21
Mar 2018
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Tô bolando um projeto com o Chora que vocês vão amar!!!! Tô ansiosa! Vamos com os casos de hoje:

Chora 01 – Ibirapuera

Cony, primeiramente quero dizer como todas que amo o blog, porém eu não tenho tempo pra quase nda e o seu blog está na pequena lista dos que leio sempre, porque sempre dou um jeito de ler.

Faz tempo que quero escrever esse chora. Sou mãe, esposa, dona de casa, trabalho na Administração de um órgão de economia mista muito conhecido e ainda sempre me cuido, sou vaidosa e nunca saio sem maquiagem e perfume. Além disso, sou religiosa e gosto muito de reservar um tempo para minhas orações e idas à missa. Me considero uma pessoa inteligente e a maioria das pessoas à minha volta também.

Acontece que estou no mesmo cargo há dez anos e nunca consegui passar na prova dos cargos acima. Tenho nível superior e estou em um cargo de nível fundamental. Apesar disso, faço o serviço de funcionários de nível superior até melhor que eles. Meu chefe gosta muito do meu trabalho e por isso me dá trabalhos mais sérios e difíceis, me dá privilégios (Que acabam causando ciúmes das outras pessoas do meu cargo) e sou uma das pessoas de confiança dele. Acontece que esse chefe não é para sempre. Quando vier outro no lugar dele, vai olhar para o meu cargo e me colocar para o atendimento, não vai olhar para as minhas capacidades. E eu entendo perfeitamente, afinal algumas coisas que eu faço nem posso assinar pois pode ser considerado desvio de função. MORRO de medo de ir para o atendimento, já fiquei lá anos atrás e fiquei doente. Mas Cony, por mais que eu tente, eu não consigo passar na prova. Esses processos seletivos acontecem poucas vezes e eu não passo. Eu estudo, fico até tarde estudando, pago cursinho, me esforço apesar do cansaço e nada. Tomo anti depressivos há anos, mas isso nunca me atrapalhou. Sofro de enxaqueca crônica faz tempo, mas ainda assim não me deixo paralisar. Já tentei todo tipo de tratamento e não resolveu, mas não desisto. Então não posso usar isso como desculpa. Na minha empresa existem muitos cargos que simplesmente “aparecem” por indicação do diretor regional. Só que eu sou uma das pessoas que entrou fazendo prova e não por favor de ninguém, então não tenho costas largas apesar de muita gente achar que eu tenho. Eu ganho mal e para fazer minhas coisas conto com a ajuda do meu pai (Só que rola brigas às vezes) e nunca deixo de ajudar nas contas em casa.  Não sei mais o que fazer!

Bem vinda ao mundo real baby. O que tem de gente injustiçada por aí… Em partes me vejo um pouco na sua historia, que é quando falo das influenciadoras que compram seguidores e muitas vezes são mais reconhecidas ou ganham mais de quem faz um trabalho de verdade e mostra serviço. Mas o mundo é assim, acontece com você, comigo, com a leitora que está nos lendo agora, com a vizinha, com XinXaiLe lá na China. O que a gente tem que fazer é justamente o que você já está fazendo: não desistir e tentar se superar sempre. Acredito que uma hora a recompensa virá, prefiro pensar assim do que remoer esse sentimento de “injustiça”. Continue fazendo o que você faz de melhor e da melhor forma, continue mostrando seu trabalho bem feito, mas não faça isso esperando que alguém venha e te reposicione no trabalho. Faça por você, faça por ser o seu melhor. Continue estudando e não desista. Olhe sempre pra frente, jamais para trás nem para os lados.

Chora 02 – Jardins

Oi Cony! Tudo bem?! Vou te mandar um chora sobre um assunto que não lembro de ter lido algo parecido por aqui já. Me chamo Jardins, tenho 27 anos e tenho dois irmãos gêmeos (M. e P.), com 22 anos hoje. Então, ano passado tive certeza de que o M. é gay. Só que não foi numa conversa aberta com M. Ele nunca chegou para me contar pessoalmente. Foram por algumas atitudes dele desde pequeno, conversas que ouvi meio por cima entre os dois que eu comecei a desconfiar. Até que um dia resolvi ter a certeza e perguntei para o P. pois os dois são muito mais apegados, parceiros e se contam tudo. Foi aí que P. me confirmou que M. era gay. Então perguntei se o resto da família já sabia, o porque nunca tinham falado pra mim. P. me disse que meus pais já sabiam há alguns meses e não sabia me dizer o porquê M. nunca tinha me contado. Não fiquei chocada com a notícia, pois como disse já imaginava. Mas realmente fiquei um pouco chateada por nunca terem se aberto comigo. Mas o maior problema é que não sei como lidar com isso. Não por mim, mas pelo M. Eu sou uma pessoa bem fechada, dificilmente me abro com as pessoas e também acho difícil tocar num assunto como esse lá em casa. Mesmo que apenas com o M. Nós nunca conversamos sobre isso. Mesmo não conversando, milhões de coisas passam pela minha cabeça. Quando M. era menor, passou por alguns momentos difíceis, quase entrou em depressão. Precisou de terapia. E imagino como tenha sido difícil para ele se aceitar quando descobriu ser homossexual. Hoje sei que ele se aceita como ele é. Eu tento me colocar no lugar dele, e imagino como deve ser difícil lidar com isso. Já ouvi amigos da família fazendo piadinhas sobre gay na frente de M. Já ouvi prima minha dizendo para a minha mãe que nunca aceitaria um filho gay. E essas coisas que me incomodam. Como lidar com pessoas inconvenientes assim? Eu já namorei, apresentei meu ex para a família toda. P. começou a namorar recentemente e já apresentou a namorada para a família. M. também já namorou, mas as poucas pessoas que conheceram o namorado, conheceram-no como “amigo”. Me pergunto se ele não sente falta de abrir o relacionamento para todos, assim como eu e P. Os únicos que sabem são meus pais, eu e P, além de alguns amigos mais próximos. Ai sempre em alguma janta de família vem algum parente fazer aquela perguntinha escrota para M. “e ai, como vão as namoradinhas?” e eu só penso no que meu irmão deve sentir ao ouvir isso. Gostaria da opinião de vocês, se tem algo que eu possa fazer para ajuda-lo; se devo esperar ele procurar ajuda; e principalmente como lidar com essas situações desagradáveis do dia a dia. Pois sei que vai muito além das poucas que já vivenciei junto com ele. Sei que ele se aceita do jeito que é. Mas eu fico mal por ele vivenciando situações como essas e queria saber de uma forma para amenizar a dor que ele deve sentir.

