficar quente da irritação da sua vagina (após o banho e antes de vestir o pijama pra dormir)…depois coloca o pijama e dorme….
    para mim foi um santo remedio….ao menor indice de irritação eu faço isso e é tiro e queda.

    Chora 3 – eu sou a mestra de me enrolar com as contas e seguro até onde dá pra falar pro meu marido sempre…qdo conto é aquele carnaval de broncas, mas no fim sentamos, calculamos tudo e achamos um jeito de resolver…fica a dica

    • Camila22/10/18 • 11h36

      Meninas, a candidíase de repetição não é como a candidíase comum, não é só tomar o antifúngico com o parceiro que melhora. Procure um gineco de confiança, se não melhorar, vá trocando até achar.
      No facebook tem um grupo de gente que sofre só sobre isso e lá tem VÁRIAS dicas que já salvaram a minha vida (o nome do grupo é Combatendo a Candidíase), mas o segredo mesmo é combater por todas as frentes: alimentação, terapia, prática de atividade física, saúde do intestino, TUDO AO MESMO TEMPO.
      Eu cheguei num ponto que estava tendo 3 crises por mês, quando eu não tava menstruada, tava em crise de candidíase, já estava sem dormir, sem comer, essa maldita acaba com o nosso psicológico!

      Mas fui mudando de médico até achar um anjo enviado pelos céus pra minha vida que me passou um tratamento à base de ÁCIDO BÓRICO (cápsulas manipuladas). Conversem com os médicos de vocês, é um tratamento relativamente recente. Eu fiz durante um mês e tô há mais de um ano sem nenhuma crise, nem uma coceirinha, nada!

      • Gabriela22/10/18 • 14h30

        Ácido Bórico – Água boricada….. a ultima é variação do primeiro, de uma formulação mais suave 😉

  15. Júlia17/10/18 • 13h40

    2- Tive candidíase por repetição durante o ano de 2016 depois de vários tratamentos ouvi uma médica falando no stories que as vezes as infecções ginecológicas de repetição são de fundo emocional, tipo stress, luto etc, eu perdi a minha mãe em Janeiro de 2016. Fiz terapia, massagens relaxantes, acumpuntura e passou. E cortei alguns alimentos da minha rotina e o leite foi o principal deles.

    1- Miga! Com todo o respeito, sossega o teu facho, esse homem casado só queria te desestabilizar. Pensa direitinho, esse homem que está do seu lado é seu melhor amigo? Vc quer envelhecer ao lado dele, se sim invista na relação, tenha uma conversa com ele. Do contrário resolva as coisas com ele é saia do relacionamento de cabeça erguida e peito aberto. Do contrário vc pode se arrepender.

  16. Bruna17/10/18 • 13h46

    Chora 2 – Já tive esse problema de candidíase de repetição. Você já se informou que o a dieta influencia bastante nisso? É como se o fungo se “alimentasse” dos açúcares ingeridos. Então, é bom evitar carboidratos de alto indicie glicêmico e açúcares em geral, para que você consiga quebrar o ciclo. Eu tive por aproximadamente 8 meses. Tomei todos os remédios e pomadas imagináveis. Ai entrei numa dieta low carb, fiquei sem comer nada de doces, e já fazem 6 meses que não tive mais nenhuma vez. É bastante importante também que o parceiro faça o tratamento, pois como em homens não há sintomas, ele pode estar te reinfectando. Boa sorte!

  17. Stefania17/10/18 • 13h55

    Chora 1: Querida, discordo de todas que disseram que você não perdoou. Acho que essa situação só prova pra vc que o amor não é fantasia e que sim, passamos por tentações o tempo todo. Por isso acho q a sua postura é respeitável e o respeito e verdade são sim a chave pra maturidade na relação porque esse é o desafio que o casamento nos propõe.
    Por isso penso que se houver amor, o amor maduro, que constrói, que dialoga e que evolui juntos sempre há maneiras de se reconstruir e o laço de vocês ficar ainda mais firme.
    Boa sorte se você julgar que a relação de vocês pode suportar isso.

    Chora 2: Não sei se te interessa esse assunto, mas já parou pra pensar se as situações que você vive pode estar interferindo na sua saúde intima? Comecei a perceber que minhas infecções e TPM fortíssima tinham sempre a ver com o que eu estava passando. Em relação à minha candidíase, por exemplo, notei que a situação que eu vivia com meu parceiro da epoca me fazia tão mal q isso refletia em candidiase, quase como uma repulsa, sabe?
    Caso se interesse em ler mais, sugiro a Bel Saide @ginecologianatural e @ginecologiaemocional.

  18. IZabela Grambela Ribeiro17/10/18 • 13h58

    Regina, será que no fundo não tinha um viingancinha aí não ? Se vc ama ele mesmo, esquece esse história e bola pra frente!

    Vera – conta pro seu marido e para de carregar esse peso. Além disso, corre logo atrás da escola para renegociar essa dívida antes que role um processo. Cuidado com pegar emprestimos pq isso pode só piorar! Busque aconselhamento profisisonal para resolver essa dívida! Boa sorte!

  19. Geovana17/10/18 • 14h00

    Chora 1: mulher, flertar é bom demais, todo mundo sabe disso. Mas o flerte passa e a sensação de liberdade também. Se você acredita que ama ainda seu marido, coloque tudo na balança e veja se vale a pena largar tudo pra viver uma aventura. As vezes, vale. Mas te garanto que na maioria delas é furada. E quando a sensação de liberdade passar e você se ver sozinha, vai lembrar da besteira que fez. Observe bem se ainda existe amor na relação e aí tome uma decisão (as vezes, deixe um final de semana as crianças com os avós e vão viajar você e seu marido juntos, como uma nova lua de mel, vai que ajuda?)

    Chora 2: eu não sofro de candidíase, mas algumas amigas sofrem e dizem que o que ajudou bastante elas é ficar sem calcinha sempre que puder e, na hora do banho, higienizar somente com água, sem nenhum produto químico ou qualquer tipo de sabonete, apenas água.

    Chora 3: eu acho que você deve contar. demonstre toda sinceridade e mostre suas intenções, que não foram ruins. vocês estão casados para superar tudo nos momentos bons e ruins. Acredito que vai doer, mas é melhor do que saber por outra pessoa.

  20. Paula17/10/18 • 14h03

    CHORA 2- Vera

    sobre a candidíase, vc disse que já tentou produtos naturais… Já tentou óleo de coco!? tenho amigas que usam frequentemente/diariamente, como prevenção, e amam!!!!

