17
Jan 2018
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

E aê migas, tudo bem por aí? Aqui derretendo de calor! Mas vamos lá, choremos:

Chora 01 – Tribeca

Oi Cony! Gosto muito da dinâmica do seu blog, sempre acompanho e te agradeço por esse espaço que cede às suas leitoras! Parabéns.

Leio os choras e me identifico com muitos deles, já me ajudaram muito. Hoje decidi enviar o meu.

Tenho 33 anos, sou formada há 8, desde então trabalho na área, mas nunca me senti realizada, trabalho por “obrigação”. Faço cursos pra dar um “up” e pra agregar ao trabalho e currículo, mas faço por fazer. Isso me incomoda, penso em mudar de área (acho que nunca é tarde pra isso), mas penso também na atual situação do país e principalmente na opinião dos meus pais, que não aceitam isso de maneira nenhuma… Falam que eu tenho que me adaptar à essa escolha e que estaria menosprezando o que eles me ajudaram a pagar. Então tô levando.

Meus pais não se dão muito bem desde que me entendo por gente, qualquer coisa em casa é motivo de discussão pesada. Eu não posso conversar abertamente com eles sobre as coisas que me angustiam, nem sobre as minhas poucas alegrias, sobre o dia a dia, tudo que é dito é motivo de discussão, comecei a me sentir um peso lá. Apesar de não achar uma solução, já falei pra eles se separarem, já que ta ficando cada dia mais difícil. Meu pai é fechado, não conversa muito com ninguém, exceto pra brigar dentro de casa, aposentado e fica o dia inteiro em casa sem fazer nada. Minha mãe reclama o tempo todo de tudo e todos, inclusive de mim, começou a implicar até com o jeito de me vestir, depois de tantos anos (gosto de moda, leio blogs, inclusive o seu, e é o que me distrai ultimamente, mas tô perdendo o prazer em me arrumar por conta das críticas). Ela trabalha bastante e eu acabo tendo que fazer praticamente todo o serviço de casa, daí não consigo marcar um happy hour com amigos, não consigo ler um livro, ver tv, assistir um filme completo, nada, e quando eu saía em algum final de semana com amigas, no outro dia escutava tanta coisa ruim, que era pra eu ter feito isso ou aquilo, que me arrependia de ter saído e agora não saio mais. Até quando tenho compromisso na igreja em que frequentamos ela reclama depois quando volto, muitas vezes porque não deixei a janta pronta, umas coisas desnecessárias… Isso tudo não é de agora.

Certo dia surgiu um determinado assunto num programa de tv que assistíamos e aproveitei para dizer indiretamente a minha vontade e o esforço (financeiro) que estou fazendo para ter meu próprio espaço, ter minha casa, afinal já tô bem grandinha, trabalho, posso e quero isso. Mas além de ter gerado outra discussão, ela foi categórica ao me dizer que se não for pra sair de casa casada, é para eu esquecer que tenho mãe! Perdi as forças de expor o que eu penso, me calei, chorei depois…

Eu só tive um namoro sério aos 21 anos, por 2 anos, todo mundo se intrometeu, criticou, a gente se gostava, era muita pressão que hoje vejo que foi tudo desnecessário e terminamos, de la pra ca arrumava um ou outro contatinho que saía de vez em quando sem meus pais saberem, nada sério porque eu não queria, até eu me fechar de vez. E tudo isso está martelando na minha cabeça o tempo todo e eu não sei o que fazer.

Percebi que muitas amizades se afastaram de mim, porque me tornei uma pessoa amargurada, sem vontade de fazer nada, sempre com enxaqueca, reclamona… eu não era assim… reconheço isso e fico mais triste… tenho vontade de me relacionar, namorar, mas acho que preciso me resolver primeiro, não quero ser um problema nem arrumar mais um motivo de discussão ou que interfiram na relação! rsrs

Fiquei praticamente sem ter com quem conversar, desabafar, resolvi procurar ajuda médica e estou há alguns meses fazendo uso de medicamento, mas sinto que não estou melhorando. E detalhe: nem isso eu falei aos meus pais, porque eles acham que esse tipo de ajuda é coisa de gente que não tem o que fazer. Não sei o que faço mais. Eu amo minha família, queria que tudo fosse diferente, mas tudo parece tão difícil… Saio de casa, fico sem família e vou viver minha vida? Vou levando essa vida vazia até sei lá quando? Arrumo o primeiro que aparecer e caso só pra sair de casa? Obrigada, grande beijo e espero ver meu chora (e o que pensam dele) no blog!

Minha filha, sai dessa vida PELAMORDEDEUS! Já tem 33 anos, trabalha, ganha seu dinheiro, VAI PROCURAR O SEU CANTO JÁ! Se imponha, você já é uma mulher adulta que sabe o que quer! Até quanto vai ficar de “empregada” da sua mae? Porque pelo o que você descreve, é assim que ela te ve! Cade apoio para te ver feliz, realizada, independente? E isso de só sair de casa quando casar é a maior furada! E se você não casar???? Vai ficar pra sempre num casa com esse astral baixo e energia pesada? Desculpa falar assim, mas tô vendo tudo pelo o que você me contou e isso só vai te afundar numa depressão que depois pode ser bem difícil de sair. Peita essa mae! Sai de casa, se vira sozinha. Ela não vai deixar de ser sua mae nunca, só esta te ameaçando. E se virar as costas pra você por você ir atrás da sua propria vida, melhor assim. Triste mas verdadeiro. Você é nova, e tudo isso só acontece porque você está permitindo. Chega! Corre procurar seu cantinho e começar uma vida leve e só sua!

Chora 02 – Soho

Namoro há 10 anos, tenho 25 e ele tbm, sim começamos com 15 e de lá pra cá tivemos alguns términos mas estamos juntos. Nossa relação é boa, nós gostamos e sempre que da estamos juntos, porque ele tem 2 lindas padarias que não permitem ele ter VIDA. E isso me assusta e me cansa, ultimamente tenho passado os finais de semana sozinha em casa com meus pais, não que seja um problema porque adoro ficar em casa com eles, às vezes até prefiro do que sair por aí.

Mas poxa eu tenho namorado, e tenho saudades, às vezes ele consegue passar em casa depois que fecha a padaria, mas outras ele esta cansado e não vai me ver.

A gente consegue conciliar algumas saídas de vez em quando mas é difícil pra mim porque me sinto sozinha, e acho que ele deveria arranjar mais tempo, tipo “quem quer dá um jeito, quem não quer arranja uma desculpa”. Já pensei muito e sei que é trabalho, que as coisas vão melhorar e que é fase, porque no começo da primeira padaria foi tenso assim também, mas depois as coisas se ajeitaram, não 100% mas melhoraram bem, só que até passar eu fico péssima, sem contar que fico assustada com um futuro desse jeito, não quero casar para ser sozinha, se for pra isso continuo com meus pais.

E ultimamente estamos discutindo muito, somos pessoas bem diferentes, e isso tá pesando como nunca. Ele curte beber quando estamos com os amigos e tal, eu não suporto isso, odeio bebedeira, gosto de uns drinks, um vinho mas nada de exagerar sabe? Beber tranquilo, socialmente. Apesar dele não beber todos os dias, quando temos uma festa, um casamento, uma viagem com amigos ele costuma encher o caneco, e eu não consigo me controlar fico enchendo o saco. Já conversamos sobre isso,  e apesar de ter diminuído ainda acontece e ele fala “sou assim, e gosto disso”, e algumas outras vezes ele fala que vai diminuir.

Para ajudar, tenho pensado muito sobre toda essa coisa de um fazer pelo outro, e eu sei que faço bem mais por ele, sei que relação é isso, um fazer pelo outro e temos que abrir mão mesmo de algumas coisas, mas percebo que eu faço beeem mais. Às vezes ele quer ir em algum local e eu não to afim mas acabo indo para ficarmos juntos, viagens tipo carnaval e ano novo ele costuma decidir mesmo eu querendo outra coisa, ele acaba me convencendo.

Mas pra mim a gota d’água foi o feriado de 12/10 que por sinal foi niver dele, estávamos vendo uma viagem tal e aí não rolou o que ele queria, começamos ver algo do meu interesse, eu estava quase fechando hotel quando ele me liga e fala que o amigo viu uma pousada na praia e que a gente ia. Falei que não queria ir, não gosto de praia e não queria viajar com outro casal porque acho que precisávamos de um tempo nosso, já que fazia tempo que não ficamos juntos. Ficamos de conversar, mas como ele não tem tempo na vida, as únicas conversas eram por WhatsApp ou telefone, e sempre rolava discussão, não achava justo eu abrir mão mais uma vez e ir onde não quero com quem não quero. Mas ele acabou decidindo tudo e fechou a bendita pousada sem antes a gente ter uma conversa descente. Achei isso super mancada, fazer algo contra a minha vontade sem conversamos direito sobre, e isso me fez perceber o quanto ele está acostumado a eu sempre ceder, fiquei muito chateada e acabei decidindo não ir, eu não me sentia bem em ir e não fui, em nenhum momento me arrependi. A única coisa que no dia do niver dele me senti um pouco mal de não estarmos juntos, mas não fui eu que escolhi, ele preferiu ir com os amigos ao invés de ficar comigo porque sabia desde o começo que eu não queria praia. Fiz uma pequena surpresa, entrei em contato com o pessoal da pousada para deixar um recado no quarto, assim amenizava a situação e eu parabenizava ele mesmo de longe de uma forma especial.

Mas o fato é que estou incomodada com essa situação toda, a gente conversa e quando eu falo que abro mão de mais coisas, ele diz que eu só penso em mim, e que se as coisas não forem do meu jeito não tá bom, e que ele faz muito por mim, que eu não vejo o que ele faz, mas não é isso, eu vejo que eu faço muito mais mesmo, só que ele não vê porque está bem acostumado com essa situação. Tipo a decisão dele ir sozinho no feriado, ele disse que estava estressado, precisava descansar, fazer o que gosta e queria que eu fosse, mas que se eu não fosse ele ia sozinho, tentei alguns acordos mas não rolou, e não cedeu, mas la para meia noite ele me liga pra falar que aceitava as minhas condições porque me queria junto, só que eu tava tão chateada, que não queria ir, não achei justo eu ir outra vez pra onde não queria por ele. Ainda bem que não causou grandes problemas e conversávamos todos os dias. Diante de tudo isso eu tomei uma decisão, não vou mais onde não quero e não me sinto bem em ir somente para ficar com ele, sempre fiz isso, agora é a vez dele, se eu não for quero ver se ele escolhe ficar comigo ou ir sozinho. Comentei com ele sobre isso em um dia que estávamos de boa, e ele falou “mas então se vc não for em algum lugar que eu queira eu poderei ir sozinho?” Confesso que essa pergunta me matou, acho que ele ainda não entendeu o que é estar em um relacionamento, queria que ele fizesse mais por mim, estou tão cansada de tudo, não quero terminar sabe, 10 anos é uma vida, nós temos momentos bons, só queria alinhar mais as coisas, só não consigo saber como.