Acho que você não deveria se preocupar tanto com o “externo”. Vamos por partes: ele já se aceitou, o que é maravilhoso. Pior seria se ele travasse uma luta interna por não estar dentro dos “padrões da sociedade”. Segundo: a família toda sabe e tá tudo certo. Se seus pais fossem contra, seria ouuuutra historia. Acho que você não deve se preocupar em como agir, apenas faça tudo como sempre, normalmente!! Não tem que mudar o tratamento, ou tocar no assunto na sua casa, ou ainda chamar ele pra conversar. Mostre, com atitudes, que você está com ele pro que der e vier, que o apoia e que nada mudou e nem mudará. Quando ele se sentir a vontade, falará sobre o assunto com você! Não force nada mas também não se feche muito, para poder dar abertura a ele caso ele sinta vontade de te contar algo. E sempre aparecerão situações chatas, mas isso está fora do seu controle então o que você pode fazer quando isso ocorrer, talvez seja mudar de assunto, desviar a atenção. No mais, curta MUITO seu irmão, eu iria adorar ter um irmão gay, os gays são os melhores amigos!!!!

Chora 03 – Itaim

Olá Cony, engraçado que já te escrevi um chora e não enviei… Na hora que terminei de escrever eu pensei o seguinte : “ se eu sei tudo o que está acontecendo , se eu acabei de detalhar tudo pelo que estou passando e eu mesma não tomo uma atitude, quem poderá me defender?! A única pessoa que pode mudar essa situação sou EU”

Nessa época eu passa por um relacionamento abusivo e estava casada (fui casada por quase 8 anos) . Super infeliz, me sentindo feia, mal amada, pegando as características terríveis do ex e não sentia que havia saída . Sempre fui alegre, expansiva , sorridente , com pais incríveis que sempre fizeram tudo por mim. Não sei se isso é normal, mas as vezes parece que por sermos pessoas tão boas de coração atraímos esses homens (graças a Deus foi só ele). Ele era mais velho do que eu 10 anos. Cheio de machismo, não gostava dos meus amigos, da minha família ,eu me sentia pisando em ovos e tendo que toda hora balancear situações , ele enchia o saco do modo que eu me vestia e era simpática . Engraçado que no começo eu achava que tudo aquilo era proteção , e por morar longe dos meus pais na época deixei ele dominar muito a minha vida . Eu sempre trabalhei e comprei minhas coisas e mesmo assim ele reclamava… Me xingou varias vezes, não me elogiava, nem me beijava na boca direito … era uma MERDA. Depois nós mudamos e ele saiu do emprego. Fomos morar na cidade dos meus pais e por não alugar nada de início na cidade, moramos com eles … a coisa foi de uma tal forma que eu quase não falava mais com meus pais dentro da minha própria casa por causa do embuste. Um horror… hoje eu penso em tudo isso e sinto vergonha.

Ele trabalhava na empresa deles assim como eu e mal os cumprimentava …

Tudo estava ruim, nada prestava e só ele era o bonzão.

Ele só trabalhava de manhã e passava a tarde toda jogando videogame. Um homem de 40 anos. Eu tinha 30 na época, isso foi em 2016. Cony, aquilo foi me deixando desesperada . Eu não sabia como terminar e mandar ele de volta para a cidade em que morávamos (já que ele era de lá ). Comecei aos poucos trabalhar isso na minha cabeça. A olhar ao meu redor, a ver o sofrimento dos meus pais, a analisar em como não estava sendo uma boa filha, em como tudo o que eles me ensinaram estava sendo jogado no lixo… e a pensar: “você não é assim, mude isso agora…” mas minha relação com meus pais estava tão abalada que até pedir ajuda me envergonhava .. Eu estava já ficando com coração acelerado sabe? So de pensar em tudo! Um belo dia resolvi aos poucos ir mudando isso. Eu li muitos e muitos “choras “do blog, suas palavras , batia print das mensagem com foto que você coloca, sabe ? Olhava aquilo sempre, as palavras de incentivos , as mensagens, e aquilo juntos com outras mensagens de auto ajuda de instas foram de verdade sendo a minha terapia. De verdade queria te agradecer! Você sem saber me ajudou muito! Lia seus conselhos para as outras meninas e varios e varios serviram para mim. Quantas e quantas vezes eu pegava meu celular à noite e só ficava vendo os prints que batia do blog. Aí olhava pro lado e via o ex lá. E pensava: vou dar um jeito nisso. Ia para frente do espelho e dizia “ se enxerga, olha para você ! Bonita, bem nascida, com condição financeira . Quem é ele pra fazer isso com você , se enxerga! Tenha amor próprio e mude sua vida !” E graças a Deus Cony, consegui sair do relacionamento abusivo. Pedi o divórcio e bolei um plano com meus pais para despachar de mala e cuia o embuste . (Meus pais foram e sempre serão os anjos da minha vida) impressionante que mesmo quando a gente machuca e decepciona eles, no momento em que precisamos,eles estão ali, do nosso lado.

Resumindo a ópera: me separei! Em menos de 1 mês estava com minha certidão de divórcio averbada ! E foi a melhor decisão da minha vida . Nunca fui tão feliz depois que voltei a viver, a sorrir sem medo, a usar minhas roupas, a ter amigos, a ter meus pais sempre perto, a ser eu mesma novamente! Liberdade não tem preço, um coração leve e feliz é a melhor coisa da vida. Para quem leu meu depoimento eu tenho uma coisa a dizer : Faça o que tiver de fazer pela sua felicidade ! Seja egoista, pense primeiro em você e faça o que for necessário . Só se vive uma vez e a vida é muito curta para estarmos ao lado de quem não nos ama e não nos coloca para cima e cresce junto conosco. Depois que reconquistei meu amor próprio, minha vida e minha felicidade, conheci meu namorado atual e digo uma coisa: melhor coisa da vida é amar e ser amada . Ele me respeita, me ama do jeito que eu sou, tem uma família linda, excelente filho, profissional e ser humano. Estamos com planos de casar, ter filhos e já começamos a preparação . Eu achei que homens assim não existiam mais, mas depois que aprendi o meu valor, encontrei exatamente um amor do mesmo nível que o meu. E coloquei isso na minha meta de vida : nunca mais ficar ao lado de quem não me amasse como eu mereço. Uma dica meninas : se sua mãe não gostar do namorado (a) caia fora. Intuição de uma mãe nunca falha. A da minha então , senhor hahahahaha… Ah se eu tivesse escutado ela… Sim, ela ama o meu namorado e diz que com ele sim, ela quer me ver casada novamente .(detalhe: ela nunca falou isso do outro).