  21. Ingrid17/10/18 • 14h06

    Vera do Chora 2,
    Candidíase de repetição está associada à alimentação rica em açúcares e farinhas refinadas. Já vi vários médicos falando sobre isso. Você pode procurar por mais informações no blog do Dr. Victor Sorrentino e nas postagens da fernanda padovani no instagram. Dr. Victor também tem instagram e fala sobre isso volta e meia. Ele é ótimo e já foi meu médico. Penso que vc deva cuidar do seu corpo de forma holística e integrada. Avaliar só com profissional da ginecologia não me parece ser mais o seu caso. beijos

  22. Raiza17/10/18 • 14h08

    Depois de ver o Chora 2, resolvi escrever só para agradecer a Cony também por esse espaço tão importante. Minha vida também mudou depois do Chora sobre infecção urinária de repetição. Sofria muito com esse problema já a 10 anos e quando esse relato foi publicado eu tinha tido a infecção 8 vezes num espaço de 10 meses.
    Depois de ler os comentários vi várias dicas de possíveis causas e uma delas me chamou atenção, fui investigar e PIMBA! Mês que vem completo 1 ano sem infecção nenhuma!

    • Constanza17/10/18 • 17h17

      Ah que lindooooo

  23. Paula17/10/18 • 14h10

    Tive Candidíase de repetição por uns 9 meses, tentei d tudo e nada. Li em algum local q orégano era bom p combater isso é, coincidentemente ou não, depois q passei a temperar tudo com orégano melhorei de vez. Parece simplista mas eu acredito q foi isso, pq nada antes funcionou.

    • Pri Lima18/10/18 • 07h51

      Ainda bem que vc explicou, pq já comecei a pensar que era pra botar orégano nas partes intimas… shaushuahsuahsa

  24. Paolla Braga17/10/18 • 14h12

    Chora 1: você tá feliz nessa relação? Será que vale a pena manter 9 anos de relacionamento por puro comodismo? Você tem 29 anos, é uma mulher independente, livre e jovem. Tem um mundo de possibilidades pela frente… Vale a pena crucificar a sua felicidade por uma relação que já não flui como deveria?

  25. Aline17/10/18 • 14h17

    Regina
    Como já disseram, também acho que no fundo você não perdoou a traição e quis meio que revidar fazendo seu marido saber que outro homem te deseja…

  26. Patricia17/10/18 • 14h23

    Sobre o caso 2 – candidíase.
    Sofri minha vida inteira com candidíase de repetição, fiz TUDO que me indicavam – dieta, lactobacilos, kefir, dormir sem calcinha, banho de assento com bicarbonato, parei com o anticoncepcional – enfim, nada resolveu. Há dois meses comecei a tomar ômega 3 para outra indicação e notei uma melhora absurda na candidíase. Associei a melhora ao ômega 3, pois foi a única coisa que fiz de diferente nesse período. Pesquisei que ele fortalece o sistema imunológico, bingo! Além de vários outros benefícios, pra mim esse está sendo o mais importante, não penso em parar de tomar tão cedo justamente por ter parado com minhas feias crises de candidíase. Boa sorte! Sei como isso é horrível e atrapalha demais nossa vida!

  27. Maria17/10/18 • 14h32

    Para o chora 1, situação semelhante já aconteceu comigo, descobri traição do namorado e perdoei, aí apareceu uma pessoa uns anos depois que me fez sentir “viva” novamente, resolvi viver a paixão por uns dois meses, não vou mentir que tudo era lindo, maravilhoso, aquele fogo, mas aí passou e vi que eu realmente amava o namorado. Nesse meio tempo terminei com o namorado pra ficar com o “amante” mas não durou muito tempo, percebi que havia feito uma burrada e pedi pra voltar kkkk. Em resumo: se você não cortar relação com o outro boy, você sempre vai ficar naquela “e se?”, mas também te digo, não tem necessidade de falar isso pro atual, só pra deixá-lo com a pulga atrás da orelha, o meu namorado não soube do meu “amante” e ficou tudo certo, hoje olho pra trás e vejo que fui cega de paixão kkk

  28. Paula17/10/18 • 14h33

    Amiga da candidíase, eu também tive várias crises de cistite (que evoluiu pra uma infecção séria na bexiga e fiquei quase um ano tratando) com candidíase de repetição. O que ajudou:
    – Acompanhamento com ginecologista levado à risca e sem nenhum tipo de automedicação (nem os chás bem intencionados da vovó);
    – Lavar as partes íntimas só com água após todas as idas ao banheiro (até pra xixi! fora de casa, ia com uma garrafinha de água e toalha para o banheiro.. é um trampo, mas eu estava desesperada e não aguentava mais dor e coceira);
    – Por recomendação da gineco, substituí o sabonete íntimo por sabonete de bebê (ph neutro, tende a preservar a flora vaginal);
    – Ficar o máximo de tempo possível sem calcinha;
    – Calcinhas só de algodão, muito bem lavadas e exaguadas, secas em local arejado (pendurar calcinha no banheiro é um perigo pq se não secar direito os fungos podem proliferar) e passadas a ferro (o calor ajuda a matar as bactérias e fungos que por ventura estejam no tecido). Lavar calcinha à mão, uma a uma, é o jeito de garantir que ela ficará bem limpa e sem resíduos de sabão;
    – Tratar o parceiro (os homens também carregam a candidíase e podem nos contaminar! não adianta tratar só você e o seu parceiro continuar te infectando);
    – Camisinha sempre! É um saco, sim, mas é o jeito de preservar a nossa saúde. Se o boy se recusa, é porque ele não te respeita e não se preocupa com a sua saúde e bem estar. Pula fora;
    – E principalmente: no meu caso, eu terminei com um boy lixo que acabou com a minha saúde e autoestima! Quando me vi livre dele, meu corpo inteiro reagiu, a pele melhorou, o cabelo parou de cair, as infecções recorrentes foram parando de voltar aos poucos e eu nasci de novo! Faça uma autoanálise e veja qual parte da sua vida está te desequilibrando, fazendo seu corpo te atacar, e mude o que puder mudar! Tudo, tudo, tudo melhora!
    Estou aqui pra te dar esperança! A cura existe e eu tô aqui há mais de um ano sem nenhuma crise! Força, amiga!

  29. fabiana17/10/18 • 14h41

    Chora 1: Vc é casada e o cara é casado. Está na duvida ainda? E concordando com a Cony, por que vc contou para seu marido? Se está tudo bem, foca no casamento. Não era nem para ter começado uma conversa deste nível com o cara. Não entendo essas mulheres, procurando problema! Affff!

  30. Maria Theresa Machado17/10/18 • 14h55

    Chora no.2
    Candidíase, tb tive vários episódios e ainda tenho mas melhorou muito tomando banho de acento com bicarbonato de sódio, umas 3 vezes por semana. É para regular o PH.

    • Vanessa18/10/18 • 11h10

      A minha também não acabava por nada. Até tratamento com vacina eu fiz. O que acabou resolvendo foi, após cada banho, jogar água com bicarbonato de sódio na perseguida…

  31. Ana17/10/18 • 14h59

    caso 01 – Tem um livro da Regina Navarro, chamado Novas Formas de Amar, que fala sobre como as pessoas se magoam e estragam casamento, ao misturar sexo e amor. É impossível para o ser humano passar a vida inteira sentido atração e desejo por uma só pessoa. Eu li, e abriu minha cabeça de uma forma que nunca imaginei que pudesse. Se vc e seu marido já se sentiram atraídos por outras pessoas, mas sabem que se amam, será que continuar mantendo essa fidelidade sexual a qq preço não vai acabar com o casamento de vocês. Sei lá, pode ser uma convenção social, mas que pode não dar certo para todos, as vezes o que vcs acham que vai afastar, é o que vai unir vocês. Abra a mente, leia esse livro por desencargo de consciência. E boa sorte!