Para de reclamar mulher. Tá achando ruim que o bofe tá super dedicado ao negocio dele? Vai trabalhar na padaria também! Seja parceira! E outra, “quem quer dá um jeito, quem não quer arranja uma desculpa” não se aplica pois ele não esta arrumando desculpas, ele esta TRABALHANDO. Você tá muito chata, tá implicando até com a bebida do rapaz… Fia, o homem se mata de trabalhar, quando sai com os amigos, deixa ele beber um pouco! Se você não gosta de beber, ok, não atrapalhe o momento dele. Novamente, SEJA PARCEIRA! Você não ter ido com ele no tiver dele foi pesado, ele reservou tudo PARA OS DOIS e novamente você implicou. Custava ir pra praia um pouco, só pra ficar perto do seu bofe no niver dele? Parece que é ele que faz muito mais por você e não contrario. Vamos amadurecer um pouquinho? Vamos ser uma namorada parceira, gente boa, que apoia o cara? Hein? Porque pela minha bola de cristal aqui, se continuar assim, em breve você vai levar um belo pé na bunda e depois vai ficar choramingando. Valorize, esteja presente, reclame menos. Pensa que ele não te trai, não te ignora e quando tem tempo sempre considera sua presença.

Chora 03 – Nolita

Cony, querida, te acompanho desde 2011!!! Adoro seu blog, único que não abandono jamais! rs Segue meu chora. Não me lembro de ter outro desse tipo, apesar de ser sobre relacionamento homem e mulher. Meu relacionamento tem quase 7 anos, sempre estável, sem brigas. Arrisco dizer que era pra ser perfeito, não fosse o motivo do ‘Chora’.  Somos jovens, passamos a morar juntos em casa própria (yeah!) há dois meses depois de um ano planejando, temos bons empregos, o sexo não é como no início, mas vai bem, os objetivos de vida talvez estejam se tornando divergentes (tipo, ele se apaixonou pela casa, eu acho que será só por uns anos, espero um lugar melhor ainda no futuro, já que somos concurseiros. Ele diz que pensa assim, mas não sei se acredito). O caso é.. desde o início do ano, antes até de morarmos juntos, tenho notado que estou ‘desamando’ ele aos poucos, desapaixonando… Dói. Até escrever isso dói, pois não quero. Tentei ignorar por isso por um tempo, nunca falei com absolutamente ninguém. Quero continuar amando ele, quero continuar junto. Mas sem amor não dá. O resumo do meu ‘Chora’ é: é possível ‘reapaixonar/reamar’ uma pessoa de propósito? Alguém já conseguiu?  Cony, ainda que não escolha esse Chora, vc já me ajuda todo dia com o blog, tornando a rotina da semana mais leve.. obrigada, sua linda! Beijos e sucesso!

Ô minha linda, quem é que manda no coração, quem??? Mas será que não é uma fase? Tem algum motivo por aí, será que alguém despertou sua atenção, será que as mania dele estão pesando de alguma forma? Não tome nenhuma atitude, tenta esfriar a cabeça e não pensar tanto nisso. Bola uma viagem romântica, brinca de seduzir ele, pensa no quão sortuda você é de ter um cara legal a tanto tempo e morar com ele. Não “desama” não, espera um pouco, tente olhar pra ele com mais carinho…

  • Choras ainda fechados. Gente, hoje arrasei nas frases depois de cada caso hein? Nuuuuuuuuu até eu fiquei comovida com esse último.
85 Comentários
  1. #1
    Alinne
    17.01.2018 - 18:00

    Cony sua linda! Menina adoro sua sinceridade! Tenho vontade de ser sua amiga, pq você dá aquele choque de realidade na pessoa! Muito bom! Sucesso! bjos

    • #2
      Constanza
      17.01.2018 - 18:21

      Brigada!

  2. #3
    janaína
    17.01.2018 - 18:11

    Cony amei a avaliação do Chora 02! penso igual! morri de rir!me representa. Bjao.

  3. #4
    Cris*
    17.01.2018 - 18:21

    Nolita… super te entendo… como é difícil… mas como disse a Cony, acho que um tempo pra repensar vale a pena e todas as estratégias são válidas… vale uma boa conversa também pra ele perceber que as coisas não estão bem… é um relacionamento, ele faz parte disso e vcs têm que resolver a situação juntos. Fácil não é. Passei e passo por isso há alguns meses. Às vezes, dá vontade de desistir :(… mas acho q vale a pena tentar até o “fim”. Se não der certo, que vc (e eu) tenha(mos) coragem de seguir em frente e recomeçar! Te desejo boa sorte

  4. #5
    Djeine
    17.01.2018 - 18:30

    Nolita: você Ta passando pela crise dos 7 anos. A ciência explica! Rsrs É sério. Quando os casais fazem 7 anos juntos É normal “desamar”. É o nosso código genético querendo arrumar outros parceiros para espalhar nossos genes (é inconsciente, mas real). Se você conseguir aguentar esse momento e evitar conflitos ao mesmo tempo em que tenta ser parceria, carinhosa e tenta reconquistar esse amor eu tenho certeza que você se “reapaixona” de novo. Boa sorte e felicidades!

  5. #6
    Renata
    17.01.2018 - 18:32

    Miga Nolita!
    Acho que seu desamor pode ter relação com seu status concurseira, será que não?!
    Tb sou concurseira e já desamei meu boy algumas vezes nessa caminhada. Uma vez específica eu cheguei a pensar seriamente em divórcio, época em que o setor da minha vida relacionado ao concurso estava exigindo mais que 100% de mim…
    Aguenta firme aí até passar!

  6. #7
    Bruna Tourinho
    17.01.2018 - 18:35

    Tribeca, sei exatamente como você se sente. Poderia ser eu escrevendo o seu chora há alguns anos atrás. A diferença é que eu realmente não tinha renda suficiente pra sair de casa. Mas digamos que essa era a minha desculpa. A Constanza dificilmente vai entender como você se sente (e tá tudo bem). Mas é uma questão de como a gente vê a vida, de como é a nossa família e de como fomos educados. A gente cria certas prisões na nossa mente, certos impedimentos, e só lá na frente percebemos o quão bobas e irreais eram essas algemas. Escapar disso vai demandar um esforço. Você precisa enfrentar as consequências do que deseja. Tenho certeza que sua mãe não vai te abandonar. Pelo contrário, é bem possível que a relação de vocês melhore. Que ela aprenda a valorizar a sua companhia. E nem preciso comentar sobre o incremento de auto estima que isso vai te dar. Passe por perrengues se for preciso. Lute pela sua independência. Lute por você mesma. Seja mulher.

  7. #8
    Iraci
    17.01.2018 - 18:44

    Soho, desculpa mas você é uma chata. Como a Cony disse, seja parceira do seu boy e larga de ser egoista! Quantas pessoas de 25 anos você conhece que estão bem profissionalmente? Ainda mais com negocio proprio e ate expandindo? Pq eu tenho a sua idade e ha dois anos, desde que me formei, estou desempregada! Dê graças a Deus que seu namorado tem condiçoes ate de viajar com você!
    Todo relacionamento só vai em frente de tiver respeito, e eu so li historias de voce desrespeitando completamente o espaço e a individualidade do seu namorado! Ja parou pra pensar o quanto voce foi egoista no aniversario dele? E o pior de tudo é que é tao imatura que ainda acha que ta certa! Se voce fosse mais madura saberia que durante a viagem pra praia (quevc nao gosta mas ele sim) os dois poderiam se afastar da turma por algumas horas por dia e ter momentos a sos! Renunciar o que queremos as vezes eh saudavel!
    O que é beber demais pra vc? Pq se seu namorado não dá vexame nem prejudica ninguem ele nao bebe demais! Acho que vc nao bebe socialmente, pq se bebesse seria mais legalzinha! Quando eu e meu marido saimos juntos e eu tenho planos pra depois peço pra ele beber um pouco menos pois sei que quando bebe mais chega em casa e dorme. Ele bebe menos, o role é legal pra ele e os planos de depois continuam. Pq vc nao conversa ao inves de fazer barraco? Seje menassss

    • #9
      Gi
      19.01.2018 - 15:33

      Penso a mesma coisa!!!

  8. #10
    Leticia
    17.01.2018 - 18:44

    Caso 1: Amiga, terapia!! Vc pode e deve buscar ter sua própria casa e seu lar, onde vc possa fazer oq bem entender, afinal já é bem grandinha! A terapia pode te ajudar muito a lidar com tudo isso, não é justo com vc oq seus pais estão fazendo… E sair de casa também não vai resolver todos os seus problemas!

    Caso 2: Eita…. Vc está sendo uma chata e reclamona!!!! Demais!
    Outra: não vejo o menor futuro nesse relacionamento de vcs! Me parece um namoro de criança, de muito tempo, que os dois não enxergaram que não são mais do que bons amigos que ainda precisam amadurecer muito separados, se querem ficar juntos.
    Pq vc fica sozinha o fim de semana inteiro? Pq não vai ajudar ele na padaria, faz uma surpresa, fica um pouco junto com ele? Pq vcs não se encontram dia de semana ou em horários alternativos? Pq vc não sai com suas amigas e faz os seus programas ao invés de encher o saco do rapaz?
    Sério que ele viajou sozinho com mais um casal? E sério que vc está de mimimi pq ele quer fazer os programas dele sozinho? Que faça, e que vc também faça os seus!! Vc está sendo chata e vai terminar sozinha… E vejo muita falta de conversa nesse relacionamento aí!

    Caso 3: Aaah, amiga! Assim, do nada? Sem motivo? Tenta ver as coisas boas do relacionamento, o quanto vcs se completam no dia a dia, o quanto é bom acordar ao lado dele e dar um bom dia com um abraço bem apertado!

  9. #11
    Iraci
    17.01.2018 - 18:53

    Nolita, te entendo perfeitamente! E por experiencia propria te digo que isso tudo pode ser passageiro ou definitivo, só depende da maneira que os dois vao agir depois de uma boa conversa.
    Ha uns anos eu passei por isso. Estava organizando meu casamento e brigando muito com meu noivo pq a mãe dele estava fazendo um inferno na minha vida e ele nao me defendia. Alem das brigas com a mãe, ele estava engordando demais, perdendo toda a vaidade que eu tanto gostava que ele tivesse e passando menos tempo comigo. Juro que nao terminei meu relacionamento na epoca so porque estava com casamento marcado, mas depois de um tempo percebi que eu nao estava “desamando” ele, mas as circunstancias estavam tao ruins… e quando a gente perde a admiração pelo outro a gente acaba achando que não ama mais. Eu me sentia uma mentirosa quando dizia que o amava, mas quando tava tudo bem, quando a gente se divertia e sorria juntos eu via o quanto o amava e que aquilo ia passar.
    Enfim, depois do casamento eu conversei, disse que queria que fosse pra sempre mas pra ser a gente precisava mudar algumas coisas. Pedi pra ele voltar a se cuidar, emagrecer, me tratar melhor, se posicionar com a mãe dele, não me obrigar a frequentar a casa dele como me obrigava. Ele tambem pediu pra eu tentar ser uma pessoa mais cOmunicativa e interagir mais com os amigos dele, pois quando saiamos ele ficava sempre chateado por eu nao interagir. Ambos buscaram mudar E tudo ficou bem! So faltava harmonia!
    Sera que voce esta perdendo a admiraçao pelo seu namorado por algum motivo? Por ele nao estar indo bem nos concursos ou outras coisas?
    Acho que uma boa conversa pode mudar tudo. Siga em frente e boa sorte!