Cony, obrigada por tudo! Você tem muito nisso tudo! Parabéns pelo blog, por tudo. Você é sensacional e nem imagina como me ajudou. Voltei aqui como queria voltar : com um depoimento para você, te contar como consegui ser uma vencedora e sair de um relacionamento abusivo! E para as meninas, que assim que nem eu, precisam de palavras para seguir em frente. Eu só posso dizer uma coisa:Enfrente! Você é a única responsável pela sua felicidade! Só se vive uma vez! Esqueça o que passou, suas culpas e o que deveria ter feito. Coloque todas as suas energias em buscar se reencontrar e no seu amor próprio. Você quando for livre novamente, vai saber a sensação! Não vou te contar, tome a atitude e saia disso mulher! Você consegue , eu consegui! Cony, mais uma vez, OBRIGADA!

CHOREI LITROOOOOOOOOS! Ah mulher, que alegria, QUE ALEGRIA!!!!! Nossasenhora, é com esses relatos que sinto que minha missão na terra é ajudar a mulherada a se amar mais e se livrar dos embustes hahahaha. Fico tao, mas tao feliz que não sei nem expressar! E você falou uma coisa muito certa: a gente acha que não existe homem bom no mundo, mas quando a gente passa a se dar valor e saber o que quer pra vida e como MERECE ser amada, a gente não aceita mais qualquer coisa e consegue desviar do caminho os caras babacas. A gente atrai a energia que emite, e quando se esta feliz, leve, de bem consigo mesma, atraímos o amor que merecemos!! A mais pura verdade!!! Parabéns pela coragem, pela atitude e por entender o que sempre me questiono quando leio alguns choras: as mulheres conseguem por no papel tudo o que estao passando, descrevem todo o sofrimento, e ainda assim perguntam o que fazer. PALMAS PARA VOCÊ, que nem precisou enviar o Chora e sacou pelas próprias palavras o que tinha que fazer. EXEMPLO VIU??? Seja muito feliz, como merece e que nada, NUNCA MAIS, apague sua luz 🙂

  • Como podem perceber, estou em SP rsrsrs. Ah, e Choras suspensos… vocês encheram a caixa de mails de novo kkkk, ô mulherada boa pra chorar hein!! Mas Dica da Leitora, Comprei na China, Alternativa Fashion, tá tudo aberto, podem mandar mails para essas tags!
49 Comentários
  1. #1
    Deborah
    21.03.2018 - 13:47

    Oi Cony!
    Tenho uma dica pra menina do chora 1, mas não é especificamente pelo motivo do chora, e sim por um detalhe na história dela: enxaqueca crônica! Sofro a muitos anos com esse problema e é terrível!! Eu sentia muita dor de cabeça uns 20/30 dias por mês (sim, o mês inteiro), acordava com dor e dormia com dor, tentei diversos tipos de tratamento e nada! Até que descobri a toxina botulínica! Foi aplicada pelo meu neurologista para esse fim mesmo (enxaqueca) e depois de uma semana da aplicação acordei sem dores e assim foi sendo um dia após o outro. Mudou minha vida!! (parei de tomar anticoncepcional pois vou colocar diu e estou com dor de cabeça desde que parei, mas acho que é apenas por esse motivo hormonal e assim que as coisas se resolverem, espero melhorar de novo!! Não é um tratamento muito barato, mas só quem sofre com isso sabe que viver sem dor não tem preço!!!

    • #2
      Ibirapuera
      21.03.2018 - 17:15

      QUe emoção meu Chora ser publicado!!! Obrigada Cony!!! Obrigada leitoras do fufu!!
      EU já tentei botox tb e não deu certo! Já tirei o anticoncepcional tb, mas não mudou muita coisa.
      O que eu faço é tomar analgésico todos os dias, específico para enxaqueca… E qdo faço o “desmame”, quase morro de dor… Os médicos dizem que preciso parar de tomar os remédios, mas o que acontece é que se eu paro e não consigo nenhum alívio, não consigo fazer nada na minha vida e não posso me dar a esse luxo.
      Pessimismo à parte, tenho esperança de encontrar um neurologista que indique um remédio (ou uma combinação deles) que melhore sem engordar e causar outros problemas!
      Obrigada pela dica assim mesmo = *

      • #3
        Luiza
        22.03.2018 - 08:25

        vc ja tentou acupuntura? foi a única coisa que “resolveu” meu caso. Enxaqueca é doença crônica, mas dá pra controlar. Vc assistiu a série do Drauzio Varela no Fantástico? Era exatamente o meu caso e pode ser o seu. Criamos resistencia a qlqr remédio. No meu caso, o fígado estava ainda sobrecarregado, precisei fazer uma limpeza para aí sim os remedios fazerem efeito. E com a acupuntura o uso de remedio reduz drasticamente.

        • #4
          Ibirapuera
          23.03.2018 - 09:11

          Já tentei acupuntura tb, mas não resolveu. Aliviava um pouco durante a sessão e depois voltava tudo à estaca zero.
          Mas não tentei todas, existem diversos médicos que aplicam.
          A reportagem do Fantástico me fez sentir uma pontinha de esperança, disseram que estão produzindo remédio para a cura definitiva.
          A minha dor é daquele jeito, me identifiquei bastante com a mulher que precisa ficar de cabeça para baixo, rs. Quando a dor está grande, é exatamente daquele jeito.

          Que alegria alguém de fora ver seu talento e te oferecer um cargo melhor, é o meu sonho!
          Muitos colegas vem pedir ajuda, pedir até que eu faça algum trabalho por eles, (E eu faço muito) Tenho vários colegas que dizem que eu estou desperdiçada no meu cargo e não entende pq eu já não saí da empresa e virei servidora pública… Trabalho pelo meu gerente… Mas os elogios e o mérito vão para ele.
          Realmente, muitas vezes a gente não vê o lado positivo… E somos ansiosas também.
          Eu costumo dizer que ganho mal mas me divirto. É um ambiente bom, apesar de tudo.
          Obrigada pela força!