  32. Bruna17/10/18 • 15h02

    CHORA2 – VERA: O Chora da infecção urinária me ajudou taaanto, nunca mais tive, já tem um ano! Com relação à candidiáse esse ano tive várias vezes, tomei remédio junto com o parceiro e adotei alguns hábitos, não usar sabonete íntimo, lavar só com água, dormir sem calcinha, usar calcinha de algodão, evitar roupa muito apertada vários dias, dieta equilibrada e longe de açucar, gordura, industrializados, pq isso modifica o PH do sangue. Uma amiga minha fazia isso tudo, mas a dela era psicológica e aí o ansiolítico que resolveu.

    • Gabi17/10/18 • 21h43

      Esse livro abre a cabeça da gente, né? É tão libertador qdo vc percebe q sentir-se atraído por alguém não é crime, q casamento não é confessionário, que não e saudavel abrir mão da sua individualidade, e q exclusividade sexual não é sinonimo de felicidade — alias, quem definiu que felizes para sempre é felicidade? Quem disse q envelhecer com a mesma pessoa por 40 anos é garantia de alguma coisa boa?Pq vc não pode tentar ser feliz mais de uma vez? E pq terminar um casamento (ou dar uma pausa) tem q ser sinônimo de ódio e irreverssibilidade?

      Os tempos mudaram, nós temos mais círculos sociais que há 50 anos, nós nos transformamos ao longo da vida, e casar ou estar junto não torna vc um ser assexuado para o mundo exterior!

      Esse livro mostra como todos os dogmas do amor romântico tem bases de interesses econômicos, e q o felizes para sempre na verdade tem como objetivo na permanencia do poder na mão dos nobres e da igreja, garantindo a herança na familia e , principalmente, a exclusão da mulher das esferas de decisão. Esse livro fala muito mais do que de sexo, minha gente!

      Eu tenho muita esperança de que vou viver para ver uma sociedade em que as pessoas possam diferenciar amor de posse, fidelidade de sexo e individualidade de egoísmo!

      • Ana18/10/18 • 14h43

        Exatamente isso! As pessoas acabam vivendo de acordo com padrões que não são bons prá elas, mas que a sociedade impôs como verdade única, e quem ousar discordar, será execrado.
        E ainda vivemos de acordo com o padrão que arrumar um marido bom e manter o casamento, é o objetivo de vida que nós mulheres, devemos alcançar.
        Mas a vida é muito mais que isso. O casamento pode ser muito mais que isso.
        Conseguir repensar o que é amor, companheirismo, cumplicidade, fidelidade, desejo, e conseguir colocar cada coisa na sua própria caixinha, já é um grande passo para o auto conhecimento, e consequentemente, a felicidade.

  33. Aline17/10/18 • 15h14

    Choras dignos das Helena’s do Manoel Carlos mesmoooo!!!

    Para a Maitê: conta e conta o mais rápido possível. Até acho que de primeira ele pode ficar magoado, mas vocês se amam e se você explicar o pq das suas ações uma hora ele vai entender e trabalhar junto com você para resolverem. E olha, eu sei que é fácil resolver o problema dos outros, mas numa próxima (espero que isso não te aconteça) não esconda mais essas coisas dele, casamento é para isso, passar por tudo junto!

    • Constanza17/10/18 • 16h47

      AEEEEEEEEE UMA PERCEBEU HAHHAHA

  34. Caroline®17/10/18 • 15h16

    Chora 01 – Vc contou porque, ainda que inconscientemente, queria revidar e punir seu marido, mas não teve coragem de ir até o fim. O perdão não parece ter sido total….

    Chora 03 – Que tal procurar possíveis soluções e já chegar pro marido com um plano pro problema? Pelo menos no trabalho, sempre fiz assim, levava o problema e uma ideia de solução pros chefes, e evitava aquela bronca básica.

  35. Amiga17/10/18 • 15h27

    Chora 01 – Sossega moça, é normal que em certo ponto o relacionamento esfrie um pouco, o que não é normal é largar tudo de mão por uma aventura! E se for pra trair (dar o troco, nesse caso), se separe primeiro! Não é porque ele te traiu que você precisa fazer o mesmo. Pense bem: isso vai melhorar algo no seu casamento? Você vai se sentir feliz/orgulhosa fazendo isso? Acho que já sabe a resposta!

    Chora 02 – Repito o mantra que algumas meninas já disseram: durma sem calcinha! Eu tinha candidíase com frequência, fiz o tratamento e tomei esse hábito, e agora estou grávida de 6 meses e não tive nenhuma vez, e olha que na gravidez é mais do que normal, então acho que essa rotina de arejar as partes tem ajudado bastante, rs

    Chora 03 – Eu renegociaria, mas antes contaria pra ele. Vocês passaram por uma barra pesada demais para ter que se estressarem com mais este problema, então é natural que você tenha esperado a poeira baixar pra tocar no assunto. Mas não se culpe! Você fez o seu melhor enquanto pôde!
    Digo isto porque eu também ganho mais do que meu marido, e ele também tem depressão, então estou acostumada com este sentimento de culpa, que na verdade é uma grande besteira, porque a sociedade prega que o homem tem que ser o mantenedor da casa, e quando não acontece isso na prática, é como se ele fosse fraco e a mulher autoritária. Vocês são um casal e já passaram por coisas muito piores juntos, vão superar isso também!

  36. Cris17/10/18 • 15h30

    Chora 2 – vou te contar a minha experiência. Também tive candidíase de repetição por vários anos na minha vida, foram 10 para ser mais exata. Às vezes era todo mês, às vezes tratava e ficava 3 ou mais meses sem, mas a danada sempre voltava. Fazia de tudo que me falavam também, fluconazol, óleo de melaleuca, dormir sem calcinha, não ficar com roupa molhada, vinagre, não abusar de alimentos doces e ácidos, etc e etc. E detalhe, durante esse período todo eu usava o DIU, para mim essa história de que com DIU melhora não surtiu efeito, pois minha primeira candidíase foi antes de colocar o DIU e ela ficou comigo durante todo o período que o usei. Até que uma anja de ginecologista apareceu para mim e vendo meu histórico me passou um remédio chamado Enax. O Enax age no seu sistema imunológico, para mim o tratamento durou 4 meses e após o término dele nunca mais tive candidíase, já se vão aí 2 anos. Outro detalhe, após esse tratamento eu passei a tomar anticoncepcional e mesmo assim nunca mais tive. Minha sugestão para você é: procure um imunologista ou sua própria gineco e pergunte sobre esse remédio, se no seu caso ele pode ser indicado (mas ó não compre por conta própria não viu? Sei que o desespero da candidíase é grande e vc quer terminar de vez com isso, mas cada caso é um caso, ele precisa de receita e remédio sem prescrição médica pode arriscar sua saúde, estou apenas te contanto o meu caso para você se orientar mais sobre isso ok?). Então é isso, talvez o que você precise é fortalecer sua imunidade, como foi comigo (e olha eu nem era/sou de ficar doente a toa não, pode parecer bobagem e vc achar que sua imunidade é boa, eu também achava, mas pra esse fungo vc pode ter certa “fraqueza” sim, algo pode estar desregulado, e não custa nada conversar com seu médico, não é mesmo?). Enfim, super entendo seu desespero, também me sentia horrível de sempre ter e nunca ser “curada”, mas não desista, vc vai encontrar algo que funcione pra vc, para algumas meninas foi ter colocado o DIU, para mim foi o Enax, cada uma com sua particularidade. Torcendo por você! Bjss