  10. #12
    Leticia
    17.01.2018 - 19:07

    Nolita, afirmo que é possível sim se reapaixonar.
    Mas, calma, vejamos: é necessário que você avalie, primeiramente: ele tem dado causa ao que vc esta sentindo? Tem sido ausente? tem te dado menos atenção? Se sua resposta for não, então avalie suas atitudes. É normal que com o passar do tempo, o excesso de confiança e estabilidade do relacionamento façam as coisas ficarem um tanto quanto mornas, a ponto de vc se sentir desapaixonando, como descreveu. Sugiro que passe a focar nas qualidades do seu marido, na forma que ele te trata, no que vcs já construíram ao longo do tempo. Às vezes, voce so precisa FOCAR, focar NELE! nas qualidades, em tudo que há de bom nele! INVISTA no seu relacionamento! É difícil, dá trabalho, mas, tenho certeza que as meninas solteiras têm mais trabalho (mercado ta tão dificil que cê não imagina, nega). Uma viagem, um momento só de vcs… olhar fotos antigas, fazer um álbum do relacionamento, sair pra jantar e tomar um vinho, sem falar em trabalho, em provas, bancas, estudos… Uma massagem relaxante, uma boa dose de sexo… Se não há motivos aparentes para desapaixonar, não deixe toda a história escorrer pelo ralo pq os dias difíceis chegaram… Eles sempre chegarão, em 99% das relações. Demonstre AMOR, PAIXÃO, DESEJO! pode ser difícil, mas, é fato: quanto mais vc alimenta algum sentimento, mais ele cresce! No começo do meu namoro (hj somos casados), eu confesava ao meu hj, marido, que não o amava, ele insistentemente me fazia carinho, me dava amor (que homem louco), aos poucos o sentimento foi crescendo dentro de mim, ao ponto de um dia, abraçá-lo com força, e com lágrimas nos olhos, eu disse, COMO EU TE AMO POR JAMAIS TER DESISTIDO DE MIM!Talvez a paixão tenha ido embora, então reivente! reaqueça! Se não há sofrimento, desrespeito, motivos imperdoáveis, canalhice, NUTRA SEU AMOR! Coragem mulher! Sei que você é guerreira (ser concurseira é um ato de pura coragem)!! vamos em frente. Com muito amor, Let.

  11. #13
    Sthéfane
    17.01.2018 - 19:19

    Pro chora 2. Incrível como concordo com a Cony, a cada frase pensava isso: minha filha acorda, vai perder esse boy!
    Meu namorado trabalha aos fins de semana no comércio, e eu de segunda a sexta. Tô lá no fim de semana atendendo e ajudando, é pra ficar junto e também é pelo nosso dinheirinho, pra viajar juntos nas folgas. Tá faltando parceria aí! E quem rala pra caramba precisa estravasar, experimenta vc tb tomar um belo porre junto com ele!

  12. #14
    Marjorye
    17.01.2018 - 19:22

    Chora 3: Gostaria de te indicar um livro, acredito que possa ajudar. O nome é “As cinco linguagens do amor”.

    • #15
      MIrella
      18.01.2018 - 09:02

      Otima dica! Inclusive acho que todo mundo devia ler!

  13. #16
    Larissa
    17.01.2018 - 19:46

    chora 1: eu te entendo completamente. Passei por isso o ano passado, mas enfrentei minha mãe. Tudo isso é pressão psicológica, porque ela não consegue entender que vc já cresceu, que é adulta e dona de si. Se tiver jeito, saia de casa. Nem que seja pra pagar aluguel, mesmo q as contas apertem um pouco pq tem coisas q não custam pela nossa paz.E procure terapia…melhor investimento da vida. A relação com sua mãe não é natural, ela tem q entender q a sua vida não é extensão da dela.

  14. #17
    Paula
    17.01.2018 - 19:58

    Tribeca: arrume um emprego em outra cidade!!! De repente vc se identifica mais e não sente mais a necessidade de mudar de área. Além disso, seria um excelente motivo para sair da casa dos seus pais sem ser casando. Novos ares, novos amigos e a distância forçada dos seus pais será tudo de bom.

    Soho: foi mal Cony, mas discordo totalmente da sua opinião. Não acho que ela tenha que esquentar a barriga na padaria, dar o sangue em um sonho que, ao que me parece, nunca foi dela ou do casal. No fundo, lendo o relato fiquei com impressão de que tem um enorme descompasso entre o casal. Ele é de um jeito e ela de outro oposto. Não me parecem combinar. Falta afinidade. Fora isso ele me parece ser bem egoísta em nunca ceder ou mesmo prestar atenção aos desejos dela, só ela quem cede e agrada. Não prevejo um futuro feliz. Menina, meu conselho é pule fora e vá conhecer homens que te valorizem e tenham mais a ver contigo. Vc é muito nova ainda.

    Nolita: será que vc não perdeu a admiração que tinha por ele? Não sei, mas acho que a maioria das mulheres ama um homem qdo admiram-o de alguma forma. Essa coisa de só estudar para concurso mexe muito com isso. Tente valorizar aquilo que faz de melhor.

    • #18
      Renata C.
      18.01.2018 - 09:55

      SOHO – Cony, também discordo de você, com todo o respeito.

      Pode ser que ela esteja exagerando, mas pelo que li no relato esse cara não faz o mínimo esforço para agradar a pessoa amada.

      Claro que ele precisa trabalhar, mas esse lance da viagem foi muito esquisito. Ele não se importou com o que ela queria e quando se faz parte de um relacionamento, o outro tem sim que se esforçar para ouvir o outro.

      Meu conselho para a Soho: Amiga, pense bem se este relacionamento está te fazendo bem. Sei que e difícil terminar, afinal são 10 anos juntos e vc fica imaginando “como será a minha vida sem ele se eu terminar?”.

      Porém, pelo que li no seu relato, ele não se importa muito com vc e com as suas vontades.

      Foi bom tudo o que vc viveu durante esses 10 anos, mas acho que o relacionamento já desgastou. Eu sei que dói ler isso, mas quando estamos em um relacionamento devemos sim ouvir a opinião do outro, o que ele não está mais fazendo.

      Em 2017 eu revi a minha ideia de um relacionamento saudável.

      Se for para estar com uma pessoa que não me escuta, não quer me agradar, eu prefiro ficar sozinha.

      Se eu vejo que o cara não se importa com os meus sentimento, é melhor ele ficar solteiro, pq quando vc assume um compromisso, tem sim que pensar no outro.

      Não estou falando para ele deixar o trabalho dele de lado, nada disso. Cada um tem que ter a sua vida sim. Cada um com seu trabalho, seus amigos.

      Mas quando assumimos um compromisso nós temos que ser companheiros e ouvir o outro e ele não está mais fazendo isso por vc.

      Bom, esta é a minha opinião.

      Comece a avaliar as atitudes dele. É com essa pessoa que vc quer se casar? Um pessoa que não faz esforço para te agradar? Que vai viajar e te deixa sozinha? Vai ser sempre assim agora?

      Amor é para ser algo leve e não pesado e cheio de brigas.

      Amor só faz bem e não machuca.

      Quando começa a machucar é sinal que devemos ficar alerta.

      Enfim, era o que eu tinha a dizer.

      Um beijooooooo

      Renata.

      • #19
        Renata B
        18.01.2018 - 14:04

        Melhor opinião do rolê! As meninas falaram bem o que eu acho tb. Se cuida mocinha!!!!

      • #20
        Salem
        18.01.2018 - 17:01

        Soho, BILADA CINO!

        Namorei 6 fucking years, amava ele, ele me amava… coisa linda de se ver. Foram 4 ANOS cedendo, aceitando, abdicando das minhas vontades,dos meus amigos, menina em 6 ANOS de trocentos filmes no cinema que assistimos, apenas 1 eu escolhi e sim… ele reclamou o filme inteiro, nunca brigávamos… nunca mesmo, mas claro né? Não resolvíamos nossos problemas! Desse 4º ano pra frente, comecei a ter as mesmas atitudes que ele “ahhh, nesse lugar de novo não” “vixi, mais churrasco com amigos… to afim não” “filme que eu não curto no cinema? Ahh vai você”.
        Comecei a ir nos bares que eu curtia, comecei a comer o que eu queria, comecei a sair com os meus amigos, ou a ficar em casa quando assim desejasse (tudo isso sozinha ta? 0 companheirismo).
        Ele era uma pessoa maravilhosa, porém não consegue ceder, era muito egoísta. Ele que nunca quis casar, decidiu assim…. depois da minha mudança, fizemos aliança… mas tudo meio esquisito, aliança ficou pronta, TERMINEI O NAMORO! Eu sentia que aquilo não era um relacionamento saudável, e era o perfil dele… tanto que ele é assim até hoje (terminei em 2015)! FOI A MELHOR DECISÃO DA MINHA VIDA!
        Não me dei o tempo necessário pra ficar sozinha, uns 15 dias depois ja conheci outro cara, me apaixonei, vi o que era parceria, o que é uma pessoa estar ali com você pra tudo (estou com ele há quase 3 anos)! Tem que ter reciprocidade, Soho, tente resolver conversando BUT saiba que é possível ter um relacionamento infinitamente melhor que esse, não se prenda aos anos.. NUNCA é tarde pra você começar de novo e encontrar alguém que se encaixe com você, OS OPOSTOS pode até se atrair, mas não se MANTÉM!

        ps: meu ex? segue lindo nas baladas, pegando geral e se mantém egoísta do mesmo jeitinho.

    • #21
      Tati de Porto Alegre
      18.01.2018 - 19:33

      Também diacordo da Cony… Soho, que cara chato, hein? Eu já cedi demais em relacionamentos e só depois do fim e de fazer terapia é que descobri que eu cedia porque queria e o meu sacrifício não valia nada pro cara perto do que valia pra mim. Talvez ele não tenha percebido ainda o quanto esses vezes que tu cedeu foram tristes pra ti. E me parece que quem corre pra ajeitar tudo é tu… Poxa, o cara prefere passar o aniversário sem ti quando tu tava bolando uma passeio só pra vocês e em vez de arcar com as consequencias disso (literalmente ficar sem ti), tu foi lá e preparou surpresas. Achei um amor tu fazer isso, mas não quando parece que ele não faria isso por ti, ou quando ele tinha mancado não aceitando a tua opção de feriado. Que tal sugerir que cada um decide uma viagenzinha? Uma pra cada um, e pronto. Não é admissível isso ser ruim e, se for, talvez vocês realmente tenham perdido os gostos comuns.

  15. #22
    Vivi
    17.01.2018 - 20:01

    Caso 1 – moça, faça terapia. Remédios não vão resolver o problema. Terapia pode te ajudar a tomar o controle da sua própria vida. Força aí. Vc é nova, inteligente, e tem um bom coração.

    Caso 2 – como a Cony e outras meninas comentaram, SEJA PARCEIRAAAAA! Vai trabalhar na padaria com ele, mulher. Sobre a viagem, até te entendo… mas vc alguma vez deixou claro que espera que ele também ceda? Ele cede em outras áreas? Vamos ver as coisas pela perspectiva do outro tbm, né…

    Caso 3 – Já desamei meu boy de 10 anos algumas vezes. Geralmente qdo estamos com problemas financeiros, ou eu estou numa fase ruim [sobrecarregada de trabalho, por exemplo]. Tenha calma. Só o fato de vc se incomodar com o pensamento, já mostra que vc não desamou de verdade, só está com o coraçãozinho gelado…rsss

    Cony vc é muito musa!