      • #5
        Bruna
        22.03.2018 - 08:52

        Tenho muito problema com enxaqueca também.
        O botox me ajudou e estou tomando uma medicação controlada.
        Sou outra pessoa!!! De verdade!
        Caso tenha oportunidade, vá ao Dr. Henrique Carneiro, em Belo Horizonte. O consultório é no Life Center. Não é barato, mas é o único que conseguiu me ajudar (sem aquele blablabla de que tenho que controlar meus gatilhos e ansiedade).

      • #6
        moc
        22.03.2018 - 12:33

        tens que continuar investigando isso da enxaqueca..
        tem um medicamento que toma por um ano, é coisa de remédio pra pressão ou algo assim pra dar uma diminuída nas crises constantes.
        Meu caso tbm já lidei bastante e continuo lidando, mas melhorei muito com o tempo, hj só tomo remédio se identifico o início da dor. e controlo diversas coisas claro (desde chocolate, muita gordura, açúcar), pq tem coisas como o stress e alterar rotina de sono, cheiros que desencadeiam as crises enfim.. tudo coisa que deve saber.
        Tbm no meu caso a sinusite crônica é um fator que potencializa a enxaqueca e ás vezes se confunde pq a própria sinusite acaba indo para o lado da enxaqueca (pra quem tem as duas coisas.. embora não seja a mesma dor, pode desencadear). Sugiro investigar isso tbm.
        E persista menina pra melhorar essa situação. Diria que hj a minha está bem mais controlada!
        Já fiquei até internada algumas vezes pq médico achava que era avc, esclerose múltipla, até óculos cheguei a mandar fazer uma época pq por um tempo a visão ficava distorcida constantemente o oftalmo indicou óculos, depois que saí daquela fase a visão restabeleceu.
        Enfim, não é o foco aqui ficar falando disso.. o que eu queria passar é que dá pra melhorar isso e não desanime menina com suas questões pessoais, vamos passo a passo..
        Vencer pela insistência, dedicação.. a vida não é linear
        boa sorte!

  2. #7
    Geovana
    21.03.2018 - 14:16

    Para o caso 1:
    Eu me formei em direito e precisava passar na OAB. No entanto, eu via todo mundo passando, amigos, pessoas que se formaram comigo, meus calouros, menos eu. Eu reprovei em 4 provas e não entendia pq eu estudava e simplesmente não passava.
    O que me fez passar foi mudar minha forma de estudo. Eu ficava lendo lendo matéria e no outro dia já nem lembrava. Eram horas de estudos perdidas. Eu comecei a estudar apenas resolvendo questões, corrigindo e notando meus erros. Eu deixava tudo que poderia me distrair bem longe de mim, e reservava todo dia a noite mais ou menos 1h e 30m de estudo.
    Note a forma q vc está estudando, veja se é a ideal pra você, procure na internet macetes, modos específicos de estudar pra prova que você precisa passar. Se necessário compre um cursinho online, caso tenha.
    Só depois q consegui entender como meu estudo funciona melhor que consegui passar na OAB. Boa sorte, e quando chegar o momento certo, você passará!

  3. #8
    Isabele
    21.03.2018 - 15:19

    Meu Deus do céu!! Hoje o chora da caprichado, hein Cony?
    Meu post favorito do blog, nunca paree!!!

    Sobre o primeiro Chora, além dos conselhos da Cony, você já pensou em mudar de emprego? Tentar outras empresas? Outros processos? Não sei, às vezes a gente insiste numa porta trancada quando tem outra aberta só esperando a gente entrar! Você não passa nesse que está tentando, mas e se tentasse outro? Acho que vale a pena sim! Boa sorte!!

    Sobre o terceiro, também choreeeei!! Que emocionante ver sua força, que TODAS as mulheres se inspirem em você (eu me inspirei!) passando ou não pela mesma situação, a gente deve se amar SEMPRE!! Parabéns de verdade e obrigada por compartilhar!!

    Beeeijos para todas e pra você, Cony!!

    • #9
      Ibirapuera
      21.03.2018 - 17:16

      Mudar de emprego só seria o melhor caso fosse para o funcionalismo público. Atrás disso, o meu ainda é o melhor diante do meu cargo, infelizmente = (
      E eu tento outros tb, vou tentando, tentando, até enquanto eu puder! Sou brasileira e não desisto nunca!
      Obrigada

  4. #10
    bru.
    21.03.2018 - 16:03

    Sobre o primeiro: não desiste, guria! vc deve estar utilizando um método de estudo errado para a sua forma de aprendizagem. e isso é muito subjetivo! Sou formada em Direito, fiz OAB, fiz concursos e já acumulo aprovações.. e sei oq falas: mas tudo isso tem o seu tempo, tenha calma. vá acumulando conhecimento, pois uma hora vc terá o suficiente para passar!

    Sobre o irmão gay: que bom que ele se encontrou. quem sabe converse com ele e exponha se vc nao pode se impor qdo essas conversinhas toscas surgirem e ele não se incomode, claro. Aí caso surja um discurso tosco, vc se posiciona!

    Sobre o último caso: que bom que ela se encontrou e deu uma reviravolta na vida dela.

  5. #11
    Izabela "Grambela" Ribeiro
    21.03.2018 - 16:05

    Miga do Chora 2: concordo com a Cony, respeita os espaços que já existem e fique mais aberta pro seu irmão, quando for a hora dele, ele vai te procurar. E mostrei isso com atitudes… tiozão mala fez piadinha incoveniente? Prima perguntou da namorada? Dá uma retrucada, não precisa ser mal educada, mas tb nao precisa só rir sem graça e baixar a cabeça.
    Isso é uma boa forme de defesa, de se mostrar do lado dele, e de ir acabando com esses comportamentos homofóbicos!!

    • #12
      Ca
      22.03.2018 - 09:57

      Concordo, eu também não iria conseguir ficar quieta! Responderia, educadamente, mas cortando o assunto ou mostrando como eles estão sendo inconvenientes.

  6. #13
    Fernanda
    21.03.2018 - 16:33

    Eu ia fazr o mesmo comentario que a Isabele: troque de emprego, comece a mandar seu CV para outras empresas. Ser contratada faria um bem enorme para sua auto estima.
    Mas a dica da Geovana e otima, quem sabe a forma de estudo que esta errada ?

    p.s- desculpa a falat de acentos, teclado em ingles…

  7. #14
    Ariana
    21.03.2018 - 16:38

    1-Ibirapuera: pq não tenta um concurso de nível superior em outros órgãos? Pode ser que Deus tenha um lugar bem melhor esperando por vc.
    Eu fui melhorar da enxaqueca crônica depois q me acertei no serviço, talvez seja esse seu ~causo. Boa sorte!