  37. Valéria Belli Riatto17/10/18 • 15h35

    Caso 2: Teu problema é estresse. Quando nasceu meu segundo filho, minha primeira tinha um ano. Quase enlouqueci (mas sobrevivi….), foram muitas noites perdidas, crianças doentes, nenhuma vó para ajudar…. Nessa época tive muita candidíase de repetição. O que me salvou foi uma médica que me passou a seguinte receita:
    Uso interno: Gino-fungix, aplicar todas as noites……1 tubo
    Via oral: itraconazol 100mg cápsulas, usar 02 cápsulas de 12 em 12 horas por 03 dias, para o casal. Depois continuar usando 02 cápsulas a cada 30 dias, o casal.
    Com o tempo, minhas crianças cresceram, a vida ficou mais calma e nunca mais tive.
    Tente ficar mais tranquila, ajuda MUITO.

  38. Josi17/10/18 • 15h44

    Chora 2: KEFIR! Essa é a solução pra vários dos meus problemas, mas é incrível como funciona quando tenho candidiase. Eu bebo uma xicara do iogurte de kefir, e no outro dia não tenho mais nada! Até a ardência passa no mesmo dia.
    Pra quem não sabe, Kefir são umas “bolinhas brancas” (lactobacilos) que você coloca no leite, transformando-o em iogurte. Depois de coar o iogurte, reutiliza as “bolinhas” para fazer mais iogurte (elas se reproduzem e aumentam de quantidade). Se você for de Curitiba, posso lhe dar uma muda de Kefir.

  39. Ana Banana17/10/18 • 16h05

    Meus pitacos hoje vão para o chora 1 e chora 2:

    Regina: talvez, veja bem, talvez, a solução para vocês seja ter um relacionamento aberto. Procure entender mais sobre o assunto (tem canais na web, o programa amor e sexo de ontem 16/10/18 tbm falou sobre isso, livros, ajuda de sexólogo/a, etc) e discuta com seu marido

    Vera: além dsa dicas que as meninas já deram, é legal voce tratar seu corpo como um todo… experimente tomar nutraceuticos que estimulem a imunidade (como o própolis), e diminuir a ingestão de carboidratos. Aqui tem um apincelada sobre nutrição x candidíase: https://boaforma.abril.com.br/saude/candidiase-pare-de-alimentar-essa-inimiga/

  40. Bru17/10/18 • 16h31

    Pro segundo chora: uma prima tbm sofria com candididase de repetição. Mesmo qndo trocou o anticoncepcional oral pelo DIU o problema persistiu. Ela só obteve melhora mesmo qndo fez imunoterapia (vacinas prescritas por uma imunologista). Acho q vc deveria procurar. Após o tratamento ela mantém os cuidados c a higiene, mas n teve mais crises. Espero que consiga melhorar. Bjo.

  41. Patricia17/10/18 • 18h04

    Chora 2
    Ainda não li os comentários pra saber se alguém falou sobre isso. Depois que passei a ser sexualmente ativa (eu já tinha corrimentos antes, mas não me incomodava muito) comecei a sofrer muito com candidíase, muito mesmo, tomava fluconazol toda semana, era horrível e sem descobrir o real problema, um belo dia descobri que sou intolerante a lactose, tb depois de muito sofrer (até endoscopia já tinha feito), e comecei a cuidar, troquei os produtos por sem lactose e algumas coisas tive que cortar da alimentação, fazem 7 anos e posso contar nos dedos das mãos as vezes que tive depois disso e sempre vinha depois de descuidar com a lactose. Às vezes são coisas que não percebemos que estão relacionadas.

  42. Jessica17/10/18 • 18h54

    Caso 1:
    Pensei a mesma coisa!
    Satanás não descansa!
    Vigie seu lar, além do desejo de vingança vc ainda está sendo atentada por um homem que vc convive, fuja desse pecado!
    Todo mundo tem alguém que acaba lhe paquerando e serve sim pra aumentar nossa autoestima e só, só isso memo!

    Caso 2 :
    Existe opção de tratamento prolongado com comprimidos e até mesmo de tratar o parceiro mesmo sem ser DST.
    Outra opção seria fazer uma cultura com fungigrama para saber se essa candida não estaria resistente.
    Vale salientar que a candida faz parte da flora vaginal, e vários fatores podem desregulá-la e levar a doença em si: desde o anticoncepcional, estresse excessivo, baixa imunidade, lavagem das calcinhas com sabão não sendo neutro, e pouca lubrificação na relação, uso excessivo de sabonete íntimo !

  43. Lia17/10/18 • 19h03

    Chora 3: conta, sem dúvidas. Depois de conversarem, sugiro o seguinte para resolver: os dois juntos, olhem atentamente para o orçamento doméstico, reduzam todas as despesas que puderem (até netflix, por ex!) e vejam quanto poderiam dispor mensalmente para pagar a dívida. Digamos que vocês cheguem a conclusão de que conseguem juntar R$200 por mês. Procurem a escola juntos e proponham um acordo: escola, seguinte, podemos pagar R$200 por mês até saldar a dívida. Se não funcionar e a escola ñ aceitar, buscar um empréstimo a juros baixos também pode ser uma alternativa. E ainda, deixar a escola entrar com ação judicial também pode ser uma escolha de vocês. Diante de um juiz ou mediador, vocês cairão na primeira opção, onde podem fazer uma proposta de quanto podem pagar mensalmente – não é regra, mas normalmente o devedor tem essa oportunidade, diante da justiça, de fazer uma proposta de valor mensal que pode arcar. Trabalho com negociação de dívidas e também com planejamento financeiro, tenho alguma experiência nisso que falei. Toda dívida tem solução, pode confiar 😉

  44. Jessica17/10/18 • 19h05

    Caso 3:
    Primeiramente, CALMA, o mais difícil foi resolvido: seu filho está curado! Quem recebe uma graça dessas precisa sempre agradecer. E com certeza receberá outras graças.

