08
Jul 2018
Mi casa, su casa – Já pra cama!
Bem Estar, Decoração, Mi Casa Su Casa

E a semana maravilhosa de festas foi coroada com um evento belíssimo de nossa patroa.

Cony, muita saúde, muita paz, muito sucesso e amor sem fim pra você, ontem, hoje e sempre!

Durante as últimas semanas teve muita cama e cabeceira em discussão e escolhas no ninho, então vamos falar desse lugar pra onde a gente sempre tem vontade de voltar?

Atualmente, 95% das pessoas tem as famosas “cama box” que são um colchãozão gigante, ou camadas de caixas com um colchão superior.

Não vou entrar no mérito do tipo de colchão… da firmeza, de molas disso ou daquilo. Isso é absolutamente pessoal e cada corpo tem suas necessidades e gostos.

Vamos aos tamanhos padrão:

Solteiro: 88 x 188

Solteiro King: 98 x 198

Viúvo: 128 x 188

Casal: 138 x 188

Queen: 158 x 198

King: 193-198 x 198-203

Garanto que aí do outro lado tem Fufu pensando: Solteiro King?

Esse colchão surgiu porque o tamanho comum de 88 x 188 já não comporta nossos adolescentes. Como os humanos têm crescido em média de altura, começa a ser desconfortável um ser de 175 de altura dormir em 188 de comprimento de colchão.

A tal da cama de viúva/o que vira e mexe alguém sugere geralmente é vendida somente por pedido e eu evito ao máximo usar pois ela não comporta 2 pessoas com conforto e a indústria têxtil não produz nada com essa medida específica. Então fica aquela cama com um lençol frouxo, parecendo meia velha, terrível. Prefiro colocar como uma cama de 138 que é conhecida como “casal normal”.

Essa “casal normal” é minha cama preferida para dormitórios de crianças, adolescentes e hóspedes. Ela fica bonita quando arrumada, cabe em todos os dormitórios do Brasil – mesmo os mais apertadinhos – serve para quando você precisa acomodar mais uma pessoa pra dormir e, caso sua cria esteja precisando de cuidados você pode colocar para dormir juntinho na cama, Deus te livre que precise porém, se precisar, você pode até passar a noite ali.

Se o seu imóvel é pequeno, a cama de 138 também é uma aposta acertada  para o dormitório do casal. Apesar de que eu sempre prefiro a Queen, com 158 x 198, acho que ela  permite maior conforto tanto para dormir, quanto para ficar acordado.

Já a King… que varia entre 193×198 até 198×203 é válida se você tem bastante espaço. E por espaço eu tô falando em proporção. Para isso vamos entender um pouco de espaços para a circulação:

Um espaço mínimo nas laterais da cama é de 60cm, sendo que o IDEAL é 80cm, entretanto na vida real a gente vê clientes optando por ter 50cm de cada lado, para poder ter a cama de 158cm de largura. Acho sofrido, mas também é perfeitamente aceitável.

Agora, voltando para as King Size se você vai ter uma cama com 2 metros de largura, não me faça passar vergonha e tenha PELO MENOS um metro livre dos lados. Se é para ostentar com uma cama generosa, que se tenha também espaço para correr com as teta solta em volta gritando: “Você não me pega u-hulll”.

Ah, mas eu pre-ci-so de uma cama bem grande porque meu filho dorme com a gente.

Não pessoa, o que você precisa é salvar essa criança de uma vida comandada pelos pais e fazer ela dormir no lugar dela e aprender a ser independente. E ainda aproveite para transar muito (e sempre) e salvar o casamento do banho maria.

Qualquer que seja o tamanho da cama que você escolher, ela deve ser adequada ao espaço. Nem demais, nem de menos. E um item importantíssimo para o sucesso ou desastre total do quarto é a cabeceira.

E aí nós temos que fazer uma pergunta muito importante: Vamos verticalizar ou horizontalizar o sentido dessa peça?

Se o quarto é estreito, eu sugiro horizontalizar, ou seja, fazer uma cabeceira mais baixa, e mais larga (loooonga), assim damos a impressão de um espaço maior:

Já, para um espaço mais baixo, demarcar linhas verticais ajuda na sensação de um teto mais distante:

Se já se o espaço tem medidas proporcionais e agradáveis, a cabeceira pode ser em qualquer um dos sentidos, ou até mesmo  uma combinação dos dois:

Algo que tem aparecido muito ultimamente, são as cabeceiras sobrepostas. Sim, uma na frente da outra:

Muitas vezes são painéis de madeira ou estofados recobrindo toda ou grande parte da parede, e junto a este revestimento, a cabeceira propriamente dita.

Como eu sei que bastante gente aproveita as dicas de medidas, vamos a mais algumas:

As camas estão subindo freneticamente, já falei aqui antes. Contudo medidas para uma cabeceira baixa – para fazer mais larga e horizontalizar o quarto – seria entre 35 e 55cm acima do seu colchão.

Para uma cabeceira alta, o mínimo é ela acabar a 140cm do chão, daí pra cima vai depender de quão alto é o pé direito do seu quarto.

Sobre materiais, a moda de hoje praticamente te obriga a ter uma cabeceira estofada. O único cuidado que eu peço que se tenha é pensar na manutenção do tecido, pois a cabeceira pega pó e gordura corporal constantemente. Eu ando amando as estofadas mais lisas, adornadas com tachas. Os cuidados para uma cabeceira rica são:

Tachas bem juntinhas;

Desenho bem definido;

Tecido encorpado;

Espessura entre 7 e 12cm:

Caso você esteja se perguntando o por quê:

Tecidos muito molinhos deformam nas costuras e criam rugas, taxas muito espaçadas dão impressão de economia porca, e a cabeceira finiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinha traz uma sentimento de falta de estrutura:

O que eu tenho gostado muito, é a combinação de um painel de madeira com uma cabeceira estofada na frente:

Aliás, meus parabéns para arquiteta Manoela Py (Não conheço, mas a foto veio com o crédito) por esse projeto onde ela resolveu o problema de ter ar condicionado na parede da cabeceira de uma forma magistral.

Evite sempre ar condicionado sobre a cama. Todos sabemos que eles entopem e cospem água e/ou gelo.

E você, em alguma preferência? Conta nos comentários.

#bença!