  8. #15
    Bruna
    21.03.2018 - 16:48

    Cony, adoro seu blog, acho que você muda a vida de muitas pessoas! Porém, esse é o segundo chora que trata de algum caso LGBTQ e noto que você é um pouco “indiferente”. Não sei se utilizar esse termo é o correto, mas da forma que você coloca parece que é algo muito simples, quando na verdade, na maioria dos casos, não é.
    Talvez no seu meio essa questão já esteja bem resolvida, as pessoas tenham mentes mais abertas e realmente não façam grande caso pela sexualidade de alguém, porém percebo que em tantos outros não está.
    Dito isso, entendo a aflição do chora 2, pois esses “pequenos” inconvenientes do dia a dia podem realmente causar feridas nas pessoas.

    • #16
      Constanza
      21.03.2018 - 17:49

      Acontece que da última vez que emiti opinião, quando tratei como algo não tão “simples”, super me criticaram, inclusive num grupo de Facebook secreto fizeram um post me chamando de homofóbica e foi justamente por tratar do assunto com maior profundidade. E aí prefiro não falar mais sobre homossexualidade a não ser superficialmente. Até publico o Chora mas deixo os conselhos para as leitoras.

      • #17
        Ca
        22.03.2018 - 10:08

        Sério que fizeram isso, Cony?! Nossa, to chocada!

    • #18
      Carol
      21.03.2018 - 18:44

      Achei que a cony foi boa nos conselhos para este caso 2.
      Mas Sabe, às vezes, quando a gente se incomoda com algo nos outros é porque estamos nós incomodados conosco Mesmo. Pra pessoa do chora 2, já pensou em tentar descobrir se você realmente aceitou a opção do seu irmão? Se você realmente se abriu pra essa opção? Não estou te chamando de homofóbica nem nada, mas as vezes você tem alguma coisa não resolvida com a história e precisa solucionar essa questão pra passar a aceitar todos os comentários Externos.
      Talvez se você conseguir se abrir com ele de verdade, expor seus medos, perguntar se ele tá bem com isso, você vai tirar uma carga que você não deveria estar carregando.
      Aprenda a ouvir os comentários pejorativos e tentar entender seus sentimentos em relação a eles. A angústia tem um motivo interno que precisa ser trabalhado. Aproveite e se conheça. Beijos e espero q você consiga a paz neste assunto.

      • #19
        Luiza
        22.03.2018 - 08:44

        Bruna, tb tive essa impressão com as opiniões da Cony e agora entendi o posicionamento dela.
        Acho importante que apareçam casos diferentes para q ela e nós aprendamos a lidar.
        E eu concordo totalmente com vc Carol. Eu tenho um irmão gay e sempre me achei super aberta pra ele falar, mas fui a última da família a saber por ele.
        Sempre tive amigos gays e esse comentário de q eles são os melhores não ajuda em nada. Os gays mais caricatos e engraçados são nossos amigos divertidos, mas eles são a minoria no mundo gay.
        Meu irmão é super sério, tem um emprego super formal e o namorado dele tb. Um casal ótimo para conviver, sair, conversar, viajar. Coisas simples. Não vou com eles pra boate gay, dançar Beyoncé… entendem o q quero dizer?
        Estou falando isso pq desde criança eu tinha amigos gays e nunca notei meu irmão. Nós sempre fomos melhores amigos e eu fui a última pessoa q ele conversou. As vezes a gnt acha q ta super aberta e não está. Aceitar os outros não é o mesmo q aceitar e saber lidar com um irmão ou outra pessoa da família.
        Ele sofreu com a descoberta. Sofreu com olhares e comentários da família. Sofreu com o tempo q minha mãe levou para aceitar o namorado dele. E sofre todos os dias com um amigo q sofre ataque. Sofre pq nao pode doar sangue.
        E nós, héteros, não conseguimos ter dimensão disso, assim como brancos não tem dimensão do racismo que um negro sofre.
        E não tem receita gente, eu aprendi e aprendo todos os dias com ele como lidar com que os outros sentem.

  9. #20
    Ariana
    21.03.2018 - 16:50

    2-Jardins: se fosse com meu irmão eu rebateria a prima e todo mundo q falasse de gays, seria grossa sei lá.. sou leonina, brava e protetora.

  10. #21
    21.03.2018 - 16:52

    Ibira (ó a intimidade rs),
    Já que vc está estudando e possui cargo superior, pq vc não começa a estudar p concursos públicos em outras instituições que não a que vc está trabalhando? Talvez seja uma saída! Se vc já estuda p os processos internos, pode começar a usar esse conhecimento p os externos tb.

    O chora da Itaim: MEU DEUS DO CÉU QUE COISA MAIS MARAVILHOSA! ❤️ só quem já viveu um relacionamento abusivo sabe o que é ler esses relatos e sentir um aperto no peito. Que bom quevc conseguiu se libertar! Me senti assim quando me libertei do meu ex-embuste tb haha

    E Cony, eu tô impressionada com a quantia absurda de relatos de relacionamento abusivo! É impressionante como é comum! Vamos nos unir contra os embustes, mulherada!

  11. #22
    Phoebe
    21.03.2018 - 17:35

    Tava meio tristinha, murchinha.. chegou aquela hora de abrir o blog, vi que era post de Chora, já fiquei animada.
    Aí li o terceiro caso, e lembrei que a vida tem tanta, mas tanta coisa boa pra dar pra quem merece.. que a tristeza passou <3
    Que coisa MAIS LINDA esse terceiro Chora.. que exemplo! É isso, a felicidade vem quando a gente aprende a reconhecer o nosso valor! Aí não nos contentamos mais com migalhas, e passamos sempre a repetir aquela frase "A gente só aceita o amor que acha que merece."
    Gente, ontem começou o novo ano astrológico, com sol em Áries.. e é o ano do karma, da colheita, de se colher tudo o que se plantou, de se ter o que merece!
    E gente como essa menina do terceiro caso (e muitas outras aqui, claro!) só vai ter coisa boa, pode ter certeza!
    Nada como estar com a consciência tranquila de que está fazendo o melhor por vc e pelos outros à sua volta, né, Cony? O melhor está por vir, gente!

