12
Sep 2017
Evitando a Trombose em Viagens Longas!
Bem Estar

Acho que foi na minha última viagem longa de avião, que senti meus pés mais inchados do que nunca. Não apenas os pés, mas as pernas, as mãos, tudo! Comentei isso nas minhas redes sociais e recebi uma pergunta quase que automática da minha angiologista, Dra. Livia Lyra: CADÊ SUA MEIA???

É, tava sem a meia de compressão e confesso que desde que a comprei, usei pouquíssimas vezes!

Daí ela me mandou esse flyer, só para eu ter consciência do que poderia acontecer comigo:

  • É… a gente acha que é bobagem, que nunca vai acontecer mas é bom cuidar! Eu realmente senti muito desconforto da última vez, dor, muito inchaço e fiquei preocupada. Não sabia que beber bastante água era bom, nem que deveria evitar bebida alcoólica e café!!!! Sabia dos exercícios durante o voo, coisa que também me esqueço de fazer e a meia… bom, usarei da próxima vez. Prometo viu Dra. Livia?
14 Comentários
  1. #1
    Mariana
    13.09.2017 - 00:51

    Que coisa inusitada de ver no seu blog! Mas acho super importante conscientizar as pessoas.
    Eu usei meia de compressão em viagens longas durante minha gravidez e desde então elas mês acompanham em voos maiores que 3 horas se eu estiver na econômica. Quando eu chego no meu destino, se eu usei meia, eu sempre chego pronta pra bater perna e passear ao invés de ficar com aquela sensação horrível de pernas pesadas e cansadas.

  2. #2
    Cibele Porto
    13.09.2017 - 05:50

    Nossa, sempre sempre sempre uso a minha.
    Eu nao sofro muito com inchaço, mas sinto muita dor. Dai ganhei essa meia de uma amiga.

    Achei que era balela mas usei por desencargo de consciencia. Que diferença! Depois fui ler a respeito e vi que a coisa era séria…
    agora ela fica dentro da minha mala de mão, pra não correr o risco de esquecer!

  3. #3
    Adriana Selles Mariano Desotti
    13.09.2017 - 09:41

    Aconteceu comigo. Sempre fui dessas que num vôo longo, toma remedinho pra dormir e só quer acordar na hora do café. Depois de horas em 2 vôos, cheguei ao meu destino bem cansada (muito mais do que o normal).No dia seguinte, dores horríveis na perna e quase desmaiei 2 vezes. Inchaço e vermelhidão. Corri para o hospital e tive que fazer um procedimento. Resumo: 4 dias de internação, uma conta astronômica em dólares, perdi o resto da viagem.
    Claro que eu corria o risco, tomei anticoncepcionais a vida toda, não me hidratava para não ter que ir ao banheiro do avião ( nojinho), e não me levantava por nada.
    Hoje tenho um stent na veia, tenho que tomar anticoagulantes por um bom tempo.
    Mas aprendi minha lição e não desejo que ninguém passe pelo que eu passei.
    Um beijo a todas!

  4. #4
    Hileana
    13.09.2017 - 11:21

    Eu já tive trombose venosa profunda numa viagem de ônibus entre Brasília – BH (9 horas de viagem). Ar-condicionado bombando, a gente não bebe mta água pra não fazer xixi e incomodar as pessoas, então não levanta da cadeira… e pronto, cenário perfeito pra trombose. Isso realmente é mto sério. Por conta do histórico, em voos longos só viajo em corredor, bebo mta água, meias de compressão, passeios no avião e ainda uso um remedinho por três dias, um antes, durante e depois da viagem (sempre vou ao angiologista antes de voos longos).

  5. #5
    Marcia Aguiar
    13.09.2017 - 11:56

    Eu sempre me lembro de um caso mais ou menos recente de uma brasileira de 35/38 anos (não me lembro bem de sua idade), que estava indo para Dubai com uma amiga e morreu durante o voo por conta de uma embolia. Era sua primeira viagem internacional, depois de Dubai, iam para Tailândia, e de repente, puf. Acabou tudo. Scary!
    Não tenho histórico familiar de problemas vasculares, mas me preocupo muito com essa questão.