  16. #23
    Lais
    17.01.2018 - 20:16

    Amiga do Chora 1:

    Passava por uma situação bem parecida com a sua e me senti no dever de escrever algo, e quem sabe, te ajudar!
    Tenho 31 e morava com a minha mãe até há alguns meses. E tinha problemas bem parecidos com os seus. Estava tentando sair de casa há 1 ano, mas não tinha dinheiro suficiente. Na primeira vez que contei esses planos para a minha mãe, ela disse a mesma coisa e até chorou. Mas com o tempo foi se acostumando e hj até fica toda animada em me dar algum presente para a casa. Minha família é muito religiosa tb, mas que eu saiba, não é nenhum pecado vc ter seu lar e sua vida!
    E vou te dizer: tenho depressao e tomo remédios há 10 anos. Creio que uma parte dela ter se desenvolvido foi por culpa da minha mãe e do meu estilo de vida (me preocupar mto com os outros, querer cuidar de td mundo). Mas Deus sabe a hora certa de tudo! Acredita que a mudança para minha casa foi tão boa e significativa que consegui diminuir o remédio?? Fiquei muito feliz. Foi uma verdadeira libertação!
    E sei que vc vai sentir o mesmo qd mudar!
    E olha, seus pais te amam, querem te ver feliz, por mais que possam reclamar.
    Não vejo UM motivo para vc não se mudar e ir atrás da sua felicidade! E vai ser ótimo vc morar sozinha antes de conhecer o homem dos seus sonhos, pq descobrirá o qto é bom ter seu próprio cantinho antes de dividi-lo com alguém!

    Minha mãe tb é um exemplo de que não podemos desistir da nossa felicidade: ela cuidou dos meus avós a vida toda, deixou de realizar grandes sonhos pq se achava no dever de cuidar deles e no fim escutou deles que ela fez isso pq quis. Pura ingratidão. Imagina se acontece o mesmo com vc? E para dizer a verdade, eles não estavam tão errados assim. Temos sim que pensar nos outros, mas desistir da sua vida assim? E quando estamos infelizes, não conseguimos dar coisas boas para os outros. Eu era assim, odiava morar com a minha mãe e só a maltratava. Ela vivia triste. Agora nossa relação está bem melhor ,pois eu estou feliz e finalmente, dando amor !

    Miga, epero que dê td certo e tenha ctz que Deus quer isso: ver vc feliz e realizada!! Vou torcer mto por vc! Bjao !!

  17. #24
    vitoria
    17.01.2018 - 20:17

    Soho, chora 2. Concordo com tudo que a Cony falou, pelo que voce relatou o problema esta em você, aparentou ser super individualista e mimada. Qual o problema do cara beber? qual o problema dele ter escolhido passar o ANIVERSARIO dele numa pousada na praia?! Você agiu de uma forma totalmente errada em não ter ido.:( Espero que você consiga fazer uma analise atraves desse chora e perceba que você esta agindo errado!

  18. #25
    Rita
    17.01.2018 - 20:42

    Caso 1: Minha mãe não é igual a sua, mas eu sempre tive muita pressão em casa. Sou a ovelhinha negra nos dias de hoje. Eu sempre fui a melhor filha, estudiosa e muito obediente. Dai fui pra faculdade. Começou minha liberdade, pois fui morar longe dos meus pais e ainda assim continuei estudiosa e obediente, mas comecei a me dar muito melhor com a minha mãe, ela não pegava tanto no meu pé, pois me via pouco. Dos namorados nem comento, os meus pais nunca gostaram dos meus namorados. Acho que no fundo deviam ter razão, pois acabei terminando com os namorados. Antes de me mudar novamente, dessa vez bem longe da minha mãe (moro fora do Brasil), minha mãe me pressionava por atenção, queria q eu fosse vê-la, criticava meu namoro e eu passei a ficar estressada mas relevava (meu pai faleceu e ela ficou solitária) No fim, minha mudança para bem longe foi excelente. Conversamos todos os dias, amo ela muito mais, valorizo muito mais. Eu tenho 32 anos e sou solteira. Digo uma coisa, sua mãe pode falar q nao vai te olhar na cara e tudo mais , mas ela volta atrás, acredite. As mães sempre acham que sabem o melhor pra gente, mas precisamos caminhar com nossas próprias pernas. Saia de casa que você vai ver a mudança imediata! Um abraço!

  19. #26
    carol
    17.01.2018 - 21:31

    chora 1-
    sai de casa! se tiver condições, vai para fora! descobre o mundo e te GARANTO que sua relação com seus pais vai melhorar e MUITO!

    chora 2-
    vc é uma chata! REAL! desculpa falar isso, e ler esse tanto de comentário deve ser FODA! mas você tem um namoro antigo e que agora vcs estão virando adultos, com isso veem responsabilidade, e ele tem o negocio proprio, isso quer dizer que ele vai trabalhar mais que qualquer empregado, e outra ele ta na padaria?passa la da uma beijo nele e sai com suas amigas! existem 3 vidas dentro de um relacionamento, a de vcs, a dele e a sua! vc nao tem amigas???? vai viver! e provavelmente ele saia da padaria, mesmo cansado e te encontre no barzinho…

  20. #27
    Kris gama
    17.01.2018 - 21:44

    Arrasou nos conselhos,sábias palavras! ♥️

  21. #28
    Taiza
    17.01.2018 - 21:49

    Chora 1 – Uma vez eu li algo sobre filhos de mães narcisistas ou algo assim, me identifiquei porque tenho um caso assim muito próximo, e vejo o quanto isso gera problema na cabeça dos filhos. Mas, antes de ser dura com sua mãe, entenda que cada família tem uma dinâmica, moldada através do tempo e das dificuldades. Isso precisa ser respeitado, mas não deixe que isso tire o seu direito de ir e vir. Com 33 anos (temos a mesma idade) a gente já tende a ter uma mentalidade mais amadurecida para algumas coisas, acredito sim que está na hora de sair de casa, procurar seus espaços, receber amigos. Sei que você ama seus pais, que talvez eles sejam infelizes ou talvez seja só a forma que conseguem lidar um com o outro diante das situações. Ou você procura fazer terapia com eles, familiar, ou sai de casa. Não deixe de ter amigos, ter com quem dar risada é uma das coisas que mais alivia a nossa jornada, que muitas vezes é pesada por si só. Se aparecer um namorado no caminho, tudo bem, mas creio que você levará um tempo até se reencontrar, sem ninguém mandando e desmandando na sua vida. Não aceite nenhum relacionamento abusivo, pois me parece que você já é vítima de um relacionamento assim. Por mais que a gente ame nossos pais, com 33 anos e juízo na cabeça a gente já sabe que nem sempre eles tem razão, que eles são frágeis e tem as suas próprias amarguras e felicidades pra lidar. A vida dela não vai terminar você saindo de casa, ela não vai te virar as costas, pode ser que a relação até melhore.

    Chora 2: menina, isso de não ter ido no aniversário do cara foi péééssimo… sério! Falta diálogo, falta companheirismo, parece um relacionamento longo e desgastado no qual um colocou um cabresto no outro porque não lembram mais como é uma vida sozinho. Não implique com o trabalho do cara, ótimo ele ser empenhado no serviço. Seja leve, companheira, parceira. Você com certeza tem seus motivos também, não quero parecer dura, às vezes as mancadas do namorado fazem com que você se sinta como está. Faça um teste, de ser mais light e veja como ele se comporta. Se ainda assim não estiver bom pra você, seria melhor colocar um ponto final, porque não há como ser feliz desse jeito.

    Chora 3 – São fases! Nossa, por quantas dessas fases uma pessoa casada já passou ou ainda há de passar? Mas tem as coisas boas no pacote, claro, que fazem tudo valer a pena. Você falou que moram juntos há pouco tempo e eu atribuiria a isso… quando você namora, é bem diferente de quando passa a morar com a pessoa, espero que leve isso em consideração. Relacionamento e´aprender a se apaixonar sempre, não há regras mas é basicamente isso. Boa sorte!

  22. #29
    Lais
    17.01.2018 - 22:08

    Caso 1: ara, não consigo entender como as pessoas conseguem cair em pressão psicológica de pai e mãe , não entendo porque certos pais acham que botar filho no mundo é sinônimo de obrigações eternas dos filhos para com eles. Quem ama quer a felicidade dos filhos e não vive em função de mandar neles. Isso não é amor, podem vir mil pessoas aqui falar que amor de mãe é incondicional, bla bla bla,mas não é assim que as coisas são. Isso é pressão social e só. Quem tem filho “porque tem que ter alguém pra cuidar deles quando ficarem velhos” não ama, nem.quem tem filho “pra fazer companhia” ama.essas pessoas querem filho pra ter alguém pra ocupar seu tempo, pra ter em quem mandar sem questionamentos. Isso não é amor e isso é comum e as pessoas insistem em se enganar.
    Pra pais como esses filho é simplesmente o resultado de uma bimbada. Qualquer um pode isso.
    Amo minha família , mas me abuso com quem acha que deve a vida por qualquer um que seja parente,só pelo fato de ter seu sangue . Amo minha família porque eles demonstram que me amam e fazem tudo pra me ver bem , e não pelo simples fato de serem família e cuidaram de mim .
    Enfim,muito amor mesmo que seus pais tem por você,te afundando numa depressão porque querem ter poder sobre você . Te aguardo numa depressão porque é cômodo ter uma empregada.
    Parabéns pra você que abre mão da sua felicidade por pessoas que te querem tão bem.
    Pior de tudo é que no final das contas estão afundando a menina do de onda, porque no final é tudo drama e eles não vão fazer nada se ela sair de casa.
    Se imponha,para de amar sem critérios quem não te quer bem

  23. #30
    Priscila
    17.01.2018 - 22:37

    Sobre o Chora 2:
    concordo sobre bebidas alcoólicas pq eu tenho um histórico muito traumático com álcool na família e graças a Deus meu namorado não bebe (e que ele continue assim, pois só quem já conviveu ou convive com alguém alcoólatra sabe o que é não suportar olhar uma bebedeira – obs. Não sei se é o seu caso).
    Já o restante, caso você se imagina casada com ele daqui a 30 anos, melhor começar a considerar em entender o funcionamento do empreendimento que será da família de vocês. Ele tem 25 anos, está com duas padarias, e torço para que ele possa expandir muiiiiiiiito mais. Entendo que você queira que ele faça mais as suas vontades, porém será que ele realmente não faz nunca as suas vontades? Observe os pequenos gestos dele, será que ele nunca te leva em um lugar que você goste? Ele nunca te acompanhou mesmo em nada? As viagens, vc divide com ele ou ele banca as despesas (estou com a impressão que ele arca com isso, pois não vi questionamento sobre isso da sua parte).

    Ou a sua chateação é que na verdade você não se Veja mais com ele e isso está fazendo com que tenha atitudes sabotadoras e que o melhor seria vcs dois terem uma conversa aberta e madura e entender as expectativas de futuro, se é melhor terminar e manter o respeito ou seguirem juntos mas cada um passar a abrir mão de seu espaço pro outro.

  24. #31
    Larissa
    17.01.2018 - 22:41

    1- Eu passei por isso em minha vida. Minha mãe foi super abusiva comigo. Até hoje sinto minha mente presa pra diversas coisas. É horrível isso e sei o quanto é difícil se libertar. Na época eu não tinha como sair de casa, mas fiz terapia pra tentar aprender a abstrair. Era bem nova também. Agora, já que você é bem independente, sai de casa. Ela só está te ameaçando, porque, ao você sair, em quem ela vai descontar as frustrações? Ela vai aprender na marra a se encarar. Força, você consegue!
    2- Pelo seu relato, você está exagerando um pouco. Tenta a estratégia da Cony: vai lá e ajuda! Aos poucos você vai puxando o boy pra você e vocês vão se entendendo.
    3- Estou numa situação parecida. Não sei se é fase ou se é real. Tenta uma terapia, vai te ajudar bastante. Eu faço a de casal e tem sido importante pra melhorar o convívio.