  12. #23
    Jéssica Diane
    21.03.2018 - 19:15

    Ibirapuera!!! VEM CÁ E ME ABRAÇA, eu sei onde vc trabalha, trabalho no mesmo lugar. EEEE acontece exatamente a MESMA coisa comigo. A diferença é que tenho 8 anos aqui. Isso aqui é um lugar injusto, (pode ver que reconheci só pela descrição). Eu entendo você, também fiquei doente no atendimento, fui assaltada duas vezes, fiquei afastada, tomei remédios e o resto é história. Sobre os processos seletivos: SÃO MUTRETA SIIIMM!!! Sempre tem o QI, e nunca é a pessoa trabalhadora como você, é o puxa saco, já fui boicotada aqui, deram uma vaga pra uma pessoa que nem a entrevista fez pra você ter ideia…enfim.
    No momento iniciei uma faculdade que não tem NADA a ver com o nosso trabalho, vou me formar e vou dar TCHAU pra isso aqui. Tente encontrar uma alternativa pra você também, dentro ou fora da empresa. Te desejo muita sorte.. se quiser conversar, pede pra Cony te passar meu email que deve aparecer aqui no comentário, que a gente se fala.

    Um beijo

    • #24
      Ibirapuera
      22.03.2018 - 08:57

      Jura?? Eu já trabalhei no RH também, e acompanhei de perto os processos seletivos, muitos são corretos, mas sempre tem essas vagas que não tem explicação. Os meus chefes imediatos mal sabem escrever um texto, tem gente que entra e sai na hora que quer…
      E eu não tenho coragem de ir para uma empresa privada sem estabilidade. É medo, eu sei, mas pesar de tudo, tenho benefícios onde trabalho. Ninguém vai me demitir de repente.
      Meu dilema é que não recebo bem, tenho capacitação para outras áreas, trabalho muito mais do que meu cargo impõe e não consigo passar nos processos.
      Concurso público é uma ótima ideia, mas não é assim tão simples. Tem gente estudando há mais de 5 anos, a concorrência é desleal e do jeito que nosso Brasil está, as coisas vão de mal a pior.
      Acho que o segredo é não desistir mesmo.
      Obrigada meninas!

      • #25
        Jéssica Diane
        22.03.2018 - 14:07

        Eu já pensei muito assim como você, sobre a estabilidade. Mas depois de bastante tempo infeliz e muita terapia, entendi que na VIDA NADA é seguro, tudo é um risco e nada MESMO está garantido, então resolvi me jogar, “planejadamente”, mas ainda sim tô indo. Daqui uns 3 ou 4 anos essa história será passado. Vai dar certo? Não tenho a menor ideia, só sei que não quero passar o resto da minha vida aqui rs

        Um beijo <3

        • #26
          Ibirapuera
          23.03.2018 - 16:07

          Tem gente que passa o resto da vida!
          Os ajustes salariais são muito pequenos! É preciso 10 anos de casa para receber 5% de aumento! De qual cidade vc é?

      • #27
        Bruna
        22.03.2018 - 22:17

        Ibirapuera
        Vc tem q abrir mão de alguma coisa pra evoluir, o q adianta a estabilidade de um salário insuficiente em uma função q vc não gosta? Não somos árvores, podemos e devemos mudar… reflita se essa estabilidade não está te impedindo de progredir…

      • #28
        Liza
        22.03.2018 - 23:22

        Ibirapuera, como muitos falaram vc deveria mudar seu método de estudo, pq não é uma prova difícil mas o nervosismo atrapalha muito… mas eu vi algo no seu texto e lembrei de mim… eu passei na prova na primeira tentativa… mas demorei para ser promovida… a minha gerente direta era bem limitada e vivia doente e a gerente geral era bem esperta, só que eu sou mais e saquei o que rolava bem rápido, mas infelizmente não podia fazer nada, reclamar seria por o fim em qq possibilidade.
        Vi muito desse período infeliz da minha vida no seu texto, fazendo um trabalho que não era de minha alçada teoricamente pq era muito competente, ouvia q a minha promoção não dependia dela, muito conveniente para ela, assim como é para o seu chefe.
        Pode não ser a mesma situação, mesmo pq vc ainda não está aprovada, mas te digo essa mulher saiu de licença maternidade em março, em abril eu estava promovida, transferida e bem longe dela.
        Dá um mudada no seu método de estudo… e não acredite muito que seu chefe é seu protetor, infelizmente todos somos amigos até a página 2, mas cada um esta pensando primeiro em si, segundo em si…

    • #29
      Liza
      22.03.2018 - 23:01

      Jéssica, só de ler dá pra sacar a empresa e tb trabalho lá rs

      Como alguém que está no mm barco posso dizer que processo seletivos são cartas marcadas… zero transparência e muito pouco a ver com competência.

      No meu caso eu adoro atender, e eu concordo 100% com vc no quesito felicidade, onde eu trabalho somos em 04 gerentes e 2 tomam tanto remédio, outro dia um me falou que na semana anterior tinha tomado rivotril e 2 cervejas antes de ir trabalhar… eu pulava fora antes do rivotril… as pessoas chegam nesse ponto por estabilidade, que estabilidade se matando por dentro?

      • #30
        Jéssica Diane
        23.03.2018 - 14:05

        Siiimmm!! Exatamente… não vale a pena trocar o bem estar pessoal, a SAÚDE e a felicidade por uma falsa ideia de estabilidade.

      • #31
        Ibirapuera
        23.03.2018 - 16:08

        Quanta gente trabalhando no mesmo lugar e lendo o Futilish escondido do chefe! rs

        • #32
          Liza
          24.03.2018 - 11:05

          Eu só leio em casa rs não tenho paciência para internet do trabalho nem do cel…
          Anyway não ligue para comentários grossos que surgiram por aqui… se cuida viu, sua saúde e felicidade em primeiro lugar, mas se estiver infeliz procure um plano B… mas tudo são flores em lugar nenhum… qdo vc conseguir mudar de lugar e cargo novos desafios e insatisfações virão, mas pelo menos serão novos rs.