    Segundo, seu esposo está doente e precisa de tratamento, até mesmo pra poder se recuperar e voltar a ajudar em casa de todas as maneiras!

    Terceiro, casamento é pra se dividir tudo e se somar em tudo!

    Quarto, você poderia procurar uma escola mais barata, até pq a lei garante que a escola não pode proibir a transferência de aluno ou impedir a matrícula.
    Você precisará organizar outros gastos de casa também para conseguir quitar tudo.

    Quinto, você pode pensar em uma forma de ganhar um dinheiro extra, nem que seja fazer uma unha, lavar um carro, acompanhar alguém no hospital, qualquer coisa extra pra seu esposo e ou vc. Só não arrume empréstimos.

    Sexto, vocês podem pedir um auxílio aos familiares de vcs e se organizar pra pagar o mais rápido possível e não criar novas dívidas fora, o que exige muito sacrifício.

    Sétimo, existem outras tantas família que passaram por dificuldades e conseguiram sair . Peça ajuda!

  45. Marina17/10/18 • 20h37

    Vera, já sofri muito com candidíase de repetição. Tinhatofo mês por anos. Duas coisas me ajudaram a curar: probiótico (Symfort) e homeopatia. Achei uma ginecologista homeopata que faz coleta de material vaginal e encaminha para a farmácia homeopática. Com base nesse material, a farmácia elabora a homeopatia. Depois de uns 3 meses de tratamento, nunca mais tive candidíase.

  46. Aline17/10/18 • 21h39

    Para o caso da candidíase, talvez esteja piorando se usas com frequência protetores diários (Carefree), principalmente os perfumados, ginecologistas desaconselham o uso por abafar a região e o perfume fazer mal, até papel higiênico, lenços umedecidos com perfume deverias abolir.
    Outro cuidado seria evitar depilar toda a pepeka, os pelos próximos à vulva servem como proteção.
    Abraços!

  47. Louise17/10/18 • 21h46

    Oi, tudo bem? Sobre a candidíase uma amiga minha fez um tratamento com a ginecologista de três meses, onde ela tomava comprimidos, depois tomou mais um remédio por seis dias e por final tomou 7 injeções, foi demorado mas realmente resolveu, já outra amiga minha descobriu que o corrimento que ela tinha era na verdade uma ferida no útero e não candidíase (o médico dela insistia na candidíase mas ela precisou meio urgente de uma consulta e acabou consultando com outro médico que investigou melhor o caso), ela cauterizou a ferida num procedimento feito no consultório mesmo e ficou tudo bem. Vale a pena investigar e procurar uma segunda opinião pois o que vc pode ter pode ser outra coisa, ou vc pode fazer um tratamento mais contínua e agressivo para melhorar.
    Beijos espero ter ajudado

  48. Nat17/10/18 • 23h30

    o @drvitorazzini da otimas dicas de emagrecimento, sop, candida, entre outras coisas!

  49. THAYS DE OLIVEIRA MATIAS17/10/18 • 23h56

    Chora 2
    Vera, querida
    Eu sou quase uma gineco se tratando de candidiase kkk brink. Passei muito apuros com essa bichinha, eu e meu companheiro tivemos crises horrororas, e os médicos sempre passavam os mesmo remédios e voltava.
    Entretanto, um belo dia nessa vida de estudar para poder entender pq eu tinha tanto candidiase, achei um site chamado, ginecologia natural. A médica ensinava inserir na vagina, 1 dente de alho por noite no período de 7 dias, como vi que não era nenhuma ação de marketing, para poder vender a cura resolvi tentar. Parece meio louco, ardeu nos primeiros dias, pois a minha cand era tão forte que chegava ferir… Enfim, fiz procedimento, mas continuei monitorar minha alimentação, pois elas também se originam de desbiose intestinal… fiz citologico não apareceu, estou há 7 meses sem crise alguma. Tente, pode doer, mas se alho só faz bem ingerindo via oral, há de ser tb na outra via, pois ele tem propriedades antifungicas.
    Bj, boa sorte.

  50. eliana18/10/18 • 09h11

    Olá meninas!!
    O chora 01 parece que alguém escreveu no meu lugar!! Incrível coincidência! Só não contei para meu marido, por que ele não teve a decência de fazer o mesmo quando me traiu. E se, mesmo amando-o ele me traiu, por que devo me importar?
    Homem trai por oportunidade não importa o quanto ele a ame
    Mulher trai por motivo: agora temos.
    E na dúvida do que é certo ou errado é que a decepção vem de quem a gente menos espera.

  51. bianca boccato18/10/18 • 09h58

    Candidíase: tinha tido algumas vezes esporádicas, e teve um ano que tive 4 vezes em 4 meses. Fui em 2 ginecos, e o tratamento combo foi antifungico poderoso, mas o que ajudou mesmo a não ter mais foi parar de usar sabonete, só uso água no banho, e também uma manipulação de lactobacilus que tomei por um mês para fortalecer a flora. Não tive nunca mais, isso tem uns 3 anos.

  52. Leitora do Fufu18/10/18 • 10h06

    Chora 1) Acredito que vc apenas esteja encantada pela novidade e aventura por estar há tanto tempo junto com a mesma pessoa, massss teria que fazer uma análise mais aprofundada. Vou citar duas opções simples:
    1) Pode ser que seu casamento seja bom mesmo. E nesse caso não acho uma boa ideia procurar pelo em ovo. Continue com seu casamento feliz pq isso é raro hoje em dia.
    2) Pode ser que vc esteja acomodada/ confortável com seu casamento e esse cara casado apareceu pra vc ver que seu casamento está indo pro vinagre. Se esse for o caso então o melhor é vc analisar, ver se isso procede e tomar alguma atitude (tentar melhorar as coisas ou separar).
    E se a situação for essa, não foque o término nesse cara casado. Entenda que ele está sendo um “instrumento” pra abrir seus olhos e ver que seu casamento não está bom. Mesmo pq, caras casados vem com o selo Bino de cilada. Pode acontecer sim, mas é bem difícil eles largarem a esposa por algo incerto.

  53. Cecília18/10/18 • 10h09

    Caso 1: Sinceramente, entendo perfeitamente a moça ter contato ao marido sobre a atração. Não vejo como vingança, não ter realmente perdoado a traição anterior dele…
    Simplesmente ela quis ser sincera, como o marido teve que ser quando a traição dele veio a tona. Há pessoas que não conseguem esconder coisas sérias assim, fingir que nada aconteceu…
    Eu vivi uma situação muito parecida de atração e também contei tudo ( e no meu caso ainda rolaram alguns beijos, mas não deixei chegar ao sexo). Entendi que se era pra continuar meu casamento não poderia haver mentiras, meias verdades. Não foi fácil… Desestabiliza o casamento sim, mas apenas momentaneamente… é uma escolha dos dois manter o casamento. Nesse caso, depois ele se fortalece novamente, com a certeza da transparência… Jamais conseguiria ficar com alguém escondendo algo assim. É angustiante.
    Se ela cedeu a essa atração, houve um rompimento da confiança que pode ser restaurado sim.
    Já se passaram 10 anos da minha situação e continuo casada e bem. Meu casamento é melhor do que antes… Serviu pra eu entender que somos passíveis de erros se nós deixarmos ceder a atração, a vaidade de sermos atraentes, a desejo de liberdade, de paixão… A vida é feita de escolhas. Na minha opinião, se é pra estar com alguém, um companheiro, que seja sem peso na consciência, sem dissimulação…
    Essa situação ainda permite a ela enxergar que o casamento não está tão bem como imagina… Se estivesse mesmo ela não permitiria essa aproximação de outra pessoa. Não haveria abertura pra isso. Então é a oportunidade de reforçar os laços, de reaproximar do marido, se for vontade dela. Acredito que se ela não quisesse manter o casamento de verdade, ela não teria contado o ocorrido.