  25. #32
    Karina Araújo Choquetta
    17.01.2018 - 23:15

    Cony…..antes de tudo concordo muito com seus conselhos…e sobre o último poema tenho um pdf que fala sobre a autoria do mesmo, se quiser posso te enviar..bjos linda

  26. #33
    Lais
    18.01.2018 - 00:06

    Caso 2 – não temos como dizer se ele faz mais ou menos por ela do que ele faz por ela. Ela disse as coisas sob seu ponto de vista então não vamos concluir que ela não faz nada por ele e é uma mimada.
    Não acho que pra ser parceira ela tem que estar na padaria. MAS acho que não é justo reclamar de uma pessoa que está trabalhando, principalmente ele sendo um cara novo e que está procurando seu lugar ao sol.
    Não temos como julgar se estamos vendo somente um lado da história, mas , na minha opinião , ela não deve reclamar da questão do trabalho desde que ele faca sempre o possível pra compensar a ausência dele em outros momentos . Sendo que compensar não é estar disponível a qualquer momento do jeito que ela quer é sem descansar um segundo. Acho que ela não pode exigir que ele viva somente no trabalho ou com ela, ele precisa ter seus momentos.
    Só que o que me deixar meio tendenciosa a achar que ela é uma chata é que ela reclama do cara beber além da conta de vez em quando. Deus me livre, odeio esse tipo de frescura. Tratando o cara como alcoólatra
    Detesto mulher fresca kkkk me poupe. Se me mandam parar de beber nas saídas eu mato. Acho que ela é que precisa beber.
    Pra mim, esse fato é indício que ela é chata mesmo, tem nem como defender a colega

  27. #34
    Adriana
    18.01.2018 - 00:56

    Chora 2:
    Acho que vcs amadureceram de formas diferentes (já que estão há tantos anos juntos). Se vc realmente tivesse na mesma “sintonia” dele, vc iria estar na padaria nos seus momentos de folga simplesmente pelo fato de estar ao lado dele… Vendo a situação a longo prazo, se forçar, vai dar errado lá na frente. Isso é quase certo… Eu (EU) não tentaria ficar agradando não, ou é bom pros 2, ou não é bom pra ninguém. Às vezes alguém tem que ceder, tudo bem, mas se sentir sempre em desvantagem não é bom sinal.

  28. #35
    Jackeline Anido
    18.01.2018 - 01:58

    Moça, eu também ja fui assim chata,implicante,e achando que meu namorado tinha que viver dentro do meu mundo.Estamos juntos a 7 anos,somos pessoas muito diferentes e ja discutimos por boa parte desses motivos que vc citou : ele bebe bastante,ama ficar bebado, e eu nao bebo nada de alcóol,e ja brigamos muitas vezes por isso, eu era carente e queria toda a atenção dele pra mim,quando ele queria fazer algo que envolvesse outras pessoas, eu fechava a cara e ficava em casa, e depois ficava cobrando a atenção dele.Eu sempre fui mais maleável,fazia coisas por ele que não me agradavam tanto,e depois ficava infeliz,com cara de bunda,e ele é o tipo de pessoa que não deixa de viver por causa de ninguém ,e sabe quem ta certo ? ELE.Fui amadurecendo e vendo que podemos sim nos adaptar ao nosso companheiro,ceder em algumas coisas,mas ninguém tem que se anular por causa de outra pessoa, e pra mim isso que vc quer que seu namorado faça.Seu namorado está tentando ter seu próprio negócio,coisa que exige MUITO trabalho e MUITA dedicação, pra que depois vocês possam colher os frutos disso juntos, e você em vez de acompanha-lo, fica no sofá choramingando atenção,vc não é obrigada a trabalhar na padaria,mas então não o cobre tanto,arrume alguma coisa pra fazer também.
    Não foi no aniversário dele porque não gosta de praia? Pois deveria ter ido e ter comprado uma lingerie bem linda pra vocês aproveitarem depois a sós.Você sente falta de um momento a dois ? Vá ajudar ele um dia,tenho certeza que será bem vindo,depois vão pra algum lugar.Relação tem que ter COMPANHEIRISMO,vocês tem que saber que podem contar um com outro,que estão juntos pra tudo na vida,e eu vi seu namorado querendo estar perto,mas vc só quer se for do seu jeito. Ja me vi em partes dessa história e posso te dizer ,se vocês não conversarem e acharem um meio termo,pode ter certeza que não vai dar certo,e não vai demorar.

  29. #36
    Renata
    18.01.2018 - 06:53

    Caso 1: Tribeca, discordo do conselho da Cony! Existem sim mães que são muito orgulhosas e que não conseguem superar esse orgulho em prol do amor, o que não significa falta de amor!
    Não acho que você deva surtar e sair de casa e correr o risco de se magoar e magoar sua mãe. Pense que apesar dos defeitos dela, numa vida solitária ela ainda e alguém que está aí pra você.
    Você não disse a sua área, mas você não tem a possibilidade de tentar um emprego em outra cidade? Ou de fazer um curso (4, 6, 12 semanas) no exterior? Eu tentaria achar um jeito sutil de sair de casa…
    Sobre os remédios, muitos médicos se precipitam em prescrever remédios antes mesmo de ouvir o problema e achar sua fonte. Talvez antes do psiquiatra que te medica, você devesse procurar alguém que te ouça. Encaixa isso no horário de almoço e ninguém precisa saber…
    Te desejo sorte!

  30. #37
    Bárbara Priscy
    18.01.2018 - 07:38

    Cony, só vim dizer que achei seus comentários dos chora bem apaixonadas! To feliz por você. Beijo

    • #38
      Constanza
      18.01.2018 - 10:25

      HHAhahahahaha ♥️

  31. #39
    Ana Carolina
    18.01.2018 - 08:20

    Tribeca. Eu concordo com a Cony. Você tem todas as armas para resolver. Só depende de você. Você é independente financeiramente e não falou em nenhum momento que teus pais precisam de você, que são doentes ou algo do tipo. O que está esperando? A vida passa voando. Se já está ruim agora, pior não vai ficar. E muita gente diz que tudo melhora depois que vão morar separados. A tua mãe pode ter um piti nos primeiros dias, mas depois vai se acostumar. Vai ver que você só está querendo amadurecer. Você pode inclusive morar perto nos primeiros meses, para dar bastante atenção. E acho que até o teu trabalho/profissão terão outra cor depois dessa mudança. Talvez você esteja vendo de forma negativa atualmente pois está com o campo pessoal ruim. Acorda para a vida e rápido.

  32. #40
    Ana Carolina
    18.01.2018 - 08:32

    Nolita, querida, a vida de solteira não é fácil. Os homens (não sei se é a cultura brasileira) são complicados. Se você encontrou um cara bacana, faça de tudo para preservar. Procure terapia (individual ou de casal), programe viagens com ele, peça para ele te surpreender. Tipo, toda sexta, cada vez um de vocês organiza um programa surpresa, que pode até ser em casa. Talvez estejam na rotina, no marasmo e só é preciso dar uma agitada. Outra coisa… Faça o exercício de pensar como seria a sua vida sem ele. Acho que possivelmente você não vai conseguir enxergar isso, pois a sua vida é boa e você sentirá falta dele se pedir a separação. Segue firme e tente melhorar as coisas dentro de você.

  33. #41
    Shirley Santos
    18.01.2018 - 08:36

    Tribeca : presta atenção : tua mãe está querendo te fazer ficar igual a ela, reclamona, como você disse, e te usando e manipulando. Mesmo morando c eles, você já está sem família, até seus amigos se afastaram. Ninguém gosta de gente chata, nem gente chata, sabia ?
    Século 21, a mulher já está dona de seu nariz. Vai morar sozinha, se reconstrua e vá viver a vida. Se você ficar nesta casa você será igual ou pior do que eles.

  34. #42
    Amanda
    18.01.2018 - 09:14

    CONY AMO SUA SINCERIDADE

    Caso 2: Eu também comecei a namorar meu marido bem cedo e eu era assim como você, sempre reclamando que ele trabalhava e estudave muito e não me dava atenção. Daí, terminamos, foi muito doloroso para os dois, ficamos um ano separados. Quando eu comecei a trbalhar muuuito e estudar, nós voltamose nos casamos. Hoje mais madura eu vejo o lado positivo de ele ter a empresa dele e trabalhar duro, temos nossa casa, podemos viajar, etc, mas para isso, as vezes eu tenho que ficar sozinha (e não é ruim). Aproveita o tempo para sair com umas amigas, estudar e fazer coisas para você. Mas, seja parceira do seu namorado e para de reclamar, antes que você perca ele.

  35. #43
    Geovana
    18.01.2018 - 09:46

    Chora 1: é difícil, mas você não precisa ser fiel aos nossos pais e nem precisa carregar os problemas deles nas suas costas. Se eles não cortam o cordão umbilical, você precisa cortar. Voces são pessoas diferentes, com pensamentos diferentes, é preciso ter coragem para seguir seu caminho. Não permita que eles suguem sua energia. Mas faça isso tudo com amorosidade. Deixe claro que suas intenções são boas, que você não está fugindo de ninguém, só quer construir sua vida e sua independência. Vai ser difícil pra ele, mas quando as coisas são feitas com amor elas se tornam mais fáceis de serem aceitas. Vai que calma que dará tudo certo, mas SIGA SUA VIDA E NAO DEIXE QUE OS PROBLEMAS PESSOAIS DE SEUS PAIS TE AFETEM, PORQUE NAO SAO SEUS PROBLEMAS.

    Chora 2: mulher, tu tem 25 anos e parece que tem uns 70. Sai desse sofá e vá viver! Talvez seu namorado queira fazer as coisas sozinho pq tu tá enfiada em casa, e quando ele dá ideia tu reclama ainda! Se anima, seja uma pessoa bem humorada! Vá viver!!!! 😀

    Chora 3: acho que essa sensação de desamar é normal em relacionamentos longos. Não foque nisso, como todo mundo falou, tentem fazer alguma coisinha diferente, uma viagem, sei la, vai que acende de novo a chama da paxaoooo hahahaha

    Bjosssss

  36. #44
    Alessandra
    18.01.2018 - 09:47

    Chora 1:
    Uma vez, numa sessao de terapia, aprendi que nao devo viver a vida da minha mae e nem tenho obrigaçao de ser como meus pais acham q eu devia ser. Isso nos dá força, principalmente no seu caso, que me parece uma família religiosa, e isso as vezes atrapalha e pesa demais nas coisas.
    Sai da sua casa, tenha o seu canto, a sua vida, enfrente tudo e pague o preço da sua liberdade e paz, mesmo que seja um pouco doloroso. Aos poucos vc encontra um caminho onde se realize mais profissionalmente.

    Chora 2:
    Concordo com a Cony em partes. Me parece que esse casal nao tem nada a ver um com o outro mais. Muito novos, com planos de vida diferentes, sem sintonia…o cara ta mais comprometido com o trabalho dele (ok) e ela me parece um pouco chatinha e mimada, mas o problema maior é a falta de sintonia.

    Chora 3:
    Já desamei, reamei, desamei de novo, reamei…nao sei como aconselhar. Passei por uma situaçao muito semelhante e acho que o que nos matou foi a rotina.

  37. #45
    Camila
    18.01.2018 - 09:56

    Soho: discordo de tudo que a Cony falou, não é só porque ele trabalha muito que é só vc que tem que ceder sempre! E acho que você faz certo de não ir mais onde não quer (em regra, às vezes é preciso ceder) porque do contrário ele vai ficar mal acostumado sim. Relacionamento é sobre ambas as partes cederem, se só você cede o tempo todo está muito errado sim. Se imponha antes que seja tarde! E nada adianta se você só ceder sempre e ficar infeliz no namoro, o término também será um caminho inevitável(do mesmo modo que a Cony acha que ele pode te dar o pé na bunda).