        • #33
          Jéssica Diane
          26.03.2018 - 14:09

          SIIIIMMM hahahahahaahahahahha

  13. #34
    Tayná
    21.03.2018 - 19:16

    Sobre o primeiro Chora..
    Ibira, eu vi seu comentário sobre trocar apenas se for para algum cargo público mas de verdade, não se prenda a isso! Hoje em dia o que eu mais vejo é gente trabalhando em outra área, diferente da formação.. claro que o começo é difícil, talvez você tenha que ganhar menos ainda do que hoje mas pensa a médio prazo, o que você pode construir!
    A gente tem mania de ser imediatista mas precisa olhar daqui 2, 5 anos.. Isso parece pouco mas faz uma baita diferença na carreira! Pensa nisso com carinho, sei que temos papel de filha, mãe, esposa mas se sentir realizada no trabalho é tão importante quanto.
    Boa sorte 🙂

  14. #35
    Ju
    22.03.2018 - 00:37

    Pro chora 1: mermã, acho que isso é um sinal pra vc mudar de local de trabalho, isso sim. Aproveita que 2018 vai ser o ano dos concursos.

  15. #36
    Marcia
    22.03.2018 - 10:08

    Até arrepiei com o primeiro chora. No meu cotidiano profissional como professora, escuto isso o dia todo! Bom ter uma referência legal para mostrar!

    Outra coisa: amei todos os choras. Acho que o Conselho do segundo caso foi mara. E a moça do terceiro caso é uma vitoriosa!!!

  16. #37
    Juliana
    22.03.2018 - 14:13

    Ibirapuera, depois de ler sua resposta pra colega de empresa, quando você diz que não tem coragem de ir pra uma empresa privada, mana, desculpa, mas tenho que ser grossa. Se você não quer procurar emprego fora porque tem medinho da iniciativa privada, se alguém entao for sugerir a palavra EMPREENDEDORISMO vai se borrar toda. Mana, você então merece a vidinha medíocre que tem. Fui demitida ja duas vezes (a última por um chefe recalcado que não aceitou o fato de eu não aceitar sair com ele) e to aqui firme e forte. Sei quem sou, a capacidade e o currículo que tenho. A vida não é fácil pra ninguém, mas seu chora é bem infantil. To nessa e nem passa pela minha cabeça concurso público ou emprego de cabide. Sou muito mais de fazer meu caixa e empreender futuramente. Te faltam culhoes e um choque de realidade.

    • #38
      Ibirapuera
      23.03.2018 - 09:26

      Nossa, vc é bem educada. Parabéns!
      Ninguém é igual a ninguém. Eu não tenho o menor perfil para empreendedora e nem gostaria de ter.

      • #39
        larissa
        23.03.2018 - 11:59

        Pois é, nem todo mundo tem perfil empreendedor. e nem por isso deveriam ser considerados “medíocres”. medíocre é a sua opinião. poderia ter sido um pouco mais educada. vai ver por isso foi demitida.

    • #40
      Ibirapuera
      23.03.2018 - 09:28

      P.S: Em momento nenhum eu disse que considero minha vida medíocre. Nunca foi. Dinheiro não paga certas coisas.

    • #41
      Thais
      23.03.2018 - 12:05

      Credo, que grosseria…

    • #42
      Jéssica Diane
      23.03.2018 - 14:06

      Nossa moça… quanta grosseria.

  17. #43
    Andressa
    22.03.2018 - 15:32

    Meu recado vai para a Ibirapuera: Passei por um momento parecido com o seu, trabalhei durante quatro anos em uma empresa, entrei em 2013 ganhando um salário “x” e sai em 2017 com o mesmo salário. Pessoas novas chegavam e já ganhavam um salário melhor que o meu, as indicações também ganhavam mais que eu, todo mundo ganhava melhor.
    Meu trabalho, competência e responsabilidade era infinitamente melhor do que das outras pessoas e eu seguia sem entender o por que. Acontece que as vezes acabamos achando que a vida profissional se baseia em salário e acabamos esquecendo das outras coisas positivas do cargo.
    No meu caso, nesse emprego conheci meu marido (<3), pessoas que levarei pra vida e o melhor, até que uma pessoa (de outra empresa) ao ver meu trabalho, dedicação e responsabilidade, acabou me oferecendo um cargo infinitamente melhor do que eu estava e estou nessa empresa hoje.
    Não desista da sua prova (as vezes é melhor o método de estudo e não se cobrar tanto, pense que se não for nessa, será na outra) e não se desestimule por não estar sendo reconhecida financeiramente, pois você pode não estar vendo, mas o que for pra ser seu, está guardado!

  18. #44
    Tata
    22.03.2018 - 23:00

    Chora #1:
    Por que você não tenta concursos “maiores”? Pelo relato imagino que você esteja tentando cargos de Analista, é isso?
    Esses cargos de Analista muitas vezes são mais difíceis de passar do que cargos maiores, como cargos de Procurador Federal, Procurador Municipal/Estadual, Defensor Público, etc. Nos cargos de Analista ás vezes é preciso gabaritar uma prova, nos demais cursos ás vezes é necessário apenas fazer o mínimo.

    Outra coisa que eu queria te dizer, sem menosprezar teus sentimentos, fique muito feliz de estar nesse cargo. Muitas pessoas estudam dias e noites para chegar no cargo em que você está. Apesar de ser um cargo de nível de escolaridade menor é sim uma conquista, pois você deve ter estudado muito para chegar nele.

    E por fim, procure outros métodos de estudo. O instagram está cheio de perfis de concurseiros com dicas de estudo. Ás vezes só é necessário alguns ajustes para dar certo.

    Boa sorte!

  19. #45
    Carol
    23.03.2018 - 08:12

    Oi meninas! O que eu tenho a dizer é sobre o chora 2, da Jardins. Bom, se eu for falar tudo, vou acaber escrevendo um chora (com final feliz), então vou resumir: tive um relacionamento abusivo por 9 anos com um cara até que entramos numa crise por eu ter me descoberto lésbica. Nesse meio tempo conheci minha companheira e já sabem o fim, né? Terminei com ele e estou prestes a completar um ano com ela. Nunca fui tão feliz! Minha família é muito aberta e graças a Deus me aceitaram, me apoiam muito e me ajudaram com o processo de me assumir pro resto do mundo. Não é fácil. Requer MUITA coragem. Mas o mais importante é o apoio da família. Eu sempre soube que qualquer coisa ruim que acontecesse, eles estariam lá. Dá medo. Paralisa. Mas Jardins, acho que você mostrar pra ele que ele tem o seu apoio, vai ser a coisa mais importante, preciosa e vai ser o fator coragem que ele precisa. Tente abrir um diálogo sobre isso, conte história de pessoas próximas (isso ajuda muito também), e deixe claro que ele tem pra onde voltar, caso lá fora ele seja hostilizado.