  54. Bel18/10/18 • 10h35

    Vera, va ao nutricionista. Os alimentos( principalmente doces) tem uma relaçao forte com isso

  55. JADE18/10/18 • 11h14

    CHORA 2:

    Vera, eu também passei por isso, tive crises constantes de candidíase e NADA resolvia. Algumas das dicas dos ginecos era: não dormir de calcinha, depois de transar tomar banho, não ficar com biquini molhado, etc.
    Mas para mim o que funcionou foi mudar minha alimentação, eu mudei pois queria emagrecer e consequentemente NUNCA mais tive crises. Eu adaptei a Low Carb para minha vida.
    Acho que fazer essa mudança poderia te ajudar…

  56. AMANDA18/10/18 • 11h26

    2) Vera:
    eu achava que tinha esse problema, mas conversando com a gineco ela me falou que TODA mulher produz uma certa secreção natural…umas mais e outras menos….antes da mesntruação é mais esbranquiçada, sem odor, sem coceira, sem nada e depois da menstruação mais amarelada só que novamente sem odor, coceira etc (pode ser ao contrario tb hehehe)…e quem toma anticoncepcional fica com a secreção sempre da mesma cor…mais esbranquiçada e tal…mas não necessariamente esse corrimento é candidiase de repetição…o meu não era por exemplo. então é chato, mas é natural…conversa com sua médica….Por outro lado, uma amiga minha tinha realmente a candidiase de repetição e fez com uma enfermeira por indicação da gineco dela um tratamento chamado ozonioterapira que basicamente coloca um cainnho lá dentro que joga esse gás e disse que é maravilhoso…faz 4 meses que ela não tem mais nada…vale a pena conversar com sua médica sobre isso tb. beijos

  57. Gi Silveira18/10/18 • 11h34

    Chora 1 – eu não consigueria JAMAIS perdoar traição, porque tenho uma memória maraaaa que nunca ia me dar paz….mas digamos que eu conseguisse…e depois eu tivesse esse fogo no fiofó de fazer a mesma coisa, eu repensaria meu conceito de “amor”. Desculpe mas, pra mim, lendo assim sem saber ao fundo, eu não vejo amor em traição.
    Chora 2 – já tive esse problema anos atrás e a única coisa que resolveu foi fazer exercícios físicos, que me pouparam de sentir stress em demasia (hoje sou meia maratonista amadora) e em segundo os hábitos alimentares. O que comemos é o nosso combustível. Se você colocar gasolina ruim no carro, ele vai ter problemas. Com a gente é igual. Veja se você não exagera nos doces, embutidos e frituras. Se você faz isso, nenhum remédio vai te ajudar. Mas diminuir o stress é essencial também. O stress baixa nossa resistência e aí a doença vem pra cima.
    Chora 3 – Se fosse ao contrário, você gostaria de saber? Ia ficar chateada se descobrisse do nada que ele mentiu um tempão pra vc mesmo que fosse pra te poupar de algo? Pois é, então conta. Viver de mentira num relacionamento JAMAIS tem um fim bacana. Ele pode até se chatear quando vc contar, mas ele vai entender. Vc está sendo sincera e ainda fez pra ajudá-lo. Não tenha medo.

  58. Psicóloga de boteco18/10/18 • 11h34

    Chora ginecológico é ótemo!
    Tive candidíase de repetição e a seguinte experiência:
    1) Em primeiro lugar, obedecer rigorosamente ao tratamento prescrito pelo ginecologista. Inclusive o parceiro tem que tomar o remédio indicado para evitar recontaminação (geralmente fluconazol na dose prescrita pelo médico). Não tomem/usem remédio sem receita. Isso pode fazer o fungo ficar mais forte ainda.
    2) Na minha experiência, a melhor profilaxia foi usar calcinha 100% algodão, um produto que não tem pra vender. Achei algumas na Hering, que uso pra dormir, e mandei fazer numa pequena confecção da minha cidade. Nem perca seu tempo procurando coisa pronta, mande fazer.
    Depois que você controlar a infecção, use essas calcinhas por mais um ano e depois pode ir trocando por calcinhas com tecido misto de algodão e forro SEMPRE 100% algodão. Nada vai dar certo sem a troca da roupa íntima.
    3) Tudo o que foi dito sobre deixar a perseguida arejando é válido. Inclusive trocar ao máximo as calças de tecido grosso (jeans, por exemplo) por saias e calças de tecido leve. Eu levava uma calcinha limpa num saquinho dentro da bolsa e se ficasse muito suada durante o dia, trocava.
    4) Nunca me esqueço da primeira infecção, que foi causada por ficar o dia todo de biquíni molhado na praia. Leve vários biquínis pra poder trocar sempre que puder.
    5) Algumas gostam de lavar a bonitinha com sabonete íntimo, mas o meu gineco, na época, me recomendou lavar muito bem somente com água. Pra mim deu certo.
    6) Você pode lavar a calçola no chuveiro, mas deve tirar de lá e lavar TAMBÉM na máquina/tanque, pôr pra secar bem arejado e passar o forro com ferro quente. Dica da vovó que vale ouro.
    7) Também tomei os lactobacilos mencionados acima quando estava amamentando e tive candidíase no peito.

    Tem uma página no Facebook chamada Ginecologista Sincera, acho uma boa fonte de informação se vc quiser pesquisar lá. Tirando de lado a chatice militante, acho que é uma super médica que dá muita dicas boas.