    • #46
      Ana
      18.01.2018 - 11:08

      Eu achei muito contraditórios os comentários para o Chora 2, tanto da Cony quanto das meninas. Está claro que a Soho está infeliz no relacionamento pq o cara simplesmente não faz nada pra agradá-la. Agora só pq ele trabalha tem que ser colocado num pedestal? E os sonhos dela, as amigas, os lugares que ela gosta de ir? Ela tem até que ir trabalhar na padaria, se anular por causa dele? Realmente achei que não fez sentido nenhum isso, ainda mais pq é um relacionamento longo e ela ainda não viveu por si mesma, não “se jogou na vida” como a Cony cansa de falar que toda pessoa tem que fazer. E daí se ela “perder” o boy? Primeiro ela, depois os outros. SEMPRE!

      • #47
        Raquel
        19.01.2018 - 12:36

        Eu também não entendo esse endeusamento que fazem quando o homem é trabalhador e fiel.
        Ridículos esses conselhos “vai perder esse homem!” “não deixa ele escapar” “Vc tem que agradecer”

        Aaaaaaahhhh tenha a santa paciência!!

        Tem uma “pensadora contemporânea” que fala “Mulher não tem que se esforçar pra tentar mudar um homem, ela tem é que mudar de homem!” Kkkkkkkkk

        Soho, vai por mim, já estive na mesma situação que vc, infelizmente quando é 1° namorado a nossa falta de experiência atrapalha demais.

        Eu tomei coragem e desisti de misturar água com óleo. Vc e seu namorado são opostos. Não existe certo ou errado. Se vc não tá feliz, abra mão desse relacionamento.
        Eu nunca achei que acharia alguém tão esquisito como eu. Achava que eu era o problema. E achei.Estou felicíssima em um novo relacionamento e com uma pessoa que tem tudo a ver comigo há 5 anos.
        Para de se contentar com pouco. 7 bilhões de pessoas no mundo, vc acha mesmo que só tem a capacidade de ser feliz com esse seu namorado?

        Se liberta, vai ser feliz!

      • #48
        MIrella
        19.01.2018 - 15:46

        Concordo com vc!O namorado não esta conseguindo suprir as necessidades dela e não vejo o porque ela seria chata por isso.
        Só penso que o casal precisa conversar e ver a possibilidade de ajustar as necessidades de ambos!

  38. #49
    Bruna
    18.01.2018 - 10:09

    Nuuu, só vou dizer que: VC ARRASOU NAS FRASES. a primeira foi UM TIRO.

  39. #50
    Danielle
    18.01.2018 - 10:33

    Amei as frases!!!
    Esse ultimo chora foi pra mim.
    Conyy ri muito com a resposta do 2, não sei se deveria..

    Ps. Gostou do café?

    Beijo!!

  40. #51
    Maria
    18.01.2018 - 11:12

    Nem li todos os choras mas meu conselho vai pro chora 2 – Soho. Gata, vem cá, senta aqui, vou te contar uma coisa. Quem trabalha com alimentação NÃO TEM VIDA. Posso te falar por experiência própria, sou casada com um chefe de cozinha. Parece muito glamouroso, mas não é. Não existe FDS, não existe feriado, não existe cineminha sábado a noite, não existe HH, não existe jantar romântico. Mas mesmo sem tudo isso me considero feliz porque EU decidi ser feliz com a rotina que temos. Se ele não pode ir, eu vou, afinal eu não nasci colada com ele. O que tentamos fazer é aproveitar ao máximo o tempo que temos juntos, e sim, quando isso acontece eu faço as coisas que ele escolhe, sabe porque? Porque eu posso fazer o que eu quiser enquanto ele estiver ocupado com o trabalho. Como a Cony disse, deixa de ser chata. Dê valor ao homem trabalhador, ou você prefere um encostado que faça todas as suas vontades? Eu hein!

  41. #52
    Dani Depi
    18.01.2018 - 11:41

    Chora 1 – TRIBECA: Isso é RELACIONAMENTO ABUSIVO… pesquise esse termo no google para entender melhor essa definição. A Cony fala muito que pai e mãe são sagrados e tals, mas nem tudo o que eles falam é lei, pois se o mundo tem pessoas ruins, más, ou ainda loucas, essas mesmas pessoas também vêem a ser pais e mães! Pra mim não devemos jamais desrespeitar nossos pais, mas a antena tem que estar sempre ligada para saber filtrar situações de abuso de autoridade como essa do Chora 1.

  42. #53
    18.01.2018 - 13:02

    Sobre o Chora 2….concordo e discordo da Cony.
    Na parte da bebida, acho que você está certa. E todas que comentaram: deixa o cara beber, não sabem até que ponto ele bebe, só você sabe!
    Sobre reclamar porque ele fica até tarde no trabalho, acho que você deveria tentar compreender. É o empreendimento dele, poxa, o cara tão novo e já com 2 empresas. Nisso você está sendo bem imatura. Não precisa ir ajudar ele. Nem sabemos se você trabalha, estuda, se poderia ir ajudar realmente, mas procura entender.
    E sobre o aniversário….você deveria ter ido junto. Mesmo se não tivesse tão animada, era o aniversário dele, era feriado prolongado e você de birra em casa??? Foi imatura também!!

  43. #54
    Lili
    18.01.2018 - 13:25

    Tribeca:

    Seu relato me deixou com a impressão de que sua mãe morre de medo de ficar sozinha com seu pai e, por isso, boicota qualquer tentativa sua de voar. Ela pode estar com muito medo do tal do “ninho vazio” e, consciente ou inconscientemente, te acorrenta a essa rotina da casa.

    Você irá sobreviver quando sair de casa ainda solteira, mesmo que sua mãe dê faniquito! Sua mãe também vai sobreviver depois disso!

    Está na hora de você iniciar e cuidar da sua própria família!

    E entenda como família qualquer tipo de organização familiar moderna: você morando sozinha, com um companheiro/namorado/marido e/ou com filhos.

    Acabou o tempo em que você tinha que cuidar da família iniciada por seus pais. Você não vai deixar de amá-los quando sair de casa. Você é um SER HUMANO separado dos seus pais, e não o bichinho enjaulado deles.

    Soho,
    Pense nas perguntas que irei te fazer: você ama seu namorado do jeito que ele é? Ou você ama seu namorado pelo jeito que você gostaria que ele fosse? Ou, ainda, você o ama por quem ele era no passado?
    Você quer manter esse relacionamento no futuro (pense em mais 10 anos) mesmo que ele não mude nada no jeito dele?

    Dez anos é uma vida, tanto que é tempo suficiente para as pessoas mudarem. Você deve ter mudado muito e ele também nesse tempo. Então, talvez, para alinhar as coisas, você deve considerar não as pessoas que vocês eram nos dez anos que se passaram, e sim nas pessoas que vocês são agora e no relacionamento que querem viver nos próximos dez anos.

  44. #55
    Ludmilla
    18.01.2018 - 14:04

    #Chora 1: Vi um vídeo no youtube que discute sobre essa situação : Pais que bloqueiam a evolução dos filhos- Canal Luz da Serra https://www.youtube.com/watch?v=tgGPnw8Kqq8 Vale a pena de você assitir.

  45. #56
    Luiza
    18.01.2018 - 15:04

    Caso 1, o que eu faria: arrumaria – pra ontem – um lugar novo pra morar; quando estivesse tudo certo, juntaria meus pais num dia (que não precisa ser o dia ideal, esse dia nunca vai chegar), e diria com o máximo de calma possível (se rolar um choro, beleza, só não poderia aumentar o tom de voz, ser agressiva) tudo o que você disse aqui. Não esperando compreensão, mas apenas desabafando e deixando tudo claro antes de sair. E o principal: não desistiria seja qual fosse a reação. Se ajudar, você poderia pedir o intermédio de alguém da igreja, alguém que eles respeitem, mas essa pessoa precisaria estar do seu lado! Espero que dê rudo certo!!!

  46. #57
    Amanda
    18.01.2018 - 15:08

    Chora 2 (Eu sempre esqueço os nomes, haha)
    Ao ler seu chora, parece um relato de adolescente… juro.
    Não quero ofende-la… mas parece que os problemas são MÍNIMOS e você faz a maior tempestade no copo de água.

    Se tá tudo TÃO ruim assim, acho que tá na hora de botar na balança os prós e os contras e ver se compensa dar continuidade no relacionamento… não importa se são 10, 20 ou 30 anos juntos.
    vcs ainda são novos demais e não possuem nenhum vínculo que justifique a cautela na hora de decidir algo (como por exemplo, filhos).. é pouco tempo de vida pra cogitar passar o resto da vida infeliz.

    Quando a gente lê seu relato, parece que vc tá reclamando de tudo. Que nada te agrada, que tudo que ele faz vc não gosta.
    Eu imagino uma pessoa de cara feia e reclany o tempo todo!!!!

    eu também não iria trabalhar na padaria, como sugeririam aí… mas tentaria outras abordagens.
    não dá pra almoçar junto lá? Não dá pra te encontrar depois da padaria, nem que seja só pra dormir junto?
    Se vc mesma já falou que é passageiro.. qual é o problema TÃO intenso assim?
    se ele está trabalhando, pq vc não vai fazer algo sozinha, com seus amigos?
    Um relacionamento não é fazer T-U-D-O junto.
    Meus pais tem comércio e mtas vezes não podem nem viajar! Então não entendo muito bem seu drama de que ele não tem tempo pra nada.. pq vcs saem pra beber com os amigos, viajam.

    Reflita se sua reclamação tem motivos concretos ou se não é apenas um sinal de que vc já está de saco cheio dele, pq vcs não tem mais sintonia.

  47. #58
    Lia
    18.01.2018 - 15:10

    Tem dias que a Cony tá com a macaca!! #adoro

    Nolita, minha nega! Há alguns anos, eu passei por exatamente isso tudo que tu tá passando/sentindo com meu ex. Achava que não amava mais e acabei terminando com 7 anos de um relacionamento incrível. Me arrependi até a morte. Meu ex sofreu pra caralho. Eu comecei a namorar o primeiro cara com quem fiquei no pós término. Um cara legal e cheio de qualidades, mas com quem não tenho 1/10 da sintonia que tinha com meu ex. Este, aliás, já está feliz e de namorada nova. Tenta mais um pouco, te digo de coração: pode ser só uma fase.

  48. #59
    Luiza
    18.01.2018 - 15:22

    Caso 2 – NÃO VÁ PRA PADARIA!!! A não ser que você goste e queira e seja feliz lá. Do contrário, nada a ver!!! Nada a ver viver a vida de outra pessoa e se sentir anulada! Eu já estive em um relacionamento em que eu vivia a vida e as escolhas do cara, e eu o amava muuuito, então me encaixei no trabalho dele, porque ele passava o dia lá, e deu certo por alguns anos. Mas era um ramo do meu interesse também! Não acho que ele esteja errado em trabalhar muito e beber sempre que pode, mas vocês definitivamente não estão caminhando pro mesmo lugar. Vocês precisam sentar e conversar sobre o que cada um eapera do relacionamento, o que cada um gosta de fazer quando estar junto, o quanto de tempo por semana seria ideal de se ver, e colocar em prática! Você não é chata, não diga isso pra si mesma! Você apenas está se valorizando! Boa sorte!

  49. #60
    Pri
    18.01.2018 - 15:25

    AMAR É DECISÃO, colega! Se ele é legal, trata você bem, decida-se pelo amor!

  50. #61
    Carol
    18.01.2018 - 15:43

    Nolita,
    acabei de ler um livro que acho q pode te ajudar e muito!
    As 5 linguagens do amor, de Gary Chapman
    é perfeito e serve para qq relacionamento, ainda mais se vc quer aprender a “re-amar”
    boa sorte!