  20. #46
    Bia
    23.03.2018 - 10:38

    Ibirapuera: já fui funcionária pública por duas vezes e hoje trabalho em empresa privada. É melhor? Não! Vemos coisas até piores por não haver necessidade de se passar num concurso.
    Cabide de emprego, QI (quem indica), parente/ amigo de chefe existe em todo lugar e infelizmente temos que lidar. Também sofro com isso, ver pessoas menos competentes sendo valorizadas, não apenas financeiramente, mas em outras funções, tendo destaque. Nas empresas privadas se você não se mostra, faz politicagem, puxa saco, dificilmente será reconhecida pois a concorrência é muito grande e você precisa se destacar. E não adianta, não é apenas com sua competência, precisa desse algo a mais. Agora, no seu caso, funcionalismo público é isso, prestamos um concurso para um determinado cargo, sabemos de antemão o salário e é isso, teremos apenas reajustes. Se está descontente, infelizmente terá que partir pra outro concurso, já que este é seu perfil.
    É difícil pra pessoas que estão de fora, nunca foram concursadas ou não tem perfil, entenderem esse tino pro funcionalismo público, que não significa apenas gente acomodada, mas pessoas que gostam de rotina, de controle, etc. Meu marido, por exemplo, adora desafios, inovação e tem horror a emprego público, já eu sou apaixonada.

  21. #47
    1° caso... das injustiças da vida
    26.03.2018 - 22:36

    O mundo não é mesmo justo, mas gosto de pensar que um dia vamos acabar colhendo o que plantamos… Eu acabei de me formar em uma licenciatura, já estou fazendo pós-graduação e cursando outra licenciatura. Trabalhei durante 2 anos estagiando em escola pública, dei aula para todas as séries, desenvolvi projetos, assumi sala… comecei esse primeiro ano formada tão empolgada! Passei em todos os concursos que fiz, ganhei inclusive prêmios durante a minha formação. Enviei currículos para escolas particulares, estou esperando ser chamada nos concursos que passei (um já até me chamaram, mas não pude assumir, pois ainda não tinha me formado). Estava toda esperançosa de que logo estaria fazendo o que gosto e o que venho me preparando para fazer, e modéstia parte, sou muito boa no que faço. Qual não foi a minha surpresa, ao ouvir de uma amiga que estudou comigo, que ela havia sido chamado para entrevista numa dessas escolas em que deixei meu currículo. Ela não tem absolutamente nenhuma experiência, começou a fazer a pós por minha indicação, eu praticamente ajudei ela a refazer o TCC todinho, pois sabia que ele não seria aprovado do jeito que estava e ela me pedira ajuda e pude ajudá-la. Quem me ajudou a elaborar meu currículo foi uma coach profissional de carreira… tenho um currículo acadêmico e profissional atualmente melhor do que o de minha amiga, que gosto muito, porém conheço as limitações…imagine o meu desânimo!!! Esse tipo de situação é mesmo desanimadora. Mas não vou desistir, vou continuar tentando, assim como você deve fazer também. Tente outros concursos, saia da zona de conforto, veja se não há maneiras de mexer os pauzinhos onde está. Eu ainda creio que alguém será capaz de ver o meu potencial e o meu diferencial. Espero, inclusive, que minha amiga consiga esse emprego, o que me deixou chateada foi perceber que meu currículo mesmo sendo ótimo e bem elaborado, e tendo já experiência, não tenha nem sido levado em consideração para uma entrevista em que eles poderiam me conhecer melhor. Enfim, foi um desabafo, mas não desista. Não deixe o mundo dar as cartas… faça sua própria história, pois esperar os outros fazerem algo por nós nunca nos levará a nada. Enquanto não sou chamada em nenhum lugar, estou desenvolvendo meu material de trabalho, para que, em último caso, eu comece a trabalhar dando aulas particulares, e que de qualquer forma me servirá como diferencial em qualquer situação. Vá estabelecendo metas de estudo, não negligenciando o material de referencial teórico do edital e persista, pois não é mesmo fácil…mas só é impossível para quem desiste. Bjos

  22. #48
    Natália Vieira
    28.03.2018 - 16:12

    Itaim
    Cony, você não tem noção de como meu coração acelerou quando eu li o meu chora! Meu Deus, um filme passou na minha cabeça…
    Até eu chorei lendo novamente o que eu escrevi, e me senti tão grata pelas suas palavras…
    Vou bater print do seu texto para mim e vou guardar para sempre.
    Uma coisa me tocou muito, quando você disse para eu não deixar nunca mais nada apagar minha luz. Depois que tudo isso passou, eu voltei a ter a luz que sempre tive, que todo mundo comentava… Isso é a melhor sensação da vida.
    Obrigada por ficar feliz sem nem conseguir expressar… Eu so queria te dar uma MEGA ABRAÇO! Quando te encontrar pode ter certeza que farei isso!
    O caminho ate tudo isso ter um fim não foi fácil, mas com ele aprendi tanta mas tanta coisa. Minha felicidade hoje é minha prioridade. E acredito que tudo nos faz crescer. Era assim que queria aparecer no seu chora: SORRINDO DE FELICIDADE.
    Obrigada pelas palavras, pelo carinho e por também me ajudar a ajudar alguém que esteja passando pela mesma situação.
    Sobre o embuste? Eu espero que ele seja feliz e tenha usado o fim do nosso casamento para se tornar alguém melhor. Nunca desejei mal por ele ter feito o que fez pois EU deixei.
    Então é isso meninas…
    Cony, só um PS: COMO VOCÊ ESTAVA MAGNIFICA no casamento da Helena.
    Continua com os choras para sempre, porque o seu blog, é o ÚNICO blog que me faz sempre voltar e acompanhar desde sempre.
    Um super beijo!

  23. #49
    Lari
    28.03.2018 - 18:02

    Caso 1: Você já chegou a ver a sua alimentação? Se não, tenta cortar o leite e seus derivados. Tirar o glúten ajuda também. Dá uma olhadinha nisso, se puder. Peça ajuda de uma nutricionista, pra ficar tudo balanceado. Comigo, sempre que entro em crise, corto os laticínios. Ajuda bastante. Beijinhos.

Comente