  59. camille18/10/18 • 12h08

    1 – concordo com a Cony;
    2- não sei como ajudar, além de procurar alternativas e opiniões de outros médicos;
    3- espero que seu marido tenha conseguido um trabalho melhor (acho que facilita a conversa!!) tenta negociar com o escritório que tá lhe cobrando, certeza que vai ficar BEEMMMM menor o valor da dívida. A situação era desesperadora, então medidas desesperadas, né? Você fez pelo bem da sua família!!!! Só imagino seu estress a cada ligação, a cada envelope na caixa de correspondência… se conseguiram remanejar algumas despesas na época, tentem novamente e se ele for parceiro de verdade, vai te ajudar e compreender!! Boa sorte

  60. Ta18/10/18 • 12h14

    Chora 1 – Não acredito que você precise se separar ou que rolou vingança. Vejo mais que seu relacionamento deve ter caído em rotina e esse flerte acabou mexendo com você. Você contou ao seu marido, acho que expor o interesse por outra pessoa poderia faze-lo pensar também se não esta em falta com um elogio, um carinho.
    Pense em como a conversa fluiu, acredito que uma conversa franca pode ajudar.
    Podem tentar programas diferentes, viagem, “festinhas no céu”, mensagem “safadinha” no meio do dia.
    Caso não conseguirem ai sim pense em separação. Afinal você diz que se amam.
    Mas não se iluda por outra pessoa, um cara casado. Pensa que o ele esta fazendo com você muito provavelmente não faz em casa para a esposa dele.

  61. Cynara Barbosa Martins18/10/18 • 12h40

    CASO 02- Sofri muito com essa história de candidíase repetitiva, só que não era candidíase, era uma coisa chamada citolise, que é quando o ph da vagina muda, é tratado com bicarbonato de sódio, incluse ingerindo. Por isso a ardência, e as infecções urinárias, quanto ao corrimento, eu pedi para o médico fazer cultura, e no final das contas era progesterona em excesso. Vá ao médico, converse com ele. Se possível troque de médico se ele não te ajudar!

  62. Giovana18/10/18 • 13h39

    Maitê: Você estava trabalhando sozinha, sustentando a casa, com um filho internado e só está pensando em como seu marido vai se sentir bem ou ofendido com o fato de terem dívidas? Desculpe, mas eu acho surreal…
    Claro que vocês fizeram um acordo e el estava no hispotal, que problemas com empregos aparecem e é normal, porém você fez o seu melhor e não é obrigada a dar conta de tudo.
    Dito isso, agora é hora de você agir como adulta e tomar as rédeas da dua vida, conte para seu marido sobre a dívida e procure um meio de juntos resolverem isso, afinal a responsabilidade pelo sustento da casa e dos filhos é dos dois. Eu, no lugar dele ficaria ofendida por você não ter contado, agindo assim você mais parece mãe dele do que esposa.
    Considere tirar seus filhos de escola particular, já que não podem bancar por enquanto, existem ótimas escolas públicas e o ensino pode ser reforçado com cursos, tente dimunuir gastos e considere até pegar um empréstimo em algum banco que cobre menos juros para quitar a dívida (o nubank por exemplo tem boas taxas), com o dinheiro total vc pode negociar melhor a taxa de juros e conseguir pagar menos pela dívida total.

  63. Munique18/10/18 • 13h59

    Caso 2: Há um ano e meio mais ou menos eu comecei a desenvolver candidíase crônica. Foi HORRÍVEL…
    Eu tinha todo o santo mês! Sempre tomava remédios antifúngicos e me cuidava MUITO, mas ainda assim a candidíase voltava no mês seguinte. Tentei de tudo, desde dormir sem calcinha até deixar de comer doces e etc. Nada resolveu.
    Depois de uns 6 meses de desespero e tensão, a minha ginecologista receitou um tratamento por 6 meses com óvulo vaginal e remédios (todo mês tinha que fazer o tratamento direitinho) e a candidíase passou (juro que tenho até medo de falar que passou, porque, né, vai que volte haha)!!!
    Portanto, a minha dica é: não se desespere e procure seu ginecologista. A minha médica até comentou que caso o tratamento não resolvesse, a solução seria procurar a homeopatia, pois tem apresentado ótimos resultados com a candidíase de repetição… também é uma saída! Ou seja, tem solução! Boa sorte!

  64. Bruna18/10/18 • 14h46

    Caso 2
    Também passei por isso de candida de repetição. Uma amiga passava por isso na mesma época e descobriu qual era nosso problema: ALERGIA!!
    Sim!! Aqui em Belo Horizonte tem uma médica especialista nisso. Você faz o exame de alergia e trata com vacina.
    O tratamento dura dois anos (você mesmo injeta na gordura da barriga. Não dói. No primeiro ano, é toda semana. depois passa para 15 em 15 dias).
    Minha amiga também melhorou!!
    Pesquise isso!

    Mas atenção: até quatro crises no ano é normal para a mulher. EU melhorei da repetição, mas tenho crises de vez em quando (calça apertada, biquini molhado, etc).
    Este ano comecei a namorar e como a flora bacteriana do penis dele era diferente da minha, tive várias crises. FOi duro até adaptar.
    Uma coisa que descobri que é mais natural que remedios e ajuda na crise é ácido bórico.
    Uma menina até comentou aqui sobre a agua boricada. No meu caso, mandei fazer óvulos de acido borico na farmacia de manipulaçao e, na crise, coloco na vagina.
    Ajuda demais!!
    Mas isso é para crise.
    Não dá para ficar tendo toda hora.

    Outra coisa: durma sem calcinha sim (eu durmo!). Mas não durma pelada ou de camisola. Coloque um shortinho mais larguinho, de pijama mesmo. O ácaro não faz bem. Então ficar totalmente pelada pode ser pior.

    Vá na Dra. Paula, mesmo se não for de BH. Ela é especialista e salvou minha vida.

    Olha o site: http://www.candidiasealergica.com.br/quem-e-a-dra-paula

  65. Dani18/10/18 • 16h11

    Oi Vera-caso 2

    Fiz tudo q te indicaram aqui embaixo: óleo de melaleuca, óleo de coco, alho, lactobacillus, óvulo inserido todo mês ao final de cada menstruação (por 6 meses), cortar o açúcar da dieta, banho de acento de camomila, banho de acento de orégano, além obviamente de remédios orais e pomadas q eu revezei p ver se era mais eficaz …. enfim: TUDO TUDO
    Mas aí um dia fui p terapia pra ver pq eu tinha tantas dúvidas em engravidar e tal…
    Resultado: minha candidíase era eu ganhando tempo pra não decidir o q ia fazer da vida…eu estava “fechando o parquinho”.
    Nada q eu fizesse q não fosse por dentro de verdade iria resolver o problema.

    Estou grávida e há 4 meses sem candidíase! <3

    Avalie intimamente se não há um motivo psicológico pra vc se causar isso. Eu tinha!

    • Renata19/10/18 • 10h36

      Chora 2, tinha candidíase recorrente na administração anterior. Então tratar o parceiro junto é o primeiro passo.
      Até olhei os outros comentários mas não vi ninguém falando sobre uma dica passada por uma ginecologista old school que me ajudou muuuuuito, mais que as inúmeras pomadas que passaram: banho de assento com água e vinagre (4 colheres de chá pra meio litro de água). A coceira alivia muuuuuito.
      Também aboli calcinha dentro de casa, é chegando e tirando. Fico com o short do baby doll sem nada por baixo. Lugar abafado e úmido é meio de cultura pra fungos.
      Depois volta pra dizer se alguma coisa ajudou!