  51. #62
    Julia
    18.01.2018 - 16:46

    Para o caso n3…quando eu comecei a morar junto com meu namorado foi bem dificil tbm… acredito que seja seu caso…deixa as coisas se ajustarem na casa nova =) e claro, em qualquer momento da sua vida vc pode, e também é saudável, repensar tudo!

  52. #63
    Jessica
    18.01.2018 - 16:57

    Caso 1: Menina, você está vivendo uma mentira para agradar a quem? Você não está feliz! Hoje em dia não é época de mudar de emprego! Quanto à sua mãe vc precisa se rebelar, ela já notou que quanto mais lhe diminui mais vc fica próxima, seja como uma “adolescente” que burla as “regras” para conhecer o mundo! Escreva num papel quais são seus sonhos e suas metas, onde vc quer chegar, o que você tem medo, o que vc não gosta que façam com você em casa. Depois de tudo isso, abra o jogo é aceite viver sua vida e ser feliz.

    Caso 2 : você não trabalha nem estuda né? Se tive o que fazer não está perdendo tempo com bobagens dessas. Como a pessoa reclama que não tem tempo com o boy e não aproveita o tempo? Como diz minha mãe: se você quer um vagabundo festeiro para farrear, é só sair e agarrar qualquer um! Mas se vc quer um homem de bem e que trabalha, tem que ter paciência, pq tem poucos no mundo.

    Caso 3: As vezes estamos sobrecarregaras e frustradas com nossas próprias vidas, e refletimos a insatisfação em nosso relacionamento, achamos que acabou o amor, mas a verdade é que ele não é a tábua de salvação!

  53. #64
    Marina
    18.01.2018 - 17:07

    Sobre o chora 2: discordo totalmente do conselho! Sena não está satisfeita com
    as atitudes do namorado é melhor terminar e ficar sozinha. Falo por experiência. Sempre fui muito parceira dos meus namorados, acompanhava em todos os programas deles (ate os que n queria muito ir) e quando eram os meus programas, eles não iam e eu acabava indo sozinha. Hoje eu vejo que é melhor ficar sozinha de verdade do que esse sozinha acompanhada! E sobre o tempo que o trabalho dele demanda, se a moça não está satisfeita com a disponibilidade dele é melhor tb arrumar alguém que se adeque melhor à atenção que ela precisa!

  54. #65
    Bia
    18.01.2018 - 17:34

    Tribeca, me identifico taaaanto com sua história. Poderia ser eu escrevendo coisas pelas quais passei na casa dos meus pais.
    Penso que terapia lhe faria muito bem, mais do que o medicamento que você está tomando. Vai ajudar a te fortalecer para tomar posse da sua vida.
    Fiz terapia por 10 anos e posso te adiantar algumas conclusões sobre esse assunto: por mais que nossos pais nos amem, muitos não sabem lidar com filhos adultos. Acabam projetando em nossas vidas coisas que ELES gostariam de viver, se esquecendo de que a vida é SUA. Tem a ver com o ninho vazio, com filhos-semente (sementes não dão frutos e cuidam dos pais idosos), com a nossa idade de 30 e poucos e, na minha opinião, com um certo egoísmo por parte dos pais, que querem que você OS faça feliz, e não que você SE faça feliz.
    Você parece ser uma ótima filha e saiba que tomar controle da sua vida e vivê-la como você tem vontade não a torna ingrata. Não dê ouvidos para os dramas da sua mãe, pois ela VAI te chamar de ingrata, VAI dizer que prefere morrer do que ver a filha sair de casa sem casar, VAI te ofender de alguma forma etc.
    Em um determinado ponto da terapia, tive que ouvir que o melhor que eu poderia fazer por mim era me distanciar numa medida saudável dos meus pais, para evitar essas interferências nas minhas escolhas e, no caso específico da minha família, também para deixar minhas irmãs tomarem a dianteira em alguns pontos. Ouvir isso fez eu me sentir sozinha no mundo, mas foi necessário e sempre falo que esse foi o dia em que me tornei 100% adulta. Hoje vejo que relações que não são equilibradas fazem mal de verdade à nossa saúde e isso inclui pai e mãe. Eles são seres humanos, eles TAMBÉM ERRAM. E também deles temos que nos proteger, quando a relação não é equilibrada e saudável.
    Ainda não sai da casa dos meus pais, mas pretendo fazer isso em breve e sem marido nem namorado. Minha relação com meus pais mudou depois que enxerguei essas coisas e com certeza tenho sofrido muito menos. Sempre fui uma filha prestativa e dedicada, mas hoje sou egoísta quando vejo que é necessário. Aham, isso mesmo, sou egoísta de propósito quando é necessário impor um limite. E quando não é necessário, sou a filha amorosa e pro-ativa que sempre fui. Espero que você entenda que impor limites não faz você amar menos os seus pais, nem vice versa. Na verdade melhora a qualidade do relacionamento. Por fim entendi as limitações dos meus pais e aceitei eles do jeito que são.
    Se conselho fosse bom não era de graça, mas lá vai: imponha seus limites, respeite seus pais, bico calado em casa sobre as coisas que você quer fazer/seus sonhos, se apoie nas amizades e, se você tem condições financeiramente falando, dê esse passo e saia da casa dos seus pais SOZINHA E SEM CULPA. Você é mais que capaz e não precisa de ninguém para te acompanhar. Você é dona da sua vontade, um mulherão da p*** (como se diz por aí kkkk).
    Boa sorte!!

  55. #66
    Ju Queiroz
    18.01.2018 - 17:40

    MADAME!!!!!
    Eu li esse poema da Lispector hoje cedo! Que coincidência!! Ia até postar no Insta! Kkkkk! Adorando os choras! Saudades de comentar aqui, mas vida de trabalhadora e concurseira, tá matando!
    CASO 1: Mulher, corra da sua mãe. Isso é relacionamento abusivo. CORRA!
    CASO 2: Larga de ser mané e imatura. Deixa o cara beber. No seu tempo sem ele, vá fazer coisas que te façam crescer e que te dão prazer. No tempo que estiver com ele, aproveite horrores!
    CASO 3: Gata, dê um tempinho p o seu coração. Talvez seja fase. Tenha calma. Eu não te conheço, mas vou torcer por vc!
    Aliás, eu vou torcer pelas 3!

    GROS BISOUS MADE IN BRASÍLIA, CONY, VULGO, MADAME!

    • #67
      Constanza
      18.01.2018 - 20:08

      Beijos Ju sumida!

  56. #68
    Danusa
    18.01.2018 - 21:51

    Chora 1 – gatan, já pensou que inconscientemente a sua mãe pode estar bicando você pra fora do ninho? Isso é tão comum com os animais… talvez essa seja uma maneira de mostrar que vc já tá bem grandinha e tem condições de voar sozinha.
    Chora 2 – sobre o trabalho, ok, concordo com a Cony. Te falar… difícil é ver gente raçuda, com gana de empreender e fazer o negócio dar certo. A maioria que abre seu próprio negócio só quer trabalhar pouco e ficar de conversinha fiada com o cliente pra mostrar que é o dono. Pronto falei.
    Sobre a birita, acho perigoso. Se não é seu perfil encher a cara a ponto de perder a linha, você nunca vai ver graça nisso. Eu também não vejo, by the way.
    10 anos de idas e vindas não são tanta coisa assim, gata, ainda mais na juventude, com tudo ótimo, tudo suave, sem filho, sem conta pra dividir, perrengue pra tocar, todo mundo com saúde, vacina em dia etc e tal.
    Ele pode ser muito trabalhador, mas acho que nem de longe vc é prioridade pra ele. Ele só está focado em outras coisas que não incluem procurar um novo relacionamento amoroso.
    E já enxergo lá na frente, se vcs tiverem filho: o cara vai sair do trabalho no sábado e só vai querer “relaxar, esfriar a cabeça”, nas palavras dele, com os amigos na birita, porque é aí que ele se sente bem.
    Desculpe o sincericídio, mas a verdade é que vejo uns relacionamentos de anos desandarem em virtude de questões cujos sinais estavam claríssimos durante o namoro, mas que foram ignorados simplesmente porque as pessoas (principalmente as mulheres) teimam em acreditar que vão mudar o jeito da outra.

  57. #69
    Ana
    18.01.2018 - 23:21

    Caso 1- eu já passei por isto. Minha mãe criticava tudo o que eu fazia, nada estava bom… para qualquer projeto meu, ela dizia que eu nao era capaz e isto acabava com a minha auto estima. Eu achava que nao podia ser amada, respeitada… e era um capacho de todo mundo.
    A terapia mudou a minha vida, por que me fez parar de agradar minha família , pois o problema não era eu e sim deles, que jogavam todas as frustrações e medos em cima de mim. Os pais antes de serem pais, são pessoas e tem seus defeitos, onde alguns de forma inconsciente acabam minando os sonhos dos filhos. A minha vida melhorou quando passei a me fingir de surda, eu ignorava as críticas e fui em frente. Resultado: consegui a muito custo o respeito da minha família. Hoje ninguém tem coragem de pisar em mim.
    Meu conselho: livre-se do peso das amarguras que são jogadas em vc. As pessoas te tratam da forma que vc permite. Diga não aos abusos, diga não ao que te machuca, a vida eh curta para sofrer. E saia de casa assim que puder. Vá morar com uma amiga, vá fazer o que for, mas deixe para trás esta vida. Quando vc virar visita na casa dos seus pais, tudo muda pra melhor. Confie nisto! Bjs e vá em frente!

  58. #70
    Aline
    19.01.2018 - 09:35

    Caso 1, da Tribeca! Menina, eu venho de uma família parecida com a sua. Eu saí de casa com 24, porque casei, mas por pura opção. Hoje tenho 30, vivo feliz, do meu jeito, com a minha liberdade, e isso não tem preço! Eu e meu marido viemos de famílias tóxicas, e diante de uma oportunidade de emprego em outra cidade, nos mudamos. Hoje além de termos nosso espaço, ainda moramos a vários kms dos nossos pais, e vou te dizer que foi a melhor coisa que fizemos! Corre viver sua vida sozinha, que vc não vai se arrepender!

  59. #71
    Lìvia
    19.01.2018 - 11:40

    Cony, eu tenho uma curiosidade pra saber se as pessoas que mandaram os choras seguiram os conselhos e deu certo, ou se nem deram bola para os conselhos e seguiram a vida…..
    Elas te escrevem dando feedback? Seria uma boa um post contando como ficou a vida pós choras respondidos

  60. #72
    Angélica
    19.01.2018 - 12:45

    Para o chora 1: querida, não sei se você conhece, mas procura pela Carol Herr. Ela é uma Coach iluminada. Veja os vídeos dela no yt, acesse o site dela, siga ela no ig. Ela é super divertida, e é uma
    ótima pessoa para te aconselhar profissionalmente. Se sentir segura, marque uma consulta com ela, é via Skype e vale cada centavo. Eu ganhei minha sessão em um sorteio, e foi assim, life change.
    Semana que vem ela vai fazer uma aula online, sobre medos e crenças limitantes. Não deixe de participar, às vezes a vida está encalacrada (hahaha essa palavra é dela!) e tudo só existe na nossa cabeça, a solução às vezes é bem mais simples. Meninas, participem!
    Super beijo e fica bem 🙂

  61. #73
    Gi
    19.01.2018 - 14:54

    Quando leio histórias tipo a desse Chora 2 vejo pq tem tanta gente solteira!! Caraca! Meu noivo morou em outro estado por 2 anos e eu simplesmente COMPREENDI que foi por questão de trabalho. A gente só se via, às vezes, uma vez por mês, e, como as passagens não são de low cost europeia no Brasil, às vezes nem isso! As pessoas precisam entender que existem fases na vida. Fases de plantar e fases de colher…

  62. #74
    Mércia Cabral
    19.01.2018 - 19:25

    Não sou muito de comentar por aqui, mas diante do caso da Tribeca me vi na obrigação.
    Meu bem, você está em um relacionamento abusivo, isso mesmo! Um relacionamento abusivo com seus pais. Eles são pessoas EXTREMAMENTE tóxicas! Você é uma mulher independente, trabalha, vá ser feliz minha filha! Vá morar sozinha e enfim ter paz de espírito! Como a Constanza falou, sua mãe não vai deixar de ser sua mãe, isso é só chantagem barata! E se realmente ela se afastar estará apenas comprovando que não vale a pena tê-la por perto pois se comprova também que ela não quer seu crescimento e sua felicidade. Força minha amiga! Espero ter ajudado!