  6. #6
    Dani Depi
    13.09.2017 - 14:24

    Qual é o nome exato dessa meia? Qual é a melhor marca? onde acho pra comprar? Heeellllppppp…….

  7. #7
    Aline
    13.09.2017 - 20:49

    Dani Depi vc pode comprar da kendall ou da sigvaris. Algumas farmácias vendem. Mas é interessante conversar com o seu médico, pois elas possuem graduações (baixa, média e alta compressão), para descobrir a ideal para vc. Eu descobri que tenho alteração genética para trombofilia. Com isso, parei o anticoncepcional por orientação médica. Recentemente fui para Hong Kong (28 hs de viagem considerando a conexão), econômica, e aguentei a meia o tempo todo. Bebi bastante água e andava sempre. Cheguei lá super bem, praticamente sem inchar. A meia é desconfortável mas super necessária!

    • #8
      Dani Depi
      15.09.2017 - 14:30

      Muito obrigada pelas dicas, Aline! 😀

  8. #9
    Taiza
    13.09.2017 - 21:01

    Eu comprei uma meia de compressão média, aquelas que vão um pouco até acima do joelho orientada pelo meu angiologista e usei num voo de mais de dez horas, ajudou muito! Cheguei lá sem inchaço nos pés. Na volta, achei que não era necessário usar, cheguei aqui e meus pés estavam dois “pães” de tão inchados! Se tirasse a sapatilha, não tinha como colocar de novo. Mas cuido muito os exercícios, e observei que só tinha eu e mais um senhor de uns 70 anos fazendo caminhadinhas no corredor ou levantando da poltrona. O resto do pessoal, dormindo de qualquer jeito, com as pernas dobradas pra trás (perigo, perigo!!) e, pasmem, até uma moça com as pernas dobradas em cima da poltrona. Gente, fazer isso por horas é um perigo, mesmo em sua casa! As pernas jamais devem ficar dobradas por tanto tempo, pois bloqueia a movimentação do sangue, ainda parcial. Meu medo maior é porque uso anticoncepcional, este não tenho como parar por causa da endometriose, mas estou pensando em fazer uma pausa um mês antes da viagem…

  9. #10
    Taiza
    13.09.2017 - 21:03

    Meninas que já fazem uso das meias, vocês usam aquela que é inteira? Estou com vontade de comprar, o duro é o preço mas com certeza compensa muito mais cuidar da saúde do que tratar da doença depois.

  10. #11
    14.09.2017 - 10:03

    Taiza, eu uso 7/8, até a coxa. As meias calças até a cintura dificultam muito na hora de fazer xixi.

  11. #12
    Aline
    14.09.2017 - 13:33

    Taiza, a orientação do meu angiologista foi usar sempre a meia calça, e não a que vai até os joelhos ou no meio da coxa, porque estas fazem um garrote nas pernas, no lugar do elástico, o que é perigoso tb. Além disso, ele orientou a usar sempre a de média ou alta compressão, porque a de baixa não adiantaria nada.

  12. #13
    Elisa
    16.09.2017 - 18:39

    A quatro anos tive quatro coágulos na perna e depois fiz uma angioplastia para implantação de dois stents. Desde então viajo sempre com meia de compressão, não bebo nada alcoólico e tomo anti trombínico horas antes da viagem. Quando viajo sozinha sempre opto pelo corredor, pra poder levantar a hora que quiser e dar umas voltinhas pelo avião. Viajo muito mas meu angiologista disse que com esses cuidados eu posso ficar tranquila e ir pra onde quiser. A meia é chata e incomoda mas não desejo pra ninguém passar por uma trombose! É isso ou ficar sem viajar!

  13. #14
    Sônia Maria campos
    13.11.2017 - 09:46

    Eu tive trombose na perna direita em 2013 e estou pensando em fazer uma viagem para o Rio grande do norte.minha perna sempre está enxada.posso ou não fazer está viagem, que é meu sonho. Me ajudem por favor com esta dúvida. Moro em minas gerais. obrigada Sônia Maria.

Comente