  66. Chorona19/10/18 • 11h47

    Moça do primeiro caso, pra mim aconteceu algo semelhante. Vi q vc está no doutorado assim como eu. No meu caso eu me apaixonei por uma pessoa estando casada, tb n traí, nem dei conversa para a pessoa, mas me apaixonei platonicamente. Venho percebendo na terapia que eu tenho algumas crenças limitantes fundadas no machismo que me fazem inconscientemente me boicotar para não ultrapassar academicamente o meu marido e o meu pai tb. Então essa paixonite e essa crise toda ( separo, não separo) é uma forma do meu inconsciente me tirar do foco do doutorado. Mas o fato é que eu realmente estou em dúvida se quero continuar o casamento, entendo o boicote da minha mente, mas entendo que essa dúvida sobre amar ou não sempre está na minha mente. E vejo que o meu relacionamento está muito desgastado, tem vários comportamentos dele que me irritam ( mas nada grave como uma traição) e a minha família não gosta muito dele, ele não é uma pessoa fácil. Enfim, creio que a minha paixonite foi um instrumento para boicotar o meu doutorado e um instrumento para me chamar para a real, quero ou não quero ficar com ele? Ainda não sei essa resposta. Mas estou triste, me sentindo culpada (temos filho), e com um desânimo que está me paralisando literalmente.

  67. Mariana19/10/18 • 20h46

    Sobre o segundo chora:
    Amiga! O único PROFISSIONAL capacitado para te ajudar é um(a) médico(a) ginecologista. E somente ele(a)! O tratamento da candidíase crônica é beeem prolongado, porém somente uma pessoa que estudou pelo menos 9 anos de sua vida pode te receitar.
    Você precisa procurar um(a) bom(a) médico(a) ginecologista e confiar fielmente!!! Pitacos de pessoas leigas só vai piorar o seu problema!!! Vai por mim!!!

    • Constanza19/10/18 • 21h35

      Nem sempre viu. Acho que ela pode receber dicas aqui também! Não viu a que tinha infecção urinaria há anos e nada curava e com as dicas das meninas ela nunca mais teve infecção?

    • luisa20/10/18 • 22h10

      Eu discordo!! uma imensa maioria de médicos mal sabe de algumas opções terapêuticas. Não acho que a consulta deve ser dispensada, de forma nenhuma, mas nos informarmos e até mesmo sugerirmos opções terapêuticas para os mesmos pode ser bem válido. Fora que cuidados com alimentação e higiene sugeridas podem ajudar e muito! Aliás, procurar auxilio com nutricionista, homeopatia, terapia, são super válidos! se somente os médicos resolvessem nossos problemas, a amiga que que tinha infecções urinárias de repetição já teria sido curada!

    • Ana Banana22/10/18 • 12h25

      Também discordo! Claro que em uma crise um/a ginecologista é indispensável para passar o melhor tratamento e verificar se realmente é um caso de candidíase. Mas tem mto médico meia boca por aí, viu… o que ela tá fazendo aqui no chora é pegar ideias/sugestões para melhorar a qualidade de vida dela, e também até levar as informações para discutir com o/a médico/a.
      Enfim, acho que os profissionais da área da saúde precisam se unir e enxergar o paciente como uma pessoa, e não como um pedaço de carne/corpo, para trabalharem em conjunto!

  68. Marielle19/10/18 • 22h36

    Para o chora 2: eu tinha muito isso e hoje mantenho sempre um pote de bicarbonato de sódio no banheiro. Umas duas ou três vezes na semana eu passo na perseguida durante o banho e depois enxáguo. É muito bom. Tb não deixo de tomar banho e usar após as relações sexuais. Um médico tb me orientou a sempre fazer xixi depois do namorico. Tem funcionado. Agora me diz como vc curou as infecções? Eu há anos não tinha, mas há um mês tive e bem forte. Tomei antibiótico e melhorei, mS é sempre bom saber dicas! Bjooo

  69. Olivia21/10/18 • 21h39

    Chora 2: já experimentou cortar o açúcar? Quando me falaram não botei muita fé, mas tentei e o milagre aconteceu! depois disso tive pouquíssimas vezes, só quando enfio o pé na jaca mesmo!

  70. Ludmilla Lima21/10/18 • 22h44

    Chora 2, antigamente eu tinha uma média de 3-4 episódios de candidíase por ano e isso me irritava muito, fui pesquisar a respeito e descobri que uma das possíveis causas é o excesso de açúcar na alimentação, pois favorece a proliferação de candidíase em pessoas que já têm esta predisposição. Reduzi drasticamente o consumo de carboidratos e minha vida mudou.

  71. Laís22/10/18 • 16h29

    Chora n2:
    Eu tinha candidíase CRÔNICA. Nunca, nunca me abandonava. Cheguei a ficar 1 ano inteiro com ela, mesmo tomando remédios. Tentei de TUDO. TUDO MESMO.
    E a solução? Descobri que eu era celíaca (doença autoimune desencadeada pela ingestão de glúten). Ou seja, eu tenho uma doença que abala meu sistema imune.
    Cortei o glúten e minha candidíase SUMIUUUUUUUUU. DESAPARECEU. Há 3 anos eu vivo sem essa companhia desagradável.
    E não se sinta suja, muitas muitas mulheres têm, e ninguém fala.

  72. Nanda22/10/18 • 19h34

    Para a Vera. Eu também sofro muito na vida adulta com infecção urinária e Candidiase. Já consegui me livrar da infecção urinária e estou conseguindo acabar com a Candidiase também! Os meus problemas vem de uma alergia à proteína do leite e consequentemente intolerância à lactose. O meu corpo não consegue digerir leite nem derivados e isso fica fermentando no meu organismo. E fermentação é propício pra que?! Fungos!! Então te aconselho a ir num bom médico e pesquisar intolerâncias e alergias alimentares e realmente levar a dieta a sério! Vai dar certo!!

  73. Nathália22/10/18 • 23h09

    Minha dica vai para a menina da cândida!

    Eu era a rainha da cândida… hahaha vivia tendo de 3 em 3 meses até que uma amiga me deu uma dica de ouro! Não parou completamente, mas agora tenho no máximo umas 2 vezes no ano, que acho que tá dentro do normal.

    Acho que a dica se aplica mais para quem tem vida sexual ativa, sem usar camisinha e tal. O segredo é logo depois que o boy gozar, agachar (mesmo!), naquela posição de cócoras, até descer tudinho. Isso dá uma limpada geral lá dentro. Porque não fazendo isso, por mais que saia depois no xixi, banho, etc, não sai tudo, né? Então o ambiente fica mais propício pros funguinhos e tal.

    Outra dica que eu já vi em grupos de candidíase e que dizem que super funciona é fazer OB de alho. Essa eu nunca testei, mas dizem que é milagroso.

    E sobre remédio para depois que já tá com a cândida, o melhor de todos é o Gynazole. Usa uma vez só e sara rapidinho. Tem só que ficar sem namorar uns 4 dias! hehe

    Espero que ajude! Porque por aqui funcionou demais!!