  63. #75
    Marina
    20.01.2018 - 09:36

    Caso 1: Menina, TERAPIA! Nem toda mãe é sagrada,nem toda mãe é boa, existe mãe má sim. Já ouviu falar em mãe narcisista? O esterótipo de mãe, muitas vezes só reforça os abusos e a culpa.
    Como sua mãe não é feliz, é inadmissível que você também seja.
    Respeito é uma coisa, submissão é outra. Pague o preço, saia de casa.
    Filhos não são dos pais, são do mundo. Se ela entender ótimo, se não, quem vai perder e ficar mais sozinha é ela. Mas só vai conseguir suportar tudo isso com a terapia.
    Ás vezes nós mesmas criamos nossas amarras mentais, seja pela educação, religião etc. Mas nós somos LIVRES, desde que respeitemos o espaço e limite dos outros. Você é livre para fazer o que entender da sua vida. Te desejo liberdade e felicidade.
    Caso 2: Achei seu namorado egoísta e concordo com tudo o que as meninas que discordaram da Cony. Não achei que em nenhum momento ele te tratou como prioridade na vida dele. Trabalha, não tem tempo pra você, mas pros amigos tem? Me poupe.
    Caso 3: Saiam da rotina, vida de concurseiro é muito dura, se permitam viver novas experiências.

  64. #76
    Caroline
    20.01.2018 - 22:27

    Caso 2
    Choquei com o comentário da Cony. Primeira vez que discordo total!!!
    Gente! Tá todo mundo mandando a menina amadurecer e não lendo os detalhes.
    Na parte da bebida a menina diz que curte beber socialmente e não bebedeira. Meu namorado também quando sai sempre enfia o pé na jaca! Quando eh sempre não eh legal! E não sou chata, sofro muito com isso!!
    Com relacao a padaria entendo perfeitamente você se sentir sozinha, mas acho que você deveria tentar arranjar um equilíbrio pois se o moço tb n tem culpa do emprego. Tente ocupar o tempo, ir pra padaria. Se não rolar, veja se irá querer isso pra sua vida. Mas lembre, mas vale um cara dedicado fique um encostado. Tente se adaptar à realidade
    Sobre a viagem achei mto errado pq ele fez!!!
    Mas menina veja se vc está sendo maleável, temos q ir às vezes, n sempre, em lugares q não curtimos. Pro namoro dar certo ambos tem que ceder!!!

  65. #77
    Larissa
    21.01.2018 - 12:21

    Olá Cony! Amo sua disposição e, como outras leitoras, te sinto tão próxima que até parece que somos amigas há anos.
    Mas meu comentário hoje é para o texto 1 – Tribeca! Fogeeeee! Saí de casa aos 24 por ter pais frustrados com suas escolhas que despejavam em nós essa frustração e posso te garantir: foi a melhor coisa que fiz pra mim, pra eles e para minhas irmãs menores. Hoje somos muito felizes e unidos! Fiquei meses sem falar com a minha mãe que é a pessoa mais importante do mundo pra mim. Passei muito perrengue, morei com gente não tão legal, perdi o emprego, fiz até degustação de groselha diet em farmácia mas não desisti de mim! Isso já tem 18 anos, foi um divisor de águas e me fez me ver em primeiro lugar.
    Não vou te dizer que será fácil, porque não será!! Mas será gratificante demais e você encontrará muita gente na mesma situação. Te desejo muito sucesso e, acima de tudo, muita paz!!!
    Espero ter ajudado.
    Bjs pra Cony e pra Tribeca!!

  66. #78
    Mirelle
    21.01.2018 - 13:09

    Cony, estudo pra concursos e apaguei todas as minhas redes sociais, encerrei meu feedly de blogs, desativei o whatsapp mas nunca, jamais, consegui parar de acessar seu blog. Você é demais, sou sua fã.

  67. #79
    Sara
    21.01.2018 - 16:03

    * CASO 2 *
    Me vi muito no seu relato e vou fazer algumas considerações que me chamaram atenção:
    – Em 10 anos imagino que vc tenha cedido muito para se sentir assim agora, então, não achei errado vc ser fiel a vc e não ir onde vc não quer. Isso é LIBERTADOR! Sim! Mas isso acontecer no aniversário dele, achei um pouco cruel.
    – Vc disse que não suporta bebedeiras e gosta de vinho e beber socialmente. Acho que vc não gosta de beber(uma pena), pq beber solta, as pessoas fazem amizades ou relevam algumas coisas, muito complicado esses extremos, dificilmente dá certo. Eu gosto de beber cerveja e namorei por quase 7 fucking years um cara que era evangélico e odiava bebida. Evitava beber com ele, mas isso me aprisionava e no final eu bebia na frente dele e da família e me sentia eu.
    – Vcs são pessoas diferentes, vc disse que não gosta de praia e ele sim, por que não vão a um lugar meio termo que seja aceitável pra ambos os lados? Isso não se aplica só a viagem e sim a tudo na vida.
    – não acho que vc seja chata ou mimada, só quer outro tipo de relacionamento. Pra gente ser feliz pode significar sim terminar um relacionamento de 10,20,30 anos desde que esteja disposta. Faça um parâmetro e escreva num papel o que deseja e o que não admite num relacionamento, vai ajudar vc abrir a mente. Seja fiel a vc, faça o que quer fazer. A vida é curta!
    – Tenha seus hobbies, amizades, algo que ocupe o seu tempo também, vc ficará até mais interessante pra esse boy.
    – Sobre o que vc disse no final sobre ele sair sozinho, será que vcs não saturaram essa relação e precisam dar um tempo? Conhecer lugares, pessoas e amadurecer? Me parece que vcs tem expectativas diferentes. Se for pra ser será.
    E uma coisa que aprendi, quando os dois querem e tem vontade, tudo se encaixa se houver acordos. Isso se chama RECIPROCIDADE, algo que é extremamente importante num relacionamento, se não for pra ser recíproco e espontâneo, como disseram tem 7 bilhões de pessoas no planeta e vcs podem ser felizes com outra (s).

  68. #80
    Maria
    21.01.2018 - 17:42

    Cony, você é foda! Parabéns pelas sugestões pós chora! Você já pensou em fazer o chora pelo insta stories? Acho que seria bem legal! Bjuss

  69. #81
    Dayenne
    22.01.2018 - 12:46

    Tribeca – Seu caso foi o que mais me comoveu, de longe. Tenho 27 anos, sou psicóloga e faço terapia também à três anos. Sua mãe com certeza é uma pessoa narcisista, tem um vínculo edípico doentio, você pode ler na google sobre síndrome de Jocasta. Como resolver? Fazer TERAPIA urgente, o remédio apenas anestesia mas as causa raízes permanecem da mesma forma, então é a terapia que lhe dará forças para resolver essa situação. Sua mãe usa e abusa de seu medo, você já tem 33 anos, e te digo que a cada ano que passar ficará mais dificil, então vá agora. Ela vai te ameaçar, te xingar, te chamar de ingrata, mas depois que você for ela vai fazer o luto e a relação de vocês melhorará 100%. Quando meu pai casou e foi embora de casa com a mulher dele, fiquei morando sozinha com meu irmão, e depois o irmão casou e te digo que minha relação com todo mundo melhorou demais! Você vai sentir um alívio fora do comum, tenho certeza disso, mas precisará ter força para tomar o primeiro passo. Não espere muito tempo, eles estão envelhecendo e isso será outro peso. Você vai saber a liberdade de pensar o que quiser, fazer o que quiser, sua vida ficará mais alegre e colorida e a terapia (você precisará muito dela), vai te ajudar a não se sentir tão culpada, pois hoje você não sai, não vive, e faz todo o serviço simplesmente pra culpa não te derrubar!

  70. #82
    Ligia
    22.01.2018 - 13:00

    Que susto!!! Primeiro fiquei em choque com a resposta da Cony (nada pessoal, apenas discordo totalmente) e depois comecei a ler os comentários e uma galera concordando que a coitada do Soho além de não se importar com todo o descaso do namorado, ainda tinha que ir pra labuta assar o paõzinho dele…
    Mas graças à Deus, vi que a humanidade ainda tem salvação!!! E além de trabalhador, um PARCEIRO, precisa ser PARCEIRO, COMPANHEIRO, amável. Precisa querer muito estar com o outro, precisa desejar e mostrar que deseja o outro.
    Pq ela é egoísta em colocar um basta em anos e anos de “cedência”, e ele é o maior altruísta de todos apenas pelo fato de ter que trabalhar???
    Mas isso é tudo culpa da nossa sociedade machista em que assume que uma mãe, por exemplo, tem que dar conta da casa, do trabalho, do filho e ainda fazer sexo espetacular. Enquanto um mocinho de 25 anos, cheio de energia não é capaz de trabalhar e dar atenção à namorada…
    Cai fora Soho, ele na melhor das hipóteses é um trabalhador, mas é apenas isso que espera do homem da sua vida???

  71. #83
    Aline
    22.01.2018 - 17:33

    Razô mesmo! kkkkkkk
    Principalmente na segunda! Confesso que ia lendo e a curiosidade aumentando para ver o que você iria falar kkkk
    Beijosssss

  72. #84
    Tania
    22.01.2018 - 22:11

    À menina do Chora 2: não acho q VC seja chata. Acho q deve haver mto mais nesses 10 anos q desgastaram esse relacionamento, mas a Cony só pode opinar sobre o q VC contou. MSM com base no q VC contou, não te achei chata. Sou parceira, torço pelo meu namorado, mas eu sinto q estou sempre no final da lista. Não comento com as pessoas por medo de não entenderem. Tdas aqui te criticaram se sentiriam incomodadas SIM. Ele tem q equilibrar trabalho e relacionamento. Enfim. Eu imagino como VC se sente, caso VC tenha sidi completamente honesta no q disse. Infelizmente não csgo nem MSM me ajudar… Então não tenho mto o q te dizer. Mas espero q vcs fiquem bem, 10 anos não são 10 dias nem 10 meses. Concentre-se no q vale a pena. Boa sorte

  73. #85
    23.01.2018 - 17:00

    CASO 2: leio TODOS os choras mas NUNCA venho aqui comentar pois sempre concordo com a Cony. Porém, nesse caso, discordo!

    Amiga, ele não faz o menor esforço pra ta ao teu lado. Tem que trabalhar? tem! Tem que crescer profissionalmente em busca de ser referência no ramo? tem! Mas temos que colocar as pessoas que amamos sempre em primeiro lugar. A vida é tão curta pra penar so em ganhar dinheiro… Quando amamos alguém levamos em consideração a opinião daquela pessoa, e pelo que voce relata só ele decide tudo 🙁 se quiser conversar mas sobre isso 83988279629 meu whats!

Comente